Meu Feed

Últimos dias

Paulo Guedes diz esperar aprovação da reforma tributária até o fim deste ano

G1 Economia Câmara e Senado discutem paralelamente propostas de reforma; governo ainda não enviou projeto ao Congresso. Segundo Guedes, objetivo é trabalhar 'proposta conciliatória'. O ministro da Economia, Paulo Guedes Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (17) esperar que a reforma tributária seja aprovada e implementada até o fim deste ano. Paulo Guedes deu a declaração ao participar em Brasília do Fórum Nacional do Comércio. A Câmara dos Deputados e o Senado discutem paralelamente propostas de reforma tributária. O governo ainda não enviou um projeto sobre o tema ao Congresso, mas, segundo o ministro, a ideia é trabalhar com as duas Casas na formulação de uma "proposta conciliatória". "Vamos trabalhar nisso juntos, a seis mãos, Executivo e as duas Casas no Congresso. E vamos até o fim do ano com isso. Acho que chegamos ao final do ano com essa reforma tributária implantada, feita", acrescentou. Imposto sobre Valor Agregado Ao discursar no fórum em Brasília, Guedes afirmou ainda que o governo deve defender o chamado "IVA dual", o Imposto sobre Valor Agregado. Pela proposta d relator da reforma tributária no Senado, Roberto Rocha (PSDB-MA), o "IVA dual" consistiria em reunir os tributos federais em um IVA federal e os tributos estaduais e municipais, em um segundo IVA. "Vamos mandar o nosso IVA dual e vamos esperar que estados e municípios se acoplem à nossa proposta", declarou Paulo Guedes nesta terça-feira CPMF 'morreu em combate' Guedes também afirmou que o imposto sobre transações financeiras – semelhante à extinta CPMF – "morreu em combate" para evitar um "mal-entendido". O secretário da Receita, Marcos Cintra, defendia a recriação do imposto e foi demitido na semana passada. O ministro defendeu que o imposto sobre transações poderia gerar cerca de R$ 150 bilhões em arrecadação e reduzir os encargos trabalhistas. Guedes também defendeu que este tributo seria diferente da CPMF. "Isso tudo estávamos analisando. Evidentemente, quando as pessoas falam de CPMF, o presidente fala: 'CPMF, não'. Que realmente não é o CPMF que a gente quer, é um imposto de transações diferente desse. Mas, para que não haja mal-entendido, morreu em combate", afirmou. Veja Mais

Explosão deixa ferido em centro russo onde há amostras de varíola e ebola

Explosão deixa ferido em centro russo onde há amostras de varíola e ebola

canaltech Uma explosão seguida de um grande incêndio deixou uma pessoa ferida — e o mundo preocupado — em uma instalação do Centro Estadual de Pesquisa e Virologia e Biotecnologia (Vector) da Rússia. Um trabalhador ficou com queimaduras de terceiro grau e o prédio não sofreu danos estruturais, mas teve seus vidros quebrados. O episódio chama a atenção porque o Vector é um dos dois únicos lugares oficiais do mundo com amostras vivas dos vírus da varíola, além de conter estoques de outros patógenos mortais, a exemplo do ebola e de esporos de antraz. De acordo com Nikolai Krasnikov, o chefe da cidade científica de Koltsovo, que fica perto de Novosibirsk, onde aconteceu o incidente, o problema aconteceu devido à explosão de um gás na hora da preparação de uma pintura. There are reports coming out of Russia that an explosion occurred at the Vector Institute in Novosibirsk. It's a virology and biotechnology institute https://t.co/cEI1yPd2Ai -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- — Olga Lautman (@olgaNYC1211) 16 de setembro de 2019 O rapaz, não identificado, estaria em estado grave, com muitas queimaduras, na unidade de terapia intensiva. Uma fonte dos serviços de emergência informou às autoridades russas que o algodão que estava em chamas e causou o acidente não continha substâncias nocivas. Krasnikov destacou que nenhuma material biológico foi comprometido e que não há ameaça para a população. Contudo, em uma segunda atualização, a imprensa estatal RT disse que foi um “grande incidente”, que mobilizou o Ministério de Emergências e 13 caminhões com 38 bombeiros. Centros que armazenam vírus preocupam cientistas Embora o estoque seja importante para pesquisas, os centros de pesquisas epidemiológicas costumam preocupar bastante os cientistas e autoridades, principalmente quando há material biológico tão perigoso.  Em 2004, Antonina Presnyakova, que estudava o ebola no Vector, morreu depois de se espetar com uma agulha que carregava o vírus. O incidente só foi relatado semanas depois à Organização Mundial da Saúde, o que teria comprometido o tratamento e também levanta dúvidas sobre o sigilo e segurança desses acontecimentos. Amostra de vírus da varíola (Imagem: Fred Murphy/Sylvia Whitfield/CDC) Já em 2009, no Centro de Controle de Doenças (CDC, em inglês) dos Estados Unidos, pesquisadores em trajes de risco biológico podiam ver luz penetrando em uma câmara de descontaminação, justamente onde um funcionário havia acabado de trabalhar com patógenos mortais. Para deixar todo mundo ainda mais em alerta, em agosto, um misterioso “acidente” matou pelo menos cinco pessoas durante o que seriam testes em um sistema de propulsão a líquido de foguetes na Rússia — a suspeita é de se tratava de uma experiência nuclear. Embora não seja diretamente relacionado, o timing disso tudo abre questões sobre até que ponto essas estruturas, assim como os procedimentos e a divulgação de tudo, estão sendo feitos de forma segura e transparente. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém iPhone 11 Pro e Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional” Não, nós não encontramos água pela 1ª vez em uma "Terra 2.0"; entenda! Veja Mais

Apple pode ter investido US$ 1 bilhão em fábrica na Índia

Apple pode ter investido US$ 1 bilhão em fábrica na Índia

canaltech A Apple pode estar aumentando o seu investimento em fábricas na Índia, segundo informações que começaram a circular nesta terça-feira (17) no local, como forma de expandir as suas fábricas para além da China. De acordo com o The Times of India, a companhia já teria investido a quantia de US$ 1 bilhão no país para a expansão, com a Foxconn sendo uma empresa de investimento parceira, mas garantindo que ainda deve levar um tempo para que a sua primeira Apple Store indiana seja aberta. A reportagem conta que uma fonte "oficial" teria revelado as informações, dizendo também que o investimento nas fábricas irá suprir a demanda por seus produtos no mercado global. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Inicialmente, segundo a fonte, os produtos fabricados na Índia serão vendidos de forma local, chegando a outros países apenas em julho do ano que vem. Para aprimorar a expansão, a Apple diz que conta com incentivos do governo indiano. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém iPhone 11 Pro e Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional” Não, nós não encontramos água pela 1ª vez em uma "Terra 2.0"; entenda! Veja Mais

Senado aprova brecha para fundo eleitoral maior

O Tempo - Política A ação ocorre logo após a Casa recuar da decisão que tornava as regras mais brandas Veja Mais

Plenário - PLP 461/2017 - 17/09/2019 - 19:57

Plenário - PLP 461/2017 - 17/09/2019 - 19:57

Câmana dos Deputados Plenário - Sessão Deliberativa Tema: Sessão para a votação de propostas legislativas Local: Plenário da Câmara dos Deputados Início: 17/09/2019 às 19h57 Término:17/09/2019 às 20h43 PROPOSTA ANALISADA: PLP 461/2017 - Dispõe sobre o padrão nacional de obrigação acessória do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), de competência dos Municípios e do Distrito Federal, incidente sobre os serviços descritos nos subitens 4.22, 4.23, 5.09, 10.04, 15.01 e 15.09 da lista de serviços anexa à Lei Complementar nº 116, de 31 de julho de 2003. Autor: do Senado Federal - Cidinho Santos (PR-MT) Relator: Herculano Passos Parecer: a proferir PASSO A PASSO: 6 - Adiada a votação em face do encerramento da Sessão 5 - Encerrada a discussão 4 - Discutiram a Matéria: Dep. Rubens Bueno (CIDADANIA-PR) e Dep. Glauber Braga (PSOL-RJ) 3 - Parecer proferido em Plenário pelo Relator, Dep. Herculano Passos (MDB-SP), pela Comissão Especial, que conclui pela constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa; pela não implicação da matéria em aumento ou diminuição da receita ou da despesa públicas, não cabendo pronunciamento quanto à adequação financeira e orçamentária; e, no mérito, pela aprovação da matéria na forma do Substitutivo apresentado 2 - Designado Relator, Dep. Herculano Passos (MDB-SP), para proferir Parecer em Plenário pela Comissão Especial 1 - Discussão em turno único Veja Mais

Mapa mostra (quase) todas as explosões nucleares da História

Mapa mostra (quase) todas as explosões nucleares da História

Tecmundo Já se passaram mais de 70 anos desde que o primeiro teste com explosão nuclear foi realizado no deserto do Novo México e levou a sociedade para uma nova era. Com ela, vieram mais de 2 mil explosões ao redor do mundo.Para você entender um pouco melhor a dimensão disso tudo, mostramos alguns mapas com pontos luminosos que representam essas explosões. As artes foram criadas por Peter Atwood, um modelista especialista na técnica. Leia mais... Veja Mais

Vereadores repercutem fala de Kalil contra projeto Escola sem Partido

O Tempo - Política O prefeito chamou o PL em discussão na Câmara de “idiota e inútil” durante a abertura da Semana Municipal de Educação Veja Mais

Google confirma Pixel 4 laranja em anúncio gigante na Times Square

Google confirma Pixel 4 laranja em anúncio gigante na Times Square

canaltech A Google não é lá muito boa em guardar segredo e estamos acompanhando diversos vazamentos sobre o Pixel 4 nos últimos meses. Um dos rumores apontava para uma possível variante com a cor laranja (coral), em uma tonalidade bem diferente de outros aparelhos — o que, claro, por si só já chama a atenção. Agora, essa novidade foi confirmada pela própria companhia. Um usuário do Reddit flagrou um anúncio gigante na Times Square que destaca o novo conjunto traseiro de câmeras, que até se parece com o do iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max. A publicidade brinca com as funcionalidades da Google Assistente, dizendo para você “agendar um lembrete para o dia 15 de outubro”, que é a data da apresentação oficial do smartphone e de outros produtos. O anúncio na Times Square (Imagem: Reprodução/Reddit) Ainda não dá para saber ao certo se essa opção laranja estará inicialmente à venda e nem quais serão todas as cores disponíveis. O aparelho deve trazer processador Snapdragon 855, memória RAM de 6 GB e bateria de 3.700 mAh na versão XL. Os destaques devem ser um novo sistema de reconhecimento facial, assim como a tela de 90 Hz e uma câmera com Modo Noturno ainda mais eficiente do que a presente no Pixel 3. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- E você, o que achou? Gostaria de comprar um Pixel 4 na cor coral? Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/09/2019) Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Quem foi Marie Curie, cientista que ganhará filme em 2020; assista ao trailer! PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos em agência no Rio Veja Mais

Por que precisamos dormir bem para manter nossa saúde

Glogo - Ciência Falta de sono pode causar vários problemas de saúde e levar à morte precoce. Qualidade do sono está relacionada à qualidade da memória de trabalho Unsplash Todos sabemos que uma boa noite de sono nos deixa muito mais bem dispostos. Mas talvez você não saiba que a falta dele pode causar vários problemas de saúde e levar à morte precoce. Quem diz isso é Matthew Walker, professor de neurociência e psicologia na Universidade da Califórnia, Berkeley, nos Estados Unidos. Walker é autor do livro Why We Sleep (Por que dormimos, em tradução livre). Segundo ele, estamos dormindo cada vez menos. "As pesquisas da década de 40 mostram que um adulto médio dormia 7,9 horas. Agora, esse número está perto de 6,75 horas", diz. Mas faz diferença? "Toda doença que parece estar nos matando no mundo moderno, do câncer ao mal de Alzheimer, infarto, diabetes, obesidade, derrame e até suicídio tem ligações significativas — e causais — com a falta de sono", explica. "O sono insuficiente está por trás de várias causas de morte, leva à morte prematura", acrescenta. Para a OMS o ideal é dormir pelo menos 8 horas por noite. Creative Commons Então, por que estamos dormindo menos? Nosso relógio interno usa a claridade para programar quando estamos acordados ou dormindo. Mas a invenção da luz artificial mudou nossas vidas - e piorou nosso sono. Ela interfere nos nossos ciclos circadianos – como é chamado o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, sendo influenciado principalmente pela variação de luz, temperatura, marés e ventos entre o dia e a noite. A OMS recomenda 8 horas de sono por noite. Sendo assim, Walker dá algumas dicas para uma boa noite de sono. "Antes de mais nada, priorize seu sono. Além disso, há cinco coisas que você pode fazer", diz ele. Veja as dicas: Durma e acorde nos mesmos horários, durante a semana e no fim de semana A sociedade moderna é privada de escuridão, então, tente apagar as luzes à noite, talvez deixando apenas metade delas acesa Mantenha seu quarto resfriado, a uma temperatura em torno de 18°C. Nosso corpo precisa de uma queda de temperatura para pegar no sono Não fique acordado na cama; nosso cérebro acaba mal acostumado. Se ainda estiver acordado, levante-se, vá para outro cômodo, leia um livro e só volte para o quarto para dormir Evite cafeína depois das 14h; isso faz você ficar acordado e impede o sono profundo. Finalmente, beber álcool durante a noite não é bom. É sedativo. O álcool apenas 'te derruba' Veja Mais

Safra de café deve ter queda de 20% em 2019, diz Conab

G1 Economia Produção de arábica caiu 27,4% na comparação com o ano passado e puxou para baixo também as exportações. Produção de café arábica caiu quase 30% neste ano, na comparação com 2018 Lucas Soares A produção de café do Brasil em 2019 deve totalizar 48,99 milhões de sacas beneficiadas, estimou nesta terça-feira (17) a estatal Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o que representaria queda de mais de 20% ante o ano anterior, em meio a um ano de bienalidade negativa do tipo arábica. A produção de café arábica foi projetada em 34,47 milhões de sacas, recuo de 27,4% na comparação anual, enquanto a de robusta deve somar 14,52 milhões de sacas, alta de 2,5% frente ao ano anterior. "Os baixos números da safra tiveram reflexo inclusive nas exportações brasileiras, que também retraíram. Em agosto, atingiram cerca de 3,2 milhões de sacas de 60 kg, o que representa redução de 9,5% em relação ao mesmo período no ano passado", afirmou a Conab em comunicado. A safra foi "influenciada pela bienalidade negativa e afetada pelas más condições climáticas", avaliou a Conab, destacando que o clima atingiu de forma mais intensa o arábica, com altas temperaturas nos cafezais e falta de chuvas no ciclo vegetativo, período importante de desenvolvimento da cultura. Já a área de produção deve cair 2,8% na comparação anual, para 1,8 milhão de hectares, segundo a Conab, em seu terceiro levantamento sobre a safra de café deste ano. "O estudo atribui este fato também à bienalidade negativa, já que os produtores aproveitam este período para realizar tratos culturais nas lavouras e, desta forma, reduzem a área em produção", explicou. Em Minas Gerais, principal estado produtor, a safra será de 24,52 milhões de sacas, com redução de 26,5% na comparação anual, ainda segundo o relatório da Conab. Veja Mais

Nunca desistir! Ash e Pikachu finalmente vencem a Liga Pokémon

Nunca desistir! Ash e Pikachu finalmente vencem a Liga Pokémon

Tecmundo Vale à pena recordar o início de tudo. Com o sonho de ser o maior treinador Pokémon, Ash Ketchum não teve um bom início em sua jornada, perdendo a chance de pegar uma criaturinha inicial por conta de um atraso e sobrando apenas um Pikachu rebelde. Após um período complicado para fortalecer os laços com seu novo amigo, o treinador novato passou por muitas provações, muitas dificuldades, derrotas e até mesmo perseguições de um certo grupo criminoso, tudo isso para nunca abandonar seus objetivos.Muito treinamento e companheirismo acabou transformando Ash e Pikachu em melhores amigos, inseparáveis, levando-os ao ponto mais importante da caminhada: a difícil Liga de Kanto, primeira Liga profissional que poderia levar o treinador ao topo. Porém, para a infelicidade de Ash, sua eliminação ocorre de maneira precoce, nas oitavas de final. Leia mais... Veja Mais

Planos de saúde animal são debatidos na Câmara - 17/09/19

Planos de saúde animal são debatidos na Câmara - 17/09/19

Câmana dos Deputados A regulamentação do funcionamento das empresas que operam planos de assistência à saúde animal é objeto de debate na Câmara dos Deputados. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Marcos Pontes quer R$ 250 milhões do fundo da Lava Jato para ações da pasta

O Tempo - Política O pedido é para usar o dinheiro, que atualmente vai para bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) Veja Mais

Peacock | NBC também entra na dança do streaming e lança plataforma nos EUA

Peacock | NBC também entra na dança do streaming e lança plataforma nos EUA

canaltech O público já tinha conhecimento de que a NBC estava planejando montar seu próprio serviço de streaming, mas ainda não havia uma data anunciada. Então, em julho deste ano, a empresa revelou que a plataforma chega em abril de 2020, mas sem entrar em detalhes. Nesta terça (17), finalmente os detalhes da plataforma em questão vieram à tona, a começar pelo nome: Peacock, em homenagem ao símbolo de pavão do estúdio. De acordo com o anúncio do estúdio, a plataforma será alimentada inicialmente com mais de 15 mil horas de conteúdo de streaming. A série The Office é um dos títulos que integra o catálogo, mas disso os fãs já sabiam, já que o contrato entre a NBC e a Netflix inclusive expira em 2020, o que gerou sentimentos mistos entre a audiência. Parks and Recreation também é uma atração que faz parte da plataforma. O serviço de streaming também anunciou vários dramas originais, como Dr. Death, estrelado por Alec Baldwin, Jamie Dornan e Christian Slater, além de Battlestar Galactica. Os filmes que alimentam o catálogo da Peacock são resultado de uma parceria da NBC com vários estúdios, como é o caso da DreamWorks Animation, por exemplo, que concordou em produzir conteúdo original para a streaming. É válido notar também que a NBC divulgou o logo da nova plataforma: -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no WhatsApp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Logo da plataforma de serviços streaming da NBC, Peacock (Foto: Divulgação/NBC) Por enquanto, os detalhes acerca do preço do serviço ainda não foram anunciados. No entanto, um dos anúncios incluem o fato de que, além de programas de TV e filmes, Peacock incluirá notícias, esportes, talk shows noturnos e reality shows, além de 3 mil horas de conteúdo especialmente em espanhol, proveniente do Telemundo. Amazon Prime: Filmes, séries, eBooks, música e muito mais. Teste grátis por 30 dias! Como você já deve perceber a esta altura, a NBC está prestes a ingressar numa guerra do streaming, já que fortes concorrentes estão cada vez mais numerosos e as empresas estão percebendo a ascensão desse novo mercado. Uma vez lançada, a plataforma independente da NBC vai competir com a HBO GO, Amazon Prime Video, Disney + e a Apple TV Plus. Isso sem falar, é claro, da gigante Netflix. Então fica o questionamento: será que a Comcast vai ter fôlego para isso? Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Quem foi Marie Curie, cientista que ganhará filme em 2020; assista ao trailer! PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos em agência no Rio Google One ganha backup automático de diversos tipos de arquivo Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Antecipando-se ao próprio evento, OnePlus mostra design do smartphone 7T Veja Mais

Ministério reduz previsão para valor bruto da produção agropecuária de 2019

G1 Economia Mesmo assim, seria a segunda maior marca já registrada pelo país. Soja, café e cana devem registrar baixas em relação ao ano passado. Valor bruto com produção de soja deve cair neste ano em relação a 2018 Reprodução/TV Gazeta O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do Brasil em 2019 foi estimado nesta terça-feira (17) em R$ 601,9 bilhões, informou o Ministério da Agricultura. É a segunda maior marca já registrada pelo país, mas fica abaixo do previsto no mês anterior. Conforme comunicado do governo, o valor é 1,5% maior que o do VBP de 2018, com R$ 394,8 bilhões correspondentes às lavouras e R$ 207,2 bilhões, à pecuária. Até o mês passado, a projeção para o VBP deste ano era de R$ 603,4 bilhões. Nas lavouras, o ministério destacou altas nos resultados de algodão e milho na comparação anual, prevendo avanços de 14,5% para a fibra e de 22,5% para o grão, o que representa valores recordes para ambos. Principal produto de exportação do Brasil, a soja tem previsão de resultado 12,6% menor que o de 2018. Café (-24,7%) e cana-de-açúcar (-8,9%) também registram baixas, todos afetados por "preços e quantidades", segundo o ministério. A pecuária, por sua vez, deve somar o maior valor dos últimos três anos, impulsionada especialmente pela produção de carnes bovina, suína e de frango, que em 2019 registraram recuperação nos preços e avanço na demanda, em parte devido ao surto de peste suína africana na China. Veja Mais

Relações Exteriores e de Defesa Nacional - Proteção integrada de fronteiras - 17/09/2019 - 14:59

Relações Exteriores e de Defesa Nacional - Proteção integrada de fronteiras - 17/09/2019 - 14:59

Câmana dos Deputados Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional - Audiência Pública - Em atendimento ao Requerimento nº 78/19 - CREDN, de autoria do Deputado CAMILO CAPIBERIBE (PSB/AP), subscrito pelo Deputado PAULÃO (PT/AL). Convidados: - Brigadeiro ARI SOARES MESQUISTA, Secretário de Assuntos de Defesa e Segurança Nacional do ... Veja Mais

Reitora diz que UFMG seguiu à risca determinações do governo sobre memorial

O Tempo - Política Sandra Regina Goulart Almeida afirmou, em Brasília, que o papel do Memorial da Anistia Política do Brasil é muito importante para a sociedade Veja Mais

Governo desbloqueará R$ 8,3 bi do orçamento, anuncia Onyx

G1 Economia Ministro da Casa Civil deu informação após ter se reunido com líder do governo no Senado. Segundo ele, objetivo é publicar decreto até a próxima semana. O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta terça-feira (17) que o governo decidiu desbloquear R$ 8,3 bilhões do orçamento. Onyx deu a declaração em uma entrevista coletiva no Senado após ter se reunido com o líder do governo, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). Nesta segunda (16), ele se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutir o assunto. "Nós, ontem, tivemos uma reunião aonde nós descontingenciamos mais de R$ 8,3 bilhões. Amanhã vai ter uma conversa de consolidação disso para que até o final dessa semana, início da próxima, a gente tenha as portarias, o decreto para poder fazer a redistribuição", declarou Onyx. "Sempre dissemos que contingenciamento é uma poupança. O orçamento é uma viagem ao longo de todo o ano. Então, nós vamos neste final de mês descontingenciar este valor", acrescentou o ministro da Casa Civil. De acordo com o colunista do G1 e da GloboNews Valdo Cruz, a liberação dos recursos é aguardada pelos articuladores políticos para ajudar em negociações de votações no Congresso. Ainda segundo o Blog do Valdo, com o descontingenciamento, o governo espera ter condições de cumprir a promessa de liberar verbas das emendas parlamentares. AGUARDE MAIS INFORMAÇÕES. Veja Mais

Agora na Câmara: Previdência dos Militares em debate

Agora na Câmara: Previdência dos Militares em debate

Câmana dos Deputados A Comissão Especial da Previdência dos Militares (PL 1645/19) promove debate com o tema a "perspectiva internacional e justiça do gasto público no Brasil com o sistema de proteção social dos militares". A audiência pública atende a requerimentos apresentados por diversos parlamentares. Entrevistados: - Eduardo Bolsonaro (PSL-SP); - Jorge Oliveira, ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência; e - Deputado Vinicius Carvalho (Republicanos-SP) Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Sem plástico: McDonald's testa restaurante sustentável em Berlim

Sem plástico: McDonald's testa restaurante sustentável em Berlim

Tecmundo Em comunicado oficial para a imprensa divulgado no dia 28 de agosto, a rede de fast-food McDonald's apresentou diversas soluções como teste para afirmar a sua preocupação com a sustentabilidade. Além deste cuidado, a marca demonstrou atenção à necessidade do cumprimento de novas normas sobre a utilização de plástico que deverão entrar em vigor em 2021 na União Europeia.Segundo Diana Wicht, chefe do departamento de sustentabilidade da empresa na Alemanha, a ideia desta vez foi abrir alguns espaços experimentais exatamente para captar a opinião real do público antes do lançamento efetivo das soluções: “Normalmente, o McDonald's apresenta soluções perfeitas. Desta vez, dissemos: 'Ainda não temos soluções perfeitas... Por favor, ajude-nos!'”,  comentou em nota.Leia mais... Veja Mais

Marco Legal do Saneamento PL 3261/19 - Saneamento na perspectiva das ações do Governo - 17/09/19

Marco Legal do Saneamento PL 3261/19 - Saneamento na perspectiva das ações do Governo - 17/09/19

Câmana dos Deputados Participe! Envie sua pergunta pelo e-Democracia: https://edemocracia.camara.leg.br/audiencias/sala/reuniao/57446 Audiência Pública. Tema: Saneamento básico na perspectiva das ações do Governo Federal. Local: Anexo II, Plenário 03. Início: 17/09/2019 às 14h39. Convidados: Jean Carlo Pejo, Assessor Especial do Ministro do Desenvolvimento Regional na área de Mobilidade (confirmado); Diogo Mac Cord de Faria, Secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura do Ministério da Economia (confirmado). Requerimento atendido: REQ 4/19 - Dep. Geninho Zuliani (DEM/SP), subscrito pelo Dep. Aroldo Martins (Republicanos/PR) Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 3261, de 2019, do Senado Federal, que "atualiza o marco legal do saneamento básico e altera a Lei nº 11.445, de 5 de janeiro de 2007 (Lei do Saneamento Básico), para aprimorar as condições estruturais do saneamento básico no País, a Lei nº 13.529, de 4 de dezembro de 2017, para autorizar a União a participar de fundo com a finalidade exclusiva de financiar serviços técnicos especializados, a Lei nº 11.107, de 6 de abril de 2005 (Lei de Consórcios Públicos), para vedar a prestação por contrato de programa dos serviços públicos de que trata o art. 175 da Constituição Federal, a Lei nº 13.089, de 12 de janeiro de 2015 (Estatuto da Metrópole), para estender seu âmbito de aplicação às microrregiões, e a Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010 (Lei de Resíduos Sólidos), para tratar de prazos para a disposição final. Veja Mais

Austrália sabia que China foi responsável por ciberataques a partidos do país

Austrália sabia que China foi responsável por ciberataques a partidos do país

canaltech A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque cibernético que aconteceu no começo deste ano contra o parlamento nacional e os três maiores partidos políticos do país, como forma de tentar desestabilizar as eleições que aconteceram em maio. De acordo com o que cinco fontes anônimas revelaram para a Reuters, a Austrália sabia desde março que foi a China a autora dos ciberataques em questão, mas o Departamento de Relações Exteriores recomendou que a descoberta continuasse em segredo para que as relações comerciais entre os dois países não fossem rompidas e, por isso, o governo australiano nunca divulgou publicamente o resultado das investigações sobre os responsáveis pelo ataque. De acordo com uma das fontes, existia uma perspectiva muito real de prejuízo à economia caso o autor dos ataques fosse revelado, pois a opinião pública obrigaria que o governo da Austrália rompesse as relações comerciais que o país possui com a China. Desde 2015, China e Austrália fazem parte de um acordo de livre comércio, pelo qual nenhum dos países paga impostos para exportar ou importar produtos e serviços um do outro, e desde 2014 o país asiático já é o maior parceiro comercial da Austrália, responsável por ⅔ de todas as exportações do país. Por isso, o rompimento de relações comerciais entre eles seria um desastre para a economia australiana. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Em resposta à indagações feitas pela Reuters, tanto a ASD quanto o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, se recusaram a comentar sobre o assunto. Já o ministro das Relações Exteriores da China negou qualquer envolvimento do país no ataque, afirmando que a internet está cheia de teorias difíceis de acompanhar e que é preciso ter provas completas e irrefutáveis antes de reportar um incidente online, para não cair no perigo de se estar criando apenas rumores infundados. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém iPhone 11 Pro e Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional” Não, nós não encontramos água pela 1ª vez em uma "Terra 2.0"; entenda! Veja Mais

Dois atentados em campanha eleitoral deixam 48 mortos

O Tempo - Mundo Os talibãs consideram ilegítima a eleição presidencial marcada para 28 de setembro Veja Mais

Proteção Social dos Militares - PL 1645/19 - Previdência dos Militares - 17/09/2019 - 16:22

Proteção Social dos Militares - PL 1645/19 - Previdência dos Militares - 17/09/2019 - 16:22

Câmana dos Deputados Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 1645, de 2019, do Poder Executivo, que "altera a Lei nº 6.880, de 9 de dezembro de 1980, que dispõe sobre o Estatuto dos Militares; a Lei nº 3.765, de 4 de maio de 1960, que dispõe sobre as pensões militares; a Lei nº 4.375, de 17 de agosto de 1964 - Lei do Serviço Militar; a Lei nº 5.821, de 10 de novembro de 1972, que dispõe sobre as promoções dos oficiais da ativa das Forças Armadas; e a Lei nº 12.705, de 8 de agosto de 2012, que dispõe sobre os requisitos para ingresso nos cursos de formação de militares de carreira do Exército; e dá outras providências" - Audiência Pública - I - Audiência Pública JOSÉ BARROSO FILHO - Ministro do Superior Tribunal Militar - Req 14/19 (Confirmado); JORGE OLIVEIRA - Ministro-Chefe da Secretaria Geral da Presidência - Req 15/19 (Confirmado); MARIA LÚCIA FATTORELLI - Coordenador... Veja Mais

Câmara é Notícia 21h | Verbas públicas eleições 2020 - 17/09/2019

Câmara é Notícia 21h | Verbas públicas eleições 2020 - 17/09/2019

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

SpaceX quer colocar internet banda larga Starlink para funcionar já em 2020

SpaceX quer colocar internet banda larga Starlink para funcionar já em 2020

canaltech A SpaceX está trabalhando para que possa se tornar um dos maiores provedores de Internet do mundo o mais rápido possível. O plano é colocar em órbita terrestre uma constelação de milhares de satélites para transmitir banda larga do espaço, sendo que, em maio desse ano, foram lançados 60 satélites para começar a formar a megaconstelação Starlink — e isso foi apenas o começo. Na semana passada, a empresa planejou o lançamento de um número sem precedentes de foguetes para o próximo ano. Serão até 24 missões dedicadas exclusivamente ao transporte de satélites que transmitirão banda larga do espaço. Além disso, a companhia pediu recentemente aos reguladores dos EUA permissão para reorganizar sua constelação, de modo que menos satélites possam cobrir um território maior, de acordo com documentos apresentados à Comissão Federal de Comunicações. Até o final de 2020, se tudo der certo para a empresa de Elon Musk, a SpaceX poderá oferecer internet de alta velocidade ao sul dos Estados Unidos. A área de cobertura pode aumentar após a temporada de furacões de 2021, incluindo territórios norte-americanos como as Ilhas Virgens Americanas e Porto Rico. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Mas haverá muito trabalho pela frente. Por exemplo, a FCC ainda não concedeu permissão à SpaceX para reconfigurar seus satélites, e potenciais concorrentes dessa iniciativa já reagem aos planos do Starlink. Por outro lado, há apoio dos reguladores que se mostraram ansiosos para que tudo comece a funcionar logo. O próprio presidente da FCC, Ajit Pai, disse que a Starlink é uma "tecnologia inovadora" que poderia ajudar a "alcançar americanos que vivem em áreas rurais ou de difícil acesso". Satélite da megaconstelação Starlink (Imagem: SpaceX) Um relatório publicado nesta terça-feira (17) pela empresa financeira Morgan Stanley estima que a Starlink pode transformar a SpaceX em uma empresa de US$ 52 bilhões, potencialmente tornando-se a empresa privada mais valiosa dos EUA. O CEO Elon Musk disse, no início deste ano, que espera que a Starlink obtenha até 3% da receita global de conectividade à Internet, o que pode resultar em aproximadamente US$ 30 bilhões a mais no bolso da SpaceX, por ano. Pois é, o projeto pode ser extremamente lucrativo, mas há um objetivo ainda maior por trás desse plano ambicioso: é que a Starlink é fundamental para o financiamento da SpaceX no que diz respeito à exploração de Marte. Ou seja, o serviço de internet fornecido pela constelação de satélites servirá como principal renda para a SpaceX financiar o Super Heavy-Starship — o foguete reutilizável que a empresa pretende usar para levar até 100 pessoas de uma só vez para a Lua ou Marte. Mas nada é garantido, segundo o relatório da Morgan Stanley. Se a Starlink falhar, a SpaceX poderá ter uma avaliação de apenas US$ 5 bilhões. Tentativas de construir uma constelação como a Starlink falharam nas décadas anteriores, e a SpaceX não é a única nesse tipo de empreendimento — a OneWeb e a Amazon também têm seus próprios planos de para colocar megaconstelações em órbita e Internet a todo o mundo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém iPhone 11 Pro e Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional” Não, nós não encontramos água pela 1ª vez em uma "Terra 2.0"; entenda! Veja Mais

Mas afinal, avião tem buzina?

Mas afinal, avião tem buzina?

canaltech De vez em quando, subitamente nos encontramos com uma questão em mente que parece até ingênua, mas que pouca gente é capaz de responder. É o caso, por exemplo, da simples pergunta “avião tem buzina?”, que acaba gerando uma pulga atrás da orelha, porque, afinal, para que serviria uma buzina em um avião? Espantar aves? Avisar outros aviões? A questão é que, quando pensamos em buzina, temos em mente a lógica do tráfego dos carros e, por questões óbvias, os aviões não funcionam da mesma maneira que os carros. Antes que você fique agoniado com a questão em sua cabeça: sim, o avião tem buzina, mas ela não é nem um pouco parecida com o que se pensa quando “buzina” vem à mente. A ideia por traz da palavra é um alerta aos outros carros, acoplado no volante e tudo o mais. Acontece que a buzina presente nos aviões passa bem longe disso. Primeiro que, ao contrário do que se possa pensar, a buzina presente na aeronave não fica no manche, que pode ser comparado com o volante de um carro. Ela se trata, basicamente, de um botão identificado como “Ground” ou “GND” e fica no painel junto com vários outros comandos. A caixa de som está localizada na parte de baixo do avião, no vão onde o trem de pouso fica recolhido. Na prática, essa caixa de som é parecida com as caixas acústicas portáteis usadas normalmente para ouvir música em casa. O som é de alta frequência e lembra uma sineta. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no WhatsApp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Além disso, a buzina é acionada pelo tripulante apenas em terra, e a função desse recurso é a comunicação, e não o alerta, como é o caso do carro. Em um vídeo para o canal do YouTube Aviões e Músicas, o piloto Joselito Sousa mostra na prática como funciona a buzina presente em uma aeronave. Ele diz que a buzina é usada principalmente pelos aviões grandes e que em alguns casos esse botão fica na parte de cima.   Sendo assim, aviões têm buzina? Sim! Mas não é o que as pessoas esperam de uma buzina. É mais como um botão para chamar o mecânico, e o som também é bem diferente do "Beep beep" que estamos acostumados por causa dos carros. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/09/2019) Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Quem foi Marie Curie, cientista que ganhará filme em 2020; assista ao trailer! PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos em agência no Rio Veja Mais

Maia defende debate sobre fundo eleitoral - 17/09/19

Maia defende debate sobre fundo eleitoral - 17/09/19

Câmana dos Deputados Financiar a democracia tem custo, ou público ou privado. O comentário foi feito pelo presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, ao comentar alterações feitas no Senado a mudanças eleitorais aprovadas pelos deputados no fundo de financiamento de campanhas. A matéria foi votada nessa terça-feira pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Se confirmadas pelo Plenário do Senado, a matéria volta à Câmara. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Facebook não vai mais permitir alterações em links ao criar anúncios

Facebook não vai mais permitir alterações em links ao criar anúncios

canaltech Após a remoção de um postagem do Partido Conservador da Inglaterra, o Facebook afirmou nesta terça-feira (17) que fará mudanças em seu algoritmo para evitar a postagem de anúncios que utilizam o link de uma publicação online e alteram a manchete dela. A decisão foi confirmada depois da remoção de um anúncio criado pelo Partido Conservador, que utilizava uma reportagem da BBC com a manchete e o resumo alterados, mudança essas que mudavam o sentido da matéria. A publicação original falava sobre sobre investimentos na educação para os próximos três anos, enquanto a postagem alterada dava a entender que o Partido Conservador havia sido o único responsável pela aprovação do investimento, além de mudar drasticamente os valores: enquanto a reportagem falava de um investimento de £7,1 bilhões, a postagem alterada aumentava esse valor para £14 bilhões. Postagem original da matéria da BBC no Facebook, com a manchete correta (Imagem: BBC) Anúncio feito pelo Partido Conservador, que altera a manchete da matéria (Imagem: BBC) De acordo com a empresa de fact checking Full Fact, o maior problema da alteração é que ela mantinha o logo e o link para a página da BBC, enganando os usuários a acreditarem se tratar de uma notícia feita por um veículo independente e com credibilidade, e não de uma alteração criada por um partido político. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Em nota oficial, o Partido Conservador afirma que não era a intenção deles enganar seus eleitores com a mudança no título, e que eles estão revendo toda a política de criação de anúncios para o Facebook do Partido. Segundo o Facebook, a empresa já está testando as mudanças na ferramenta de anúncios da rede social, e até o fim do ano será impossível alterar a manchete de uma notícia ou link de terceiros durante a publicação de um anúncio. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/09/2019) Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Quem foi Marie Curie, cientista que ganhará filme em 2020; assista ao trailer! PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos em agência no Rio Veja Mais

A Voz do Brasil - 17/09/2019

A Voz do Brasil - 17/09/2019

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Com pouco interesse de investidores, WeWork adia abertura de capital

G1 Economia Sustentabilidade do modelo de negócios da empresa e preocupação com conflites de interesse afastaram possíveis investidores do negócio. Pessoas deixam local de escritórios compartilhados da WeWork em Nova York, em imagem de arquivo Brendan McDermid/Reuters A We Company, dona da WeWork, adiou sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), que estava prevista para este mês, após uma fraca resposta dos investidores por participação na empresa. Quando a We Company lançou o prospecto para a abertura de capital, preocupações sobre um possível conflito de interesses entre o presidente da empresa e a marca deixaram investidores ressabiados e esfriaram a demanda pelo IPO. A sustentabilidade do modelo de negócios, que se baseia em uma mistura de passivos de longo prazo e receita de curto prazo, e como esse modelo suportaria uma crise econômica, também é uma preocupação dos investidores. "A We Company está ansiosa pelo nosso IPO, que esperamos concluir até o final do ano. Queremos agradecer a todos os nossos funcionários, membros e parceiros por seu compromisso contínuo", disse a empresa em um comunicado curto. WeWork reduz poderes de presidente antes de abertura de capital A empresa estava sob pressão para prosseguir com a listagem de ações para garantir financiamento para suas operações, que funcionam num modelo de longo prazo, com alto custo e investimento. Se a We Company tivesse seguido com o IPO com uma avaliação tão baixa, isso representaria uma grande virada no crescimento na última década do setor de capital de risco, que levou ao surgimento de startups como a Uber, Snap e Airbnb. Segundo a agência Reuters, a We Company poderia buscar uma avaliação em seu IPO entre 10 bilhões e 12 bilhões de dólares, um desconto relevante em comparação com a avaliação de 47 bilhões de dólares alcançada em janeiro. De acordo com o jornal "The New York times", a We sofreu pressão do SoftBank para adiar o IPO. O conglomerado japonês já aportou US$ 10,5 bilhões na empresa no decorrer dos anos, e seu último investimento ajudou a atingir a marca de US$ 47 bilhões em valor de mercado. Caso seguisse com avaliação estimada na última semana, a We Company seria avaliada abaixo dos US$ 12,8 bilhões em patrimônio que levantou desde que foi fundada em 2010, segundo o provedor de dados Crunchbase. Isso seria um golpe justamente para o SoftBank que está tentando reunir US$ 108 bilhões com investidores para uma segunda rodada de investimentos a nível global. Veja Mais

Iron Biker 2019: poeira, adrenalina e lindas paisagens em Mariana; assista ao vídeo

Superesportes - Mais esportes O Superesportes acompanhou os dois dias do Iron Biker, que aconteceu em 14 e 15 de setembro Veja Mais

Garantia-Safra pagará R$ 25,2 milhões para cobrir perdas de agricultores familiares com a seca

G1 Economia Têm direito ao benefício os produtores com renda mensal de até um salário mínimo e meio, quando tiverem perdas de produção em seus municípios igual ou superior a 50%. O Ministério da Agricultura autorizou o pagamento de R$ 25,2 milhões a partir deste mês pelo programa Garantia-Safra, que atende agricultores de municípios sujeitos à perda de safra por causa de estiagem ou enchente. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira (17). E os recursos serão pagos para agricultores familiares do Norte de Minas Gerais e do Nordeste. O Garantia-Safra prevê o repasse de R$ 850 divididos em 5 parcelas de R$ 170, que são depositadas diretamente no cartão do Bolsa Família. Quem tem direito? Têm direito ao benefício os agricultores com renda mensal de até um salário mínimo e meio, quando tiverem perdas de produção em seus municípios igual ou superior a 50%. Ao todo, 32 municípios terão o pagamento disponibilizado. Veja a lista divulgada pelo ministério, por estado: Bahia (Lajedinho, Licínio de Almeida, Mansidão, Mucugê); Ceará (Acopiara, Altaneira, Araripe, Assaré, Boa Viagem, Campos Sales, Cariré, Catarina, Cratéus); Maranhão (Santa Rita); Minas Gerais (Angelândia, Jequitaí, Lagoa dos Patos, São João da Ponte); Paraíba (Assunção, Mãe D´Água, Ouro Velho, Sousa, Sumé, Taperoá, Vieirópolis); Pernambuco (Araripina, Santa Filomena, Trindade, Orobó, Saloá, Surubim); Rio Grande do Norte (São Rafael) No acumulado da safra 2017/2018, foram beneficiados 493.638 produtores em 531 municípios, totalizando, aproximadamente, R$ 419,6 milhões em benefícios, diz o ministério. Veja Mais

CT News - 17/09/2019 (Vazou! Imagens mostram novo iPad com três câmeras)

CT News - 17/09/2019 (Vazou! Imagens mostram novo iPad com três câmeras)

canaltech Imagens mostram novo iPad Pro com três câmeras // PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos // Telefónica cogita compra parcial da Oi // Ex-funcionários da Google estão com medo da ameaça de "robôs assassinos" // TIM é processada por vazar dados Ouça ao podcast. Veja Mais

O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/09/2019)

O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/09/2019)

canaltech Chegou a terça-feira, aquele dia em que o Canaltech faz um "resumão" das notícias mais importantes que rolaram na ciência durante a última semana! Está sem tempo de ficar bem informado? Então chega mais, separe uns minutinhos e acompanhe as linhas abaixo: Faça contato, Vikram! Conceito do lander Vikram (Imagem: ISRO) Apesar de a missão indiana Chandrayaan-2 ser um sucesso no sentido de ter levado mais uma sonda orbital para a Lua, o arriscado pouso do módulo Vikram acabou se tornando um pesadelo. É que, durante a descida, a nave perdeu o contato com os controladores terrestres, e ninguém sabe ainda se o pouso foi feito de maneira autônoma, ou se o Vikram se espedaçou no solo. Logo depois, a agência espacial indiana disse ter encontrado sinais de que a nave estava sim na superfície, por meio de imagens térmicas obtidas pela sonda orbital, mas não foi possível determinar se ela estaria intacta ou não. A NASA vai dar uma força à ISRO, com sua sonda lunar LRO investigando a região nesta semana em busca de alguma imagem que desvende este mistério. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Mas não pense que os indianos desistiram da ideia de pousar uma nave na Lua com sucesso: o país já acertou uma parceria com os japoneses da JAXA para fazer uma nova tentativa na próxima década! Coração criado em impressão 3D Em Harvard, nos EUA, cientistas criaram uma nova técnica de usar impressoras 3D para desenvolver órgãos humanos em laboratório, em especial a impressão de vasos sanguíneos para gerar um coração rudimentar. A técnica se chama SWIFT (Sacrificial Writing Into Functional Tissue) e ainda promete a capacidade de desenvolver órgãos maiores e mais funcionais usando uma "tinta artificial" que, ao ser removida, deixa moldes no substrato, como se fossem vasos. Os testes iniciais já mostraram a possibilidade de se criar um tecido cardíaco funcional, ainda que de forma bem rudimentar, com o coração pulsando de forma sincronizada por sete dias seguidos. A proibição dos vapes com sabor nos EUA Depois de explodir a "bomba" dos vapes, o governo Trump decidiu proibir as essências com sabor para vapes no país — os chamados cigarros eletrônicos. Mais de 400 casos de doença pulmonar grave já foram confirmados como consequência do uso dessas substâncias, e até mesmo algumas mortes já aconteceram com os médicos as relacionando ao uso de vapes com sabor. Edição genética pode trazer a cura do HIV A técnica CRISPR de edição genética foi usada por cientistas chineses para eliminar o vírus HIV. Os cientistas modificaram geneticamente células-tronco de formação sanguínea e células progenitoras fornecidas por um doador, e as transplantaram para um homem de 27 anos que teve dois diagnósticos — uma forma aguda de leucemia e HIV positivo. Meses depois, o paciente parou de tomar os medicamentos contra a doença, e os pesquisadores viram que o transplante não apenas se firmou com sucesso, como também não havia resultado em efeitos colaterais negativos. Contudo, após 19 meses, a carga viral voltou a subir, forçando o paciente a retomar o uso do coquetel de remédios. Ainda assim, o estudo é um caminho para se tratar a doença por meio da edição genética, e novos estudos seguem em andamento. Novo visitante interestelar Depois de descobrirmos, em 2017, o visitante interestelar Oumuamua passeando pelo Sistema Solar, agora foi a vez de detectarmos o C/2019 Q4 (Borisov), possivelmente o segundo objeto proveniente de outro sistema estelar já descoberto por aqui. O objeto foi detectado em agosto e já vem sendo estudado e acompanhado pela comunidade científica, que inicialmente o classificou como um cometa, pelo fato de ele apresentar uma cauda visível à medida em que se aproxima do Sol. Essa cauda são gases que são ejetados com o aquecimento solar. O objeto deverá atingir sua aproximação máxima do nosso astro em dezembro, quando começará a se distanciar gradualmente do Sistema Solar, para nunca mais voltar. Por enquanto, temos uma primeira foto do cometa, tirada pelo observatório Gemini — e muitas outras ainda estão por vir! (Foto: Gemini Observatory) Água em exoplaneta parecido com a Terra? É isso mesmo? A "bomba" da última semana foi a descoberta de água na atmosfera de um exoplaneta chamado K2-18b, que está na zona habitável de sua estrela. Mas, calma: ao contrário do que vem sendo divulgado por aí, o planeta não é uma "Terra 2.0", sendo que sequer é rochoso, muito mais parecido com um "mini-Netuno" do que com o nosso planeta. De qualquer maneira, a descoberta de água em sua atmosfera é interessante e pavimenta o caminho para mais estudos do tipo, e a ciência segue em busca de um exoplaneta que, aí sim, possa ser considerado um "gêmeo" da Terra — quem sabe abrigando formas de vida alienígena, ou sendo capaz de servir como morada para a humanidade do futuro? (Imagem: NASA/ESA) Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Quem foi Marie Curie, cientista que ganhará filme em 2020; assista ao trailer! PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos em agência no Rio Google One ganha backup automático de diversos tipos de arquivo Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Antecipando-se ao próprio evento, OnePlus mostra design do smartphone 7T Veja Mais

Léo Pinheiro, da OAS, deixa cadeia e passa a usar tornozeleira eletrônica

O Tempo - Política O empreiteiro o seu acordo de delação premiada homologado pelo Supremo Veja Mais

Após pressão, Senado recua e desiste de afrouxar regras eleitorais

O Tempo - Política Apenas as normas sobre o fundo serão aprovadas; as demais alterações serão rejeitadas Veja Mais

Brasil é o 65º país mais poluído do mundo, revela estudo

Brasil é o 65º país mais poluído do mundo, revela estudo

Tecmundo Não há dúvidas de que poluição é coisa séria e algo que preocupa cada vez mais a população. Diversos estudos surgem de tempos em tempos para mostrar o panorama de diversas nações, e o mais recente coloca o Brasil como um dos países mais poluídos do mundo.Segundo dados compilados pelo Cuponation, nosso país aparece em um ranking com 109 países por apresentar cerca de 56% de poluição. Entre as cinco cidades citadas do nosso país, as mais poluídas são as seguintes:Leia mais... Veja Mais

Agora na Câmara

Agora na Câmara

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Estados Unidos processam Edward Snowden após lançamento de livro de memórias

Estados Unidos processam Edward Snowden após lançamento de livro de memórias

canaltech Nesta terça-feira (17) foi lançado o livro Permanent Record, de Edward Snowden, e não demorou muito para que problemas começassem a aparecer. Segundo publicação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Snowden teria violado acordos de não-divulgação firmados com a CIA e a NSA ao não enviar o livro para aprovação, e por isso está sendo processado pelo país. O Departamento de Justiça diz ainda que não tem a intenção de impedir que o livro seja vendido, pois isso seria uma quebra dos direitos da Primeira Emenda, que restringiria a norma de liberdade de expressão. O objetivo do governo com o processo seria, então, recuperar todos os rendimentos obtidos por Snowden não ter enviado o conteúdo da publicação para análise prévia. Além da publicação do livro, o departamento afirma que o acusado vem fazendo discursos públicos com temas relacionados à inteligência, também violando as regras pré-acordadas. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- A editora Metropolitan Books também está sendo processada, mas apenas para garantir que os lucros das vendas não sejam enviados a Snowden. Imagem: Reprodução Atualmente, Snowden vive em asilo político na Rússia, depois de ter passado por diversos outros países, por divulgar documentos que revelaram os esquemas de vigilância dos Estados Unidos em 2013. Edward Snowden trabalhou como administrador de sistemas da CIA e já foi contratado da NSA. Voltando ao país, teria que responder às diversas acusações criminais registradas contra suas ações. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Quem foi Marie Curie, cientista que ganhará filme em 2020; assista ao trailer! NASA testa o último protótipo de habitat para estação lunar Gateway; veja fotos PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos em agência no Rio Google One ganha backup automático de diversos tipos de arquivo Antecipando-se ao próprio evento, OnePlus mostra design do smartphone 7T Veja Mais

CDU aprova projeto que obriga limpeza semestral de caixas d’água -17/09/19

CDU aprova projeto que obriga limpeza semestral de caixas d’água -17/09/19

Câmana dos Deputados A Comissão de Desenvolvimento Urbano aprovou projeto de lei que torna obrigatório fazer a limpeza a cada seis meses das caixas d’água de prédios públicos ou privados de uso coletivo. O projeto ainda será analisado pelas comissões de Seguridade Social e de Constituição e Justiça. Se aprovado, seguirá para o Senado, precisar ser votado pelo Plenário da Câmara. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

ANP reforça fiscalização para apurar abuso de preços nos postos de gasolina de Brasília

G1 Economia O aumento da gasolina no DF O presidente da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Décio Oddone, disse ao blog que reforçou a fiscalização para verificar se está havendo abuso nos postos de gasolina de Brasília devido à alta do preço internacional do produto, motivada pelo ataque a instalações petrolíferas na Arábia Saudita. Desde o final de semana, os consumidores do Distrito Federal vêm reclamando de alta no preços da gasolina, antes mesmo de a Petrobras informar, na noite de segunda-feira, que não haveria aumento do preço nas refinarias enquanto não se tiver um quadro mais claro do abastecimento mundial de petróleo. O mercado de combustíveis é livre. Mas, de acordo com o Oddone, se forem constatados preços abusivos ou conluio entre os postos para a elevação dos preços, a denúncia será encaminhada ao Cade, o Conselho de Defesa Econômica, responsável por fiscalizar e punir práticas concorrenciais danosas ao consumidor. Arábia Saudita diz que normaliza produção de petróleo até o fim de setembro Veja Mais

"A TORCIDA DO VASCO ESTÁ DEFINHANDO", Diz Fábio Sormani

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre esporte? Acesse nosso site! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP FOX Sports! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Vasco #CampeonatoBrasileiro #Futebol Veja Mais

Expressão Nacional - Aposentadoria dos Militares

Expressão Nacional - Aposentadoria dos Militares

Câmana dos Deputados Após aprovar a reforma da Previdência dos servidores e dos contribuintes do INSS, a Câmara analisa a mudança na aposentadoria dos militares. A proposta do governo altera as alíquotas de contribuição e reformula a carreira – mas somente das Forças Armadas. Acontece que policiais e bombeiros militares também querem ser alcançados pelas mudanças. Esse é o tema do Expressão Nacional dessa terça. Eu espero você às 9 da noite na TV Câmara. Convidados: - Major Vitor Hugo (PSL/GO) Facebook: https://www.facebook.com/MajorVitorHugo/ Twitter: @MajorVitorHugo - Subtenente Gonzaga (PDT/MG) Facebook: https://www.facebook.com/subtenentegonzaga/ Twitter: @subgonzagamg - Luciene Pereira, presidente da Associação da Auditoria de Controle Externo do TCU - AUD-TCU. - Cantídio Rosa Dantas, presidente da Confamil – Confederação Nacional da Família Militar.Divulgação pelo Facebook @tvcamara e Whatsapp (61) 99620.2573. Veja Mais

Twitch agora é dona do banco de dados de jogos IGDB

Twitch agora é dona do banco de dados de jogos IGDB

canaltech Você provavelmente já deve ter ouvido falar do Internet Movie Database, ou IMDb, que é um grande arquivo sobre tudo o que envolve produções audiovisuais. O Internet Games Database, ou IGDB, tem uma proposta parecida, embora não haja nenhuma ligação entre ambos. E a plataforma de streaming de jogatinas Twitch acaba de comprar o enorme banco de dados de títulos de games. Criado em 2015 por uma pequena equipe de desenvolvedores liderada por Christian Frithiof, em Gothenburg, na Suécia, o IGDB cresceu por meio da contribuição espontânea e da inclusão de informação por conta de robôs digitais. O site possui um vasto cardápio de informações sobre títulos, gêneros, plataformas, críticas e reviews, além de linha do tempo de criação, modos de jogo, datas de lançamento, personagens, autores, entre outras coisas. Os vários detalhes de cada game e a boa indexação tornaram o IGDB cada vez mais relevante e, atualmente, ele se tornou uma referência tão grande quanto o IMDb. Para gerar lucro, Christian e sua equipe criaram conjuntos de aplicações para programadores, que podem, assim, anexar os dados a suas pequenas lojas virtuais gratuitamente ou a US$ 99 em plataformas em que haja mais de 50 mil pedidos de informação. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Internet Games Databaase (Imagem: Reprodução/Claudio Yuge) Isso tudo chamou a atenção da Amazon, dona da Twitch, e agora o IGDB fará parte da plataforma de streaming de jogos. Os valores da negociação não foram divulgados; contudo, os próprios sites já anunciam a parceria. Em um primeiro momento, todo o catálogo deve se tornar parte viva da busca dinâmica de descoberta da plataforma de streaming de lives, e em breve outras funcionalidades relacionadas devem ser oferecidas aos usuários. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém iPhone 11 Pro e Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional” Não, nós não encontramos água pela 1ª vez em uma "Terra 2.0"; entenda! Veja Mais

Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém

Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém

canaltech As empresas de fones de ouvido estão focando cada vez mais na galera que procura se exercitar ouvindo música. E até um pouco mais além dos exercícios indoor ou corridas ao ar livre, já vemos que as marcas estão direcionando seus modelos para o público mais hardcore, que curte elevar a prática esportiva a um patamar mais radical, por assim dizer. O JBL Endurance PEAK — como o próprio nome já denota — é um fone que, segundo a companhia, não machuca e nunca cai dos ouvidos. Voltado à galera que pratica esportes como rapel, trilhas, escalada, mountain bike, parkour, cross-fit e treina com muito movimento, os fones prometem uma série de vantagens que vão além da qualidade do áudio, como estabilidade ideal e carga sempre a mão. Mas será que cumprem tudo isso? É o que vamos ver nesta análise. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.-   Design & Ergonomia Se você acompanha os reviews do Canaltech, provavelmente conheceu um pouco mais sobre o aquático JBL Endurance DIVE que analisamos há algumas semanas. O PEAK traz um design parecidíssimo — aliás, toda a linha Endurance o faz. O que a JBL fez foi lançar uma família de fones de ouvido, sendo cada membro voltado a uma prática esportiva (ou um grupo delas). Tem fone para quem faz exercícios pulando corda ou step (como o JUMP), além de modelos para corredores de trilha, pista ou asfalto (SPRINT, RUN e RUNBT), para quem prefere esportes aquáticos, como o já mencionado DIVE e para a galera mais radical. O design deles é praticamente idêntico, com exceção dos modelos RUN e RUNBT. O PEAK traz a tecnologia PowerHook da marca e é o único modelo true wireless da família. Ou seja: para gerar conforto e estabilidade, conta com um gancho que se prende atrás das orelhas, e que, ao ser destacado magneticamente do corpo de cada earbud, já liga os fones automaticamente. Por serem truly wireless, os buds não possuem cabo passando atrás do pescoço do atleta — e a JBL garante que os fones não caem das orelhas, mesmo sob condições extremas no esporte. Apesar de certificado como IPX7 (mesma certificação do Endurance DIVE), a marca não menciona mergulho ou natação no manual do PEAK, mas, tecnicamente, ele pode ser usado na água. Só não vai tocar música nenhuma, já que o Bluetooth não funciona quando um aparelho é submerso. PEAK e seu case de transporte e carregamento (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Além disso, tal certificação vem como característica para aguentar diversas condições climáticas, suportando, por exemplo, que você corra debaixo de chuva. Os fones podem ser submersos a uma profundidade de 1 metro de água por 30 minutos, sem danos. Mas calma lá, nadador ou poliatleta: se você estiver pensando em um tri ou decatlo com o PEAK, esqueça: ele não tem armazenamento interno para você arquivar suas músicas. Em termos de conforto, apesar do visual meio volumoso, os fones são bem construídos e não machucam as orelhas, graças ao PowerHook e aos buds (com ponteiras P, M ou G intercambiáveis). Usá-los não dói, nem por peso do conjunto, nem pela pressão. Também testamos os fones usando óculos escuros e capacete enquanto pedalamos, e isso não atrapalhou nem um pouco a estabilidade do PEAK. O corpo do JBL Endurance PEAK é feito com plástico e revestido por silicone, tal como as ponteiras. Na parte de dentro, temos a estrutura revestida por plástico e os contatos metálicos para carregamento. O acabamento é de ótima qualidade e passa a impressão de resistência, já que o modelo é voltado para quem quer música enquanto treina pesado — não necessariamente escalando montanhas ou fazendo trilhas, obviamente. Qualquer atleta pode curtir, inclusive para dar aquela famosa corridinha no calçadão. Como será que os fones se saem durante uma trilha de bike? (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Controles O fone direito é o que conta com a central de controles musicais e de chamadas, com uma superfície sensível ao toque e comandos bem fáceis e intuitivos. Tão simples quanto a tecnologia PowerHook (que liga e desliga os fones assim que desconectamos e conectamos o gancho magnético para colocar o PEAK nas orelhas) promete ser. A superfície do fone da direita é sensível ao toque, mas nem sempre responde legal (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Basta tocar uma vez sobre a logo da JBL para pausar/reproduzir a música ou atender a uma chamada; tocar duas vezes para pular uma faixa ou rejeitar uma chamada; e tocar três vezes para pular para a faixa anterior. Para aumentar e diminuir o volume, basta deslizar o dedo para cima e para baixo na superfície do fone direito. Em nossos testes, durante uma pedalada no campo/mato debaixo de um sol escaldante, os controles não responderam ao toque com o suor nos dedos. Ora, o fone é voltado para a prática esportiva, e se o suor ou o calor estiver intenso, você literalmente perde o controle? Sim, isso aconteceu com a gente algumas vezes, a ponto de a superfície touch ignorar completamente qualquer tentativa de aumentar ou abaixar o volume. Conectividade O Endurance DIVE conta com tecnologia de conexão Bluetooth 4.2, que apesar de não ser o último padrão utilizado nos dispositivos mais recentes, garante uma reprodução musical estável, sem gargalos e com alcance bem bacana. Considerando que você vá treinar indoor e deixar seu smartphone pareado em um canto da academia, praça de esportes, ginásio ou galpão, não vai ter problemas com sua música cortando. Claro que isso é bastante relativo e que, em nossos testes, os fones se comportaram muito bem em um raio de aproximadamente 12 metros em ambiente fechado, com paredes, e nos surpreenderam com um raio de aproximadamente 25 metros a céu aberto. Agora, se você vai praticar seu esporte na rua, na montanha, na praia ou em qualquer lugar aberto, O PEAK não vai ter problema algum em segurar a conexão com o smartphone, afinal de contas, os aparelhos estarão sempre próximos, mesmo que na braçadeira, backpack, roupa ou bolsinha. Não há cabo nem conectividade física nos fones, mas sim no case, do qual falaremos a seguir. Bateria Ao pegar a caixa do Endurance Peak, nossos olhos chegaram a brilhar por alguns instantes com as inscrições "28h de bateria" estampadas na capa. Ora, como a JBL conseguiu enfiar uma bateria que suporta 28 horas de reprodução em um foninho desses? Pergunta boba, respondida assim que abrimos a caixa e nos deparamos com o case de carga que acompanha o modelo. De reprodução contínua após uma carga completa, o PEAK suporta apenas 4 horas. Pouco, né? E o que a empresa quer dizer com essas 28h, afinal? Que, somando as quatro horas de autonomia dos fones, você tem um case portátil que garante mais 6 cargas "reserva" para o modelo. Tem carga rápida? Tem, sim. 10 minutos no case significam 1 hora de som em reprodução. E ah, tanta capacidade faz do case um trambolhinho. Enquanto o case, conectado ao computador, recebe carga, os fones também podem ser recarregados (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Para carregar, é preciso plugar o case (e não os fones) na entrada USB de seu computador e deixar ele lá por duas horas completas, com os fones dentro, para conseguir as 28 horas combinadas de reprodução e fala. Aliás, o case conta com 4 LEDs indicadores de carga para não te deixar na mão, o que facilita na hora de levar tudo para o treino, caso você queira. Infelizmente, um outro ponto negativo que temos aqui é que a JBL ainda não empregou a tecnologia USB-C em sua linha esportiva Endurance. A conectividade do case é micro USB (e o cabo tem USB na outra ponta). Há como colocar, ainda no case, uma cordinha — caso você queira pendurá-lo em algum lugar (roupa, mochila ou cantinho da academia). Só que, estranhamente, a JBL não incluiu essa cordinha na caixa. Ok, vamos falar de som! O PEAK lembrou, no início, da primeira vez que o pareamos com o smartphone, o modelo de entrada da JBL, T450BT, que do lado direito chia irritantemente enquanto você pula de música ou inicia o pareamento. Não sei como é com você, mas particularmente esse ruído agudo de fundo me irrita, e irrita MUITO. Não tão alto como no modelo básico da marca, o ruído (que parece mostrar que a presença da conexão Bluetooth está ali em forma de hiss) chega a interferir em músicas com dinâmicas que incluem pausas ou partes silenciosas, a exemplo da introdução de Echoes, do Pink Floyd e de Round Here, do Counting Crows. Poxa, JBL… em um fone desse preço, isso não podia acontecer… para tirar a teima, pedimos para que outras pessoas testassem o fone para perceberem o ruído. E sim, ele foi perceptível, embora não tenha atrapalhado a música tocar quando muitos instrumentos entravam em cena. Tal ruído cessa claramente quando você pausa a música e volta a reproduzi-la. Comparamos esse ruído com o do JBL Endurance DIVE e comprovamos que ele só está presente no PEAK que nos foi enviado para testes. A única maneira de "tapear" esse hiss é aumentando o volume da música. Ele sempre estará lá, e ouvidos mais exigentes vão perceber (quando o volume estiver mais discreto ou a música apresentar poucas faixas com frequências médias e agudas, ou pausas. Ou você simplesmente notará sua presença ao trocar de música). Earbud em detalhes (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Noves fora, vamos agora aos graves! Baixos bem profundos, presentes e parrudos ditam a tônica deste fone. Ouvindo um acid jazz bem pancadão como o da banda Galliano, a gente percebe que o fone não está aqui para brincadeira e que seu objetivo é mesmo te botar para cima na hora de praticar seus esportes. Para quem gosta, é um deleite, e nosso exemplo vai para Totally Together, uma faixa que explora bastante os graves e sub-graves digna de "levantar defunto". As frequências não se embolam, os sub-graves penetram a alma e os graves estão ali para mostrar a que vieram. A prova de fogo? On My Level, do Wiz Khalifa com o Too $hort. Graves e subgraves IN-TEN-SOS sem estourar, sem saturar e sem tremer a estrutura dos fones — apenas a de quem ouve. Aqui, a JBL está de parabéns, porque quem vai malhar, praticar atividade física ou esportes radicais, geralmente adora graves com esteroides. Em médios, temos respostas legais, embora recuadas em relação aos graves. Englishman in New York, na versão do Sting com a Royal Philarmonic Orchestra, mostra isso muito bem. A ênfase, que deveria ser no vocal e nas cordas em pizzicato, acaba jogando seus holofotes para o "rabecão" — até entrar o refrão. Mesmo assim, temos médios bem representados, embora levemente tímidos quando baixos recebem aquele talento na mix. Em mixagens mais equilibradas e focadas mais no vocal que no instrumental, a exemplo de Rosanna, do Toto, temos um resultado para lá de satisfatório com o PEAK. Isso não quer dizer que os médios sobrepõem os graves, mas que cada frequência respeita sua vizinha e você prova melhor o alcance dinâmico dos fones. Agora, agudos. Apesar da idade desta faixa (ouvimos a versão remasterizada), decidimos usar o clássico do rock Stairway to Heaven, do Led Zeppelin, que é um exemplo riquíssimo em dinâmica, para avaliar a performance de flautas, chimbais e do alcance vocal do Robert Plant no PEAK. A introdução da música mostra que todas as frequências médias, médio-agudas e agudas estão se respeitando, porém levemente recuadas neste início. Se partirmos para os agudos altos (sons sibilantes, chimbais), ouvimos um resultado honesto e satisfatório: quando a bateria entra, pratos, chimbais e até a caixa, que tem um "decay" agudo, estão em seu lugar e chegam de maneira bem legal aos ouvidos. Durante o solo de guitarra de Jimmy Page, os agudos chegam "chegando" pela marcação da bateria, soando até mais altos que os médios do solo. De novo: consideremos a idade da música, certo? Nos anos 1960 e 1970, era natural que as mixagens fossem mais médio-agudas que extremamente graves, como são hoje. Com isso queremos dizer que gostamos da resposta de agudos do PEAK. Em Sex on Fire, do Kings of Leon, o contraste entre graves e agudos fica nítido e o resultado é muito, mas muito bom mesmo no PEAK. Para fones truly wireless, o áudio é muito bom e você não vai sentir falta nenhuma de equalização ou aplicativo para fazer mágica no áudio. De novo: a premissa do fone é botar ritmo na galera, com graves enfáticos. Mas o que vale entender aqui é que as frequências se respeitam, embora a tendência seja médios mais recuados em relação aos graves, e graves mais presentes em relação aos agudos. A dinâmica é muito legal neste fone, apesar de não dar palco por ser fechado, in-ear e esportivo. Nossa piéce de resistance para fechar a análise de áudio é a faixa Yee, do DJ Deorro. Essa música descreve este fone: agudos muito presentes, graves e subgraves mais ainda, médios existentes, embora um pouquinho posicionados para trás, mas cumprindo seu papel. Mão na massa Em nossos testes, usamos o PEAK em uma trilha solitária de bike. Pedalar uma magrela ouvindo música nos fones é um negócio complicado e muito subjetivo. Eu, particularmente, não gosto de perder a noção do que está acontecendo ao redor, mas em trilhas solo até que vale. Na cidade, jamais. O lema de "nunca machucam, nunca caem" da JBL pode parecer muito exagerado pelo emprego do advérbio, mas podemos dizer que os fones são, sim, MUITO firmes e MUITO confortáveis. Para o esporte, são excelentes. Leves, fáceis de colocar e tirar e ainda quebram um galho com o handsfree para atender ligações telefônicas. Uma desvantagem é que, com o suor nos dedos, os controles do PEAK simplesmente perdem utilidade, como você já leu aqui. Então… poderiam ser melhores. Durante a trilha, o desempenho é bacana; o problema, mesmo, é aumentar ou abaixar o volume enquanto se está pedalando (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Não testamos os fones em condições de escalada, alpinismo, crossfit ou parkour por falta de condições que dispensam explicações, mas pelo menos, nas pedaladas, caminhadas e treinos leves em academia, o PEAK foi testado e aprovado aqui no Canaltech! Isolamento de ruído? Apesar destes buds da JBL não contarem com isolamento ativo de ruído, contam com um excelente isolamento passivo, visto que os fones selam bem quando encaixados direitinho nas orelhas. É sempre bom lembrar que, para isso, você deve escolher a ponteira que veda melhor nos seus ouvidos para ouvir o máximo do PEAK, principalmente em termos de graves. Microfone O microfone que a JBL colocou no seu modelo PEAK se parece muito com o que foi utilizado no modelo DIVE, o que nos leva a crer que é o mesmo hardware, infelizmente. Instalado no fone da direita, ele não é um bom microfone, já que o áudio fica notoriamente abafado quando você conversa por ele. Dá para atender chamadas ou mandar áudio no WhatsApp? Dá, sim. Mas se você estiver em um lugar com muita gente, muito vento ou muito barulho, vai passar raiva. Em ambientes tranquilos, a pessoa do outro lado vai achar que a qualidade da ligação está baixa. Ah, lembra do "hiss" que fica de fundo, sobre o qual falamos na parte de áudio? Ele fica mais audível ainda quando você está mandando um áudio ou conversando no telefone. Chato. O que tem na caixa? JBL Endurance PEAK (dois buds truly wireless) Case para transporte e carregamento Cabo USB - micro USB para carregamento 2 pares de ponteiras extras (totalizando P, M e G) Manuais Conteúdo da caixa, fora os manuais (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Specs Driver (mm): 10 Número de drivers por ouvido: 1 Resposta de Frequência Dinâmica: 16 – 22 kHz Material do adaptador para ouvidos: silicone Versão do Bluetooth: 4.2 Preço e onde comprar O JBL Endurance PEAK está disponível nas cores preta e vermelha, custando R$ 799 à vista ou em até 6x de R$133,17 sem juros no cartão de crédito, diretamente no site oficial da JBL. Na Amazon, no entanto, você consegue o modelo também nas cores preta e vermelha, mais barato que no canal oficial de vendas da marca. Veredicto O JBL Endurance PEAK é um parceirão para quem vai meter a cara e pegar pesado nos treinos. O fato de serem truly wireless dá muito mais liberdade para quem usa capacete, óculos, boné, movimenta muito o pescoço ou bota qualquer apetrecho na cabeça. Gostamos muito do alcance dinâmico dos fones, apesar de, particularmente, acharmos o design feiosinho. Os controles são bons se sua mão estiver seca, mas estão longe de serem excelentes, já que com a mão suada não respondem direito durante os treinos. O foco é nos esportes, seja qual for a sua praia (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Em termos de áudio, gostamos do resultado, apesar dos pesares. E os pesares vão todos para esse irritante hiss de conexão Bluetooth que o fone gera. Ouvir música com um ruído incessante e insistente de fundo enche bastante a paciência, mas ainda bem que nem todas as músicas contam com uma track só. Nada de ouvir uma trilha solo de contrabaixo ou músicas com fade in muito longo, hein? O design não é mesmo lá dos mais bonitos, mas a funcionalidade dos fones é linda. Dizemos isso porque o PowerHook, além de ser uma tecnologia liga/desliga muito legal, prende bem nas orelhas e te dá confiança para usar os fones durante a prática esportiva — ou mesmo enquanto trabalha, por que não? Mas a bateria bem que poderia durar mais, embora o case esteja aí para proporcionar as 28 horas combinadas. O que pega é que nem sempre estamos com o case a um acesso fácil, e se a bateria acaba no meio de uma maratona, adeus prazer musical. Para o áudio (ignorando o hiss), nota 8. Para o design e ergonomia, 8 também — não levou um 10 porque o design não deixa, mesmo. E para a bateria… isso nos deixa divididos pela questão do case aguentar tanta carga (apesar do trambolhinho que é), mas 4 horas é um tempo pequeno demais para quem não quer carregar case o tempo todo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon iPhone 11 Pro e Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional” Não, nós não encontramos água pela 1ª vez em uma "Terra 2.0"; entenda! Uber começa a limitar acesso de motoristas em Nova York Veja Mais

Câmara conclui votação de projeto que cria nova Lei de Licitações

G1 Economia Texto tramitava em regime de urgência desde março e agora segue para o Senado. Projeto estabelece como deverá ser o processo de licitação e cria novas modalidades. Lei atual é de 1993. Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a sessão desta terça-feira (17) Luis Macedo/Câmara dos Deputados A Câmara dos Deputados concluiu nesta terça-feira (17) a votação do projeto que cria a nova Lei de Licitações. Com a aprovação, o texto seguirá para o Senado. O texto-base da proposta já havia sido aprovado em junho, mas os deputados precisavam analisar os destaques para concluir a votação – o projeto tramitava em regime de urgência desde março. A lei atual sobre licitações está em vigor desde 1993. Pela Constituição, o poder público – União, estados e municípios – é obrigado a utilizar as licitações como meio para realizar obras e fazer compras de produtos e serviços. De acordo com o texto do relator, Augusto Coutinho (SD-PE), as normas da nova legislação deverão valer nos níveis federal, estadual e municipal e irão abranger os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. As novas regras, ainda conforme o relatório, não vão valer para empresas estatais, já regidas pela Lei de Responsabilidade das Estatais. O que diz o projeto O projeto prevê as seguintes fases de licitação: preparatória; divulgação do edital; apresentação de propostas e lances; julgamento; habilitação; recursal; homologação. Na prática, a habilitação passa a ser uma etapa posterior ao julgamento de propostas, o que resultará na inversão de etapas. O texto prevê que as licitações devem ocorrer, preferencialmente, de forma eletrônica. A proposta também alterou as modalidades de licitação, incluindo o chamado diálogo competitivo, uma forma de licitação em que os governos chamam a iniciativa privada, para que as empresas apresentem possíveis soluções às demandas de contratação de serviços. Este modelo de atuação será possível no caso de compras que envolvam inovações tecnológica, ou em situações em que o poder público não conseguem definir as especificações técnicas com precisão. Garantia por meio de seguro Conforme o texto, o edital poderá exigir uma garantia da empresa por meio de um seguro. Esta garantia de obras, serviços e fornecimentos será de até 5% do valor inicial do contrato. De acordo com o projeto, caso o empreendimento seja de alta complexidade e envolva riscos no momento da construção, o percentual poderá chegar a 10% do valor inicial do contrato. Ainda conforme com o texto, na contratação de grandes obras e serviços de engenharia, o seguro-garantia terá o valor aumentado. Se a empresa escolhida na licitação não cumprir o serviço de engenharia de "grande vulto", a seguradora deverá assumir a obra. Neste caso, o seguro poderá corresponder a 30% do valor inicial do contrato. Mudanças Saiba as mudanças feitas pelos deputados durante a votação do projeto: os deputados aprovaram um destaque que permite o uso do pregão para serviços comuns de engenharia; os deputados aprovaram uma emenda que veda a aquisição de itens de luxo em licitações públicas; os deputados aprovaram a proposta que retira das microempresas e das empresas de pequeno porte a obrigação de divulgar o inteiro teor dos contratos e aditamentos em site próprio. Mais pontos Mudança nas regras sobre dispensa: Obras e serviços de engenharia no valor de R$ 100 mil poderão ter dispensa de licitação; no caso de compras e outros serviços, a dispensa poderá ser feita em empreendimentos de até R$ 50 mil (a legislação atual prevê dispensa de licitação para obras e serviços de engenharia até R$ 33 mil e para as demais licitações R$ 17,6 mil); Criação do Portal Nacional Nacional de Contratações Públicas: site que vai centralizar as informações sobre as licitações realizadas (editais, lances, projetos apresentados, pagamentos e situações dos empreendimentos); Punições: A proposta amplia a punição para a fraude em licitações: quem praticar o crime terá de cumprir pena de 4 a 8 anos de prisão (a lei atual prevê prisão de 3 a 6 anos). Veja Mais

iPhone 11 Pro e 11 Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional”

iPhone 11 Pro e 11 Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional”

canaltech Diferente do que aconteceu no ano passado quando o iPhone XR superou de longe as vendas dos iPhone XS e XS Max, as variantes premium iPhone 11 Pro e 11 Pro Max estariam na frente da opção mais barata, o iPhone 11. Isso é o que diz o analista Ming-Chi Kuo, especialista em produtos da Apple e que costuma acertar bastante em suas projeções, principalmente porque ele tem um bom acesso entre informantes dos bastidores da indústria. De acordo com Kuo, os modelos mais caros, que saem por pelo menos US$ 300 (R$ 1.223 na conversão direta) ou US$ 400 (R$ 1.630) a mais, andam mais populares nesse início de pré-vendas, com um total de 55% dos pedidos. O iPhone 11, que custa US$ 699 (R$ 2.850), por enquanto representa 45%. iPhone 11 Pro Max (Imagem: Divulgação/Apple) Entre as razões para isso, estariam melhorias mais significativas do que as vistas na temporada anterior. E a maior delas seria a tão comentada câmera tripla traseira, além de mais opções de cores e vida útil da bateria aprimorada. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Mas como nem tudo são flores nessa vida, Kuo acredita que essa diferença não vá durar muito tempo, ainda mais quando os aparelhos chegarem às lojas oficialmente. Além do preço muito mais convidativo, o iPhone 11 “convencional” não fica assim tão atrás de seus irmãos mais chiques em termos de performance. É aguardar para ver. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/09/2019) Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Quem foi Marie Curie, cientista que ganhará filme em 2020; assista ao trailer! PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos em agência no Rio Veja Mais

SAMSUNG GALAXY FOLD [HANDS-ON]

SAMSUNG GALAXY FOLD [HANDS-ON]

canaltech Na IFA de 2018, colocamos as mãos no Galaxy Fold, o primeiro smartphone dobrável da Samsung. Neste hands-on, você confere o que achamos do aparelho à primeira vista. Será que ele é bom? Será que a Samsung resolveu seus problemas? Assista ao vídeo. Veja Mais

Google passa a destacar momentos importantes dos vídeos nas buscas

Google passa a destacar momentos importantes dos vídeos nas buscas

canaltech Nesta terça-feira (17), a Google anunciou uma novidade que envolve seu mecanismo de buscas. Acontece que os usuários não vão se deparar apenas com os vídeos mais relevantes nos resultados, mas também com os trechos mais importantes dos vídeos em questão. "Existem várias maneiras pelas quais a Pesquisa ajuda a descobrir informações visuais, textuais e até mesmo de áudio, desde encontrar os podcasts mais úteis até entender os elementos nas imagens. Mas e se o que você está procurando estiver dentro de um vídeo? Os vídeos não podem ser alterados como texto, o que significa que pode ser fácil ignorar completamente o conteúdo", aponta a empresa em seu blog oficial. "Agora, assim como trabalhamos para tornar outros tipos de informações mais facilmente acessíveis, estamos desenvolvendo novas maneiras de entender e organizar o conteúdo de vídeo na Pesquisa para torná-lo mais útil", acrescenta. Google exibe trechos importantes de vídeos (Foto: Google Blog) A novidade se desdobra da seguinte forma: o usuário poderá encontrar momentos importantes nos vídeos e obter as informações que procura mais rapidamente, com a ajuda dos criadores de conteúdo. Quando pesquisar vídeos de instruções com várias etapas ou vídeos longos, como discursos ou documentários, a pesquisa fornece links para os principais momentos do vídeo, com base em registros fornecidos pelos próprios criadores. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- "Esses links para os principais momentos serão exibidos na pesquisa em inglês de vídeos do YouTube, onde os criadores forneceram informações sobre o registro de data e hora na descrição do vídeo. Também estamos introduzindo uma maneira de mais criadores de conteúdo da Web marcarem seus vídeos para que possam ser pesquisados ​​com mais facilidade", diz a Google. "Em breve, você poderá encontrar esses momentos importantes de editores de vídeo em todo o mundo, como CBS Sports e NDTV, à medida que adicionam marcação a seus vídeos, e esperamos que mais criadores adotem esse novo recurso útil", a empresa aproveita para finalizar. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/09/2019) Quem foi Marie Curie, cientista que ganhará filme em 2020; assista ao trailer! Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos em agência no Rio Google One ganha backup automático de diversos tipos de arquivo Veja Mais

Setor de serviços apoia a proposta da reforma tributária - 17/09/19

Setor de serviços apoia a proposta da reforma tributária - 17/09/19

Câmana dos Deputados Em audiência na Câmara, empresários da Indústria, do Agronegócio, e dos setores de Tecnologia, Comércio e Serviços manifestaram apoio à proposta de Reforma Tributária em discussão na Câmara. Mas pediram mudanças no texto que serve de base às discussões. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Deputados disparam críticas a novo secretário de governo de Minas

O Tempo - Política Parlamentares ligados à segurança pública disseram que Bilac Pinto "pode cair do cavalo" e argumentam que ele está "distante da realidade dos servidores" Veja Mais

Como seria a vida sem smartphones, questiona fotógrafo, que propõe uma autoanálise; veja imagens

em - tecnologia 'Imagine como você ficaria sem seu celular. Você se sentiria sozinho? Meio maluco?' declarou Erick Pickersgill idealizador do projeto 'Removed' Veja Mais

HTC anuncia Yves Maitre como seu novo CEO

HTC anuncia Yves Maitre como seu novo CEO

canaltech Nesta terça-feira (17) a HTC anunciou que Yves Maitre, ex-executivo da Orange (maior empresa de telecomunicações da França e que atua em toda a Europa), será o seu novo CEO. Cher Wang, que atualmente ocupa o posto, irá se afastar do cargo, mas não irá abandonar completamente a HTC, mantendo seu lugar no conselho da empresa. De acordo com o anúncio oficial, a mudança não causará modificações nos planos da companhia, que continuará focada em produtos de realidade virtual, realidade aumentada, inteligência artificial e 5G, além dos serviços de suporte em torno dessas tecnologias. Assim, ela continuará desenvolvendo seu plano de negócios em torno do headset de realidade virtual Vive, e recentemente anunciou um acordo com a Synnex para desenvolver soluções em diversas áreas para revendedores dos óculos, como nos campos de arquitetura, construção, engenharia, design de produtos, medicina e educação. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no WhatsApp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Mas a transição de Maitre para o cargo de CEO não deverá ser das mais tranquilas, já que ele terá muito trabalho para resolver: em 2018, a empresa conseguiu uma receita de apenas US$ 770 milhões — a primeira vez que a companhia fecha o ano com menos de US$ 1 bilhão de arrecadação. Mesmo que a empresa tenha vendido uma boa parte de seu setor de smartphones para a Google no ano passado, as vendas do Vive também estão em baixa. Por enquanto, o grande plano da empresa é, além da parceria com a Synnex, o desenvolvimento de um hub 5G com a Sprint, que permitirá que os consumidores aproveitem a velocidade das redes 5G mesmo sem possuir um smartphone com suporte a esse tipo de rede. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Quem foi Marie Curie, cientista que ganhará filme em 2020; assista ao trailer! PF prende gerente dos Correios por furtar eletrônicos em agência no Rio Google One ganha backup automático de diversos tipos de arquivo Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Antecipando-se ao próprio evento, OnePlus mostra design do smartphone 7T Veja Mais

Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado - Audiência Pública - 17/09/2019 - 16:36

Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado - Audiência Pública - 17/09/2019 - 16:36

Câmana dos Deputados Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado - Audiência Pública - Requerimento n° 84/2019, de autoria do Deputado Subtenente Gonzaga Palestrantes: 1) SÉRGIO MORO Ministro de Estado Ministério da Justiça e Segurança Pública (NÃO INFORMADO) 2) MAURÍCIO LEITE VALEIXO Diretor-Geral Departamento... Veja Mais

Relator de MP propõe reincorporar cubanos ao Mais Médicos

O Tempo - Política Na nova proposta, os profissionais receberão o valor integral da bolsa de R$ 11.800, que antes tinha a maior parte enviada ao país natal Veja Mais

Na surdina, Mercedes-Benz lança seu primeiro patinete elétrico

Na surdina, Mercedes-Benz lança seu primeiro patinete elétrico

canaltech A Mercedes-Benz é conhecida por ser pioneira no mundo dos automóveis, mas até agora não havia se aventurado no mundo dos patinetes elétricos de duas rodas. Isso vai mudar, no entanto, como a empresa anunciou bem discretamente durante o Salão de Frankfurt. O veículo, chamado de E-Scooter, chegará sob a marca Mercedes-Benz EQ, e deve chegar apenas em 2020, sendo fabricado em parceria com a empresa suíça Micro. O mais curioso é que não tivemos nenhum tipo de informação técnica sobre o produto. Nenhuma palavra sobre alcance, velocidade máxima ou outras especificações foram dada. Parece que a empresa os venderá na Alemanha, mas não está claro se tentará alcançar outros mercados ou quanto cobrará por cada um dos patinetes. Um porta-voz da Daimler, empresa-mãe da Mercedes, confirmou que a montadora pretende vender as scooters diretamente aos consumidores, mas não respondeu sobre outros detalhes. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- "O novo E-Scooter da família de marcas Mercedes-Benz EQ foi desenvolvido em cooperação com a especialista em patinetes elétricos, a Micro, e foi projetado especificamente para os primeiros e últimos momentos de deslocamento, sendo o companheiro perfeito para aqueles que desejam soluções de mobilidade flexível", disse a empresa, em comunicado. Imagem: Mercedes Não há sequer uma foto do patinete completo. Todas as imagens divulgadas mostram apenas a base do produto, com o logotipo da Mercedes-Benz na frente e no centro. Ford, BMW e Volkswagen também já estão trabalhando em seus próprios patinetes — e a briga promete ser boa. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém iPhone 11 Pro e Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional” Não, nós não encontramos água pela 1ª vez em uma "Terra 2.0"; entenda! Veja Mais

Facebook detalha esforços para combater o compartilhamento de ideais de ódio

Facebook detalha esforços para combater o compartilhamento de ideais de ódio

canaltech Em uma postagem publicada em seu blog oficial nesta terça-feira (17), o Facebook detalhou todo o progresso que tem feito no combate a grupos terroristas, extremistas que pregam a violência e organizações que praticam crimes de ódio, e explicou como o uso de inteligência artificial ajudou a empresa a banir mais 200 grupos de supremacia branca tanto do Facebook quanto do Instagram. De acordo com o Facebook, a empresa treinou seus algoritmos para o reconhecimento automático de conteúdos que possam pertencer a grupos perigosos que poderiam estar usando suas redes sociais para propagar seus ideais de ódio. No começo, o alvo eram grupos terroristas como al-Quaeda e ISIS, o que resultou na remoção de 26 milhões de postagens de grupos terroristas do tipo feitos em suas redes sociais — 99% dos quais foram identificados de forma automatizada pelo algoritmo. Mas, desde a metade de 2018, a empresa ampliou o leque do que sua IA deveria considerar como uma organização criminosa, o que foi o que culminou na remoção das páginas de grupos de supremacia branca e na remoção de milhares de conteúdos que elogiavam o trabalho desses grupos. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- O próximo passo da empresa será trabalhar ao lado dos governos dos Estados Unidos e do Reino Unido para que o algoritmo possa reconhecer em tempo real vídeos de pessoas que estão atirando, como forma de evitar a existência e o compartilhamento de transmissões ao vivo de tiroteios em massa, como o que aconteceu na Nova Zelândia em março deste ano. Para isso, a polícia e os órgão de defesa destes países irão disponibilizar para o Facebook diversos vídeos, filmados por policiais, de tiroteios que eles participaram, para que o algoritmo consiga reconhecer sinais de que o vídeo que está sendo transmitido é de um tiroteio. Ao mesmo tempo, a empresa também estaria expandindo seu programa de ajuda a pessoas que querem se desligar de grupos de ódio, ajudando a conectar pessoas que buscam por termos ligados à supremacia branca a grupos como o Life After Hate, que as ajudam a se desligar das ideologias de ódio a minorias e aprender a respeitar as diferenças e conviver em sociedade. Por último, o Facebook também revelou a criação de uma definição para o que a empresa considera como “grupo terrorista”, e cria delimitações mais claras do que seria uma violência com o intuito de coerção e intimidação. Essa definição vem junto com uma mudança estrutural que a empresa efetuou em seu time antiterrorismo, que passará também a combater grupos de supremacia branca e os conhecidos “pistoleiros solitários” — aqueles terroristas que não estão conectados a nenhum grupo específico. De acordo com o comunicado, o Facebook está empenhado em combater o uso da rede social para a ascensão de grupos terroristas e de supremacia branca, e que estará fazendo atualizações constantes de seus esforços em combater essas ameaças, tornando transparente tudo o que a empresa tem feito para evitar a disseminação do ódio pela internet. O comunicado do Facebook foi publicado alguns dias antes de uma audiência marcada diante ao Congresso dos Estados Unidos, onde não somente o Facebook, mas também a Google e o Twitter deverão testemunhar sobre seus esforços para moderar conteúdo extremista e não permitir a proliferação do discurso de ódio por aí. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém iPhone 11 Pro e Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional” Não, nós não encontramos água pela 1ª vez em uma "Terra 2.0"; entenda! Veja Mais

Brecha no LastPass é explicada por pesquisador da Google

Brecha no LastPass é explicada por pesquisador da Google

canaltech No mês passado, o pesquisador de segurança Tavis Ormandy, do Project Zero, equipe de elite de segurança e caça aos bug da Google, revelou uma brecha no gerenciador de senhas LastPass. O problema deixava expostas as credenciais em um site visitado anteriormente. Uma atualização para correção foi lançada na semana passada, e agora mais detalhes explicam o que acontecia. O LastPass, considerado o aplicativo mais popular de sua seara, corrigiu o problema na versão 4.33.0, na quinta-feira passada (12). Se você não tiver a atualização automática para as extensões de navegador, é recomendável fazer isso manualmente o mais rápido possível. Segundo Ormandy, o bug depende da execução de código JavaScript malicioso sozinho, sem nenhuma outra interação do usuário — assim, ele é considerado potencialmente perigoso. Os invasores poderiam atrair usuários em páginas mal-intencionadas e explorar a vulnerabilidade para extrair as credenciais inseridas nos sites visitados anteriormente. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- (Imagem: Reprodução/LastPass) Ainda não dá para saber exatamente qual é a extensão dos problemas ou se algum cibercriminoso já explorou essa abertura. Por enquanto, o LastPass ainda não comentou o caso. Especialistas dizem, que, mesmo com essa falha, o software continua sendo uma alternativa muito confiável — ele vem até mesmo sendo usado pelo Drug Enforcement Administration, órgão dos Estados Unidos responsável pela repressão e controle de narcóticos. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Xiaomi lança versão global da Mi Band 4 nesta terça-feira (17) Xiaomi Mi 9T com sua câmera "diferentona" está com ótimos preços na Amazon Review | JBL Endurance PEAK é sonzeira do boliche ao parkour, mas com um porém iPhone 11 Pro e Pro Max estão vendendo mais do que a versão “convencional” Não, nós não encontramos água pela 1ª vez em uma "Terra 2.0"; entenda! Veja Mais

Plenário - PL 1292/1995 - altera a Lei de Licitações - 17/09/19 - 14:00

Plenário - PL 1292/1995 - altera a Lei de Licitações - 17/09/19 - 14:00

Câmana dos Deputados Tema: Sessão para a votação de propostas legislativas Local: Plenário da Câmara dos Deputados Início:17/09/2019 às 14h00 Término:17/09/2019 às 19h56 PROPOSTAS ANALISADAS: PL 1292/1995 - Altera a lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, que regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Autor: do Senado Federal - Lauro Campos (PT-DF) Relator: Augusto Coutinho (SOLIDARI-PE) Parecer: parecer reformulado de plenário, dep. augusto coutinho (solidariedade-pe), pela comissão especial, que conclui pela subemenda substitutiva global reformulada apresentada. PASSO A PASSO: Aprovada a Redação Final assinada pelo Relator, Dep. Augusto Coutinho (Solidariedade - PE). A Matéria retorna ao Senado Federal. (PL 1.292-F/1995) REQ 2381/2019 - Requer, nos termos do art. 155 do RICD, urgência para o PL 2.944/2019, que dispõe sobre emolumentos dos serviços notariais e de registros públicos, no âmbito do Distrito Federal e dos Territórios, e dá outras providências. Autor: Baleia Rossi (MDB-SP) Parecer: a proferir PASSO A PASSO 2 - Rejeitado o Requerimento de Urgência (Art. 155 do RICD). Sim: 134; não: 213; abstenção: 2; total: 349 1 - Matéria sobre a Mesa Veja Mais

Após pesquisas de viabilidade, governo de MT deve investir na produção de trigo

G1 Economia Primeiras lavouras devem ser erguidas a partir de maio de 2020. A meta inicial é o plantio de 2 mil hectares, crescendo safra após safra até alcançar o patamar de 50 mil hectares. Evento discutiu o cultivo de trigo em Mato Grosso Secom - MT Após pesquisas de viabilidade realizadas pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), o governo deve incentivar a cultura de trigo no estado. Na semana passada, foi realizada uma visita técnica em Pedra Preta, a 243 km de Cuiabá com o objetivo de apresentar um plano de cultura aos produtores interessados. Seis variedades estão sendo testadas em campos experimentais e cinco estão prontas para serem cultivadas. O trigo mato-grossense deve ser produzido com o auxílio de pivôs, entre maio e setembro. De acordo com o cronograma previsto pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) o plantio deve iniciar em 2020 com vista à produção de sementes. A intenção é que em 2021 haja a primeira colheita para a indústria. A meta inicial é o plantio de 2 mil hectares, crescendo safra após safra, até alcançar o patamar de 50 mil hectares, que é a demanda industrial. De acordo com o superintendente de Política Agrícola e Pecuária da Sedec, Eldo Leite Gatass Orro, a instalação do moinho Dona Hilda deve cobrir 20% do lucro para quem produzir mais de 80 sacas por hectare. O agrônomo e pesquisador da Empaer, Hortêncio Paro, garante que há viabilidade. “Tecnicamente, o estado está pronto para plantar trigo, já verificamos que estamos produzindo acima de 70 sacas por hectare”, explica. Além da Empaer e da Sedec, representantes da Associação dos Produtores de Feijão, Trigo e Irrigantes de Mato Grosso (Aprofir) participaram do evento. Veja Mais

Você sabia que chove no Sol? Entenda melhor esse fenômeno

Você sabia que chove no Sol? Entenda melhor esse fenômeno

Tecmundo O Sol parece sempre o mesmo, gigante e imutável. Mas para quem dedica a vida a estudar o astro-rei, ele é bem mais complexo do que pode parecer para as pessoas que apenas o apreciam.Há dois grandes mistérios que envolvem o Sol e motivam a maioria das pesquisas em física solar. A primeira é como a coroa – parte mais externa de sua atmosfera – pode atingir temperaturas na casa dos milhões de kelvins enquanto a superfície imediatamente abaixo dela é de apenas alguns milhares de kelvins. Essa é uma pergunta feita há mais de 50 anos e apesar dos avanços, os pesquisadores ainda não chegaram a uma resposta conclusiva.Leia mais... Veja Mais

Criação de uma Guarda de Fronteira debatida na Comissão de Segurança

Criação de uma Guarda de Fronteira debatida na Comissão de Segurança

Câmana dos Deputados A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado debateu nesta tarde a proposta de criar a Guarda de Fronteira, prevista na PEC 81/11. Confira as entrevistas: - Deputado Subtenente Gonzaga (PDT - MG); - Edvandir Felix Paiva, presidente da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal – ADPF; - Cel. Elias Miller, diretor de Assuntos Legislativos da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais - FENEME Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Comissão debate mineração na Amazônia - 17/09/19

Comissão debate mineração na Amazônia - 17/09/19

Câmana dos Deputados A extração mineral na Amazônia foi tema de uma audiência pública na Câmara dos Deputados. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Defesa de Flávio Bolsonaro vai pedir nulidade da quebra de sigilos

O Tempo - Política 'Se um juiz é considerado incompetente, tudo o que ele fez até agora é nulo. Tem que começar tudo do zero', disse o advogado do senador Veja Mais

Zeca Pagodinho: ‘Tem que parar de roubar e botar as crianças na escola’

O Tempo - Diversão - Magazine Cantor lança disco novo e critica momento do Brasil com a faixa ‘Na Cara da Sociedade’ Veja Mais

Esporte - Preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 - 17/09/19

Esporte - Preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 - 17/09/19

Câmana dos Deputados Participe! Envie sua pergunta pelo e-Democracia: https://edemocracia.camara.leg.br/audiencias/sala/reuniao/57098 Comissão do Esporte - Audiência Pública. Tema: Preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 - Confederações. Local: Anexo II, Plenário 06. Início: 17/09/2019 às 14h36. Pauta: Requerimento nº 57/2019, de iniciativa do deputado Luiz Lima. CONVIDADOS: HELIO MEIRELLES CARDOSO - Presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo FERNANDA NUNES LEAL FERREIRA - Membro da Comissão de Atletas da Confederação Brasileira de Remo BRUNO PRADA - Membro da Comissão de Atletas da Confederação Brasileira de Vela MARIANA SPIERR LAPORTE - Membro da Comissão de Atletas da Confederação Brasileira de Pentatlo MARCO AURÉLIO DE SÁ RIBEIRO - Presidente da Confederação Brasileira de Vela GIVAGO BITTENCOURT RIBEIRO - Membro da Comissão de Atletas da Confederação Brasileira de Canoagem NAYARA LUNIÉRE DE ABREU CHAGAS - Membro da Comissão de Atletas da Confederação Brasileira de Triathlon JOÃO TOMASINI - Presidente da Confederação Brasileira de Canoagem EDSON ALTINO PEREIRA JUNIOR - Presidente da Confederação Brasileira de Remo VIRGÍLIO DE CASTILHO BARBOSA FILHO - Diretor da Confederação Brasileira de Triathlon Veja Mais

Volta por cima? Maior telecom do mundo quer informações sobre a venda da Oi

tudo celular Possível reviravolta na história da venda da companhia! Veja Mais

PL 4881/12 - Política de Mobilidade Urbana - Transporte por ônibus e BRT - 17/09/2019 - 15:26

PL 4881/12 - Política de Mobilidade Urbana - Transporte por ônibus e BRT - 17/09/2019 - 15:26

Câmana dos Deputados PARTICIPE! Faça sua pergunta pelo e-Democracia. https://edemocracia.camara.leg.br/audiencias/sala/1225 Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 4881, de 2012, do José de Filippi, que "institui as diretrizes da Política Metropolitana de Mobilidade Urbana (PMMU), cria o Pacto Metropolitano da Mobilidade Urbana e o Sistema de Informações dos Transportes Metropolitanos (SITRAM), com a Autoridade Metropolitana de Transportes e o Fundo Metropolitano de Transporte Público e dá outras providências" - Audiência Pública - João Paulo de Souza - Superintendente de Serviços e Transporte de Passageiros da ANTT - SUPAS - (REQ 15/2019) - confirmado Otávio Vieira da Cunha Filho - Presidente Executivo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos - NTU - (REQ 4 ... Veja Mais

Constituição e Justiça e de Cidadania - Direito ao silêncio perante CPI - 17/09/2019 - 14:56

Constituição e Justiça e de Cidadania - Direito ao silêncio perante CPI - 17/09/2019 - 14:56

Câmana dos Deputados Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania - Reunião Deliberativa Tema: Discussão e Votação de Propostas Local: Anexo II, Plenário 01 Início: 17/09/2019 às 14h56 PROPOSTA EM ANÁLISE: PEC 115/2019 - Acrescenta ao artigo 58 da Constituição Federal os §§ 3.º-A e 3.º-B, para assegurar às pessoas convocadas a prestar depoimento perante as Comissões Parlamentares de Inquérito a observância plena aos seus direitos fundamentais ao silêncio e à não autoincriminação, independentemente de decisão judicial nesse sentido, assim como aos colegiados o poder para realizar conduções coercitivas de testemunhas, de investigados ou de acusados, nas hipóteses neles previstas. Autor: Vanderlei Macris (PSDB-SP) Relator: Sanderson (PSL-RS) Parecer: pela admissibilidade. PROPOSTAS PREVISTAS: PL 7711/2017 - Altera a redação do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940, que institui o Código Penal, para viabilizar, em caso de legítima defesa, a responsabilização do coautor que cometia a injusta agressão repelida pela vítima. Autores: Jair Bolsonaro (PSC-RJ) , Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) Relatora: Caroline de Toni (PSL-SC) Parecer: pela constitucionalidade, juridicidade, técnica legislativa e, no mérito, pela aprovação, com emenda. PL 7712/2017 - Altera a redação do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940, que institui o Código Penal, para criar a qualificadora do crime de roubo nos casos de concurso de agentes em que um dos coautores sofra lesão corporal ou venha a óbito. Autores: Jair Bolsonaro (PSC-RJ) , Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) Relatora: Caroline de Toni (PSL-SC) Parecer: pela constitucionalidade, juridicidade, técnica legislativa e, no mérito, pela aprovação, com emendas. PL 7883/2017 - Altera o Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal, para incluir o uso progresso da força na hipótese de exclusão de ilicitude e especificar que a invasão injusta da propriedade configura causa de legítima defesa. Autor: Fausto Pinato (PP-SP) Relator: Fabio Schiochet (PSL-SC) Parecer: pela constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa e, no mérito, pela aprovação. PL 4535/2016 - Dispõe sobre a criação do Cadastro Nacional de Homicidas de Policiais. Autor: Capitão Augusto (PR-SP) Relator: Sergio Toledo (PL-AL) Parecer: pela constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa. PROPOSTAS ANALISADAS: PL 2925/1997 - Altera a Lei nº 4.591, de 16 de dezembro de 1964, que "Dispõe sobre o condomínio em edificações e as incorporações imobiliárias", no capítulo referente à Assembléia Geral. Autor: Jair Bolsonaro (PPB-RJ) Relatora: Caroline de Toni (PSL-SC) Parecer: pela inconstitucionalidade, injuridicidade, má técnica legislativa e, no mérito, pela rejeição deste e do projeto de lei nº 8.611/2017, apensado; e pela inconstitucionalidade, injuridicidade, técnica legislativa e, no mérito, pela rejeição do projeto de lei nº 7.594/2014, apensado. PL 5510/2016 - Altera a Lei nº 9.709, de 18 de novembro de 1998, que "regulamenta a execução do disposto nos incisos I, II e III do art. 14 da Constituição Federal", para prever como questão de relevância nacional a candidatura do Brasil para sediar eventos desportivos de grande porte e caráter internacional, cuja realização implique expressivo gasto de recursos públicos, nos termos do regulamento. Autor: Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) Relator: Kim Kataguiri (DEM-SP) Parecer: pela constitucionalidade, juridicidade, técnica legislativa e, no mérito, pela aprovação. PROPOSTAS NÃO ANALISADAS: PEC 100/2019 - Acrescenta o inciso LXXIX ao art. 5º da Constituição Federal, para introduzir como direito fundamental o exercício da legítima defesa e os meios a tanto necessários. Autor: Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC) Relator: Pedro Lupion (DEM-PR) Parecer: pela admissibilidade. PEC 353/2017 - Altera o inciso XLII do art. 5º da Constituição Federal, para tornar imprescritível o crime de estupro. Autor: do Senado Federal - Jorge Viana (PT-AC) Relator: Léo Moraes (PODE-RO) Parecer: pela admissibilidade desta e das propostas de emenda à constituição nºs 342/2017 e 320/2017, apensadas. Veja Mais