Meu Feed

No mais...

'Porta dos Fundos' leva Emmy Internacional por Melhor Comédia; veja vencedores

G1 Pop & Arte Globo concorreu com três produções. Equipe e elenco do "Porta dos Fundos" Divulgação O "Especial de Natal Porta dos Fundos", do Brasil, levou na noite desta segunda-feira (25) o Emmy Internacional na categoria Comédia, durante a 47ª cerimônia de premiação, que reconhece os melhores programas de televisão produzidos e transmitidos fora dos Estados Unidos. O Brasil também foi vitorioso com "Hack the city", do National Geographic, na categoria de Séries de Curtas. A cerimônia foi realizada em Nova York. Initial plugin text Initial plugin text Três produções da Globo concorriam ao Emmy Internacional nesta segunda (25). "Se Eu Fechar os Olhos Agora" concorria como Melhor Minissérie ou Filme para TV, mas o prêmio foi para a australiana "Safe harbour"; Marjorie Estiano foi indicada à Melhor Atriz por "Sob Pressão"; mas o prêmio foi para a húngara Marina Gera por seu papel em "Örök Tél (Inverno eterno). "A Primeira Pedra", do Canal Futura, concorria a Melhor Documentário, mas o prêmio foi para "Bellingcat – Truth in a post-truth world", da Holanda. Foram 44 indicados de 21 países divididos em 11 categorias. Ao todo, o Grupo Globo tem 17 prêmios Emmy. O mais recente foi recebido em abril deste ano por "Malhação - Viva a diferença", que venceu o Emmy Internacional Kids na categoria Série. Marjorie Estiano foi indicada ao Emmy Internacional por papel em "Sob Pressão" Raquel Cunha/Globo O país também concorria em outras categorias: Raphael Logam, da série "Impuros", da Fox, concorreu a Melhor Ator, mas perdeu para o turco Haluk Bilginer, de "Şahsiyet"; "Ópera aberta - Os pescadores de pérolas", da HBO, foi indicado a Programa de Arte; mas o vencedor foi "Dance or die", da Holanda; "1 contra todos", da Fox, concorreu ao prêmio de Série Dramática; mas o vencedor foi "McMafia", de Cuba. Veja todos os premiados clicando aqui. Veja Mais

Spotify vai lançar premiação musical baseada em seus próprios números

Spotify vai lançar premiação musical baseada em seus próprios números

canaltech O Spotify tem planos de lançar sua própria premiação musical, com os artistas indicados e vencedores determinados pelos números obtidos na plataforma. A abordagem é semelhante à do Billboard Music Awards, que usa relatórios de vendas, e à do Grammy e American Music Awards, ambos abertos à votação popular. "Suas reproduções, padrões e hábitos ajudarão a determinar as categorias, finalistas e vencedores do prêmio Spotify Awards, fornecendo um reflexo verdadeiro do que os fãs estão ouvindo. Você pode se animar com uma cerimônia de premiação que realmente fala sobre o que as pessoas estão transmitindo", disse a empresa ao anunciar o programa na sexta-feira (22).   O objetivo do Spotify Awards é bastante transparente: a empresa deseja incentivar os fãs a votarem a partir de suas próprias preferências, transmitindo o máximo de músicas de seus artistas favoritos na plataforma. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no WhatsApp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Bons números no Q3 E o evento vem um período de alta. No terceiro trimestre deste ano, o total de usuários ativos mensais do Spotify aumentou 30%, para 248 milhões. A empresa superou as expectativas de crescimento de assinantes pagos — superou os 31% na comparação ano a ano, para 113 milhões no final do período. Amazon Prime chegou ao Brasil e está todo mundo assinando. Já fez seu teste grátis de 30 dias? Clique aqui! O primeiro Spotify Awards será realizado no dia 5 de março de 2020 na Cidade do México — a escolha da cidade se deu porque a capital mexicana é seu maior mercado único, superando cidades como Nova Iorque, Londres, Los Angeles e Paris. A transmissão ao vivo será por meio da Turner Latin America, da WarnerMedia, na TNT. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas OFERTA DA MADRUGADA | iPhone 8 está custando menos de R$ 2.000 na Fastshop! BLACK FRIDAY: Xbox Game Pass Ultimate e Xbox Live Gold a partir de R$ 73,90 Os 10 experimentos científicos mais importantes da história Veja Mais

Câmbio de equilíbrio é mais alto com juro mais baixo, diz Guedes

G1 Economia Ministro da Economia falou em entrevista coletiva na embaixada brasileira em Washington. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta segunda-feira (25) que, diante da redução da taxa básica de juros no país, o câmbio de equilíbrio "tende a ir para um lugar mais alto". Dólar fecha a R$ 4,21 e atinge novo recorde nominal histórico "Quando você tem um fiscal mais forte e um juro mais baixo, o câmbio de equilíbrio também ele é mais alto", afirmou Guedes em entrevista coletiva na embaixada brasileira em Washington. O ministro frisou que o Brasil tem uma moeda forte e que flutuações no câmbio não são motivo de preocupação. "Temos um câmbio flutuante, então ele flutua. Às vezes ele está um pouco acima, por exemplo, quando o juro desce, ele sobe um pouco." O ministro também rechaçou preocupações com o aumento do déficit em transações correntes do país, destacando que os resultados têm refletindo uma recuperação da economia e ainda são plenamente financiáveis pelos investimentos diretos no país. O Brasil teve déficit em transações correntes de US$ 7,874 bilhões em outubro, maior que o estimado por analistas, na esteira de um fraco resultado comercial no mês, mostraram dados divulgados pelo Banco Central nesta segunda. De janeiro a outubro, o déficit em transações correntes alcançou US$ 45,657 bilhões, crescimento de 41% sobre rombo de igual período do ano passado. O patamar já supera a última previsão que o BC havia feito para o resultado de 2019 consolidado. Veja Mais

"Circles" de Post Malone chega ao topo da parada de singles dos EUA. Billie Eilish estreia em oitavo

R7 - Música Vagalume Vagalume Depois de onze semanas no ranking, finalmente "Circles" de Post Malone chegou ao topo do Hot 100 da Billboard. A música, que há sete dias estava na vice-posição, se tornou o quarto single do astro a encabeçar a parada de singles dos EUA. A faixa trocou de posição com "Someone You Loved" de Lewis Capaldi, que estava no topo no ranking divulgado no dia 18 e agora aparece na segunda colocação. O top 10 de resto seguiu bastante parecido com o anterior, com exceção da chegada de "Everything I Wanted", a nova música de Billie Eilish", no oitavo posto. A faixa foi lançada no dia 13 passado e com apenas dois dias de execução, já havia conseguido aparecer no 74° lugar. Agora, em sua primeira semana completa, o single disparou e chegou ao top 10. Com a subida de Eilish, quem deixou a área mais nobre da parada foi "Panini"de Lil Nas X que estava em nono lugar na última semana. O Top 10 ficou assim: 1º - "Circles", Post Malone (subiu uma posição) 2º - "Someone You Loved", Lewis Capaldi (caiu uma posição) 3º - "Good As Hell", Lizzo (subiu uma posição) 4º - "Memories", Maroon 5 (subiu uma posição) 5º - "Lose You To Love Me", Selena Gomez" (subiu três posições) 6º - "Señorita (With Camila Cabello)", Shawn Mendes (caiu três posições) 7º - "No Guidance (ft. Drake)", Chris Brown (mesma posição) 8º - "Everything I Wanted", Billie Eilish" (subiu 66 posições) 9º - "10,000 Hours (With Justin Bieber)", Dan + Shay (subiu uma posição) 10º - "Truth Hurts", Lizzo (caiu quatro posições)Fonte: Vagalume Veja Mais

Confira os destaques da agenda do Plenário desta semana - 25/11/19

Confira os destaques da agenda do Plenário desta semana - 25/11/19

Câmana dos Deputados A semana começa com sessão do Congresso que deve analisar vetos presidenciais e projetos de liberação de crédito extra. Na Câmara, a expectativa é que os deputados deliberem sobre a medida provisória que cria o Programa Médicos pelo Brasil, que tem validade só até a próxima sexta-feira. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Os 10 experimentos científicos mais importantes da história

Os 10 experimentos científicos mais importantes da história

canaltech A ciência já desvendou muitos mistérios do universo, mesmo que ainda tenha muitos outros a serem resolvidos. Desde os primórdios da História, a humanidade realizou milhares de experimentos para tentar obter o máximo de respostas possíveis, apenas para encontrar, junto, novas perguntas. Abaixo, listamos os dez experimentos que consideramos os mais impactantes, importantes ou apenas muito curiosos para a história da ciência e da humanidade. 1. Eratóstenes e a circunferência da Terra Estamos do século XXI e ainda há quem diga que a Terra é plana, mas a verdade é que a humanidade sabe que o planeta é esférico desde a Grécia Antiga. E foi Eratóstenes, que viveu por volta do século 3 a.C. o primeiro a medir a circunferência do globo — e com uma precisão impressionante. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Sem grandes instrumentos, o grego, conhecido como "beta" por alguns desafetos — por ser considerado sempre o segundo maior especialista em todas as áreas em que atuava — utilizou apenas o tamanho da sombra de uma vareta fincada no chão para calcular que a Terra teria cerca de 40.000 km de diâmetro. Errou por 72 km, apenas, segundo as medições atuais. Pintura 'Eratóstenes leciona em Alexandria' (Imagem: Museu de Belas Artes de Alexandria) O que ele fez foi simples: quando tornou-se bibliotecário-chefe da famosa Biblioteca de Alexandria, Eratóstenes ficou sabendo que, ao meio-dia de 21 de junho, no solstício de verão no hemisfério norte, um objeto não produzia sombra na cidade de Assuã, que ficava a cerca de 800 km de Alexandria. Então, no dia 21 de junho, ele fincou uma vareta no chão da cidade onde habitava e mediu o comprimento da sombra ao meio-dia. Ora, se a vareta produziu sombra em Alexandria, só podia significar que a Terra era curva, já que o Sol está tão distante que seus raios chegam paralelos à nossa superfície. A partir daí, Eratóstenes utilizou alguns cálculos simples de geometria para chegar aos 40.000 km de diâmetro. Uma epifania impressionante. 2. Galileu Galilei e a aceleração da gravidade Diz a lenda que Galileu Galilei soltou duas bolas, com pesos diferentes, de cima da Torre de Pisa, para ver se ambas chegariam ao chão ao mesmo tempo — tudo para mostrar a aceleração da gravidade, ainda que desconsiderando o "freio" causado pelo ar. Pode ser que ele tenha feito essa demonstração posteriormente, apesar de os historiadores duvidarem. O fato é que seu experimento foi bem mais simples e correto do que isso, mas também mais impressionante. Ele pegou uma tábua e fez um sulco no centro, por onde deslizava bolas, contando o tempo em uma clepsidra (ou relógio de água). O cientista notou que distância que a bola percorria era igual ao quadrado do tempo que levava. Galileu mostrou a aceleração da gravidade! 3. William Harvey e a pulsação sanguínea Circulação sanguínea é fechada em um ciclo único para todo o corpo (Imagem: Reprodução) Até o século XVII, a ciência acreditava que os seres vivos possuíam dois fluxos sanguíneos distintos, sendo que uma possuiria “espíritos vitais”, trazidos pelo ar para os pulmões. E ainda o fígado produzia sangue novo, a partir do alimento que a gente ingere. A ideia foi proposta pelo filósofo grego Cláudio Galeno, no século II. William Harvey provou que essa teoria, apesar de se considerada correta por cerca de 1.500 anos, estava errada. Em 1628, o médico inglês publicou seus estudos sobre a circulação sanguínea refutando basicamente tudo o que Galeno propôs. O que ele fez não foi simples, mas tem grande importância científica até hoje. Harvey abriu animais vivos e bloqueou com uma pinça o fluxo sanguíneo na veia cava, impedindo que o sangue retornasse ao coração, que perdia coloração, empalidecendo e diminuindo de tamanho. Quando ele liberava o fluxo novamente, o coração voltava ao normal. Ao fazer o mesmo procedimento na artéria aorta, Harvey mostrou que o coração se enchia de sangue, inflando como um balão. Assim, o médico demonstrou que era esse músculo o responsável por bombear o sangue e fazê-lo circular em nosso corpo, e não espíritos invisíveis. E mais: todo o sistema circulatório era um só, saindo do coração para passar por todo o corpo, retornando ao músculo que é o motor da vida. 4. Isaac Newton e o prisma de luz Capa de Dark Side of the Moon é inspirada em experimento de Newton (Foto: Pink Floyd) Um dos primeiros grandes experimentos de Newton pode ter sido também um dos mais impressionantes. Quando ele ainda era um estudante, acreditava-se que a luz branca era pura e “se manchava” com as cores dos objetos que atravessava. O cientista provou que não, pois a luz branca pode ser decomposta em várias outras — se não todas — as cores. Com um prisma que ganhou em uma feira de sua cidade natal, enquanto aguardava o fim do surto de peste na Universidade de Cambridge, Newton percebeu que a luz criava uma espécie de arco-íris ao atravessar o vidro. Com tempo para pensar, ele arregaçou as mangas e montou um experimento para provar que a luz branca não é pura. Newton, então, abriu um pequeno buraco na persiana de uma janela em seu laboratório, permitindo que apenas um pequeno feixe de luz do Sol passasse por dois primas. Algumas das cores não passavam pelo segundo prisma, e assim o cientista mostrou que diferentes cores refratavam ou se curvavam de maneira diferente ao passar pelo primeiro. Depois, Newton isolou uma das cores do primeiro prisma para que só ela passasse pelo segundo. Como não houve alteração, ficou provado que o prisma não afetava a cor do raio de luz, ou seja, a cor fazia parte da luz branca. O experimento não era simples, e muitos colegas contemporâneos do inglês tiveram dificuldade para reproduzi-lo. Sua colega de classe Patricia Fara declarou que “é um experimento muito, muito difícil tecnicamente de se fazer, mas, quando você vê, é incrivelmente convincente”. 5. Foucault, o pêndulo e a rotação da Terra Em 1851, o cientista Jean-Bernard-Léon Foucault (não confundir com o filósofo Michel Foucault) achou que seria uma boa ideia pendurar uma peso de metal de 28 kg em um cordão de aço de 67 metros no Panteão de Paris. Para a ciência, foi mesmo. Para marcar o progresso do gigantesco pêndulo, o cientista ainda amarrou uma caneta no peso e jogou areia úmida no chão abaixo dele. Assim, a plateia acompanhou abismada como o peso parecia girar sozinho, marcando traços ligeiramente diferentes no solo. Um pêndulo de Foucault (Foto: Wikimedia Commons) O experimento de Foucault provou que a Terra gira sobre o próprio eixo, no movimento que chamamos hoje de rotação. Não era o pêndulo que realmente girava, mas sim o chão do Panteão que “mudava de lugar”, do ponto de vista do pêndulo, claro. No começo deste século, cientistas repetiram o experimento no Polo Sul. Em Paris, o pêndulo girava no sentido horário, com 30 horas para dar uma volta completa. No Polo Sul, esse movimento ocorre no sentido anti-horário e leva 24 horas. No Equador, o pêndulo vai ficar parado. 6. Gregor Mendel e a genética Filho de fazendeiros, Gregor Mendel não pôde receber uma educação formal porque seus pais não puderam arcar com tais custos. Assim, ele acabou se tornando um monge agostiniano, convencido pelo fato de ser um religioso que incentivava a pesquisa e o aprendizado. Talvez por ter crescido em uma fazenda, não demorou muito para que Mendel se dedicasse à jardinagem. Aos poucos, ele começou a notar que certos cruzamentos de plantas pareciam influenciar nas cores e outras características de plantas resultantes. E aí passou a fazer uma pesquisa mais aprofundada com ervilhas. Mendel usava pincéis para garantir misturar o pólen de ervilhas amarelas e verdes, e notou que a colheita seguinte dava quase que só ervilhas amarelas. Mas, ao cruzar essa segunda geração entre si, resultava em cerca de um quarto de ervilhas verdes. E foi assim que surgiu a ideia de gene dominante e recessivo que guia a genética atual. 7. Michaelson-Morley e a luz em ondas Em meados do século XIX, físicos defendiam que a Terra, assim como todos os objetos do universo, se movimentavam em uma espécie de éter estacionário. Os físicos Albert Michelson e Edward Morley quiseram provar a existência desse éter luminescente — e falharam miseravelmente. A experiência de Michelson-Morley tentou detectar um suposto vento etéreo que seria produzido pela Terra em sua viagem a 100 mil km/h ao redor do Sol. Os físicos tentaram detectar esse vento usando um interferômetro. Se o vento atmosférico influencia as ondas do som, o vento etéreo influenciaria as ondas de luz. Interferômetro usado na fracassada experiência de Michelson-Morley (Foto: Boson/Wikimedia Commons) A ideia, portanto, era que a velocidade da luz no interferômetro seria reduzida pelo tal vento etéreo. Eles testaram diversas vezes, e não conseguiram ver mudança na velocidade da luz. Apesar do fracasso, o experimento ajudou a ciência a avançar. Einstein chegou à teoria da relatividade no começo do século XX em boa parte por conta dessa experiência de Michelson-Morley. 8. Marie Curie e a radioatividade A única mulher desta lista evidencia a exclusão história que elas sofrem na ciência — algo que, infelizmente, se repete em todas as áreas do conhecimento. Nascida Maria Sklodowska, a polonesa ficou conhecida como Marie Curie ao se mudar para Paris, onde aprofundou seus estudos em matemática, física e química, e casou-se com o físico Pierre Curie. Um ano após a descoberta dos raios-X, Henri Becquerel detectou, em 1896, um novo tipo de emissão radioativa dos sais de urânio. Até aquele ponto, os termos ligados à radioatividade ainda não existiam. Foi Curie, junto com seu marido, quem a criou, depois de isolar vários elementos com essa propriedade de um minério de pechblenda. Analisando os misteriosos raios emitidos pelo tório e pelo urânio, ela descobriu que a taxa de radiação não dependia da composição mineralógica dos elementos, mas sim da quantidade do elemento presente. Marie Curie ganhou um Nobel pela descoberta do polônio (batizado em homenagem a seu país natal) e, mais tarde, tornou-se a primeira pessoa a ser premiada duas vezes com um Prêmio Nobel (física e química). 9. Millikan e o valor do elétron Robert Millikan já passava dos 40 anos quando enxergou uma boa oportunidade de cravar seu nome na história da ciência. O físico J.J. Thomson havia descoberto o elétron, mas não conseguiu determinar a carga dessas partículas elementares. Era a chance para Millikan, caso seu experimento fosse bem sucedido. E não foi sem esforço. O físico tentou diversas montagens diferentes usando gotas de água, mas foi com óleo que ele conseguiu entrar para a história. A montagem final incluía uma atomizador, que borrifava óleo em pequenas gotículas em um capacitor de placas de latão paralelas, alimentado por baterias com 1.000 V de tensão elétrica. O físico Robert Millikan ao lado de Albert Einstein (Foto: Reprodução/Acme Newspaper) Algumas das gotas ficavam eletrizadas pelo atrito quando eram borrifadas, enquanto outras tinham as forças peso, elétrica, empuxo e atrito quase se anulando. Ao mudar a voltagem do capacitor, Millikan notou que essas partículas podiam subir ou descer. Isso o permitiu tirar medidas precisas de diâmetro e massa, necessárias para determinar a carga de cada gota. E aí o físico fez um monte de cálculos até chegar ao valor de 1,59.10-19 C. 10. Young, Davisson e Germer e as ondas da luz Esse é um experimento em duas partes. Começou no século XIX, com o inglês Thomas Young, que realizou a chamada experiência da fenda dupla. Trata-se de uma placa opaca com dois orifícios e a emissão de luz, que difrata e produz um efeito em que é possível ver áreas onde essa luz interfere construtiva e destrutivamente através das fendas. Com isso, Young concluiu que a luz se move em ondas, reforçando a tese até então menos aceita de Christiaan Huygens, que discordava de Isaac Newton sobre a luz ser formada por partículas. A fenda dupla de Young (Imagem: Wikimedia Commons) Passaram-se quase 130 anos do experimento de Young — considerado até um pouco rústico por toda a comunidade científica —, quando dois cientistas conseguiram provar que não apenas ele, como também Newton estavam certos e errados ao mesmo tempo. Clinton Davisson e Lester Germer pegaram o conceito da fenda dupla para um teste com elétrons, em vez de luz. Eles jogaram partículas em uma placa de cristal de níquel e notaram que os elétrons dispersos produziram um padrão possível apenas em partículas que também agem como ondas. Essa ideia paradoxal de que uma partícula pode ter comportamento de matéria e onda ao mesmo tempo é praticamente a base da física quântica, que estava ainda engatinhando no final dos anos 1920. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia ID Estudantil: MEC lança carteirinha digital que garante meia para estudantes Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é OFERTA DA MADRUGADA | iPhone 8 está custando menos de R$ 2.000 na Fastshop! Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas Veja Mais

Damares convoca entrevista, fica em silêncio e depois diz que foi encenação

O Tempo - Política A ministra prometeu ampliar o atendimento a mulheres vítimas de violência e acrescentar às delegacias 'salinhas pintadas de rosa' Veja Mais

CT News - 25/11/2019 (Nova técnica para roubar dados de pagamento online)

CT News - 25/11/2019 (Nova técnica para roubar dados de pagamento online)

canaltech Nova técnica rouba dados de pagamento online // Falha em update do Windows 10 inutiliza o Explorador de Arquivos // Existe um lugar na Terra onde não há vida // Uber Comfort chega ao Brasil // 80% dos apps baixados são feitos por apenas 1% dos desenvolvedores Ouça ao podcast. Veja Mais

Lançamentos nacionais: Peoria, Zarro, The Melties, Astralplane e Anna Triz

Lançamentos nacionais: Peoria, Zarro, The Melties, Astralplane e Anna Triz

R7 - Música 75587486_2469493689955303_5832514911648874496_o Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: divulgação O grupo de hardcore Peoria lançou nas principais plataformas de streaming o seu novo clipe, 'Tragédia', dirigido por Fábio Ponce e Ramiro Gava. A canção está no álbum de estreia lançado em 2018, Catarse. https://www.youtube.com/watch?v=VZ35lN91FGw Em janeiro deste ano, a banda também havia lançado um vídeo para o single 'Antibiótico'. Outros destaques são 'O Circo e o Pão' e 'Vossa Excelência'. https://open.spotify.com/album/3RxQ1hTvFqa9CLVAhA7Mva Zarro Tenho Mais Discos Que Amigos Tenho Mais Discos Que Amigos Depois de lançar nas plataformas digitais seu primeiro single, 'Chill Dreams', a banda Zarro agora chega com sua nova canção, 'Italy'. O grupo, que tem seu estilo inspirado no indie rock de Alvvays, Best Coast, Brvnks, Phoebe Bridgers, Varsity e Wallows, é formado por dois irmãos cujo sobrenome se tornou seu nome artístico. A Zarro une as composições dramáticas de Daniella Zarro (vocalista e guitarrista-base) aos riffs cabulosos de Gabriel Zarro (guitarrista-solo / backing-vocal). https://open.spotify.com/album/3txL1J7h6A0zFY8ORozmzB The Melties Tenho Mais Discos Que Amigos Tenho Mais Discos Que Amigos A banda The Melties, que surgiu em São Paulo, lançou recentemente seu disco de estreia, Hit Me. Politizados, eles falam sobre política, religião, anarquia, e também sobre esperança para um futuro melhor. A banda, formada por dois homens e duas mulheres para mostrar equidade, carrega influências que passam por diversos gêneros do rock, indo do Black Sabbath até o Alice in Chains. https://open.spotify.com/album/5puIWpvIbDf7lFKw9ZIkb5 Astralplane Tenho Mais Discos Que Amigos Tenho Mais Discos Que Amigos O mais novo single do grupo Astralplane, 'Mirage', está disponível nas plataformas digitais. A faixa fala sobre viver em um plano repleto de boas vibrações, onde ninguém pode fazer por você. Com pegada mais dançante, a música recente é a terceira canção a ser lançada pela banda antes da chegada do álbum Alquimia, previsto para sair no primeiro semestre de 2020. https://open.spotify.com/album/3XmUGlQ8YoyMJ0AAKUfWma Anna Triz Tenho Mais Discos Que Amigos Tenho Mais Discos Que Amigos A cantora, compositora e artista performática Anna Triz lançou recentemente nas plataformas de streaming o EP A Mulher que Matou os Peixes. Junto com o registro, inspirado poeticamente na escritora Clarice Lispector, a carioca disponibilizou um álbum visual. https://www.youtube.com/watch?v=4J34RL0N6oE&list=PL6LMVy2ZYVXtr6GE0nA1UCv0R-NlURV2D Anna faz de suas canções um reflexo direto de quem é e das bandeiras que defende. Misturando teatralidade e performance visceral, a cantora passeia entre a MPB, o indie rock e o synthpop. 'As músicas não tinham pretensão de formar um EP, mas acabaram conversando muito entre si. Durante as gravações dos clipes, me deparei com um CD de contos infantis da Clarice Lispector sendo narrados e ouvi 'A mulher que matou os peixes'. Uma mulher que fala de culpa por ter matado, de medo do que vão pensar, que implora pelo perdão de quem a escuta... Uma mulher que fez coisas ruins mas que sabe que lá no fundo não é ruim e aí tudo fez sentido…', conta Anna. https://open.spotify.com/album/3vkLEG5IB2upEmD9gAbif3 Veja Mais

Bolsas dos EUA fecham em máximas recordes com renovado otimismo comercial

G1 Economia De acordo com dados preliminares, o índice Dow Jones subiu 0,68% nesta segunda-feira (25), para 28.065,39 pontos. Operadores observam flutuação de ações na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE). Brendan McDermid/Reuters Os três principais índices de ações de Wall Street iniciaram a semana com novos recordes históricos, em meio a sinais apontando progresso entre Estados Unidos e China em direção a uma trégua comercial, enquanto uma rodada de fusões no setor corporativo também ajudou a melhorar o sentimento. De acordo com dados preliminares, o índice Dow Jones subiu 0,68% nesta segunda-feira (25), para 28.065,39 pontos. O S&P 500 ganhou 0,75%, para 3.133,58 pontos. E o Nasdaq Composto teve alta de 1,32%, para 8.632,49 pontos. Um tablóide chinês, apoiado pelo Estado, afirmou que Pequim e Washington estavam "próximos" de um pacto inicial, o que impulsionou as ações de semicondutores sensíveis ao comércio, incluindo a Applied Materials Inc, com alta de 4,18%, e Lam Research Corp, que avançou 2,68%. O índice da Philadelphia Semiconductor saltou 2,43% e estava caminhando para o melhor desempenho diário em pouco mais de três semanas. A Nvidia Corp subiu 4,89% e acompanhou os ganhos no índice de chips quando o Morgan Stanley atualizou suas ações de "na média do mercado" para "acima da média de mercado". A notícia do jornal chinês veio na sequência de comentários, no fim de semana, de um funcionário norte-americano de alto escalão de que um acordo EUA-China ainda era possível ao final do ano, diminuindo as preocupações de que as negociações possam ser postergadas até 2020. "O comércio é o ponto principal das emoções dos investidores", disse Sam Stovall, estrategista-chefe de investimentos da CFRA Research em Nova Iorque. "Se eles estão se sentindo bem sobre a possibilidade de algum tipo de acordo, o mercado sobe 100 pontos, se eles estão se sentindo de outra maneira, o mercado cai 100 pontos." A Apple subiu 1,75% como o principal impulso para o S&P e Nasdaq e a segunda maior alavanca para o índice industrial Dow Jones. Veja Mais

Trisul projeta R$ 1,3 bilhão em vendas brutas para 2020

R7 - Economia A Trisul (TRIS3) projeta vendas brutas de R$ 1 bilhão a R$ 1,3 bilhão em 2020, informou a empresa por meio de fato relevante divulgado ao mercado nesta segunda-feira (25). O volume de lançamentos também ficou na faixa de R$ 1 bilhão a R$ 1,3 bilhão. De acordo com a Trisul, os números são apenas […] Veja Mais

Ibovespa fecha em queda com setor financeiro; JBS salta 9,6%

R7 - Economia Por Paula Arend LaierSÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em leve queda nesta segunda-feira, pressionado pelo setor financeiro e realização de lucros, que compensaram noticiário favorável em relação à negociação comercial EUA-China e fortes ganhos das ações de proteínas diante de expectativas de mudança nas tarifas de importação de carne por Pequim.Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,25%, a 108.423,93 pontos. O volume financeiro alcançou 16 bilhões de reais. O declínio veio após o Ibovespa fechar a sexta-feira em alta de 1,11%, a 108.692,28 pontos, na máxima da sessão, acumulando ganho semanal de 2%.Nem o noticiário externo mais favorável em relação às relações comerciais entre Washington e Pequim, que renovou esperanças de uma resolução de um acordo 'Fase 1' entre os gigantes econômicos, evitou o desempenho negativo.Em Wall Street, por sua vez, o S&P 500 fechou em alta de 0,75%, renovando máxima história. Mesmo com a alta na semana passada, que ajudou a colocar o Ibovespa no azul em novembro, o gestor Werner Roger, sócio-fundador da Trígono Capital, não descarta um efeito negativo no fluxo de estrangeiros em razão dos eventos na América Latina.Vários países da região têm sido palco de manifestações civis, em meio ao descontentamento com ações de governos locais. Os protestos deixaram claro o descontentamento da população na região com medidas de austeridade.NoneDESTAQUES- B3 ON recuou 3,48%, maior declínio do Ibovespa, em sessão de ajustes, tendo no radar alta de mais de 3% nos dois pregões anteriores, em sessão marcada pelo declínio do setor financeiro como um todo.None- ITAÚ UNIBANCO PN cedeu 1,43%, também após ganhos no final da semana passada, enfraquecidos por receios sobre eventual tributação de dividendos, que volta e meia é ventilada pela imprensa. BRADESCO PN caiu 0,5%.None- ULTRAPAR ON perdeu 2,25% , após cinco pregões seguidos de valorização, quando acumulou ganho de 12% em meio a expectativas de retomada da economia.None- VALE ON valorizou-se 1,66%, em movimento alinhado pela alta dos preços do minério de ferro na China.None- JBS ON avançou 9,61%, com o setor como um todo em alta, com sinais de forte demanda da China por carne. Executivos da Minerva afirmaram mais cedo durante reunião com investidores que o governo brasileiro iniciou conversas com China para redução ou fim de tarifas de importação de carne bovina, hoje em 24%, para exportadores sul-americanos.None- ECORODOVIAS fechou em alta de 1,65%, também entre os destaques positivos. A XP iniciou a cobertura do setor com recomendação de compra para a ação. CCR ON, que recebeu recomendação neutra, subiu 0,94%.None- PETROBRAS PN encerrou com declínio de 0,83%, apesar da melhora dos preços do petróleo no mercado externo, que subiram mais de 4% nos dois últimos pregões. Veja Mais

Fachin mantém julgamento que pode anular sentença de Lula no caso do sítio

O Tempo - Política O ministro do STF negou o pedido de suspensão feito pela defesa do ex-presidente Veja Mais

Ibovespa fecha em leve queda com setor financeiro; JBS salta 9%

R7 - Economia SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em leve queda nesta segunda-feira, pressionado pelo setor financeiro e realização de lucros, que prevaleceram sobre noticiário favorável sobre a negociação comercial EUA-China e fortes ganhos das ações de proteínas diante de expectativas de mudança nas tarifas de importação de carne por Pequim.Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,18%, a 108.491,88 pontos, de acordo com dados preliminares. O volume financeiro alcançava 14,4 bilhões de reais.None (Por Paula Arend Laier) Veja Mais

MEC lança carteira de estudante digital

R7 - Economia Aplicativo facilita uso do direito da meia-entrada de estudantes em eventos culturais e esportivos. Veja Mais

Victoria's Secret: 3 razões que levaram a grife a cancelar seu famoso desfile anual

G1 Pop & Arte Nos últimos anos, o tradicional desfile de moda começou a receber críticas de espectadores que o consideravam ultrapassado, sexista e pouco diverso. Modelos se abraçam durante desfile da marca de lingerie Victoria's Secret na Mercedes-Benz Arena em Xangai, na China Andy Wong/AP Os "anjos" da Victoria's Secret não vão levantar voo neste ano e ficarão sem seu tradicional desfile de moda na passarela, depois que a companhia de lingerie anunciou o cancelamento do evento pop. A empresa matriz da marca, L Brands, afirmou que era importante fazer "evoluir" sua estratégia de marketing. "Estamos descobrindo como avançar com o posicionamento da marca e comunicar melhor para os nossos clientes", explicou Stuart Burgdoerfer, diretor financeiro da L Brands, em uma conversa telefônica com investidores. O desfile contava com supermodelos vestidas com lingeries bastante elaboradas. O evento foi um marco na carreira de nomes como Tyra Banks, Heidi Klum e Miranda Kerr. Mas o que levou a companhia a desistir do evento? Veja três motivos abaixo. 1. A audiência A transmissão televisiva do desfile começou em 1995 e logo se tornou um importante evento da cultura pop que conseguia atrair a atenção de milhões de espectadores a cada ano. Com o passar do tempo, a expectativa crescia antes do evento, que contou com a presença de cantores durante o desfile, trajes coloridos e as características asas de anjo dos looks. Em 2001, a transmissão do programa atingiu seu auge, atraindo 12,4 milhões de telespectadores. Lais Ribeiro usa o Fantasy Bra em desfile da Victoria's Secret Andy Wong/AP Photo Mas o interesse passou a cair nos últimos anos. A audiência da transmissão da rede televisiva ABC atingiu 4,98 milhões de espectadores em 2017 e chegou a 3,27 milhões no ano seguinte, um recorde negativo, segundo dados do site TV by the Numbers. O diretor financeiro da L Brands admitiu a investidores que a baixa audiência foi um dos motivos que levaram ao cancelamento do evento. 2. Escândalos e polêmicas Nos últimos três anos, o tradicional desfile começou a receber críticas de espectadores que o consideravam ultrapassado, sexista e pouco diverso. Em 2018, o então diretor de marketing da marca, Ed Razek, sugeriu em uma entrevista à revista Vogue que modelos transexuais não deveriam fazer parte do evento. A declaração gerou uma ampla reação negativa, e o executivo foi obrigado a pedir desculpas. No início deste ano, ele deixou a empresa. Semana Pop tem modelo trans na Victoria's Secret e 1 ano de trama que chocou internet A empresa também enfrentou polêmica no ano passado por não incluir em seus desfiles mais modelos com corpos de tamanhos diferentes. A Victoria's Secret foi acusada de preservar um padrão único e inatingível de beleza e de sexualizar suas modelos. "Existem dois elementos na indústria de lingerie que estão afetando a popularidade das marcas: conforto e pensamento positivo sobre o corpo", disse à BBC News Jo Lynch, editora de lingerie da WGSN, empresa de consultoria que antecipa tendências no mundo da moda. Por muitos anos, a Victoria's Secret contratou apenas modelos magras e altas para serem a imagem de sua marca, deixando de lado a diversidade de corpos em todo o mundo. A empresa tentou assinar com modelos de pele escura e de diferentes origens étnicas; no entanto, ainda impunha o estereótipo de magreza como sinônimo de beleza. Os jovens consumidores passaram a "apreciar uma ampla variedade de formas, tamanhos, etnias e idades", explica Lynch. De uma maneira ou de outra, modelos que parecem mais reais ganharam terreno. A L Brands também foi atingida pela publicidade negativa em torno da amizade do fundador da marca, Les Wexner, com o bilionário americano Jeffrey Epstein, que se suicidou na prisão em agosto deste ano. Ele aguardava julgamento por acusações de tráfico sexual e pedofilia. Wexner havia empregado Epstein como assessor, mas eles cortaram laços em 2007. 3. Baixas vendas As vendas da empresa caíram nos últimos anos e, apesar de ainda estar em primeiro lugar nos Estados Unidos entre as marcas de roupas íntimas para mulheres, a Victoria's Secret enfrenta dificuldades. A empresa tem tentado uma estratégia que aposta em redução de preços, mas resta saber se vai funcionar, pois parece que os investidores perderam a confiança. Modelos da marca Victoria's Secret recebem os aplausos do público durante desfile no Grand Palais, em Paris, na noite de quarta-feira (30). Da esquerda para a direita: Adriana Lima, Lily Donaldson, Alessandra Ambrósio, Taylor Hill e Martha Hunt François Mori/AP Em 2018, a queda nas vendas foi de 40%, tornando a L Brands uma das grandes decepções de Wall Street. Existem várias razões para o desempenho ruim. Entre elas, a maioria das lojas Victoria's Secret está localizada em shoppings, que por sua vez vêm sendo afetados negativamente pelas vendas na internet, o que seria refletido diretamente em suas vendas em lojas físicas. Segundo a consultoria Ibisworld, a expectativa é que as vendas da empresa cresçam anualmente 1% nos próximos cinco anos. A Victoria's Secret também enfrenta a concorrência de lojas de departamento, startups e marcas de lingerie que saíram na frente oferecendo opções de produtos para mulheres que não estavam dentro do público-alvo da empresa. Veja Mais

Tinta especial pode ser a solução para proteger astronautas da poeira lunar

Tinta especial pode ser a solução para proteger astronautas da poeira lunar

canaltech A NASA pode ter encontrado uma solução para o problema da poeira lunar, que poderia matar células e alterar o DNA de astronautas, além de outros problemas causados em naves e equipamentos. Um revestimento que já está em teste na Estação Espacial Internacional (ISS) pode ser aplicado aos trajes espaciais, aos equipamentos e até a sondas lunares a serem utilizadas nas missões Artemis a partir de 2024. A poeira lunar tem grãos pequenos que são afiados, têm formato irregular e aderem a tudo o que tocam. Curiosamente, a NASA não havia se preocupado tanto com isso até a Apollo 13, em 1970. As duas primeiras missões que pousaram com sucesso na Lua não tinham nenhum equipamento para limpar o pó depois das caminhadas lunares, o que causou desconforto nos astronautas. Para as missões Artemis, no entanto, a agência pretende tomar mais cuidado com o material, que pode causar sérios danos não apenas aos astronautas, mas também aos equipamentos, que podem deixar de funcionar se houver acúmulo excessivo de poeira lunar nos circuitos. A NASA acredita que encontrou uma possível solução que, no entanto, não foi desenvolvida especificamente para isso. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Gene Cernan sofreu com poeira lunar durante a Apollo 17 (Foto: NASA) De acordo com o cientista da NASA, Bill Farrell, o revestimento especial “é atraente para esta aplicação”. O material foi desenvolvido para evitar o acúmulo de carga elétrica em espaçonaves, o que poderia danificar equipamentos elétricos. O plasma da magnetosfera contém partículas carregadas eletricamente capazes de causar curtos. Daí foi inventada uma espécie de camada fina de aplicação de óxido de índio e estanho, que dissipa cargas elétricas, para proteger os equipamentos que vão e voltam do espaço. Essa solução pode ser adicionada a uma tinta, que estão pode ser passada em radiadores e outros componentes da espaçonave, protegendo-a de cargas elétricas. Não é poeira, é regolito A superfície lunar é coberta por uma camada de poeira chamada regolito. Trata-se de grãos ultrafinos que se formaram durante milhões de anos pelo impacto de meteoritos que quebraram e derretaram rochas, resultando em pequenos grãos de vidro e fragmentos minerais. Essa poeira não fica apenas no chão, mas está também na atmosfera lunar, e viaja a velocidades impressionantes, algo comparável a um furacão. E, para piorar, esses grãos de poeira grudam em qualquer material, porque, além de serem afiados, também carregam carga elétrica. No lado iluminado da Lua, os raios ultravioletas provenientes do Sol carregam essa poeira positivamente, enquanto, no lado escuro e nos polos, deposita elétrons, dando uma carga negativa. Os astronautas vão até a Lua com suas próprias cargas, o que pode atrair ainda mais o regolito. A NASA reparou isso nas missões Apollo, inclusive. Vivek Dwivedi, um dos cientistas da agência, chegou à conclusão que o revestimento em teste na ISS poderia ser aplicado aos rovers, trajes espaciais e tudo o mais que saísse da Terra com a Lua como destino. Caminhada na Lua deixa várias pegadas dos astronautas e também suja os trajes espaciais (Foto: NASA) “Conduzimos um número de estudos para investigar a poeira lunar”, explicou Farrell. “Um dos pontos mais importantes que encontramos é fazer com que a camada externa dos trajes especiais e outros sistemas humanos seja condutiva ou dissipativa”. De acordo com o cientista, os mesmos requisitos rígidos de condutividade que já são aplicados às naves espaciais, por conta do plasma, e aos trajes espaciais, podem ser aplicados a outros objetos que viajam para o espaço. “Um objetivo futuro é que a tecnologia produza materiais de pele condutores, e isso está sendo desenvolvido atualmente”, disse. A NASA trabalha com outros pesquisadores para levar o conceito da fina camada dissipadora a outros níveis. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é Instagram é acusado de apagar injustamente as contas de 1,3 mil atrizes pornô Multilaser lança smartphone com preço agressivo em inauguração de loja em SP Veja Mais

Comissão discute Fertilização In Vitro para tratamento - 25/11/19

Comissão discute Fertilização In Vitro para tratamento - 25/11/19

Câmana dos Deputados A Comissão de Seguridade Social e Família debate a implantação de embriões produzidos por meio da Fertilização In Vitro. O assunto divide médicos e a igreja. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Aos 98 anos, Riachão vislumbra o centenário no álbum autoral que lançará em 2020

G1 Pop & Arte Aos 98 anos, festejados recentemente em 14 de novembro, o sambista Riachão – nome artístico do cantor e compositor baiano Clementino Rodrigues – já vislumbra a festa do centenário de nascimento. O desejo é explicitado no título do álbum, Se Deus quiser eu vou chegar aos 100, que o artista planeja lançar em 2020 com repertório inédito e autoral. Será o primeiro disco de Riachão desde Mundão de ouro, editado em 2013. Para quem não liga o nome ao som, Riachão é o compositor de sambas como Cada macaco no seu galho – lançado em 1972 nas vozes de Caetano Veloso e Gilberto Gil em gravação editada em compacto – e Vá morar com o diabo, apresentado em disco em 2000 em dueto de Riachão com o mesmo Caetano, mas popularizado no ano seguinte com a gravação feita pela cantora Cássia Eller (1962 – 2001) para álbum ao vivo e DVD da série Acústico MTV. Pela irreverência malandra da obra e pela vitalidade do artista, Riachão resiste como uma das mais perfeitas traduções do buliçoso samba da Bahia. Veja Mais

Goo Hara, cantora de K-pop, deixou bilhete 'pessimista' antes da morte, diz polícia

G1 Pop & Arte Cantora de 28 anos foi encontrada em sua casa no sul de Seul, na Coreia do Sul. Goo Hara em 10 de julho de 2012 em uma conferência de imprensa em Cingapura Wong Maye-E/AP Goo Hara deixou um bilhete "pessimista", disse a polícia nesta segunda-feira, um dia depois de a ex-integrante da Kara, a principal banda feminina de K-Pop da Coreia do Sul, ser encontrada morta. "Um bilhete manuscrito pessimista a respeito de sua vida foi encontrado em uma mesa da sala de estar", disse Lee Yong-pyo, comissário da Agência de Polícia Metropolitana de Seul, a repórteres. Fãs de luto foram à casa funerária de Koo nesta segunda-feira, e suas colegas cancelaram os compromissos e transmitiram suas condolências. Goo, de 28 anos, foi encontrada em sua casa no sul de Seul perto das 18h de domingo. Mais conhecida como Hara em outras partes da Ásia, Goo se queixou do assédio na internet. Em junho, um mês depois de ser encontrada inconsciente em casa e hospitalizada, ela disse nas redes sociais que estava sendo difícil combater a depressão e prometeu reagir com severidade a comentários maldosos na internet. "É muito triste que ela tenha tido que sofrer com comentários odiosos e desumanos sendo tão jovem só porque era uma celebridade", disse Kim Nam-gun, estudante de 20 anos, à agência Reuters. Ela estava entre as cerca de 20 fãs que foram à casa funerária. Koo estreou com a girl band de cinco integrantes Kara em 2008. Elas ajudaram a impulsionar a onda global de K-pop, angariando muitos seguidores no Japão, na China e em outros países. Após o final de seu acordo com uma agência sul-coreana de representação, Koo se lançou em carreira solo no Japão, onde fez uma apresentação neste mês. Sulli, outra estrela do K-pop, ex-integrante da banda feminina f(x) e amiga íntima de Koo, foi encontrada morta em sua casa em outubro. Sulli, de 25 anos, cujo nome verdadeiro era Choi Jin-ri, também havia se queixado do assédio cibernético. Veja Mais

Comissão de Orçamento - Ajustes no sistema Lexor de emendas - 25/11/2019 - 14:41

Comissão de Orçamento - Ajustes no sistema Lexor de emendas - 25/11/2019 - 14:41

Câmana dos Deputados Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização - Palestra Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/58831 Veja Mais

Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia

Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia

canaltech William Romoser, professor emérito de arbovirologia na Universidade de Ohio, tomou o noticiário da semana passada ao afirmar ter encontrado "provas" fotográficas de que existe "vida semelhante a insetos e répteis" em Marte. Mas, de novo, essas "provas" não provam nada, e ainda não há qualquer evidência aceita pela comunidade científica como plausível para se afirmar que há (ou houve) vida em Marte. Romoser fez essas afirmações após analisar fotografias do terreno marciano tiradas por rovers da NASA e, após suas conclusões, afirmou que "houve e ainda existe vida em Marte". Contudo, o professor usa como base para fazer tal afirmação apenas sua própria interpretação do que viu nessas fotografias, tiradas de contexto e sem escala para comparação. Ele apresentou sua "descoberta" em um encontro da Sociedade Entomológica da América, mostrando imagens que supostamente mostravam criaturas fossilizadas e até mesmo outras ainda vivas no Planeta Vermelho. Romoser sugere que essa seria uma forma de vida marciana, enquanto outros cientistas refutam essa afirmação (Crédito: William Romoser) Romoser chegou a dizer que "existe uma aparente diversidade entre a fauna de insetos marciana, que exibe muitos recursos semelhantes aos insetos terráqueos que são interpretados como grupos avançados — por exemplo, a presença de asas, flexão das asas, planagem, voo ágil e elementos de pernas de várias estruturas". -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Mais fotos de Marte nas quais Romoser acredita estar vendo seres vivos (Crédito: William Romoser) E se você, ao ver essas imagens, está pensando "mas, nossa, realmente parece que as fotos mostram animais", saiba que você está passando pelo mesmo que o professor — o fenômeno da pareidolia. Vendo coisas onde não tem O professor de biologia da Universidade Estadual do Oregon, David Maddison, levanta essa "prova" de Romoser como apenas mais um caso de pareidolia, fenômeno no qual as pessoas veem padrões em dados aleatórios, buscando encontrar algum sentido ali. Um exemplo muito simples de pareidolia é quando olhamos para nuvens e, de repente, começamos a enxergar formas conhecidas, como corações e símbolos. E um exemplo recente de pareidolia envolvendo fotos reais de Marte foi uma imagem mostrando dunas marcianas cujo formato se assemelhou ao símbolo da Frota Estrelar, de Star Trek. A comparação mostra uma foto de Marte onde Romoser acreditou ter visto uma cobra fossilizada, com a foto de uma cobra da Terra. Enquanto ele sugere que essa seria prova de vida em Marte, especialistas levantam a questão da Pareidolia (Crédito: William Romoser) Maddison fala sobre os "falsos positivos" neste caso. Falso positivo é quando você tem um resultado ou uma conclusão positiva para uma suspeita inicial, mas está enganado. No caso da pareidolia, esse falso positivo é resultado de um mecanismo cerebral, pois a mente humana evoluiu muito graças à sua habilidade de reconhecer padrões. Então, a pareidolia acaba sendo resultado do nosso próprio "instinto" de buscar rostos ou objetos que reconhecemos em meio a um cenário confuso ou misterioso. A pareidolia foi essencial para que nossos antepassados aprendessem a identificar padrões na natureza, bem como avistar predadores e potenciais perigos à distância, e o recurso também serviu para que o ser humano identificasse e até nomeasse as constelações do céu, com títulos que usamos até os dias atuais, por sinal. Leia também: Parece, mas não é: cenários espaciais que lembram outras coisas "As fotografias contidas no comunicado [de Romoser] não são convincentes, pois estão dentro do intervalo esperado em zilhões de objetos não-insetos fotografados em resolução baixa numa paisagem marinha", afirma Maddison. Ele diz ainda que "é muito mais parcimonioso presumir que tudo aquilo são simplesmente rochas; como já foi dito, 'alegações extraordinárias exigem evidências extraordinárias', e essas imagens são muito, muito menos do que extraordinárias", continua, parafraseando uma notória declaração de Carl Sagan. Nina Lanza, cientista planetária do Laboratório Nacional Los Alamos, concorda. "Acho muito fácil encontrar padrões em imagens, especialmente quando elas estão fora de contexto. São pequenos clipes de imagens maiores e não há barras de escala nelas… você pode imaginar muitas formas diferentes. Não é uma boa maneira de fazer esse tipo de avaliação", afirma. Afirmações deste tipo acabam sendo um desserviço à ciência Famoso exemplo de pareidolia envolvendo Marte: esta foto tirada em 1976 pela Vikiing 1, da NASA, mostra uma formação rochosa na superfície marciana que lembra um rosto humano, graças às sombras projetadas que acabam dando a ilusão de que a rocha teria olhos, nariz e boca (Foto: NASA) Para além do óbvio, que é refutar a afirmação de que imagens fora de contexto e em baixa resolução são "prova" de que há vida em Marte, cientistas como Lanza e Maddison entendem que afirmações desse tipo são irresponsáveis, e podem representar um desserviço à ciência. Afinal, a pessoa que só está navegando em sites ou nas redes sociais, sem tempo de ler atentamente o conteúdo, acaba acreditando na manchete extraordinária de que "cientista mostra provas de que existe vida em Marte" e, assim, participa de uma campanha de desinformação ao repassar essa informação. "Quando temos esse tipo de manchete sensacionalista, é realmente difícil para o público saber se isso é verdade. Parece legítimo, é da Universidade de Ohio, são instituições reais, mas, quando encontrarmos algo em Marte e além, se fizermos isso, terá menos impacto, pois as pessoas continuam ouvindo 'já descobrimos vida em Marte'. Isso tira a emoção das nossas verdadeiras descobertas", lamenta Lanza. A NASA responde às afirmações de Romoser Existe vida em Marte? O rover Curiosity ainda não foi capaz de solucionar essa dúvida antiga, mas a NASA tem outras missões planejadas com o objetivo específico de procurar por bioassinaturas no solo marciano (Foto: NASA) Em declaração oficial enviada a veículos de imprensa, a NASA falou sobre o trabalho de Romoser e sobre sua afirmação de que há prova de vida em Marte. "A opinião geral coletiva da maioria da comunidade científica é que as condições atuais na superfície de Marte não são adequadas para água líquida ou vida complexa. Como parte de seus objetivos de astrobiologia, um dos principais objetivos da NASA é a busca pela vida em Marte, e o veículo espacial Mars 2020, que será lançado no próximo ano, é nosso próximo estágio na exploração do potencial de vidas passadas no Planeta Vermelho. Embora ainda não tenhamos encontrado sinais de vida extraterrestre, a NASA está explorando o Sistema Solar e além para nos ajudar a responder perguntas fundamentais, incluindo se estamos sozinhos no universo. Ao estudar a água em Marte, sondar mundos oceânicos promissores, como [as luas] Encélado, Europa e Titã, e procurando biosassinaturas nas atmosferas de planetas fora do nosso sistema solar, as missões científicas da NASA estão trabalhando juntas com o objetivo de encontrar sinais inconfundíveis de vida além da Terra". Depois da repercussão negativa que as afirmações de Romoser causaram na comunidade científica, a Universidade de Ohio apagou de seu site o artigo com o estudo do professor, e o estudo também foi removido do banco de dados do Eureka Alert! "a pedido do remetente". *Com informações de Space.com Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Golpistas estão usando nova técnica para roubar dados de pagamento online Multilaser lança smartphone com preço agressivo em inauguração de loja em SP Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Estudo sugere usar bombas nucleares para proteger a Terra contra asteroides Veja Mais

Corpo de Gugu Liberato é liberado do instituto responsável por necrópsias e laudos

G1 Pop & Arte Retirada do corpo pela funerária deve acontecer nas próximas horas, segundo assessoria. Velório será realizado na Alesp, mas ainda não há data confirmada. Gugu Liberato durante coletiva de imprensa do reality show 'Canta Comigo' em 23 de setembro, no Pavilhão Vera Cruz, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo Fábio Guinalz/Fotoarena/Estadão Conteúdo O corpo de Gugu Liberato foi liberado do instituto responsável por necropsias e laudos, equivalente ao Instituto Médico Legal no Brasil, nesta segunda (25). O próximo passo é a retirada do corpo pela funerária, movimento que deve acontecer nas próximas horas, segundo o comunicado enviado pela assessoria às 15h18 nesta segunda (25). A cirurgia para retirada dos órgãos para doação foi realizada no domingo (24), dia em que a família divulgou uma carta sobre a decisão do apresentador. Ainda não está confirmada a data de chegada do corpo ao Brasil, mas a previsão é quinta-feira (28). Gugu vai ser velado na Assembleia Legislativa de São Paulo e sepultado no cemitério Getsêmani, no Morumbi, no jazigo da família. A morte do apresentador foi confirmada na sexta-feira (22) às 21h06, horário de Brasília, pela sua assessoria de imprensa, com uma nota assinada pela família. Gugu sofreu um acidente em sua casa na Flórida, nos Estados Unidos, na quarta-feira (20). Órgãos de Gugu Liberato já foram removidos e devem beneficiar cerca de 50 pessoas Leia o comunicado completo divulgado às 15h18 desta segunda (25): "O corpo já foi liberado do instituto responsável pelas necrópsias e laudos (o equivalente ao IML no Brasil), que aguarda a autorização de retirada pela funerária. Esse documento foi assinado na noite de domingo (24/11) por João Augusto Liberato (primogênito do apresentador) e entregue nesse instituto. Conforme já informamos, seguindo as leis da Florida, é o filho de Gugu quem precisa assinar toda a documentação referente a esses tramites. O próximo passo é a funerária retirar o corpo. Isso acontecerá mas próximas horas. A funerária vai preparar para translado para o Brasil. Ainda não temos a data da chegada do corpo ao Brasil. Todo esse processo está seguindo os trâmites legais. Até agora trabalhamos com uma previsão de data, quinta-feira (28/11). O velório acontecerá na assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e será aberto ao publico para que possam se despedir de Gugu. Gugu será sepultado no jazigo da família no Cemitério Getsêmani, no Morumbi, em São Paulo. Assim que novas informações estiverem disponíveis, informaremos prontamente". Initial plugin text Veja Mais

Brasil anuncia início de testes para programa de entrada rápida nos EUA

O Tempo - Mundo A participação do país no Global Entry já foi anunciada diversas vezes, mas até hoje não foi concluída Veja Mais

Como usar o modo anônimo nos principais navegadores

Como usar o modo anônimo nos principais navegadores

canaltech A navegação anônima é um recurso que está presente em todos os navegadores de internet mais usados, seja para celular ou para desktop, e é um recurso de extrema importância. Através dele, você consegue navegar pela web sem deixar muitos registros em suas pesquisas e também sem armazenar dados temporários que podem, por exemplo, monitorar suas atividades. Como acessar e apagar o histórico do Google O que é o modo anônimo O objetivo do modo anônimo é fazer com que o navegador não armazene dados sobre suas atividades na internet, como logins e senhas, histórico e cookies (cookies são, basicamente, dados temporários de páginas da internet que são armazenados para acelerar a velocidade de navegação). Quando armazenadas em um computador ou celular, essas informações que mencionamos acima podem ser acessadas por terceiros o que viola sua privacidade. Se você usa um computador público ou então divide sua máquina com outras pessoas, o modo de navegação anônima pode ser uma boa opção para você. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- O modo anônimo deixa de registrar e salvar informações e atividades sobre o que você acessou na web, mas vale lembrar que ele não cumpre com a função de bloqueador de anúncios ou antivírus. Com relação à publicidade segmentada, a navegação anônima não tem efeito de limitar seu alcance, como anúncios personalizados exibidos em redes sociais ou em pesquisas do Google. Como usar o modo anônimo O modo anônimo é aberto em uma janela à parte no navegador, que pode ser aberta através do menu ou por um comando no teclado. Por regra, todos os navegadores exibem a janela anônima com uma cor diferente das demais ou do padrão, geralmente em tons cinzas, e sempre é exibido um ícone alertando o usuário sobre o funcionamento do recurso. Como abrir uma aba anônima no Chrome: Ctrl + Shift + N no Windows ou Command + Shift + N no Mac; Como abrir uma aba anônima no Firefox: Ctrl + Shift + P no Windows ou Command + Shift + P no Mac; Como abrir uma aba anônima no Edge: Ctrl + Shift + P no Windows; Como abrir uma aba anônima no Safari: Shift + Command + N no Mac; Como abrir uma aba anônima no Opera: Ctrl + Shift + N no Windows ou Command + Shift + N no Mac. Modo de navegação anônimia do Chrome / Captura de tela: Bruno Salutes No celular, você também pode usar o modo anônimo do seu navegador de forma simples: Como abrir uma aba anônima no iPhone: com o Safari aberto, clique no ícone de abas e, ao lado esquerdo inferior, selecione "Privado"; Como abrir uma aba anônima no Android: com o Chrome aberto, clique nos três pontos no canto superior direito da tela e selecione "nova guia anônima". Navgeação anônima no Safari para iOS à esquerda e Chrome no Android à direira / Captura de tela: Bruno Salutes Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas OFERTA DA MADRUGADA | iPhone 8 está custando menos de R$ 2.000 na Fastshop! BLACK FRIDAY: Xbox Game Pass Ultimate e Xbox Live Gold a partir de R$ 73,90 Os 10 experimentos científicos mais importantes da história Veja Mais

Testes de benchmark revelam poder do Samsung Galaxy S11

Testes de benchmark revelam poder do Samsung Galaxy S11

canaltech A Samsung já se prepara para seu próximo flagship. Os vazamentos sobre o vindouro Galaxy S11 (se assim for chamado) já começam a aparecer, e a empresa não parece nem um pouco preocupada com o sigilo das especificações do seu principal produto. O pessoal da Primate Labs teve acesso a dados de benchmark de um protótipo do S11, que mostraram um aparelho com hardware monstruoso. O banco de dados da Geekbench Browser, um dos mais usados usados para medir o desempenho teórico do processador de smartphones, tablets e PCs executando sistemas operacionais diferentes, é o lugar onde, sem dúvida, o protótipo Samsung SM-G986B teve essas informações vazadas muitos meses antes de ganhar vida. Baixa pontuação single-core, desempenho decente multi-core Evidente que ainda é um protótipo, mas já podemos traçar paralelos entre o que pode vir a ser o Galaxy S11 e os melhores aparelhos do mercado, como o Galaxy S10 e o iPhone 11, por exemplo. Os teste indicam, porém, que este aparelho está bem próximo do que o Galaxy Note 10 já é capaz de fazer, estando um pouco à frente do Galaxy S10+, independente de estarem com o processador Exynos (próprio da Samsung) ou Snapdragon, da Qualcomm. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Caption Por alguma razão, o desempenho single-core do Exynos 990, processador que abastecia esse protótipo do Galaxy S11 5G, ainda precisa ser melhorado, tendo chegado a apenas 427 pontos. Mas esse resultado não significa, em um primeiro momento, razão para gerar algum tipo de alerta, afinal, ainda há muito tempo para que os componentes sejam otimizados. O mesmo pode ser dito da performance multi-core, que foi boa (2326 pontos), mas ainda longe - no papel - do que o processador A13 Bionic (e outros da Apple), que equipa do iPhone 11, ou o Snapdragon 865, que deve aparecer com mais popularidade no mercado em breve. Chip topo de linha e muita memória RAM Não é de surpreender que o próximo telefone da linha principal da Samsung abrigue o próximo grande processador interno da empresa em uma variante "internacional". O futuro Exynos 990 é um SoC construído no mesmo processo EUV de 7nm que o anunciado Snapdragon 865, da Qualcomm, com suporte 5G disponível em um modem Exynos 5123 separado e um monte de recursos super avançados, incluindo suporte para até seis sensores de imagem individuais com até 108 megapixels. É possível que tenhamos uma versão do Galaxy S11 5G equipada com incríveis 12 GB de RAM. Para efeito de compração, o S10+ tem uma versão de 12 GB de memória com 1TB de armazenamento, enquanto o S10 e o S10 5G são limitados a versões de 8 GB. Nem mesmo o Note 10 é vendido com tanta memória, embora o Note 10+ seja fornecido apenas em configurações de 12 GB.   O único outro detalhe técnico revelado por essa listagem do Geekbench é a presença do software Android 10 em uma unidade Galaxy S11 5G de pré-lançamento. Quais serão as variantes do S11? Se todos esses rumores recentes forem confiáveis ​, a Samsung está se preparando para lançar um modelo "de entrada" do S11, em um tamanho de 6,3 ou 6,4 polegadas (com uma tela curva), bem e uma versão "normal" com display de 6,7 polegadas. O que seria um S11+ deve chegar somente em uma variante 5G, o que não anula a chance de os modelos anteriores também terem essa conexão — o que nos levaria a cinco Galaxy S11 (Dois 4G e três 5G). Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas OFERTA DA MADRUGADA | iPhone 8 está custando menos de R$ 2.000 na Fastshop! BLACK FRIDAY: Xbox Game Pass Ultimate e Xbox Live Gold a partir de R$ 73,90 Os 10 experimentos científicos mais importantes da história Veja Mais

CÂMARA É NOTÍCIA 21HS | 25/11/2019 | REGULAMENTAÇÃO DO REVALIDA

CÂMARA É NOTÍCIA 21HS | 25/11/2019 | REGULAMENTAÇÃO DO REVALIDA

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

MP pede investigação sobre paralisia em fundo que financia cinema e TV

O Tempo - Política O processo deve apurar se houve, por parte do governo Bolsonaro, má gestão da verba destinada ao audiovisual Veja Mais

Apple pode começar a exportar iPhones fabricados na Índia, em vez da China

Apple pode começar a exportar iPhones fabricados na Índia, em vez da China

canaltech Envolvida na disputa comercial entre os Estados Unidos e a China, a Apple pode estar focada em um projeto que redesenhará a concentração de suas fábricas ao redor do globo, onde o país chinês deve perder destaque e a Índia ganhará o posto de nova queridinha. Pelo menos são esses os passos esperados do CEO da empresa, Tim Cook, executivo que anda aliado ao presidente norte-americano, Donald Trump. Mas a provável futura história de amor entre a Apple e a Índia começou há muito tempo, há mais ou menos cinco anos. Para evitar o pagamento de um imposto de importação, de cerca de US$ 100 em cada modelo iPhone importado para a Índia, a companhia começou a fabricar os próprios modelos - mais antigos - no país. A iniciativa era válida, porque mesmo a Índia sendo o segundo maior mercado de smartphones do mundo, é ainda um país em desenvolvimento, e os US$ 100 economizados faziam uma diferença significativa para o consumidor local. Mesmo assim, os aparelhos da Maçã não costumam liderar as vendas em comparação aos Xiaomi e os aparelhos Galaxy A, da Samsung. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Por isso mesmo, a Apple fabricava somente seus modelos mais antigos no país. Em maio do ano passado, a companhia americana chegou a anunciar o iPhone 6s, um modelo com quatro anos, ao preço de 375 dólares – e foi um sucesso. Em ritmo de mudança, no mês passado, a Apple começou a produção um modelo mais recente, o iPhone XR, de 2018. Embora esteja voltada apenas para o uso doméstico, começam a circular rumores sobre a empresa transferir parte de sua produção de celulares da China - em uma tentativa de evitar tarifas dos EUA sobre importações chinesas que devem afetar os valores dos iPhones, a partir de 15 de dezembro. Mas isso exigiria a expansão em cadeia de suprimentos e das instalações de fabricação da Apple na Índia. Modelo iPhone 6s foi sucesso de vendas na Índia, o país sede das próximas fábricas da empresa Novas fábricas fora da China No início deste ano, a Apple anunciou que planejava mover até 30% de sua produção para fora da China. Em princípio, a aposta para absorver essa nova produção seria o Vietnã, mas os rumores (e alguns fatos) apresentam a Índia como o destino escolhido para os produtos da maçã. A produção indiana de iPhones começa a partir de uma política pública do país, encabeçada pelo primeiro-ministro indiano Narendra Modi. Com a iniciativa Make in Índia, os políticos locais buscaram atrair empresas para a produção de aparelhos e produtos eletrônicos localmente. Para isso, foram oferecidas taxas mais brandas de impostos, que barateariam os custos da operação e garantiriam empresas do setor, como a Apple. Segundo o ministro de Tecnologia da Índia, Ravi Shankar Prasad, em anúncio feito nesta segunda (25), a Apple começará a exportar smartphones produzidos no país para o mundo. E, para isso, o ministro explicou que a companhia americana irá expandir suas operações na região. Além disso, a empresa finlandesa Salcomp investirá quase US$ 279 milhões em cinco anos para consertar uma antiga fábrica de celulares Nokia no país. A operação deve transformar o espaço em uma montadora de carregadores e componentes móveis para smartphones, a partir de março do ano que vem. Um detalhe importante é que a Salcomp fornece carregadores para a Apple. No entanto, o mercado indiano é perigoso para a Apple, por ser muito sensível ao preço dos aparelhos. Além disso, o público consumidor apresenta pouca fidelidade às marcas consumidas. Isso significa que as margens de compras podem ser considerados inconstantes e este ser um investimento de risco, pelo menos localmente. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia ID Estudantil: MEC lança carteirinha digital que garante meia para estudantes Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é OFERTA DA MADRUGADA | iPhone 8 está custando menos de R$ 2.000 na Fastshop! Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas Veja Mais

Grécia anuncia pagamento antecipado de empréstimos do FMI

R7 - Economia O Ministério das Finanças da Grécia disse hoje que o país completou um pagamento antecipado de empréstimos do Fundo Monetário Internacional(FMI) no valor de 2,7 bilhões de euros.A ação concluída nesta segunda-feira recebeu a aprovação exigida dos credores europeus e ajudará a Grécia a reduzir seus custos de serviço da dívida, em meio a taxas de mercado favoráveis.A Grécia concluiu seu terceiro programa internacional de resgate no ano passado, depois de receber empréstimos de seus parceiros da União Europeia e do FMI por mais de oito anos, para evitar um 'default' e permanecer na zona do euro.Os rendimentos dos títulos do governo grego caíram acentuadamente nos últimos meses, rivalizando com taxas da Itália, o que auxiliou o retorno da Grécia aos mercados. O rendimento do título de 10 anos da Grécia nesta segunda-feira foi de 1,37%, ante quase 4% no início do ano. Fonte: Associated Press Veja Mais

Edward Norton diz que salvou a vida de Leonardo DiCaprio em incidente

Edward Norton diz que salvou a vida de Leonardo DiCaprio em incidente

R7 - Música Leonardo DiCaprio e Edward Norton Tenho Mais Discos Que Amigos Fotos via Wikimedia Commons Parece que Edward Norton é o responsável por ainda termos Leonardo DiCaprio neste mundo. Em entrevista no programa The Jonathan Ross Show, Norton esclareceu a história e chegou a dizer que ela foi 'um pouco exagerada' por aí. A dupla estava em uma viagem pelas Ilhas Galápagos quando tudo aconteceu. Edward disse: Nós estávamos nas Ilhas Galápagos. Estávamos mergulhando com Sylvia Earle, uma grande oceanógrafa. Conheço o Leo há muito tempo e ele fica louco com animais. Ele realmente tem uma paixão quase infantil por eles. Um grupo de aproximadamente 100 raias foi visto abaixo de nós e eu vi o olhar em seu rosto. E continuou: Eu o vi carregando uma câmera que ele tinha e eu mergulho desde os 16 anos de idade. Olhei reflexivamente para o meu relógio e fiquei tipo 'Estamos muito perto do fim [do oxigênio]'. Eu o vi saindo e descendo, e sabia que não seria algo bom, então o segui porque pensei comigo mesmo: 'Ele está indo atrás dessas coisas, vai ficar sem ar' - e foi o que ele fez. Caramba, hein? Edward Norton Vale lembrar que Norton atua e dirige no filme Motherless Brooklyn, que estreia no dia 6 de dezembro e conta com Thom Yorke e Flea na trilha sonora. Veja Mais

Caetano Veloso faz bela versão do hino do Flamengo em show; vídeo

Caetano Veloso faz bela versão do hino do Flamengo em show; vídeo

R7 - Música Caetano Veloso Tenho Mais Discos Que Amigos Foto por Stephanie Hahne / TMDQA! É, pelo jeito vai ter Flamengo na mídia por muito tempo. Após conquistar a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro em um período de 24 horas, o icônico time carioca segue celebrando feitos que são resultados de uma (finalmente) boa administração financeira no futebol brasileiro. Quem aproveitou o momento para homenagear o Mengão foi Cetano Veloso, que em show recente mandou ver em uma versão do hino do clube, como você pode assistir no vídeo abaixo. Caetano Veloso Toca Hino do Flamengo https://www.youtube.com/watch?v=auIQnphTUnI Veja Mais

PPSA prevê pico de 3,9 mi bpd de produção de petróleo em 17 áreas de partilha em 2031

R7 - Economia Por Marta NogueiraRIO DE JANEIRO (Reuters) - A produção de petróleo dos 17 contratos de partilha, estabelecidos para campos no pré-sal, alcançará um pico de 3,9 milhões de barris por dia em 2031, de acordo com estudo feito pela área de Planejamento Estratégico da Pré-Sal Petróleo SA (PPSA) divulgado nesta segunda-feira.Isso se compara a uma produção nacional média de petróleo de 2,9 milhões de barris por dia em setembro de 2019, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).O estudo, elaborado pela PPSA --estatal que representa a União nos contratos de partilha-- com a colaboração da Agência epbr, considera os 14 contratos de partilha já assinados anteriormente pela PPSA com petroleiras e outros três negociados em leilões neste ano e que serão concretizados em 2020.O levantamento apontou ainda que em 2032, quando também será atingida a produção de 3,9 milhões de barris por dia, a parcela projetada para o governo atingirá seu pico, com 1,2 milhão de barris por dia de petróleo, considerando-se as alíquotas de volume de excedente em óleo oferecidos à União nos 17 contratos.Nos contrato de partilha de produção, parte do óleo é destinada à União, conforme o estabelecido nos leilões.Para se chegar ao pico de produção em 2031, os investimentos da cadeia produtiva de óleo e gás natural deverão somar 560 bilhões de reais ao longo do período analisado pelo estudo.Do montante total, 196 bilhões de reais serão empenhados na aquisição de plataformas de produção, 168 bilhões de reais na instalação de sistemas submarinos e 196 bilhões de reais na perfuração de poços. De acordo com estimativas do estudo, os consórcios que integram os 17 contratos irão perfurar, até 2032, 474 poços e adquirir 474 árvores de natal molhadas, 28 navios plataformas do tipo FPSO e 2500 quilômetros de linhas submarinas.Os dados foram anunciados nesta segunda-feira na abertura do 2º Fórum Técnico Pré-Sal Petróleo, realizado pela empresa.NoneARRECADAÇÃOPara o período de 2020 a 2032, o estudo da PPSA estima uma receita total de 2,3 trilhões de reais com a comercialização do óleo e gás produzido pelos contratos de partilha em questão, sendo que a parcela prevista para a União, a ser comercializada pela estatal, será de 424 bilhões de reais.A parcela da União, segundo a PPSA, varia em função do percentual de excedente em óleo da União oferecido pelos consórcios para cada bloco. "Dos 17 contratos, Sudoeste de Tartaruga Verde é o que tem a menor alíquota (10,01%), enquanto Entorno de Sapinhoá é o contrato com maior excedente (80%)", disse a empresa.Além dos volumes a serem arrecadados com a venda de petróleo pelo governo, a PPSA prevê que os 17 contratos de partilha contribuirão com a arrecadação de 349 bilhões de reais em royalties para a União, Estados e municípios, além de mais 227 bilhões de reais em impostos ao governo federal. Somadas, estas parcelas resultarão em 1 trilhão de reais em participações governamentais até 2032, pontuou a empresa. None (Por Marta Nogueira) Veja Mais

Promoção falsa do McDonald's instala malware e já tem mais de 100 mil cliques

Promoção falsa do McDonald's instala malware e já tem mais de 100 mil cliques

canaltech Na última sexta-feira (22), a ESET identificou o trojan bancário Mispadu, que afeta principalmente usuários da América Latina. Até agora, o Brasil e o México foram os países mais atingidos por esse novo malware. A empresa conta que, como o anúncio falso segmentado para o Brasil usou o encurtador de URL Tiny.CC, foi possível identificar quase 100 mil cliques de usuários brasileiros, o que é um provável resultado da exibição do anúncio no Facebook. A empresa ainda explica que o Mispadu é escrito pela linguagem de programação Delphi, e procura as vítimas por meio de pop-ups falsos, que tentam convencer os usuários a enviar seus dados e credenciais pessoais. O trojan contém um backdoor que faz capturas de tela, simula as ações do cursor do mouse e do teclado, e também registra as teclas que são pressionadas. A empresa detectou um método de distribuição do Mispadu por meio de spam e outro através de anúncios falsos, o malvertising - em que os cibercriminosos colocam anúncios no Facebook oferecendo cupons falsos no McDonald's. Depois de clicar no anúncio, a vítima acessa um site mal-intencionado, no qual pode baixar um arquivo compactado no formato ZIP, que contém o instalador do MSI, camuflado como um cupom de desconto. Se for baixado e executado, começa uma série de três scripts que termina com o download e a ação do trojan bancário Mispadu. O malware usa quatro aplicativos potencialmente indesejados, todos eles são cópias modificadas de softwares legítimos, com o objetivo de extrair as credenciais armazenadas de e-mails e navegadores do usuários infectados. Anúncio falso do McDonalds já atraiu 100 mil cliques de usuários brasileiros A ESET observou que o Mispadu distribui uma extensão do Chrome no Brasil que propõe às vítimas "proteção ao navegador", mas acaba roubando dados bancários e cartões de crédito on-line, o que compromete até o boleto bancário. O componente Ticket, que está contido no Mispadu é um dos recursos mais avançados, pois substitui o código de barras legítimo em um boleto por outro vinculado à conta bancária de cibercriminosos. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Além disso, a empresa encontrou também um diretório aberto em um dos servidores usados pelo Mispadu que armazenava arquivos conectados a uma campanha muito semelhante. Esses arquivos podem ser usados para criar uma página da web que imita o site brasileiro AreaVIP e força suas possíveis vítimas a uma atualização falsa do Adobe Flash Player. De acordo com a empresa de segurança, a campanha não está ativa, podendo inclusive ser uma campanha que estava configurada para uso futuro. Tendo essa situação em mente, a ESET orienta a desconfiar de promoções que surjam por meios de canais não oficiais, pois as empresas geralmente divulgam ofertas e promoções por meio de seus sites ou nas redes sociais. Outras recomendações são evitar clicar em links suspeitos, mesmo que sejam de alguém que você conheça, já que a propagação da campanha é feita entre os contatos da própria vítima, e, instalar uma solução de segurança confiável em cada um dos dispositivos conectados à Internet que você usa. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! BLACK FRIDAY: Xbox Game Pass Ultimate e Xbox Live Gold a partir de R$ 73,90 Veja Mais

Relatório da ONU indica que violência de gênero atinge 1 de cada 5 mulheres

Glogo - Ciência Essa é a média global de mulheres com idades entre 15 e 49 anos que sofreram violências física ou sexual de seus companheiros nos últimos 12 meses. Grupo de mulheres faz protesto em Eldorado (SP) para conscientizar sobre a violência doméstica Reprodução/TV Tribuna A ONU Mulheres apresentou nesta terça-feira o relatório "O Progresso das Mulheres no Mundo 2019-2020: Famílias em um mundo em mudança" que mostra que 17,8% das mulheres no planeta, ou cerca de uma de cada cinco, relataram violências física ou sexual de seus companheiros nos últimos 12 meses. Casos de feminicídio aumentam 44% no 1º semestre de 2019 em SP Essa é a média global de mulheres que sofreram violência com idades entre 15 e 49 anos. A maior porcentagem foi registrada na Oceania (sem Austrália e Nova Zelândia), com 34,7% (uma a cada três mulheres). A menor, por sua vez, foi registrada na Europa e na América do Norte, 6,1% (uma de cada 16). O relatório, dividido por regiões, mostra ainda que a Oceania é seguida pelas partes central e sul da Ásia, com 23% de mulheres agredidas, África, com 21,5%, e pelo norte da África e pela Ásia oriental, com 12,3%. Campanha Dia Internacional da Não-violência contra a Mulher Por sua parte, a América Latina e o Caribe respondem por 11,8% dos casos, enquanto o leste e o sudeste da Ásia totalizam 9%. O documento ressalta a diversidade familiar existente no mundo e faz recomendações para garantir políticas para responder às necessidades dos seus membros mais vulneráveis, especialmente mulheres e meninas, já que as famílias são "locais de profunda insegurança" para elas e é também onde existem mais chances de viver agressões. 25 de novembro marca o Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher O texto defende que as leis deveriam ser reformadas para reconhecer os direitos das mulheres no casamento, no divórcio e na custódia dos filhos, de forma que tenham maior e melhor garantia para sair de situações violentas ou abusivas. No que se refere à migração, um dos contextos nos quais estes efeitos podem ser vistos com maior clareza, a ONU vê como "fundamental" que as permissões de residência para elas não dependam da situação dos seus parceiros. Além disso, propõe assegurar o acesso feminino à renda independente. "Hoje em dia, há muitos indicadores de que as mulheres são cada vez mais capazes de exercer sua vontade e sua voz dentro das suas famílias", contextualiza a ONU, logo no início do relatório, citando na explicação o aumento da idade para casamento, o reconhecimento de outras formas de família e a redução da taxa de natalidade. Além disso, de acordo com os dados da ONU Mulheres, só 38% das famílias atuais no mundo são formadas por um casal com filhos, enquanto as ampliadas - com outros parentes, como avôs - representam 27%. As famílias monoparentais (8% do total) são na grande maioria lideradas por mulheres e cada vez há mais famílias formadas por casais homossexuais. "A partir das nossas pesquisas e das provas que dispomos, sabemos que não existe uma forma de família 'normal' e que, de fato, nunca existiu", destacou a diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka. O relatório sugere diferentes campos nos quais avançar para se adaptar a estes tempos em transformação. Entre eles, criar leis familiares baseadas na diversidade e na igualdade de oportunidades, assegurar a igualdade de gênero e serviços bons e acessíveis de apoio a famílias, garantir o acesso feminino a uma renda independente dos homens e diminuir as diferenças no tempo dedicado às tarefas domésticas, majoritariamente feitas por elas. Veja Mais

Wall St fecha em máximas recordes com renovado otimismo comercial

R7 - Economia Por Chuck MikolajczakNOVA YORK (Reuters) - Os três principais índices de ações de Wall Street iniciaram a semana com novos recordes históricos, em meio a sinais apontando progresso entre Estados Unidos e China em direção a uma trégua comercial, enquanto uma rodada de fusões no setor corporativo também ajudou a melhorar o sentimento.De acordo com dados preliminares, o índice Dow Jones subiu 0,68% nesta segunda-feira, para 28.065,39 pontos. O S&P 500 ganhou 0,75%, para 3.133,58 pontos. E o Nasdaq Composto teve alta de 1,32%, para 8.632,49 pontos.Um tablóide chinês, apoiado pelo Estado, afirmou que Pequim e Washington estavam "próximos" de um pacto inicial, o que impulsionou as ações de semicondutores sensíveis ao comércio, incluindo a Applied Materials Inc, com alta de 4,18%, e Lam Research Corp, que avançou 2,68%. O índice da Philadelphia Semiconductor saltou 2,43% e estava caminhando para o melhor desempenho diário em pouco mais de três semanas. A Nvidia Corp subiu 4,89% e acompanhou os ganhos no índice de chips quando o Morgan Stanley atualizou suas ações de "na média do mercado" para "acima da média de mercado". A notícia do jornal chinês veio na sequência de comentários, no fim de semana, de um funcionário norte-americano de alto escalão de que um acordo EUA-China ainda era possível ao final do ano, diminuindo as preocupações de que as negociações possam ser postergadas até 2020.     "O comércio é o ponto principal das emoções dos investidores", disse Sam Stovall, estrategista-chefe de investimentos da CFRA Research em Nova Iorque.    "Se eles estão se sentindo bem sobre a possibilidade de algum tipo de acordo, o mercado sobe 100 pontos, se eles estão se sentindo de outra maneira, o mercado cai 100 pontos."A Apple subiu 1,75% como o principal impulso para o S&P e Nasdaq e a segunda maior alavanca para o índice industrial Dow Jones. Veja Mais

Sebrae e Banco do Brasil fecham acordo para auxiliar pequenos negócios

R7 - Economia O Sebrae e o Banco do Brasil (BBAS3) assinaram um acordo nesta segunda-feira (25) que promete contribuir para a criação de negócios sustentáveis voltados para os Microempreendedores Individuais (MEI) e Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (EPP). A ideia é qualificar esses empresários com cursos de educação financeira e ampliar o seu acesso a serviços financeiros e […] Veja Mais

Energisa: consumo de energia cresce 2,7% em outubro

R7 - Economia O consumo de energia elétrica no Grupo Energisa (ENGI11) cresceu 2,7% em outubro em relação ao mesmo período de 2018, informou a elétrica por meio de comunicado enviado ao mercado nesta segunda-feira (25). De acordo com a companhia, foram consumidos, neste período, 3.246,3 giga watts por hora. Os principais responsáveis pela alta foram a classe residencial, que avançou […] Veja Mais

Em SP, petroleiros incluem preço dos combustíveis na pauta de reivindicações

R7 - Economia O preço dos combustíveis entrou na pauta de reivindicações de empregados da Petrobras em São Paulo que aderiram à greve liderada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP). O Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP) está mobilizado contra a venda de ativos da empresa e em defesa de "preços mais justos para os combustíveis". Já a FUP, à qual o Sindipetro Unificado é filiado e tem abrangência nacional, não inclui os preços dos combustíveis em sua pauta. Em nota, o sindicato paulista informou que houve atraso na troca de turno da manhã e os trabalhadores administrativos começaram o expediente mais tarde na Replan, em Paulínia, e na Recap, em Mauá. Na parte da tarde, a troca de turno foi normalizada. "A mobilização na base do Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP) envolve, principalmente, ações solidárias e diálogo com a sociedade", traz o comunicado. A greve se estende até sexta-feira, 29, e, segundo o sindicato, não vai comprometer o abastecimento de combustíveis à população. Veja Mais

Ericsson investirá R$1 bilhão para desenvolver 5G no Brasil, diz executivo

G1 Economia Com investimento, empresa vai ampliar fábrica em São José dos Campos. Em Barcelona, 5G foi um dos principais assuntos da Mobile World Congress, evento do setor de telecomunicações. REUTERS/Rafael Marchante A fabricante sueca de equipamentos de telecomunicações Ericsson planeja investir R$ 1 bilhão para ampliar sua fábrica em São José dos Campos (SP), desenvolvendo uma nova linha de montagem exclusivamente dedicada a produtos de tecnologia 5G que serão fornecidos para toda a América Latina. O movimento deve acirrar a competição com a Nokia e com a Huawei, que também têm fábricas no Estado de São Paulo e estão na corrida para liderar a implantação da tecnologia 5G no Brasil. "Já exportamos 40% do que é montado em nossa fábrica do Brasil para os países da América Latina e com o 5G não vai ser diferente. Essa linha de montagem vai servir Brasil e todos os países da América Latina", disse Eduardo Ricotta, que comanda as operações da Ericsson no Brasil, Argentina, Chile, Peru e Uruguai, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (25). Governo anuncia inclusão do leilão do 5G no programa de concessões Infográfico explica o que é o 5G Fernanda Garrafiel/G1 Veja Mais

Doação de órgãos: seis respostas sobre transplantes que salvam vidas

Glogo - Ciência Mais de 19 mil pacientes foram transplantados no Brasil entre janeiro e setembro de 2019, número ainda é inferior ao de pacientes que esperam por procedimentos, segundo dados mais recentes da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO). Equipe médica em sala se cirurgia do Instituto do Coração (Incor) em São Paulo Incor/Divulgação/Arquivo Entre janeiro e setembro deste ano, ao menos 19.331 pacientes tiveram órgãos, tecidos ou medula óssea transplantados no país. Esta cifra não chega à metade dos brasileiros que ainda esperam por um transplante. De acordo com o último levantamento da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), são 36.468 pacientes na lista de espera. Entenda o transplante e doação de órgãos em seis pontos Há dois tipos de doações possíveis, a de doadores vivos ou a doação após a morte Em caso de doação após a morte, no Brasil, é obrigatória a autorização da família Santa Catarina e Paraná são os estados com maior número de transplantes no país Órgãos retirados têm tempos variáveis de espera máxima para o transplante O transplante de rins é o transplante de órgãos sólidos mais realizado no país A Espanha é o país com maior número de doações de órgãos no mundo 1. Tipos de doadores Segundo o Ministério da Saúde, existem dois tipos de doador, o primeiro é o doador vivo, que pode ser qualquer pessoa que concorde com a doação, contanto que este procedimento seja seguro. Um doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado, parte da medula óssea ou parte do pulmão. O presidente da ABTO, Paulo Pêgo, disse ao G1 que este tipo de transplante ainda representa a menor parcela dos procedimentos realizados no país, ficando entre 5% e 7% de todos os realizados no Brasil. A maior parte dos transplantes é feita com doadores falecidos, em pacientes que tiveram morte encefálica, geralmente vítimas de catástrofes cerebrais, como traumatismo craniano ou Acidente Vascular Cerebral (AVC). Pêgo explicou que a morte tem que ser verificada pela equipe médica e comprovada clinicamente a partir de exames laboratoriais. 2. Autorização da família Ainda segundo o Ministério da Saúde, a doação de órgãos só é feita no Brasil após a autorização familiar e os órgãos são enviados para pacientes que esperam em uma lista única, definida pela Central de Transplantes da Secretaria de Saúde de cada estado e controlada pelo Sistema Nacional de Transplantes (SNT). A pasta ressaltou em um comunicado que a "conversa" é importante e recomendou que se converse sobre a doação ainda em vida. Destacou ainda que mesmo que o doador registre oficialmente sua vontade, ela apenas será validada – sem a autorização familiar – em caso de decisão judicial. Equipe médica realiza procedimento cirúrgico em hospital cearense Thiago Gadelha/Arquivo 3. Estados com mais transplantes Segundo o levantamento da ABTO, os estados de Santa Catarina e Paraná foram os que mais acumularam doadores a cada milhão de habitantes. Foram respectivamente, entre janeiro e setembro de 2019, 44,5 e 41,4 por milhão. Pêgo explicou que os dois estados aparecem "tradicionalmente" entre os maiores doadores. Para ele, essa é uma "questão cultural". Por outro lado, este especialista comentou que a homogeneidade dos estados e as pequenas extensões contribuem para a captação e distribuição dos órgãos na região. "Há quatro ou cinco anos, o Paraná não tinha tantas doações assim, mas eles mudaram a forma de lidar com este problema e as doações aumentaram significativamente", ressaltou. Brasil registra aumento de transplantes de medula óssea e coração 4. Tempo 'fora do corpo' O Ministério da Saúde listou o tempo de isquemia, ou seja, o tempo que cada órgão pode sobreviver fora do corpo humano antes de um transplante. Os rins conseguem se manter por até dois dias antes de serem transplantados, o coração, apenas quatro horas. Tempo de isquemia 5. Transplante de rins No Brasil, o maior número de transplantes de órgãos foi o de rins. Em nove meses deste ano, 4.617 pacientes foram transplantados e essa é a tendência é mundial, explicou Pêgo. "A demanda de transplante de rins é muito alta, e o receptor não morre durante a espera por conta da diálise", disse este especialista. "Pacientes que esperam por um coração ou por um pulmão têm mais chances de morrer na fila." O médico comentou que este órgão tem maior resistência após a morte encefálica e que cada doador pode atender a dois pacientes. 6. Espanha é maior doador A Espanha é o país que teve em 2018 o maior número de doações de órgãos a cada milhão de habitantes e atingiu uma taxa de 48,3 doadores por milhão. Dados da Organização Espanhola de Transplantes, entidade vinculada ao Ministério da Saúde do país ibérico, os coloca acima da média dos por Estados Unidos (32,8) e da União Europeia (22,2). "Os espanhóis são referencia para a doação de órgãos, com os maiores índices do mundo. E isso pode ser explicado por várias formas, como por exemplo a legislação local que institui a doação compulsória. Após a morte, o corpo pertence ao Estado", disse Pêgo. Brasil atende 23% da demanda para transplantes de coração Veja Mais

Facebook e Twitter anunciam casos de acesso indevido a dados de usuários

Facebook e Twitter anunciam casos de acesso indevido a dados de usuários

canaltech A gente já sabe que quando o assunto é rede social, os dados pessoais acabam sendo muito delicados, e vira e mexe as questões de privacidade vêm à tona. Nesta segunda-feira (25), o Facebook e o Twitter anunciaram na que os dados pessoais de centenas de usuários podem ter sido acessados ​​indevidamente depois que fizeram login em determinados aplicativos Android baixados da loja Google Play. Acontece que as empresas receberam um relatório de pesquisadores de segurança que descobriram que um kit de desenvolvimento de software chamado One Audience dava aos desenvolvedores de terceiros acesso a dados pessoais. Isso inclui os endereços de e-mail, nomes de usuário e tweets mais recentes de pessoas que usaram suas contas do Twitter para acessar aplicativos, incluindo Giant Square e Photofy. De acordo com o que foi revelado pelas próprias redes sociais, uma pessoa pode ter assumido o controle da conta do Twitter de outra pessoa por meio dessa vulnerabilidade. Embora não haja evidências de que isso tenha realmente acontecido, a porta-voz do Twitter anunciou: “Acreditamos que é importante que as pessoas estejam cientes de que isso existe e que analisem os aplicativos que usam para se conectar às suas contas”. Com isso em mente, o Twitter também disse que informará os usuários afetados, e que comunicou o Google e a Apple sobre a vulnerabilidade para que eles possam tomar algumas providências. Usuários acidentalmente permitem acesso a dados pessoais no Facebook e Twitter A questão de dados e privacidade dos usuários tem sido motivo de especial preocupação principalmente desde março de 2018, quando surgiram relatórios de que a empresa de análise Cambridge Analytica acessou indevidamente 87 milhões de perfis do Facebook, em parte para direcionar anúncios de Donald Trump nas eleições presidenciais de 2016, algo que foi um escândalo na época. Mais tarde, o Facebook suspendeu dezenas de milhares de aplicativos depois de investigar seu ecossistema. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Um porta-voz do Facebook enviou a seguinte declaração sobre o acontecido desta segunda-feira, de acordo com a CNBC: “Os pesquisadores de segurança nos notificaram recentemente sobre o One Audience e o Mobiburn, que estavam pagando aos desenvolvedores o uso de SDKs maliciosos para desenvolvedores de software em vários aplicativos disponíveis em lojas de aplicativos populares. Após a investigação, removemos os aplicativos de nossa plataforma por violar nossas políticas de plataforma e emitimos cartas de cessação e desistência contra a One Audience e a Mobiburn. Planejamos notificar as pessoas cujas informações acreditamos que provavelmente foram compartilhadas depois de terem concedido a esses aplicativos permissão para acessar as informações de seu perfil, como nome, email e sexo. Incentivamos as pessoas a serem cautelosas ao escolher quais aplicativos de terceiros têm acesso às suas contas". Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é Instagram é acusado de apagar injustamente as contas de 1,3 mil atrizes pornô Multilaser lança smartphone com preço agressivo em inauguração de loja em SP Veja Mais

Em palestra a empresários, secretário de Previdência diz que 'domingo é dia de trabalho'

G1 Economia Rogério Marinho também indicou que o Congresso terá dificuldade de encontrar uma fonte alternativa para financiar o programa de emprego para jovens. O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, em imagem de arquivo Edu Andrade/Ministério da Economia O secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, afirmou que considera pouco provável que o Congresso encontre uma fonte de recursos diferente da proposta pelo governo para viabilizar o projeto de lei que reduz impostos de empresas como estímulo à contratação de jovens. Em encontro com empresários de Minas Gerais, Marinho também afirmou nesta segunda-feira (25) que outra proposta, a que facilita o trabalho nos fins de semana e feriado, aumentará a competitividade das empresas do país. E foi aplaudido ao afirmar que domingo também é dia de trabalho. As duas propostas — entre outras – estão no Projeto de Lei 905, apresentado neste mês. Ao tratar da desoneração da folha de pagamento na contratação, o texto estabelece que essa medida seria uma forma de estimular empresas a contratarem funcionários de 18 a 24 anos — faixa em que a taxa de desemprego chega quase aos 26%. A taxa geral de desemprego – considerando todas as faixas – está em 11,6%. Final de semana Quanto ao trabalho nos fins de semana e feriados, afirmou que a medida ajudaria no desempenho e na competitividade entre empresas brasileiras. O governo quer permitir dias de trabalho em fins de semana e feriados sem a necessidade de acordos ou convenções coletivas. Centrais sindicais criticam a medida, dizendo que esse tipo de alteração na legislação trabalhista já foi proposta este ano na Medida Provisória da Liberdade Econômica e vetada pelo Congresso. O presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, disse que, pelo estudo feito pela entidade, somente o item do trabalho aos fins de semana e feriados teria potencial para criar 386 mil empregos no Brasil. Marinho afirmou que 75% das indústrias no país não conseguem fazer acordos com os funcionários para o trabalho nesses dias. E quem compra uma máquina sabe que não vai poder usá-la entre 15% a 20% do período em que ela poderia operar. “Isso significa baixa competitividade com países que concorrem conosco”, disse. “A Constituição continua sendo respeitada quando determina que há um dia semanal de repouso, mas não necessariamente o domingo”, discursou ele aos empresários. Marinho foi aplaudido ao afirmar: “É importante colocar aqui que o domingo é dia de trabalho como qualquer outro”. Contribuição previdenciária Para compensar a perda de arrecadação que o governo terá com essa medida, o PL prevê que os trabalhadores desempregados passem a pagar contribuição previdenciária durante o período em que recebem auxílio-desemprego. “Não se trata de confisco, nem de penalizar quem tem seguro-desemprego, se trata de inclusão previdenciária”, disse Marinho nesta segunda em Belo Horizonte a jornalistas, logo depois de ter apresentado pontos principais do projeto a empresários de Minas Gerais, durante encontro na federação das indústrias. “Se o Congresso disser que não está confortável com essa alternativa, o Congresso poderá buscar uma fonte diferente dentro do Orçamento”, disse ele. Perguntado se avalia outro caminho para compensar a desoneração caso a proposta de cobrança sobre o seguro-desemprego esbarre na resistência dos parlamentares, o secretário reiterou que a proposta do Executivo é essa. Minutos antes, durante a palestra aos empresários, ele se mostrou cético em relação à criação, pelo Congresso, de uma fonte de receita diferente da que o governo propõe. “O parlamento vai se debruçar sobre o Orçamento, vai diminuir uma rubrica do Orçamento ou vai apresentar uma receita nova, o que eu acho pouco provável”, afirmou. Marinho disse, no entanto, estar confiante que o Congresso encontrará uma alternativa no Orçamento, caso a proposta não tenha apoio. Veja Mais

Final Fantasy VII Remake ganha imagens inéditas; confira

Final Fantasy VII Remake ganha imagens inéditas; confira

canaltech Os fãs de Final Fantasy começaram a semana com um grande presente. Acontece que, nesta segunda-feira (25), a desenvolvedora e publicadora japonesa de jogos eletrônicos Square Enix trouxe à tona uma safra de novas imagens de Final Fantasy VII Remake, levando a expectativa às alturas. Em setembro, durante a Tokyo Game Show (ou simplesmente TGS), que é uma convenção de jogos eletrônicos sediada em Chiba, no Japão, aconteceu o lançamento do trailer do jogo em questão. Confira as novas fotos e o que elas revelam sobre o remake: Os desenvolvedores revelaram, em entrevista ao Playstation Blog, que cada arma tem suas próprias habilidades únicas, que aumentam em proficiência quanto mais são usadas. Quando o nível de proficiência de uma habilidade atinge o máximo, essa habilidade é aprendida pelo usuário e pode ser usada ao manejar qualquer arma. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Além disso, eles revelaram que o botão triângulo ativa a habilidade única de cada personagem, como alternar entre diferentes estilos de luta, por exemplo. Essa habilidade da foto é o Punisher, que é voltado fortemente para o ataque. No modo Punisher, a velocidade de movimento de Cloud é reduzida, mas seus ataques básicos com botões quadrados são atualizados para golpes ainda mais fortes. Nessa outra foto, Chocobo e Moogle usam seu movimento especial para atropelar o inimigo com um rebanho de chocobos. Basicamente, você poderá convocar um aliado poderoso assim que o medidor de invocação especial for preenchido. A convocação lutará ao seu lado automaticamente no campo de batalha. Pouco antes de deixar a luta, seu aliado desencadeará um poderoso movimento especial. Veja outras imagens do remake: O remake de Final Fantasy VII será lançado apenas para PlayStation 4, em várias partes. Embora o lançamento da primeira parte já tenha sido anunciado para o dia 3 de março de 2020, as partes posteriores ainda não contam com datas de lançamento definidas. Basicamente, o Final Fantasy VII Remake reconta a história do jogo original, e gira em torno de Cloud Strife, um ex-soldado da megacorporação Shinra que se junta ao grupo ecoterrorista Avalanche como mercenário em sua luta contra a empresa, que está drenando a energia vital do planeta Gaia. Enretanto, ao contrário de conversões anteriores do original para computadores e outras plataformas de alta definição, Final Fantasy VII Remake é uma recriação completa construída a partir do zero. A exploração e as mecânicas de combate acontecem em tempo real, em que o jogadores podem controlar Cloud ou seus aliados livremente enquanto usam suas respectivas armas e habilidades para atacar inimigos. Além disso, os jogadores também poderão utilizar magias e convocações. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Multilaser lança smartphone com preço agressivo em inauguração de loja em SP Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Instagram é acusado de apagar injustamente as contas de 1,3 mil atrizes pornô Veja Mais

'Só nos vemos na garagem': as famílias que dividem o carro para trabalhar 24h por dia em apps de transporte

G1 Economia Ao mesmo tempo que fazem jornadas exaustivas, como virar o fim de semana trabalhando sem parar, as famílias contam que os aplicativos têm ajudado a pagar as contas em um momento de desemprego alto e crise econômica. O casal Rafaela Machado e Elisangelo Sena divide o carro para fazer, cada um, jornadas de 12 horas diárias em aplicativos de transporte, como Uber e 99 BBC News Brasil Na garagem, a conversa é sempre rápida, pois tempo perdido é dinheiro perdido. Por volta das 6h, Rafaela Machado, 32, se despede das duas filhas e abre a porta da casa ainda em construção no bairro de Guaianases, periferia da zona leste paulistana. Seu marido, Elisangelo Sena, 35, aguarda do lado de fora do carro. Os dois se cumprimentam: "Oi, como estão as coisas? Tudo certo, beijo, tchau, manda mensagem". Ele passa a chave do veículo para ela, colocando fim em uma jornada e iniciando a outra. Esse breve encontro é a primeira das duas vezes em que eles vão se ver hoje. E, em meio a raros momentos de descanso a dois, provavelmente esse ciclo vai se repetir amanhã, depois de amanhã, no fim de semana e em 2020. Rafaela e Elisangelo formam uma família de motoristas de aplicativos de transporte. Todos os dias, eles dividem um carro alugado para fazer duas jornadas diárias em sequência — 12 horas para cada um. Ela começa no horário de pico da manhã, quando milhões de paulistanos se deslocam ao trabalho. Dezenas de viagens depois, Rafaela volta para casa por volta das 18h. Encontra Elisangelo na garagem e passa a chave do carro para ele, repetindo a cena de horas antes. E começa tudo de novo, dessa vez com ele ao volante. Nos últimos dias, a BBC News Brasil conversou com famílias como a de Rafaela e Elisangelo, que hoje se dedicam a trabalhar com plataformas de transporte, como a Uber e a 99. Elas desenharam um quadro parecido: foram parar nos aplicativos por causa do desemprego em meio à crise econômica, mas conseguem se manter e pagar as contas com a renda das viagens. Por outro lado, estão trabalhando cada vez mais para atingir suas metas, sobrando pouquíssimo tempo para descansar e manter relações familiares. Custos e ganhos Elisangelo foi cobrador de ônibus na zona leste de São Paulo por quase 20 anos até seu cargo ser extinto, pois as linhas passaram a circular apenas com motoristas. Já sua mulher, Rafaela, era frentista em um posto de combustíveis, mas há três anos também perdeu o emprego em um corte no quadro de funcionários. "Depois, sempre que eu fazia uma entrevista, alguém perguntava: 'E tem alguém para ficar com seus filhos quando eles ficarem doentes?'", diz, sentada na praça de alimentação de um shopping na zona leste. Ela ficou dois anos desempregada. Nos serviços anteriores, o casal era registrado pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Ou seja, tinha direito a 13º salário, férias e folgas remuneradas, fundo de garantia e seguro-desemprego. Sem alternativa no mercado formal de trabalho, os aplicativos surgiram como alternativa para pagar as contas. O modelo aplicado pelas plataformas, no entanto, é bastante diferente da CLT. Não há salário fixo nem benefícios, como férias e folgas. Praticamente todos os custos do serviço ficam por conta dos trabalhadores: da manutenção do carro ao combustível, da internet ao seguro contra assaltos e acidentes. Ganha mais quem trabalha mais e é mais bem avaliado pelos passageiros — e as empresas ficam com até 35% do valor de cada corrida. Elisangelo e Rafaela recorreram a economias pessoais e a um empréstimo familiar para comprar um carro e aderir aos aplicativos. Mas logo perceberam que os custos de manutenção não valiam a pena. "Em um ano, a gente trocou três vezes o jogo de pneus e as pastilhas de freio, por exemplo", conta o motorista. O seguro anual chegava a R$ 2.700. Decidiram vender o carro e alugaram outro veículo por R$ 1.575 ao mês — assim, transferem o custo de manutenção e o seguro para a locadora. Porém, eles já iniciam o mês devendo o valor desse aluguel. "Também gastamos R$ 120 por dia com gasolina e uns R$ 60 com alimentação", diz Rafaela. Com tantos custos, o casal tem uma meta: ganhar entre R$ 150 e R$ 200 livres por dia. Nem sempre conseguem, porque a remuneração depende de fatores fora do controle do motorista, como avaliação dos clientes e a demanda por corridas em determinada região e horário — se ela cresce, o preço sobe. Por isso, diferente de um emprego formal, é difícil saber exatamente o valor que você vai receber ao final do dia. No melhor dos mundos, uma chuva forte na cidade aumenta a procura, a tarifa dobra de preço e você faz dezenas de viagens sem grandes intervalos entre elas. No pior, você fica doente ou seu carro quebra na saída de casa, resultando em um dia perdido, sem corridas e sem dinheiro. Para atingir essa meta, Elisangelo e Rafaela se dividem para trabalhar 24 horas por dia durante sete dias por semana, sem folga. Só param nas seis horas do rodízio semanal de veículos, que restringe a circulação de carros pelo centro expandido de São Paulo. Segundo eles, a renda mensal fica entre R$ 4.500 e R$ 5 mil — valor que eles nunca tinham ganhado na vida. 'Viro o fim de semana trabalhando' Entre os motoristas ouvidos pela reportagem, há um consenso de que as longas jornadas em sequência prejudicaram as relações familiares. Rafaela, por exemplo, conta que conviveu pouco com o marido no último um ano. "Parece que a gente vive em países diferentes, tipo namoro à distância", diz. Elisangelo concorda: "Só nos vemos na garagem. É assim: 'oi, como estão as coisas?, tudo certo, beijo, tchau'. A gente conversa pelo WhatsApp, não temos lazer, não saímos mais no fim de semana", afirma. Outro motorista, Eduardo Costa, 23, conta um cenário parecido. Ele divide o carro com sua mãe, Daniane Silva, 42. Mesmo vivendo na mesma casa, eles só se veem com mais tempo uma vez por semana, quando param para respeitar o rodízio. "De fato, isso aconteceu: nós só nos vemos na terça-feira", diz. Eduardo é jogador de futebol de salão, mas está desempregado. Sua mãe, ex-gerente de recursos humanos, perdeu um emprego de sete anos no final de 2018. "Comprei um apartamento em uma segunda-feira. Na quinta, fui demitida. Imagina minha cabeça. Fiz 15 entrevistas nesse período, mas o mercado está muito difícil. Às vezes me dizem que sou muito qualificada para o cargo, como se eu fosse ficar descontente e pedir demissão", conta. Na hora do aperto, quando os boletos se avolumaram, ela recorreu aos aplicativos. No emprego anterior, Daniane recebia R$ 10 mil por mês. Hoje, dividindo o carro com o filho em jornadas de 24 horas por dia, eles ganham juntos por volta de R$ 4,5 mil mensais. "Cortei tudo para sobreviver, faz um ano que não compro uma roupa para mim. O que a gente ganha hoje basicamente serve para pagar as contas", afirma. As jornadas para atingir as metas, porém, também são longas e cansativas. Ela costuma dirigir 16 horas por dia — e, quando volta para casa, entrega o carro para o filho, que trabalha na madrugada. "Tem dia que chego, sento no sofá e e não consigo nem levantar para ir ao banheiro. É um cansaço físico, mas principalmente mental", diz. A motorista lamenta o pouco tempo que tem para ficar com o filho, pois ambos trabalham praticamente todos os dias. "A gente gosta muito de comer juntos, mas, agora, só faz isso muito raramente, uma vez por mês e olhe lá." Recentemente, mãe e filho descobriram outro problema: eles ultrapassaram o limite de quilometragem do carro alugado em 5 mil quilômetros. Cada quilômetro excedente custa R$ 0,50 — ou seja, eles terão de pagar mais R$ 2,5 mil à locadora. "Estou rezando para que eles não me cobrem esse valor", diz Daniane. Outro motorista, Ricardo Gomes, 45, que tem irmãos, tios e primos atuando nos aplicativos, diz que constantemente vira o fim de semana trabalhando, momento em que a demanda por corridas aumenta. "Na sexta, começo a rodar às 20h, depois do rodízio. Viro a noite e continuo no sábado. Durmo algumas horinhas no carro, enquanto espero corridas no aeroporto de Guarulhos. Volto para casa só para tomar um banho rápido, e saio de novo. Viro a noite de sábado e rodo o domingo todo. Só paro de dirigir mesmo na segunda, às 5h", conta. Gomes era técnico de segurança do trabalho em uma empresa de ônibus. Na época, ganhava R$ 2.450. Hoje sua renda, descontando os custos, diminuiu para R$ 2 mil mensais. "No último emprego, eu tinha férias, folga, 13º, fundo de garantia. Hoje não tenho nada disso. Isso é ruim", diz, por telefone, enquanto esperava outra corrida. "Mas sabe por que eu prefiro os aplicativos? Primeiro, porque eu amo dirigir, amo de verdade. Segundo, hoje eu tenho liberdade para fazer meu horário. Se quiser, eu paro, volto para casa e desligo o carro. Uma vez por semana, pego minha filha no trabalho e a levo para o treino de futebol. Nós vamos conversando no carro. Antes, eu não podia fazer isso, porque tinha de ficar trabalhando." 'Pelo menos o básico eu tenho' Assim como Gomes, outros motoristas elogiaram o setor como uma espécie de "salvador da pátria", mesmo que também apontem problemas. Isso porque eles encaram a atividade como uma renda certa em momentos de dificuldade financeira. Ou seja, se você tem acesso a um carro e internet, basta colocá-lo para rodar, ligar o celular e as corridas vão aparecer. "Graças a Deus que eles existem e que tenho esse trabalho. Cinco anos atrás, o que uma família desempregada como a minha faria? A gente não teria nada. Hoje, pelo menos o básico eu tenho graças ao Uber. Nós temos de agradecer", diz Daniane, que continua fazendo entrevistas em sua área original. Seu filho Eduardo concorda: "O ponto positivo é que você consegue ter uma renda se estiver desempregado", diz. Já Elisangelo credita a construção de sua casa à renda que ganha dirigindo — ele não pensa em trocar de emprego tão cedo. "Se eu ainda fosse cobrador, nunca conseguiria fazer a obra como consigo agora. Ainda bem que os aplicativos existem", afirma. Sua esposa, Rafaela, está cursando o primeiro ano de Direito em uma faculdade particular. "Não penso em trabalhar dirigindo para o resto da vida. Mas, enquanto estudo, os aplicativos me ajudam muito." 'Uberização' O crescimento do setor foi bastante rápido no Brasil. A Uber, por exemplo, chegou ao país em junho de 2014 e, atualmente, já conta com 600 mil motoristas — a empresa não revela dados sobre faturamento, tempo médio de conexão dos profissionais nem o rendimento médio dos motoristas, pois ele pode variar de acordo com a cidade e com o tempo online de cada pessoa. Em abril, um estudo do Instituto Locomotiva apontou que 4 milhões de pessoas trabalham para plataformas do tipo no Brasil atualmente, o que inclui aplicativos de transporte e de entrega, como Rappi e iFood — 17 mihões usam os serviços regularmente. No caso da mobilidade, essa onda chama atenção por alguns motivos. Em um momento de crise econômica e alta de desemprego, milhares de pessoas conseguiram uma fonte de renda para sobreviver, mesmo que na informalidade. Além disso, os apps de transporte criaram uma alternativa barata de locomoção em cidades com rede pública e de táxi precárias. Ao mesmo tempo, vêm aumentando as reclamações e os relatos de precarização e jornadas cada vez mais exaustivas. Essas novas relações de trabalho, informais e mediadas por aplicativos, têm sido chamadas por pesquisadores de "uberização", em referência à empresa americana. Inicialmente, a Uber foi criticada por se recusar a seguir qualquer regulação estatal e por não estabelecer vínculos empregatícios com seus colaboradores. Ela e outras empresas do ramo costumam alegar que suas tecnologias apenas facilitam a interação entre quem precisa do serviço e quem o oferece. Segundo a Uber, os motoristas "não são empregados nem prestam serviço" à companhia. Em nota à BBC News Brasil, a empresa alega que os trabalhadores "independentes" contrataram os serviços do aplicativo, e não o contrário. "Dessa forma, a Uber não exerce controle sobre os motoristas, que escolhem livremente os dias e horários de uso do aplicativo, se aceitam ou não viagens", afirma. Sua principal concorrente, a 99, vai na mesma linha. "Passageiros e motoristas são livres para escolher se utilizam o serviço, se instalam outro aplicativo de transporte e em qual momento iniciam, pausam e finalizam o uso, de acordo com a sua conveniência." As duas companhias alegam que não incentivam que seus motoristas façam jornadas longas, mesmo que haja promoções para que os profissionais fiquem mais tempo disponíveis. "A Uber recomenda que todos os parceiros observem as orientações das autoridades de trânsito, inclusive quanto à necessidade de estarem descansados para dirigir — o desrespeito às regras de trânsito configura violação aos Termos e Condições de adesão dos motoristas parceiros e pode levar até ao encerramento da parceria." Já a 99 nota que "a adoção de promoções e incentivos não tem como objetivo aumentar o tempo logado, mas sim equilibrar a oferta e a demanda e disponibilizar opções mais baratas para o passageiro e mais rentáveis para o condutor". Punições Críticos argumentam que, apesar desse discurso de autonomia apontado pelas companhias, elas ainda controlam o trabalho e sua massa de motoristas. As empresas podem, por exemplo, aumentar ou diminuir as tarifas sem negociação com os profissionais, dar descontos a passageiros, priorizar quem tem avaliação mais alta, excluir motoristas sem explicação e puni-los caso eles não aceitem determinadas corridas. Para a pós-doutoranda Ludmila Costhek Abílio, pesquisadora do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho da Unicamp, a "uberização" não começou com a Uber nem se restringe à companhia americana. Segundo ela, a crise ecônomica vivida pelo Brasil não pode ser creditada como o principal fator do crescimento do setor, mas sim um processo de informalização do mercado de trabalho no país. Uma pesquisa do IBGE apontou que 38,8 milhões (41,1%) dos 93,8 milhões de pessoas que compõem a força de trabalho no Brasil atuavam na informalidade no terceiro trimestre deste ano — um recorde na série histórica iniciada em 2012. No período, a taxa de desemprego bateu 11,8%. "Essas empresas capitalizaram e intensificaram o processo de informalização que já vinha ocorrendo há alguns anos. A reforma trabalhista foi aprovada nesse sentido. A gente fala que os motoristas estão trabalhando muito, mas e nós, pesquisadores, jornalistas, advogados? Há uma normalização dessas jornadas longas e sem remuneração", opina. Para ela, esse modelo tem uma novidade em relação aos chamados bicos. "Agora, as empresas transferem os custos e os riscos da atividade para o trabalhador. É ele quem paga pelos meios de produção, como carro, manutenção, seguro", afirma. Rodrigo Carelli, procurador do Ministério Público do Trabalho e professor de Direito na Universidade Federal do Rio de Janeiro, discorda da avaliação de que a crise não teve grande influência. Para ele, as empresas se aproveitaram de um momento ruim na economia para aumentar suas fileiras. "Em um cenário de pleno emprego, como o que vivemos no início da década, dificilmente as pessoas aceitariam as péssimas condições de trabalho que esses aplicativos oferecem", diz. Em diversos casos, o Ministério Público do Trabalho e ex-motoristas entraram na Justiça para reivindicar vínculo empregatício dos profissionais com as empresas, o que garantiria uma série de direitos previstos pela CLT. Mas a Justiça brasileira tem constantemente negado essas demandas. Em setembro, julgando um caso específico, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que não existe esse vínculo, dizendo que os motoristas "não mantêm relação hierárquica com a empresa porque seus serviços são prestados de forma eventual, sem horários pré-estabelecidos, e não recebem salário fixo". Por outro lado, o Estado americano da Califórnia aprovou um projeto de lei que classifica os profissionais como funcionários de empresas como a Uber — isso que garantiria alguns benefícios, como uma remuneração miníma. O mesmo ocorreu em Nova York. No Reino Unido, a Justiça também considerou que os profissionais tinham direitos trabalhistas. 'Vou ficar em casa fazendo o quê?' O motorista Arnaldo Correra, 62, ficou satisfeito quando seu filho, que atuava com ele nos aplicativos, conseguiu fazer o caminho inverso: voltou para o mercado formal. "Achei muito bom que ele conseguiu um trabalho registrado, porque os aplicativos, apesar de ajudarem a gente a conseguir dinheiro, não têm garantia nenhuma. Eu mesmo só trabalho nisso porque fico pensando: vou ficar em casa fazendo o quê?", diz. Carrera voltou a trabalhar recentemente depois de seis meses parado por causa de uma cirurgia de hérnia. "Nesse tempo todo não ganhei um centavo", conta. Depois de um mês de retorno ao volante, ele teve uma surpresa: a Uber excluiu seu perfil e ele não pode mais trabalhar na plataforma — usando apenas a 99, sua renda caiu 60%, diz. "Nunca me explicaram por que fui suspenso. Também não fui atrás: a gente já sabe que eles nunca informam o motivo." Veja Mais

Novo update do Windows 10 causa bug na pesquisa de arquivos

Novo update do Windows 10 causa bug na pesquisa de arquivos

Tecmundo O Windows 10 segue o ano de 2019 trazendo mais um update e mais bugs de atualização. Desta vez, a grande atualização de novembro de 2019 (versão 1909), que não trouxe mudanças drásticas para o sistema, está apresentando uma falha no funcionamento da pesquisa do explorador de arquivos.Durante todo esse ano, o sistema da Microsoft sofreu com bugs, que apareceram como em um efeito dominó: atualizações de um bug antigo sempre traziam um novo bug, e assim sucessivamente.Leia mais... Veja Mais

Antonio Carlos & Jocafi aprontam álbum com Russo Passapusso

G1 Pop & Arte Intitulado 'Alto da Maravilha', o disco tem lançamento programado para 2020. Cinquenta anos após ter surgido em cena, na edição de 1969 do Festival Internacional da Canção (FIC), a dupla Antonio Carlos & Jocafi vai sair de 2019 com boas perspectivas para o próximo ano. Idolatrados por Russo Passapusso, vocalista e compositor da banda conterrânea BaianaSystem, Antônio Carlos Marques Pinto e José Carlos Figueiredo lançarão em 2020 um álbum com Russo. Os artistas estão arquitetando o disco desde 2017. Intitulado Alto da Maravilha, o álbum apresentará repertório inédito e autoral composto pelo trio ao longo dos últimos três anos, ampliando parceria que rendeu os primeiros títulos no terceiro álbum da banda BaianaSystem, O futuro não demora (2019), lançado em fevereiro com músicas como Água (Antonio Carlos, Jocafi, Ubiratan Marques e Russo Passapusso) e Salve (Russo Passapusso, Seko Bass, Antonio Carlos, Jocafi e BNegão). Antonio Carlos & Jocafi é uma dupla que ganhou visibilidade nacional ao longo da década de 1970 com discografia que perdeu impulso a partir dos anos 1980. Veja Mais

A lista dos 10 filmes mais pirateados da semana (25/11/2019)

A lista dos 10 filmes mais pirateados da semana (25/11/2019)

Tecmundo O Torrent Freak divulgou o ranking dos filmes mais pirateados da semana. Desta vez, quem ocupa a primeira posição é Projeto Gemini, longa em que Will Smith faz papel duplo, interpretando um assassino profissional e um agente capaz de prever todos os seus movimentos, que na verdade é uma versão clonada e mais jovem do criminoso.Em segundo lugar aparece Invasão ao Serviço Secreto, líder de downloads na semana passada. Ainda em cartaz nos cinemas, o filme acompanha um dedicado policial cuja vida muda drasticamente após ser acusado de conspirar para o assassinato do presidente americano. Fechando o pódio temos Rambo: Até o Fim, quinta parte da franquia estrelada por Sylvester Stallone que aparece pela primeira vez no ranking.Leia mais... Veja Mais

PORTO QUER TIRAR JESUS DO FLAMENGO? "Jogo Sagrado" debate possibilidade

PORTO QUER TIRAR JESUS DO FLAMENGO?

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #FOXSports #Flamengo #JorgeJesus Veja Mais

TST autoriza Petrobras a suspender repasses à FUP após petroleiros manterem greve

G1 Economia Trabalhadores da petroleira estatal iniciaram nesta segunda-feira a mobilização. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) autorizou a Petrobras a suspender repasses de verbas à Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a sindicatos que tenham descumprido decisão da Justiça que impedia o início de uma greve de cinco dias a partir desta segunda-feira (25), informou o órgão em nota. O ministro determinou ainda o bloqueio cautelar das contas das entidades sindicais no limite de R$ 2 milhões a cada dia de prosseguimento do movimento paredista. Trabalhadores da petroleira estatal iniciaram nesta segunda-feira a mobilização, após o TST determinar no sábado que petroleiros se abstenham de realizar greve, sob pena de multa diária de R$ 2 milhões a sindicatos. Segundo a FUP, o movimento não tem o objetivo de afetar a produção. Uma greve havia sido anunciada na última sexta-feira pela FUP, que alega que a Petrobras está descumprindo termos de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) recém-assinado. Ao deferir o pedido de liminar da Petrobras, o ministro do TST Ives Gandra Martins havia observado que a Lei de Greve considera abusiva a paralisação deflagrada após a celebração de acordo coletivo de trabalho, a não ser em caso de descumprimento. "A afronta ostensiva à ordem judicial, anunciada em site da Federação e perpetrada no decorrer do primeiro dia de paralisação, por si só, reforça a convicção da abusividade do movimento", disse Martins, em nota publicada nesta segunda-feira. "A greve não é um direito absoluto, estando sujeito aos limites da lei, a qual considera abusivo seu exercício após a assinatura de acordo coletivo de trabalho, salvo se houver descumprimento de cláusula do acordo, o que, como visto, é impossível de ter ocorrido em tão curto espaço de tempo em relação a cláusula de caráter programático." O TST afirmou ainda que a Petrobras teria demonstrado que diversas refinarias paralisaram suas atividades e que os grevistas estão impedindo a entrada em suas instalações. Procurada, a Petrobras afirmou em nota mais cedo que ainda estava avaliando os possíveis impactos do movimento. A empresa não atualizou seu posicionamento. No mesmo despacho, o ministro rejeitou pedido de reconsideração da decisão de sábado formulado pela FUP. Segundo o tribunal, a entidade sustentava, entre outros argumentos, que as cláusulas que estariam sendo descumpridas já constavam de acordos anteriores e que o valor das multas excede "superlativamente" o que tem sido fixado em outras paralisações. O ministro entendeu, porém, que se havia descumprimento antes da assinatura do acordo, as entidades sindicais não deveriam tê-lo assinado ou ter estipulado prazos e condições para seu cumprimento. "Não procederam a nenhuma dessas alternativas", concluiu. Mobilização A assessoria de imprensa da FUP informou que a mobilização envolverá doação de sangue, dentre outras ações solidárias, por funcionários da Petrobras e visará alertar a sociedade sobre os riscos da política de demissões em massa e transferências que vêm sendo aplicada pela atual diretoria da Petrobras. Além disso, a FUP afirmou que a empresa incluiu metas de segurança, saúde e meio ambiente (SMS) como critérios para pagamento de bônus e concessão de vantagens, o que, segundo ela, fere cláusulas do acordo trabalhista. A categoria defende que sua mobilização não fere as determinações legais e também visa chamar a atenção da população com o meio ambiente, diante da chegada de manchas de petróleo, que sujou praias do Nordeste e Espírito Santo, ao Estado do Rio de Janeiro. Após análises em laboratório, a Petrobras e o governo brasileiro informaram anteriormente que o petróleo que vem atingindo o litoral do país, há mais de dois meses, é venezuelano. A petroleira brasileira também descartou qualquer responsabilidade no episódio. Até o momento, não se sabe como o petróleo foi despejado e quais seriam os responsáveis pelo desastre ambiental. De acordo com o Ibama, houve registro de um vestígio de óleo no município de Grussaí (RJ). Segundo a FUP, há relatos de que o óleo atingiu praias de São João da Barra, Quissamã, Macaé e São Francisco do Itabapoana, mas a Reuters não pôde confirmar essa informação imediatamente. "Não vamos interromper a produção nem diminuir a produção, estamos combinando ações coletivas em prol da sociedade", afirmou a FUP. "A ação faz parte das mobilizações solidárias nacionais, que vão ocorrer até o dia 29 de novembro", disse a federação de sindicatos em nota. Veja Mais

Ação da Positivo, que subiu 232% no ano, é elevada a compra pelo BTG Pactual

R7 - Economia As ações da Positivo Tecnologia (POSI3) foram elevadas de neutra para compra pelo BTG Pactual nesta segunda-feira (25), apurou o Money Times. O preço-alvo projetado pelos analistas Luiz Guanais e Gabriel Savi é de R$ 9. O valor corresponde a um potencial de valorização de aproximadamente 16%. Os papéis da fabricante de celulares de marca […] Veja Mais

Veja a performance de King Princess no SNL. Cantora mostrou "Hit the Back" e 1950"

Veja a performance de King Princess no SNL. Cantora mostrou

R7 - Música Vagalume Vagalume King Princess foi a atração musica da edição exibida no último sábado (23) do Saturday Night Live (ou SNL). A cantora foi ao tradicional programa que está há décadas no ar mostrar duas de suas músicas. Primeiro ela cantou "1950", seu primeiro single lançado no ano passado. Veja:Clique para ver no Vagalume Depois foi a vez da mais recente "Hit The Back", presente em "Cheap Queen", seu álbum de estreia:Clique para ver no VagalumeKing Princess, nome artístico de Mikaela Mullaney Straus, tem apenas 20 anos de idade e virá ao Brasil em breve para se apresentar no Lollapalooza. Ela estará no Autódromo de Interlagos em São Paulo no dia 3 de abril do ano que vem, o primeiro dos três dias do festival.Fonte: Vagalume Veja Mais

Uruguai espera recontagem dos votos para definir presidente

O Tempo - Mundo Na primeira apuração, candidato de centro-direita lidera com pequena vantagem sobre adversário. Novo governante será anunciado oficialmente até sexta-feira Veja Mais

A VOZ DO BRASIL | 25/11/2019

A VOZ DO BRASIL | 25/11/2019

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Plenário da Câmara pode votar regulamentação do Revalida nesta semana ✔️Deputados também defendem aprovação do programa Médicos pelo Brasil ✔️Debatedores pedem prioridade no combate à violência contra as mulheres Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Star Wars: novo clipe traz fuga no deserto e troopers voadores

Star Wars: novo clipe traz fuga no deserto e troopers voadores

Tecmundo Star Wars: A Ascensão Skywalker está quase chegando aos cinemas e com isso novas cenas do filme começam a ser divulgadas pela Lucasfilm. A mais recente mostra uma evolução nas armaduras dos troopers, os soldados da Primeira Ordem.Divulgada no canal oficial da franquia no YouTube, a prévia de 30 segundos revela os heróis durante uma fuga no deserto. Quando, de repente, os membros da tropa utilizam jetpacks para voar e tentar parar os protagonistas.Leia mais... Veja Mais

Natura Musical anuncia selecionados para 2020

O Tempo - Diversão - Magazine São sete, os mineiros contemplados, entre eles, a artista Sara Não tem Nome e o documentário "Essas Mina é Zica" Veja Mais

PPSA prevê pico de 3,9 mi barris/dia de produção de petróleo em áreas de partilha em 2031

R7 - Economia Por Marta NogueiraRIO DE JANEIRO (Reuters) - A produção de petróleo dos 17 contratos de partilha, estabelecidos para campos no pré-sal, alcançará um pico de 3,9 milhões de barris por dia em 2031, de acordo com estudo feito pela área de Planejamento Estratégico da Pré-Sal Petróleo SA (PPSA) divulgado nesta segunda-feira.Isso se compara a uma produção nacional média de petróleo de 2,9 milhões de barris por dia em setembro de 2019, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).O estudo, elaborado pela PPSA --estatal que representa a União nos contratos de partilha-- com a colaboração da Agência epbr, considera os 14 contratos de partilha já assinados anteriormente pela PPSA com petroleiras e outros três negociados em leilões neste ano e que serão concretizados em 2020.O levantamento apontou ainda que em 2032, quando também será atingida a produção de 3,9 milhões de barris por dia, a parcela projetada para o governo atingirá seu pico, com 1,2 milhão de barris por dia de petróleo, considerando-se as alíquotas de volume de excedente em óleo oferecidos à União nos 17 contratos.Nos contrato de partilha de produção, parte do óleo é destinada à União, conforme o estabelecido nos leilões.Para se chegar ao pico de produção em 2031, os investimentos da cadeia produtiva de óleo e gás natural deverão somar 560 bilhões de reais ao longo do período analisado pelo estudo.Do montante total, 196 bilhões de reais serão empenhados na aquisição de plataformas de produção, 168 bilhões de reais na instalação de sistemas submarinos e 196 bilhões de reais na perfuração de poços. De acordo com estimativas do estudo, os consórcios que integram os 17 contratos irão perfurar, até 2032, 474 poços e adquirir 474 árvores de natal molhadas, 28 navios plataformas do tipo FPSO e 2500 quilômetros de linhas submarinas.NoneARRECADAÇÃOPara o período de 2020 a 2032, o estudo da PPSA estima uma receita total de 2,3 trilhões de reais com a comercialização do óleo e gás produzido pelos contratos de partilha em questão, sendo que a parcela prevista para a União, a ser comercializada pela estatal, será de 424 bilhões de reais.A parcela da União, segundo a PPSA, varia em função do percentual de excedente em óleo da União oferecido pelos consórcios para cada bloco. "Dos 17 contratos, Sudoeste de Tartaruga Verde é o que tem a menor alíquota (10,01%), enquanto Entorno de Sapinhoá é o contrato com maior excedente (80%)", disse a empresa.Além dos volumes a serem arrecadados com a venda de petróleo pelo governo, a PPSA prevê que os 17 contratos de partilha contribuirão com a arrecadação de 349 bilhões de reais em royalties para a União, Estados e municípios, além de mais 227 bilhões de reais em impostos ao governo federal. Somadas, estas parcelas resultarão em 1 trilhão de reais em participações governamentais até 2032, pontuou a empresa. None (Por Marta Nogueira) Veja Mais

6 lanches por R$ 15? Esta é a promessa do Burger King para a Black Friday

R7 - Economia O Burger King levou a Black Friday a sério e está prometendo seis lanches por R$ 15 reais na próxima sexta-feira (29). Em parceira com o Mercado Pago, todos os clientes que usarem o QR Code da empresa para realizar o pagamento do pedido terão acesso a promoção. Os sanduíches selecionados para o dia são […] Veja Mais

3.529 mulheres foram vítimas de feminicídio na América Latina em 2018

O Tempo - Mundo Números mostram profundidade dos 'padrões culturais patriarcais, discriminatórios e violentos na região', diz especialista Veja Mais

Dólar sobe ante euro e iene, com sinais de avanço em acordo comercial EUA-China

R7 - Economia O dólar subiu ante o euro e o iene nesta segunda-feira, mas caiu ante a libra e o franco suíço, em meio a sinais de avanços nas negociações entre Estados Unidos e China para a assinatura da chamada "fase 1" do acordo comercial entre os dois países.Próximo ao horário de fechamento da bolsas de Nova York, o dólar avançava a 108,97 ienes e recuava a 0,9973 francos suíços, enquanto o euro caía a US$ 1,1013 e a libra subia a US$ 1,2904. O índice DXY, que mede a variação do dólar ante uma cesta de seis rivais fortes, terminou o dia em alta de 0,05%, aos 98,323 pontos.Uma informação divulgada pelo jornal Global Times apoiou a apetite por risco hoje. Segundo uma fonte da Academia Chinesa de Ciências Sociais consultada pelo veículo, americanos e chineses já alcançaram um "amplo consenso" para um entendimento comercial preliminar.No fim de semana, o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Robert O'Brien, já havia declarado que "ainda é possível" que Pequim e Washington fechem o acordo em 2019. Já a China divulgou diretrizes com penas maiores para violações de direitos de propriedade intelectual, um dos principais pontos de discordância entre o país asiático e os EUA.O analista de mercado do Western Union Joe Manimbo ressalta que o dólar "permanece em território amplamente positivo depois de fechar a semana passada acima de seus rivais" e atribui essa força da moeda americana à "resiliência" dos gastos de consumo nos EUA.Manimbo destaca, ainda, que a libra foi apoiada hoje por pesquisas que sugerem uma vitória do Partido Conservador, do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, nas eleições gerais de 12 de dezembro no Reino Unido.Já Vitor Sun Zou e Cristina Varela, analistas do BBVA, afirmam que o euro depreciou devido à divulgação do índice de sentimento das empresas da Alemanha, que subiu de 94,7 pontos em outubro para 95 pontos em novembro, mas ficou abaixo da previsão de analistas consultados pelo Wall Street Journal.Ante divisas emergentes, o dólar subia a 19,4473 pesos mexicanos e a 14,7855 rands sul-africanos, no fim da tarde em Nova York, mas recuava a 59,6438 pesos argentinos.O peso chileno, por sua vez, se valorizou ante o dólar hoje, após ter sido penalizado em semanas anteriores devido à instabilidade política no Chile. De acordo com o jornal Diário Financiero, houve "forte entrada de capitais a favor da moeda nacional por parte de investidores estrangeiros". Veja Mais

Ibovespa encerra perto da estabilidade e dólar renova máxima histórica

Ibovespa encerra perto da estabilidade e dólar renova máxima histórica

R7 - Economia O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, encerrou o pregão desta segunda-feira (25) com queda de 0,25%, com 108.423,93 pontos. Os números ficaram perto da estabilidade e a perspectiva otimista do mercado com o avanço na “fase 1” do acordo comercial entre EUA e China. Dólar Em contrapartida, o dólar comercial terminou […] O post Ibovespa encerra perto da estabilidade e dólar renova máxima histórica apareceu primeiro em SpaceMoney. Veja Mais

Futebol x ataques cardíacos: entenda em quais casos as fortes emoções de um jogo podem até levar à morte

Glogo - Ciência Cardiologistas explicam porque partidas emocionantes podem ser gatilhos para infarto e AVC. Após título do Flamengo na Libertadores, dois torcedores morreram por problemas cardíacos. Termina o primeiro tempo entre River e Flamengo Jorge Soares / G1 Eventos que provocam grande estresse emocional são considerados gatilhos para doenças do coração, como infarto, AVC e arritmia. Neste final de semana, dois torcedores do Flamengo morreram em decorrência de problemas cardíacos após o time conquistar o título da Copa Libertadores da América no sábado (24). Mas, afinal, por que torcedores morrem do coração? No Ceará, torcedor infarta e morre no gol da virada do Flamengo sobre o River Motorista de ônibus do Mato Grosso morre ao comemorar gol do Flamengo As fortes emoções, como as causadas por uma partida de futebol, levam a uma grande descarga de adrenalina no corpo, segundo o médico José Francisco Kerr Saraiva, presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp). É essa adrenalina que aumenta a frequência cardíaca, a pressão arterial e a força de contração do músculo cardíaco e pode desencadear problemas do coração. Além disso, o estresse pode provocar arritmias cardíacas e promover uma espécie de reação inflamatória no interior das artérias que favorece a formação de coágulos de sangue e de gordura pré-existente. "Quando esse aumento de batimentos e de pressão acontece em um indivíduo saudável, o normal é que ele seja tolerável. No entanto, em idosos ou em pessoas com histórico de doença cardíacas, pode aumentar a incidência de infartos, inclusive fatais", explica José Saraiva, cardiologista. Rubro-negros cantam e comemoram chegada do Flamengo na final da Libertadores Jorge Soares / G1 As respostas do organismo ao estresse emocional dependem também da liberação de hormônios cerebrais. A concentração desses hormônios costuma variar de acordo com o grau de emoção experimentado pelo indivíduo, ou seja, aspectos como a importância do jogo, a rivalidade do adversário e o resultado da partida podem ter grande influência nos efeitos do estresse sobre o corpo. Para Leopoldo Piegas, coordenador do Programa de Infarto Agudo do Miocárdio no hospital HCor, a alimentação rica em gordura e sódio e o consumo de bebida alcoólica, que costumam acompanhar partidas de futebol, também favorecem a ocorrência de problemas cardíacos. Futebol aumenta infartos Pesquisadores brasileiros analisaram o número de internações no Sistema Único de Saúde (SUS) em decorrência de doenças do coração e descobriram que os jogos da Copa do Mundo estão associados a um aumento de 4% a 8% na ocorrência de infarto entre brasileiros. O estudo analisou as internações no SUS no período de maio a agosto de 1998 a 2010 e comparou a incidência de infarto e óbito entre os dias sem copa, dias de copa sem jogos do Brasil e dias de jogos do Brasil. A conclusão foi que a Copa do Mundo e, especialmente, os jogos da seleção brasileira, implicam maior incidência de infarto agudo do miocárdio na população. Outro estudo, realizado na Copa do Mundo da Alemanha de 2006, revelou um aumento de 3,26 vezes no número de emergências por causas cardiovasculares nos homens e 1,82 vezes nas mulheres durante o período. Os dados mostram que o aumento foi ainda maior quando os jogos eram dos anfitriões ou quando definidos nos pênaltis. A análise foi feita com moradores de Munique, uma das cidades sede do evento de 2006. "Ver uma partida de futebol estressante mais do que duplica o risco de um evento cardiovascular agudo. Em vista desse risco excessivo, principalmente em homens com doença cardíaca conhecida, são urgentes medidas preventivas", conclui o estudo realizado na Alemanha. No entanto, os médicos destacam que o estresse causado pelo esporte só costuma afetar pessoas que já têm problemas cardíacos prévios. "O esporte e a emoção por si só causam infarto? Não. Normalmente as pessoas que vão a uma partida de futebol e sofrem um infarto depois de uma situação de estresse violento já têm a doença cardíaca antes", afirma Leopoldo Piegas, cardiologista do Hcor. Torcedores lamentam derrota do Brasil por 2x1 para a Bélgica e eliminação da Copa do Mundo no Vale do Anhangabaú, em São Paulo Celso Tavares/G1 Recomendações para torcedores O aumento no risco de problemas cardiovasculares durante jogos de futebol é conhecido dos médicos e comprovado por meio de estudos científicos. Por isso, cardiologistas aconselham que os torcedores sigam algumas dicas para evitar que o futebol se torne uma fonte de sustos. "A minha primeira recomendação é que a pessoa não se deixe levar pela emoção. Futebol é pra gente brincar, não pra gente morrer do coração", afirma o cardiologista José Francisco Kerr Saraiva. Para ele, torcedores fanáticos devem se preparar para assistir um jogo importante. "Quando alguém quer começar a praticar um esporte, como corrida, por exemplo, é importante fazer uma avaliação cardiológica. A mesma coisa vale para quem é torcedor roxo e tem diabetes ou hipertensão: tem que fazer um check-up antes de viver uma situação de estresse", defende Saraiva. Leopoldo Piegas, do HCor, avalia que o ideal é evitar situações de estresse quando há propensão para problemas cardíacos. "Você não recomenda a um flamenguista que já teve um infarto ir assistir uma partida do Flamengo contra o River Plate. Não é bom isso aí. A não ser que ele seja um torcedor muito frio, porque a emoção aflora", afirma Piegas. Outras dicas dos médicos para os torcedores são: Evite beber álcool durante as partidas Prefira petiscos saudáveis ao invés de alimentos com alto teor de gordura e sódio Evite fumar Pratique atividades físicas para preparar o coração para fortes emoções Se tiver problemas cardíacos ou pressão alta, assista o jogo em ambientes tranquilos Não se exponha ao sol durante o jogo Os médicos destacam ainda alguns sintomas que surgem durante as partidas e devem servir de alerta para que os torcedores procurem acompanhamento médico: Palpitação Formigamento Falta de ar Dor no peito Sensação de coração disparando Suor excessivo Náuseas Tontura forte Bombou no Bem Estar: infarto Veja Mais

Petrobras prevê até 8 poços em 2020 e buscará reduzir riscos na exploração

R7 - Economia Por Marta NogueiraRIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras planeja perfurar de sete a oito poços exploratórios em 2020, grande parte no pré-sal das Bacias de Campos e Santos, seu principal foco de investimento, afirmou nesta segunda-feira o diretor de Exploração e Produção da estatal, Carlos Alberto de Oliveira.Os detalhes deverão ser apresentados pela empresa a investidores após a publicação de seu plano quinquenal de negócios, o que deverá ocorrer em breve.Ao falar em evento da estatal Pré-Sal Petróleo SA (PPSA), o executivo também comentou sobre um plano da empresa para aumentar cada vez mais as chances de descobrir petróleo ao perfurar um poço, até que seja possível eliminar completamente a fase exploratória de suas atividades até 2030."É uma ambição que a gente está se propondo... a gente ainda tem muitas etapas a cumprir", ponderou Oliveira a jornalistas."É um programa que lançamos internamente, não vimos um paralelo na indústria."Ao longo dos próximos anos, a empresa irá trabalhar com diversas tecnologias, inclusive mecanismos para processamento de dados, para permitir que o grau de acertos na realização de poços seja cada vez maior.A iniciativa foi batizada como EXP100, porque o objetivo da empresa é ter 100% de chance de descobrir petróleo na primeira perfuração. Atualmente, segundo o executivo, as chances ficam entre 50% e 70% nas áreas mais promissoras e a partir de 20% nas áreas de nova fronteira."2030 seria o caso extremo em que, em adquirindo uma área, a gente já vai direto para contratar o navio", afirmou.Anteriormente, o executivo já havia anunciado durante a OTC Brasil, em outubro, que a empresa iria buscar reduzir o tempo entre uma descoberta de indícios de hidrocarbonetos e a produção de um campo para mil dias em águas profundas, até o fim da próxima década.NoneSUPERCOMPUTADOREm meio aos seus esforços para alavancar o desempenho operacional por meio de tecnologia, a Petrobras anunciou também nesta segunda-feira investimentos de 63 milhões de reais, realizados com seus parceiros no Consórcio de Libra, para ampliar a capacidade de processamento de um supercomputador. Com o aporte, o equipamento chamado Santos Dumont passa a liderar o ranking dos computadores de mais alto desempenho da América Latina.Segundo a empresa, Santos Dumont será capaz de processar um volume de até 4 quatrilhões de operações matemáticas por segundo (ou 4 PFlops), o equivalente à potência computacional gerada por 4 milhões de laptops típicos. "A tecnologia será aplicada em pesquisas de exploração e produção de petróleo e gás e na análise de grandes massas de dados (geofísicos, geológicos e de engenharia) que demandem alta capacidade computacional para cálculos científicos, baseados em ferramentas de inteligência artificial e 'deep learning'", disse a empresa em release distribuído à imprensa.A ênfase, apontou a Petrobras, será sobre estudos nas áreas de processamento sísmico e de simulação de reservatórios, além da otimização da perfuração de poços e dos projetos de produção, no pré-sal da Bacia de Santos e, em especial, no campo de Mero. "A potência computacional da máquina reduzirá de 10 a 50 vezes o tempo de processamento sísmico, permitindo reduzir incertezas geológicas e aumentar o índice de sucesso exploratório --que consiste na identificação de petróleo comercialmente viável após a perfuração de um poço", afirmou.Instalado no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), em Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro, o Santos Dumont poderá ser utilizado pela Petrobras, pelos parceiros tecnológicos do Consórcio de Libra e por toda a comunidade científica brasileira. Veja Mais

Modo escuro do Facebook começa a ser liberado no Android

Modo escuro do Facebook começa a ser liberado no Android

Tecmundo Com as atualizações do Android e iOS, o modo Escuro parece estar cada vez mais presente em smartphones ao redor do mundo. A compatibilidade do tipo de visualização também chegou a alguns aplicativos, sendo que agora, parece que até mesmo o Facebook se rendeu e começou a liberá-lo aos seus usuários.Depois de liberar o modo escuro no aplicativo do Messenger e começar a sua liberação na versão web da rede social, o app do Facebook começou a ser atualizado no Android com o tipo de visualização. Alguns usuários do Reddit e Twitter publicaram capturas de tela já com o modo ativado, mas revelaram que ele acabou removido em uma atualização liberada logo em seguida.Leia mais... Veja Mais

LIBERTADORES, JORGE JESUS E LIVERPOOL: VEJA ENTREVISTA EXCLUSIVA DE RAFINHA AO FOX SPORTS!

LIBERTADORES, JORGE JESUS E LIVERPOOL: VEJA ENTREVISTA EXCLUSIVA DE RAFINHA AO FOX SPORTS!

Fox Sports Brasil O 'Tarde Redonda' mostrou ao vivo o bate-papo do lateral rubro-negro com Flávio Winick , Quartarollo, Abel Neto e Eugênio Leal! Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Rafinha #Flamengo #Libertadores Veja Mais

Air New Zealand é eleita a melhor companhia para se voar em 2020 por site especializado; veja o ranking

G1 Economia Não há nenhuma empresa brasileira na lista do Airline Ratings. Premiação leva em conta fatores como idade da frota, avaliação dos passageiros, lucros da companhia e sua relação com funcionários. Boeing da Air New Zealand Divulgação A Air New Zealand foi eleita a melhor companhia aérea para se voar em 2020 pelo Airline Excellence Awards. A lista da empresa não inclui nenhuma empresa brasileira. O top 5 é completado por Singapore Airlines, All Nippon Airways, Qantas e Cathay Pacific. O Airline Excellence Awards está sob responsabilidade do Airline Ratings, site que realiza a classificação de produtos e segurança do ramo da aviação. Ele oferece classificações especializadas de segurança para mais de 435 companhias aéreas em todo o mundo. A escolha é feita por sete editores do site, que são especialistas no setor, e cruza dados de auditorias de segurança e governamentais com 12 critérios. Entre eles estão a idade da frota, avaliação dos passageiros, lucros da companhia, classificação de investimentos, ofertas de produtos e a sua relação com os funcionários. Passageiros posam em Boeing para campanha publicitária da Air New Zealand Divulgação "Nos últimos 10 anos, a Air New Zealand reduziu sua queima de combustível e as emissões de carbono em quase 22%, acima da média da indústria. A companhia foi pioneira em iniciativas como biocombustíveis e rotas de voo mais eficientes, além de uma série de melhorias no solo, como veículos elétricos", disse Geoffrey Thomas, editor-chefe da AirlineRatings.com, à CNN. As 20 melhores companhias aéreas para se voar em 2020, segundo o AirlineRatings.com: Air New Zealand Singapore Airlines Todas as Nippon Airways Qantas Cathay Pacific Emirates Virgin Atlantic EVA Air Qatar Airways Virgin Australia Lufthansa Finnair Japan Airlines KLM Korean Airlines Hawaiian Airlines British Airways Alaska Airlines Delta Air Lines Etihad Airways Melhores por continente A Delta Air Lines conquistou o primeiro lugar nas Américas, enquanto a Lufthansa levou a melhor considerando apenas voos na Europa. A Emirates venceu no Oriente Médio/África e a Cathay Pacific Airways conquistou o título na Ásia-Pacífico. Companhia aérea vencedora do ano passado, a Singapore Airlines ganhou o prêmio de "Melhor primeira classe". Veja Mais

Proposta que autoriza atuação de profissionais sem registro em conselho é tema de debate

Proposta que autoriza atuação de profissionais sem registro em conselho é tema de debate

Câmana dos Deputados O presidente Jair Bolsonaro encaminhou à Câmara uma proposta que autoriza a atuação de profissionais sem a necessidade de registro nos respectivos conselhos. A exceção ficaria para aquelas atividades que impliquem risco de dano concreto à vida, à saúde, à segurança ou à ordem social. As entidades de classe reagiram imediatamente e esse promete ser mais um tema muito polêmico. O Câmara Debate também participa dessa discussão e recebe os deputados Édio Lopes (PL-RR) e Domingos Sávio (PSDB-MG). Apresentação - Maristela Sant’Ana Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Games | Confira os lançamentos da semana (de 25/11 a 01/12)

Games | Confira os lançamentos da semana (de 25/11 a 01/12)

canaltech Se você acompanha o mundo dos games, com certeza está completamente imerso em um dos grandes lançamentos deste ano. Seja explorando mitos e tradições em Shenmue III, conhecendo a origem dos Jedis em Star Wars Jedi: Fallen Order ou fazendo as entregas de Death Stranding, novembro foi um mês para gamer nenhum botar defeito. Isso, talvez, explique a marcha lenta desta última semana. Quem procura um terror tem vez, com a quadrilogia de Five Nights at Freedy’s chegando de uma só vez ao Nintendo Switch. Os quatro games dos mascotes animatrônicos macabros pedem olho vivo e reflexos rápidos dos jogadores que não quiserem morrer miseravelmente. Ainda no campo do terror, vale a pena citar o indie Fear The Dark Unknown, um Survival Horror com ares de Resident Evil antigo que chega ao PC pelas mãos da Dreamlight Games. Ainda, a aventura mítica Where the Water Tastes Like Wine dá as caras no Xbox One e Switch após caminhadas de sucesso nos computadores. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Confira a lista completa de lançamentos da semana, lembrando sempre que disponibilidades regionais são de responsabilidade dos distribuidores, que podem alterar as datas sem aviso prévio: 26 de novembro   Pine (Swtch) The Escapists Double Pack (PS4, Xbox One) Decay of Logos (Switch) 27 de novembro Cyber Troopers Virtual-On Masterpiece 1995~2001 reúne os principais sucessos da saga de mechas, altamente reconhecida no Japão (Imagem: Divulgação/SEGA) Cyber Troopers Virtual-On Masterpiece 1995~2001 (PS4) SD Gundam G Generation Cross Rays (PC) 29 de novembro   Fear the Dark Unknown (PC) Five Nights at Freddy’s (Switch) Where the Water Tastes Like Wine (Switch, Xbox One) Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Multilaser lança smartphone com preço agressivo em inauguração de loja em SP Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Instagram é acusado de apagar injustamente as contas de 1,3 mil atrizes pornô Veja Mais

Com ajuda da Blue Origin, essa empresa levará a biotecnologia para o espaço

Com ajuda da Blue Origin, essa empresa levará a biotecnologia para o espaço

canaltech O espaço tem sido cada vez mais para um lugar de oportunidades para a exploração comercial e, com isso, temos visto novas oportunidades de pesquisas e inovação em muitas áreas. A Luna Design and Innovation, fundada no início deste ano, é uma das empresas que busca tirar proveito das tecnologias espaciais para melhorar a qualidade de vida aqui na Terra. Não é de hoje que o trabalho de agências espaciais, como a NASA, levam a humanidade a vários avanços médicos. E alguns trabalhos de empresas como Merck e a Proctor & Gamble são exemplos de pesquisa e desenvolvimento de produtos farmacêuticos no espaço, com experimentos realizados na Estação Espacial Internacional (ISS). Mas ainda há muitas oportunidades subutilizadas neste setor. Andrea Yip, fundadora e CEO da Luna, é uma cientista, estrategista de design e profissional de saúde pública com experiência na indústria farmacêutica. Passou parte da sua carreira projetando produtos e serviços centrados no ser humano na área da saúde. Sua startup, com sede em Toronto, visa destacar as oportunidades disponíveis no ambiente das pesquisas no espaço para o setor de biotecnologia. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Em uma entrevista ao TechCrunch, Yip conta que decidiu deixar o mundo farmacêutico na sua busca por encontrar uma maneira de trabalhar na interseção da indústria farmacêutica, espaço e design, porque acredita que “o futuro da saúde para a humanidade está no espaço”. Sua startup enxerga o espaço “como uma plataforma de pesquisa”, que pode ser “aproveitada para resolver problemas de saúde aqui na Terra”. Andrea Yip, fundadora e CEO da Luna Design and Innovation Assim, a missão da Luna é basicamente abrir o caminho para que o setor de biotecnologia e farmacêutico possa usar o espaço como um local para pesquisa, desenvolvimento e novas descobertas. Apesar do potencial das pesquisas na área da biotecnologia no espaço, essa “plataforma” ainda é “altamente subutilizada”, de acordo com Yip. Ela afirma que ainda estamos “no início dessa inovação”, e a Luna pretende mudar esse quadro ajudando as empresas de biotecnologia a descobrir a melhor maneira de investir na pesquisa espacial. Para cumprir essa missão, a Luna garantiu o papel de parceira da Blue Origin, empresa espacial de Jeff Bezos. Esse acordo significa que a Luna atua como um parceiro de vendas de vagas no foguete da Blue Origin, o New Shepard, mostrando a clientes em potencial como e por que eles podem investir em um experimento no espaço suborbital. Essa é a visão de curto prazo. Para o futuro, as possibilidades para o setor de biotecnologia começam a se expandir ainda mais com os próximos passos da NASA rumo à Lua e o trabalho de empresas privadas, como a SpaceX, para levar o Homem a outro planeta. Para Yip, essas são grandes oportunidades. “Quem sabe o que descobriremos quando estivermos em outros planetas, e colocaremos as pessoas lá? Temos que começar a nos preparar e criar capacidade para isso”. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Multilaser lança smartphone com preço agressivo em inauguração de loja em SP Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Instagram é acusado de apagar injustamente as contas de 1,3 mil atrizes pornô Veja Mais

Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas

Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas

canaltech Finalmente, começa a chegar, hoje (25), no Brasil, a nova categoria de viagens da Uber, que já era aguardada com bastante ansiedade por alguns passageiros. Lançado em agosto deste ano, nos Estados Unidos e no Canadá, o Uber Comfort garante viagens em silêncio e mais algumas condições pré-estabelecidas, como a temperatura do ar-condicionado, que culminam numa viagem mais cara. Na nova categoria de viagens premium da Uber, os usuários poderão informar ao motorista suas preferências de viagem, antes mesmo de entrarem no veículo. O que, segundo a empresa americana, garantirá conforto extra aos seus passageiros. A categoria Uber Comfort chega ao Brasil (Captura: Fidel Forato/Canaltech) Confira as possibilidades Para ser um Uber Comfort, os motoristas terão que ter carros mais novos e espaçosos — no entanto, a empresa não divulgou ainda quais são exatamente esses requisitos. Além disso, só serão permitidos, nesta categoria, motoristas com número de viagens e avaliação média mínimas. A título de comparação, nos EUA, só podem oferecer corrida aqueles que têm uma avaliação superior a 4,85 estrelas. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no WhatsApp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Já os passageiros, ao solicitarem uma viagem na categoria Uber Comfort, poderão selecionar suas preferências diretamente no aplicativo, que exibe uma tela com opções pré-definidas após confirmar a partida. Na nova tela, aparece "temperatura" com as opções: sem preferência; ar-condicionado gelado; ar-condicionado moderado; ar-condicionado desligado; aquecedor. Para o tópico "conversa", o passageiro pode escolher entre: sem preferência; prefiro conversar; prefiro viajar em silêncio. A última função deve ser muito útil para aqueles que procuram um momento de descanso, depois de um dia estressante de trabalho e estão sem vontade de jogar conversa fora. No entanto, a seleção de preferências pelo usuário é opcional, assim como o atendimento das solicitações pelos motoristas, como ressaltado pelo comunicado da Uber. Para a empresa, "o recurso foi desenhado para facilitar a comunicação entre as partes e foi implementado para ajudar os motoristas parceiros a atenderem as expectativas de seus passageiros." Passageiros da Uber podem escolher viagens em silêncio (Divulgação) Para proporcionar o conforto extra e compensar os motoristas pelo atendimento das solicitações, as viagens de Uber Comfort terão preço 30% maior do que as viagens da categoria UberX, que são as viagens comuns do app de transportes. “Buscamos sempre conversar com nossos usuários e parceiros para entender o que precisam, o que querem e o que esperam de nós. Este produto vem como mais uma inovação da Uber para atender a demandas específicas que identificamos durante essas conversas", afirma Claudia Woods, diretora geral da Uber no Brasil. Função válida no Uber Black O novo recurso, que detalha as preferências de viagem dos passageiros, também irá funcionar na categoria Uber Black. Além do controle de temperatura e conversa, os usuários Black poderão usar o app para avisar seu motorista caso tenham bagagem, o que deve facilitar muito o embarque. Vale lembrar que o Uber Black foi a primeira modalidade lançada pela Uber no Brasil, em 2014. Nesta opção, só há motoristas com modelos sedã de luxo ou utilitários esportivos, com bancos de couro, disponíveis em seis cidades do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília e Curitiba. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Golpistas estão usando nova técnica para roubar dados de pagamento online Multilaser lança smartphone com preço agressivo em inauguração de loja em SP Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Estudo sugere usar bombas nucleares para proteger a Terra contra asteroides Veja Mais

Câmara debate relação entre água e microcefalia - 25/11/19

Câmara debate relação entre água e microcefalia - 25/11/19

Câmana dos Deputados A Câmara dos Deputados promoveu um debate sobre a contaminação da água e o aumento dos casos de microcefalia. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Internet acima de 1 Gbps chega a 5% da população mundial

Internet acima de 1 Gbps chega a 5% da população mundial

canaltech Um novo estudo da Viavi Solutions mostra que o Brasil é o único país da América Latina com velocidades de conexão de internet acima de 1 Gbps; ou seja, mil vezes mais rápida que a de 1 Mbps. Apesar disso, segundo o levantamento, a disponibilidade por aqui ainda é baixa, com 0,9% da população somente acessando a chamada “internet gigabit”.  Em âmbito continental, o Brasil se encontra em terceiro lugar no ranking, atrás de Estados Unidos e Canadá, dois destaques mundiais. Por aqui, somente 1,95 milhão de brasileiros têm acesso a esta categoria de conexão.  Brasil em comparação com outros países americanos (Arte e dados: Viavi Solutions) O relatório mostra avanço no acesso a este tipo de internet em todo mundo. Atualmente, uma a cada 20 pessoas em todo mundo conta com conexão nesta velocidade. Embora esta seja uma informação positiva, mostra o vale de desigualdade, ao passo que metade da população mundial ainda não tem nenhum acesso à rede.  -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- “Não é de surpreender que estamos vendo uma mudança gradual do fornecimento de internet gigabit com fio para tecnologias sem fio. À medida que as redes comerciais 5G estão sendo implementadas em maior número, o ritmo dessa transição aumentará radicalmente e logo alcançará um ponto de ruptura”, disse Sameh Yamany, Chief Technology Officer da VIAVI.  Dados mundiais As altas velocidades de internet estão concentradas nos países também de tipo de desenvolvimento de tecnologia de aparelhos como smartphones e tablets. Com isso, Estados Unidos é o líder com 68, 5 milhões de usuários; seguido de China, com 51,7 milhões; e Coreia do Sul com 46,9 milhões.  Dados mundiais sobre conexão de internet acima de 1Gbps (Arte e dados: Viavi Solutions) “Os Estados Unidos são o líder global em gigabits, com internet gigabit disponível para 68,5 milhões de pessoas, um adicional de 4 milhões desde agosto de 2018. Desde o ano passado, a China ultrapassou a Coreia do Sul como o país com a segunda maior disponibilidade de internet gigabit”, informa comunicado sobre o estudo.  Apesar disso, em termos comparativos de população, Singapura é o país mais democrático, com 95% de seus habitantes com alta velocidade de conexão. Dos líderes, Coreia do Sul também se destaca, com 93% do total.  Comparativo em porcentagem de acesso à população (Arte e dados: Viavi Solutions) Atualmente, velocidades acima do 1 Gbps estão disponíveis em 51 países somente. O Gigabit Monitor é o estudo da Viavi que acompanha o avanço desta conexão e considera dados de cada país com a cobertura populacional estimada, classificação global, lançamentos de gigabit ao longo do tempo e uma lista de fornecedores locais. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas OFERTA DA MADRUGADA | iPhone 8 está custando menos de R$ 2.000 na Fastshop! BLACK FRIDAY: Xbox Game Pass Ultimate e Xbox Live Gold a partir de R$ 73,90 Os 10 experimentos científicos mais importantes da história Veja Mais

Oso Oso apresenta novas músicas em sessão ao vivo de estúdio; assista

Oso Oso apresenta novas músicas em sessão ao vivo de estúdio; assista

R7 - Música Oso Oso Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Reprodução/Youtube O ótimo projeto de indie rock Oso Oso, liderado pelo talentoso músico nova-iorquino Jade Lilitri, esteve recentemente nos estúdios da estação de rádio americana KEXP para gravar uma bela sessão ao vivo. Por lá, a banda aproveitou para divulgar seu terceiro disco, basking in the glow, lançado em Agosto deste ano, apresentando nada menos que quatro canções extraídas do mesmo: “the view”, “basking in the glow”, “impossible game” e “dig”. Além da prazerosa sessão ao vivo, Jade Lilitri ainda bateu um papo com a apresentadora do programa, Cheryl Waters, que perguntou sobre a história e os avanços da banda, sobre a forma natural de atrair fãs e sobre as as experiências que influenciaram as letras do novo álbum. Abaixo, assista na íntegra como foi a apresentação da Oso Oso nos estúdios da KEXP: https://youtu.be/1_xyUVIV25s Oso Oso - basking in the glow Confira na íntegra o mais novo trabalho da Oso Oso, basking in the glow, lançado no dia 16 de Agosto deste ano via Triple Crown Records. https://open.spotify.com/album/0W3zHdIMXAfAAueEWaagRH Veja Mais

Teoria da Evolução: por que é errado dizer que viemos dos macacos e outras 4 questões sobre nossa origem

Glogo - Ciência Livro 'A Origem das Espécies', em que naturalista britânico estabeleceu a base da teoria da evolução pela seleção natural, completa 160 anos. Livro 'A Origem das Espécies', de Darwin Domínio público A publicação do livro A Origem das Espécies, em que Charles Darwin estabeleceu a base da teoria da evolução pela seleção natural, completa 160 anos neste 24 de novembro. Mas o quanto sabemos de fato sobre a história da nossa espécie? E por que é um erro dizer que "descendemos dos macacos"? A BBC News Mundo, serviço em espanhol da BBC, apresenta cinco questões que podem te surpreender sobre a evolução humana. 1. Não descendemos de macacos Os homens modernos, da espécie Homo sapiens sapiens, não evoluíram dos macacos, mas compartilham de um ancestral comum com eles. "Um erro muito comum é pensar que 'viemos dos macacos'. Esse erro faz com que muita gente negue a teoria da evolução", afirmou à BBC News Mundo o paleoantropólogo espanhol José María Bermúdez de Castro. "Para começar, é melhor afirmar que somos mais uma espécie da ordem dos primatas", diz o coordenador do Programa de Paleobiologia do Centro Nacional de Pesquisa sobre a Evolução Humana, em Burgos, na Espanha, e codiretor do projeto de pesquisa e escavação nos sítios arqueológicos da Serra de Atapuerca, também na Espanha. Essa linhagem de primatas "começa sua história evolutiva há cerca de 7 milhões de anos. Naquela época, um ancestral comum com os chimpanzés divergiu em duas linhagens diferentes, provavelmente por razões climáticas". "A linhagem que deu origem aos chimpanzés, Pan paniscus e Pan troglodytes, permaneceu no oeste da África. A linhagem que acabou dando origem à humanidade atual evoluiu no sul e no leste da África." Bermúdez de Castro acrescenta que compartilhamos cerca de 99% de nossos genes com os chimpanzés, mas a diferença (de aproximadamente 1,2%) é importante, uma vez que temos entre 20 mil e 25 mil genes operacionais. "Deveríamos refletir sobre nossa relação próxima com esses primatas, nossos primos em primeiro grau", completa o cientista espanhol. 2. Mais da metade do seu corpo não é humano Estima-se que cerca da metade do nosso corpo seja composto de células humanas, mas o restante é uma mistura de bactérias, vírus e fungos que compõem o que é conhecido como microbioma. Esse microbioma, que é tão particular quanto a impressão digital de cada um, tem influência sobre uma ampla variedade de funções — da digestão ao sistema imunológico. "Você é 43% humano de acordo com as estimativas mais recentes, se contar todas as células", afirmou à BBC em 2018 o professor Rob Knight, da Universidade da Califórnia, em San Diego, nos EUA. Se pensarmos em termos genéticos, os números são ainda mais surpreendentes. Microbiólogos da escola de medicina da Universidade Harvard e do Joslin Diabetes Center, ambos nos EUA, analisaram o DNA de cerca de 3,5 mil amostras da boca e intestinos. Os resultados do estudo, publicado neste ano na revista científica Cell Host & Microbe, indicam que havia cerca de 46 milhões de genes bacterianos, sendo 24 milhões no microbioma da boca e 22 milhões no dos intestinos. 3. Estamos repletos de vestígios evolutivos A evolução é um processo que pode ser muito lento — e alguns de seus vestígios podem permanecer por muito tempo depois que deixam de cumprir uma função. Um exemplo é o apêndice, que teria desempenhado uma função relacionada à digestão da celulose das plantas em nossos ancestrais. Os dentes do siso, que foram úteis para moer alimentos fibrosos, são outro exemplo. O cóccix também é considerado um vestígio evolutivo, que no passado contribuiu para manter o equilíbrio. É o vestígio de uma cauda que, no caso de embriões humanos, aparece no final da quarta semana de desenvolvimento embrionário e desaparece no início da oitava semana. E se você fica arrepiado quando sente frio ou medo, isso significa que suas fibras musculares conhecidas como arrectores pilorum (arrector pili, no singular) estão se contraindo involuntariamente, o que provavelmente causará arrepios. Se você é um animal selvagem, pode ser útil ter os pelos arrepiados, há que assim podem capturar mais ar para reter o calor. Ou você pode parecer maior do que é, o que poderia desencorajar seus predadores. Mas, no caso dos seres humanos, nossos arrectores pilorum não oferecem nenhum desses benefícios. 4. Nossa espécie surgiu há cerca de 300 mil anos A história da nossa origem tem mudado constantemente à medida que novos fósseis são descobertos. "Nossa espécie, Homo sapiens, surgiu na África há pouco mais de 200 mil anos. Alguns pesquisadores acreditam que certos fósseis de um sítio arqueológico no Marrocos (Jebel Irhoud) já pertenciam à nossa espécie. Esses fósseis têm 315 mil anos", explica Bermúdez de Castro. "Independentemente deste debate sobre datas, não se sabe de nenhuma mudança importante no ambiente da África na época do Pleistoceno." As eras glaciais afetaram o hemisfério norte e tiveram impacto no enfraquecimento da espécie Homo neanderthalensis. "Mas na África subsaariana e no norte da África o clima não sofreu mudanças significativas. Portanto, nos escapa saber que circunstâncias favoreceram o surgimento dos primeiros hominídeos semelhantes a nós na maior parte de sua anatomia." "Certos aspectos culturais, como a arte ou o simbolismo, ainda levariam algum tempo para serem consolidados no Homo sapiens. Mas, do ponto de vista da anatomia, os homens africanos de 200 mil anos atrás eram praticamente indistinguíveis de nós." Atualmente, há muita discussão sobre a possibilidade de ter havido diferentes rotas de expansão do Homo sapiens para fora da África e por dois lugares diferentes: o Levante e o Estreito de Bab El-Mandeb, no Chifre da África. "Não seria estranho. Os dados não são contraditórios e não afetam o resultado final: agora somos a única espécie de hominídeo do planeta." 5. Não paramos de evoluir Ainda estamos nos adaptando ao mundo ao nosso redor. Um exemplo é o rápido aumento, nas últimas 100 gerações do Reino Unido, do gene de tolerância à lactose, o açúcar do leite. Estima-se que há cerca de 11 mil anos, os homens adultos não eram capazes de digerir a lactose. À medida que os seres humanos começaram a depender da produção de leite em certas regiões para se alimentar, seus corpos se adaptaram para digerir este alimento, que antes era tolerado apenas por crianças. Em regiões com uma longa tradição de produção de laticínios, como a Europa, a população é muito mais tolerante à lactose do que na Ásia. "É claro que não deixamos de evoluir e nunca deixaremos, enquanto continuarmos sendo uma espécie na Terra", diz Bermúdez de Castro. "A própria cultura está influenciando de maneira decisiva a nossa evolução. E essa influência será cada vez mais importante, no momento em que a tecnologia nos permitir manipular com segurança o genoma humano." "Pode ser que os experimentos de que temos notícia não sejam muito éticos e tenham riscos. Mas, ao longo dos anos, vai ser possível realizar essas manipulações. Se chegarmos a esse ponto, a mudança evolutiva será extremamente rápida", avalia. Veja Mais

Carro despenca de viaduto, mata mulher e fere pessoas na Índia, veja vídeo

O Tempo - Mundo Homem conduzia o veículo a 104km/h no momento do acidente, sendo que naquela via o permitido é 40km/h; queda foi de aproximadamente 18 metros Veja Mais

Netflix reabre famoso cinema de rua em Nova Iorque para estreias exclusivas

Netflix reabre famoso cinema de rua em Nova Iorque para estreias exclusivas

canaltech Inicialmente criticada por um grande parte da indústria do cinema, a Netflix tem realizado grandes feito para se aproximar da comunidade mais tradicional no setor. Nas últimas temporadas, vem investindo também em grandes filmes e diretores, o que trouxe estatuetas no Oscar, e recentemente entrou para a Motion Picture Association of America (MPAA). Há alguns meses flertou com a possibilidade de comprar o Egyptian Theatre, em Los Angeles, e agora realiza uma aquisição semelhante com o famoso cinema de rua Paris Theatre, em Nova Iorque. A Netflix fez o anúncio nesta segunda-feira (25) e adiantou que a ação faz parte dos planos de entrar no ramo distribuição em salas de exibição, mas somente para exibir seus próprios filmes em estreias exclusivas. A mudança vem em um momento estratégico para o serviço de streaming, pois tanto as redes AMC Theaters quanto a Regal se recusaram a cumprir as datas de lançamento dos filmes originais da Netflix. Assim como diversos cinemas de rua em todo o mundo, o Paris Theater havia encerrado as portas em agosto e foi reaberto temporariamente pela Netflix para História de um Casamento, novo filme de Noah Naumbach (Frances Ha), com Scarlett Johansson e Adam Driver. Agora, "a empresa planeja usar o teatro para eventos especiais, exibições e apresentações de seus filmes", segundo o comunicado. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- (Imagem: Divulgação/Netflix) Os termos do contrato e os valores não foram divulgados. Mas isso aumenta a possibilidade de o Egyptian Theater entrar em breve nesse esquema, pois seria um outro importante e icônico espaço, justamente no grande centro cinematográfico do país. Segundo fonte da Variety, a sala de exibição em Los Angeles serviria mais como um “espaço de eventos”, grandes lançamentos exibições de prêmios e recepções de coquetéis. Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Maior foco para os filmes Basta dar uma rápida olhada sobre o que vem fazendo mais barulho na Netflix ultimamente para notar uma mudança no foco do investimento da companhia nas últimas temporadas — e no futuro da empresa. Aliás, o quarto trimestre deve trazer muita atenção, especialmente com a chegada de The Irishman, de Martin Scorsese; o retorno de Eddie Murphy, com Dolemite is my Name; o blockbuster Esquadrão 6, dirigido por Michael Bay, com Ryan Reynolds; entre outros, a exemplo do já citado História de um Casamento, mais American Son, O Rei e The Two Popes.   Esse redirecionamento de verba faz parte da pressão que a Netflix aplica para alterar as janelas de exibição das maiores distribuidoras, a AMC e a Regal. A Netflix precisa que seus filmes sejam exibidos por pelo menos 21 dias em um cinema para angariar indicações ao Oscar, como aconteceu com Roma no ano passado. Como a AMC e a Regal já possuem seus próprios calendários e, claro, querem manter as regras como atualmente são, elas dificultam a vida da Netflix, impondo janelas de estreia que, bem, não são muito atraentes para a plataforma de streaming. A posse de salas menores em todo o país poderia ajudar a Netflix a reproduzir seus próprios filmes pelo tempo que quisesse, além de lançar simultaneamente esses títulos no serviço de streaming. E é justamente isso que parece estar acontecendo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia ID Estudantil: MEC lança carteirinha digital que garante meia para estudantes Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é OFERTA DA MADRUGADA | iPhone 8 está custando menos de R$ 2.000 na Fastshop! Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas Veja Mais

Nissan faz nova parceria para desenvolver carros elétricos com etanol no Brasil

G1 Economia Montadora está criando sistema em que esse combustível serve para produzir hidrogênio e, posteriormente, energia elétrica, para mover veículos. Nissan testou furgão elétrico movido a etanol no Brasil em 2016 Divulgação A Nissan e o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) assinaram nesta segunda-feira (18) uma parceria para o desenvolvimento de veículos elétricos com etanol no Brasil. No caso, o combustível seria usado para uma reação química que separa o hidrogênio que, posteriormente, vira a eletricidade que vai recarregar a bateria e chegar aos motores. É diferente do carro híbrido porque não existe combustão (queima). E a vantagem para os elétricos "clássicos" é que esse veículo não precisa ser abastecido na tomada. Segundo a montadora o sistema funciona 100% com etanol ou água misturada ao etanol. "Suas emissões são tão limpas quanto a atmosfera, se inserindo como parte do ciclo natural do carbono e sendo absorvido durante a plantação da cana-de-açúcar", afirma a Nissan. A montadora diz que a tecnologia permite que o carro rode mais de 600 km com 30 litros de etanol. Já existem carros elétricos movidos a hidrogênio no exterior, mas ele é fornecido em cilindros que também são pesados e encontrados em poucos locais. E essa tecnologia ainda é mais cara do que a dos elétricos "comuns". A parceria com o Ipen tem a missão de avaliar e viabilizar diferentes componentes para a introdução deste sistema. "A vantagem é transformar diretamente em eletricidade a energia de um combustível renovável e estratégico para o país, para viabilizar o carro elétrico“, afirmou Fabio Coral Fonseca, pesquisador do Ipen responsável pelo projeto. O instituto é uma autarquia da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, e fica no campus da Universidade de São Paulo (USP). A montadora já tinha feito uma parceria com a Unicamp, a Universidade Estadual de Campinas, para estudos sobre o mesmo tema. Testes A Nissan é a primeira empresa a desenvolver um protótipo de veículo onde a energia elétrica é gerada a partir da utilização do bioetanol. É a chamada Célula de Combustível de Óxido Sólido (SOFC). Foram feitos testes no Brasil entre 2016 e 2017 com dois furgões e-NV200, que não são vendidos no país. De acordo com a marca, a experiência mostrou que "a tecnologia se adapta perfeitamente ao uso cotidiano e ao combustível brasileiro, ainda mais pelo fato de o país ter infraestrutura já existente para abastecimento com etanol em todo o seu território". Na época, a Nissan disse que a tecnologia poderia ser adaptada para o compacto Leaf, que estreou este ano no Brasil, ou a minivan Note e-Power. Ambos são modelos elétricos "clássicos". E que a expectativa era de que a tecnologia chegasse às ruas em 2020. Veja Mais

OFERTA DA MADRUGADA | iPhone 8 está custando menos de R$ 2.000 na Fastshop!

OFERTA DA MADRUGADA | iPhone 8 está custando menos de R$ 2.000 na Fastshop!

canaltech *IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais. Chegou a hora de realizar o sonho do iPhone próprio! Ou, ainda, se você já é usuário Apple mas seu aparelho é mais antigo, de repente até mesmo incompatível com o iOS 13, que tal pagar o menor preço possível em um iPhone mais recente e mais poderoso do que o seu? Estamos falando do iPhone 8, que está custando muito mais barato nesta temporada de Black Friday com a Fastshop — e atenção: a oferta dura poucas horas nesta noite / madrugada! Sobre o iPhone 8   O iPhone 8, mesmo tendo sido lançado em 2017, segue firme e forte no mercado atual, sendo uma ótima opção de smartphone Apple para quem não quer ou não pode desembolsar uma "pequena fortuna" para comprar os lançamentos do momento. O aparelho é compatível com a versão atual do sistema operacional — o iOS 13, então está atualizadíssimo com os recursos mais modernos. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Hardware potente e câmeras de qualidade são alguns dos vários atrativos deste aparelho, e sua traseira de vidro permite o carregamento de sua bateria por meio de soluções sem fios. Aqui, a tela é uma IPS LCD de 4,7 polegadas com tecnologia True Tone, que ajusta automaticamente a temperatura da luz do display de acordo com as condições de luminosidade do dia, proporcionando maior conforto visual. Por dentro, o smartphone conta com todo o poder do chip A11 Bionic de seis núcleos, além de GPU de três núcleos, bateria de 1.821 mAh (que rende cerca de 16 horas de uso), 2 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. E se você está acostumado com Android, pode pensar "poxa, mas 2 GB de RAM é muito pouco!", mas saiba que o sistema da Apple é otimizado para aproveitar ao máximo a capacidade de hardware do aparelho, então em iPhones essa quantidade de RAM representa um funcionamento mais ágil, não sendo pouca coisa. Por fim, o conjunto de câmeras traz, na traseira, sensor de 12 megapixels, enquanto a câmera frontal, para selfies, oferece 7 MP. Muito mais barato pagando no boleto Na promoção pré-Black Friday da Fastshop, o iPhone 8 está custando apenas R$ 1.999 à vista no boleto bancário. Se preferir pagar no cartão, o preço é de R$ 2.083,86 à vista ou em 10x de R$ 219,90. Agora vamos comprovar que este é mesmo o menor preço que você vai encontrar no iPhone 8 nas grandes redes do varejo brasileiro no dia de hoje! Veja o que o comparador de ofertas Zoom tem a dizer: *O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no WhatsApp e também do grupo no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia ID Estudantil: MEC lança carteirinha digital que garante meia para estudantes Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Veja Mais

Roteiro original de novo Star Wars quase foi vendido no eBay

Roteiro original de novo Star Wars quase foi vendido no eBay

canaltech Faltando menos de um mês para a estreia nos cinemas, todo o elenco de Star Wars: A Ascensão Skywalker já iniciou a turnê de promoção do filme, participando de diversos programas e eventos e que, inclusive, contará com uma vinda ao Brasil. E foi durante esta turnê que o diretor do longa revelou uma coisa inesperada: quase que o roteiro inteiro do filme vazou para a internet antes mesmo do fim das gravações. Durante uma participação no programa Good Morning American, o diretor J.J. Abrams confirmou a veracidade dessa história, revelando que o roteiro quase foi revelado por descuido de um membro do elenco do filme. Essa pessoa - que Abrams se recusou a revelar quem foi - teria saído de casa e deixado o roteiro jogado embaixo da cama, sem qualquer preocupação em escondê-lo do modo correto como manda o contrato. Ele então foi encontrado pela pessoa responsável por fazer a faxina da residência desse ator ou atriz, que roubou o script e o mostrou para um conhecido, que então colocou o documento à venda no eBay. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- .@starwars launched 42 years ago. And 24 days from now, the final chapter will be revealed in theaters! We are THRILLED to have director @jjabrams with us this morning — and he’s sharing an EXCLUSIVE clip from #TheRiseOfSkywalker! pic.twitter.com/gOfUTGWzpW — Good Morning America (@GMA) November 25, 2019 Essa história só não resultou na revelação do roteiro original do filme para toda a internet porque uma das primeiras pessoas a avistar essa oferta foi um funcionário da própria Disney, que rapidamente comprou o produto e levou o roteiro de volta ao estúdio antes que ele pudesse causar um estrago sem proporções para a produção. Ao longo do programa, o diretor também falou sobre a responsabilidade de dirigir o que talvez seja um dos filmes mais importantes de toda a franquia Star Wars, além de divulgar uma cena inédita do longa. A Ascensão Skylwalker tem data de estreia marcada para o dia 19 de dezembro deste ano, e deverá ser o último capítulo de toda a "Saga Skywalker", que se iniciou em 1977 com o filme Star Wars: Uma Nova Esperança. Chegou ao Brasil o Amazon Prime, maior concorrente mundial da Netflix. Teste grátis por 30 dias! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! BLACK FRIDAY: Xbox Game Pass Ultimate e Xbox Live Gold a partir de R$ 73,90 Veja Mais

ANP: etanol cai em 13 Estados, mas preço médio avança 0,57% no País

R7 - Economia Os preços médios do etanol hidratado recuaram em 13 Estados na semana passada, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. Os preços subiram em 12 Estados e no Distrito Federal. Não foi feita avaliação no Amapá.Na média dos postos pesquisados pela ANP houve alta de 0,57% no preço médio do etanol na semana passada ante a anterior, de R$ 2,963 para R$ 2,980. Em São Paulo, principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, o aumento foi de 1,33% no período e a cotação média do hidratado variou de R$ 2,767 para R$ 2,804 o litro. A maior alta semanal, de 2,27%, foi no Espírito Santo e a maior queda, de 2,83%, em Pernambuco.Na comparação mensal, os preços do etanol subiram em 13 Estados e no Distrito Federal, recuaram em outras 12 unidades da federação e não houve avaliação no Amapá. Na média brasileira, o preço do biocombustível pesquisado pela ANP acumulou alta mensal de 2,65%.O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,355 o litro, em Mato Grosso, e o menor preço médio estadual, de R$ 2,583, foi registrado no mesmo Estado. O preço máximo individual, de R$ 5,47 o litro, foi registrado em um posto do Pará e o Rio Grande do Sul registrou o maior preço médio, de R$ 4,047 o litro.Etanol x gasolinaPela quinta semana seguida, os preços médios do etanol seguiram vantajosos ante os da gasolina em apenas quatro Estados brasileiros - Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e São Paulo - todos grandes produtores do biocombustível. O levantamento da ANP, compilado pelo AE-Taxas, considera que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.Em Mato Grosso, o hidratado é vendido, em média, por 57,08% do preço da gasolina, em Goiás a 67,44%, em Minas Gerais a 64,45% e, em São Paulo, a paridade ficou em 66,92%.Na média dos postos pesquisados no País, a paridade é de 67,53% entre os preços médios de etanol e gasolina, também favorável ao biocombustível. A gasolina foi mais vantajosa em Roraima, com a paridade de 91,50% para o preço do etanol. Veja Mais

Aplicativos de entrega darão descontos durante a Black Friday

Aplicativos de entrega darão descontos durante a Black Friday

R7 - Economia Aplicativos prepararam promoções para a Black Friday Pixabay Os aplicativos de entrega se popularizam no Brasil em 2019. É cena cada vez mais comum nas grandes de cidade do país ver entregadores circulando com caixas das várias empresas que realizam o serviço. Por isso, ela também prepararam promoções para a Black Friday, que se firmou como uma das principais datas no varejo físico e comércio eletrônico. Leia também: Além da TV! Produtos inusitados ganham promoções na Black Friday Neste ano há descontos variados, desde campanhas com restaurantes específicos, passando por ofertas para os próprios entregadores e oportunidades de conseguir pratos e lanches praticamente de graça. Lembrando que, além das campanhas gerais realizadas pelos próprios aplicativos, restaurantes que os utilizam também podem ter descontos e ofertas próprias. O iFood está realizando uma campanha durante todo o mês de novembro em que oferece descontos clientes e novos usuários do aplicativo de entrega. Entre as ofertas disponíveis a cada dia estão listas com produtos a R$ 1, cupons de desconto R$ 10 ou R$ 15, entrega grátis, pratos com até 70% off e entrega grátis, além de "compre no almoço e ganhe um cupom de R$ 15". A empresa também realizará ação para ajudar os entregadores que utilizarem sua bag na semana da Black Friday. Entre a próxima quinta-feira, 28, e o sábado, 30, o entregador que estiver com a caixa do iFood poderá encher o tanque por R$ 1 em postos de gasolina da Rede Duque. Para participar da ação, basta estar com a bag iFood numerada e apresentar o CPF nos postos participantes. O serviço de entrega da norte-americana Uber também vai aproveitar a Black Friday com descontos. Na sexta-feira, 29, novos usuários do aplicativo Eats poderão comprar o sanduíche Big Mac, do McDonald's, por apenas R$ 1 em seu primeiro pedido no aplicativo com o cupom MC1. No dia da Black Friday, outros restaurantes como Burger King, Bob's e outros realizarão campanha exclusiva de "Compre 1, Leve 3" no aplicativo. A campanha continua no fim de semana seguinte à Black Friday, com restaurantes realizando a promoção Pratos em Dobro. Na Cyber Monday, na segunda-feira, dia 2 de dezembro, quem pedir no aplicativo ganhará entrega grátis até o fim do ano. Os códigos serão enviados aos usuários na terça-feira (3). A colombiana Rappi está oferecendo diferentes ofertas durante o mês de novembro aproveitando que eles podem fazer entregas de qualquer produto no mesmo dia. Na aba de restaurantes, é possível encontrar promoções com descontos de 50% e 2 pelo preço de 1, em cerca de mil estabelecimentos em todo o país. Além disso, na sexta-feira, 29, dia da Black Friday, será possível encontrar diferentes produtos com até 70% de desconto. Veja 12 dicas para as compras da Black Friday   Veja Mais

ID Estudantil: MEC lança carteirinha digital que garante meia para estudantes

ID Estudantil: MEC lança carteirinha digital que garante meia para estudantes

canaltech Como anunciado na sexta-feira (22), pelo ministro da Educação Abraham Weintraub, foi lançado oficialmente nesta segunda (25) o novo app do Ministério da Educação, ID Estudantil. É a tradicional carteirinha de estudante, agora, em versão digital para que alunos obtenham benefícios como meia-entrada em eventos culturais e esportivos — shows, teatro, museu, cinemas, jogos —, de maneira mais simples e gratuita. #idestudantil | Digital, gratuita e disponível na palma da mão, a ID Estudantil começa a ser emitida nesta segunda-feira, 25 de novembro. Assista: https://t.co/65mSJbU4zo#idestudantil #educação #mec #meiaentrada #patriaamadabrasil — Ministério da Educação (@MEC_Comunicacao) 25 de novembro de 2019 -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Durante o evento de lançamento, realizado na sede do Inep, o Ministro Weintrub explicou sobre a importância do documento virtual que “vai permitir que todos os estudantes do Brasil façam remotamente, dos seus celulares, a carteirinha digital.” Além disso, Weintraub comentou que “as outras entidades vão continuar a poder emitir, mas a do MEC é sem custos para o aluno.” Reduzindo a burocracia, a identificação e a fiscalização dos estudantes, em eventos ou salas de cinema, será feita através de leitura de QR Code, localizado abaixo da foto da pessoa no aplicativo. O combate à fraude será feito também por empresários organizadores de eventos. “Temos o aplicativo ID Validador, em que qualquer estabelecimento pode checar a carteirinha. E ele também vai validar carteiras emitidas outras instituições”, disse o presidente do Inep, Alexandre Lopes. Evento de lançamento da ID Estudantil (Fonte: Divulgação/ MEC) Como funciona? Gratuita para os estudantes, a ID Estudantil custará para o governo Federal R$ 0,15 por carteirinha emitida. Para ter acesso ao documento, basta o aluno estar devidamente matriculado, com seus dados no Sistema Educacional Brasileiro (SEB), que é o banco de dados nacional de estudantes do Ministério da Educação (MEC). Para assegurar o acesso à ID Estudantil, um representante de cada instituição de ensino, pública ou particular, deve enviar as informações dos alunos para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) alimentar o SEB. Nesse contato entre as instituições, devem ser informados o CPF, a data de nascimento, o curso, a matrícula, o ano e o semestre de ingresso dos estudantes. Os alunos podem conferir se a sua instituição de ensino repassou os dados ao sistema no próprio site da ID Estudantil. Interface do novo app do Governo, em Androids (Captura: Fidel Forato/Canaltech) Se todas as informações até agora mencionadas estiverem de acordo, o estudante deve baixar o aplicativo nas lojas virtuais e criar sua conta. Para comprovar sua identidade, os estudantes de 18 anos ou mais devem tirar uma foto do próprio rosto e outra da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou da Carteira de Identidade (RG). A validação deve evitar a falsificação do documento. No caso dos menores de idade, será preciso que o responsável legal baixe o app e autorize o acesso do menor. Depois disso, os alunos poderão fazer o download da ID Estudantil. Primeiras impressões Como parte das ações de transparência do Governo Federal, é possível acompanhar em tempo real o número de carteirinhas emitidas pelo site da ID Estudantil e até o momento foram oito cadastros. O baixo número de aderência pode ser justificado pelo fato das instituições de ensino ainda não terem credenciado seus alunos. Até o momento não se sabe qual o aplicativo para baixar, o site não divulga. — Robs (@retvasconcelos) 25 de novembro de 2019 No entanto, encontrar o app correto nas lojas de aplicativos não é tão simples. Usuários alegam no Twitter não terem encontrado a ID Estudantil correta (e o Canaltech alerta: cuidado, pois existem alguns aplicativos falsos!). Além disso, o site oficial está novamente desatualizado e não oferece links que guiam os usuários para a versão correta. Aparentemente, apesar da divulgação do MEC, o app até o momento está disponível apenas na Play Store. A equipe da redação do CT encontrou e testou o app para Android que, por enquanto, oferece baixo despenho. Já a versão para iOS ainda não foi encontrada na App Store. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! BLACK FRIDAY: Xbox Game Pass Ultimate e Xbox Live Gold a partir de R$ 73,90 Veja Mais

Invasão ao Twitter de Jack Dorsey leva polícia a um grupo de hackers

Invasão ao Twitter de Jack Dorsey leva polícia a um grupo de hackers

canaltech A conta oficial de Jack Dorsey, CEO do Twitter, foi hackeada em agosto deste ano, e agora um dos suspeitos levou a polícia a um grupo de hackers chamado de Chuckling Squad, no qual hoje é ex-membro. Segundo informações do site Motherboard, a prisão aconteceu há duas semanas e os hackers desse grupo possuem menos de 18 anos. No crime, a conta de Dorsey foi invadida e uma série de tweets ofensivos começaram a ser publicados a cerca de 4 milhões de seguidores. As investigações afirmam que a invasão aconteceu por um método chamado "SIM swapping", que envolve a persuasão de uma operadora de telefonia a atribuir o número de telefone da vítima a um novo número de um dos criminosos. Segundo a polícia, este tipo de técnica é usada há vários anos. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Imagem: Reprodução Há suspeitas também que os hackers usaram o número do telefone de Dorsey para fazer os tweets pelo aplicativo Cloudhopper, que permite a atualização da rede social apenas com a utilização de um número vinculado com a conta. "O número de telefone associado com a conta foi comprometido devido a uma falha de segurança da operadora de telefonia. Isso permitiu que uma pessoa não autorizada criasse e enviasse tweets através de mensagens de texto a partir desse número", afirma declaração do Twitter. A prisão do suspeito aconteceu no Condado de Santa Clara, na Califórnia. As informações sobre as investigações devem aparecer nos próximos dias. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é Instagram é acusado de apagar injustamente as contas de 1,3 mil atrizes pornô 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia Veja Mais

Governo adia previsão de pagamento de parcela extra do seguro defeso a pescadores afetados pelo óleo

G1 Economia No dia 22 de outubro, o Ministério da Agricultura chegou a dizer que o pagamento a cerca de 60 mil pescadores seria feito em novembro. O Ministério da Economia informou nesta segunda-feira (25) que o governo federal vai editar uma medida provisória para instituir o auxílio emergencial para os pescadores artesanais com atividade nos municípios atingidos pelo vazamento de óleo. De acordo com o ministério, o pagamento a cerca de 60 mil pescadores está previsto para dezembro. No mês passado, o Ministério da Agricultura chamou jornalistas para uma coletiva de imprensa. Na ocasião, o secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, disse que o pescador poderia esperar que o dinheiro estaria na conta dos profissionais em novembro. Saiba quem tem direito a receber o seguro-defeso devido ao vazamento de óleo no litoral “O pescador pode ficar tranquilo, não precisa de nenhum ato, simplesmente aguarde que estamos construindo e, dentro do mês de novembro, será depositada em sua conta - a mesma que ele já recebe o seguro defeso - uma parcela do benefício”, declarou. Ao todo, serão destinados R$ 59,9 milhões para esta parcela extra do seguro-defeso. O seguro defeso é um benefício pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no valor um salário mínimo (R$ 998) a pescadores profissionais que não podem desenvolver suas atividades durante o período de reprodução das espécies, quando a pesca é proibida. O seguro defeso varia de três a cinco meses por anos, dependendo da área de pesca e da espécie. Não houve mudanças no calendário de pagamento do seguro-defeso para os pescadores não afetados pelo vazamento de óleo. Taxa de mortalidade de corais cresce após derramamento de óleo no Nordeste Protesto Na última sexta-feira (22), pescadores estiveram em Brasília para participar de uma reunião na Procuradoria-Geral da República e chamar a atenção das autoridades sobre ao impacto que o vazamento de óleo no litoral brasileiro na atividade pesqueira. Áreas atingidas De acordo com o último levantamento do Ibama, 772 localidades foram afetadas pelo vazamento de óleo no litoral brasileiro, em 124 municípios e em 11 estados. (*Estagiária, sob supervisão) Veja Mais

Uber permite que motoristas devolvam troco de corridas em créditos na plataforma

Uber permite que motoristas devolvam troco de corridas em créditos na plataforma

canaltech A Uber está com uma nova funcionalidade para usuários brasileiros para resolver problemas de trocos com viagem. A novidade permite que o passageiro receba a diferença em créditos dentro da Uber para usar em corridas novas ou pedidos pelo Uber Eats. Chamada de Troco Automático, a função será opcional, como uma ferramenta para que não haja problemas na hora do troco, caso o motorista não tenha o valor correto para devolver. Ou seja, ainda é possível pedir de volta o dinheiro. Assim, o usuário pode ter ainda até R$ 50 de troco em Uber Cash, o crédito para se usar nos apps da empresa. Segundo comunicado da Uber, a funcionalidade está disponível há uma semana, sendo que os créditos não têm período de validade. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- “Para o motorista parceiro, a vantagem é precisar se preocupar em ter notas e moedas para usar como troco, sem perder tempo contando o dinheiro exato nem ter que parar em lojas e padarias para trocar notas maiores. Para o usuário, o Troco Automático representa maior agilidade para encerrar as viagens, sem ter que esperar para receber troco, além de ser uma forma prática para adicionar créditos na sua conta na Uber”, diz o comunicado enviado ao Canaltech. Formato de troco que aparece para o motorista (Foto: Divulgação/Uber) Para isso, contudo, é preciso que o motorista faça o retorno do dinheiro pelo app Uber Driver. Basta ir em “coletar dinheiro” > “outro” > digitar o valor pago > clicar em “pronto”. Do lado do passageiro, será possível ver que o crédito caiu na aba “suas viagens” dentro do app. Assim, ao ser informado sobre corrida e quanto foi pago pelo usuário, o próprio sistema já calcula quanto será devolvido em créditos ao passageiro. Após isso, a empresa também coloca um aviso de que o motorista não precisa pagar mais nada ao cliente, já que os créditos serão depositados automaticamente. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é Instagram é acusado de apagar injustamente as contas de 1,3 mil atrizes pornô 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Estão vendo (de novo) insetos em fotos de Marte e isso tem nome: pareidolia Veja Mais

Bloco Luz de Tieta comemora um ano com show no Catavento Cultural

O Tempo - Diversão - Magazine Formado só por mulheres, coletivo mineiro interpreta canções de Caetano Veloso Veja Mais

Brasil poderá importar carne para equilibrar mercado, diz ministra da Agricultura

G1 Economia O preço do boi gordo está batendo recordes. Em novembro, Índice de Preços ao Consumidor constatou alta de 6,04% no contrafilé, enquanto em outubro havia subido 2,69%. Ministra Tereza Cristina durante evento em Dourados (MS) TV Morena/Reprodução A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira (25) que o Brasil, maior exportador global de carne bovina, pode começar a importar carne para equilibrar o mercado. Pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, da FGV, a carne bovina apareceu entre os destaques em novembro, com alta de 5,26%, dez vezes mais do que em outubro. Em novembro, o Índice de Preços ao Consumidor constatou alta de 6,04% no contrafilé, enquanto em outubro havia subido 2,69%. "O Brasil é grande exportador, mas pode importar carne se precisar para dar um equilíbrio ao mercado", disse a ministra. A declaração foi dada durante a inauguração de uma indústria e refinaria de óleo de soja em Dourados, a 230 Km de Campo Grande. A ministra ainda afirmou que o mercado vive uma euforia momentânea. "O produtor rural aguentou muitos anos, isso é um momento de equilíbrio dessa cadeia produtiva. A cadeia vive um momento de euforia, mas já já esse mercado vai equilibrar, os preços não serão mais praticados a 2 meses atrás, mas com certeza eu acho que essa euforia não continua, é um momento de ajuste da carne brasileira", explicou Segundo a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafigo), um dos fatores que levou ao aumento interno do preço da carne brasileira foi o crescimento das exportações, principalmente para a China. Com impulso dos chineses, que elevaram as compras de carne bovina do Brasil em 23,6% de janeiro a outubro, para cerca de 320 mil toneladas, o país exportou 11% mais no período, para 1,47 milhão de toneladas, de acordo Abrafrigo. Além da forte demanda da China após novas habilitações de indústrias de bovinos pelos chineses -- que passaram de 16 no início do ano para 40 unidades atualmente, segundo a Abrafrigo--, um dólar em máximas históricas frente ao real também favorece as exportações. Não fossem poucos os fatores de alta, a proximidade das festas de final de ano gera uma demanda adicional por carnes, há o pagamento da primeira parcela do décimo terceiro neste mês e uma oferta mais restrita de bovinos prontos para o abate. Carne em açougue, frigorífico Rede Globo/Reprodução Veja Mais

BLACK FRIDAY | Dicas para comprar com segurança e não cair em golpes

BLACK FRIDAY | Dicas para comprar com segurança e não cair em golpes

canaltech A Black Friday está chegando e, com ela, vemos também um aumento considerável no número de golpes envolvendo compras online. Estima-se que as vendas desta Black Friday terão um aumento de 7%, e esse número deve aumentar para até 10% se considerar o período posterior com as compras de Natal. Então, com tanto dinheiro circulando na internet, há mais chances de você ser pego de surpresa com um cibergolpe. Nestas épocas com muitas promoções rolando, criminosos ficam esperando apenas um deslize do comprador para roubar dados, utilizando-os em benefício próprio. E para você se prevenir e evitar surpresas desagradáveis, quando deveria estar curtindo uma maratona de compras cheia de ofertas, a Kaspersky está dando desconto no pacote Total Security, que garante proteção contra phishing, cavalos de Troia, adwares, cryptolockers e outras ameaças comuns, e também oferece controle parental para garantir a privacidade e a segurança das crianças. Abaixo, você conhece as principais estratégias usadas por cibercriminosos, e dicas de como se prevenir! -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Phishing — de olho nos seus dados Phishing é aquele tipo de golpe com o qual os criminosos roubam seus dados sem nenhum tipo de invasão: é você mesmo quem acaba fornecendo essas informações sem saber que está sendo enganado. Isso acontece de várias maneiras: Quando você clica em links de promoções acreditando serem autênticos, e acaba inserindo ali dados como nome, CPF e até mesmo informações do cartão de crédito, sem saber que aquela página é falsa; Quando você acessa a internet por meio de redes públicas e acaba inserindo dados em sites que deseja acessar, mas não sabe que a máquina pode estar infectada; Quando você fornece seus dados pessoais para fazer cadastros em sites que não são confiáveis; Quando você clica em links para acessar cupons de desconto sem verificar se aquela página é verdadeira. E como se prevenir? Algumas medidas simples podem garantir sua proteção: Jamais forneça seus dados em qualquer site, especialmente em lojas virtuais. Prefira aquelas lojas de renome ou confira as avaliações da loja na internet e nas redes sociais; Não abra links desconhecidos recebidos por e-mail ou em mensagens do WhatsApp; Procure por erros ortográficos em promoções divulgadas na internet. Se há algum erro, fuja; Confira o endereço do site e compare o domínio com o site oficial da marca em questão; Evite clicar em sites desconhecidos para ter acesso a supostos cupons de desconto; Utilize sempre um bom antivírus, como as soluções da Kaspersky — Teste grátis por 30 dias e fique protegido por completo nesta Black Friday! O golpe do "comprou e não chegou" Outro golpe muito comum de acontecer em épocas como a da Black Friday é o "comprou e não chegou". Sabe quando você compra um produto acreditando que a loja é verdadeira, fornece seus dados pessoais, realiza o pagamento, e jamais recebe o que comprou? Então! Para não ser enganado por esse tipo de golpe, a dica é só fazer compras com desconto em sites conhecidos e seguros, atentando-se a selos de segurança presentes na página. Contudo, muitos sites falsos forjam esses selos para fingirem que são autênticos; então caso você queira muito um produto oferecido em um site do qual nunca ouviu falar, procure avaliações do mesmo no Google e nas redes sociais. Preço bom demais para ser verdadeiro Outra estratégia que criminosos adotam em épocas como a da Black Friday é a de oferecer descontos gigantescos, que deixam o preço do produto muito mais barato do que qualquer outra promoção em lojas de renome. Então sempre desconfie de descontos que parecem bons demais para serem verdade, pois normalmente eles são falsos. Acompanhe a variação de preço do produto que deseja comprar na Black Friday; assim, você se certifica que a oferta está compativel com o esperado, ou desconfia que se trata de uma armadilha. Soluções de segurança para proteger seu computador Como mencionamos acima, é essencial você ter um bom antivírus instalado em seu computador e celular antes de começar a maratona de compras. Assim, você não arrisca ser infectado por arquivos maliciosos que, muitas vezes, acabam sendo baixados sem que você perceba, e também fica protegido contra ataques e contra a ação de técnicas de roubo de dados na internet. Para incrementar a proteção do seu dispositivo, conte com um pacote completo de segurança, como o Kaspersky Total Security. Você pode experimentá-lo gratuitamente por 30 dias, usufruindo de todas as suas soluções durante um mês para constatar que o pacote realmente vale a pena. Clique aqui para o trial de 30 dias e aproveite para passar uma Black Friday Segura! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Multilaser lança smartphone com preço agressivo em inauguração de loja em SP Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é Chega ao Brasil o Uber Comfort, que garante viagem sem conversas 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Instagram é acusado de apagar injustamente as contas de 1,3 mil atrizes pornô Veja Mais

Qualcomm: Cristiano Amon se junta a Niemeyer e outros como Doutor Honoris Causa na Unicamp

tudo celular O TudoCelular foi até Campinas acompanhar a cerimônia, além de conversar com o executivo e o reitor da universidade. Veja Mais

Câmara homenageia Dia Internacional do Combate a Violência Contra Mulher - 25/11/19

Câmara homenageia Dia Internacional do Combate a Violência Contra Mulher - 25/11/19

Câmana dos Deputados Vinte e cinco de novembro é lembrado em todo o mundo como o Dia Internacional do Combate a Violência Contra à Mulher. A data foi relembrada aqui na Câmara. Do lado de fora do Congresso, no gramado, 1.200 cruzes representaram as mulheres vítimas de feminicídio no Brasil em 2018. A data também foi lembrada em sessão solene no Plenário Ulysses Guimarães. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

STF pauta até discussão sobre título do Flamengo

O Tempo - Política O debate é se o Campeonato Brasileiro de 1987 foi vencido pelo time carioca ou pelo Sport Veja Mais

Por que o Instagram está eliminando centenas de contas de estrelas pornô

G1 Economia Profissionais adultos dizem que o Instagram removeu injustamente suas contas, apesar de não haver imagens explícitas. Centenas de estrelas pornô e profissionais do sexo tiveram suas contas do Instagram excluídas este ano, e muitas reclamam de um tratamento em padrão diferente do que é dado às celebridades convencionais. "Eu deveria ser capaz de modelar minha conta do Instagram como a da Sharon Stone ou qualquer outro perfil verificado, mas a realidade é que isso me faria ser excluída", diz Alana Evans, presidente da Adult Performers Actors Guild e uma das principais vozes na batalha que estrelas pornô estão travando para permanecer na plataforma. O grupo de Evans coletou uma lista de mais de 1.300 artistas que alegam que suas contas foram excluídas pelos moderadores de conteúdo do Instagram por violações dos padrões da comunidade do site, apesar de não mostrarem nudez ou sexo. "Eles nos discriminam porque não gostam do que fazemos para viver", diz Evans. Post removido: artistas pornô dizem que mesmo imagens como a foto acima são constantemente consideradas inadequadas Reprodução A campanha levou a uma reunião com representantes do Instagram em junho, que foi seguida pelo estabelecimento de um novo sistema de "recurso" para contas removidas. No meio do ano, no entanto, as negociações foram interrompidas e as contas pertencentes a artistas pornô continuaram sendo excluídas. 'Gota d'água' Evans ficou particularmente chateada quando a conta da atriz pornô Jessica Jaymes foi removida após a morte dela, em setembro. "Quando vi que a conta de Jessica foi excluída, meu coração afundou. Foi a gota d'água", diz ela. A conta, seguida por mais de 900 mil pessoas, foi reativada posteriormente. No final de 2018, dizem os artistas dessa área, indivíduos iniciaram uma campanha coordenada para denunciar contas em plataformas de redes sociais, com a clara intenção de removê-las. Isso geralmente era seguido por assédio e intimidação, na forma de mensagens abusivas. Um indivíduo anônimo, conhecido como "Omid", costumava se gabar de ser pessoalmente responsável por centenas de exclusões. Omid, ativista anti-pornografia, assumiu a responsabilidade de remover contas de estrelas pornô. Reprodução A artista pornô e ativista dos direitos dos trabalhadores do sexo Ginger Banks foi um dos primeiros alvos da campanha. "Quando você dedica tempo e se esforça para criar uma conta com mais de 300 mil seguidores e ela é excluída, isso faz você se sentir derrotada", diz ela. "Mesmo se você estiver seguindo as regras, você ainda terá sua conta excluída. É frustrante." Banks diz que remover artistas adultos e profissionais do sexo das redes sociais é outra maneira de marginalizar esses grupos, removendo-os do seu principal — ou, em alguns casos, único — canal de marketing. "As pessoas que nos denunciam não entendem que a renda das pessoas é afetada ou não se importam com isso. Elas acham que não deveríamos estar fazendo esse trabalho ou que ele não deveria existir." Revolução tecnológica A revolução tecnológica que transformou a indústria da pornografia abriu novos canais e permitiu que muitas estrelas pornô e profissionais do sexo operassem de forma independente, usando sites de transmissão pela webcam, serviços de assinatura e plataformas de vídeo personalizadas. A maioria usa o Instagram para se promover e promover suas marcas pessoais. As empresas de produção de conteúdo adulto geralmente avaliam o alcance do Instagram de um artista ao selecioná-lo para novas cenas. Quando a conta de um artista é excluída, ele perde o acesso aos fãs e às conexões comerciais que construiu, o que tem impacto potencialmente significativo em sua renda e sustento. Muitas postagens são explícitas, mas os artistas afirmam que as diretrizes são muito vagas e inconsistentes em sua aplicação. Fundamentalmente, eles alegam que celebridades famosas podem ser muito mais explícitas em suas contas do que estrelas pornôs ou profissionais do sexo, sem receberem sanções. "Nunca publiquei imagens explícitas no Instagram. Mas até mesmo uma foto minha usando leggings poderia ser extremamente provocativa para alguém e digna de ser denunciada", diz Ginger Banks. "Estamos permitindo que essas empresas determinem o que é arte e o que é pornografia, e depois nos punam." Post da artista de conteúdo adulto Busty von Tease, na qual reclaman de um post explícito de uma modelo Reprodução Facebook responde Um porta-voz do Facebook, empresa dona do Instagram, disse à BBC que "com uma comunidade globalmente diversa, precisamos estabelecer regras em torno da nudez para garantir que o conteúdo seja apropriado para todos, principalmente para os jovens." "Tomaremos uma ação sobre o conteúdo denunciado a nós se ele quebrar essas regras. Damos às pessoas a oportunidade de recorrer da decisão e vamos restabelecer o conteúdo se tivermos removido algo por engano." A versão mais recente das diretrizes da comunidade do Facebook informa aos usuários que não podem oferecer ou solicitar imagens de nudez, conteúdo sexual ou bate-papo usando emojis com conotação sexual, "gírias sexualizadas regionais" ou uma série de outros conteúdos ou imagens. Os materiais de treinamento usados ​​pelos moderadores para aplicar essas diretrizes, no entanto, não são públicos. Profissionais do sexo temem que o Facebook se posicione de forma a ser aceitável para o público mais conservador do mundo, sem ligar para justiça e liberdade de expressão. O jornalista de entretenimento adulto Gustavo Turner, editor da publicação XBIZ, chama isso de "o mínimo denominador moral comum". "Há também uma cultura no Vale do Silício que tende a infantilizar o público", diz ele. "O Facebook está lançando um serviço de namoro chamado Crushes, apesar de ter regras estritas sobre bate-papo sexual, mesmo entre adultos, consensualmente, e (mesmo quando) não comerciais". Arte capturada na rede Estrelas pornô e profissionais do sexo não são os únicos afetados. Rachel Rabbit White, escritora, poeta e artista, teve sua conta excluída por compartilhar fotos de uma exposição intitulada A Arte Revolucionária do Trabalho Sexual Queer no Museu Leslie-Lohman, em Nova York. "Publiquei essas imagens históricas muito importantes do erotismo lésbico de uma galeria respeitada", diz ela. "Tomei cuidado para não pegar nenhum dos que tinham mamilos ou nudez genital. Mas, algumas horas depois, minha conta se foi." Depois, foi reativada. A Bloggeronpole, dançarina de pole dance e blogueira, é uma das fundadoras do EveryBODYVisible, uma campanha iniciada depois que o Instagram entrou em ação contra as hashtags da pole dance neste ano. Hashtags como #poledancing e #femalefitness não geravam nenhum resultado de pesquisa. Mais tarde, a plataforma pediu desculpas e mudou sua política, mas ainda bloqueia ou restringe hashtags que podem ser usadas para compartilhar conteúdo que viola as diretrizes. Os ativistas chamam isso de censura e dizem que afeta desproporcionalmente profissionais do sexo, educadores sexuais e a comunidade do pole dance. "As celebridades mantêm suas fotos, mas nós não podemos postar um vídeo de biquíni", diz Bloggeronpole. "Se você está usando seu corpo de uma maneira ou de outra, mesmo para a educação ou para promover a positividade do corpo, não pode mais fazer isso por causa da maneira como as redes sociais estão sendo administradas." Outra dançarina de pole dance, Cinderella Jewels, diz que usa o Instagram para mostrar sua "rotina de pole", mas a remoção da primeira conta que ela criou e o desaparecimento de postagens das pesquisas afetaram seu trabalho e sua autoconfiança. "Faz você sentir que não é apoiada, que as pessoas são contra você pelo que você faz", diz ela. Veja Mais

Anúncio de aluguel atrai 1749 pessoas a apartamento em Berlim

O Tempo - Mundo O apartamento fica no terceiro andar e tem vista para a prefeitura do bairro, a cerca de 8km do centro da cidade Veja Mais

360 Reality Audio | Sony quer revolucionar a música com conceito espacial

360 Reality Audio | Sony quer revolucionar a música com conceito espacial

canaltech Recentemente, uma nova tecnologia tem feito barulho internet afora — e sem perdão para o trocadilho, afinal, foi de propósito. Chamada de 360 Reality Audio, a novidade já chegou em alguns aplicativos de streaming de música e promete um som mais imersivo e real do que as tradicionais gravações que estamos acostumados a ouvir nas plataformas. A premissa do 360 Reality Audio é tornar o som tão realista e intimista a ponto de te fazer sentir-se dentro de uma sala de concerto, de um estúdio de gravação com a banda completa ou mesmo diante de um palco, só que usando headphones, completamente "na sua". O legal disso é a audácia que a Sony teve de transformar uma gravação digital em uma experiência que chega a lembrar o conceito de captação binaural, ou seja, traz aquela noção espacial ao ouvinte, porém, com mais "canais". Sons individuais da gravação são destacados do conjunto e posicionados virtualmente em um palco sonoro para dar a impressão de campo mais aberto, mesmo em fones de ouvido totalmente fechados. Isso traduz exatamente a intenção dos artistas, e para quem ouve, é como se a música ficasse circulando ao seu redor. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- O som "passeando" em volta da sua cabeça — essa é a ideia (Imagem: Divulgação/Sony) Bateria ao fundo, guitarra na esquerda, teclado na direita, vocal no centro, backing vocals recuados para a esquerda, contrabaixo e percussão stereo, mas localizados um pouco mais acima, entre o vocalista e a bateria... dá para imaginar? Pois é, com a nova tecnologia, dá até para sentir. A tecnologia Como o próprio nome indica, 360 Reality Audio é uma tecnologia nova que traz um áudio que "circula" ao redor do ouvinte, trazendo uma dose cavalar de realismo. O desafio da Sony era criar, a partir de gravações já existentes, uma forma imersiva e totalmente diferente das gravações que conhecemos hoje nos serviços de streaming para que a música soasse o mais realista possível, sem que o usuário/ouvinte precisasse desembolsar nada em equipamentos caríssimos de áudio, como fazem os audiófilos com seus fones, caixas, conversores e amplificadores. No vídeo abaixo, você conhece melhor como funciona — desde a captação até a audição.   De acordo com Mike Fasulo, COO da Sony Electronics North America, em entrevista para a Forbes, a ideia básica do 360 Reality Áudio é trazer mais fidelidade ao streaming. Como? Remasterizando as trilhas usando, em vez do padrão estéreo, um novo método que direciona os instrumentos em cada trilha da gravação rumo aos nossos ouvidos. Para isso, é preciso criar vários pontos imaginários diferentes em um ambiente virtual e esférico. Imagine um palco simples, como o de um café ou um pub, com uma banda se apresentando ao vivo. Se você se sentar bem de frente a ele, vai ouvir o som da bateria vindo lá do fundo, da guitarra à sua direita, do baixo à sua esquerda, porém levemente recuado, dos teclados também recuados, posicionados em uma das laterais do palco, e do vocalista à frente, por exemplo. Com a tecnologia, é possível "sentir" isso na gravação como se você estivesse no lugar onde a banda estava quando tocou a música (imaginando uma apresentação single-take com todas as trilhas gravadas ao mesmo tempo). Agora, tente imaginar isso tudo com uma orquestra filarmônica. A tecnologia vai tentar traduzir para o digital todo o espaço ocupado pelos músicos da forma mais realista possível. Como os caras fazem isso? Imagine sua música favorita agora, na sua cabeça. Imaginou? Pronto, então pense que todo o trabalho que foi feito nos estúdios, desde a captação até a mixagem e masterização, terá de ser "desmembrado" para que ela soe totalmente diferente nos seus fones de ouvido, como se tivesse muitos canais... tipo um home theater físico, só que ainda mais avançado, mesmo que virtualmente. Para entender todo o processo, o Canaltech conversou com André Mendes, Gerente de Produto para a categoria de Áudio da Sony Brasil, que conta como a Sony chegou até essa nova tecnologia. "A Sony pretende deixar de ser apenas uma fabricante de fones para entregar também uma experiência de áudio muito maior [para o usuário] do que ele teria simplesmente usando um fone de ouvido", relata o executivo. Trocamos uma ideia com André Mendes, da Sony, sobre o 360 Reality Audio (Foto: Divulgação/Sony) Basicamente, um fone stereo é composto por dois canais que, em mixagens tradicionais, dividem os instrumentos da gravação "para a direita e para a esquerda", por assim dizer. Com o 360, os engenheiros conseguem essa espacialidade ao remasterizar e remixar, com todo um hardware especial e proprietário da Sony, gravações existentes que simulem até 50 canais ao redor da cabeça do ouvinte. "Você consegue posicionar os instrumentos em volta do cliente", explica André, que emenda: "Se você fechar o olho, consegue perceber que o cantor está um pouco mais à frente, que a bateria está um pouco mais atrás" — como em um palco virtual. Para gerar os resultados com o áudio 360, os engenheiros da Sony tiveram que retratar cuidadosamente cada trilha disponível, ou começar tudo do zero (no caso de novas gravações voltadas especificamente para a tecnologia, como as do DJ Mark Ronson), com mesas e mixers específicos e destinados exclusivamente ao áudio espacial. Apesar de os fones mais recentes da Sony entregarem "o resultado perfeito", por assim dizer, a empresa afirma, no site do 360 Reality Audio, que o ouvinte pode usar os fones que tem em casa, desde que sejam de alta qualidade, para terem uma noção e já perceberem a diferença. No entanto, para se retirar todo o potencial do áudio 360, a Sony recomenda seus últimos modelos, que pegam o arquivo e modelam da forma exata que o artista quer que soe fora do estúdio. Aqui no Brasil, apenas quatro contam com esse suporte: WH-1000XM3, WF-1000XM3, WH-XB900N e WF-1000X. "O fone de ouvido consegue fazer uma 'remasterização' do áudio [360] antes de reproduzir para o usuário. Quando a gente pega uma música mais antiga, gravada em dois canais, por exemplo: eletronicamente, vamos dizer assim, o fone está dividindo [aquele sinal] em diversos canais e reproduzindo para o usuário". WH-1000XM3, o melhor modelo da Sony disponível no Brasil (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Artistas já gravam em 360 Alguns artistas estão começando a se aventurar no terreno de sonoridade virtual espacial da Sony e gravando seus discos usando a tecnologia já dentro do estúdio. É o caso do DJ, produtor e arranjador Mark Ronson. "É como se você estivesse vendo a banda na sua frente", comemora.   Além dele, nomes como A$AP FERG, JAKE MILLER, Lauren Jauregui, lovelytheband, MAX, MØ, SNAKEHIPS, TOM ODELL, TOVE STYRKE e Gilles Peterson também sentiram e aprovaram suas próprias músicas mixadas com a nova tecnologia. Para o quarteto de rock irlandês Kodaline, em entrevista à Sony e à Live Nation, a tecnologia tem tudo para ser transformadora. Segundo o baterista Vincent May, "ela tem o potencial de mudar completamente como as pessoas vão compor música ou a maneira que a música é mixada e como o usuário final experimenta essas sensações". E completa: "Parecia que eu estava sentado na minha bateria realmente tocando. A definição estava demais. O grave era incrível". Jason Boland, baixista da banda, também deixa sua impressão: "Deram um salto à frente, por serem capazes de simplesmente mapear a maneira que sua cabeça está em uma sala e fazer isso diferentemente para cada um de nós. É óbvio que o Steve [vocais, gaita, guitarra] irá escutar um show diferente do que ouço ao vivo, pois sou um pouco mais alto. Mas, isso acontecer em headphones é simplesmente surpreendente".  6:50 A evolução do áudio: do jeito que o artista quer Na indústria fonográfica, a gente já passou por vários padrões de áudio — e quem tem 30 anos ou mais vai se lembrar muito bem dos bolachões que nossos pais colocavam na vitrola e que também chegamos a curtir na infância e adolescência. De lá para cá, muita coisa mudou: saímos da era dos LPs e cassetes e vimos o despertar do padrão de áudio digital que culminou na febre dos CDs, ou compact discs, que traziam áudio limpo, sem ruído de agulha nem magnetismo de fita, em amostragem de 44100 Hz, dois canais de 16-bit PCM e resposta de frequência de 20 Hz a 20 kHz (tal como a da esmagadora maioria de fones comercializados hoje em dia). Todo esse tecniquês quer dizer que o sinal analógico de áudio era captado e convertido em um padrão que ficou conhecido como Red Book, que "reconstruía" o áudio analógico digitalmente. Depois disso, uma enxurrada de formatos de áudio partiram do WAV e AIFF (não comprimidos) e foram se comprimindo para facilitar o compartilhamento em sites e clientes específicos via internet. Daí vimos surgir o famigerado MP3 (em diversos bitrates) e variações como AAC, WMA, FLAC, fora uma infinidade de codecs. E hoje, as trilhas mixadas no padrão Sony 360 Reality Audio incrivelmente não ficam gigantes como um arquivo WAV ou AIFF. São praticamente do mesmo padrão FLAC de alta resolução, ocupando por vezes o mesmo ou até menos espaço — por isso o streaming em diversas plataformas acontece de maneira tão "redonda". WF-1000XM3, um "WH em miniatura" (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Para André, a novidade é tão rica em detalhes que a Sony pretende, com ela, conquistar até audiófilos — ou criar novos amantes da música em altíssima definição pelo nível de detalhamento e espacilialidade. "A gente foi perdendo a qualidade do áudio, porque se comprimia demais. Em contraponto, a indústria sempre desenvolveu produtos que traziam uma fidelidade alta de áudio. Mas de ouvir, ali no streaming, você acaba não utilizando todo o potencial que um produto premium tem. Você usar um fone hi-res para ouvir um conteúdo comprimido do streaming chega a ser uma judiação", comenta. Com o 360 Reality Audio, a evolução se deu com o objetivo de trazer o que a banda pensou no estúdio ao ouvido do usuário final — de maneira que pudesse ser transmitida por aplicativos de streaming. "Se você fechar o olho, claramente você consegue transcender-se e imaginar o nível de qualidade e detalhe" que foi gravado em altíssima qualidade, do jeito que os artistas queriam que chegassem, enfim, aos seus fãs. 1.000 músicas até o fim do ano Se você assinar um serviço que conta com a tecnologia da Sony, vai perceber que não é todo o catálogo da plataforma que "funciona" em 360, até porque não basta apenas converter uma música, um álbum ou uma playlist para o padrão, como se faz de WAV para MP3, por exemplo. É necessário refazer todo o trabalho. André revelou ao Canaltech que, até o final do ano, a meta da Sony é entregar 1.000 músicas no novo padrão aos streamings de música no Brasli. Já existem muitos álbuns e playlists sendo anexadas todos os dias, aliás. E por ser uma tecnologia nova, até o momento desta matéria só encontramos um disco de um brasileiro nas plataformas de Streaming: Deodato 2, do tecladista de jazz Eumir Deodato — que, ironicamente, é muito mais agraciado por seu exímio talento lá fora do que aqui dentro do Brasil (como acontece com tantos jazzistas brasileiros). Ainda não se sabe se já temos artistas brasileiros gravando músicas novas com o 360 Reality Audio, nem se discos já conhecidos estão na fila da remasterização para chegar ao streaming. Em quais plataformas o 360 Reality Audio está disponível? Por enquanto, aqui no Brasil, apenas dois serviços de streaming contam com suporte para o novo padrão: TIDAL, Deezer e nugs.net (todos com degustação de 30 dias). É necessário fazer uma assinatura especial, que gira em torno de R$ 50, para desfrutar da espacialidade do som. A Sony está trabalhando para, em breve, trazer a novidade também ao Spotify e ao Amazon Music HD aqui no país. Vale lembrar que a tecnologia está tão otimizada para os fones da Sony que a empresa, inclusive, faz um rastreio das orelhas do usuário (via aplicativo) para entregar o melhor resultado possível do áudio espacial — com o máximo de pessoalidade, inclusive, já que a anatomia da orelha influencia no conjunto todo. Esse aplicativo é o Headphones Connect, proprietário da marca e que acompanha seus últimos lançamentos de fones sem fio. O app, aliás, permite ao usuário controlar uma série de parâmetros da música, que vão desde equalização e simulação de campo até nível de cancelamento de ruído (quando disponível). Ele "conversa" com o app de streaming e controla o fone usado pelo ouvinte. O Canaltech fez um teste do novo padrão de áudio com dois fones de ouvido da Sony, dois fones de outras marcas e até caixas de som. Em um próximo artigo, a gente te conta como foi nossa experiência e o que achamos da nova tecnologia. Fique ligado! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Golpistas estão usando nova técnica para roubar dados de pagamento online Multilaser lança smartphone com preço agressivo em inauguração de loja em SP Existe um lugar na Terra onde não há vida; veja onde é 76% DE DESCONTO | Videogame retrô Master System portátil por R$ 59,50! Estudo sugere usar bombas nucleares para proteger a Terra contra asteroides Veja Mais