Meu Feed

Últimos dias

Aumento do preço da carne bovina em SC chega a 25%

G1 Economia Exportação para a China é uma das explicações. Catarinenses buscam alternativas para fugir da alta nos preços. Preço da carne bovina dispara e assusta consumidores em SC; entenda motivos O aumento do preço da carne bovina em Santa Catarina chega a 25%. A exportação para a China é uma das razões da subida dos valores. Os catarinenses buscam alternativas para não comprometer o orçamento de casa. O garçom Edenir Luis da Silva recém chegou da Argentina. E bastou uma volta num supermercado de Chapecó, no Oeste do estado, para tirar a conclusão: "Estou achando um absurdo. O quilo da picanha foi a R$ 70 quase aqui na cidade. E lá está uma média de R$ 35, R$ 34". O aposentado Orlando Villa busca um equilíbrio nas contas. "Como cinco dias uma carne de frango e um dia um bifezinho, para não perder o costume", disse. Explicações e perspectivas Uma das explicações para esse aumento aumento é que a carne bovina antes vendida para o mercado de Santa Catarina agora está indo para a China. O país asiático convive, há meses, com a peste suína e se obrigou a fazer a substituição da carne suína pela bovina. O presidente do Sindicato Rural de Chapecó, Ricardo Lunardi, deu outras explicações: "Há muito tempo não havia reajuste da carne, nós estávamos com o preço defasado. Isso aí desestimulou a produção do boi. Associado a isso, a alta do dólar, que foi bastante significativa". A alta no preço impactou Marcio Sabadini, que é dono de um açougue. No mês passado, ele pagava R$ 9,80 pelo quilo da carcaça. Hoje, são R$ 15. "A carne no Brasil hoje se equivale, está se equivalendo aos países europeus o valor por quilo. Subiu e não temos perspectivas de baixa", disse ele. Veja mais notícias do estado no G1 SC Veja Mais

YouTube alivia restrições a conteúdo violento em vídeos de jogos

YouTube alivia restrições a conteúdo violento em vídeos de jogos

canaltech Nesta segunda-feira (2), o YouTube anunciou algumas mudanças nas regras envolvendo vídeos com jogos violentos, estabelecendo uma diferença entre violência do mundo real e violência com script ou simulada (que é aquela presente nos filmes e séries, por exemplo). Tendo isso em mente, vai acontecer o seguinte: partir do próximo dia 12, o conteúdo violento com script ou simulado encontrado nos games será tratado da mesma forma que outros tipos de conteúdo com script. Com isso, futuros envios de vídeos de jogos que incluam violência com script ou simulação podem ser aprovados em vez de ter restrição de idade, e haverá menos restrições à violência nos jogos. Contudo, o "nível alto" das políticas de conteúdo existentes permanecerá em vigor em relação à violência no mundo real, e o YouTube alertou que o conteúdo relacionado a jogos ainda pode ter restrição de idade "se imagens violentas ou sangrentas forem o único foco do vídeo". Cenas violentas como foco, como vídeos de fatalities do Mortal Kombat, ainda podem ter restrição de idade Ao longo deste ano, o YouTube se concentrou bastante em restringir a violência na plataforma. Em agosto, a rede social anunciou que ia remover vídeos violentos destinados a crianças. Na época, foi estabelecido que quem violasse a política teria o conteúdo removido. O YouTube recomenda que os criadores de conteúdo verifiquem as diretrizes do YouTube Kids (aplicativo desenvolvido para as crianças) se quiserem alcançar o público em questão com seus vídeos. Além disso, a empresa também recomenda que os criadores tenham certeza de que suas descrições e tags estejam direcionadas a essa audiência para evitar empecilhos. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Samsung deve revelar primeiros Galaxy A 2020 já em dezembro Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Buraco negro "que não deveria existir" é encontrado na Via Láctea Essas são as maiores inovações tecnológicas de 2019 segundo a revista Time Veja Mais

Em 2011, My Chemical Romance tocava versão bem curiosa de “Helena”

Em 2011, My Chemical Romance tocava versão bem curiosa de “Helena”

R7 - Música My Chemical Romance Helena 2011 Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/YouTube Com a volta do My Chemical Romance no Halloween deste ano, várias apresentações antigas da banda ressurgiram na internet. Uma delas é essa sessão acústica que o grupo fez para a rádio americana 98.7 FM, onde tocou uma versão bem curiosa de um de seus hits. O MCR desplugou os instrumentos -- com exceção do teclado -- para apresentar 'Helena', do disco Three Cheers for Sweet Revenge (2004), de uma forma pra lá de diferente da original. Até os vocais de Gerard Way estão em outra melodia, dando um tom mais 'sofrido' à canção. Assista abaixo! A volta do My Chemical Romance https://www.youtube.com/watch?v=gb28fUq26J0 O único show que a banda fará neste ano acontece no dia 20 de dezembro, em Los Angeles, e todos os ingressos estão esgotados. O MCR também anunciou apresentações em festivais na Oceania e Ásia. Boatos dão conta de que o grupo está negociando uma turnê mundial, que pode inclusive passar aqui pelo Brasil. Em conversa com o vocalista do Thursday, o vocalista Gerard Way revelou que o momento 'é agora' de retornar com o grupo -- saiba mais aqui. A apresentação deste ano será a primeira em longos 7 anos -- a banda chegou ao fim em 2013. LEIA TAMBÉM: Guitarrista do My Chemical Romance coloca guitarra quebrada em leilão Veja Mais

Bolsonaro sobre tarifas de Trump: 'Paulo Guedes deve estar ligando lá'

O Tempo - Política O presidente afirmou que 'se for o caso', conversa com o colega estadunidense; o governo frequentemente aponta a proximidade conquistada com os EUA Veja Mais

A Voz do Brasil - 02/12/2019

A Voz do Brasil - 02/12/2019

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Câmara pode votar ajuda a crianças com síndrome causada pelo zika vírus ✔️Deputados divergem sobre proposta do governo que extingue municípios ✔️Morte de 9 jovens em baile funk de Paraisópolis repercute em Plenário Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Xiaomi vai adotar rede 5G dupla a partir do Redmi K30

Xiaomi vai adotar rede 5G dupla a partir do Redmi K30

canaltech O co-fundador da Xiaomi, Lin Bin, anunciou nesta segunda-feira, 2, que todos os smartphones da companhia, partindo do Redmi K30, usarão dupla banda do 5G, com suporte tanto à rede SA quanto à NSA. Nas palavras do próprio executivo na rede social Weibo, “a partir do Redmi K30, nossos celulares 5G todos vão suportar a rede 5G NSA e SA”. Este será o primeiro aparelho da subsidiária da Xiaomi com suporte à nova tecnologia de dados móveis, e deve ser anunciado no próximo dia 10, junto com outros aparelhos, sendo Pocophone 2 um dos possíveis modelos, além do Mi Mix 4. Os rumores apontam que a série Redmi K30, sucessora do K20, que globalmente ficou conhecida como Mi 9T, contará com câmera frontal dupla em um furo na tela, mais ou menos como o Galaxy S10 Plus. De acordo com o diretor geral da marca Redmi, a solução do furo na tela está madura, por isso a empresa vai adotá-la. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Ver essa foto no Instagram Which one will you choose? #Xiaomi #Redmi #Poco Uma publicação compartilhada por Xiaomiui Global (@xiaomiuiglobal) em 27 de Nov, 2019 às 6:07 PST Diferenças nas redes Basicamente, a rede NSA é uma espécie de estágio inicial da implementação do 5G, enquanto a SA já é a etapa final, com velocidade máxima e a menor latência. A vantagem dos dispositivos com rede dupla é que funcionarão tanto em países que estão começando a construir a rede 5G como nos que essa tecnologia já está consolidada. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos OFERTA | Este notebook Dell Inspiron Core i5 pode ser seu por apenas R$ 1.421,19 Mortal Kombat 11: o jogo que finalmente disse “não” para a sexualização Essas FORAM as melhores ofertas da Black Friday. Mas ainda tem ofertas valendo! Veja Mais

Shawn Mendes entrega tudo de si em show que antecedeu cancelamento

R7 - Música Foto por Stephanie Hahne/TMDQA! Se tem um assunto que tomou conta da imprensa musical neste último final de semana, ele foi o cancelamento repentino de Shawn Mendes. O cantor canadense que marcou dois shows em São Paulo nos dias 29 e 30 de novembro cancelou a segunda data -- a primeira anunciada -- por ordens médicas. Tudo isso faltando menos de 3 horas para o início da apresentação. Um dia antes da confusão estivemos no show extra no cantor, em um Allianz Parque lotado, para conferir de perto a euforia pela vinda de Mendes ao Brasil. Mas calma, que falarei do show e da performance do moço apenas mais para frente, já que quem abriu a noite mesmo foi a banda brasileira Lagum. O grupo formado por Pedro Calais, Glauco Borges, Tio Wilson, Francisco Jardim e Otávio Cardoso levou seus hits ao palco do estádio já lotado. Na grade da área premium, meninas cantavam e dançavam durante o show, e a banda foi bastante aplaudida após a apresentação. Continua após a foto [caption id='attachment_349812' align='aligncenter' width='1200'] Foto por Stephanie Hahne/TMDQA![/caption] Depois, pontualmente às 21h, Shawn Mendes tomou o Allianz Parque para o completo delírio de seu público. O som dos gritos era quase ensurdecedor na área do palco, mas parece agradar bastante o cantor canadense. A todo momento, enquanto entregava hits como 'There's Nothing Holdin' Me Back' e 'Señorita', Mendes sorria e pulava, interagindo com os fãs mais próximos. Perto da metade do show, Shawn se dirigiu ao palco secundário, decorado com uma enorme rosa e um belo piano. Ali ele fez covers de nomes como Whitney Houston e também emendou um medley de suas canções. Neste momento, deixou claro seu amor pelo Brasil e ainda avisou que não fala a mesma coisa em todos os lugares que vai -- difícil de acreditar, mas pelo menos ali no momento, emocionou os fãs assistindo. Ao tocar 'Youth', o artista aproveitou para fazer um mini protesto contra as decisões tomadas pelos governos acerca do meio ambiente. O discurso foi recebido com gritos da plateia, animada por ter um ídolo consciente. Continua após a foto [caption id='attachment_349826' align='aligncenter' width='1200'] Foto por Stephanie Hahne/TMDQA![/caption] Enquanto sabemos que doenças, infecções e afins não avisam quando vão chegar, digo com propriedade que Shawn Mendes estava mais do que bem na noite de sexta-feira. Além de cantar ao vivo e não diminuir o tom em nenhuma música, o cantor ainda pulava, dançava, corria de um lado para o outro e até chegou a levar um tombo enquanto voltava ao palco maior. De qualquer forma, o desejo é que o artista esteja disposto e saudável para o show que realiza nesta terça-feira (3), no Rio de Janeiro. A Move, produtora responsável pela turnê, se comprometeu a devolver o dinheiro do show cancelado -- mas não há nenhuma previsão para a remarcação da data. Galeria de fotos e setlist - Shawn Mendes em São Paulo [gallery td_select_gallery_slide='slide' link='file' td_gallery_title_input='Shawn Mendes em São Paulo' ids='349829,349821,349827,349828,349823,349822,349820,349819,349818,349817,349816,349815,349814,349813,349811'] Lost in Japan There's Nothing Holdin' Me Back Nervous Stitches Señorita / I Know What You Did Last Summer / Mutual Bad Reputation Never Be Alone I Wanna Dance With Somebody (Who Loves Me) (Whitney Houston cover) (acoustic) Because I Had You (acoustic) A Little Too Much / Patience / When You're Ready (acoustic) Life of the Party Like to Be You Ruin Treat You Better Particular Taste Where Were You in the Morning? Fallin' All in You Youth If I Can't Have You Why Mercy Fix You (Coldplay cover) In My Blood Veja Mais

Porta-voz diz que momento é 'inapropriado' para Bolsonaro ligar para Trump e falar sobre aço

G1 Economia Segundo Rêgo Barros, presidente não tem 'todos os dados' e há 'profundo desconhecimento' sobre tema. Donald Trump anunciou sobretaxa alegando que Brasil tem desvalorizado o real. O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros Clauber Cleber Caetano/PR O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta segunda-feira (2) que o momento é "inapropriado" para o presidente Jair Bolsonaro telefonar para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e falar sobre a taxação ao aço e ao alumínio. Segundo Rêgo Barros, Bolsonaro ainda não tem "todos os dados" sobre a decisão e há "profundo desconhecimento" sobre o tema. Mais cedo, nesta segunda-feira, Trump informou que o governo norte-americano irá reinstalar a taxa sobre o aço e o alumínio do Brasil e da Argentina porque os dois países, segundo ele, têm desvalorizado as moedas locais. Ao comentar o anúncio de Trump, pela manhã, Bolsonaro disse que telefonaria para Trump se fosse necessário. Questionado sobre o assunto na noite desta segunda, o porta-voz do presidente respondeu: "Nós precisamos entender exatamente quais são os impactos da medida aplicada pelo governo americano sobre as taxações aqui de aço, alumínio, etc. Ao mesmo tempo, o presidente, como é comum nessas questões econômicas, se vale do Ministério da Economia, dos técnicos do Ministério da Economia para, aprofundando o conhecimento, tomar as suas decisões", afirmou Rêgo Barros. "Então, seria intempestivo, da parte do presidente Bolsonaro, ainda sem conhecer todos os dados, efetivar uma ligação - que claramente seria completada - em tempo inapropriado em face do desconhecimento profundo do tema", acrescentou. Pouco antes de o porta-voz da Presidência dar a declaração, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que o anúncio de Donald Trump não preocupa. Para o chanceler, mesmo com a decisão, Brasil e Estados Unidos têm condições de "aprofundar" a relação bilateral. "Essa medida não nos preocupa e não nos tira desse trilho rumo a uma relação mais profunda", declarou o ministro. Trump diz que vai restaurar tarifas sobre aço e alumínio do Brasil Relação Brasil-EUA Desde a campanha eleitoral de 2018, Bolsonaro afirmava que, se eleito, buscaria aproximar Brasil e Estados Unidos. Desde que assumiu a Presidência, já viajou ao país três vezes e chegou a dizer que indicaria o filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o cargo de embaixador em Washington, o que não se concretizou. Conforme a colunista do G1 e da GloboNews Júlia Duailibi, contudo, a relação tem sido mais vantajosa para os Estados Unidos. Isso porque, entre outros pontos: o Brasil deixou de exigir visto para turistas dos EUA; o Brasil permitiu aos Estados Unidos lançar foguetes da Base de Alcantâra (MA); o Brasil elevou a cota de importação de etanol, beneficiando os EUA; os Estados Unidos ainda não oficializaram o apoio à entrada do Brasil na OCDE; os Estados Unidos mantiveram o veto à carne bovina in natura brasileira. Comentaristas analisam reações às declarações de Trump sobre taxações Reação da indústria Após o anúncio de Trump, o Instituto Aço Brasil informou ter recebido "com perplexidade" a decisão do presidente norte-americano. Para a entidade, o movimento é uma "retaliação" que "não condiz com as relações de parceria entre os dois países". "O Instituto Aço Brasil reforça que o câmbio no país é livre, não havendo por parte do governo qualquer iniciativa no sentido de desvalorizar artificialmente o real e a decisão de taxar o aço brasileiro como forma de “compensar” o agricultor americano é uma retaliação ao Brasil", afirmou a entidade, em nota. Veja Mais

CT News - 02/12/2019 (Mais de R$ 3 milhões em produtos Xiaomi são apreendidos)

CT News - 02/12/2019 (Mais de R$ 3 milhões em produtos Xiaomi são apreendidos)

canaltech R$ 3 mi em produtos da Xiaomi apreendidos em SP // Mídias do FB transferidas ao Google Fotos // Brasileiros não confiam quando o assunto são dados pessoais //  “Cultura de cancelamento” é o termo do ano // China exige verificação facial para ativação de celulares Ouça ao podcast. Veja Mais

Rumor: Apple pode mudar estratégia de lançamento dos iPhones em 2020

Rumor: Apple pode mudar estratégia de lançamento dos iPhones em 2020

canaltech Desde 2017, a Apple todos os anos tem lançado sempre três modelos diferentes do iPhone, estratégia que já se tornou uma espécie de “marca” recente da empresa. Mas, de acordo com alguns analistas do fundo de investimentos JP Morgan revelaram para o site Apple Insider, a empresa estaria se preparando para mudar toda a sua estratégia de lançamento dos iPhones, e que essa mudança já deverá acontecer no iPhone 12, que será lançado em 2020. De acordo com esses analistas, a Apple estaria desenvolvendo para o ano que vem quatro modelos do iPhone: dois com tela de 6,1 polegadas, um com tela de 5,4 polegadas e outro com tela de 6,7 polegadas, e enquanto dois desses tamanhos seriam relativos ao iPhone 12 comum, os outros dois seriam ao iPhone 12 Pro. Segundo os analistas, o menor modelo (o de 5,4 polegadas) será o mais barato de todos os quatro, sendo considerado pela empresa como um iPhone compacto de “baixo orçamento”. voltado para o público que se interessa pelos modelos menores, como o iPhone SE e o iPhone 8. Apesar de compacto, o aparelho virá com duas câmera traseiras (assim como o iPhone 11) e tela de OLED (como o iPhone 11 Pro). Não se sabe exatamente qual será o nome dele, mas é possível que esse seja o “iPhone 12”, já que rumores apontam que o modelo um pouco maior do mesmo aparelho (que terá as mesmas especificações, mas com um tela de 6,1 polegadas) será chamado de iPhone 12 Plus ou iPhone 12 Max. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Além destes dois, a Apple também deverá lançar dois novos modelos da linha Pro, um com tela de 6,1 polegadas (que deverá ser o iPhone 12 Pro) e um com tela de 6,7 polegadas (que deverá ser o iPhone 12 Pro Max). Ambos deverão ter quatro sensores traseiros (três lentes de câmera e mais um sensor para escaneamento em 3D) e uma tela de OLED que deverá diminuir ainda mais o tamanho das bordas da tela, mas que deverá utilizar um notch para a câmera frontal. Independente de fazer parte da linha Pro ou não, todos os quatro modelos de iPhone lançados no ano que vem já deverão vir com suporte às redes 5G, e todos conseguirão conectar nos espectros usados nas infraestruturas existentes nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia. Os analistas da JP Morgan também revelaram que a Apple deverá manter a estratégia de quatro modelos nos próximos anos, mas que a partir de 2021 farão uma nova mudança: ao invés de lançar todos eles juntos em meados de setembro como sempre fez, a empresa fará o lançamento dos modelos mais “básicos” durante o primeiro semestre, e reservará o segundo para o lançamento dos dois modelos da linha Pro. Essa mudança seria uma forma da empresa competir com algumas de suas principais concorrentes, como a Samsung, a Xiaomi e a Huawei, que lançam novos modelos de smartphones ao longo de todo o ano. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Mortal Kombat 11: o jogo que finalmente disse “não” para a sexualização Essas FORAM as melhores ofertas da Black Friday. Mas ainda tem ofertas valendo! A “cultura de cancelamento” foi eleita como termo do ano em 2019 Veja Mais

PLENÁRIO - Sessão Deliberativa - 02/12/2019 - 18:00

PLENÁRIO - Sessão Deliberativa - 02/12/2019 - 18:00

Câmana dos Deputados PLENÁRIO - Sessão Deliberativa Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/58948 Veja Mais

Lançamentos nacionais: Flerte Flamingo, Marcelle, Héloa e Cidade Dormitório

Lançamentos nacionais: Flerte Flamingo, Marcelle, Héloa e Cidade Dormitório

R7 - Música Flerte Flamingo Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Divulgação A mistura entre o samba-rock e o indie é o que dá o norte para 'Curió', novo single do grupo Flerte Flamingo. Para o lançamento, a banda baiana se apoiou em referências como Jorge Ben e Arctic Monkeys. Composta pelo guitarrista Rodrigo Santos, a faixa fará parte de Espero Que Você Entenda, que tem previsão de lançamento para o início de 2020. 'Essa música conta a história de uma pessoa que se vê louco para se libertar de um amor ou uma história que está destroçada e sem salvação', conta Rodrigo, que descreve a canção como um 'grito de liberdade'. O Flerte é uma das grandes apostas da música baiana para o próximo ano. Por trás da produção da banda está Junix, do BaianaSystem. Ouça a faixa logo abaixo: https://www.youtube.com/watch?v=a3BLbgCWuLM   Marcelle [caption id='attachment_345756' align='alignnone' width='696'] Marcelle Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Patricia Araujo[/caption] A cantora sergipana Marcelle lançou este ano o seu terceiro disco de estúdio, intitulado DiscoNeXa. Nele, a cantora expande a caracterização e a evolução da personagem que apresenta em suas canções. Aproveitando os ótimos frutos que o disco deixou, ela disponibilizou recentemente o primeiro videoclipe oficial de sua nova fase para a canção 'Memória'. Dirigido e produzido pela Aterro Filmes, o clipe mostra uma performance de uma dançarina, que é avaliada por  uma banca especializada. Os mais espertos logo pegarão a referência à cena final do filme 'Flashdance'. De acordo com a compositora, o vídeo evidencia 'a quebra do parâmetro da dança clássica com os beats tropicais da canção'. Confira abaixo: https://www.youtube.com/watch?v=gKYj-WP0RbM&feature=youtu.be   Héloa [caption id='attachment_349771' align='alignnone' width='696'] Foto: Alberto Thomaz[/caption] Ainda falando sobre o Sergipe, temos o lançamento da faixa 'Silêncio', da cantora Héloa. Embalada por ritmos de matriz africana e pelo candomblé, a canção versa sobre afeto, tempo, pertencimento e diferenças culturais. A mensagem da música fica ainda mais clara graças ao belo videoclipe, dirigido por Rubens Crispim. A adaptação audiovisual traz um tom urbano, que causa um choque com o estilo de vida de nordestinos e imigrantes na cidade de São Paulo. 'Ei, olhe para mim! Bem no meu olho. Me veja sem pressa. Me abrace. É que eu não sou daqui', introduz a cantora no vídeo. Produzida por Maurício Badé e Zé Nigro, 'Silêncio' foi escrita em parceria com Luedji Luna e integra Opará, disco mais recente de Héloa. Confira o clipe abaixo. https://www.youtube.com/watch?v=KfyaZCmFKJ8&feature=youtu.be   Cidade Dormitório [caption id='attachment_349772' align='alignnone' width='696'] Foto: Hemilly Souza[/caption] O trio sergipano Cidade Dormitório finalmente lançou o seu disco de estreia! Intitulado Fraternidade-Terror, o álbum passeia entre a MPB setentista, o pós-punk, o rock alternativo e a música experimental. O disco já havia sido antecipado pelas canções 'Relacionamentos São Extremamente Complicados e Meu Cachorro Sabe Disso' e 'Homo Erectus Plus', mas agora fomos apresentados às outras 4 faixas de completam a narrativa proposta pelo grupo. A banda explica o conceito por trás do disco: 'Fraternidade-terror’ é um nome que se inscreve também através das guitarras e pratos que tentam ser mais raivosos numa estridência que nos pareceu necessária a se retratar em certos momentos e que aglutina a ironia de uma liberdade guiada para catástrofes. A fraternité atravessada pelo que está colocado aos nossos olhos, pelas nossas percepções e pelo o que nos atravessa. Do mais íntimo suspiro aos passos ofegantes de alguém por aí. Ouça abaixo o disco, embalado por referências filosóficas, nostalgia, romance e dramas humanos: https://open.spotify.com/album/4xdIVJremq8h9BUJE9WEHT Veja Mais

Câmara de BH vota nesta terça orçamento para 2020

O Tempo - Política Previsão orçamentária para o ano que vem é de R$ 13,7 bilhões - 6,34% maior que o deste ano Veja Mais

Exportações de carne bovina cresceram 45% em novembro, diz Ministério da Economia

G1 Economia Vendas externas de carnes bovinas registraram alta de US$ 235 milhões em novembro de 2019 em comparação com o mesmo mês de 2018. Exportações para a China puxaram o aumento. Vendas aumentaram, principalmente, para a China, que passa por um problema de gripe suína e elevou compra de carnes Reprodução/EPTV O subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, informou nesta segunda-feira (2) que as exportações de carne bovina aumentaram 45% em novembro deste ano em comparação ao mesmo mês em 2018. Segundo Brandão, o valor das vendas externas de carnes bovinas avançaram para US$ 756 milhões em novembro deste ano, alta de US$ 235 milhões em relação ao mesmo período do ano passado, que registrou US$ 521 milhões em vendas desses produtos. “É uma questão de oferta e demanda. Há uma demanda externa aquecida pelo produto. Preços são baseados em cotações internacionais”, disse Brandão. O subsecretário afirmou que as vendas em novembro aumentaram principalmente para a China – que passa por um problema de gripe suína e, por isso, está elevando as compras de carnes de outros países. 5 pontos para entender a alta da carne A maior procura da China pelo produto e a estiagem ao longo do ano no Brasil contribuíram para o aumento do preço da carne vermelha no mercado interno. Pela primeira vez na história, o preço da arroba do boi gordo ultrapassou os R$ 200. Para o consumidor final, o preço, em média, aumentou cerca de 35% de janeiro a novembro. Outro fator que interfere no preço da carne no mercado interno é a valorização do dólar, que deixa as vendas para o exterior mais atrativas. Desde o fim de outubro, a cotação da moeda americana vem subindo com força, batendo recorde atrás de recorde. Brasil exporta mais carne bovina e preço dispara nos açougues pelo país Veja Mais

CRUZEIRO PERDE PARA O VASCO E SE COMPLICA! Adilson Batista fala em coletiva

CRUZEIRO PERDE PARA O VASCO E SE COMPLICA! Adilson Batista fala em coletiva

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Descarrega a APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Cruzeiro #Vasco #Campeonato Brasileiro Veja Mais

Compra da divisão de modems da Intel pela Apple é concluída

Compra da divisão de modems da Intel pela Apple é concluída

canaltech Há alguns meses, a Apple, que enfrentava a Qualcomm nos tribunais, fez um acordo no valor de US$ 4,5 bilhões com a fabricante de semicondutores e, assim, passou a ser mais uma companhia com modems 5G prontos para alimentar seus produtos no próximo ano. A notícia caiu como uma bomba na Intel, que, com a alta concorrência, decidiu desistir desse setor, vendendo a propriedade de seus componentes para a próxima geração de internet móvel à Maçã. A transação, que envolveu US$ 1 bilhão, é maior aquisição da Gigante de Cupertino em seus 42 anos de história, e envolve centenas de patentes e equipamentos, assim como 2,2 mil funcionários da Intel, que serão incorporados à folha de pagamento da Apple. Segundo um comunicado da Intel, a venda foi aprovada e agora está completa. (Imagem: Divulgação/Intel) “A Intel se concentra no desenvolvimento de tecnologia para redes 5G, mantendo a opção de desenvolver modems para aplicativos que não são smartphones, como PCs, dispositivos da Internet das Coisas e veículos autônomos”, diz a postagem oficial da empresa. Após o avanço agressivo da Qualcomm para o fornecimento de seus modems com parceiros em diversos países, não sobrou muitos clientes para a Intel, que se viu “forçada” a deixar o 5G para dispositivos móveis de lado. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Agora, com amplo fornecimento de 5G para seus produtos, tanto com a compra dessa divisão da Intel quanto com o contrato com a Qualcomm, é bem possível que a próxima fornada de iPhones chegue equipada com modems para conexões mais velozes, compatíveis com a quinta geração da internet móvel. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Samsung deve revelar primeiros Galaxy A 2020 já em dezembro Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Buraco negro "que não deveria existir" é encontrado na Via Láctea Essas são as maiores inovações tecnológicas de 2019 segundo a revista Time Veja Mais

Cometa interestelar pode não resistir e "morrer" ao se aproximar do Sol

Cometa interestelar pode não resistir e

canaltech A aventura do segundo visitante interestelar observado pela humanidade no Sistema Solar pode estar próxima do fim — e não estamos falando do momento em que o objeto deixará nosso quintal espacial. É que cientistas acreditam que o 2I/Borisov será desintegrado conforme se aproximar, cada vez mais, do nosso Sol. Desde setembro, quando o objeto foi avistado pela primeira vez, cientistas observam cada movimento do cometa, que se aproxima do periélio (ponto de maior aproximação do Sol), local que deve atingir agora no começo de dezembro. De acordo com as observações, o visitante não é muito diferente de outros cometas que fazem parte do nosso sistema, exceto por apresentar uma órbita muito mais extensa e em formato de arco aberto, chamada de hiperbólica. Isso, infelizmente, significa que esta será sua única passagem pela nossa vizinhança. Os estudos feitos até agora mostram que o 2I/Borisov tem velocidade aproximada de 117.000 km/h, e se parece bastante com cometas do Sistema Solar de órbita longa, que levam cerca de 200 anos para dar uma volta ao redor do Sol. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- O visitante interestelar 2I/Borisov (Foto: NASA/ESA/D. Jewitt (UCLA)) Uma informação que ainda não tem uma conclusão mais precisa é com relação ao seu tamanho. Estima-se que o núcleo do viajante interestelar tenha aproximadamente 6,5 km, mas há quem acredite que esteja em torno de 1,6 km. E alguns cientistas acreditam que essas características todas podem significar que o Borisov estaria mesmo perto de um fim trágico. O calor intenso do Sol pode desintegrar o 2I/Borisov, como acontece com muitos cometas de órbita longa. Mas pode ser, também, que isso não aconteça. “Cometas são como gatos, eles fazem o que bem entendem”, citou Quanzhi Ye, autor de um dos estudos sobre o 2I/Borisov, em referência a um ditado comum de astrônomos sobre esses objetos celestes. “Alguns cometas têm explosões massivas a dezenas de AUs (unidades astronômicas) do Sol. E alguns cometas se comportam normalmente. Então está além de qualquer suposição. Vamos observar todo dia e, se ele desintegrar, se fizer qualquer coisa inesperada, saberemos imediatamente”, afirma. Um grupo de astrônomos descobriu, há poucos dias, que imagens de dezembro passado tiradas no nosso Sistema Solar já mostravam o 2I/Borisov, que acabou passando despercebido. Na época, ele estava cerca de três vezes mais distante do que está agora. “Procurar o cometa o mais longe possível nos ajuda a entender melhor sua trajetória de entrada”, explicou Ye. “Isso pode nos ajudar a identificar seu sistema original”, completa. O cometa 2I/Borisov chega ao periélio no dia 8 de dezembro e, se sobreviver, passará pelo ponto mais próximo da Terra pouco depois do Natal, no dia 28. Depois, se afastará novamente para nunca mais retornar. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Samsung deve revelar primeiros Galaxy A 2020 já em dezembro Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Buraco negro "que não deveria existir" é encontrado na Via Láctea Essas são as maiores inovações tecnológicas de 2019 segundo a revista Time Veja Mais

Câmara é Notícia 21h | 02/12/2019 | Frentes Parlamentares participam da Cop 25

Câmara é Notícia 21h | 02/12/2019 | Frentes Parlamentares participam da Cop 25

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Keane não economiza na paixão e faz um dos melhores shows do ano em SP

R7 - Música Foto por Stephanie Hahne/TMDQA! A jornada do Keane até aqui foi longa e cheia de obstáculos. Depois de colocar alguns hits nas paradas e lançar um punhado de discos, a banda chegou ao fim em 2014 para voltar só em 2018. Se os ingleses tinham dúvidas da fidelidade de seus fãs durante todo esse tempo, agora não têm mais. O grupo lançou seu quinto disco de estúdio, Cause and Effect, em 2018, e continua em turnê para divulgá-lo ao redor do mundo. Uma das paradas foi o Brasil, com um show único que aconteceu em São Paulo, no Espaço das Américas, no último domingo (1). O que vimos por lá foi impressionante, e temos certeza que Tom Chaplin (vocal), Tim Rice-Oxley (teclado), Richard Hughes (bateria) e Jesse Quin (baixo) pensam o mesmo. Na grade do local, fãs se apertavam para ficar do palco e carregavam cartazes, faixas na cabeça e tudo que tem direito. A verdade é que, desde Under the Iron Sea (2006), o Keane nunca mais emplacou um hit de fato -- mas sua base de fãs continuou os acompanhando e consumindo todos os discos que vieram depois. Essa base ser tão grande no Brasil foi a grande surpresa do dia. Continua após a foto [caption id='attachment_349974' align='aligncenter' width='1200'] Foto por Stephanie Hahne/TMDQA![/caption] O grupo inglês chegou com calma ao palco, sem grandes alardes. Antes mesmo de começar a tocar, o vocalista Tom Chaplin se apresentou, cumprimentou o público e mostrou desde o começo que não esperava tanta gente e tanto barulho. O show abriu com 'Disconnected', do disco Strangeland (2012), o último lançado antes do hiato. A partir daí, foram poucas as músicas que os fãs não cantaram a plenos pulmões. Um dos momentos de mais emoção foi durante 'Everybody's Changing', um dos maiores hits da banda e presente no disco de estreia Hopes and Fears (2004). Andando pela plateia do Espaço das Américas, foi possível ver muita gente cantando alto, chorando, abraçando os amigos e, assim como nós, relembrando essa fase tão gostosa da música -- que saudades dos anos 2000, não é mesmo? Na interação com os fãs, Chaplin fez questão de se esforçar ao máximo para mostrar que os ama de volta. Os músicos ficaram impressionados com os coros de 'Olê, olê, olê, Keanê, Keanê' -- inclusive achando graça da pronúncia do nome da banda --, além de ouvirem seus nomes serem gritados, um a um, em vários momentos. O vocalista declarou que sentiu falta de tocar no Brasil, mas também ficou claro que esse foi o maior show dos caras por aqui até então. Continua após a foto [caption id='attachment_349975' align='aligncenter' width='1200'] Foto por Stephanie Hahne/TMDQA![/caption] Todo brincalhão, Tom traduziu o nome da música 'Put the Radio On' como 'Liga o Radinho', fazendo todo mundo rir. Mas nem só de humor foi feita sua performance -- do alto de seus bem vividos 40 anos, Chaplin mostrou que a voz continua potente e em dia, sem perder o fôlego mesmo enquanto dançava e corria pelo palco. Se o Keane já parecia bem disposto a voltar mais vezes antes deste show, agora fica a certeza de que a banda baterá ponto no Brasil muito em breve. E que sorte a nossa! Ah, um aviso: conversamos com o baterista Richard Hughes minutos antes do show, e o nosso papo estará aqui no TMDQA! em breve, fique ligado(a)! Galeria de fotos e setlist - Keane em São Paulo [gallery td_gallery_title_input='Keane em São Paulo' td_select_gallery_slide='slide' link='file' ids='349982,349978,349980,349985,349976,349977,349979,349981,349983,349984,349986,349987,349988,349989,349990,349991,349992,349993'] Disconnected Bend and Break Silenced by the Night Phases Put the Radio On Everybody's Changing Is It Any Wonder? Strange Room Leaving So Soon? Stupid Things She Has No Time Spiralling Perfect Symmetry Try Again Nothing in My Way You Are Young A Bad Dream Love Too Much This Is the Last Time Bedshaped The Way I Feel Somewhere Only We Know I Need Your Love The Lovers Are Losing Crystal Ball Sovereign Light Café Veja Mais

Kacey Musgraves lança disco de Natal com Lana Del Rey e mais; ouça

Kacey Musgraves lança disco de Natal com Lana Del Rey e mais; ouça

R7 - Música Kacey Musgraves Christmas Show Tenho Mais Discos Que Amigos Divulgação Que boa é essa época do Natal, não é? Kacey Musgraves resolveu nos dar um presente com uma baita ajuda de um time de peso. A cantora acaba de lançar The Kacey Musgraves' Christmas Show, seu novo disco com canções natalinas. Kacey está acompanhada de nomes como Lana Del Rey, Zooey Deschanel, Fred Armisen, Camila Cabello, Leon Bridges, Troye Sivan e James Corden. Incrível, hein? Além de clássicos da época, a artista também canta algumas originais. A parceria com Lana del Rey é em 'I’ll Be Home For Christmas'; já com Camila Cabello, ela canta 'Rockin’ Around The Christmas Tree', entre outras. Ouça o disco logo abaixo e confira, também, uma apresentação ao vivo da música 'Glittery'. The Kacey Musgraves' Christmas Show https://open.spotify.com/album/0KY2QQMpqsy1tOyNhr4zxI https://www.youtube.com/watch?v=OuKqt27A0cs Vale lembrar que a musa country está no line-up do Lollapalooza Brasil 2020. Confira a escalação completa clicando aqui. Veja Mais

12 bandas e artistas internacionais de um hit só na década de 2010

R7 - Música Reprodução/YouTube Com o fim de 2019, chega também a época de listar os maiores acontecimentos do entretenimento no mundo da música. Assim como em outras épocas, os anos 2010 também tiveram seus one-hit-wonder -- ou, como a gente conhece, as bandas e artistas de um hit só. Ter apenas um grande hit não significa, na maioria das vezes, que o artista sumiu de cena. Alguns continuam fazendo shows e até têm uma boa base de fases ao redor do mundo, mas nunca mais conseguiu emplacar um hit nas paradas. E tudo bem, não é mesmo? Confira nossa seleção de bandas e artistas internacionais logo abaixo inspirada no Stereogum. La Roux – 'Bulletproof' https://www.youtube.com/watch?v=Kk8eJh4i8Lo O La Roux, duo de Elly Jackson e Ben Langmaid, surgiu em 2009 com seu primeiro disco de estúdio, homônimo. Mas foi no ano seguinte que 'Bulletproof' tomou conta das paradas, chegando ao oitavo lugar da Hot 100, da Billboard. A dupla lançou apenas mais um disco em 2014, Trouble in Paradise, e prometeu o álbum Supervision para 2020. Até agora, porém, nenhuma outra canção teve prestígio na mídia. Foster The People – 'Pumped Up Kicks' https://www.youtube.com/watch?v=SDTZ7iX4vTQ É, desta lista, o Foster the People é a banda que se manteve mais ativa e ainda lança discos e singles com frequência. Mas há de se admitir que nenhum outro esforço dos caras chegou perto de 'Pumped Up Kicks', muito tocada até hoje, oito anos depois. Baauer – 'Harlem Shake' https://www.youtube.com/watch?v=qV0LHCHf-pE Neste caso, o hit nem foi 'culpa' da banda, e sim de um meme que infernizou tomou conta da internet lá em 2013 e 2014. Ao som de 'Harlem Shake', do Baauer, uma galera começou a fazer vídeos onde iam de um ambiente tranquilo e quieto ao puro caos com o estouro da música. Se você ainda se lembra dessa moda... sinto muito. Ylvis – 'The Fox (What Does The Fox Say?)' https://www.youtube.com/watch?v=jofNR_WkoCE Mais um da categoria memes, já que a música nasceu dos irmãos youtubers Vegard e Bård Ylvisåke, e dominou as paradas em 2013. Por incrível que pareça. Capital Cities – 'Safe And Sound' https://www.youtube.com/watch?v=47dtFZ8CFo8 Lançada em 2013, a famosa 'Safe and Sound', do Capital Cities, catapultou a dupla aos grandes festivais e as paradas musicais. Desde então, eles só lançaram mais um disco, Solarize, de 2018. E, claro, nem mais um hit. Passenger – 'Let Her Go' https://www.youtube.com/watch?v=RBumgq5yVrA Trilha de vários romances por aí, 'Let Her Go' foi lançada em 2014 pelo Passenger, projeto folk de Mike Rosenberg. Apesar do hit único, Rosenberg também é um dos que se mantiveram ativos e continua lançando discos a rodo. Psy – 'Gangnam Style' https://www.youtube.com/watch?v=9bZkp7q19f0 Outro hit catapultado pela internet e à favor dos memes, 'Gangnam Style', de PSY, veio no começo da dominação sul-coreana na mídia. Antes de grupos de K-pop de fato estourarem, o cara estava lançando sua dança esquisita e conseguindo bilhões de visualizações no YouTube. Icona Pop – 'I Love It' (Feat. Charli XCX) https://www.youtube.com/watch?v=UxxajLWwzqY Com uma ajuda de Charli XCX, o duo eletrônico Icona Pop bombou com o super hit 'I Love It'. As duas acabaram ficando lá pela época mesmo (2013/2014), já que o último disco é This Is... Icona Pop, de 2014. Portugal. The Man – 'Feel It Still' https://www.youtube.com/watch?v=pBkHHoOIIn8 Apesar de já ter algum tempinho de estrada e figurar em grandes festivais, o sucesso do Portugal. the Man só veio mesmo com 'Feel it Still', lançada em 2017. Magic! – 'Rude' https://www.youtube.com/watch?v=PIh2xe4jnpk Com seu som meio reggae meio indie, o MAGIC! emplacou nas paradas com 'Rude', lançada em 2014. A banda lançou Expectations em 2018 mas, sem cumprir muitas expectativas, nunca mais conseguiu hitar com uma canção. Luis Fonsi & Daddy Yankee – 'Despacito' https://www.youtube.com/watch?v=kJQP7kiw5Fk O vídeo mais visto do YouTube e a música que mais tocou em 2017... para alegria de uns e irritação de outros. 'Despacito', de Luis Fonsi, ganhou até versão com Justin Bieber e foi executada à exaustão no mundo inteiro. A faixa marcou, também, um boom da música latina no mundo afora, abrindo espaço para fenômenos mais atuais como Rosalía. Fonsi até lançou mais algumas músicas e participou em faixas de outros artistas, mas ao que tudo indica, nunca mais fará outro 'Despacito'. Ainda bem? Gotye – 'Somebody That I Used To Know' (Feat. Kimbra) https://www.youtube.com/watch?v=8UVNT4wvIGY Gotye chegou de mansinho em 2012 acompanhado de Kimbra e... simplesmente desapareceu. Tanto a música quanto o clipe de 'Somebody That I Used to Know' foram um sucesso, ganhando paródias no mundo inteiro. A canção vem do disco Making Mirrors, de 2011 -- o último lançado pelo cara antes de sumir. Veja Mais

Pesquisador revela que eleições de 2014 também foram afetadas por fake news

Pesquisador revela que eleições de 2014 também foram afetadas por fake news

Tecmundo A proliferação das fake news, apesar de ter recebido destaque nas últimas eleições, não é uma novidade, segundo o pesquisador Marco Aurélio Rudieger. Diretor de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas, ele afirma que as notícias falsas não foram usadas somente nesse período eleitoral, mas desde 2014.O pesquisador falou na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) das Fake News sobre a descoberta. Rudieger descreveu uma estrutura sistêmica que integra várias plataformas para disparo em massa de mensagens — as notícias falsas —, fortalecido por uma comunidade de influenciadores que cooperam com o sistema.Leia mais... Veja Mais

OFERTA | Este notebook Dell Inspiron Core i5 pode ser seu por apenas R$ 1.421,19

OFERTA | Este notebook Dell Inspiron Core i5 pode ser seu por apenas R$ 1.421,19

canaltech *IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais. Que tal aproveitar as ofertas de fim de ano para dar um upgrade no seu notebook? O Dell Inspiron I15 está em oferta no Submarino com preço bem abaixo de R$ 2.000 para você adquirir uma máquina que atenda às necessidades dos tempos atuais. O modelo conta com processador Intel Core I3 e tem tela LED 15,6 polegadas, além de acabamento na cor preta. E, além de oferecer desconto para pagar mais barato, a loja incentiva a compra através do Ame Digital: aplicativo para Android e iOS por onde você paga suas compras e ainda recebe uma grana de volta, graças ao esquema de cashback. É só baixar o app, cadastrar seu cartão de crédito por ali e, quando escolher os produtos, escanear o QR Code do pedido para validar a compra pelo Ame. Aí, você faz o pagamento por meio do aplicativo, usando o seu cartão de crédito, e em até 30 dias você recebe o valor proporcional do cashback — que fica em sua carteira digital Ame, e você pode usar esse valor em compras futuras nas parceiras. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no WhatsApp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Se o preço do produto for maior do que o seu saldo Ame, é só complementar o valor restante com o cartão de crédito cadastrado. E se você não gastar o que recebeu de cashback, o saldo Ame permanece ali na sua carteira até que você deseje gastá-lo, já que o valor não expira nunca e os cashbacks são cumulativos. Então você pode deixar o dinheiro ali acumulando à vontade e, no futuro, pode até mesmo fazer compras sem pagar nada! Sobre o Dell Inspiron I15 Intel Core i3 O Dell Inspiron I15 3000 traz o essencial para o seu dia a dia. Recursos como CinemaColor, CinemaStream e CinemaSound transformam o seu notebook em uma verdadeira central multimídia, com experiência incrível de imagem e som. E o Dell Mobile Connect oferece integração simples e fácil sem fios com o seu smartphone para fazer ligações, checar e responder notificações e muito mais sem precisar trocar para a telinha. Com o processador Intel Core i3 de 7ª geração, o notebook não te deixa na mão e, com 4 GB de memória RAM, você tem um desempenho satisfatório para o dia a dia. Ainda, o armazenamento de 1 TB é suficiente para guardar todos os seus arquivos que não puderem ir para a nuvem. Esse notebook ainda tem tela HD LED de 15,6", slot para cartão SD, 1 porta USB 2.0, 2 portas USB 3.1 e uma entrada HDMI. E o design é elegante, fino e leve, com menos de 2 cm de espessura e 2 kg de peso. Corre que o preço tá bom! Garanta já o seu Dell Inspiron I15 3000 no Submarino por R$ 1.671,99 à vista no boleto. Mas você pode ter mais vantagens pagando pelo Ame: no cartão, o preço fica em R$ 1.899,99 em até 12x, mas o cashback é de R$ 285,00, então o valor final do produto acaba ficando em R$ 1.614,99. Já se pagar com o cartão Submarino pelo Ame, o preço é de R$ 1.671,99 com cashback de R$ 250,80 — então o valor final do produto acaba sendo de apenas R$ 1.421,19! *O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no WhatsApp e também do grupo no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Mortal Kombat 11: o jogo que finalmente disse “não” para a sexualização Essas FORAM as melhores ofertas da Black Friday. Mas ainda tem ofertas valendo! Samsung deve revelar primeiros Galaxy A 2020 já em dezembro Veja Mais

Murilo Huff, namorado de Marília Mendonça, emplaca duas músicas na trilha de 'Amor de mãe'

G1 Pop & Arte Ao G1, cantor e compositor diz estar surpreso por ter músicas na novela. Ele relembra vergonha de convidar namorada para DVD e fala da ansiedade para nascimento do filho. Marília Mendonça e Murilo Huff descobriram que serão pais de um menino nesta segunda (22) Reprodução/Instagram/Marilia Mendonça Bem antes de emplacar duas músicas na novela "Amor de Mãe", o início da carreira de Murilo Huff foi como o de outros artistas: em shows em barzinhos e boates. Mas em vez de pular dos bares para os DVDs e vídeos no YouTube, ele decidiu dedicar todo seu tempo em composições. Largou o microfone e ficou três anos só escrevendo. Desde então, registrou 289 músicas no Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) e emplacou músicas nas rádios na voz de outros intérpretes: "Some que ele vem atrás" (Anitta com Marília Mendonça) "Zé da Recaída" (Gusttavo Lima) "Bem pior que eu" (Marília Mendonça) "Transplante" (Marília Mendonça com Bruno e Marrone) "Por trás da maquiagem" (Michel Teló com Marília Mendonça) "Casal Modão" (Michel Teló) Te Amando Mais Que Pinga (Antony e Gabriel com Munhoz e Mariano) Apesar do sucesso na composição, o nome de Murilo Huff só ganhou destaque quando Marília Mendonça pegou os fãs de surpresa e anunciou a gravidez em junho de 2019. Namorado da cantora, Huff havia acabado de lançar o single "Dois enganados", em parceria com Marília. Era seu retorno para a carreira de cantor, com direito a um DVD. Agora, com essa música, Murilo, de 24 anos, entra para a trilha sonora da novela das 21h da Globo. "Eu não esperava. Fui pego de surpresa. Nunca imaginei que chegaria a ter uma música em uma novela como intérprete e, também, como compositor", diz o cantor ao G1. Ele assina com Danillo Davilla, Gustavo Martins Felisbino e Wallace De Melo. Murilo Huff Divulgação Murilo também canta "Idiota favorito", outra música integrante da trilha da novela, que tem ritmo para todos os gostos. MPB, funk, pop, samba, pagode, brega-funk, entre outros gêneros. A trama dos personagens, talvez o cantor não consiga acompanhar. "Já fui muito de ver novela. Hoje em dia, devido aos compromissos e correria e essa vida de músico ser uma vida noturna, é muito complicado assistir. Mas sempre dou uma lida no que está acontecendo. Não estou 100% por fora, não", diz em entrevista ao G1. Vergonha de convite A parceria em "Dois idiotas", que marca a boa fase de Murilo, demorou um pouco a sair. O cantor conta que ele e Marília já estavam juntos há algum tempo quando gravaram a canção no palco, mas teve problemas na hora de convidar a artista para o DVD. "Eu ensaiei pelo menos umas 15 vezes pra convidar ela. Nunca chamava por vergonha. Até que chegou um dia que falei: tem que chamar hoje, porque preciso marcar a data do DVD. Foi meio aos trancos e barrancos, mas convidei e ela aceitou na hora." "Fiquei muito feliz. E deu nisso aí. A música é bem aceita pelo público e superou todas as minhas melhores expectativas." Uma das fotos que Murilo Huff postou no dia do aniversário de Marília Mendonça Reprodução/Instagram/MuriloHuff Pausa nas composições O G1 já citou o fato de muitos compositores sertanejos começarem a focar só nos palcos e deixarem de escrever. Mas Murilo acredita que não vai entrar para esta lista. "Não pretendo parar. Até porque quero continuar compondo para meus projetos e as músicas que não derem certo comigo, pretendo passar para outros artistas." "É natural que quando a agenda fica cheia por um motivo, não sobre tanto espaço para fazer outras coisas como compor. Tenho consciência que vai reduzir, assim como já reduziu." Assista ao trailer da série' 'Marília Mendonça - Todos os Cantos' "Antigamente eu compunha todos os dias. Hoje em dia não mais. Tenho que cuidar da minha carreira, dos meus projetos, minha vida pessoal também." Parabéns pro papai Na vida pessoal, entra a rotina cada vez mais próxima de pai. Grávida de sete meses, Marília Mendonça já anunciou uma pausa na carreira para se dedicar a Léo, filho do casal. "Difícil dizer quem está mais ansioso. Acho que os dois da mesma forma, cada um com sua ansiedade. Mas a gente está super ansioso pra ver o rostinho dele, pegar no colo. Por nós, já podia nascer amanhã.” Veja Mais

Momento da LGPD no país pede ação imediata

Momento da LGPD no país pede ação imediata

canaltech Com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) batendo na porta das empresas brasileiras, ainda são muitas as dúvidas a respeito da nova regulamentação. Porém, a pouco mais de 260 dias da data prevista para a lei passar a valer, o foco deve estar voltado para traçar estratégias e começar a agir, imediatamente, ao invés de tentar entender as inúmeras lacunas da nova regulamentação. É o que aconselha o advogado da área de proteção de dados, tecnologia e inovação, Fabrício da Mota Alves. O papel da tecnologia — em especial o business analytics e a governança de dados — também foi tema da discussão. O especialista, que participou ativamente no processo legislativo que levou à edição da regulamentação no Brasil, fala sobre os 10 princípios — como por exemplo finalidade, segurança, transparência, livre acesso — que juntamente com a boa fé norteiam a Lei, além de comentar sobre as mudanças de paradigmas, bem como as preocupações que a LGPD traz para quem lida com informações de pessoas físicas. De acordo com Dr. Mota Alves, são inúmeros os motivos que apontam que muitas empresas brasileiras ainda não estão prontas para a LGPD. Infelizmente, a maioria ainda não tem clara a percepção de que os dados têm um dono e quem os usa deve algum tipo de satisfação. Até o momento, já foram abertos mais de 30 inquéritos civis públicos no Ministério Público sobre proteção de dados, órgãos como o PROCON e associações de defesa do consumidor, por exemplo, já estão atuando em alguns destes casos. “As empresas ainda não absorveram a ideia de que o titular dos dados é o cidadão. Podemos ser proprietários da inteligência por trás dos dados e das soluções que tratam essa informação, mas não do dado em si. É preciso mudar esse paradigma e rever os métodos que vem sendo utilizados, tendo claro que o dado pessoal afeta um direito fundamental que é um direito à privacidade e tudo o que fizermos com os dados pode afetar positiva ou negativamente a vida desse cidadão. A LGPD é uma lei atrevida, ousada e complexa, mas não é proibitiva. Ela impõe a necessidade de rever e zelar pelos dados”, diz o especialista. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- O advogado ressalta ainda que “as empresas precisam enfrentar imediatamente esse processo, o que não significa necessariamente abandonar todos os tipos de procedimentos e serviços que vem sendo utilizados. Mas algumas atitudes sim, devem ser imediatamente revistas, pois são uma verdadeira bomba relógio ou matriz de risco. Como por exemplo, evitar pedir informações mais do que necessário: em um evento, não é necessária uma assinatura em lista de presença; ou em alguns casos tem dados que não são extremamente úteis no momento do cadastro”. Anderson Santos, especialista da MicroStrategy, salienta que o custo médio por empresa no Brasil necesário para sanar problemas relacionados ao vazamento de informações é de mais de 1,2 milhão de dólares, valor não somente associado às altas multas, acordos e custos judiciais, mas também aos prejuízos à imagem e reputação da empresa. “Várias empresas de diferentes segmentos, globalmente, já passaram por esse problema de terem informações que estão sob o seu domínio vazadas, seja por meio de um ataque hacker ou mesmo por uma falha interna. Com isso, fica cada vez mais evidente a necessidade de proteção dos dados. E a tecnologia está aí para isso; para controlar tudo o que acontece, fazer um gerenciamento completo do ciclo de vida do dado, das políticas de segurança e ainda trazer recursos completos de análise”, ressalta Anderson. O Business Analytics não é o principal componente e nem responde a todos os desafios da LGPD, mas é parte fundamental nesse processo. Ela atua como interface e também, na maior parte das vezes, será a tecnologia provedora de informações para os usuários nas empresas. Além do que, um bom conhecimento do dado, a capacidade de saber o que acontece com ele, seu percurso, e ter estrito controle sobre quem está autorizado a consumir este dado/ informação — características inerentes á tecnologia de Business Analytics — são cruciais para uma boa implementação de uma estratégia de LGPD. “Contar com uma camada de governança de dados robusta é essencial. Os processos precisam ser abertos e fluídos e é preciso estabelecer uma rotina de monitoramento contínua, trabalhando para que os principais indicadores estejam estruturados, governados e preparados para mudanças recorrentes. Essa é a principal fortaleza da plataforma analítica da MicroStrategy”, finaliza. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Mortal Kombat 11: o jogo que finalmente disse “não” para a sexualização Essas FORAM as melhores ofertas da Black Friday. Mas ainda tem ofertas valendo! Xiaomi anuncia primeira atualização do Mi Watch com suporte ao iOS Veja Mais

Lula recorre ao Supremo contra condenação do TRF-4 no caso do sítio

O Tempo - Política A defesa classificou a elevação da pena do ex-presidente para 17 anos como 'constrangimento ilegal' Veja Mais

PGBL ou VGBL: qual a previdência adequada para você?

G1 Economia Aprenda a diferença entre os planos e potencialize os ganhos para a sua aposentadoria. Ninguém nega que seja importante se planejar para o futuro, mas muitas pessoas negligenciam o planejamento da própria aposentadoria. Com a Reforma da Previdência em pauta nos noticiários econômicos, muita gente decidiu tomar as rédeas das suas finanças pessoais e contratar um plano de previdência complementar. Só que, ao ter de escolher entre um PGBL ou VGBL, é possível que o investidor fique perdido nessa “sopa de letrinhas”. A diferença entre os planos é bem mais simples do que se imagina, como você confere a seguir: PGBL O Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) é um plano de previdência complementar com diversas opções de resgate. Quando for se aposentar, o investidor pode escolher entre resgatar o saldo total acumulado, transferir o valor para outro plano de previdência, receber o benefício mensalmente até um prazo predeterminado ou receber o benefício mensalmente e de forma vitalícia. A principal vantagem do PGBL é que a Receita Federal possibilita que as aplicações nessa modalidade sejam abatidas do Imposto de Renda na declaração anual, desde que o valor não seja superior a 12% da sua renda bruta tributável. É importante lembrar que a isenção só existe para quem contribui regularmente para o INSS. Dessa forma, o PGBL é mais adequado para quem realiza a declaração completa do Imposto de Renda. VGBL O Plano Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) é oficialmente um seguro de vida com isenção de IOF. Por essa característica, o VGBL é mais indicado para quem preenche a declaração do Imposto de Renda no modelo simples. Outra característica do VGBL é que a tributação do IR incide apenas sobre os rendimentos da aplicação, ao passo que no PGBL o imposto incide sobre o valor total resgatado. Essa diferença deve ser levada em conta ao escolher o modelo de previdência complementar a ser escolhido. É importante lembrar que você não precisa escolher apenas um dos dois planos, é possível contratar um PGBL para se aproveitar da isenção de IR até os 12% da renda bruta e também investir em um VGBL para complementar a renda da sua aposentadoria, caso julgue que o limite de 12% seja insuficiente para lhe proporcionar uma boa renda futura. Quer descobrir qual plano de previdência é adequado para você? O BTG Pactual Digital disponibiliza um simulador de previdência que avalia qual seria o plano ideal para atingir os seus objetivos, dizendo até mesmo se você precisa ou não de um plano de previdência privado. Além disso, o BTG Pactual não cobra taxas de carregamento na entrada ou saída e conta com uma estrutura multifundos, que permite a realocação dos recursos sem precisar realizar a portabilidade interna. Tudo isso com a segurança do maior banco de investimentos da América Latina. Dê um BTG no seu investimento! Veja Mais

"One I've Been Missing" do Little Mix ganha clipe. Veja!

R7 - Música Vagalume Vagalume O clipe oficial de "One I've Been Missing", o single natalino do Little Mix acaba de ser lançado, pouco mais de uma semana depois da chegada da música ao mercado. O vídeo traz cenas das quatro integrantes do grupo gravadas separadamente em um clima melancólico - Jade Thirlwall sozinha em uma mesa decorada e com presentes, Leigh-Anne Pinnock no banco traseiro de um carro, Jesy Nelson no camarim em frente a um espelho e Perrie Edwards em um quarto de hotel com seu cachorro, e também celebridade da internet, Hatchi. Essas imagens são intercaladas com registros amadores das garotas se divertindo ou em clima descontraído nos bastidores de seus shows. Veja:Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume Veja Mais

A lista dos 10 filmes mais pirateados da semana (02/12/2019)

A lista dos 10 filmes mais pirateados da semana (02/12/2019)

Tecmundo O mês de dezembro começa com uma nova lista dos filmes mais pirateados da semana, divulgada pelo Torrent Freak. Estreante do ranking na semana passada, Era Uma Vez em… Hollywood agora assumiu a liderança dos downloads ilegais. Trazendo Leonardo DiCaprio e grande elenco, o longa acompanha um ator e seu dublê cuja busca pelo sucesso os leva aos assassinatos cometidos pela seita de Charles Manson no final da década de 1960.Na segunda posição aparece Rambo: Até o Fim, capítulo mais recente da franquia estrelada por Sylvester Stallone, que subiu uma colocação em relação ao top 10 anterior, enquanto Projeto Gemini completa o pódio, surgindo no terceiro lugar — a história protagonizada por Will Smith liderou a lista passada.Leia mais... Veja Mais

Facebook alerta reguladores da UE sobre riscos de abertura de dados

G1 Economia Ao comentar a discussão, chefe de assuntos globais da empresa questiona quem assumiria a responsabilidade se tudo desse errado. Nick Clegg, que já foi vice-primeiro ministro britânico, é chefe de assuntos globais do Facebook desde 2018 Suzanne Plunkett / Reuters O Facebook alertou os reguladores da União Europeia nesta segunda-feira (2) sobre forçar gigantes da tecnologia a abrir seus vastos arquivos de dados para rivais, dizendo que essa ação trará riscos de privacidade e responsabilidade. A comissária europeia de concorrência, Margrethe Vestager, manifestou preocupação de que as grandes empresas de tecnologia possam alavancar seu poder para prejudicar rivais e que os reguladores possam ter que forçá-las a fornecer dados importantes aos concorrentes para evitar isso. Facebook levou multa recorde por violação de privacidade Privacidade esbarra no modelo de negócio das gigantes de tech Nick Clegg, chefe de assuntos globais do Facebook, disse que isso pode ser uma coisa perigosa a se fazer. "Existe uma tensão fundamental entre a transferência de dados das pessoas, principalmente quando os dados não são apenas seus, mas os dados que você compartilha com amigos, grupos e outras comunidades online de uma plataforma para a de um concorrente", afirmou o executivo, acrescentando que isso "claramente carrega riscos de privacidade". Clegg, que já foi vice-primeiro ministro britânico, disse também que havia a questão de quem assumiria a responsabilidade se tudo der errado. Sobre o plano do Facebook para uma criptomoeda global chamada libra, que provocou críticas de órgãos reguladores e bancos de todo o mundo, Clegg afirmou que a empresa não seguirá em frente com o projeto a menos que obtenha as aprovações necessárias. "Não procederemos a menos que os reguladores estejam satisfeitos, particularmente os reguladores dos EUA", disse ele. Por violação de privacidade, o Facebook terá que pagar multa de US$ 5 bilhões Mark Zuckerberg pede aos governos maior regulação na internet Veja Mais

Aos 85 anos, João Donato arquiteta álbum de músicas inéditas para 2020

G1 Pop & Arte Disco promove a conexão do compositor e pianista com nomes da nova geração. Aos 85 anos, completados em agosto, João Donato continua em processo criativo com fôlego jovial. Na sequência de single duplo gravado com Tulipa Ruiz e editado em agosto, o compositor e pianista acriano arquiteta álbum com músicas inéditas previsto para ser lançado em 2020. A ideia é conectar Donato com artistas da nova geração – o que, a rigor, ele já vem fazendo nos últimos anos. Basta lembrar que, além do recente single com Tulipa, o artista lançou em 2016 Donato elétrico – álbum gravado com músicos jovens em time que incluiu integrantes do grupo paulistano Bixiga 70 – e, no ano seguinte, abriu parceria com o filho Donatinho no álbum Sintetizamor (2017). Veja Mais

Juízes ingleses visitam a Câmara - 02/12/19

Juízes ingleses visitam a Câmara - 02/12/19

Câmana dos Deputados Uma delegação dos tribunais superiores britânicos fez uma visita institucional à Câmara na sexta-feira. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Os 10 filmes mais pirateados da semana (02/12/2019)

Os 10 filmes mais pirateados da semana (02/12/2019)

canaltech Mais uma semana está começando e, para quem sempre acompanha o Canaltech, isso significa que os piratas estão retornando do submundo da internet para nos revelar o que anda rolando em matéria de filme nos trackers de torrent por aí. E esta semana seguiu a tendência apresentada na anterior: o sobe-e-desce usual está presente, mas também vemos novos títulos aparecendo no ranking pela primeira vez, ocupando espaço de produções consagradas e queridinhas do público, como os filmes de super-heróis. Prova disso é que o título de filme mais pirateado vai para Era uma Vez em... Hollywood, que subiu da quarta colocação para agora ser coroado. Ao seu lado, no pódio, estão Rambo: Até o Fim e Projeto Gemini, com as medalhas de prata e bronze, respectivamente. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! No restante da lista, algumas surpresas interessantes. A maior delas é, sem dúvidas, O Irlandês. O novo filme de Martin Scorsese produzido pela Netflix foi considerado pelo Canaltech uma "obra prima", mas também vem sendo apontado pelo público como desnecessariamente longo (ele tem três horas e meia de duração) e pouco interessante. Apesar dessas críticas, o filme é um sucesso; tanto é que muita gente está baixando para conferi-lo. As Golpistas é outro estreante que merece destaque, pois sequer estreou nos cinemas brasileiros e já está circulando por aí em arquivos de alta qualidade, extraído de serviços de streaming. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Leia também: Os 10 melhores filmes que têm a máfia em destaque Confira abaixo a lista completa dos filmes mais pirateados da semana. Cada um deles vem acompanhado de trailer e sinopse, que é para situar você, leitor, melhor neste ranking cujo objetivo é meramente informativo. 1. Era uma Vez em... Hollywood   Los Angeles, 1969. O mundo entretenimento está em transformação, e o astro de TV Rick Dalton (Leonardo DiCaprio) e seu dublê de longa data, Cliff Booth (Brad Pitt), estão traçando seu caminho em meio à indústria que eles nem mesmo reconhecem mais. O nono filme de Quentin Tarantino conta com um grande elenco e múltiplas histórias paralelas para fazer um tributo aos momentos finais da era de ouro de Hollywood. Leia também: Crítica | Era Uma Vez em Hollywood é um ótimo Tarantino, mas exige referências 2. Rambo: Até o Fim   O tempo passou e agora Rambo (Sylvester Stallone) vive recluso e trabalha em um rancho que fica na fronteira dos Estados Unidos com o México. Sua antiga vida, marcada por lutas violentas, mas quase sempre vitoriosas, ficou no passado. No entanto, quando a filha de um amigo é sequestrada, Rambo não consegue controlar seu ímpeto por justiça e resolve enfrentar um dos mais perigosos cartéis do México. Leia também: Crítica | Retorno de Rambo tem a ação que queríamos e o enredo que não pedimos 3. Projeto Gemini   Henry Brogan (Will Smith) é o melhor assassino profissional do mundo, com uma taxa de sucesso maior do que de qualquer outro, mas, quando decide se aposentar, acaba se tornando um alvo da Agência de Inteligência de Defesa dos Estados Unidos, para quem trabalhava no passado. Enquanto luta para se manter vivo, ele se depara com um clone de si mesmo e descobre que as ações do governo são para esconder um grande segredo que só Brogan, com toda sua experiência, é capaz de desmascarar. Leia também: Crítica | Projeto Gemini: brega ou visionário? 4. O Irlandês   Conhecido como "O Irlandês", Frank Sheeran (Robert De Niro) é um veterano de guerra cheio de condecorações que concilia a vida de caminhoneiro com a de assassino de aluguel número um da máfia. Promovido a líder sindical, ele se t orna o principal suspeito quando o mais famoso ex-presidente da associação desaparecer misteriosamente. Leia também: Crítica | O Irlandês é uma obra-prima sobre a vitória do fim 5. Invasão ao Serviço Secreto   Dedicado e sempre focado em seu trabalho, o agente do Serviço Secreto Mike Banning (Gerard Butler) vê sua vida mudar completamente da noite para o dia ao ser acusado de conspirar para o assassinato do presidente dos Estados Unidos. Quando percebe que todos estão atrás dele, Mike corre contra o tempo para descobrir o que realmente está acontecendo enquanto foge de outros agentes. 6. It: Capítulo 2   27 anos se passaram desde os acontecimentos de It – A Coisa e Mike (Isaiah Mustafa) percebe que o palhaço Pennywise (Bill Skarsgard) está de volta à cidade de Derry. Ele convoca os antigos amigos do Clube dos Otários para honrar a promessa de infância e acabar com o inimigo de uma vez por todas. Porém, Bill (James McAvoy), Beverly (Jessica Chastain), Ritchie (Bill Hader), Ben (Jack Ryan) e Eddie (James Ransone) precisam confrontar os traumas nunca resolvidos de suas infâncias e que repercutem até hoje em suas vidas. Leia também: Crítica | It: Capítulo Dois e a microrrepresentação do mundo 7. Coringa   Arthur Fleck (Joaquim Phoenix) trabalha como palhaço para uma agência de talentos e toda semana tem de comparecer a um agente social devido aos seus conhecidos problemas mentais. Após ser demitido, Fleck reage mal à gozação de três homens em pleno metrô e os mata. Os assassinatos iniciam um movimento popular contra a elite de Gotham City, da qual Thomas Wayne (Brett Cullen) é seu maior representante. Crítica SEM spoiler | Coringa e uma sociedade tão perversa quanto o próprio vilão Crítica COM spoiler | Coringa é pretensioso e cinema que raramente se vê 8. As Golpistas   Em entrevista concedida à Elizabeth (Julia Stiles), jornalista da New York Magazine, a ex-stripper Destiny (Constance Wu) conta em detalhes como conseguiu o emprego e conheceu Ramona (Jennifer Lopez), ícone do meio que logo se tornou sua grande amiga. Devido à crise financeira que abalou Wall Street em 2008, as duas viram o declínio na quantidade de clientes na boate em que trabalham afetar sua própria rentabilidade. Com isso, decidem iniciar um plano para ir atrás de homens em restaurantes para, após dopá-los, faturar em cima de seus cartões de crédito. Leia também: 8 filmes com mulheres que não têm medo de nada 9. Ready or Not   Grace (Samara Weaving) está recém-casada com o herdeiro de uma família que fez fortuna com jogos de tabuleiro. Apesar disso, ela é obrigada a participar de uma tradição familiar antes de ser acolhida por eles: um jogo de esconde-esconde pela mansão dos Le Domas. Aos poucos, Grace percebe que a brincadeira inocente é na verdade uma caçada sangrenta contra ela, em que todas as armas e golpes são permitidos para assassiná-la. A jovem terá a difícil missão de sobreviver aos ataques até o amanhecer. 10. Abominável   Shangai, China. Yi (Chloe Bennet) é uma adolescente que, certo dia, descobre que um yeti está no telhado do prédio em que ela mora. A partir disso, ela e seus colegas passam a chamar a criatura mística de "Everest" e, ao criarem laços com o animal, decidem levá-lo até sua família, que está no topo do planeta. Porém, os três amigos terão de conseguir despistar o ganancioso Burnish (Eddie Izzard) e a zoóloga Dra. Zara (Sarah Paulson), que querem pegar o yeti a qualquer custo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos A “cultura de cancelamento” foi eleita como termo do ano em 2019 Mortal Kombat 11: o jogo que finalmente disse “não” para a sexualização Essas FORAM as melhores ofertas da Black Friday. Mas ainda tem ofertas valendo! Veja Mais

Guitarrista do Every Time I Die estreia como lutador na TV; vídeo

Guitarrista do Every Time I Die estreia como lutador na TV; vídeo

R7 - Música Andy Williams (Every Time I Die) Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/Twitter Andy Williams é mais conhecido por ser guitarrista do ótimo Every Time I Die, mas o cara tem outra paixão. A luta livre já é algo que faz parte de sua vida há anos, e ele acaba de dar mais um passo nessa carreira. O músico - e lutador - estreou na TV norte-americana como lutador fazendo parte do duo 'The Butcher and the Blade' ('O Açougueiro e a Lâmina'). A aparição foi no programa All Elite Wrestling, da TNT. Andy surge de um buraco no chão antes de sentar a porrada em seu adversário. Ah, o entretenimento americano! Confira a seguir. Every Time I Die e hobbies inusitados  @CodyRhodes blindsided! #AEWDynamite pic.twitter.com/g55H41GAHn — All Elite Wrestling on TNT (@AEWonTNT) November 28, 2019 Andy não é o único integrante da banda que curte um pouco de violência. Os caras já fizeram uma parceria com a Violent Gentlemen (Cavalheiro Violento), uma marca pra lá de interessante. Fundada pelo ex-jogador de hockey George Parros e com uma pegada punk, a linha de roupas lançou belas camisas do Every Time I Die e de outros ícones do gênero, como o Rancid. A seguir, podemos ver um modelo lançado em Janeiro de 2018 inspirado no Buffalo Sabres, time de coração dos músicos. LEIA TAMBÉM: 12 hobbies incríveis e inusitados de músicos famosos https://www.reddit.com/r/hockeyjerseys/comments/7sqrj7/not_an_official_jersey_but_still_a_beaut_every/ Veja Mais

Plenário - Sessão de votação - 02/12/2019 - 18:00

Plenário - Sessão de votação - 02/12/2019 - 18:00

Câmana dos Deputados Tema: Sessão para a votação de propostas legislativas Local: Plenário da Câmara dos Deputados Início: 02/12/2019 às 18h00 Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/58948 Veja Mais

Câmara aprova texto-base de projeto que muda regras do Imposto Sobre Serviços

G1 Economia Proposta prevê que local de cobrança do ISS passará da cidade onde fica a sede da empresa para o município onde está o consumidor. Votação deve ser concluída nesta terça (3). Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a sessão desta segunda-feira (2) Cleia Viana/Câmara dos Deputados A Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (2) o texto-base do projeto que muda as regras do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). Com a aprovação do texto-base, por 312 votos a 1, os deputados terão de analisar os destaques, isto é, propostas que visam modificar a redação. Esta etapa está prevista para esta terça (3). Concluída a votação na Câmara, o projeto seguirá para o Senado. O ISS é um tributo cobrado pelos municípios e pelo Distrito Federal sobre serviços. Pela regra atual, a cobrança é feita no município onde fica a sede da empresa prestadora de serviço. O texto-base aprovado pela Câmara prevê que o local de cobrança passará da cidade onde fica a sede da empresa para o município onde está o consumidor. A proposta define ainda que a mudança valerá para os serviços de: plano de saúde (médico, hospitalar ou odontológico); plano de atendimento e assistência médico-veterinária; administração de consórcios, cartão de crédito e débito; arrendamento mercantil (mecanismo usado na venda de veículos, por exemplo). Transição A proposta aprovada pelos deputados cria uma transição para esses setores. O objetivo, conforme o projeto, é fazer com que o tributo seja cobrado progressivamente no município onde o serviço é efetivamente prestado, ou seja, onde está o consumidor. Na prática, como as atividades especificadas no projeto envolvem muitos consumidores, espalhados em várias cidades país, a tendência é que os recursos sejam distribuídos para uma quantidade maior de municípios em relação à distribuição atual. A transição, conforme a proposta: ocorrerá entre 2020 e 2023; prevê redução progressiva dos percentuais de recursos destinados às cidades onde ficam as empresas; prevê o aumento progressivo dos percentuais destinados às localidades onde estão os consumidores. Veja Mais

Apple Watch Series 5 vs Samsung Galaxy Watch [Comparativo]

Apple Watch Series 5 vs Samsung Galaxy Watch [Comparativo]

canaltech E aí, será que vale mais a pena investir em um Apple Watch, ou em um Galaxy Watch? Neste vídeo, comparamos o modelo atual da Apple com o mais recentemente lançado pela Samsung, e exploramos todas as possibilidades entre eles! Assista ao vídeo. Veja Mais

Paizão: Billie Joe (Green Day) publica vídeo tocando com o filho e colega de banda

Paizão: Billie Joe (Green Day) publica vídeo tocando com o filho e colega de banda

R7 - Música Billie Joe Armstrong e filho SWMRS Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/Instagram Billie Joe Armstrong nunca escondeu o orgulho que sente pela musicalidade dos dois filhos, Joey e Jakob. O vocalista do Green Day usou a conta do The Longshot, seu projeto paralelo, para publicar um vídeo bem fofo ao lado de um deles. No clipe, Billie Joe toca guitarra enquanto Joey, o filho mais velho, comanda a bateria -- junto com eles está Max Becker, amigo de infância, no baixo. Hoje, os dois meninos -- bem, agora homens! -- tocam no SWMRS, banda que vem crescendo cada vez mais. Joey continua na bateria, mas agora Max assume a guitarra e os backing vocals no projeto. LEIA TAMBÉM: Green Day improvisa hit no tapete vermelho em entrevista bizarra - vídeo Assista abaixo! Acidente envolvendo o SWMRS https://www.instagram.com/p/B5etB8llFuW/?igshid=lgybj48gx6q No último mês, um acidente sério envolvendo uma van hospitalizou Max, obrigando o SMWRS a cancelar toda a sua agenda de shows. O guitarrista quebrou os dois ombros, fraturou o pulmão e também uma vértebra, além de ter sofrido um ferimento sério no crânio. De acordo com um comunicado da banda, Becker passaria o resto do ano em uma clínica de reabilitação para se recuperar dos ferimentos. Entretanto, ele já foi liberado para receber tratamento em uma clínica perto de onde mora. O grupo ainda informa que sua recuperação é rápida, mas não anunciou planos futuros até então. Em 2019 os caras lançaram o disco Berkeley's On Fire e têm sido muitíssimo elogiados pelo trabalho. Veja Mais

Bolsonaro diz que foi pressionado a demitir Guedes após menção ao AI-5

O Tempo - Política Presidente afirmou nesta segunda-feira que não vê problemas nos flertes a atos da ditadura militar de seu ministro Veja Mais

Sleep Timer é o novo recurso do Spotify para ajudá-lo a dormir melhor

Sleep Timer é o novo recurso do Spotify para ajudá-lo a dormir melhor

canaltech Nesta segunda-feira (2), o Spotify anunciou o lançamento de um recurso voltado para os usuários do iOS para que eles possam dormir melhor. Intitulada Sleep Timer, basicamente essa ferramenta permite que os usuários definam um horário em que desejam que suas músicas ou outros sons suaves sejam desligados automaticamente. Isso significa que você pode colocar sua faixa favorita para adormecer sem se preocupar com o fato de o Spotify continuar tocando músicas durante a noite toda. Para encontrar o recurso, o usuário vai precisar navegar até o botão de três pontos no canto superior direito da tela, que mostra a música que está atualmente sendo reproduzida, rolar para baixo e, caso tenha atualizado o app, verá o recurso Timer. Em seguida, poderá poder escolher por quanto tempo deseja que o Spotify reproduza as músicas; seja cinco minutos, uma hora ou só até o final daquela música específica. Recurso do Spotify ajuda usuários a dormir, tocando música por um tempo determinado Por enquanto, de acordo com testes realizados pelo próprio Canaltech, o recurso ainda não se encontra disponível no Brasil. Não se sabe exatamente se a ideia é que ele chegue gradativamente entre os dispositivos iOS por aqui, ou se não vai chegar ao nosso país tão cedo. De qualquer maneira, entramos em contato com representantes do Spotify e atualizaremos esta notícia caso tenhamos uma resposta. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Samsung deve revelar primeiros Galaxy A 2020 já em dezembro Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Buraco negro "que não deveria existir" é encontrado na Via Láctea Essas são as maiores inovações tecnológicas de 2019 segundo a revista Time Veja Mais

NASA encontra destroços de nave indiana que se chocou contra a Lua

NASA encontra destroços de nave indiana que se chocou contra a Lua

canaltech Em setembro, a NASA anunciou que sua sonda lunar Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) seria usada para investigar o que teria acontecido com o módulo de pouso Vikram, que tentou fazer uma alunissagem no início daquele mês mas perdeu o contato com os controladores terrestres durante a descida. Nada havia sido localizado até então, e somente agora, depois de a Índia confirmar que a nave realmente se chocou contra a superfície lunar, a agência espacial dos EUA conseguiu encontrar destroços da nave indiana na Lua. Em anúncio divulgado nesta segunda-feira (2), a NASA mostrou imagens do local de pouso da nave indiana, onde localizou os destroços. As imagens foram registradas durante um sobrevoo da LRO no dia 11 de novembro, quando a equipe da missão pôde dar uma olhada mais atenta ao local do acidente. A imagem mostra o principal local de impacto. Os pontos verdes indicam restos da nave que ou já confirmados ou ainda estão em processo de confirmação, enquanto os pontos azuis mostram onde o solo foi impactado pela colisão -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- (Foto: NASA) A NASA já havia tentado identificar os destroços da nave indiana anteriormente, mas a visibilidade daquela região específica estava prejudicada com a chegada da noite lunar, que dura cerca de duas semanas terrestres. As sombras já eram intensas o suficiente para atrapalhar a observação, e foi preciso esperar que as condições de iluminação do local ficassem favoráveis para um novo "pente fino". A nave Vikram fez parte da missão Chandrayaan-2, da ISRO (a agência espacial indiana), e ela levava consigo um rover. A ideia era que o país se tornasse a quarta nação a pousar uma nave na Lua, e a Índia fará uma nova tentativa em novembro do ano que vem, com a Chandrayaan-3. Ainda assim, os indianos consideram a Chandrayaan-2 um sucesso, pois seu módulo orbital permanece em funcionamento ao redor da Lua e ainda deverá proporcionar estudos sobre nosso satélite natural ao longo do próximo ano. Na animação abaixo, podemos comparar o antes e depois do local onde a nave Vikram se chocou. As mudanças visíveis do alto são sutis, é verdade, mas ainda assim dá para ver que a colisão causou algum impacto na superfície lunar: (Imagem: NASA) Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos OFERTA | Este notebook Dell Inspiron Core i5 pode ser seu por apenas R$ 1.421,19 Mortal Kombat 11: o jogo que finalmente disse “não” para a sexualização Essas FORAM as melhores ofertas da Black Friday. Mas ainda tem ofertas valendo! Veja Mais

Lava Jato já devolveu R$ 4 bi e impôs penas que somam 2.249 anos de prisão

O Tempo - Política Há mais de cinco anos, a operação investiga os casos de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa na Petrobras Veja Mais

Polícia Federal faz busca e apreensão no Sul de MG após ameaças a Bolsonaro

O Tempo - Política Faxineiro no Exército postou fotos e vídeos de um suposto plano de fazer um atentado contra o presidente da República em Três Corações Veja Mais

Investidores brasileiros compram rede de hotéis nos EUA por R$ 905 milhões

G1 Economia Aquisição inclui cadeia de 45 hotéis econômicos da bandeira Wyndham. Um grupo de investidores brasileiros investiu R$ 905 milhões na compra da Lodging Enterprises, rede de 45 hotéis econômicos da bandeira Wyndham nos Estados Unidos, informaram as empresas de investimentos Sharpen Capital e VCM Global Asset Management, responsáveis pela transação. A rede de hotéis, que pertencia à American Hotel Income Properties (AHIP), está presente em 26 estados americanos. A AHIP se desfez do negócio para concentrar-se em empreendimentos do segmento premium. A rede hoteleira adquirida pelos investidores atende trabalhadores de ferrovias e da construção civil, por meio de contrato com as empresas. “Com taxas de juros reais de apenas 1,6%, os investidores brasileiros buscam diversificar em moedas fortes, como o dólar, e encontrar investimentos alternativos de baixo risco com ativos reais que proporcionam forte fluxo de caixa e oportunidades de crescimento”, afirmou Raphael Ades, co-fundador e diretor geral da Sharpen Capital, em comunicado. Veja Mais

Globo acaba como 'Como Será?', com Sandra Annenberg, após cinco anos no ar

O Tempo - Diversão - Magazine Emissora diz que assuntos da "pauta social" serão abordados em telejornais e novelas Veja Mais

Como conciliar a previdência privada com outros investimentos

G1 Economia Monte um portfólio diversificado para obter retornos ainda maiores Há quem pense que, por investir em um plano de previdência complementar, não precise se preocupar com outros tipos de investimentos. Há também quem imagine que, por investir por conta própria, não teria nenhum benefício contribuindo para a previdência privada. Na realidade, as duas alternativas não são autoexcludentes, muito pelo contrário: se combinadas, podem contribuir para potencializar os rendimentos do seu portfólio de investimentos. Investindo em um PGBL, uma das modalidades de previdência privada, por exemplo, você pode aumentar o retorno da sua carteira. Por meio desse plano previdenciário, é possível deduzir até 12% da sua renda bruta do Imposto de Renda. Em vez de entregar esse dinheiro para o leão, ele poderia ser aplicado em outros investimentos, contribuindo assim para um rendimento maior do seu patrimônio. Além disso, tanto o PGBL quanto o VGBL, a segunda modalidade da previdência complementar, contam com a menor alíquota de tributação de todos os produtos financeiros, podendo chegar a apenas 10%. Para isso, entretanto, é necessário adotar o regime de tributação regressiva no momento de contratação do plano. O investidor também precisa aguardar pelo menos 10 anos para realizar o resgate da aplicação. Por isso, antes de contratar uma previdência privada, é importante ter em mente de que esse investimento deve ser tratado como algo de longo prazo. Caso contrário, seu rendimento pode ser duramente penalizado pela cobrança de um alto valor na tributação. Hoje existem fundos de previdência que investem nos mais diversos segmentos do mercado, que se enquadram a qualquer perfil de risco. Para os mais conservadores, há os fundos de renda fixa. Os moderados contam com os fundos multimercado. No caso dos mais arrojados, há os fundos de ações. Tenha reserva de emergência No entanto, por se tratarem de produtos financeiros voltados para o longo prazo, as previdências complementares não podem ser as únicas aplicações da carteira de um investidor. É sempre fundamental poder contar com uma reserva de emergência: uma aplicação de altíssima liquidez com um montante que seja capaz de lhe fornecer segurança financeira em situações emergenciais. As aplicações ideais para esse “colchão de liquidez” são títulos públicos pós-fixados (o famoso tesouro selic) ou um fundo DI com liquidez diária. Os especialistas costumam afirmar que o ideal é que você destine para essa reserva uma renda que seja capaz de cobrir o seu custo de vida entre 3 a 12 meses, de acordo com o seu modo de vida e o seu perfil de risco. Além disso, pode ser interessante reservar uma parcela do seu capital para realizar aplicações táticas de curto prazo: se o cenário econômico parece otimista, pode ser um bom momento para investir na Bolsa de Valores. Se o noticiário político parece atrapalhar a lucratividade das empresas, o momento pode ser propício para comprar um pouco de dólar, por exemplo. Aplicações táticas como essas podem fazer uma enorme diferença para a performance da sua carteira de investimentos. Agindo dessa forma, é possível complementar o horizonte de longo prazo de uma previdência privada com as necessidades de curto prazo da vida cotidiana. Para conhecer as melhores formas de conciliar a previdência complementar com outros investimentos, o BTG Pactual Digital disponibiliza gratuitamente um simulador de previdência que indica o plano certo para você, além de relatórios de análises econômicas que avaliam quais são os melhores investimentos do momento. Tudo isso com a segurança do maior banco de investimentos da América Latina. Dê um BTG nos seus investimentos! Veja Mais

Galaxy A20s: teste de bateria em tempo real | Nesta terça às 7h

tudo celular Com tela maior, e trocando o Super AMOLED pelo TFT LCD, o Galaxy A20s mantém os mesmos 4.000mAh vistos no Galaxy A20. Será que a autonomia foi sacrificada? Vamos descobrir! Veja Mais

Novela 'Órfãos da Terra' vence prêmio Rose d'Or em Londres

O Tempo - Diversão - Magazine Trama das autoras Thelma Guedes e Duca Rachid falava de exílio, guerras e xenofobia Veja Mais

Por que foi o azar, e não a ação do 'Homo sapiens', que acabou com os neandertais

Glogo - Ciência Teoria apontava que os neandertais começaram a desaparecer quando uma onda de humanos modernos emigrou da África, cerca de 60 mil anos atrás, e assumiu uma competição que os levou a desaparecer da face da Terra. Os neandertais morreram 40 mil anos atrás, de acordo com as estimativas científicas Getty Images via BBC Aparentemente, a culpa pelo fim de nossos 'primos' neandertais não foi nossa, mas do fato de eles terem muito azar na vida e no amor. De acordo com um certo consenso que existia até agora entre os cientistas, foi responsabilidade do Homo sapiens a extinção de nossos parentes corpulentos de sobrancelhas grossas, 40 mil anos atrás. Essa teoria diz que os neandertais começaram a desaparecer quando uma onda de humanos modernos emigrou da África, cerca de 60 mil anos atrás, e iniciou uma competição que os levou a desaparecer da face da Terra. Mas, de acordo com uma pesquisa de uma equipe de cientistas da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, parece essa ideia estava errada. De acordo com o estudo publicado esta semana na revista científica "PLOS One", quando os sapiens chegaram à Eurásia a população dos pobres neandertais estava despencando por algum misterioso movimento de evolução... ou destino. "A principal conclusão do nosso trabalho é que não eram necessários humanos para a extinção dos neandertais. É possível que tenha sido apenas azar", indicam os autores. Eles afirmam ainda que as simulações de computador realizadas pela equipe sugerem que os neandertais estavam à beira da extinção, e já estavam havia centenas de milhares de anos, quando o Homo sapiens os encontrou. Segundo arqueólogos, mais que a chegada dos sapiens da África, é provável que uma série de eventos infelizes tenha conspirado contra eles e os tenha levado ao limite. Como eles chegaram a essa conclusão? Durante o estudo, os pesquisadores fizeram modelos de computador para tentar determinar como a população de neandertais evoluiu ao longo de um período de 10 mil anos, levando em consideração três fatores diferentes: Consanguinidade (sabe-se que eles eram tão poucos que acabaram se reproduzindo entre os membros de sua comunidade) Os chamados efeitos Allee (explicando por que algumas pequenas populações não crescem devido à escolha limitada de casais e porque têm muito poucas pessoas para caçar, proteger alimentos de outros animais e criar os filhos do grupo) Flutuações naturais nas taxas de natalidade, nas mortes e nas relações sexuais. Neandertais e 'Homo sapiens' se alimentavam principalmente de plantas e mamutes Getty Images via BBC No final, os resultados mostraram que, quando o Homo sapiens chegou à Europa, a população de neandertais era tão pequena que os três elementos anteriores poderiam explicar sua extinção: tantos fatores de "má sorte demográfica" estavam unidos que, por si só, os teriam os levado a desaparecer. O pequeno número de indivíduos e a reprodução entre eles, que limitou a variabilidade genética, podem ter fadado a espécie à extinção, indica o estudo. Segundo os acadêmicos, portanto, foi necessário apenas um grupo de flutuações demográficas aleatórias para que eles desaparecem para sempre. Então, o 'Homo sapiens' não teve nenhuma culpa? O estudo não "absolve" completamente os seres humanos. Especialistas acreditam que a chegada do Homo sapiens pode ter dificultado a migração de neandertais e sua reprodução com outras populações e, portanto, exacerbado os problemas existentes, como endogamia e efeitos Allee. No entanto, eles duvidam que isso tenha ocorrido devido à competição entre as duas espécies, como se acreditava até hoje. Pelo contrário, o estudo aponta que se trata mais da maneira pela qual os humanos que chegavam reformaram as populações existentes de neandertais em seus habitats. Assim, a hipótese sugere que humanos primitivos poderiam ter "acelerado o processo de declínio", embora não tivessem um impacto direto na extinção. Veja Mais

Facebook permitirá transferência de fotos e vídeos para Google Fotos

G1 Economia Irlanda será o primeiro país a ter o serviço. Lançamento mundial será no ano que vem. Presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou a saída de dois importantes executivos da empresa. Richard Drew/AP O Facebook anunciou nesta segunda-feira que introduziu uma opção para transferir fotos e vídeos da rede social diretamente para outros serviços, começando com o Google Fotos. A opção estará disponível, inicialmente, para usuários na Irlanda. O lançamento mundial é previsto para o 1º semestre de 2020. Como controlar a privacidade nas redes Todas as transferências de dados serão criptografadas e os usuários receberão uma senha antes que a transferência seja iniciada, informou a empresa. O Facebook disse em setembro que apoia a portabilidade de dados e planeja criar novas ferramentas em torno disso. Os senadores dos Estados Unidos Josh Hawley, Mark Warner e Richard Blumenthal apresentaram um projeto no final de outubro que exige que plataformas de comunicação com mais de 100 milhões de membros ativos mensais permitam que seus usuários movam ou transfiram seus dados com facilidade para outras redes. Google Photos é o serviço de armazenamento de fotos e vídeos do Google. Divulgação/Google Veja Mais

Renato Porto, um dos diretores da Anvisa, renuncia ao cargo

Glogo - Ciência Membro da diretoria colegiada, ele era visto como favorável à aprovação do plantio de cannabis para uso medicinal. Ex-diretor alega 'compromissos pessoais' e nega relação entre votação polêmica e renúncia. Renato Porto em reunião da diretoria colegiada da Anvisa no dia 28 de novembro Reprodução/YouTube Anvisa Um dos diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Renato Porto, renunciou ao cargo na última sexta-feira (29). Porto é um dos cinco membros do colegiado do órgão que deve votar, nesta terça-feira (3), sobre o plantio de maconha para uso medicinal no Brasil. Ele era visto como favorável à aprovação do projeto. O mandato de Renato Porto terminaria em 12 de dezembro. Em contato com o G1 nesta segunda-feira (2), Porto afirmou que resolveu antecipar a saída por compromissos pessoais e que sua renúncia não tem relação com a votação desta semana. "Nenhum sentido. Especulação pura", disse Porto, sobre a possibilidade de relação entre a renúncia e a votação. Em sua carta de despedida, o ex-diretor da Anvisa não explica o motivo da saída, mas diz que deixar a Anvisa, sua "casa e escola desde 2005", é como sair da casa dos pais. Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da Anvisa confirmou a renúncia. "O diretor Renato realmente renunciou, mas trata-se de procedimento discricionário e burocrático", disse em nota. Posição de Renato Porto Renato Porto era considerado um dos nomes favoráveis à aprovação do plantio de cannabis medicinal dentro do colegiado da Anvisa. Na última reunião da diretoria colegiada, na quinta-feira (28), Porto falou que está na Anvisa mais do que pretendia. "Eu estou aqui um mês a mais do que era minha pretensão, na reunião de diretoria colegiada. O meu relatório está pronto há um mês. Os meus documentos, para minha ausência da diretoria colegiada, estão prontos há um mês", disse Porto. Em uma audiência pública sobre a maconha medicinal, no dia 31 de julho, Porto disse que a Anvisa não pode negligenciar nenhuma demanda da sociedade e deve ouvir todos os atores que interferem na saúde e no tratamento das pessoas. “Acho que o mais importante nesse processo todo é que a gente comprova para todos os atores que a Anvisa é permeável às necessidades e às demandas da sociedade brasileira”, afirmou à época. Votação da cannabis medicinal No dia 15 de outubro a diretoria colegiada da Anvisa adiou a decisão sobre a permissão do cultivo de cannabis para fins medicinais no Brasil, após pedido de vista por parte de dois diretores. Na ocasião, Antônio Barra pediu mais tempo para analisar o processo referente ao cultivo e Fernando Mendes sobre o processo referente ao registro e monitoramento de medicamentos produzidos à base da planta. Durante a reunião foram apresentadas duas minutas de Resoluções da Diretoria Colegiada (RDCs) que passaram por consultas públicas entre 21 de junho e 19 de agosto deste ano. Uma das propostas é focada nos requisitos técnicos para o cultivo industrial e controlado da Cannabis medicinal por empresas autorizadas ou por instituições de pesquisa. A outra trata do procedimento específico para o registro de medicamentos. Pés de Cannabis sativa (maconha) são utilizados para a produção de Canabidiol Carlos Brito O que propõem as duas resoluções Cultivo Uma das resoluções a serem avaliadas tem como objetivo a regulamentação dos requisitos técnicos e administrativos para o cultivo da planta com fins medicinais e científicos – desde o plantio até a fase de secagem e distribuição. A resolução prevê o cultivo somente em sistemas de ambiente fechado e por pessoas jurídicas. O cidadão comum (pessoa física) não poderia ter pés de maconha em casa. Também fica proibido a venda a distribuidoras ou a farmácias de manipulação. A venda e entrega só poderia ser realizada para instituições de pesquisa, fabricantes de insumos farmacêuticos, fabricantes de medicamentos e produtos de cannabis notificados. Para cultivar, seria preciso ter uma autorização especial da Anvisa e supervisão da Polícia Federal. Essa inspeção da agência reguladora exigiria, entre outras coisas, um rígido sistema de segurança com controle de acesso por biometria, alarmes e proteção de janelas duplas. Além disso, o local não pode ter identificação externa. Medicamentos A segunda resolução tem como objetivo definir procedimentos específicos para registro e monitoramento de medicamentos à base de cannabis, seus derivados e análogos sintéticos. Isso inclui os fitoterápicos. A regulamentação se aplica aos medicamentos nas formas de cápsula, comprimido, pó, líquido, solução ou suspensão (misturas) com administração por via oral. A resolução proíbe qualquer publicidade dos produtos de Cannabis e a prescrição dos produtos só poderia ser feita por profissionais habilitados para o tratamento da saúde. As próprias empresas deveriam pedir à Anvisa o registro para produção desses medicamentos. Atualmente, há somente um medicamento com cannabis registrado no Brasil, o Mevatyl. Cannabis como remédio: quais os riscos e benefícios da planta? Veja Mais

Câmara debate telemedicina e outras inovações em saúde - 02/12/19

Câmara debate telemedicina e outras inovações em saúde - 02/12/19

Câmana dos Deputados A telemedicina, suas novas tecnologias e a inovação em saúde foram tema de um debate na Câmara dos Deputados. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais Veja Mais

Alerta de desastres naturais do Facebook está chegando ao WhatsApp

Alerta de desastres naturais do Facebook está chegando ao WhatsApp

canaltech Você já deve ter visto uma ferramenta do Facebook que serve para oferecer, pedir ajuda ou marca-se como seguro no caso de desastres naturais. A Resposta a Crise agora ganha reforço em outra plataforma da companhia, o WhatsApp, ampliando assim um recurso que pode ser muito útil em casos de emergência. "Ouvimos pessoas de todo o mundo que queriam que isso acontecesse”, diz Emily Dalton Smith, chefe do produto de impacto social do Facebook, em entrevista ao Mashable. Ela observou que usar o WhatsApp para esse fim seria especialmente benéfico em áreas com baixa conectividade, onde o aplicativo pode ser a única ferramenta de mensagens acessível. (Imagem: Divulhgação/Facebook) A novidade pode ser mais acessada nos três maiores mercados do WhatsApp: de acordo com pesquisa do AdWeek, mais de 90% dos usuários de smartphone na Índia, Argentina e no Brasil têm o app como principal mensageiro. Vale destacar que, antes disso, só era possível solicitar ou disponibilizar auxílio para pessoas em situações de risco no Facebook Messenger. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- A ferramenta deve ser acionada a partir do próprio centro de Resposta a Crise do Facebook, em um botão dedicado para o WhatsApp. Ainda não há previsão de quando exatamente deve aparecer essa opção. Facebook também amplia área de cobertura da Resposta a Crise Os planos de expansão do centro de Resposta a Crise do Facebook envolvem maior cobertura de mapa de desastres, para melhorar o alerta aos agentes de emergência estaduais e locais, e diminuir o tempo de atendimento em tempo real. Essa nova varredura compila dados não identificados sobre a distribuição de suprimentos de assistência e esforços de resposta, permitindo que as equipes identifiquem quais serviços são necessários em uma determinada comunidade. Anteriormente, essas informações eram acessíveis apenas a órgãos internacionais, organizações sem fins lucrativos nacionais, universidades e pesquisadores. O Facebook também atualizou seus mapas de deslocamento, que podem estimar como, onde e aproximadamente quantas pessoas foram movidas de suas casas durante um desastre natural, a partir de números agregados anonimamente. (Imagem: Divulhgação/Facebook) Outra novidade é o uso de compartilhamentos de fotos e vídeos para que os próprios atingidos possam atualizar as autoridades e outros usuários afetados sobre fechamentos de estradas ou desabamentos, por exemplo. A ideia é aumentar a precisão e corrigir padrões de movimentação das pessoas, assim como a população de turistas, além de ajudar os oficiais responsáveis pelo socorro a apoiar as vítimas impactadas pelos incidentes. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Samsung deve revelar primeiros Galaxy A 2020 já em dezembro Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Buraco negro "que não deveria existir" é encontrado na Via Láctea Essas são as maiores inovações tecnológicas de 2019 segundo a revista Time Veja Mais

Essas são as maiores inovações tecnológicas de 2019 segundo a revista Time

Essas são as maiores inovações tecnológicas de 2019 segundo a revista Time

canaltech A revista Time costuma selecionar anualmente as melhores inovações tecnológicas do ano. São listados 100 objetos que usam o que há de mais avançado no mercado para trazer mais saúde, entretenimento, comodidade, conforto, mobilidade, acessibilidade, entre outros tópicos — e a relação deste ano acabou de sair. Aproveitamos, então, a lista de 2019 para escolher alguns dos objetos que podem se tornar cada vez mais utilizados pelo mundo todo nos próximos anos. 1. Óculos inteligentes — OrCam MyEye 2 (Imagem: Reprodução/Time) Também chamado de “óculos falantes”, o dispositivo turbinado pela inteligência artificial (IA) pode ser acoplado em qualquer armação para ajudar no reconhecimento de rostos e moedas e na leitura de textos e códigos de barra — e também pode ser uma mão na roda para quem sofre de dislexia. O aparelho já está disponível em 48 países e promete uma versão mais poderosa para 2020. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- 2. Bengala smart — WeWALK (Imagem: Reprodução/Time) Pessoas com deficiências visuais que usam mapas de celulares e bengala ao mesmo tempo podem ser machucar por não ficar com uma das mãos livres. O WeWALK detecta objetos até a altura do peito e consegue parear com o Google Maps para notificar que há uma barreira. 3. Cirurgia virtual — Osso VR (Imagem: Reprodução/Time) A realidade virtual vem sendo bastante útil para treinamento em ambientes de risco ou extrema precisão, onde os erros devem ser mínimos. O software oferece uma experiência de uma sala de cirurgia, que, segundo os médicos, vem ajudando bastante os graduandos em medicina a saírem das salas de aulas melhor preparados para situações da vida real. A novidade vem sendo aplicada em vários hospitais nos Estados Unidos e é uma grande esperança para o desenvolvimento da profissão em países carentes, como Tanzânia, Cambódia e Etiópia. 4. Criação de vídeos profissionais mais fáceis — Remo Tech OBSBOT Tail (Imagem: Reprodução/Time) A câmera portátil e inteligente usa um app complementar para seguir as pessoas e objetos em destaque, com direito a panorâmicas, inclinação e zoom em resolução 4K. É possível usar comandos por gestos para personalizar estilos e preferências de fotografia. 5. Concreto ecológico — ECOncrete (Imagem: Reprodução/Time) Em vez de construir blocos de concreto, essa tecnologia usa uma técnica conhecida como biomimética, contando com as formas, texturas e tamanho dos sistemas naturais para ditar como a empresa constrói seus produtos. Assim, quem mora ao longo das costas, por exemplo, pode construir suas estruturas de forma menos invasiva à natureza. 6. TV ultrafina de 88 polegadas com 8K — LG Z9 OLED com IA ThinQ (Imagem: Reprodução/Time) A próxima geração de smart TVs a subsistuírem os modelos 4K, já bem mais populares que em outras temporadas, chegou e promete uma experiência ainda mais imersiva. O produto promete qualidade de imagem superior, com direito a upscale no conteúdo que ainda não veio preparado para 8K, em um painel extremamente fino. 7. Avanços na agricultura — AeroFarms (Imagem: Reprodução/Time) Os fundadores da AeroFarms dizem que sua tecnologia usa uma técnica para agricultura em interiores com 95% menos água do a tradicional. As culturas crescem em um pano reutilizável, feito de garrafas de água recicladas, e as lavouras, em vez de serem regadas com água, são hidratadas com uma névoa suave. O resultado já vem aparecendo por aí, com a produção de couve e rúcula em larga escala. 8. Médico digital em casa — TytoHome (Imagem: Reprodução/Time) Nem sempre temos tempo ou podemos ir para uma consulta quando estamos doentes. Especialmente mais útil para idosos, que muitas vezes sofrem dificuldade em se locomover, o dispositivo pode medir sinais vitais e examinar pulmões, ouvidos, pele e garganta, com ajuda de acessórios adaptados. Além disso, tem conexão direta com profissionais, que podem enviar diagnósticos e avaliar as métricas em tempo real, via videoconferência. 9. Energia e educação para o povo — YOLK Solar Cow (Imagem: Reprodução/Time) Posicionado perto de escolas em comunidades carentes, o sistema de carregamento solar se parece com uma vaca e vem com baterias sustentáveis portáteis — estudantes até mesmo podem levá-lo a casa para alimentar seus lares. Isso tem incentivado cerca de 500 crianças a frequentarem as aulas, além, claro, de fornecer luz para suas residências, nos programas-piloto em experiência no Quênia e na Tanzânia. 10. Prazer para que te quero — Osé (Imagem: Reprodução/Time) Muitas mulheres não têm orgasmo durante o sexo e grande parte sequer conhece melhor seu próprio corpo — e essa invenção seria uma boa forma de exercitar ambos os tópicos. O Osé, que inicialmente havia sido celebrado na Consumer Electronics Show (CES) deste ano, teve seu prêmio retirado — para depois, após ser acusada de sexista, a organização devolver a homenagem. É o primeiro vibrador a usar microrrobótica e biomimética. E aí, o que acharam das inovações deste ano? A lista completa, com as 100 selecionadas pela Time, podem ser conferidas neste link. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Samsung deve revelar primeiros Galaxy A 2020 já em dezembro Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Buraco negro "que não deveria existir" é encontrado na Via Láctea Xiaomi vai adotar rede 5G dupla a partir do Redmi K30 Veja Mais

Vespas Mandarinas regrava Fito Paez e ganha elogios de Herbert Vianna

Vespas Mandarinas regrava Fito Paez e ganha elogios de Herbert Vianna

R7 - Música Capa de Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: DIvulgação A banda Vespas Mandarinas fez muito barulho quando lançou o ótimo Animal Nacional em 2013 e depois surpreendeu com uma nova sonoridade em Daqui Pro Futuro (2017). Em 2018 não lançaram novidades, mas usaram o ano de 2019 para dar os primeiros (tímidos) passos para a próxima caminhada do grupo. Em março, eles divulgaram a intensa 'Amor Em Tempos de Cólera', e agora fizeram de seu mais novo single uma cover. Trata-se de uma versão da canção 'Mariposa Tecknicolor', composta pelo argentino Fito Paez. De quebra, ambas as faixas foram produzidas por Lucas Silveira (Fresno).   'Las avispas mandarinas' https://www.youtube.com/watch?v=D-Y_weN2mAQ&feature=youtu.be Não é a primeira vez que vemos o Vespas regravando canções latinas.Em 2014, na época do disco de estreia Animal Nacional, a banda regravou 'Ya No Sé Qué Hacer Conmigo', do grupo uruguaio El Cuarteto de Nos. O mesmo foi feito no disco mais recente, com uma regravação de 'Desperté' (que ganhou o nome 'De Olhos Bem Fechados'), dos mexicanos do Café Tacvba. Sobre a novidade, o líder Thadeu Meneghini contou, brincando com o nome da canção: É como se fosse uma metamorfose ainda mais bombástica do que a da lagarta em mariposa. É aí que entra a ironia e a metalinguagem, onde a música e a história se encontram celebrando a mais nova alomorfia das Vespas, agora na sua quarta formação. Queremos fazer uma música cada vez melhor, atingindo cada vez mais pessoas, inclusive em outros continentes e alçando voo como ‘Vespas’ e ‘Mariposas’.   'É um gênero vigoroso e multifacetado' https://www.youtube.com/watch?v=53fqRuRI0qI A versão arrancou elogios de Herbert Vianna, vocalista d'Os Paralamas do Sucesso. Nos anos 80, os Paralamas ficaram conhecidos por flertar também com gêneros latinos. Enaltecendo o novo trabalho, Herbert disse que: É sempre bom saber de artistas brasileiros que valorizam o rock latino. É uma alegria ouvir esta canção de Fito Paez pelos Vespas Mandarinas. Adoro a música e adorei a versão. É um gênero vigoroso e multifacetado, apesar de desconhecido por aqui. E aí? O que achou da versão? Deixe sua opinião nos comentários! Veja Mais

Um guia para entender o populismo contemporâneo

G1 Pop & Arte Livro desfaz mitos e analisa líderes populistas de direita e de esquerda. Capa de 'Populismo – Uma breve introdução', de Simon Tormey Divulgação O populismo não é um fenômeno novo, muito menos no Brasil, mas nos últimos anos o termo vem aparecendo com frequência crescente na mídia e no debate político, na esteira da ascensão de Donald Trump, Jair Bolsonaro e outras lideranças, em variados pontos do planeta. Como "fascismo", "populismo" é uma palavra cujo significado original foi esvaziado pelo mau uso recorrente, hoje servindo basicamente, no mais das vezes, para desqualificar adversários, de forma que a leitura de "Populismo – Uma breve introdução", de Simon Tormey (Cultrix, 232 pgs. R$ 46), é recomendável, no mínimo, como uma proposta de sistematização bastante contemporânea do conhecimento sobre o tema. Professor de Ciências Sociais e Políticas na Universidade de Sydney e também autor de alguns ensaios polêmicos, como "Anti-Capitalism – A beginner’s guide" e "The end of representative democracy", Tormey se esforça para parecer isento na caracterização e na delimitação do seu objeto. Sobretudo na primeira metade do livro, ele esclarece de forma convincente diferentes aspectos conceituais e históricos do fenômeno populista, além de fazer remissão a movimentos muito recentes, como aqueles que resultaram na criação do Podemos, na Espanha, e do Syriza, na Grécia. Sua análise do movimento dos narodniks russos, dos partidos de agricultores nos Estados Unidos e do caudilhismo latino-americano também é bastante pertinente, por mostrar como processos muito diferentes de organização da política podem apresentar, como elemento comum, o apelo simplista, emocional em maniqueísta ao "povo", essa entidade abstrata e falsamente homogênea em nome da qual tantos crimes já foram cometidos. Alguns líderes populistas merecem destaque especial no livro, como Rodrigo Duterte, das Filipinas, Viktor Orbán, da Hungria e Marine Le Pen, da França. O autor também investiga as motivações do eleitorado europeu ao apostar em lideranças de direita ou centro-direita que não se enquadram no sistema convencional da política partidária: medo dos imigrantes, medo dos refugiados e medo da islamização do continente. É preciso sublinhar que não são pessoas más que sentem esses medos: são indivíduos comuns, nem de esquerda nem de direita, que sentem na pele o impacto das mudanças sociais e econômicas e querem que algo seja feito. Um dos méritos do autor é, justamente, evitar cair na armadilha de identificar o populismo com a direita, reconhecendo que existem programas, partidos e lideranças de esquerda que, para explorar a apreensão do eleitor comum, apostaram e continuam apostando no populismo, isto é, na divisão da sociedade entre o "povo" e as "elites". Uma consequência inevitável da afirmação de uma fictícia unidade do "povo" é a identificação de qualquer oposição com os interesses das elites: toda e qualquer diferença de pensamento e apresentada como contrária aos interesses da maioria da população. Daí a divisão da sociedade entre "nós" e "eles" – divisão que contamina e envenena a sociedade brasileira há quase duas décadas, diga-se de passagem. Mais que uma ideologia, portanto, o populismo é uma estratégia, que pode ser adotada tanto pela direita quanto pela esquerda. Essa estratégia consiste basicamente em: estruturar a política em termos de confronto e antagonismo entre o povo (o bem) e as elites (o mal); oferecer uma visão redentora e simplista dos problemas da nação; apostar em uma liderança carismática, cujo laço com a sociedade é mais emocional que racional; transformar adversários em inimigos, com manifesta intolerância à diferença de opinião; recorrer a um discurso simples e direto, com uma linguagem clara e, frequentemente, rude, como forma de estabelecer uma relação direta com o "povão"; explorar sentimentos negativos como o ódio que nasce da insatisfação das pessoas comuns, aí incluído o "ódio do bem", tão praticado pela chamada esquerda no Brasil; rejeitar o establishment político e os partidos convencionais por sua incapacidade de resolver uma determinada crise. Crises são, aliás, um terreno fértil para o crescimento do populismo, porque, como alternativa heterodoxa, programas populistas dependem do descontentamento da população, da percepção de que sua segurança e sua identidade estão em risco. Nesse sentido, Tormey está certo quando escreve que o populismo é um efeito da crise, não sua causa: "A instabilidade política leva ao colapso social, que leva à demanda por um líder forte, para arrumar a casa", escreve. A segunda metade do livro é bem menos interessante, oscilando entre a reiteração de algumas teses e a mal disfarçada adesão ao pensamento do teórico argentino de esquerda Ernesto Laclau – que defende, em livros como "A razão populista" o populismo como ferramenta para se chegar ao (ou conservar o) poder, o que não chega a surpreender no contexto da política latino-americana das últimas duas décadas. A simpatia pelo pensamento de Laclau faz o autor cair em evidente contradição, comprometendo a isenção aparente da primeira metade do livro. Veja Mais

Coldplay fará mais shows antes de pausa em turnês, diz Chris Martin

Coldplay fará mais shows antes de pausa em turnês, diz Chris Martin

R7 - Música Coldplay Tenho Mais Discos Que Amigos Foto via Wikimedia Commons Muitos fãs ficaram um pouco tristes com a notícia de que o Coldplay não voltará aos palcos tão cedo. O principal motivo da banda é o meio ambiente -- os músicos só querem voltar a fazer turnês quando conseguirem fazê-lo de uma forma que não prejudique a natureza. Agora, entretanto, Chris Martin esclareceu que alguns shows ainda vão acontecer antes deste grande hiato, que pode durar uns bons 2 ou 3 anos. Em entrevista à Radio X (via NME), o vocalista revelou que algumas apresentações nos Estados Unidos estão sendo negociadas. Vamos fazer apenas uns três ou quatro shows, para que possamos nos sentir bem, e aí paramos de novo. Temos um plano bem montado e acho que vamos fazer algumas apresentações na América... em Los Angeles, e aí será isso. É, parece que os fãs de outros países terão que esperar um bom tempo. Coldplay A banda acaba de lançar seu novo disco de estúdio, Everyday Life, que tem agradado bastante os fãs e a crítica. Por conta da decisão do grupo, o sucessor de A Head Full of Dreams (2015), não terá uma turnê de divulgação. Além disso, é provável que a banda lance um novo disco muito em breve. Veja Mais

Vale prevê produzir até 355 milhões de toneladas de minério em 2020

G1 Economia A companhia ainda divulgou projeção de investimento de US$ 5 bilhões em 2020. A mineradora Vale informou nesta segunda-feira (2) que prevê produzir de 340 milhões a 355 milhões de toneladas de minério de ferro em 2020, à medida que recupera parte de sua capacidade paralisada após o desastre de Brumadinho (MG), no início de 2019. A Vale não divulgou uma previsão de produção para 2019, após o rompimento da barragem em Minas Gerais, que matou mais de 250 pessoas em janeiro. Em 2018, a companhia produziu 384,6 milhões de toneladas. Uma meta de 400 milhões de toneladas, projetada antes do desmoronamento da barragem para 2019, só deverá ser atingida possivelmente em 2022. "A Vale deu guidance de produção de 340-355 mi tons para 2020, e provavelmente vai vender um pouco menos do que isso para recuperar um pouco de estoques para blendagem de BRBF", comentou o analista Daniel Sasson, do Itaú BBA. Em fato relevante divulgado ao mercado nesta segunda-feira, a Vale manteve seu guidance de vendas de minério de ferro e pelotas para 2019, entre 307 milhões e 312 milhões de toneladas, ante vendas de cerca de 365,5 milhões de toneladas em 2018. Em evento em Nova York, no chamado Vale Day, o diretor de ferrosos da mineradora, Marcelo Spinelli, disse que a companhia prevê retomar 15 milhões de toneladas de capacidade de produção de minério de ferro em 2020. Uma capacidade adicional de 25 milhões de toneladas deverá voltar a operar em 2021, acrescentou o diretor. Em outro fato relevante, divulgado quase que simultaneamente à fala do diretor, a companhia disse que prevê produzir entre 375 milhões e 395 milhões de toneladas de minério de ferro em 2021. Na projeção mais pessimista, o volume de 2021 ainda pode ficar abaixo da produção da empresa realizada em 2018 - antes do desastre de Brumadinho -, que atingiu 384,6 milhões de toneladas. Para 2022, a companhia projeta produzir entre 390 milhões e 400 milhões de toneladas de minério de ferro, volume que deve se repetir em 2023. A companhia ainda divulgou projeção de investimento de US$ 5 bilhões em 2020 e o mesmo valor de aportes para 2021, sendo uma parte menor do total em execução de projetos (US$ 900 milhões). Isso se compara a um capex de entre US$ 3,6 bilhões e US$ 3,8 bilhões projetado para 2019 em apresentação divulgada no início de outubro. Desembolsos por Brumadinho Bombeiros em meio ao mar de lama de Brumadinho Globo Repórter / TV Globo A empresa disse ainda que 75% dos desembolsos relativos a Brumadinho deverão ocorrer até 2022, colocando provisões de até US$ 1,4 bilhão em 2020 e até US$ 1,45 bilhão no ano seguinte, além de US$ 500 milhões a US$ 900 milhões em 2023. Para 2019, a companhia estimou entre US$ 1 bilhão e US$ 1,1 bilhão em provisões. Em fato relevante, a Vale informou que alterou suas projeções e desembolsos relacionados à Brumadinho, mas não detalhou o que mudou. No primeiro semestre, a empresa reconheceu provisões de US$ 5,65 bilhões para indenizações e doações relacionadas a Brumadinho. A companhia citou ainda despesas de até US$ 750 milhões por Brumadinho em 2019; até US$ 600 milhões até 2020; até US$ 450 milhões em 2021 e até US$ 350 milhões em 2022. "A empresa deu maior visibilidade em relação a evolução dos acordos de compensação/reparação por Brumadinho. Já assinaram 25 acordos, sendo 3 'framework agremeents' (com autoridades regionais) - US$ 1,6 bilhão em indenizações e despesas incorridas em 2019", comentou o analista do Itaú BBA. Ele também destacou que o foco operacional da empresa "é fazer com que volumes e custo-caixa voltem aos patamares anteriores ao de Brumadinho". Em apresentação, a Vale disse que a sua competitividade em minério de ferro retornará aos patamares de 2018, com o chamado "Ebitda breakeven" estimado entre US$ 28 a US$ 30 por tonelada nos próximos anos, ante US$ 37 por tonelada em 2019 e US$ 28,5 em 2018. A empresa disse que o lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) vai variar de US$ 15,5 bilhões a US$ 23,5 bilhões em 2022, dependendo de premissas como preço dos seus principais produtos e da taxa de câmbio. As ações da empresa operavam em alta de 2,84% por volta das 17h30, enquanto o Ibovespa subia 0,77%. Sustentabilidade A Vale informou que revisou seus objetivos de sustentabilidade para 2030 "para metas mais ambiciosas": 100% de autoprodução de energia limpa globalmente; recuperar e proteger 500.000 ha de área degradada além das nossas fronteiras; e reduzir emissões de gás de efeito estufa em linha com o Acordo de Paris e se tornar "carbono neutro" até 2050. Antes, a meta de autoprodução de energia limpa incluía apenas o Brasil, além de recuperação de apenas 100.000 ha de áreas degradadas. Veja Mais

The Mandalorian: como a série expande o universo de Star Wars

The Mandalorian: como a série expande o universo de Star Wars

Tecmundo Uma das melhores coisas sobre Star Wars é o tamanho, quase sem fim, do seu universo, o que pode gerar sempre novas histórias, com novos personagens e com diferentes abordagens. E, embora pouco desse potencial tenha sido explorado oficialmente, a Disney certamente deve ter inúmeros planos para fazer valer a pena o investimento de mais de US$ 4 bilhões da compra da Lucasfilm.Aproveitando uma classe de personagens que já era conhecida do público, mas que nunca teve a sua mitologia devidamente explorada, The Mandalorian consegue trazer algumas novidades, ao mesmo tempo que nunca deixa de lado o peso de Star Wars. Se você ainda não se convenceu, preparamos uma lista mostrando como a produção do Disney+ amplia o cânone de uma das sagas mais importantes da cultura pop.Leia mais... Veja Mais

Rappi começa a aceitar pagamentos via Google Pay no crédito ou débito

Rappi começa a aceitar pagamentos via Google Pay no crédito ou débito

canaltech Usuários do Rappi agora poderão usar o Google Pay para pagar pelas suas compras, segundo anúncio oficial do aplicativo de entregas. A carteira virtual do Google permite que o pagamento seja feito via crédito ou débito, através de uma transação segura e sem o envio dos dados para os estabelecimentos cadastrados no aplicativo. Vasco Pineda, head do Rappi Pay, afirma que a nova medida traz uma oportunidade de simplificar os pagamentos dentro do aplicativo do Rappi, facilitando a vida do cliente. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Imagem: Reprodução "Aceitar uma nova forma de pagamento prática e simples está em total acordo com a nossa missão. Como estamos sempre em busca de aprimorar a experiência dos nossos consumidores, ficamos felizes de poder oferecer mais uma opção de pagamento a eles", conta. Até o dia 31 de dezembro, usuários que cadastrarem o Google Pay no Rappi receberão R$ 20 de desconto em compras acima desse valor. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Mortal Kombat 11: o jogo que finalmente disse “não” para a sexualização Essas FORAM as melhores ofertas da Black Friday. Mas ainda tem ofertas valendo! Xiaomi anuncia primeira atualização do Mi Watch com suporte ao iOS Veja Mais

Anitta avisa que continuará voltado ao Brasil se morar fora: "Quem se animou, pode desanimar"

Anitta avisa que continuará voltado ao Brasil se morar fora:

R7 - Música Vagalume Vagalume Anitta deu uma entrevista para o canal de Matheus Mazzafera no qual fala sobre a sua carreira e um dos assuntos foi sobre morar fora do país. Depois do jornal "O Dia" publicar sobre essa possibilidade, a cantora não confirmou se isso realmente aconteceria. Na entrevista para Matheus Mazzafera, ela voltou a falar sobre o assunto. "Eu não defini exatamente se eu vou ficar lá fora, se vou ficar aqui (...) Deixar o Brasil completamente, isso é uma coisa que não vai acontecer. Quem ficou animado, se desanime". Anitta explicou que continuaria voltando por causa de sua casa e família. Além disso, a cantora garantiu que irá diminuir o ritmo de seu trabalho em relação aos anos anteriores. "Uma certeza que eu tenho para o ano que vem é que não estarei tão pegada de trabalho como estive todos esses anos. No ano que vem, completo dez anos de carreira", contou a cantora. Veja o vídeo abaixo:Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume Veja Mais

AMD bate novo recorde de vendas de processadores, Intel fica bem atrás

AMD bate novo recorde de vendas de processadores, Intel fica bem atrás

Tecmundo Após longos anos com um cenário positivo para a Intel, vendedores documentaram uma virada de jogo para a AMD. Segundo informações do varejista alemão Mindfactory, a AMD vendeu 25 mil unidades de processadores Ryzen no último mês (novembro), contra 5 mil unidades de processadores Intel Core.Isso não foi um evento isolado. A AMD também apresentou vantagem expressiva sobre a Intel em setembro, chegando a tomar 81% do mercado. Essa média se manteve desde julho, bem próximo do lançamento da terceira geração dos AMD Ryzen 3000.Leia mais... Veja Mais

Descubra por que é importante ter uma previdência privada

G1 Economia Conheça as vantagens dessa modalidade de investimentos Planejar sua própria aposentadoria é algo extremamente importante para qualquer pessoa. Mas, por se tratar geralmente de algo muito distante, há muita gente que acaba postergando essa decisão e acaba apenas contribuindo para o INSS. Existem dois grandes problemas nessa estratégia. O primeiro é a idade mínima para aposentadoria: 60 anos para mulheres e 65 para homens. Além disso, o contribuinte terá de se contentar em receber no máximo o teto do INSS, que pode ser inferior à sua renda atual. A solução está nos planos de previdência privados, que agilizam o processo de aposentadoria e potencializam a renda futura. Muitos investidores acreditam não precisar de planos de previdência complementar, pois realizam seus investimentos por conta própria, não sendo portanto necessário destinar parte de seus recursos para esse tipo de aplicação. É claro, como em qualquer investimento, os fundos de previdência não são necessariamente fundamentais para qualquer pessoa, mas antes de dispensar esse produto financeiro é importante saber que ele traz uma série de benefícios que podem potencializar o rendimento da sua carteira. Uma das grandes vantagens dos planos de previdência complementar é a menor alíquota de Imposto de Renda entre as aplicações financeiras: para quem opta por um plano com tributação regressiva, o imposto pode chegar a somente 10%. Apenas para efeitos comparativos, as outras menores alíquotas do mercado financeiro são de 15% para ações ou fundos de investimento de longo prazo. Os 5% a mais podem parecer pequenos, mas graças ao efeito dos juros compostos, o efeito da tributação sobre o seu rendimento pode ser gigantesco: em apenas 10 anos você teria mais de 25% a mais de rendimento graças à diminuição da alíquota. Ainda se tratando de isenção fiscal, para quem opta por um PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), há a possibilidade de deduzir do IR até 12% da renda bruta que for aplicada nesse tipo de investimento. Dessa forma, você consegue destinar até 12% a mais da sua renda para outras aplicações, o que pode fazer uma bela diferença para sua carteira de investimentos. Além da menor alíquota e da possibilidade de isenção fiscal, os fundos previdenciários não estão sujeitos ao “come-cotas”, tributação semestral que incide sobre os fundos multimercado e de renda fixa e que atrapalha o rendimento desses produtos financeiros. Nos planos de previdência complementar o imposto incide somente no resgate e é retido direto na fonte. Outra grande vantagem dos planos de previdência complementar está na facilitação no processo de heranças e planejamento sucessório. Isso ocorre pois diferentemente de outros investimentos, os planos de previdência não transitam em inventário, economizando um tempo precioso no processo. Além disso, em alguns estados os planos de previdência são isentos de ITCMD, imposto que incide para outros bens inventariados, que pode chegar a até 8%. Com todas essas vantagens já deve ter ficado claro que a previdência privada pode compor um papel importante na sua carteira de investimentos. Quer descobrir qual plano de previdência é adequado para você? O BTG Pactual Digital disponibiliza um simulador de previdência que avalia qual seria o plano ideal para atingir os seus objetivos, dizendo até mesmo se você precisa ou não de um plano de previdência privado. Além disso, o BTG Pactual não cobra taxas de carregamento de entrada ou de saída e conta com uma estrutura multifundo, que permite a realocação dos recursos sem precisar realizar a portabilidade interna. Tudo isso com a segurança do maior banco de investimentos da América Latina. Dê um BTG nos seus investimentos! Veja Mais

'Não nos preocupa', diz Ernesto Araújo sobre anúncio de Trump de taxar aço e alumínio brasileiros

G1 Economia Presidente dos EUA diz que tomou decisão porque, segundo ele, Brasil desvalorizou o real de forma 'maciça'. Mesmo assim, para chanceler, relação entre os países pode ser 'mais profunda'. Governo diz que vai defender interesse comercial do Brasil O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou nesta segunda-feira (2) que não preocupa o anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reinstalar as tarifas de importação sobre o aço e o alumínio do Brasil. Conforme Trump, a medida também vale para a Argentina. Ernesto Araújo deu a declaração após ter participado de uma cerimônia no Palácio do Planalto, na qual também estava presente o presidente Jair Bolsonaro. "Essa medida não nos preocupa e não nos tira desse trilho rumo a uma relação mais profunda", declarou o ministro. Mais cedo, nesta segunda, Bolsonaro disse que, se for necessário, telefonará para Donald Trump para conversar sobre o assunto. Segundo Ernesto Araújo, contudo, "por enquanto" isso não vai acontecer porque as conversas estão em "nível técnico". "Vamos conversar, vamos entender a medida, como eu digo, com toda tranquilidade. Não estamos de forma nenhuma apurados com isso, vamos avaliar o impacto, avaliar exatamente que tipo de medida os EUA estão pensando", afirmou o chanceler brasileiro. Pouco depois, ao chegar ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro foi questionado sobre o assunto e disse que o ministro da Economia, Paulo Guedes, "vai ligar lá". Sem dar detalhes, o presidente não respondeu a mais perguntas. Segundo Ernesto Araújo, o governo está em contato com autoridades, especialmente em Washington, para discutir o tema. O ministro disse ainda que o Poder Executivo tentará chegar a um entendimento com os Estados Unidos, mas não especificou o que pode ser decidido. "Sabe que é um setor que desde ano passado já preocupava os americanos. Então, vamos, como eu digo, tentar entender e ver como a gente vai conversar com EUA, com muita calma, vamos chegar a um entendimento sobre isso", declarou. Trump diz que vai restaurar tarifas sobre aço e alumínio do Brasil Relação Brasil-EUA Desde a campanha eleitoral de 2018, Bolsonaro afirmava que, se eleito, buscaria aproximar Brasil e Estados Unidos. Desde que assumiu a Presidência, já viajou ao país três vezes e chegou a dizer que indicaria o filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o cargo de embaixador em Washington, o que não se concretizou. Conforme a colunista do G1 e da GloboNews Júlia Duailibi, contudo, a relação tem sido mais vantajosa para os Estados Unidos. Isso porque, entre outros pontos: o Brasil deixou de exigir visto para turistas dos EUA; o Brasil permitiu aos Estados Unidos lançar foguetes da Base de Alcantâra (MA); o Brasil elevou a cota de importação de etanol, beneficiando os EUA; os Estados Unidos ainda não oficializaram apoio à entrada do Brasil na OCDE; os Estados Unidos mantiveram o veto à carne bovina in natura brasileira. Comentaristas analisam reações às declarações de Trump sobre taxações Reação da indústria Após o anúncio de Trump, o Instituto Aço Brasil informou ter recebido "com perplexidade" a decisão do presidente norte-americano. Para a entidade, o movimento é uma "retaliação" que "não condiz com as relações de parceria entre os dois países". "O Instituto Aço Brasil reforça que o câmbio no país é livre, não havendo por parte do governo qualquer iniciativa no sentido de desvalorizar artificialmente o real e a decisão de taxar o aço brasileiro como forma de “compensar” o agricultor americano é uma retaliação ao Brasil", afirmou a entidade, em nota. Veja Mais

Samsung deve revelar primeiros Galaxy A 2020 já em dezembro

Samsung deve revelar primeiros Galaxy A 2020 já em dezembro

canaltech A Samsung já está pronta para oficializar a nova família Galaxy A, versão 2020. O perfil vietnamita da sul-coreana no YouTube publicou um teaser chamando para um anúncio da linha no dia 12 de dezembro. Os modelos de 2019 foram revelados em fevereiro, então a nova linha chega cerca de dez meses depois. O vídeo, todo narrado e com textos no idioma local, relembra um pouco a história dos dispositivos que levaram a Samsung até os modelos que serão apresentados dentro de dez dias. Aparentemente, um usuário fala sobre sua experiência com esses dispositivos, que incluem o Galaxy J7 Prime eJ7 Pro, Galaxy A6 eA6 Plus e que vai até o Galaxy A9. São modelos de 2018.   Apesar do teaser estar disponível a qualquer usuário que acessar o canal Samsung Vietnam, a companhia não se pronunciou oficialmente sobre o lançamento ainda, de acordo com o site SamMobile, considerado uma autoridade extra-oficial em assuntos da sul-coreana. A publicação, no entanto, acredita não haver muitos motivos para duvidar da veracidade, “visto que o vídeo foi postado no canal oficial do Youtube”. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Foco volta a ser câmera Os rumores apontam que os dispositivos, que receberão os nomes de A11, A21 e por aí vai, até A91, terão foco especial em câmera. Acredita-se que os conjuntos variam de 13 MP até 108 MP, com sensores secundários ultrawide de 8 MP a 16 MP e, em alguns casos, teleobjetivos de 10 MP a 12 MP. Alguns modelos ainda podem ter sensores de profundidade de 5 MP. O A51, segundo o SamMobile, teria uma câmera macro de 5 MP. Além dos poderosos conjuntos de câmera na traseira, os modelos da linha Galaxy A 2020 também podem ter o furo na tela centralizado para a câmera frontal no estilo do Note 10. O design de um dos modelos pode ser muito parecido com aquele que alguns rumores apontam como sendo o Galaxy S11. And now comes your very first look at the #Samsung #GalaxyA71! 360° video + gorgeous official looking 5K renders + dimensions, on behalf of my Friends over at @Cashkarocom -> https://t.co/6PuGSN7Xg9 pic.twitter.com/g2VLgxTtsI — Steve H.McFly (@OnLeaks) November 21, 2019 O SamMobile ainda acredita que não devem ser revelados todos os modelos da linha agora em dezembro, mas o A51 tem fortes chances de ser um dos primeiros, já que apareceu em vários órgãos regulatórios. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mais de R$ 3 milhões em produtos da Xiaomi são apreendidos na Black Friday em SP Facebook vai permitir transferência das suas mídias para o Google Fotos Mortal Kombat 11: o jogo que finalmente disse “não” para a sexualização Essas FORAM as melhores ofertas da Black Friday. Mas ainda tem ofertas valendo! A “cultura de cancelamento” foi eleita como termo do ano em 2019 Veja Mais

Katy Perry lança clipe de "Cozy Little Christmas"

Katy Perry lança clipe de

R7 - Música Vagalume Vagalume Katy Perry lançou, nesta segunda-feira (2), o clipe oficial do single de Natal, "Cozy Little Christmas". A cantora apostou em um colorido e divertido vídeo, onde ela aparece se divertindo com o Papai Noel e alguns personagens típicos no formato de animação. O single natalino não é bem uma novidade de Katy. Ela lançou a música no ano passado. Veja o clipe abaixo:Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume Veja Mais

Novo anúncio de tarifas dos EUA sobre exportações de aço e alumínio do Brasil: ENTENDA

G1 Economia Donald Trump anunciou nesta segunda-feira (2) que vai reinstalar sobretaxa em resposta à recente valorização do dólar frente ao real. Governo afirma que vai defender interesse comercial do Brasil O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira (2) que vai reinstalar as tarifas de importação sobre o aço e o alumínio do Brasil e em uma resposta à recente valorização do dólar frente ao real. A medida ressuscita o impasse das tarifas impostas às exportações brasileiras desses produtos aos Estados Unidos, que estão em discussão desde 2018, quando o governo Trump intensificou uma "guerra comercial" que atinge principalmente a China, além de outros países. Veja abaixo perguntas e respostas para entender o novo anúncio de Trump sobre o aço brasileiro: O que aconteceu em 2018 e como ficaram as regras de exportação de aço e alumínio do Brasil para os EUA? Em março de 2018, os EUA anunciaram a criação de novas taxas para a importação de aço e alumínio. O país informou que passaria a cobrar uma sobretaxa de 25% para o aço importado e de 10% para o alumínio. Mais tarde, no entanto, foi negociada a possibilidade de um esquema de cotas para as exportações brasileiras desses produtos. Pelas regras atuais, as exportações de aço do Brasil para os Estados Unidos funcionam em esquema de cotas. Para os produtos semi-acabados, a cota definida foi da média exportada em 2015, 2016 e 2017. Para os itens acabados, o governo norte-americano também impôs uma cota que equivale à média dos mesmos anos, além de um redução de 30% no que era exportado. Mas as regras atuais incluem ainda uma medida anunciada em agosto de 2018 por Trump para amenizar as barreiras comerciais. Naquele mês, pressionado pela indústria norte-americana, ele lançou uma medida que permite que as empresas norte-americanas comprem aço do Brasil sem pagar taxa a mais se comprovarem a falta da matéria-prima no mercado interno e sob autorização do governo. No caso do alumínio, há uma sobretaxa de 10% para as exportações brasileiras. A Associação Brasileira do Alumínio (Abal) disse que a medida teria pouco efeito para a indústria norte-americana. Do total importado pelos EUA, apenas 1% tem origem no Brasil. Além da sobretaxa, os produtos de alumínio do Brasil passaram a pagar uma taxa convencional de exportação - o país estava isento dessa cobrança. Essa taxa varia de 1,5% a 5%, dependendo do produto Quais foram os impactos das medidas anunciadas por Trump no ano passado? Por ora, as medidas anunciadas pelos Estados Unidos trouxeram pouco impacto para as exportações brasileiras. De acordo com dados da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), as vendas do Brasil para os EUA de ferro e aço somaram US$ 2,255 bilhões entre janeiro e outubro deste ano, o que representa uma redução de 16% na comparação com o mesmo período de 2018. Já as vendas de alumínio em barra subiram de US$ 127 milhões para US$ 144 milhões nos dez primeiros meses deste ano. E os laminados planos tiveram alta de US$ 108 milhões para US$ 216 milhões. O que Trump anunciou agora? Donald Trump fala a jornalistas no gramado da Casa Branca Reuters/Jonathan Ernst Trump disse que vai reinstalar as tarifas de importação sobre o aço e o alumínio do Brasil - que é o segundo maior fornecedor de aço dos Estados Unidos, representando cerca de 14% de todas as importações daquele país, de acordo com informações da agência France Presse. O presidente norte-americano escreveu nesta segunda que a medida teria "efeito imediato", mas ainda não está claro se a sobretaxa dos produtos brasileiros será a mesma anunciada no ano passado (25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio) nem quando ela de fato passará a valer. A medida atinge só as exportações do Brasil? Não. O anúncio de Trump atinge também os exportadores da Argentina. A nova barreira pode ter um impacto importante para o setor no país, que exporta a maior parte de seu aço e alumínio para os Estados Unidos. O que Trump alega? O presidente dos EUA diz que a medida seria uma resposta à desvalorização do dólar na Argentina e no Brasil. Nos dois países, em 2019 o dólar caminha para fechar o ano em alta. No caso brasileiro, avanço da moeda sobre o real acumulado até o final de novembro foi de mais de 9%. Já sobre o peso argentino o dólar tem alta acumulada perto de 60% no ano. O Brasil está mesmo desvalorizando a moeda para melhorar as exportações? Notas de dólar pasja1000/Creative Commons Segundo analistas, a acusação de Trump não se justifica. Especialistas apontam que a queda do real não é uma medida arbitrária do Banco Central brasileiro para desvalorizar a moeda, e sim resultado de uma junção de fatores que têm influenciado o mercado de câmbio no país. São eles: Movimento recente de maior saída de dólares do Brasil, o que torna a moeda mais cara por aqui Preocupações generalizadas sobre uma desaceleração da economia global em meio à guerra comercial entre Estados Unidos e China, o que aumenta a procura por dólares Arrecadação abaixo do esperado com o leilão do excedente cessão onerosa Queda dos juros no Brasil e a redução da diferença em relação aos juros dos EUA (o que torna os investimentos no Brasil menos atraentes) Declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que o câmbio “tende a ir para um lugar mais alto”. Tensões políticas na América Latina,que afastam investidores do mercado financeiro Na Argentina, além dos fatores externos, o ano foi marcado ainda pela influência das expectativas sobre o processo eleitoral e a própria crise econômica que país vive, em um cenário de inflação descontrolada e pedido de ajuda ao Fundo Monetário Internacional (FMI). A projeção do fundo é que, em 2019, o Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina recue mais de 3%. Qual a resposta do Brasil ao anúncio? O presidente Jair Bolsonaro disse que, “se for o caso”, conversará com Trump sobre as tarifas, e descarta que a medida seja uma “retaliação”. Em comunicado divulgado pelos ministérios das Relações Exteriores, Economia e Agricultura, o governo diz que “já está em contato com Washington sobre o tema”. Que impacto novas tarifas teriam sobre as exportações de aço e alumínio agora? Valdo Cruz e Ana Flor comentam a possibilidade de Trump taxar aço e alumínio do Brasil Segundo cálculos da gestora de investimentos Gauss Capital, o impacto de novas tarifas extras sobre a exportação de aço e alumínio para os Estados Unidos seria limitado e a taxação incidiria apenas sobre US$ 2 bilhões em produtos. De acordo com a gestora, as exportações brasileiras somam cerca de US$ 225 bilhões em 12 meses. Desse total, cerca de US$ 7 bilhões correspondem a aço e alumínio, sendo aproximadamente 30% enviado aos EUA – logo, as tarifas seriam aplicadas sobre US$ 2,1 bilhões em produtos. “Ou seja, é um impacto relativamente baixo sobre o total de exportações, não teria muito efeito em desvalorização da moeda. O que teria grande impacto seria uma taxação sobre o minério bruto, que pesaria principalmente sobre a Vale”, diz Carlos Menezes, sócio da gestora. Para Menezes, o anúncio desta segunda-feira mostra que Trump vai priorizar o fortalecimento da indústria e dos produtores locais em detrimento das relações internacionais. “É uma sinalização de que o bom relacionamento que o Bolsonaro esperava ter com o governo americano vai precisar de mais cuidado, apesar de ele estar mais alinhado com Trump do que os governos anteriores e também do que outros países da América Latina”. Na avaliação da agência de classificação de risco Moody’s a medida terá efeitos distintos sobre a indústria. “Exportadores de produtos semiacabados seriam os mais afetados, uma vez que esse produto é o mais exportado para o mercado americano”, afirma em nota Carolina Chimenti, vice-presidente assistente da instituição. De acordo com a Moody’s, entre as grandes siderúrgicas brasileiras de capital aberto, CSN e Usiminas têm pouca exposição ao mercado dos EUA e, portanto, não teria, suas notas de crédito afetadas pela restauração das tarifas. “Já a Gerdau poderia até se beneficiar de um maior protecionismo no mercado americano dado que a operação da empresa naquele país poderia se tornar mais rentável dependendo de quais produtos forem taxados”, diz a nota. Mais de que o valor em si de prejuízo, o anúncio do presidente Donald Trump cria um ambiente de incerteza, de acordo com o presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro. “Tudo isso gera insegurança jurídica para o importador americano e para o exportador brasileiro E, além disso, os EUA podem adotar medidas semelhantes com países que tiveram uma desvalorização nas moedas.” Veja Mais

Green Day improvisa hit no tapete vermelho em entrevista bizarra; veja

Green Day improvisa hit no tapete vermelho em entrevista bizarra; veja

R7 - Música Green Day no AMA Tapete Vermelho Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/Youtube O American Music Awards aconteceu no último dia 24 de novembro e teve o Green Day como uma das atrações. Já te mostramos por aqui o vídeo da performance da banda, que tocou 'Father of All...' e 'Basket Case' no palco. Agora, surgiu na internet o vídeo de uma entrevista com Billie Joe Armstrong e companhia no tapete vermelho da premiação. Em meio a uma conversa meio bizarra sobre brilhantes e competição entre bandas -- mais precisamente o Weezer e o Fall Out Boy, com as quais farão uma turnê conjunta --, o grupo ainda tirou um tempo para um improviso. Billie Joe, munido de seu violão, tocou um trecho de 'She' para o repórter até ser interrompido por outra pergunta. Você pode ver o vídeo logo abaixo. Green Day https://www.youtube.com/watch?v=SbN08p-vQdQ LEIA TAMBÉM: Billie Joe (Green Day) quer muito uma sequência do filme Escola De Rock Veja Mais

The Mandalorian: vazam imagens de Funko POP! do 'bebê Yoda'

The Mandalorian: vazam imagens de Funko POP! do 'bebê Yoda'

Tecmundo Os brinquedos e outras mercadorias relacionadas ao novo seriado de Star Wars, The Mandalorian, estão começando a surgir no mercado e imagens de futuros produtos vazaram na internet, como é o caso de um Funko POP! baseado no já popular "bebê Yoda".Como podemos ver pelas imagens, serão duas opções de figuras do pequeno alienígena chamado simplesmente de "A Criança". As diferenças são súteis, já que em ambas as figuras o personagem é mostrado fazendo o tradicional sinal de uso da Força, mas uma delas será não apenas maior, com 25 centímetros, mas também inclui o bebê dando um leve sorriso.Leia mais... Veja Mais