Meu Feed

Últimos dias

Google Play: saiba tudo sobre a loja de apps

Google Play: saiba tudo sobre a loja de apps

canaltech Você já ouviu falar do Android Market? Se você respondeu sim, então provavelmente seu primeiro celular com Android foi adquirido há bastante tempo. Agora, se este nome não é familiar para você, não se preocupe. Preparamos um artigo especial com todos os detalhes que marcaram a trajetória do Google Play, antigo Android Market, a maior loja de apps para celulares da história. Veja a seguir. Desativou a Google Play sem querer? Saiba como recuperar o ícone no Android Android Market para Google Play O Android Market nasceu junto com os primeiros celulares Android que foram lançados no decorrer de 2008. Hoje, com 11 anos de vida, a loja coleciona altos e baixos, que vão desde números impressionantes de downloads até problemas de segurança relacionados com aplicações maliciosas. Diferente do Android, que é um sistema de código-aberto e que pode ser acessado e desenvolvido por qualquer empresa ou usuário avançado, o Google Play só é instalado em celulares certificados, que são homologados pelo próprio Google. Isso é necessário pois a loja tem conteúdo original e também pago, o que requer alguns cuidados com segurança e uso de informações, sobretudo em plataformas que processam pagamentos. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Evolução dos ícones da loja: do Android Market, em 2008, até Google Play em 2019 O Android Market durou cinco anos, sendo substituído, em 2012, pela marca Play Store, que mais tarde foi rebatizada de Google Play. A mudança de nome foi necessária para atender a nova estratégia do Google de oferecer produtos que vão além dos celulares Android e estão em outras plataformas, como computadores e Smart TVs, por exemplo. Assim, o Google Play se tornou uma loja mais ampla que hoje está presente em milhares de outros aparelhos. Em 2012, contudo, a loja centralizava apenas duas outras categorias: Google Music (depois rebatizado de Play Música) e Google eBookstore (depois, Play Livros). Outras foram incorporadas ao longo dos últimos anos, como o Google Play Filmes e o Play Banca. Controversas do Google Play Atualmente, o Google Play é a maior loja de aplicativos para celulares, sendo também a maior em número de opções grátis (comparando com a App Store). Com grandes números, grandes responsabilidades e desafios chegaram, e foi questão de tempo até que os problemas começassem a bater na porta do Google. Logo, a Play Store também é considerada como a loja menos segura e com o maior número de apps maliciosos em circulação quando comparada a App Store (Apple). Isso se deve a política pouco eficiente de homologação de aplicativos e jogos hospedados para avaliação por centenas de desenvolvedores. Casos de roubo de dados e de mineração de criptomoedas sem o conhecimento do usuário se tornaram populares entre os anos de 2016 e 2018. Visual do Google Play até 2018 Além de otimizar seus protocolos de segurança com o passar do tempo, o Google embutiu no Google Play o Play Protect, que nada mais é do que um antivírus que escaneia o conteúdo que está dentro da loja e que pode ser baixado por todos os usuários. O sistema Android também teve seu sistema de permissões otimizado para que o usuário consiga controlar os acessos que são fornecidos a apps instalados. Google Play em números O Google Play tem números expressivos e passou por mudanças que marcaram seus usuários em vários sentidos. Eles são: São 3,6 milhões de aplicativos disponíveis até 2018; Google Play é, atualmente, quase 70% maior que a App Store; Em 2015, 3,15% dos apps do Google Play tinham comportamento malicioso; Só em 2017, 17,5 mil apps migraram do iOS para o Android; O Google Play chegou ao sistema Chrome OS em 2016; Na China, atualmente, não há celulares Android com Google Play instalada; Em 2015, o Google Play recebia 6 bilhões de denúncias de apps fraudulentos por dia dos usuários; O Brasil fechou 2017 na quinta posição no ranking dos países que mais desenvolvem aplicativos para o Google Play; O aplicativo mais baixado na história do Google Play é o WhatsApp; O jogo mais baixado de todos os tempos é o "Pou", que desbancou o reinado de anos no topo do Subway Surfers em 2017. Você conhecia todos esses números e curiosidades sobre a Google Play? Conte pra gente nos comentários. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: O Irlandês foi visto por mais de 17 milhões de contas no Netflix | Veja dicas As 10 séries mais assistidas de 2019 Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 Netflix | Confira os lançamentos da semana (30/11 a 06/12) Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12) Veja Mais

ES tem processos seletivos abertos de Norte a Sul; confira os editais

G1 Economia Ufes, Iases e mais sete prefeituras do Espírito Santo vão selecionar profissionais de diversos níveis de escolaridade. As inscrições estão abertas. A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), o Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) e mais sete prefeituras capixabas estão com processos seletivos abertos. As oportunidades são para cargos de vários níveis de escolaridade e os salários chegam a R$ 9 mil. Concursos e Emprego no Espírito Santo O G1 preparou uma lista com as oportunidades que estão com editais publicados. Confira: Ufes Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória Luciney Araújo/ TV Gazeta A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) abriu concurso público para professores efetivos. As inscrições começam nesta terça-feira (19) e vão até 18 de dezembro. São seis vagas. Confira os editais. São oportunidades para várias áreas e subáreas. São elas: Engenharia de Produção; Silvicultura e Arborização de Vias Públicas; Ciência Política/Políticas Públicas; Educação/ Filosofia da Educação; História/História do Brasil/História Regional do Brasil/História Moderna e Contemporânea ou Sociologia/Fundamentos da Sociologia/Sociologia Rural/Teoria Sociológica; Educação/Ensino-Aprendizagem. Os salários variam de acordo com o regime de trabalho e com a titulação, mas podem chegar a R$ 9.616,18. Iases Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) de Linhares, no Norte do Espírito Santo Reprodução/TV Gazeta O edital do processo seletivo para contratação de servidores para o Iases, anteriormente divulgado, foi republicado pelo governo do estado e as inscrições continuam até dia 10 de dezembro. Quem havia se inscrito pelo edital anterior, deve se registrar novamente para a seleção. Confira o Edital 005/2019 na íntegra As vagas são destinadas à formação de cadastro de reserva para os cargos: analista de suporte socioeducativo (administrador, contador e economista); assistente social socioeducativo, assistente jurídico socioeducativo; nutricionista socioeducativo; pedagogo socioeducativo, psicólogo socioeducativo e técnico socioeducativo, na área de Edificações. O salário dos cargos para nível superior é de R$ 4.443,60. Para nível técnico, a remuneração é de R$ 2.282,28. Para todas as funções, há o adicional de R$ 300 de auxílio alimentação. Prefeitura de Anchieta A Prefeitura de Anchieta está com processo seletivo aberto para contratação temporária de profissional de educação física e assistente esportivo. As inscrições gratuitas podem ser feitas nos dias 11 e 12 de dezembro. Confira o edital. Ao todo são ofertadas cinco vagas para contratação imediata, além de formação de cadastro de reserva. Confira os cargos: Nível médio: Assistente Esportivo nas modalidades: Karatê, Jiu Jitsu, Capoeira, Yoga, Dança Expressão Corporal e Monitor de Futebol; Nível superior: Professor de Educação Física com especialização nas modalidades: Basquete/Futsal/Handebol/Vôlei, Aquáticas, Futebol de Campo, Atletismo, Ginástica Rítmica e Ginástica Localizada. As remunerações podem chegar até R$ 17,41 hora/aula. Os candidatos interessados em participar do processo de seleção podem realizar suas inscrições nos dias 11 e 12 de dezembro de 2019, apenas de forma presencial, na Secretaria dos Esportes e Juventude de Anchieta, que fica na rua Marechal Floriano Peixoto, bairro Alvorada, das 9h às 13h. Prefeitura de Cariacica A prefeitura de Cariacica abriu concurso público para preencher diversos cargos. Ao todo são 175 oportunidades, sendo 52 para nível médio e 123 para nível superior, com salários entre R$ 1.102,06 e R$ 2.115,93. Confira o edital. Os interessados devem realizar a inscrição até o dia 19 de dezembro através do endereço eletrônico www.institutoaocp.org.br. Os candidatos que não têm acesso à internet podem realizar a inscrição no Posto de Inscrição Presencial, localizado localizado na Escola Técnica CEDTEC, Av. Mário Gurgel, nº 35, em Jardim América. O posto funcionará das 10h às 15h, de segunda a sexta-feira. Os candidatos de nível médio disputarão 52 vagas para os cargos de Assistente de CMEI I (47 ampla concorrência + 3 PCD); Cuidador Escolar I (47 ampla concorrência + 3 PCD); Tradutor Intérprete de Língua Brasileira de Sinais I – LIBRAS (2 ampla concorrência). Já para os cargos de nível superior, há vagas para Contador I (1); MaPB – Ensino Religioso (9 ampla concorrência e 1 PCD); MaPB – Língua Inglesa (2); MaPEE – Professor Educação Especial (47 ampla concorrência + 3 PCD) e Fiscal de Tributos Municipais I – Fiscalização Tributária (9 ampla concorrência e 1 PCD). As provas objetivas e discursivas serão aplicadas no dia 19 de janeiro de 2020. O exame contará com questões de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Informática, Informática Básica, Legislação Específica do Município, Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos. Prefeitura de Castelo A Prefeitura de Castelo está com dois editais de processo seletivo abertos na área de Educação. São 20 vagas em regime de Designação Temporária (DT) para atuação nas escolas da Rede Municipal de Ensino no ano letivo de 2020. Também haverá cadastro de reserva. Edital para Secretário Escolar Edital para Motorista São 10 vagas vagas para secretário escolar, mais reserva técnica. É necessário possuir o ensino médio completo. O salário oferecido é de R$ 1.178,23, para 40 horas semanais. Também são 10 vagas para motorista, mais reserva técnica. É necessário possuir o ensino fundamental incompleto, CNH D ou E e curso de Transporte Escolar em vigência. O salário é de R$ 952,32, acrescido de complementação, para 44 horas semanais. O contrato temporário terá duração de um ano, podendo haver prorrogação por igual período. Inscrições: de 6 a 9 de dezembro de 2019 para Secretário Escolar; de 10 a 11 de dezembro de 2019 para Motorista. Prefeitura de Fundão A Prefeitura de Fundão está com processo seletivo aberto para formação de cadastro reserva em vagas temporárias do magistério. As vagas serão distribuídas entre os cargos de professor de educação infantil e ensino fundamental - anos iniciais, incluindo oportunidades para atuar na Educação do Campo. Confira o edital. As demais vagas são para Professores das seguintes disciplinas: Educação Física, Arte, Ensino Religioso, Língua Portuguesa, Matemática, Língua Inglesa, Ciências, Geografia, História, Educação Especial / Deficiência Mental / Intelectual, Deficiência Visual, Deficiência Auditiva, Altas Habilidades / Superdotação e Bilíngue. Também serão preenchidas vagas de Técnico - Pedagógico que irá atuar na Educação Infantil, Ensino Fundamental - Anos Iniciais, inclusive Educação do Campo. A jornada de trabalho semanal é de 25 horas e a remuneração varia de R$ 1.780,60 a R$ 2.369,98, conforme o nível de especialização do profissional. As inscrições poderão ser realizadas entre os dias 10 e 11 de dezembro de 2019, das 8h às 11h30 e das 13 às 16h30, apenas de forma presencial no Núcleo de Atendimento de Educacional Especializado – NAEE, que fica localizada na Rua Professor Virgílio Pereira, nº 98, no Centro de Fundão. O candidato poderá se inscrever para até duas funções, desde que possua escolaridade compatível. Prefeitura de João Neiva Em João Neiva há concuro público aberto para profissionais de nível fundamental que irão trabalhar na Prefeitura, Câmara de Vereadores, SAAE ou Instituto de Previdência do município. Confira o edital. As vagas previstas no edital são para os seguintes cargos: Prefeitura: Auxiliar de Serviços Gerais, Merendeira, Pedreiro I, Porteiro, Trabalhador Braçal I; Câmara: Ajudante, Auxiliar de Serviços Gerais, Vigia, Calceteiro, Encanador, Operador de Bombas, Operador de Máquinas Pesadas e Pedreiro; SAAE: Auxiliar de Serviços Gerais; Instituto: Auxiliar de Serviços Gerais. Os interessados poderão se inscrever no site da Fundação do dia 3 de dezembro de 2019 a 14 de janeiro de 2020, mediante o pagamento de taxa de inscrição no valor de R$ 50. A seleção será feita em duas etapas: Prova Objetiva e Prova Prática (somente cargo de Operador de Máquinas Pesadas). Prefeitura de Piúma A Prefeitura de Piúma está com processo seletivo aberto para contratar profissionais temporários para compor o quadro de servidores da Secretaria Municipal de Educação. Ao todo, são ofertadas 134 vagas para profissionais de nível superior. Confira os editais. As remunerações ofertadas neste processo seletivo serão de R$ 2.102,80 e R$ 3.364,46 por até 40 horas semanais trabalhadas. Prefeitura de Venda Novo do Imigrante A Prefeitura Venda Nova do Imigrante abriu processo seletivo nº 007/2019, destinado a seleção de servidores temporários. As oportunidades são para profissionais de nível médio e superior. Ao todo, são 19 vagas para contratação imediata, mais formação de cadastro reserva. Confira o edital. Cargo de nível médio: Auxiliar de sala. Para este cargo é ofertado o vencimento de R$ 1.362,56 por 40 horas semanais trabalhadas; Cargos de nível superior: Pedagogo, Professor de Atendimento Educacional Especializado (AEE) - Deficiência Intelectual, Professor de Atendimento Educacional Especializado (AEE) - Libras, Professor de Atendimento Educacional Especializado (AEE) - Braille, Professor de Arte, Professor de Ciências, Professor Educação Física, Professor de Ensino Religioso, Professor Geografia, Professor História, Professor de Inglês, Professor de Matemática e Professor de Língua Portuguesa. Para os cargos de nível superior o salário será de R$ 17,85 a R$ 22,31 por hora/aula, a depender do nível de escolaridade do candidato. A jornada prevista é de 25 horas semanais. Os interessados em participar do processo seletivo poderão se inscrever entre os dias 12 e 16 de dezembro de 2019, exclusivamente via internet, no endereço eletrônico www.vendanova.es.gov.br. Veja o plantão de últimas notícias do G1 Espírito Santo Veja Mais

Mulher, negra e presidente de gigante de investimentos explica por que diversidade é boa para os negócios

G1 Economia Mellody Hobson dá receita para empresas mais inclusivas e propõe conversas desconfortáveis sobre raça. Mellody Hobson dá receita para empresas mais inclusivas e propõe conversas desconfortáveis sobre raça Divulgação/Ariel Investments/BBC "Nossa crença básica é que diversidade de formação - de raça, classe social, de gênero etc. - e de opiniões leva a melhores resultados. Está na hora de nos sentirmos confortáveis em ter conversas desconfortáveis sobre raça." As afirmações acima expressam a filosofia de trabalho de uma influente profissional do mercado financeiro e ativista pela diversidade, Mellody Hobson. Negros na liderança: debates sobre desigualdade racial crescem, mas falta de referências ainda é barreira para profissionais A americana é presidente e CEO da companhia Ariel Investments, empresa que administra fundos em torno de dez bilhões de dólares. E é também membro de conselhos de várias importantes empresas dos Estados Unidos, como Estée Lauder e Starbucks. Há cinco anos, casou-se com o diretor de cinema George Lucas. Entrevistada na Rádio 4 da BBC por um homem branco - o americano Chris Anderson, curador da série de palestras online TED - Mellody explica de maneira simples e lógica por que, em sua opinião, a diversidade é essencial para o sucesso de uma empresa. E oferece, passo a passo, um verdadeiro guia para a construção de empresas - e sociedades - mais diversas. Ela também coloca seu conforto pessoal de lado para falar com franqueza sobre temas polêmicos, como a ação afirmativa e as cotas para pessoas negras em universidades. E expõe sua intimidade ao falar da experiência de ser uma mulher negra casada com um homem branco - o diretor de cinema George Lucas. Preparada pela mãe para enfrentar o racismo Nascida em Chicago em 1969, Mellody conta que foi a caçula de seis filhos e desde cedo decidiu que não queria ser pobre. "Nossa vida era cheia de altos e baixos, às vezes estávamos bem, às vezes, não. Levavam nosso carro embora, tínhamos de mudar de casa. Desligavam nosso telefone. Pregavam nosso cheque sem fundo na parede da loja. Por causa disso, eu queria desesperadamente entender de dinheiro. Não é à toa que trabalho no setor financeiro. E talvez não seja um acidente que eu esteja sempre em busca da verdade e da justiça. Por causa das desigualdades que vi e vivenciei", conta. Seu primeiro contato com o racismo também aconteceu na infância - e por intermédio da própria mãe. "Desde que eu era bem pequena, minha mãe me fez entrar em contato com a questão da raça. Certa ou errada, foi isso o que ela fez." Mellody explica que frequentava uma escola onde não havia muitas crianças negras. E relata um episódio que ficou gravado para sempre em sua memória: "Fui a um aniversário e, quando voltei, em vez de perguntar se eu tinha me divertido e se o bolo estava gostoso, ela perguntou: 'Como eles trataram você?' Eu tinha sete anos de idade. Fiquei meio surpresa com aquilo. E lembro que ela olhou bem para mim e disse: 'Eles não vão sempre tratar você bem.' Quando você é criança, não entende o que isso significa. Mas, conforme fui crescendo, ela foi deixando isso claro." Hoje, a executiva diz que entende o comportamento da mãe - e sente gratidão. "(Ela fazia isso) para que eu estivesse preparada e, quando me deparasse com esse tipo de situação, não ficasse chocada, nem surpresa, nem perdesse minha direção", diz. "Ela me armou. Era como uma roupa de super-herói que eu vestia para ficar pronta para encarar o dia. Não que eu vivesse desafios raciais diariamente, mas com certeza havia mensagens subliminares, pequenas ofensas. E eu percebia essas coisas porque ela me ajudava a vê-las." Universidade de elite: a experiência em Princeton A menina negra na escola de brancos brilhou. E acabou indo parar na prestigiosa Princeton University, em Nova Jersey. Acostumada a estudar em escolas onde a maioria das crianças era branca, Mellody não teve problemas para se adaptar ao ambiente universitário. "Tinha conquistado o direito de estar ali", ela diz. Talvez essa convicção neutralizasse experiências menos agradáveis, diz. Como ter de ouvir comentários do tipo: "Você é filha da ação afirmativa" ou "você tirou a vaga do meu filho". Nessas horas, pensava: "Me foi dada essa oportunidade incrível, de aprender e de fazer algo com isso. Vou aproveitar". Terminada a universidade, Mellody foi fazer estágio na Ariel Investments. Anos depois, subiria ao posto de presidente da gigante firma de investimentos financeiros. Uma conquista impressionante para uma mulher de sua raça e origem social. Como ela explica isso? A menina negra na escola de brancos brilhou. E acabou indo parar na prestigiosa Princeton University, em Nova Jersey Princeton University/Office of Communications Receita de sucesso: trabalho duro e chefe inspirador Mellody atribui muito de seu sucesso ao encorajamento que recebeu do fundador da empresa - John Rogers. "Ele foi uma das pessoas que mudaram minha vida", diz. "No meu primeiro dia na empresa, ele me disse: 'Você vai estar em uma sala com pessoas que têm muitos títulos e ganham muito dinheiro. Mas isso não significa que as ideias deles sejam melhores do que as suas. Eu quero ouvir suas ideias.' E eu acreditei nele." O outro ingrediente na receita do sucesso, diz, foi o hábito de trabalhar duro, cultivado desde a infância. "Acho que existe uma relação direta entre trabalho duro e sucesso. Quanto mais você trabalha, mais as coisas vêm para você", diz. Diversidade: diferencial e vantagem na competição Aos poucos, Mellody foi galgando postos na empresa e ganhando espaço para construir uma organização que tem na diversidade sua estratégia de sucesso. Ela explica a filosofia de trabalho da equipe. "Acreditamos no pensamento de Scott Page, o professor da University of Michigan que escreveu um livro chamado The Difference." (O título completo é The Difference: How the Power of Diversity Creates Better Groups, Firms, Schools, and Societies. Em tradução livre, "Como o Poder da Diversidade Cria Melhores Grupos, Firmas, Escolas e Sociedades"). "O que fazemos no setor de investimentos é muito difícil. Compramos ações quando estão em baixa, ignoradas, mal compreendidas, longe das atenções", explica. "Então, o que você tem de fazer para não cair na armadilha de comprar ações que têm boas razões para estar baratas é, você precisa de muitas opiniões diferentes." "As piores ações que compramos", prossegue Mellody, "foram as que compramos quando não houve divergências. Quando há divergências, aquela dissonância nos leva a fazer perguntas difíceis. Isso nos leva a buscar as respostas e a resultados melhores. Para nós, diversidade representa vantagem na competição. Porque somos diferentes das outras firmas de investimento que estão por aí". Mas como é que se mede a diversidade de uma empresa? Mellody diz que, no caso da Ariel, a diversidade começa no topo, na composição da equipe de diretores. "Somos cinco, três mulheres e dois homens", diz. Ela explica que, das três mulheres, duas pertencem a minorias raciais. Uma é negra (a própria Mellody). A outra, indiana. E a terceira é branca. Entre os homens, um é afro-americano (John Rogers, fundador da empresa). O outro é branco. "Eu adoraria ver esse nível de diversidade em grupos de investimentos no país", disse. Negros ocupam apenas 5% dos cargos executivos nas empresas brasileiras, diz pesquisa Empresas e sociedades diversas Apesar de uma queda significativa nos lucros durante a crise financeira de 2008, indicadores mostram que hoje a empresa capitaneada por Mellody tem desempenho excelente. Ela atribui parte desse sucesso à diversidade da equipe. O outro pilar na filosofia de trabalho da americana é a criação de um ambiente em que as pessoas sejam encorajadas a ver e falar sobre raça. Ela explica por que: "Participei de várias reuniões onde, sempre que o assunto raça vinha à tona, as pessoas me diziam, com orgulho: 'eu sou um daltônico racial, sequer vejo a raça de uma pessoa'. Aos poucos, me dei conta de que aquilo era uma loucura. Porque se você não está vendo a raça, não está vendo quantos estão sendo excluídos". 'Convide alguém que não se parece com você' "Não ver a raça de alguém não está dando certo para a nossa sociedade. Quero que as pessoas que se apegam a essa ideia como uma medalha de honra parem de fazer isso." "Quero que vejam a raça, que observem seu ambiente. Que convidem para seus mundos pessoas que não se parecem com elas, que não pensam como elas, que não agem como elas. Que não vêm dos lugares de onde eles vêm. Para que tenhamos uma sociedade melhor e mais inclusiva. E para acabar com a homogeneidade que existe em tantos cantos da nossa sociedade." Para o profissional de RH: 'Seja pouco convencional, seja criativo' Mas eis um dilema comum entre empresas que já foram convencidas pelo argumento em favor da diversidade: o setor de recursos humanos anuncia uma vaga e 90% dos candidatos que se apresentam são brancos. Destes, muito provavelmente, a maioria dos candidatos tidos como qualificados para a vaga será branca. Ou seja, não podemos consertar esse problema sem consertar outros problemas que têm a ver com história, cultura, educação e treinamento - dirão alguns. Mellody Hobson rejeita essa tese. "Vamos começar pelo seguinte fato: há mais de 300 milhões de pessoas nos Estados Unidos", ela diz. "Tem alguém aí fora que pode fazer esse trabalho. Literalmente." Depois, ela faz uma sugestão: "Seja pouco convencional nos métodos que você usa para adquirir talento. As pessoas já fazem isso há muito tempo. Compram firmas só para conseguir um profissional. Isso é muito comum no Vale do Silício. Eles compram empresas para ter os melhores empreendedores naquele negócio, e não necessariamente a tecnologia. As pessoas são criativas quando precisam ser." Segundo Mellody, quando o que está em jogo é o sucesso do seu negócio, você vai fazer o que for preciso. E para ela, não é uma questão de escolha. "O mundo está mudando em tempo real. Não entender isso tem consequências terríveis." No século 21, empresas com déficit de diversidade não conseguirão sobreviver em longo prazo, ela adverte. "Não entenderão os interesses únicos de seus clientes, não conseguirão se identificar com esse cliente em uma América que continua a se 'amarronzar'". Filosofia jedi: 'Fazer ou não fazer. Tentar não existe' E, se a mensagem parece dura, ela lembra que, no mundo dos negócios, não se aceitam desculpas. Yoda, personagem de Star Wars Reprodução "Se você não atinge suas metas, não pode chegar com desculpas. Ou você cumpriu, ou não cumpriu as metas", ela diz. E aproveita para citar uma frase do mestre jedi Yoda, personagem da série Guerra nas Estrelas: "Tentar não. Fazer ou não fazer. Tentar não existe." Mellody oferece alguns exemplos do que ela própria faria para encontrar esses candidatos. "Se eu tivesse de preencher certa vaga e os currículos não estivessem chegando do jeito desejado, eu iria atrás de várias pessoas na comunidade. Perguntaria, 'você pode me ajudar a fazer contatos com pessoas da sua comunidade que talvez sejam adequadas para esse trabalho?' As pessoas adoram pedidos como esse. Você ajuda uma pessoa a conseguir um emprego e ganha um amigo para o resto da sua vida". Faça a sua parte: faça o que puder Mellody também tem sugestões para os que gostariam de fazer a sua parte mas não ocupam posições de poder e não têm como dar emprego a alguém. "Adoro aquela frase, 'Faça o que puder onde estiver e com os recursos que tiver'. A ideia é, você não pode esperar até ter mais dinheiro, não pode esperar até ter mais tempo, não pode esperar até ter mais influência." E um bom lugar para começar, ela sugere, é com você mesmo. "Aproxime-se de alguém que é muito diferente de você em posição social, raça etc. No trabalho, chame essa pessoa para almoçar. 'Não te conheço, não sei muito sobre você, adoraria almoçar com você.' Isso requer muita coragem, mas hoje eu estou pregando a coragem", diz. E mesmo que você não tenha o poder de contratar uma pessoa, você pode fazer perguntas. "Faça a pergunta. Perguntas são uma forma maravilhosa de se transmitir uma ideia", diz. "É isso que faço nas reuniões da diretoria. Faço perguntas. Quando você faz perguntas, coloca as pessoas em uma posição em que elas vão ter de buscar as respostas. Ou pelo menos vão ter de pensar. E se você não tem o poder de contratar, você pode comentar. 'Olha, notei que estamos atraindo sempre o mesmo tipo de pessoa. O que podemos fazer para expandir as oportunidades?' Você pode fazer isso sem que haja confronto, simplesmente ao querer fazer o melhor para a equipe e para a empresa." Ação afirmativa e o mínimo denominador comum Chegamos agora ao que talvez seja o ponto mais desconfortável - e polêmico - da entrevista de Mellody Hobson à BBC. Mas ela defende que, sem esse desconforto, a sociedade não poderá superar problemas como o racismo. O assunto aqui são as chamadas ações afirmativas - medidas que visam eliminar desigualdades acumuladas historicamente e que são decorrentes de várias formas de discriminação, entre elas, discriminação racial, étnica, religiosa, de gênero ou por deficiência. As ações afirmativas visam assegurar igualdade de oportunidade e tratamento para todos. Nos Estados Unidos - e, aliás, também no Brasil - elas levaram à adoção de cotas para estudantes negros nas universidades. "Acredito em ação afirmativa. Me beneficiei dela, acho que o mundo é melhor por eu ter me beneficiado dela e sei que eu sou uma pessoa melhor por causa dela", diz Mellody. Foto da formatura da turma de 2012 de medicina da NYU Divulgação/NYU/John Abbott Ela reconhece, no entanto, que muitas pessoas são contrárias ao movimento. E relata uma conversa que teve com um amigo que é membro do conselho de uma prestigiosa faculdade de advocacia americana. Os dois falavam sobre o sistema de cotas quando o amigo disse a ela: "Mellody, não queremos descer ao mínimo denominador comum." Ele achou que eu fosse concordar com ele, conta Mellody. "Mas vou dizer uma coisa que, eu espero, seja interpretada da maneira correta. É um comentário que tem muitas nuances, que talvez soe incrivelmente polêmico, mas não é a minha intenção", ela avisa. "(A fala dele) parte de um pressuposto de que cada pessoa em cada universidade, em cada faculdade de advocacia, em cada colégio, é uma pessoa exemplar. E existem pessoas medíocres. Isso não tem nada a ver com raça. Em todas essas instituições tem um monte de pessoas brancas medíocres", ela diz. "A ideia de que um estudante negro com notas ou padrão diferentes possa baixar o nível de uma instituição... eu simplesmente não concordo." Ação afirmativa pode dar errado? Mellody opina também sobre outro argumento usado por críticos da ação afirmativa - a ideia de que, se levada ao extremo no contexto educacional, a ação afirmativa pode levar alguns ao fracasso. Isso aconteceria, por exemplo, quando um candidato forte de um colégio técnico vai para a melhor escola de engenharia e acaba ficando entre os 10% piores naquela escola em vez de brilhar em uma faculdade mais mediana. "Sabemos que, nos Estados Unidos, os nomes de certas escolas, por si só, já abrem portas. Então, se você me disser que o aluno negro ou hispânico vai acabar entre os 10% mais baixos da lista, por mim, tudo bem. Isso em comparação com ele terminar entre os 10% no topo da lista da universidade que ninguém conhece? Prefiro a primeira opção." E na opinião dela, não é só o aluno que vai sair ganhando. Ganha também a escola ou universidade que receber esse aluno: "Se eu estiver em uma escola de advocacia e em minha classe houver um aluno negro, que cresceu em uma área pobre da cidade, falando sobre reformas na Justiça criminal, ele pode ter algo mais a oferecer ao grupo." "(Melhor uma escola assim) do que uma escola onde não há crianças negras", diz. "É assim que eu penso." Viva a diferença! Na vida real cabem todos E se por um lado a menção aos medíocres de todas as raças que ocupam vagas em escolas e empresas talvez soe um pouco ofensiva, por outro, Mellody deixa claro que, no mundo real, cabe todo mundo. "Você não tem de baixar seu nível, de se conformar com algo pior, simplesmente para botar um X no quadradinho (da diversidade)", ela diz. "Esse pensamento pressupõe que todo mundo que trabalha naquela empresa é top de linha. E na vida real não funciona assim. Tem pessoas que fazem contribuições diferentes para a companhia." "Aqui na Ariel, temos pessoas que são colegas incríveis. Pessoas que, em situações difíceis, você gostaria de ter ao seu lado simplesmente para apoio moral. Tem algumas das pessoas mais inteligentes que você já encontrou na vida. Tem aquelas que são ótimas para resolver problemas. Tem pessoas que têm talento para lidar com gente... tudo isso compõe o mosaico da nossa organização." E aqui, rindo, ela acrescenta: "Já estive em salas com as pessoas mais inteligentes do mundo e você acaba tendo uma 'convenção dos idiotas'... não é nada divertido." O 'privilégio da pele branca' Mellody Hobson é negra, filha de pais negros. Mas quando começou a namorar o diretor de cinema George Lucas - hoje seu marido - tornou-se mãe de um adolescente branco, o menino Jack, filho de George Lucas. Ela fala um pouco sobre a experiência. "Acho que crianças brancas têm de saber que têm o privilégio da pela branca", diz. Ela relata as conversas que tinha com Jack: "Você pode andar por aí usando um capuz. O filho do meu motorista tem a mesma idade que você, mas não poderia andar nessa vizinhança do jeito como você anda. Seria preso, empurrado para um lado... aconteceriam coisas." "Eu explicava para ele, para ele saber quais eram as diferenças. Não para que isso se tornasse um fardo para ele, mas para que ele tivesse consciência. Para que ele compreendesse questões sobre as quais ele não tinha de se preocupar, coisas com as quais nós (negros), nos preocupamos." E voltando à ideia central de sua estratégia na busca de um mundo mais diverso, Mellody fala da necessidade de sermos todos "colour brave", ou seja, de termos coragem de ver a raça das pessoas e de falar sobre o assunto, sem medo de usar um termo errado, de parecermos racistas e ignorantes. 'Acho que crianças brancas têm de saber que têm o privilégio da pela branca' Natalia Filippin/G1 "Não posso te assegurar de que os erros não vão ser cometidos. Mas é por isso que uso a palavra coragem. Coragem não é não sentir medo, é agir na presença do medo. O medo de errar nesse tipo de conversa é muito real. São conversas difíceis e carregadas de emoção. Mesmo aqui, nessa conversa, tive momentos de muita emoção", ela diz ao entrevistador. As conversas difíceis, no entanto, criam uma oportunidade para que pessoas de realidades diferentes conheçam a experiência do outro, diz. "Muitas vezes, nós (negros) sabemos muito mais sobre as pessoas brancas do que as pessoas brancas sabem sobre nós. Então, como podemos virar a mesa, mudar a conversa para que as pessoas saibam mais sobre nós? Questões e histórias que são únicas para nós?", pergunta. Mellody admite que, no esforço de fazer seu argumento, muitas vezes ela própria diz coisas que talvez sejam consideradas ofensivas. Seria o caso, então, de fazermos um contrato social onde concordaríamos em ficar um pouco ofendidos para, em troca, podermos ser mais abertos uns com os outros? - pergunta o entrevistador. "Isso nos beneficiaria muito. Por mim, faria esse acordo." Conversas difíceis com George Lucas Por ser casada com um homem branco, Mellody se vê praticando, na vida pessoal, o que propõe em suas palestras. "Sou casada com um homem que não é negro, então tenho de sensibilizá-lo o tempo todo sobre questões ligadas à raça. E não é porque ele não se importe, eu sei que ele me ama. Mas sei que às vezes tenho de oferecer a ele uma lente, para que através dela ele possa vivenciar coisas da forma como eu as vivencio. Isso não diminui meu amor ou respeito por ele", diz. Sem isso, ela questiona, o quê, na experiência dele, permitiria que ele compreendesse a minha experiência? "Quando entro em uma sala, não preciso contar. Eu simplesmente sinto quando sou a única (pessoa negra). Anos atrás, ele não pensava nisso. Hoje, vamos a certos lugares e ele diz, 'você é a única pessoa negra (neste lugar)'. É interessante, hoje em dia ele nota. E por que teria notado isso antes?" Veja Mais

Kevin Feige apresenta teaser de 'Eternos' e cenas de 'Viúva Negra' na CCXP 2019

G1 Pop & Arte Presidente da Marvel mostrou vídeos inéditos neste sábado (7). Kevin Feige durante painel da Marvel na CCXP, em São Paulo Divulgação Kevin Feige, diretor da Marvel Studios, apresentou um teaser do filme “Eternos” e cenas inéditas de “Viúva Negra” durante a CCXP 2019, neste sábado (7). O teaser de “Eternos” mostrou os heróis caracterizados e cenas de combates. O filme ainda está em gravação, segundo Feige. O elenco tem Angelina Jolie, Richard Madden, Kumail Nanjiani, Lauren Ridloff, Brian Tyree Henry, Salma Hayek, Lia McHugh e Don Lee, com direção de Chloé Zhao. Feige também apresentou duas cenas inéditas de “Viúva Negra”, filme solo da vingadora vivida por Scarlett Johansson. Nas cenas, a heroína interage com a família, formada pelos personagens de David Harbour, Rachel Weisz e Florence Pugh. Veja Mais

VITÓRIA IMPRESSIONANTE! Veja os melhores momentos de Leverkusen 2x1 Schalke 04

VITÓRIA IMPRESSIONANTE! Veja os melhores momentos de Leverkusen 2x1 Schalke 04

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #FOXSports #Leverkusen #Schalke Veja Mais

Sony revela data do último State of Play de 2019

Sony revela data do último State of Play de 2019

canaltech Nesta sexta-feira (6), a Sony revelou a data do último evento State of Play de 2019, que irá acontecer na próxima terça-feira, dia 10 de dezembro, às 11h da manhã (horário de Brasília). A Sony promete uma transmissão de vinte minutos onde serão anunciados novos jogos, imagens de gameplay e datas de lançamentos de alguns títulos. Um dos maiores rumores para o que deve aparecer nessa transmissão é a confirmação de Resident Evil 3 Remake. Isso porque as primeiras imagens do jogo já vazaram na PlayStation Network no começo desta semana, então faz sentido que o game seja anunciado durante o State of Play - principalmente porque Jeff Knightley já confirmou que o título não é um dos que serão revelados durante a The Game Awards. Outro jogo que pode fazer sua aparição nessa transmissão é Ghosts of Tsushima, o jogo de samurai da Sucker Punch, que foi anunciado durante a E3 do ano passado e desde então tem sido escondido pela Sony. Como já sabemos as datas de lançamento de Final Fantasy VII Remake e de The Last of Us Part II, Ghosts of Tsushima é o único grande exclusivo para o PS4 que ainda não tem uma data de lançamento definida, então é bem possível que ele seja um dos anúncios da transmissão de terça-feira. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- A única certeza confirmada pela própria Sony é que este evento ainda não trará nada relativo ao PlayStation 5, então só deveremos ver os primeiros jogos feitos para o próximo console da empresa a partir de 2020. Para quem quiser acompanhar o State of Play do dia 10, o evento será transmitido ao vivo pelos perfis PlayStation no YouTube, Twitch, Twitter e Facebook. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: As 10 séries mais assistidas de 2019 Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 O Irlandês foi visto por mais de 17 milhões de contas no Netflix | Veja dicas Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12) Netflix | Confira os lançamentos da semana (30/11 a 06/12) Veja Mais

Resolução exclui do Simples Nacional microempreendedores das áreas artística e de ensino

G1 Pop & Arte Decisão do Comitê Gestor do Simples Nacional foi publicada no 'Diário Oficial da União'. Tributação de microempreendedor individual é menor que a das médias e grandes empresas. Resolução publicada na edição desta sexta-feira (6) do "Diário Oficial da União" excluiu da categoria de microempreendedor individual (MEI) pelo menos 26 ocupações e atividades que se beneficiavam dessa condição para recolher o Simples Nacional, cuja tributação é menor que a das médias e grandes empresas e proporciona isenção de tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). A resolução é assinada por José Barroso Tostes Neto, presidente do Comitê Gestor do Simples Nacional, e valerá a partir de 1º de janeiro de 2020. A maior parte das ocupações excluídas é de profissões da área artística e cultural, entre as quais cantor e músico independente, produção teatral, ensino de arte e cultura, atividades de sonorização e iluminação, ensino de música, produção musical, produção teatral e instrutor de artes cênicas (veja a lista das ocupações excluídas ao final desta reportagem). O MEI existe há dez anos, com o objetivo de incentivar a formalização de pequenos negócios e de trabalhadores autônomos a baixo custo. Podem aderir ao programa negócios que faturam até R$ 81 mil por ano (ou R$ 6,7 mil por mês) e têm no máximo um funcionário. Ao se cadastrar como MEI, o microempreendedor é enquadrado no Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional). O registro de MEI permite ao microempreendedor ter benefícios previdenciários, número no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), emitir notas fiscais, alugar máquinas de cartão e ter acesso a empréstimos com juros baixos e a apoio técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). MEI é a única fonte de renda de quase 4,6 milhões de pessoas Reações A resolução provocou reações no meio cultural. Artistas se manifestaram em redes sociais contra a medida. "Criminoso excluir atividades artísticas e culturais do MEI. Empurra mais gente ainda p/ 1 lugar obscuro sem chance d emancipação econômica baseada em seus maiores talentos", escreveu o cantor e compositor Emicida. Para o músico Lucas Silveira, da banda Fresno, trata-se de "mais uma bordoada dolorida desse governo que odeia a arte e os artistas". Segundo ele, "isso é retaliação pura contra um segmento majoritariamente contrário ao governo". O cantor e compositor Marcelo Café, de Brasília, é MEI há mais de cinco anos, como músico independente. Para ele, a resolução levará artistas para a informalidade. "Essa resolução coloca toda a cadeia cultural na informalidade. É uma crueldade, além de ser um contrassenso. Você vai colocar quase 5 milhões de pessoas na informalidade, deixar de contribuir para o INSS, prejudicar essas pessoas nessas contribuições e em uma futura aposentadoria, prejudicando toda a cadeia produtiva do país", declarou. Governo Na manhã deste sábado, o G1 procurou as assessorias do Palácio do Planalto e do Ministério da Economia e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem. O presidente Jair Bolsonaro chegou a Brasília no início da tarde, após compromisso no Rio de Janeiro, mas não conversou com jornalistas, como costuma fazer, na portaria da residência oficial do Palácio da Alvorada. Ocupações excluídas As profissões que a resolução exclui do MEI são as seguintes: Astrólogo independente Cantor/músico independente Disc jockey (DJ) ou video jockey (VJ) independente Esteticista independente Humorista e contador de histórias independente Instrutor de arte e cultura em geral independente Instrutor de artes cênicas independente Instrutor de cursos gerenciais independente Instrutor de cursos preparatórios independente Instrutor de idiomas independente Instrutor de informática independente Instrutor de música independente Professor particular independente Proprietário de bar e congêneres, com entretenimento, independente Outras atividades de serviços pessoais não especificadas anteriormente Produção musical Atividades de sonorização e iluminação Atividades de estética e outros serviços de cuidados com a beleza Produção teatral Ensino de arte e cultura não especificado anteriormente Ensino de artes cênicas, exceto dança Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial Cursos preparatórios para concursos Ensino de idiomas Treinamento em informática Ensino de música Outras atividades de ensino não especificadas anteriormente Bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas, com entretenimento Veja Mais

O Irlandês foi visto por mais de 17 milhões de contas no Netflix | Veja dicas

O Irlandês foi visto por mais de 17 milhões de contas no Netflix | Veja dicas

canaltech Recém-estreado no Netflix, O Irlandês - a saga da máfia dirigida por Martin Scorsese - já foi visto por cerca 17 milhões de pessoas na rede de streaming, nos primeiros cinco dias de seu lançamento, de acordo com estimativa da Nielsen. Com Robert De Niro, Al Pacino, Joe Pesci e Anna Paquin no elenco, o filme acompanha a história real do mafioso Sheeran que é suspeito de ter matado Jimmy Hoffa, um líder sindical, cujo o corpo nunca foi encontrado. O time de peso, na data de estreia (27), atraiu uma audiência média de quase 3,9 milhões de espectadores únicos nos EUA, segundo Nielsen. De acordo com a mesma análise, 751.000 espectadores dos EUA - o que equivale a aproximadamente 18% das pessoas que viram no dia - assistiram as três horas e meia do filme na mesma noite. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Entre o público americano, fato curioso é que O Irlandês foi assistido mais por homens mais velhos. Na ocasião da estreia, 20% da audiência era composta por homens de 50 a 64 anos. Já no final dos primeiros cinco dias, a idade média dos espectadores era de 49 anos, semelhante à da segunda temporada de The Crown (50 anos) e maior do que a média dos espectadores da Netflix (31 anos). Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Na Netflix, O Irlandês por 17,1 milhões de espectadores norte-americanos (Divulgação) Comparações  Para entender os números da produção O Irlandês, Bird Box estrelado por Sandra Bullock, obteve quase 26 milhões de espectadores nos EUA nos primeiros sete dias de disponibilidade, na Netflix, de acordo com os dados também da Nielsen. Em contrapartida, o filme de Martin Scorsese superou El Camino: A Breaking Bad Movie, que teve 8,2 milhões de espectadores no período em que foi lançado. Muito usada para classificações de TV, a métrica média de audiência por minuto da Nielsen é feita a partir do tempo gasto na visualização. Isso significa que o número médio de espectadores é calculado com base no tempo de execução total de um filme e, não, o número total de pessoas que assistiram ao título. Até agora, a Netflix não revelou os números oficias do filme O Irlandês. Parece que o longo tempo de duração, de 3 horas e 29 minutos, impediu que alguns usuários do streaming entrassem na onda do filme, logo de primeira. Ainda está com preguiça? Outra produção tão longa quanto O Irlandês, é o original do Netflix, é Roma, o filme em preto e branco de Alfonso Cuarón que levou três Oscar para a companhia no ano passado. As estatuestas de melhor filme estrangeiro, de melhor fotografia e de melhor diretor — estes dois últimos para Cuarón. Isso significa que vale muito dar uma chance para este também. I created a viewing guide for everyone who thinks THE IRISHMAN is too damn long for one night. You're welcome! #scorsese #netflix #theirishman pic.twitter.com/sH06AxJ7he — Alexander Dunerfors Kardelo (@dunerfors) 28 de novembro de 2019 Pensando nisso - ou não tendo aguentado o filme sem pausas -, o jornalista sueco Alexander Dunefors divulgou no seu Twitter um guia com os pontos em que você consegue pausar a história de Scorsese, dividindo ela em uma mini-série. Confira: Capítulo 1: Vai do começo até os 49 min da produção. Pause o filme quando Jimmy Hoffa desligar o telefone e aguarde o próximo capítulo. Capítulo 2: Dos 49 min até 1h40. Você deve dar stop quando Joey aparecer no filme. Capítulo 3: De 1h40 a 2h47m30s. Só pause quando Jimmy sair de casa. Capítulo 4: Finalmente, dê o play em 2h47m30s e siga até o final. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: As 10 séries mais assistidas de 2019 Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12) Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 Netflix | Confira os lançamentos da semana (30/11 a 06/12) EXCLUSIVO: compras internacionais exigirão CPF a partir de janeiro, diz Correios Veja Mais

Disco reúne 22 sambas da safra 2020 do Carnaval de São Paulo

G1 Pop & Arte Disponível desde sexta-feira, 6 de dezembro, o disco Sambas de Enredo – Grupo Especial e Acesso 1 reúne 22 sambas-enredo que vão para a avenida em 2020 nos desfiles das principais agremiações do Carnaval da cidade de São Paulo (SP). O número de faixas é elevado porque, além dos sambas eleitos pelas 14 escolas que desfilarão no Grupo Especial com status de integrar a elite do Carnaval paulistano, o disco também traz sambas de oito agremiações que estão no Grupo de Acesso 1. Entre elas, há importantes escolas de samba de São Paulo – casos da Vai-Vai e da Nenê de Vila Matilde. Gravado ao vivo na Fábrica do Samba entre setembro e outubro, o álbum com os 22 sambas do Carnaval de São Paulo é uma produção orquestrada pela Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo (Liga-SP). Já a produção artística do disco é de Marcelo Casa Nossa. Veja Mais

Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12)

Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12)

canaltech O fim de semana chegou e apesar de a essa altura do mês muita gente estar com a conta bancária no azul, há quem prefira ir apenas ao cinema conferir as estreias ou até mesmo ficar em casa para assistir as novidades da Netflix. Mas é possível que nenhuma das duas coisas agradem e a saída é recorrer a serviços de streaming concorrentes e até plataformas de vídeo sob demanda, como Play Store, iTunes e Looke. Se você está nessa situação, calma que vai dar bom. Todo sábado o Canaltech prepara uma lista com os melhores lançamentos de filmes e séries para você assistir online, do conforto da sua casa e sem complicação. Normalmente esta lista tem filmes novos, alguns até recém-saídos do cinema, para fazer a alegria da galera: e é justamente isso o que acontece hoje. Estão listados aqui a maior bilheteria da história do cinema, que agora pode ser assistida de graça, e filmes de personagens e sagas consagrados, que todo mundo conhece ou pelo menos já ouviu falar. Também tem espaço para filme europeu, de terror e duas séries que não estão tão assim sob os holofotes, mas que certamente merecem um confere. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Ficou curioso e quer saber quais filmes selecionamos para você assistir nesse feriadão? Então confira a lista completa logo a seguir. Todas as produções vêm acompanhadas de seus respectivos trailers, sinopses e links para assistir online; dessa forma sua única preocupação será escolher o filme ou série que mais lhe agrada, clicar e apertar o play. Dê uma olhada, divirta-se e depois conta para gente o que achou na caixa de comentários ali embaixo. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Vingadores: Ultimato   Se antes a desculpa era o preço do ingresso no cinema ou o preço do filme nos serviços de vídeo sob demanda, agora isso acabou. Vingadores: Ultimato finalmente está disponível para streaming! A maior bilheteria da história do cinema coloca um ponto final na Saga do Infinito e no combate dos protetores da Terra e Thanos, o Titã Louco que estalou os dedos e varreu metade de toda a vida do universo. Agora caberá ao Homem de Ferro, Capitã América e companhia desfazer as ações do vilão e restaurar a ordem. Vingadores: Ultimato pode ser assistido por todos os assinantes do Amazon Prime Video, além de estar disponível para aluguel no Claro Video, Play Store, iTunes e Microsoft Store. Rambo: Até o Fim   Praticamente recém-saído dos cinemas: Rambo: Até o Fim traz de volta um dos mais icônicos personagens dos filmes de ação dos anos 1980 interpretado por Sylvester Stallone. Agora, ele vive uma vida tranquilo na fronteira entre os Estados Unidos e o México, onde ajuda uma mulher a criar a neta. Decidida a encontrar o pai que a abandonou quando ainda era criança, a jovem foge para o país vizinho e acaba vendida para o cartel mexicano. Com sangue nos olhos, Rambo decide ir até o México para salvá-la e conseguir vingança. Rambo: Até o Fim por enquanto está disponível apenas para compra no iTunes. Rogue One: Uma História Star Wars   Aproveitando que estamos cada vez mais próximo da estreia de Star Wars: A Ascensão Skywalker, muitos serviços de streaming e vídeo sob demanda estão trazendo para seus catálogos produções da saga criada por George Lucas. Nesta semana o contemplado da vez foi Rogue One: Uma História Star Wars. A trama se passa antes dos eventos de Uma Nova Esperança e conta a história de heróis improváveis que se unem para roubar os planos da temida Estrela da Morte. Embora os fãs já saibam como isso termina, o filme cativa e prende a atenção do espectador por mostrar que um grupo de "pessoas quaisqueres" também podem ser heroínas e mudar o curso da História. Rogue One: Uma História Star Wars está disponível para quem é assinante do Telecine, também podendo ser comprado no iTunes, PlayStation Store, Play Store e Microsoft Store. Na Mira do Atirador   Com elenco pequenino, de apenas três pessoas, Na Mira do Atirador consegue algo que poucos filmes hoje em dia fazem: tirar o fôlego do espectador. Em pleno campo de batalha, dois soldados americanos descobrem que estão na mira de um atirador iraquiano. Eles não sabem onde o inimigo se esconde, nem podem se comunicar um com o outro, já que o adversário está interceptando suas conversas via rádio comunicador. Exposto no campo de batalha ou atrás de uma pequena parede de pedra, eles terão de contornar suas poucas chances para encontrar uma maneira de sair vivos. Na Mira do Atirador está disponível para todos os assinantes do Amazon Prime Video. A Vida Secreta dos Casais   Série nacional produzida pela HBO, A Vida Secreta dos Casais conta a história da sexóloga Sofia (Bruna Lombardi), que vê sua vida virar de cabeça para baixo depois que uma relação com um paciente a coloca na mira de uma investigação. Agora ela vai ter de defender seus segredos enquanto um mistério atrai suas suspeitas. Pouco a pouco ela vê as aparências das relações interpessoais e dos poderes privados serem desfeitos. A Vida Secreta dos Casais tem duas temporadas e recebe novos episódios semanalmente no HBO GO. O Canaltech conversou com o diretor Kim Riccelli para saber mais sobre a atuação de hackers na trama e como ela está ligada a tudo o que acontece aqui na vida real. Siren   Apostando em ficção científica para construir um clima de suspense e mistério, Siren retrata a vida na cidade costeira de Bristol Cove. O local é conhecido por sua lenda de abrigar sereias, mas fica de cabeça para baixo quando uma jovem misteriosa (Eline Powell) aparece e começa a destruir tudo para procurar sua irmã capturada (Sibongile Mlambo). Agora cabe a dois biólogos marinhos (Alex Roe e Fola Evans-Akingbola) descobrirem quem e o que levou essa criatura a surgir do fundo do mar assim repentinamente. Siren tem duas temporadas, todas disponíveis para os assinantes do Claro Video. A Bela e a Fera   Aproveitando que estamos falando de criaturas fantásticas, esta semana marcou o retorno de A Bela e a Fera ao catálogo de vários serviços de VOD e streaming. Quem cresceu nos anos 1990 já sabe da história de cor e provavelmente assistiu à animação original de 1991. Como um bom remake em live-action, a produção estrelada por Emma Watson e Dan Stevens segue à risca a trama, mas moderniza as personagens para o público contemporâneo, que verá Bela, uma jovem brilhante, bonita e independente, ser aprisionada por uma Fera em seu castelo. Apesar de seus receios, ela se torna amiga dos empregados encantados do local e consegue enxergar a verdadeira personalidade da criatura. A Bela e a Fera está disponível para streaming no Telecine, além de constar no catálogo da PlayStation Store, Play Store, iTunes e Microsoft Store para compra. Boneco do Mal   O título é bizarro, e até risível, mas não despreza Boneco do Mal: ele vai fazer você se borrar, nem que seja de leve. A história é a seguinte: Greta (Lauren Cohan) aceita trabalhar como babá em uma pequena vila na Inglaterra. Porém, o garoto de oito anos de quem ela tem de cuidar é, na verdade, um boneco tido pelo casal como se fosse um menino de verdade para lidar com o trauma da morte do filho ocorrida 20 anos atrás. Greta recebe uma lista de regras para cuidar do "rapaz", mas não a segue com seriedade e uma série de eventos inexplicáveis transformam a vida dela em um inferno. Prepare a cruz, o alho e água benta, pois Boneco do Mal pode ser assistido no HBO GO ou comprado e alugado na Play Store, Claro Video e iTunes. Trilogia clássica – Batman   Há quem adore, há quem odeie — e até quem despreze. Independentemente disso, filmes do Batman nunca são demais e ver a trilogia clássica da década de 1980 e 1990 disponível para assistir online é um verdadeiro presente para os fãs do Maior Detetive do Mundo. Batman, Batman Eternamente e Batman: O Retorno estão todos disponíveis para streaming, aluguel e compra nesta semana, sendo a oportunidade ideal para rever, ou até mesmo quem sabe assistir pela primeira vez, os filmes que abriram portas para uma nova leva de filmes de super-heróis nos cinemas e na TV. Batman pode ser assistido pelos assinantes do HBO GO ou ainda comprado ou alugado na Play Store, Looke, Microsoft Store e iTunes. Batman Eternamente, por sua vez, pode ser conferido diretamente no HBO GO, ou no catalogo de aluguel e compra da PlayStation Store, Play Store, Microsoft Store e iTunes. Por fim, Batman: O Retorno está disponível no HBO GO para streaming, ou ainda na PlayStation Store, Looke e iTunes para aluguel e compra. Cosmópolis   Aproveitando que estamos falando de Batman, vamos falar de Robert Pattinson. O ator escalado para ser o novo Batman deixou muita gente descontente justamente por ser lembrado em seu papel em Crepúsculo. Porém, muitos dizem que a escolha pode dar certo, sobretudo porque Pattinson evoluiu muito como ator e seria capaz, sim, de assumir o manto negro do Cavaleiro das Trevas. Uma prova disso pode ser vista, por exemplo, em Cosmópolis, filme europeu que traz o ator no papel de Eric Packer, um milionário egocêntrico que um dia acordou com uma obsessão: cortar o cabelo em um barbeiro localizado no outro lado de Nova York. Em sua limusine, agora ele terá de cortar toda cidade e descobrirá uma ameaça a seu império a cada quilometro percorrido, em 24 horas decisivas que podem mudar a sua vida. Cosmópolis pode ser assistido por todos os assinantes do Amazon Prime Video, Telecine e Globoplay. Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: As 10 séries mais assistidas de 2019 Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 EXCLUSIVO: compras internacionais exigirão CPF a partir de janeiro, diz Correios Spotify libera Retrospectiva 2019 para os usuários; aprenda a ver a sua Nada de iPhone SE 2: iPhone 9 será o nome oficial do aparelho, diz site Veja Mais

Jogos do lançamento do PS5 podem não chegar ao PS4, aponta rumor

Jogos do lançamento do PS5 podem não chegar ao PS4, aponta rumor

Tecmundo Os fãs da Sony que possuem um PS4 e pretendem esperar um tempo para comprar o PS5 podem acabar ficando sem jogar alguns games que aparecerem no lançamento do console. Segundo um novo rumor, alguns dos títulos apresentados não serão cross-geração e, com isso, estarão disponíveis somente no novo dispositivo.A fonte da informação é Jason Schreier, que é editor do site de games Kotaku e costuma revelar detalhes sobre os bastidores da indústria. Durante o podcast Splitscreen, o jornalista disse que ouviu rumores de que o PS5 contaria com títulos exclusivos no lançamento. A fonte, porém, não menciona se os jogos em questão são feitos pelos estúdios da Sony ou são produções de terceiros.Leia mais... Veja Mais

O perfil dos gamers e as oportunidades do mercado de jogos digitais no Brasil

O perfil dos gamers e as oportunidades do mercado de jogos digitais no Brasil

canaltech *Por Roger Melo Um dos mercados mais rentáveis do planeta, que movimentará mais de US$ 150 bilhões este ano. A indústria de games é o que podemos chamar de uma brincadeira cada vez mais levada a sério. Este é um setor em evidente expansão, com crescimento robusto em todo o ambiente global. Inclusive no Brasil. Com faturamento superior a US$ 1,5 bilhão por ano, a indústria nacional, hoje, conta com uma sólida cadeia produtiva, que inclui desenvolvimento de soluções de hardware e mais de 300 estúdios gamers. Estamos evoluindo, com uma produção sólida e capaz de atender os desejos do público. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Essa é uma grande notícia, pois atender o perfil dos jogadores no Brasil é uma questão bastante desafiadora. Atualmente, estima-se que mais de 60 milhões de brasileiros joguem algum tipo de videogame. Desse total, a imensa maioria não se dedica a apenas uma plataforma: entre celulares, consoles e PCs, há um intenso e enorme mar de oportunidades para a cadeia comercial de nosso País. Pesquisas indicam que o perfil do gamer é bastante variado, dependendo do tipo de tela e jogo. Nesse contexto, é importante destacar a expansão dos chamados e-Sports, com direito a transmissões em tempo real – e com enorme audiência - na Web e na televisão. O aumento desse mercado é uma tendência que não deve diminuir em médio prazo. De acordo com pesquisas, o país tem mais de sete milhões de espectadores de e-Sports e está atrás apenas das superpotências China e Estados Unidos. Vale dizer que aproximadamente 70% do público que acompanha partidas on-line e as disputas profissionais estão dispostos a investir em hardware e software de melhor desempenho, sobretudo no que se refere a seus desktops e notebooks. Hoje, os PCs são a principal opção dos jogadores mais ativos, principalmente em jogos por streaming e via Web. Esse é um dos pontos que ajudam a explicar a importância da cadeia produtiva de PCs e Notebooks relacionados a jogos como uma ferramenta geradora de receita para o Brasil. De acordo com uma série de levantamentos do mercado, a indústria gamer nacional tem aumentado consideravelmente seu alcance de negócios, oferecendo cada vez mais soluções inovadoras, capazes de atender jogadores profissionais e ocasionais. A indústria nacional está mais flexível, competitiva e preparada. Os novos produtos do mercado se destacam pela sua capacidade de atender até mesmo as mais altas exigências dos públicos. O objetivo dos consumidores é ter desktops que suportem as demandas de processamento gráfico e desempenho necessários para se gerar uma experiência de jogo mais realista e divertida, e que, preferencialmente, também agreguem funcionalidades voltadas para a rotina fora dos games, além de considerar as necessidades locais de um país tropical - onde arrefecimento, por exemplo, é um ponto muito importante. Por se tratar de um jogador multitela, é de se esperar que os clientes queiram cada vez mais unir suas necessidades de entretenimento e eficiência necessária para o trabalho em um só equipamento. Por isso, embora haja consumidores cuja única finalidade é a prática dos jogos, é importante que o vendedor e as fabricantes entendam que abranger novas possibilidades de consumo é uma vertente interessante e que pode ser essencial para atrair os compradores, mesmo aqueles que se interessam pelo tema, mas não são necessariamente heavy users dos jogos. Sendo assim, é imprescindível que a oferta de todos esses equipamentos seja feita de acordo com os desejos e perspectivas dos clientes. A abordagem essencial deve atender as necessidades próprias do consumidor, endereçando as soluções práticas para cada demanda. Isso significa ouvir e entender as questões e premissas do comprador, lembrando-se de que estamos falando de clientes que, geralmente, conhecem o que querem. Apesar de mostrarem um perfil versátil, os jogadores, aficionados ou não, em geral buscam bom atendimento e inovações que os ajudem a ter melhores resultados com os games. O mercado deve compreender que a relação de consumo do público depende, necessariamente, dessa relação. Portanto, os processos de venda e serviços devem ser pensados de maneira constante, entregando a flexibilidade e a performance esperada pelo público brasileiro. O perfil dos jogadores brasileiros apresenta diversas possibilidades, do Mobile ao Desktop, e uma não é excludente a outra.  Há ótimas maneiras de visualizar a aproveitar tudo o que esse cenário pode oferecer. Para isso é necessário que saibamos quem é o cliente que está no controle das ações. Somente com esse conhecimento prático, obtido no dia a dia, é que poderemos fazer bons negócios e satisfazer cada vez mais o gamer no Brasil. *Roger Melo é Gerente da Divisão Consumer da DATEN Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: As 10 séries mais assistidas de 2019 Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 EXCLUSIVO: compras internacionais exigirão CPF a partir de janeiro, diz Correios Falha no app do Banco do Brasil para smartphones expõe dados dos correntistas CT News - 06/12/2019 (Huawei pode lançar novos smartphones no Brasil) Veja Mais

Temas vitais para 5G não foram definidos

R7 - Economia Enquanto o setor anseia pela realização do leilão do 5G, algumas das principais políticas públicas que vão nortear a atuação das operadoras ainda precisam ser definidas pelo governo: cibersegurança e compensações para mitigar a interferência no sinal das parabólicas. O edital apresentado em outubro previa apenas que as empresas se submeteriam às políticas estabelecidas pelo governo.A política de cibersegurança visa o estabelecimento de requisitos técnicos que garantam que as operações, equipamentos e informações no 5G tenham confidencialidade e integridade - ou seja, que não sejam vulneráveis a invasões.Se hoje a questão não é tão relevante, no futuro a cibersegurança será essencial para aplicações críticas. Um exemplo: quando houver tráfego de carros autônomos, sem motoristas, é preciso assegurar que não haja invasões que provoquem acidentes propositais. Essa garantia também será crucial quando robôs, coordenados por médicos, puderem realizar cirurgias à distância.A chegada do 5G traz ainda um desafio adicional, já que o avanço da tecnologia pode rapidamente tornar um smartphone que hoje é seguro em um item vulnerável a invasões. Por isso, é preciso criar mecanismos de acompanhamento contínuo das questões de segurança. O órgão que cuidará dessa atribuição ainda não foi escolhido.SegurançaA segurança das redes e das informações é um dos argumentos citados pelos Estados Unidos, que tentam convencer países a banirem a China - particularmente a empresa Huawei - dos leilões. Independentemente da guerra tecnológica, a política do governo deverá servir para todas as empresas e países.No Brasil, o tema da cibersegurança será coordenado pelo Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI).O governo também ainda não definiu como vai mitigar a interferência do 5G nos canais transmitidos por parabólicas. De acordo com o secretário executivo do MCTIC, Julio Semeghini, esse tema será definido até janeiro.Há duas opções para resolver a interferência: instalar um filtro nas antenas, mantendo o uso da Banda C dos satélites; ou migrar os canais para outra frequência, semelhante ao que foi feito com o 4G e a transferência dos canais analógicos para o sinal digital.Independentemente da solução técnica a ser adotada, ela terá custos que serão bancados pelas teles. O filtro, no entanto, seria uma opção mais barata do que a migração dos canais. Se for essa a opção, a ideia é que seja distribuído para famílias de baixa renda - cerca de 11,2 milhões, segundo o edital.Para se ter uma ideia, no caso da migração dos canais analógicos para a TV digital, paga pelas teles como obrigação do leilão do 4G, o custo foi de R$ 2,6 bilhões.Tempo adequadoMesmo que o leilão do 5G fique para 2021, o presidente da consultoria Teleco, Eduardo Tude, não vê problemas. Embora alguns países, como Estados Unidos, China, Alemanha e Austrália já tenham licitado a frequência, as operações ainda são pequenas, exceto na Coreia do Sul, diz ele.Ainda segundo Tude, aplicações como a telemedicina, por exemplo, estão em fase de testes e só devem terminar em 2020."O tempo para o leilão é adequado. Não é um atraso. Um prazo bom para que as redes comecem a operar é 2022", afirmou Tude. "Do ponto de vista do Brasil e da América Latina não adianta ter pressa. O preço do smartphone para o 5G ainda é muito caro, na faixa de US$ 2 mil", disse.No opinião do presidente da consultoria Teleco, o País só deverá ter oferta de aparelhos celulares mais acessíveis a partir de 2021. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Fotos dos leitores #286 - Samsung Galaxy S10 em Porto Alegre (RS)

tudo celular Você pode enviar quantas fotos desejar para a nossa coluna, assim aumentará suas chances de ser escolhido. Veja Mais

Pesquisa aponta alto risco de contaminação cruzada em 7 itens de pias de cozinhas; veja ranking

Glogo - Ciência Estudo feito em Campinas encontrou milhões de bactérias e fungos em panos de pia, panos de prato, rodinhos, ralos, lixeiras de pia e outros produtos. Micro-organismos podem causar de diarreia a infecção urinária. Pesquisa de Campinas analisa contaminação de 7 itens de pias de cozinhas; ranking Se você é daqueles que acham que só trocar o saco da lixeirinha da pia, dar uma lavada rápida no paninho de pia, na esponja e na tábua de carne são suficientes, fique atento aos riscos de contaminação cruzada na sua cozinha. Uma pesquisa feita em Campinas (SP) analisou esses e outros produtos e encontrou milhões de fungos e bactérias prejudiciais à saúde, que podem causar desde diarreia a infecção urinária. O estudo durou três meses e foi conduzido pelo curso de biomedicina do Centro Universitário UniMetrocamp Wyden. Nove cozinhas de casas escolhidas aleatoriamente receberam as pesquisadoras para coleta de amostras de sete itens que ficam na bancada da pia. Ranking da contaminação Lixeira - 1,744 milhão de bactérias e 1.180 fungos Esponja de lavar louça - 1,322 milhão de bactérias e 440 fungos Ralo - 1,302 milhão de bactérias e 801 mil fungos Pano de pia - 1,200 milhão de bactérias e 4 mil fungos Pano de prato - 975 mil bactérias Rodo de pia - 242,7 mil bactérias e 15.750 fungos Tábua de carne - 16,4 mil bactérias e 8.170 fungos Milhões de fungos e bactérias encontrados em itens que ficam sobre a pia de cozinhas domésticas. Pesquisa foi feita em Campinas. Patrícia Teixeira/G1 Alguns dos micro-organismos identificados pela pesquisa foram E.Coli, Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae, Enterobacter aerogenes, Candida e Rhodotorula. "Se você esquece de lavar as mãos, isso acaba passando para o alimento. Se muitas vezes você vai consumir aquele alimento cru, que é uma verdura, um legume, que não vai sofrer cozimento, essas bactérias vão ser ingeridas por você durante a alimentação, e pode causar problemas desagradáveis", afirma a orientadora da pesquisa e doutora em ciências de alimentos Rosana Siqueira. Pessoas com imunidade baixa, crianças e idosos estão mais sujeitos a problemas de saúde por conta da exposição aos micro-organismos, segundo o estudo. Lixeira de pia de cozinha e rodo podem conter bactérias e fungos, aponta estudo de Campinas. Arquivo pessoal Os sintomas de contaminação pelos agentes identificados são: diarreia febre vômitos dores abdominais intoxicação alimentar dor de garganta infecção urinária Tábua de alimentos e ralo de pia merecem atenção quando o assunto é contaminação na cozinha. Pesquisa de Campinas encontrou bactérias e fungos. Patrícia Teixeira/G1 Ideal é lixeira no chão A lixeirinha chamou a atenção pela falta de higiene. Foram analisadas as partes externa, interna e a tampa. "Às vezes a gente passa a semana, meses, sem limpar o lixinho com água sanitária ou álcool, por falta de tempo e por não saber que tem tanto micro-organismo. Às vezes fica úmido e favorece bastante o crescimento. A maioria das pessoas acaba só trocando o saquinho", afirma a graduanda Fernanda Baptista. Fernanda também explica que o ideal é que as cozinhas domiciliares tenham a lixeira no chão, com pedal, para evitar o uso das mãos. Se for na pia, precisa ser bem limpa. "O lixinho fica no local onde é feita a manipulação do alimento, então a gente pode contaminar a mão e, assim, contaminar o alimento", explica a aluna Sarah Stocco, que também realizou as coletas e análises. A terceira integrante do estudo é a graduanda Julie Aki Mashima. Análise de amostra retirada de um dos itens contaminados na cozinha durante pesquisa feita em Campinas. Patrícia Teixeira/G1 Hora certa de descartar Cada item deve ser observado para verificar o momento de fazer o descarte. O ralo precisa ser lavado com água quente e, em caso de ficar muito desgastado, precisa trocar, segundo orientação da professora Rosana. "A tábua, quando você vê a presença de ranhuras, manchas, está na hora de trocar. As bactérias podem ficar acumuladas nessas ranhuras. E você usa para carne, para legumes". "As bactérias não resistem muito à água quente", explica. Aquele paninho "limpa tudo" deve ser descartado após o uso. Rosana orienta que, se for usado, ele seja recortado em tamanhos pequenos. "A gente acaba deixando úmido, isso favorece o desenvolvimento de micro-organismos. A gente não usa só na pia, mas para limpar o fogão e outros objetos. A gente fica trocando de lugar, da pia vai para a mesa, da mesa para o fogão". O pano de prato usado para secar a louça não deve ser o mesmo que enxuga as mãos. "Ficou úmido, já troque seu pano de prato para não ter o problema de contaminação". Pano de prato, esponja e paninho de pia concentram fungos e bactérias se não forem higienizados, segundo pesquisa de Campinas. Patrícia Teixeira/G1 Tanto o rodo quanto a esponja devem ser limpos e guardados secos. Rosana também alerta para que a louça não fique muito tempo acumulada na pia, principalmente em dias de calor. A alta temperatura aumenta a proliferação de fungos e bactérias. "Esses micro-organismos estão presentes no nosso dia a dia, na água, no solo, nos alimentos que a gente traz para a nossa casa. O importante é controlar esse crescimento", ressalta a pesquisadora. Como evitar a contaminação cruzada Higienização dos objetos precisa ser regular para reduzir a proliferação de bactérias e fungos na cozinha. Lixo deve ser retirado todos os dias da lixeira, principalmente à noite, para evitar ficar muito tempo armazenado. Sempre que possível, lavar a lixeira e a tampa (com água quente ou água sanitária) e deixar secar antes de colocar o saquinho. Ferver a esponja de lavar louça, ou colocar por 1 minuto em um pote de vidro com água no micro-ondas. Lavar tábua de carne, pia e ralo com água quente. Trocar os produtos de limpeza eventualmente. O uso excessivo do mesmo produto pode gerar maior resistência dos micro-organismos, que ficam imunes com o tempo. Da esq. para dir., a graduanda Fernanda Baptista, a orientadora Rosana Siqueira e a graduanda Sarah Stocco, da UniMetrocamp, em Campinas. Patrícia Teixeira/G1 Veja mais notícias da região no G1 Campinas Veja Mais

Antecipação de verba do nióbio para pagar 13º do servidor pode ser suspensa

O Tempo - Política MPC entrou com medida cautelar contra ação do governo, que espera receber de R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões com a operação Veja Mais

Maia se reuniu com Bolsonaro após criticar mudanças no Simples Nacional

O Tempo - Política O encontro, que não estava previsto na agenda de nenhum dos dois, aconteceu a portas fechadas Veja Mais

PSDB busca eleitores de direita arrependidos com Bolsonaro

O Tempo - Política O partido tem defendido ideias liberais na economia e conservadoras na segurança, além de refutar uma pauta de costumes e criticar o autoritarismo Veja Mais

Sua televisão desliga automaticamente? Saiba como resolver o problema

Sua televisão desliga automaticamente? Saiba como resolver o problema

canaltech Se a sua TV desliga automaticamente, existem diversos fatores que devem ser investigados antes de chegar a uma constatação. Independentemente de sua marca, muitos televisores contam com recursos que podem interferir em seu funcionamento, o que pode levar a tela ligar e desligar sozinha. Assim, muitas vezes basta realizar simples alterações em suas configurações para resolver o problema de uma vez por todas. Confira, a seguir, algumas dicas importantes: Verifique o cabo e a tomada de sua televisão Se a sua televisão desliga automaticamente, cheque se existe algum mau contato no cabo ou na tomada que possa estar causando o problema. Se a televisão estiver perto demais dá parede, observe se o fio não está enrolado demais em outros, desconecte-o do aparelho, estique-o e, depois, plugue sua TV normalmente. Se, depois disso, ela voltar a funcionar normalmente, problema resolvido. Se sua TV desliga automaticamente, verifique a tomada (Foto: Reprodução) Verifique o timer de sua televisão Se a sua televisão liga e desliga automaticamente, vale checar se o timer está ativado. Em algumas TVs, ele é chamado de temporizador. Já, em outras, de “modo soneca”. Essa função permite programar o desligamento da TV depois de algum tempo de uso. Assim, para resolver o problema de sua televisão desligando do nada, cheque se a funcionalidade está ativada. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Verifique as configurações do timer se sua TV desligar automaticamente (Imagem: Shazino) Desabilite a função "Ligar com WLAN" Se a sua TV desliga automaticamente, é importante verificar se as funções “ligar com Wi-Fi” ou “ligar com WLAN” estão ativadas. Isso porque, nesses casos, a televisão liga sozinha ao identificar uma interação vinda de outro dispositivo que esteja conectado na mesma rede. É possível desativar a função nas configurações do aparelho, selecionando o menu “rede”. Verifique se a função "Ligar com Wi-Fi" está ativada em sua TV que desliga automaticamente (Imagem: Reprodução) Desative qualquer função de economia de energia Algumas televisões desligam sozinhas, quando configuradas, para economizar energia. Por isso, se você notou algum comportamento estranho em seu aparelho, verifique se esse recurso veio configurado de fábrica e desabilite-o nas configurações. Desative a função "Economia de Energia" de sua TV se ela desligar automaticamente (Foto: Reprodução) Restaure o sistema de sua TV Se nenhuma das soluções acima resolver o problema de sua TV que desliga sozinha, verifique se a falha não está no software e restaure o sistema caso essa possibilidade for confirmada. Se, mesmo assim, o problema persistir, envie seu televisor para a assistência técnica. Televisão desliga do nada? Restaure o sistema (Imagem: Reprodução/Youtube) Verifique se a conexão de sua TV caiu Alguns televisores, como os fabricados pela LG, possuem um recurso de economia de energia que induz o aparelho ao desligamento automático caso ele não encontre nenhuma conexão ativa por algum tempo. Assim, se o Wi-Fi de sua casa caiu e a TV permaneceu buscando algum sinal, é possível que ela tenha desligado por isso. Para resolver o problema, restabeleça a conexão. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: As 10 séries mais assistidas de 2019 O Irlandês foi visto por mais de 17 milhões de contas no Netflix | Veja dicas Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12) Netflix | Confira os lançamentos da semana (30/11 a 06/12) Veja Mais

PSDB terá candidato à Presidência em 2022, garante Bruno Araújo

O Tempo - Política Os governadores João Doria e Eduardo Leite estão cotados para a sucessão a Jair Bolsonaro Veja Mais

'Free guy' é 'De volta para o futuro' para esta geração, diz Ryan Reynolds na CCXP 2019

G1 Pop & Arte Equipe mostrou primeiro trailer do filme no evento. História conta nascimento de um super-herói. “Free guy”, novo longa da Disney, ganhou seu primeiro trailer durante a Comic Con Experience 2019, em São Paulo, neste sábado (7). Assista acima. O filme conta a história de uma caixa de banco que descobre ser um personagem de videogame. Para Ryan Reynolds, protagonista do longa, é um “De volta para o futuro” para a nova geração. “Foi um roteiro que nós amamos, com ação, comédia e aventura”, contou o ator, durante painel do filme na CCXP. Ryan Reynolds e Jodie Comer em 'Free guy' Divulgação Além do trailer, a equipe mostrou duas cenas do longa: Uma na realidade do jogo, quando o personagem de Ryan Reynolds descobre que estava vivendo em um videogame; Uma no mundo real, quando os peonagens de Joe Keery e Jodie Comer descobrem que o jogo deu certo. Apesar de ser um filme com dupla realidade, o foco é nos personagens reais e seu desenvolvimento, disse o diretor Shawn Levy. "É sobre uma pessoa tentando se dar bem em um mundo de cínicos.” Com Ryan Reynolds, Joe Keery, Taika Watiti e Jodie Comer no elenco, o diretor disse que muito do filme foi fruto de improviso. É uma longa especialmente para fãs de game. “Têm muitos easter eggs de videogame, além de streamers famosos”, destacou o diretor. Veja Mais

Ron Leibman, pai de Rachel em “Friends”, morre aos 82 anos

R7 - Música Tristes notícias no mundo do entretenimento: o ator Ron Leibman morreu aos 82 anos de idade. Nascido em Nova York em 1937, o artista ficou conhecido pelo grande público após o papel do Dr. Leonard Green, pai de Rachel Green (Jennifer Aniston), que sempre foi muito duro com as filhas e com Ross (David Schwimmer). Antes disso, porém, ele já era um ator premiado inclusive com um Emmy, que levou para casa em 1979 ao interpretar um criminoso que se transformou em advogado na série Kaz, que criou e ajudou a escrever. Também ligado ao teatro, Ron ganhou o prestigiado Tony Award em 1993 pela atuação como Roy Cohn na peça Angels In America, e suas últimas aparições foram na série Archer como Ron Cadillac. Morte de Ron Leibman https://www.youtube.com/watch?v=_EzphhvTisM A informação foi confirmada pelo agente do ator, Robert Atterman, da Abrams Artist Agency, e a causa da morte foram complicações em decorrência de uma pneumonia: Nós na Abrams Artists Agency estamos devastados ao saber da novidade da morte de Ron. Ele era um ator incrivelmente talentoso com uma carreira distinta no cinema, TV e teatro. Nossos pensamentos ficam com a sua esposa, Jessica, e sua família. Que descanse em paz. Veja Mais

Governo vai reformular Bolsa Família e destinar benefício a jovens

O Tempo - Política Mudanças constam de projeto apresentado pelo Ministério da Cidadania à equipe econômica, que ainda estuda como poderá bancar o aumento de gastos Veja Mais

Nando Reis expõe censura do governo contra canção de Arnaldo Antunes

R7 - Música Nando Reis e Arnaldo Antunes são dois dos mais importantes músicos da história do Brasil. Tendo, ambos, suas origens ligadas aos Titãs, os artistas trilharam carreiras solo brilhantes nos últimos anos e se consolidaram como algumas das vozes mais importantes do país. Ontem (06) à tarde, Nando usou a sua conta oficial no Twitter para compartilhar uma publicação da Mídia Ninja que diz que uma canção de Arnaldo Antunes foi censurada, adicionando o questionamento: 'Alguém aqui vai dizer que esse governo é democrático?'   Suposta Censura na TV Brasil https://www.youtube.com/watch?v=wx_Pd-rpEhc O comentário em questão acontece porque, segundo a Mídia Ninja, o canal estatal TV Brasil tirou de sua programação o clipe de música chamada 'O Real Resiste', que mostra violência policial e disseminação de preconceito no país. Além disso, a letra da canção fala sobre temas como milicianos, terraplanistas, torturadores e fundamentalistas. Ainda segundo o site Congresso em Foco, que cita funcionários da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) como fonte, o nome da vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018, e temáticas LGBT, estão 'vetados na emissora'. LEIA TAMBÉM: Nando Reis se emociona ao relembrar Gugu em momento surreal dos Titãs na TV Arnaldo Antunes - 'O Real Resiste' - Letra Alguém aqui vai dizer que esse governo é democrático? https://t.co/9EkM3PMoZZ pic.twitter.com/r0jxaGAlfQ — Nando Reis (@nando_reis) December 6, 2019 Autoritarismo não existe Sectarismo não existe Xenofobia não existe Fanatismo não existe Bruxa fantasma bicho papão O real resiste É só pesadelo, depois passa Na fumaça de um rojão É só ilusão, não, não Deve ser ilusão, não não É só ilusão, não, não Só pode ser ilusão Miliciano não existe Torturador não existe Fundamentalista não existe Terraplanista não existe Monstro vampiro assombração O real resiste É só pesadelo, depois passa Múmia zumbi medo depressão Não, não, não, não Não, não, não, não Não, não, não, não Trabalho escravo não existe Desmatamento não existe Homofobia não existe Extermínio não existe Mula sem cabeça demônio dragão O real resiste É só pesadelo, depois passa Como o estrondo de um trovão É só ilusão, não, não Deve ser ilusão, não não É só ilusão, não, não Só pode ser ilusão Esquadrão da morte não existe Ku Klux Klan não existe Neonazismo não existe O inferno não existe Tirania eleita pela multidão O real resiste É só pesadelo, depois passa Lobisomem horror opressão Não, não, não, não Não, não, não, não Não, não, não, não Veja Mais

Mi 9 Lite vs Mi 9T vs Mi 9 SE: dos baratinhos, qual você deve levar? | Comparativo

tudo celular Por falta de um, a Xiaomi lançou três modelos mais básicos do seu topo de linha Mi 9. Qual deles é melhor, Mi 9T, Mi 9 SE ou Mi 9 Lite? Veja o nosso comparativo. Veja Mais

Zé Renato dá voz à 'triste beleza' do samba de Paulinho da Viola

G1 Pop & Arte Cantor alinha pérolas raras do compositor no álbum 'O amor é um segredo', gravado no Recife (PE) com Lula Queiroga e Tostão Queiroga. Quase dois anos após apresentar vigoroso álbum autoral de músicas inéditas, Bebedouro, lançado em janeiro de 2018, Zé Renato volta a se exercitar como refinado intérprete de obras alheias. Com a experiência de quem se elevou como intérprete ao celebrar o repertório do cantor Silvio Caldas (1908 – 1998) no álbum Arranha-céu (1994), reavivou o samba de Zé Kétti (1921 – 1999) no disco Natural do Rio de Janeiro (1996) e entrelaçou os cancioneiros de Chico Buarque e Noel Rosa (1910 – 1937) no álbum Filosofia (2001), o afinado cantor capixaba de vivência carioca dá voz à "triste beleza" da obra do compositor carioca Paulinho da Viola. Zé Renato alinha nove músicas de Paulinho da Viola em disco, O amor é um segredo – Zé Renato canta Paulinho da Viola, gravado de forma independente no Recife (PE), e programado para ser lançado na próxima sexta-feira, 13 de dezembro. Com a palavra, o intérprete: "Na triste beleza dos sambas, percebe-se o traço requintado que permeia toda a obra de Paulinho, onde situações amorosas são descritas quase como um relato onde o intérprete não tem escolha. Ou seja, o único jeito é entregar-se sem resistência e deixar-se levar pela tristeza. E assim deixei. Paulinho é um dos maiores compositores brasileiros de todos os tempos. Faz tempo que suas músicas ajudam a embelezar o repertório de inúmeros intérpretes. E agora, modestamente, chegou a minha vez", celebra Zé Renato. Zé Renato e Lula Queiroga em estúdio na gravação do disco 'O amor é um segredo' Leandro Alves / Divulgação Com edição em CD garantida pela Mills Records, também responsável pela edição digital, o álbum O amor é um segredo foi gravado em um único dia do mês de setembro deste ano de 2019. Nesse dia, o cantor entrou no estúdio LuniÁudio, no Recife (PE), com Lula Queiroga e Tostão Queiroga, coprodutores do disco gravado com produção musical orquestrada pelo próprio Zé Renato. Zé Renato canta Paulinho da Viola em tom minimalista, com arranjos que evidenciam a voz e o violão do artista em harmonia com a percussão de Tostão Queiroga, presente em seis das nove faixas do álbum. Com exceção de Para um amor no Recife (1971), de Minhas madrugadas (1965) – parceria de Paulinho com Candeia (1935 – 1978) lançada em disco na voz de Elizeth Cardoso (1920 – 1990) – e de Só o tempo (1982), de cuja letra foi extraído o título O amor é um segredo, o repertório do álbum apresenta pérolas raras pescadas no rico baú do compositor, algumas até então gravadas somente pelo próprio Paulinho. Zé Renato ilumina Lua (1981) com o sopro do sax barítono do maestro Spok, descobre Um caso perdido (1989), traz à tona Cidade submersa (1973) com o toque do trompete surdina de Fabinho Costa, remói Sofrer (Paulinho da Viola e José Carlos Capinam, 1978), recorda Vida (Paulinho da Viola e Elton Medeiros, 1975) e lembra Foi demais (Paulinho da Viola e Mauro Duarte, 1979). Zé Renato em estúdio Leandro Alves / Divulgação Cabe lembrar que, embora Paulinho da Viola seja um dos mais inspirados compositores do Brasil, poucos cantores dedicaram discos ao cancioneiro do compositor. Gal Costa cogitou gravar um nos anos 1990, mas o projeto não foi adiante por questões pessoais. Leila Pinheiro também pensou em projeto similar sem concretizar a ideia do álbum. Quem não disse que ia fazer, mas fez, foi a então iniciante cantora carioca Teresa Cristina, que, contratada pela gravadora Deck, aceitou a sugestão de João Augusto de estrear no mercado fonográfico com o songbook duplo A música de Paulinho da Viola, lançado em 2002, dois anos após Célia (1947 – 2017) ter cantado o compositor com Zé Luiz Mazziotti no disco Pra fugir da saudade (2000). Em 2016, a cantora Masé Sant'Anna passeou pela obra de Paulinho da Viola no álbum Um samba para o infinito. Agora chegou a vez de Zé Renato. Veja Mais

Choque elétrico! Jovem morre após colocar celular para carregar e usar fone de ouvido

tudo celular SAMU foi acionado e tentou reanimar o garoto, que não resistiu. Veja Mais

Aos 40 anos, Luciana Mello já começa a festejar 35 anos de carreira

G1 Pop & Arte Cantora inicia comemoração com single em que regrava samba lançado por Arlindo Cruz. Embora tenha somente 40 anos, Luciana Mello já caminha em 2020 para os 35 anos de carreira iniciada em 1985, quando tinha somente seis anos e entrou em estúdio com o pai, Jair Rodrigues (1939 – 2014), para gravar participação em disco do artista, começando na sequência uma trajetória como cantora mirim de projetos infantis. Com planos de festejar a efeméride com disco de sambas e com registro audiovisual de show, além de minidocumentário, a artista paulistana começa a comemoração com a edição do single Como um caso de amor. Neste single, gravado com produção musical e arranjo do violonista Walmir Borges, Luciana Mello regrava o samba de André Renato e Ronaldo Barcellos lançado há oito anos na voz do bamba Arlindo Cruz em registro feito para o álbum Batuques e romances (2011). A letra faz exaltação ao samba. A (re)gravação de Como um caso de amor foi feita por Luciana com os toques de músicos virtuosos como Carlinhos Sete Cordas (violão de sete cordas), Jota Moraes (piano) e Mauro Diniz (cavaco). Já distanciada do pop que a projetou há quase 20 anos com o álbum Assim que se faz (2000), Luciana Mello redirecionou a carreira progressivamente para o samba e a MPB, em sintonia com o tom do real primeiro álbum solo da artista, Luciana Rodrigues, lançado em 1995 e batizado com o nome artístico então adotado por Luciana Mello. O apego crescente da cantora ao samba já rendeu disco dedicado ao gênero, Na luz do samba (2016), editado há três anos. Veja Mais

Hábitos inseguros e desatenção são as principais causas de vazamento de dados em empresas

tudo celular Especialista apontou como ações simples podem trazer mais segurança digital. Veja Mais

Viagens interestaduais motivam racha entre empresas e ANTT

Viagens interestaduais motivam racha entre empresas e ANTT

R7 - Economia ANTT avalia 1,3 mil pedidos de novos trechos Thinkstock A expansão do setor de transporte rodoviário interestadual abriu um racha entre as empresas de ônibus que já atuam no setor e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). De um lado está a agência, que avalia nada menos do que 1,3 mil pedidos de novos trechos de viagens pelo país, com o objetivo de ampliar a competição. Do outro, estão 167 empresas de ônibus, donas de 3,5 mil linhas que cruzam municípios entre Estados, que veem, na proposta da ANTT, o risco de "canibalização" do sistema. O assunto está em discussão na ANTT e resultará em proposta de regulamentação, que ainda passará por audiência pública. Os 1,3 mil pedidos envolvem 63 empresas novas e 14.415 destinos - e em 6.361 já existe hoje uma empresa atuando. Outros 8.054 destinos, porém, são novos, sem serviço regular. Como o país tem hoje cerca de 40 mil destinos interestaduais, haveria um crescimento de 20% no atendimento nacional. Anteontem, o presidente Jair Bolsonaro publicou um decreto que dá diretrizes para a regulamentação. Determina que não haverá limite para o número de autorizações para o serviço regular de transporte rodoviário, exceto na hipótese de inviabilidade operacional. Além disso, o texto veda a instituição de reserva de mercado. As empresas de ônibus que atuam no país operam por meio de autorizações da ANTT. Nos últimos anos, o órgão regulador recebeu centenas de propostas de operação de mais linhas, que ficaram "na geladeira". A ordem, agora, é analisá-las. Veja também Governo federal digitaliza quase 500 serviços Até novembro sairão as regras para devolução de rodovias, diz ministro ANTT prevê lançar editais das BRs 381, 153 e 163 neste ano, para leilões em 2020 Tarcísio de Freitas comemora, no Twitter, acordos no setor de aviação Para a Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati), que tem 76 associadas, a proposta vai prejudicar todos que atuam no mercado. "Qualquer investidor responsável não entraria nesse negócio agora", disse Letícia Pineschi, diretora da Viação Sampaio e conselheira da Abrati. O que a ANTT propõe, diz Letícia, são "liberações carregadas de irregularidades, que trazem insegurança jurídica para o empreendedor que está no mercado e aquele pretende operar". As empresas no mercado queriam que a agência adotasse, como critério de autorização, um valor mínimo de faturamento. A ANTT, porém, declarou que se limitará a exigências atreladas a qualidade e segurança. O objetivo seria começar a liberar operações em janeiro. As empresas atuais prometem reagir. Veja Mais

Como fazer backup do seu celular Android

Como fazer backup do seu celular Android

Tecmundo A maioria dos dados e configurações podem ser armazenados em nuvem pelo Google e podem ser facilmente transferidos para um novo dispositivo ou recuperados caso você restaure as configurações de fábrica. No tutorial abaixo, você irá aprender a sincronizar seus dados de forma simples e automática.Para realizar o backup automático, você deve ter sua conta Google principal registrada no dispositivo. Com isso, a maioria dos aplicativos da empresa (como o Gmail e o Google Calendar) terão seus dados salvos automaticamente. Basta seguir os seguintes passos:Leia mais... Veja Mais

Para as viagens de inverno! Waze anuncia globalmente alertas para estradas cobertas de neve

tudo celular Recurso se soma a outros alertas climáticos presentes no app. Veja Mais

CCXP 2019 tem elenco de 'Star Wars', Kevin Feige e 'Frozen 2' neste sábado; veja destaques

G1 Pop & Arte Terceiro dia do evento de cultura terá painéis com John Boyega, Daisy Ridley, Oscar Isaac, J. J. Abrams, presidente dos estúdios Marvel e pré-estreia de animação da Disney. Keri Russell, Oscar Isaac, Daisy Ridley e John Boyega em cena de 'Star Wars: A ascensão Skywalker' Divulgação/Lucasfilm A Comic Con Experience 2019 faz um dia dedicado ao império da Disney neste sábado (7). De Pixar a "Star Wars" e Marvel, quase todas as áreas da gigante têm um painel especial neste terceiro dia de evento. A CCXP acontece até o domingo (8) no São Paulo Expo, mas todos os ingressos já estão esgotados. Veja fotos da CCXP 2019 Confira a programação completa do auditório principal O dia no auditório principal começa com uma pré-estreia de "Frozen 2", nova animação do estúdio, e uma apresentação de um dos diretores e um dos produtores. Depois de painéis sobre produções da Pixar e da Fox e até sobre um dos parques da empresa, o presidente dos estúdios Marvel, Kevin Feige, fala sobre o futuro da editora nos cinemas. Encerrando o dia, os atores Daisy Ridley, Oscar Isaac e John Boyega, o diretor J. J. Abrams e a presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy, falam sobre "Star Wars: A ascensão Skywalker". CCXP 2019: confira atalhos e destaques de painéis e estandes do evento Veja programação deste sábado no auditório Cinemark, o principal do evento: 10h - "Frozen 2" - Pré-estreia especial 12h - "Frozen 2" - De volta a Arendelle 12h30 - Pixar - "Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica" 13h30 - Disney Parks - Star Wars: Galaxy's Edge 14h15 - "Um Espião Animal" 15h - "Free Guy - Assumindo o Controle" - com Ryan Reynolds, Joe Kerry, Shawn Levy 16h - Marvel Studios - com Kevin Feige 17h - "Star Wars" - com Daisy Ridley, J.J. Abrams, John Boyega, Oscar Isaac, Kathleen Kennedy CCXP 2019 Quando: 5 a 8 de dezembro Horários: Sábado das 11h às 21h e domingo das 11h às 20h Onde: São Paulo Expo - Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 - Água Funda, São Paulo Ingressos esgotados Veja Mais

Fãs lotam Parque Madureira para show de Anitta

G1 Pop & Arte Multidão começou a chegar mais de 7 horas antes do show. Cantora se emocionou durante apresentação. Fãs de Anitta lotam Parque Madureira Reprodução/Twitter Claro Brasil Fãs da cantora Anitta lotaram o Parque Madureira, na Zona Norte do Rio, para um show gratuito neste sábado (7). O evento 'Anitta Made in Honório' contou com esquema especial de trânsito e segurança desde as 10h. Os primeiros fãs começaram a chegar ainda mais cedo, apesar da apresentação ter sido marcada para 19h. À noite, o trânsito era intenso na Rua Carolina Lopes e Rua João Vicente, segundo o Centro de Operações da Prefeitura. Durante a apresentação, a artista, que já viveu em Honório Gurgel, também na Zona Norte do Rio, se emocionou e cantou sucessos antigos, como 'Proposta' e novos, como 'Some que ele vem atrás'. Anitta se emociona durante apresentação em Madureira Reprodução/Twitter Claro Passarelas lotadas 7 horas antes do show de Anitta no Parque Madureira Reprodução/Redes Sociai Fãs chegam ao Parque de Madureira para o show de Anitta Reprodução/TV Globo Agente da Prefeitura orienta o trânsito em Madureira Reprodução/TV Globo Fã de Anitta chega para o show da cantora no Parque Madureira Reprodução/TV Globo Fã chega para show de Anitta no Parque MAdureira Reprodução/TV Globo Anitta se apresenta no Parque Madureira Reprodução/Twitter Claro Brasil Veja Mais

Aumento das temperaturas tem acelerado redução do oxigênio nos oceanos, alertam cientistas

Glogo - Ciência Estudo divulgado pela União Internacional para Conservação da Natureza durante a COP 25 afirma que cenário põe em risco espécies como atum e marlim-azul. Algumas espécies de tubarão e outros peixes com gasto energético elevado serão prejudicados pela menor disponibilidade de oxigênio dissolvido na água, aponta estudo Divulgação/IUCN/BBC As mudanças climáticas e a chamada "poluição por nutrientes" estão reduzindo a concentração de oxigênio nos oceanos e colocando a risco a existência de várias espécies marinhas. Essa é a conclusão de um dos maiores estudos já realizados sobre esse tema, conduzido pela União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês) e divulgado neste sábado (7) na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, a COP 25, que está sendo realizada em Madri, na Espanha. O que são as zonas mortas dos oceanos - e por que elas estão cada vez maiores A 'Ilha Inacessível' no meio do oceano que virou um depósito de plástico A poluição por nutrientes é conhecida há décadas e é apontada como um dos principais responsáveis pelo surgimento de "zonas mortas" nos oceanos - locais com concentrações tão baixas de oxigênio que praticamente inviabilizam a existência de vida. Ela ocorre quando substâncias contendo elementos como fósforo e nitrogênio - usados em fertilizantes agrícolas, por exemplo - são arrastados da terra pela chuva para os rios e chegam ao mar. Ali, provocam o crescimento excessivo da população de algas, fenômeno batizado de eutrofização. Quando esses organismos morrem, seu processo de decomposição consome oxigênio, diminuindo sua disponibilidade na água. Oceanos estão perdendo oxigênio devido às mudanças climáticas, alerta pesquisa A mudança climática, por sua vez, tem agravado o problema: o aumento da temperatura da água é outro fator que contribui para a redução dos níveis de oxigênio. De acordo com o estudo, cerca de 700 pontos nos oceanos vêm sofrendo com a redução da concentração de oxigênio. Na década de 1960, esse número não passava de 45. O aumento das concentrações de gás carbônico na atmosfera intensifica o efeito estufa - os gases absorvem uma parcela da radiação que deveria ser dissipada para o espaço e a mantém dentro do planeta. Os oceanos, por sua vez, absorvem parte do calor. E a concentração de oxigênio na água é sensível à temperatura: quanto mais quente, menor a concentração desse gás, que é fundamental para a manutenção de boa parte da vida marinha. Mares com menos oxigênio favorecem a proliferação de águas vivas, mas são um habitat hostil para espécie maiores e que se movimentam rápido, como o atum. Cientistas estimam que, entre 1960 e 2010, o volume de oxigênio dissolvido na água recuou em 2%. O percentual pode não parecer significativo, já que é uma média - em algumas regiões tropicais, entretanto, a queda chegou a 40%. Peixes maiores têm maior gasto energético - e, portanto, precisam de mais oxigênio para sobreviver Divulgação/IUCN/BBC "Já conhecíamos o problema da redução da concentração de oxigênio, mas não sabíamos da ligação que ele tem com a mudança climática - o que é bastante preocupante", afirma Minna Epps, coordenadora da IUCN. "E, mesmo no melhor cenário de redução de emissões (de gases de efeito estufa), o oxigênio nos oceanos vai continuar a diminuir." Além do atum, algumas espécies de tubarão e o marlim-azul entram em risco nesse cenário. Isso porque peixes maiores têm maior gasto energético - e, portanto, precisam de mais oxigênio para sobreviver. De acordo com os autores do estudo, a situação atual tem feito com que esses animais se movimentem mais próximos da superfície do que de costume - onde há mais oxigênio dissolvido na água -, o que também os deixa mais vulneráveis para a pesca. A estimativa é que, no ritmo atual de emissões, os oceanos terão perdido em média entre 3% e 4% do oxigênio por volta de 2100. A maior parte da perda esperada se concentra a até mil metros de profundidade - faixa que concentra maior biodiversidade. A tendência é que o quadro seja pior nas regiões tropicais, onde as águas são mais quentes. O atum está entre as espécies que sofrem com a redução da concentração de oxigênio nos oceanos, conforme a IUCN Divulgação/IUCN/BBC "A redução do oxigênio significa perda de habitat e de biodiversidade - e uma ladeira perigosa rumo a um oceano com mais lodo e mais águas vivas", destaca Minna Epps. "Ela também pode alterar o ciclo energético e bioquímico nos oceanos - e não sabemos exatamente o que uma mudança como essa pode provocar." "A depleção de oxigênio [termo técnico usado para descrever o processo] está ameaçando ecossistemas marinhos que já estão sob pressão com a acidificação e o aquecimento dos oceanos", acrescentou Dan Laffoley, coeditor do estudo e também membro da IUCN. "Para barrar a expansão dessas zonas com baixa concentração de oxigênio [nos mares], precisamos de uma vez por todas frear as emissões de gases de efeito estufa, assim como a poluição por nutrientes, causada pela agricultra e outras atividades." Veja Mais

iOS: cinco curiosidades sobre o sistema da Apple

iOS: cinco curiosidades sobre o sistema da Apple

canaltech Você provavelmente conhece o iOS, sistema operacional da Apple que é desenvolvido para dispositivos móveis. Usado em iPhones e iPods, ele já tem mais de 12 anos de vida e muita história para contar. Separamos cinco fatos sobre o sistema que tem uma legião de fãs e admiradores pelo mundo. iOS 13: Conheça os novos recursos que chegaram com a nova atualização iOS já teve outro nome A Apple lançou seu primeiro sistema operacional em janeiro de 2007, durante o lançamento do primeiro iPhone. Engana-se quem acha que iOS era seu nome original, mas naquele momento o software havia sido batizado de iPhone OS. O antigo iPhone OS ganhou três novas versões, iPhone OS 1, 2 e 3, e foi rebatizado para iOS a partir da quarta versão que acompanhava o iPhone 4 e 4S. O nome dava foco ao iPhone pois não haviam outros produtos que usavam o mesmo sistema em meados de 2007. Acontece que, com a chegada dos iPads e de iPods mais modernos, a Apple resolveu renomear seu sistema para que o mesmo se tornasse mais abrangente. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Anos mais tarde, em 2019, o iOS foi desvinculado do iPad que, por sua vez, ganhou um novo nome para a versão que roda no tablet, o iPadOS. iPhone 3G vinha de fábrica com iPhone OS 3 Principais novidades de versões do iOS Cada versão do iOS carrega inúmeros recursos e aprimoramentos importantes que conquistaram e também irritaram muitos usuários. Abaixo, você confere o que foi destaque em cada uma das versões do sistema: iPhone OS 1: estreia do sistema no iPhone; iPhone OS 2: introduziu a App Store no sistema; iPhone OS 3: chegada da função de copiar e colar; iOS 4: inclusão do multitarefa e da Siri iOS 5: chegada do iCloud e da central de notificações; iOS 6: introduziu o modo não perturbe e o Apple Mapas; iOS 7: primeira mudança na interface, central de controle e AirDrop; iOS 8: novo aplicativo de Fotos e Saúde, adição do Force Touch; iOS 9: modo de baixo consumo de bateria; iOS 10: novo modo de navegação por gestos e suporte a widgets; iOS 11: redesign da App Store; iOS 12: agrupamento de notificações e chegada do Minoji; iOS 13: tema escuro (modo noturno). O significado de iOS É fácil compreender qual é o significado do nome iOS: o "i" vem da expressão "internet", enquanto o OS significa "Operating System", ("sistema operacional", em português). Apesar do uso da letra 'i' junto ao nome do produto ou do sistema ter ficado popularmente conhecido com os iPhones, o primeiro a fazer uso desse jargão foi o computador de mesa iMac, de 1998. iOS é, basicamente, uma abreviação de "internet" e "sistema operacional" iOS e seus codinomes Assim como o Android, que até sua décima versão usava nomes de doces como codinomes públicos, o iOS também é conhecido entre seus criadores e desenvolvedores por nomes fictícios que antecedem o número final da versão. Aqui estão os 'apelidos' que o sistema ganhou durante sua fase de testes: 1.0 Alpine 2.0 Big Bear 3.0 Kirkwood 4.0 Apex 5.0 Telluride 6.0 Sundance 7.0 Innsbruck 8.0 Okemo 9.0 Monarch 10.0 Whitetail 11.0 Tigris 12.0 Peace 13.0 Yukon 14.0 Azul Entre as escolhas dos codinomes, há uma estação de esqui, a Okemo, localizada no estado norte-americano de Vermont, mais precisamente no parque nacional de Okemo Mountain. E também o Festival Sundance de Cinema, criado em 1978. Aplicativos que mudaram ou sumiram do iOS O Apple Mapas chegou no iOS 6 e, com ele, a maior polêmica que a Apple se envolveu ao remover um aplicativo de maior qualidade do seu sistema, o Google Maps. O mapa do Google era nativo e foi retirado pela empresa em 2013. A mudança gerou inúmeras reclamações dos usuários, o que rendeu um pedido de desculpas formal da empresa em seu site. 10 dicas para deixar seu iPhone mais rápido (principalmente os mais antigos) Apple Mapas foi alvo de críticas e até demissões dentro da Apple em 2013 Outra mudança nesse sentido foi a retirada do Connect, do Apple Music, que adicionava uma espécie de rede social para artistas e usuários dentro do serviço de streaming. O Connect fechou as portas em dezembro de 2018. Já o Cards, por sua vez, que era um serviço onde o usuário criava e imprimia cartões temáticos diretamente do iPhone, foi descontinuado em 2013. Recentemente, a Apple mudou o nome da carteira virtual Passbook para Wallet, com a chegada do Apple Pay. O aplicativo Buscar iPhone foi integrado ao Amigos, que anteriormente se chamava Find My Friends. E você, já conhecia todos esses fatos sobre o iOS? Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: O Irlandês foi visto por mais de 17 milhões de contas no Netflix | Veja dicas As 10 séries mais assistidas de 2019 Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12) Netflix | Confira os lançamentos da semana (30/11 a 06/12) Veja Mais

Bolsonaro determina envio de proposta para revogar medida que exclui ocupações do MEI

G1 Economia Resolução, assinada por presidente do Comitê Gestor do Simples Nacional, gerou reação da classe artística, atingida pela medida, e de políticos. O presidente Jair Bolsonaro informou neste sábado (7), por meio de rede social, que determinou o envio ao Comitê Gestor do Simples Nacional de uma proposta de revogação da medida que excluiu da categoria de microempreendedor individual (MEI) pelo menos 26 ocupações e atividades, a maior parte delas profissões da área artística e cultural. Antes da manifestação do presidente, a Receita Federal divulgou nota informando que a Secretaria-Executiva do Simples Nacional proporá a revogação da resolução. O anúncio ocorreu depois da repercussão negativa da decisão, em especial no meio artístico (leia mais abaixo nesta reportagem). Publicada na edição desta sexta-feira (6) do "Diário Oficial da União", a resolução é assinada por José Barroso Tostes Neto, presidente do Comitê Gestor do Simples Nacional, e valerá a partir de 1º de janeiro de 2020. "Determinei que seja enviada ao Comitê Gestor do Simples Nacional a proposta de REVOGAÇÃO da resolução que aprova revisão de uma série de atividades do MEI e que resultou na exclusão de algumas atividades do regime", informou Bolsonaro. Em outra postagem, o presidente destacou que o comitê é formado por quatro representantes da União (da Receita Federal), dois dos estados e outros 2 dos municípios. Ao serem excluídas do MEI, as ocupações e atividades deixam de se beneficiar dessa condição para recolher o Simples Nacional, cuja tributação é menor que a das médias e grandes empresas. Os profissionais também perdem a isenção de tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). MEI: tire dúvidas sobre a formalização como microempreendedor Repercussão A resolução provocou reações no meio cultural e político. Artistas se manifestaram em redes sociais contra a medida. O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse por meio de rede social que recebeu telefonema do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que está em Madri, na COP-25. Segundo Maia, Alcolumbre afirmou que pautará na terça-feira (10) um projeto de decreto legislativo para revogar a resolução do governo. "A Câmara seguirá o Senado e votará no dia seguinte. Essa é uma decisão que não faz sentido. A cultura é a alma da nossa democracia", afirmou Maia. "Criminoso excluir atividades artísticas e culturais do MEI. Empurra mais gente ainda p/ 1 lugar obscuro sem chance d emancipação econômica baseada em seus maiores talentos", escreveu o cantor e compositor Emicida. Para o músico Lucas Silveira, da banda Fresno, trata-se de "mais uma bordoada dolorida desse governo que odeia a arte e os artistas". Segundo ele, "isso é retaliação pura contra um segmento majoritariamente contrário ao governo". A presidente do Sindicato dos Músicos Profissionais de Minas Gerais, Vera Pape, disse que sem o MEI o trabalho da categoria será precarizado. "Se tivermos que migrar para o microempresário, vou ter que manter o cachê e tirar os 20% de tributos. O produtor musical vai fazer o mesmo contrato e vai nos repassar menos. Quem está na base é que vai ficar desvalorizado. Vai onerar mais ainda aquele que já é prejudicado", disse ela. O presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos de Espetáculos e Diversões do Estado de São Paulo (Sated-SP), Dorberto Carvalho, afirmou que a resolução "consiste como mais um ataque do governo Bolsonaro ao setor artístico e cultural" e defendeu que o Congresso aprove decreto legislativo para anular a medida. Exclusão A maior parte das ocupações excluídas é de profissões da área artística e cultural, entre as quais cantor e músico independente, produção teatral, ensino de arte e cultura, atividades de sonorização e iluminação, ensino de música, produção musical, produção teatral e instrutor de artes cênicas. O MEI existe há dez anos, com o objetivo de incentivar a formalização de pequenos negócios e de trabalhadores autônomos a baixo custo. Podem aderir ao programa negócios que faturam até R$ 81 mil por ano (ou R$ 6,7 mil por mês) e têm no máximo um funcionário. Ao se cadastrar como MEI, o microempreendedor é enquadrado no Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional). O registro de MEI permite ao microempreendedor ter benefícios previdenciários, número no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), emitir notas fiscais, alugar máquinas de cartão e ter acesso a empréstimos com juros baixos e a apoio técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Veja Mais

blink-182 lança música de Natal com direito a clipe em animação; assista

blink-182 lança música de Natal com direito a clipe em animação; assista

R7 - Música blink-182 - Not Another Christmas Song Tenho Mais Discos Que Amigos A banda californiana de pop/punk blink-182 lançou uma nova música de Natal. Na verdade, o trio a batizou como 'Not Another Christmas Song', e lançou um vídeo em animação onde aparece no formato de 'massinha' interagindo com árvores de Natal, Papai Noel, renas e outros traços típicos da época, tudo cheio de ironia e uma pitada de violência. Você pode ouvir o novo som na playlist oficial do TMDQA! e assistir ao clipe logo abaixo. https://open.spotify.com/playlist/05jyAgzDISm9DyKJt4WUj1?si=KkRquOA1Sw6AnMyLJJ5hBg https://www.youtube.com/watch?v=e41G840liu8 Veja Mais

Análise | Life is Strange 2 encerra temporada atribulada com o dedo na ferida

Análise | Life is Strange 2 encerra temporada atribulada com o dedo na ferida

canaltech O caminho seguido por Life is Strange 2 é atribulado por si só, quase como uma ligação à própria saga de seus protagonistas, em uma fuga desesperada e nada planejada em busca da inocência. Lançado há mais de um ano, em setembro de 2018, o que começou com força teve uma temporada de altos e baixos marcada principalmente pela longa distância entre os capítulos, que minou o impacto de suas mensagens e histórias. Em meio a um mercado lotado de lançamentos e grandes títulos, quando chegávamos a um novo episódio de Life is Strange 2, sempre quatro meses depois do anterior, nem mesmo nos lembrávamos direito do que tinha acontecido. Ao encerrar essa saga, entretanto, a Dontnod se mostra disposta a marcar, e consegue, entregando um dos capítulos mais poderosos da temporada, daqueles que não tem o menor medo de apontar o dedo ou colocá-lo na ferida.   Mais uma vez, temos um salto temporal que nos leva sete semanas após os eventos do episódio 4. Em Wolves, vemos Sean e Daniel Diaz em uma comunidade isolada em meio aos cânions do Arizona, a menos de um estado de distância do México, seu destino final. Mais uma vez, laços são criados e desatados quando o que começa com uma calmaria, novamente, se transforma em uma fuga. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Entre o uso dos poderes de Daniel para montagem de uma escultura de sucata e uma pueril caça aos tesouros que lembra os velhos tempos de brincadeiras entre os irmãos, quando tudo parecia mais simples, a desenvolvedora elenca, em conversas com os habitantes desse povoado, que todo mundo tem sua própria jornada e seus conflitos. A velha máxima de que todos estão lutando uma batalha que o outro não faz a menor ideia de qual se prova verdadeira em uma das grandes surpresas de Wolves, que aparece logo no primeiro ato deste quinto capítulo. Reencontros inesperados fazem o coração ficar um pouco mais quentinho antes da inevitável partida que coloca Sean e Daniel na última corrida por suas próprias vidas. Último episódio de Life is Strange 2 traz um dos maiores níveis artísticos de toda a temporada, mas a contemplação dura pouco (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini) Ainda sobre o primeiro ato deste season finale de Life is Strange 2, porém, é importante falar sobre os visuais de encher os olhos. Os irmãos Diaz, como dito, estão em uma região de cânions e a Dontnod aproveita isso para criar alguns dos cenários mais belos e os momentos mais inspirados de toda a franquia. Claro, alguns dos problemas de carregamento de texturas aparecem aqui e ali, mas o resultado, de maneira geral, é de encher os olhos. Tudo isso serve para criar um sentimento de contemplação e, principalmente, melancolia. Toda a saga dos irmãos, que tiveram que deixar sua casa às pressas após um acidente, está relacionada à fuga para o México, em busca da liberdade, mas também com a reconstrução da própria moradia. E ela foi encontrada em diferentes momentos, e da mesma forma também teve de ser abandonada por circunstâncias muitas vezes fora da capacidade da dupla. É a mesma dinâmica que vemos desde o começo da temporada, aqui em seu maior e melhor multiplicador. Da mesma forma que o bem parece ser a palavra de ordem no começo de tudo, a segunda metade de Wolves faz questão de nos lembrar da realidade, que vem como um soco bem dado por um punho de ferro. Sem cerimônia Momentos belos e inspirados duram pouco e logo dão espaço para a dura realidade de Life is Strange 2 (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini) Ao seguirem em sua jornada final, Sean e Daniel Diaz mais uma vez entram em contato com o que há de pior no ser humano. Não que alguém tenha se esquecido disso, mas o quinto capítulo faz questão de lembrar a posição de vulnerabilidade e dificuldade extrema em que eles se encontram. Eles são americanos, mas de descendência latina, e acusados do assassinato de um policial. A pior situação possível para se estar em um país que faz questão de demonstrar isso. A realidade fantástica aparece para deixar isso claro quando Sean e Daniel se deparam com o que parece ser seu último obstáculo: o muro. A Dontnod deixa pouco para a interpretação quando coloca o pequeno para usar seus poderes e derrubar a barreira, liberando o que parece ser um caminho livre e ensolarado para a liberdade. O mundo real, porém, entra em jogo para mostrar que atos desse tipo jamais sairiam impunes. E é aí que começam os discursos que, frustrantemente para muitos jogadores, pareciam terem sido deixados de lado nos capítulos anteriores. A desenvolvedora não massageia nada e, em seu roteiro, faz questão de demonstrar que as chances nunca estiveram tão desfavoráveis para a dupla de fugitivos e que atitudes que fujam da normalidade pervertida ventilada por alguns cidadãos dessa América que passa longe do sonho não serão toleradas. Discursos poderosos e sem massagem aparecem o tempo todo, chegando a entrar até mesmo no caminho da trama geral de Life is Strange 2 (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini) Além disso, claro, temos os desígnios da própria trama, com a irmandade renovada da dupla de protagonistas ao longo de toda a temporada servindo como o fio condutor do capítulo derradeiro. Daniel é poderoso e, aqui, faz pleno uso disso, mas o jogador rapidamente percebe que suas decisões importam mais do que nunca e que, o que já era ruim, sempre pode piorar. Isso se prova verdade mais de uma vez em um curto prazo de tempo, com a produtora parecendo manter um bom equilíbrio entre o discurso que deseja fazer, com direito a opções que falam mais sobre o caráter do jogador do que dos próprios protagonistas, e o andamento da trama. A bola cai uma única vez, infelizmente no momento mais importante, levando a um desfecho que é poderoso como todo o episódio, mas acaba motivado por atitudes não impensadas, mas simplesmente estúpidas. Todas as decisões tomadas desde o início da temporada de Life is Strange 2 culminam aqui, e você vai querer poder voltar no tempo como Max fazia (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini) Life is Strange 2 troca as viagens do tempo do primeiro por uma telecinese, mas como gostaríamos de poder voltar, como Max fazia. Mostrando sua excelência em jogos narrativos e baseados em escolhas que efetivamente mudam as coisas, a Dontnod faz aqui um compilado de todas as decisões relacionadas à jornada dos dois irmãos para abrir nada menos do que sete finais possíveis. E quem tem experiência sabe que não dá para esperar um desfecho absolutamente feliz. Ao entregar o final, a empresa felizmente não repete o encerramento maniqueísta do primeiro game da série, mas também ensina uma lição importante. Assim como no caso de Sean e Daniel, muitas das circunstâncias deste final estão acima das capacidades do próprio jogador, que por mais que tenha que tomar uma decisão definitiva, verá todos os seus atos do passado colocados em ação quando as coisas saem do controle, como quase sempre acontece. Finalizando sua obra, a Dontnod também mostra o que a tornou tão relevante desde o início, por mais que o caminho seguido de lá até aqui não tenha sido dos melhores. Ficam lições tanto para quem joga quanto, esperamos, para quem produz, em um game difícil de engolir pelos motivos certos, mas que poderia ter sido muito maior se não fosse uma estratégia errada. Vida longa aos Lobos, e nos vemos por aí, quem sabe... Life is Strange 2 foi testado no PlayStation 4, em cópia digital gentilmente cedida ao Canaltech pela Square Enix. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: As 10 séries mais assistidas de 2019 Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 EXCLUSIVO: compras internacionais exigirão CPF a partir de janeiro, diz Correios Spotify libera Retrospectiva 2019 para os usuários; aprenda a ver a sua Nada de iPhone SE 2: iPhone 9 será o nome oficial do aparelho, diz site Veja Mais

Consultoria inglesa eleva projeções de crescimento do PIB do Brasil 

Consultoria inglesa eleva projeções de crescimento do PIB do Brasil 

R7 - Economia Consultoria vê sinais de crescimento do Brasil Paulo Whitaker/Reuters A consultoria inglesa Oxford Economics melhorou as projeções de crescimento do Brasil. Para este ano, a estimativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB) foi elevada de 0,8% para 1,1%. A de 2020 subiu de 1,7% para 2%. Os economistas da casa avaliam que as recentes tarifas sobre o aço e alumínio brasileiro anunciadas pelo presidente norte-americano Donald Trump não devem atrapalhar a recuperação da atividade, que vem ganhando fôlego. Leia mais: Indústria acumula avanço de 2,4% em três meses de elevações Veja também Congresso do PSDB, neste sábado, vai marcar guinada à direita Governo tenta reagir ao Congresso ao focar redução da desigualdade Cesta básica pode ficar 22,7% mais cara com fim de isenção de imposto Alta da carne pressiona e inflação no Brasil tem maior novembro em 4 anos Ibovespa renova recordes com endosso externo e caminha para forte ganho semanal A decisão de Trump sobre a alta das tarifas nos produtos brasileiros, e também da Argentina, "nos lembra que o presidente americano é imprevisível e as tensões comerciais estão longe de serem resolvidas", ressalta relatório da Oxford neste sábado. "Dito isto, nossas análises sugerem que o impacto sobre o crescimento do Brasil e da Argentina será insignificante." Mesmo com a alta da inflação em novembro, puxada pelos preços da carne, a Oxford Economics prevê novo corte de juros pelo Banco Central na reunião de política monetária da próxima semana, dias 10 e 11. O IPCA permanece bem abaixo da meta de inflação do BC, de 4,25% este ano, observa a consultoria. A estimativa é que o corte será de 0,50 ponto porcentual, deixando a Selic em 4,5% ao ano. A Oxford espera novo corte de 0,50 ponto em 2020, mas reconhece que essa previsão está ficando "menos provável", principalmente porque indicadores de atividade estão melhorando. Veja Mais

Quarteto paulistano de rock Violet Soda põe energia no primeiro álbum

G1 Pop & Arte Passou somente um ano e meio entre a criação da banda Violet Soda em 8 de junho de 2018 e o lançamento do primeiro álbum desse quarteto paulistano de garage rock que recicla influências do punk e do grunge. No meio desse curto caminho até o lançamento do álbum Violet Soda (Deck / Forever Vacation Records) na sexta-feira, 6 de dezembro, houve os EPs Here we go again e Tangerine – lançados em junho e em novembro de 2018, respectivamente – e um registro ao vivo em estúdio, além de convite para abrir show de Pitty na turnê Matriz. A alta velocidade com que Karen Dió (voz e guitarra), Murilo Benites (guitarra), Tuti AC (baixo) e André Dea (bateria) estão sobressaindo na cena roqueira underground da cidade de São Paulo (SP) está em sintonia com a energia imprimida no álbum Violet Soda, gravado no estúdio paulistano Costella com produção musical dividida entre Alexandre Capilé (de bandas como Sugar Kane, Ator Morto, Water Rats) e João Lemos (do grupo Molho Negro). O repertório inédito e autoral contabiliza nove músicas compostas com letras em inglês e ouvidas na voz de Karen Dió, também guitarrista do quarteto. Entre as músicas do disco Violet Soda, há Charlie, Girl!, I'm trying (eleita o primeiro single do álbum), Lazy guy, Scars, You don't know me e What do I do. Capa do álbum 'Violet Soda' Divulgação Veja Mais

Marfrig confirma oferta subsequente de ações que pode somar R$ 3,3 bi

R7 - Economia A Marfrig fará uma oferta subsequente de ações (follow on) que poderá chegar em R$ 3,3 bilhões, considerando o preço do fechamento de ontem (R$11,10), conforme antecipou a Coluna do Broadcast. A oferta será primária e inclui um lote secundário, para a venda de ações detidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), que possui 33,74% da Companhia. Na oferta primária serão vendidas 90.090.091 ações e na secundária o BNDES venderá sua participação, de 209.648.427 ações.O processo de bookbuilding e o roadshow, para apresentação aos acionistas, terão início na segunda-feira, dia 09, e terminarão no dia 17, quando o preço da ação no âmbito da oferta será fixado. Segundo fato relevante, os recursos oriundos da oferta primária serão destinados para pré-pagar certas dívidas, " que serão selecionadas pela administração da Companhia de acordo com a estratégia e no melhor interesse da Companhia".Coordenam a oferta JPMorgan, Bradesco BBI, Santander e BB Investimentos. Marcos Molina, sócio-fundador e dono da maior participação na Marfrig, com 36,43% da companhia, estava interessado em comprar toda a fatia detida pelo banco de fomento e chegou a se movimentar em busca de financiamento no mercado para realizar o negócio.A expectativa, ao menos até aqui, é de que Molina participe na oferta prioritária, para evitar ser diluído na operação. Como a fatia do BNDES será diluída a mercado, Molina seguirá no comando da empresa, mesmo que ainda com uma fatia minoritária. Veja Mais

CCXP 2019: Snapchat oferece experiências exclusivas em realidade aumentada para a feira

tudo celular Parceria com Amazon também traz lentes exclusivas de séries da marca. Veja Mais

Ron Leibman, ator que interpretou o pai de Rachel em 'Friends', morre aos 82 anos

G1 Pop & Arte Causa da morte foi pneumonia, segundo agente. Leibman ganhou um Tony pela atuação em 'Angels in America' em 1993. Ron Leibman, o pai de Rachel em 'Friends', morre aos 82 anos Reprodução Ron Leibman, ator que interpretou o pai de Rachel em "Friends", morreu aos 82 anos nesta sexta-feira (6). O ator morreu em Nova York, sua cidade natal, em decorrência de uma pneumonia. A informação foi divulgada pelo agente do artista. "Ron era um ator incrivelmente talentoso, com uma carreira distinta no cinema, TV e teatro. Nossos pensamentos vão para sua esposa, Jessica, e sua família", diz o comunicado. Além do sitcom americano, o ator se destacou pela atuação na série "Kaz", que rendeu um Emmy em 1979. Já o papel em "Angels in America" rendeu o Emmy na categoria de Melhor Ator de Série Dramática em 1993. Leibman começou a carreira no final dos anos 50. Ele também participou de filmes como "Norma Rae", "Garden State" e "Zorro: The Gay Blade" e o último trabalho na televisão foi dar voz ao personagem Ron Cadillac na série "Archer". Em foto de 2005, Ron Leibman posa ao lado da esposa Jessica Walter no tapete vermelho do Emmy, em Los Angeles Chris Pizzello/AP Veja Mais

Quem deu play? Usuários do Spotify estranham nomes de artistas que não ouviram em 'retrospectiva pessoal'

G1 Pop & Arte Internautas acharam dupla Diego e Arnaldo e outros nomes que dizem nunca ter ouvido em suas listas. Especialista acha possível bug ou hacking; duplas e Spotify não comentam. Uma "retrospectiva pessoal" que deveria mostrar as músicas que cada usuário do Spotify mais ouviu em 2019 deixou vários brasileiros intrigados. Após a divulgação da lista na quinta-feira (5), se espalharam relatos de gente que diz nunca ter ouvido artistas de suas listas. No Twitter há muitos posts parecidos com o da usuária Natália de Moura: "Gente, deu um 'bug' nas minhas estatísticas do Spotify... Simplesmente jamais ouvi a música q consta na sexta posição. Será que mais alguém passou por isso?". Veja no final da matéria alguns dos relatos semelhantes. A maioria dos depoimentos citam a inserção de artistas sertanejos. O nome mais citado é da dupla Diego e Arnaldo, de Ribeirão Preto (SP). Há também menções a João Neto e Frederico, Luan Santana e Gusttavo Lima. Em diversas postagens, usuários da plataforma citaram que o erro poderia ser: um "bug" (problema) na contagem da plataforma invasão de hacker na conta para usar o serviço, já que ele é pago invasão de hacker não para usar o serviço, mas para inflar o número de plays dos artistas O G1 entrou em contato com o Spotify várias vezes, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem. Música sertaneja No mesmo dia da divulgação da retrospectiva, Diego e Arnaldo celebraram o alcance de mais de 9 milhões de plays no Spotify com “Relógio parado”, atual música de trabalho da dupla sertaneja. Initial plugin text A dupla Diego e Arnaldo é gerenciada pelo escritório goiano Mega, que também já cuidou da carreira de João Neto e Frederico, bastante citados pelos usuários. Os G1 tentou várias vezes falar com a assessoria de Diego e Arnaldo, mas não teve resposta. A assessoria de imprensa de João Neto e Frederico informou: "A dupla não fez e tão pouco concorda com qualquer tipo de compra de plays. Todos os números alcançados são resultado de um trabalho contínuo de divulgação, promoções, e ações com os fãs". As assessorias de Luan Santana e Gusttavo Lima também não deram retorno sobre o questionamento até o fechamento desta matéria. Em entrevista recente ao G1, o cantor Gustavo Mioto falou sobre a questão de números em plataformas musicais. "Eu já tive a prova que eu tenho canções com mais números que não vão muito bem no povo e eu já tive canções com menos números que vão muito melhor do que as que tem mais." "Já foi a época em que você não tinha como fraudar ou dar uma mentida, forçar isso aí a subir. É muito massa estar na frente dos rankings, mas se na hora do palco ou da bilheteria a resposta não fora mesma, não interessa." 'Jabá 2.0' O número que você vê abaixo de um clipe no YouTube ou de uma faixa no Spotify é cada vez mais importante para os músicos. Ter muitos "plays" na internet indica sucesso, rende direitos autorais e leva a convites para shows, festivais e outras mídias. As suspeitas de artistas que tentam inflar números de streaming artificialmente não são novas. Em 2017, o G1 investigou este mercado do "sucesso fake", que tem sites vendendo cliques abertamente e pessoas cobrando por playlists e por lugares nestas listas. Mas a possiblidade de hackear a conta de pessoas reais no Spotify estava fora do radar. "Eu nunca vi 'phishing' (de Spotify", diz Altieres Rohr, especialista em segurança digital e colunista do G1. "Phishing" (do inglês "pesca") é um golpe em que se joga uma isca (geralmente um e-mail fraudulento) para invadir uma conta de serviço digital. Saiba mais. Invasão de conta "Em tese, não parece impossível que uma conta seja hackeada pra dar play em certas músicas", Altieres diz. "E claro, pode ter algum bug no Spotify que permita atribuir plays a outros usuários." Para ele, estas duas hipóteses parecem mais próvaveis. Há diversas formas de invadir a conta de um usuário de serviço online. "Tem a possibilidade de 'credential stuffing', que é quando usam uma senha vazada de outro serviço. Se a pessoa usou a senha no Spotify em outro lugar e rolou um vazamento, podem entrar na conta." Como é possível vincular a conta do Spotify ao Facebook, a invasão também pode partir daí. "Existe bastante 'phishing' de Facebook. Então se você perder o Facebook, perde tudo atrelado a ele". Confira publicações com reclamações: Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text Veja Mais

PVC DIZ O QUE GABIGOL NÃO TERÁ SE DEIXAR O FLAMENGO E RASGA ELOGIOS JORGE JESUS: 'É DIFERENTE'

PVC DIZ O QUE GABIGOL NÃO TERÁ SE DEIXAR O FLAMENGO E RASGA ELOGIOS JORGE JESUS: 'É DIFERENTE'

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Flamengo #JorgeJesus #Gabigol Veja Mais

O que é USB e por que o cabo é necessário?

O que é USB e por que o cabo é necessário?

canaltech Se você possui um smartphone, computador ou qualquer outro dispositivo tecnológico, com certeza já utilizou um cabo USB, que permite conectar aparelhos e garantir seu completo funcionamento. Os computadores, por exemplo, permitem conectar dispositivos periféricos (como mouses, teclados, modems e até câmeras digitais) a fim de utilizá-los. Por outro lado, os carregadores de vários smartphones também utilizam a tecnologia, que permite conectá-los tanto à tomada quanto ao PC ou carregadores portáteis. A sigla USB corresponde a Universal Serial Bus (ou “Porta Serial Universal”, traduzido para o português), o que significa que o cabo pode ser utilizado em uma quantidade realmente grande de aparelhos. Ele foi lançado pela primeira vez no ano de 1995 e teve sua primeira fabricação voltada para computadores somente dois anos depois, em 1997. USB 1.0 (Foto: Divulgação) Por que o cabo USB é necessário? O USB permite instalar periféricos ao computador (sua principal utilidade) de maneira muito mais fácil do que antigamente, quando essa função era direcionada para pessoas experientes, uma vez que demandava o uso de diferentes cabos (o que, além disso, costumava levar muito mais tempo). Além disso, quando a instalação era interna, ela tornava necessária a configuração de Jumpers ou IRQs na placa-mãe do computador, o que dificilmente poderia ser feito por alguém que não tivesse experiência com informática. Assim, muitas pessoas acabavam deixando de adquirir novos dispositivos, uma vez que não sabiam como realizar essa tarefa tão complexa. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- O USB foi desenvolvido em um consórcio liderado por empresas como a Microsoft, Apple, Intel, entre outras, para facilitar amplificar seu uso e torná-lo mais acessível a todo o público. Desde então, o cabo vem contando com diversas versões. Cabo USB (Foto: Reprodução) Versão atual do cabo USB Atualmente, a última versão do cabo USB lançada é a USB 3.1 (de julho de 2013), que conta com 10Gbit/s de taxa de transferência (o que equivale, mais ou menos, a 1200MB/segundo). No entanto, a versão mais comum entre laptops, desktops e seus periféricos ainda é a USB 3.0, de 2009 que, embora possua uma taxa de 5Gbit/s, tende a ser eficiente e permite receber e enviar dados ao mesmo tempo. Cabo USB 3.1 (Foto: Reprodução) USB 4.0 a caminho? A versão 4.0 do USB foi anunciada em março deste ano, embora tenha sido apresentada oficialmente só em setembro. A previsão de lançamento do cabo em novos dispositivos deve ocorrer a partir do ano que vem. Ela traz uma velocidade de 40Gbit/s. Para usar o cabo USB 4.0, será necessário ter em mãos um adaptador, que servirá para conectá-lo a um periférico externo com saída USB 3.0 ou 3.1. Essa mudança foi necessária para tornar possível o aumento de sua taxa de transmissão para o dobro do padrão anterior. A fim de tornar isso possível, a novidade traz uma porta USB-C que pode ser utilizada em ambos de seus lados. USB 4.0 (Foto: Tom's Hardware) USB e Thunderbolt A Thunderbolt foi idealizada como uma alternativa ao USB. Seu primeiro dispositivo, lançado pela Intel em conjunto com a Apple, já podia alcançar a velocidade de 20Gbit/s, até então superior à velocidade do USB 3.0. O primeiro computador com a interface foi o MacBook Pro, lançado em 2011. Por isso, em resposta à iniciativa, as empresas responsáveis pelo desenvolvimento do USB lançaram os modelos 3.1 (10Gbit/s), 3.2 (20Gbit/s) - prometida ainda para 2019 - e 4.0 (40Gbit/s) - a ser lançada em 2020. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: O Irlandês foi visto por mais de 17 milhões de contas no Netflix | Veja dicas As 10 séries mais assistidas de 2019 Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 Netflix | Confira os lançamentos da semana (30/11 a 06/12) Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12) Veja Mais

Painel de ‘Star wars’ na CCXP tem fila de 24 horas, tributo a Carrie Fisher, choro e cena inédita

G1 Pop & Arte Diretor J.J. Abrams e elenco com Daisy Ridley, Oscar Isaac e John Boyega participaram do evento em São Paulo neste sábado (7) Público do painel de 'Star wars' na CCXP, em São Paulo Divulgação O primeiro painel de “Star wars” em uma Comic Con Experience no Brasil fez muitos fãs chorarem com clipes da saga e imagens de Carrie Fisher, intérprete da princesa Leia, que morreu em 2016. "Todos sentimos a presença dela todos os dias no set", disse Oscar Isaac, durante a participação no evento em São Paulo, neste sábado (7). “Carrie não aprovaria que a recriássemos digitalmente”, disse o diretor J.J. Abrams para explicar por que usou imagens já gravadas pela atriz no nono episódio da franquia, “A ascensão Skywalker”. Oscar Isaac e John Boyega no painel de 'Star wars' na CCXP, em São Paulo Divulgação O novo filme é uma história de amizade, disse o diretor. “Pela primeira vez o grupo principal vai para uma missão junto, isso é muito importante.” Para Daisy Ridley, isso põe um ponto final na curiosidade sobre a origem e os pais de Rey. “Não entendo por que há tanto questionamento. A jornada de Rey quer dizer: você pode escolher sua família, a família dela são os amigos.” Daisy Ridley no painel de 'Star wars' na CCXP, em São Paulo Divulgação O elenco acabou se transformando em família também. “Me senti muito mais confortável nesse filme com a personagem. Nós nos amamos muito, são seis anos juntos, são minha família”, disse Daisy. A equipe mostrou uma cena inédita de perseguição ao trio de protagonistas. De acordo com o diretor, é uma cena do começo de “A ascensão Skywalker”. Mais de 24 horas de fila Para conseguir um lugar no auditório, fãs da saga passaram mais de 24 horas na fila pelos convites. Os amigos Weslley Bispo e Pamela Santos chegaram ao local às 16h desta sexta-feira (6). O painel estava marcado para 17h deste sábado. “Valeu muito a pena, assisto desde criança e me emocionei muitas vezes aqui”, contou Pamela. J. J. Abrams no painel de 'Star wars' na CCXP, em São Paulo Divulgação Os amigos Nayara Sevciuc e Rafael Canti viajaram de Curitiba só para ver a apresentação de “Star wars”. “Chegamos na fila às 17h. Foi difícil passar a noite no chão, mas a gente fez amizade com outros fãs e no final compensou o perrengue. Chorei do começo ao fim, ainda mais quando mostrou a Carrie Fisher”, disse Nayara. Felippe Talli se juntou a quatro amigos para enfrentar a noite no chão do estacionamento. “Foi difícil, um dos nossos amigos passou mal de frio, mas resistimos. O painel foi perfeito.” Veja Mais

COP-25: Lula critica atuação de Bolsonaro em problemas ambientais no Brasil

O Tempo - Política Segundo a carta enviada pelo ex-presidente, o atual governo 'não respeita a democracia, os direitos humanos e muito menos o meio ambiente' Veja Mais

Ryan Reynolds leva tombo após queda de barreira de proteção na plateia da CCXP; veja vídeo

G1 Pop & Arte Vídeos gravados por fãs mostram o ator canadense se aproximando do público e, em seguida, se desequilibrando por causa da queda da estrutura em auditório. A queda de uma barreira de proteção na plateia de um auditório da Comic Con Experience, em São Paulo, derrubou o ator Ryan Reynolds, durante sua participação no evento neste sábado (7). Vídeos gravados por fãs mostram o ator canadense se aproximando do público e, em seguida, se desequilibrando por causa da queda da estrutura. Pessoas que estavam apoiadas na barreira também caíram. Initial plugin text Initial plugin text Reynolds e o público foram amparados por membros da equipe de segurança do evento. Procurada, a assessoria da CCXP não comentou o episódio. O ator foi ao evento para divulgar "Free guy", novo longa da Disney. O primeiro trailer foi revelado no painel na CCXP, que também teve a participação de Joe Kerry e do diretor Shawn Levy. Na conversa com o público, Reynolds disse que a trama é um “De volta para o futuro” para a nova geração. “Foi um roteiro que nós amamos, com ação, comédia e aventura”, afirmou. Joe Keery (à esq.) e Ryan Reynolds em painel do filme 'Free guy' na CCXP, em São Paulo Divulgação Veja Mais

Secretaria do Simples diz que vai propor revogação de medida que excluiu categorias do MEI

G1 Pop & Arte Resolução, assinada por presidente do Comitê Gestor do Simples Nacional, gerou reação da classe artística, atingida pela medida, e de políticos. A Secretaria-Executiva do Simples Nacional informou neste sábado (7) que vai propor a revogação da resolução que excluiu da categoria de microempreendedor individual (MEI) pelo menos 26 ocupações e atividades, a maior parte delas profissões da área artística e cultural. O anúncio da secretaria ocorreu depois da repercussão negativa da decisão, em especial no meio artístico (leia mais abaixo nesta reportagem). Publicada na edição desta sexta-feira (6) do "Diário Oficial da União", a é assinada por José Barroso Tostes Neto, presidente do Comitê Gestor do Simples Nacional, e valerá a partir de 1º de janeiro de 2020. Mais tarde neste sábado, o presidente Jair Bolsonaro informou, por meio de rede social, que foi dele a determinação de propor ao Comitê Gestor do Simples Nacional a revogação da medida. "Determinei que seja enviada ao Comitê Gestor do Simples Nacional a proposta de REVOGAÇÃO da resolução que aprova revisão de uma série de atividades do MEI e que resultou na exclusão de algumas atividades do regime", informou Bolsonaro. Em outra postagem, o presidente destacou que o comitê é formado por quatro representantes da União (da Receita Federal), dois dos estados e outros 2 dos Municípios. Publicada na edição desta sexta-feira (6) do "Diário Oficial da União", a é assinada por José Barroso Tostes Neto, presidente do Comitê Gestor do Simples Nacional, e valerá a partir de 1º de janeiro de 2020. Ao serem excluídas do MEI, as ocupações e atividades deixam de se beneficiar dessa condição para recolher o Simples Nacional, cuja tributação é menor que a das médias e grandes empresas. Os profissionais também perdem a isenção de tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). Repercussão A resolução provocou reações no meio cultural e político. Artistas se manifestaram em redes sociais contra a medida. O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse por meio de rede social que recebeu telefonema do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que está em Madri, na COP-25. Segundo Maia, Alcolumbre afirmou que pautará na terça-feira (10) um projeto de decreto legislativo para revogar a resolução do governo. "A Câmara seguirá o Senado e votará no dia seguinte. Essa é uma decisão que não faz sentido. A cultura é a alma da nossa democracia", afirmou Maia. "Criminoso excluir atividades artísticas e culturais do MEI. Empurra mais gente ainda p/ 1 lugar obscuro sem chance d emancipação econômica baseada em seus maiores talentos", escreveu o cantor e compositor Emicida. Para o músico Lucas Silveira, da banda Fresno, trata-se de "mais uma bordoada dolorida desse governo que odeia a arte e os artistas". Segundo ele, "isso é retaliação pura contra um segmento majoritariamente contrário ao governo". Veja Mais

Aprenda como usar o PS4 remotamente no Android

Aprenda como usar o PS4 remotamente no Android

Tecmundo A Sony continua trabalhando para que os usuários do PlayStation 4 tenham novidades constantes, mesmo com a chegada da próxima geração do console. Uma das possibilidades é controlar o PS4 remotamente pelo smartphone, bastando ter um sistema Android 5.0 ou superior e a mesma rede de conexão para os dois aparelhos.Não se preocupe, fazer tudo funcionar é mais fácil do que pode parecer. Há alguns meses, apenas os donos de celulares Sony Xperia e alguns modelos de iPhone podiam aproveitar a novidade, mas agora o controle está liberado para outros diversos smartphones.Leia mais... Veja Mais

Genial: Reno 911 irá ganhar um revival com novos episódios

Genial: Reno 911 irá ganhar um revival com novos episódios

R7 - Música Reno 911 Tenho Mais Discos Que Amigos Reno 911 é uma daquelas séries nonsense norte-americanas que nunca deveriam deixar de ir ao ar. A premissa do seriado é mostrar a polícia de Reno, cidadezinha no estado de Nevada, e como ela comete uma série de erros dignos de comédia pastelão. De acordo com o site The Hollywood Reporter, o retorno triunfal de Reno 911 irá acontecer no Quibi, plataforma de streaming a ser lançada em 2020 que foi idealizada por Jeffrey Katzenberg, chefe do Walt Disney Studios entre 1984 e 1994 tido como responsável por alguns dos maiores sucessos do estúdio no período, como A Pequena Sereia (1989), A Bela e a Fera (1991), Aladdin (1992) e O Rei Leão (1994).   Reno 911 https://www.youtube.com/watch?v=hpwesfKJ1AI A série foi ao ar originalmente entre os anos de 2003 e 2009 no Comedy Central, tendo inclusive ganhado um filme em 2007 com Reno 911: Miami. Estarão de volta aos novos episódios os co-roteiristas e atores Robert Ben Garant, Kerri Kenney-Silver e Thomas Lennon, e outros nomes do elenco devem ser anunciados em breve. Vale lembrar que a premissa do Quibi é ser um local onde séries de 'formato curto' serão lançadas e exibidas. Sendo assim, irá se diferenciar de concorrentes como a Netflix por mostrar episódios de no máximo 10 minutos e permitir que o usuário alterne entre a tela vertical e horizontal sem perder a experiência com a atração. Veja Mais

Netflix ou Amazon Prime: veja catálogos e preços dos serviços

Netflix ou Amazon Prime: veja catálogos e preços dos serviços

canaltech O que Netflix e Amazon tem em comum? Acertou quem respondeu que ambas as empresas são donas das maiores plataformas de streaming do mundo. No Brasil, felizmente, os usuários podem escolher entre assinar o Prime Video ou Netflix, ainda que essa escolha não seja nada fácil. Valores, catálogo e qualidade são três pontos que todo usuário deve levar em consideração antes de investir em uma assinatura de serviço de streaming. Se você ainda não parou para comparar os prós e contras do Prime Video e do Netflix, não se preocupe, pois nós fizemos isso para você. Confira a seguir. Amazon Prime Video vale a pena? Conheça o catálogo e planos Netflix vs. Prime Video: preços e planos Você é do tipo que escolhe ou compra coisas olhando, primeiramente, para o preço? Se este é seu caso, então saiba que escolher entre o Prime Video e o Netflix não é uma tarefa nada fácil. Isso porque ambas as plataformas oferecem milhares de títulos a preços completamente distintos. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- O Prime Video, por exemplo, custa R$ 9,90 e é oferecido em uma única assinatura padrão que contempla outros benefícios dentro do site da Amazon, como frete grátis, acesso ao Amazon Music (serviço de streaming de músicas), desconto em livros e a plataforma de streaming de games Twitch. O plano dá direito a transmissão simultânea em até três telas diferentes e 30 dias dias grátis de testes. É possível baixar séries e filmes offline no celular para assistir depois. A Netflix, por sua vez, também oferece 30 dias de testes grátis para novos assinantes e download de filmes e séries offline no celular. Para atender a todos os orçamentos, a plataforma oferece três opções de assinaturas que entregam qualidade de transmissão e quantidade de compartilhamento diferentes: Básico R$21,90 por mês (individual com resolução HD) Padrão R$32,90 por mês (até duas telas simultâneas com resolução HD) Premium R$45,90 por mês (até quatro telas simultâneas e resolução 4K) Netflix vs. Prime Video: catálogo Assim como os preços dos planos, os catálogos do Amazon Prime Video e do Netflix são bem diferentes. Quem gosta de assistir a séries e programas de TV, como Chaves, The Office, MTV De Férias com o Ex, The Nanny, novelas mexicanas e outras produções do gênero, certamente irá preferir o Prime Video. Além de conteúdo de canais nacionais e internacionais, o serviço oferece ainda filmes que são estreias recentes do cinema e de produtoras parceiras, como a Disney, que fechou uma parceria com a Amazon para publicar filmes, desenhos e séries, enquanto o seu próprio serviço de streaming não estreia por aqui - o que acontecerá apenas em novembro do ano que vem. Entraram recentemente, por exemplo, Os Vingadores: Ultimato, Capitã Marvel, O Rei Leão, Toy Story 4, Grey's Anatomy, How I Met Your Mother, The Walking Dead e American Horror Story. Também há produções originais e premiadas da Amazon, como The Boys, American Gods, Jack Ryan, Maravilhosa Sra. Maisel e Fleabag. Amazon Prime tem filmes como carro-chefe / Captura de tela: Bruno Salutes Já o Netflix conta com um acervo amplo e diversificado, com produções originais como seu carro-chefe. Também estão presentes no serviço sucessos da TV de produtoras nacionais e internacionais, como SBT, ABC, Warner e Fox, com Grey's Anatomy, The Client List, Walking Dead, Teen Wolf, Um Maluco no Pedaço, Friends e Três é Demais. Também estão disponíveis títulos da Disney, alguns até recentes, como Toy Story 3, Malévola e Divertidamente. É claro que as produções e co-produções da própria Netflix também figuram como favoritas entre os usuários do serviço. Entre as mais famosas estão The Good Place, Stranger Things, Unbreakable Kimmy Schmidt, You, Dirty John, The Crown e Vis a Vis. Ambos os catálogo oferecem ao menos 15% de conteúdo nacional, documentários, desenhos e outros estilos. Catálogo em Ultra HD do Netflix / Captura de tela: Bruno Salutes Netflix vs. Prime Video: qualidade do streaming Tanto o Prime Video quanto o Netflix oferecem filmes e séries com resolução Ultra HD (4K), com tecnologia HDR (Dolby Vision, no caso da Netflix), som Surround e Dolby Atmos. O que muda é que essa resolução só aparece no plano mais caro da Netflix, que custa R$ 45,90, enquanto o Prime Video já inclui vídeos em alta definição e com tecnologias diferenciadas de imagem em sua assinatura única de R$ 9,90. Se a ausência do 4K não for um problema para você, o Netflix conta com streaming em HD em todos os planos, incluindo o mais básico de R$ 21,90 mensal. Como encontrar filmes e séries 4K na Netflix Netflix vs. Prime Video: aplicativos Ambos os serviços, Netflix e Prime Video, estão disponíveis em vários aparelhos, como Smart TVs de inúmeras marcas, set top-box como a Apple TV e Mi Box TV, Chromecast, Fire TV Stick e até em Blu-Ray e consoles, incluindo Playstation e Xbox. Além disso, há a versão web e também os aplicativos para Android e iOS de ambos os serviços. E qual é o seu favorito? Conta pra gente aí nos comentários. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: As 10 séries mais assistidas de 2019 Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12) Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 Netflix | Confira os lançamentos da semana (30/11 a 06/12) EXCLUSIVO: compras internacionais exigirão CPF a partir de janeiro, diz Correios Veja Mais

VIRADA HISTÓRICA! Veja os melhores momentos de Borussia Mönchengladbach 2x1 Bayern

VIRADA HISTÓRICA! Veja os melhores momentos de Borussia Mönchengladbach 2x1 Bayern

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #AlemãoFOXSports #Bayern #Mönchengladbach Veja Mais

Forbes destaca a importância dos e-sports em sua lista "30 under 30"

Forbes destaca a importância dos e-sports em sua lista

canaltech Como acontece todos os anos, a revista Forbes lançou este mês sua lista “30 under 30”, que indica 30 pessoas com menos de 30 anos que tem feito a diferença em 20 nichos de mercado diferentes dos Estados Unidos e do Canadá. A revista então escolhe 30 nomes de cada um desses nichos (somando um total de 600 nomes com menos de 30 anos) e este ano, na lista reservada ao mercado de games, se destaca a grande quantidade de streamers e jogadores profissionais de e-sports. Nos anos anteriores, nomes que hoje são reconhecidos até por algumas pessoas que não acompanham a cena de e-sports, como Tyler “Ninja” Blevins, Yiliang “Doublelift” Peng e Jacky “Stewie2k” Yip já fizeram parte da lista da Forbes, que em 2019 dá destaque para algumas das mais novas estrelas em ascensão no mundo dos games, além de alguns nomes conhecidos que voltaram a dominar as manchetes. Um dos nomes destacados na lista deste ano é o de Kyle “Bugha” Giersdorf, campeão da Copa do Mundo de Fortnite em 2019 na categoria solo. Com apenas 14 anos, Bugha ainda não completou nem o colegial, mas conseguiu se destacar entre 40 milhões de jogadores e se tornar o primeiro campeão solo de Fortnite este ano, levando para casa o prêmio de US$ 3 milhões. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Kyle "Bugha" Giersdorf levantando a taça de campeão em Fortnite (Imagem: Epic Games) Outro destaque também é Soleil “Ewok” Wheeler, uma jogadora surda que também participou da Copa do Mundo de Fortnite e que, depois de angariar mais de 250 mil seguidores no Twitch, fechou um contrato de exclusividade no terceiro trimestre deste ano com o Mixer, a plataforma de streaming da Microsoft. Quem também aparece na lista é Nick “Nick Eh 30” Amyoony, streamer famoso por produzir conteúdo de Fortnite considerado seguro para toda a família (ou seja, sem usar palavrões ou fazer insinuações sexuais nas transmissões). Ele era um dos principais streamers do YouTube, onde possuía 4,7 milhões de inscritos no seu canal, e atualmente possui um contrato de exclusividade com o Twitch e, em seus streamings na plataforma, ele também promove conteúdos das marcas Axe, Amazon Studios e da Electronic Arts. Um nome que não é exatamente novo, mas que também aparece na lista é o de Dominique “Sonicfox” McLean. A revista destaca Sonicfox não apenas como uma das poucas personalidades preocupadas com a inclusão no mundo dos e-sports - já que ela é abertamente de sexualidade queer e não-binária. Sonicfox também faz parte da comunidade furry e é um dos poucos a trazer questões de gênero para o mundo dos e-sports. Ele também é reconhecido por sua maestria em diversos jogos de luta, onde ganhou cinco torneios na EVO (em 2014 com Injustice: Gods Among Us, em 2015 e 2016 com Mortal Kombat X, em 2018 com Dragon Ball Fighter Z e em 2019 com Mortal Kombat 11) em que foi considerado como o melhor jogador de e-sports do mundo em 2018 pela The Game Awards. Dominique "Sonicfox" McLean, recendo o prêmio de melhor jogador do mundo na The Game Awards de 2018 (Imagem: The Game Awards) O grupo de jogadores profissionais da lista é completado por Rumay “Hafu” Wang, que possui quase 800 mil seguidores no Twitch e ganhou diversos eventos da Major League Gaming nos jogos League of Legends e Hearthstone, sendo atualmente a jogadora número um do G2 Esports Teamfight Tactics. A lista completa de indicados na categoria de videogames é a seguinte: Kezia Adamo, programadora no StudioMDHR Nick ‘Nick Eh 30’ Amyoony, jogador profissional e streamer Brent Batas and Julian Gari, co-fundadores da AutoAttack Games Joseph Bentley, diretor da Beyond Entertainment Justin Britch, diretor de desenvolvimento da Obsidian Entertainment Maxx Burman, co-fundador da KitBash3d Bonnie Burton, produtor na Bungie Rebecca Ford, Diretor de Comunidade na Digital Extremes Lauren Gaba Flanagan, co-fundador da Theorycraft Kyle ‘Bugha’ Giersdorf, jogador profissional da equipe Sentinels Renee Gittins, diretor executivo da IGDA Richard Henkel, chefe de produto da Riot Games Kyle Holdwick, engenheiro senior de gameplay na thatgamecompany Mary Kenney, roteirista na Insomniac Games Nicole LaPointe Jameson, CEO da Evil Geniuses Keizac Lee, parceiro na Kowloon Nights Dominique ‘Sonicfox’ McLean, jogador profissional para a equipe Echo Fox Shayna Moon, produtora associada no Santa Monica Studio Spencer Perreault, engenheiro de software chefe da Microsoft Stephen Ellis and David Steinberg, co-fundadores da Pipeline Jasmine Roberts, tecnóloga de criação no Google Creative Lab Sam Rosenthal, Fundador da The Game Band Ketaki Shriram, co-fundador da Krikey Justin Stander, fundador da Askiisoft James Sun, gerente de produto senior no Twitch Hanako Tjia, agente na UTA Rumay ‘Hafu’ Wang, jogadora profissional para a equipe G2 Esports Soleil ‘Ewok’ Wheeler, jogadora profissional para a equipe FaZe Clan Carrie Witt, diretora de arte na Owlchemy Labs Zhenghua Yang, fundador da Serenity Forge Apesar de apenas cinco nomes ligados aos e-sports fazerem parte da lista deste ano, com a popularização cada vez maior de torneios e de streamers, acredita-se que esse número só tende a aumentar nos próximos anos. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: As 10 séries mais assistidas de 2019 Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (30/11 a 06/12) Microsoft está forçando a atualização de todas as máquinas com Windows 10 EXCLUSIVO: compras internacionais exigirão CPF a partir de janeiro, diz Correios Spotify libera Retrospectiva 2019 para os usuários; aprenda a ver a sua Veja Mais

Justiça adia leilão de fábricas Imcopa após Bunge pedir mais dados para oferta

R7 - Economia Por Ana ManoSÃO PAULO (Reuters) - Uma juíza da primeira vara de falências de Curitiba adiou o leilão de duas processadoras de soja no Paraná, depois que a comerciante de grãos norte-americana Bunge alegou que o vendedor forneceu informações insuficientes sobre os ativos, de acordo com documentos vistos pela Reuters na sexta-feira.O leilão dos ativos das duas unidades do grupo Imcopa, que estava previsto para 4 de dezembro e faz parte do plano de recuperação judicial do vendedor, foi remarcado para 17 de fevereiro.A Imcopa e o administrador judicial concordaram com o cancelamento do leilão das unidades, que ficam no Paraná e são consideradas estratégicas. No estado, é processado 19% do volume de oleaginosas do País, de acordo com dados da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove).Mas a Bunge alegou em uma petição que encontrou informações desatualizadas ou incompletas no "data room" da Imcopa, o que dificultaria a análise dos riscos do potencial investimento.Maior processadora de oleaginosas do Brasil por número de plantas (12), a Bunge disse em juízo não ser possível saber se os ativos da Imcopa possuem licenças ambientais, licenças de funcionamento e demais autorizações necessárias para sua operação.Ainda assim, demonstra grande interesse no negócio. "A Bunge não só pretende adquirir as duas plantas industriais, garantindo recursos relevantes para o processo de soerguimento das recuperandas... como pretende contratar parte expressiva dos atuais colaboradores alocados nas plantas de Araucária e Cambé (...)," de acordo com a petição de 26 de novembro.A unidade brasileira da trading também citou "inconsistências" entre o plano de recuperação aprovado pelos credores da Imcopa em 2017 e o edital de venda, publicado em outubro.As inconsistências seriam principalmente relacionadas à possibilidade de as plantas serem vendidas separadamente pela Imcopa.De acordo com a interpretação que Bunge faz do plano de recuperação da Imcopa, as duas plantas devem ser vendidas em conjunto, como parte de uma mesma "Unidade Produtiva Isolada", ou UPI.Concordando em parte com os argumentos da Bunge, a juíza Mariana Gusso ordenou que a Imcopa atualize o "data room", de acordo com uma decisão de 3 de dezembro vista pela Reuters, embora tenha declarado que o plano de recuperação da Imcopa permite "a constituição de até duas UPI's".A Bunge recusou-se a comentar. Entretanto, na petição a companhia discorre sobre as sinergias da operação de ambas as plantas por uma mesma empresa: vendidas separadamente, as unidades da Imcopa perderiam competitividade, disse.A oferta mínima para cada uma das plantas é de 25 milhões de reais.A dívida combinada vinculada às duas plantas, que os compradores terão de assumir, é de 1,043 bilhão de reais, de acordo com informações públicas de dezembro de 2018.A Imcopa, que produz óleo de soja e proteína de soja concentrada (SPC) para uso como ração animal, é uma das maiores processadoras da oleaginosa não-transgênica do Brasil.A Imcopa também se recusou a comentar.Além da Bunge, a Reuters identificou pelo menos outros dois potenciais compradores para as fábricas da Imcopa no Paraná, incluindo a CJ Selecta, de propriedade da sul-coreana CJ Cheiljedang, e a unidade local da russa Sodrugestvo.Nenhuma delas respondeu a pedidos por comentários.Em agosto, enquanto se preparava para vender os ativos, a Imcopa rescindiu unilateralmente um contrato de arrendamento das duas plantas com o Grupo Petrópolis, alegando quebra de contrato. Veja Mais

Christina Aguilera canta “Like a Prayer”, hit da Madonna nos Anos 80

R7 - Música Após ficar um tempo afastada do estúdio, Christina Aguilera voltou em 2018 com seu álbum Liberation. A cantora agora está com tudo e se encontra em período de divulgação do disco, por meio de sua turnê The X Tour. Recentemente, em um de seus shows, a diva fez um cover maravilhoso de um trecho da canção 'Like a Prayer', hit dos anos 80 de Madonna. Não é difícil se tornar fã da dona do hit 'Like a Virgin', ainda mais quando ela revolucionou o universo pop; mostrando ser uma figura controversa. O clipe de 'Like a Prayer' foi extremamente polêmico por lidar com diversos temas tabus da época: relações inter-raciais, erotismo e religião. https://www.youtube.com/watch?v=79fzeNUqQbQ&feature=emb_title Com uma super produção, o cover contou com backing vocals e reproduções no telão que remetiam a uma missa. E, de fato, Christina Aguilera fazendo um cover de Madonna é quase um evento divino. Veja abaixo a performance icônica a partir da marca de 4:01. https://www.youtube.com/watch?v=aCtgG5HXqfQ Madonna Madonna atualmente também se encontra em turnê pelo seu disco Madame X. No entanto, a cantora tem passado por problemas de saúde, cancelando algumas de suas apresentações. Veja Mais

Oxford Economics eleva previsão de crescimento do PIB do Brasil em 2020 para 2%

R7 - Economia A consultoria inglesa Oxford Economics melhorou as projeções de crescimento do Brasil. Para este ano, a estimativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB) foi elevada de 0,8% para 1,1%. A de 2020 subiu de 1,7% para 2%. Os economistas da casa avaliam que as recentes tarifas sobre o aço e alumínio brasileiro anunciadas pelo presidente norte-americano Donald Trump não devem atrapalhar a recuperação da atividade, que vem ganhando fôlego.A decisão de Trump sobre a alta das tarifas nos produtos brasileiros, e também da Argentina, "nos lembra que o presidente americano é imprevisível e as tensões comerciais estão longe de serem resolvidas", ressalta relatório da Oxford neste sábado. "Dito isto, nossas análises sugerem que o impacto sobre o crescimento do Brasil e da Argentina será insignificante."Mesmo com a alta da inflação em novembro, puxada pelos preços da carne, a Oxford Economics prevê novo corte de juros pelo Banco Central na reunião de política monetária da próxima semana, dias 10 e 11. O IPCA permanece bem abaixo da meta de inflação do BC, de 4,25% este ano, observa a consultoria.A estimativa é que o corte será de 0,50 ponto porcentual, deixando a Selic em 4,5% ao ano. A Oxford espera novo corte de 0,50 ponto em 2020, mas reconhece que essa previsão está ficando "menos provável", principalmente porque indicadores de atividade estão melhorando. Veja Mais

Nova versão de edital do leilão do 5G deve privilegiar grandes operadoras

R7 - Economia A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai retomar na próxima semana as discussões do leilão do 5G com alterações significativas em relação à proposta original. O 'Estadão/Broadcast', plataforma de notícias em tempo real do Grupo Estado, apurou que a nova proposta para o formato do leilão, que será apresentada na próxima quinta-feira, 12, privilegia as grandes teles que já atuam no setor e pode inviabilizar a participação das pequenas operadoras, prevista na primeira versão do edital. A disputa, uma das mais aguardadas pelo setor, deve movimentar R$ 20 bilhões em arrecadação e investimentos. O 5G pode revolucionar a indústria e as relações entre consumidores e máquinas com maior velocidade para a internet sem interrupções no sinal, permitindo o avanço de tecnologias como cirurgias à distância e carros autônomos. Diversos países já realizaram leilões de 5G, assunto que é alvo de guerra tecnológica entre Estados Unidos e China.Em outubro, a discussão foi paralisada na Anatel porque um dos conselheiros pediu vista. Dividida, a diretoria da agência ainda pode solicitar um novo adiamento, o que empurraria o leilão, previsto para o fim de 2020, para o início de 2021. Após a Anatel definir uma proposta de edital, ele deve ficar aberto para consulta pública por 45 dias, para só então ser definitivamente aprovado. Depois, o edital precisa ainda do aval do Tribunal de Contas da União (TCU). MudançaNa nova proposta, segundo apurou o Estadão/Broadcast, o conselheiro Emmanoel Campelo deve dividir a frequência do 3,5 GHz em três blocos nacionais, o que favoreceria as grandes teles. A principal polêmica da primeira versão do edital, sugerida pelo conselheiro Vicente Aquino, era justamente a reserva de um bloco de 50 MHz, dividido em 14 regiões, exclusivamente para pequenas operadoras e novos entrantes. Pela primeira vez, a Anatel propunha privilegiar esse grupo, que poderia fazer suas ofertas antes das grandes teles, invertendo a ordem tradicional dos leilões. O parecer de Campelo sugere a retomada da prática usual. Questionado sobre o possível favorecimento das grandes teles, o conselheiro afirmou em nota que a informação é "inverídica e especulativa", reforçando que o conteúdo do seu voto só estará público na quinta-feira. Em defesa da proposta original, Aquino afirma que os provedores regionais já detém, em conjunto, a maior parcela do mercado, com mais de 30% das conexões de banda larga no Brasil. "Eles têm sido o motor de crescimento da banda larga no País os últimos. São esses heróis da conectividade que estão levando a fibra ótica para o interior do País", disse.Na proposta de Aquino, se houver sobras no bloco reservado às pequenas, elas serão licitadas na etapa seguinte do leilão, juntamente com a parte que será ofertada às grandes teles - seriam três áreas nacionais, que totalizam 250 MHz. Os blocos seriam divididos em 10 MHz, e cada tele poderia fazer lances de no mínimo 5 e no máximo 12 blocos, com múltiplas rodadas e preços ascendentes. Para essas empresas, será exigida a cobertura nas rodovias e a instalação de fibra ótica nas cidades que não possuem essa estrutura.O presidente da Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas (Telcomp), João Moura, diz que a proposta de Aquino possibilita o aumento de participação das pequenas operadoras e garante, no futuro, a entrada de outras companhias. Para ele, o compartilhamento das redes deve ter regras claras e definidas já no edital. "Temos que considerar as mudanças profundas a longo prazo. Não podemos pensar no leilão olhando pelo retrovisor, com elementos do passado." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Veja os destaques do Globo Rural deste domingo (08/12/2019)

G1 Economia Programa mostra como vivem os tamanduás do Brasil, um animal que enfrenta risco de extinção. E mais notícias do campo. Veja os destaques do Globo Rural deste domingo (08/12/2019) No Globo Rural deste domingo (8), você vai ver como vivem os tamanduás do Brasil, um animal que enfrenta risco de extinção. No caso do bandeira, um terço da população desapareceu em 25 anos. Veja todos os vídeos do Globo Rural Tem ainda notícias sobre o preço das carnes de porco e de frango, da produção de mandioca no Paraná e aposta de agricultores do Nordeste no abacate. E mais notícias do campo. Não perca. O Globo Rural começa a partir das 8h30. Veja mais notícias de Agronegócios no G1. Veja Mais

Dá um Google! Rastreamento encomendas pelo buscador será disponibilizado em breve

tudo celular Ainda não há prazo para que a novidade seja implementada. Veja Mais