Meu Feed

Hoje

Aumento de CO2 na atmosfera baterá recorde em 2020, apontam cientistas

Aumento de CO2 na atmosfera baterá recorde em 2020, apontam cientistas

Tecmundo Indo na contramão da conservação do planeta, este ano teremos péssimos números para a emissão de dióxido de carbono. Segundo UK Met Office forecast, se continuarmos com o crescimento constante na produção destes poluentes, 2020 será um ano de recordes nada animadores.Dióxido de carbono (CO2), a substância que causa o acúmulo de calor na atmosfera, é emitido principalmente do uso de combustível fóssil nas suas mais diversas aplicações. Ademais, seu acúmulo alcança níveis ainda maiores na ocorrência de queimadas e incêndios, como aquele que atingiu a Amazônia em 2019 e o fogo que ainda atormenta a Austrália.Leia mais... Veja Mais

Boeing 777X tem voo inaugural bem-sucecido nos Estados Unidos

Boeing 777X tem voo inaugural bem-sucecido nos Estados Unidos

em - Internacional Modelo tem capacidade para transportar entre 384 a 426 passageiros, foi desenvolvido para competir com o modelo A350 da fabricante europeia Airbus Veja Mais

Julgamento da Bayer sobre glifosato é adiado para que negociação de acordo prossiga

G1 Economia Este seria o primeiro julgamento coletivo na disputa judicial sobre se o glifosato, substância ativa do Roundup, é cancerígeno. O glifosato é um dos herbicidas mais usados no mundo Benoit Tessier/File Photo/Reuters A Bayer disse nessa sexta-feira (24) que chegou a um acerto com advogados de reclamantes para adiar um julgamento no estado norte-americano de Missouri, que avaliaria alegações de que o herbicida Roundup, à base de glifosato, o agrotóxico mais vendido no mundo, causa câncer. Por que a produção de alimentos depende tanto de agrotóxicos? "Embora a Bayer esteja construtivamente engajada no processo de mediação, no momento não há um acordo abrangente. Também não há certezas ou cronogramas para uma resolução abrangente", disse a companhia em comunicado, referindo-se às negociações de um acordo. O quarto julgamento nos Estados Unidos relacionado às alegações sobre o Roundup estava programado para ter início na manhã desta sexta-feira em St. Louis, mas nunca chegou a começar, já que advogados da empresa e dos pacientes de câncer se reuniram para discutir o adiamento. Este seria o primeiro julgamento coletivo na disputa judicial sobre se o glifosato, substância ativa do Roundup, é cancerígeno, e também o primeiro a ocorrer fora da Califórnia. St. Louis é a cidade-sede da Monsanto, produtora do Roundup, que foi comprada pela Bayer em 2018, em um negócio de 63 bilhões de dólares. Três júris consecutivos consideraram a empresa responsável por casos de câncer e determinaram indenizações de milhões de dólares a cada reclamante. A Bayer está recorrendo dos veredictos. O mediador indicado pelo tribunal, Ken Feinberg, que lidera as discussões de acordos, estimou o número total de requerentes nos processos sobre o Roundup em mais de 75 mil, enquanto a Bayer disse que as intimações judiciais recebidas não atingem 50 mil. A empresa alemã afirmou nesta sexta-feira que continuará no processo de mediação, sob a boa-fé de Feinberg. Operadores afirmam que o mercado aprova a ideia de que a empresa feche um acordo sobre os processos, embora alguns alertem que a perspectiva de um acerto abrangente é incerta. Analistas estimaram que o valor de um acordo dessa natureza poderia ficar entre US$ 8 bilhões e US$ 12 bilhões. Initial plugin text Veja Mais

PRÉ JOGO AO VIVO! Veja os momentos antes da partida entre CSA e Sport Recife pela Copa do Nordeste

PRÉ JOGO AO VIVO! Veja os momentos antes da partida entre CSA e Sport Recife pela Copa do Nordeste

Fox Sports Brasil Você acompanha a partida com exclusividade no canal FOX Sports a partir de 18h. Quer saber tudo sobre esporte? Acesse nosso site! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP FOX Sports! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #CopadoNordeste #CSA #Sport Veja Mais

Tesla Cybertruck ganha versão LEGO em kit feito por fã

Tesla Cybertruck ganha versão LEGO em kit feito por fã

Tecmundo Ironicamente, o visual poligonal chamativo do Tesla Cybertruck virou um conjunto LEGO — e com direito à fatídica marreta e Elon Musk de brinquedo. Logo depois da apresentação da fabricante de veículos, inúmeros aficionados por LEGO tentaram reproduzir os veículos com as pequenas peças e um deles se destacou.O habilidoso fã de LEGO que atende pelo nome @BrickinNick no Twitter reproduziu, com riqueza de detalhes, a pick-up elétrica da Tesla. Seu empenho trouxe mais de 10 mil apoiadores e o marco levará a ideia às autoridades da marca de brinquedos.Leia mais... Veja Mais

Trump aumenta tarifas sobre produtos derivados de aço e alumínio de alguns países; Brasil está isento

G1 Economia Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, México e Coreia do Sul estão isentos das tarifas adicionais sobre produtos derivados de aço, e Argentina, Austrália, Canadá e México estão isentos das taxas adicionais sobre produtos derivados de alumínio. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou na sexta-feira (24) um aumento das tarifas de importação sobre produtos derivados de aço em 25% e uma elevação de 10% nos impostos sobre produtos derivados de alumínio. Trump disse que Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, México e Coreia do Sul estão isentos das tarifas adicionais sobre produtos derivados de aço, e Argentina, Austrália, Canadá e México estão isentos das taxas adicionais sobre produtos derivados de alumínio. Trump acusa Brasil e Argentina de desvalorizarem moedas e diz que vai restaurar tarifas sobre aço e alumínio Bolsonaro diz que, após conversa com Trump, EUA desistiram de sobretaxar aço brasileiro Trump impôs tarifas sobre aço e alumínio importados para ajudar a aumentar a produção dos EUA, o que ele diz ser uma questão de segurança nacional. Desde a imposição de tarifas, disse Trump, as importações de aço e alumínio caíram, mas as importações de produtos derivados, como pregos de aço e cabos de alumínio, aumentaram. Trump disse que "os produtores estrangeiros desses artigos derivados aumentaram os envios desses artigos para os Estados Unidos, a fim de contornar os impostos sobre artigos de alumínio e artigos de aço". Ele disse que o aumento das tarifas entrará em vigor em 8 de fevereiro. Bolsonaro diz que Trump desistiu de taxar aço e alumínio do Brasil No dia 2 de dezembro, Donald Trump acusou, em uma rede social, Brasil e Argentina de desvalorizarem "maciçamente" suas moedas, e afirmou que vai reinstalar as tarifas de importação sobre o aço e o alumínio dos dois países. "Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas. O que não é bom para nossos agricultores", escreveu Trump em uma rede social. "Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todo o aço e o alumínio enviados para os EUA a partir desses países." Já no dia 20 do mesmo mês, o presidente Jair Bolsonaro informou que os Estados Unidos haviam desistido de sobretaxar o aço e o alumínio brasileiros. Veja Mais

EUA vão retirar cidadãos norte-americanos de Wuhan, na China, diz jornal

Glogo - Ciência O avião, com cerca de 230 pessoas, levará diplomatas do consulado dos EUA, bem como cidadãos norte-americanos e suas famílias, da cidade chinesa que é epicentro do surto de um novo coronavírus. Coronavírus: mais de 1.300 pessoas foram infectadas em doze países Os Estados Unidos estão organizando um voo charter no domingo (26) para trazer seus cidadãos e diplomatas de volta da cidade chinesa de Wuhan, epicentro do surto de um novo coronavírus, informou o jornal norte-americano "Wall Street Journal" neste sábado (25). O avião, com cerca de 230 pessoas, levará diplomatas do consulado dos EUA, bem como cidadãos norte-americanos e suas famílias, informou o Journal, citando uma pessoa familiarizada com a operação. Washington recebeu aprovação da operação do Ministério das Relações Exteriores da China e de outras agências governamentais após negociações nos últimos dias, informou o jornal. Um porta-voz da Embaixada dos EUA em Pequim disse que, na quinta-feira, o Departamento de Estado ordenou a saída de membros da família e de todos os funcionários do governo dos EUA no consulado de Wuhan, mas se recusou a comentar o relatório de que outros cidadãos dos EUA seriam retirados da cidade. A decisão de transferir funcionários e famílias do consulado dos EUA deveu-se ao surto do coronavírus "e a interrupções logísticas decorrentes de transporte restrito e hospitais sobrecarregados na cidade de Wuhan", disse o porta-voz em comunicado enviado à Reuters. China suspende viagens turísticas A China vai suspender todas as viagens turísticas que partem do país a partir de segunda-feira (27) para tentar conter o surto de coronavírus. Neste sábado (25) a Associação de Turismo da China anunciou que as viagens em grupo ao exterior estarão suspensas. Segundo a associação, viagens domésticas já estavam sob restrição desde sexta-feira (24). Na China, onde o surto de coronavírus começou, foram registrados ao menos 1.372 casos de infecção e 41 mortes por complicações da doença. Os casos estão concentrados na cidade de Wuhan, na província de Hubei. O presidente chinês, Xi Jinping, disse no sábado que o vírus está se espalhando de maneira acelerada e que o país enfrenta uma "situação grave". A região mais afetada têm desde sexta-feira restrições de circulação que afetam cerca de 40 milhões de pessoas. As restrições incluem fechamento de estações de trens, rodoviárias, transportes urbanos e de circulação de carros por algumas estradas. As autoridades ainda não informaram quando essas medidas serão retiradas. Infectologista explica mutações de coronavírus Coronavírus em 4 continentes Até o momento, além da China, que tem o maior número de confirmações da doença, dez países em quatro continentes já identificaram e isolaram pacientes com coronavírus. Casos na Ásia China (considerando os territórios autônomos de Taiwan, Macau e Hong Kong): 1.372 Tailândia: 5 Japão: 3 Malásia: 3 Singapura: 3 Coreia do Sul: 2 Vietnã: 2 Nepal: 1 Casos na Oceania Austrália: 4 Casos na Europa França: 3 Casos na América EUA: 2 Initial plugin text Veja Mais

Dedicação! Fã recria Cybertruck da Tesla em Lego e produto pode ganhar viabilidade comercial

tudo celular Fã usou seu canal no YouTube para mostrar vídeo do processo. Veja Mais

Região de Piracicaba fecha 2019 com melhor saldo de emprego em seis anos, aponta Caged

G1 Economia Conglomerado teve 3,7 mil vagas abertas; Limeira, Nova Odessa e São Pedro puxaram alta. Linha de produção foi um dos setores que mais empregou na região de Piracicaba em 2019, diz Caged Thomaz Fernandes/G1 A região de Piracicaba (SP) registrou em 2019 um saldo positivo de 3.709 vagas de emprego, o melhor resultado em seis anos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira (24), pelo Ministério da Economia. A alta foi puxada principalmente por Limeira (SP), que criou 1.697 novos postos de serviço no ano, seguida por Nova Odessa (SP), com 625, e São Pedro (SP), com 452. Saldo de empregos na região de Piracicaba em 2019 No caso de Limeira, os setores que apresentaram os cargos que tiveram o maior saldo foram alimentador de linha de produção (378 postos criados), motorista de caminhão de rotas regionais e internacionais (276) e servente de obras (272). Já em Nova Odessa, as funções com os melhores balanços foram carregador de veículos de transportes terrestres (salgo positivo de 63 vagas), alimentador de linha de produçao (62) e auxiliar de escritório (49). E em São Pedro, os destaques foram para os cargos de alimentador de linha de produção (107), professor de nível médio do Ensino Fundamental (81) e embalador a mão (50). Série histórica Na comparação com 2018, a região criou 713 vagas de emprego a mais no ano passado. Uma melhoria gradativa do índice de empregos com carteira assinada vem sendo registrada desde 2015. Naquele ano, 19 mil vagas de serviço foram fechadas. No ano seguinte, o saldo negativo foi de 8,6 mil vagas e nos anos seguintes o balanço passou a ser positivo. No País Os dados da região refletem o cenário nacional. O Brasil criou 644.079 empregos com carteira assinada em 2019, segundo dados do Caged. O número resulta da diferença entre as contratações, que totalizaram 16.197.094 no último ano, e as demissões – que totalizaram 15.553.015 pessoas. Esse foi o segundo ano seguido de geração de vagas formais e, também, o melhor resultado desde 2013 – quando foram criados 1,117 milhão de empregos com carteira assinada. Deste modo, é o maior número de vagas formais abertas em seis anos. Veja as notícias das regiões de Piracicaba e Campinas Veja Mais

Canetinha! Evan Blass aponta lançamento de celular da Motorola com stylus

tudo celular Aparelho porém não deverá ser competidor para o Galaxy Note 10. Veja Mais

Michael Sullivan firma parceria com Celso Fonseca e planeja álbum com músicas da dupla

G1 Pop & Arte Em 1985, quando Gal Costa lançou o álbum Bem bom, Michael Sullivan e Paulo Massadas eram os compositores donatários das paradas musicais do Brasil. A parceria da dupla rendeu hits como a balada Um dia de domingo, o maior sucesso deste disco aberto por Gal com canção de Celso Fonseca e Ronaldo Bastos, Sorte, gravada em duo com Caetano Veloso. Decorridos 35 anos daquele encontro distante no disco de Gal, Michael Sullivan e Celso Fonseca abrem e firmam parceria inusitada. Como os compositores já fizeram cerca de dez canções, Sullivan planeja álbum com esse repertório inédito. A ideia é que, no disco, os autores deem vozes a algumas músicas da dupla sendo que outras seriam interpretadas por cantoras convidadas, reunindo nomes da geração da MPB de Gal com representantes do pop contemporâneo brasileiro, caso da cantora carioca Malía. Veja Mais

Pré-venda dos Galaxy S20 Plus e Ultra deve incluir Galaxy Buds Plus gratuito

tudo celular Celulares e acessório serão oficializados em 11 de fevereiro. Veja Mais

Dá tempo? Uber recebe autorização para atuar com patinetes elétricos na cidade de São Paulo

tudo celular Empresa já havia lançado serviço em Santos. Chegou a vez da capital! Veja Mais

Fãs de PlayStation tendem a ser mais fiéis que Xbox, aponta pesquisa nos EUA

Fãs de PlayStation tendem a ser mais fiéis que Xbox, aponta pesquisa nos EUA

canaltech Os jogadores de PlayStation tendem a ser mais fiéis à marca que os de Xbox e Nintendo. Uma pesquisa nova do Best SEO Companies mostra que 33% dos entrevistados disseram que vão comprar o PlayStation 5, sendo que este número cai para 25% com o novo Xbox, ao menos nos Estados Unidos. O trabalho questionou 1.008 pessoas de diferentes idades no país. A pergunta era sobre a qual marca se consideravam mais leais ou quais itens compravam com mais frequência. No caso dos games, 40,7% disse ser mais fiel à marca PlayStation, enquanto 31% afirmou ter essa relação com Xbox e 30,4% com Nintendo. O estudo também notou que 8% se disse disposto a comprar ambos consoles da nova geração. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Dados sobre qual marca tem mais fidelidade do usuário (Arte e dados: Best SEO Companies) O trabalho também questionou os entrevistados sobre quais os principais motivos que pesam na escolha de um produto. No topo está o preço, sendo o fator mais importante para 90,3% dos entrevistados. Ainda, 69,2% disseram considerar análises positivas, e 53,6% informaram que o boca a boca é o ponto mais importante. “Para a geração Z a popularidade de um item é duas vezes mais considerada e a maioria acredita que produtos ecologicamente amigáveis são fatores importantes para compra”, diz o estudo. O que pesa mais na compra de um novo produto (Arte e dados: Best SEO Companies) O trabalho questionou mais de mil pessoas pelo sistema Mechanical Turk da Amazon nos Estados Unidos. Do total, 225 são baby boomers, 300 da geração X, 328 millennials e 150 da geração Z. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: NASA aposta na hibernação de astronautas para viagens espaciais mais longas Não, James Corden não dirige de verdade no quadro Carpool Karaoke É você, Galaxy Note? Vaza imagem de celular da Motorola com caneta tipo S Pen Energia do sol | Enel inicia operações de parque solar de 475 MW no Piauí Samsung Galaxy Fold esgota em seu primeiro dia de vendas no Brasil Veja Mais

Vice-presidente do Facebook quebra silêncio sobre caso de Jeff Bezos hackeado

Vice-presidente do Facebook quebra silêncio sobre caso de Jeff Bezos hackeado

canaltech Nesta quinta-feira (23), a vice-presidente do Facebook, Nicola Mendelsohn, disse que o caso recentemente relatado do iPhone de Jeff Bezos sendo hackeado, destaca possíveis problemas de segurança nos sistemas operacionais de dispositivos móveis. Mendelsohn não comentou diretamente quando questionada se o Facebook estava investigando, mas disse que a empresa levaria "qualquer alegação muito a sério". "Do ponto de vista do WhatsApp, do ponto de vista do Facebook, o que mais nos interessa (e no que investimos) é garantir que as informações que as pessoas têm conosco sejam seguras e protegidas", afirmou a executiva. O iPhone X do CEO da Amazon teria sido hackeado depois de receber um arquivo da conta pessoal do WhatsApp do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, de acordo com uma análise realizada pela FTI Consulting. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Basicamente, esse arquivo continha um vídeo exibindo a bandeira da Arábia Saudita e a bandeira da Suécia, juntamente com um downloader criptografado, que desencadeou um "vazamento não autorizado de dados" do telefone de Bezos. Caso de Jef Bezos (CEO da Amazon) hackeado destaca problemas de segurança em smartphones A análise não indicou que nenhuma vulnerabilidade no software do iPhone contribuiu para o ataque relatado, e a Apple ainda não se pronunciou diante do assunto. No entanto, desde o ocorrido, a ONU pediu aos Estados Unidos e outras autoridades que conduzissem uma investigação sobre o príncipe herdeiro. O governo saudita chamou as alegações de que o príncipe herdeiro estava vinculado ao hackeamento do telefone de Bezos de "absurdo" e também pediu uma investigação sobre o incidente. Segundo o Business Insider, o relatório vem depois que o WhatsApp corrigiu alguns problemas de segurança no ano passado. Em maio passado, emitiu uma correção para uma falha que permitiria aos invasores inserir códigos maliciosos nos iPhones e dispositivos Android por meio de uma ligação telefônica. Em novembro, a rede social também corrigiu um bug que poderia permitir a execução remota de código acionada enviando um arquivo de vídeo MP4, se explorado. Vale lembrar que o príncipe também é acusado pelo assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi, quem advogava por direito civis no país. Em entrevista ao The Guardian, o especialista em Oriente Médio, Andrew Miller, aponta que o hack a Bezos poderia ser uma forma de encontrar algo para controlar o Washington Post, veículo que cobriu amplamente o caso de Khashoggi. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: NASA aposta na hibernação de astronautas para viagens espaciais mais longas É você, Galaxy Note? Vaza imagem de celular da Motorola com caneta tipo S Pen Energia do sol | Enel inicia operações de parque solar de 475 MW no Piauí Samsung Galaxy Fold esgota em seu primeiro dia de vendas no Brasil Não, James Corden não dirige de verdade no quadro Carpool Karaoke Veja Mais

'É a 1ª vez em 22 anos que coloco 10 dedos no teclado', diz maestro João Carlos Martins sobre luva biônica que o fez voltar ao piano

G1 Pop & Arte Depois de anunciar a despedida no ano passado, pianista se reencontrou com o instrumento neste sábado graças a um projeto desenvolvido em Sumaré. Concerto que marcou o retorno foi em comemoração aos 466 anos de São Paulo. João Carlos Martins retorna ao piano graças a luva desenvolvida em Sumaré Prestes a completar 80 anos, o pianista e maestro João Carlos Martins, referência da música clássica no Brasil e no mundo, passou por uma das grandes emoções da carreira. Depois de anunciar em fevereiro de 2019 a despedida dos pianos por conta de uma série de problemas de saúde que limitaram a movimentação de suas mãos, ele voltou a tocar em público neste sábado (25), graças a uma luva biônica desenvolvida por um designer industrial de Sumaré (SP). O projeto permitiu que o músico voltasse a ter o movimento de todos os dedos e pudesse se reencontrar com o instrumento que o consagrou. "É a primeira vez em 22 anos que eu coloco os dez dedos no teclado. Eu senti que o grande segredo na vida é levar o seu coração para o coração do público. Eu achei que mesmo com todas as limitações que eu tenho e com o milagre que o Bira fez nas minhas mãos, com essa luva biônica, eu ainda posso transmitir um pouco de emoção. E isso mexeu com meu coração, com meu cérebro, com tudo", disse o maestro em entrevista exclusiva à EPTV. Criador de luva que fez João Carlos Martins voltar ao piano conta que invenção era para 'brincadeira' À procura de novas orquestras, João Carlos Martins vai festejar 80 anos em 2020 com concerto em NY ao lado de Gal Costa O concerto que marcou o retorno de João Carlos Martins ao piano aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, em comemoração aos 466 anos da maior cidade do país. A apresentação, com a Orquestra Bachiana Filarmônica do Sesi, teve no repertórios obras dos compositores alemães Ludwig van Beethoven e Johann Sebastian Bach. Ainda em êxtase por ter conseguido voltar a tocar com todos os dedos, o maestro contou que passa por um período de adaptação com a luva biônica, que já está na sexta versão. "Eu só podia tocar com dois polegares. Agora, eu tenho que reeducar o cérebro, acho que eu posso até recuperar a velocidade no futuro. Pode demorar um ano ou cinco anos, não sei, porque é uma musculatura que nunca usou esse terceiro, o quarto e o quinto dedo. Eu acho que eu vou recuperar a velocidade em um estudo, mas não tenho coragem de fazer em público. Em público vou fazer só coisas mais lentas por enquanto", explicou. Maestro João Carlos Martins fala pela primeira vez sobre projeto que o fez retornar ao piano Reprodução/EPTV A relação do designer industrial Ubiratan Bizarro Costa, de 55 anos, com João Carlos Martins começou na metade de 2019 e foi esmiuçada em uma reportagem do G1, onde o fã e agora amigo contou todos os processos de criação da luva biônica. Encantado com a capacidade de invenção do que chamou de "anjo da guarda", o maestro confessou que, na primeira versão do protótipo, ficou constrangido de dizer que a obra não daria certo, mas mesmo assim decidiu convidar o inventor para um almoço em sua casa. "Quando ele almoçou aqui em casa, eu percebi que eu estava diante de um gênio. Aí ele fez o primeiro protótipo, fez o segundo protótipo, eu fui para Sumaré, nós corrigimos o segundo protótipo. Qualquer coisa que eu pedia, ele ficava uma madrugada inteira trabalhando para chegar ao resultado que eu queria. Então eu só posso dizer que eu ganhei um anjo da guarda antes dos meus 80 anos", afirmou Martins. Bira já criou seis versões de luva para o maestro João Carlos Martins Fernando Pacífico / G1 'Era pra ele brincar em casa' Além de analisar imagens gravadas em concertos, Bira, como prefere ser chamado explicou que se sentiu motivado por ter desenvolvido em anos anteriores protótipos de exoesqueletos que poderiam beneficiar cadeirantes. Um dos elos, avalia, está a busca por um design minimalista, marcado pelas ideias de simples e objetivo. As mãos que antes fechavam após movimentos, voltaram a ficar estendidas com uso do invento apelidado pelo maestro de "luvas biônicas", mas que funcionam como molas para gerar o efeito esperado. No entanto, o inventor esperava que o projeto fosse usado apenas para o maestro "brincar em casa". O designer se diz fã de música clássica, principalmente pela "meticulosidade dos artistas" e porque a mãe é professora de piano. Cada par de luvas tem custo estimado de R$ 1,5 mil e, por enquanto, Bira leva uma semana para fazer artesanalmente. O desenho a mão é elaborado em 3D, passa por um software onde há análise minuciosa de "camadas" e cada luva requer pelo menos três horas de impressão. O designer Ubiratã Bizarro Costa, com luvas criadas para o maestro João Carlos Martins Fernando Pacífico / G1 Campinas 'Eu vou chegar lá' Depois de estrear a luva na apresentação deste sábado, o objetivo do maestro agora é se aprimorar para conseguir tocar "coisas mais rápidas", no concerto que fará no icônico Carnegie Hall, em Nova York, ao lado de Gal Costa, para comemorar os seus 80 anos de vida, que serão completados no dia 25 de junho deste ano. "Eu chegava a fazer 21 notas por segundo. Agora faço a cada 21 segundos uma nota, mas eu vou chegar lá. Porque a única coisa que vale na vida é a palavra esperança. E com a esperança você sempre pode provar que Deus existe e essa é a minha meta", contou o maestro, que chegou a fazer 24 cirurgias. João Carlos Martins voltou a tocar piano em público neste sábado Reprodução/EPTV Veja mais notícias da região no G1 Campinas Veja Mais

Como usar Wi-Fi gratuitamente em aeroportos

Como usar Wi-Fi gratuitamente em aeroportos

Tecmundo Quem gosta de ficar na sala de embarque do aeroporto esperando por seu voo? O tempo passa devagar e qualquer distração pode fazer com que a espera passe mais rápido. Para nossa sorte, a maioria dos aeroportos do mundo oferecem Wi-Fi.No Brasil, os 54 aeroportos operados pela Infraero, como Congonhas, Santos Dumont, Recife e Curitiba já oferecem Wi-Fi gratuitamente. Porém, o serviço é restrito apenas para passageiros que vão voar. Além de fornecer seus dados pessoais para um cadastro, o usuário precisa assistir a anúncios ou pagar se quiser uma velocidade maior de conexão.Leia mais... Veja Mais

Consumo de cannabis pode trazer riscos para pessoas com problemas de coração

Consumo de cannabis pode trazer riscos para pessoas com problemas de coração

canaltech Só nos Estados Unidos, mais de 2 milhões de americanos com problemas cardíacos relatam usar cannabis, mas ainda há muitas perguntas sobre os efeitos da droga, inclusive no coração, de acordo com estudo publicado no Journal of the American College of Cardiology. Vale lembrar que em alguns estados americanos o uso recreativo da cannabis é legal, diferentemente do Brasil. O que se descobriu, no entanto, é que a planta pode interagir negativamente com medicamentos cardíacos comuns, incluindo estatinas e anticoagulantes, o que, potencialmente, colocaria os pacientes em risco. Anvisa liberou a maconha? Quais as ligações entre cannabis, ciência e Brasil? Maconha e saúde: entenda por que fumar é diferente de usar remédios O uso de maconha combinado com a estatina, por exemplo, pode mudar a maneira como esses medicamentos funcionam no corpo humano, explica o principal autor do estudo, Dr. Muthiah Vaduganathan, que é cardiologista do Brigham and Women's Hospital, em Boston, nos Estados Unidos. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Isso ocorre porque as mesmas enzimas hepáticas, que decompõem estatinas ou anticoagulantes, também quebram os compostos da maconha. O uso simultâneo desses medicamentos com a maconha pode alterar a eficácia ou mesmo a potência do tratamento. Em determinadas circunstâncias, a cannabis pode aumentar os níveis de anticoagulantes do sangue no corpo, o que aumenta as chances de um sangramento excessivo, de acordo com o estudo. Foi descoberto que as pessoas que usam derivados da maconha enquanto tomam os anticoagulantes podem ser obrigadas a reduzir sua dose em até 30% da quantidade originalmente prescrita. Já com os medicamentos com estatina, o uso combinado com cannabis pode aumentar a potência de seus efeitos, o que levaria, em casos extremos, a quedas bruscas na pressão sanguínea do paciente. Consumo de cannabis pode trazer risco para pacientes com problemas cardiovasculares (Foto: Reprodução/ Revista NutriOnline) Medidas de segurança Se pessoas que tomam medicamentos para o controle do coração utilizarem maconha, é importante que informem ao seu médico para que as doses possam ser ajustadas, caso necessário, evitando transtornos futuros. "O primeiro passo é ter uma discussão aberta com os médicos, porque [esse consumo combinado] influencia algumas partes de seus cuidados", explica Vaduganathan. Com base nas evidências disponíveis, os pacientes de maior risco — como pessoas que tiveram recentemente um ataque cardíaco ou foram hospitalizadas em decorrência de um problema cardíaco — devem ser aconselhadas a não usar maconha ou limitarem seu uso, defende o cardiologista. Além disso, pode haver risco até mesmo para os usuários que não tomam medicamentos para o coração. Nesses casos, é aconselhado que prestem atenção se o coração está batendo mais rápido. "Sempre preste muita atenção da maneira como a maconha afeta os batimentos cardíacos", salienta o pesquisador. Para Sergio Fazio, professor de medicina cardiovascular da Oregon Health & Science University, "palpitações — quando o coração dispara, bate ou pula uma batida — são um efeito colateral comum da maconha e podem ser perigosas para alguém com uma condição existente". Não envolvido na pesquisa, Fazio também alerta que "se, às vezes, você sente seu coração batendo forte, esses são sinais de que você não deve ingerir maconha." Já Carl Lavie, diretor da Clínica Ochsner, em Nova Orleans, explica que o THC, o principal ingrediente psicoativo da cannabis, pode formar coágulos no sangue, aumentando o risco de uma pessoa sofrer um derrame e até mesmo um ataque cardíaco. É possível que a maconha nem sempre seja ruim para o coração. O uso de maconha medicinal conforme prescrito pode reduzir os níveis de estresse, por exemplo, segundo os pesquisadores. "Sempre que alguém diz que conseguiu dormir oito horas em paz porque usava um pouco de maconha, sua saúde cardiovascular provavelmente será melhor com o uso de maconha", explica Fazio. "Quando você passa para o uso puramente recreativo, é aí que os riscos associados a problemas cardíacos potencialmente superam os benefícios", continua o especialista. Psicoativo da maconha pode acelerar o crescimento de tumores, aponta estudo Crise dos Vapes | Reino Unido defende uso seguro e não cria estado de alerta Diferentes formas de uso A forma como os usuários consomem a cannabis também desempenha um papel importante na escala de risco para pessoas com problemas cardíacos. Embora a droga afete todo o sistema cardiovascular, independentemente de como é ingerida, Fazio aponta que, na forma comestível, a ingestão é mais segura. Isso porque o fumo apresenta muitos dos mesmos riscos que a inalação de tabaco, além dos já associados ao consumo. Já quando consumida como essências em cigarros eletrônicos, como demonstrado pelo surto norte-americano, apresenta uma série de agravantes mais complexos. A vaporização direta da erva é menos nociva que o uso de essências, por redução de danos advinda da queima e dos compostos químicos associados. Ainda assim, a forma comestível traz riscos. Nesses casos, estão ligados à dosagem, já que é muito fácil ingerir uma dose maior de cannabis, quando consumida misturada a outros alimento. "O problema é saber a pureza e a dose, e isso é extremamente variável entre os diferentes produtos", comenta Lavie. "Uma dose baixa de THC puro é mais segura do que uma dose alta de THC que possui muitos contaminantes ruins", esclarece o diretor da Clínica Ochsner. "Não sei se as pessoas estão sempre conscientes do que exatamente estão recebendo", conclui Lavie sobre as inseguranças quanto a origem e armazenamento desses produtos. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: É você, Galaxy Note? Vaza imagem de celular da Motorola com caneta tipo S Pen NASA aposta na hibernação de astronautas para viagens espaciais mais longas Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (17/01 a 24/01) Energia do sol | Enel inicia operações de parque solar de 475 MW no Piauí Brasil já está se preparando para possíveis casos de coronavírus Veja Mais

Gboard vai passar a sugerir emojis com significados e expressões semelhantes

Gboard vai passar a sugerir emojis com significados e expressões semelhantes

canaltech Emojis, figurinhas e GIFs já fazem parte do nosso dia a dia ao escrever textos na internet e, principalmente, nos mensageiros instantâneos. O que mais os desenvolvedores poderiam inventar para enriquecer ainda mais nossa maneira de nos comunicar? Que tal misturar expressões? Teclado colorido | Como mudar a cor do Gboard no Android e no iOS Pois é o que o Gboard começou a propor. A versão beta do teclado do Google traz, para alguns usuários, uma nova opção que coloca expressões diferentes em figurinhas baseadas nos emojis. É bem simples, e, ao mesmo tempo, poderoso: ao escolher um emoji específico, o teclado sugere opções “misturadas” com outros, criando uma maneira mais poderosa e, quem sabe, mais precisa para você se expressar. É um recurso um pouco mais poderoso do que a sugestão de GIFs por emojis, apesar de ser teoricamente mais simples. Nem todos os emojis sugerem uma mistura, apenas alguns baseados em expressão facial. Os resultados são parte de um banco de dados de figurinhas que já misturam o emoji escolhido com outras opções, gerando expressões novas. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Gboard vai sugerir emojis "misturados" para dar mais opções de expressão ao usuário (Imagem via Android Police) O mais interessante é observar a atenção aos detalhes. Na imagem acima, as sugestões da captura de tela da direita incluem um emoji que substitui as palavras de baixo calão censuradas por corações. Dá para interpretar de diversas maneiras, claro, mas a sensação que passa é de raiva com tanto amor que há dentro do coração da pessoa que está escrevendo. Essa pode ser a próxima etapa na evolução da comunicação via internet. Esqueça os Memoji, My Emoji e afins. A menos que as empresas consigam aplicar essa proposta do GBoard a eles, o que tornaria a brincadeira infinitamente mais divertida. O recurso está disponível para usuários do programa beta do Gboard que atualizarem para a versão 9.0.2.290777105. Mas nem todo mundo é contemplado: a atualização também depende do servidor, e há usuários nesta exata versão do teclado que não conseguem habilitar as figurinhas com expressões de emoji. Você pode tentar testar a novidade se inscrevendo no programa beta, pela Play Store, ou baixando um APK num site de confiança. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: NASA aposta na hibernação de astronautas para viagens espaciais mais longas Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (17/01 a 24/01) É você, Galaxy Note? Vaza imagem de celular da Motorola com caneta tipo S Pen Brasil já está se preparando para possíveis casos de coronavírus Energia do sol | Enel inicia operações de parque solar de 475 MW no Piauí Veja Mais

Pesquisadores descobrem 'estrela vampiro' a 3 mil anos luz da Terra

Glogo - Ciência Estrela a cerca de 3 mil anos luz da Terra está sugando o material de uma nova anã marrom, que tem uma massa dez vezes menor; este pode ser o futuro do sistema solar em que está inserida a Terra, se o Sol se converter em uma anã branca e começar a sugar a energia de Júpiter. Sistema solar TV Globo Um grupo de cientistas detectou uma estrela "vampiro" a cerca de 3 mil anos luz da Terra, que está sugando o material de uma nova anã marrom, que tem uma massa dez vezes menor, segundo estudo divulgado neste sábado (25), aponta reportagem da agência de notícias EFE. A descoberta consiste em duas estrelas, uma das quais é uma anã branca, que toma o material da companheira, neste caso, a marrom, que é um corpo intermediário e não suficientemente grande para iniciar a combustão nuclear e se converter em uma verdadeira estrela. Este poderia ser o futuro do sistema solar em que está inserida a Terra, dentro de bilhões de anos, se o Sol se converter em uma anã branca e começar a sugar a energia de Júpiter, segundo os autores do trabalho científico publicado na revista científica "Monthly Notices of the Royal Astronomical Society". Os dados obtidos pelo telescópio espacial Kepler revelaram como, em um período de 30 dias, a nova anã branca se tornou 1.600 vezes mais brilhante, antes que houvesse rápida redução e retorno ao brilho normal. A anã branca "está dentro da nossa galáxia (Via Láctea), a 3 mil anos luz. No céu, é perto da constelação Escorpião", disse o diretor do estudo, Ryan Ridden-Harpe, da Universidade Nacional Australiana, em entrevista à Agência Efe. A descoberta aponta que estes corpos estelares se aproximam, transferindo energia para a anã branca, que é uma estrela que já esgotou o combustível nuclear. É algo que acontecerá com o Sol, em bilhões de anos. "Este raro evento foi produto de uma superexplosão de uma nova anã, que pode ser considerada como um sistema estelar vampiro", afirmou Ridden-Harpe, em um comunicado. "O pico de brilho foi causado pelo material arrancado de uma anã marrom, se enrolando em volta de uma anã branca, em um disco, que chegou a 11.700 graus celsius", disse o pesquisador. Veja Mais

Cientistas recriaram a voz de uma múmia de 3 mil anos; confira

Cientistas recriaram a voz de uma múmia de 3 mil anos; confira

Tecmundo Um grupo de cientistas conseguiu recriar a voz de uma múmia egípcia de 3.000 anos. O estudo publicado nesta quinta-feira (23) na revista Scientific Reports demonstrou que os mortos, afinal, podem falar.Para recuperar a voz de Nesyamun, a múmia em questão, os cientistas fizeram uma tomografia computadorizada no corpo. Isso permitiu que eles criassem um modelo de trato vocal em 3D. Leia mais... Veja Mais

Esforços contra o Coronavírus! Apple fará doações à região de Wuhan

tudo celular Tim Cook usou seu Twitter para informar sobre a doação. Veja Mais

'Fervo' de Matheus VK tem axé, funk, lambada, Mart'nália e Rafael Mike

G1 Pop & Arte Já em clima de verão e de Carnaval, Matheus VK lança o EP Fervo na próxima sexta-feira, 31 de janeiro, com capa que expõe o artista em foto de Bruno Santiago com arte de Gigi Barreto. O EP é a primeira parte do álbum gravado durante uma semana, no segundo semestre de 2019, com produção de Kassin e dos beatmakers Lux Ferreira e Tomás Tróia. Previsto para ser lançado neste ano de 2020, o álbum autoral tem quatro faixas apresentadas previamente no EP Fervo. A música-título Fervo é composição de VK com Pedro Ivo Alcântara que mistura toques de flamenco (na batida do violão), funk carioca e galope nordestino. Nascido na Bahia, mas residente no Rio de Janeiro (RJ), cidade onde ganhou projeção como vocalista do bloco Fogo e paixão, VK revolve as origens no axé caribenho Amor sem legenda, gravado com a participação de Mart'nália. A música foi composta pelo artista sem parceiros. Há também toque de axé em Mozão, música composta e gravada por VK com Rafael Mike, artista associado ao universo do funk carioca. Parceria de VK com Michel Klejnberg, Vou me derreter completa o EP Fervo com mix de lambada e cumbia. É a música que abre o disco folião de VK. Veja Mais

Facebook desenvolve IA capaz de se orientar sem usar mapas

Facebook desenvolve IA capaz de se orientar sem usar mapas

Tecmundo Desenvolvedores especialistas em Inteligência Artificial do Facebook criaram uma IA capaz de se localizar e traçar rotas para destinos desejados sem o uso de mapas.De acordo com o Facebook, um dos maiores pontos negativos no uso de mapas é de se tornarem desatualizados. Isso afeta não só veículos autônomos e drones como também os pequenos aspiradores de pó automáticos que usam mapeamento para se orientar.Leia mais... Veja Mais

Veja os destaques do Globo Rural deste domingo (26/01/2020)

G1 Economia Programa mostra os efeitos da estiagem na produção de uvas do RS, as chuvas no Espírito Santo, o plantio do algodão em MT e as melhores reportagens de 2019. Veja os destaques do Globo Rural deste domingo (26/01/2020) No Globo Rural deste domingo (19), o programa mostra os efeitos da estiagem na produção de uvas do Rio Grande do Sul, as chuvas no Espírito Santo e o plantio do algodão em Mato Grosso. Assista a todos os vídeos do Globo Rural Você ainda vai relembrar as melhores reportagens de 2019. Não perca! O Globo Rural começa às 8h30. Veja Mais

'Big Brother': as participações mais marcantes das edições com famosos

G1 Pop & Arte Celebridades são novidade no 'BBB', mas 22 países já produziram 85 edições só com famosos. Veja histórias inusitadas dos participantes, com dois brasileiros em destaque. Semana Pop: as participações mais marcantes de famosos nos Big Brothers de celebridades O "Big Brother Brasil" estreou em 2020 sua primeira edição com famosos confinados. Em ouros países, os formatos exclusivos com celebridades existem desde 2000 e, em alguns lugares, foram mais longevos que o programa original. Veja todas as edições Ouça em podcast O Semana Pop deste sábado (25) conta as histórias de cinco participações inusitadas e divertidas dos "BBs" celebridades: Angie Bowie e a confusão da morte Ken Humano expulso Família Jackson e pedido curioso Recorde de reclamações da TV britânica Brasileira vice-campeã na Argentina O Semana Pop vai ao ar toda semana, com o resumo do tema está bombando no mundo do entretenimento. Pode ser sobre música, cinema, games, internet ou só a treta da semana mesmo. Está disponível em vídeo e podcast. Veja Mais

Haja coração: Como a emoção de torcer pode agravar problemas cardiovasculares

Glogo - Ciência Estudos apontam aumento de procura à emergência de hospitais em dias de partidas importantes. Em dias de jogos importantes, aumentam as ocorrências em emergências hospitalares Shutterstock Os olhos não tiram o olho da bola que viaja pelo campo. A cada lance, uma reação na forma de gritos, gestos exagerados, comentários sobre o que o jogador deveria ou não ter feito. Envolver-se assim com um jogo de futebol é rotina para muitos torcedores, mas pode ser um comportamento que aumenta as chances de um evento cardiovascular. Veja 6 dicas para ter um coração saudável Entenda como o estresse prejudica o coração Como a vida moderna aumentou o estresse – e como podemos evitá-lo Pesquisas científicas mostram que aumentam as ocorrências em que pacientes procuram emergências de hospitais por problemas cardíacos em dias de jogos importantes. Em 2006, por exemplo, um estudo alemão publicado na revista The New England Journal of Medicine apontou crescimento de 2,66 vezes nas internações em dias de partidas da seleção alemã na Copa do Mundo daquele ano. Em 2013, levantamento da Universidade de São Paulo apontou aumento de 4% a 8% nas ocorrências de infarto entre brasileiros em jogos de Copa do Mundo. Já em 2014, ano em que o Mundial foi realizado no Brasil, o cardiologista Nabil Ghorayeb, médico do esporte do Hospital do Coração (HCor), conduziu outra pesquisa. Em dias de jogos do Brasil e nas finais, alguns hospitais do país foram convidados a informar atendimentos na véspera da partida, no dia, no dia seguinte e dois dias depois. Quando procurava a emergência, o paciente preenchia uma ficha informando se havia relação do episódio com o jogo em questão. Os dados foram um tanto surpreendentes. “A final Argentina x Alemanha superou todos os outros dias em número de atendimentos. Talvez por aquele temor de que a Argentina fosse campeã”, analisa Ghorayeb. Rivalidade exacerbada à parte, o estudo foi na mesma direção de seus antecessores: apontou aumento de emergências cardíacas em dias de jogos importantes. Cardiologistas destacam que eventos de alto estresse costumam desencadear problemas cardiovasculares, especialmente em quem tem maior risco, como, por exemplo, quem é hipertenso ou tem histórico familiar de doenças cardíacas. Nesses casos, o nervosismo da torcida por um time de futebol pode servir de “gatilho” para desencadear episódios de angina ou até de infarto. “Vários mecanismos geram fatores para descompensar um indivíduo sob estresse. Se há um estresse abrupto, nosso organismo tem resposta cardiovascular para aquele estímulo. Então, se você leva um susto, naturalmente você sente o coração acelerar. É a resposta fisiológica. Se o estresse é muito intenso, a resposta também. No caso de você ter uma predisposição básica, ou seja, condições cardiovasculares que geram um fator de risco maior, essa descompensação pode ocorrer mais facilmente e você parar mesmo em um Pronto-Socorro”, explica Carlos Hossri, cardiologista e membro da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp). Hossri acredita que deveria haver orientações mais específicas sobre os perigos desse tipo de estresse, especialmente em cardiopatas. “Meu pai, por exemplo, é hipertenso e já sabe que vai passar mal. Como fica muito nervoso, nem fica perto da televisão. Sabe o resultado depois. Há um envolvimento emocional muito grande e não há orientação específica para esse público. Para quem tem doença prévia, é preciso evitar esse estresse crônico ou aprender a administrá-lo algo que é difícil porque esse engajamento é subjetivo, emocional e, por isso, nos foge à razão”, afirma. VÍDEO Estresse pode deixar os cabelos brancos, mostra estudo Veja Mais

Minas Gerais em destaque

O Tempo - Diversão - Magazine Programação de hoje traz exibição de novo filme de Helvécio Ratton e curtas Veja Mais

Boeing 777X tem voo inaugural bem-sucedido nos EUA

G1 Economia Modelo tem capacidade para transportar entre 384 a 426 passageiros, e foi desenvolvido para competir com o A350 da fabricante europeia Airbus. Companhia já recebeu 340 pedidos, principalmente de sete grandes companhias aéreas. Um Boeing 777X decola durante seu primeiro voo de teste em base da empresa em Everett, Washington, no sábado (25) Reuters/Terray Sylvester A nova aeronave de longa distância da empresa americana Boeing, o modelo 777X, decolou com sucesso neste sábado (25) em seu voo de estreia, saindo de Paine Field, em Everett (Washington), nos Estados Unidos. "Sim! Decolagem do Boeing triple 7X", vibrou Josh Green, membro da equipe de comunicações da fabricante aeronáutica, no momento em que o avião deixou a pista e seguiu pelas nuvens, às 18h10 GMT (15h10 no horário de Brasília). A aeronave pousou na pista de Boeing Field, na periferia, às 22 horas (19 horas de Brasília). Um Boeing 777X decola durante seu primeiro voo de teste em base da empresa em Everett, Washington, no sábado (25) Reuters/Terray Sylvester Esse voo inaugural, que saiu de uma base aérea situada a cerca de 50 km de Seattle, marca o início de uma nova bateria de provas de voo para que a aeronave possa obter uma certificação. A potência dos motores gigantes da 777X, fabricados pela gigante americana General Electric, jorrou uma imensa quantidade de água na pista antes de que a aeronave adquirisse velocidade suficiente para poder decolar. Um Boeing 777X durante seu primeiro voo de teste em base da empresa em Everett, Washington, no sábado (25) Reuters/Terray Sylvester O 777X, que tem capacidade para transportar entre 384 a 426 passageiros, foi desenvolvido para competir com o modelo A350 da fabricante europeia Airbus. Até o momento, o modelo da Boeing já recebeu 340 pedidos, principalmente de sete grandes companhias aéreas, como a Emirates, Lufthansa, Cathay Pacific, Singapore Airlines e a Qatar Airways. As primeiras entregas do novo modelo não são esperadas antes de 2021, mesmo que anteriormente o prazo previsto fosse ainda para esse ano. A Boeing comemora o sucesso desse primeiro voo em um momento em que enfrenta uma forte crise relacionada a sua aeronave mais famosa, a 737 MAX, modelo que foi impedido de voar desde março de 2019 após acidentes que deixaram 364 mortos entre outubro de 2018 e março de 2019, atribuídos ao seu sistema de controle de voo automatizado, o MCAS. Veja Mais

Romeu Zema participa de homenagem de um ano da tragédia de Brumadinho

O Tempo - Política O rompimento da barragem deixou 259 mortos e 11 desaparecidos Veja Mais

China suspende viagens turísticas para o exterior; Xi Jinping diz que coronavírus se espalha de maneira acelerada

Glogo - Ciência Medida deve valer a partir de segunda-feira (27) e impede apenas os deslocamentos organizados por agências de viagens. Passageiros usam máscaras para evitar a contaminação pelo coronavírus em estação ferroviária de alta velocidade, em Hong Kong, nesta quarta-feira (22) Kin Cheung/AP/Arquivo A China vai suspender todas as viagens turísticas que partem do país para tentar conter o surto de coronavírus. O presidente chinês disse neste sábado (25) que o vírus está se espalhando de maneira acelerada e que o país enfrenta uma "situação grave". "Dada a grave situação de uma epidemia que se acelera, é necessário fortalecer a liderança centralizada e unificada do Comitê Central do Partido", disse em coletiva de imprensa Xi Jinping. Segundo o balanço mais recente, foram registrados ao menos 1.372 casos de infecção e 41 mortes por complicações da doença no país. EUA vão retirar cidadãos norte-americanos de Wuhan, na China, diz jornal O que se sabe e o que ainda é dúvida sobre o coronavírus Número de países com casos confirmados Segundo a Associação de Turismo da China, as viagens em grupo ao exterior estarão suspensas a partir de segunda-feira (27). As viagens domésticas já estavam sob restrição desde sexta-feira (24). Coronavírus: Xi Jinping coloca a China inteira em restrição de viagens A região mais afetada têm, desde sexta, restrições de circulação que afetam cerca de 40 milhões de pessoas. As restrições incluem fechamento de estações de trens, rodoviárias, transportes urbanos e de circulação de carros por algumas estradas. As autoridades ainda não informaram quando essas medidas serão retiradas. Coronavírus em 4 continentes Até o momento, além da China, que tem o maior número de confirmações da doença, dez países em quatro continentes já identificaram e isolaram pacientes com coronavírus. Casos de coronavírus no mundo Rodrigo Sanches/Arte G1 Novos hospitais A China está em uma corrida científica e estrutural para conter o avanço de novos casos de coronavírus. Além de desenvolver pesquisas para identificar detalhes da cepa do vírus e de impor restrições de circulação e fechamento de pontos turísticos, o país está construindo dois hospitais para tratar exclusivamente dos infectados. Os empreendimentos segue o modelo de Pequim para tratamento de doenças respiratórias agudas, conhecidas como SARS. O primeiro hospital terá 1 mil leitos, uma área de 25 mil m² e deverá ser inaugurado em 3 de fevereiro. O segundo, anunciado neste sábado, deve ter 1,3 mil leitos e será entregue em 15 dias. Esta reportagem está em atualização. Initial plugin text Veja Mais

Vai que dá tempo: como aproveitar o aniversário de São Paulo usando apps

Vai que dá tempo: como aproveitar o aniversário de São Paulo usando apps

canaltech São Paulo é a terra da garoa, mas é, principalmente, a terra do trabalho, onde seus moradores estão sempre correndo de um lado para outro em busca de sonhos, de objetivos concretos. Aqui, até mesmo os viajantes costumam ter algum compromisso profissional na agenda, nem que seja um brunch para networking - sempre se movendo através de um aplicativo de transporte, pedindo um delivery de comida ou ainda consultando um roteiro virtual. No meio disso tudo ou dessa selva de pedra - como alguns a chamam carinhosamente -, quantas pessoas conhecem mesmo a capital com seus mais 12 milhões de habitantes, segundo o IBGE? Pode apostar que nem mesmo seus moradores, afinal esses milhões de habitantes, que representam 20% da população brasileira, fariam de São Paulo a capital nacional do turismo, com seus mais de 1,5 mil quilômetros de extensão. Sensação aos finais de semana, o Parque Ibirapuera é um dos grandes cartões postais da cidade (Foto: Jorge Araújo/ Fotos Públicas) Da capital mesmo, o rapper Criolo já cantou, em Não existe amor em SP, sobre esse "labirinto místico / Onde os grafites gritam" e sua visão um tanto pessimista da capital. Enquanto o baiano Caetano Veloso, por sua vez, se apaixonava pela cidade, em Sampa, quando canta: "alguma coisa acontece no meu coração / Que só quando cruza a Ipiranga e a Avenida São João / É que quando eu cheguei por aqui / Eu nada entendi." -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Independente de gostos, visões e opiniões, há muito para se conhecer e fazer em São Paulo. Por isso mesmo, o Canaltech separou uma lista de aplicativos úteis e até mesmo divertidos para quem quer conhecer o melhor da cidade. A seguir, confira a seleção: Apps que ajudam na mobilidade Se movimentar pelo emaranhado de ruas e avenidas de São Paulo, sem se perder, é um desafio e tanto. Por isso, é sempre bom pesquisar o roteiro um pouco antes de sair de casa, o que pode ser feito pelo Google Maps (Android) ou pelo Mapas (iOS) mesmo. A partir disso, dá para entender qual é o melhor transporte, inclusive esses mapas já adiantam onde ficam as principais estações de metrô. Se as distâncias forem curtas e a pessoa um pouco mais radical, vale a pena usar um app para os (polêmicos) patinetes eletrônicos, como os da Yellow (iOS e Android). Há ainda a opção de pegar uma bicicleta pelo Bike Itaú (iOS e Android). Nesses casos, vale conferir as opções e mapas de ciclofaixas no app Pedala SP (Android).   Agora, em viagens mais longas ou mesmo dias chuvosos, vale mesmo o Uber (iOS e Android). Já, se preferir pegar um táxi e aproveitar a agilidade dos corredores de ônibus, vá 99 (iOS e Android). Vale lembrar que a 99 também oferece serviço de motoristas autônomos. E a dica mais barata, que por R$4,40 te leva a praticamente qualquer lugar, é pegar um ônibus ou metrô. No app Cadê o Ônibus? (iOS e Android) é possível pesquisar a melhor rota e ainda acompanhar, em tempo real, onde está e quando vai chegar o ônibus, que você deve pegar. Ônibus em São Paulo poderão ser pagos com cartões de crédito e débito São Paulo é a cidade com mais viagens de Uber no mundo Programa Wi-Fi Livre será expandido para 621 pontos em São Paulo Apps para conhecer museus e exposições São Paulo também é uma das capitais brasileiras com a vida cultural mais agitada. Por isso mesmo, chega a ser até difícil escolher a programação do final de semana, em meio a tantas opções. Pensando nisso, o app Arte que acontece (iOS e Android) traz uma agenda com as principais exposições artísticas na cidade e algumas notícias do mundo artsy, que aprofundam esse conteúdo. Já o Sympla (iOS e Android) traz uma agenda completa com dicas que vão desde shows, festivais, peças de teatro e eventos esportivos, com opções tanto gratuitas quanto pagas. Agora, as famílias de plantão podem contar com o São Paulo para Crianças (iOS e Android), app voltado especialmente para a programação infantil. Por mais óbvio que seja, o Instagram (iOS e Android) traz dicas muito boas de programação e passeios pela cidade. Sempre vale a pena checar na busca por localização, da rede social, o que as pessoas já postaram sobre o destino da próxima "excursão". E é também uma questão de saber quem seguir, contas como @vivacultura_sp e @splovers estão repletos de dicas gratuitas para viver a cidade. App com realidade aumenta transforma a Avenida Paulista em um grande museu de arte urbana (Foto: Divulgação/ Virtual Street ARt) Aqueles que preferem uma experiência cultural ao ar livre pode aproveitar o app Virtual Street ARt (iOS e Android), da Dentsu com colaboração da Japan House São Paulo. É um aplicativo de realidade aumentada (AR) que revela aos usuários obras de arte, com uma pegada bem urbana e pop, em diferentes pontos da Avenida Paulista. Aliás, a avenida, que é fechada aos domingos, já é por si só uma boa opção de passeio. Apps de hospedagem Para quem vem à São Paulo por lazer (ou mesmo por trabalho), pode descobrir boas dicas no aplicativo TripAdvisor (iOS e Android), que é repleto de informações e opiniões sobre todo o universo turístico da cidade. Isso inclui desde resenhas de passeios, bairros até de hotéis pela cidade. O melhor é que tudo é feito de maneira colaborativa, ou seja, muito mais real.   Agora, a grande dúvida do turista moderno é se decidir entre as acomodações com cara de casa ou padrão hotel. Para os usuários que buscam por uma realidade mais próxima a dos moradores da região, vale o já conhecido Airbnb (iOS e Android). Enquanto aqueles que preferirem por um hotel, podem usar o app que é uma espécie de Google para acomodações, o Trivago (iOS e Android), que também compara os valores de diárias, na região escolhida. Apps para garantir a melhor refeição Opções gastronômicas é o que não falta em São Paulo, como boas massas no Bixiga, região da Bela Vista, ou ainda uma porção de comida asiática na Liberdade, com pedidas que vão de yakisoba, passando por lamen e até sushi. Para aproveitar toda essa variedade o app ChefsClub (iOS e Android) traz uma série de descontos e benefícios para seus usuários. E quem for sair, já pode instalar o Conta Certa (Android) ou ainda o Racha Conta (iOS), que dividem os valores na hora de pagar.   Há ainda aquele grupo que prefere ficar em casa e aproveitar, à noite, com os amigos. Nesses casos, vale olhar as ofertas do iFood Delivery (iOS e Android) que sempre traz boas opções e alguns estabelecimentos 24 horas. Agora, se a pedida for cozinhar e preparar um delicioso jantar, é possível comprar todos os ingredientes via Rappi (iOS e Android), que um associado vai realizar as compras necessária e entregar no seu apartamento. Apps para reclamar Como ninguém é ferro e São Paulo está longe de ser uma cidade perfeita, muito provavelmente alguns momentos do dia serão alvo de reclamação, desde a chuva do começo da manhã até a mudança brusca de temperatura - situações que sempre pegam desprevenidos quem não saiu de casa sem um casaco e um guarda-chuva. Para esses casos, nada melhor do que criar um login no Twitter (iOS e Android) e vomitar todo esse sentimento na forma de caracteres.   Já no caso de reclamações um pouco mais sérias, a prefeitura de São Paulo disponibiliza o aplicativo SP156 (iOS e Android), onde é possível fazer denúncias sobre semáforos quebrados, buracos nas ruas e podas não feitas em canteiros. Após realizar o cadastro, o usuário precisa registrar a situação problemática em uma foto, detalhar a questão, adicionar a localização e pronto. Depois disso, é só curtir a cidade! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: NASA aposta na hibernação de astronautas para viagens espaciais mais longas Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (17/01 a 24/01) Brasil já está se preparando para possíveis casos de coronavírus Energia do sol | Enel inicia operações de parque solar de 475 MW no Piauí É você, Galaxy Note? Vaza imagem de celular da Motorola com caneta tipo S Pen Veja Mais

É você, Galaxy Note? Vaza imagem de celular da Motorola com caneta tipo S Pen

É você, Galaxy Note? Vaza imagem de celular da Motorola com caneta tipo S Pen

canaltech A Motorola gostou de lançar vários modelos diferentes em 2019 e, ao que tudo indica, a estratégia funcionou muito bem e vai ser repetida agora em 2020. Já existem vários dispositivos da empresa em processo de certificação na Anatel - pelo menos cinco, de acordo com nossas contagens - e pouca informação concreta sobre eles. Motorola marca lançamento do dobrável Razr para 6 de fevereiro Eis que o famoso leaker Evan Blass surge em plena madrugada de sábado (25) com a renderização de mais um misterioso smartphone da marca. O mais interessante na imagem talvez seja a presença da caneta, tipo uma S Pen, tão amada pelos fãs da linha Galaxy Note. E que a LG tentou introduzir em alguns modelos intermediários em 2018 - mas parece não ter dado muito certo, pois não repetiu a dose ano passado. Considerando que a linha Motorola One tem a proposta de sempre introduzir uma novidade em dispositivos da marca, não seria absurdo supor que este seja o caso do modelo da imagem. Blass não trouxe muita informação sobre o aparelho, dizendo apenas que não se lembra de ter visto um Motorola com caneta “desde a era do Windows Mobile” e que “seria irresponsável dizer que este é o Motorola Edge+”. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- De olho na Anatel: suposto Moto G8 e mais de Motorola e Samsung Motorola com caneta Stylus é vazado / Imagem: Evan Blass Seria interessante ver um modelo não tão caro quanto um Galaxy Note oferecer uma caneta, mas é uma incógnita se esse recurso chamaria atenção do consumidor. Bom lembrar, ainda, que a própria Samsung já tem o Note 10 Lite, um modelo teoricamente de baixo custo da linha, mas ainda fica acima dos US$ 650 lá fora. Haverá espaço para um smartphone com caneta mais barato? A Motorola já enviou convites à imprensa para um evento a ser realizado em Barcelona um dia antes da MWC, e cogita-se que o Motorola Edge+ poderia ser apresentado na data. Não podemos descartar que outros modelos também sejam revelados. E aí, ansioso para conhecer o Motorola com canetinha? Conta pra gente nos comentários abaixo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: NASA aposta na hibernação de astronautas para viagens espaciais mais longas Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (17/01 a 24/01) Brasil já está se preparando para possíveis casos de coronavírus Energia do sol | Enel inicia operações de parque solar de 475 MW no Piauí Samsung Galaxy Fold esgota em seu primeiro dia de vendas no Brasil Veja Mais

Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (17/01 a 24/01)

Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (17/01 a 24/01)

canaltech Parece que foi ontem que estávamos comemorando o Natal e o Ano Novo, mas a verdade é que janeiro já está ficando para trás. Se você olhar direitinho no calendário, este já é o último fim de semana do mês e ele chega recheado de novidades para você que gosta de aproveitar os dias de folga assistindo a bons filmes e boas séries. Para ajudá-lo nessa tarefa, todo fim de semana o Canaltech prepara uma seleção com os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir em serviços como o Prime Video, Telecine, Google Play Store e iTunes, todos concorrentes da Netflix, que tem sua própria lista de lançamentos aqui no site. As opções da vez incluem desde filme vencedor do Oscar, que está pertinho de acontecer, até um documentário que conta a trajetória de um dos maiores nomes do esporte mundial. Também tem aquele filme de ação cheio de adrenalina, filme para quem tem medo de jacaré e um romance com pitadas de comédia que vai deixar o coração de muita gente quentinho. Para fechar, tem a estreia de uma das séries mais aguardadas do ano. Ficou curioso e quer saber quais filmes e séries selecionamos para você assistir? Então confira a lista completa logo a seguir. Todas as produções vêm acompanhadas de seus respectivos trailers, sinopses e links para assistir online; dessa forma sua única preocupação será escolher o filme ou série que mais lhe agrada, clicar e apertar o play. Dê uma olhada, divirta-se e depois conta para gente o que achou na caixa de comentários ali embaixo. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Invasão ao Serviço Secreto   Vamos começar chutando a porta com os dois pés e jogando uma bomba só para ficar esperto. Invasão ao Serviço Secreto é o terceiro filme da trilogia estrelada por Gerard Butler que mostra a vida de Mike Banning, um agente secreto encarregado de proteger o presidente dos Estados Unidos. Depois dos acontecimentos de Invasão a Londres (2016), Banning é acusado e detido de ter tentado assassinar seu chefe. Só que ele consegue escapar e agora está fugindo da própria agência para descobrir o que aconteceu de verdade. Para isso, ele recorre a aliados improváveis para ajudar a limpar seu nome, manter sua família segura e salvar o país dos inimigos ainda desconhecidos. Invasão ao Serviço Secreto está disponível para compra no iTunes. Predadores Assassinos   Para você que adora rir na cara do perigo, ou simplesmente se borra de medo de jacarés, mas não deixa de assistir a um filme com esses bichos, Predadores Assassinos pode ser uma boa pedida. Praticamente recém-saído dos cinemas, ele segue a vida de uma mulher e seu pai ferido, ambos presos pelas águas de uma enchente em casa durante um furacão. Com a tempestade se tornando um dilúvio e inundando todo o local, eles descobrem que na verdade a água é a menor das ameaças que terão de enfrentar, já que um bando de jacarés gigantes chegou para tocar o terror. Crítica | Predadores Assassinos tem sobrevivência claustrofóbica e exagerada Predadores Assassinos pode ser alugado ou comprado na Play Store, Microsoft Store e iTunes. Um Dia de Chuva em Nova Iorque   Vamos abaixar a adrenalina e acalmar o coração com Um Dia de Chuva em Nova Iorque. Dirigido por Woody Allen, esta dramédia romântica conta a história dos jovens Ashleigh (Elle Fanning) e Gatsby (Timothée Chalamet), um casal que planeja uma viagem romântica para Nova Iorque. O problema é que quando eles chegam à Big Apple os planos mudam completamente: ela descobre que tem a chance de entrevistar um famoso diretor de cinema; e ele acaba encontrando a irmã de uma antiga namorada. Se você gosta de uma jornada de descobertas e novas paixões, este filme é uma excelente pedida. Crítica | Um Dia de Chuva em Nova York mostra que nunca será tarde para sonhar Um Dia de Chuva em Nova Iorque está disponível para aluguel e compra na Microsoft Store, Looke, iTunes e Play Store. Star Trek: Picard   Fãs de Star Trek, uni-vos! Depois de anos, um dos personagens mais carismáticos e adorados de Jornada nas Estrelas está de volta para estrelar uma série própria. Patrick Stewart retorna ao papel de Jean-Luc Picard, o capitão da The Next Generation, para uma nova aventura depois de quase duas décadas de "sumiço". Não vamos entregar o ouro aqui nesta descrição, mas o Canaltech já assistiu, se empolgou, e escreveu sobre Star Trek: Picard. E se essa é a sua primeira incursão no universo de Star Trek, não tenha medo. A gente preparou um guia para ajudar você a se situar e começar a assistir Picard com tudo! Star Trek: Picard tem episódios semanais, lançados toda sexta-feira exclusivamente para quem é assinante do Amazon Prime Video. Salyut 7 – Missão Espacial   Aproveitando que estamos falando de Jornada nas Estrelas e de espaço, Salyut 7 – Missão Espacial é uma excelente pedida para quem gosta da temática. Produzido na Rússia, este drama histórico se baseia na missão Soyuz T-13, que fazia p arte do programa soviético Salyut em 1985. Ela ficou conhecida mundialmente por ter sido a primeira da história a acoplar uma estação espacial "morta" e trazê-la de volta à "vida". Salyut 7 – Missão Espacial pode ser assistido mediante aluguel ou compra no Looke e iTunes. A Forma da Água   A viagem agora é nessa história de fantasia repleta de romance criada por Guillermo del Toro e Vanessa Taylor. Vencedor de quatro Oscar em 2018, incluindo o de Melhor Filme, A Forma da Água segue a vida de Elisa (Sally Hawkins), uma solitária ASG muda que trabalha num laboratório do governo norte-americano no auge da Guerra Fria. Lá, ela vê sua vida mudar para sempre quando ela e sua amiga Zelda (Otavia Spencer) descobrem um experimento ultrassecreto: um estranho ser aquático que vive num tanque. Os 10 melhores filmes de fantasia disponíveis na Netflix A Forma da Água pode ser assistido por todos que são assinantes do Telecine, mas também pode ser alugado ou comprado na Microsoft Store, iTunes e Play Store. Desobediência   Saindo do mundo da fantasia e colocando os pés de volta no chão, mas sem tirar aquela pitada de romance, Desobediência é uma opção que foi muito bem avaliada pela crítica especializada. O filme conta a história da fotógrafa Ronit (Rachel Weisz), que teve de voltar para sua cidade natal depois de deixá-la abruptamente anos atrás. O motivo do retorno foi a morte de seu pai, um respeitado rabino, e apesar do receio de ser malvista pela comunidade, ela é bem acolhida pelo amigo de infância (Alessandro Nivola), que está casado com a paixão de juventude de Ronit: Esti (Rachel McAdams). Desobediência está disponível para todos os assinantes do HBO GO, também podendo ser assistido por quem quiser comprar ou alugá-lo na Play Store, Microsoft Store, iTunes e Looke. A Música da Minha Vida   Retirando o elemento romance da jogada e mantendo o drama, A Música da Minha Vida conta uma história envolvente que, como o título sugere, tem a música como elemento central e transformador da vida de Javed (Viveik Kalra), um adolescente britânico de ascendência paquistanesa. No meio da agitação racial e econômica dos anos 1980, ele escreve poesias para fugir da intolerância de sua cidade natal, Luton, e da inflexibilidade do pai. Quando uma colega de escola lhe apresenta as composições de Bruce Springsteen, Javed identifica sua luta e vida de classe trabalhadora nas letras poderosas das canções. Também são essas músicas que apresentam a Javed um caminho libertador para os seus sonhos reprimidos e servem de fonte de coragem para que ele expresse seus sentimentos com sua voz única. Os 5 melhores filmes de drama disponíveis na Netflix A Música da Minha Vida está disponível para aluguel e compra na Play Store, iTunes, Looke e Microsoft Store. Clickbait – Pense Antes de Clicar   De volta ao suspense, desta vez com alguma dose de terror, Clickbait – Pense Antes de Clicar não é lá dos melhores filmes que você vai encontrar por aí, mas tem uma temática interessante. Na trama, Bailey é uma celebridade da internet. Dona de um canal de vlogs muito famoso numa espécie de YouTube, ela vê sua popularidade cair quando um colega passa a ter mais visualizações do que ela. Disposta a tudo para recuperar o status de influenciadora digital, ela usa o fato de estar sendo perseguida por um fã para voltar ao topo, retardando a ação da polícia para se manter o máximo possível sob os holofotes da mídia. Clickbait – Pense Antes de Clicar pode ser assistido mediante aluguel ou compra no iTunes. Conor McGregor: Tudo pelo Título   Para fechar a rodada de indicações do que assistir online desta semana, um documentário porreta (com o perdão do trocadilho) para quem é fã de esporte. Ao longo de 90 minutos, Tudo pelo Título segue Conor McGregor por 4 anos de sua carreira, relatando a ascensão meteórica de um dos maiores atletas do MMA, desde a época em que ele vivia com os pais em um quarto em Dublin recebendo auxílio do governo até quando passou a ganhar os títulos do UFC e pagamentos de sete dígitos por suas lutas. Conor McGregor: Tudo pelo Título pode ser assistido mediante compra ou aluguel na Play Store, iTunes e Looke. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: NASA aposta na hibernação de astronautas para viagens espaciais mais longas Brasil já está se preparando para possíveis casos de coronavírus Energia do sol | Enel inicia operações de parque solar de 475 MW no Piauí Samsung Galaxy Fold esgota em seu primeiro dia de vendas no Brasil Falha no sistema deixa Curiosity imóvel em Marte Veja Mais

Autor de 'Caneta azul, azul caneta' organiza turnê na Europa: 'Andar pelo mundão'

G1 Pop & Arte Maranhense Manoel Gomes, compositor da música que virou meme, diz que tem seis países interessados no hit. Ele falou sobre sua rotina de viagens durante evento em Sorocaba (SP). Compositor de "Caneta Azul", Manoel organiza começo de carreira Carlos Dias/G1 "Blue pen, pen blue"? Os versos do compositor de "Caneta Azul" atravessarão as fronteiras brasileiras depois de ultrapassarem os limites da internet. Aos 50 anos, o maranhense Manoel Gomes planeja uma turnê na Europa para os próximos meses. A informação foi revelada ao G1 durante uma visita em uma barbearia de Sorocaba, no interior de São Paulo, em uma das viagens pelo Brasil na carreira meteórica com shows, comerciais e presença VIP em eventos. "Já tirei o passaporte e o jeito é andar pelo mundão. Só não dou conta do inglês, tem que ser português", brincou. Segundo o empresário que o acompanha, as viagens devem começar em março ou abril para seis países, entre eles Portugal e Espanha. O compositor também prepara um CD com músicas inéditas com o produtor Laércio da Costa, que ficou impressionado com o poder de "Caneta azul, azul caneta", e um evento programado para ser realizado na capital de São Paulo em uma gravação com outros artistas convidado. "A rotina está boa, está muito corrida e andando de avião para cima e para baixo. Estou seguindo o que eu queria no mundo e graças a Deus estou ganhando espaço.Eu esperava ter uma vida assim porque sempre tive a esperança. Lá na minha cidade o pessoal já gostava das minhas músicas", disse. Hit viral Semana Pop mostra 5 hits tão virais quanto 'Caneta Azul' (e por onde andam os autores) O vídeo que viralizou na web com milhares de visualizações foi publicado em outubro de 2019 e ganhou versões de artista como o DJ Alok e Wesley Safadão. A autoria foi registrada em cartório por ele, em Balsas (MA). Manoel é o mais velho de cinco irmão e compõe, segundo ele, desde a adolescência. Ao todo, são mais de 20 letras. Além da carreira musical, o maranhense está conseguindo realizar um antigo sonho de ajudar a mãe. "Estou reformando a casa da minha mãe, que sempre disse que ia fazer. Comprei todo o material e o meu irmão está reformando para mim." Initial plugin text Laércio da Costa com Manoel Gomes em seu estúdio em São Paulo: "Caneta azul, azul caneta", ganha versão em bachata Guilherme Reis e Ângelo Cunha / Divulgação Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí Veja Mais

Brasil autoriza novo voo fretado com 70 deportados dos EUA

O Tempo - Mundo Passageiros devem desembarcar neste sábado no aeroporto de Confins Veja Mais

Novo coronavírus matou 6 entre os primeiros 41 infectados; mais jovens escaparam da pneumonia, diz estudo

Glogo - Ciência Levantamento aponta que esposa do primeiro homem a morrer também foi infectada e internada com pneumonia 5 dias após o marido. Ela não esteve no mercado de Wuhan. França é o primeiro país da Europa a registrar caso do novo coronavírus Enquanto um estudo publicado na quinta-feira (23) mostrou que mais de 52% das vítimas fatais de coronavírus eram idosos e com alguma doença crônica associada, uma novo artigo divulgado nesta sexta (24) na revista "The Lancet" mostra que a maioria dos sobreviventes tem até 49 anos e é saudável. A pesquisa desta sexta analisou os 41 primeiros pacientes do novo coronavírus confirmados entre 16 de dezembro e 2 de janeiro - seis deles morreram, e todos têm entre 49 e 66 anos. Nenhuma criança ou adolescente foi infectado e todos os sobreviventes tinham entre 25 e 53 anos. "O número de mortes está aumentando rapidamente", afirma o estudo, alertando que os números dos casos fatais estão crescendo dia a dia e que é urgente se descobrir "epidemiologia, duração da transmissão humana e espectro clínico da doença". Os cientistas também confirmam a relação entre a infeção e o mercado de frutos do mar de Wuhan: 66% estiveram no local antes de serem internados. A mulher do primeiro paciente a morrer por coronavírus – um homem de 61 anos que apresentou os sintomas depois de ter ido ao mercado de frutos do mar – também foi infectada e internada por pneumonia 5 dias após a internação do marido, segundo os pesquisadores. Ela, que tem 53 anos e não frequentou o mercado, está viva. Infectologista fala sobre aumento no número de países com casos de coronavírus O mercado tem sido apontado como o local de origem das infecções do novo coronavírus. Ele foi fechado em 1º de janeiro. Um estudo publicado na quarta (22) afirma que a infecção do vírus começou em serpentes que eram comercializadas no local. O que se sabe e o que ainda é dúvida sobre o coronavírus Entre os sobreviventes, a maioria, 27 deles, era saudável. Apenas 13 pessoas tinham doenças associadas: 8 com diabetes, 6 com hipertensão e 6 com doenças cardiovasculares. 'Todos tiveram pneumonia' O estudo concluiu que os sintomas mais comuns no início da doença foram febre (98%), tosse (76%) e mialgia ou fadiga (44%); os menos comuns foram produção de escarro (28%), dor de cabeça (8%) e diarreia (3%). Todos os infectados apresentaram pneumonia. Cerca de 32% dos casos foram encaminhados diretamente para unidade de tratamento intensivo (UTI) porque necessitavam de suporte de oxigênio para respirar. "O 2019-nCoV causou aglomerados de infecção pneumonia fatal, com apresentação clínica muito semelhante à SARS-CoV", relata o estudo. "Pacientes infectados com 2019-nCoV podem desenvolver síndrome do desconforto respiratório agudo, com alta probabilidade de internação em terapia intensiva (UTI) e podem morrer." Ciclo do novo coronavírus - transmissão e sintomas Aparecido Gonçalves/Arte G1 Grupo vulnerável Segundo informações do Comitê Nacional de Saúde da República Popular da China, homens com mais de 50 anos e com algum problema de saúde eram mais da metade das vítimas de coronavírus até a quarta, quando haviam 18 mortes. Para o infectologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Celso Granato, o fato de quase todas as vítimas fatais serem homens pode ser explicado por fator cultural. “Como o início da infecção está relacionado ao mercado de frutos do mar de Wuhan, pode ser que homens frequentem mais esses locais na China.” Quanto à idade avançada das vítimas, o infectologista afirma que tal condição já é esperada em quadros de infecções virais. “Se o mesmo vírus infectar um jovem saudável de 30 anos, provavelmente não resultará em morte. É parecido com o que ocorre com o vírus da gripe: pessoas idosas costumam ser as vítimas fatais.” Initial plugin text Veja Mais

Vivendo de balões de ensaio

O Tempo - Política Presidente usa estratégia de testar medidas e recuar se elas desagradam Veja Mais

Canadá registra primeiro caso de coronavírus

Glogo - Ciência Homem teve diagnóstico confirmado pelo Laboratório de Saúde Pública de Ontario e está internado em isolamento. Doença já atingiu pessoas em 12 países em 4 continentes e matou 42 pessoas na China. Coronavírus: oficial com máscara protetora verifica temperatura de passageiro em um pedágio entre Xianning e Wuhan, na China, em meio às restrições de circulação de pessoas, que tenta frear a expansão da doença Martin Pollard/Reuters. Um homem está em isolamento em um hospital canadense infectado com o coronavírus, após ter viajado para Wuhan, na China. Após apresentar febre e sintomas de deficiência respiratória, ele foi submetido a testes e teve o diagnóstico confirmado neste sábado (25), se tornando o primeiro caso no Canadá. Segundo um comunicado do Sunnybrook Health Sciences Centre, a análise foi confirmada também pelo Laboratório de Saúde Pública de Ontario. Ainda de acordo com o hospital, o paciente está estável e uma equipe foi designada para o seu tratamento. Também neste sábado, os governos da Malásia e da Austrália registraram cinco casos de coronavírus. Quatro pacientes foram diagnosticados com a doença respiratória no país do sudeste asiático, enquanto o caso australiano se tornou o primeiro na Oceania. Com a confirmação do caso canadense, passam a ser 12 os países em 4 continentes afetados pela infecção que surgiu na China e já matou 41 pessoas desde o início do ano. Na sexta-feira (24), os Estados Unidos confirmaram o 2º caso da doença no país, e a França registrou 3, os primeiros na Europa. Também há casos no Nepal, na Tailândia, Vietnã, Arábia Saudita, Coreia do Sul e Japão (veja mapa abaixo). Funcionário remove lixo hospitalar de centro médico de Wuhan, epicentro da epidemia de coronavírus, na China AP Photo/Dake Kang 42 mortes na China Na China, onde o surto começou e o único país a registrar mortes, o número de vítimas fatais subiu para 42 no sábado. São 39 mortos apenas na província de Hubei, que 15 teve casos confirmados em um mesmo dia. Na região, onde fica a cidade de Wuhan, há um total 729 infecções e 4.711 pessoas em observação. A província de Hubei tinha 13 cidades com restrições de circulação até sexta-feira, o que afeta cerca de 40 milhões de pessoas. As restrições incluem fechamento de estações de trens, rodoviárias, transportes urbanos e de circulação de carros por algumas estradas. As autoridades ainda não informaram quando essas medidas serão retiradas. Novos hospitais Escavadeiras trabalham em área de hospital em Wuhan, na China STR/AFP A China está em uma corrida científica e estrutural para conter o avanço de novos casos de coronavírus. Além de desenvolver pesquisas para identificar detalhes da cepa do vírus e de impor restrições de circulação e fechamento de pontos turísticos, o país está construindo dois hospitais para tratar exclusivamente dos infectados. Os empreendimentos segum o modelo de Pequim para tratamento de doenças respiratórias agudas, conhecidas como SARS. O primeiro hospital terá 1 mil leitos, uma área de 25 mil m² e deverá ser inaugurado em 3 de fevereiro. O segundo, anunciado neste sábado, deve ter 1,3 mil leitos e será entregue em 15 dias. Países retiram cidadãos Os Estados Unidos estão organizando um voo charter no domingo (26) para trazer seus cidadãos e diplomatas de volta da cidade chinesa de Wuhan, epicentro do surto de um novo coronavírus, informou o jornal norte-americano "Wall Street Journal" neste sábado (25). O avião, com cerca de 230 pessoas, levará diplomatas do consulado dos EUA, bem como cidadãos norte-americanos e suas famílias, informou o Journal, citando uma pessoa familiarizada com a operação. Além disso, a Peugeot informou que vai repatriar funcionários franceses alocados em Wuhan. Segundo um porta-voz da empresa, 38 pessoas serão evacuadas da região com a colaboração de autoridades chinesas e do consulado geral da França na região. A empresa disse em um comunicado que as famílias retiradas passarão por um período de quarentena em Changsha antes de voltar para o país. O rei Abdullah II, da Jordânia, destinou uma aeronave para evacuar cidadãos de seu país na China. Segundo a rede de notícias CNN, a ação já foi autorizada pelas autoridades chinesas. China suspende viagens turísticas A China vai suspender todas as viagens turísticas que partem do país a partir de segunda-feira (27) para tentar conter o surto de coronavírus. Neste sábado a Associação de Turismo da China anunciou que as viagens em grupo ao exterior estarão suspensas. Segundo a associação, viagens domésticas já estavam sob restrição desde sexta-feira (24). Na China, onde o surto de coronavírus começou, foram registrados ao menos 1.372 casos de infecção e 41 mortes por complicações da doença. Os casos estão concentrados na cidade de Wuhan, na província de Hubei. Casos de coronavírus pelo mundo Arte/G1 Veja Mais

Alerta de rastreamento do iOS 13 reduziu em 68% dados de GPS para Apple

Alerta de rastreamento do iOS 13 reduziu em 68% dados de GPS para Apple

canaltech A Apple tem mudado a forma de lidar com dados e passou a avisar proativamente os usuários sobre rastreamento de localização no iOS 13. Com mudança, de acordo com o site FastCompany, a quantidade de informações em segundo plano caiu 68%. Como o sistema operacional mais recente, a Apple passou a enviar avisos para os usuários periodicamente para lembrar de permissões de geolocalização. Outra novidade foi a introdução de uma ferramenta que exige que um app peça autorização sempre que foi usar dados de localização. iOS 13: Conheça os novos recursos que chegaram com a nova atualização Além de dados em segundo plano, também houve queda de rastreamento ativo, ou seja, quando uma pessoa abre um programa que demanda uso de GPS. Neste caso, o FastCompany disse que houve redução de 24% em dados registrados. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- iOS 13 trouxe melhorias em termos de privacidade e segurança do usuário / Imagem: Divulgação  Apesar disso, a Apple também pode usar o IP do usuário para identificar a localização, mas que ela é menos precisa que pelo GPS do aparelho. Uma das principais funcionalidades de rastreamento em segundo plano é poder direcionar publicidade em plataformas mobile. Por exemplo, indicar uma loja próxima sabendo a posição exata do smartphone ou tablet. O Android 10 também já tem funções parecidas, com a de restringir o rastreamento apenas quando se está usando um app que demanda essencialmente geolocalização, como o Maps. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: É você, Galaxy Note? Vaza imagem de celular da Motorola com caneta tipo S Pen NASA aposta na hibernação de astronautas para viagens espaciais mais longas Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (17/01 a 24/01) Energia do sol | Enel inicia operações de parque solar de 475 MW no Piauí Samsung Galaxy Fold esgota em seu primeiro dia de vendas no Brasil Veja Mais

1 ano após a tragédia de Brumadinho, Vale recupera valor de mercado e volta a ver lucro

G1 Economia Empresa tem um valor de mercado semelhante ao que tinha antes do rompimento da barragem, que deixou 259 mortos e 11 desaparecidos. Alta do preço do minério e operação eficiente ajudaram retomada. Um homem observa a lama depois do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. Mauro Pimentel/AFP Um ano após o rompimento da barragem de Brumadinho, que deixou 259 mortos e 11 desaparecidos, a Vale conseguiu recuperar a confiança dos investidores, mitigou boa parte do impacto financeiro da tragédia e caminha para um 2020 de fortes resultados. A alta dos preços do minério, a demanda aquecida da China e a produção a baixo custo da mineradora ajudam a explicar por que ela conseguiu abrandar rapidamente os efeitos da tragédia. Ao menos junto aos investidores, os danos já foram recuperados. Na bolsa, a empresa tem um valor praticamente igual ao de um ano atrás, quando a lama de rejeitos cobriu Brumadinho e provocou uma das maiores tragédias envolvendo uma companhia privada no país. Logo após o desastre, a reação no mercado financeiro foi imediata. As ações da mineradora caíram bruscamente diante da incerteza quanto ao tamanho do impacto na operação da empresa. "As ações obviamente despencaram porque não poderia nem ser considerado acidente, já que aconteceu pela segunda vez", diz a analista Gabriela Cortez, do Banco do Brasil, que acompanha as ações da mineradora, em referência ao rompimento da barragem da Samarco em Mariana, em 2015. A Samarco pertence à Vale e à anglo-australiana BHP Billiton. As perdas na bolsa chegaram a mais de R$ 70 bilhões nos dias que se seguiram à tragédia. Mas cerca de três meses depois boa parte desse valor foi recomposto. Em 25 de janeiro de 2019, no dia do rompimento da barragem, o valor de mercado da Vale era de R$ 287,8 bilhões. No pior momento, em 7 de fevereiro, chegou a R$ 213,2 bilhões e, na última sexta-feira, estava em R$ 275,9 bilhões. Valor de mercado da Vale Arte/G1 "O mercado penalizou a companhia num primeiro momento, mas houve uma alta no preço do minério de ferro", diz Pedro Galdi, analista de investimentos da gestora Mirae. "E o mercado financeiro não tem coração, se o papel ficou barato, (o investidor) compra de novo." Procurada pelo G1, a Vale não quis comentar sobre a recuperação do valor de mercado da companhia na bolsa de valores. Para população, recuperação não veio Se para a companhia a maior parte do impacto já foi mitigada, para a população de Brumadinho as marcas da tragédia ainda são latentes e muitas perguntas permanecem sem respostas. Reportagem do G1 publicada nesta semana mostrou como os trabalhadores ainda são afetados pelo desastre. Além das 11 famílias que ainda aguardam para poder enterrar seus entes, são vários os relatos de sobreviventes que se queixam falta de assistência da companhia, enfrentam depressão e distúrbios psicológicos, e buscam por justiça. Até hoje, ninguém foi preso ou responsabilizado. Imbróglios na Justiça Embora a Vale tenha recuperado o seu valor de mercado, a mineradora enfrenta imbróglios com a Justiça. Nesta semana, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou o ex-presidente da companhia Fabio Schvartsman e mais 15 pessoas pelo crime de homicídio doloso, aquele em que há a intenção de matar. Elas também vão responder por crime ambiental, assim como a Vale e a empresa de engenharia TÜV SÜD, que havia atestado a segurança da barragem. Com a crise provocada pela tragédia de Brumadinho, Schvartsman se afastou do comando da Vale em 2 de março e foi substituído por Eduardo Bartolomeo. Fabio Schvartsman, ex-presidente da Vale, depois de conceder entrevista coletiva sobre o rompimento de barragem em Brumadinho (MG) Pilar Olivares/Reuters No ano passado, até o terceiro trimestre, a Vale provisionou, ou seja, reservou dentro do seu balanço, US$ 6,2 bilhões (cerca de 24,1 bilhões) para cobrir todos os estragos provocados por ela em Brumadinho. Nessa conta, entram compensações financeiras às famílias das vítimas, multas ambientais e gastos para descomissionar barragens a montante, modelo das duas barragens que estouraram. Por enquanto, R$ 6 bilhões em pagamentos já foram feitos, segundo a empresa. Parte saiu do "colchão" provisionado e parte saiu diretamente do caixa da empresa. A companhia calcula que, no total, considerando despesas e provisões, o desastre custe aproximadamente US$ 8 bilhões aos seus cofres entre 2019 e 2031, sendo que 75% desse valor deve estar contabilizado até 2022. Preço compensa queda na produção A recuperação da Vale também é visível nos balanços divulgados pela companhia ao longo de 2019. No primeiro trimestre, a mineradora reportou prejuízo bilionário em função de provisões para cobrir despesas com o desastre. No segundo, também teve perdas. Mas, apesar disso, a operação continuava forte e gerando receita e, já no terceiro trimestre, a empresa conseguiu reverter os prejuízos anteriores e lucrou R$ 6,5 bilhões. Os dados do quatro trimestre e do ano fechado só serão divulgados em 20 de fevereiro. Nos nove primeiros meses do ano, a empresa acumula prejuízo de R$ 264,4 milhões. Últimos resultados financeiros da Vale Arte/G1 Na ponta desse resultado, está uma forte valorização do minério de ferro. Em 2019, a tonelada encerrou o ano a US$ 90, um crescimento de quase 36% na comparação com 2018. A cotação subiu por um descompasso entre oferta e demanda mundial causado, em parte, justamente pelo desastre da Vale, que fez cair a produção da mineradora, importante exportadora global da commodity. Ao mesmo tempo, empresas do ramo na Austrália – país que também é grande vendedor de minério – tiveram a oferta comprometida ao longo de 2019 depois que um ciclone tropical destruiu portos e outras estruturas. Do lado da demanda, a procura por minério na China crescia conforme o setor siderúrgico batia recordes. Evolução do preço do minério de ferro Arte/G1 As operações paradas por conta da tragédia – não apenas da mina de Brumadinho, mas de outras que também tinham barragens semelhantes e foram interditadas pela Justiça – reduziram a capacidade de produção de minério da Vale em 93 milhões de toneladas. Mas a companhia já conseguiu reverter algumas decisões e voltar com parte das operações e espera retomar o restante das que estão paralisadas, que somam 50 milhões de toneladas, até o fim de 2021. FMI eleva estimativa de crescimento do Brasil para 2020 No acumulado dos nove primeiros meses de 2019, a produção de minério de ferro da Vale foi de 223,6 milhões de toneladas, uma queda de 21% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em volume, as vendas também recuaram no período: foram 191,4 milhões de toneladas, queda de aproximadamente 16%. Apesar disso, puxada pela alta dos preços, em valores, as vendas totais da empresa (receita líquida) cresceram 11% na mesma comparação e somaram R$ 107, bilhões, contra R$ 97 bilhões nos nove primeiros meses de 2018. "Em 2019, com o rompimento da barragem de Brumadinho, a Vale anunciou um ajuste na sua capacidade de produzir. Nesse meio tempo, a oferta australiana ficou comprometida por causa do ciclone", afirma o Felipe Beraldi, analista da consultoria Tendências. "Junto com esse quadro da oferta, houve um bom desempenho da demanda da China por minério." Outro ponto que pesou a favor da Vale foi que ela conseguiu formar a reserva financeira para reparar os danos da tragédia sem se endividar. No fim de 2018, sua dívida líquida (dívida total menos o dinheiro guardado em caixa) era de R$ 37,5 bilhões. Em março de 2019, chegou a R$ 53,7 bilhões, mas, em setembro, caiu para R$ 33,4 bilhões. "A geração de caixa deles é muito forte, com a própria operação conseguiram honrar todos os pagamentos que tinham", destaca Gabriela, do BB. Também são um trunfo da empresa as operações no Norte do país, que extraem minério de alta qualidade a um custo baixo em comparação com o das concorrentes estrangeiras, segundo os analistas. O gigantesco complexo S11D, no Pará, inaugurado em 2016 e com investimentos anunciados de US$ 14,3 bilhões, respondeu sozinho, por 24,2% da produção de minério de ferro da empresa de janeiro a setembro de 2019. No mesmo período de 2018, a participação era de 14,9%. Diferentemente da mina de Brumadinho, lá o material é beneficiado a seco. O que esperar de 2020 Sede da Vale, no Rio de Janeiro Reuters Se o quadro atual for mantido, os analistas avaliam que a Vale deve colher um bom resultado este ano. Há quem não descarte um resultado positivo já no balanço fechado de 2019, porque não há expectativa de que a companhia volte a ter de provisionar valores significativos. Assim, a mineradora conseguiu limpar o seu balanço e ainda vai se beneficiar da cotação do minério de ferro. "Ela deve seguir pagando indenizações e isso deve aparecer ainda elevando as despesas. Mas já está provisionado, só é abatido das provisões, não afeta o balanço, só sai do caixa", diz Gabriela. O preço do minério até deve ter uma redução neste ano, mas num patamar ainda bastante confortável para a mineradora. A equipe da XP Investimentos projeta que o preço da tonelada deve ter uma cotação média de US$ 85 em 2020. "A cotação ficaria um pouco abaixo de 2019, mas em níveis muito saudáveis ainda para a empresa", diz Yuri Pereira, analista da XP Investimentos. "Essa cotação (de US$ 85) pode ser até conservadora dependendo de como for a primeira metade do ano porque a temporada de ciclones na Austrália começa agora, e o mercado está um pouco reticente depois do ano passado. E, no Brasil, há um nível de chuva mais alto, o que pode prejudicar o nível de escoamento." Antes da tragédia de Brumadinho, após passar por um processo de fortalecimento de governança, a Vale mudou sua política de remuneração aos acionistas. Ela anunciou que passaria a distribuir 30% da sua geração de caixa, medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), menos o investimento corrente. A ideia era se consolidar como uma grande pagadora de dividendos, o que também deve acontecer. "Essa é a nossa expectativa agora. Com [as operações do] Norte 'rampando' [amadurecimento das operações] com produto de qualidade e custo menor, e com a capacidade voltando, a operação rentável, a geração de caixa forte, e sem nenhum projeto previsto, não enxergo muito o que fazer com esse dinheiro [além de remunerar acionistas]", diz Gabriela, do BB. Veja Mais

UMA SAPATADA DE RESPEITO! Veja os melhores momentos de Frankfurt x Leipzig

UMA SAPATADA DE RESPEITO! Veja os melhores momentos de Frankfurt x Leipzig

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Frankfurt #Leipzig #Bundesliga Veja Mais

Saiba mais sobre golpe que usa o site do Santander para roubar contas bancárias

Saiba mais sobre golpe que usa o site do Santander para roubar contas bancárias

canaltech Na última sexta-feira (24), o Canaltech noticiou sobre novos ataques de phishing, onde cibercriminosos criam sites falsos do Nubank e Santander para enganar os clientes, induzindo os mesmos a digitarem dados sigilosos, como senhas bancárias e números de cartões de crédito nessas páginas fraudulentas.  Agora, a empresa de segurança ESET dá mais detalhes sobre o golpe envolvendo o Santander, onde o a engenharia social usada nele pode pegar alguns incautos. Confira!  O bom e velho e-mail De acordo com a ESET, os criminosos criaram um elaborado phishing para pegar clientes do Banco Santander, em que um e-mail se disfarça de comunicado oficial e leva o usuário para um site falso que promete atualizar os dados cadastrais mas, na verdade, repassa essas informações para os golpistas. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Tudo começa com o recebimento do e-mail, que foi desenvolvido com muito mais cuidado do que as campanhas mais comuns de phishing. Mas, de acordo com a ESET, é possível reparar em alguns erros de português e outros detalhes para perceber o golpe. No entanto, o comunicado é desenhado para desviar os olhos do usuário desses detalhes e induzi-lo ao erro, obviamente. “O golpe traz o sentimento de urgência às vítimas, informando-as que a senha de acesso será suspensa devido a desatualização de dados cadastrais e que, caso a senha seja efetivamente bloqueada, o envio de um novo acesso pelos correios gerará um suposto custo de R$ 34,22 para as vítimas”, descreveu a empresa de segurança. E-mail golpista tenta enganar usuário por ameaça de cobrança (Foto: Reprodução/ESET) O e-mail tem um link para o potencial cliente do Banco Santander (como trata-se de um phishing, qualquer usuário pode receber, mesmo quem não tem conta no banco selecionado para o golpe) clicar e fazer a suposta atualização necessária. Para atrair ainda mais a atenção do usuário e dar um ar maior de legitimidade, o e-mail tem uma nota de rodapé em que informa que a atualização é gratuita. No corpo da mensagem, a URL parece legítima, mas um usuário mais observador vai notar que, ao passar o mouse sobre o link, não será direcionado para o site oficial da instituição. O endereço para o qual o usuário é levado fica em um site falso, com domínio ativo há apenas 150 dias que simula uma rede de confeitaria, mas sem informações de endereço, por exemplo. Golpistas imitam o site do Banco Santander para roubar informações dos clientes e invadir a conta bancária (Foto: Reprodução/ESET) O link do e-mail leva o usuário a uma página com um aviso que informa ser um ambiente seguro. Ao clicar OK, o navegador é forçado a usar o modo tela cheia, de modo que não dá para ver que se trata de um endereço falso. Mas a aparência é idêntica à do site oficial do Santander, o que dá um ar a mais de credibilidade. E, na hora do desespero, o usuário acaba induzido a não reparar nos detalhes que indicam o golpe. Depois de preencher CPF e senha do cartão, o usuário é levado para uma página similar à de acesso da instituição bancária. Ali, o usuário preenche a senha web e, então, é levado para mais uma página que pede telefone e dados do cartão da vítima. Por fim, a página de “confirmação” de validação dos dados com sucesso e um botão para fechar a página, que direciona a vítima para o site oficial do Santander, “visando aumentar ainda mais a credibilidade do golpe”. Como se proteger Para evitar cair nesses golpes, a ESET recomenda ao usuário manter-se alerta a e-mails que contenham procedimentos como “clique aqui e ganhe uma viagem”, “baixe esse arquivo para não ficar com o nome sujo”, “visite nosso site e ganhe 95% de desconto”, “preencha seus dados ou algo ruim irá acontecer”. Mensagens deste tipo costumam trazer algum tipo de ameaças junto, por isso é sempre bom checar de onde ele veio e observar bem o link antes de clicar. Qualquer mensagem que você receber do banco ou de algum serviço que utiliza, cheque se o endereço do remetente realmente está vinculado ao site oficial da marca que, em tese, está entrando em contato. Erros gramaticais e links que mostram endereço que não condiz com o domínio da instituição também são indicativos de golpe. Também é bom tomar cuidado com arquivos. Não baixe anexos ou acesse links suspeitos enviados por uma fonte desconhecida ou pouco confiável. Se preferir, você pode instalar antivírus e firewall da sua preferência, e configurar todas as soluções de proteção para que se mantenham ativas e possam bloquear ameaças, sejam elas vindas por arquivos ou pela internet. É importante também manter todos os softwares atualizados, tanto o sistema operacional quanto os aplicativos, no computador e no smartphone. Esses updates são importantes pois contêm correções, melhorias em suas funcionalidades e principalmente atualizações de segurança. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: NASA aposta na hibernação de astronautas para viagens espaciais mais longas Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (17/01 a 24/01) É você, Galaxy Note? Vaza imagem de celular da Motorola com caneta tipo S Pen Brasil já está se preparando para possíveis casos de coronavírus Energia do sol | Enel inicia operações de parque solar de 475 MW no Piauí Veja Mais

Mariana Baltar canta Aldir Blanc com paixão e fervor em show no Rio

G1 Pop & Arte Com o toque do conjunto Água de Moringa, cantora sublinhou a atualidade do repertório do compositor em consagradora apresentação de atmosfera teatral. Resenha de show Título: Os Arcos – Paixão e morte Artistas: Mariana Baltar e Água de Moringa Local: Teatro Firjan Sesi (Rio de Janeiro, RJ) Data: 22 de janeiro de 2020 Cotação: * * * * * ♪ Um dos melhores discos de 2019, o álbum em que Mariana Baltar canta a poesia incisiva e precisa de Aldir Blanc com o toque do grupo Água de Moringa, Os Arcos – Paixão e morte, gerou show consagrador, já com vaga garantida na lista de destaques de 2020. “Já temos o show do ano”, arriscou embevecido espectador na plateia do Teatro Firjan Sesi ao fim da apresentação feita pela cantora carioca na noite de quarta-feira, 22 de janeiro. O comentário soou sem exagero para quem testemunhou a estreia do show Os Arcos – Paixão e morte na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Em atmosfera de densa teatralidade, perceptível já na entrada de Baltar em cena para cantar O cavaleiro e os moinhos (João Bosco e Aldir Blanc, 1976), a intérprete deu voz às letras do compositor carioca com paixão, fervor, domínio de palco, afinação absoluta – inclusive nos agudos apoteóticos que elevaram o samba-enredo Da África à Sapucaí (João Bosco e Aldir Blanc, 1976) – e com total compreensão do significado do que estava cantando. Mariana Baltar canta 'Corsário', música ausente do disco, no show 'Os arcos – Paixão e morte' ACJr / Divulgação Essa inteligência já estava evidente no primeiro álbum dessa grande cantora, Uma dama também quer se divertir (2006), mas foi sendo depurada com os anos até chegar a maioridade no disco Os Arcos – Paixão e morte, lançado quando a artista já completava 18 anos em cena. No show, Baltar usou essa inteligência para realçar a atualidade do repertório de Aldir, sobretudo do samba carnavalesco Plataforma (João Bosco e Aldir Blanc, 1977), apresentado como recado cifrado ao prefeito do Rio de Janeiro (RJ), Marcelo Crivella, por conta de controvertidas ações ligadas aos blocos que desfilam na cidade. Com direito a discurso antes do número, Baltar meteu bronca neste samba-plataforma com a mesma contundência com que fez a sublime Oração perdida (Luiz Flavio Alcofra, Jayme Vignoli e Aldir Blanc, 2011) e com que partiu a geleira de Corsário (João Bosco e Aldir Blanc, 1975) – música ausente do disco – com canto abrasivo que ferveu no samba Querelas do Brasil (Maurício Tapajós e Aldir Blanc, 1978), atualizado pela cantora com a inclusão na letra dos nomes da vereadora Marielle Franco (1979 – 2018) e do pedreiro Amarildo Dias da Silva (1965 – 2013), vítimas e símbolos de violências derivadas de recentes querelas sociais. Mariana Baltar apresenta complexa suíte de João Bosco e Aldir Blanc no fim do show 'Os arcos – Paixão e morte' ACJr / Divulgação Cada número do show Os Arcos – Paixão e morte foi valorizado por movimento ou gestual específico da cantora, em mix de teatralidade e sentimento. “Ah, o amor é estar no inferno ao som da Ave Maria”, concluiu Baltar ao fim de Nem cais, nem barco (Guinga e Aldir Blanc, 1991), arrancando aplausos entusiásticos pela intensidade (sem excessos) do canto dramático. Entre o bolero Cara e coroa (Cristovão Bastos e Aldir Blanc, 2019) e a mencionada Nem cais, nem barco, Baltar deixou o Água de Moringa sozinho no palco para que o conjunto de choro caísse com vivacidade no samba Coisa feita (João Bosco, Paulo Emílio e Aldir Blanc, 1982), outro bônus do repertório do show. Aliás, a teatralidade e a força do canto de Baltar sobressaíram em cena sem abafar a exuberância instrumental do Água de Moringa. Ao lado de Josimar Carneiro (violão), produtor musical do disco com Carlos Fuchs, Luiz Flavio Alcofra (violão), Jayme Vignoli (cavaquinho), Marcílio Lopes (bandolim), Rui Alvim (sopros) e André Boxexa (bateria e percussões) seguiram com segurança o bloco de Baltar em desfile que caiu no samba com O bêbado e a equilibrista (João Bosco e Aldir Blanc, 1979), em número de cumplicidade com a plateia, e que terminou na cadência da marcha-rancho que pautou, no bis, O rancho da goiabada (João Bosco e Aldir Blanc, 1975). Mariana Baltar mostra domínio de palco no show 'Os arcos – Paixão e morte' ACJr / Divulgação Antes do bis, Baltar apresentou a complexa suíte que dá nome ao disco e ao show Os Arcos – Paixão e morte. Composta em 1973 por João Bosco com Aldir Blanc, então no início da parceria, o tema foi cortado do primeiro álbum de Bosco e ganhou o primeiro registrou oficial no quarto álbum de Baltar. Apresentada pela cantora no show com figurino camaleônico, a composição Os Arcos – Paixão e morte soou no palco quase como peça erudita, tendo funcionado como anticlímax pela estranheza que diluiu a empatia da plateia com a suíte. Contudo, a ambição dessa composição simboliza a ousadia de Mariana Baltar na interpretação de músicas já gravadas por Elis Regina (1945 – 1982). Pois Baltar as encara no disco e no show sem que o ouvinte-espectador sequer se lembre de Elis ao longo de apresentação que, sim, revelou desde já um dos grandes shows deste ano de 2020. Mariana Baltar e Água de Moringa alinham 14 músicas no roteiro do show 'Arcos – Paixão e morte' ACJr / Divulgação ♪ Eis o roteiro seguido em 22 de janeiro de 2020 por Mariana Baltar e Água de Moringa na estreia nacional do show Os Arcos – Paixão e morte no Teatro Firjan Sesi na cidade do Rio de Janeiro (RJ): 1. O cavaleiro e os moinhos (João Bosco e Aldir Blanc, 1976) 2. Da África à Sapucaí (João Bosco e Aldir Blanc, 1976) 3. Alafim (Moacyr Luz e Aldir Blanc, 1992) 4. Corsário (João Bosco e Aldir Blanc, 1975) 5. Oração perdida (Luiz Flavio Alcofra, Jayme Vignoli e Aldir Blanc, 2011) 6. Nem cais, nem barco (Guinga e Aldir Blanc, 1991) 7. Coisa feita (João Bosco, Paulo Emílio e Aldir Blanc, 1982) – Numero instrumental com Água de Moringa 8. Cara e coroa (Cristovão Bastos e Aldir Blanc, 2019) 9. A cúmplice das noites (Aldir Blanc, 1974, com melodia feita anos depois por Josimar Carneiro, 2019) 10. Plataforma (João Bosco e Aldir Blanc, 1977) 11. Querelas do Brasil (Maurício Tapajós e Aldir Blanc, 1978) 12. O bêbado e a equilibrista (João Bosco e Aldir Blanc, 1979) 13. Os Arcos – Paixão e morte (João Bosco e Aldir Blanc, 1973 / 2019) Bis: 14. O rancho da goiabada (João Bosco e Aldir Blanc, 1975) Veja Mais

Aretuza Lovi cai com pegada no forró eletrônico no single 'I love you corote'

G1 Pop & Arte Cantora dilui a sofrência em álcool na gravação calorosa de música inédita que embute toque de arrocha. Capa do single 'I love you corote', de Aretuza Lovi Ernna Cost / Divulgação Resenha de single Título: I love you corote Composição: Aretuza Lovi, Keveny e Noise Men Artista: Aretuza Lovi Gravadora: Blacktape Cotação: * * * ♪ Dois anos após o álbum Mercadinho (2018), Aretuza Lovi está com novo produto na prateleira fonográfica. I love you corote – single lançado na sexta-feira, 24 de janeiro – tem pegada. Nesta música, composta por Aretuza com a artista baiana Keveny e com o DJ e produtor musical Noize Men, a drag queen cantora de origem goiana investe no batidão do forró eletrônico. Mencionado na letra, um toque de arrocha ajuda a apimentar a mistura forrozeira. Assinada por Noize Men com Dogz (o requisitado trio formado por Pablo Bispo, Ruxell e Sergio Santos), a produção musical fez com que a mediana composição I love you corote resultasse calorosa na gravação promovida com clipe dirigido por Rafael Carvalho e lançado simultaneamente com o single. Ao declarar amor pelo corote, vodca temporada com essências de frutas que virou hit nas baladas, Aretuza Lovi dilui a sofrência em álcool e apresenta som atual, feito no molde do mercadão pop, mas que poderá seduzir quem não resiste ao chamado do toque da sanfona, mesmo quando esse toque vem embutido no batidão eletrônico do forró industrializado. Veja Mais

Fotos dos leitores #293 - Samsung Galaxy S10 Plus em Fortaleza (CE)

tudo celular Você pode enviar quantas fotos desejar para a nossa coluna, assim aumentará suas chances de ser escolhido. Veja Mais

As teorias que veem o Big Bang não como o início, mas uma 'transformação' do Universo

Glogo - Ciência Este evento é amplamente aceito como sendo o começo de tudo o que vemos ao nosso redor, mas outros modelos que estão ganhando força entre cientistas sugerem uma explicação diferente. O Universo que podemos ver atualmente é composto de aglomerados de partículas, poeira, estrelas, buracos negros, galáxias e radiação NASA/JPL-CALTECH/ESA/CXC/STSCI A história tradicional do Universo tem começo, meio e fim. Tudo começou com o Big Bang, 13,8 bilhões de anos atrás, quando o Universo era pequeno, quente e denso. Em menos de um bilionésimo de bilionésimo de segundo, aquele pequeno Universo se expandiu para mais de bilhões de vezes seu tamanho original por meio de um processo chamado "inflação cósmica". A seguir veio "a saída graciosa", quando a inflação parou. O Universo continuava se expandindo e esfriando, mas a uma fração da taxa inicial. Nos 380 mil anos seguintes, o Universo foi tão denso que nem a luz foi capaz se mover através dele — o cosmos era formado por um plasma opaco e superquente de partículas dispersas. Quando as coisas finalmente esfriaram o suficiente para os primeiros átomos de hidrogênio se formassem, o Universo rapidamente se tornou transparente. A radiação irrompeu em todas as direções, e o Universo estava a caminho de se tornar a entidade irregular que vemos hoje, com vastas faixas de espaço vazio pontuadas por aglomerados de partículas, poeira, estrelas, buracos negros, galáxias, radiação e outras formas de matéria e energia. Em algum momento, esses pedaços de matéria se afastarão tanto que desaparecerão lentamente, segundo alguns modelos matemáticos. O Universo se tornará uma sopa fria e uniforme de fótons isolados. Não é um final particularmente dramático, embora satisfatório. Mas e se o Big Bang não foi realmente o começo de tudo? Talvez tenha sido um ponto de virada em um ciclo contínuo de contração e expansão. Ou poderia ser mais como um ponto de reflexão, com uma imagem espelhada do nosso Universo expandindo-se para o "outro lado", onde a antimatéria substitui a matéria e o próprio tempo flui para trás. Ou ainda um momento de transição em um Universo que sempre esteve — e sempre estará — em expansão. Todas essas teorias estão fora da cosmologia convencional, mas são apoiadas por cientistas influentes. O crescente número dessas teorias concorrentes sugere que agora é hora de deixar de lado a ideia de que o Big Bang marcou o início do espaço e do tempo. E até mesmo de que possa haver um fim. A teoria da inflação cósmica é falha? Muitas teorias concorrentes sobre Big Bang resultam de uma profunda insatisfação com a ideia de inflação cósmica. "Tenho que confessar que nunca gostei da inflação desde o início", diz Neil Turok, ex-diretor do Instituto Perimeter de Física Teórica em Waterloo, no Canadá. "O paradigma inflacionário falhou", acrescenta Paul Steinhardt, professor de ciências na Universidade Princeton, nos Estados Unidos, e proponente do modelo de que o Big Bang foi um ponto de virada em um ciclo contínuo de contração e expansão do Universo. "Sempre considerei a inflação uma teoria muito artificial", diz Roger Penrose, professor emérito de matemática na Universidade de Oxford, no Reino Unido. "A principal razão pela qual essa teoria não morreu ao nascer é que era a única coisa que as pessoas podiam pensar para explicar o que chamam de 'invariância em escala das flutuações de temperatura do fundo cósmico de micro-ondas'." O Fundo Cósmico de Microondas (ou CMB, na sigla inglês) tem sido um fator fundamental em todos os modelos do Universo desde que foi observado pela primeira vez em 1965. É uma fraca radiação ambiente encontrada em todo lugar no Universo observável que remonta àquele momento em que o Universo tornou-se transparente. O CMB é uma importante fonte de informações sobre como era o Universo primitivo. É também um mistério tentador para os físicos. Para todas as direções que os cientistas apontam um radiotelescópio, o CMB parece ser o mesmo, mesmo em regiões que aparentemente nunca poderiam ter interagido entre si em nenhum momento dos 13,8 bilhões de anos de história do Universo. "A temperatura do CMB é a mesma em lados opostos do céu, e essas partes do céu nunca teriam entrado em contato", diz Katie Mack, cosmóloga da Universidade Estadual da Carolina do Norte, nos Estados Unidos. "Algo teria que conectar essas duas regiões do Universo no passado. Algo tinha que fazer com que essa parte do céu tivesse a mesma temperatura que essa outra parte do céu." Sem algum mecanismo para uniformizar a temperatura no Universo observável, os cientistas esperariam variações muito maiores entre diferentes regiões. A inflação oferece uma maneira de resolver esse "problema de homogeneidade", com um período de expansão tão intensa e rápida que que quase tudo acabou indo parar muito além da região a qual podemos observar e com o que podemos interagir. Nosso Universo observável se expandiu de uma minúscula região homogênea dentro daquela confusão quente primordial, produzindo o CMB uniforme. Outras regiões além do que podemos observar podem ser bem diferentes. "A inflação parece ser algo que tem apoio suficiente dos dados para que possamos tomá-la como padrão", diz Mack. "É o que ensino nas minhas aulas. Mas sempre digo que não sabemos ao certo se isso aconteceu. Mas parece se ajustar bem os dados e é o que a maioria das pessoas diria ser mais provável." Mas sempre houve deficiências com a teoria. Em especial, não há um mecanismo específico para desencadear a expansão inflacionária ou uma explicação testável de como a saída graciosa poderia acontecer. Uma ideia apresentada pelos defensores da inflação é que partículas teóricas compuseram algo chamado "campo de inflação" que impulsionou a inflação e depois se decompôs nas partículas que vemos ao nosso redor hoje. Mas, mesmo com ajustes como esse, a teoria da inflação faz previsões que, pelo menos até agora, não foram confirmadas. Ela diz que o espaço-tempo deve ter sido distorcido por ondas gravitacionais primordiais que ricochetearam pelo Universo com o Big Bang. Mas, embora certos tipos de ondas gravitacionais tenham sido detectadas, ainda não foi encontrada nenhuma destas primordiais para dar suporte à teoria. A física quântica também leva a teoria da inflação a lugares confusos. Prevê-se que as raras flutuações quânticas façam com que a inflação divida o espaço em um número infinito de remendos com propriedades totalmente diferentes — um "Multiverso" no qual literalmente ocorre tudo que seja imaginável. "A teoria é completamente inconclusiva", diz Steinhardt. "Só podemos dizer que o Universo observável pode ser assim ou assado ou qualquer outra possibilidade que você possa imaginar, dependendo de onde estivermos no Multiverso. Não é descartado nada que seja fisicamente concebível." Steinhardt, que foi um dos arquitetos originais da teoria inflacionária, enfim se cansou da falta de capacidade de previsão e de testabilidade. "Realmente precisamos imaginar que existe um número infinito de universos confusos que nunca vimos e nunca veremos para explicar o Universo simples e notavelmente suave que observamos?", ele questiona. "Eu digo que não. Temos que procurar uma ideia melhor." Um ponto de virada e o 'Universo Espelho' O problema pode ter a ver com o próprio Big Bang e com a ideia de que houve um começo no espaço e no tempo. A teoria de que o Big Bang pode ter sido um ponto de virada vai de encontro à imagem de um Universo quente e denso que começou a se expandir e esfriar 13,8 bilhões de anos atrás. Mas, em vez de ser o começo do espaço e do tempo, esse foi um momento de transição de uma fase anterior, durante a qual o espaço estava se contraindo. Em um salto, em vez de uma explosão, diz Steinhardt, partes distantes do cosmos teriam muito tempo para interagir umas com as outras e formar um único Universo suave, no qual as fontes de radiação CMB teriam a chance de se equilibrar. De fato, é possível que o tempo tenha sempre existido. "E se um salto aconteceu no nosso passado, por que não poderia haver muitos deles?", diz Steinhardt. "Nesse caso, é plausível que exista um em nosso futuro. Nosso Universo em expansão pode começar a se contrair, retornando a esse estado denso e iniciando o ciclo de novamente." Steinhardt e Turok trabalharam juntos em algumas versões anteriores deste modelo, nas quais o Universo encolheu a um tamanho tão pequeno que a física quântica sobrepôs a física clássica, deixando as previsões incertas. Mais recentemente, porém, outra colaboradora de Steinhardt, Anna Ijjas, desenvolveu um modelo em que o Universo nunca fica tão pequeno a ponto de a física quântica predominar. "É uma ideia bastante prosaica e conservadora, descrita em todos os momentos por equações clássicas", diz Steinhardt. "A inflação diz que há um Multiverso, que há um número infinito de maneiras pelas quais o Universo pode surgir e que vivemos naquele que é suave e plano. Isso é possível, mas não provável." Neil Turok também vem explorando outra alternativa mais simples à teoria inflacionária, o "Universo Espelho". Ele prevê que outro universo dominado pela antimatéria, mas governado pelas mesmas leis físicas que as nossas, está se expandindo para o outro lado do Big Bang — uma espécie de "antiuniverso", se você preferir. "Deduzo uma coisa das observações dos últimos 30 anos, que é que o Universo é incrivelmente simples", diz ele. "Em grande escala, não é caótico. Não é aleatório. É incrivelmente ordenado e regular e requer muito poucos números para descrever tudo." Com isso em mente, Turok não vê lugar para um Multiverso, outras dimensões ou novas partículas para explicar o que pode ser visto quando olhamos para o céu. O Universo Espelho oferece explicação para tudo isso — e também pode resolver um dos grandes mistérios do Universo. Se você somar toda a massa conhecida em uma galáxia — estrelas, nebulosas, buracos negros e assim por diante —, o total não cria gravidade suficiente para explicar o movimento dentro de galáxias e entre elas. O restante parece ser composto por algo que não podemos ver: matéria escura. Esse material misterioso é responsável por cerca de 85% da matéria no Universo. O modelo do Universo Espelho prevê que o Big Bang produziu uma partícula conhecida como "neutrinos destros" em abundância. Embora físicos de partículas ainda não as tenham observado diretamente, eles têm certeza de que existem. E são elas que compõem a matéria escura, de acordo com aqueles que apoiam a teoria do Universo Espelho. "É a única partícula nessa lista (de partículas no modelo padrão) que possui as duas propriedades necessárias que ainda não foram observadas diretamente e pode ser estável", diz Latham Boyle, um dos principais defensores da teoria do Universo Espelho e colega de Turok no Instituto Perimeter. A teoria dos ciclos cosmológicos Talvez a alternativa mais desafiadora ao Big Bang e à inflação seja a teoria de "Cosmologia Cíclica Conforme" (CCC), de Roger Penrose. Como a teoria do ponto de virada, ela envolve um universo que pode ter existido para sempre. Mas, no CCC, ele nunca passa por períodos de contração, apenas se expande. "A opinião que tenho é que o Big Bang não foi o começo", diz Penrose. "A imagem completa do que sabemos hoje em dia, toda a história do Universo, é o que eu chamo de 'era' em uma sucessão de eras." O modelo de Penrose prevê que grande parte da matéria no Universo acabará sendo arrastada para buracos negros ultramassivos. À medida que o Universo se expandirá e esfriará para quase zero absoluto, esses buracos negros "ferverão" por meio de um fenômeno chamado Radiação Hawking. "É preciso pensar em termos de anos de googol, o que significa um número 1 com 100 zeros", diz Penrose. "Esse é o número de anos para que os buracos negros realmente grandes finalmente desapareçam. E então você terá um Universo dominado por fótons (partículas de luz)." Penrose diz que, nesse ponto, o Universo começará a ter uma aparência semelhante à de seu início, preparando o cenário para o início de outra era. Uma das previsões do CCC é que pode haver um registro de uma era anterior na radiação cósmica de fundo que originalmente inspirou o modelo de inflação. Quando buracos negros hipermassivos colidem, o impacto libera uma enorme quantidade de energia na forma de ondas gravitacionais. Quando finalmente evaporam, liberam uma enorme quantidade de energia na forma de fótons de baixa frequência. Ambos os fenômenos são tão poderosos, diz Penrose, que podem "irromper para o outro lado" de uma transição de uma era para outra, cada uma deixando seu próprio tipo de "sinal" incorporado no CMB como um eco do passado. Penrose chama os padrões deixados para trás pela evaporação dos buracos negros de "Pontos Hawking". Nos primeiros 380 mil anos da era atual, esses seriam apenas pequenos pontos no cosmos, mas à medida que o Universo se expandisse, eles apareceriam como "manchas" no céu. Penrose tem trabalhado com cosmólogos poloneses, coreanos e armênios para verificar se esses padrões podem realmente ser encontrados por meio da comparação de medições do CMB com milhares de padrões aleatórios. "A conclusão a que chegamos é que vemos esses pontos no céu com 99,98% de confiança", diz Penrose. O mundo da física permaneceu, no entanto, amplamente cético em relação a esses resultados até o momento e houve um interesse limitado entre os cosmólogos em tentar replicar a análise de Penrose. É improvável que possamos observar diretamente o que aconteceu nos primeiros momentos após o Big Bang e muito menos nos momentos anteriores. O plasma opaco superaquecido que existia nos primeiros momentos provavelmente obscurecerá para sempre nossa visão. Mas existem outros fenômenos potencialmente observáveis, como ondas gravitacionais primordiais, buracos negros primordiais, neutrinos destros, que podem nos fornecer algumas pistas sobre quais teorias sobre o Universo estão corretas. "À medida que desenvolvemos novas teorias e modelos de cosmologia, elas nos dão outras previsões interessantes que podemos investigar", diz Mack. "A esperança não é necessariamente que vejamos o começo de tudo diretamente, mas que talvez, de alguma forma, possamos entender melhor a estrutura da própria física." Até lá, a história do Universo, seu início e se tem um fim, continuará sendo debatida. Veja Mais

Brasil e Índia assinam acordos nas áreas de segurança cibernética, biocombustíveis e ciência

G1 Economia Presidente Jair Bolsonaro e o premiê indiano Narendra Modi formalizaram parcerias em Nova Déli, neste sábado (25). Visita oficial à Índia continua até segunda-feira (27). O presidente brasileiro Jair Bolsonaro e o premiê Narendra Modi em Nova Déli, neste sábado (25) REUTERS/Altaf Hussain O presidente brasileiro Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, assinaram na manhã deste sábado (25), em Nova Déli, acordos de parceria entre os dois países nas áreas de segurança cibernética, biocombustíveis e ciência. Os governos assinaram 15 acordos de cooperação, entre os quais, parcerias para ampliar investimentos e intensificar o uso e a produção de bioenergia e combustíveis como etanol, biodiesel, bioquerosene e biogás. Outro ato também incentiva a exploração de petróleo e gás entre os dois países. Antes da viagem à Índia, onde fica até segunda-feira (26), Bolsonaro falou sobre o interesse em ver a Índia utilizar mais etanol em seus combustíveis. Na área de cibersegurança, Índia e Brasil se comprometeram a estreitar a troca de informações sobre o tema, respeitando as leis de cada país. Os dois países também aceitaram aprofundar o acordo assinado em 2006 para cooperação tecnológica entre cientistas, instituições de pesquisa e de financiamento. Um acordo também fortalece parceria no processamento de alimentos e na área agropecuária, e fortalece colaboração de produção leiteira. Mais investimentos na área de pecuária era um dos principais interesses defendidos pelo premiê indiano Narendra Modi, em visita ao Brasil, em novembro do ano passado. Na ocasião, Bolsonaro apontou o desejo de ampliar a parceria nas áreas de biocombustíveis e ciência e tecnologia. Bolsonaro vai à Índia com agenda cheia de compromissos, incluindo acordos bilaterais Visita à Índia Bolsonaro é convidado de honra de Modi para os festejos da República, neste domingo (26), em Nova Déli. O presidente brasileiro também deverá ir a Agra para conhecer o Taj Mahal, um dos principais pontos turísticos do país. Ainda neste sábado, Bolsonaro deve se reunir com o presidente indiano Ram Nath Kovind e com o vice Venkaiah Naidu. Na segunda-feira (27), antes da visita ao Taj Mahal, o presidente brasileiro terá um café com empresários indianos, no qual serão apresentadas oportunidades de investimentos em infraestrutura. Ele também participará de um seminário empresarial Brasil-Índia. Segundo o Itamaraty, o Brasil deseja ampliar a venda de diferentes produtos para a Índia, um dos países mais populosos do mundo com mais de 1 bilhão de habitantes. De acordo com dados do Itamaraty, o intercâmbio comercial entre o Brasil e a Índia totalizou US$ 7,02 bilhões em 2019. As exportações brasileiras ficaram em US$ 2,76 bilhões e as importações, em US$ 4,26 bilhões. A Índia investe no Brasil nos setores de transmissão de energia, defensivos agrícolas e fabricação de veículos pesados. O Brasil investe em setores como motores elétricos, terminais bancários e componentes de veículos pesados. Veja Mais

Governo Trump teria decidido suspender temporariamente novas sanções à Huawei

tudo celular Governo teria sido desaconselhado pelo Departamento do Tesouro e Pentágono. Veja Mais

Planeta Brasil tem shows de Caetano Veloso, Baco Exu do Blues, Majur e outros

O Tempo - Diversão - Magazine Festival acontece na Esplanada do Mineirão e aposta em um cardápio diverso de atrações Veja Mais