Meu Feed

No mais...

Jovens milionários dão dicas de empreendedorismo

Jovens milionários dão dicas de empreendedorismo

R7 - Economia Davi Braga conquistou o 1º milhão aos 13 anos Reprodução/Record TV O sonho de se tornar milionário está presente na cabeça de boa parte das pessoas. Para o empreendedor Davi Braga, a bolada chegou cedo, aos 13 anos, quando ele desenvolveu um aplicativo para facilitar a compra de materiais escolares. "Se você quer ter bons resultados em qualquer coisa que você faça, se dedique, se esforce e se empenhe. Eu entendi essa fórmula e consegui aplicá-la", afirma Braga, que hoje vive nos Estados Unidos e dá palestras sobre empreendedorismo. A empresária Rayani Immediato alcançou o primeiro milhão aos 26 anos. Após realizar bicos para financiar a faculdade, ela viu o saldo da conta bancária se multiplicar após oferecer cursos de dublagem pela internet. "Você grava o curso uma vez e vende ele várias vezes. Basta só ter uma equipe pronta para atender aquela galera", destaca ela. “Quando você tem a sensação de que deu o seu máximo, o negócio está muito bom, e não tem ninguém que sabe mais do que você”, explica Rayani. Conheça a trajetória dos dois jovens milionários e saiba como seguir o caminho deles no quarto episódio da série especial Fugindo das dívidas, do Jornal da Record. Veja Mais

Tinder alcança 5,9 milhões de assinantes com receita US$ 1,2 bi em 2019

Tinder alcança 5,9 milhões de assinantes com receita US$ 1,2 bi em 2019

canaltech O Tinder rendeu ao Match Group um total de US$ 1,2 bilhão em receita em 2019, de acordo com o relatório financeiro anunciado na quarta-feira (5). O app de paquera representou mais da metade do total de US$ 2,1 bilhões que entraram no ano para sua empresa "mãe". O Match Group também conta com outros gigantes do mercado de apps de paquera, como OkCupid, Hinge e Match.com. Evolução da receita do Tinder (Dados e arte: Match Group) O Tinder fechou o ano com uma média de 5,9 milhões de assinantes, aumento de 36% em relação ao ano anterior. A plataforma oferece em seu plano pago vantagens como escolhas ilimitadas, além de destaque de perfil entre pessoas mais próximas. Outra parte da receita vem da publicidade. Ainda, o aplicativo tem trazido novidades, o que ajuda a manter o engajamento do usuário, como ferramentas especiais para eventos e experiência mais interativas. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Para este ano, a companhia espera que o Tinder conte com crescimento em 1 milhão de usuários acima do que aconteceu em 2019. Além disso, a empresa deve investir em mercados como a Índia para expandir seus negócios. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein Veja Mais

Jaqueta com LED mostra emojis e ajuda ciclistas a sinalizar direções no trânsito

Jaqueta com LED mostra emojis e ajuda ciclistas a sinalizar direções no trânsito

canaltech A popularização de meios alternativos de transporte vem fazendo bem para o tráfego nas grandes cidades ao redor do mundo, mas as mortes envolvendo ciclistas ainda continuam acontecendo com uma frequência muito alta — seja por imprudência, falta de comunicação, malha viária inadequada ou fatalidades mesmo. Pensando nisso, a Ford bolou uma solução: uma jaqueta com LEDs que pode exibir emojis e outros sinais nas costas do usuário. O protótipo possui um display de LED na parte traseira, que é vinculado a um controle remoto sem fio conectado ao guidão. Um ciclista pode usá-lo para exibir ícones de “retorno”, “virar para a esquerda” ou um símbolo de “perigo”. Além disso, em vez de sair por aí xingando os outros ou mostrando o famoso “dedo do meio”, os usuários poderiam mostrar seu humor de uma forma, digamos, mais amistosa, com carinhas de “feliz”, “triste” ou “indiferente”.   A Ford diz ter trabalhado em parceria com ciclistas e designers industriais da Designworks na que chamou de Emoji Jacket, que faz parte da campanha de segurança Compartilhe a Estrada. Por enquanto, é apenas um modelo conceitual que ainda precisa ser testado — e, possivelmente, deve receber melhorias e até mesmo outros tipos de sinais. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Portanto, ainda não há previsão de chegada ao mercado, mas, desde já, aparece como uma ideia interessante para melhorar a segurança e a convivência no trânsito. E você, o que achou da Emoji Jacket? Fala para a gente nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein Veja Mais

Lizzo se apresenta pela primeira no Brasil em show curto e eficiente no Rio de Janeiro

G1 Pop & Arte Vencedora de dois Grammys, cantora norte-americana realizou pocket show com cinco canções na Zona Portuária da cidade. Lizzo canta em pocket show no Rio de Janeiro Carlos Brito/G1 Era a primeira vez que Lizzo se apresentava no Brasil - mas não parecia. No pequeno palco localizado no salão principal do YouTube Space, Zona Portuária do Rio, a cantora, instrumentista, compositora e rapper de Detroit estava tão à vontade que parecia, na verdade, mais um elemento da paisagem local. Postura que se manteve inalterada ao longo de todo o pocket show - no total, foram cinco canções -, uma apresentação exclusiva para cerca de 450 convidados na noite desta quinta-feira (6). Vencedora de duas categorias na última edição do Grammy - melhor álbum urbano contemporâneo e melhor performance de R&B tradicional -, a artista subiu ao palco pouco depois das 21h e apresentou o cartão de visitas da noite com "Good as hell" e "Cuz I love You". Lizzo canta em pocket show no Rio de Janeiro Carlos Brito/G1 Carregadas de elementos de soul e R&B, as duas canções colocaram o público nas mãos da cantora - a essa altura, por meio de uma sucessão de agudos, ela já havia demonstrado sua extensão vocal. Fusão de funk e rap, "Boys" preparou o caminho para "Truth hurts", um dos principais sucessos de Lizzo. Penúltimo momento de uma noite que chegou ao fim com "Juice", cantada do início ao fim pelo público. Antes dela, porém, a cantora admitiu a paixão recém-descoberta pela caipirinha. A declaração de amor à bebida brasileira estreitou ainda mais os laços afetivos com a plateia. E então, Lizzo se despediu. Em pouco mais de 20 minutos, o show chegou ao fim - extenso o suficiente para deixar o público agradecido, curto o bastante para deixar o mesmo público esperando pela próxima apresentação. Lizzo canta em pocket show no Rio de Janeiro Carlos Brito/G1 Veja Mais

Uber fecha o ano fiscal de 2019 com perdas de US$ 8,5 bi, mas prevê recuperação

Uber fecha o ano fiscal de 2019 com perdas de US$ 8,5 bi, mas prevê recuperação

canaltech A Uber apresentou nesta quinta-feira (6) os números do quarto trimestre de 2019, e a conta aparece no vermelho. Embora tenha faturado US$ 4,1 bilhões no Q4, a receita ficou negativa no valor de US$ 1,1 bilhão e segue a queda dos outros meses, quando chegou a amargar impressionantes perdas de US$ 5,2 bilhões entre abril e junho da temporada passada. No total, o déficit acumulado durante os 12 meses foi de US$ 8,5 bilhões. Do prejuízo de US$ 1,1 bilhão no final de 2019, a Uber diz que US$ 243 milhões foram destinados a compensações baseadas em ações. As reservas brutas, ou o total de pagamentos de clientes à Uber antes de pagamentos a motoristas e outras taxas ou descontos, aumentaram para US$ 18,1 bilhões, o que representa um crescimento de 28% em relação ao ano anterior. Na Bolsa de Valores de Nova York, os papéis da companhia não chegaram a ser influenciados pelo relatório e foram negociados a US$ 37,09, com ligeira alta de 0,28% no final do dia. Mesmo com esses números, a expectativa é de recuperação em 2020, pois, segundo o CEO Dara Khosrowshahi, “2019 foi um ano de transformação”, especialmente por conta de esforços para manter seus setores mais financeiramente sustentáveis e em expansão. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Imagem: Reprodução/Investing “Reconhecemos que a era do crescimento a todo custo acabou. Em um mundo em que os investidores exigem cada vez mais não apenas crescimento, mas crescimento lucrativo, estamos bem posicionados para vencer com inovação contínua, excelente execução e escala incomparável de nossa plataforma global”, disse o executivo. Uber amplia atividades, mas sofre pressão de investidores Obviamente, quem não vem gostando nada dos resultados de 2019 são os acionistas, que exigem medidas de contenção das perdas e busca por maior lucratividade. Assim como a concorrente Lyft, a Uber começou a perder dinheiro rapidamente após uma mal-sucedida abertura de capital em maio do ano passado — e, desde então, sua sustentabilidade a longo prazo vem sendo questionada. Para contornar os problemas, a Uber vem ampliando as margens em outras frentes, como as corridas premium e corporativas, o serviço de entregas Uber Eats e de fretes Uber Freights. Além disso, houve demissão de cerca de 1 mil trabalhadores em 2019 e reestruturação em vários setores internos. Um dos grandes obstáculos para esta temporada é entrar em acordos com os reguladores, que pressionam cada vez mais a companhia a se ajustar oficialmente na área do transporte, e não da tecnologia — o que representa um grande aumento dos custos com benefícios e outros investimentos para legalizar seus motoristas. O CEO Dara Khosrowshahi (Imagem: Reprodução/Reuters) O impacto disso já vemos na Califórnia, onde a Uber passou a sofrer restrições para classificar seus condutores como contratados independentes; e em Londres, onde perdeu a licença devido a inconsistências em sua documentação. Esses casos vêm gerando preocupantes prerrogativas, que aos poucos estão chegando em outros países, inclusive na Colômbia, onde deixa de operar neste mês. Com esse cenário, o CEO Dara Khosrowshahi adiantou aos investidores um discurso mais realista, dizendo que o lucro só virá mesmo em 2021, a partir de um cronograma desafiador de números mais favoráveis no últimos três meses de 2020. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein Veja Mais

Lojas Renner tem alta de 17% no lucro do 4º tri e mostra otimismo para 2020

R7 - Economia Por Gabriela MelloSÃO PAULO (Reuters) - A Lojas Renner divulgou nesta quinta-feira crescimento de 17% no lucro líquido do quarto trimestre, apoiada em encargos tributários menores e resultados operacionais melhores que impulsionaram as margens da varejista de moda.A companhia afirmou que o lucro líquido do trimestre foi de 513,1 milhões de reais ante 439,8 milhões no mesmo período do ano anterior."Ainda vemos uma lenta recuperação econômica, mas preferimos que seja lenta, porém, consistente", disse o vice-presidente financeiro da companhia, Laurence Gomes, à Reuters, acrescentando que as condições estão cada vez mais favoráveis para a rede varejista obter resultados melhores em 2020.Além do cenário macroeconômico, Gomes citou que a Lojas Renner avançou no processo de transformação digital e que provavelmente vai conseguir colher os benefícios da estratégia nos próximos meses, com coleções mais assertivas e eficiência maior na gestão de estoque.No quarto trimestre, a Lojas Renner teve alta de 10,7% na receita líquida, para 2,87 bilhões de reais, e as despesas operacionais recuaram 3,6%, para 759,7 milhões.O crescimento de vendas mesmas lojas, porém, caiu para 6,2% ante 12% no quarto trimestre de 2018. A rival Cia Hering divulgou no final de janeiro queda de 4% nas vendas mesmas lojas do período.Considerando as operações de varejo e financeiras do grupo, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado atingiu 859,6 milhões de reais, alta de 15,7% na comparação anual.A Lojas Renner estima elevar o investimento para 910 milhões de reais em 2020 ante cerca de 751 milhões em 2019, disse Gomes, acrescentando que os recursos serão usados principalmente na construção de um novo centro de distribuição em São Paulo e abertura de novos pontos de venda no Brasil.O plano é abrir até 30 novas lojas da marca Renner, 3 da Camicado, 7 da Youcom e 2 da Ashua, de acordo com ele.Em dezembro, a Lojas Renner entrou oficialmente no mercado argentino, com abertura de quatro lojas, que segundo Gomes "estão indo bem".O executivo disse que a companhia ainda não tem planos de expandir as operações para outros mercados além de Argentina, Uruguai e Brasil. "Nosso foco agora é consolidar a operação na Argentina." Veja Mais

Documento da Secretaria de Educação de RO manda recolher de escolas 'Macunaíma' e mais 42 livros; secretário diz ser 'rascunho'

G1 Pop & Arte Argumento era que os livros apresentavam 'conteúdos inadequados para crianças e adolescentes'; ao G1, secretário afirmou que ofício não chegou a ser expedido. MPF informou que irá abrir procedimento para apurar o caso. Um documento da Secretaria de Educação de Rondônia determinou nesta quinta-feira (6) o recolhimento nas escolas estaduais de 43 livros, entre os quais clássicos como "Memórias Póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis, "Macunaíma", de Mário de Andrade e "Os sertões", de Euclides da Cunha. A ordem não chegou a ser efetivada, diz o governo. O memorando 4/2020, assinado pelo secretário de Educação, Suamy Vivecananda Lacerda de Abreu, foi endereçado às coordenadorias regionais de educação de Rondônia. O argumento, no documento, era que os livros apresentavam "conteúdos inadequados às crianças e adolescentes". Ao G1, o secretário confirmou a existência do documento – disse tratar-se de um "rascunho" feito por "técnicos" que não chegou a ser expedido. Afirmou ainda não concordar com o teor do memorando e que os livros listados não serão recolhidos. O trabalho dos técnicos, segundo o secretário, começou porque havia uma denúncia de que os livros continham palavrões: "[O departamento técnico] Fez uma checagem que não é conclusiva, porque a conclusão vai encerrar quando eles [técnicos] me apresentarem alguma coisa, e, pelo que eu estou vendo, já não querem mais apresentar. Mas, assim, são clássicos da literatura. ‘Macunaíma’ é filme e o escambau, entendeu? Não seria a Seduc de Rondônia que iria se invocar com um livro desse", afirmou. O documento e a lista de obras (veja abaixo) repercutiram em redes sociais, com a divulgação de imagens dos ofícios. O documento, que está em sistema interno da Secretaria de Educação de Rondônia, passou a ser listado como sigiloso. O G1 procurou a assessoria do governador Marcos Rocha (PSL) mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem. Por meio de ofício, Seduc solicita recolhimento imediato de 43 livros da rede de ensino de Rondônia. Reprodução/Seduc Documento da Seduc mostra relação dos 43 livros que seriam recolhidos da rede de ensino em Rondônia. Reprodução/Seduc Ministério Público Federal O procurador da República Raphael Bevilaqua informou na tarde desta quinta-feira (6) que um procedimento administrativo de investigação deve ser aberto para apurar o assunto. Veja Mais

Justiça rejeita denúncia contra Glenn Greenwald no caso de hackers

O Tempo - Política Para o juiz, o processo contra o fundador do The Intercept Brasil desrespeita a decisão do ministro Gilmar Mendes Veja Mais

A Voz do Brasil - 06/02/2020

A Voz do Brasil - 06/02/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Secretários de saúde dizem que estados estão preparados para o coronavírus ✔️Deputados cobram retomada de obras da transposição do São Francisco ✔️Parlamentares divergem sobre MP do Contrato de Trabalho Verde-Amarelo Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Província de Hubei tem 69 novas mortes por novo coronavírus e casos na China passam de 30 mil

Glogo - Ciência Região confirmou 2,4 mil novos casos e mantém mais de 64 mil pessoas em observação. Ambulância cruza uma ponte em Wuhan, na província de Hubei no sábado (25); a cidade está isolada após surto de coronavírus Chinatopix/AP A província chinesa de Hubei, epicentro da epidemia do novo coronavírus 2019 n-CoV, registrou 69 novas mortes nesta quinta-feira (6). Outros 2447 casos foram confirmados, totalizando mais de 30 mil em toda a China. 2019 n-CoV em Hubei Apenas a província registrou 22112 casos do novo coronavírus desde o início da epidemia 15804 estão em tratamento no hospital 64057 pessoas estão em observação Morte de médico A morte do médico chinês Li Wenliang, apontado por um dos primeiros a identificar a existência do surto, foi confirmada por volta das 17h desta quinta-feira pelo Hospital Central de Wuhan em seu perfil na rede social Weibo. "Li Wenliang, oftalmologista do nosso hospital, infelizmente infectado na luta contra a epidemia do novo coronavírus, (...) morreu às 2h58 de 7 de fevereiro de 2020 (1h58 de 6 de fevereiro no horário de Brasília). Lamentamos profundamente", diz trecho da nota divulgada pelo hospital. Li Wenliang Divulgação Li Wenliang, de 34 anos, foi um dos oito médicos que a polícia chinesa investigou sob acusação de "espalhar boatos" relacionados ao surto. Ele era casado e tinha uma filha de cinco anos. A morte de Li chegou a ser anunciada no começo da tarde desta quinta-feira por ao menos dois veículos de comunicação estatais da China. Logo em seguida, o Hospital Central de Wuhan, negou e disse que ele ainda estava em estado grave na UTI, mas, por volta das 17h, confirmou a morte do funcionário. OMS lamentou a morte Logo após a primeira informação no começo da tarde, um representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) chegou a lamentar a morte e celebrar a atuação do médico. A notícia da morte foi veiculada pelo canal estatal chinês CGTN, em seu perfil em inglês no Twitter, e também pelo jornal chines "Global Times". Coronavírus: o que se sabe sobre o novo vírus que surgiu na China Naquele horário, o diretor executivo da OMS, Mike Ryan, falava sobre o surto de coronavírus e foi questionado sobre a morte. "Estamos muito tristes por ouvir sobre a morte do doutor Li Wenliang. Sentimos muito pela perda de qualquer trabalhador da linha de frente que tenha tentado ajudar pacientes. Nós mesmos perdemos amigos na linha de frente e por isso deveríamos celebrar sua vida e lamentar sua morte junto a seus colegas", disse Mike Ryan. Entretanto, cerca de 30 minutos depois da declaração, o hospital de Wuhan desmentiu a informação que circulava. O jornal chinês Global Times esclareceu que, naquele momento, o médico estava em situação crítica, tinha sofrido uma parada cardíaca e estava respirando com a ajuda de aparelhos em uma unidade de terapia intensiva. Após o desmentido inicial do hospital, a OMS esclareceu que não tinha informações sobre a condição do médico oftalmologista. Initial plugin text Veja Mais

Google Maps celebra 15 anos com novo ícone e mudanças no app mobile

Google Maps celebra 15 anos com novo ícone e mudanças no app mobile

canaltech Há 15 anos, o Google deu início a uma missão que, conforme a tecnologia avança, ia se tornando cada vez mais ambiciosa. Foi no ano de 2005 que a empresa lançou a plataforma Maps, primeiro com informações apenas dos Estados Unidos e mais alguns territórios do mundo. Desde então, o que seria uma espécie de atlas na internet evoluiu para se tornar uma ferramenta essencial de navegação para mais de um bilhão de pessoas todos os dias. Google Maps em 10 dicas indispensáveis de uso Saiba como ativar a navegação anônima no Google Maps Fatos desconhecidos sobre o Google Maps que você nunca desconfiou Na celebração do 15º aniversário da plataforma, o Google anunciou algumas mudanças visuais no Maps. A primeira e mais visível é o ícone, que agora será o alfinete colorido. Assim que você atualizar o app em seu Android ou iOS, vai ver o novo símbolo no lugar do alfinete com o mapa estilizado. A outra novidade também envolve um pouco o design, mas afeta mais a usabilidade do app. A versão mais recente do app, 10.34.3 (no Android) separa o conteúdo em cinco abas para organizar melhor os recursos e ajudar o usuário. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Linha do tempo mostra os principais acontecimentos na história do Google Maps (Foto: Lu Aith) Explorar é a aba para quem quer encontrar lugares novos. Seja um restaurante que nunca tenha visitado e seja muito recomendado pelos Guias Locais ou um local para ouvir música ao vivo, todo tipo de estabelecimento será sugerido nessa área, com informações, classificações e opiniões de usuários sobre 200 milhões de lugares no mundo todo. Dia a Dia é onde o usuário verifica qual é o melhor trajeto indicado para ir de casa até o trabalho ou de onde está de volta para casa, incluindo tempo estimado de chegada. Para esse recurso funcionar corretamente, é necessário preencher informações no seu perfil com endereços e meio de deslocamento preferido. Salvos é a aba que organiza estabelecimentos e endereços guardados pelo usuário. Aqui, é possível encontrar lugares, organizar uma viagem e compartilhar recomendações de restaurantes, museus e afins que você tenha visitado. Contribuir é a área em que você pode preencher informações sobre uma região que conhece bem, incluindo detalhes sobre ruas e endereços, pontos que faltam no mapa, comentários sobre estabelecimentos comerciais e fotos. Novidades oferece uma linha do tempo de lugares recomendados ou que estão em alta. Essa aba usa como base as informações de pessoas que conhecem a área em que o usuário está, ou de publicações respeitadas. Além disso, por tempo limitado, o usuário poderá trocar a seta de navegação no Street View por um carrinho comemorativo, com balões festivos. Algumas das novas abas no app do Google Maps (Captura de tela: Felipe Junqueira/Canaltech) Mais novidades O Google também anunciou algumas mudanças que já estão funcionando em algumas localidades e outras que serão liberadas em breve. Uma delas tem como objetivo ajudar o usuário a se deslocar usando seu meio de transporte preferido, seja ele o carro particular, uma bicicleta, o transporte público ou mesmo a caminhada. No Brasil, 60 cidades vão passar a ter informações sobre horários e paradas de ônibus municipais durante o ano de 2020. Há algum tempo, a plataforma começou a mostrar previsões de horários de pico, que informa ao usuário se o ônibus, trem e metrô estarão cheios, usando como base viagens anteriores. A ideia é que, em breve, sejam acrescentadas novas informações sobre rotas, usando como base o histórico das viagens, fornecido por pessoas que já tenham feito o trajeto antes. Trekker, a mochila usada pelo Google para mapear áreas como o estádio do Maracanã, em 2016 (Foto: Felipe Junqueira/Canaltech) Também está prevista a inclusão de informações sobre temperatura, acessibilidade, vagão feminino e segurança a bordo. A previsão é que esses novos recursos sejam disponibilizados a partir de março. O carro do Google Street View que tira fotos da cidade de São Paulo (Foto: Felipe Junqueira/Canaltech) Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Astronauta da NASA que bateu recorde no espaço volta à Terra em segurança Veja Mais

Luiza Possi lança música de Vitor Kley com o autor em registro acústico

G1 Pop & Arte Cantora faz dueto com 'titã' Sérgio Britto e regrava tradicional composição mexicana no projeto 'Microfonado'. Cantor e compositor gaúcho que tem seduzido público jovem com som folk de tom pop romântico, Vitor Kley tem sido cada vez mais requisitado para colaborações com cantores de outros segmentos e gerações, em ações de marketing que visam renovação de plateias. Luiza Possi engrossa esta semana o time de artistas que uniram vozes e forças com Kley. No caso, o dueto acontece em canção inédita do artista, Vem depressa, composição de Kley em parceria com Victor Cupertino. Canção pop de batida funkeada, Vem depressa é uma das oito músicas gravadas por Luiza no projeto Microfonado, que nada mais é do que uma sessão de gravação feita no molde dos acústicos produzidos com maior pompa pela MTV na década de 1990 e nos anos 2000. Criado pelo produtor musical Rick Bonadio para o selo Midas Music, o projeto Microfonado estreou em 2019 com sessão do próprio Vitor Kley. A gravação acústica de Luiza entrou em cena na última terça-feira, 4 de fevereiro, e teve como primeira amostra justamente o registro da canção Vem depressa, produzido por Bonadio. Luiza Possi na gravação do projeto 'Microfonado', feita com produção musical de Rick Bonadio Tony Santos / Divulgação Captado no Midas Studio, na cidade de São Paulo (SP), o repertório gravado por Luiza Possi no projeto Microfonado inclui Cielito lindo (Quirino Mendoza, 1882), tradicional canção rancheira mexicana (belamente) regravada pela cantora para a trilha sonora da novela Salve-se quem puder, recém-estreada pela TV Globo no horário das 19h. Possi também recicla as três músicas do single triplo Você sorriu para mim (2019) – Absoluta certeza e Por você, além da composição-título – e rebobina a canção Amanheceu com o cantor De Maria, bisando o dueto de 2018. O titã Sérgio Britto (em Amanhã não se sabe, canção de Britto lançada pelos Titãs em 1998 no álbum acústico Volume dois) e Rick Bonadio (em Eu sou assim, música que deu nome ao primeiro álbum da cantora, lançado em 2002) completam o time de convidados do Microfonado de Luiza Possi. Veja Mais

“Complicado”: Ian Anderson fala sobre reunião do Jethro Tull

“Complicado”: Ian Anderson fala sobre reunião do Jethro Tull

R7 - Música Ian Anderson Jethro Tull Tenho Mais Discos Que Amigos Foto via Wikimedia Commons Ian Anderson não está muito afim de reunir a formação clássica do Jethro Tull. O músico falou sobre o assunto em uma entrevista recente com a Classic Rock (via Louder Sound), enquanto divulga sua atual turnê com a banda. Hoje, o grupo é formado por Anderson -- o único membro original --, David Goodier, John O'Hara, Scott Hammond e Florian Opahle. Todos os outros membros entraram a partir de 2007. Na conversa, Ian declara: Seria um palco bem lotado. E, em muitos casos, os antigos membros da banda não tocam mais e não tocam há muitos anos. É complicado. Eu sempre me senti desconfortável com a ideia de reunir a banda antiga, porque de qual formação estamos falando? Escolher algumas pessoas e não outras seria favoritismo. E eu não tenho favoritos. Nomes como Mick Abrahams, Glenn Cornick (já falecido), Clive Bunker, Martin Barre e Dave Pegg são considerados membros clássicos do Jethro Tull. Jethro Tull no Brasil Vale lembrar que Ian Anderson trará o projeto ao Brasil neste ano, como te contamos por aqui. Ao falar sobre essa turnê e a atual formação da banda, o músico diz: Se o repertório do show é todo do Jethro Tull, sinto que é Jethro Tull. Se você acessasse a Wikipedia há dois ou três anos, lá dizia 'Jethro Tull foi...' Agora, esse passado desapareceu, devido a um rancoroso reconhecimento de que o Jethro Tull continua [a existir]. Sempre argumentei que o Jethro Tull não chegou ao fim mais do que os Beatles. Os Beatles ainda vendem milhões de discos e downloads. A coisa gloriosa sobre o mundo do entretenimento é que seu trabalho continua mesmo sem você. Justo, não? Veja Mais

Novas músicas: Allie X, Sharon Van Etten e Diet Cig

Novas músicas: Allie X, Sharon Van Etten e Diet Cig

R7 - Música Allie X Tenho Mais Discos Que Amigos Divulgação Parece que o álbum da Allie X tem tudo para ser incrível. A cantora, que recentemente deu uma entrevista para nós do TMDQA!, entrou em alguns detalhes sobre seu próximo disco Cape God, previsto para lançar no dia 21 de Fevereiro: [Este álbum] Parece uma versão mais enxuta de um MONTE de coisas que eu já fiz e vivi e cresci, e sim, me parece maduro. É a coisa mais madura que eu já fiz. E o novo single 'Devil I Know' só confirma esta afirmação. Na canção, Allie X desabafa sobre um relacionamento abusivo do qual não consegue sair, ouça abaixo. https://www.youtube.com/watch?v=kwEEwjAdoeo Sharon Van Etten Depois de seu excelente último disco Remind Me Tomorrow - que elegemos como um dos melhores álbuns do primeiro semestre de 2019 -, Sharon Van Etten agora traz uma nova canção. 'Beaten Down', como o próprio nome já diz, tem uma certa melancolia ao falar sobre corações partidos e paciência. O single, assim como a letra, começa lento e sutil, se construindo para um final cheio de sintetizadores e arranjos belíssimos. https://www.youtube.com/watch?v=gC9GyTAuk8s Diet Cig O duo norte-americano de indie/punk trouxe material novo, quase três anos após o lançamento de seu último álbum Swear I'm Good At This. 'Night Terrors' tem uma pegada mais percussiva, com destaque à bateria que deixa a canção ainda mais empolgante. De acordo com Alex Luciano, a canção é sobre seus frequentes problemas com terror noturno. https://www.youtube.com/watch?v=8oIV_L0LZyU&feature=emb_logo Veja Mais

'Tenho certeza que ela vai ir longe', diz ex-marido de Ivy Moraes, do 'BBB 20'

O Tempo - Diversão - Magazine Empresário declarou apoio à modelo mineira, com quem tem um filho de 3 anos Veja Mais

Anitta figura em remix do rapper espanhol Don Patricio

G1 Pop & Arte Versão inédita da música 'Contando lunares' está sendo lançada em single e clipe. Em janeiro, o rapper espanhol Don Patricio veio ao Rio de Janeiro (RJ) gravar com Anitta um clipe rodado em alguns cartões-postais da cidade, com destaque para já famosa escadaria do bairro da Lapa. Na ocasião, o artista preparava remix da música Contando lunares, faixa do álbum, La dura vida del jovem rapero, que Patricio lançara há um ano, mais precisamente em 27 de janeiro de 2019. O remix de Contando lunares está sendo lançado nesta quinta-feira, 6 de fevereiro, em single e em clipe no qual, além de Anitta, figura o rapper porto-riquenho Rauw Alejandro. No remix, editado em single através da filial espanhola da gravadora Warner Music, Anitta canta em espanhol e arrisca umas saudações em italiano na abertura do vídeo. Capa do single 'Contando lunarer rmx', de Don Patricio com Anitta e Rauw Alejandro Reprodução Veja Mais

Netflix muda compressão de vídeos para economizar dados móveis no Android

Netflix muda compressão de vídeos para economizar dados móveis no Android

canaltech A Netflix anunciou que está começando a utilizar um novo sistema de compressão de arquivos, que promete reduzir em até 20% o consumo de dados no sistema operacional Android. O codec AV1 passa a substituir a tecnologia usada atualmente, a VP9, e deve ser aplicado não apenas na plataforma, mas também em todos os serviços da companhia no futuro. Estamos falando de uma tecnologia de compressão mais avançada e que tem como benefício o fato de ter sido desenvolvida em software livre para se tornar um padrão. O AV1 é obra da Aliança pela Mídia Aberta, um consórcio que, além da Netflix, também conta com Google e Amazon como participantes, e prevê, justamente, a entrega da maior qualidade de vídeo possível com o menor tamanho de transmissão. A aplicação em fases tem a ver com o desenvolvimento da tecnologia, que ainda precisa de incrementos na reprodução de cores em 10-bit, justamente o formato usado pela Netflix e outros serviços de streaming. É por isso que a novidade está sendo aplicada apenas no aplicativo do serviço para Android e somente em alguns títulos, em uma opção que deve ser ativada manualmente pelo usuário. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Opção específica de economia de dados precisa ser ativada no app da Netflix para que o novo codec possa entrar em ação (Imagem: Reprodução/Rafael Rodrigues da Silva) Para fazer isso, basta acessar a opção “Mais”, no menu inferior da Netflix, e nas configurações do aplicativo, selecionar “Uso de dados da rede celular”. A opção “Salvar dados” precisa estar selecionada nesta tela para que, quando disponível, o AV1 assuma o trabalho de codificação dos vídeos durante a utilização do sistema em redes celulares. No futuro, a ideia da Netflix é aplicar o AV1 em todo o serviço, incluindo nas plataformas onde a economia de dados não seja necessária. No caso dos usuários, é claro, já que para a empresa de streaming, qualquer melhoria na compressão que resulte em uma menor quantidade de informação transmitida já é lucro, pois resulta em menor espaço de armazenamento e uma utilização eficiente de infraestrutura, aumentando a confiabilidade do serviço e reduzindo os gastos com manutenções e expansões. Além disso, a ideia é desenvolver um chipset, dispositivos e tecnologias específicas para lidar com o novo codec que, apesar de econômico em termos de compressão, ainda pode ter seus reflexos em poder de processamento. O YouTube, que também já usa o codec para entregar seus vídeos em alguns formatos, avisa aos usuários que a opção reduz o consumo de dados, mas pode aumentar o de bateria e recursos do sistema, exigindo um “computador poderoso” para funcionar adequadamente, principalmente em resoluções mais altas. É um trabalho que ainda está em andamento e, como a própria Netflix afirma no anúncio da tecnologia, tem a ver com um ponto focal de crescimento no número de assinantes. Economizar os dados móveis deles faz com que eles assistam mais e se interessem por novas produções, o que leva a indústria adiante, por isso, vale a pena fazer um grande investimento em troca de uma economia de 20% nos dados. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein Veja Mais

Fugindo das Dívidas - Episódio 4

Fugindo das Dívidas - Episódio 4

R7 - Economia Fugindo das Dívidas - Episódio 4 Veja Mais

Desafio "Code Jam to I/O for Women", do Google, está com inscrições abertas

Desafio

canaltech O Google acaba de anunciar a nova edição do Code Jam to I/O for Women, um desafio de programação desenvolvido exclusivamente para mulheres. No evento, as participantes, estudantes ou profissionais de todo o mundo, deverão resolver desafios algoritmos complexos em uma competição que dura duas horas e meia. No Code Jam to I/O for Women, as mulheres que ficarem entre as 150 primeiras colocadas vão receber um ingresso para o Google I/O de 2020, a grande conferência anual que a companhia promove para desenvolvedores. Em 2019, a América Latina foi representada por 183 inscrições, sendo 74 delas vindo de brasileiras. Imagem: Divulgação/Google O Google I/O acontece entre os dias 12 e 14 de maio na cidade de Mountain View, nos Estados Unidos, e as inscrições para o Code Jam to I/O for Women já estão abertas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein Veja Mais

Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein

Encontrados

canaltech Stephen Hawking elaborou em 1974 argumentos teóricos sobre buracos negros que contrariam a teoria da relatividade geral de Albert Einstein. Essas ideias sugerem a existência de algo chamado “radiação Hawking”, até hoje controversa, já que as propostas de Einstein se provaram estar corretas em muitas ocasiões a partir de observações espaciais. Mas isso pode estar prestes a mudar graças a uma nova detecção de ondas gravitacionais. Quando duas estrelas de nêutrons colidiram e criaram um poderoso tremor no universo, suas ondas gravitacionais viajaram pelo espaço até que cientistas puderam detectá-las na Terra, em 2017. Isso aparentemente validava a teoria da relatividade geral. Mas, agora, examinando as gravações dessas ondas, uma dupla de físicos acredita que encontrou evidências de que surgiu ali um buraco negro que, na verdade, violaria o modelo de Einstein. Einsten x Hawking Representação artistica de um buraco negro (Imagem: XMM-Newton, ESA, NASA) Na relatividade geral, os buracos negros são singularidades infinitamente compactadas, cercadas por horizontes de eventos suaves através dos quais nenhuma luz, energia ou matéria pode escapar. Simples e confirmado com todos os dados que astrônomos conseguiram coletar a partir de buracos negros até agora. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Mas Hawking afirmou em seus artigos que as bordas dos buracos negros não são tão suaves assim. Ele estabeleceu a hipótese de uma mecânica quântica que permite que a radiação Hawking escape. Resumidamente, partículas e antipartículas se formam em pares durante brevíssimos instantes, a partir do vácuo do espaço. Elas então se desintegram rapidamente entre si. Quando isso ocorre no limite do horizonte de eventos, existe a probabilidade de que um dos membros do par se forme no interior, e o outro no exterior, ou seja, um dos componentes do par poderia escapar do buraco negro. Como resultado, o buraco negro emite uma radiação, formada pelas partículas que escapam do horizonte de eventos, o que faz com que o buraco negro perca massa. Nos anos seguintes a essa teoria, surgiram vários modelos alternativos onde os horizontes de eventos suaves e perfeitos de Einstein seriam substituídos por membranas mais frágeis e confusas, na tentativa de validar a ideia de Hawking. Mais recentemente, alguns físicos previram que, no caso de buracos negros recém-formados, essa nebulosidade seria intensa o suficiente para refletir ondas gravitacionais, produzindo um tipo de eco. Ecos e incertezas Após a detecção de ondas gravitacionais geradas pela colisão das estrelas de nêutrons localizadas na galáxia elíptica NGC 4993, a 130 milhões de anos-luz da Terra, dois físicos argumentam que encontraram esse eco. De acordo com eles, um buraco negro se formou quando as estrelas de nêutrons se fundiram, e agora ele está emitindo esse sinal como se fosse um sino ecoando e, de certa forma, “atropelando” a física einsteiniana dos buracos negros. Ainda não há certeza sobre essa detecção, mas se o eco for real, deve ser resultado da “confusão” quântica de um buraco negro, de acordo com o coautor do estudo, Niayesh Afshordi, físico da Universidade de Waterloo, no Canadá. Ele explica que "na teoria da relatividade de Einstein, a matéria pode orbitar em torno de buracos negros a grandes distâncias, mas deve cair no buraco negro próximo ao horizonte de eventos". Portanto, perto do buraco negro, não deve haver material “solto” para ecoar ondas gravitacionais. Mesmo os buracos negros que se cercam de discos de material devem ter uma zona vazia ao redor de seus horizontes de eventos, disse ele. Ao contrário disso, “o atraso de tempo” que os dois pesquisadores observaram nos ecos “só pode ser explicado se alguma estrutura quântica estiver fora do horizonte de eventos” do buraco negro. Mas é importante ressaltar que os dados dos detectores de ondas gravitacionais existentes são difíceis de interpretar adequadamente e podem resultar em falsos positivos, e por isso ainda há dúvidas. O estudo divide a opinião de outros cientistas. Enquanto alguns acharam o trabalho convincente, outros permanecem céticos. Mesmo que o eco seja real, os pesquisadores ainda não sabem exatamente que tipo de objeto astrofísico produziu o fenômeno; ou seja, ainda não há evidências concretas de que o resultado da fusão das estrelas tenha sido mesmo um buraco negro, ou algum outro objeto de vida curta, como uma estrela de nêutrons hipermassiva. Independentemente do que esses dados signifiquem, é certo que se trata de algo que vale a pena explorar ainda mais, e a comunidade científica concorda. Se a teoria de Hawking for comprovada, poderá ser o início de uma nova era para a astrofísica. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x E se pudéssemos ouvir o Sol? O que escutaríamos daqui da Terra? Veja Mais

Consumo de energia elétrica no Brasil recua 4,3% em janeiro, aponta CCEE

R7 - Economia SÃO PAULO (Reuters) - O consumo de energia elétrica do Brasil recuou 4,3% em janeiro na comparação com mesmo mês do ano passado, somando 64,96 gigawatts (GW) médios no período, com alguns setores industriais registrando diminuições expressivas, disse nesta quinta-feira a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).No ambiente regulado, em que os consumidores são atendidos por distribuidoras, o índice apresentou retração de 5,7%, enquanto no mercado livre, no qual empresas negociam diretamente com geradoras e comercializadoras, a queda foi de 0,5%.Na divisão por segmentos industriais, o setor de extração de minerais metálicos foi o que apresentou maior queda no consumo, com recuo de 22,3%, seguido por madeira, papel e celulose (-6,3%) e químicos (-5,5%), disse a CCEE.Analistas citaram um clima mais ameno em janeiro, o que impacta no consumo de energia pelos equipamentos de ar condicionado, e questões econômicas para explicar o recuo."A queda no consumo de energia... nos surpreendeu, mas corrobora o fato de que a economia não está crescendo como era esperado", disse o sócio-diretor da consultoria Thymos, Alexandre Viana."Uma hipótese que talvez explique o cenário de queda no consumo é o impacto do crescimento da geração distribuída (GD) sobre o consumo do mercado regulado, o qual sofreu queda mais expressiva (5,7%)", acrescentou ele.O consultor citou ainda valores altos das tarifas e a bandeira tarifária amarela em janeiro, que representa uma taxa extra a cada 100 kWh consumido, o que teria feito o consumidor economizar o uso de energia elétrica.Paulo Toledo, sócio-diretor da comercializadora Ecom Energia, disse acreditar que a queda no consumo se explica principalmente pelo clima mais ameno, em meio a uma recuperação econômica não tão pujante como esperado.A geração de eletricidade em janeiro, enquanto isso, recuou 3,9% no ano a ano, registrando cerca de 68,41 GW médios, acrescentou a entidade, pontuando fortes aumentos nas gerações a gás natural (+104,7%) e carvão mineral (+306,3%) no período, com maior acionamento do parque termelétrico.None (Por Gabriel Araujo e Luciano Costa) Veja Mais

Ary Barroso é o autor da música brasileira mais gravada, mas lista reitera a soberania de Tom Jobim

G1 Pop & Arte Relação das dez composições mais abordadas em todos os tempos aponta a força do samba 'Garota de Ipanema'. ♪ ANÁLISE – Assim que Aquarela do Brasil ganhar mais um registro fonográfico, a composição ufanista de Ary Barroso (1903 – 1964) chega à marca de 400 gravações em 81 anos. Mas os atuais 399 registros do samba – composto e lançado em 1939 – já bastam para garantir ao compositor mineiro o primeiro lugar na lista das dez músicas brasileiras mais gravadas ao longo da história do mercado fonográfico. A soberania de Antonio Carlos Jobim (1927 – 1994) está reiterada na relação, pois nada menos do que seis das 10 músicas da lista – divulgada pelo Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) – têm a assinatura do compositor carioca, sendo que o samba Garota de Ipanema (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1962) merece menção honrosa ao figurar no terceiro lugar com 376 gravações em 58 anos, o que proporcionalmente indica que a música contabiliza mais gravações em menos tempo do que Aquarela do Brasil. O choro-canção Carinhoso (Pixinguinha, 1917, com letra de Braguinha, 1937), a toada Asa branca (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, 1947) e o choro a canção Manhã de Carnaval (Luiz Bonfá e Antônio Maria, 1959) também figuram nessa lista que provoca reflexões sobre a perenidade das canções antigas e sobre o curto prazo de validade das músicas atuais. Sem entrar no mérito da qualidade musical (embora a produção musical brasileira do século XX seja nitidamente superior do ponto de vista melódico, harmônico e poético ao que lançou a partir dos anos 2000), é cada vez mais difícil encontrar canções que resistam ao tempo na volátil era digital dos singles arremessados a cada semana, como prazo de validade cada vez mais curto. Hoje nem dá tempo de uma música conquistar o público porque, em questão de dias ou semanas, o artista já vai estar apresentando outra canção para se manter em evidência em playlists que ignoram os nomes dos compositores, os verdadeiros criadores das canções. Antonio Carlos Jobim (1927 – 1994) é nome recorrente na lista do ECAD, sendo autor de seis das dez músicas brasileiras mais gravadas Divulgação Talvez aí esteja o X da questão. Ary Barroso, Tom Jobim, Luiz Gonzaga (1912 – 1989), Pixinguinha (1897 – 1973) foram compositores que faziam música pela expressão artística, não por imposição mercadológica. O sucesso imediato da era digital seduz, mas é geralmente fugaz. As dez músicas alinhadas na relação do ECAD são obras-primas que evidenciam em qualquer tempo a maestria dos respectivos compositores na arte da composição. É música em forma de arte, não de produto. Por mais que haja bons compositores e boas músicas na vasta produção fonográfica brasileira do século XXI, e há, sim, parece cada vez mais difícil para uma música escapar do segmento ao qual foi enquadrado o intérprete original. O mercado da música está cada vez mais segmentado, o que pode ser fatal para a sobrevivência de uma canção em país de dimensões continentais como o Brasil. Para uma música atravessar gerações em sucessivas gravações, ela precisa ser ouvida por público amplo e heterogêneo, como foram as dez composições mais gravadas na história da música popular do Brasil. ♪ Eis as dez mais, de acordo com o ECAD: 1. Aquarela do Brasil (Ary Barroso, 1939) – 399 gravações em 81 anos 2. Carinhoso (Pixinguinha, 1917, com letra de Braguinha, 1937) – 389 gravações em 103 anos (ou 83 anos, se levado em conta que a letra foi apresentada vinte anos após a música) 3. Garota de Ipanema (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1962) – 376 gravações em 58 anos 4. Asa branca (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, 1947) – 304 gravações em 73 anos 5. Manhã de Carnaval (Luiz Bonfá e Antônio Maria, 1959) – 276 gravações em 61 anos 6. Eu sei que vou te amar (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1959) – 257 gravações em 61 anos 7. Wave (Antonio Carlos Jobim, 1967) – 238 gravações em 53 anos 8. Corcovado (Antonio Carlos Jobim, 1960) – 228 gravações em 60 anos 9. Chega de saudade (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1958) – 228 gravações em 62 anos 10. Desafinado (Antonio Carlos Jobim e Newton Mendonça, 1959) – 216 gravações em 61 anos Veja Mais

Azul: demanda de passageiros (RPK) cresce 29,1% em janeiro

R7 - Economia A demanda de passageiros consolidada da Azul (RPKs) subiu 29,1% em janeiro na comparação com o mesmo mês de 2019, para 3,323 milhões de pessoas. Ao mesmo tempo, a oferta de assentos (ASKs) subiu 26,5%, para 3,899 milhões. Com a combinação dos números, a taxa de ocupação dos voos da empresa foi a 85,2%, alta de 1,7 ponto porcentual em um ano. No mercado doméstico, a demanda subiu 28,3%, para 2,465 milhões de passageiros, enquanto que a oferta de lugares nos voos subiu 25,2%, para 2,922 milhões. A taxa de ocupação nos voos nacionais da empresa teve ganho de 2 pontos porcentuais em um ano, para 84,4%. Nos voos internacionais, a alta da demanda foi de 31,5%, para 858 mil passageiros, e a oferta de assentos cresceu 30,5%, para 977 mil. Combinados, os dois indicadores levaram a um aumento de 0,7 ponto porcentual na taxa de ocupação, para 87,8%. "Graças à conectividade e alcance exclusivo da nossa malha, conseguimos estimular a demanda e fortalecer nossas rotas sempre que substituímos uma aeronave de antiga geração por uma aeronave maior e mais eficiente em termos de combustível", afirma, no comunicado da Azul, John Rodgerson, CEO da empresa. Segundo ele, os resultados do plano de renovação de frota da aérea têm sido satisfatórios até o momento. Veja Mais

Anatel aprova compra da Time Warner pela AT&T

G1 Economia Maioria dos conselheiros entendeu que operação não infringe lei da TV por assinatura. Lei proíbe empresas de telecomunicações de ter participação de mais de 30% em emissoras. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta quinta-feira (6) a compra da Time Warner pela AT&T. A Time Warner é dona de canais de televisão como HBO, Warner Channel, TNT, CNN e dos estúdios Warner Bros. A AT&T é uma operadora de telefonia, provedora de TV a cabo e internet móvel e fixa. No Brasil, a AT&T tem participação na operadora de TV por assinatura Sky. Em outubro de 2016, a AT&T confirmou um acordo para comprar a Time Warner por US$ 84,5 bilhões. A fusão criará um grupo de mídia e tecnologia com controle sobre um vasto número de empresas de comunicação e de entretenimento. O negócio envolve 18 países. O processo começou a ser votado em agosto de 2019, mas foi paralisado após pedido de vista do conselheiro Moisés Moreira. Nesta quinta, Moreira acompanhou o entendimento do relator do processo Vicente Aquino, que havia votado pela aprovação da compra. A proposta de Aquino também já havia sido seguida pelo ex-conselheiro Aníbal Diniz. Lei da TV por assinatura A operação é contestada por associações de radiodifusão porque, para essas entidades, a compra infringe um dos artigos da lei de TV por assinatura. A lei proíbe que empresas de telecomunicações, como a AT&T, tenham participação de mais de 30% em emissoras, programadoras e empacotadoras de conteúdo audiovisual, como é o caso da Timer Warner. A legislação também não permite que que emissoras, programadoras e empacotadoras tenham mais de 50% de empresas de telecomunicações. Em seu voto, o relator Vicente Aquino contestou o entendimento de que a operação infringe a lei. Segundo ele, a legislação impede a propriedade cruzada entre "produtoras e programadoras com sede no Brasil". O grupo AT&T não tem produtora nem programadora com sede no Brasil. O entendimento de que a operação não fere a lei da TV por assinatura não acompanhou a área técnica da Anatel, segundo a qual, para que a operação fosse concluída, a empresa norte-americana precisaria se desfazer do controle da Sky a fim de se enquadrar nas regras da lei de TV por assinatura. Divergência A operação, no entanto, foi contestada pelo conselheiro Emmanoel Campelo. Segundo ele, a compra infringe a lei da TV por assinatura e pode ser contestada judicialmente. "A lei é clara com relação à proibição", disse. "Interpretação permissiva gera vício de constitucionalidade", afirmou. Campelo lembrou que o assunto está sendo discutido pelo Congresso Nacional, inclusive com uma proposta para alteração da lei. Segundo Campelo, a lei é ultrapassada e precisar ser alterada, mas deve ser cumprida enquanto o Congresso não vota as mudanças. O presidente da Anatel, Leonardo de Morais, também votou contra a operação. O projeto, que está em análise no Senado Federal, acaba com as restrições à propriedade cruzada entre as prestadoras de serviços de telecomunicações de interesse coletivo e as concessionárias e permissionárias de serviços de radiodifusão sonora e de sons e imagens e produtoras e programadoras do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC). Cade Em outubro de 2017, a operação foi aprovada, com restrições, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A aprovação pelo conselho diretor da Anatel é o último passo para se concretizar o negócio. Em seu voto, o então conselheiro do Cade Gilvandro Araújo afirmou que a questão regulatória teria que ser analisada pela Anatel e não pelo conselho. Veja Mais

Fugindo das dívidas: jovens mostram como investir seu dinheiro

Fugindo das dívidas: jovens mostram como investir seu dinheiro

R7 - Economia Public Domain Pictures Formados em contabilidade, Murilo Duarte e Vinícius Silva, moradores da favela Jardim João 23, na zona oeste de São Paulo, são os criadores do "Favelado Investidor", um canal com vídeos para ensinar finanças pessoais para pessoas de baixa renda. Eles mostram que investir não é um bicho de sete cabeças. Conheça a história deles e veja dicas para entrar no mundo dos investimentos em mais um episódio da série especial do Jornal da Record. Veja Mais

Hackers expõem youtuber "Muca Muriçoca" com dossiê de acusação de pedofilia

Hackers expõem youtuber

canaltech Um youtuber conhecido na internet por Muca Muriçoca, nome de seu canal que está na ativa desde 2012, está sendo acusado de pedofilia por um grupo de hackers. A notícia começou a bombar no Twitter no início dessa semana, com a gravidade ganhando maiores proporções ao longo dos dias. O grupo hacker Sheol 666 publicou um dossiê online na última terça-feira (4) que pode comprovar o assédio e abuso sexual de menores de idade feitos por Muca, que atende pelo nome real de Murilo Cervi e que está com 39 anos. O documento conta com um índice de seis tópicos que mostram capturas de tela com relatos das vítimas, incluindo a metodologia usada pelo rapaz para coagir meninas menores de idade a se relacionarem sexualmente com ele. Imagem: Reprodução "Essa é uma história de como a influência e o dinheiro abrem caminho para a sensação de impunidade, de como muitas vezes pessoas que são idolatradas por uma comunidade estão, ao mesmo tempo, vivendo uma vida sombria e cheia de culpas em paralelo à sua boa postura na frente das câmeras e feeds de redes sociais", relata a introdução da página dos hackers, dizendo ainda que as "vítimas foram processadas, coagidas e caladas" recebendo ameaças para não prejudicar a imagem pública de Murilo. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Os hackers contam também que nem todas as vítimas são menores de idade, havendo também meninas com mais de 18 anos que foram intoxicadas, e que as publicações sobre o assunto estão sendo excluídas pouco dias depois de virem a público. "Vítimas sendo forçadas a se contradizerem publicamente, já virou até piada de tanta gente que tem pedido a cabeça dele por aí", diz o documento. Em nosso quarto ato, @mucamuricoca.Por abusar sexualmente de menores e maiores, em diversas ocasiões, durante sua carreira como influenciador.A denúncia começa na mídia, contendo um relato por áudio do impacto causado na vida de uma das vítimas.https://t.co/ZMAh8XWvNQ pic.twitter.com/uejEWRAkvH — Sheol (@SheolGroup) February 4, 2020 A denúncia diz que a metodologia de Murilo é aproveitar da sua fama na internet para conquistar as vítimas, que recebem convites para sair em bares com ele após os eventos que frequentam. Lá, eles dizem que as meninas bebem e são coagidas a terem relações sexuais com o youtuber em hotéis. O documento é finalizado com várias capturas de tela de garotas que afirmam terem sido abusadas por ele, além de conversas do próprio alegando que está sendo acusado indevidamente. Imagem: Reprodução/Sheol666 Murilo se defende, dizendo que sempre que "ficou" com alguém, ele estava embriagado. Diz ainda que nunca encostou o dedo em uma criança. Essa afirmação, no entanto, foi desmentida por uma amiga de uma das vítimas, que afirmou que ele tinha mais de 30 anos quando se relacionou com a garota de 14. Depois da denúncia feita na terça-feira, outros relatos começaram a aparecer, fazendo com que os hackers criassem um segundo documento com mais relatos em capturas de tela de bate-papo. O caso foi levado ao Ministério Público. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Astronauta da NASA que bateu recorde no espaço volta à Terra em segurança Veja Mais

Aves de Rapina espera arrecadar US$ 125 milhões na estreia mundial

Aves de Rapina espera arrecadar US$ 125 milhões na estreia mundial

Tecmundo Aves de Rapina chega aos cinemas nesta quinta-feira (6), e a Warner espera que o novo longa-metragem da DC consiga faturar entre US$ 45 e 55 milhões no primeiro final de semana nos EUA. Já para o restante do mundo, o esperado é que o filme consiga uma bilheteria entre US$ 65 e 70 milhões.Os números, apesar de baixos para os padrões de filmes de heróis, está sendo visto com otimismo pelo estúdio, que investiu aproximadamente US$ 80 milhões na produção. Com isso, a expectativa é que a produção consiga um bom lucro nas semanas seguintes, dependendo da resposta do público.Leia mais... Veja Mais

Justiça muda data de depoimento e Lula poderá ir ao Vaticano visitar o papa

O Tempo - Política Ex-presidente poderá visitar o papa caso não surja nenhuma contestação judicia Veja Mais

Wall St tem novas máximas após China agir para limitar impacto de vírus

R7 - Economia Por Lewis KrauskopfNOVA YORK (Reuters) - Os mercados acionários dos Estados Unidos registraram a quarta sessão consecutiva de ganhos nesta quinta-feira, com os principais índices de Wall Street atingindo máximas recordes em meio ao alívio das preocupações com as possíveis consequências econômicas do surto de coronavírus na China.A China anunciou que vai reduzir pela metade as tarifas adicionais impostas a alguns produtos norte-americanos, o que é visto por analistas como um movimento que visa elevar a confiança após o surto de coronavírus no país asiático, que interrompeu negócios e desencadeou ampla volatilidade nos mercados."A principal coisa que todos ouvem, observam e analisam em termos de movimentação dos mercados tem sido o coronavírus", disse Jonathan Corpina, sócio-gerente sênior da Meridian Equity Partners. "As manchetes têm sido neutras ultimamente, e isso tem sido aceitável para os mercados."Ajudando a ampliar o otimismo no mercado acionário, dados mostraram que o número de norte-americanos protocolando pedidos de auxílio desemprego caiu para uma mínima de nova meses na semana passada. Agora, investidores aguardam o relatório mensal de emprego dos EUA, que será divulgado na sexta-feira.O índice Dow Jones teve alta de 0,3%, a 29.379,77 pontos, enquanto o S&P 500 subiu 0,33%, para 3.345,78 pontos, e o Nasdaq Composto avançou 0,67%, para 9.572,15 pontos.Entre os setores do S&P 500, os de serviços de comunicação e tecnologia tiveram as melhores performances, enquanto o de óleo e gás apresentou a maior retração.(Reportagem de Lewis Krauskopf, com reportagem adicional de Medha Singh em Bengaluru) Veja Mais

OneWeb lança mais 34 satélites de internet e preocupa a comunidade astronômica

OneWeb lança mais 34 satélites de internet e preocupa a comunidade astronômica

canaltech Como se não bastasse a polêmica envolvendo os satélites Starlink, da SpaceX — que, mesmo ainda longe de completar a constelação de até 42 mil unidades, já estão afetando negativamente algumas observações astronômicas por conta de sua reflexividade —, chegou a vez da OneWeb de dar continuidade a seu projeto similar, que visa posicionar uma grande quantidade de satélites na órbita da Terra para fornecer internet de alta velocidade a todo o mundo. Nesta quinta-feira (6), a empresa lançou o segundo lote de seu projeto, enviando mais 34 satélites à órbita do planeta. O primeiro lote foi lançado em fevereiro do ano passado com apenas seis unidades. A primeira fase do projeto prevê uma constelação de cerca de 650 satélites, com o projeto final considerando um total de até 2 mil. A companhia espera começar a oferecer o serviço, em caráter de testes, ainda neste ano, planejando estar totalmente operacional em 2021.   Contudo, tamanha quantidade de objetos ao redor do nosso planeta, enviados em intervalos tão curtos de tempo, tem potencial de arruinar estudos espaciais feitos a partir de telescópios terrestres — e, não, abandonar esses equipamentos e utilizar apenas telescópios espaciais não é a solução. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Astrônomos diversos já vêm alertando e até mesmo mostrando provas de que os satélites da SpaceX já começaram a atrapalhar seus trabalhos mesmo com um total de 240 unidades na órbita — e, por isso, a empresa de Elon Musk está testando um revestimento escuro que, se funcionar, pode reduzir a reflexividade dos satélites, minimizando o problema causado à comunidade astronômica. Contudo, essa solução ainda não se mostrou efetiva, e o novo lançamento da OneWeb só coloca ainda mais lenha nessa fogueira. Se a OneWeb e a Starlink derem certo, teremos quase cinco vezes mais satélites em órbita na próxima década do que todos os satélites já lançados desde o primeiro da história — o soviético Sputnik 1, em 1957. E, além de refletir luz solar, atrapalhando observações do céu noturno com tanto brilho, essas constelações também afetam a radioastronomia, pois interrompem frequências de rádio usadas para se estudar o espaço profundo. Uma outra corrida espacial está em andamento: a dos satélites de internet Como a OneWeb pode prejudicar a radioastronomia Grandes radiotelescópios foram construídos nos últimos anos, capazes de estudar objetos espaciais que emitem pouca luz visível mas emitem ondas de rádio — capturadas por essas antenas. Estamos falando de planetas e galáxias distantes, bem como de nuvens de gás e poeira onde se formam estrelas. Inclusive, a primeira imagem real de um buraco negro, divulgada no ano passado, foi viabilizada graças ao trabalho de um conjunto de radiotelescópios espalhados pelo mundo, que atuaram em conjunto como se fossem um telescópio virtual gigantesco, do tamanho da Terra. Ou seja: caso constelações de satélites realmente atrapalhem a radioastronomia, grandes avanços no que diz respeito ao nosso entendimento do universo estão em risco. Certas frequências de rádio, usadas para essas pesquisas espaciais, são protegidas por regulamentações federais nos Estados Unidos, mas o problema é que tanto a SpaceX quanto a OneWeb planejam transmitir sinais muito próximos de uma dessas bandas usadas pela ciência — e astrônomos consideram isso potencialmente perigoso. (Imagem: OneWeb) Jordan Gerth, meteorologista da Universidade de Wisconsin, faz a seguinte analogia: "É muito parecido com quando você tem dois apartamentos um ao lado do outro. Até certo ponto, o som em uma unidade fica confinado, mas se ficar muito alto, ele vaza". Por isso, a Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos EUA exigiu que a SpaceX e a OneWeb trabalhassem em conjunto com radioastrônomos, ouvindo o que a comunidade científica tem a alertar e, assim, impedindo um retrocesso. Esses telescópios gigantes vão mudar muito do que sabemos sobre o universo Ambas vinham conversando com o Observatório Nacional de Radioastronomia (NRAO), centro de pesquisa financiado pelo governo, e também com a Fundação Nacional da Ciência (NSF), agência governamental independente que promove pesquisas científicas. No entanto, representantes do NRAO disseram que não receberam contato algum por parte da OneWeb por mais de dois anos. "Pareceu-me que eles estavam negligenciando sua responsabilidade", disse Harvey Liszt, do NRAO, no ano passado, quando acionou a FCC, que, por sua vez fez a OneWeb retomar as conversas com os cientistas. Só que a empresa não chegou a assinar nenhum acordo operacional de maneira formal, que garantisse não usar as bandas dedicadas à ciência. E, para Tony Beasley, diretor do NRAO, o impacto que os satélites da OneWeb podem causar na radioastronomia pode ser maior do que os danos que os satélites da SpaceX já estão causando nas observações do céu noturno. É que, como o projeto Starlink contará com muitas unidades para fornecer cobertura global, os raios enviados de volta à Terra pelos satélites têm pouco menos de 48 km de largura, mas a OneWeb planeja uma constelação menor com design diferente e, por isso, seus feixes são maiores, com mais de 1.120 km de largura. Isso significa que a empresa fica menos capaz de desligar temporariamente satélites que estejam passando acima de instalações de radioastronomia, porque seus clientes perderiam a conexão com a internet. Já no caso da SpaceX, até é possível dar esse "jeitinho" sem prejudicar o sinal. Astrônomos expressaram recentemente suas preocupações com a SpaceX e a OneWeb por meio de um comitê formado pela Sociedade Astronômica Americana (AAS). Ambas as companhias têm se mostrado receptivas às críticas, ainda que uma solução, de fato, não tenha sido proposta até o momento. Mas Ruth Pritchard-Kelly, vice-presidente de assuntos regulatórios da OneWeb, garantiu que a empresa está comprometida neste sentido. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Astronauta da NASA que bateu recorde no espaço volta à Terra em segurança Veja Mais

Coronavírus: chineses não conseguem sacar dinheiro ou pegar trem usando máscaras

Coronavírus: chineses não conseguem sacar dinheiro ou pegar trem usando máscaras

canaltech Desde que se iniciou a epidemia do coronavírus, as autoridades chinesas passaram a obrigar todas as pessoas residentes nas duas províncias onde a doença está concentrada a usarem máscaras sempre que estiverem em um local público. Mas essa obrigação acabou criando novos problemas, principalmente frente ao avançado aparato de reconhecimento facial do país. Isso porque, para que um sistema de reconhecimento facial funcione, é preciso que o algoritmo  tenha acesso a uma imagem dos olhos, nariz e boca da pessoa para que se possa fazer o reconhecimento, o que impede esses sistemas de funcionarem quando alguém está "mascarado". Ainda que, para alguns, isso possa ser visto como uma vitória irônica da privacidade — já que todo o sistema de reconhecimento facial do governo chinês se torna inútil por causa de uma obrigação do uso de máscaras expedida pelo próprio governo — a obrigação, na verdade, tem sido bem inconveniente e irritante para as pessoas que precisam viver suas vidas nas cidades chinesas. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Isso porque o reconhecimento facial na China não é algo utilizado somente para desbloquear iPhones, mas uma ferramenta para se acessar praticamente qualquer serviço, desde sacar dinheiro no banco, abrir a porta do prédio da empresa ou até mesmo para ter acesso a papel higiênico em banheiros públicos. Assim, as pessoas estão a todo momento tendo que tirar a máscara para conseguir efetuar ações simples da vida, o que também atrapalha a própria ideia de proteção contra o vírus: afinal de contas, ter de tirar as máscaras toda hora abre portas para que o vírus se espalhe ainda mais. O caso é um bom exemplo de como, às vezes, se concentrar em um único tipo de tecnologia para várias funcionalidades pode ser problemático. Ao adotar o reconhecimento facial como o único padrão para o acesso rápido a quase tudo, a China passa a praticamente “punir” sua população por hábitos de prevenção de doenças, criando um cenário onde ninguém sai ganhando, já que para a tecnologia funcionar, é preciso tirar a máscara, e ao tirar a máscara, a população deixa de se prevenir contra a doença que estão tentando se proteger.  Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Astronauta da NASA que bateu recorde no espaço volta à Terra em segurança Veja Mais

Grimes compartilha rotina de beleza bizarra durante gravidez; assista

Grimes compartilha rotina de beleza bizarra durante gravidez; assista

R7 - Música Grimes na Vogue Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/YouTube Grimes está mesmo curtindo compartilhar a sua gravidez com o público. A cantora de 31 anos que está esperando seu primeiro filho com o empresário Elon Musk, foi a mais recente convidada da Vogue para fazer um vídeo dando suas mais preciosas dicas de beleza. Durante a gravação de pouco mais de 13 minutos, a artista revela que tem sofrido com o estado de sua pele durante a gestação. Grimes ainda indica produtos e dá dicas para mulheres passando pelo mesmo, tudo isso enquanto tira sarro de si mesma e compartilha detalhes de sua rotina. Chocando um total de 0 pessoas, a cantora ainda revela que gosta de não lavar o rosto para remover sua maquiagem. Segundo ela, uma maquiagem 'adormecida' fica bem melhor do que uma recém feita -- faz sentido? Grimes ainda conta que 'fritou' o cabelo enquanto tentava o descolorir sozinha, mas que a gravidez tem ajudado a recuperar os fios. Confira abaixo! Grimes https://youtu.be/AwFl7J4LPdQ Como sempre excêntrica, a cantora já criou redes sociais para seu filho (ou filha) que ainda nem nasceu. Nos perfis, ela o chama de 'Ninfa da Guerra', e já compartilhou alguns vídeos pra lá de esquisitos, como te contamos por aqui. Veja Mais

FAB vai desinfectar aviões com brasileiros que virão da China logo após pouso para quarentena em Anápolis: 'Atividade de guerra'

Glogo - Ciência Segundo militares, horário previsto para desembarque no Brasil foi adiado, mas grupo deve chegar até a madrugada de domingo. Vídeo mostra o interior das aeronaves. Avião da FAB que buscará brasileiros na China decola do aeroporto de Brasília Reprodução GloboNews A Força Aérea Brasileira (FAB) informou que realizará a desinfecção dos dois aviões que vão trazer os brasileiros vindos da China por conta dos riscos relacionados ao coronavírus. Segundo o tenente-brigadeiro do Ar Marcelo Damasceno, responsável pela repatriação, o procedimento será feito logo após o pouso na Base Aérea de Anápolis, o que deve acontecer até a madrugada de domingo (9). "Trouxemos material de Recife e do Rio de Janeiro, viatura e equipamentos para toda a área. É uma atividade da guerra. Você não pode perder seu combatente por questão radiológica. Essa desinfecção será feita na chegada dos aviões, por esses grupamentos das três forças armadas [Marinha, Aeronáutica e Exército]", detalha. O interior das aeronaves foi mostrado em um vídeo divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério da Defesa (veja abaixo). Estão a bordo para participar da operação 11 tripulantes e sete médicos em cada um. Initial plugin text De acordo com o tenente-brigadeiro do Ar, existem grupos especiais dentro do órgão com a função de desinfectar aviões, que já é realizada rotineiramente em voos internacionais, justamente, para evitar qualquer tipo de infecção biológica e até mesmo radioativa. "Voos convencionais têm sempre uma desinfecção feita já com as pessoas dentro, mas o grande trabalho é feito fora do voo, na chegada e antes da partida dos aviões. Um trabalho silencioso", explicou. "[É feita uma atividade de] Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN). Temos nas três forças esquadrões que estarão aqui. Toda parte de desinfecção, não só do avião, mas dos equipamentos, é feita por esses grupos", complementa. Damasceno salientou ainda que, além dos aviões, todos os equipamentos trazidos no voo também passarão pelo processo. Para o trabalho, serão usado aparelhos especiais. Conheça por dentro a aeronave que cumpre a missão de repatriação dos brasileiros em Wuhan, na China, e trazer para Anápolis, Goiás Divulgação/Ministério da Defesa Rotina da quarentena O militar e outros membros de órgãos do governo federal deram mais detalhes sobre a Operação Repatriados nesta quinta-feira (6). Eles deram alguns detalhes da rotina dos brasileiros que ficarão em quarentena. De acordo com Damasceno, os repatriados só poderão sair dos quartos usando máscaras cirúrgicas, receberão cinco refeições ao dia e terão acesso livre ao celular. “Por hora, serão 34 brasileiros que retornarão. Compramos roupas de cama, berços, fraldas, brinquedos e até cortinas com material anti-alergênico para atender às solicitações”, afirmou. A média de idade dos repatriados é de 28 anos. Entre eles há casais, homens e mulheres solteiros, duas mulheres com filhos pequenos – que ficarão em quartos com cama e berço –, e ainda uma família com cinco integrantes que ficarão em quartos contíguos. Repatriação de brasileiros que estão na China Aparecido Gonçalves e Juliane Monteiro/G1 Initial plugin text Veja Mais

Os melhores apps Android da semana (6/2/2020)

Os melhores apps Android da semana (6/2/2020)

canaltech Você gosta de ler? Esperamos que sim, pois senão a matéria a seguir será bem curtinha para você, não? Bom, no Canaltech, a redação gosta muito de ler. E lemos de tudo: “até bula de remédio”, como diz a expressão popular. E, como leitores ávidos, uma das dificuldades unânimes entre os membros do site é justamente organizar o que estamos lendo, o que já lemos e o que ainda vamos ler. O destaque dessa semana vem justamente para resolver esse problema, por meio de um app que não apenas permite localizar e marcar livros de interesse nas três categorias acima, mas também propõe desafios para incentivar ainda mais o hábito de ler. Além disso, também trouxemos um equalizador de interface simples, porém bastante desempenho (do tipo que faz o mecanismo de som padrão do Android ficar corado de vergonha) e um jogo de visual cartunesco baseado em uma das maiores franquias de horror dos cinemas. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Vamos à lista? Friday the 13th - Killer Puzzle Jason Vorhees está de volta nesse simples, porém altamente desafiante quebra-cabeças onde o objetivo é matar todas as pessoas do cenário, enquanto o percorre em linhas retas. Parece fácil, mas não é: o jogador só progride quando descobre o “caminho certo” a ser transitado e se errar apenas uma vez, terá que recomeçar o nível. À medida que você avança, obstáculos como guardas armados, buracos e poços aquáticos (Jason teme a água, lembra?) se colocam no seu caminho. Os personagens do jogo seguem um estilo blockhead de visual, um forma técnica de dizer que todos eles são “quadradões”. O visual cartunesco do jogo imprime uma perspectiva divertida sobre uma das marcas mais icônicas do terror, mas nem por isso ela deixa de ser menos violenta: a sanguinolência das animações é transmitida de forma igualmente impactante e engraçada. Imagine que um “Buddypoke” do antigo Orkut foi atravessado por uma peixeira e você terá uma boa ideia. Além disso, diversos modos de desafio colocam mais camadas de divertimento e imersão para o jogador, todos com níveis crescentes de desafio e uma curva de aprendizado bastante interessante. (Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech) Ramp Car Jumping Possivelmente um dos jogos com comandos mais simples e progressão mais óbvia do Android, Ramp Car Jumping coloca você atrás do volante de um carro. À sua frente, há uma rampa. Além da rampa, diversos obstáculos. Você já sabe onde isso vai dar, certo? Ramp Car Jumping bebe da fonte popularizada por Angry Birds, no sentido de que você atira um objeto contra obstáculos variados, na intenção de destruir tudo. Aqui, porém, a perspectiva muda para a traseira do veículo e o real objetivo é chegar a uma determinada marcação de distância para habilitar o próximo nível. A progressão é ligeiramente demorada, haja vista que você precisará comprar upgrades para o seu carro voar mais alto e aterrisar mais longe, mas essa mecânica simplista esconde um incentivo a tentar o nível repetidas vezes para transpô-lo, nem que seja na força do ódio. Outras opções de carro ajustam a jogabilidade para mais ou para menos, considerando fatores como a velocidade do motor, o tipo de carro (esportivos tendem a voar mais alto, mas desaceleram muito em obstáculos, ao contrário de caminhões, por exemplo), tornando tudo bastante divertido. (Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech) Cabeceira Chegando ao destaque da semana, temos o Cabeceira, um organizador de livros que registra obras que você já leu, que esteja lendo ou que já tenha lido, em três categorias simples. O interessante é que o app conta com uma base de dados não apenas bem robusta, como bastante contemporânea: na imagem abaixo, você pode ver Crônicas de Minas Gamedevs, que o selo Bast! Editorial lançou ao fim de 2019, por exemplo. Outro recurso interessante do Cabeceira é a marcação de tempo de leitura: seguindo alguns passos sugeridos pelo próprio app, é antecipar o tempo médio que você levará para ler uma obra completa. Eu tenho comigo o original em inglês de Jacked: The Outlaw Story of Grand Theft Auto, voltado à história da criação de uma das mais conhecidas franquias de jogos dos games, e me foi estabelecido que, com apenas cinco minutos de leitura diários, eu terminaria o livro em 30 dias. E isso é amarrado indiretamente aos desafios propostos pelo próprio app, como ler um livro inteiro em um mês, ou estabelecer um volume de leitura específico por dia. A ideia é “gamificar” a leitura, tornando-a mais divertida, desafiadora e prazeirosa. (Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech) Equalizador FX O Android, dependendo do modelo de smartphone que você comprou, pode trazer um equalizador instalado no sistema operacional. Mas essa indicação de app não estaria aqui se ele fosse minimamente satisfatório, então o Equalizador FX vem para preencher algumas lacunas que o sistema do Google deixa bem abertas. Para começar, o app traz inúmeros perfis de áudio, permitindo que você ajuste sua experiência sonora conforme certos padrões musicais que priorizem graves, agudos, voz, acústico, sons ao vivo e uma série de outras possibilidades, sendo completo até mesmo para o ouvinte mais detalhista. Além disso, ele permite que você faça seu próprio ajuste personalizado, escolhendo faixas de frequência por meio de sliders na tela, os quais você controla com o dedo e cria uma experiência só sua. Tudo isso dentro de uma interface minimalista e fácil de navegar, e que ainda conta com um modo escuro que economiza bateria. O Equalizador FX se integra à reprodução de mídia do Android por completo, então no instante em que você reproduz uma música, seja ela guardada no armazenamento interno ou alguma plataforma de streaming (até para vídeos), ele já é automaticamente acionado e ajustado. (Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech) Almighty Volume Key Falamos deste app há pouco tempo no Canaltech: trata-se de um reconfigurador de botões de volume, que adiciona às referidas teclas novas funções. A ideia é facilitar a execução de tarefas mais simples de comando do Android, como iniciar um gravador de voz ou acionar/desligar o modo Não Perturbe do celular. É uma premissa bastante simples, mas que abre uma nova via de possibilidades para o seu smartphone — permitindo a execução de algumas tarefas mesmo quando o aparelho está travado, como ligar a câmera ou acionar a lanterna. Adicionando um grau de complexidade, também é possível estabelecer comandos combinados para certas operações, como aumentar o volume uma vez e diminuí-lo uma vez para acionar o bluetooth. A interface é simples e fácil de ser configurada, tornando esse um aplicativo que lhe confere um pouco mais de produtividade ao criar atalhos para tarefas mais comuns do seu dia a dia com o celular em mãos. (Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech) Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Astronauta da NASA que bateu recorde no espaço volta à Terra em segurança Veja Mais

Mais um produto! Xiaomi lança régua elétrica altamente precisa

tudo celular O lançamento da vez vem pela divisão Xiaomi Youpin e promete facilitar muitos trabalhos, no qual seja necessário a medição de algo. A Xiaomi apresentou ao público sua régua elétrica Small Q Veja Mais

Windows 10: como resolver o problema na barra de pesquisa

Windows 10: como resolver o problema na barra de pesquisa

canaltech Usuários de Windows 10 relataram um problema envolvendo a barra de pesquisas do sistema operacional. Os relatos são de que a barra se mantém vazia e não permite digitar nem mostrar resultados, e o problema teria se manifestado após a última atualização de sistema, disponibilizada no dia 28 de janeiro. A Microsoft exibiu um comunicado em seu Centro de Mensagens relatando que o problema foi resolvido para a maioria dos usuários e que está trabalhando para removê-lo completamente e disponibilizar uma próxima atualização. Para quem ainda não consegue utilizar a barra de pesquisas, a empresa forneceu um direcionamento. Como resolver o problema da barra de pesquisa no Windows 10 A princípio, a Microsoft recomenda que o usuário reinicie o computador. Se o problema persistir, a recomendação é de que o processo da barra de pesquisa seja reiniciado. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Pressione Ctrl + Shift + Esc para abrir o Gerenciador de Tarefas. No menu superior, clique em "Detalhes"; Procure pelos processos chamados SearchUI.exe ou SearchApp.exe. Clique em cada um deles e em seguida em "Finalizar Tarefa". Depois disso, a barra deve voltar a funcionar normalmente. Problema pode ser solucionado pelo Gerenciador de Tarefas do Windows (Foto: Reprodução/André Magalhães) Uma segunda opção recomendada é através do solucionador de problemas da Microsoft. Para isso, basta seguir os seguintes passos: Abra a janela de "Configurações" pelo menu "Iniciar". Clique em "Atualização e Segurança"; Janela "Configurações" do Windows 10 possui parte dedicada a solucionar problemas (Foto: Reprodução/André Magalhães) Em seguida, selecione a aba lateral "Solução de Problemas"; Sistema possui uma aba dedicada a solucionar problemas (Foto: Reprodução/André Magalhães) Na nova seção, vá até "Pesquisa e Indexação" e clique em "Executar a solução de problemas"; Há uma parte dedicada aos problemas no Windows Search (Foto: Reprodução/André Magalhães) O próprio sistema tentará identificar os problemas. Depois, basta seguir as instruções na janela. Sistema do Windows iniciará um diagnóstico sobre possíveis problemas (Foto: Reprodução/André Magalhães) Você passou por esse tipo de problema com a barra de pesquisas? Conte nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein Veja Mais

NASA traz Christina Koch de volta à Terra após recorde no espaço

NASA traz Christina Koch de volta à Terra após recorde no espaço

Tecmundo A astronauta da NASA Christina Koch retornou à Terra nesta quinta-feira (6), a bordo da sonda Soyuz MS-13, depois de ficar quase um ano na Estação Espacial Internacional, realizando diferentes tipos de atividades e tornando-se a mulher a passar mais tempo no espaço.Depois de 328 dias em órbita, ela voltou ao planeta junto com o cosmonauta da Agência Espacial Russa Alexander Skvortsov e o astronauta da Agência Espacial Europeia Luca Parmitano, comandante da missão 61, pousando na região da cidade de Dzhezkazgan, no Cazaquistão.Leia mais... Veja Mais

Governo prevê investimento de R$ 30 bilhões em ferrovias até 2025

Governo prevê investimento de R$ 30 bilhões em ferrovias até 2025

R7 - Economia Governo quer ampliar malha ferroviária do Brasil Tiago Queiroz/Agência Estado O Ministério de Infraestrutura prevê investimentos de R$ 30 bilhões para ampliar a malha ferroviária do país. Os recursos seriam obtidos por meio de concessões. As informações foram detalhadas pelo ministro Tarcísio Gomes de Freitas, que participou hoje do 1º Fórum de Desenvolvimento Sustentável da Costa Verde, realizado na UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro), na cidade de Seropédica (RJ). "Vamos investir R$ 30 bilhões em ferrovias nos próximos 5 ou 6 anos", disse. O primeiro contrato de concessão foi assinado no ano passado e envolve a Ferrovia Norte-Sul, no trecho entre Porto Nacional (TO) e Estrela D'Oeste (SP). Para este ano, são previsas as concessões da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, que ligará Ilhéus (BA) a Figueirópolis (TO), e a Ferrogrão, projeto com origem em Cuiabá (MT) e término em Santarém (PA). Leia mais: Brasil acumula prejuízos com o abandono de ferrovias O governo planeja ainda trabalhar por uma mudança legislativa que permita o regime de autorização. Trata-se de um modelo em que o investidor tem mais liberdade do que no regime de concessão. "Hoje não é possível nós operarmos com autorização nas ferrovias. No setor portuário, nós já fazemos isso. As autorizações abrem uma nova porta. Vale para aquele investidor que quer tomar o risco de engenharia, para que possa empreender e ter a propriedade da ferrovia, ter o benefício da perpetuidade, a liberdade para definir sua tarifa. Isso é importante para quem assume risco de longo prazo e proporciona novos investimentos ferroviários no Brasil", disse Tarcísio. Segundo um estudo de 2018 da Fundação Dom Cabral, a malha rodoviária é utilizada para o escoamento de 75% da produção no país. As ferrovias respondem por 5,4%. Os impactos causados pela greve dos caminhoneiros de 2018 expôs a dependência do país do transporte rodoviário e gerou um debate público sobre a necessidade de se ampliar a malha ferroviária. Tarcísio disse que o Ministério da Infraestrutura tem conversado com todos os setores em busca de melhorias coletivas. No caso dos caminhoneiros, ele destacou ter abarcado algumas demandas nos projetos de concessões de novas rodovias como a Rodovia Presidente Dutra, conhecida popularmente como Via Dutra, que liga o Rio de Janeiro à São Paulo. "Eu tenho 70 grupos de Whatsapp de caminhoneiros para vocês terem uma ideia. E eu costumo responder todas as questões. Dá um trabalho danado, mas é importante porque isso muda um ponto de vista, às vezes segura uma greve", disse. Veja Mais

Com perícia encomendada, AG tenta desqualificar laudo da prefeitura de Betim

O Tempo - Política Construtora encomendou duas perícias grafotécnicas para tentar contraditar um laudo que aponta a falsidade da assinatura do ex-prefeito Osvaldo Franco Veja Mais

Cruzeiro japonês em quarentena por coronavírus confirma 41 novos casos de infecção; total passa de 60

Glogo - Ciência Ao todo, a embarcação transporta 3,7 mil pessoas. Navio Diamond Princess está atracado em Yokohama, no Japão, com infectados pelo novo coronavírus em quarentena Kim Kyung-Hoon/Reuters O Ministério da Saúde do Japão informou nesta sexta-feira (7) (horário local) que foram registrados mais 41 casos de infecção pelo novo coronavírus 2019 n-CoV no navio de cruzeiro "Diamond Princess", que está em quarentena. Com isso, o número de infectados na embarcação chegou a 61. Ao todo, a embarcação transporta 3,7 mil pessoas. O anúncio da quarentena aconteceu dois dias após o Japão anunciar que não vai permitir a entrada de pessoas que tenham passado pela China nos últimos 14 dias. O primeiro caso em território japonês foi confirmado em 28 de janeiro. De acordo com o Ministério da Saúde do Japão, o paciente era um motorista de ônibus de 60 anos que transportou um grupo de viajantes de Wuhan entre 8 e 16 de janeiro. Casos na China passam de 31 mil Coronavírus: sintomas, risco no Brasil e tudo o que se sabe até agora A província chinesa de Hubei, epicentro da epidemia do novo coronavírus 2019 n-CoV, registrou 69 novas mortes de acordo com atualização da noite desta quinta-feira (6). Com isso, são 637 óbitos no país. Outros 2.447 casos foram confirmados apenas na região mais afetada, totalizando mais de 31.211 mil em toda a China. A morte do médico chinês Li Wenliang, apontado por um dos primeiros a identificar a existência do surto, foi confirmada por volta das 17h desta quinta-feira pelo Hospital Central de Wuhan em seu perfil na rede social Weibo. NO BRASIL: Bolsonaro sanciona lei com regras sobre quarentena "Li Wenliang, oftalmologista do nosso hospital, infelizmente infectado na luta contra a epidemia do novo coronavírus, (...) morreu às 2h58 de 7 de fevereiro de 2020 (1h58 de 6 de fevereiro no horário de Brasília). Lamentamos profundamente", diz trecho da nota divulgada pelo hospital. Li Wenliang, de 34 anos, foi um dos oito médicos que a polícia chinesa investigou sob acusação de "espalhar boatos" relacionados ao surto. Ele era casado e tinha uma filha de cinco anos. A morte de Li chegou a ser anunciada no começo da tarde desta quinta-feira por ao menos dois veículos de comunicação estatais da China. Logo em seguida, o Hospital Central de Wuhan, negou e disse que ele ainda estava em estado grave na UTI, mas, por volta das 17h, confirmou a morte do funcionário. Initial plugin text Veja Mais

Câmara é Notícia 21h | 06/02/2020

Câmara é Notícia 21h | 06/02/2020

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Grey Daze: banda lança clipe emocionante com vocais de Chester Bennington e anuncia disco

Grey Daze: banda lança clipe emocionante com vocais de Chester Bennington e anuncia disco

R7 - Música Grey Daze, com Chester Bennington Tenho Mais Discos Que Amigos Foto por Anjella/Sakiphotography Agora é pra valer, o Grey Daze, primeiro grupo de Chester Bennington, irá lançar um disco de estúdio chamado Amends. O trabalho já vinha sendo imaginado antes da morte do vocalista do Linkin Park e, inclusive, tinha bastante envolvimento do próprio. A banda de Phoenix para a qual Chester entrou em 1993 anunciou que o álbum tem data de lançamento marcada para o dia 10 de Abril e nas canções conta com o baterista Sean Dowdell, que foi o ponto de início para a ideia de uma reunião, já que foi com ele que Bennington falou a respeito de um show comemorativo. Completam a ficha técnica o baixista Mace Beyers e o guitarrista Cristin Davis, sendo que canções antigas da banda foram regravadas mas os vocais do saudoso músico foram mantidos. Grey Daze - Amends Tenho Mais Discos Que Amigos Grey Daze - Amends - Tracklist https://www.youtube.com/watch?v=if3ktXPXT9Y Logo abaixo você pode ver a tracklist do álbum e, acima, fica com o clipe oficial de 'Sickness', segunda música a ser divulgada a partir dele já que anteriormente tivemos a chance de ouvir 'What's In The Eye'. No vídeo com uma certa dose de emoção, um adolescente para estar passando por apuros e, em seu quarto, cenas antigas da banda tocando ao vivo aparecem em uma televisão. 01 - Sickness 02 - Sometimes 03 - What’s in the Eye 04 - The Syndrome 05 - In Time 06 - Just Like Heroine 07 - B12 08 - Soul Song 09 - Morei Sky 10 - She Shines 11 - Shouting Out LEIA TAMBÉM: filho e irmã de Chester Bennington se voltam contra viúva do vocalista do Linkin Park Veja Mais

Novo recurso do Instagram permite que você gerencie perfis que está seguindo

Novo recurso do Instagram permite que você gerencie perfis que está seguindo

canaltech A partir de hoje (6), parece que, finalmente, os usuários do Instagram conseguirão organizar um pouco melhor sua lista de "seguindo" . Para o gerenciamento das contas seguidas na rede social, um novo recurso permitirá que as pessoas tenham acesso rápido e atalhos fáceis para organizar por categorias (pré-definidas) esses perfis. Uma maneira eficiente para dar unfollow, ou pelo menos silenciar usuários que não fazem mais sentido para a pessoa. Em categorias, Instagram mostra seguidores com menor e maior interação para o usuário (Captura de tela: Felipe Junqueira/ Canaltech) Como funciona? Para gerenciar a lista de perfis que está seguindo, o usuário deve acessar o próprio perfil e clicar em "Seguindo". Nessa aba, é possível ver o destaque "Categorias", que agrega as opções "Mais mostrados no feed" e “Com quem teve menos interações”. Nesta opção, o usuário também poderá classificar, por exemplo, os usuários seguidos mais recentemente. A partir disso, a pessoa também pode, de maneira simples, gerenciar as contas que segue, deixando de seguir ou clicando nos três pontinhos laterais para gerenciar notificações ou silenciar a conta. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Confira outras notícias sobre o Instagram: Instagram agora permite responder Stories com GIFs Como mudar a fonte do Instagram: publicações, Stories e perfil Filtro no Instagram: como fazer e encontrar novas opções para os seus Stories Vale a pena? Em comunicado, a rede social comenta que é pensada "para aproximar os usuários das pessoas e coisas que amam, mas sabemos que as relações e os interesses mudam e evoluem ao longo do tempo; a mudança pode ser uma nova cidade, uma recente graduação, ou até mesmo a descoberta de novos interesses e comunidades no Instagram, por isso queremos facilitar o gerenciamento das contas que você segue para que elas representem melhor as suas conexões e interesses atuais". A princípio, a opção parece boa para quando se muda de cidade, como o Instagram mesmo colocou, e o usuário não quer mais acompanhar todas as atualizações dos amigos daquela região, seja por saudades ou para se esquecer logo do que deixou para trás. Outra função é identificar pessoas com que o usuário não tem mais afinidade e dar o famoso unfollow naquelas que não são mais de seu interesse. No entanto, a opção seria ainda melhor se o próprio usuário pudesse criar as categorias de maneira personalizada, como amigos do trabalho, um grupo da família e celebridades, por exemplo, e a partir dessa seleção pudesse visualizar apenas atualizações do grupo selecionado. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein Veja Mais

Agora você pode desativar a reprodução automática de prévias na Netflix

Agora você pode desativar a reprodução automática de prévias na Netflix

canaltech Quem nunca levou um susto com a reprodução automática da Netflix, aquela que aparece nos títulos em destaque durante a navegação, que atire a primeira pedra. Agora, esse recurso não será mais um problema se você é do time que não gosta de ter vídeos sendo reproduzidos sem que você deseje, segundo anúncio da Netflix feito nesta quinta-feira (6). Em seu Twitter oficial, a plataforma de streaming anunciou que a reprodução automática de prévias de títulos agora pode ser desativada facilmente pelo usuário. Antes, a "solução" para quem não gostava do autoplay era deixar o botão de volume desse recurso desativado. Some people find this feature helpful. Others not so much. We’ve heard the feedback loud and clear — members can now control whether or not they see autoplay previews on Netflix. Here's how: https://t.co/6V2TjEW6HD https://t.co/zbz4E8fVab -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- — Netflix US (@netflix) February 6, 2020 "Algumas pessoas acham esse recurso útil. Outras nem tanto. Nós ouvimos o retorno em alto e bom som: agora membros podem controlar se querem ou não ver a reprodução automática de prévias na Netflix", contou a plataforma de streaming. Se você quer se livrar da reprodução automática, basta seguir os passos abaixo: Passo 1. No seu perfil da Netflix, clique na seta logo abaixo do seu avatar no canto superior direito e, em seguida, clique em "Conta"; Imagem: Captura de tela/Natalie Rosa Passo 2. Lá no final da tela, em "Meu perfil", clique em "Configurações de reprodução"; Imagem: Captura de tela/Natalie Rosa Passo 3. Agora, em "Controles de início automático" desmarque a caixa que diz "Reproduzir automaticamente as prévias ao navegar em todos os aparelhos" e clique em "Salvar". Imagem: Captura de tela/Natalie Rosa A opção já está válida para todos os usuários. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Operadora oferece R$ 2.500 de desconto para comprar o Razr dobrável. Mas... Veja Mais

NASA adota sistema de previsão do tempo criado por brasileiro

NASA adota sistema de previsão do tempo criado por brasileiro

Tecmundo A NASA começou a usar, desde o final de janeiro, um novo modelo de previsão do tempo. Criado por um físico brasileiro, o sistema, que é mais preciso e confiável, pode contribuir para a prevenção de desastres naturais e orientar melhor o segmento agropecuário.Intitulado GF, o sistema criado pela equipe de cientistas liderada pelo físico Saulo Freitas, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), aperfeiçoa o atual modelo utilizado pela agência espacial americana, conhecido como NASA Geos, analisando o desenvolvimento das nuvens e a formação de gotículas de água.Leia mais... Veja Mais

Wu-Tang Clan anuncia show histórico no Brasil; data, local e ingressos

Wu-Tang Clan anuncia show histórico no Brasil; data, local e ingressos

R7 - Música Wu-Tang Clan Tenho Mais Discos Que Amigos Divulgação/T4F Esse vai ser quente! O Wu-Tang Clan acaba de anunciar seu primeiro show no Brasil e em uma turnê pra lá de especial. Com nove integrantes originais, o grupo está comemorando Enter the Wu-Tang (36 Chambers), o emblemático disco de estreia lançado em 1993. A reunião dos caras aconteceu em 2018 e, desde então, eles têm feito vários shows ao redor do mundo. A apresentação única acontece em São Paulo, no dia 8 de abril, e é uma produção Popload Gig. Os ingressos já estão à venda e você pode conferir todas as informações logo abaixo. Serviço - Popload Gig com Wu-Tang Clan em São Paulo Data: Quarta-feira, dia 8 de abril de 2020, às 21h Local: Espaço das Américas – R. Tagipuru, 795 - Barra Funda, São Paulo - SP, 01156-000 Capacidade: 8000 pessoas Ingressos: de R$ 127,00 a R$ 434,00 Classificação etária: 18 anos Abertura da casa: 20h Venda de ingressos no site: www.ticketload.com BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA UnimedHall - Av. das Nações Unidas, 17.955 - Santo Amaro – São Paulo (SP). Segunda-feira – FECHADA Terça-feira a Sábado – 12h às 20h Domingo e feriados – 13h às 20h LOCAIS DE VENDA - COM TAXA DE CONVENIÊNCIA Pela Internet: www.ticketload.com Parcelamento: em até 3x nos cartões de crédito (consultar bandeiras) Taxa de Conveniência: 17% para vendas online e no aplicativo. Meia-entrada: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição de beneficiário no ato da compra e entrada do evento (para compras na bilheteria oficial e pontos de venda físicos) / na entrada do evento (para compras via internet). Para mais informações acesse: www.ticketload.com/meia-entrada Veja Mais

CT News - 06/02/2020 (Alexa, da Amazon, vem incentivando o bullying nos EUA)

CT News - 06/02/2020 (Alexa, da Amazon, vem incentivando o bullying nos EUA)

canaltech Mãe de uma Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha // Moto Razr 2019 chega ao BR // Astronauta exibe reflexo da Terra no capacete // Uber retomando testes de veículos autônomos na Califórnia // China tem sensores térmicos para detectar vítimas do coronavírus Ouça ao podcast. Veja Mais

Servidores da educação se indignam com reajuste do governo Zema para segurança

O Tempo - Política Funcionários entrarão em greve na próxima semana em Minas Gerais Veja Mais

Novas músicas: M. Ward, Anna Shoemaker e Whyte Horses

Novas músicas: M. Ward, Anna Shoemaker e Whyte Horses

R7 - Música M. Ward Tenho Mais Discos Que Amigos Foto via Wikimedia Commons O veterano da cena indie M. Ward está se preparando para lançar um novo álbum, Migration Stories, em Abril deste ano. Para dar um gostinho do que está por vir, o música acaba de compartilhar o single 'Unreal City', que você pode ouvir logo abaixo. Anteriormente, Ward já havia compartilhado 'Migration Of Souls', que também faz parte do trabalho. Migration Stories sai no dia 3 de Abril. https://youtu.be/jFY2YCpTPn4 Anna Shoemaker Anna Shoemaker Tenho Mais Discos Que Amigos A cantora e compositora Anna Shoemaker lançou recentemente um novo single que fará parte de seu próximo EP. Assim como o nome da música, o clipe de 'Funny' é bem engraçado, e retrata Anna em diversas situações no mínimo inusitadas. Intitulado Earmilk, o EP será lançado no dia 28 de Fevereiro pela gravadora BMG. https://youtu.be/SsSDOJc5nLk Whyte Horses Whyte Horses - Hard Times Tenho Mais Discos Que Amigos Há alguns dias, o Whyte Horses lançou o terceiro disco de sua carreira, Hard Times. O trabalho reúne influências da música psicodélica, folk e rock para criar canções pop com uma identidade relativamente retrô, lembrando trabalhos de grupos como os Beatles. Hard Times ainda conta com participações de nomes como La Roux, John Grant e outros. Ouça o disco na íntegra abaixo. https://open.spotify.com/album/1YWoCXTqkih48P3c8R4zSh?si=68ZbKXrYR66IoucNTE7H2Q Veja Mais

Assistir Netflix no Android agora consome menos dados

Assistir Netflix no Android agora consome menos dados

Tecmundo Para alívio dos usuários de Android, a Netflix está adotando um novo video codec a fim de otimizar o consumo de dados móveis. Ainda não disponível para todos os títulos, o serviço de streaming pretende introduzir a ferramenta em todos as plataformas disponíveis.O codificador de vídeo AV1 reduz o consumo de dados em 20% quando comparado com o codificador atual. Segundo a Netflix, a ferramenta será introduzida gradativamente aos filmes e séries disponíveis no catálogo.Leia mais... Veja Mais

Viola Davis interpretará Michelle Obama em nova série do Showtime

Viola Davis interpretará Michelle Obama em nova série do Showtime

R7 - Música Michelle Obama e Viola Davis Tenho Mais Discos Que Amigos Fotos via Wikimedia Commons Está confirmado! Viola Davis realmente viverá Michelle Obama em uma série sobre as primeiras-damas dos Estados Unidos. A produção do Showtime havia sido anunciada há alguns meses, mas a emissora emitiu um comunicado oficial confirmando o início dos trabalhos. Com trama ambientada na Casa Branca, First Ladies ainda abordará a história de nomes como Eleanor Roosevelt e Betty Ford. A presidente do departamento de entretenimento do canal, Jana Winograde, declarou em um comunicado (via Papel Pop): Ao longo de nossa história, as cônjuges dos presidentes exerceram uma influência notável, não apenas sobre os líderes da nação, mas sobre o próprio país. ‘First Ladies’ se encaixa perfeitamente na aba de política e drama do nosso canal, revelando o quanto as relações pessoais afetaram os eventos globais. A emissora ainda se disse sortuda por ter Viola Davis interpretando Michelle. Outros nomes do elenco não foram revelados, mas devem ser divulgados em breve. Com roteiro de Aaron Cooley, First Ladies ainda não tem data de estreia. E aí, se animou com a nova série? LEIA TAMBÉM: Barack Obama e Michelle são indicados ao Oscar pela primeira vez Veja Mais

E se pudéssemos ouvir o Sol? O que escutaríamos daqui da Terra?

E se pudéssemos ouvir o Sol? O que escutaríamos daqui da Terra?

canaltech A uma distância de 149.600.000 km da Terra, o Sol arde a uma temperatura superficial de 5.500 °C, aproximadamente. Para nós, ele é apenas um círculo amarelo no céu que ilumina o dia, silenciosamente. No entanto, a estrela seria incrivelmente barulhenta para nós se pudéssemos ouvi-la em ação. Como o som não se propaga no vácuo do espaço, é impossível ouvir qualquer ruído vindo do Sol. Mas isso não significa que o astro do Sistema Solar seja silencioso: se pudéssemos alterar as leis da física por um instante e fazer com que os sons do Sol chegassem até nós, ficaríamos surpresos. Nessa realidade alternativa, o Sol seria uma máquina perpétua de ruído branco, estridente e com alta intensidade. "O Sol é extraordinariamente alto", diz o especialista em heliofísica Craig DeForest. Em um tópico do Reddit, ele respondeu como seria se pudéssemos ouvir a estrela e, com base em alguns cálculos rápidos, a resposta pode ser resumida em: o Sol é ensurdecedor; afinal, trata-se de uma imensa fornalha de plasma superaquecido. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- As reações nucleares que alimentam uma estrela fazem com que estruturas maciças de gás superaquecido subam à superfície e então desçam, repetindo o movimento continuamente. No Sol, existem cerca de um milhão dessas estruturas, semelhantes a células gigantescas. O fenômeno foi recentemente fotografado pela primeira vez em alta definição por um novo telescópio, na imagem que você vê logo abaixo. Plasma do Sol fotografado pelo telescópio solar Daniel K. Inouye, no final de janeiro. Cada uma das estruturas semelhantes a células é do tamanho do Texas e está em constante movimento de convecção (Imagem: NSO/NSF/AURA) Resumindo, imagine algo do tamanho do estado norte-americano do Texas emergindo debaixo da superfície, queimando e afundando, tudo num intervalo de apenas cinco minutos. "Esse é um processo extraordinariamente violento - geraria uma quantidade enorme de sons", diz DeForest. Para mostrar isso, ele calculou que cada uma dessas células emite cerca de 100 a 300 watts de energia sonora por metro quadrado, aproximadamente o mesmo que uma sirene de polícia. Bem, se a área de superfície do sol é cerca de 10.000 vezes maior que a Terra, imagine então 10.000 Terras cobertas por sirenes da polícia. Pelo menos é isso o que ouviríamos se estivéssemos perto do Sol, nessa realidade alternativa onde as leis da física estariam suspensas. Mas e aqui na Terra, o que ouviríamos durante o dia? De acordo com DeForest, seria algo em torno de 100 decibéis, um pouco menos estridente do que os alto-falantes de um show de rock, mas seria difícil até mesmo conversar. À noite, quando nos afastamos do Sol, o rugido desapareceria, e então teríamos um pouco de sossego. Isso tudo em relação ao volume do som. Quanto ao tipo, DeForest diz que seria algo como um rugido abafado, porque as ondas sonoras que chegariam a nós seriam compostas de muitas frequências diferentes. Mas, para isso, também seria necessário apagar outras regras da física, como o fato de que as ondas sonoras tendem a se acentuar à medida que viajam por longas distâncias. Isso significa que eles acabariam se “quebrando”, como as ondas do oceano, de acordo com DeForest. Mesmo que o som pudesse viajar pelo espaço, as ondas nem sequer sairiam da coroa ou atmosfera do Sol - elas implodiam como ondas de choque, dissolvendo-se em calor. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Astronauta da NASA que bateu recorde no espaço volta à Terra em segurança Veja Mais

Conversamos com Leo Middea sobre seu novo disco “Vicentina”, fruto de momentos delicados

Conversamos com Leo Middea sobre seu novo disco “Vicentina”, fruto de momentos delicados

R7 - Música Foto: Rita Grazina Todo mundo precisa fugir da realidade de vez em quando. É encontrar novas inspirações, respirar ares novos, se renovar e buscar respostas que nem sempre são óbvias. Foi isso que pensou o cantor e compositor carioca Leo Middea, que se mudou para a Portugal em 2017. Na ocasião, Leo pensava em largar a sua carreira musical que até então acumulava os discos Dois (2014) e A Dança Do Mundo (2016). Deprimido e angustiado, o cantor sentia-se sem rumo definido. No entanto, em um belo dia durante vivências cinzentas em Praga (na República Tcheca), aconteceu um plot twist inesperado. Ele encontrou cerca de 100 gravações inéditas em seu telefone, sendo a maioria feita em Portugal. As faixas tinham uma atmosfera clara, solar e expansiva, em tremendo contraste com a solidão que Leo vivia na época. Novamente inspirado, Leo ligou imediatamente para o amigo e produtor musical Paulo Novaes. De volta a Portugal, a dupla se empenhou arduamente em transformar 100 músicas em 30, para depois dar forma a forma final de um novo trabalho que contou com a seleção de 12 faixas. Para o nome do novo disco, o compositor lembrou logo de um momento que vivenciou quando tinha apenas quatro anos de idade. Na ocasião, uma simpática senhora, amiga de sua avó, chegou ao ouvido do jovem Leo e disse: 'Quando você crescer, vai ser cantor'. Apesar de ser um disco muito pautado por seu atual momento de vida, não teve como o cantor não associar a situação à simpática Vicentina.   'Tudo que seja momento me atrai' Carregando a essência da MPB clássica e a temperando com um sabor mais pop, Vicentina (o disco, não a senhora) traz referências a Caetano e Gil, mas também viaja no tempo em associações a Los Hermanos e Cícero. Enquanto isso, a produção de Novaes deu um 'toque europeu' ao álbum, que também conta com as colaborações de Polivalente (arranjos) e de Janeiro (revelação do pop local, que canta com Leo em 'Romances'). Com essa 'atmosfera chique', Leo estará no Rio de Janeiro hoje (06) para apresentar o novo disco ao público de sua cidade natal. O show único acontecerá no Solar de Botafogo, na zona sul do Rio, e ainda tem ingressos disponíveis vendidos a partir de R$25,00. Leo respondeu algumas perguntas do TMDQA! sobre o novo disco, seu processo de nascimento e sobre sua vivência internacional. Confira abaixo: [caption id='attachment_357055' align='alignnone' width='696'] Capa de "Vicentina" (Leo Middea) Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Divulgação[/caption] TMDQA!: Você estava passando por momentos difíceis em sua vida pessoal em meados de 2018. Composições suas gravadas em celular no ano anterior te ajudaram a ver tudo ao seu redor com novos olhos. Como foi usar a música para protagonizar essa 'volta por cima'? Leo Middea: A música 'Rua de Angola 7' me ajudou. Ouvi ela no celular e lembrei de toda a história por trás da canção. Me fez sentir imensas coisas boas. Eu estava em Praga na República Tcheca fui pra lá como fuga da música e também por amor. Chegando lá, tudo foi o oposto de como eu imaginava. A cidade é linda mas se a gente não consegue sentir a beleza interna. Todo o externo fica distorcido. A combinação perfeita foi ter sentado num muro olhando para a ponte Charles Bridge ouvindo a primeira versão de 'Rua de Angola 7', feita em voz e violão. Ela deu o início para eu começar a analisar todas as outras músicas que eu tinha no celular e ligar para o Paulo Novaes pedindo pra ele produzir o disco em Lisboa. TMDQA!: Música salva vidas. Que dica você daria para quem se vê 'andando perdido na rua' superar este momento difícil? Leo: Confie no coração; ele conta tudo! É importante ouvir as pessoas e o que elas têm pra te dizer. Isso ajuda muito, mas tudo está dentro de você. A intuição é o caminho mais eficiente para se seguir. Conseguir enxergar isso é de uma libertação tamanha! TMDQA!: Artistas são pessoas normais e, por isso, também passam por mudanças. Possuem várias faces e fases. É incrível poder conhecer mais à fundo a obra de um artista, não ficando restrito àquela de ideia de 'preto ou branco' à qual são constantemente associados. Como você mesmo disse, 'Tudo que seja momento me atrai'. O que a temática do disco revela ao ouvinte sobre seu momento atual? Leo: O meu momento atual já é outro (risos)! A famosa constante mudança se aplica aí. Tudo é novo! tudo é diferente o tempo inteiro e isso me atrai. Poder estar em movimento, poder experimentar emoções, aventuras... A monotonia me deprime. A temática do disco eu não sei ainda bem ao certo, porém sei que a fonte dela é a entrega da cabeça aos pés. Está estampada no disco a minha ida sozinho para Lisboa sem conhecer ninguém, o processo de ir pedir dinheiro na rua para gravar o disco, todos os músicos, produtores e arranjadores terem participado totalmente de graça, apenas no amor querendo ajudar... Tudo isso está ai, o disco é coletivo, não é só meu. https://www.youtube.com/watch?v=J0EKCf_IbXI   'Parei de buscar uma coisa especifica que eu nem sabia o que era' TMDQA!: Qual é a principal diferença entre o Leo que lançou A Dança do Mundo e o Leo de Vicentina? Em quatro anos, muita coisa muda! Leo: Acho que Vicentina é a marca da minha mudança para Europa, e isso está estampado em cada canção. Eu encontro toques de Lisboa em cada música. A principal diferença eu acredito que esteja no modo pelo qual passei a ver a minha carreira. Acho que parei de buscar uma coisa especifica que eu nem sabia o que era e passei a viver de acordo com o ritmo natural das coisas. TMDQA!: Paulo Novaes te ajudou na seleção das canções. Acredito que tenha sido um grande desafio para vocês transformar cerca de 100 canções em apenas 12. Como foi esse processo de amadurecimento do disco? Que mensagens você quis deixar mais evidentes e o que acabou sendo largado de mão durante esse processo? Leo: Ele me ajudou super! Das 100 músicas, eu consegui deixar umas 30/35 e ai passei pro Paulinho. Depois dessas 30 sobraram umas 18 e essa foi a parte mais difícil. Foi um processo como se eu quase que tivesse que escutar o que o álbum queria e precisava. Acho que consegui selecionar bem. Sinto que tem umas 4 ou 5 músicas que ficaram de fora que eu ainda tenho a certeza que quero gravar. A mensagem que ficou mais evidente foi o coletivo. Quem estiver minimamente sensível irá sentir um amor coletivo de cada pessoa que participou no processo. O que acabou sendo largado de mão durante esse processo foi a ansiedade (risos), com certeza! O disco estava pronto no final de julho de 2019, segurei ele até janeiro de 2020. TMDQA!: Vicentina é uma personagem da vida real que deu nome ao disco. Hoje, aos 24 anos, como foi revisitar o momento em que ela disse que você se tornaria um cantor? Olhando para a sua trajetória, você lembra o quanto essa frase te inspirou/influenciou sua carreira? Leo: Ela me disse isso quando eu tinha 4 anos de idade, mas nunca havia levado tão a sério. Após dez anos desse momento eu fui aprender a tocar violão, apesar de não cantar ainda. O tempo foi passando até que, quase 20 anos depois, durante o processo de criação das músicas que iriam estar no terceiro disco lembrei daquilo que ela disse, que eu iria ser cantor quando crescesse. Foi muito curioso pois eu lembro nitidamente dela já bem velhinha dizendo no meu ouvido que eu iria ser cantor. Eu havia esquecido disso mas ela acertou em cheio! Ela era de fato bem sensível. [caption id='attachment_357054' align='alignnone' width='696'] Foto: Rita Grazina[/caption]   TMDQA!: O álbum passeia por influências diversas dentro da música brasileira. Tem um pouco de Caetano, de Gil, de Los Hermanos e de Cícero. Como foi construir seu som a partir dessas referências? Leo: Foi tudo natural. Eu escutava esses quatro artistas porque eu gostava imensamente deles. Aos poucos, eu comecei a sentir que o que eu criava no violão tinha um toque de alguém com quem eu me identificava. Fui criando músicas e, na mistura, começou a soar algo que eu identificava como algo próprio. Porém, eu adoro conhecer novos artistas, então estou sempre com novas influências e sentindo diferentes toques sonoros. TMDQA!: É um álbum que fala, de certa forma, de sua distância do Brasil e de sua solidão na República Tcheca. E ainda foi gravado em Portugal, com a ajuda de nomes como Polivalente e Janeiro. O que essa vivência internacional adicionou a seu trabalho? Na sua visão, isso foi uma forma de desenvolver uma narrativa de não-pertencimento ou trata-se de uma expansão territorial que foi necessária ao disco? Leo: Foi tudo natural! O Paulo Novaes assumiu a produção e o Polivalente fez os arranjos, o que eu particularmente achei que teve deu um toque europeu no modo de pensar nas melodias. A produção inteira do disco foi uma mistura entre brasileiros e portugueses e essa soma foi incrível. Foi uma troca de culturas muito bonita e que gerou algo que me agradou bastante. A faixa 'Romances' tem a participação do Janeiro, que mostra mais nitidamente essa mistura entre Brasil e Portugal. TMDQA!: Falando ainda sobre localidades, duas das canções do disco novo têm localidades de Portugal no título. No que a 'Rua de Angola 7' e o 'Bairro da Graça' te inspiraram para ganharem tanto espaço assim no álbum? Leo: Bairro da Graça foi o bairro que eu mais frequentei assim que me mudei para Lisboa. Tinha vários amigos por lá, então esse bairro me influenciou muito em vários aspectos. Os meus primeiros 6 meses foram marcados por várias idas para lá. Eu morava do lado desse bairro, morava nos Anjos na Rua de Angola 7. E esse endereço virou uma música que fiz de despedida para o meu amigo Rogério, que morou comigo nessa casa durante dois anos. TMDQA!: Você vai se apresentar no Solar de Botafogo no próximo dia 6. Como descreveria os shows dessa sua nova fase? Como as músicas novas vão dialogar com as antigas? Leo: Também não sei! Será um novo ciclo e estou ansioso para saber como será esse novo show. Se quiserem ver de pertinho apareçam por lá (risos)! https://open.spotify.com/album/7mBxfHJVMXqlsbzWO288rD Veja Mais

Bolsonaro exonera ministro do Desenvolvimento Regional e indica Rogério Marinho

O Tempo - Política Gustavo Canuto foi demitido oficialmente na tarde desta quinta-feira (6) Veja Mais

Brasil com a corda no pescoço no Pré-Olímpico

Brasil com a corda no pescoço no Pré-Olímpico

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Flamengo Veja Mais

Veja as vagas de emprego do Sine Macapá para o dia 7 de fevereiro

G1 Economia São oportunidades para lavador de veículos pesados, babá, cabeleireiro, auxiliar de cozinha, pasteleiro, entre outros. Entre as vagas, Sine oferece oportunidade para padeiro, forneiro de padaria e fritador de pastel TV Globo/Reprodução O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência. Os interessados podem procurar o Sine, localizado na Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas na capital. Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado). Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas: auxiliar de cozinha babá cabeleireiro caseiro contador cozinheiro empregada doméstica forneiro de padaria instalador de sistemas fotovoltaicos lavador de veículos pesados pasteleiro (fritador/montador de pastel) padeiro promotor de vendas supervisor comercial O Sine informa que as vagas oferecidas podem sofrer alterações de um dia para o outro, pois o sistema não contabiliza os atendimentos ao longo do dia realizado nas unidades Superfácil, que funcionam após o fechamento da agência central. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá. Veja Mais

Cidadãos de outros países poderão voltar da China em aviões do Brasil

Cidadãos de outros países poderão voltar da China em aviões do Brasil

R7 - Economia Aviões da FAB farão cinco escalas no retorno ao Brasil Sd A. Soares/Força Aérea Brasileira - 5.2.2020 As aeronaves enviadas pelo governo federal para resgatar brasileiros em Wuhan, na China, poderão trazer cidadãos de outros países, caso haja disponibilidade de espaço nos voos. A informação foi dada pelo presidente Jair Bolsonaro durante live semanal transmitida na noite desta quinta-feira (6). Um pedido de carona, segundo o presidente, já foi solicitado pelo governo da Polônia. "Talvez, se tivermos apenas em torno de 40 brasileiros para trazer para cá, como sobrariam em torno de 10 vagas, eu já autorizei a trazer nacionais de outros países. Se for da América do Sul, pousa aqui. Parece que entrou um pedido da Polônia agora e, obviamente, como vai pousar em Varsóvia [capital polonesa], eles foram gentis para conosco, e têm poloneses lá [em Wuhan], se quiserem retornar, [eles] vêm e desembarcam em Varsóvia e tudo bem", disse o presidente. Leia mais: Operação de resgate de brasileiros em Wuhan sofre atraso As duas aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira) decolaram ontem (5) de Brasília com destino a Wuhan . A expectativa é que eles tragam de volta ao Brasil as 34 pessoas (brasileiros e parentes) que se encontram na cidade epicentro do surto de coronavírus. Na volta, as aeronaves farão cinco escalas: Urumqi (China), Varsóvia (Polônia), Las Palmas (Espanha) e Fortaleza (CE), até o pouso final em Anápolis (GO). Só poderão embarcar na China pessoas que não apresentarem sintomas da doença. Uma equipe de médicos militares fará exames preliminares ainda em solo chinês. A previsão é que os aviões cheguem ao Brasil no sábado (8), com desembarque na Base Aérea de Anápolis, em Goiás. Todos os resgatados, bem como a tripulação de militares, equipe médica e o cinegrafista da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) que estão a bordo, passarão por uma quarentena de 18 dias nas instalações da base, seguindo protocolos e instruções oficiais visando à segurança de todos envolvidos. Os cidadãos isolados terão tratamento gratuito e o direito de serem informados permanentemente sobre seu estado de saúde. Veja mais: Governo abre crédito de R$ 11 mi para trazer brasileiros da China Durante a live, o diretor da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres, informou que as instalações na Base Aérea de Anápolis estão prontas para receber os resgatados com toda a estrutura de saúde e segurança para evitar contaminação. Ele buscou tranquilizar os moradores da região. "Se vai ter um lugar no Brasil muito difícil desse vírus se disseminar será Anápolis, porque toda a estrutura de segurança sanitária, todas as medidas estão sendo tomadas para acolher os nossos cidadãos brasileiros que estavam em situação difícil na China", afirmou. Veja Mais

Bolsonaro sanciona lei com regras sobre quarentena e medidas contra coronavírus, diz Planalto

Glogo - Ciência Projeto foi enviado pelo governo e aprovado pelo Congresso nesta semana. Brasileiros em Wuhan (China) deverão chegar a Anápolis (GO) no fim de semana para cumprir quarentena. A Secretaria-Geral da Presidência informou nesta quinta-feira (6) que o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que prevê regras para quarentena e medidas de enfrentamento ao coronavírus. De acordo com a secretaria, a lei será publicada na edição desta sexta (7) do "Diário Oficial da União". O órgão não informou, contudo, se Bolsonaro sancionou algum trecho do texto aprovado pelo Congresso Nacional. A proposta foi enviada pelo governo ao Legislativo na terça (4). No mesmo dia, os deputados aprovaram o projeto com algumas modificações na redação. Um dia depois, na quarta (5), o Senado aprovou o texto enviado pela Câmara. "O presente projeto de lei visa regulamentar o atual quadro de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus no Brasil, articulando a proteção aos direitos humanos à adequação dos instrumentos de vigilância e atenção à saúde e aos requisitos do mundo atual, mostrando-se, portanto, fundamental a atuação do Estado no seu dever constitucional de garantir do direito à saúde", afirmou a Secretaria-Geral em texto enviado à imprensa. >> Leia detalhes sobre a proposta mais abaixo Desde que os brasileiros em Wuhan (China) pediram ajuda para retornar ao país, o governo argumentou que precisava criar uma nova lei para trazer as pessoas e submetê-las a um período de quarentena. Conforme o Ministério da Defesa, o grupo chegará ao Brasil neste fim de semana e ficará de quarentena na Base Aérea de Anápolis (GO). Brasileiros que estão em Wuhan devem ficar de quarentena em Goiás O que diz o projeto O texto aprovado pelo Congresso Nacional define quarentena como: "Restrição de atividades ou separação de pessoas suspeitas de contaminação das pessoas que não estejam doentes ou de bagagens, contêineres, animais, meios de transporte ou mercadorias suspeitos de contaminação, de maneira a evitar a possível contaminação ou a propagação do coronavírus." O projeto também diz que poderá haver isolamento, que consistirá na "separação de pessoas doentes ou contaminadas ou de bagagens, meios de transporte, mercadorias ou encomendas postais afetadas de outros, de maneira a evitar a contaminação ou a propagação do coronavírus." Entre outros pontos, o projeto aprovado pelo Legislativo obriga a realização de: exames médicos; testes laboratoriais; coletas de amostras clínicas. O texto prevê que pessoas em quarentena terão direito a: serem informadas sobre o estado de saúde delas; assistência à família; receber tratamento gratuito; pleno respeito à dignidade, aos direitos humanos e às liberdades fundamentais das pessoas. Sem dar detalhes, a proposta diz que as pessoas que descumprirem as medidas previstas no projeto serão responsabilizadas. A proposta autoriza ainda "restrição excepcional e temporária de entrada e saída do país, conforme recomendação técnica e fundamentada da Anvisa, por rodovias, portos ou aeroportos". O trecho sobre a recomendação foi incluído na Câmara. A proposta estabelece que essas medidas: só serão aplicadas "com base em evidências científicas e em análises sobre as informações estratégicas em saúde"; devem ocorrer em prazo específico e ser limitadas ao "mínimo indispensável à promoção e à preservação da saúde pública". Initial plugin text Veja Mais

Lançamento de Outer Worlds no Nintendo Switch vai atrasar devido ao coronavírus

Lançamento de Outer Worlds no Nintendo Switch vai atrasar devido ao coronavírus

canaltech O novo coronavírus tem causado impacto maior no mercado de tecnologia do que outras epidemias do passado. Isso porque o epicentro da doença está justamente na China, centro que reúne muitos profissionais, fabricantes, desenvolvedores e fornecedores de software e hardware para todo o mundo. O Mobile World Congress (MWC), evento que anualmente mostra as novidades no setor de smartphones, já vem sendo bastante afetado pelas medidas de prevenção e, agora, outras áreas, como a dos games, começam a mostrar o impacto dessa ameaça. LG e ZTE não vão participar do MWC por conta da epidemia do coronavírus Nesta quinta-feira (6), a publicadora norte-americana de jogos Private Studios afirmou que o RPG intergalático Outer Worlds, desenvolvido pela Obsidian Entertainment, terá a estreia de sua adaptação para o Nintendo Switch atrasada, justamente por conta dos procedimentos para evitar contágio do coronavírus. Isso porque a conversão do título, lançado no ano passado para PlayStation 4 e Xbox, vem sendo realizada pela Virtuos, que conta com uma de suas unidades na China. “Estamos atrasando Outer Worlds para o Nintendo Switch, devido ao impacto que o coronavírus vem trazendo à equipe que trabalha no port, para providenciar tempo suficiente no final do desenvolvimento. Estaremos agora lançando uma versão física em cartucho, assim que tivermos uma data de lançamento, avisaremos vocês”, diz um tweet do Private Studios. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- To clarify, the team at Virtuos is ok, but their office has remained closed during this time. We're working with the team to determine an updated development timeline, and will share more regarding a new launch date shortly. — Private Division (@PrivateDivision) February 6, 2020 O chegada de Outer Worlds para o Nintendo Switch estava prevista para o dia 6 de março e viria em formato digital e físico, que, embora estivesse programada para ser vendido em uma tradicional caixinha, teria somente um código de download em seu interior — agora, como dito pelo próprio Private Studios, a novidade deve estar disponível também em cartucho. A empresa avisou que os funcionários passam bem e, ao que parece, não há risco de infecções na Virtuos — tudo isso seria mesmo apenas medidas de precaução. Nintendo também vai atrasar a própria fabricação do Switch O coronavírus também vai impactar a produção do Switch para o mercado japonês. Embora grande parte da sua produção tenha mudado para o Vietnã no ano passado, devido à guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, ainda há muitos fornecedores e fábricas em solo chinês. A empresa comunicou clientes sobre a compra da versão de Animal Crossing do Switch, adiando as entregas por tempo indeterminado. Imagem: Divulgação/Nintendo O novo modelo comemorativo para o lançamento de Animal Crossing: New Horizons estava agendado para ser entregue aos compradores da pré-venda em 8 de fevereiro, o que não vai mais acontecer. Segundo ainda o site oficial da companhia, outros modelos do Switch, Joy-Cons e também o Ring-Fit Adventure também estão com distribuição mais lenta. Enquanto isso, já foram confirmados mais de 28 mil casos do coronavírus em todo o mundo, com quase 4 mil pessoas em condições críticas e 566 mortes. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein Veja Mais

Lucro da Lojas Renner sobe 17% no último trimestre de 2019

G1 Economia No ano, o lucro da varejista avançou 7,7%, para R$ 1,099 bilhão. Varejista tem plano de abrir até 30 novas lojas da marca Renner, 3 da Camicado, 7 da Youcom e 2 da Ashua. A rede de varejo Lojas Renner divulgou nesta quinta-feira (6) que teve um crescimento de 17% no lucro líquido do quarto trimestre, apoiada em encargos tributários menores e resultados operacionais melhores que impulsionaram as margens da varejista de moda. A companhia afirmou que o lucro líquido do trimestre foi de R$ 513,1 milhões, ante R$ 439,8 milhões no mesmo período do ano anterior. Em todo o ano de 2019, o lucro da varejista chegou a US$ 1,099 bilhão, alta de 7,7% em relação a 2018. "Ainda vemos uma lenta recuperação econômica, mas preferimos que seja lenta, porém, consistente", disse o vice-presidente financeiro da companhia, Laurence Gomes, à Reuters, acrescentando que as condições estão cada vez mais favoráveis para a rede varejista obter resultados melhores em 2020. Renner abre loja em Campinas Divulgação/Renner Além do cenário macroeconômico, Gomes citou que a Lojas Renner avançou no processo de transformação digital e que provavelmente vai conseguir colher os benefícios da estratégia nos próximos meses, com coleções mais assertivas e eficiência maior na gestão de estoque. No quarto trimestre, a Lojas Renner teve alta de 10,7% na receita líquida, para R$ 2,87 bilhões, e as despesas operacionais recuaram 3,6%, para R$ 759,7 milhões. O crescimento de vendas mesmas lojas, porém, caiu para 6,2% ante 12% no quarto trimestre de 2018. A rival Cia Hering divulgou no final de janeiro queda de 4% nas vendas mesmas lojas do período. Considerando as operações de varejo e financeiras do grupo, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado atingiu R$ 859,6 milhões, alta de 15,7% na comparação anual. Aumento de investimento A Lojas Renner estima elevar o investimento para R$ 910 milhões em 2020 ante cerca de R$ 751 milhões em 2019, disse Gomes, acrescentando que os recursos serão usados principalmente na construção de um novo centro de distribuição em São Paulo e abertura de novos pontos de venda no Brasil. O plano é abrir até 30 novas lojas da marca Renner, 3 da Camicado, 7 da Youcom e 2 da Ashua, de acordo com ele. Em dezembro, a Lojas Renner entrou oficialmente no mercado argentino, com abertura de quatro lojas, que segundo Gomes "estão indo bem". O executivo disse que a companhia ainda não tem planos de expandir as operações para outros mercados além de Argentina, Uruguai e Brasil. "Nosso foco agora é consolidar a operação na Argentina." Veja Mais

HyperX lança mouse sem fio e teclado mecânico Alloy Origins Core no Brasil

HyperX lança mouse sem fio e teclado mecânico Alloy Origins Core no Brasil

canaltech Nesta quinta-feira (6), a HyperX, divisão gamer da Kingston, anunciou o lançamento de dois produtos no mercado brasileiro: o teclado mecânico Alloy Origins Core e o Pulsefire Dart, primeiro mouse sem fio da marca, que pode ser carregado com tecnologia Qi. Teclado mecânico Alloy Origins Core Quanto ao Alloy Origins Core, o segundo periférico da HyperX com switches mecânicos HyperX RED, o novo teclado se destaca pelo design compacto e possibilidade de customização dos efeitos luminosos via software gratuito HyperX NGENUITY. O produto em questão está à venda pelo preço sugerido de R$ 599,90. Os switches mecânicos HyperX RED proporcionam aos jogadores menor tempo de resposta, e outro diferencial da tecnologia da HyperX está na durabilidade, já que as teclas têm vida útil de até 80 milhões de toques. O Alloy Origins Core ainda conta com design tenkeyless (TKL), ou seja, sem o conjunto de teclas compostos pelas dez numéricas e demais teclas matemáticas e de apoio que ficam à direita nos teclados tradicionais. Possui LEDs expostos para uma iluminação RGB, com direito a cinco níveis de intensidade de luz para jogos tanto em ambientes claros quanto escuros. Vale lembrar do cabo destacável USB tipo C e USB tipo A. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- O novo teclado também tem recursos que evitam acionamentos de comandos indesejados durante a partida, como a função Game Mode, em que é possível habilitar e desabilitar teclas de preferência, e as tecnologias anti-ghosting e N-key rollover, que reconhecem o uso simultâneo de múltiplas teclas e impedem a ativação de cliques acidentais. Em relação à customização da experiência, além das modificações que podem ser feitas facilmente pelo software gratuito HyperX NGENUITY, o Alloy Origins Core oferece outras possibilidades, como salvar até três perfis de efeitos luminosos RGB diretamente na memória interna do teclado, configurar macros, personalizar as teclas individualmente e ajustar inclinação do periférico em três níveis. A principal diferença entre o teclado mecânico e o de membrana é que o primeiro utiliza switches (interruptores) individuais para acionamento dos comandos. Ou seja, embaixo de cada tecla há uma estrutura mecânica que, quando ativada, envia um sinal para o computador, o que na prática exige menos força do usuário e impede a ativação de teclas que não foram pressionadas. Com sete lançamentos, HyperX eleva patamar de seu portfólio Com dois modelos, HyperX estreia linha de headsets wireless no Brasil HyperX anuncia headset com recarga sem fio e mais oito acessórios Mouse wireless Pulsefire Dart O primeiro mouse gamer sem fio da HyperX tem autonomia de bateria de até 50 horas, retroiluminação RGB e é compatível com a tecnologia Qi de recarga por indução eletromagnética. O Pulsefire Dart já está disponível no mercado brasileiro pelo preço sugerido de R$ 629,90. Além da ausência de fios, o HyperX Pulsefire Dart oferece sensor Pixart 3389 configurável até 16.000 DPIs e três predefinições (800, 1600 e 3200 DPI) indicadas por LED. Já os botões esquerdo e direito têm switches Omron resistentes a até 50 milhões de cliques. Com design ergonômico e laterais revestidas em couro sintético, o Pulsefire Dart tem suporte ao software gratuito HyperX NGENUITY, que permite monitorar a vida útil da bateria e personalizar diversas funções, como os efeitos de iluminação RGB, os comandos dos seis botões programáveis, macros e configurações de DPI. Para uso wireless, vem com um adaptador de 2,4GHz compatível com entradas USB de PCs e notebooks. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Encontrados "ecos" no espaço que contrariam a teoria da relatividade de Einstein Veja Mais

A caminho de IPO, BV amplia lucro de 2019 em 29%

R7 - Economia SÃO PAULO (Reuters) - O BV (ex-Banco Votorantim) teve lucro de 1,37 bilhão de reais em 2019, um aumento de 29,1% em relação ao ano anterior, enquanto a instituição controlada pelo Grupo Votorantim e pelo Banco do Brasil pavimenta caminho para uma listagem em bolsa.No último trimestre de 2019, o lucro líquido do BV foi de 327 milhões de reais, alta de 16,1% no comparativo anual. O banco fechou 2019 com uma rentabilidade anualizada sobre o patrimônio líquido de 14%, alta de 2,5 pontos percentuais sobre o desempenho de 2018.O resultado mostra como o BV vem gradualmente recuperando indicadores de rentabilidade, após ter sofrido os efeitos de uma crise no mercado de financiamento automotivo e para empresas, há cerca de uma década, o que o fez passar anos entre prejuízo e baixa lucratividade.Nos últimos anos, o BV tem feito parcerias me nichos de negócios pouco explorados por grandes bancos do país, como financiamento estudantil e para instalação de energia eólica, além de fornecer funding para empréstimos de fintechs, incluindo Banco Neon e GuiaBolso.Além disso, a recuperação do setor automotivo rendeu ao BV uma aceleração dos empréstimos para compra de veículos ajudou a liderar um crescimento de 10% da carteira de crédito, que fechou o ano em 66,3 bilhões de reais. "Nosso foco é manter um resultado consistente", disse à Reuters o presidente-executivo do BV, Gabriel Ferreira, que assumiu no final do ano passado, tendo entre outras missões a de preparar o banco para a listagem em bolsa."Estamos deixando a companhia pronta para o IPO", disse o executivo, sem no entanto detalhar quando isso pode acontecer.None (Por Aluísio Alves) Veja Mais

Tribunal bloqueia contas de sindicatos de petroleiros por greve

Tribunal bloqueia contas de sindicatos de petroleiros por greve

R7 - Economia Gandra: "Sindicatos promoveram adesão maior" à greve Sergio Moraes/Reuters - 4.2.2020 Petroleiros decidiram manter uma greve iniciada no último sábado (1º), mesmo após o ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho) Ives Gandra Martins Filho atender pedido da Petrobras nesta quinta-feira (6) e bloquear contas de sindicatos, por descumprimento de decisão judicial durante a paralisação. Na terça-feira, o ministro havia determinado que 90% dos funcionários da petroleira estatal deveriam se manter em atividade e no desempenho normal de suas atribuições, em meio a uma greve dos trabalhadores da Petrobras. Na ocasião, o ministro estabeleceu multa de diária de R$ 500 mil, para sindicatos de base territorial com mais de 2.000 empregados, em caso de descumprimento da decisão. Outras entidades sindicais poderiam ser multadas em R$ 250 mil. Na decisão desta quinta-feira, Martins Filho afirmou que os sindicatos "não apenas descumpriram a ordem judicial... como promoveram adesão maior de trabalhadores", ao analisar dados apresentados pela petroleira estatal. O ministro determinou ainda a suspensão do repasse mensal às entidades sindicais, compensando eventuais valores apurados em descumprimento da decisão. Segundo o ministro, informações da Petrobras mostravam que, ao final do último dia 4, havia menos funcionários em atividade do que havia determinado sua decisão. No caso das refinarias, os percentuais de trabalhadores em atividade, segundo documento apresentado na decisão, eram: Lubnor (36%), Recap (14%), Reduc (35%), Refap (0%), Regap (22%), Reman (26%), Repar (35%), Replan (23%), Revap (50%), Rlan (41%), Rnest (0%), Rpbc (65%) e Six (13%). Diversas plataformas também apresentaram contingente menor do que o determinado pela Justiça, conforme argumentou a Petrobras à Justiça. Em nota, a Petrobras disse que já informou por ofício a todas as entidades sindicais o número exato de empregados em cada unidade e por turno para atender o contingente mínimo. "A companhia aguarda cumprimento imediato da ordem judicial", destacou a Petrobras, sem indicar na nota eventuais impactos da greve na produção. Procurada após a decisão do ministro, a Federação Única dos Petroleiros (FUP), que representa 12 sindicatos de petroleiros e o Sindiquímica Paraná, todos em greve, informou que "todos coordenadores/presidentes dos sindicatos disseram pra Comissão de Negociação Permanente da FUP que a greve continua". Em um balanço da greve nesta quinta-feira, a federação disse que o movimento já atinge 13 Estados e mais de 18 mil trabalhadores do Sistema Petrobras. Na Bacia de Campos, segundo eles, o número de plataformas envolvidas já chega a 23. Os sindicatos dizem que a greve é contra demissões em uma fábrica de fertilizantes no Paraná, desativada pela Petrobras. A FUP diz ainda que há descumprimento do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho), o que a Petrobras nega. Segundo a FUP, as demissões ferem a cláusula do ACT, que determina que qualquer demissão em massa deve ser negociada previamente com os sindicatos, o que eles afirmam não ter ocorrido. No entanto, o ministro entendeu que as entidades sindicais não devem interferir "no poder diretivo da Petrobras, enquanto controladora da subsidiária, e impedirem a conclusão do processo negocial". A petroleira tem afirmado que "os motivos alegados não atendem aos critérios legais" para decretação de paralisação, e cita que o próprio ministro do TST considerou que a pauta apresentada pela FUP sobre a unidade de fertilizantes "veicula pretensão manifestamente inconstitucional, ao exigir a simples 'absorção' dos empregados da subsidiária pela Petrobras, sem a prévia aprovação em concurso público", o que é vedado pela lei. Veja Mais

Economia confirma Bruno Bianco como secretário especial de Previdência e Trabalho

R7 - Economia O Ministério da Economia confirmou nesta quinta-feira, 6, a nomeação de Bruno Bianco como secretário especial de Previdência e Trabalho, no lugar de Rogério Marinho, que assume o Ministério do Desenvolvimento Regional. Bianco já era adjunto de Marinho na Secretaria. Na nota, o Ministério da Economia disse que "agradece ao trabalho do ex-secretário Rogério Marinho na condução do órgão". Veja Mais

Fabricantes chinesas se unem para enfrentar a Google Play Store

Fabricantes chinesas se unem para enfrentar a Google Play Store

canaltech Huawei, Oppo, Vivo e Xiaomi lançaram uma associação, a GDSA (Global Developer Service Alliance), para administrar uma plataforma de distribuição de jogos, músicas, filmes e apps. Se a descrição já não deixou claro, o objetivo é diminuir a dependência e, talvez, até concorrer com a Play Store, do Google. Não é de hoje que as fabricantes chinesas administram lojas de apps próprias na China - onde a Play Store não opera. Porém, com as constantes ameaças do presidente norte-americano Donald Trump em cortar o acesso das marcas chinesas a produtos e serviços dos EUA - o que já vem acontecendo com a Huawei - a GDSA parece ter acelerado os planos para que as fabricantes do país asiático possam ter uma plataforma unificada de apps e conteúdos em todo o mundo. O site da associação possui poucos detalhes, mas a agência de notícias Reuters divulgou que a entidade planeja iniciar as operações em março. Entre os países com operação - ou seja onde ela atuará - listadas pela página estão a Índia, Indonésia, Malásia e Rússia. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- A associação não parece ter relação com o sistema operacional Hongmeng, desenvolvido pela Huawei, e que estaria em testes na Xiaomi e Oppo. Vale lembrar que, juntas, as fabricantes chinesas detém mais de um terço do mercado global de smartphones, segundo dados recentes da IDC. Ou seja, é um grupo de peso e que pode mudar o panorama mobile mundo afora. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Mãe de garotinha chamada Alexa diz que a Amazon destruiu a vida da filha Selfie épica de astronauta na ISS exibe reflexo da Terra em seu capacete Imagem incrível de 9 gigapixels revela detalhes do centro da Via Láctea PREÇO DESPENCOU | Redmi Note 7, Note 8 e Note 8T a partir de R$ 881 em até 10x Operadora oferece R$ 2.500 de desconto para comprar o Razr dobrável. Mas... Veja Mais

Anac recebe segundo pedido de companhia aérea estrangeira para operar voos regionais no Brasil

G1 Economia Espanhola Air Nostrum pediu o certificado de operação e, se receber, poderá solicitar horários de voos nos aeroportos. Em 2019, Anac autorizou Globalia a operar voos. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) recebeu nesta quinta-feira (6) um pedido da companhia aérea espanhola Air Nostrum para operar voos regionais no Brasil. Este é o segundo pedido recebido pela agência desde o ano passado. Em 2019, a também espanhola Globalia pediu e recebeu autorização, mas não chegou a pedir o certificado necessário para iniciar os voos. O pedido apresentado nesta quinta pela Air Nostrum visa conseguir o certificado de operação. Com esse certificado é que a empresa poderá solicitar horários de voos nos aeroportos. Capital estrangeiro No ano passado, o presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que colocou fim à restrição ao capital estrangeiro nas companhias aéreas brasileiras. Antes da lei, o Código Brasileiro de Aeronáutica determinava que pelo menos 80% do capital com direito a voto em aéreas deveriam pertencer a brasileiros – ou seja, limitava em 20% a participação de capital estrangeiro com direito a voto nas empresas. Veja Mais

Conversamos com o diretor Fábio Brandão, que apresentou seu novo filme, “Delphine”, no Cine Joia (RJ)

Conversamos com o diretor Fábio Brandão, que apresentou seu novo filme, “Delphine”, no Cine Joia (RJ)

R7 - Música Delphine1 Tenho Mais Discos Que Amigos Crédito: Rafael Jannuzzi A pré-estreia do novo curta-metragem do diretor Fábio Brandão, Delphine, aconteceu no Cine Joia, em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, na noite do último dia 18, reunindo equipe, elenco, convidados e a imprensa. O evento, que teve produção da SLK Comunicação, de Roby Amaral, contou com a presença dos atores Louise Clós, André Ramiro (o Mathias de Tropa de Elite), Giovanna Muricy, Daniel Baroni, Raphaela Palumbo e Josias Duarte. Eles, assim como Fábio, falaram sobre a experiência de trabalhar em um projeto audiovisual totalmente independente e colaborativo. [caption id='attachment_355508' align='alignnone' width='696'] Delphine2 Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Rafael Jannuzzi[/caption] Todos também lembraram de histórias divertidas vividas dentro do set e a parceria para realizar um trabalho que ficasse marcado na carreira e na vida das pessoas. Dirigido e roteirizado pelo próprio Fábio, o curta de 30 minutos é um conto de terror com pitadas de poesia e romance. Na trama, Delphine (Louise Clós) é uma jovem roteirista franco-brasileira, desafiada por si própria a contar uma história de terror. Mas para isso, ela vai superar suas frustrações, medos e expectativas. Diógenes (André Ramiro), um coach nada convencional, vai ajudá-la nessa missão e mexer com a cabeça da protagonista, despertando sensações pouco confortáveis. Com um novo projeto já engatilhado, Story Telling, Fábio Brandão conversou com o TMDQA! sobre Delphine e também sobre seu ousado próximo filme. O resultado da entrevista você confere a seguir: TMDQA!: Há algumas semanas, aconteceu a pré-estreia de Delphine e o público reagiu super bem ao curta. Da mesma forma que você joga a pergunta para a plateia, como você definiria a sua protagonista? Fábio Brandão: Eu Acho que a Delphine é uma menina que me define de muitas maneiras. Ela é intensa e é uma menina que gosta de viver e sentir as coisas. Quando ela resolve escrever um conto de terror, ela na verdade está querendo viver aquele terror, não sabendo que já vive um terror. É difícil definir Delphine, estou aqui quebrando a cabeça. Ela quer viver um grande amor que talvez ela não tenha vivido, ela quer ter a coragem que talvez ela não tenha, ela quer viver experiências diferentes que talvez ela não tenha vivido. Tudo isso é algo que vai aterrorizando a cabeça dela. Essa experiência com esses personagens cria uma espécie de alter ego para Delphine. Ela entra em parafuso nesse processo e os personagens vão ficando maior que ela. Delphine é sonhadora, mas frágil, ela tem medo de não conseguir as coisas e não tem muita confiança em si mesmo. Por outro lado, é extremamente talentosa e sensível. TMDQA!: Durante o debate deu pra perceber que você tem ótima relação com o elenco, o quão importante é essa troca com os atores? Fábio Brandão: Quando você faz um trabalho de guerrilha tudo o que você pode dar para as pessoas é carinho e amizade, porque trabalho você já dá, e muito. As pessoas colaboram com o trabalho dos outros, não só com o seu. Você tem um outro ser humano ali do lado que se abre pra você e você se abre pra ele também, e isso gera conexões eternas. A energia e o amor que você troca com essas pessoas fazem toda a diferença. As pessoas dão mais de si, elas superam aquilo que elas acham que tem um limite. Quando você dirige atores por um longo prazo, você se torna parte deles e eles são parte de você. TMDQA!: Como você mesmo mencionou, seu trabalho é um 'cinema de guerrilha', de que forma você encara o panorama do mercado atual brasileiro? Fábio Brandão: Eu tenho muito orgulho do termo 'cinema de guerrilha', porque é um grupo de pessoas que não está preocupada em ter espaço em editais ou ganhar dinheiro. São pessoas que estão preocupadas em produzir, em fazer arte e aprender. Você aprende a lidar com as dificuldades e a resolver problemas que normalmente em projetos maiores tem pessoas que resolvem pra você. A gente vive um momento horroroso no audiovisual brasileiro, a gente está sendo esmagado por uma política artística que faz com que a gente não produza ou que dificulte a produção de filmes A gente entrou em um mar de ignorância que acabou com a indústria. Essas pessoas do cinema de guerrilha acreditam muito no que fazem para que aquele trabalho, por menor ou mais simples que seja, se torne um trabalho notável. TMDQA!: Seu filme é uma trama que mistura terror com questões existenciais, você gosta de fazer o espectador refletir? Fábio Brandão: Eu não gosto de histórias lineares, mas eu também não gosto de histórias muito abertas, pois se você abre muito a história, ela acaba se tornando dispersa. Delphine é um projeto que te dá mil possibilidades, mas ao mesmo tempo você não leva o seu raciocínio para fora dali. Eu gosto muito de fazer as pessoas refletirem, eu acho que o cinema está aí para isso, para conquistar as pessoas ou para contar histórias para que elas absorvam alguma coisa a partir daquilo. Quando você faz um projeto desses, você precisa ter na cabeça algo certo para passar para as pessoas. Não dá para perder o tempo delas. Eu gosto que as pessoas deixem a sessão lembrando do nosso filme, que ele tenha tocado as pessoas de alguma forma. Eu gosto de tratar temas que sejam universais e que atinjam todas as classes, sexo, raça, religião, independente de qualquer julgamento. TMDQA!: Quais são as suas inspirações no cinema, seus filmes preferidos ou cineastas? Fábio Brandão: Contar histórias sempre foi uma coisa muito latente na minha vida, e o cinema surgiu como uma demanda desse processo. Eu gosto de histórias que me fazem pensar, que me surpreendam. Em termos de linguagem, um cara que admiro muito é Woody Allen. Ele não gosta de interromper as cenas, você vê muito pouca diferença com relação a mudanças de planos porque ele acredita que o crível está no tempo real. Eu gosto do Stephen King, aí falando mais para o lado de roteirista. Ele é transgressor às vezes, ele arrisca e não tem medo de ser taxado disso ou daquilo. As histórias são sempre surpreendentes, ele tem uma pluralidade, uma marca muito forte. Você consegue identificar quando a história é dele, com o sobrenatural, com as coisas que não se explicam e te prendem de uma forma incrível. Eu comecei a gostar do Stephen nesse momento em que eu comecei a me voltar pra histórias de suspense e terror. Isso foi trazendo inspirações para mim. Mas o filme da minha vida é O Segredo dos seus Olhos. Eu acho que o Juan José Campanella construiu uma história maravilhosa, ele tem atuações incríveis e personagens maravilhosos. Ele tem uma caracterização única, você vê ali uma fotografia linda, uma proposta narrativa incrível, ele acertou em muita coisa e se tornou pra mim o melhor filme da história do cinema. É um longa que me representa muito artisticamente, é aquilo que a gente procura quando cria uma dramaturgia. Para mim, O Segredo dos seus Olhos é aquele objetivo no cinema, um espelho que a gente tenta sempre fazer algo parecido, com o nível de perfeição que esse filme tem. TMDQA!: Para encerrar, ao final do debate você mostrou um teaser do seu próximo curta, gravado por inteiro em plano-sequência. Como surgiu a concepção do filme e é possível adiantar algum detalhe da trama? Fábio Brandão: O nome dele se chama Story Telling, e eu queria realizar um trabalho que fosse diferente de tudo aquilo que a gente está acostumado a ver. Mas que ao mesmo tempo brincasse com tudo aquilo que a gente já viu, sendo bem criativo no sentido das referências. E o Story Telling é esse projeto, ele é um plano-sequência de 26 minutos. A gente no cinema até tem filmes assim, como Birdman e o candidato ao Oscar 1917, mas a ousadia do Story Telling é trabalhar dois mundos paralelos, com seus time lapses e suas cenas de ação. O filme é uma história que explica como se conta uma história, de uma maneira muito divertida. O que eu posso adiantar é que ele é um trabalho lindo de se ver, e com certeza é a coisa mais louca que eu já fiz na vida, e a mais incrível. Assim como em Delphine, a gente usa bastante a metalinguagem em Story Telling, mas em uma proporção maior. A gente planeja lançar o filme no segundo semestre de 2020. Aguardem. [gallery ids='355528,355524,355521,355515,355525,355527,355522,355529,355519,355516,355517,355520,355523,355526,355518,355514'] Veja Mais

Criação do TRF mineiro deve ser votada na Câmara em duas semanas

O Tempo - Política Previsão foi dada pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, que é autor do texto que tramita na Casa Veja Mais

Confundiram a banda Baleia com o jogo da Baleia Azul e as respostas são ótimas

Confundiram a banda Baleia com o jogo da Baleia Azul e as respostas são ótimas

R7 - Música baleia-banda-jogo Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: arquivo No começo de 2019 as pessoas conheceram o fenômeno do 'Baleia Azul'. Formado por um conjunto de 50 desafios diários, o jogo ganhou uma repercussão em veículos do mundo inteiro por causar vítimas, já que parte desses atos eram relacionados à automutilação. A premissa do mesmo envolvia o uso de redes sociais, tendo como principal o Facebook, onde determinados grupos comandavam e cobravam provas de que os desafios fossem cumpridos por quem participava. Com isso, as pessoas ficaram curiosas por saber como funcionava o jogo, mas confundiram o 'sistema', já que o inbox da banda carioca Baleia não foi poupado. Os integrantes aproveitaram e postaram alguns prints na época em que o jogo estava no topo das manchetes. O melhor são as respostas dadas pelo vocalista Gabriel Vaz. Confira abaixo: hoje eu decidi que não vou mais ignorar galera que manda msg pra página da banda achando que é jogo da baleia azul bjs, Gab pic.twitter.com/Hzg8rpGaDs — Baleia (@baleiabaleia) April 16, 2019 Continuando a série 'pessoas que mandam msg achando que a banda é o jogo da baleia azul' pic.twitter.com/Gxo9OsQRZ2 — Baleia (@baleiabaleia) April 25, 2019 O segundo acima ainda teve continuação, como foi postado ontem (5) pela banda, em seu Twitter. esse tem até uma continuação pic.twitter.com/s9Nfh82pFg — Baleia (@baleiabaleia) February 5, 2020 A série 'pessoas que mandam mensagem achando que a banda é o jogo da baleia azul' segue firme. Após um ano de todo o alarde, tem gente que ainda faz questão de querer jogar e mandar mensagem para a Baleia. Mas é melhor seguir os comandos da banda do que o jogo em si. Por exemplo, adotar um doguinho de rua e amá-lo incondicionalmente, como é dito no tweet abaixo. Fica a dica, hein? e continuando a série “pessoas que confundem o facebook da banda com o jogo da baleia azul” pic.twitter.com/Rk8A1m2v51 — Baleia (@baleiabaleia) February 5, 2020 Veja Mais

Fabricantes chinesas de smartphone se unem para enfrentar Play Store do Google

G1 Economia Xiaomi, Oppo, Vivo e Huawei estariam criando um ecossistema para que fosse mais fácil desenvolver e criar aplicativos para aparelhos dessas marcas. Richard Yu, presidente da Huawei, apresenta os aparelhos P30 em lançamento na França. REUTERS/Charles Platiau As fabricantes chinesas de smartphones Xiaomi, Huawei, Oppo e Vivo estão se unindo para criar uma plataforma para desenvolvedores de aplicativos de fora da China. Juntas, as quatro empresas representaram 40,1% das vendas globais de smartphones no quarto trimestre de 2019, segundo a consultoria IDC. A ideia é criar um mecanismo em comum que facilite o upload de apps em todas as lojas simultaneamente, em uma medida que analistas dizem ter como objetivo desafiar o domínio da Play Store do Google, principal loja hoje disponível em dispositivo Android. As quatro empresas estão eliminando falhas na chamada Aliança Global de Serviços para Desenvolvedores (GDSA, na sigla em inglês). A plataforma visa facilitar a desenvolvedores de jogos e de outros aplicativos a venda seus apps em mercados estrangeiros, de acordo com pessoas com conhecimento do assunto. A ideia inicial era que a GDSA fosse lançada em março, disseram fontes à agência Reuters, embora não esteja claro como isso será afetado pelo recente surto de coronavírus. Um site protótipo diz que a plataforma cobrirá inicialmente nove "regiões", incluindo Índia, Indonésia e Rússia. "Ao formar essa aliança, cada empresa procurará aproveitar as vantagens das outras em diferentes regiões, como a forte base de usuários da Xiaomi na Índia, da Vivo e da Oppo no sudeste da Ásia e da Huawei na Europa", disse Nicole Peng, vice-presidente de dispositivos móveis da Canalys. A GDSA pode atrair alguns desenvolvedores de aplicativos ao fornecer mais exposição do que na abarrotada Play Store, e a nova plataforma pode oferecer melhores incentivos monetários, disseram analistas. No entanto, gerenciar a aliança pode ser um desafio, disse Peng. "A execução é difícil, pois é difícil dizer qual empresa está ganhando mais peso e investindo mais nela. Não vimos o modelo de aliança funcionar bem no passado." As quatro empresas se recusaram a comentar o assunto. Embora a Oppo, a Vivo e a Xiaomi tenham acesso total aos serviços do Google nos mercados internacionais, a Huawei perdeu o acesso a novos dispositivos no ano passado, depois que os Estados Unidos proibiram fornecedores norte-americanos de vender bens e serviços para a empresa, citando preocupações com a segurança nacional. Isso causou problemas para alguns aparelhos da empresa, como o modelo Mate 30, lançado no ano passado sem aplicativos do Google. O Google, cujos serviços são proibidos na China, faturou cerca de US$ 8,8 bilhões em todo o mundo com a Play Store em 2019, disse Katie Williams, analista da Sensor Tower, empresa de inteligência do mercado de aplicativos. O Google vende conteúdo como filmes, livros e aplicativos na loja e cobra uma comissão de 30%. O Google também não respondeu a um pedido de comentário. Veja Mais

Ozzy Osbourne: fãs poderão se tatuar e ouvir novo disco em São Paulo antes do lançamento

Ozzy Osbourne: fãs poderão se tatuar e ouvir novo disco em São Paulo antes do lançamento

R7 - Música Ozzy Osbourne na coletiva de imprensa do Ozzfest, 2007 Tenho Mais Discos Que Amigos Foto de Stock via Shutterstock Olha essa oportunidade de fazer uma tatuagem lindona e ainda ouvir o novo disco de Ozzy Osbourne antes do lançamento. O Príncipe das Trevas anunciou que no dia 20 de fevereiro vários estúdios de tatuagem ao redor do mundo farão uma audição exclusiva de Ordinary Man. O álbum chega apenas no dia seguinte às plataformas e lojas. Quem entrou na dança foi São Paulo e o estúdio Black Tree Ink, em Pinheiros. Além de ouvir as músicas, quem for também poderá escolher um desenho exclusivo e relacionado a Ozzy para poder tatuar ali na hora. Incrível, não? Além de São Paulo, outras 50 cidades também terão essa oportunidade. Mais detalhes sobre os eventos serão revelados apenas no dia 13 de fevereiro -- fique ligado ao site oficial do evento. Ozzy Osbourne Após meses conturbados por conta de sua saúde, Osbourne ainda não sabe se poderá entrar em turnê neste ano para divulgar o disco. Em uma recente entrevista, o músico afirmou que ainda não tem total certeza de que poderá fazer os shows. Ele foi diagnosticado com mal de Parkinson e ainda se recupera de uma complicada cirurgia no pescoço após uma queda em casa. Leia mais desta entrevista com Osbourne e outros assuntos por aqui. Veja Mais

Doutor Estranho 2: Sam Raimi pode assumir direção da sequência

Doutor Estranho 2: Sam Raimi pode assumir direção da sequência

Tecmundo Doutor Estranho 2 pode estar mais próximo de conseguir um novo diretor. De acordo com a Variety, Sam Raimi está negociando com a Marvel para comandar o filme. O cineasta irá substituir Scott Derrickson, que deixou a produção em janeiro.Com o título de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, a produção foi apresentada anteriormente como o primeiro filme com elementos de terror do MCU. Agora, com Raimi podendo assumir a produção, os fãs do gênero podem esperar essa proposta se concretizar. O diretor, além de ter comandado a trilogia do Homem-Aranha de Tobey Maguire, também é conhecido pelos filmes de terror Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio (Evil Dead no original) e Arrasta-Me Para o Inferno.Leia mais... Veja Mais

Filho e irmã de Chester Bennington se voltam contra viúva do cantor

Filho e irmã de Chester Bennington se voltam contra viúva do cantor

R7 - Música Chester Bennington, do Linkin Park Tenho Mais Discos Que Amigos Foto via Shutterstock O filho e a irmã de Chester Bennington estão expondo uma suposta polêmica envolvendo a viúva do líder do Linkin Park. Draven Bennington, filho de Chester com a ex-mulher Samantha, usou o Instagram para divulgar uma entrevista de Talinda Bennington com a Rolling Stone. Na conversa, Talinda revela que o músico havia parado de tomar seus antidepressivos alguns meses antes de sua morte. Ela ainda teria cobrado o músico para que voltasse a tomar os remédios. O filho do cantor circula este trecho da entrevista e escreve, 'vocês acreditam nisso?', sem maiores explicações. Logo em seguida, sua tia Tobi reforçou sua suposta acusação dizendo: Com certeza NÃO [acredito]!! A fala dela levanta mais questões do que respostas. Draven, eu te apoio, todos nós te apoiamos!! Pouco depois, Tobi publicou o que parece ser uma mensagem de Talinda a ela, com um tom bastante agressivo. Nele, a viúva revela que usou a poupança dos filhos de Chester para pagar por seu funeral, mas também afirma ter seu próprio dinheiro e estar usando a herança do músico para colocar comida na mesa de seus filhos. Talinda ainda indica que a família de Bennington possa estar chateada pelo fato dela ter se casado novamente após a morte do músico. Por sua vez, Tobi declarou: Por que a poupança das crianças teria que pagar por um memorial? Por que Talinda não usaria seu 'dinheiro próprio', que todo mundo sabe que é dinheiro do Chester, para pagar por um memorial? Afinal, ela é sua viúva (como ela quer que todos se lembrem dela). Por que não permitir que os fãs paguem por um memorial se ela é 'tão pobre'? Por que ela impediu a tentativa dos fãs no ano passado de arrecadar o dinheiro necessário para erguer um memorial? Deixe que ela guarde seu 'próprio dinheiro' e se afaste para permitir que aqueles que realmente amam Chester demonstrem seu carinho. Até o momento, Talinda não se pronunciou sobre as acusações. Chester Bennington https://www.instagram.com/p/B8Ka6WdAZXb/ O vocalista do Linkin Park morreu no dia 20 de julho de 2017, aos 41 anos de idade, vítima de um suicídio. Veja Mais

Autonomia do Banco Central poderá ser votada após Carnaval - 06/02/20

Autonomia do Banco Central poderá ser votada após Carnaval - 06/02/20

Câmana dos Deputados Em encontro entre o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto e o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, definiu a possibilidade de votação da proposta de autonomia no Banco Central para o mês de março. O tema é uma das prioridades do governo para 2020. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #BancoCentral #Autonomia Veja Mais