Meu Feed

Últimos dias

Especificações do PS5 e Xbox Series X surgem em vazamento

Especificações do PS5 e Xbox Series X surgem em vazamento

Tecmundo Os consoles da próxima geração ainda são mantidos em segredo pelas duas maiores competidoras do mercado de games. Então, sem informações concretas, rumores intensificam a especulação. Desta vez, um “game tester” supostamente teve acesso a versões atualizadas dos protótipos do Xbox Series X e PlayStation 5, e revelou no 4Chan as especificações dessas unidades.Como já revelado, tanto o Xbox Series X, quanto o PlayStation 5 serão equipados com um poderoso CPU AMD com arquitetura Zen 2 e GPU Navi RDNA. O vazamento, por sua vez, especifica que o PS5 viria com processador de 3.6 GHz; já o Xbox, com 3.7 GHz. Curiosamente, apesar da diferença de frequências, o PlayStation 5 entregaria 12.6 Teraflops de poder computacional; superior aos 11.8 Tflops do dispositivo da Microsoft.Leia mais... Veja Mais

Espiões russos foram pegos investigando cabos submarinos de internet na Irlanda

Espiões russos foram pegos investigando cabos submarinos de internet na Irlanda

canaltech Nesta segunda-feira (17), o mundo entrou em estado de alerta: agentes secretos da Rússia foram descobertos na Irlanda, em uma missão de mapear a localização exata dos cabos submarinos que conectam a Europa à América do Norte. Não se sabe ainda qual é o objetivo da Rússia mas, como esses agentes pareciam estar procurando por pontos fracos na estrutura desses cabos, é possível que eles estejam tentando hackear as comunicações que passam por eles ou até mesmo cortá-los. Esses cabos submarinos são o principal elo de ligação entre os servidores de internet de diferentes continentes. Ao todo, existem 300 cabos passando por baixo dos oceanos, que são responsáveis 97% de todas as transferências intercontinentais feitas atualmente pela internet. Isso quer dizer que uma ruptura dessas cabos pode não apenas causar danos gravíssimos à economia global, mas até mesmo deixar países inteiros sem acesso à internet. Cabos submarinos | Como funciona a tecnologia que conecta pessoas e continentes Apesar da importância, esses cabos são hoje o maior ponto fraco de praticamente todos os países do mundo: apesar de esses cabos serem responsáveis por praticamente todas as grandes transações globais, eles não possuem qualquer mecanismo de defesa, com a localização deles podendo ser descoberta em mapas públicas e fáceis de serem alcançados por qualquer pessoa com o equipamento de mergulho adequado. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Irlanda no foco De acordo com o serviço de inteligência irlandês, esses agentes descobertos teriam ligação com o Departamento Central de Inteligência (GRU) da Rússia, e estariam não apenas procurando por pontos fracos nos cabos submarinos, mas também monitorando o Porto de Dublin, o que obrigou o governo do país a reforçar o patrulhamento da costa do país. A escolha de Dublin para este tipo de atividade de espionagem é facilmente compreendida: por estar próxima tanto dos Estados Unidos quanto da Europa, diversos desses cabos submarinos passam pelo país, ligando os Estados Unidos à Irlanda e, de lá, para o Reino Unido e o resto da Europa. Assim, ao cortar os cabos do país, a Rússia abalaria de uma só vez toda a comunicação entre seus dois maiores adversários sem sofrer qualquer tipo de dano. Isto porque, recentemente, o país instalou uma nova infraestrutura de rede que o separa do resto da internet, permitindo que ele possa continuar operando localmente para o caso de algum inimigo do estado russo tentar cortar os cabos de internet que chegam ao país (ou no caso da própria Rússia cortar os cabos de internet que abastecem a Europa). Rússia desliga boa parte da internet do país em teste de monitoramento Outro motivo é que, por causa dessa importância para os cabos submarinos, a Irlanda é um verdadeiro hub europeu de serviços online, e praticamente todas as grandes empresas do setor (como Google, Facebook e Twitter) possuem sedes e servidores no país. E isso, aliado ao fato de a Irlanda não possuir nenhuma ferramenta de contra-espionagem, faz dela um alvo perfeito para os russos. Mapa com a localização de todos os cabos submarinos espalhados pelo mundo (Imagem: Submarine Cable Map) Não é de hoje que os países do ocidente temem que a Rússia tente cortar os cabos submarinos de internet e, assim, interferir com toda a comunicação e economia global. Em dezembro de 2017, o Almirante Sir Stuart Peach, o mais condecorado militar ainda em serviço de todo o exército inglês, já havia alertado sobre como os cabos submarinos que atravessavam o oceano seriam a maior vulnerabilidade de qualquer país, pois o corte desses equipamento que estão desprotegidos no fundo do oceano poderiam levar a um colapso econômico mundial. E, quando navios espiões russos foram detectados próximos à área por onde esses cabos passam em 2018, esse medo deixou de ser um possível cenário de preocupação para se tornar algo real e palpável. Brasil e Europa serão interligados por novo cabo submarino de 40 TB/s Por enquanto, os especialistas em segurança militar acreditam que o principal objetivo dos russos seriam encontrar formas de interceptar os dados enviados através desses cabos para que possa espionar todas as transações econômicas e comunicações enviadas entre os Estados Unidos e a Europa, mas ninguém descarta a possibilidade de um rompimento desses cabos como uma forma do governo russo demonstrar que possui força para ferir gravemente o ocidente sem usar armas nucleares. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis BAIXOU O PREÇO | Notebook Dell com SSD e Pacote Office 365 por menos de R$ 1.900 Jeff Bezos doa US$ 10 bilhões para "salvar a Terra" das mudanças climáticas Constelações de satélites prejudicam observações astronômicas, alerta a IAU Veja Mais

Pelo Stories, CEO do Instagram disse que app para iPad não está nos planos

Pelo Stories, CEO do Instagram disse que app para iPad não está nos planos

canaltech O CEO do Instagram, Adam Mosseri, explicou por que ainda não existe um aplicativo da rede social para o iPad. Ele fez um segmento de perguntas e repostas no seu perfil e disse que a versão não é prioridade para a empresa. Questionado por um usuário, ele disse: “gostaríamos de fazer um app para iPad, mas temos muito a ser feito, e isso ainda não surgiu como a próxima melhor coisa a ser feita”. He also said Instagram “would like to build an iPad app.” “But we only have so many people, and lots to do, and it hasn’t bubbled up as the next best thing to do yet.” The iPad is 10 years old. Maybe by the time it’s 20, then? -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- — Chris Welch (@chriswelch) February 15, 2020 Atualmente, a empresa já havia informado que o programa para iPad não está na lista de prioridades, ao optar por levar as mensagens diretas para uma versão de navegadores e não para o tablet da Apple. Outra ação controversa do Instagram foi mudar sua API para derrubar todos os apps que permitiam acesso à rede social por iPads. Assim, a empresa tem a postura de que a opção para navegadores do programa é suficiente para a experiência nesses tablets. Além disso, o CEO também falou que nem todo usuário recebe publicidade no Instagram. Existe um grupo “controle” dentro da rede social para o qual não há nenhum tipo de anúncio. “É para garantir que entendamos os efeitos disso”. Instagram CEO said in a story today that there’s a small group of users who NEVER SEE ADS.“To make sure we understand the effect of that”Can you imagine? Bliss. Bliss would be the effect of that, @mosseri. pic.twitter.com/h5c2o3TzKM — Chris Welch (@chriswelch) February 15, 2020 Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis BAIXOU O PREÇO | Notebook Dell com SSD e Pacote Office 365 por menos de R$ 1.900 Jeff Bezos doa US$ 10 bilhões para "salvar a Terra" das mudanças climáticas Constelações de satélites prejudicam observações astronômicas, alerta a IAU Veja Mais

Ainda mais poderoso: Qualcomm pode estar desenvolvendo um Snapdragon 865+

Ainda mais poderoso: Qualcomm pode estar desenvolvendo um Snapdragon 865+

canaltech Mal começaram a sair os primeiros smartphones equipados com a plataforma Snapdragon 865, lançada em dezembro do ano passado, e a Qualcomm já pode estar planejando uma versão mais aprimorada do chipset para o terceiro trimestre deste ano. É o que especula um vazamento divulgado nesta segunda-feira (17), na rede social Weibo. Novo super processador Qualcomm para celular: conheça o Snapdragon 865 Segundo o usuário Digital Chat Station, a Qualcomm lançará o que pode ser o Snapdragon 865 Plus, versão mais potente do atual SoC. Ele ainda adiciona que os primeiros protótipos equipados com o chipset estarão disponíveis em dois meses (abril, de acordo com a mensagem). Processador seria uma versão aprimorado do Snapdragon 865 tradicional (Foto: Reprodução/Gizmochina) Se confirmado, a Qualcomm iniciará uma “tradição” de lançar dois processadores com foco em smartphones topos de linha por ano. A iniciativa começou em 2016, quando foram apresentados os Snapdragon 820 e Snapdragon 821. As próximas gerações, Snapdragon 835 e Snapdragon 845, respectivamente, não receberam uma segunda variante, mas seu sucessor, o Snapdragon 855, ganhou a versão Snapdragon 855+. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Conheça algums modelos de processadores Snapdragon O Snapdragon 855+ foi anunciado em julho de 2019, com foco em games e inteligência artificial. Embora tenha como base a mesma estrutura do Snapdragon 855 tradicional, com fabricação em 7 nanômetros, a versão Plus recebeu um aumento de desempeno da CPU, que subiu para 2,96GHz no núcleo principal, como na GPU, com 672MHz de frequência. Espera-se que o possível Snapdragon 865+ também receba um aumento de clock, mas uma das novidades mais bem-vindas seria a inclusão de um modem 5G integrado. E você: vai esperar os celulares com Snapdragon 865+? Deixe-nos saber nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis BAIXOU O PREÇO | Notebook Dell com SSD e Pacote Office 365 por menos de R$ 1.900 Jeff Bezos doa US$ 10 bilhões para "salvar a Terra" das mudanças climáticas Constelações de satélites prejudicam observações astronômicas, alerta a IAU Veja Mais

Oi teve geração de caixa negativa de R$ 331 milhões em dezembro

G1 Economia A empresa, que está em recuperação judicial, reportou saldo final do caixa de R$ 1,91 bilhão. Logo da Oi visto em loja de São Paulo Paulo Whitaker/Reuters A geração de caixa operacional líquida da Oi ficou negativa em R$ 331 milhões em dezembro, conforme o relatório mensal de atividades da companhia, que está em recuperação judicial. Em novembro, o resultado também ficou negativo, em R$ 375 milhões. Em comparação com novembro, os recebimentos aumentaram em R$ 399 milhões, para R$ 2,41 bilhões. As saídas de caixa tiveram acréscimo de R$ 355 milhões, para R$ 2,74 bilhões. O saldo final do caixa recuou R$ 329 milhões, para R$ 1,91 bilhão. Os investimentos atingiram R$ 661 milhões no último mês de 2019. Veja Mais

Petrobras notifica sindicatos da decisão do TST e pede que funcionários retornem

R7 - Economia A Petrobras afirmou ter notificado as entidades sindicais da decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que definiu como abusiva e ilegal a greve dos petroleiros iniciada no primeiro dia deste mês. Em nota divulgada à imprensa, acrescentou que "aguarda que todos os empregados retornem às suas atribuições imediatamente". A empresa também reiterou que a paralisação não interferiu na sua produção, mantida por "equipes de contingência e de empregados que não aderiram ao movimento". E acrescentou que a produção diária e os estoques de combustíveis garantem a oferta ao mercado e evitam o desabastecimento. As equipes de contingência são formadas por funcionários da Petrobras, temporários e de empresas contratadas. Eles cumprem carga horária diferenciada, com pelo menos 12 horas diárias de descanso, segundo a empresa. "A Petrobras informa regularmente à ANP o volume de combustíveis produzidos em suas refinarias, assim como a produção de petróleo, não sendo observada queda dos estoques, o que evidencia a normalidade das operações", complementa a direção da Petrobras, por meio de sua assessoria de imprensa. Logo após o TST liberar sua decisão, no início da noite, a Federação Única dos Petroleiros (FUP), que lidera a paralisação, informou ainda não ter sido notificada. Veja Mais

Ministro do TST considera greve abusiva e ilegal e autoriza sanções a petroleiros

G1 Economia Ives Gandra atendeu a pedido da Petrobras e considerou 'política' paralisação que dura 17 dias. Pela decisão, greve não pode permanecer nos moldes atuais, mas não há proibição. Faixa de protesto de petroleiros em greve, pedindo a suspensão das demissões em unidade de Petrobras em Araucária Ana Zimmerman/RPC O ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), atendeu nesta segunda-feira (17) a pedido da Petrobras e considerou abusiva e ilegal a greve dos petroleiros, que dura 17 dias. Ele autorizou ainda que a estatal tome "medidas administrativas cabíveis", como corte de salários, sanções disciplinares e demissão por justa causa. A decisão afirma que a greve não pode permanecer nos moldes que está, mas não proíbe paralisações - o STF e o TST tinham autorizado o movimento com 90% trabalhando. Segundo a Petrobras, a decisão impede qualquer movimento, mas juristas entendem que o direito é constitucional e que a decisão não proibiu. O julgamento definitivo da questão no TST está marcado para 9 de março. O ministro ordenou que, em caso de descumprimento, os sindicatos paguem entre R$ 250 mil e R$ 500 mil por dia, a depender do porte da entidade, além de ter contas bloqueadas. A paralisação começou em 1º de fevereiro. A categoria pede a suspensão das demissões em uma subsidiária da Petrobras, a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen). Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), as demissões afetam mais de mil famílias. Ao atender ao pedido da estatal, o ministro afirmou que o movimento tem "motivação política e desrespeita ostensivamente a lei de greve e as ordens judiciais de atendimento às necessidades inadiáveis da população em seus percentuais mínimos de manutenção de trabalhadores em atividade". Gandra entendeu que a greve teve motivação política porque foi deflagrada em solidariedade a empregados dispensados de subsidiária. Na semana passada, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, havia determinado que 90% dos petroleiros mantivessem as atividades. Ives Gandra já havia dado uma decisão semelhante, revista pela Seção Especializada em Dissídios Coletivos do TST. Toffoli, então, ordenou que a decisão de Gandra voltasse a valer. Segundo a Petrobras alegou ao TST, 50% dos integrantes da categoria estavam parados. "No caso concreto, foram expedidas duas ordens judiciais, fixando o percentual mínimo de 90% de trabalhadores em atividade, dadas as condições especiais da atividade de extração e refino de petróleo e gás natural, cujo maquinário e operações podem ser substancialmente afetados pela tentativa de se operar em quantitativo menor", escreveu o ministro na decisão. O ministro afirmou na decisão que os sindicatos vinham "descumprindo ostensivamente as referidas ordens judiciais e se gabando da maior adesão ao movimento, em completo descaso para com a população". Veja Mais

Galaxy M31 com 6.000 mAh de bateria será lançado em 25 de fevereiro

Galaxy M31 com 6.000 mAh de bateria será lançado em 25 de fevereiro

canaltech Pouco mais de uma semana antes do lançamento oficial do Galaxy M31, que acontecerá no próximo dia 25 de fevereiro, a Amazon Índia divulgou uma página promocional dedicada para o smartphone intermediário, revelando alguns dos seus recursos e design completo. O dispositivo segue a nova identidade da Samsung para 2020, além de manter o principal diferencial da linha: autonomia de bateria. Nova cara da Samsung Intermediário terá visual da Samsung em 2020, além de 4 câmeras traseiras (Foto: Reprodução/Amazon India) Na parte traseira, o Galaxy M31 será bem parecido aos smartphones mais recentes lançados pela Samsung. Ou seja, ele receberá uma construção em plástico, semelhante aos novos Galaxy A51 e A71, com as câmeras agrupadas em “formato dominó” ou “cooktop”. Pela imagem, podemos ver um conjunto de quatro câmeras traseiras, com a principal sendo esperada com 64MP, com aprimoramento no modo noturno. Vale lembrar que essa resolução foi vista recentemente no potente Galaxy A71. De acordo com a Amazon, haverá ainda uma macro, para fotografar objetos mais próximos, uma ultrawide (ultra grande-angular) de 12MP e um sensor ToF, para medir a profundidade. Na frente, o Galaxy A31 terá um sensor de 32MP, arranjada em um entalhe em formato de “U”. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- 6000mAh de bateria e 8GB de RAM Em relação às especificações, há rumores de opções com 6GB e 8GB de RAM, juntamente, com 64GB ou 128GB de armazenamento interno - uma evolução em relação a geração passada. Em todas as versões, haverá suporte para cartão microSD, leitor de impressões digitais na traseira, processador Exynos 9611, tela Super AMOLED de 6,4 polegadas e incríveis 6000mAh, igual ao seu antecessor. Não há informações sobre o preço, mas no próximo dia 25 de fevereiro conheceremos todas as novidades do Galaxy M31. Se a Samsung seguir o cronograma de lançamentos da linha Galaxy A, em breve poderemos tê-lo no Brasil. Ansioso? Possíveis especificações técnicas Construção: plástico; Tela: 6,4 polegadas Super AMOLED Infinity-U; Processador: Exynos 9811 octa-core; Memória e armazenamento: 6GB + 64GB;8GB + 128GB; Câmera traseira: Principal de 64MP;Ultrawide de 12MP;Macro;Profundidade de 5MP; Câmera frontal: 32MP; Sistema operacional: Android 10 com interface One UI 2.0; Bateria: 6000mAh; MicroSD: sim. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas podem ter descoberto uma forma de acordar pacientes do coma profundo PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft BAIXOU O PREÇO | Notebook Dell com SSD e Pacote Office 365 por menos de R$ 1.900 Veja Mais

Christina Koch analisa como é a vida de volta à Terra

Christina Koch analisa como é a vida de volta à Terra

Tecmundo Recuperar o equilíbrio e a força dos músculos do pescoço têm sido os maiores desafios da astronauta da NASA Christina Koch. Em uma entrevista coletiva realizada na quarta-feira, 12 de fevereiro, ela contou como está sendo a adaptação de volta à força da gravidade e às atividades cotidianas na Terra. Ela também realizou 6 caminhadas espaciais. A 1.ª foi só de mulheres e, nela, a astronauta Jessica Meir também estava. Leia mais... Veja Mais

A Voz do Brasil - 17/02/2020

A Voz do Brasil - 17/02/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Crédito mais fácil para o setor agrícola é o destaque das votações da semana ✔️Concessão de microcrédito pode ser único consenso do contrato verde e amarelo ✔️Parlamentares divergem sobre caducidade da carteira estudantil digital Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Rec-Beat celebra 25 anos em grande estilo com Emicida, Liniker e mais

Rec-Beat celebra 25 anos em grande estilo com Emicida, Liniker e mais

R7 - Música Recbeat2020-YTB Tenho Mais Discos Que Amigos O Rec-Beat é um dos principais festivais de música do Brasil, sendo realizado todo ano durante o Carnaval em Recife. Em 2020, o evento será entre os dias 22 e 25 de Fevereiro -- semana que vem -- e contará com diversos nomes de peso para celebrar seus 25 anos de atividade. Dentre as principais atrações estão Emicida, Liniker e os Caramelows, Karina Buhr, Ana Frango Elétrico e muitos outros. Como se as atrações por si só já não fossem o suficiente, o evento é completamente gratuito e acontecerá no Cais da Alfândega. Vale destacar que muitos artistas que se apresentam no evento estão em sua melhor forma. Emicida acaba de lançar AmarElo, eleito disco do ano por diversas publicações -- inclusive o TMDQA. Ana Frango Elétrico também recebeu diversos elogios tanto da crítica nacional como internacional com Little Electric Chicken Heart, seu segundo disco de estúdio. Enquanto isso, Liniker possivelmente fará um de seus últimos shows ao lado dos Caramelows, uma vez que a banda acaba de anunciar o fim das atividades. As apresentações do evento principal estão listadas logo abaixo. Caso esteja interessado, o site do Rec-Beat contém todas as informações em relação as apresentações e horários. Aproveite! Festival Rec-Beat - 25ª edição Data: 22 a 25 de fevereiro de 2020 (sábado até a terça-feira de Carnaval) Início: 19h30 Local: Cais da Alfândega, Recife, Pernambuco GRATUITO, AO AR LIVRE, ABERTO AO PÚBLICO Informações: www.recbeatfestival.com https://www.youtube.com/watch?v=kjggvv0xM8Q Veja Mais

Diretora de governança da Eletrobras renuncia ao cargo

R7 - Economia SÃO PAULO (Reuters) - A estatal Eletrobras informou que a diretora de governança, riscos e conformidade da companhia, Lucia Martins Casasanta, apresentou carga de renúncia ao cargo "por motivos de ordem pessoal", segundo comunicado nesta segunda-feira.A executiva se desligará da elétrica até 30 de abril, Um candidato para a posição será escolhido após apresentação de lista tríplice por uma empresa especializada em seleção de executivos, acrescentou a companhia.None (Por Luciano Costa) Veja Mais

1º túnel da Boring Company de Elon Musk é concluído em Las Vegas

1º túnel da Boring Company de Elon Musk é concluído em Las Vegas

Tecmundo Depois de três meses, chegou ao fim a escavação do primeiro dos dois túneis abertos pela The Boring Company embaixo do novo Las Vegas Convention Center (LVCC). A novidade foi postada no Twitter da Autoridade de Visitantes e Convenções de Las Vegas (LVCVA, na sigla em inglês da agência governamental para o turismo na área) e compartilhada pela empresa de Elon Musk.Breakthrough! https://t.co/vJ7Jmz2nNbLeia mais... Veja Mais

China usa plasma sanguíneo de pessoas que se recuperaram do coronavírus em pacientes internados

Glogo - Ciência País pede que pessoas que se curaram de coronavírus doem plasma. Médicos afirmam que, em alguns casos, pacientes se recuperam em até 24 horas. Imagem de microscópico mostra o novo coronavírus, responsável pela doença chamada Covid-19 NIAID-RML/AP As autoridades de saúde chinesas pediram, nesta segunda-feira (17), para que as pessoas que se recuperaram do novo coronavírus doem sangue para extrair o plasma com o objetivo de tratar os doentes que ainda se encontram em estado grave. Os perigos da polêmica terapia com plasma que está na moda nos EUA China tem 1,7 mil mortes por novo coronavírus e mais de 70,6 mil casos confirmados Alguns médicos já estão usando infusões de plasma sanguíneo de pessoas que se recuperaram do coronavírus para tratar aqueles que ainda lutam contra a infecção. O método é apontado como uma solução enquanto os laboratórios farmacêuticos ainda estão em busca de desenvolverem um tratamento e uma vacina contra o vírus. Casos de coronavírus pelo mundo – Atualizado em 17/02 às 10h30 Arte G1 Posição da OMS Mike Ryan, chefe do programa de emergências em saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que o método é válido, mas que é importante acertar o tempo de aplicação do plasma para que ele seja eficiente à imunidade dos pacientes. O plasma de ex-pacientes que foram infectados pelo coronavírus contém anticorpos que podem reduzir a carga viral em pacientes graves, explicou a Comissão Nacional de Saúde da China durante uma coletiva de imprensa, realizada nesta segunda-feira (17). Pedido de doação de plasma "Gostaria de pedir aos que se recuperaram que doassem seu plasma. Ao fazer isso, dariam esperança àqueles que ainda estão gravemente doentes", disse Guo Yanhong, funcionária da Comissão Nacional de Saúde chinesa. Em Wuhan, epicentro da epidemia, onze pacientes receberam transfusões de plasma na semana passada, anunciou o Ministério da Ciência e Tecnologia da China. "Um deles já voltou para casa, outro conseguiu se levantar e andar, e os outros estão se recuperando. Os ensaios clínicos mostraram que as transfusões de plasma (de pacientes curados) são seguras e eficazes", disse Sun Yanrong, pesquisadora do centro biológico do Ministério. Em uma postagem em uma rede social, o China National Biotec Group afirmou que os pacientes que receberam transfusões de plasma viram sua condição "melhorar em 24 horas". "Apenas o plasma será usado, os outros componentes do sangue, incluindo glóbulos vermelhos e plaquetas, serão restituídos aos doadores", completaram. Bolsa de sangue dividida em hemácias, plasma e crioprecipitado Fabiana Assis/G1 Vídeos Veja vídeos sobre o tema: Epidemia do novo coronavírus ameaça levar economia do Japão à recessão Coronavírus: '97% dos doentes se recuperaram', diz médico francês que ficou em Wuhan Entenda como funciona a doação de plaquetas sanguíneas Cruzeiro no Japão é maior foco da doença fora da China Coronavírus: após contágio, autoridades buscam passageiros liberados em cruzeiro Veja Mais

Chineses colocam máscaras em gatos para combater coronavírus

Chineses colocam máscaras em gatos para combater coronavírus

Tecmundo Com mais de 70 mil pessoas infectadas com o coronavírus COVID-19, das quais 1.700 vieram a falecer, a China tem intensificado as medidas para evitar que a doença avance para fora do país. E no meio de tantas ações, uma chamou a atenção: estão circulando na internet diversas imagens de gatos usando máscaras, supostamente na China.De acordo com o The New York Post, os donos dos felinos decidiram protegê-los de uma possível contaminação, utilizando máscaras adaptadas. A medida inusitada, e até cômica, pode ser vista nas imagens compartilhadas por um usuário do Twitter. Confira.Leia mais... Veja Mais

Multiplan tem lucro de R$142 milhões no 4º tri

R7 - Economia SÃO PAULO (Reuters) - A administradora de shopping centers Multiplan anunciou nesta segunda-feira que teve lucro líquido de 142,3 milhões de reais no quarto trimestre, um aumento de 26,3% em relação ao mesmo período de 2018. Em termos ajustados, o lucro foi de 164,5 milhões de reais, avanço de 10,6% e um pouco acima da previsão de analistas consultados pela Refinitiv, de 140,76 milhões de reais.Já o resultado operacional da companhia medido pelo Ebitda (singa em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), somou 252,5 milhões de reais de outubro a dezembro, alta de 9,9% ano a ano. Em termos ajustados, o Ebitda somou 274,7 milhões de reais, alta de 3,3% sobre um ano antes, mas pouco abaixo da previsão média de analistas compilada pela Refinitiv, de 283,8 milhões de reais.None (Por Aluísio Alves) Veja Mais

Agora não falta mais nada: Xiaomi lança cadeira de massagem completa

Agora não falta mais nada: Xiaomi lança cadeira de massagem completa

canaltech Chegar do trabalho cansado e sentar em uma cadeira de massagem nunca foi um sonho tão próximo. Isso porque a Xiaomi lançou, nesta segunda-feira (17), em parceria com a Momoda, uma poltrona que faz massagem por “apenas” 3999 yuan, ou cerca de R$ 2.480, fazendo uma conversão direta. Xiaomi lança (estranho) acessório para resfriamento externo de seus smartphones Cadeira da Xiaomi é mais barato que a maioria dos modelos brasileiros (Foto: Reprodução/Xiaomi) Design compacto Segundo a Xiaomi, a cadeira é a primeira da indústria que não requer um espaço adicional, além das suas próprias dimensões, para operar. Ou seja, ela é compacta e tem um design simplificado, com um apoio de braços aberto e curvo, no qual qualquer pessoa pode deitar-se ou sentar-se confortavelmente. O assento da cadeira é coberto com superfícies acolchoadas para proporcionar uma experiência confortável que também serve para inflar, semelhante a um airbag, permitindo pressões e liberações rítmicas. Além disso, a cadeira traz um recurso que capaz de recriar a gravidade zero no corpo humano, ajustando o ângulo das costas em resposta às pernas e outros membros. Ou seja, pode reduzir a pressão distribuindo uniformemente o peso por todo o corpo. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Xiaomi Mi 10 Pro e Mi 10 são lançados na China com a melhor câmera do mercado A poltrona opera com três mecanismos móveis e individuais que massageiam quem estiver sentado nela. Eles trabalham sincronizadamente e tem foco nos ombros, pescoço, costas e coluna lombar, onde geralmente são as partes mais afetadas pelo estresse ou cansaço. Os engenheiros da Xiaomi afirmam que os movimentos podem ser ajustados para que pessoas de diferentes faixas etárias, como idosos, adultos ou crianças, possam desfrutar da massagem. Os motores fazem movimentos tridimensionais que vão para cima, baixo, esquerda, direita e diagonal. Cadeira tem um recurso que recria a gravidade zero no corpo humano (Foto: Reprodução/Xiaomi) Infelizmente, a cadeira de massagem da Xiaomi não está disponível efetivamente no Brasil, mas optar pela importação pode ser uma ótima escolha, visto que o preço médio no Brasil é de R$ 7.500. Gostou? Ela está disponível no site da Xiaomi Youpin por 3999 yuan, o equivalente a R$ 2.480, sem taxas ou impostos. Você teria uma destas? Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x Clientes lesados pela loja não-oficial da Xiaomi começam a receber reembolso Samsung Galaxy A71 já está à venda no Brasil. Veja os detalhes Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft Coronavírus pode resistir por mais de sete dias fora do organismo Veja Mais

Andrew Weatherall, DJ e produtor, morre aos 56 anos

O Tempo - Diversão - Magazine Ele faleceu nesta segunda-feira em um hospital de Londres, devido a uma embolia pulmonar Veja Mais

Lançamentos nacionais: Supercolisor, Juliano Gauche, Rodrigo Alarcon, Anná e Rossana Decelso

Lançamentos nacionais: Supercolisor, Juliano Gauche, Rodrigo Alarcon, Anná e Rossana Decelso

R7 - Música Supercolisor Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: divulgação A parceria entre o Supercolisor e a Tuyo resultou no lançamento do single 'Um e Meio', que vai integrar o álbum previsto para este primeiro semestre Viagem ao Fim da Noite, do grupo liderado por Ian Fonseca. https://www.youtube.com/watch?v=U8kvB3RHJb8 A nova música chega depois de 'Incêndios', que teve participação de Victor Meira (Bratislava, Godasadog), o líder do Supercolisor comentou sobre o trabalho com a Tuyo: Somos muito fãs da Tuyo. Foi realmente emocionante ouvir a Lio e a Lay testando as primeiras frases da melodia, e, depois, conferir a força-da-natureza com a qual colocaram as vozes na canção, abrindo harmonias e sugerindo melodias paralelas, tudo com espontaneidade e numa velocidade impressionante. Durante todo o processo, a sensação da banda era de que a faixa era delas, e que os participantes éramos nós - de certa forma, na minha cabeça, essa sensação persiste. Elas se apossaram com tanta naturalidade que a expressividade da performance, acima de qualquer outra coisa, nos deixou particularmente confiantes de que essa faixa tem algo especial. Juliano Gauche [caption id='attachment_358150' align='alignnone' width='696'] Juliano Gauche Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/Facebook[/caption] O cantor Juliano Gauche lançou nas plataformas digitais o EP Bombyx Mori. Composto por três faixas, o compacto já teve seu primeiro clipe liberado na rede. O vídeo foi dirigido por Pedro Clash e teve performance de Lorena Costa. https://www.youtube.com/watch?v=Or9fPdymB90 Rodrigo Alarcon [caption id='attachment_358152' align='alignnone' width='694'] Rodrigo Alarcon Tenho Mais Discos Que Amigos foto: divulgação[/caption] Depois do lançamento de seu EP de estreia Parte, o cantor Rodrigo Alarcon liberou nas plataformas de streaming a canção '15b', com a participação da artista goiana Mariana Froes. '15b' é uma música que fala muito de saudade, uma das primeiras que fiz quando comecei a me entender como artista solo. Quando a escrevi, ela era bem triste e falava de uma saudade que não era saudável pra mim. Anos depois, quando fomos gravá-la em estúdio, a Niela (que além de sócia da Taquetá, selo que me empresaria, também assina a produção musical da faixa com o Fábio Gomes) trouxe uma proposta nova, que fez todo o sentido para mim. https://open.spotify.com/album/6i4jlwCMeHUykb1NLn2Jir Anná [caption id='attachment_358153' align='alignnone' width='696'] foto: divulgação[/caption] A cantora Anná lançou recentemente nas plataformas digitais a música 'Sobre Rosa', que traz a participação do grupo afro Ilú Obá de Min. A faixa antecipa o lançamento do novo disco da artista Colar, que terá onze faixas, todas compostas por ela e produzidas por Renato Enoki. https://www.youtube.com/watch?v=Lm62vWbnMXs O álbum deve ser lançado nos próximos meses. Sobre a nova faixa, Anná diz: 'Tive a honra de contar com a participação do Ilú Obá abrilhantando a canção com sua força. O bloco é composto por muitas mulheres, e nesse clipe foram apenas 10, uma pequena amostra dessa potência'. Rossana Decelso [caption id='attachment_358155' align='alignnone' width='696'] Rossana Decelso Tenho Mais Discos Que Amigos foto: divulgação[/caption] A cantora Rossana Decelso lançou, com distribuição da Ditto Music, seu segundo disco de carreira, Não Tenha Medo Não. E atualmente a artista está trabalhando a faixa-título, que conta com a participação de Zeca Baleiro. Quando nos conhecemos, Zeca e eu, compartilhamos a paixão pelo compositor capixaba e em muitas rodas e duetos que fazíamos, cantávamos juntos essa música, que pra mim passou a ser um hino de amizade e solidariedade. 'Essa canção do Sérgio Sampaio é muito emblemática de um tempo em que eu, Rossana e outros parceiros, trabalhávamos com música numa esfera ainda alternativa, distantes do disco e dos holofotes. Tempo de luta e paixão. Gravá-la agora em dueto me trouxe a memória desse tempo e a clareza de que a luta a favor da música, da poesia e da beleza nunca cessa, está sempre em curso, apesar da mudança dos tempos,' completa Zeca. https://open.spotify.com/album/4aKFueGVdexRNgAFugDqrI Veja Mais

Vídeo: Adele confirma novo disco durante show em casamento

Vídeo: Adele confirma novo disco durante show em casamento

R7 - Música Adele Casamento Londres Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/Instagram O último final de semana foi animador para os fãs da sempre ótima Adele. A cantora, que está sumida desde que terminou de divulgar seu último disco, 25 (2015), avisou durante um casamento que seu novo álbum chega em setembro. A artista também oficializou o casório de sua amiga além de se apresentar em um pub de Londres. Como você pode ver nos vídeos abaixo, Adele cantou 'Rolling in the Deep' ao lado de uma banda e também curtiu bastante a festa. O anúncio do disco, que ainda não tem mais nenhum detalhe revelado, veio durante seu momento no palco. Os fãs estão especulando um novo trabalho já há alguns meses, quando a cantora resolveu dar as caras. Além disso, Adele ainda terminou seu casamento com Simon Konecki em setembro de 2019 -- o que pode ser o tema de boa parte das novas letras. Confira os vídeos logo abaixo! Adele https://www.instagram.com/p/B8n-kj7IgVp/ https://www.instagram.com/p/B8owFF7ILQP/?utm_source=ig_embed https://www.instagram.com/p/B8oL7l2IWYs/ https://www.instagram.com/p/B8qh674IWr8/ LEIA TAMBÉM: Harry Styles canta o clássico 'Big Yellow Taxi' na Rádio BBC; assista Veja Mais

Pompeo de Mattos fala da reestruturação do Banco do Brasil

Pompeo de Mattos fala da reestruturação do Banco do Brasil

Câmana dos Deputados A reestruturação do Banco do Brasil também preocupa parlamentares. Entre outras alterações, a direção do banco anunciou mudanças que reduzem em até 15% o valor das gratificações recebidas pelos funcionários, extingue cargos e cria outros. Para discutir a situação que afeta milhares de funcionários em todo o país, o Palavra Aberta ouve o deputado Pompeo de Mattos do PDT - RS. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados # BancoBrasil Veja Mais

Justin Bieber é acusado de roubar sample de música disponível gratuitamente

Justin Bieber é acusado de roubar sample de música disponível gratuitamente

canaltech O ex-astro teen Justin Bieber, que está sempre envolvido em controvérsias, lançou o seu último álbum, Changes, na sexta-feira, dia 14 de fevereiro, e não demorou muito para que começassem a surgir pessoas reclamando do seu mais novo trabalho. O que aconteceu dessa vez, menos de 24 horas depois, foi uma acusação de o cantor ter roubado uma melodia em uma de suas canções, batizada de Running Over. A acusação foi feita pelo artista indie Asher Monroe, afirmando que a melodia da música de Bieber era idência à que foi usada em sua faixa chamada Synergy, de 2019. No entanto, o trecho usado em ambas as músicas não pertence a Monroe, e sim a um banco de loops e samples pagos e gratuitos chamado Splice.com, onde está disponibilizado gratuitamente e foi criado pelo produtor Laxcity. Laxcity, produtor musical (Imagem: Reprodução) O site funciona como um marketplace de criadores de música, que podem oferecer samples (trechos musicais que "servem" em várias composições) livres de royalties, ajudando quem não quer se arriscar a brigar por direitos autorais e licenciamento. O conteúdo disponibilizado em pacotes é criado em parceria com grandes produtores, como a dupla por trás do hit Despacito, Andres e Mauricio. No ano passado, a empresa chegou à marca de mais de 60 milhões de samples ouvidos toda semana. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Se você ficou curioso em descobrir a semelhança entre as músicas, ouça abaixo, logo no início:     Monroe fez a denúncia em seu perfil no Twitter, dizendo "O que está acontecendo aqui?", e logo foi respondido por Laxcity: "olha esse palhaço". Em sequência, o produtor contou que criou a melodia e a salvou como um sample no Splice para que qualquer um pudesse usar. "Estou verdadeiramente honrado que a amostra chegou a uma faixa de Justin Bieber", completou. Look at this clown https://t.co/P6J2UTLc0x — laxcity (@laxcitymusic) February 15, 2020 Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x Coronavírus pode resistir por mais de sete dias fora do organismo Samsung Galaxy A71 já está à venda no Brasil. Veja os detalhes Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft Smartphone de marca desconhecida alcança o maior resultado do AnTuTu até hoje Veja Mais

RONY VOLTA À MIRA DO PALMEIRAS? Galiotti concede entrevista exclusiva

RONY VOLTA À MIRA DO PALMEIRAS? Galiotti concede entrevista exclusiva

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Palmeiras #CameponatoPaulista #Futebol Veja Mais

Novos processadores da Intel já estão à venda em loja chinesa

Novos processadores da Intel já estão à venda em loja chinesa

canaltech Enquanto a Intel continua fazendo mistério sobre a data em que a 10ª geração de processadores Comet Lake chegarão às lojas, a loja chinesa Taobao já “furou” todo mundo e colocou à venda os novos processadores de 14 nm da marca. De acordo com uma listagem encontrada pelo famoso leaker @momomo_us, esses processadores não são do tipo desenvolvidos para a venda, mas sim modelos enviados para as indústrias que farão a fabricação do hardware e software utilizado nesses equipamentos. Ainda que seja comum esse tipo de chip ser encontrado para venda antes do lançamento oficial, normalmente é possível encontrar um ou dois destes, e não as centenas que o Taobao disponibilizou para venda — e que ninguém sabe como a varejista conseguiu. Na lista da loja, é possível identificar cinco novos processadores Comet Lake: Core i5-10400, Core i5-10500, Core i5-10600K, i9-10900 e i9-10900K. Rumores indicam que tanto o i5-10400 e o i5-10500 sejam processadores de seis núcleos, 12 threads e TDP (potência térmica de projeto) de 65W, enquanto o i5-10600K possui o mesmo número de núcleos e threads, mas com um TDP de 95W. Já outros rumores afirmam que o i9-10900 é um processador de 10 núcleos e 20 threads, com velocidade de clock entre 2,5 GHz e 2,8 GHz (podendo atingir até 4,9 GHz no modo turbo) e TDP de 65W, enquanto o i9-10900K teria o mesmo número de núcleos e threads, mas uma velocidade base entre 3,7 GHz e 5,1 GHz (atingindo até 5,3 GHz no modo turbo) proporcionado por um TDP que pode ultrapassar os 300W. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Os rumores mais recentes indicam que os novos processadores da Intel devem chegar oficialmente ao mercado em meados de abril, mas com esses recentes vazamentos (não só das especificações, como até mesmo de unidades para venda) é possível que a Intel resolva adiantar o lançamento oficial. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis BAIXOU O PREÇO | Notebook Dell com SSD e Pacote Office 365 por menos de R$ 1.900 Jeff Bezos doa US$ 10 bilhões para "salvar a Terra" das mudanças climáticas Constelações de satélites prejudicam observações astronômicas, alerta a IAU Veja Mais

Apple alerta que receita será menor que o esperado por causa do coronavírus

Apple alerta que receita será menor que o esperado por causa do coronavírus

canaltech É inegável o impacto que o novo coronavírus tem gerado em várias áreas. Durante rara atualização para investidores nesta segunda-feira (17), a Apple disse que os efeitos globais da epidemia estão tangendo até os resultados financeiros da empresa, que não espera cumprir suas próprias diretrizes de receita para o segundo trimestre. A Apple argumenta que "o fornecimento mundial de iPhone ficará temporariamente restrito", e também se espera que o fechamento de lojas e o tráfego de varejo reduzido na China tenham um impacto significativo em sua receita. Em paralelo, todos os parceiros de fabricação da Apple para iPhone foram reabertos, mas estão aumentando o ritmo mais lentamente do que foi previsto pela empresa da Maçã, o que significa que menos iPhones do que o esperado serão fabricados. "A escassez de suprimentos do iPhone afetará temporariamente as receitas em todo o mundo”, diz a Apple, de acordo com o portal norte-americano The Verge. Com relação à presença de varejo da Apple na China, a empresa disse que está "reabrindo gradualmente e continuará a fazê-lo da maneira mais constante e segura possível". A empresa ainda acrescenta que seus escritórios corporativos na China estão abertos. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Apple alerta que receita será menor que o esperado por causa do coronavírus No final de janeiro, o CEO da Apple, Tim Cook, disse que a empresa em questão já tinha uma faixa de receita "maior que o normal" para o segundo trimestre, levando em consideração a incerteza em torno do coronavírus. A Apple também disse que dobraria uma doação anunciada anteriormente para ajudar nos esforços de alívio de coronavírus, embora a empresa não tenha colocado um número em dólar nesse número. E agora? Samsung diminui participação na MWC 2020 por conta do Coronavírus Com amostra de saliva, novo exame revela presença de coronavírus em 15 minutos Coronavírus pode reduzir a venda de smartphones pela metade na China Coronavírus impacta empresas no mundo todo E não foi só a Apple que sentiu o impacto do surto do coronavírus. No último dia 7, a Tesla acabou com seu cronograma de produção e entregas do Model 3 atrasado por conta da epidemia, e isso acabou afetando as ações da companhia na Bolsa de Valores. Basicamente, as ações tiveram uma queda de 19%, depois que um executivo sênior alertou que o surto do coronavírus na China iria atrasar as entregas do automóvel fabricado em Xangai. Empresas têm percebido economicamente o impacto do coronavírus Por sua vez, no último dia 4, a montadora sul-coreana Hyundai decidiu interromper a produção de uma de suas linhas de montagens na Coreia do Sul por conta da doença. A LG suspendeu todas as viagens de funcionários à China, além de instruir colaboradores que estão a trabalho no país para que interrompam todos os compromissos e retornem a seus países de origem o mais rápido possível. Facebook e Razer também tomaram medidas de restrição como essa para proteger seus trabalhadores e evitar uma disseminação mundial da epidemia. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis BAIXOU O PREÇO | Notebook Dell com SSD e Pacote Office 365 por menos de R$ 1.900 Jeff Bezos doa US$ 10 bilhões para "salvar a Terra" das mudanças climáticas Constelações de satélites prejudicam observações astronômicas, alerta a IAU Veja Mais

Cesp: lucro líquido chega a R$ 1,333 bi no 4º trimestre

R7 - Economia A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) registrou lucro líquido de R$ 1,333 bilhão no quarto trimestre de 2019, expansão de mais de 22 vezes ante os R$ 59,25 milhões anotados no mesmo período do ano anterior. O forte aumento foi impulsionado pela constituição de crédito fiscal de Imposto de Renda e Contribuição Social, da ordem de R$ 1 bilhão. O mesmo item também impulsionou o resultado líquido anual, de R$ 1,163 bilhão. Os crédito fiscais estão relacionados aos prejuízos acumulados no passado, que a nova gestão decidiu registrar em balanço diante da perspectiva de utilização futura desses valores, após ter dado início à recuperação operacional da companhia. A Cesp completou, em dezembro passado, um ano sob gestão privada, após a joint-venture entre Votorantim Energia e o fundo de pensão canadense CPPIB assumirem o comando da geradora, que foi levada a leilão em outubro de 2018. Na ocasião, já se falava que os créditos fiscais existentes e não contabilizados no balanço da Cesp, então estatal, eram um "upside" para a compra da empresa. Outros fatores também influenciaram o forte resultado do quarto trimestre, como a reversão de impairment de ativos fixos da ordem de R$ 120 milhões, ante R$ 63 milhões anotados no quarto trimestre de 2018, e a reversão de provisões por litígio, da ordem de R$ 324 milhões, ante R$ 109 milhões em igual etapa do exercício anterior. Do ponto de vista operacional, o desempenho do quarto trimestre de 2019 e também do consolidado do ano indicam as melhorias que vêm sendo implementadas pela nova gestão. A companhia reduziu quadro de funcionários, revisou contratos de serviços de terceiros e buscou uma gestão mais ativa do balanço energético. Também reavaliou os litígios em que está envolvida, visando reduzir as provisões. "Estamos passando por um período intenso de revisão da estrutura, processos e sistemas, o que tem proporcionado ganhos significativos em produtividade, redução de custos e rentabilidade. Como reflexo das iniciativas já implementadas neste processo de turnaround, verificamos 47% de redução nos custos e despesas gerenciáveis no quarto trimestre de 2019 comparado ao mesmo período do ano anterior", afirmou Mario Bertoncini, diretor presidente e de Relações com Investidores da Cesp, em nota. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) da Cesp apresentou um crescimento de 100% no quarto trimestre do ano passado, na comparação com igual período de 2018, para R$ 471,5 milhões. Ajustado a fatores como provisão para litígios, reversão de impairment e gastos com programa de demissão voluntária, o Ebitda trimestral chegou a R$ 257 milhões, cerca de quatro vezes maior que os R$ 64,35 milhões de um ano antes. A margem Ebitda cresceu 44 pontos porcentuais no trimestre, para 59%. No ano, o Ebitda recuou 12%, para R$ 862,07 milhões, enquanto o Ebitda ajustado cresceu 50%, para R$ 751,84 milhões. A margem Ebitda do consolidado do ano ficou em 48%, 17 pontos porcentuais acima dos 31% anotados em 2018. A receita operacional líquida cresceu 6% entre outubro e dezembro, na comparação com igual etapa do ano anterior, para R$ 432,8 milhões. No acumulado de 2019, a receita da geradora caiu 4%, para R$ 1,571 bilhão. A empresa explica que a queda reflete a nova estratégia de gestão do balanço energético, mas afirma que os impactos foram parcialmente compensados pelo aumento do faturamento decorrente de reajuste dos contratos nos mercados livre e regulado. A Cesp reportou também um resultado financeiro líquido negativo em R$ 59,49 milhões no quarto trimestre de 2019, 77% maior frente ao resultado também negativo de R$ 33,67 milhões registrados em igual intervalo de 2018. No ano, as despesas financeiras líquidas somaram R$ 347,05 milhões, queda de 7% frente o apurado em 2018. Veja Mais

Câmara é Notícia 21h | 17/02/2020

Câmara é Notícia 21h | 17/02/2020

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

'Caça’ a centenas de turistas de cruzeiro atracado no Camboja

O Tempo - Mundo Após desembarque, uma passageira teve teste positivo; navio havia sido rejeitado em vários portos, e muitos já voltaram para casa Veja Mais

MWC 2020: GSMA pede ajuda de empresas para cobrir cancelamento

MWC 2020: GSMA pede ajuda de empresas para cobrir cancelamento

Tecmundo Na semana passada, a Mobile World Congress 2020 (MWC) foi cancelada pela GSMA, devido ao surto de coronavírus, que se espalhou em várias parte do mundo. Agora, a organizadora tenta levantar dinheiro junto das principais empresas do setor móvel para amenizar os custos resultantes da decisão. “Estamos pedindo a solidariedade e todos”. “Somos uma ONG e não obtemos lucro”, disse Mats Granryd, diretor da GSMA, à Bloomberg.A MWC é uma das principais conferências sobre o mercado mobile, de modo que gigantes da tecnologia costumam adicioná-la a seu cronograma de lançamentos anuais. Conforme a GSMA, apesar de elas gastarem milhões por ano em painéis, exibições e estandes, esses valores, além dos ingressos vendidos, não geram retorno financeiro.Leia mais... Veja Mais

As 4 tendências na busca por talentos para 2020

R7 - Economia “Cada vez mais, as empresas irão investir nos seus colaboradores.” Jorge Matos, presidente da ETALENT Quatro tendências, um assunto: empatia. Colocando a experiência humana no centro do RH e do recrutamento. É assim que começa o Relatório sobre Tendências Globais de Talentos 2020, publicado pelo LinkedIn em janeiro. E continua: “Com a chegada de 2020, [...] O post As 4 tendências na busca por talentos para 2020 apareceu primeiro em Jornal Contábil - Portal de Notícias Nacionais. Veja Mais

Facebook cancela conferência nos EUA por causa do coronavírus

Facebook cancela conferência nos EUA por causa do coronavírus

canaltech O Facebook realiza uma conferência anual de marketing em São Francisco, nos EUA, mas a deste ano foi suspensa nesta segunda-feira (17) por questões de saúde relacionadas ao coronavírus. A conferência estava programada para acontecer de 9 a 12 de março, com expectativa de receber cerca de 5 mil participantes. De acordo com o Business Insider, o cancelamento ocorreu porque as preocupações em torno do vírus continuam a crescer. O novo coronavírus já infectou mais de 60 mil pessoas, e pelo menos 1.370 mortes foram relatadas. Nos EUA, foram confirmados 15 casos de coronavírus espalhados sete estados, com o 15º confirmado perto de San Antonio, Texas. "Com muita cautela, cancelamos nossa Conferência de Marketing Global devido à evolução dos riscos à saúde pública relacionados ao coronavírus", disse o porta-voz do Facebook, Anthony Harrison, ao portal em questão. E essa conferência do Facebook não foi a primeira a ser cancelada: anteriormente, aconteceu a suspensão de outra conferência de tecnologia, a MWC de Barcelona, ​​um grande evento anual da indústria móvel previsto para o final de fevereiro. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Entretanto, uma porta-voz da San Francisco Travel disse ao portal Chronicle que o Facebook ainda pretende realizar a conferência em San Francisco no futuro: "O Facebook nos garantiu que (o cancelamento) não está relacionado especificamente a São Francisco e estamos ansiosos para recebê-los em 2021, 2022 e além", disse Joe Chronicle Joe D'Alessandro, presidente e CEO da San Francisco Travel. Com amostra de saliva, novo exame revela presença de coronavírus em 15 minutos Coronavírus pode reduzir a venda de smartphones pela metade na China Tesla atrasa entregas devido ao coronavírus e vê suas ações caírem na Bolsa O impacto do Coronavírus Evolução constante do coronavírus tem gerado impacto em vários setores Muitas empresas ficaram impactadas com o coronavírus, como a Tesla, que teve todo o seu cronograma de produção e entregas do Model 3 atrasado por conta da epidemia, o que inclusive acabou afetando as ações da companhia na Bolsa de Valores. A montadora sul-coreana Hyundai decidiu interromper a produção de uma de suas linhas de montagens na Coreia do Sul por conta da doença. A ameaça do coronavírus já está atingindo também a indústria da tecnologia: alguns lançamentos de produtos foram atrasados ou sofreram mudanças, caso do Xiaomi Mi 10 Pro 5G, e a LG suspendeu todas as viagens de funcionários à China, além de instruir colaboradores que estão a trabalho no país para que interrompam todos os compromissos e retornem a seus países de origem o mais rápido possível. Razer também tomou medidas de restrição como essa para proteger seus trabalhadores e evitar uma disseminação mundial da epidemia, e gigantes como Apple e Google chegaram a fechar lojas e escritórios na China. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas podem ter descoberto uma forma de acordar pacientes do coma profundo PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft BAIXOU O PREÇO | Notebook Dell com SSD e Pacote Office 365 por menos de R$ 1.900 Veja Mais

Novo recurso “Spaces” do Outlook vaza no Twitter; conheça

Novo recurso “Spaces” do Outlook vaza no Twitter; conheça

Tecmundo O usuário WalkingCat (@h0x0d) do Twitter publicou um vídeo mostrando a apresentação do recurso “Spaces” (espaços, em português), do Microsoft Outlook. A empresa o descreve como um aplicativo web que “reúne seus documentos, emails e eventos, usando os termos de pesquisa fornecidos por você”.O estranho é que o recurso não foi lançado oficialmente pela Microsoft, mas parece que alguns usuários já estão com o acesso liberado.Leia mais... Veja Mais

Coronavírus ainda não afetou economia brasileira, equipe econômica mantém PIB +2,4% em 2020, diz Sachsida

R7 - Economia Por Marcela AyresBRASÍLIA (Reuters) - O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, afirmou nesta segunda-feira que o governo não tem razão hoje para alterar a projeção de crescimento da economia de 2,4% este ano, uma vez que o coronavírus ainda não impactou a atividade."Hoje temos 2,4% de PIB para 2020 e até o momento eu não vejo motivo para alterar isso", afirmou à Reuters. Sachsida avaliou que, pelo lado da oferta, o time econômico está atento a uma eventual falta de peças que vêm da China para empresas brasileiras, mas ainda não viu evidências nesse sentido. Pelo canal da demanda, a Secretaria de Política Econômica (SPE) está analisando o comportamento dos preços de commodities. Por ora, a avaliação é que o recuo observado foi "de uma semana para cá", e que ainda é cedo para cravar que ele será determinante para dinâmica dos contratos que ainda vão ser fechados."Se queda no preço de commodities for muito grande e prolongada, vai ter efeito realmente na economia brasileira", disse.O mercado, por sua vez, voltou a diminuir sua previsão para a alta do PIB neste ano a 2,23%, de 2,30% na semana anterior, conforme boletim Focus divulgado nesta segunda-feira. Sachsida afirmou que o coronavírus é que tem guiado essas revisões por parte dos economistas, mas frisou que, para a SPE, mais subsídios são necessários antes de uma alteração nos cálculos. "Acho eu que não é o momento ainda. As estimativas da SPE nós rodamos de novo na semana passada, só para ter certeza, e continuam em 2,4% do PIB", afirmou.Questionado sobre a lenta recuperação econômica, após dados de dezembro terem indicado uma perda de força da retomada, Sachsida disse que o crescimento está demorando "um pouquinho mais" na esteira de uma mudança mais profunda na composição dos investimentos, com o Estado deixando de direcionar recursos públicos para setores e projetos por ele escolhidos."Quando você olha o PIB como um todo, dá impressão que está devagar, mas está havendo uma mudança estrutural", disse ele, defendendo que, mesmo com a taxa de investimento igual em percentual, em composição o investimento está indo agora para onde é mais eficiente. "O que acontece é que isso demora. Por exemplo, você tem um setor que é ineficiente. Você vai tirar recurso daquele setor e passar para onde é eficiente. Aquele setor ali ele perdeu um pouquinho no curto prazo. No longo prazo, as coisas vão caminhar corretamente. Mas esse período de transição, de ajuste, o investimento indo para onde ele é mais eficiente, ele é um período mais lento", completou. Para Sachsida, quanto mais rápido o país aprovar as reformas que resultem em consolidação fiscal e combate à má alocação de recursos, mais veloz será também a aceleração do PIB. "A realidade brasileira hoje é um PIB de 1,5% se não houver reformas", estimou, afirmando que a previsão da SPE para este ano é mais alta por conta da capacidade ociosa da economia.NoneMENOS ESPAÇO PARA PREENCHER Segundo o secretário, o Brasil ainda tem uma "razoável capacidade ociosa". Mas ele ponderou que, por conta de uma série de investimentos feitos no passado em projetos não produtivos e que só se sustentavam "à custa de muita ajuda do setor público", muitos acabam sobrestimando o hiato do produto realmente existente.O hiato é diferença entre o PIB efetivo e o PIB potencial de um país. "Uma parte expressiva do investimento no passado foi colocada em setores ineficientes. Agora que acabou, que o dinheiro do Estado está diminuindo, esses investimentos não dão retorno. Então eu entendo e tendo a concordar que o hiato existe, ele é grande, mas ele não é tão grande quanto uma primeira estimativa poderia levar as pessoas a pensar", disse."Então existe espaço para crescimento usando a capacidade ociosa da economia. Agora, se a nossa economia voltar a crescer 3% ao ano, em dois, três anos esse espaço acaba", acrescentou.Na semana passada, o Banco Central indicou divergência entre os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre o nível de ociosidade na economia, com alguns de seus membros avaliando que o esgotamento do "modelo de alocação centralizada de capital e a longa duração da recessão" pode ter produzido restrições de oferta, sugerindo menos espaço de ociosidade na economia que o mensurado por métodos tradicionais.Outros membros, entretanto, argumentaram que a ociosidade dos fatores de produção ainda é alta quando considerado o comportamento benigno dos núcleos de inflação, que desconsideram os preços mais voláteis.A economia operando abaixo da sua capacidade produz pressões desinflacionárias o que, em tese, abre espaço para juros básicos mais baixos. Veja Mais

BR Distribuidora fecha parceria com Golar Power para avaliar GNL

R7 - Economia SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de combustíveis BR Distribuidora informou nesta segunda-feira que fez parceria com a Golar Power para desenvolvimento conjunto de soluções para distribuição de Gás Natural Liquefeito (GNL) de pequena escala no Brasil.A parceria se beneficiará do uso da infraestrutura e da experiência da BR em distribuição de combustíveis e do conhecimento da indústria de GNL da Golar Power, joint venture entre Golar LNG e o fundo de investimentos norte-americano Stonepeak Infrastructure Partners, de acordo com o comunicado.A BR ressaltou que a consumação do negócio está sujeita ao cumprimento de certas condições, mas não detalhou.None (Por Luciano Costa) Veja Mais

OMS adverte contra 'medidas gerais' pelo novo coronavírus

O Tempo - Mundo Segundo a Organização, não é necessário suspender cruzeiros e as decisões devem ser tomadas 'com base em provas e elementos de saúde pública' Veja Mais

Às vésperas de balanço, BTG conserva recomendação de compra da Vale

Às vésperas de balanço, BTG conserva recomendação de compra da Vale

R7 - Economia Em análise divulgada nesta segunda-feira (17), o BTG Pactual reforçou a recomendação de compra de ações da Vale. A mineradora, que publicará seus resultados para o último trimestre de 2019 na próxima quinta-feira (20),  “mostrou uma grande resposta à tragédia” de Brumadinho, segundo o banco. Semana passada, a empresa reportou queda de 21,5% em sua […] O post Às vésperas de balanço, BTG conserva recomendação de compra da Vale apareceu primeiro em SpaceMoney. Veja Mais

OPINIÃO | Precisamos mesmo de grandes eventos como o MWC?

OPINIÃO | Precisamos mesmo de grandes eventos como o MWC?

canaltech Na última semana, a notícia de que o MWC, maior congresso de dispositivos móveis do mundo, foi cancelado por conta da epidemia da Covid-19 que assola a China (e, numa escala bem menor, diversos outros países do mundo) caiu como uma bomba na imprensa especializada. Mas, enquanto jornalistas e fotógrafos de todo o globo lamentavam o cancelamento em cima da hora de suas estadias com tudo pago em Barcelona, o público que lia sobre isso na web parecia ter respondido com um enorme dar de ombros coletivo. MWC 2020: evento é cancelado devido aos riscos do coronavírus Claro, pessoas se mostraram preocupadas com o fato de uma doença ter cancelado um evento tão importante, e outras lamentam porque estavam realmente ansiosas por ele... mas de modo geral, o cancelamento parece ter preocupado muito mais a própria imprensa (que justamente foi quem ganhou uma “folga” de alguns dias que, historicamente, são de trabalho dobrado) do que o público em si, que é quem deveria estar mais ansioso por conta de todas as novidades que são divulgadas no evento. E isso levanta uma questão importante: será que um evento do porte do MWC ainda é necessário em um mundo pós-internet? -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- “Dinossauros” em atividade É incrível como os eventos de grande porte do mercado da tecnologia não acompanharam o desenvolvimento das tecnologias que eles existem para mostrar. Criados em um mundo pré-internet, esse tipo de evento (como a MWC, a CES, a E3) costuma seguir sempre o mesmo script: são pensados de forma a acolher a imprensa especializada e não o tipo de pessoa comum que irá compor a maior parte do público consumidor, com poucas novidades sendo transmitidas em tempo real para qualquer um que se interesse por saber o que acontece lá dentro e tentando sempre manter um ar de “mistério”. Apenas “alguns poucos escolhidos” poderão ver em primeira mão as novidades da indústria e levar para o público o que eles acharam daquele aparelho que 99% das pessoas não tiveram a oportunidade de ver — normalmente em enormes textos que tentam expressar todos os sentimentos da pessoa ao fazer uso daquilo no evento, mas que nem sempre são acompanhados fotos ou vídeos que mostrem o aparelho funcionando (e quase sempre a pedido da própria empresa, pois as companhias de tecnologia vivem perpetuamente na divisa entre o querer apresentar ao mundo sua nova invenção e querer que ela fique escondida a sete chaves até o lançamento oficial, para que nenhum concorrente tente copiar). E, em um mundo onde as pessoas estão acostumadas a terem acesso a literalmente tudo em todos os momentos, essa insistência por “esconder” da maior parte do público muito do que acontece nessas feiras as tornam verdadeiros “dinossauros” que tentam sobreviver em pleno 2020, mas nos apresentando produtos de uma forma que deixa cada vez mais claro como que são eventos do passado - como um smartphone desenvolvido para aqueles que gostam de transmitir ao vivo todos os momentos de suas vidas nas redes sociais, mas no qual é necessário que você esteja presente fisicamente em um evento na Europa para saber como ele funciona. A cada ano, esse tipo de evento está perdendo cada vez mais relevância, e o número de empresas que desiste de participar dessas feiras e fazer seus próprios eventos tem aumentado. E há um motivo para isso: eles tem se tornado cada vez menos viáveis, do ponto de vista econômico. Uma era em vinte anos Todos esses eventos criados em uma era pré-internet atingiram seus auges durante as décadas de 1990 e 2000, um período que pode ser considerado como a “era de ouro” para esse tipo de feira: a mídia já possuía tecnologia suficiente para enviar informações em tempo real para o público, mas ela não era avançada a ponto de qualquer pessoa ter um equipamento de transmissão no bolso. Assim, esses eventos voltados para acomodar a imprensa faziam sentido, pois era muito mais econômico para as empresas se reunirem todas em um único lugar e já divulgar suas novidades para os jornalistas especializados levarem a notícia ao público. Bem mais prático que fazer, cada uma por si, seus eventos próprios e terem que bancar o deslocamento de equipes de reportagem inteiras, de diversos países. Essa combinação também era boa para a própria imprensa, que em alguns dias de trabalho tinha o acesso facilitado a diversas fontes e coletava informações suficientes para diversas edições de jornal, revista e programa de rádio ou TV. Sony confirma e PlayStation está fora da E3 2020 Mas, com o advento dos smartphones e a popularização da internet banda larga, foi como se em duas décadas nós tivéssemos chegado em uma nova era, onde não nos contentamos em esperar por um horário específico do dia (ou um dia específico da semana) para sabermos as notícias. Queremos saber de tudo, e queremos saber agora. O texto se tornou algo quase ultrapassado; precisamos de imagens, de preferência vídeos, e de preferência ao vivo. Mais importante do que a informação em si é a instantaneidade, é ficar sabendo das coisas no momento exato em que elas acontecem e poder presenciar tudo pessoalmente, mesmo que de longe. E é justamente essa tecnologia da instantaneidade que tem ajudado a deixar esses eventos cada vez menos atraentes — mesmo que, ironicamente, eles tenham sido um fator importante na apresentação desta tecnologia para as pessoas. Afinal, se as empresas podem transmitir diretamente seus produtos para o público alvo (e se esses produtos são “vazados” para a imprensa semanas antes do evento em si), qual o verdadeiro sentido de se reunir em uma data específica para fazer divulgação? Cada um por si O movimento é claro. Diversas empresas têm buscado se desvencilhar destes eventos para fazer suas próprias transmissões de lançamento. Um dos motivos é o tempo: ao invés de ficar acelerando a equipe de desenvolvimento ou segurando por meses um produto para que seja apresentado em um dia específico, a companhia pode fazer eventos de lançamento transmitidos pela internet na data que achar melhor. Outra vantagem desse tipo de estratégia é a exclusividade das pautas: ainda que eventos como o MWC tragam um maior “holofote” para as empresas que deles participam, não têm caráter exclusivo, pois são feiras. É preciso dividir as atenções com as outras companhias do mesmo segmento — o que, invariavelmente, acaba gerando matérias do tipo “quem ganhou o evento tal?” ou “produto X vs produto Y, qual fez um melhor evento?”, trazendo uma conotação negativa a um momento que essas empresas prefeririam que fosse exclusivamente positivo. Ao optar por criar eventos próprios, as empresas conseguem praticamente anular esse clima de competitividade, manipulando a imprensa a, pelo menos naquele momento, falar apenas sobre seu produto, sem fazer comparações com a concorrência. Há, ainda, um outro motivo para o abandono dessa cultura: o financeiro. Hoje, apenas alugar um espaço nessas feiras muitas vezes exige um investimento de algumas centenas de milhares de dólares, sem contar a montagem de toda a estrutura de stand, além dos funcionários para ficar nesses stands apresentando os produtos e tirando as dúvidas da imprensa. Isso acontece porque, apesar de eles estarem aos poucos perdendo relevância, ainda mantêm toda a credibilidade e a fama criados durante a época de ouro, o que faz com que as companhias tenham que investir, às vezes, milhões de dólares para participar de um evento que, no fim, não foi assim tão vantajoso... e deixou claro para o mundo como seus produtos estavam perdendo para a concorrência. Um novo tipo de evento Mas isso não quer dizer que o advento da internet e dos smartphones está acabando com toda a ideia de eventos. Feiras como a Gamescom, PAX ou a Comic Con batem recordes de público e de audiência a cada ano, mas todas elas tem uma coisa bem diferente de eventos como a CES, o MWC e a E3, que estão aos poucos morrendo: são feiras onde o foco não é a imprensa, mas o próprio público consumidor. Após 28 anos, Apple retorna à CES em 2020 e vai discutir privacidade Por isso, alguns desses eventos (mais notadamente a E3) estão se esforçando para se tornar atrativos para o público geral, mas, por enquanto, sem obter muito sucesso. E é possível que, até a próxima década, esses eventos que se tornaram verdadeiros marcos de toda uma indústria simplesmente sejam extintos, ou então evoluam para algo que não se pareça em nada com o que eram originalmente. Porque, assim como a ideia de um dinossauro é algo bem legal, a existência de um em nosso mundo atual simplesmente não faria sentido. E o mesmo pode ser falado desses grandes eventos: a ideia ainda é interessante, mas já não faz mais sentido na prática. E, a não ser que você seja o tipo de pessoa que irá perder a sua viagem anual para Barcelona paga pela empresa, a existência ou não desses eventos, em termos práticos, não faz a menor diferença na sua vida. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas podem ter descoberto uma forma de acordar pacientes do coma profundo Clientes lesados pela loja não-oficial da Xiaomi começam a receber reembolso DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft Veja Mais

Volvo anuncia o caminhão elétrico VNR com programa de suporte

Volvo anuncia o caminhão elétrico VNR com programa de suporte

Tecmundo A Volvo anunciou um novo caminhão elétrico, o VNR Electric. O veículo faz parte do programa Lights (Low Impact Green Heavy Transport Solutions, ou soluções de transporte pesado verde de baixo impacto, em português), que a companhia vai implantar no sul da Califórnia, e que tem o objetivo de apoiar um ecossistema eletrificado para permitir o tráfego e manutenção dos VNR Electric na região.O VNR Electric é baseado no VNR, um caminhão com aparência semelhante, mas que usa combustível comum. Visualmente, a maior diferença entre eles é a pintura.Leia mais... Veja Mais

Greve de petroleiros em unidades da Petrobras chega ao 17º dia

G1 Economia Na semana passada, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, disse que a estatal não registrou perdas na produção apesar da paralisação. Trabalhadores protestam em frente à sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, durante greve da categoria Marcelo Carnaval/Reuters Petroleiros da Petrobras entraram em seu 17º dia de greve nesta segunda-feira (17), com o protesto atingindo 121 unidades da estatal em 13 estados do país, segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP). De acordo com a entidade, a mobilização afeta, entre outras unidades, 58 plataformas, 11 refinarias e 24 terminais. Na sexta-feira (14), o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, disse que a estatal não registrou perdas na produção apesar da greve, já que conta com equipes de contingência nas unidades. O diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, também afirmou que a greve ainda não compromete o abastecimento de combustíveis no país. No entanto, a ANP chegou a enviar um oficio ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) alertando que a paralisação dos funcionários da Petrobras poderá levar ao desabastecimento de combustíveis no país. Presidente da Petrobras diz que não há interferência de Bolsonaro Reivindicações A categoria cobra a suspensão das demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen). Segundo a FUP, as demissões começaram na sexta-feira e devem afetar mais de mil famílias. Os petroleiros também querem o estabelecimento de negociação com a Petrobras para cumprimento de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) que, segundo a federação, vem sendo descumpridos. A FNP aponta ainda entre as reivindicações o fim da política de paridade de preços com o mercado internacional. Em nota divulgada no início da greve, a Petrobras afirmou que o movimento é "descabido" e que tomou as providências necessárias para garantir a continuidade das atividades. De acordo com a estatal, todos os compromissos assumidos na negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2019-2020 vêm sendo integralmente cumpridos por parte da empresa. "As justificativas são infundadas e não preenchem os requisitos legais para o exercício do direito de greve. Os compromissos pactuados entre as partes vêm sendo integralmente cumpridos pela Petrobras em todos os temas destacados pelos sindicatos", afirmou a Petrobras. Decisões na Justiça No dia 4, o TST determinou que 90% dos petroleiros da Petrobras deveriam continuar trabalhado durante a greve, atendendo parcialmente a um pedido da Petrobras, que solicitou que o tribunal determinasse a suspensão do movimento. Na decisão, o ministro Ives Gandra Martins Filho determinou que sindicatos que descumprirem a norma terão de pagar multas entre R$ 250 mil e R$ 500 mil, a depender do porte de cada entidade. A decisão de Ives Gandra chegou a ser revista pela Seção Especializada em Dissídios Coletivos do TST e perdeu a validade. A Petrobras, então, apresentou recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF). Na quarta-feira (12), o presidente do STF, Dias Toffoli, manteve os efeitos da decisão cautelar do ministro Ives Gandra, do TST, que determinou que 90% dos petroleiros da Petrobras continuem trabalhando durante a greve. Veja Mais

Maia defende reforma Tributária e diz o sistema é injusto - 17/02/20

Maia defende reforma Tributária e diz o sistema é injusto - 17/02/20

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #RodrigoMaia Veja Mais

Custo real: analisar o próprio DNA online é seguro ou roubada?

Custo real: analisar o próprio DNA online é seguro ou roubada?

canaltech Uma coisa que há algum tempo vem interessando um número cada vez maior de pessoas é o estudo genético “caseiro” — aquele tipo de serviço online que você pode contratar por sites como 23andMe e Ancestry. O objetivo desses estudos normalmente é ajudar as pessoas a sanar algumas curiosidades sobre o passado (por exemplo, quais são as origens da família e se é possível que existam parentes desconhecidos na árvore genealógica) ou mesmo sobre o futuro (no caso, se há predisposição na família para algum tipo de doença crônica). Esses testes podem acabar revelando coisas que você nem fazia ideia sobre si mesmo, mas acabam gerando uma dúvida: quem mais além de você tem acesso a esses dados? E essa é uma pergunta difícil de ser respondida porque, no geral, estamos entrando em uma área que ainda não possui nenhum tipo de regulação. Isso quer dizer que, ainda que os usuários precisem consentir com um acordo de privacidade antes de enviar suas amostras para análise, esse acordo não precisa seguir nenhuma regra em específico, com as empresas tendo total liberdade de definir quais os níveis de proteção irão executar e com quem têm permissão de compartilhar essas informações. E, se a qualquer momento a empresa resolver atualizar os termos do contrato, ela pode fazer isso sem avisar o cliente. E é por isso que, em dezembro do ano passado, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos enviou um memorando para todos os seus funcionários, alertando-os para evitar fazer esse tipo de teste, pois atualmente não há qualquer garantia de que os dados pessoais realmente ficarão seguros. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/-   Na teoria, as únicas partes que teriam acesso às informações de um teste destes seriam o dono da amostra genética e o site responsável pela análise. Entretanto, no próprio acordo de privacidade já está explícito que o usuário concorda com a possibilidade de o laboratório compartilhar esses resultados com possíveis parceiros comerciais, e isso pode acarretar uma série de problemas para as pessoas. Por exemplo, em um cenário hipotético: se uma empresa de RH tiver acesso a esse banco de dados, ela pode escolher excluir de uma entrevista todos os candidatos que possuem uma tendência ao alcoolismo no histórico genético familiar, independente da pessoa consumir ou não bebidas alcoólicas. Ou então as empresas de planos de saúde, que podem escolher aumentar o valor das mensalidades caso o paciente possua na família uma histórico de doenças cardíacas, mesmo que em nenhum dos exames feitos anteriormente tenha sido constatado qualquer problema. Organização vende suposto DNA de Donald Trump e outros líderes globais E, claro, há também o problema do cibercrime: caso alguém invada os servidores desses laboratórios e roube as informações dessas análises, é possível que um desses cibercriminosos tente aplicar golpes com base no que tem em mãos, como tentar se aproximar de parentes distantes através das redes sociais se passando por você e, depois de estabelecer um certo vínculo, pedir empréstimos e sumir com o dinheiro. E, como todo esse campo do estudo genético pessoal ainda não é regulado, não seria possível responsabilizar criminalmente a empresa que falhou em proteger esses dados. E o fato de que, nos últimos dois meses, esses sites que oferecem o serviço de estudo do DNA passaram por demissões em massa, a preocupação com a segurança é um papo bastante atual. Como funciona hoje? Atualmente, as duas maiores empresas deste ramo (a 23AndMe e a Ancestry) possuem, no total, um banco de dados com os perfis genéticos de 25 milhões de pessoas — dados que podem entrar em risco caso essas empresas, que aparentemente estão passando por dificuldades financeiras, forem vendidas. Isso porque uma compra de qualquer um dessas empresas seria, em outras palavras, a compra desse enorme banco de dados genético por alguém que poderia, a qualquer momento, mudar as regras de privacidade e vender essas informações para qualquer um, e pouco pode ser feito por quem já está inserido neste banco de dados. DNA do Brasil: país terá primeiro sequenciamento genômico de sua população E isto não é algo apenas no campo teórico. Uma situação dessas já aconteceu recentemente, quando a GEDmatch foi comprada por uma empresa especializada na análise de DNA de cenas de crime. Por si só, a GEDmatch era uma empresa de estudo genético privado igual a tantas outras, mas, ao ser comprada, a política de privacidade dela foi modificada sem qualquer conhecimento das pessoas que haviam enviado amostras de DNA para ela. E, ainda que o resultado no final no fim tenha sido positivo — a identificação de quem era o Assassino de Golden State, um famoso serial killer que, entre as décadas de 1970 e 1980, matou pelo menos 13 mulheres e estuprou pelo menos outras 50 —, o meio utilizado para se chegar a isso foi, no mínimo, contraditório, pois nenhuma das pessoas que haviam enviado as amostras de seu DNA para análise pela GEDmatch tinham concordado em fazer parte de uma investigação criminal. De certa forma, a única ação que o usuário desses serviços pode tomar para que seus dados não sejam utilizados de forma duvidosa é pedindo a remoção de todas as informações sobre ele que constam nos bancos de dados desses sites. Para isso, é necessário entrar em contato com a empresa onde a análise de DNA foi feita e pedir não apenas a remoção das suas informações genéticas do banco de dados, mas também a destruição do material enviado para análise (pois, em posse do material, as empresas podem voltar a analisá-lo a qualquer momento sem a necessidade de exigir um novo consentimento do dono da amostra). Essa prática irá evitar que as informações de seu DNA sejam compartilhadas com qualquer outra empresa ou usadas para qualquer fim, mas é possível que, antes da amostra ser destruída e das informações serem removidas do banco de dados, já tenha acontecido algum tipo de vazamento ou compartilhamento de dados. Em 2020, projeto DNA do Brasil deve sequenciar o genoma de 47 mil brasileiros Assim, a melhor maneira de evitar que suas informações genéticas sejam usadas para fins desconhecidos é seguir as recomendações do Departamento de Defesa dos Estados Unidos e simplesmente não enviar nenhuma amostra para esse tipo de teste — pelo menos enquanto eles ainda operarem numa “área cinza”, onde não há qualquer tipo de legislação que garanta proteção destes dados. Mas, se você já teve seu DNA analisado, o melhor a fazer seja talvez pedir pela remoção das informações do banco de dados da empresa e pela destruição da amostra enviada. Claro, isso não irá garantir totalmente sua segurança — afinal, esses dados já podem ter sido compartilhados com outras empresas —, mas é uma forma de tentar impedir que essas informações continuem a se espalhar. Ou pelo menos, evitar que, dada uma possível venda da empresa, seus dados caiam nas mãos de alguém sem escrúpulos ou preocupações éticas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x Clientes lesados pela loja não-oficial da Xiaomi começam a receber reembolso Samsung Galaxy A71 já está à venda no Brasil. Veja os detalhes Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft Coronavírus pode resistir por mais de sete dias fora do organismo Veja Mais

Jerry Cantrell (Alice In Chains) anuncia primeiro disco solo em quase 20 anos

Jerry Cantrell (Alice In Chains) anuncia primeiro disco solo em quase 20 anos

R7 - Música Jerry Cantrell em 2002 Tenho Mais Discos Que Amigos Foto de Jerry Cantrell via Shutterstock Jerry Cantrell tem novidades para os fãs de sua carreira solo. O guitarrista e fundador do Alice In Chains anunciou que está trabalhando em mais um disco solo. O seu mais recente é Degradation Trip, que foi lançado em dois volumes em 2002. A confirmação veio em entrevista à revista People (via Rádio Rock), onde Cantrell afirmou também estar trabalhando ao lado de vários músicos 'incríveis'. Em seu último disco, o cara tocou com nomes como Rob Trujillo (Metallica) e Mike Bordin (Faith No More). Ao falar sobre as possíveis influências do novo trabalho: Eu estou trabalhando em um novo disco e, em geral, quando estou focado nisso, praticamente não ouço nada até terminar, para que nada interfira nele. Jerry ainda não deu nenhum outro detalhe ou previsão de lançamento para o disco, mas estamos ansiosos! Alice In Chains Enquanto isso, o Alice In Chains continua divulgando Rainier Fog, álbum que lançou em 2018. O trabalho é o terceiro com William DuVall nos vocais. O músico entrou para o posto após a trágica morte de Layne Staley, vocalista original da banda, que nos deixou em 2002 aos 34 anos. LEIA TAMBÉM: Jerry Cantrell monta supergrupo para tocar Alice In Chains; assista aos vídeos Veja Mais

Deputados debatem medidas de prevenção e combate ao coronavírus

Deputados debatem medidas de prevenção e combate ao coronavírus

Câmana dos Deputados Mais de mil mortos e de 44 mil casos confirmados. Esses números que não param de crescer fazem parte da evolução do coronavírus, que agora se chama Covid-19. Os 34 brasileiros que viviam em Wuhan estão na Base Aérea de Anápolis e passam bem. Mas a preocupação com a doença continua. As medidas já adotadas e as que ainda devem ser implantadas são o tema do Câmara Debate, que recebe dois deputados da área de saúde: o médico Dr. Zacharias Calil (DEM-GO) e a enfermeira Carmen Zanotto (Cidadania-SC). Apresentação - Maristela Sant’Ana Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

O carnaval já está aí, com todas as pompas

G1 Pop & Arte Bloco da Preta arrastou 320 mil pessoas pelas rua do Centro do Rio na manhã deste domingo (16) Fernando Maia / Riotur O carnaval deste ano promete. Por motivos que minhas limitações em sociologia me aconselham não expor, a folia vai ser das maiores dos últimos anos. No Rio e em São Paulo. Uma infinidade de blocos, oficiais ou piratas, começa a colorir as ruas onde, até outro dia, só havia chuva e lama. A promessa se estende às escolas de samba, que vão desfilar com enredos interessantes (nem todos) embalados por sambas de qualidade (nem todos). Aqui, refiro-me apenas às agremiações cariocas, pois ainda não ouvi a safra paulistana. Uma das características do desfile são os temas afro. Ou melhor, afro-brasileiros. Nas histórias que contam ou nos termos pedidos emprestados ao candomblé, a presença negra é notável. Como diz o Samba da Estácio, é ela “a pedra fundamental do samba”. E é bom que essa tendência ocorra justamente no momento em que a Justiça brasileira inocenta um racista em dose dupla: racista por ser contra os negros e racista por ser ele mesmo negro. Uma exceção aos temas afro é o samba da União da Ilha, cujo enredo, de título longo (“Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas, a sorte está lançada: salve-se quem puder!”), não está bem explicado na letra. Salvo melhor avaliação, tem qualquer coisa com filhos da pátria e amor de mãe (nada a ver com a novela das 9). Portela e Vila Isabel se lembraram do índio. Ponto para elas. A escola de Monarco, com um samba que pode contagiar, defende que “índio é arco, é flecha, é essência”. Mais importante: é dono do chão que pisa. A escola de Martinho elege Jaçanã como um “índio chamado Brasil” e encontra espaço para também saudar Preto Velho quilombola. A Viradouro, de ama lavada, também fala de quilombo, acarinha as lavadeiras e diz que seu “balaio é do tamanho do suor de seu amor”. A Tuiuti tem o samba de melodia mais linear, mesmo considerando ser essa linearidade e a aceleração rítmica duas características do samba-enredo da era Sapucaí. E a Grande Rio, com seu “canto do caboclo no quilombo de Caxias”, é a que leva mais longe o uso de termos afro. Estou certo de que, na passarela, Paolla Oliveira vai atender ao apelo que serve de fecho ao samba de sua escola (“Eu respeito seu amém/Você respeita meu axé”), já entender toda a as pompas O carnaval deste ano promete. Por motivos que minhas limitações em sociologia me aconselham não expor, a folia vai ser das maiores dos últimos anos. No Rio e em São Paulo. Uma infinidade de blocos, oficiais ou piratas, começa a colorir as ruas onde, até outro dia, só havia chuva e lama. A promessa se estende às escolas de samba, que vão desfilar com enredos interessantes (nem todos) embalados por sambas de qualidade (nem todos). Aqui, refiro-me apenas às agremiações cariocas, pois ainda não ouvi a safra paulistana. Uma das características do desfile são os temas afro. Ou melhor, afro-brasileiros. Nas histórias que contam ou nos termos pedidos emprestados ao candomblé, a presença negra é notável. Como diz o Samba da Estácio, é ela “a pedra fundamental do samba”. E é bom que essa tendência ocorra justamente no momento em que a Justiça brasileira inocenta um racista em dose dupla: racista por ser contra os negros e racista por ser ele mesmo negro. Uma exceção aos temas afro é o samba da União da Ilha, cujo enredo, de título longo (“Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas, a sorte está lançada: salve-se quem puder!”), não está bem explicado na letra. Salvo melhor avaliação, tem qualquer coisa com filhos da pátria e amor de mãe (nada a ver com a novela das 9). Portela e Vila Isabel se lembraram do índio. Ponto para elas. A escola de Monarco, com um samba que pode contagiar, defende que “índio é arco, é flecha, é essência”. Mais importante: é dono do chão que pisa. A escola de Martinho elege Jaçanã como um “índio chamado Brasil” e encontra espaço para também saudar Preto Velho quilombola. A Viradouro, de ama lavada, também fala de quilombo, acarinha as lavadeiras e diz que seu “balaio é do tamanho do suor de seu amor”. A Tuiuti tem o samba de melodia mais linear, mesmo considerando ser essa linearidade e a aceleração rítmica duas características do samba-enredo da era Sapucaí. E a Grande Rio, com seu “canto do caboclo no quilombo de Caxias”, é a que leva mais longe o uso de termos afro. Estou certo de que, na passarela, Paolla Oliveira vai atender ao apelo que serve de fecho ao samba de sua escola (“Eu respeito seu amém/Você respeita meu axé”), já entender toda a letra... O samba da Beija-Flor começa como uma exclamação: “Preceito!” Há quem tema que os foliões entendam mal e, sem querer, acabem chamando quem não gosta de carnaval. Torcedores da Unidos da Tijuca garantem que seu samba é o melhor. Talvez. Mas, feito de encomenda por profissionais como Dudu Nobre e Jorge Aragão, cita obra-prima da Império Serrano, de 70 carnavais atrás, nos versos “Como é linda a vista lá do meu Borel” e “Linhas do arquiteto, a vida em construção”. Sendo uma exaltação ao morro, nas mãos do carnavalesco Paulo Barros, não se duvide de que a escola tijucana vá descer para brigar pelo título. No campo das homenagens, ambas a artistas negros, a Mocidade converte Elza Soares em deusa e dedica a ela versos como “É hora de acender no peito a inspiração/Sei que é preciso lutar com as armas de uma canção”. E o Sagueiro de Aldir Blanc vem forte, com a letra mais bem-feita (não por Aldir). Cantar o palhaço Benjamim de Oliveira no sesquicentenário de seu nascimento é lembrar um dos primeiros negros a serem reconhecido pelas nossas elites culturais. A Mangueira, como sempre, não quer apenas marcar presença. Seu samba é bom e deve funcionar na avenida. Claro, se os problemas que teve com o seu “Jesus Gente” não voltarem a incomodar carolas e mal-humorados E é só. Perdoe-me os comentários apressados e superficiais. Afinal, a hora da verdade só vai acontecer lá, onde o samba samba, domingo e segunda. Enquanto isso, nada carnavalescos, prefeito e presidente “sambam” música gospel para uma multidão de fiéis. * * * Georgiana de Moraes me telefona para falar de outro carnaval, o carnaval do Orfeu sambista que o pai dela, nosso querido Vinicius, imortalizou em “Orfeu da Conceição”. Já me ocupei do assunto, aqui mesmo, em dois artigos (leia o primeiro e o segundo). E vou voltar a ele com informações que Georgiana me passou sobre – agora sim! – uma possível produção na Broadway. Veja Mais

Veja as vagas de emprego do Sine Macapá para o dia 18 de fevereiro

G1 Economia São oportunidades para design gráfico, auxiliar de cozinha, operador de caixa, entre outros. Há oportunidade para cabeleireiro no Sine Amapá Celso Tavares/G1 O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência. Os interessados podem procurar o Sine, localizado na Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas na capital. Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado). Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas: auxiliar de depósito auxiliar de cozinha auxiliar de padeiro cabeleireiro caseiro churrasqueiro forneiro de padaria instalador de sistema fotovoltaicos padeiro design gráfico repositor a seco repositor perecíveis vendedor externo (para pessoas com deficiência) O Sine informa que as vagas oferecidas podem sofrer alterações de um dia para o outro, pois o sistema não contabiliza os atendimentos ao longo do dia realizado nas unidades Superfácil, que funcionam após o fechamento da agência central. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá. Veja Mais

Diretor de WALL-E teve o crescimento da Amazon e da Apple como inspiração

Diretor de WALL-E teve o crescimento da Amazon e da Apple como inspiração

canaltech Andrew Stanton é uma lenda na Pixar: o diretor de WALL-E criou uma obra-prima que até hoje é referência no universo da animação cinematográfica. E olha que o filme saiu em junho de 2008. Falando ao podcast It Happened in Hollywood, do site Hollywood Reporter, Stanton detalhou um pouco mais sobre o que o levou a criar a película, inclusive creditando a Apple e a Amazon pela inspiração de toda a ambientação ecológica da narrativa do filme. "Era uma coisa bem lógica na época...estamos falando de 2005 ou 2006, e isso me levou à toda a ciência por trás das escolhas ambientais e sociológicas que eu fiz”, ele explicou ao podcast. “Eu meio que fui na ideia do que estava acontecendo ao meu redor: a gente tinha entre duas e 12 caixas da Amazon chegando à minha porta, dia sim, dia não. Eu comecei a pensar ‘pra onde vai toda essa m****?”   Para quem não teve a oportunidade de assistí-la, WALL-E é uma animação criada pela Pixar (o mesmo estúdio por trás de Toy Story) que conta a história do último robô na Terra no futuro distante, no filme retratado como um planeta devastado por questões ambientais pertinentes ao consumo excessivo da raça humana — raça esta que ascendeu ao espaço, enveredada em tecnologia de última geração. O robô que dá nome ao filme é uma das máquinas coletoras de lixo que ficaram no planeta, no intuito de, talvez, um dia, torná-lo habitável de novo. É uma analogia bem forte sobre o desperdício e seu impacto no meio ambiente, bem como o quanto o consumo tecnológico em excesso nos priva de relações humanas. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Sobre esse último ponto, aliás, Stanton também tirou inspiração em outra grande empresa: “O iPhone saiu em 2006 [nota lateral: na verdade, o iPhone original chegou em 2007], dois anos antes do filme sair. Eu fui literalmente uma das primeiras pessoas a ter um iPhone antes de ele chegar para o mundo oficialmente por que o Steve [Jobs] era o nosso chefe. Eu comecei a brincar com ele e comecei a pensar ‘Por que isso é tão familiar? Isso é basicamente o futuro e não deveria haver nada nesse aparelho que fosse familiar’. Era a sua capacidade viciante”, Stanton se recorda. Steve Jobs, dentro de um momento em que deixou a Apple, adquiriu a divisão de computação gráfica da Lucasfilme, renomeou-a "Pixar Animation Studios" e trabalhou como seu CEO até a aquisição da empresa pela Disney, em 2006. O iPhone original (chamado depois de "iPhone 2G") e Steve Jobs, falecido CEO da Apple e ex-CEO da Pixar: caráter viciante do então mais avançado smartphone do mundo inspirou aspectos que levaram à criação da animação WALL-E, uma das mais celebradas da Pixar De fato, uma boa parte do filme mostra como os humanos do futuro sequer andam com as próprias pernas, se locomovendo por meio de cadeiras e conversando entre si por visores do que hoje se convém chamar de “realidade aumentada”. Uma seção específica mostra como os humanos reagem com estranheza ao terem que interagir com outros pessoalmente, no famoso “olho-no-olho”. Outras anedotas interessantes de Stanton: o visual do robô WALL-E veio de uma partida de beisebol em que ele estava com dificuldades de ver uma jogada em particular, então colocou um binóculo em cima de uma caixa. Isso levou à aparência “zoiúda e quadrada” do protagonista. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis BAIXOU O PREÇO | Notebook Dell com SSD e Pacote Office 365 por menos de R$ 1.900 Jeff Bezos doa US$ 10 bilhões para "salvar a Terra" das mudanças climáticas Constelações de satélites prejudicam observações astronômicas, alerta a IAU Veja Mais

Será que os governos deveriam investir na busca por vida alienígena?

Será que os governos deveriam investir na busca por vida alienígena?

Tecmundo Você já deve ter lido a sigla SETI – de Search for Extraterrestrial Intelligence – inúmeras vezes, certo? O termo se traduz como Busca por Inteligência Extraterrestre e se refere ao esforço coletivo de cientistas, estudiosos e membros da comunidade em... Bem, descobrir se existem formas de vida ou civilizações alienígenas pelo Universo.A iniciativa já rendeu a criação de organizações como a Breakthrough Listen, fundada por Stephen Hawking e o bilionário russo Yuri Milner, a SERENDIP, do Centro de Pesquisas SETI da Universidade de Berkeley, nos EUA, e o Instituto SETI, inaugurado em 1984 e do qual Carl Sagan era membro do conselho diretor, entre outros. No entanto, essas organizações todas são fruto de investimentos privados e um número cada vez maior de astrônomos defende que passou da hora de os projetos receberem verbas públicas para seguir adiante.Leia mais... Veja Mais

Jeff Bezos doa US$ 10 bilhões para "salvar a Terra" das mudanças climáticas

Jeff Bezos doa US$ 10 bilhões para

canaltech Nesta segunda-feira (17), Jeff Bezos, CEO da Amazon e a pessoa mais rica do mundo, anunciou fundos de US$ 10 bilhões (aproximadamente R$ 40 bilhões) destinados à lutas contra mudanças climáticas. Por meio de um um anúncio no Instagram, Bezos afirmou a sua proposta: "trabalhar ao lado de outras pessoas para ampliar maneiras conhecidas e explorar novas maneiras de combater o impacto devastador das mudanças climáticas neste planeta que todos compartilhamos". Segundo o próprio CEO, esses US$ 10 bilhões são apenas o começo de seu investimento financeiro no planeta. Basicamente, o dinheiro comprometido com a luta contra as mudanças climáticas será usado para financiar ONGs, cientistas, ativistas e "qualquer esforço que ofereça uma possibilidade real de ajudar a preservar e proteger o mundo natural". Bezos diz que as doações devem começar no final deste primeiro semestre. Ver essa foto no Instagram Today, I’m thrilled to announce I am launching the Bezos Earth Fund.⁣⁣⁣ ⁣⁣⁣ Climate change is the biggest threat to our planet. I want to work alongside others both to amplify known ways and to explore new ways of fighting the devastating impact of climate change on this planet we all share. This global initiative will fund scientists, activists, NGOs — any effort that offers a real possibility to help preserve and protect the natural world. We can save Earth. It’s going to take collective action from big companies, small companies, nation states, global organizations, and individuals. ⁣⁣⁣ ⁣⁣⁣ I’m committing $10 billion to start and will begin issuing grants this summer. Earth is the one thing we all have in common — let’s protect it, together.⁣⁣⁣ ⁣⁣⁣ - Jeff -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Uma publicação compartilhada por Jeff Bezos (@jeffbezos) em 17 de Fev, 2020 às 10:00 PST "Podemos salvar a Terra", diz Bezos em seu post no Instagram. "Serão tomadas ações coletivas de grandes empresas, pequenas empresas, estados-nação, organizações globais e indivíduos", acrescenta o CEO. O anúncio termina com uma chamada à ação: "A Terra é a única coisa que todos temos em comum - vamos protegê-la juntos". Embora essa seja a extensão das informações fornecidas por Bezos como parte de seu anúncio, uma fonte do portal norte-americano The Verge afirmou que o Bezos Earth Fund se concentrará apenas em doações de caridade, e não em investimentos no setor privado, então ainda há algumas coisas a serem esclarecidas. Musk x Bezos | Rivalidade pode levar Amazon ao mercado de carros elétricos? Smartphone de Jeff Bezos pode ter sido hackeado por príncipe saudita Invasão de celular de Jeff Bezos causa dúvidas na comunidade de cibersegurança Jeff Bezos anuncia doação de US$ 10 bilhões No que diz respeito aos bilionários filantrópicos, Bezos não tem sido o nome mais forte, pelo menos não publicamente. Com isso em mente, é válido afirmar que o recém-anunciado Bezos Earth Fund representa um grande aumento em seus esforços de filantropia, embora muitos detalhes ainda estejam pendentes. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis BAIXOU O PREÇO | Notebook Dell com SSD e Pacote Office 365 por menos de R$ 1.900 Constelações de satélites prejudicam observações astronômicas, alerta a IAU MUITO BARATO! Power Bank Samsung Fast Charge com 10.000 mAh por apenas R$ 99 Veja Mais

Bolsonaro admite estudo para recriar sorteios na TV e beneficiar emissoras

O Tempo - Política A prática foi proibida no final dos anos 1990 depois que muitos telespectadores se endividaram com as ligações em busca de prêmios Veja Mais

Caixa lança saque digital do FGTS pelo aplicativo do banco

Caixa lança saque digital do FGTS pelo aplicativo do banco

R7 - Economia Medida permite que o saque seja realizado pelo APP do FGTS Marcelo Camargo/Agência Brasil A Caixa Econômica Federal passou a oferecer a partir desta segunda-feira (17) a opção de Saque do FGTS digital para todas as modalidades previstas em lei. A medida permite que o saque seja realizado pelo APP do FGTS. A atualização do aplicativo gratuito já está disponível para dispositivos Android. A nova versão para IOS será lançada nos próximos dias. “O Saque Digital é mais uma inovação do banco em busca da excelência dos serviços prestados ao trabalhador, que a partir de agora não necessita ir a um ponto de atendimento físico para sacar seu recurso do FGTS”, destaca o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Ao solicitar o saque do FGTS pelo app, o trabalhador poderá indicar uma conta da Caixa ou de outra instituição financeira para receber os valores, sem nenhum custo. O trabalhador também poderá consultar os valores de seu FGTS já liberados para saque, fazer upload de documentos e acompanhar as etapas entre a solicitação e a liberação dos valores para o saque. O app FGTS permite ainda consultar o saldo e o extrato das contas do FGTS, fazer a opção pela sistemática de Saque-Rescisão ou Saque-Aniversário, efetuar o cadastramento do serviço SMS, além de apresentar uma seção com as dúvidas mais frequentes. Saque Imediato Até o dia 14 de fevereiro, já foram pagos mais de R$ 27,5 bilhões do Saque Imediato do FGTS para cerca de 59 milhões de trabalhadores. Essa modalidade de saque liberou até R$ 998 no ano passado, mas quem ainda não sacou poderá fazê-lo até 31 de março. A Caixa atendeu cerca de 62% dos 96 milhões de trabalhadores contemplados e já liberou aproximadamente 65% dos R$ 42,6 bilhões inicialmente previstos. Saque-Aniversário Até o dia 14 de fevereiro, mais de 2,3 milhões de trabalhadores optaram pelo Saque-Aniversário, que permite a retirada de parte do saldo da conta do FGTS, anualmente, no mês do seu aniversário, em alternativa à sistemática de saque por rescisão do contrato de trabalho sem justa causa. A opção pela sistemática de saque é voluntária e pode ser realizada nos seguintes canais: APP FGTS, fgts.caixa.gov.br, Internet Banking CAIXA ou Agências. Veja Mais

Número de mortos na China por coronavírus chega a 1,8 mil

Glogo - Ciência Há 72.460 pessoas infectadas pelo vírus no país; 7.862 pessoas já receberam alta. O número de mortos na China por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, chegou a 1.885 nesta segunda-feira (17), informaram autoridades de saúde locais. O total de casos confirmados no país ficou em 72.460. Estes números incluem o balanço do dia da Organização Mundial da Saúde (OMS) mais a atualização da província de Hubei. China usa plasma sanguíneo de pessoas que se recuperaram do coronavírus em pacientes internados Casos de coronavírus pelo mundo – Atualizado em 17/02 às 10h30 Arte G1 Somente na província de Hubei, epicentro do coronavírus na China, foram registradas mais 93 mortes e 1.807 casos confirmados da doença entre este domingo (16) e segunda-feira (17). Na região são 59.989 pacientes com o vírus e 1.789 mortes desde o início do surto. 7.862 pacientes receberam alta do hospital. 41.957 pessoas estão em tratamento hospitalar e outras 69.270 estão sob observação médica. Os números de novos casos na região vem caindo há 5 dias. Os dados apresentados pela OMS na manhã desta segunda-feira, ainda não tem os número atualizados dos novos casos apresentados pela província chinesa. Coronavírus foi detectado em Wuhan pela primeira vez em dezembro; a cerca de 1,2 mil km de Pequim, a cidade é a capital da província de Hubei G1 Situação no Brasil No Brasil, há três pessoas que ainda passam por exames por causa da suspeita de coronavírus, dois em São Paulo e um no Rio Grande do Sul, segundo informações, desta segunda-feira (17), do Ministério da Saúde. Até agora, houve 45 suspeitas de casos do vírus que foram descartadas depois das análises. Não há nenhum paciente com a doença no país. Destaques sobre o coronavírus desta segunda-feira (17): Outras 99 pessoas no navio de cruzeiro Diamond Princess, que está em quarentena há mais de 10 dias no Japão, testaram positivo para o novo coronavírus – levando o número de infectados a bordo a 454. 14 dos 300 americanos que foram retirados do navio estão infectados com o vírus, anunciou o Departamento de Estado americano. De acordo com as autoridades dos EUA, eles haviam sido testados há dois ou três dias e não tinham apresentado sintomas; todos serão mantidos em quarentena assim que chegarem a uma base na Califórnia nesta segunda (17). No domingo (16), outra autoridade americana havia afirmado que ao menos 40 americanos tinham sido infectados pelo vírus. Uma mulher russa a bordo do Diamond Princess foi diagnosticada com a doença – a primeira cidadã do país. Na China, o diretor de um hospital em Wuhan morreu. A morte dele foi a primeira de um diretor de hospital por causa da doença, segundo o jornal estatal chinês "People's Daily". China usa plasma sanguíneo de pessoas que se recuperaram do coronavírus em pacientes internados Vídeos: Coronavírus: após contágio, autoridades buscam passageiros liberados em cruzeiro Novo coronavírus: brasileiros em quarentena passam por novos exames Epidemia do novo coronavírus ameaça levar economia do Japão à recessão Veja Mais

Lizzo mostra todo talento em sessão da BBC com sons próprios e cover de Harry Styles; assista

Lizzo mostra todo talento em sessão da BBC com sons próprios e cover de Harry Styles; assista

R7 - Música Lizzo em sessão da BBC Tenho Mais Discos Que Amigos A incrível Lizzo esteve em uma sessão da rádio britânica BBC mostrando todo seu talento. Por lá, fez uma cover de 'Adore You', do cantor Harry Styles, e também nos brindou com performances de 'Good As Hell' e 'Cuz I Love You', com sua famigerada flauta. Assista aos vídeos logo abaixo. https://www.youtube.com/watch?v=84k8pjq94n4 https://www.youtube.com/watch?v=un_QUg-R-1g https://www.youtube.com/watch?v=TWyo6enkA98 Veja Mais

"Neblina" se despede da capital mineira hoje

O Tempo - Diversão - Magazine A temporada começou no dia 10 de janeiro e de Belo Horizonte seguirá em turnê para mais três capitais Veja Mais

Ministros do STF podem ser alvo de ataque terrorista

O Tempo - Política Os supostos criminosos teriam dito na deep web que as autoridades são de fácil acesso, já que mantêm uma rotina que facilita o contato físico e visual Veja Mais

Quais carros mais desvalorizaram? Veja se você tem 'mico' na garagem

Quais carros mais desvalorizaram? Veja se você tem 'mico' na garagem

R7 - Economia Você já viu aqui no canal 1Bilhão Educação Financeira os carros que menos desvalorizaram em um ano no Brasil. Agora, Fabrizio Gueratto traz uma lista dos dez carros que mais desvalorizaram no mesmo período no país. Confira a página de Carros do R7 'Existem carros que são maiores micos', disse Gueratto Reprodução / YouTube “Existem alguns carros que são os maiores micos, os que você mais perde valor. Tipo aquele carro que você pagou R$ 50 mil e, ‘dois dias depois’, está valendo R$ 35 mil”, disse Gueratto. Novo Chevrolet Onix, Ford Ka, Hyundai HB20, Renault Sandero... Saiba quais carros estão na lista do canal 1Bilhão Educação Financeira. Compactos e SUVs dominam vendas de carros em janeiro. Veja o ranking Veja Mais

Propaganda inspirada em game viraliza na web e publicitário de MS comemora: 'repercussão inimaginável'

G1 Pop & Arte Peça de barbearia de Campo Grande retrata personagem do jogo "Grand Theft Auto" (GTA) indo cortar o cabelo. Vídeo teve mais de 4 milhões de visualizações nas redes. O game "Grand Theft Auto", conhecido como "GTA", coleciona recordes de vendas, algumas polêmicas e sucesso com o público. O jogo, febre mundial desde o início dos anos 2000, foi a principal inspiração para um publicitário e produtor de vídeos de Campo Grande (MS), fazer uma propaganda criativa, que viralizou e atingiu pessoas até fora do Brasil. Renan Freire Guenka, de 25 anos, conta que mexe com produção de vídeos desde a época de ensino fundamental. Publicitário formado, trabalha na área há cerca de quatro anos. No ano passado, Guenka foi contratado por uma barbearia da capital sul-mato-grossense, produzindo campanhas de marketing e liderando páginas da empresa nas redes sociais. O jovem, porém, tinha uma ideia em mente para fazer o local ficar ainda mais famoso. "Quis fazer um vídeo inspirado em GTA no meio de 2019. Sempre joguei e gostei do jogo, contei para o Thiago (dono da barbearia) e ele topou na hora. Só que com as obrigações da loja, a ideia só foi sair do papel neste ano", explica. Renan Guenka (de bermuda) filmando Gustavo, o "CJ", em making off de peça publicitária inspirada no game "GTA" Renan Guenka/Arquivo Pessoal Segundo o publicitário, a produção e a execução foram complexas. Durante uma semana, Renan foi liberado dos serviços na barbearia para focar no projeto novo. Ele jogou bastante o game "GTA San Andreas", lançado em 2004 e com mais de 27 milhões de cópias vendidas, enquanto ia atrás de roupas, perucas e o figurino dos personagens. Os efeitos sonoros também foram inspirados no jogo. O próximo passo foi encontrar os "atores". Carl Johnson, o CJ, gangster que estrela o GTA San Andreas, foi performado por Gustavo, um cliente da barbearia. "Eu já o conhecia e achei o corte de cabelo dele parecido com o do CJ. Pedi o contato do Gustavo para um barbeiro e ele topou a ideia na hora", afirma Guenka. A gravação foi realizada num domingo, em mais de quatro horas. A escolha do dia, de acordo com Guenka, foi pelo pouco movimento na avenida do estabelecimento comercial. "Foi tranquilo, mas algumas pessoas acharam estranho e falaram que iriam chamar a polícia, já que eu gravei a cena da bicicleta na rua. Mas assim que explicávamos o motivo de tudo aquilo, elas entendiam e ficava tudo bem", conta. Foram três dias de produção até o vídeo ser lançado, na página da barbearia no Facebook. Rapidamente, o material "viralizou" nas redes. Até a última atualização desta reportagem, eram mais de quatro milhões de visualizações em vários perfis e páginas do Facebook, Twitter e Instagram. "Eu já achava a ideia legal, mas essa repercussão era inimaginável. Foi tudo muito rápido. Olhava o celular e as pessoas compartilhando, me chamando para conversar. Estou em choque até agora, para falar a verdade" Renan Guenka, publicitário e produtor de vídeos de 25 anos Assista ao vídeo inspirado em GTA: Initial plugin text A "fama" repentina do publicitário rendeu a ele mais portas abertas. "Estou recebendo muita propostas de trabalho, algumas até não consegui responder ainda. Preciso organizar certinho minhas prioridades antes de pensar no próximo passo, mas graças a Deus foi uma bomba", comemora Guenka. Em uma das publicações nas redes sociais, o vídeo tem mais de 42 mil RT's (compartilhamentos) e 140 mil curtidas. Confira abaixo algumas das reações dos internautas: Initial plugin text Initial plugin text Veja Mais

Justin Timberlake lembra quando abriu show para os Rolling Stones: "Jogaram urina em mim"

Justin Timberlake lembra quando abriu show para os Rolling Stones:

R7 - Música Vagalume Vagalume Justin Timberlake contou uma história inusitada do começo de sua carreira solo, após deixar o *NSYNC. Em 2003, o cantor foi uma das atrações de abertura de um show beneficente que tinha os Rolling Stones como atração principal e nomes como AC/DC e Rush na escalação. Desta forma, Justin era a atração pop de um evento formado por bandas de rock. Na entrevista para o programa "The Graham Norton Show", ele admitiu que não tinha um bom pressentimento quando ia subir ao palco para se apresentar. "Eu lembro de dizer à banda antes de subirmos ao palco: "Eu não acho que isso vai ser bom". Mas, mal eu sabia de que tinha pouca ideia de o quão ruim o show seria", disse o cantor. Ele contou que a plateia estava preparada para recebê-lo de uma forma nada agradável. "Nós subimos ao palco e de repente, das duas primeiras fileiras, eu acho que esse festival estava recebendo 500 mil pessoas, então era louco. Mas de repente, garrafas com urina foram jogados ao palco... Nem sempre foram boas experiências para mim, pessoal", relembrou o cantor de forma bem humorada. Justin brincou e disse que ainda tem traumas deste show. O astro pop contou que os organizadores perguntaram se ele não queria parar o show, mas o cantor disse que seguiria no palco. "Na primeira música, eu estava no microfone me movendo e cantando ao mesmo tempo. Estava impressionado comigo. Então, na segunda canção, eu tocava em um piano, sentado. Então pensei: "Ah não, estou imóvel", relembrado das garrafas de urina arremessadas ao palco. "Depois daquela música, uma de duas coisas aconteceram: Ou eles perderam o ânimo porque sabiam que eu continuaria no palco ou eles ficaram sem urina (para jogar no palco)", lembrou o cantor.Fonte: Vagalume Veja Mais

Tesla: manual do funcionário vaza e tem o 'espírito ríspido' de Musk

Tesla: manual do funcionário vaza e tem o 'espírito ríspido' de Musk

Tecmundo Quem já leu a biografia de Elon Musk não vai se surpreender com o manual para funcionários da Tesla. Uma cópia do que seria a publicação interna da montadora de carros elétricos foi publicada pelo site Business Insider e mostra bem o perfil da empresa: somos legais, mas você vai ter que ralar para estar aqui – e gostar de fazer isso.Leia mais... Veja Mais

Algoritmos preveem se criminoso voltará aos crimes depois de deixar a prisão

Algoritmos preveem se criminoso voltará aos crimes depois de deixar a prisão

canaltech Nesta segunda-feira (17), foi anunciado um novo estudo que descobriu que algoritmos podem prever se um criminoso voltará a cometer crimes depois de deixar a prisão. O relatório foi elaborado por pesquisadores da Universidade de Stanford e da Universidade da Califórnia. Basicamente, esses algoritmos de avaliação de risco são treinados em dados históricos do réu sob a premissa de ajudar os juízes a determinar se o réu deve ser mantido na cadeia ou se deve sair enquanto aguarda julgamento. A equipe usou um conjunto de dados de cerca de 7.000 réus reais e usou para traçar os perfis para cada um. Esses perfis foram mostrados a 400 leigos recrutados pelo Amazon Mechanical Turk, pedindo que apontassem se achavam que a pessoa voltaria a cometer outro crime ou não. Um estudo de 2018 descobriu que o algoritmo era preciso em aproximadamente 65% das vezes, e os humanos estavam mais próximos de 67%. No entanto, este novo estudo conseguiu replicar de perto esses resultados. Algoritmo consegue fazer descobertas científicas nunca antes feitas por humanos Afinal, o que é um algoritmo e o que isso tem a ver com computação? 5 dicas para sobreviver ao novo algoritmo do Google Algoritmos preveem se criminoso voltará aos crimes depois de deixar a prisão Acontece que o experimento original foi alterado e ampliado. Em outras palavras, a equipe testou se revelar mais informações sobre os réus, dar ou reter feedback após cada rodada e observar apenas crimes violentos fazia a diferença. Os resultados mostraram que se os humanos não obtivessem feedback sobre a precisão das previsões ou se recebessem muitas informações extras sobre cada acusado, o algoritmo seria mais preciso a cada vez. Os autores observam que, na vida real, os seres humanos raramente obtêm feedback imediato sobre suas decisões em relação aos acusados, e isso pode ser uma comparação mais realista. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- "Os leigos eram tão precisos quanto os algoritmos ao prever se um réu voltaria a cometer crimes, lançando dúvidas sobre o valor das ferramentas de avaliação de risco no sistema da Justiça criminal. Sob condições semelhantes ao estudo original, encontramos resultados quase idênticos, com humanos e algoritmos apresentando desempenho comparável. No entanto, algoritmos superaram os humanos nos outros três conjuntos de dados que examinamos. Eles podem superar as previsões humanas de reincidência", apontam os pesquisadores. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x Coronavírus pode resistir por mais de sete dias fora do organismo Samsung Galaxy A71 já está à venda no Brasil. Veja os detalhes Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft Smartphone de marca desconhecida alcança o maior resultado do AnTuTu até hoje Veja Mais

Cientistas podem ter descoberto uma forma de acordar pacientes do coma profundo

Cientistas podem ter descoberto uma forma de acordar pacientes do coma profundo

canaltech Uma das maiores dificuldades da medicina atual está no tratamento de pacientes em coma. Normalmente, quanto mais tempo uma pessoa fica em coma, menores as chances de ela algum dia acordar — mas os cientistas podem finalmente ter encontrado uma solução para esse problema. De acordo com um novo estudo desenvolvido pela Universidade de Wisconsin-Madison (EUA), é possível utilizar eletrodos que, ao aplicar choques em uma região específica do cérebro que está associada à consciência humana, poderia fazer com que alguém acordasse de um coma profundo. Faísca de transformação: como a saúde pode se tornar mais sólida no Brasil? Segundo o material publicado na revista científica Neuron, os pesquisadores da universidade implantaram eletrodos no cérebro de macacos e utilizaram uma técnica chamada de estimulação cerebral profunda (ECP), que consiste em usar uma espécie de “marcapasso cerebral”, que envia impulsos elétricos a uma região específica do cérebro em intervalos constantes. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Esses impulsos elétricos foram direcionados para uma região do cérebro conhecida como tálamo lateral. Quando esta região era estimulada pelos eletrodos, os macacos então abriam os olhos, esticavam e retraíam seus membros, mexiam a cabeça e até mesmo tinham alterações em seus sinais vitais, indicando uma maior atividade cardíaca. Mas, assim que o sinal era desligado, eles imediatamente voltavam para o estado de coma. Cientistas desenvolvem "tinta biológica" para ajudar na recuperação de tecidos Por enquanto, o estudo ainda está em estado inicial, e deve demorar alguns anos até que que tipo de tratamento chegue aos hospitais. Os próximos passos do experimento, agora, são testar se, ao serem estimulados, os macacos conseguem executar tarefas mais complexas (como — sério — jogar videogame) antes de voltarem ao coma, e depois testar a eficácia do método com outros animais antes de se iniciar os testes com humanos. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x Coronavírus pode resistir por mais de sete dias fora do organismo Samsung Galaxy A71 já está à venda no Brasil. Veja os detalhes Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft Smartphone de marca desconhecida alcança o maior resultado do AnTuTu até hoje Veja Mais

Em meio ao temor do coronavírus, até cães usam máscaras na China

Glogo - Ciência Donos botam proteção nos bichos, apesar de não haver evidência de que transmitam ou se contaminem pela doença. Cachorros com máscara em área comercial em Shanghai, na China Aly Song/Reuters Donos de cães na China têm comprado máscaras para seus pets para protegê-los do coronavírus, mesmo não havendo claras evidências de que outras espécies, além da humana, possam pegar a doença. Na foto acima, dois cachorros foram flagrados com máscaras numa área comercial de Shanghai. Zhou Tianxiao, de uma empresa sediada em Pequim, informou que as vendas de máscaras caninas dispararam, segundo reportagem do tabloide britânico "Daily Mail". Zhou -- cujo negócio, antes da epidemia de Covid-19, era vender as máscaras para proteger os cães da poluição do ar -- disse que os dispositivos podem ajudar a impedir que os cães lambam pessoas ou superfícies infectadas. As máscaras para cães "podem não ser tão profissionais quanto as máscaras médicas feitas para humanos, mas são funcionais", afirmou. Cão com máscara em área comercial de Shanghai Aly Song/Reuters A Organização Mundial da Saúde disse que não está claro se o vírus "tem algum impacto na saúde dos animais". "Nenhum evento específico foi relatado em nenhuma espécie", disse a agência. Mas a Comissão Nacional de Saúde da China alertou que os donos de animais devem ser cautelosos com os pacientes infectados, informou o "China Daily". "Se os animais de estimação saem e têm contato com uma pessoa infectada, eles têm a chance de se infectar", disse Li Lanjuan, epidemiologista do comitê do NHC para o vírus, segundo o relatório. Não há evidências de que um cão ou gato de estimação possa estar infectado com o novo coronavírus. Mas isso não significa que não se deve lavar as mãos regularmente com água e sabão depois de tocá-los. Mesmo os bichos de estimação mais bem tratados podem portar micro-organismo como E. coli e salmonela — e eles podem ser transmitidos entre estes animais e humanos. Mesmo com a possibilidade de o surto do novo coronavírus ter se originado em um mercado de animais vivos em Wuhan, na China, é importante saber que a fonte provavelmente foi uma espécie selvagem. O vírus poderia passar despercebido entre animais antes de infectar seres humanos, que é como muitas epidemias deste tipo começam, como por exemplo, as de gripe aviária, ebola e Sars. Mas isso não significa que animais em geral são perigosos ou espalham a doença. Cães com máscaras em área comercial de Shanghai Aly Song/Reuters Initial plugin text Veja Mais

Fábrica Tesla tem construção suspensa por grupo ambientalista alemão

Fábrica Tesla tem construção suspensa por grupo ambientalista alemão

Tecmundo Protestos e uma ação judicial de um grupo ativista ambiental conseguiu interromper temporariamente a construção de uma fábrica da Tesla nos arredores de Berlim. Conhecidos como Liga Verde de Brandemburgo, o grupo movimentou um processo contra a fabricante de veículos elétricos e impediu que mais hectares de floresta fossem cortados.A decisão partiu do Tribunal Administrativo Superior de Berlim-Brandemburgo. A nota liminar afirma que é necessário analisar os recursos dos ambientalistas antes de autorizar a construção das “gigafábricas”. Segundo a corte, os 92 hectares de florestas seriam desmatados em até 3 dias, então emitiu-se uma ordem de suspensão para dar mais tempo para a justiça.Leia mais... Veja Mais

Venom 2: Tom Hardy divulga 1ª foto de Woody Harrelson no filme

Venom 2: Tom Hardy divulga 1ª foto de Woody Harrelson no filme

Tecmundo Apesar de ter sido mal recebido pelos críticos, Venom foi um sucesso de bilheteria, o que fez com que a Sony não demorasse para confirmar uma sequência. E como já havia sido antecipado na cena pós-créditos, desta vez o vilão será Cletus Kasady, um serial killer mais conhecido como Carnificina.O personagem será interpretado por Woody Harrelson em Venom 2, e agora já é possível ter uma ideia de como será o visual do vilão. O ator Tom Hardy, responsável por viver o protagonista, compartilhou no seu Instagram uma foto de Harrelson durante a gravação de uma cena do filme. Na legenda, Hardy escreveu apenas “Olá Cletus”. Confira.Leia mais... Veja Mais

Plenário - MP 897/19 - MP que altera regras do crédito rural - 17/02/2020 - 17:00

Plenário - MP 897/19 - MP que altera regras do crédito rural - 17/02/2020 - 17:00

Câmana dos Deputados Tema: Sessão para a votação de propostas legislativas Local: Plenário da Câmara dos Deputados Início: 17/02/2020 às 17h00 PROPOSTA EM ANÁLISE: MPV 897/2019 - Institui o Fundo de Aval Fraterno, dispõe sobre o patrimônio de afetação de propriedades rurais, a Cédula Imobiliária Rural, a escrituração de títulos de crédito e a concessão de subvenção econômica para empresas cerealistas, e dá outras providências. Autor: do Poder Executivo Parecer: a proferir Veja Mais

O dia em que Kurt Cobain ficou puto e “estragou” show do Nirvana de propósito

O dia em que Kurt Cobain ficou puto e “estragou” show do Nirvana de propósito

R7 - Música Nirvana na Argentina e Kurt Cobain puto Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/YouTube Quem é fã do Nirvana sabe que as apresentações da banda eram sempre uma caixinha de surpresas. Grande parte disso era por conta do temperamento de Kurt Cobain, que tinha um alto grau de sensibilidade. Pois em 1992, um acontecimento na Argentina foi a receita perfeita para o desastre. Na única passagem da banda por lá, Cobain havia levado junto a banda Calamity Jane, um punk feito apenas por mulheres de Portland. O público do local vaiou e jogou coisas nas garotas até que elas saíssem do palco chorando, e Kurt ficou extremamente irritado com as atitudes sexistas. Depois de ter sido convencido por Krist Novoselic a não cancelar a apresentação e nem 'colocar fogo em si mesmo', a solução para protestar foi encontrada: tocar uma maioria de músicas do Incesticide, compilação de lados B e raridades do Nirvana, e fazer versões zoadas dos maiores hits da banda. Em 'Come as You Are', por exemplo, a icônica introdução veio acompanhada de uma sequência bem irritante de 'heys'. Já em 'Polly', Dave Grohl usou uma bateria de brinquedo. Além de tudo isso, o show começou com uma música nunca lançada. Conhecida pelos fãs como 'Nobody Knows I'm New Wave', há quem defenda inclusive que foi uma jam improvisada na hora. Abaixo, você pode conferir a versão bizarra de 'Come as You Are' que foi executada no show. Em seguida, veja uma transcrição do relato de Kurt sobre esse show e assista à apresentação na íntegra! Kurt Cobain puto e versão inusitada de 'Come as You Are' https://www.instagram.com/p/B8Ru55VBVC8/?igshid=vq0sji1fl4r1 Kurt Cobain falou sobre o incidente em uma entrevista revelada em 2004 (via Consequence of Sound): Quando nós tocamos em Buenos Aires, trouxemos essa banda só de garotas de Portland chamada Calamity Jane. Durante todo o seu set, a plateia toda — era um show gigante com tipo sessenta mil pessoas — ficou jogando dinheiro e tudo de seus bolsos, lama e pedras, só enchendo o saco delas. Eventualmente as garotas saíram do palco chorando. Foi terrível, uma das piores coisas que eu já vi, uma massa de sexismo toda de uma vez. Krist, sabendo da minha atitude sobre coisas como essa, tentou me dissuadir de pelo menos colocar fogo em mim mesmo ou me recusar a tocar. Nós acabamos nos divertindo, rindo deles (a plateia). Antes de cada música, eu tocava a introdução de 'Smells Like Teen Spirit' e parava. Eles não perceberam que nós estávamos protestando contra o que haviam feito. Nós tocamos por cerca de quarenta minutos, e a maioria das músicas era do 'Incesticide;, então eles não reconheceram nada. A gente acabou tocando a música secreta de barulho ('Endless, Nameless') que está no fim do 'Nevermind', e porque estávamos tão bravos e putos com toda a situação, aquela música e todo o set foram algumas das melhores experiências que eu já tive. https://www.youtube.com/watch?v=CG3J-LHKzAo&feature=emb_logo Veja Mais

Lucro da Neoenergia cresce 75,1% no 4º trimestre

G1 Economia O grupo registrou lucro líquido de R$ 618,4 milhões no período. O grupo Neoenergia registrou lucro líquido de R$ 618,4 milhões no quarto trimestre de 2019. O valor foi 75,1% superior ao observado em igual período do ano passado. Na mesma comparação, a receita líquida avançou 8,6%, para R$ 7,216 bilhões, e o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cresceu 43%, totalizando R$ 1,513 bilhão. Empresa espanhola já opera na Paraíba com três parques eólicos Divulgação/Neoenergia Com o resultado do último trimestre, a companhia fechou o seu primeiro resultado anual pós-IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial de ações) com um lucro líquido de R$ 2,229 bilhões. O resultado, 45,1% superior ao apurado em 2018, também marcou a primeira vez que a elétrica superou a cifra de R$ 2 bilhões na última linha do balanço. Na mesma comparação, a receita líquida cresceu 9,4% em 2019, para R$ 27,6 bilhões, e Ebitda avançou 25,6%, totalizando R$ 5,72 bilhões. Do total do Ebitda anual, 84,8% são relativos ao negócio de redes (distribuição e transmissão), 10,7% da área de geração de energias renováveis e 4,5% do negócio destinado ao mercado livre. Energia distribuída Segundo a empresa, no quarto trimestre do ano passado, o volume de energia distribuída somou 15,496 gigawatts-hora (GWh), com crescimento de 4,4%. Com isso, em 2019, o volume total alcançou 58.918 GWh, com crescimento de 3,9%, na comparação com o ano anterior. Ao todo, a Neoenergia registrou uma expansão líquida de 257 mil novos consumidores nas suas quatro distribuidoras: Coelba (BA), Cosern (RN), Celpe (PE) e Elektro (SP). Segundo o diretor-presidente do grupo, Mario Ruiz-Tagle, os resultados do quarto trimestre de 2019 e do ano passado como um todo foram impulsionados pelo crescimento do mercado das distribuidoras do grupo, acima do crescimento estimado da economia brasileira no mesmo período, e pelo controle de custos. As despesas com pessoal, material serviços e outros (PMSO) do grupo em 2019 foi de R$ 3,180 bilhões, com crescimento de 3% sobre o ano anterior, abaixo da inflação acumulada para o período. Desconsiderando efeitos não-recorrentes, porém, o PMSO recuou 0,2%, para R$ 3,081 bilhões. “O resultado [de 2019] é, sem dúvida, histórico. Mas o fato de acontecer depois do IPO representa a coerência da mensagem que passamos para os investidores. Temos um plano de crescimento orgânico, de criação de valor, dentro de nossa área de concessão de distribuição, executando nosso plano de construção de investimentos que tínhamos ganho na transmissão e sinalizando que continuaremos crescendo, tanto em transmissão quanto no negócio de geração renovável”, afirmou Ruiz-Tagle. Veja Mais

Maia pede contribuição de empresários à reforma tributária - 17/02/20

Maia pede contribuição de empresários à reforma tributária - 17/02/20

Câmana dos Deputados O presidente da Câmara reclamou nesta segunda-feira da posição de empresários que estariam contra a reforma tributária que o Congresso estuda realizar. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #ReformaTributária Veja Mais

Quer ter renda extra no Carnaval? Veja 5 opções infalíveis

R7 - Economia O Carnaval é uma daquelas épocas no ano em que não só a folia está a todo vapor, mas a economia também. Seja com a geração de empregos ou com o aumento na demanda de determinados produtos e serviços, hoje em dia o feriado é sinônimo de bons ventos para a economia local e nacional. [...] O post Quer ter renda extra no Carnaval? Veja 5 opções infalíveis apareceu primeiro em Jornal Contábil - Portal de Notícias Nacionais. Veja Mais

Administradora catarinense de shoppings Almeida Junior pede registro para IPO

R7 - Economia SÃO PAULO (Reuters) - A administradora de shopping centers em Santa Catarina Almeida Junior protocolou nesta segunda-feira pedido para realizar uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).A operação, que envolve ofertas primária e secundária de ações, será coordenada por BTG Pactual, JPMorgan, Bank of America Merrill lynch, Itaú BBA e XP Investimentos.A Almeida Junior afirma no prospecto preliminar da operação que pretende usar recursos da oferta primária --ações novas, cujos recursos vão para o caixa da empresa -- para expansão, fortalecer a estrutura de capital, usos corporativos gerais e pagamento de dividendo extraordinário.A empresa planeja comprar participação em outros shopping centers na região Sul do país e elevar a que tem naqueles em que já é sócia, além de expandir a área deles.Jaimes Bento Almeida Júnior, único acionista da companhia, é vendedor na oferta secundária.None (Por Aluísio Alves) Veja Mais

Álbum de Roddy Ricch volta ao topo da parada americana. Green Day tem a melhor estreia

Álbum de Roddy Ricch volta ao topo da parada americana. Green Day tem a melhor estreia

R7 - Música Vagalume Vagalume O rapper Roddy Ricch voltou a encabeçar a parada de álbuns da Billboard pela terceira semana não consecutiva com "Please Excuse Me for Being Antisocial". O hip-hop segue assim tomando conta do topo do ranking em 2020 - em oito semanas, o gênero esteve no número 1 em seis delas (Harry Styles e Selena Gomez foram as exceções). O top 10 teve ainda duas novidades: "Father Of All...", o primeiro trabalho do Green Day em quatro anos, estreou no quarto posto e se tornou o décimo disco deles chega ao top 10 nos EUA. A outra estreia foi "Meet the Woo, V.2" de Pop Smoke, que ficou no sétimo lugar. O ranking teve ainda dois retornos à sua área mais nobre: "Kirk" de DaBaby subiu do 12° para o nono lugar e "Lover"de Taylor Swift foi do 11° para o 10°. Finalmente, "Funeral" de Lil Wayne que estreou no primeiro posto há sete dias, caiu para a sexta colocação. O top 10 ficou assim: 1 - "Please Excuse Me for Being Antisocial" - Roddy Ricch (subiu uma posição) 2 - "Hollywood's Bleeding" - Post Malone (subiu três posições) 3 - "Music To Be Murdered By" - Eminem (mesma posição) 4 - "Father Of All..."- Gren Day (estreia) 5 - "When We All Fall Asleep, Where Do We Go?" - Billie Eilish (subiu uma posição) 6 - "Funeral" - Lil Wayne (caiu cinco posições) 7 - "Meet the Woo, V.2" - Pop Smoke (estreia) 8 - "Manic" - Halsey (mesma posição) 9 - "Kirk" - DaBaby (subiu três posições) 10 - "Lover" - Taylor Swift (subiu uma posição)Fonte: Vagalume Veja Mais

Atriz Nikita Pearl Waligwa morre aos 15 anos

O Tempo - Diversão - Magazine Ela atuou no filme da Disney "A Rainha de Katwe", que fala sobre uma jovem que vive na periferia da capital de Uganda e se torna uma campeã de xadrez Veja Mais

Lucro da Multiplan sobe 26,3% no quarto trimestre de 2019

G1 Economia A administradora de shopping centers registrou lucro líquido de R$ 142,3 milhões, no período. A Multiplan registrou, no quarto trimestre de 2019, um lucro líquido de R$ 142,3 milhões, um aumento de cerca de 26,3% em relação aos R$ 112,7 milhões apurados no mesmo período de 2018, com a alta de 5,5% da receita líquida e o recuo de 19,6% do imposto de renda e contribuição social pagos no período. O lucro líquido ajustado (FFO, na sigla em inglês) avançou 19,2%, para R$ 195,7 milhões, com a margem subindo de 48% para 54,2%. Shopping Morumbi, em São Paulo, administrado pela Multiplan Divulgação A receita líquida avançou de R$ 342 milhões para R$ 361 milhões, com a receita bruta com locação avançando 5,5%, para R$ 341,6 milhões, e a receita com estacionamento avançando 5,2%, para R$ 63,7 milhões. A receita com serviços, por outro lado, caiu 18%, para R$ 28,2 milhões. As vendas dos lojistas nos shopping centers da Multiplan aumentaram 6,8% de outubro a dezembro do ano passado, atingindo a marca trimestral de R$ 5,2 bilhões — um novo recorde sobre sequenciais aumentos trimestrais desde a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da companhia, ocorrido em 2007. Serviços puxam vendas As vendas “mesmas lojas”, que consideram o desempenho de unidades em funcionamento há mais de 12 meses, cresceram 5,8% no trimestre, impulsionadas pelo segmento de serviços. A taxa de ocupação alcançou 98%, alta de 0,5 ponto percentual em base anual. As despesas financeiras recuaram 17,6%, para R$ 48 milhões, mas as receitas financeiras diminuíram em 28%, para R$ 16,2 milhões. As despesas com depreciações e amortizações subiram 14%, para R$ 57,7 milhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) avançou 9,6%, para R$ 250 milhões, com a margem subindo 2,6 pontos percentuais, para 69,3%. Em 2019, o lucro líquido caiu 0,7%, para R$ 471 milhões, com a receita subindo 6,2%, para R$ 1,2 bilhão, e o Ebitda caindo 1,6%, a R$ 932,1 milhões. Veja Mais

NASA seleciona projetos de estudantes para explorar os polos da Lua até 2023

NASA seleciona projetos de estudantes para explorar os polos da Lua até 2023

canaltech Imagine ser um estudante universitário e colaborar com missões da NASA, apresentando e desenvolvendo projetos e tecnologias para explorar a Lua? Pois é exatamente isso o que algumas equipes universitárias conseguiram, ao vencer dois desafios da agência espacial. Eles apresentaram seus projetos de exploração lunar e receberam financiamento para desenvolvê-los para uma possível missão até 2023. De acordo com Chad Rowe, gerente de projeto na sede da NASA, "esses estudantes fazem parte da geração Artemis e estão ajudando a atender às necessidades da missão da NASA hoje, enquanto desenvolvem uma experiência prática relevante que os preparará para carreiras aeroespaciais após a graduação". Os desafios   Para atingir o objetivo de estabelecer a presença humana sustentável na Lua, a NASA precisa de meios eficazes para explorar os recursos naturais disponíveis por lá. Já existem alguns protótipos inovadores nesse sentido, como a “fábrica” que produz oxigênio a partir da poeira lunar. Agora, a NASA concedeu quase US$ 1 milhão a equipes universitárias para criar maneiras de explorar as áreas mais escuras da Lua. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Na Lua, há regiões que estão permanentemente sob sombra - crateras que permanecem escuras por bilhões de anos nos polos norte e sul e se tornaram depósitos de hidrogênio e de água congelada. Esses locais são mais escuros porque, devido à inclinação do eixo de rotação da Lua, nunca recebem luz solar. Mas as tecnologias desenvolvidas pelos alunos universitários podem ajudar a revelar o que essas regiões têm a oferecer. Através de dois desafios propostos - o Breakthrough, Innovative and Game-changing (BIG) Idea Challenge e o Space Grant project - a NASA concedeu o valor de quase US$ 1 milhão a oito equipes de estudantes que deverão apresentar exemplos de tecnologias lunares e demonstrar formas inovadoras de estudar essas áreas escuras da Lua. "É um momento emocionante para a NASA e estudantes em todo o país", disse Drew Hope, gerente de programa do BIG. “Este é o maior valor que a NASA concedeu em um desafio estudantil diretamente conectado ao Artemis”. Os ganhadores As equipes selecionadas desenvolverão maneiras de coletar dados nas regiões escuras, gerar energia sem fio para uma futura infraestrutura, permitir mobilidade autônoma mesmo nos ambientes mais extremos, entre outras necessidades para a presença do Homem na Lua. Tudo isso ajudará o programa Artemis, que pretende realizar um pouso humano em 2024, e preparará tecnologias para a estabelecer a permanência humana até 2028. Entre as vencedoras está a equipe da Universidade Estadual do Arizona, que propôs sondas em forma de bola e uma catapulta de mola capaz de lançá-las de um módulo lunar para diferentes locais dentro e ao redor de uma cratera. As sondas poderiam coletar e enviar dados diretamente ao módulo de pouso por várias horas. Conceito de tecnologias que fornecerão energia e iluminação sem fio para robôs operando em uma cratera lunar (Imagem: NASA) Já o time da Colorado School of Mines propõe uma demonstração de energia sem fio para extrair a água nas regiões permanentemente sombreadas da Lua. Esta demonstração usa lasers para alimentar pequenos receptores estacionários. A equipe do Dartmouth College criará pequenos e leves robôes exploradores que viajam e trabalham independentemente ou em grupo. Os vários veículos móveis podem se conectar e formar um sistema semelhante a um bonde, para navegar em terrenos lunares suaves, distribuir energia e transportar instrumentos para diferentes locais perto dos polos da Lua. Também há um pequeno veículo espacial da Universidade Tecnológica de Michigan, que vai amarrar cabos leves e supercondutores em um módulo de pouso enquanto atravessa crateras em regiões permanentemente sombreadas. Uma vez em seu destino, o veículo atua como um hub de recarga e um ponto de comunicação para outros robôs que trabalham na área, fornecendo energia contínua sem exigir luz solar direta. A equipe da Northeastern University em Boston criou um sistema semelhante, com duas partes - um pequeno rover de pernas (SCOUT) e um módulo de suporte (DOGHOUSE), queatuará como estação de carregamento e ponto de comunicação, enquanto o SCOUT vai explorar a permanentemente sombreada. Por fim, há um instrumento criado pela Universidade Estadual da Pensilvânia, que vai medir a composição do solo lunar nas regiões sombreadas, a fim de determinar onde há concentração de recursos, como gelo de água. E a Universidade da Virgínia usará um laser de alta potência acoplado em um módulo para fornecer energia sem fio a um veículo que estará dentro de uma cratera escura, explorando seus recursos. Cada uma dessas equipes recebeu um valor diferente, de acordo com o orçamento apresentado pelos projetos. O financiamento da NASA será agora usado para desenvolver e testar essas tecnologias nos próximos 10 meses em ambientes que simulam o solo lunar. As equipes apresentarão os resultados de suas pesquisas e desenvolvimento a um painel da NASA e especialistas do setor em novembro de 2020 e devem demonstrar sua prontidão para uma possível missão lunar já em 2023. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas podem ter descoberto uma forma de acordar pacientes do coma profundo Clientes lesados pela loja não-oficial da Xiaomi começam a receber reembolso DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x PREÇO DESPENCOU! Amazon Echo a partir de R$ 244 em até 12x e frete grátis Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft Veja Mais

Caminhoneiros ameaçam paralisação na quarta-feira

Caminhoneiros ameaçam paralisação na quarta-feira

R7 - Economia Caminhoneiros realizam manifestação no Porto de Santos MAURÍCIO DE SOUZA/ESTADÃO CONTEÚDO Caminhoneiros ameaçam uma paralisação na quarta-feira (19), em todo o país, das 6h às 18h. A informação é do presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Walace Landim. De acordo com o sindicalista, conhecido como Chorão, os motoristas estão sendo orientados a não criarem bloqueios nas rodovias. Leia mais: Caminhoneiros protestam no Porto de Santos por isenção do ICMS A paralisação dos caminhoneiros já estava marcada. A ideia inicial era permitir que a categoria pudesse acompanhar a votação que ocorreria no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a constitucionalidade da tabela do frete. Mas a votação foi suspensa a pedido da Advocacia Geral da União (AGU). Uma reunião de conciliação foi agendada para o dia 10 de março pelo Ministro do STF, Luiz Fux. O adiamento da votação desagradou os caminhoneiros, que decidiram manter a paralisação em protesto. “A categoria vai parar na quarta-feira em resposta ao descaso do ministro (Fux)", afirma Chorão. Leia também: Dólar fecha em alta com incertezas sobre protesto de caminhoneiros O sindicalista afirma que Fux não indicou quando o assunto voltará à pauta do Supremo. Trata-se do segundo pedido de adiamento de votação do tema feito pelo governo. Tabela de frete ajudou a pôr fim à greve de 2018 A edição de uma tabela de preços mínimos de frete foi uma das principais concessões feitas pelo governo do presidente Michel Temer para encerrar a greve nacional de caminhoneiros, que durou 11 dias. A paralisação, em maio de 2018, causou grave crise de desabastecimento em vários setores e parou o País. O instrumento, que continua em vigor, foi instituído pela Medida Provisória 832/2018 e convertida na Lei 13.703/2018. A Resolução 5.820/2018, da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), regulamentou a medida. O ministro Luiz Fux é relator de três ações diretas de inconstitucionalidade (ADI) contra a medida. As ações foram movidas pela Associação do Transporte Rodoviário do Brasil (ATR Brasil), que representa as transportadoras, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). As três entidades alegam que a tabela de frete fere os princípios constitucionais da livre concorrência e da livre iniciativa. O argumento é que o a tabela seria uma interferência indevida do governo na atividade econômica. O objetivo de todas as ações é que seja concedida uma liminar suspendendo a vigência da tabela imediatamente. Os caminhoneiros alegam que há uma distorção no mercado. De acordo com os motoristas, sem a tabela eles não têm condições de cobrir os custos do serviço que prestam e garantir o próprio sustento. Veja Mais

Broadway ganhará peça de “Orfeu Negro” com músicas de Tom Jobim

Broadway ganhará peça de “Orfeu Negro” com músicas de Tom Jobim

R7 - Música Orfeu Negro Tenho Mais Discos Que Amigos Tom Jobim é um dos maiores compositores da história da música brasileira e, por meio do filme Orfeu Negro, ajudou a apresentar os ritmos nacionais ao mundo. Agora, mais de 60 anos depois do lançamento original do longa, uma adaptação chegará à Broadway. A avenida responsável pelos maiores espetáculos teatrais do mundo receberá um musical assinado pela roteirista Lynn Nottage e pela compositora Susan Birkenhead. O diretor também já foi escalado e será George C. Wolfe (Angels in America). Completam a equipe anunciada a coreógrafa Camille Brown (Once) e o produtor Stephen Byrd (adaptação de Um Bonde Chamado Desejo). A música de Jobim que ganhou fama com o filme foi 'A Felicidade', que teve versões de grandes nomes nacionais como Gal Costa e João Gilberto e até internacionais como Ella Fitzgerald. Ao que tudo indica, mais uma chegará em breve. Relembre a canção abaixo! Orfeu Negro e música brasileira na Broadway https://www.youtube.com/watch?v=BLtLNGKDPz8 Orfeu Negro foi um longa baseado na peça Orfeu da Conceição, de Vinícius de Moraes, que por sua vez se tratava de uma releitura da história mitológica de Orfeu e Eurídice dentro do contexto do Rio de Janeiro, durante o Carnaval. Substituindo a lira por um violão, a história cheia de magia e emoção se viu aclamada ao redor do mundo. Recentemente, fizemos um especial sobre o filme lembrando o fato de ter sido premiado como uma obra francesa devido à nacionalidade do diretor Marcel Camus. Leia por aqui! Como informou o NY Post, a última peça na Broadway com música brasileira foi Oba Oba, no início dos anos 90. Veja Mais

Rodrigo Maia critica empresários que fazem 'campanha contra' reforma tributária

G1 Economia Congresso analisa propostas, e governo deve enviar projeto nas próximas semanas. Para presidente da Câmara, parte dos empresários não se comportou assim na Previdência. Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou nesta segunda-feira (17) empresários que, segundo ele, fazem "campanha contra" a reforma tributária. Maia não citou nomes ao fazer a crítica. Atualmente, a Câmara e o Senado já discutem propostas sobre o tema. Há uma expectativa de o governo também enviar um texto, a ser analisado pelos parlamentares. Mais cedo, nesta segunda, Rodrigo Maia divulgou um vídeo nas redes sociais no qual explicou pontos da reforma em discussão. No vídeo, havia uma mensagem segundo a qual alguns grupos "usam fake news para confundir a sociedade" a respeito do assunto. Questionado, então, se o vídeo seria uma tentativa de colocar o parlamento à frente das discussões, Maia afirmou que a Câmara analisa a reforma tributária há muito tempo e que não pode aceitar informações "distorcidas" e "falsas" sobre o tema. "Não é justo que, em vez de a gente estar em uma grande mesa de debates da sociedade, inclusive com os empresários, parte dos empresários estar fazendo campanha contra. Não foi assim que eles trabalharam na Previdência. Mas, na Previdência, eles não pagam a conta", afirmou Maia. A reforma tributária passará por discussão em uma comissão formada por deputados e senadores. A ideia é unir os textos que já tramitam em ambas as Casas. O colegiado, no entanto, ainda não foi criado. Simplificação Rodrigo Maia disse acreditar que nesta semana será criada a comissão mista, composta por deputados e senadores, para analisar propostas de reforma tributária. Em relação ao conteúdo da reforma, o presidente da Câmara afirmou que é necessário fazer um Imposto sobre Valor Agregado (IVA) nacional, "respeitando a alíquota de cada ente da federação" e "garantindo que não haverá aumento de carga tributária". Ao ser questionado se acha que falta participação maior do governo no debate, Maia disse que o Executivo, por meio do Ministério da Economia e da Secretaria de Governo, está participando das discussões, independentemente de ter apresentado uma proposta oficial. "Agora, quando o governo encaminhar nos próximos dias a sua reforma de IVA nacional, vai nos ajudar a juntar as duas peças e fazer a aprovação de um IVA único, que é o que nós defendemos. Nós entendemos que um IVA federal é muito difícil de passar sozinho, porque, na verdade, o grande impacto para a economia é a simplificação do ICMS", declarou. Veja Mais

Com amostra de saliva, novo exame revela presença de coronavírus em 15 minutos

Com amostra de saliva, novo exame revela presença de coronavírus em 15 minutos

canaltech Até o momento, o vírus conhecido como Covid-19 — e anteriormente chamado de novo coronavírus chinês — já levou ao óbito mais de 1.380 e infectou mais de 64 mil pessoas. Também foram cerca de 7 mil pacientes recuperados após contraírem a infecção, de acordo com o mapa interativo da Johns Hopkins University. Nesse cenário, é importante que diagnósticos sejam feitos de maneira rápida e eficiente. Atualmente, o diagnóstico da Covid-19 leva cerca de uma hora. Agora, uma nova tecnologia, baseada em uma combinação de técnicas óticas e partículas magnéticas, pode testar rapidamente 100 amostras de pacientes potencialmente infectados pelo vírus e reduzir o tempo de diagnóstico para apenas 15 minutos. Esse método, desenvolvido pelo Dr. Amos Danielli, da Universidade Bar-Ilan, em Israel, utiliza o material genético da saliva dos pacientes. Também teve sua eficácia comprovada na identificação do Zika vírus e, agora, é usada no laboratório central de virologia do Ministério da Saúde de Israel. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Novo exame israelense pode identificar a presença do novo coronavírus em 15 minutos (Foto: Reprodução/ Meatable) Saiba mais sobre o novo vírus Covid-19: Coronavírus | Avanços nas descobertas podem auxiliar na criação de vacina Polêmica: China prende jornalista que filmou corpos de vítimas do coronavírus Covid-19: este é o nome oficial do coronavírus chinês 15 minutos O novo exame detecta sequências de RNA específicas do vírus da Covid-19, anexando o RNA do vírus a uma molécula fluorescente que emite luz, quando iluminada por um raio laser. O desafio é que em concentrações muito baixas de RNA, no material genético do paciente, o sinal emitido pode ser tão baixo que os dispositivos existentes simplesmente não o captam, mesmo que a amostra esteja infectada. "Se pensarmos na amostra de saliva de um paciente com o coronavírus como se estivesse enchendo uma sala inteira, esse raio laser poderia ser comparado ao tamanho de um punho", explica Danielli. O laser precisa encontrar vestígios desse RNA viral, que pode estar agrupado a duas ou três moléculas fluorescentes. Para potencializar a identificação, ocorre a adição de partículas magnéticas que se agrupam às moléculas fluorescentes. Isso permite uma maior concentração de moléculas fluorescentes e uma medição muito mais precisa, já que o sinal que deve ser achado torna-se muito mais forte. "Esse desenvolvimento depende do uso de dois pequenos eletroímãs, que são ímãs alimentados por uma corrente elétrica. Ao posicioná-los adequadamente, conseguimos criar um forte campo magnético e coletar todas as milhares de moléculas fluorescentes de toda a solução e agregá-las dentro do feixe de laser, multiplicando a força do sinal por várias ordens de magnitude", explica o responsável pelo desenvolvimento. A alta sensibilidade da plataforma e sua facilidade de operação permitem seu uso em áreas onde os recursos são limitados. E enquanto o Dr. Danielli desenvolve kits para identificar várias doenças, como o zika e diferentes tipos de coronavírus, a MagBiosense (uma empresa de dispositivos médicos) está desenvolvendo um dispositivo do tamanho de uma máquina de café que será baseado nessa tecnologia e promete potencializar ainda mais o diagnóstico. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: DESCONTÃO! Mi 9 Lite, Redmi Note 8 Pro e Note 8 a partir de R$ 909 em até 10x Clientes lesados pela loja não-oficial da Xiaomi começam a receber reembolso Samsung Galaxy A71 já está à venda no Brasil. Veja os detalhes Internet está em seu nível mais perigoso desde 2016, afirma Microsoft Coronavírus pode resistir por mais de sete dias fora do organismo Veja Mais

Cisão de Liniker e os Caramelows deve beneficiar mais a cantora do que os músicos da banda

G1 Pop & Arte Anunciada em nota oficial, separação acontece após turnê de despedida agendada para junho e julho. ♪ ANÁLISE – Anunciada em nota oficial nesta segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020, a separação da banda Liniker e os Caramelows – após turnê de despedida agendada para junho e julho – deve beneficiar mais a cantora do que os músicos do grupo. Por mais que a sonoridade dos Caramelows tenha contribuído para o sucesso de Liniker Barros, quem centralizou as atenções do público nos cinco anos de vida do coletivo paulista – formado em 2015 em Araraquara (SP), cidade do interior de São Paulo – foi muito mais a cantora do que a banda formada por Éder Araújo (saxofone), Fernando TRZ (teclados), Marja Lenski (percussão), Péricles Zuanon (bateria), Rafael Barone (baixo e produção musical), Renata Éssis (backing vocal) e William Zaharanski (guitarra). É normal no universo pop que cantores catalisem o interesse popular em proporção inalcançável dos músicos – o que jamais significa demérito para ninguém. E Liniker sempre foi bem mais do que uma vocalista na formação dos Caramelows. Ela é uma cantora de personalidade própria. Após dois álbuns, Remonta (2016) e Goela abaixo (2019), que geraram shows apresentados pelos artistas no circuito de importantes festivais do Brasil e do mundo, Liniker e os Caramelows se separam e cada um seguirá o próprio caminho artístico. O que não significa que esses caminhos não possam convergir no futuro, ressalta a nota oficial sobre a cisão. Ao anunciar a separação, cantora e banda evitam os termos pausa, hiato e recesso – já recorrentes no universo pop. Não prometem retorno. Mas tampouco falam em fim em caráter definitivo. Tudo pode acontecer. Pela lei das probabilidades desse universo, Liniker tem em tese muito mais chance de se manter em evidência do qualquer integrante dos Caramelows. Mas isso não impede que qualquer músico ou backing da banda construa carreira solo que, no futuro, possa ser mais relevante do que a trajetória de Liniker. Backing vocal da Blitz de 1982 a 1986, ano em que a banda se dissolveu, Fernanda Abreu, por exemplo, se tornou mais relevante para a música pop brasileira do que Evandro Mesquita, cantor e frontman da banda carioca que voltou à cena nos anos 1990. Por ora, Liniker planeja se dedicar também à carreira de atriz, sem negligenciar o ofício de cantora, enquanto os Caramelows já têm encaminhas gravações com a rapper espanhola Indee Styla e a cantora moçambicana Selma Uamusse. Veja Mais

GM acaba com marca Holden, encerra operações na Austrália e Nova Zelândia e vende fábrica na Tailândia

G1 Economia Ações fazem parte da reestruturação da fabricante. Ela já tinha vendido Opel e Vauxhall, e saído de mercados como África do Sul, Vietnã, Indonésia e Índia. Veículos da Holden Divulgação A General Motors anunciou nesta segunda-feira (17) uma série de mudanças em suas operações na Ásia e Oceania. A principal delas é o fim da centenária marca Holden, que já vinha atuando como importadora desde 2017. Com isso, a GM vai encerrar gradativamente as operações na Austrália e Nova Zelândia. Outra ação da GM é vender uma fábrica na Tailândia. Todo o movimento de reestruturação custará à companhia US$ 1,1 bilhão. GM vai investir US$ 2,2 bilhões em fábrica de carros elétricos nos EUA A decisão acelera a retirada da GM de mercados não lucrativos, e torna a empresa mais dependente de operações nos Estados Unidos, China, América Latina e Coreia do Sul, uma vez que a empresa está desistindo de se expandir pelo sudeste asiático. A GM estimou lucro estável para este ano depois de um ano difícil em 2019 e está enfrentando cada vez mais interesse na rival de carros elétricos Tesla. A GM está "se focando em mercados onde temos as estratégias corretas para termos retornos robustos e priorizando investimentos globais que vão trazer crescimento no futuro da mobilidade", especialmente em veículos elétricos e autônomos, afirmou a presidente-executiva da GM, Mary Barra, em comunicado. Fábrica da GM na Tailândia que será vendida Divulgação O anúncio envolvendo Austrália e Nova Zelândia marca uma continuação na retirada da GM da Ásia, que começou em 2015, quando a empresa disse que iria parar de montar carros de sua marca na Indonésia. As demissões na Austrália e Nova Zelândia somam 600 trabalhadores, enquanto na Tailândia, a venda da fábrica afeta cerca de 1.500 funcionários. Barra tem priorizado margens de lucro ante volume de vendas e presença global desde que assumiu o comando da companhia em 2014. Em 2017, ela vendeu as operações europeias da Opel e Vauxhall para a Peugeot e decidiu pela saída da companhia da África do Sul e de outros mercados africanos. Desde então, Barra também tomou decisões para retirar a GM do Vietnã, Indonésia e Índia. Veja Mais

Depois de receber transplante duplo de pulmões, jovem alerta sobre riscos de cigarros eletrônicos

Glogo - Ciência 'Quero que saibam que todos os seus sonhos e todos os seus planos para o futuro, tudo isso pode mudar se você continuar a usar cigarros eletrônicos. Por ser tão perigoso, realmente não vale a pena. Vocês devem parar', diz Daniel Ament à BBC News Brasil. Daniel Ament foi o primeiro a receber transplante duplo de pulmões em decorrência de doença ligada ao uso de cigarros eletrônicos Fight4Wellness via BBC Em outubro do ano passado, no auge da crise provocada por uma misteriosa doença pulmonar ligada ao uso de cigarros eletrônicos que se alastrava pelos Estados Unidos, um adolescente anônimo virou manchete por ter sido o primeiro paciente afetado pelo surto a receber um transplante duplo de pulmões. Mortes por doenças ligadas ao cigarro eletrônico são mais de 50 nos Estados Unidos Brasil tem 3 casos de danos no pulmão por cigarro eletrônico Agora, quatro meses depois e ainda se recuperando da cirurgia que salvou a sua vida, Daniel Ament, de 17 anos, decidiu revelar sua identidade e contar sua história para alertar outros jovens sobre os perigos relacionados ao uso de cigarros eletrônicos. "Quero que saibam que todos os seus sonhos e todos os seus planos para o futuro, tudo isso pode mudar se você continuar a usar cigarros eletrônicos. Por ser tão perigoso, realmente não vale a pena. Vocês devem parar", diz Ament à BBC News Brasil. Desde o primeiro caso, identificado em abril do ano passado, a doença, nomeada como EVALI, já causou 64 mortes e levou à hospitalização de 2.758 pessoas em todos os 50 Estados americanos, no Distrito de Columbia (onde fica a capital, Washington) e nos territórios de Porto Rico e Ilhas Virgens Americanas. Antes de ficar doente, Ament era um adolescente que gostava de nadar, correr e velejar e sonhava em fazer parte dos Navy SEALs, força de elite da Marinha americana. Hoje, ele precisa tomar mais de 20 comprimidos diários, e seu sistema imunológico ainda está comprometido. Depois de dois meses e meio no hospital, onde os médicos constataram danos irreversíveis em seus pulmões e temiam que ele não fosse sobreviver, emagreceu 18 quilos e sofreu atrofia nos músculos. "Tive de reaprender a respirar e a caminhar", conta. Hábito cada vez mais comum Ament, que nunca fumou cigarros convencionais, havia começado a usar cigarros eletrônicos aos 16 anos, poucos meses antes de ficar doente. O adolescente vive em Grosse Pointe, nos arredores de Detroit, no Estado de Michigan, e diz que muitos de seus colegas e amigos também fumavam cigarros eletrônicos. Antes de ficar doente, Daniel (em pé) gostava de velejar e sonhava em fazer parte da força de elite da Marinha americana Fight4Wellness via BBC "Era (um hábito) cada vez mais comum entre meus amigos", observa. Ele conta que, no início, nem tinha seu próprio aparelho, fumando apenas quando os amigos ofereciam, mas com o tempo se tornou mais frequente. Na maioria das vezes eram cigarros eletrônicos com nicotina, mas em cerca de dez ocasiões ele diz ter usado THC (tetra-hidrocanabinol, componente psicoativo da maconha). A maconha é legal em 33 Estados americanos — em alguns para uso recreativo, em outros somente para uso medicinal. Ao investigar a doença, o CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças, agência de pesquisa em saúde pública ligada ao Departamento de Saúde americano) descobriu que muitas das mortes estavam ligadas ao uso de THC e à presença de acetato de vitamina E. Esse componente em forma de óleo da vitamina costuma ser utilizado em cremes para pele e suplementos vitamínicos, mas não é autorizado em produtos à base de maconha para uso em cigarros eletrônicos. O CDC suspeita que acetato de vitamina E e outros componentes tenham sido usados para diluir o THC em produtos adulterados ilegalmente. Antes do transplante, Ament foi mantido vivo graças a uma máquina de oxigenação por membrana extracorpórea, que atua como coração e pulmões artificiais, oxigenando e circulando o sangue Fight4Wellness via BBC Mas Ament acredita que todos os cigarros eletrônicos que usou foram comprados em lojas autorizadas, e não do mercado negro. Além disso, 14% dos pacientes identificados com EVALI relataram ter usado apenas cigarros eletrônicos com nicotina, sem THC. Os médicos não sabem que produto específico, se nicotina ou THC, causou os danos nos pulmões do jovem, mas apenas que a doença está ligada ao uso de cigarros eletrônicos. 'Risco de morte iminente' Ament havia ouvido falar da doença misteriosa que estava afetando usuários de cigarros eletrônicos, a maioria jovens como ele, e decidiu parar de usar os dispositivos quando voltou às aulas, em setembro do ano passado, depois das férias do verão americano. Mas, poucos dias depois, acordou com dor de cabeça, dores nas costas, febre alta e fadiga. Como os sintomas não passavam, foi levado ao pronto-socorro. Cirurgião Hassan Nemeh (na foto com Ament) diz que os danos nos pulmões do jovem eram irreversíveis Fight4Wellness via BBC "Eu sentia dificuldade de respirar. E esta é a última coisa de que me lembro. Acordei 50 dias depois e só então soube que havia passado pelo transplante", relata. Depois daqueles primeiros sintomas, a condição de Ament se deteriorou rapidamente. Ele foi internado no hospital Ascension St. John, em Detroit, no dia 5 de setembro. Inicialmente, a suspeita era de pneumonia. Mas os médicos constataram que seus pulmões estavam extremamente inflamados, cheios de líquido e tecido morto. Menos de duas semanas depois, como seu quadro se agravava, ele foi transferido para o Hospital Infantil de Michigan, onde foi mantido vivo graças a uma máquina de oxigenação por membrana extracorpórea, chamada de ECMO, que atua como coração e pulmões artificiais, oxigenando e circulando o sangue quando os órgãos do paciente não são capazes de desempenhar essas funções. Em 3 de outubro, Ament foi transferido pela terceira vez, para o hospital Henry Ford. Os médicos disseram que nunca haviam visto nada parecido com o que encontraram nos pulmões de Daniel. Os danos eram tão graves e o risco de morte era tão alto que ele foi colocado no topo da lista de espera para transplante. "Ele corria risco de morte iminente se não recebesse o transplante de pulmões", disse o cirurgião Hassan Nemeh, que liderou a equipe responsável pela cirurgia, realizada em 15 de outubro. Sonho interrompido Depois de 50 dias sedado, Ament acordou no hospital e descobriu que havia recebido o transplante. Ele ainda ficou várias semanas internado, e passou o aniversário de 17 anos no hospital. Aos poucos, ele reaprendeu a andar e está recuperando a força nos músculos. Mas os médicos salientam que a recuperação depois de um transplante como o dele pode levar vários meses. Seu sistema imunológico ainda está fraco, e ele terá de tomar medicamentos pelo resto da vida para evitar que seu organismo rejeite os pulmões transplantados. O sonho da carreira militar teve de ser abandonado. Ament ainda não voltou à escola, e está estudando online em casa enquanto se recupera. Mas nas últimas semanas ele tem percorrido algumas escolas da região onde mora para compartilhar sua história e alertar outros jovens para os riscos dos cigarros eletrônicos. Ele também criou uma organização sem fins lucrativos, a Fight4Wellness, para aumentar a conscientização sobre o problema e ajudar adolescentes que querem abandonar o hábito. "Não posso fazer nada do que tinha planejado, mas estou me concentrando em outras coisas, na organização e em voltar à escola", afirma ele, que está no penúltimo ano do ensino médio. Epidemia entre os jovens Ament sabe que não é fácil convencer jovens a abandonarem os cigarros eletrônicos, e conta que seu próprio irmão gêmeo ainda não conseguiu se livrar do hábito. "O vício é muito forte", afirma. O uso de cigarros eletrônicos entre adolescentes americanos é descrito por autoridades de saúde como uma epidemia. Mais de um em cada quatro alunos do ensino médio relatam terem usados os dispositivos nos últimos 30 dias, muitos dos quais, assim como Ament, nunca haviam fumado cigarros convencionais. Ament tem compartilhado sua história em escolas para alertar outros jovens sobre os riscos dos cigarros eletrônicos Fight4Wellness via BBC Apesar de a venda para menores de idade ser proibida, o número de estudantes americanos do ensino fundamental e médio que usam cigarros eletrônicos saltou de 3,6 milhões em 2018 para 5,4 milhões em 2019, segundo o CDC. Em 2011, eram apenas 220 mil. No início do ano, o governo americano anunciou a proibição da maioria dos cigarros eletrônicos com sabores — que costumam atrair os usuários jovens. Mas a medida foi criticada por não englobar mentolados ou com sabor de tabaco e deixar de fora alguns tipos de cigarros eletrônicos. Fabricantes afirmam que os cigarros eletrônicos são menos nocivos para os pulmões do que os cigarros convencionais, já que não incluem as toxinas perigosas, muitas delas cancerígenas, provenientes da combustão do tabaco. Diferentemente de cigarros convencionais, nos cigarros eletrônicos ou vaporizadores a nicotina, THC ou aromatizantes são misturados a um tipo de solvente ou óleo, que atua como difusor ao ser aquecido por uma bateria, transformado em vapor, que é inalado. O sabor pode ser alterado com a inclusão de outros químicos nessa solução líquida. Mas especialistas alertam para os riscos de alguns químicos e da mistura de diferentes componentes que, mesmo que sejam seguros para ingestão, podem ser tóxicos ao serem inalados, e afirmam que ainda pode levar anos até que os efeitos do uso de cigarros eletrônicos na saúde da população sejam conhecidos. Ament não sabe quem foi o doador de seus pulmões, mas pretende escrever uma carta para a família. "Quero que saibam como sou grato por ter uma segunda chance", diz. Vídeos sobre cigarro: Vaping - Os perigos do cigarro eletrônico Posso ajudar? Parar de fumar Nos EUA, cigarro eletrônico está causando internações e até mortes Veja Mais

Caetano Veloso volta a compor em 'onda incontrolável'

G1 Pop & Arte Postagem do artista em redes sociais sinaliza que um álbum de músicas inéditas pode apontar no horizonte em 2020 ou 2021. Caetano Veloso afirma que os filhos Moreno, Tom e Zeca estarão presentes em um próximo trabalho do cantor Juliana Reis / Reprodução Facebook Caetano Veloso Caetano Veloso está há oito anos sem lançar um álbum de músicas inéditas. O último álbum do artista no gênero, Abraçaço, foi editado em 2012. Embora o cantor tenha acabado de lançar disco gravado em estúdio com o clarinetista Ivan Sacerdote, trabalho de tom revisionista disponível em edição digital desde 16 de janeiro, tudo indica que um álbum de músicas inéditas de Caetano pode apontar no horizonte neste ano de 2020 ou, no máximo, em 2021. “Voltei a compor, embora não estivesse planejando isso. Muitas vezes pensava: já fiz tantas músicas, nem minha memória aguenta guardar novas. Mas veio uma onda incontrolável dentro de mim. Acho que foi desde que fiz Pardo para Céu”, anuncia Caetano nas redes sociais do artista, mencionando no texto a música que compôs para o quinto álbum da cantora paulistana, APKÁ! (2019). Se esse inédito álbum autoral for concretizado, os filhos de Caetano – Moreno Veloso, Tom Veloso e Zeca Veloso – estarão envolvidos na gravação e/ou produção do disco, como dá a entender o próprio Caetano no mesmo texto. “Fico tentando concluir canções, decidir modos de tratá-las, peço conselhos e ajuda a Zeca Veloso (sem dúvida ele, Moreno Veloso e Tom Veloso estarão presentes no que quer eu faça), consertar as que pensava já estarem prontas”, revela o compositor no mesmo texto postado nas redes sociais nesta segunda-feira, 17 de janeiro. Veja Mais

Após novo exame, Ministério da Saúde avaliará saída antecipada de médicos e tripulação em quarentena em Anápolis

Glogo - Ciência Tanto eles como os repatriados tiveram amostras de secreção colhidas nesta segunda-feira (17) para passar por nova análise. Grupo de 58 pessoas está há oito dias em isolamento. Equipes fazem teste em repatriados em Anápolis Ho Yeh Li/Arquivo pessoal O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, afirmou que, após o resultado do segundo exame que pode identificar coronavírus, o órgão deve avaliar saída antecipada de quarentena para os médicos, tripulantes e jornalistas que foram buscar os repatriados em Wuhan – epicentro do surto do coronavírus. A declaração foi dada durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (17). “Eles coletaram [secreção] para novo exame hoje. Esse exame deve ficar pronto até quarta-feira. Até quarta-feira deverá ser dada solução para essas pessoas que não são os que vieram de Wuhan. Vamos aguardar o resultado para anunciar qual vai ser a estratégia em relação a eles, se eles vão permanecer até o final ou se poderão sair antes do fim da quarentena”, afirmou. O secretário-executivo reforçou que a decisão é tomada em conjunto com o Ministério da Defesa e que a questão seguirá sob análise ao menos até quarta-feira (19). Repatriados passam por novo exame Ho Yeh Li/Arquivo Pessoal Coleta para segundo exame Segundo a superintendente de vigilância em Saúde, Fluvia Amorim, foram coletadas secreções de nariz e garganta das 58 pessoas em quarentena. As amostras saíram da Base Aérea de Anápolis a caminho do Lacen, em Goiânia, por volta das 11h. O resultado pode sair em até 72 horas. O procedimento, segundo a superintendente, é comum já na Saúde - o mesmo usado para identificar se a pessoa está contaminada por H1N1. Flúvia acrescentou que a análise é bem precisa e segura. "Pegamos uma amostra e amplificamos ela. Esse exame vai identificar o vírus, por isso ele é tão específico. Então, se der positivo, a chance de contaminação é muito alta, e se der negativo, realmente está descartado", detalhou. Apesar do alto rigor no exame, a superintendente disse que, além deste, será feito outro próximo ao final previsto para a quarentena. "Foi um protocolo definido pelos Ministérios da Saúde e da Defesa, de que sejam feitos esses três exames. Mesmo se der negativo, faremos. Assim como deu negativo na primeira e estamos fazendo a segunda. É um protocolo de segurança", explicou. VE - Repatriação de brasileiros na China Aparecido Gonçalves e Juliane Monteiro/G1 Casos O número de mortos na China por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, chegou a 1.770 neste domingo (16), informaram autoridades de saúde locais. O total de casos confirmados ficou em 70.548, aumento de 2.048 em um dia. No Brasil, há três pessoas que ainda passam por exames por causa da suspeita de coronavírus, dois em São Paulo e um no Rio Grande do Sul, segundo informações de domingo (16) do Ministério da Saúde. Até agora, houve 45 suspeitas de casos do vírus que foram descartadas depois das análises. Não há nenhum paciente com a doença no país. Veja outras notícias da região no G1 Goiás. Initial plugin text Veja Mais