Meu Feed

Últimos dias

ELENCO DO PALMEIRAS ESTÁ FECHADO PARA 2020? Assunto gera debate no 'A Última Palavra'

ELENCO DO PALMEIRAS ESTÁ FECHADO PARA 2020? Assunto gera debate no 'A Última Palavra'

Fox Sports Brasil Durante o programa, nossos comentaristas analisaram o elenco do Verdão. Qual a sua opinião, torcedor? Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Palmeiras #Elenco #Flamengo Veja Mais

Orquestra Petrobras Sinfônica tocará releituras de hits do Coldplay

Orquestra Petrobras Sinfônica tocará releituras de hits do Coldplay

R7 - Música Foto: Renato Mangolin O Coldplay é uma das bandas que mais conseguiu sucesso comercial ao longo dos anos 2000. Com uma discografia aclamada e uma quantidade enorme de hits radiofônicos, o grupo criou sua personalidade e constrói até hoje seu nome na história da música internacional. Esse legado vai ser celebrado pela Orquestra Petrobras Sinfônica. O coletivo vai homenagear a banda liderada por Chris Martin com releituras inéditas arranjadas por Ricardo Cândido. O espetáculo, com regência de Felipe Prazeres, percorrerá os melhores momentos da trajetória musical do grupo, em atividade há 20 anos. A apresentação acontecerá no próximo dia 4 de Abril, no Rio de Janeiro, e fará parte da Série Playlist. O objetivo dessa série é apresentar ao público repertórios populares, indo do pop ao rock, passando pelo samba e até pelo indie. É também uma forma de aproximar o público geral de apresentações de orquestra, que são normalmente tidas como uma cultura inacessível e exótica. O repertório da vez contemplará clássicos do Coldplay como 'Trouble', 'Yellow', 'Charlie Brown' e 'The Scientist'. Não tem como perder um evento desses! LEIA TAMBÉM: Pitty canta Nina Simone com Orquestra Petrobras Sinfônica no Rio de Janeiro - assista Serviço [caption id='attachment_359045' align='alignnone' width='543'] Orquestra Petrobras Sinfônica Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Divulgação[/caption] Data: 04 de Abril (sábado) Local: Jeunesse Arena Endereço: Av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ Horário: 19h (abertura dos portões) Ingressos: A partir de R$ 70,00 Classificação Etária: Livre Venda online: Eventim Evento oficial:  Facebook https://www.youtube.com/watch?v=kcASPx3-HuI https://www.youtube.com/watch?v=TUZhqgmIB04 Veja Mais

Morrissey lança mais uma do seu novo disco; ouça “Knockabout World”

Morrissey lança mais uma do seu novo disco; ouça “Knockabout World”

R7 - Música Morrissey na Broadway Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Reprodução/Instagram Morrissey tem mais uma música inédita no ar! O ex-Smiths lançou na última sexta-feira (21) a nova 'Knockabout World', faixa que fará parte de seu novo disco solo. I Am Not A Dog On A Chain, o 13° de sua discografia, chega no dia 20 de março. O single vem após os lançamentos de 'Love Is On Its Way Out' e 'Bobby, Don’t You Think They Know?', que também estarão no álbum. Ouça a nova 'Knockabout World' no player logo abaixo! Morrissey https://youtu.be/Z5FXSiBJnfE LEIA TAMBÉM: Billie Eilish canta o tema de '007' com Johnny Marr e Hans Zimmer; assista Veja Mais

China usa de tecnologia e censura para controlar áreas de epidemia do COVID-19

China usa de tecnologia e censura para controlar áreas de epidemia do COVID-19

canaltech No intenso combate que vem fazendo contra o COVID-19, o governo chinês está, nas últimas semanas, aplicando verdadeiras “táticas de guerra” na tentativa de controlar não apenas o movimento da população (de forma a evitar que as pessoas infectadas entrem em contato com as que estão saudáveis), mas também o controle das narrativas sobre a doença (com a intenção de impedir a instauração de um pânico exagerado, que poderia aumentar ainda mais o caos no país). O governo está lutando com as melhores armas que tem para poder, à sua maneira, coibir a onda de desespero dos chineses: usando tecnologia e, claro, muita censura. Controle de movimento por QR Code A mais nova forma que o governo chinês inventou para controlar a movimentação da população do país é através do QR Code. Programas do tipo são usados em larga escala pelos chineses para pagamentos em geral, desde compras em supermercados até passagens de metrô, e agora esses mesmos programas também podem indicar se a pessoa pode estar ou não infectada pelo COVID-19. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Isso é possível porque o governo do país fechou uma parceria com a Alibaba e a Tencent (donas dos dois programas de QR Code mais usados no país) para inserir um “código de cores” tanto no Alipay quanto no WeChat. Governo chinês está até "queimando" dinheiro para combater o coronavírus Ao acessar esses programas, os usuários deverão preencher um formulário online onde deverão informar o número de identidade, se a pessoa viajou ou não para fora da cidade de Hangzhou, e se ela atualmente possui qualquer sintoma que possa ser um indicativo da doença, como tosse ou febre. Após o preenchimento, o usuário então recebe um novo status colorido no seu programa de QR Code, que pode variar entre as cores verde, amarela e vermelha. Usuários com status vermelho são recomendados a ficar em quarentena durante um período de 14 dias; para quem tiver status amarelo, a recomendação é de que fique em quarentena por 7 dias; e os com status verde estão livres para transitar pela cidade. De acordo com a imprensa oficial do país, esses status por cor estão sendo exigidos em locais onde há um grande tráfego de pessoas, como estações de metrô e na entrada para as estradas que ligam a cidade a outros regiões. Além disso, habitantes do local afirmam que diversos prédios (tanto comerciais quanto residenciais) também estão exigindo ver o QR Code das pessoas para liberar a entrada. Atualmente, esses programas estão sendo testados apenas nas cidades de Hangzhou e de Shenzen, mas eles deverão ser disponibilizados para todo o país nas próximas semanas. Controle da narrativa A China também está tentando controlar toda a narrativa acerca do COVID-19, ou seja, todas as informações que são passadas para a população precisam ter o aval do governo. Por isso, ele está atacando os servidores dos serviços de VPN, impedindo a população de acessar notícias de fora do país. Coronavírus pode resistir por mais de sete dias fora do organismo Como sabemos, a China possui uma espécie de “firewall” que impede as pessoas do país de acessarem qualquer site hospedado fora de seus domínios (e que, por isso, permite a publicação de notícias que são críticas ou que desmentem as informações oficiais do governo chinês), e é possível o acesso a esses sites (como o próprio Google) apenas com o uso de serviços VPN. As redes virtuais privadas conseguem enganar o firewall do país ao esconder o endereço de IP chinês e indicar que aquela máquina está acessando a internet "de fora". Como o governo não pode fazer nada contra as VPNs em si (já que elas estão baseadas/hospedadas em outros países), o que ele faz é bloquear o uso dos servidores internos que fazem a ponte para acessar essas VPNs, impedindo assim que os usuários consigam acessar a internet global. Essa não é uma prática nova, e costuma ser feita em períodos próximos a momentos políticos históricos que criticam o Partido Comunista (como, por exemplo, o Massacre de 4 Junho, quando tanques de guerra foram enviados suprimir um protesto civil e centenas de pessoas acabaram mortas). Atualmente, algo semelhante está sendo feito para evitar que a população consiga informações sobre o COVID-19 de fontes que não são oficiais do governo. Mas, mesmo com o aumento do fechamento do cerco sobre as VPNs, a procura por serviços deste tipo na China nunca foi tão grande. Isso porque a população do país está cada vez mais desconfiada de seu governo, e por isso procuram cada vez mais por artigos sobre a doença na imprensa internacional. Polêmica: China prende jornalista que filmou corpos de vítimas do coronavírus Esse aumento de interesse pode ser visto numericamente no tráfego do site FreeBrowser.org, da Great Fire, uma ferramenta que permite que os cidadãos chineses tenham acesso às notícias internacionais que foram censuradas pelo governo. Em janeiro (quando o governo começou as quarentenas como forma de evitar a propagação da doença), o acesso ao site na região de Wuhan (o epicentro de toda a epidemia) simplesmente dobrou, deixando claro que as pessoas não estão mais confiando nas notícias que recebem pela mídia doméstica. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas estavam errados sobre presença de água em Júpiter há 25 anos; entenda Crítica | Maria e João - O Conto das Bruxas é exemplo de como fazer adaptações CAIU O PREÇO | Redmi Note 8, Note 8T e Note 8 Pro a partir de R$ 927 em até 10x Veja novas fotos da Terra tiradas do espaço pela vela solar LightSail 2 TIM atualiza plano Beta com WhatsApp ilimitado e mais novidades Veja Mais

Mel Lisboa entrega prêmio para destaques na defesa dos direitos humanos em SP

O Tempo - Diversão - Magazine A atriz é madrinha do evento que homenageia pessoas e entidades, e que já está em sua oitava edição Veja Mais

Morre aos 78 anos o criador do boneco Lego

G1 Pop & Arte Dinamarquês foi responsável pela criação do boneco amarelo de partes encaixáveis que acompanha os kits de bloquinhos plásticos. Morre criador do boneco Lego Divulgação/Warner Bros. Jens Nygaard Knudsen, que criou o icônico boneco da empresa dinamarquesa Lego, morreu neste sábado aos 78 anos, em decorrência dos efeitos da esclerose lateral amiotrófica, informou uma pessoa próxima ao designer. Knudsen faleceu uma semana após ser internado num centro de tratamento para esta doença degenerativa, explicou Niels Milan Pedersen, que trabalhou com ele na Lego, uma empresa conhecida pelos brinquedos de blocos de montar. Vovó alemã constrói rampas de Lego para combater falta de acessibilidade "Sua imaginação era fantástica. Seu cérebro era como um furacão, ele tinha muitas ideias", disse Milan Pedersen à AFP. Marca é conhecida pelos blocos encaixáveis de plástico Divulgação Nygaard Knudsen foi funcionário da Lego entre 1968 e 2000, e na década de 1970 ele trabalhou na minifigura com braços e pernas móveis, até que ela foi lançada em 1978. De acordo com a Lego, quando o boneco foi criado, foi decidido que, além de seu rosto amarelo, com uma expressão feliz, ele não teria sexo ou raça definida, para que essas características fossem "determinadas pela imaginação ou pela brincadeira da criança". "Ele era um homem de ideias. O boneco foi criado para que houvesse vida nas casas", disse à TV2 sua viúva, Marianne Nygaard Knudsen. A Lego, fundada em 1932 por Ole Kirk Christiansen, começou a decolar como uma grande marca internacional de brinquedos de blocos de montar a partir de 1958. Atualmente, emprega mais de 17.000 pessoas. Veja Mais

Morre a cantora Claudia Telles

O Tempo - Diversão - Magazine Filha de Sylvia Telles, ela ficou conhecida por músicas como "Eu Preciso Te Esquecer" e "Fim de Tarde" Veja Mais

CAÇA AO LÍDER COM GOLEADA! Melhores momentos de Schalke 0 x 5 Leipzig pela Bundesliga

CAÇA AO LÍDER COM GOLEADA! Melhores momentos de Schalke 0 x 5 Leipzig pela Bundesliga

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Leipzig #Schalke #Bundesliga Veja Mais

Carnaval 2020: confira dicas do Google para curtir o feriado

Carnaval 2020: confira dicas do Google para curtir o feriado

canaltech O Carnaval 2020 começa hoje e, naturalmente, todos os foliões de plantão estão procurando maneiras de aproveitar os bloquinhos e desfiles das escolas de samba da melhor maneira possível. A boa notícia é que o Google trabalhou com afinco para ajudar a todos os seus usuários, seja a descobrir o melhor da programação através do Maps ou até descobrir quais fantasias e modelos estão em alta neste ano. Para saber mais sobre as novidades, continue lendo abaixo. Carnaval 2020: uma ajuda a mais do Google Com a ajuda do Google, seu smartphone terá acesso a um conteúdo realmente vasto durante as comemorações do Carnaval 2020. Para descobrir quais blocos acontecerão, qual a sua data e localização, por exemplo, basta dizer: “Ok, Google. Falar com Blocos de Rua”. Ao acionar o comando no assistente pessoal, uma rota com todos os bloquinhos acontecendo durante o feriado do carnaval será exibida. Depois, basta selecionar uma das principais localidades onde a diversão costuma acontecer para ver informações detalhadas. Incrível, não é mesmo? -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Basta tocar sobre a cidade escolhida para ter acesso aos bloquinhos que ocorrerão nela (Captura de tela: Ariane Velasco) 6 aplicativos de paquera para quem vai curtir os blocos de Carnaval Google no Carnaval 2020: outras funções Se a possibilidade de saber tudo o que está acontecendo em tempo real durante o Carnaval 2020 já é incrível, fique sabendo que ela não é a única novidade trazida pelo Google: também é possível acionar o assistente pessoal para acessar enredos de samba - tanto os famosos quanto outros criados pelo Google, GIFs, fantasias populares, criar um nome para um bloquinho e até acessar dicas de paquera! Tudo isso, é claro, com muito bom humor. Confira os comandos para cada uma dessas funções a seguir: Você gosta de carnaval? Bebeu água? Quais são seus planos para o carnaval? Você assiste aos desfiles das escolas de samba? Crie um enredo de escola de samba Crie um nome de bloco de carnaval Me dá uma dica de fantasia pro carnaval? E se o crush não me quiser? O Google Assistente dá dicas divertidas para o carnaval (Captura de tela: Ariane Velasco) Para cada um deles, o assistente pessoal do Google emitirá uma resposta diferente, cujo rumo pode ser alterado ao tocar sobre um dos comandos exibidos na tela. Não se esqueça de repetir “OK, Google” cada vez que quiser dizer alguma frase nova. Os GIFs ficam por conta do Tenor, plataforma de imagens animadas do Google, que vai ficar com a cara do carnaval e deixar seus posts muito mais divertidos nas redes sociais. O Tenor, plataforma de GIFs do Google, também está com um visual novo por conta do carnaval (Captura de tela: Ariane Velasco) O Google Assistente também está engajado contra o assédio sexual no carnaval. A ação está sendo realizada em parceria com a ONG Think Olga, voltada para o combate à violência contra a mulher. Para receber informações e contatos sobre a Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (180) e também da Polícia Militar (190), basta dizer “OK, Google. Como reportar assédio sexual”. O site da Think Olga também deve aparecer com mais instruções para casos do tipo. Assédio no carnaval: o Google Assistente ajuda na denúncia (Captura de tela: Ariane Velasco)  Vai curtir os bloquinhos? Saiba como evitar golpes no cartão durante o Carnaval Carnaval 2020: Google Play garante a folia Além de todas as ferramentas já mencionadas, a Google Play Store, loja de aplicativos oficial do Google, contará com uma página inteira dedicada a aplicativos onde a folia será registrada no melhor estilo - e a diversão será totalmente garantida. Confira quais são eles: TikTok: a popular rede social de vídeos terá stickers especiais de carnaval, além de uma promoção com a cantora Ivete Sangalo; Happn: aplicativo de namoro para encontrar o seu amor de carnaval; Globoplay: aplicativo de streaming da Rede Globo, onde é possível acompanhar, em tempo real, a cobertura dos desfiles das escolas de samba - tanto de São Paulo quanto do Rio de Janeiro. Jogos diversos: a página também exibirá, ao longo de todo o feriado, jogos que terão atualizações e ofertas específicas para o carnaval (títulos famosos como o Garena Free Fire e o Clash Royale estão na lista). Jogos e aplicativos na Google Play Store também estão temáticos para o carnaval (Captura de tela: Ariane Velasco) Se perdeu no caminho para o bloquinho? Use o Google Maps! O Google Maps vai mapear, em tempo real, os principais bloquinhos de São Paulo e do Rio de Janeiro - tanto em smartphones Android quanto no iOS - e enviará notificações sobre ruas fechadas, alterações em linhas de ônibus e outros detalhes nas duas cidades e também em Belo Horizonte. O recurso é ideal para quem vai a algum bloquinho ou tem algum outro compromisso inadiável - e não quer chegar atrasado. Carnaval 2020: o Google Maps ajuda a evitar atrasos e a explorar melhor as rotas (Captura de tela: Ariane Velasco) 7 aplicativos para denunciar casos de assédio no Carnaval Carnaval 2020: livestream Se você é daquelas pessoas que está em um bloquinho, mas pensando em outro, não precisa mais se preocupar: com a ajuda da Busca do Google, será possível acompanhar livestreams em tempo real em São Paulo, Recife, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, que serão exibidas nas mesma página de tendências de buscas - ou seja, os assuntos mais pesquisados e comentados pelos foliões durante a data. Na dúvida sobre qual fantasia escolher? Se você ainda não se decidiu a respeito de sua fantasia para o Carnaval 2020 e não quer fazer feio, vale consultar o Google Trends, que preparou uma página especial com essa e mais diversas outras curiosidades dos brasileiros sobre a folia, como “O que fazer no carnaval”, “Como surgiu o carnaval”, “Onde passar o carnaval 2020” e “O que vender no carnaval”. Lá, é possível acessar tutoriais de maquiagem, acessórios, fantasias e aprender muito sobre esse feriado tão tradicional para o país inteiro.Para acessar todo o conteúdo, basta acessar este link. Google Trends no carnaval: a ferramenta pode ajudar nos preparativos para bloquinhos e desfiles durante o feriado (Captura de tela: Ariane Velasco) O que você achou dessa ajuda do Google para garantir a diversão no carnaval? Conte pra gente nos comentários. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas estavam errados sobre presença de água em Júpiter há 25 anos; entenda Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (22/02/2020) Veja novas fotos da Terra tiradas do espaço pela vela solar LightSail 2 CAIU O PREÇO | Redmi Note 8, Note 8T e Note 8 Pro a partir de R$ 927 em até 10x A que distância fica a fronteira do universo — se é que ela existe? Veja Mais

3 dicas para Transformação Digital em PMEs

3 dicas para Transformação Digital em PMEs

Tecmundo Implementar a mentalidade digital em todos os setores de uma empresa parece uma tarefa muito mais plausível quando se trata de um grande negócio. O que nem todo mundo imagina é que a transformação digital nas grandes empresas não é fácil e nem todas chegam lá. E o mais importante: as pequenas e médias empresas também podem fazer parte desse movimento, com tanto ou mais trabalho e sucesso que as maiores do mundo. No Brasil, Nike, Magazine Luiza, Havan, O Boticário, Burger King, Petz, Cobasi, C&A, Lojas Renner e Adidas são as empresas no topo do Índice de Maturidade Digital 2019. Criado pela Isobar Brasil, o ranking é inspirado no Digital Strength Index (DSI) da Isobar EUA, que avalia o estágio de desenvolvimento de grandes marcas na transformação digital. E é possível perceber que plataformas de big data, robótica, impressoras 3D e Inteligência Artificial são algumas das ferramentas que já atingem empresas de todos os setores atualmente. Leia mais... Veja Mais

Monstro! Galaxy S20 Ultra impressiona em modo noturno e zoom nas primeiras amostras de câmera

tudo celular Modelo da Samsung foi testado à noite pelo Phonearena Veja Mais

Coronavírus faz empresas exportadoras perderem R$ 48 bi 

Coronavírus faz empresas exportadoras perderem R$ 48 bi 

R7 - Economia Exportadores perdem valor de mercado MP Photos/Eduardo Simões/Divulgação Desde o primeiro dia que o surto de coronavírus na China atingiu os mercados financeiros globais — que completou um mês ontem, 21 —, as empresas brasileiras exportadoras de commodities perderam R$ 47,709 bilhões em valor de mercado. A queda reflete a aversão ao risco, em meio as incertezas sobre o impacto que a doença causará à economia do gigante asiático e do mundo. Também entra na conta o tempo para que a epidemia fique sob controle, com redução significativa da contaminação. Mesmo com a destruição de valor bilionária, especialistas estimam que as ações ainda não sentiram todo o efeito negativo. Até ontem, mais de 75 mil pessoas foram infectadas na China continental e mais de 2 mil morreram. Além da gravidade das mortes, os números trouxeram outra preocupação aos investidores, desconfiados de que Pequim não esteja divulgando o cenário real da doença. Assim, as ações ON (com direito a voto) de Gerdau e Vale, que exportam minério de ferro para a China, recuaram mais de 12% e 10%, respectivamente, desde o início do impacto. Investidores temem que, devido à falta de trabalhadores, o setor de construção no país asiático diminua o ritmo das obras. A retração na produção de automóveis — que já vem desde o ano passado — é outro fator de preocupação. As vendas de carros no varejo da China tiveram queda anual de 92% nos primeiros 16 dias de fevereiro em razão da epidemia. Segundo o analista da Mirae Asset Pedro Galdi, a produção de automóveis também caiu fortemente e a China "está parada". Exatamente por isso, o preço do minério de ferro caiu 4,85% em 30 dias. Entre os especialistas consultados pelo Estadão/Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, há quem acredite que as empresas deverão sentir os efeitos da doença no balanço do primeiro trimestre. Petrobrás e Vale alertaram durante a semana, em eventos ligados aos balanços, que o surto poderá ter algum efeito. Ambas monitoram tanto embarques quanto encomendas. "O coronavírus não teve efeito nas quantidades, mas teve efeito nos preços, evidentemente", afirmou Roberto Castello Branco, presidente da Petrobrás, na divulgação de resultados esta semana. "Porque os mercados antecipam os efeitos na atividade econômica. Então, é só observar o preço, o comportamento dos preços do petróleo que houve uma queda. E vai se refletir nos nossos resultados no primeiro trimestre. Dizer quanto foi, agora seria prematuro, até porque nós estamos no meio do trimestre." Há, porém, quem ache a queda exagerada, uma vez que a percepção sobre as companhias ainda não foi alterada. Para Galdi, as perdas devem ser temporárias. No caso da Vale, ele diz que a empresa gasta US$ 30 para produzir minério de ferro e entregar na China, enquanto o preço da commodity segue no patamar dos US$ 90. "O preço pode até cair para US$ 80 que a Vale ainda terá margem confortável", diz. "O que atinge mais a ação é a aversão ao risco generalizada, uma vez que os investidores estrangeiros saem primeiro das blue chips." A Vale não comentou a queda. Maiores baixas O papel PN da Gerdau foi o que mais caiu no último mês. A perda foi de 12,39%, seguido de Vale ON, com baixa de 10,53% e CSN ON, com retração de 10,44%. Com perdas mais amenas, Petrobrás ON caiu 3,59% no período, a PN recuou 3,45%, e Suzano ON teve baixa de 3%. Isso mesmo com o fato de o dólar ter avançado para um patamar muito próximo a R$ 4,40, o que beneficia as exportações e os balanços de maneira geral. No caso da petrolífera, a menor queda reflete, segundo analistas o balanço e o fato de os papéis já terem sido penalizados, principalmente pela emissão feita pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para vender suas ações na estatal. Já a Suzano ganhou quase R$ 3 bilhões em valor de mercado nos últimos dias com a valorização da celulose. Veja Mais

É seguro realizar pagamentos por aproximação?

É seguro realizar pagamentos por aproximação?

Tecmundo Você certamente já ouviu falar de aplicativos como Google Pay, Samsung Pay e Apple Pay. Essas soluções armazenam dados de cartões de crédito e permitem transações por aproximação com a tecnologia NFC. Aliás, esta forma de pagamento está se disseminando cada vez mais – sendo aceita, inclusive, em transportes públicos. Apesar da crescente adesão a essas soluções, muita gente se pergunta: realizar pagamentos por aproximação é seguro contra fraudes? Ralf Germer, CEO e cofundador da PagBrasil, afirma que sim.Segundo o empresário, o objetivo das carteiras digitais é fazer com que as pessoas não necessitem mais sair de casa com cartões e dinheiro em espécie, bastando um dispositivo eletrônico para realizar compras – o que já garante pontos positivos. Com relação à proteção dos dados informados, softwares de criptografia não permitem que o aparelho receptor – com o qual você conecta seu smartphone, por exemplo – tenha acesso a dados confidenciais.Leia mais... Veja Mais

Willie Nelson anuncia o septuagésimo disco da carreira e lança inédita; ouça

Willie Nelson anuncia o septuagésimo disco da carreira e lança inédita; ouça

R7 - Música Willie Nelson no vídeo de First Rose of Spring Tenho Mais Discos Que Amigos Willie Nelson é uma verdadeira máquina musical. Aos 86 anos de idade, a lenda da música country acabou de anunciar o seu disco de estúdio de número 70, intitulado First Rose of Spring. O álbum é o sucessor de Ride Me Back Home (2019), que deu ao músico o seu nono Grammy através da faixa título, e tem data de lançamento marcada para 24 de Abril, justamente nos períodos iniciais da Primavera do Hemisfério Norte, como entrega o nome. 5 dias depois, em 29 de Abril, ele completa 87 anos de idade. Serão 11 faixas no total, entre composições inéditas e três reinterpretações de músicas criadas por outros artistas como 'Our Song' (Chris Stapleton), 'Don't Let the Old Man In' (Toby Keith) e 'We Are The Cowboys' (Billy Joe Shaver). A faixa título, 'First Rose of Spring', pode ser ouvida na playlist oficial do TMDQA! e também no lyric video logo abaixo, e o release de imprensa fala sobre o álbum: First Rose of Spring é uma jornada íntima pela vida e pelo amor vistos da perspectiva particular de Willie Nelson. Profundo em todos os momentos, o álbum retrata visões e experiências através de músicas que ele escreveu e também músicas que ama cantar. LEIA TAMBÉM: Fim dos Tempos - Willie Nelson anuncia que parou de fumar maconha Nova Música de Willie Nelson https://open.spotify.com/playlist/05jyAgzDISm9DyKJt4WUj1?si=-fLTKLwuRKCBa02MzydsKQ https://www.youtube.com/watch?v=3ticn0QrQwc Veja Mais

FMI e presidente do BC da Argentina discutem solução para dívida

G1 Economia Diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional destacou os esforços do governo de Alberto Fernández para estabilizar a economia e reduzir a pobreza. Fachada do banco central da Argentina, em Buenos Aires Ricardo Moraes/Reuters A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, conversou neste sábado (22) com o ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, em Riad, na Arábia Saudita, sobre os planos do governo argentino de encontrar uma solução ordenada para o problema da dívida. "O ministro Guzmán e eu tivemos uma troca proveitosa de pontos de vista sobre os desafios do país e a maneira de garantir um crescimento mais sustentável e inclusivo na Argentina", disse Georgieva, segundo comunicado do FMI. Georgieva e Guzmán participam da reunião de ministros da Economia e presidentes de bancos centrais de países do G20. Ela destacou os esforços do governo de Alberto Fernández para estabilizar a economia e reduzir a pobreza. "Também conversamos sobre os planos das autoridades para garantir uma resolução sustentável e ordenada da situação da dívida da Argentina", afirmou. Georgieva também elogiou o compromisso de aumentar a colaboração e avançar em direção a um plano apoiado pelo FMI. "Nosso compromisso e foco estão com a Argentina e seu povo. Queremos que a economia argentina se recupere de maneira duradoura e seja reduzida a pobreza para os argentinos prósperos", afirmou. O FMI concluiu na quarta-feira sua primeira visita à Argentina desde a posse de Alberto Fernández e endossou a análise do governo de que a dívida do país "não é sustentável", ao solicitar uma "contribuição" aos credores privados. O comunicado veio em momento em que o país está tentando evitar o calote de cerca de US$ 100 bilhões em empréstimos e títulos, em meio a uma recessão e inflação elevada. Segundo o governo da Argentina, no final de dezembro, a dívida bruta do país era de US$ 323 bilhões, dos quais US$ 194 bilhões correspondem a dívidas em títulos públicos a médio e longo prazo. O governo argentino pretende concluir o processo de renegociação de sua dívida externa no final de março, prazo considerado ambicioso demais pelos analistas, principalmente depois que Buenos Aires não pôde adiar o pagamento de um título de US$ 250 milhões por não conseguir a adesão de 75% dos titulares. Veja Mais

Fábrica da Samsung responsável pelo Galaxy Z Flip fecha após caso de coronavírus

tudo celular Unidade da Samsung fica próxima à fronteira com a China. Veja Mais

Três jogos do campeonato italiano são adiados por causa do coronavírus

Glogo - Ciência País tem 79 infectadas e já registrou duas mortes por causa da doença. Governo italiano aprovou um decreto-lei especial para proibir a entrada e saída em áreas consideradas o foco da epidemia. Mulher é conduzida a ambulância em Casalpusterlengo, no norte da Itália, região afetada pelo coronavírus, no sábado (22) Reuters/Flavio Lo Scalzo As autoridades esportivas da Itália decidiram adiar três jogos programados para domingo (23) pelo campeonato de futebol da primeira divisão, após a descoberta de dois focos de contágio do novo coronavírus no norte do país. Por essa decisão, as partidas entre Inter e Sampdoria, Atalanta e Bergamo e Verona e Cagliari serão disputadas numa data posterior ainda não definida. Essa é apenas uma das medidas adotadas pelas autoridades italianas, depois que foi descoberto que 79 pessoas foram infectadas no país e duas morreram entre sexta e sábado por causa do novo coronavírus. Neste sábado, o governo italiano aprovou um decreto-lei especial para proibir a entrada e saída em áreas consideradas o foco da epidemia. "Em áreas consideradas com focos, nem a entrada nem a saída serão autorizadas, com exceções particulares", disse o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte. Casos de coronavírus pelo mundo, incluindo Líbano e Israel, até a sexta-feira, 21 de fevereiro Arte/G1 Além disso, Conte anunciou o fechamento de empresas e escolas e o cancelamento de eventos públicos. A área principal fica em torno de Codogno, a 60 km de Milão. Entre o total de infectados no país estão dois turistas chineses que contraíram o vírus há várias semanas fora da Itália e um jovem que deixou o hospital em Roma no sábado. A maioria dos outros casos foi detectada na Lombardia (54 casos), na região de Codogno, e em Veneza (17 casos). Classificação de gravidade da epidemia de coronavírus na China Carolina Dantas/G1 Initial plugin text Veja Mais

Dois alpinistas poloneses encontrados mortos nas montanhas Tatra

O Tempo - Mundo O pico de Kezmarsky é um dos destinos de escalada mais populares e difíceis da região Veja Mais

Província de Hubei tem mais 96 mortes e 630 novos casos confirmados de coronavírus

Glogo - Ciência Número de casos no país já ultrapassa os 77 mil. Itália confirmou neste sábado segunda morte pela doença. A província de Hubei, epicentro do coronavírus na China, registrou no sábado (22) mais 96 mortes devido à doença e confirmou novos 630 casos. O país já registra mais de 77 mil casos de Covid-19. Fora da China, segundo a Organização Mundial Saúde (OMS), há outros 1.252 casos. Destaques sobre o coronavírus deste sábado: Na China, são 76.392 casos confirmados e 2.348 mortes (além das novas em Hubei) A Itália confirmou a segunda morte por Covid-19 Coreia do Sul já registrou 433 confirmações da doença OMS alerta que África está mal preparada para o coronavírus Brasil tem um caso suspeito de coronavírus; outros 51 já foram descartados Casos de coronavírus pelo mundo, incluindo Líbano e Israel, até a sexta-feira, 21 de fevereiro Arte/G1 Um estudo divulgado na segunda-feira (17) mostrou que, apesar do grande número de casos, a maioria dos infectados apresentaram uma versão leve da Covid-19, nome dado à doença causada pelo coronavírus. Apenas pessoas em situação crítica, menos de 5% do total, correram risco de vida. A pesquisa confirma os indícios apresentados por outros cientistas: a maior taxa de mortalidade (14,8% dos infectados) está entre as pessoas com mais de 80 anos. Pacientes com outras doenças, principalmente as cardiovasculares, também têm uma chance maior de ter a versão crítica da Covid-19. Classificação de gravidade da epidemia de coronavírus na China Carolina Dantas/G1 No Brasil, nenhuma confirmação da doença. Nesta sexta, o Ministério da Saúde informou que acompanha um caso suspeito de coronavírus e que, desde o começo do monitoramento, outros cinquenta e um foram descartados. Segundo a pasta, a mulher de 21 anos não esteve em Wuhan, mas apresentou sintomas similares aos da infecção respiratória. Na quinta-feira (20), o Brasil tinha anunciado a suspeita de que uma criança de 2 anos, em São Paulo, que esteve na China, poderia estar infectada, mas os exames eliminaram esta hipótese. OMS expressa preocupação com novo coronavírus fora da China Initial plugin text Veja Mais

Como desativar o WhatsApp temporariamente

Como desativar o WhatsApp temporariamente

canaltech Se você precisa ficar algumas horas sem WhatsApp, é possível desativar o aplicativo e suas notificações temporariamente, seja no Android ou no iOS. Embora deixar o WhatsApp desconectado no Wi-Fi, seja no iPhone ou em smartphones Android, não seja uma das melhores opções - pois isso pode comprometer o uso de outros aplicativos que requerem uma conexão com a internet - é possível desativar os dados do aplicativo enquanto você usa as redes 3G ou 4G. Confira no tutorial a seguir: Como deixar o WhatsApp desconectado do Wi-Fi e do 4G No Android -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Passo 1: pressione o ícone do WhatsApp por alguns segundos e, no menu que aparecer, selecione o ícone de informação. Toque no ícone "i", do lado direito, para acessar as configurações do WhatsApp (Captura de tela: Ariane Velasco) Veja quando um grupo do Whatsapp foi criado Passo 2: toque em “Forçar parada” e confirme em “Forçar interrupção”. Selecione "forçar parada" antes de deixar o WhatsApp desconectado do Wi-Fi ou da rede móvel (Captura de tela: Ariane Velasco) Passo 3: agora, nas configurações, acesse “Conexões” > “Uso de dados” e desative a opção “Dados em segundo plano”. A partir daí, você deixará de receber notificações do WhatsApp, a não ser que conecte o celular a uma rede Wi-Fi. Em "Uso de dados", desative os dados em segundo plano (Captura de tela: Ariane Velasco) Uso do Whatsapp no trabalho: o que pode e o que não pode No iPhone Também é possível deixar o WhatsApp desconectado do Wi-Fi e não receber notificações nas redes móveis em seu iPhone. Para isso, acesse “Ajustes” e toque sobre o ícone do WhatsApp. Em seguida, desative os “Dados celulares”. Desative os dados celulares do WhatsApp para deixar de receber notificações (Captura de tela: Ariane Velasco) Dois WhatsApp no mesmo celular: Saiba como ter duas contas no mesmo aparelho Caso seu celular seja roubado, é possível desativar a sua conta do WhatsApp permanentemente. Para saber como, acesse este link. E você, costuma gastar muito tempo no WhatsApp e sente vontade de deixar o app descontado de vez em quando? Conte pra gente nos comentários. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas estavam errados sobre presença de água em Júpiter há 25 anos; entenda TIM atualiza plano Beta com WhatsApp ilimitado e mais novidades Crítica | Maria e João - O Conto das Bruxas é exemplo de como fazer adaptações CAIU O PREÇO | Redmi Note 8, Note 8T e Note 8 Pro a partir de R$ 927 em até 10x Veja novas fotos da Terra tiradas do espaço pela vela solar LightSail 2 Veja Mais

Vencedor do Oscar 2020, Parasita ganha versão em graphic novel

Vencedor do Oscar 2020, Parasita ganha versão em graphic novel

Tecmundo Vencedor do Oscar de Melhor Filme e Melhor Filme Internacional, Parasita também vai ter uma versão em graphic novel. Compilando os storyboards e o roteiro original do diretor Bong Joon Ho, ela vai ser lançada no dia 19 de maio pela editora americana Hachette Book Group.Batizado de Parasite: A Graphic Novel in Storyboards, o livro traz 304 páginas que também apresentam diversos desenhos conceituais feitos pelo cineasta sul-coreano. Segundo a editora, as centenas de ilustrações são um vislumbre dos bastidores da produção.Leia mais... Veja Mais

‘Paisagem irreal e perfeita’, diz músico da banda inglesa Ladytron, que lançou filme gravado na PB

G1 Pop & Arte "Tower Of Glass" também ganhou clipe filmado no Lajedo de Pai Mateus, em Cabaceiras. G1 conversou com Daniel Hunt e com diretor e elenco dos filmes. Clipe de "Tower of Glass", da banda inglesa Ladytron, foi gravado no Lajedo de Pai Mateus, em Cabaceiras, na PB Manuel Nogueira/Divulgação Cenário eternizado em produções audiovisuais brasileiras como o filme “Cinema, Aspirinas e Urubus” e a série “Onde Nascem os Fortes”, o Lajedo de Pai Mateus, em Cabaceiras, no Cariri paraibano, ganhou projeção internacional. É que o local, que fica na “Roliúde Nordestina” foi escolhido pela banda de synthpop inglesa Ladytron como cenário do clipe e do curta-metragem para a música “Tower of Glass”, lançados este mês. O G1 conversou com Daniel Hunt, músico fundador da banda, produtor e compositor, e também com o diretor e atores dos filmes. Assista ao clipe abaixo. A ideia de fazer o clipe surgiu a partir de uma conversa entre Daniel e Manuel Nogueira, o diretor e roteirista. “Manuca [Manuel] é meu amigo. A gente chegou a conversar há muito tempo sobre fazer alguma coisa juntos. Quando eventualmente falamos sobre ‘Tower of Glass’, ele imediatamente sugeriu que a gente fizesse algo além de apenas um videoclipe, algo que tivesse vida própria e existisse em espaços físicos”, diz Hunt. O encontro aconteceu em um restaurante no bairro do Pinheiros, em São Paulo, que serve comida regional do Rio Grande do Norte. “Eu adoro a comida de lá e foi nesse cenário sertanejo que deu-se a primeira conversa. A decisão de filmar na Paraíba veio depois, por acaso. Manuel me mostrou umas fotos da área, aquela paisagem irreal, e eu sabia que era perfeita para isso”, conta o músico. O diretor do clipe é gaúcho, mas mora em São Paulo. Além de “Tower of Glass”, ele já dirigiu vários filmes publicitários para marcas multinacionais e também clipes de artistas alternativos de música eletrônica. Um dos trabalhos mais recentes dele foi o clipe de “Is That For Me”, parceria de Anitta com o DJ sueco Alesso. O filme foi gravado na amazônia. “Eu já fiz trabalhos em áreas muito diferentes, mas este de agora especial, porque foi uma coisa que me envolveu muito, afinal sou muito fã da banda e admiro demais o trabalho dele. Além disso, eu tive muita liberdade, não só em termos criativos do que colocar no vídeo como também na mensagem que eu quis passar. Não queria que fosse algo puramente estético, mas que levasse à reflexão”, explica Manuel. O curta-metragem fala sobre a vontade de ter o controle sobre as coisas e acabar deixando de viver o momento, deixando de viver as relações na intensidade do que elas são. “Apesar desse roteiro pré-concebido, também há muito espaço para a subjetividade, para a interpretação que as pessoas vão dar ao assistir os vídeos”, comenta o diretor. Juliano Lopes assina a direção de fotografia e a produção executiva ficou por conta de Luciana Mattar e Gustavo Baldoni. O figurino, a maquiagem e o design de produção é assinado por Alma Negrot. Assista ao curta-metragem abaixo. Ancestralidade e energia Manuel nunca esteve na Paraíba até antes da gravação do filme. Ele chegou a cogitar outros cenários, até em outros países, antes de se encantar pelo Lajedo de Pai Mateus. “Este lugar tem uma beleza e uma identidade que são muito raras, são muito potentes. Primeiro porque tem essa coisa do isolamento no tempo. Estando lá, a gente perde a percepção de saber onde se está na linha do tempo. É como se as pedras, a vegetação, tudo parasse no tempo. Isso é muito rico e precisa ser explorado para além do óbvio de ser uma paisagem do interior. Foi isso que fizemos no curta e no clipe”, diz o diretor. Cenários de cinema e ecoturismo são os atrativos de Cabaceiras, PB O Lajedo de Pai Mateus, é uma elevação rochosa com cerca de 1,5 km² e que tem cerca de 100 grandes pedras arredondadas de até 45 toneladas que se destacam sobre a superfície. A formação é fruto do desgaste do solo ao longo de milhões de anos. Em algumas pedras são encontradas pinturas rupestres atribuídas aos índios cariris, que viveram na região há cerca de 12 mil anos. Blocos do lajedo têm formatos curiosos, como a Pedra do Capacete Maurício Melo/G1 PB O local recebeu este nome devido à lenda do curandeiro Pai Mateus, que teria morado em uma das pedras no século XVIII e era considerado pelos moradores como uma personalidade sagrada, por usar ervas medicinais em época de escassez de profissionais na região. Além da pedra em forma de 'cumbuca' de sopa invertida, onde ele teria morado, a Pedra do Capacete é uma das mais interessantes devido ao seu formato. Conforme Manuel, o lugar se encaixava no conceito de “fora da realidade” que ele explorou nos filmes. “Criamos um universo que é o mundo dessa história, onde tudo é possível conforme as regras criadas para este universo. Para que a gente contasse essa história do jeito que queríamos, precisávamos fazer em um lugar que não fosse facilmente reconhecível, que quebraria a imersão. E no Lajedo encontramos exatamente o que queríamos”, analisa Manuel. Entre pedras e trilhas, Lajedo de Pai Mateus esconde inscrições rupestres e sítios arqueológicos Karoline Zilah/G1 Sinergia “Tower of Glass” foi o primeiro trabalho internacional da dupla de atores brasileiros que estrelam os vídeos. Larissa Porto e Saulo Rocha - que coincidentemente já se conheciam e trabalham juntos - também concordam com Manuel quanto à energia que emana do local. “A paisagem do Lajedo parece um sonho. É um lugar mágico e transformador. A gente acordava de madrugada e via o nascer do sol naquela paisagem, com aquele céu. A ancestralidade daquele espaço, das pessoas que passaram por ali, me contagiou e tudo isso contribuiu para que saísse um trabalho tão bonito”, diz Larissa. A atriz foi a primeira selecionada para o clipe e Saulo foi indicado em seguida. Ambos se conhecem há anos e fazem parte da mesma companhia de teatro no Rio de Janeiro. Para ele, a sinergia do clipe com o trabalho autoral da companhia foi instantânea. Cena do clipe de "Tower of Glass", da banda Ladytron Manuel Nogueira/Divulgação “De certa forma, era como se as coisas que a gente já faz na Teatro de Afeto se encaixasse na proposta do diretor e da banda. O roteiro falava da questão do tempo, que escapa pelos dedos. No nosso primeiro trabalho no teatro, o texto foi todo baseado em como as sociedades percebem o tempo, então a gente já tinha essa relação, este estudo, essa pesquisa corporal e quando mostramos pra ele, tudo se encaixou. Foi como se a banda, o diretor e a gente estivéssemos trabalhando na obra, paralelamente e sem saber”, relata Saulo. Nos filmes, os atores fazem números de dança e de teatro que fazem parte do repertório autoral deles, tudo voltado para a mensagem que eles querem passar. “Tem toda esta questão do autoconhecimento, das formas de afeto e como o afeto transforma. A gente vive em um mundo onde as coisas estão duras, as pessoas muito tensas. Queremos mostrar que é importante ter este contato, esse tato com o outro. Não deixar que o tempo leve esta conexão que faz a gente seguir forte”, completa Larissa. Na avaliação do compositor da música, a liberdade individual dos atores foi a chave para o processo produtivo. “Eles foram escolhidos por causa do que poderiam acrescentar ao filme, algo que vai além da pré-concepção sobre como a música deveria ser apresentada. Os dois têm um carisma único, poderoso. Quando eu os encontrei na estreia do filme, senti como se já os conhecesse há mil anos”, comenta Daniel Hunt. Cerca de 100 blocos milenares de granito compõem paisagem do lajedo Karoline Zilah/G1 Cenário rico e autêntico A cidade de Cabaceiras tem pouco mais de 5 mil habitantes e fica a 180 quilômetros de João Pessoa. A cidade se tornou popular depois de ser "descoberta" por cineastas interessados nos cenários naturais típicos do semiárido e na boa luminosidade, que permitia mais tempo de filmagem por dia. Desde então a cidade virou set de filmagens para mais de 30 produções audiovisuais. A vocação para o cinema e o clima seco semelhante à Hollywood original nos EUA rendeu o título de "Roliúde Nordestina" para o município. Cabaceiras ganhou o título de 'Roliúde Nordestina' por servir de cenário para filmes e séries de TV Karoline Zilah/G1 Para o cineasta, a região tem potencial para crescer a nível global, não só pelas paisagens mas também por, apesar de ser no interior, ter facilidade logística para a realização de produções audiovisuais. “Tem muita história possível para ser contada neste lugar, muita interpretação diferente para esta região, para esta cultura, para os elementos estéticos que são só deste lugar. É um lugar lindo, que pode ser explorado por produções que fogem dos clichês. Qualquer narrativa pode ser encaixada neste lugar tão rico e tão autêntico. Quanto mais o Brasil conseguir se descentralizar e entender estas identidades como potências de criar mensagem, mais a gente vai crescer no setor audiovisual”, completa o diretor. O compositor da faixa não pôde participar das filmagens na Paraíba pois estava na Europa no momento da gravação. Daniel Hunt mora em São Paulo há vários anos e contou que apesar disso não conhece ainda a Paraíba, mas tem desejo de conhecer. “Eu já tive várias experiências maravilhosas no Nordeste e ainda assim conheço pouco desta região. Quero e preciso conhecer mais, saber mais da cena cultural da Paraíba, especialmente agora. Talvez este seja o momento para isso”, comenta o músico. Ouça o Som Nascente, programa que mostra a nova música da Paraíba Assista aos episódios do Som Nascente Ladytron Maria Louceiro/Divulgação Mais filmes “Tower of Glass” faz parte do disco “Ladytron”, sexto álbum do quarteto de Liverpool lançado em 2019. O disco é o primeiro disco de inéditas da banda desde “Gravity The Seducer”, de 2011, quando a Ladytron entrou em hiato. Durante o período, os integrantes da banda continuaram a produzir, em seus projetos pessoais [Daniel chegou a montar uma banda no Brasil durante esta época]. O vídeo é o quinto feito para a divulgação das faixas do álbum e o segundo gravado no Brasil. Hunt conta que a banda ainda pretende produzir mais. “Nós ainda temos mais um vídeo planejado para a música ‘Far from Home’, que também vai se filmado no Brasil, mas ainda não começamos. Depois vamos partir para outros filmes. Após tanto tempo, nós queremos fazer quantos vídeos sejam possíveis e ainda há muito espaço para ser explorado neste álbum. É uma abordagem diferente do que fizemos no passado. Nós não estamos mais interessados em videoclipes convencionais”, conta. Em 2019 a Ladytron fez shows de divulgação na Europa e para 2020 há pelo menos outros três shows marcados na Inglaterra. A banda também não parou de compor e prevê novidades. “Em breve vamos anunciar novos shows para este ano. Sobre o Brasil, nós iremos amar tocar aqui novamente”, completa o músico. Veja Mais

Veja fotos do Carnaval ao redor do mundo

O Tempo - Mundo Algumas festas são bem parecidas com as brasileiras, outras, nem tanto Veja Mais

Andre Matos iria lançar disco de baladas com Robertinho de Recife

Andre Matos iria lançar disco de baladas com Robertinho de Recife

R7 - Música Andre Matos e Robertinho de Recife Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/YouTube Uma das notícias mais tristes de 2019 foi, sem dúvidas, o falecimento de Andre Matos. O fundador e vocalista de bandas como Angra e Shaman foi vítima de uma parada cardíaca em Junho. Antes disso, no entanto, Matos estava trabalhando em um projeto bem diferente ao lado de Robertinho de Recife. Em entrevista exclusiva à revista Guitarload (via Whiplash), o guitarrista revelou: Faríamos um disco lindo só de baladas. Ele me procurou, mostrou algumas baladas e eu sugeri fazer um álbum assim, aí ele pirou. Passamos noites e noites tocando. Um dia, o teclado dele estava ligado na minha mesa e eu acabei gravando duas músicas. O projeto não chegou a tomar forma, infelizmente, mas duas gravações surgiram do período. Uma delas está nas mãos de Robertinho, que não pretende divulgá-la tão cedo — uma versão de 'How You Gonna See Me Now', de Alice Cooper. Segundo ele: Ele cantando essa música... p*ta que pariu! Fico arrepiado ao falar. Ficou lindo! Ele só errou na letra, em inglês. Até valeria eu divulgar, como documento, mas no Brasil é complicado... vão reclamar que ele errou a letra, sendo que ele só estava cantando de cabeça. Enquanto esperamos que o guitarrista mude de ideia, podemos ouvir a outra gravação, que já foi disponibilizada. É uma versão em inglês da música 'Noturno', de Fágner. Confira a seguir! Andre Matos e Robertinho de Recife https://www.youtube.com/watch?v=nWlpai8d6tM&feature=emb_logo A ideia do projeto era que Andre Matos cantasse em tons mais graves, já que passou a carreira toda cantando 'sempre 'no talo'', e mostrasse mais um pouco de sua capacidade técnica. Ele falou ainda que o acontecimento 'não foi algo premeditado'. Andre estava comandando teclado e voz, com Robertinho no violão e Rob Endraus, filho do guitarrista, no baixo. Entre as músicas tocadas estavam sucessos do Styx, Journey e até 'Wuthering Heights', de Kate Bush, regravada pelo Angra no disco Angels Cry (1993). Por fim, Robertinho de Recife contou que Matos já tinha grandes ambições para a obra: Ele até falava: 'pensa a gente em um palco todo branco, nós com roupas brancas, instrumentos brancos'... depois que ele faleceu, fiquei grilado com isso (risos). Será que ele sonhou com todos nós mortos, tocando no céu? Fiz uma oração e falei: 'aquele sonho foi só um sonho, né, querido?' (risos) Uma pena que essa ideia não tenha saído do papel! Veja Mais

Imagens inéditas do novo “Batman” mostram mais detalhes do herói; veja

Imagens inéditas do novo “Batman” mostram mais detalhes do herói; veja

R7 - Música Batman na batmotoquinha Tenho Mais Discos Que Amigos Foto via Variety Mais novidades acerca de The Batman surgiram na última sexta-feira (21). Nesta semana, a equipe de filmagem esteve no cemitério Glasgow Necropolis, na Escócia, para fazer algumas cenas de ação do morcegão. Ao invés de Robert Pattinson, quem estava por lá filmando era um dublê, que pilotou a moto do herói. Nas imagens, além de vermos a motocicleta, também é possível captar mais detalhes do traje do Batman. Diferente das outras aparições do personagem nos cinemas, este parece ter um uniforme feito a partir de armaduras e outros trajes. Em um vídeo publicado no Twitter, é possível ver o herói caindo de moto e passeando ao lado da Mulher-Gato, que será interpretada por Zöe Kravtiz no filme. Veja abaixo e também no post da Variety! The Batman Catwoman: Can you come over? Batman: Naw, fighting the Joker Catwoman: I stole a diamond Batman: pic.twitter.com/KSONkRHWBw — Dbsage (@Dbsage_) February 21, 2020 O longa tem direção de Matt Reeves e chega aos cinemas no dia 25 de Junho. Vale lembrar que, há alguns dias, o diretor publicou um vídeo que mostra Pattinson pela primeira vez na pele do Cavaleira das Trevas -- confira por aqui. Veja Mais

Autoridades de Israel pedem quarentena para quem teve contato com sul-coreanos

O Tempo - Mundo Alguns turistas da Coreia do Sul visitaram o país e apresentaram resultado positivo de coronavírus posteriormente Veja Mais

Efeito estufa: humanos emitem mais metano do que se pensava

Efeito estufa: humanos emitem mais metano do que se pensava

Tecmundo Entre os vários gases conhecidos pela ciência, o metano é talvez o que mais gere polêmicas. Retratado às vezes como herói, às vezes como vilão, ele não é exclusividade do planeta Terra, e seu impacto no aquecimento global já trouxe algumas ideias um tanto quanto drásticas envolvendo os pobres camelos – assim como proporcionou pesquisas para que as vaquinhas peguem um pouco mais leve na emissão. O ser humano também é responsável por uma parcela da produção do gás – mas, o que talvez você não saiba, é que ela é ainda maior que esperávamos.De acordo com novo estudo publicado pela revista Nature, a estimativas anteriores do papel dos seres humanos na emissão de metano não faziam jus ao cenário real e são cerca de 25% a 40% maiores. Os vazamentos de gases que ocorrem durante a produção e transporte são os grandes responsáveis por essa taxa – o que, apesar de preocupante, tem seu lado bom. Afinal, se causas naturais — o famoso pum — não podem ser controladas, tomar ações para aprimorar esses sistemas e reduzir o impacto ambiental só depende da nossa vontade.Leia mais... Veja Mais

A surpreendente imagem de milhares de aves migrando captada por radar meteorológico

Glogo - Ciência De acordo com meteorologistas, o grupo ocupou um raio de pelo menos 145 km no céu. Radar na Flórida detectou pássaros (em verde e amarelo) voando a 3 mil pés NOAA/BBC Uma enorme revoada de pássaros migrando não é nada incomum — bandos podem voar milhares de quilômetros sem serem detectados. Mas, em um evento raro na segunda-feira (17/02), o radar do Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos registrou a movimentação de pássaros migrando da América do Sul sobre a Flórida. As condições atmosféricas favoreceram para que os sistemas detectassem os pássaros, que levaram horas para sobrevoar a estação de Key West. 'Eles mataram minha husky e disseram que mulheres não podiam ter cachorros' A tartaruga pré-histórica do tamanho de um carro que viveu na Amazônia O grupo ocupou um raio de pelo menos 145 km, segundo meteorologistas. Em 2017, um enxame de borboletas migratórias do tipo Vanessa foi detectado por um radar sobre o Colorado, mas a detecção desses fenômenos por radares é algo raro. Um GIF produzido pelo Serviço Meteorológico mostra as aves migratórias em verde e amarelo e a chuva representada em azul. Mais de 100 espécies Todos os anos, milhões de pássaros fazem viagens árduas de milhares de quilômetros para migrar de acordo com as estações do ano para procriar e procurar comida. Initial plugin text Nas Américas, os pássaros voam para o norte da América do Sul e do Caribe para os EUA, começando nos primeiros meses do ano. Uma animação produzida pela Universidade de Cornwell mostra 118 espécies migratórias nas Américas. Algumas começam suas viagens rumo ao norte em fevereiro, mas o maior movimento ocorre entre março e abril. Um dos pássaros que sobrevoam a Flórida depois de passar o inverno no Caribe e na América Central é a pequena parula do norte, com uma envergadura de apenas 16 a 18 centímetros. O pilrito-peitoral também sobrevoa a Flórida, fazendo uma viagem de ida e volta de quase 30 mil quilômetros. Ele faz ninho no Alasca e no norte do Canadá, antes de voar para passar o inverno na América do Sul. O pilrito-peitoral é um dos pássaros que sobrevoam a Flórida durante a migração Gett Imaes/BBC As razões exatas de como e por que os pássaros optam por migrar em um determinado momento não são totalmente compreendidas. "Alguns pássaros podem estar passeando no México ou em Cuba, esperando os ventos de cauda pegá-los", disse Gina Kent, cientista de conservação do Instituto de Pesquisa e Conservação de Aves ao jornal Tampa Bay. "O vento permite que mais pássaros, com muitos que poderiam não estar prontos (para encarar a viagem) conseguindo aproveitar o impulso." O grupo que passou por Key West saiu de Cuba no dia anterior e chegou à Flórida pouco antes do nascer do sol na segunda-feira, disse Kate Lenninger, do Serviço Meteorológico. Mas só foi possível registrar a presença dos pássaros graças às condições climáticas específicas na Flórida. "Havia uma espécie de camada estável de ar acima de nós que estava desviando o raio do radar para mais perto da superfície", acrescentou Lenninger. "Então, conseguimos registrar mais objetos em baixas altitudes." Sabe-se que 118 espécies de aves fazem a migração norte-sul nas Américas Getty Images/BBC Os radares meteorológicos usam pulsos eletromagnéticos para medir a localização e a intensidade das chuvas. O radar mede o tempo necessário para que esses pulsos retornem de um objeto. Esse tempo, então, é usado para calcular a localização do fenômeno detectado, explicou o Serviço Meteorológico do Reino Unido. "Há muitos anos sabemos que outros objetos (além da chuva) também podem gerar um retorno, como bandos de pássaros." As populações de aves nos EUA e no Canadá estão em risco, com o número diminuindo em três bilhões, ou 29%, nos últimos 50 anos, segundo dois estudos. As mudanças climáticas também podem colocar em risco as aves migratórias. As águias douradas podem não conseguir mudar o período de sua migração anual para coincidir com a chegada da mudança da primavera. No Reino Unido, mudanças no tempo das migrações também podem levar a diferenças entre quando os filhotes precisam ser alimentados e a disponibilidade de alimentos. Veja Mais

Misturando sem pudor: conversamos com Omulu sobre sua singular sonoridade eletrônica

Misturando sem pudor: conversamos com Omulu sobre sua singular sonoridade eletrônica

R7 - Música Omulu Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Bruno Santiago A música eletrônica se desenvolve mais a cada dia. Afinal de contas, é algo a se esperar em uma sociedade cada vez mais digital e conectada. Ao longo desse desenvolvimento, o estilo foi incorporando novos elementos, novas estéticas e conquistando um público cada vez maior e diversificado. Até bandas de rock têm flertado com cada vez mais frequência com esses elementos! Ela nunca anulou (ou sequer tentou anular) a estética da música orgânica, a coisa da banda, dos integrantes em seus instrumentos... É apenas um movimento que tem crescido mais e mais, abrindo um leque de oportunidades para novas experimentações sonoras. Dito isto, agora podemos introduzir Omulu. Nascido Antonio Antmaper, o DJ carioca foi gradativamente ganhando destaque na cena ao mesclar ritmos brasileiros com batidas pesadas. Mesmo sendo um dos principais produtores musicais (se não o principal) neste movimento que pretende potencializar a música brasileira através de ambientações eletrônicas, Omulu não pode ser comparado a nomes como Dennis DJ e Alok. Ele vai na raiz da brasilidade e extrai o melhor dela para seus remixes e canções autorais. Sua carreira contempla incontáveis canções autorais e remixes que mostram sua versatilidade musical. Entre suas produções estão desde versões 150 BPM para faixas de Kali Uchis e Childish Gambino até mashups inusitados entre Roberto Carlos e Kanye West.   Omulu na vigésima quinta edição do Rec-Beat O DJ está confirmado na vigésima quinta edição do Rec-Beat, consagrado festival recifense. Ele se apresentará no dia 23 de Fevereiro (domingo), inserido no line-up do evento como um dos principais shows. Mas não é a primeira vez de Omulu no Rec-Beat. Ele esteve por lá em 2015. No entanto, podemos aguardar muitas novidades para este show. Desde de sua última aparição no festival até hoje, o DJ conquistou cada vez mais fama. Isso, é claro, sem mencionar as ótimas parcerias lançadas recentemente, co-protagonizadas por nomes importantes da nova cena musical brasileira como Duda Beat, ÀTTOOXXÁ e Luedji Luna. Tivemos a oportunidade de fazer algumas perguntas para ele. Omulu nos contou um pouco sobre seus shows e sobre a força que a música eletrônica tem ganhado nos últimos anos. Confira abaixo: [caption id='attachment_358990' align='alignnone' width='696'] Omulu no Rec-Beat 2015 Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Ariel Martini[/caption] TMDQA!: Você é um dos maiores DJs do Brasil atualmente. Você divide esse patamar com outros nomes como Alok, Vintage Culture e Dennis DJ, que são de outras vertentes eletrônicas. Acredito, no entanto, que cada um tenha suas particularidades. Qual é a sua particularidade? O que faz com que você tenha tanto conquistado tanto destaque na cena?  Omulu: Não me vejo nessa cena de DJs 'superstars'. Tenho me sentido cada vez mais como um artista híbrido, que apresenta suas músicas junto à sua pesquisa musical no formato de discotecagem. Sou muito ligado com ritmos brasileiros e sinto que tem rolado uma cena nova de MPB que se permite flertar com o popularzão e com o batidão eletrônico sem preconceitos. Sinto que sou um dos poucos DJs nela. TMDQA!: Para chegar a essa sonoridade singular, quais são as suas maiores influências? O que você mais costuma ouvir e o que mais enxerga na hora de produzir uma canção? Omulu: Muitas influências, DJ Dolores, Diplo, Baden Powell, Daft Punk, Tom Zé, eu escuto muita música nacional e presto bastante atenção nos ritmos dançantes que tão rolando pelo mundo. Meu processo de produção é muito experimental. Eu vou misturando as coisas que acho que combinam, sem nenhum pudor, até sentir que ta funcionando. https://www.youtube.com/watch?v=CJZTd2ZtC6I   'Vai rolar várias parcerias, algumas bem inusitadas' TMDQA!: Você tem parcerias com nomes como Luedji Luna, MC Flavinho, Duda Beat, ÀTTOOXXÁ e Potyguara Bardo. Qual é o seu critério para escolher as colaborações? Omulu: Na maioria das vezes, faço o instrumental das músicas e fico imaginando os artistas que idolatro cantando nelas até conseguir sentir quem encaixa melhor. TMDQA!: Tem alguma nova parceria em produção ou no papel? Quais são os seus planos futuros? Singles, um disco cheio... Omulu: Estou preparando meu primeiro disco, mas vou soltar ele em partes, vai rolar várias parcerias, algumas bem inusitadas. TMDQA!: Desde o início da sua carreira até os dias de hoje, como você enxerga a sua evolução e o seu desenvolvimento tanto como artista quanto como pessoa? Os aprendizados do dia-a-dia ajudaram você a desenvolver ainda mais o seu som? Omulu: Quando não to criando tô sempre estudando, agora por exemplo tô estudando coisas pro show audiovisual que vou lançar com o disco, também to sempre estudando teoria musical e novas tecnologias pra fazer minha música soar melhor. É uma coisa que nunca vai ter fim, sempre tem como melhorar. https://www.youtube.com/watch?v=lYuepseCRGY   'Uma viagem sonora pelos ritmos do brasil e do mundo' TMDQA!: Como você descreveria uma apresentação ao vivo sua para o público do Rec-Beat? Omulu: Se preparem para uma viagem sonora pelos ritmos do brasil e do mundo em remixes e versões exclusivas e totalmente improváveis. TMDQA!: Até há pouco, existia um certo preconceito com apresentações de DJs em festivais grandes. Eles foram ganhando espaço aos poucos ao longo da última década, em festivais como Rock In Rio e Lollapalooza. Como você vê o crescimento desse movimento? Omulu: Os festivais viam os DJs como tapa buraco entre um show e outro. Mas a realidade mudou, hoje muitos dos maiores hits das paradas são músicas feitas por DJs/produtores. Os festivais estão entendendo que, além da figura do DJ, existem artistas completos que também se apresentam neste formato. https://www.youtube.com/watch?v=rIz83S9Ofd4 Veja Mais

BRF diz que exportação para China está normal, apesar de congestionamento em portos do país

R7 - Economia Por Ana ManoSÃO PAULO (Reuters) - A BRF não parou de enviar produtos de carne para a China, mesmo em meio ao congestionamentos em alguns dos portos do país causados pelo surto de coronavírus, informou a empresa na sexta-feira, respondendo a consulta da Reuters.A empresa afirmou, em comunicado, que está monitorando as consequências do surto e o fluxo de mercadorias enviadas para a China diariamente, observando que os movimentos de carga nos portos chineses estão sendo gradualmente restaurados.Os navios que transportavam contêineres refrigerados de frango dos Estados Unidos para a China estavam sendo desviados para portos de outros países, já que os portos chineses ficaram sem espaço para esse tipo de contêineres, que precisam ser conectados a eletricidade depois de descarregados para manter carne congelada e outros alimentos. A China está lutando para retomar as operações comerciais normais, uma vez que as consequências do coronavírus atingem as linhas de transporte de contêineres e as cadeias logísticas, com a maior linha de contêineres do mundo, a Maersk alertando na quinta-feira que o surto de coronavírus afetaria os ganhos. A BRF afirmou ainda que não teve custos adicionais de remessa para continuar enviando mercadorias para a China, abordando especificamente uma pergunta da Reuters relacionada a uma "taxa de congestionamento" de 1000 dólares por contêiner de carga refrigerada que as companhias de navegação exigiam dos exportadores que desejassem enviar produtos refrigerados imediatamente para a Ásia."Os volumes produzidos pela empresa destinados à China estão sendo embarcados normalmente", disse a BRF, acrescentando que não enfrenta problemas de armazenamento no Brasil relacionados a problemas portuários chineses.A BRF acrescentou que "entende que a carga embarcada neste momento chegará à China com uma situação logística mais controlada".A Associação Brasileira de Proteína Animal confirmou atrasos relacionados à liberação de produtos refrigerados nos portos chineses em meio à nova epidemia de coronavírus. Ainda citando informações de suas empresas-membros e do governo brasileiro, a ABPA disse nesta semana "houve uma melhora no fluxo de carga" que chega pelos portos chineses.Já a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC) disse não ter recebido informações de seus membros de que os embarques de carne bovina estavam sendo redirecionados para portos em outros países como resultado do congestionamento nos centros de logística chineses.A ABIEC saudou o anúncio do Ministério dos Transportes da China, em 15 de fevereiro, de que renunciaria às tarifas de pedágio nas rodovias e vias expressas nacionalmente a partir de 17 de fevereiro até que o trabalho de controle de epidemias do país fosse concluído, dizendo que ajudaria a restaurar os fluxos comerciais. Veja Mais

MAS O VAR TRABALHOU, HEIN? Veja os melhores momentos de Borussia Monchengladbach 1 x 1 Hoffenheim

MAS O VAR TRABALHOU, HEIN? Veja os melhores momentos de Borussia Monchengladbach 1 x 1 Hoffenheim

Fox Sports Brasil QUE JOGO DOIDO, BICHO! Gol nos acréscimos? Teve. Pênalti defendido? Teve. Gol anulado? Também teve! Quer saber tudo sobre esporte? Acesse nosso site! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP FOX Sports! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #AlemaoFOXSports #BorrusiaMonchengladbach #Hoffenheim Veja Mais

Rio terá melhor temporada de navios em 20 anos e espera injeção de US$ 30 mi

R7 - Economia A Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur) aguarda para este mês a chegada de mais de 100 mil turistas vindo de 12 navios que vão atracar no Porto do Rio, no Centro da cidade. A previsão é de que esses visitantes injetem US$ 30 milhões na economia somente este mês. "Esta já é considerada a melhor temporada de navios internacionais em 20 anos", informou a Riotur em nota neste sábado, 22. Somente de 21 a 27 de fevereiro serão 27 mil visitantes em quatro embarcações, sendo duas vindas de Buenos Aires e Montevidéu e as outras de turismo interno. Durante todo o Carnaval, a Riotur estima a presença de 7 milhões de pessoas nas ruas do Rio para curtir a folia, sendo 2 milhões de fora da cidade. Até o momento, cerca de 1,6 milhão de pessoas já pularam o Carnaval na cidade, antes mesmo de começar a festa. Segundo a Riotur, de outubro 2019 até abril 2020, período que atrai mais visitantes, o Rio vai receber 37 navios - sendo 27 internacionais e 10 nacionais - dez a mais do que no ano passado. A previsão é de que o número total de turistas suba para 425 mil nesta temporada, aumento de 12% em relação a igual período do ano passado. Veja Mais

Rumor | Microsoft deve exigir conta da empresa para configurar o Windows 10

Rumor | Microsoft deve exigir conta da empresa para configurar o Windows 10

canaltech O Windows 10, ao menos por enquanto, permite a sua configuração por meio de uma conta local (Guest), então se não for o desejo do usuário, não é necessária a criação de uma conta da própria Microsoft. Mas de acordo com alguns rumores, isso deve mudar — e não deve demorar muito. O site alemão Dr. Windows coletou relatos de usuários que alegam que a opção “Set up with a local account”, disponível na primeira configuração do Windows 10, não está aparecendo em novas cópias do sistema operacional dentro da nação germânica. Até então, a medida, que existe, mas era aplicada apenas nos Estados Unidos, era desconhecida por outros países. Ao invés disso, tentativas de configuração de novas cópias do Windows 10 passaram a exigir a criação de uma conta da Microsoft, efetivamente ligando a instalação do Windows 10 não apenas ao seu perfil, mas também fornecendo um ponto de identificação dos dados coletados por ele (como dados de Wi-Fi e navegação, entre outros recursos). Na opção de conta local, essa coleta não é tão expressiva, ou mesmo identificável. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Novas cópias do Windows 10 passaram a exigir a criação de uma conta da Microsoft para finalizar o processo de instalação e configuração, segundo rumores Os internautas da Alemanha indicam, porém, que há um contorno simples para isso: desconecte o computador da internet. Aparentemente, a exigência só vale para máquinas ligadas à rede mundial de computadores, e um dispositivo offline recupera a opção de instalação através de conta local. No caso da máquina estar online, porém, a criação da conta torna-se obrigatória, apesar de o instalador ressaltar que, caso o usuário não queira usá-la, poderá removê-la após o processo de configuração. Essencialmente, criar uma conta da Microsoft dificilmente configura um problema — e certamente há benefícios em fazer isso da forma pedida pela Microsoft: com uma conta online, preferências de ajustes e informações de navegação, por exemplo, são distribuídas entre vários dispositivos. Em outras palavras, seus sites favoritos podem ser transportados para um smartphone caso ele e o PC compartilhem da mesma conta (assumindo, claro, que você use o Microsoft Edge, o browser oficial da empresa). Há quem argumente, porém, que isso é uma inconveniência desnecessária, além de tirar do usuário o direito de escolha quanto ao uso do Windows 10. Até agora, a Microsoft não se manifestou, levando a teorias de que a medida foi implementada nos EUA em caráter de testes, sendo agora levada para outros países. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas estavam errados sobre presença de água em Júpiter há 25 anos; entenda Veja novas fotos da Terra tiradas do espaço pela vela solar LightSail 2 CAIU O PREÇO | Redmi Note 8, Note 8T e Note 8 Pro a partir de R$ 927 em até 10x SpaceX busca US$ 250 milhões para financiar seus três grandes projetos de 2020 A que distância fica a fronteira do universo — se é que ela existe? Veja Mais

Vai requerer a aposentadoria em 2020? Conheça as regras atuais

R7 - Economia Trabalhadores que pensam em entrar com o pedido de aposentadoria devem se atentar as novas regras. Veja Mais

Google faz novo alerta sobre apps "não confiáveis" em dispositivos Huawei

Google faz novo alerta sobre apps

canaltech Desde que o governo americano impôs uma proibição comercial aos produtos da Huawei, alegando violação da privacidade dos usuários, a companhia foi impedida de utilizar os serviços da Google em seus dispositivos e, consequentemente, os usuários da marca sentem falta da Play Store. Huawei ataca governo dos EUA e lembra caso Snowden EUA avalia cortar o fornecimento de chips da Huawei feitos pela TSMC Apesar de a Huawei já ter encontrado uma solução alternativa com o HMS (Huawei Mobile Services), que será lançado globalmente na próxima segunda-feira (21), apps como Maps, Drive, Gmail e outros não poderão ser instalados nem mesmo via sideload. Isso porque a Google, através de uma publicação recente, alertou que os aplicativos instalados dessa forma “não funcionarão de maneira confiável em novos dispositivos Huawei”, não garantindo assim que a privacidade e a segurança dos usuários estejam protegidas. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Não fica claro, porém, se isso se aplica a todos os aparelhos lançados após a sanção, em maio do ano passado, como o Huawei Mate 30 Pro, por exemplo. Outro ponto de atenção é que o Google não menciona nada sobre o HMS na publicação, mas a chegada da plataforma pode ter sido o grande motivo desse aviso. Huawei Mate 30 Pro é um dos prejudicados pela falta da Google Play Store (Reprodução: Android Authority) Huawei ainda segue com restrições no território americano Até o momento a Huawei segue trabalhando com empresas americanas de forma limitada através de licenças temporárias de 45 dias. No entanto, a mais recente foi concedida na semana passada e pode ser a última e qualquer negociação com companhias americanas será impedida. Vale ressaltar que essa semana a Huawei perdeu uma de suas últimas defesas contra ofensiva dos EUA nos tribunais, prolongando ainda mais esse embate e prejudicando os usuários da marca. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas estavam errados sobre presença de água em Júpiter há 25 anos; entenda Veja novas fotos da Terra tiradas do espaço pela vela solar LightSail 2 CAIU O PREÇO | Redmi Note 8, Note 8T e Note 8 Pro a partir de R$ 927 em até 10x SpaceX busca US$ 250 milhões para financiar seus três grandes projetos de 2020 A que distância fica a fronteira do universo — se é que ela existe? Veja Mais

Sparta lança clipe para a deliciosa “Empty Houses”; assista

Sparta lança clipe para a deliciosa “Empty Houses”; assista

R7 - Música Sparta - Empty Houses Tenho Mais Discos Que Amigos A influente banda de rock alternativo Sparta irá lançar seu primeiro disco em 14 anos. Liderado por Jim Ward (ex At The Drive-In), o grupo de El Paso anunciou há alguns dias o retorno com Trust The River, quarto álbum da carreira com data de lançamento marcada para o dia 10 de Abril. Após o primeiro single 'Believe', agora é a vez de ouvirmos a deliciosa 'Empty Houses', que mostra que o Sparta deixou o post-hardcore de lado em seu novo trabalho e mergulhou em estilos como o alt-country. Hoje (22) a banda toca em um comício do pré-candidato à presidência dos EUA, Bernie Sanders, e entre Abril e Maio fará uma série de shows pelo país para divulgar o novo trabalho. https://www.youtube.com/watch?v=YIaTkZEJNNM Veja Mais

Evitando stalkers! Instagram testa opção de remover seguidores

tudo celular Em breve deve ser mais fácil remover pessoas indesejadas sem bloqueá-las. Veja Mais

KK Downing forma “novo Judas Priest” com antigos membros da banda

KK Downing forma “novo Judas Priest” com antigos membros da banda

R7 - Música KK Downing em 2008 Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Tilly Antoine / Wikimedia Commons KK Downing está relembrando os tempos de Judas Priest com sua nova banda. Ao lado dos ex-colegas Tim 'Ripper' Owens e Les Binks, o guitarrista formou a KK's Priest. Os músicos Tony Newton e AJ Mills também estão na formação. O grupo está atualmente trabalhando em seu disco de estreia, mas também deve tocar músicas do Judas durante seus shows. Em comunicado de imprensa, Owens -- que foi vocalista do grupo de heavy metal --, declarou (via Louder Sound): Seguir em frente com o KK's Priest não era apenas inevitável, mas era essencial para eu executar e entregar tudo o que é esperado de mim e da [banda]. Devido à enorme demanda e apoio esmagador dos fãs ao redor do mundo, sinto que é aqui que pertenço, e um conjunto que combina as músicas clássicas e verdadeiras e o som do Priest, junto com ótimas faixas de metal recém feitas, é o que os fãs podem esperar quando o KK's Priest subir aos palcos em todo o mundo. Ainda segundo os caras, a turnê que vem por aí vai celebrar os 50 anos do Judas Priest e também a carreira de KK Downing. Ele saiu da banda em 2011, dando lugar ao atual guitarrista Richie Faulkner. Mais detalhes virão em breve. Veja Mais

Facebook Creator Studio é lançado para Android e iOS

Facebook Creator Studio é lançado para Android e iOS

canaltech Após o Instagram testar uma plataforma de gerenciamento para solicitações enviadas ao suporte, agora é a vez do Facebook lançar, neste sábado (22), o aplicativo Creator Studio para Android e iOS, focado em ajudar quem administra muitas páginas na rede social. Facebook vai pagar para ouvir suas gravações de voz; entenda Facebook não pagará indenização a família de vítima fatal de fake news Entre os benefícios do app está em receber notificações no smartphone, além de gerenciar os perfis a qualquer momento e lugar que você estiver, sendo uma ótima adição para produtores de conteúdo, famosos e responsáveis por páginas de empresas. App do Creator Studio permite receber notificações sobre as páginas no celular (Captura de tela: Redação) “O aplicativo é uma evolução e um complemento móvel para o Creator Studio, o hub de desktop dedicado a ajudar criadores e editores a gerenciar seu conteúdo, acompanhar o desempenho e se conectar de maneira significativa com o público no Facebook. A nova experiência oferece as mesmas informações acionáveis ​​e métricas de envolvimento significativas, tudo com a facilidade de um dispositivo móvel", revela a nota de lançamento. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- É possível analisar as métricas de desempenho das páginas no app do Creator Studio (Captura de tela: Redação) Principais recursos do aplicativo Creator Studio De acordo com o Facebook, quem já utilizava a ferramenta pelo site oficial e sentir falta de alguma função, pode ficar tranquilo, pois as que não foram incluídas nesta versão serão adicionadas no futuro a partir de novas atualizações. Entre as novidades está a possibilidade de monitorar o engajamento dos usuários com as publicações e consultar dados pertinentes às mesmas, responder comentários e mensagens privadas, além de editar ou excluir as postagens. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas estavam errados sobre presença de água em Júpiter há 25 anos; entenda Crítica | Maria e João - O Conto das Bruxas é exemplo de como fazer adaptações CAIU O PREÇO | Redmi Note 8, Note 8T e Note 8 Pro a partir de R$ 927 em até 10x Veja novas fotos da Terra tiradas do espaço pela vela solar LightSail 2 TIM atualiza plano Beta com WhatsApp ilimitado e mais novidades Veja Mais

O que podemos aprender com as pessoas absurdamente talentosas

Glogo - Ciência Polimatia é a habilidade de desenvolver-se em múltiplos campos diferentes entre si. Mas o que produz um polímata — e como essa habilidade pode ser cada vez mais útil no mundo atual? Albert Einstein, em 1931; além de físico, ele era um talentoso violinista e pianista Getty Images/BBC Se não fosse por uma atriz e pianista, talvez o GPS e o wi-fi não existissem. No fim dos anos 1930 e início dos anos 40, Hedy Lamarr já era famosa em Hollywood por interpretar femme fatales. Poucos de seus contemporâneos sabiam, porém, que sua outra grande paixão era inventar: ela inclusive já havia projetado aviões aerodinâmicos para seu amante, o magnata da aviação Howard Hughes. Mas foi em outra pessoa que Lamarr encontrou uma alma gêmea. George Antheil era um pianista de vanguarda, compositor e romancista que também tinha interesse em engenharia. E quando a dupla percebeu, durante a Segunda Guerra, que forças inimigas estavam interferindo nos sinais de rádio dos Aliados, Lamarr e Antheil se puseram a pensar em uma solução. O resultado foi um método de transmissão de sinal chamado espalhamento espectral com salto de frequência (patenteado sob o sobrenome de casada de Lamarr, Markey), que ainda é usado em boa parte da tecnologia sem-fio atual. Pode parecer uma origem surpreendente para uma tecnologia inovadora, mas a história de Lamarr e Antheil se encaixa perfeitamente com o que se tem aprendido a respeito da mente polímata — a mente de pessoas com múltiplos talentos. Além de ajudar a entender quais traços específicos permitem que algumas pessoas equilibrem sucesso em tantos campos diferentes de especialidade, novas pesquisas mostram que há muitos benefícios em se cultivar múltiplos talentos, como mais satisfação na vida pessoal, mais produtividade no trabalho e mais criatividade. A maioria de nós pode nunca alcançar o sucesso obtido por pessoas como Lamarr ou Antheil, mas a ciência indica que todos poderíamos nos beneficiar em passar um tempo fora de nossas áreas de especialização escolhidas. Além de atriz, Hedy Lamarr desenvolveu tecnologias úteis até hoje Alamy/BBC O que é um polímata? Para começar, a definição de polímata é alvo de debate. O termo tem raízes na Grécia Antiga e foi usado no início do século 17 para referir-se a uma pessoa com "muitos aprendizados", mas não tem jeito simples de decidir quão avançados esses aprendizados têm de ser e em quantas disciplinas. A maioria dos pesquisadores argumenta que, para ser um verdadeiro polímata, é preciso ter algum tipo de conhecimento formal em ao menos dois campos não relacionados entre si. Uma das análises mais detalhadas do assunto vem de Waqas Ahmed, em seu livro The Polymath (O Polímata), publicado no início de 2019. A inspiração para o livro foi parcialmente pessoal: Ahmed passou por diversos campos em sua carreira. Com bacharelado em economia e pós-graduações em relações internacionais e neurociência, Ahmed já trabalhou como jornalista diplomático e personal trainer (carreira que aprendeu nas Forças Armadas britânicas). Hoje, ele coloca à prova seu amor pelas artes visuais como diretor artístico de uma das maiores coleções privadas de arte do mundo, enquanto atua também como artista profissional. A despeito dessas habilidades, Ahmed não se autoidentifica como polímata. "Seria um elogio grande demais me referir a mim mesmo assim", ele diz. Enquanto examinava as vidas de polímatas históricos, ele só levava em conta os que haviam feito contribuições significativas em ao menos três campos — caso de Leonardo da Vinci (como artista, inventor e anatomista), Johann Wolfgang von Goethe (o grande escritor que também estudou botânica, física e mineralogia) e Florence Nightingale (que, além de ter fundado a enfermagem moderna, foi também uma exitosa estatística e teóloga). A partir dessas biografias, e com a ajuda da literatura de psicologia, Ahmed conseguiu identificar as qualidades que permitem aos polímatas alcançar sua grandeza. Como é de se esperar, a inteligência acima da média certamente ajuda, por "facilitar ou catalisar o aprendizado", diz Ahmed. Mas ter curiosidade e a mente aberta também é essencial. "Você pode se interessar por um fenômeno, sem se interessar por onde esse interesse vai te levar", prossegue Ahmed, mesmo que isso te leve para um território desconhecido. O polímata não apenas transita entre diferentes esferas, campos ou disciplinas, mas busca conexões fundamentais entre esses campos, de forma a oferecer percepções únicas para cada um deles, diz o autor Waqas Ahmed Adrian Fisk/BBC Polímatas costumam ser, também, autossuficientes — felizes em ensinar a si mesmos — e individualistas; são movidos por um grande desejo de realização pessoal. Essas qualidades também são combinadas com uma visão mais holística do mundo. "O polímata não apenas transita entre diferentes esferas, campos ou disciplinas, mas busca conexões fundamentais entre esses campos, de forma a oferecer percepções únicas para cada um deles", diz Ahmed. Assim como qualquer traço de personalidade, essas qualidades têm alguma base genética, mas também são moldadas por nosso ambiente. Ahmed lembra que muitas crianças são fascinadas por diferentes interesses, mas nossas escolas, universidades e profissões nos empurram para a constante especialização. Sendo assim, muitas pessoas teriam a capacidade de ser polímatas, se fossem devidamente encorajadas. Essa ideia tem eco no trabalho de Angela Cotellessa, cujo doutorado na Universidade George Washington consistiu em entrevistar polímatas modernos a respeito de suas experiências. (Seus critérios foram ligeiramente menos rígidos que os de Ahmed. Os participantes tinham de ter carreiras bem-sucedidas em ao menos duas áreas separadas — uma em arte e outra em ciências — e se autoidentificar como polímata). Assim como Ahmed, ela identificou que traços como curiosidade são essenciais. Mas Cotellessa descobriu que os polímatas também precisam de alta resiliência emocional para buscar seus interesses diante das expectativas externas, "porque vivemos em uma sociedade que nos diz para nos especializarmos, e essas pessoas não fizeram isso — elas traçaram seu próprio caminho". O poder da 'polinização cruzada' Há, é claro, algumas boas razões para que hesitemos em cultivar múltiplos interesses. Um deles é o medo de que podemos nos enfraquecer por nos devotar a mais de um passatempo. Com a atenção dividida, teríamos dificuldade em obter sucesso em qualquer um desses campos. Goethe, o grande escritor que também estudou botânica, física e mineralogia Alamy/BBC Na realidade, existem algumas evidências de que desenvolver-se em diversas disciplinas pode estimular a criatividade e a produtividade. Sendo assim, embora o aprimoramento de um segundo ou terceiro interesse possa parecer uma distração, pode acabar estimulando seu sucesso em seu campo inicial de trabalho. No recém-lançado livro Range (Alcance, em tradução livre), David Epstein diz que cientistas influentes têm maior probabilidade de cultivar interesses diversos fora de seu campo primário de pesquisa, em relação à média de cientistas. Estudos mostram que cientistas vencedores do prêmio Nobel têm 25 vezes mais chances de cantar, dançar ou atuar do que seus pares. Também têm 17 vezes mais probabilidade de criar arte visual, 12 vezes mais de escrever poesia e quatro vezes mais de serem músicos. Ahmed e outros estudiosos argumentam que isso funciona como uma polinização cruzada, em que as ideias cultivadas em um campo servem de inspiração para o trabalho no outro. George Antheil, por exemplo, havia se dedicado a fazer trilhas sonoras para pianolas autônomas sincronizadas. Com Hedy Lamarr, ele usou os mecanismos usados para esses instrumentos para desenvolver o aparelho que usou para descongestionar as linhas de rádio na Segunda Guerra. Ahmed também observou esse comportamento nas biografias de grandes polímatas da história. "A polimatia é o caminho ótimo à criatividade porque, por natureza, exige que você seja diversificado em sua experiência e aprendizado", diz o autor. Ele diz que isso fica evidente nos talentos de alguém como Leonardo da Vinci — cujos conhecimentos de anatomia, matemática e geometria melhoraram a precisão de suas pinturas, e cuja imaginação visual estimulou sua criatividade na engenharia mecânica. "Essas coisas se retroalimentam." Transitando entre áreas Se você se sente tentado a viver uma vida mais polímata, Ahmed sugere que use seu tempo de modo mais eficiente, para abrir espaço para interesses múltiplos. Existe uma crescente percepção de que, quando é necessário se concentrar em uma tarefa complexa, o cérebro chega a uma espécie de saturação, depois da qual sua atenção se perde — e esforços adicionais podem não servir. Mas, se você se dedicar a uma atividade diferente e não relacionada, vai retomar a capacidade de se esforçar. Transitar entre diferentes tarefas pode, dessa forma, aumentar a sua produtividade geral. Vencedores do Nobel tendem a transitar entre diferentes áreas — caso da química Frances Arnold, que toca diversos instrumentos musicais além de pesquisar enzimas Alamy/BBC As evidências disso vêm de estudos em educação. Pesquisas com estudantes de diferentes disciplinas mostram que, depois de uma certa quantidade de prática ou estudo, paramos de aprender de modo eficiente. Podemos, então, usar nosso tempo com mais eficiência se regularmente nos dedicarmos a diferentes habilidades ou disciplinas. O mesmo vale para a solução de problemas: você terá mais chance de encontrar soluções se retomar a busca depois de voltar sua atenção a algo completamente diferente, em vez de apenas passar mais tempo diante do problema. Aspirantes a polímatas podem usar isso em seu benefício, alternando entre seus diferentes interesses — assegurando-se de que estão usando seus cérebros a uma capacidade máxima em cada campo, evitando o desperdício de esforço depois de chegar a um ponto de saturação cognitiva. "Você pode entrar na zona [de produtividade] e ser muito eficiente até um certo ponto; daí você precisa mudar de atividade para conseguir voltar ao estado ótimo", diz Ahmed. Albert Einstein, que além de físico era um talentoso violinista e pianista, aparentemente usava essa abordagem. Segundo seus filhos, ele dedicava-se a tocar música cada vez que se via diante de um problema insolúvel e costumava concluir suas apresentações dizendo "agora sim, entendi". Era um uso muito melhor de seu tempo do que se tivesse agonizado inutilmente diante dos dilemas de matemática e física. Quando 'empacava' em um problema, Einstein se voltava para a música — uma técnica que hoje é validada por neurocientistas Alamy/BBC Cultive seu polímata interior Tudo isso sugere que as habilidades polímatas podem estar ao alcance de mais gente do que se possa imaginar. E mesmo que não cheguemos ao nível de Da Vinci, podemos nos beneficiar da ampliação de nossos interesses, em vez de buscarmos uma única especialização. E temos muitas vantagens em relação aos polímatas do passado. A internet está repleta de cursos gratuitos em disciplinas diversas, e é mais fácil do que nunca conectar-se com um professor especialista, mesmo que a milhares de quilômetros de distância. "Temos uma oportunidade única de produzir polímatas — especialmente em lugares onde a polimatia não seria possível", diz Michael Araki, que pesquisa o tema no Brasil, na PUC-Rio. Ahmed concorda que é hora de mais pessoas abraçarem essas possibilidades. Ele destaca que muitos dos desafios urgentes da atualidade, como as mudanças climáticas, exigem soluções altamente criativas que passam por diferentes campos, e polímatas podem ser as pessoas certas para a tarefa. Muitas pessoas, ele diz, associam a polimatia aos homens do Renascimento. "Mas é mais relevante hoje do que jamais foi." *David Robson é autor de "The Intelligence Trap" (A armadilha da inteligência, em tradução livre), que analisa por que pessoas inteligentes cometem erros tolos - e como evitá-los. Veja Mais

Coronavírus reduzirá 0,1 ponto do crescimento global, diz FMI

Coronavírus reduzirá 0,1 ponto do crescimento global, diz FMI

R7 - Economia Mulher de máscara em Paris EFE/EPA/IAN LANGSDON O surto de coronavírus no mundo provavelmente reduzirá o crescimento econômico da China este ano para 5,6%, uma queda de 0,4 ponto percentual em relação às perspectivas de janeiro, e 0,1 pontos percentual em relação ao crescimento global, informou o FMI neste sábado (22). Leia também: Coronavírus faz empresas exportadoras perderem R$ 48 bi A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva, apresentou as perspectivas para os chefes de bancos centrais e ministros das finanças das 20 maiores economias do mundo reunidas em Riad neste final de semana, e onde a epidemia foi um dos pontos centrais da discussão. No entanto, acrescentou Georgieva, o FMI continua analisando a possibilidade de cenários mais difíceis A China, que não enviou altos funcionários para a reunião do G20 por causa da crise do vírus, relatou uma queda acentuada em novas mortes e casos no sábado. Mas as autoridades mundiais de saúde alertaram que era muito cedo para fazer previsões sobre o surto, à medida que novas infecções continuavam a aumentar em outros países. “No cenário atual, as políticas anunciadas estão sendo implementadas e a economia da China retornaria ao normal no segundo trimestre. Como resultado, o impacto na economia mundial seria relativamente menor e de curta duração”, disse Georgieva. “Mas também estamos analisando cenários mais difíceis, onde a propagação do vírus continua por mais tempo e globalmente, e as conseqüências no crescimento serão mais prolongadas”. A China disse que ainda pode atingir sua meta de crescimento econômico para 2020, apesar da epidemia. Veja Mais

Pyong vê o rosto do filho Jake pela 1ª vez na casa do 'BBB20'

G1 Pop & Arte Participante recebeu mensagem da família após vencer prova do anjo. Primeiro filho dele nasceu no último domingo (16). Pyong chora ao ver o rosto do filho pela primeira vez no 'BBB20' Reprodução/TV Globo Pyong Lee se emocionou ao ver o rosto do filho pela primeira vez neste sábado (22), na casa no "BBB20". Jake, primeiro filho do hipnólogo com a mulher, Sammy, nasceu no último domingo (16), quando ele já estava confinado há quase um mês. Pyong ganhou a prova do anjo da semana no "BBB", o que lhe deu o direito de receber uma mensagem da família. Junto com o vídeo, Sammy enviou fotos de Jake. Ao ver as imagens, o brother chorou muito. "Ele é a sua cara", disse Ivy, escolhida Pyong para acompanhá-lo no almoço do anjo. Initial plugin text Antes de entrar na casa, o hipnólogo, que também é youtuber, deixou um vídeo pronto sobre nascimento do filho, publicado no dia seguinte à chegada de Jake. "Eu não vou estar sabendo o que vai estar acontecendo aqui fora, se meu filho nasceu, se tá bem, se não tá. Isso é um pouquinho ruim, mas eu vou em paz, porque Deus já me deu paz no coração", diz. Veja Mais

Curta-metragem escrito por brasileira é destaque em festival de cinema negro nos EUA

G1 Pop & Arte O Pan African Film Festival é realizado há 28 anos, em Los Angeles, e é um dos mais prestigiados da cidade, além de ser o mais importante do país no segmento de cinema sobre a cultura negra. Cartaz do curta Double Blind Divulgação O curta-metragem "Double Blind", escrito e produzido pela brasileira Ana Silvani, é um dos filmes que participam da mostra competitiva do maior e mais prestigiado festival de cinema negro dos Estados Unidos. O 28° Pan African Film Festival começou no último dia 11 de fevereiro e vai até domingo (23), quando serão conhecidos os vencedores. O filme é uma co-produção de brasileiros e sul-africanos. Foi gravado na África do Sul, sob a direção do cineasta Pieter du Plessis, de Johannesburgo, e conta com a participação da atriz brasileira Laura Linn e dos atores sul-africanos Luthuli Dlamini e Bonnie Lee Bouman. Ana Silvani conta que o filme nasceu em uma mesa de bar, foi criado em uma semana e filmado em apenas um dia. A atriz Laura Linn estava gravando na África do Sul o longa "The Furnace" e viu uma oportunidade de, em paralelo, com a mesma equipe e material que já estavam alugados, fazer um curta e contracenar com um dos atores mais renomados da África do Sul, Luthuli Dlamini, nascido no Zimbábue. Laura telefonou para a brasileira, que mora em Los Angeles, pedindo para às pressas escrever um roteiro, com os recursos que tinham. "Ela me disse: 'faz alguma coisa, tem que ser com três atores', porque eles só tinham três pessoas disponíveis e 'tem que ser dentro de um bar, porque a gente não tem muito tempo, não tem dinheiro. Vai ter que ser num lugar só, com três pessoas, e a gente quer que tenha poker'. Eu tinha que entregar um primeiro roteiro até domingo, então eu tinha 24 horas", relembra. Tráfico de crianças Diante dessa encomenda rápida de um roteiro, na amizade, Ana lembrou de um fato que há tempos habita seu universo das tramas a serem contadas e explorou a temática do tráfico de crianças. "Eu tenho várias histórias sociais que eu quero contar. Então eu usei o 'Double Blind' para dar uma pincelada na história maior. Nesse curta, uma das personagens é uma criança que foi adotada ilegalmente, foi esquecida dentro de um carro e quase morreu por causa disso. Eu agora estou trabalhando também em um longa que vai ligar as histórias que eu tenho do Brasil, da África do Sul e dos Estados Unidos com essa mesma temática", reitera. A atriz Laura Linn lembra que o filme só saiu do papel pelo amor ao cinema, sem orçamento, e porque todos trabalharam pela paixão pela arte. Ela e Ana investiram dinheiro do próprio bolso para a finalização do filme e divulgação. O curta foi filmado em um domingo do início de 2018 e levou um ano para ser editado, já que também não havia verba para isso. Ela faz o papel da menina que foi adotada ilegalmente, o pai foi usar drogas e a esqueceu no carro fechado em um dia de sol escaldante. "A Pam é uma personagem muito interessante porque ela não tem medo de morrer, não se importa com uma arma a apontada para ela, na vida inteira passou por situações muito difíceis e teve que enfrentar tudo sozinha. Então é um choque de realidade, sobre a questão de deixar as crianças dentro de carros e que acabam morrendo por causa do calor. Achei essa personagem fantástica e a história é de tensão o tempo todo". Festival de Cinema que homenageia a cultura negra O Pan African Film Festival é realizado há 28 anos, em Los Angeles, e é um dos mais prestigiados da cidade, além de ser o mais importante do país no segmento de cinema sobre a cultura negra. Neste ano, foram mais de mil produções inscritas com 225 selecionadas, entre longas, curtas e documentários de 52 países, falados em 26 línguas. O próprio público que vota nos melhores filmes e os vencedores entram automaticamente na pré-seleção do Oscar. Além de "Double Blind" que tem roteirista e atriz brasileiras, ainda representam o Brasil no Festival o longa "Marighella", dirigido por Wagner Moura e os documentários "My Friend Fela", co-produção Brasil/Nigéria do cineasta Joel Zito Araújo, e "Another Red, White, Black e Blue Odyssey", uma co-produção Brasil/Japão/Fiji/Estados Unidos dirigida por James Brown. Ana destaca a importância de ser selecionada para um festival tão multicultural em uma época que ela acredita que as portas da Sétima Arte estão se abrindo para o mundo: uma onda que pega carona pela vitória do filme sul-coreano Parasita no Oscar desse ano. "Acho que aumentou a auto-estima de quem escreve em outras línguas, não temos mais medo de arriscar. Quebrou o tabu da legenda" diz a roteirista, que apesar de ter escrito em inglês "Double Blind", tem vários projetos que pretende lançar em português. Ana se formou em Letras, em Chapecó (SC) e se especializou em Cinema e Mercado de Entretenimento, na Ucla, em Los Angeles, onde mora há 14 anos e trabalha com produção na maior parte do tempo. Esse foi o primeiro roteiro dela que virou filme. "Double Blind" já participou também de outros dois festivais: o Los Angeles Brazilian Film Festival e o Festival de Curtas de Moscou. Veja Mais

Implodi o Inmetro, mandei todo mundo embora, diz Bolsonaro 

Implodi o Inmetro, mandei todo mundo embora, diz Bolsonaro 

R7 - Economia O presidente Bolsonaro, que demitiu a direção do Inmetro Reprodução / Facebook O presidente Jair Bolsonaro disse na manhã deste sábado (22) que decidiu “implodir” o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), após órgão determinar em portaria a troca de tacógrafos analógicos pelos digitais, usados para medir velocidade e em taxímetros. Para o presidente, medida iria prejudicar os taxistas. Leia também: Bolsonaro assina proposta da reforma administrativa Bolsonaro deu entrevista durante passeio pelas ruas do Guarujá, onde passa o feriado de Carnaval. “Por exemplo: implodi o Inmetro. Implodi, mandei todo mundo embora. Por quê? Há poucos meses assinaram portaria para trocar tacógrafos. O tacógrafo, em vez de ser o normal, inventaram um digital. Mandei implodir, mandei acabar com isso daí", disse o presidente. O Inmetro é a autarquia federal que realiza políticas de metrologia, fiscalização do cumprimento de normas técnicas, métodos e instrumentos de medição e unidades de medida. O presidente considerou que a portaria iria prejudicar taxistas. Veja também Comissão da reforma tributária terá 25 deputados e 25 senadores Ministro diz que negociação de orçamento teve aval de Bolsonaro Presidente afirma que não será 'refém' do Congresso "Começou no Rio, não sei se veio para São Paulo, trocar os taxímetros. Mas por quê? Quatrocentos cada um. Os tacógrafos, 1.900. Multiplique por milhões de veículos que mexem com tacógrafos. Táxi só no Rio são 40 mil", disse. O presidente criticou portaria que prevê uma nova regra para padronização de sensores de velocidade utilizados em taxímetros. "Não temos que atrapalhar a vida dos outros. É facilitar a vida de quem produz. Os novos taxímetros, faça diferente. Os novos tacógrafos, tudo bem. Agora, tirar do pessoal, trocar, não. Então, o que eu tenho que fazer? Implodir." O presidente Jair Bolsonaro aproveitou a manhã deste sábado (22) para circular pelas ruas do Guarujá, no litoral de São Paulo, onde passa o carnaval. Rodeado de seguranças, tomou café em uma padaria, visitou dois mercados e ainda 'embarcou' em um ônibus municipal para cumprimentar moradores. Desde que assumiu o cargo, em 2019, o Guarujá tem sido o principal destino de descanso do presidente. Bolsonaro esteve na cidade litorânea nos feriados da Páscoa, Proclamação da República e em janeiro deste ano, quando tirou alguns dias de folga após o Réveillon. Assim como das outras vezes, Bolsonaro está hospedado no hotel de trânsito que fica localizado dentro do Forte dos Andradas, a última fortaleza construída no Brasil e inaugurada em 1942, durante a Segunda Guerra Mundial. A fortificação conta com a praia do Monduba, que fica restrita quando o presidente está no local. Veja Mais

Apesar de congestionamento em portos, frigoríficos brasileiros relatam entregas de carne para a China dentro do normal

G1 Economia Navios que transportavam contêineres refrigerados de frango dos EUA foram desviados para outros países, mas empresas brasileiras afirmam que isso não afetou as entregas. Movimentação de cargas no porto de Xangai, na China Aly Song/Reuters Mesmo com o congestionamento causado nos portos da China por causa do surto do novo coronavírus no país, os frigoríficos brasileiros afirmaram que as entregas de carnes não estão sendo comprometidas. EUA reabrem mercado para a carne bovina in natura do Brasil A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) disse não ter recebido informações de seus membros de que os embarques de carne bovina estavam sendo redirecionados para portos em outros países como resultado do congestionamento nos centros de logística chineses. Já Associação Brasileira de Proteína Animal confirmou atrasos relacionados à liberação de produtos refrigerados nos portos chineses em meio à nova epidemia de coronavírus. Ainda citando informações de suas empresas-membros e do governo brasileiro, a ABPA disse nesta semana "houve uma melhora no fluxo de carga" que chega pelos portos chineses. A China está lutando para retomar as operações comerciais normais, uma vez que as consequências do coronavírus atingem as linhas de transporte de contêineres e as cadeias logísticas, com a maior linha de contêineres do mundo, a Maersk alertando na quinta-feira que o surto de coronavírus afetaria os ganhos. Navios que transportavam contêineres refrigerados de frango dos Estados Unidos para a China estavam sendo desviados para portos de outros países, já que os portos chineses ficaram sem espaço para esse tipo de contêineres, que precisam ser conectados a eletricidade depois de descarregados para manter carne congelada e outros alimentos. A Abiec saudou o anúncio do Ministério dos Transportes da China, em 15 de fevereiro, de que renunciaria às tarifas de pedágio nas rodovias e vias expressas nacionalmente a partir de 17 de fevereiro até que o trabalho de controle de epidemias do país fosse concluído, dizendo que ajudaria a restaurar os fluxos comerciais. BRF diz que não teve problemas A BRF não parou de enviar produtos de carne para a China, mesmo em meio ao congestionamentos em alguns dos portos do país causados pelo surto de coronavírus, informou a empresa na sexta-feira (21), respondendo a consulta da Reuters. A empresa afirmou, em comunicado, que está monitorando as consequências do surto e o fluxo de mercadorias enviadas para a China diariamente, observando que os movimentos de carga nos portos chineses estão sendo gradualmente restaurados. A BRF afirmou ainda que não teve custos adicionais de remessa para continuar enviando mercadorias para a China, abordando especificamente uma pergunta da Reuters relacionada a uma "taxa de congestionamento" de 1000 dólares por contêiner de carga refrigerada que as companhias de navegação exigiam dos exportadores que desejassem enviar produtos refrigerados imediatamente para a Ásia. "Os volumes produzidos pela empresa destinados à China estão sendo embarcados normalmente", disse a BRF, acrescentando que não enfrenta problemas de armazenamento no Brasil relacionados a problemas portuários chineses. A BRF acrescentou que "entende que a carga embarcada neste momento chegará à China com uma situação logística mais controlada". Veja Mais

Crítica | Maria e João - O Conto das Bruxas é exemplo de como fazer adaptações

Crítica | Maria e João - O Conto das Bruxas é exemplo de como fazer adaptações

canaltech   Os contos de fadas são contos folclóricos, histórias fantásticas de tradição oral que sobreviveram ao tempo e, originalmente, eram grandes metáforas para problemas da época. Era muito importante que crianças não se perdessem nas florestas em um tempo no qual não havia tecnologias de comunicação eficientes como as que temos hoje. Replicar essas histórias tal qual eram contadas na época de sua origem certamente tem seu valor histórico e cultural, mas há uma perda de aplicabilidade. Assim, como não faz mais sentido algum contar histórias de princesas que devem entender seu lugar de fragilidade e dependência diante de uma figura masculina, também não há mais sentido contar histórias de crianças que se perdem na floresta para pessoas que vivem em ambientes urbanizados e que tem à sua disposição smartphones com internet, capacidade de enviar mensagens que chegam instantaneamente aos destinatários e de quebra ainda tem um GPS. Embora essas tecnologias muitas vezes nos deixem na mão (afinal, a cobertura de sinal não é homogênea), já não é comum que crianças se percam em florestas. Imagem: Imagem Filmes O tempo passa, as organizações sociais sofrem mudanças e as histórias, se quiserem ser metáforas para as nossas vidas, precisam mudar ou ser ressignificadas. Como diz a Holda (Alice Krige) para Maria (Gretel no original): a história que está sendo contada está errada. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Atenção! A partir daqui a crítica pode conter spoilers. Elementos familiares Maria e João: O Conto das Bruxas muda completamente a história e os objetivos de mensagem do conto dos Irmãos Grimm. Não se trata exatamente de um conto machista como são geralmente aqueles que envolvem princesas ou mesmo Chapeuzinho Vermelho, que culpabiliza a vítima, mas as figuras salvadoras são masculinas em João e Maria. A alteração do título da história no filme de Oz Perkins indica uma mudança de valores radical: não é mais “João e Maria”, mas sim “Maria e João”. O roteiro de Rob Hayes insere os elementos do conto original de uma forma sutil e natural. As migalhas de pão ou bolo (depende da versão) são referenciadas logo a princípio, quando Maria (Sophia Lillis) vai visitar um possível empregador e avisa a João (Samuel Leakey) que, se encontrar alguma migalha de bolo, trará para ele. Imagem: Imagem Filmes Ambos estão com fome vagando pela floresta, como no conto, e é João quem encontra a casa da bruxa Holda, mas a forma como isso acontece é completamente subvertida: não é ele que está tentando salvar a irmã, há somente o desespero por comida. A bruxa é idosa, como no conto original, também come crianças e morre pelo fogo que pretendia usar para cozinhar João, que aparece sendo empanturrado com uma torta. Todos esses elementos estão presentes, mas são apenas uma nostalgia da história que conhecemos. Masculino – Feminino Histórias de bruxas costumam ser sobre o feminino e qualquer história com o estereótipo de uma mulher velha e má como bruxa deve ser questionada. O feminino em Maria e João: O Conto das Bruxas é um poder e não um conjunto de regras sociais a serem seguidas pela mulher. Maria tem cabelo curto, contrariando o estereótipo patriarcal do que é ser uma mulher. Além disso, logo no início da história ela se recusa a aceitar um emprego que traria segurança para a sua família, mas no qual seria assediada: ela prefere passar fome a se submeter à exploração do seu corpo. Quando a história da filha de Holda é contada pela primeira vez, vemos o pai da criança levá-la até uma bruxa. Esta está sentada sob uma figura triangular, figura geométrica que é revista inúmeras vezes ao longo do filme, sobretudo na arquitetura da casa de Holda. O triângulo é uma figura que, na bruxaria, representa justamente o homem, o falo e, sobretudo, o fogo. Não demora para que percebamos que a trajetória de Maria nesse novo filme não é salvar a si e seu irmão e voltar para casa, mas sim amadurecer como uma mulher livre e independente em uma sociedade patriarcal. Imagem: Imagem Filmes Imagem: Imagem Filmes Imagem: Imagem Filmes A representação do elemento fogo (através do triângulo) ajuda a justificar a fotografia amarelada, que também representa o alerta de que a casa, embora pareça aconchegante, não é um local confiável. Como na história que conhecemos, a bruxa planeja comer as crianças perdidas na floresta, mas, agora, é um ritual para libertar Maria da figura masculina que a acompanha. Maria, no entanto, compreende que essa libertação não precisa vir da anulação do homem, indicando para o espectador a diferença entre feminismo e femismo. Chegou ao Brasil o Amazon Prime, maior concorrente mundial da Netflix. Teste grátis por 30 dias! Meio termo Oz Perkins tem uma direção admirável, criando uma atmosfera que remete ao filme A Bruxa (Robert Eggers, 2015), com uma pegada muito mais mainstream, mas sem se render aos formatos mais populares de terror. O perfeito meio-termo entre cult e blockbuster. O tripé direção, fotografia e arte cria cenários tão assustadores quanto deslumbrantes, mostrando que o mal não está nas coisas em si, mas no uso que é feito delas. Os enquadramentos centralizados e repletos de geometria vão além de uma marca estética e parecem dizer que os símbolos da bruxaria podem ser encontrados diretamente na natureza, sem que precisem ser traçados ou explicitados por alguma pessoa. Imagem: Imagem Filmes A luz é incorporada como um elemento sobrenatural e o incômodo de vermos personagens artificialmente iluminados mesmo em meio a uma floresta no meio da noite é abandonado quando, na sequência em que Maria abandona João na floresta, uma luz vermelha brilha sem justificativa lógica em meio às árvores. Isso demonstra o entendimento da direção de que cinema é arte e, como tal, é um ambiente de liberdade criativa. Outro ponto digno de nota é o uso de contraluz em quase todo o filme, iluminando o cenário com uma luz que parece habitar somente fora da casa e que deixa os personagens quase no limite da silhueta: se há sombra, ela não está no mundo, mas nas pessoas. Uso de iluminação vermelha (Imagem: Imagem Filmes) Uso de contraluz (Imagem: Imagem Filmes) Terror É bastante claro que o conto fantástico foi levado para o universo do gênero de terror, mas este não é um filme de sustos, ainda que possa causar algum e chegue a fazer uso do já desgastado jump scare. Esse é um terror atmosférico, o desconhecido e a nossa fragilidade diante de algo que parece muito maior e mais forte são os elementos que compõem o horror de Maria e João - O Conto das Bruxas. O feminismo embutido na trama joga ainda com um outro terror real: a desunião entre as próprias mulheres. Holda é uma vilã pelas escolhas erradas que fez em sua trajetória, ainda que sejam completamente justificadas pelo trauma vivido, o que torna a personagem muito mais profunda. O embate entre Maria e Holda é justamente porque ela impõe à Maria (que acaba por descobrir-se bruxa também) uma lógica violenta e destrutiva ao invés de propor uma relação de compreensão e igualdade. E, com isso, não se torna impressionante que o filme tenha sido escrito e dirigido por dois homens: eles também têm um grande papel na luta feminista. Maria e João: O Conto das Bruxas é um espetáculo visual e um trabalho incrível de adaptação. É um conto de fadas para quem está cansado de ouvir a mesma história sendo contada há décadas. Não se trata mais de contar histórias para alertar, proibir e criar medos: é preciso mudar a realidade e emancipar todo aquele que precise ser emancipado. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Cientistas estavam errados sobre presença de água em Júpiter há 25 anos; entenda Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (22/02/2020) Veja novas fotos da Terra tiradas do espaço pela vela solar LightSail 2 CAIU O PREÇO | Redmi Note 8, Note 8T e Note 8 Pro a partir de R$ 927 em até 10x A que distância fica a fronteira do universo — se é que ela existe? Veja Mais

Coronavírus deverá reduzirá crescimento global, diz FMI

G1 Economia Fundo Monetário Internacional prevê que o surto derrube em 0,1 ponto percentual a expansão da economia mundial. Família se envolve em sacolas plásticas para tentar se proteger de epidemia de coronavírus em Xangai, China Aly Song/Reuters O surto do novo coronavírus poderá reduzir o crescimento econômico da China este ano para 5,6%, uma queda de 0,4 ponto percentual em relação às perspectivas de janeiro. No mundo todo, a queda esperada é de 0,1 ponto, informou o FMI neste sábado (22). A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva, apresentou as perspectivas para os chefes de bancos centrais e ministros das finanças das 20 maiores economias do mundo reunidas em Riad neste final de semana, e onde a epidemia foi um dos pontos centrais da discussão. No entanto, acrescentou Georgieva, o FMI continua analisando a possibilidade de cenários mais difíceis A China, que não enviou altos funcionários para a reunião do G20 por causa da crise do vírus, relatou uma queda acentuada em novas mortes e casos no sábado. Mas as autoridades mundiais de saúde alertaram que era muito cedo para fazer previsões sobre o surto, à medida que novas infecções continuavam a aumentar em outros países. "No cenário atual, as políticas anunciadas estão sendo implementadas e a economia da China retornaria ao normal no segundo trimestre. Como resultado, o impacto na economia mundial seria relativamente menor e de curta duração", disse Georgieva. "Mas também estamos analisando cenários mais difíceis, onde a propagação do vírus continua por mais tempo e globalmente, e as conseqüências no crescimento serão mais prolongadas". A China disse que ainda pode atingir sua meta de crescimento econômico para 2020, apesar da epidemia. O mais recente esboço de comunicado da reunião do G20 dá menos destaque ao surto de coronavírus como um risco de crescimento, dizendo apenas que o G20 "melhoraria o monitoramento global de riscos, incluindo o recente surto de COVID-19", a sigla médica para o coronavírus. Georgieva informou ainda que as autoridades chinesas estão trabalhando para mitigar o impacto negativo na economia com medidas de crise, provisão de liquidez, medidas fiscais e apoio financeiro. "Enquanto o impacto da epidemia continua se desenrolando, a avaliação da OMS (Organização Mundial da Saúde) é que, com medidas fortes e coordenadas, a disseminação do vírus na China e no mundo ainda pode ser contida, assim como a tragédia humana", disse ela. O surto de coronavírus pode restringir a demanda por petróleo na China, que registrou mais de 2.000 mortes, e em outros países asiáticos, deprimindo ainda mais os preços do petróleo, informou nesta sexta-feira o órgão da indústria do Instituto de Finanças Internacionais (IIF). Georgieva disse que a cooperação global é essencial para a contenção do vírus e seu impacto econômico, principalmente se o surto se mostrar mais persistente e disseminado. Segundo a diretora, é imperativo reconhecer o risco potencial para estados e países frágeis e com sistemas de saúde fracos, acrescentando que o FMI está pronto para fornecer subsídios para o alívio da dívida a seus membros mais pobres e vulneráveis. Veja Mais

OMS alerta que África está mal preparada para o coronavírus

Glogo - Ciência Principal preocupação continua sendo a possível propagação do Covid-19 nos países cujos sistemas de saúde são mais precários, disse o diretor-geral da OMS durante uma videoconferência em Genebra. OMS expressa preocupação com novo coronavírus fora da China A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou neste sábado (22) que os sistemas de saúde do continente africano estão mal preparados para enfrentar a epidemia de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, caso os casos da doença aumentem em seus países. Até o momento, o Egito é o único país da África em que há a confirmação de um caso de contaminação. O número de casos de Covid-19 subiu para 76.392 na China na manhã deste sábado, 825 a mais que o registrado no último levantamento. Foram registradas 2.348 mortes, 109 a mais que no último balanço. No mundo, são 1.252 pacientes que estão com o novo coronavírus e 11 pessoas já morreram em 29 países. Em uma reunião de ministros da Saúde dos países da União Africana (UA), em Adis Abeba, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu que os países que compõem o continente "façam uma frente comum para ser mais combativos" na luta contra o novo coronavírus. "Nossa principal preocupação continua sendo a possível propagação do Covid-19 nos países cujos sistemas de saúde são mais precários", disse o diretor-geral da OMS durante uma videoconferência em Genebra. Até o momento foram detectados 200 casos suspeitos na África, sendo que quase todos tiveram testes com resultados negativos para a doença, informou no sábado a diretora do escritório regional da OMS no continente, Matshidiso Rebecca Moetei. Porém, caso o coronavírus se alastre, os sistemas de saúde terão que atender uma série de pacientes com sintomas como insuficiências respiratórias, ressaltou Adhanom Ghebreyesus. No continente, muitos países não possuem o material necessário e isso "é um motivo para preocupação", alertou. O presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat, pediu às autoridades africanas que "tomassem medidas drásticas de prevenção e de controle" em relação ao novo coronavírus. Há o desafio de que os países africanos tenham como realizar testes para a detecção do vírus. Em três semanas, o número de países capazes de fazer esses testes passou de dois a 26, acrescentou Moetei. Várias companhias aéreas africanas, como a Kenya Airways, suspenderam os voos que tinham a China como destino. No entanto, a Ethiopian Airlines, a maior empresa do setor no continente, manteve suas conexões. Initial plugin text Veja Mais

Fluido como uma onda! Meizu 17 deve ter tela de 90Hz, sugere vazamento

tudo celular Veja o que mais descobrimos sobre o Meizu 17. Veja Mais

Veja quem desfila hoje em São Paulo e os enredos que as escolas escolheram mostrar

Veja quem desfila hoje em São Paulo e os enredos que as escolas escolheram mostrar

R7 - Música Vagalume Vagalume Este sábado, abertura oficial de carnaval, é marcado pelo segundo dia de desfiles das Escolas de Samba do grupo especial de São Paulo. Assim como fizemos ontem, voltamos a publicar um guia trazendo a relação das agremiações que estarão logo mais no Sambódromo do Anhembi, o horário em que elas pisarão na avenida, além de um resumo do enredo e o clipe com o samba oficial. Divirtam-se!22h30 – Pérola Negra (campeã do Grupo de Acesso em 2019)Enredo : "Bartali Tcherain - A estrela cigana brilha na Pérola Negra" em homenagem ao povo ciganoClique para ver no Vagalume23h20 – Colorado do Brás (1° lugar em 2019)Enredo: "Que Rei Sou Eu?” sobre Dom Sebastião (1557-1578), Rei de Portugal.Clique para ver no Vagalume0h30 – Gaviões da Fiel (nono lugar em 2019)Enredo; "Um não sei que, que nasce não sei onde, vem não sei como e explode não sei por quê" sobre casos amorosos.Clique para ver no Vagalume1h40 – Mocidade Alegre (oitavo lugar em 2019)Enredo: "Do canto das Yabás renasce uma nova morada", que exalta o poder feminino como chave para que possamos nos reconectar com o Universo.Clique para ver no Vagalume2h50 – Águia de Ouro (sexto lugar em 2019)Enredo: "O Poder do Saber – Se saber é poder… Quem sabe faz a hora, não espera acontecer", sobre o tempo. Clique para ver no Vagalume4h00 – Vila Maria (quarto lugar em 2019)Enredo: "O Sonho de um Povo Embala o Samba e Faz a Vila Sonhar" sobre a China.Clique para ver no Vagalume5h10 – Rosas de Ouro (terceiro lugar em 2019)Enredo: "Tempos Modernos" sobre a quarta revolução industrial.Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume Veja Mais

Vulcão Garganta de Fogo apresenta sinais de colapso no Equador

Vulcão Garganta de Fogo apresenta sinais de colapso no Equador

Tecmundo O estratovulcão ativo Tungurahua, de 5 mil metros de alturas e localizado 215 km ao sul de Quito, no Equador, pode entrar em colapso muito em breve. A conclusão é de cientistas da Universidade de Exeter, no Reino Unido, que analisaram os sinais que a montanha tem apresentado.Conhecido como Garganta de Fogo em quichua, a língua indígena da região, ele apavorou os povos antigos desde muito tempo. Suas erupções costumam ser bem violentas, gerando inclusive tremores de terra.Leia mais... Veja Mais

Zimbra lança clipe para “Quem Diria”, parceria com Dinho Ouro Preto; assista

Zimbra lança clipe para “Quem Diria”, parceria com Dinho Ouro Preto; assista

R7 - Música Zimbra e Dinho Ouro Preto Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Divulgação A banda Zimbra vive um ótimo momento! A participação no último Rock In Rio ajudou a consagrá-la como um dos nomes mais promissores da nova geração do rock brasileiro. Por sinal, eles acabaram de lançar um vídeo em comemoração à marca de 4 milhões de streamings em seu mais recente disco Verniz. A canção a ganhar clipe foi 'Quem Diria', que conta com a participação especial de Dinho Ouro Preto (Capital Inicial). A direção é assinada por Rodrigo Rossi. O clipe apresenta Dinho e os integrantes da Zimbra em diferentes lugares, como em um parque, uma cozinha e em estúdio.   'É, com certeza, uma das grandes promessas da música brasileira” https://www.youtube.com/watch?v=YMnWco_L14w A Zimbra possui dois discos lançados: Azul (2016) e Verniz (2019). Além disso, também tem os EPs Cronograma (2011) e Mocado (2014). O quarteto é formado por Rafael Costa (voz), Vitor Fernandes (guitarra), Guilherme Goes (baixo) e Pedro Furtado (bateria). Rafael, por sinal, acabou de lançar um clipe novo de seu projeto solo Bola. Sobre a banda e o contato para gravar uma música juntos, Dinho conta: O convite surgiu por meio de WhatsApp. Quando ouvi, gostei muito deles. É com certeza, uma das grandes promessas da música brasileira. O clipe, por sinal, é o 'ponto final' na divulgação de Verniz. 'Já estamos ansiosos para mostrar coisas novas para nossos fãs e em Março teremos novidades”, enfatiza Rafael.   Novidades vindo aí A Zimbra reserva muitas novidades para 2020. Até o fim do ano, a banda lançará oito singles inéditos. Além disso, a banda investirá no projeto Zimbra Sessions, em que trará releituras dessas novas canções em formato acústico. Sobre os novos singles, Bola adianta: Estamos querendo experimentar coisas diferentes do que fizemos em nossos últimos dois trabalhos. Estamos experimentando coisas novas, novas sonoridades e nos arriscando na produção musical, assim como fizemos no EP Mocado. Serão canções muito diferentes do que lançamos recentemente, mas, mais do que nunca, com nosso completo DNA! Não vemos a hora de mostrar ao mundo o que nós estamos fazendo aqui! Vamos ficar atentos a essas novidades! Veja Mais

Esta cover country/folk de “Walk”, do Pantera, ficou incrível; assista

Esta cover country/folk de “Walk”, do Pantera, ficou incrível; assista

R7 - Música Walk Pantera Country Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/YouTube E se 'Walk', do Pantera, fosse uma música de country-folk? Foi isso que a dupla Melodicka Bros, que tem um canal no YouTube, fez com o clássico da banda. E não é só isso, já que os caras também a tocaram em tempos diferentes para brincar com seu título. No vídeo, que você abaixo, os músicos mudam o ritmo da canção para 'caminhando', 'andando', 'correndo pela sua vida' e mais. Tudo isso enquanto cantam e tocam em um lugar bem bonito. O resultado é hilário e a versão country ficou pra lá de boa, também. Confira no player abaixo! https://youtu.be/z_JhCVeTlGg Veja Mais

Novos vídeos: Parkway Drive, King Krule, Waxahatchee e The Hu

Novos vídeos: Parkway Drive, King Krule, Waxahatchee e The Hu

R7 - Música Parkway Drive Tenho Mais Discos Que Amigos Divulgação Os australianos do Parkway Drive estão prestes a lançar um documentário, o aguardado Viva The Underdogs. No dia 27 de março chega às plataformas a trilha sonora do filme e, para celebrar, a banda lançou um clipe ao vivo para 'Wild Eyes'. A apresentação aconteceu no festival Wacken do ano passado. Assista no player abaixo! https://youtu.be/ykzedo--Vk8 King Krule [caption id='attachment_358689' align='aligncenter' width='696'] Tenho Mais Discos Que Amigos Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Reprodução/Youtube[/caption] O britânico King Krule lançou Man Alive!, seu novo disco de estúdio, na última sexta-feira (21). A faixa de abertura do trabalho se chama 'Cellular' e ela acaba de ganhar um clipe animado e pra lá de interessante. Confira! https://youtu.be/7TdSPFLRMN4 Waxahatchee [caption id='attachment_356237' align='aligncenter' width='696'] Waxahatchee - Fire Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/YouTube[/caption] Quem também tem disco novo vindo por aí é Waxahatchee, que lança Saint Cloud no dia 27 de março. Um dos singles do álbum é 'Lilacs', que ganhou o clipe logo abaixo. https://youtu.be/OaA7I7B1pOk The Hu [caption id='attachment_359069' align='aligncenter' width='696'] The Hu Star Wars Tenho Mais Discos Que Amigos Reprodução/YouTube[/caption] O The Hu, uma das atrações do Lollapalooza Brasil, está na trilha sonora do jogo Star Wars Jedi: Fallen Order. A música escolhida é 'Sugaan Essena', que ganhou um vídeo em estúdio. Assista a seguir! https://youtu.be/oJZfEh3EciU Veja Mais

Morre a cantora Claudia Telles, aos 62 anos, no Rio

G1 Pop & Arte Artista fez sucesso nos anos 1970 com músicas como 'Fim de Tarde' e 'Eu preciso te esquecer'. Era filha do compositor Candinho e da cantora Sylvia Telles, uma das maiores intérpretes da Bossa Nova. Cantora Cláudia Telles morre, aos 62 anos, no Rio de Janeiro Morreu no fim da noite de sexta-feira (21), aos 62 anos, a cantora Claudia Telles. Ela foi sucesso nos anos 1970 com músicas como "Fim de Tarde" e "Eu preciso te esquecer". Era filha do compositor Candinho e da cantora Sylvia Telles, uma das maiores intérpretes da Bossa Nova. Claudia sofria de insuficiência cardíaca e estava internada desde 16 de janeiro no hospital Ronaldo Gazzola. "Voz que ajudou a difundir a modernidade da bossa nova, enquanto cuidava da filha que teve com o compositor e violonista José Cândido de Mello Mattos Sobrinho, o Candinho, Sylvia identificara logo cedo a afinação e a musicalidade precoces da menina", escreveu Mauro Ferreira em seu blog no G1. Veja Mais

Programa terá Nei Lopes como próximo entrevistado

O Tempo - Diversão - Magazine O programa, que é comandado por Vera Magalhães, terá a presença de João Marcello Bôscoli e Fabiana Cozza Veja Mais

"Cidade Pássaro" é apresentado na seção Panorama da Berlinale

O Tempo - Diversão - Magazine Filme de Matias Mariani é um dos 19 títulos, no total, contados os curtas, que compõem a participação brasileira este ano Veja Mais

Toda organização que desenvolve IA deve ser regulada, diz Elon Musk

Toda organização que desenvolve IA deve ser regulada, diz Elon Musk

Tecmundo O empresário Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX, fez um comentário bastante direto em seu perfil no Twitter sobre um assunto que volta e meia é retomado por ele: inteligência artificial.De acordo com Musk, toda e qualquer organização que desenvolva projetos avançados envolvendo IA deve ser regulada de alguma forma — o que inclui a própria Tesla. Além disso, ele aproveitou para criticar o consórcio OpenAI, sugerindo que ele fosse "mais aberto" ao conhecimento público e agências, tanto a nível global quanto de governos específicos. A ideia da postagem veio como uma resposta a um perfil sobre a organização, publicado pelo MIT Technology Review.Leia mais... Veja Mais

Músicos estrangeiros terão que pagar para tocar no Reino Unido após o Brexit

Músicos estrangeiros terão que pagar para tocar no Reino Unido após o Brexit

R7 - Música festival-reading-and-leads Tenho Mais Discos Que Amigos O Brexit, como foi chamado o movimento de saída do Reino Unido da União Europeia, ainda está dando o que falar. E agora foi revelado que a iniciativa pode ter um impacto péssimo em artistas estrangeiros no início de carreira. Como informou a Consequence of Sound, a partir de 2021 será necessário um visto para tocar no país. Intitulado 'Visto de Trabalhador Temporário Tipo 5', o documento passará a ser requerido para pessoas que trabalham na indústria criativa e esportiva. Além de pagar a taxa no valor de 244 libras esterlinas (cerca de R$1.400), os requerentes precisarão comprovar que têm pelo menos 1000 libras esterlinas (aproximadamente R$5.700) em suas contas por 90 dias antes do pedido para obter a aprovação. A justificativa é que este valor permitiria à pessoa se sustentar no país durante o período em que estiver lá. A única forma de estar isento deste requerimento é tendo um 'padrinho' que permita aos músicos ter 'aprovação plena' para vistos no Reino Unido. Segundo o The Guardian, um porta-voz do governo britânico fez pouco caso da situação e disse apenas que 'as regras já permitem que os artistas do mundo participem de eventos, shows e competições sem precisar de um apadrinhamento formal ou de um visto de trabalho e isso continuará sendo o caso'. Pronunciamento da Sociedade Incorporada de Músicos Já a executiva chefe da Sociedade Incorporada de Músicos, Deborah Annett, discorda que a decisão não terá impactos. Ela disse: Estamos profundamente desapontados que a movimentação livre entre músicos e outros artistas da União Europeia foi descartada e pedimos ao Governo do Reino Unido que reconsidere nosso pedido por um visto de dois anos e múltiplas entradas. Como o ex-ministro do estado no Departamento de Digital, Cultura, Mídia e Esportes Nigel Adams MP falou no mês passado, 'fazer turnês é absolutamente o ganha pão da indústria'. A preocupação é justificada, já que a decisão afeta muito mais os músicos em início de carreira. O valor é irrisório para bandas que se apresentarão em festivais enormes como o Glastonbury e tantos outros, mas pode inviabilizar performances menores de bandas da Europa. Veja Mais

Repatriados esperam com ansiedade volta para casa após quarentena na Base Aérea de Anápolis

Glogo - Ciência Com saudade da família, alguns deles disseram que grupo será liberado assim que sair resultado do último exame para o coronavírus. Ministério da Defesa ainda não definiu se antecipará fim do isolamento. Alefy diz que não vê a hora de deixar quarentena para rever a família em MG Reprodução/Instagram Os repatriados que estão em quarentena na Base Aérea de Anápolis revelam que estão ansiosos para voltar para casa. Na sexta-feira (21) eles fizeram o último exame para detectar o coronavírus. Alguns deles informaram ao G1 que o grupo será liberado assim que o resultado sair. O G1 entrou em contato com o Ministério da Defesa por email, às 14h57 deste sábado (22), para confirmar qual a data e o horário do fim da quarentena, mas ainda não obteve retorno. Na sexta-feira, o ministro interino da Saúde, João Gabbardo dos Reis, informou, que o grupo pode ser liberado antes do prazo previsto pelo órgão, inicialmente estipulado para 27 de fevereiro. No entanto, também não cravou uma data. Desde que o grupo chegou ao Brasil, no último dia 9, foram feitos dois exames, todos com resultados negativos. “Fomos informados que assim que sair o resultado [do último exame], seremos liberados. Deve haver uma reunião de encerramento, mas ainda não temos a data do resultado dos exames”, disse o estudante Alefy Medeiros Rodrigues, de 26 anos. Ele está há cerca de um ano sem ver a família, que mora em Minas Gerais. Os parentes estão reunidos para o carnaval na cidade de São Pedro dos Ferros e ele acredita que saia da quarentena a tempo de encontrar com todos. “A expectativa para rever minha família está alta. Voltar para casa é sempre um acalento. Será uma ótima chance de ver todo mundo de uma vez”, completou. Mauro Hart planeja rever a família em Natal, mas sabe que terá de voltar, assim que possível, para Wuhan Mauro Hart/Arquivo Pessoal O piloto de avião Mauro Hart, de 59 anos, também disse que está bastante ansioso para reencontrar a família. “Eu moro em Natal, Rio Grande do Norte. Lá vão me esperar a minha esposa, meus filhos e alguns amigos”, contou. Ele ainda não sabe quanto tempo ficará no Brasil, pois tem contrato com uma empresa aérea chinesa e não sabe quando o aeroporto em Wuhan, epicentro do coronavírus, vai reabrir. Assim que isso acontecer, ele voltará para a cidade asiática. Os repatriados receberam a informação de que voltarão aos seus estados de origem em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), o que também ainda não foi confirmado pela Defesa. VE - Repatriação de brasileiros na China Aparecido Gonçalves e Juliane Monteiro/G1 Initial plugin text Veja Mais

Harry e Meghan dizem que rainha Elizabeth II não é dona da palavra 'Real'

O Tempo - Mundo A monarca ordenou que o casal não usasse mais o título 'Sussex Royal' depois de saírem da realeza Veja Mais

Macron diz a agricultores que irá brigar pela manutenção de subsídios na UE

G1 Economia Produtores rurais franceses são os que mais recebem apoio financeiro da União Europeia para a atividade. O presidente francês, Emmanuel Macron Aris Oikonomou / AFP O presidente francês Emmanuel Macron disse aos agricultores de seu país neste sábado (22) que a França continuará a se opor aos cortes nos subsídios agrícolas, um dia depois que as discussões sobre o orçamento da União Europeia terminaram em um impasse. Macron ainda prometeu uma compensação aos produtores de vinho atingidos pelas tarifas dos EUA. Os líderes da União Européia falharam na sexta-feira na tentativa de acordo de orçamento para os próximos sete anos, pois o déficit de financiamento criado pela saída do Reino Unido aumentou o debate sobre as prioridades de gastos. Macron quer que a Europa mantenha um grande orçamento para sua Política Agrícola Comum (PAC), da qual a França é o principal beneficiário. "Na PAC defendemos um orçamento ambicioso. A PAC não pode ser a variável de ajuste do Brexit. Precisamos apoiar nossos agricultores", disse Macron na feira agrícola de Paris. "Não cedemos a quem quisesse reduzir o orçamento (PAC)." Subsídios para a produção rural na União Europeia atingiu cifras bilionárias em 2017 Diana Yukari/G1 Na reunião de representantes da indústria do vinho, o presidente se comprometeu a obter uma compensação para as tarifas norte-americanas no lugar até a primavera, contou, Jerome Despey, um produtor de vinho e secretário-geral do principal sindicato agricultor da França, a FNSEA. Macron já havia apoiado a redução tarifária para os produtores de vinho e disse que levantou a questão com a Comissão Europeia. O setor teme que possa perder de 300 a 400 milhões de euros em vendas anuais em seu principal mercado de exportação se a tarifa de 25% imposta por Washington em outubro permanecer em vigor, disse Despey. O vinho francês está entre os produtos da UE que estão sujeitos às tarifas dos EUA como parte de uma disputa de subsídios a aeronaves. Exportadores de vinho franceses estimam que os impostos levaram a uma queda de 40 milhões de euros nas vendas para os Estados Unidos no último trimestre. Veja Mais

Festival G anuncia line up exclusivamente feminino

Festival G anuncia line up exclusivamente feminino

R7 - Música Foto por Stephanie Hahne/TMDQA! Nos dias 28 e 29 de março acontece em Florianópolis o Festival G. O evento tem como conceito a valorização da mulher dentro do cenário da música. Seguindo essa linha, o line up bem como todos os cargos de liderança e produção do festival são compostos exclusivamente por mulheres. “Acreditamos na importância de tê-las na frente de tudo, tanto no palco quanto na produção, som, iluminação, operação de bar, segurança… Lugar de mulher é onde ela quiser,” explicam em nota. Estão na programação nomes como Luísa e os Alquimistas, Josyara, Luiza Lian, Liniker e os Caramelows, Orquidália, Obinrin Trio, IMANI (Dandara Manoela. - Marissol Mwaba - Addia Furtado - Anis de Flor), Ana Frango Elétrico, Luedji Luna e Baile da Brum. O festival acontece no Bar e Restaurante Vereda Tropical a partir das 17hrs. Os ingressos podem ser adquiridos através deste link. LOTE 1 (ATÉ DIA 23/02) PASSAPORTE MEIA ENTRADA R$100 PASSAPORTE SOLIDÁRIO R$120 INDIVIDUAL x DIA MEIA ENTRADA R$60 INDIVIDUAL x DIA SOLIDÁRIO R$70 LOTE 2 PASSAPORTE MEIA ENTRADA R$120 PASSAPORTE SOLIDARIO R$140 INDIVIDUAL x DIA MEIA ENTRADA R$70 INDIVIDUAL x DIA SOLIDÁRIO R$80 Dia 28/03 (17 as 03hrs) +++ Orquidália +++ Obinrin Trio +++ IMANI (Dandara Manoela. - Marissol Mwaba - Addia Furtado - Anis de Flor +++ Ana Frango Elétrico +++ Luedji Luna +++ Baile da Brum Dia 29/03 (17 as 23hrs) +++ Luísa e os Alquimistas +++ JosyAra +++ Luiza Lian +++ Liniker e os Caramelows Festival G em Florianópolis Tenho Mais Discos Que Amigos https://www.youtube.com/watch?v=BfHsWT7X2Bs Veja Mais

Melhor plano pós-pago, escolhendo uma operadora em 2020 | Guia do TudoCelular

tudo celular Saiba quais são as opções mais adequadas para você, se um plano pré-pago ou controle não são suficientes ao seu uso. Veja Mais

Bolsonaro decide 'implodir' o Inmetro e anuncia demissão de toda a diretoria do órgão

G1 Economia Presidente disse no Guarujá que motivo foi determinação de troca de tacógrafos, o que, segundo ele, prejudicaria taxistas. Presidente do Inmetro já havia sido exonerada no último dia 17. O presidente Jair Bolsonaro durante visita a supermercado no Guarujá (SP) Marcela Pierotti/G1 O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (22) que decidiu "implodir" o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e anunciou a demissão de toda a diretoria do órgão. O Inmetro é a autarquia federal responsável por executar políticas nacionais de metrologia, fiscalizar o cumprimento de normas técnicas, métodos e instrumentos de medição e unidades de medida. Bolsonaro deu a declaração na porta de um supermercado no Guarujá (SP), para onde viajou nesta sexta (21) a fim de passar o feriado de carnaval no Forte dos Andradas, base militar do Exército. A fala foi transmitida ao vivo pelo perfil do presidente em uma rede social. Pela manhã, Bolsonaro foi a estabelecimentos comerciais da cidade, no litoral paulista. Além de visitar dois supermercados, esteve em uma padaria, onde tomou café. “Implodi o Inmetro. Implodi. Mandei todo mundo embora. Por quê? Há poucos meses assinaram portaria para trocar tacógrafos. Em vez de ser o normal que está aí, inventaram um digital. Ele é aferido de dois em dois anos. Passaram para um. Mandei acabar com isso aí”, declarou. O tacógrafo é um instrumento que indica e registra dados sobre a condução dos veículos, como distância percorrida, velocidade desenvolvida e tempos de parada e direção. Segundo Bolsonaro, a portaria do Inmetro iria prejudicar taxistas. "Começou no Rio, não sei se veio para São Paulo, trocar os taxímetros. Mas por quê? Quatrocentos cada um. Os tacógrafos, 1.900. Multiplique por milhões de veículos que mexem com tacógrafos. Táxi só no Rio são 40 mil", disse. Uma das mudanças a que o presidente se refere é uma portaria de agosto de 2019 que prevê uma nova regra para padronização de sensores de velocidade utilizados em taxímetros.  "Não temos que atrapalhar a vida dos outros. É facilitar a vida de quem produz. Os novos taxímetros, faça diferente. Os novos tacógrafos, tudo bem. Agora, tirar do pessoal, trocar, não. Então, o que eu tenho que fazer? Implodir." Por isso, afirmou, decidiu "cortar a cabeça de todo mundo". De acordo com Bolsonaro, foram demitidos a "presidente e uma meia dúzia da diretoria". "Não estou acusando ninguém de fazer nada errado. Mas ficamos com... Foram demitidos mais pelo excesso de zelo. Aí complicou para eu engolir essa iniciativa deles", declarou. Na última segunda-feira (17), o "Diário Oficial da União" já havia publicado a exoneração da presidente do Inmetro, Angela Flores Furtado, substituída pelo coronel do Exército Marcos Heleno Guerson de Oliveira Júnior. Angela Flores havia sido indicada ao cargo por Carlos da Costa, secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, ao qual o instituto é subordinado. O G1 procurou a assessoria da Secretaria Especial de Produtividade e, até a última atualização desta reportagem, aguardava uma manifestação sobre as demissões. Também procurou a assessoria do Inmetro, mas não conseguiu obter contato. Além da presidência, o Inmetro tem seis diretorias: Diretoria de Administração e Finanças; Diretoria de Avaliação da Conformidade; Diretoria de Metrologia Aplicada às Ciências da Vida; Diretoria de Metrologia Científica e Tecnologia; Diretoria de Metrologia Legal e a Diretoria de Planejamento e Articulação Institucional. Veja Mais

Fachin suspende reintegração de professores sem concurso à rede básica de MG

O Tempo - Política Juiz de primeira instância havia determinado reintegração dos servidores Veja Mais

Coronavírus faz empresas exportadoras perderem R$ 48 bi em valor de mercado

R7 - Economia Desde o primeiro dia que o surto de coronavírus na China atingiu os mercados financeiros globais - que completou um mês ontem, 21 -, as empresas brasileiras exportadoras de commodities perderam R$ 47,709 bilhões em valor de mercado. A queda reflete a aversão ao risco, em meio as incertezas sobre o impacto que a doença causará à economia do gigante asiático e do mundo. Também entra na conta o tempo para que a epidemia fique sob controle, com redução significativa da contaminação. Mesmo com a destruição de valor bilionária, especialistas estimam que as ações ainda não sentiram todo o efeito negativo. Até ontem, mais de 75 mil pessoas foram infectadas na China continental e mais de 2 mil morreram. Além da gravidade das mortes, os números trouxeram outra preocupação aos investidores, desconfiados de que Pequim não esteja divulgando o cenário real da doença. Assim, as ações ON (com direito a voto) de Gerdau e Vale, que exportam minério de ferro para a China, recuaram mais de 12% e 10%, respectivamente, desde o início do impacto. Investidores temem que, devido à falta de trabalhadores, o setor de construção no país asiático diminua o ritmo das obras. A retração na produção de automóveis - que já vem desde o ano passado - é outro fator de preocupação. As vendas de carros no varejo da China tiveram queda anual de 92% nos primeiros 16 dias de fevereiro em razão da epidemia. Segundo o analista da Mirae Asset Pedro Galdi, a produção de automóveis também caiu fortemente e a China "está parada". Exatamente por isso, o preço do minério de ferro caiu 4,85% em 30 dias. Entre os especialistas consultados pelo Estadão/Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, há quem acredite que as empresas deverão sentir os efeitos da doença no balanço do primeiro trimestre. Petrobrás e Vale alertaram durante a semana, em eventos ligados aos balanços, que o surto poderá ter algum efeito. Ambas monitoram tanto embarques quanto encomendas. "O coronavírus não teve efeito nas quantidades, mas teve efeito nos preços, evidentemente", afirmou Roberto Castello Branco, presidente da Petrobrás, na divulgação de resultados esta semana. "Porque os mercados antecipam os efeitos na atividade econômica. Então, é só observar o preço, o comportamento dos preços do petróleo que houve uma queda. E vai se refletir nos nossos resultados no primeiro trimestre. Dizer quanto foi, agora, seria prematuro, até porque nós estamos no meio do trimestre." Há, porém, quem ache a queda exagerada, uma vez que a percepção sobre as companhias ainda não foi alterada. Para Galdi, as perdas devem ser temporárias. No caso da Vale, ele diz que a empresa gasta US$ 30 para produzir minério de ferro e entregar na China, enquanto o preço da commodity segue no patamar dos US$ 90. "O preço pode até cair para US$ 80 que a Vale ainda terá margem confortável", diz. "O que atinge mais a ação é a aversão ao risco generalizada, uma vez que os investidores estrangeiros saem primeiro das blue chips." A Vale não comentou a queda. Maiores baixas O papel PN da Gerdau foi o que mais caiu no último mês. A perda foi de 12,39%, seguido de Vale ON, com baixa de 10,53% e CSN ON, com retração de 10,44%. Com perdas mais amenas, Petrobrás ON caiu 3,59% no período, a PN recuou 3,45%, e Suzano ON teve baixa de 3%. Isso mesmo com o fato de o dólar ter avançado para um patamar muito próximo a R$ 4,40, o que beneficia as exportações e os balanços de maneira geral. No caso da petrolífera, a menor queda reflete, segundo analistas, o balanço e o fato de os papéis já terem sido penalizados, principalmente pela emissão feita pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para vender suas ações na estatal. Já a Suzano ganhou quase R$ 3 bilhões em valor de mercado nos últimos dias com a valorização da celulose. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Reunião de Friends provavelmente irá decepcionar a maioria dos fãs da série

R7 - Música Foto do elenco de Friends via Shutterstock Ontem (21) os fãs da aclamada série Friends ficaram todos empolgados com a confirmação de uma reunião. Com a exceção de Matt LeBlanc (Joey), os atores principais da atração publicaram a mesma foto do elenco com a mensagem 'It's happening', sinalizando que um retorno está confirmadíssimo. Acontece que para decepção da maioria dos fãs do seriado, o reencontro deve ser bem diferente do que as pessoas gostariam. Brasil, Retorno de Friends e uma Grande Ação de Marketing Ainda há poucas informações oficiais a respeito do especial mas os rumores que circulam na Internet a partir de fontes confiáveis dão conta de que estamos falando de um episódio de uma hora sem roteiro ('unscripted'), e é aí que mora o principal detalhe sobre a coisa toda. As pessoas provavelmente estavam esperando por um episódio/filme/minissérie que mostrasse como os personagens Joey, Chandler, Rachel, Monica, Ross e Phoebe estariam hoje em dia, longos anos após o último episódio de 2004. Acontece que em um especial sem roteiro, a maior probabilidade é que os atores simplesmente se reúnam onde gravaram a série original e conversem sobre ela com um(a) apresentador(a). Já se falou por aí até que Ellen DeGeneres, carismática apresentadora da televisão norte-americana, teria sido escalada para a tarefa e faria uma entrevista com os seis atores a respeito de Friends. E vale sempre lembrar: tudo isso tem um objetivo claro que é divulgar a nova plataforma de streaming HBO Max, a mesma que tirou Friends da Netflix lá fora desde o início do ano para ter sua exclusividade. E aqui vai outro detalhe: a data prevista de exibição do conteúdo é para Maio, quando a plataforma estreia nos EUA. As informações são escassas e há previsão de estreia também para 2020 na América Latina, mas sem uma data específica. Isso significa que aqui no Brasil, pelo menos de forma oficial, pode demorar ainda mais um tempo até que o episódio esteja disponível.   Da forma como tudo se desenha, o que teremos é uma baita ação de marketing de 1 hora de duração onde cada ator leva 2 milhões de dólares pra casa para conversar, relembrar cenas e talvez até encenar seus personagens por alguns segundos. O retorno de verdade, pra matar as saudades dos amigos que tanto amamos, provavelmente nunca irá acontecer. Que venham as informações oficiais! Veja Mais

Museu de Auschwitz pede a Amazon exclusão de livros de 'propaganda nazista'

G1 Economia Nos últimos 18 meses, a Amazon suprimiu de sua plataforma vários livros de autores de extrema-direita, como David Duke, ex-líder da Ku Klux Klan, e George Lincoln Rockwell, fundador do Partido Nazista americano. Amazon Pascal Rossignol/Reuters O Museu de Auschwitz pediu ao empresário bilionário Jeff Bezos que retire os livros infantis antissemitas do período nazista que são vendidos em sua plataforma de vendas Amazon. "A odiosa, virulentamente antissemita propaganda nazista está disponível à venda não apenas na @AmazonUK" (Reino Unido), afirmou na sexta-feira o Memorial de Auschwitz em sua conta oficial no Twitter. Initial plugin text "Livros de autores como Julius Streicher podem ser encontrados também na @amazon e @AmazonDE (Alemanha). Estes livros têm que ser eliminados imediatamente @JeffBezos @Amazon", completava a mensagem, acompanhada de capturas de tela com os livros à venda na plataforma. Entre as obras citadas está o livro infantil antissemita "O cogumelo venenoso", escrito por Julius Streicher, membro do Partido Nazista, e publicado em 1938. O livro pode ser comprado na Amazon em alemão, a língua original ("Der Giftpilz"), mas também em inglês, francês e espanhol, confirmou a AFP em uma busca na internet. No ano passado, a Lituânia pediu à Amazon a interrupção das vendas de objetos de temática soviética, alegando que o símbolo de foice e do martelo ofendia as vítimas do totalitarismo comunista. Nos últimos 18 meses, a Amazon suprimiu de sua plataforma vários livros de autores de extrema-direita, como David Duke, ex-líder da Ku Klux Klan, e George Lincoln Rockwell, fundador do Partido Nazista americano, segundo o jornal New York Times. A Amazon também eliminou outros textos de natureza antissemita, informou o NYT. Durante a Segunda Guerra Mundial, 1,1 milhão de pessoas - quase um milhão eram judeus - foram assassinadas pelos nazistas no campo de Auschwitz-Birkenau, que ficava no sul da Polônia ocupada, entre 1940 e 1945. Veja Mais