Meu Feed

No mais...

LEGO anuncia edição temática do Super Mario com peças interativas

LEGO anuncia edição temática do Super Mario com peças interativas

canaltech Pela primeira vez, a LEGO colaborou com a Nintendo em seus produtos, lançando uma versão temática dos blocos inspirada em Super Mario. A novidade chega ao mercado não para ser apenas um brinquedo estático, como também interativo, no melhor estilo dos jogos. A LEGO criou as peças com displays digitais e interruptores nas costas do personagem, representando seus olhos, boca e área do peito, que reagem conforme a interação do encanador com os outros blocos. Além disso, é possível construir as peças e reinventar os cenários clássicos dos games, com goombas, plantas carnívoras, blocos com interrogação, canos, yoshi, entre outros. Imagem: Divulgação/Lego "O novo produto que criamos com o Grupo LEGO busca combinar dois estilos diferentes de jogo. Em um você pode, livremente, construir o mundo do Mario, e em outro você pode jogar com o Mario no mesmo mundo que você criou", disse Takashi Tezuka, diretor executivo e produtor da Nintendo. Julia Goldin, da LEGO, disse que o LEGO Super Mario leva às crianças uma experiência social, colaborativa e interativa. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- LEGO lança réplica da Apollo 11 em comemoração aos 50 anos da missão histórica Com o Mario animado, o jogador pode passear pela fase construída com as peças, bater a cabeça do personagem nos blocos, pisar em cima dos goombas e se agarrar no mastro da bandeira quando chega ao final. Conforme isso vai acontecendo, a interatividade aparece nas três telas na parte dianteira, e sons característicos do game também são reproduzidos. Infelizmente, o Luigi ficou de fora dessa. Veja as peças em ação:   O primeiro LEGO Super Mario será lançado até o final deste ano, mas ainda não foi anunciada a data exata e em quais países estará disponível inicialmente. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado Saiba como Taiwan conseguiu parar o coronavírus usando a tecnologia Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Veja Mais

Em quarentena devido ao coronavírus, pessoas cantam nas varandas da Itália

O Tempo - Mundo Nas redes sociais, italianos aparecem em várias cidades do país tentando burlar o isolamento com a música Veja Mais

A Obra cumpriu exigência dos Bombeiros e está pronta para reabrir as portas

O Tempo - Diversão - Magazine A equipe que organiza a programação da boate disse, via Twitter, estar em dia com as obrigações legais Veja Mais

Playlists inspiradas no coronavírus fazem sucesso no Spotify

Playlists inspiradas no coronavírus fazem sucesso no Spotify

canaltech Segundo o dicionário, um dos significados da palavra “limite” é “marca a partir da qual não se pode continuar”. Alguém esqueceu de contar isso para a internet, aparentemente. Com a crescente abrangência do novo coronavírus SARS-CoV-2, do qual provém a doença COVID-19, algumas pessoas estão buscando formas criativas de aliviar a tensão causada pela pandemia. Uma das soluções encontradas foi criar playlists inspiradas na doença em serviços de streaming musical, como o Spotify. (Captura de Imagem: Rafael Arbulu/Canaltech) Uma busca rápida no Spotify mostra nomes como “Coronavírus Beats” ou “Coronavírus 2020”, marcadas por fotos de pessoas com máscaras cirúrgicas e fotos do falecido rei do pop, Michael Jackson. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Além do mais, essa tendência se tornou uma brincadeira globalizada: o Business Insider conversou com uma profissional do ramo musical, na Itália, que disse que isso é uma forma de ela “comunicar seus sentimentos” e “selar um momento particular da história em nossas mentes”. Carlota Freni reside no país que hoje está completamente fechado, já que os números do coronavírus lá continuam a aumentar, e é a criadora da playlist “Songs for Pandemics”. Ela disse que a ideia veio lá pelo “Dia 23 do fechamento”, quando ela se encontrava no supermercado e, segundo a própria afirma, “fotografou as prateleiras vazias e experimentou pela primeira vez o medo e a desordem de uma população assustada”. “Eu tinha consciência de que deveríamos ficar em casa a fim de prevenir um desastre sanitário”, ela disse ao Business Insider, “então eu decidi criar uma playlist para os meus amigos, para compartilhar com eles alguns sons legais e boas vibes, e deixar o dia correr”. A playlist que ela criou, porém, não segue a premissa de outras do tipo, pois contém sons sem referência direta a venenos, doenças ou termos que tragam alusão ao coronavírus. Diante das tensões causadas pela epidemia do coronavírus no mundo, algumas pessoas estão recorrendo a playlists inusitadas para encontrarem alento e conforto Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Isso leva a crer que outras playlists foram criadas com um único propósito: memes. A playlist simplesmente intitulada “CORONAVIRUS”, autorada pelo internauta Devin Sage, parece seguir mais essa linha, e algumas listas criadas aqui no Brasil vão nessa premissa, incluindo músicas como “Toxic” (Britney Spears), “Sicko Mode” (Travis Scott) e “Mask off” (Future), entre outras. Mas como nem todo meme é exclusivamente para fazer gracinhas, a playlist “Coronavirus Washing Hand Playlist” tem um propósito mais útil: ela é recheada de trechos — geralmente refrões ou encores — de 20 segundos em média de duração. A ideia é que você ouça esses trechos enquanto lava as mãos, já que a recomendação generalizada para essa parte da higiene é que ela dure pelo menos 20 segundos. Como todas essas listas são criadas pelos usuários do Spotify, é natural que a empresa sueca em si não tenha como restringir ou encorajar esse comportamento. Por essa razão, ela preferiu não tecer comentários. De qualquer forma, se essa for a sua praia, uma busca por “coronavírus” no seu streaming favorito deve render alguns resultados divertidos. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

Gol cancela plano de reestruturação societária da Smiles

G1 Economia Gol afirmou que a medida reflete 'eventos extraordinários ocorridos nos últimos dias nos mercados nacional e internacional' com impactos no setor de aviação. A companhia aérea Gol anunciou nesta sexta-feira (13) o cancelamento da proposta de reorganização societária de seu negócio de programa de fidelidade Smiles. GOL Linhas Aéreas Divulgação Em fato relevante, a Gol afirmou que a medida reflete "eventos extraordinários ocorridos nos últimos dias nos mercados nacional e internacional, e em especial por força dos seus impactos estruturantes no setor de aviação". A empresa aérea acrescentou que a assembleia extraordinária de acionistas prevista para 18 de março para deliberar sobre a proposta foi por isso cancelada. Veja Mais

Parabéns, mestre: João Gordo completa 56 anos de idade

Parabéns, mestre: João Gordo completa 56 anos de idade

R7 - Música João Gordo Tenho Mais Discos Que Amigos Foto: Instagram João Gordo completou hoje (13) 56 anos de idade. Intimamente ligado ao movimento punk no Brasil, o vocalista do Ratos de Porão também tem o seu nome conectado à televisão, já que esteve na MTV Brasil durante um bom tempo apresentando programas dos mais variados. Por lá, descobriu um lado de entrevistador que rendeu conversas sinceras e divertidas com nomes dos mais variados, incluindo causos lendários com bandas como Los Hermanos e nomes como Dado Dolabella. LEIA TAMBÉM: o dia em que João Gordo expulsou o Los Hermanos do seu programa por causa dos Ramones Aniversário de João Gordo https://www.instagram.com/p/B9r7jw3nfHg/ Em sua conta oficial no Instagram, João Gordo postou a respeito do aniversário e também lamentou o fato de que um show do Cólera previsto para amanhã (14) na Central Panelaço, teve que ser cancelado. Isso porque o cara passou por sérias crises de pneumonia no ano passado que o colocaram na UTI, e após conselhos médicos e familiares, ele decidiu que o local onde serve comida vegana deveria evitar aglomerações. Sexta 13/03 ... mais 4 pra terceira idade. Até os 60 eu tomo aquela crassica [sic] vergonha na cara ... Obrigado a todos pelo carinho. Parabéns, Gordo! E que venham muitos outros anos pela frente. LEIA TAMBÉM: João Gordo relembra Chorão e Sabotage: '2 aqui já era' Veja Mais

Três formas de desfocar o fundo de uma imagem no Android e iOS

Três formas de desfocar o fundo de uma imagem no Android e iOS

canaltech Desfocar o fundo da foto, conhecido como modo retrato, é um dos recursos mais utilizados por fotógrafos profissionais para enfatizar a cena principal. Com o avanço da tecnologia, como a implementação de mais câmeras em smartphones, aplicativos como o Instagram, por exemplo, passaram a oferecer essa função para mais usuários. Aplicativo de montagem de fotos: confira as melhores opções 10 aplicativos de fotos que você precisa conhecer em 2019 Produzir o famoso modo retrato no smartphone não é uma tarefa difícil. Atualmente, até modelos de celulares mais acessíveis facilitam o desfoque de fundo da foto, pois possuem, no mínimo, duas câmeras traseiras. A maioria dos editores de fotos disponíveis tanto na Play Store e na App Store também trazem o recurso a um clique. Google Fotos: como baixar todas as suas imagens de uma só vez Pensando nisso, nós do Canaltech iremos ensiná-lo a desfocar o fundo da foto em smartphones Android e iOS, utilizando as próprias câmeras dos dispositivos, o próprio Instagram e com alguns truques essenciais. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- 1. Desfocar foto usando o iPhone A Apple passou a incluir duas câmeras em um iPhone a partir do iPhone 7 Plus, então se você possui qualquer modelo superior, o modo retrato estará disponível. Passo 1: abra o aplicativo de câmera; Passo 2: deslize o dedo até encontrar a opção “Retrato”; Passo 3: centralize o objeto ou pessoa e clique para tirar foto. O iOS ainda inclui algumas opções, logo acima do modo selecionado, que brincam com o modo retrato: o modo luz de palco, por exemplo, deixa o fundo todo preto; luz de palco mono deixa a foto preta e branco com o fundo todo preto; já a luz de contorno parece uma maquiagem. Desfocar o fundo nas fotos do iPhone é muito simples (Foto: Reprodução/Mayara Toneli) 2. Desfocar foto usando o Android Infelizmente, nos smartphones Android não há um padrão de acesso, pois o app de câmera muda conforme a fabricante. No entanto, se seu celular tiver mais de uma câmera, basta procurar por “modo retrato” ou algo similar nas configurações do aplicativo. Em alguns modelos Galaxy, da Samsung, o nome é “Foco seletivo” ou “Foco dinâmico”. Já em outros celulares, o nome permanece como “Modo retrato” ou apenas “Retrato”. Modo retrato para Android pode ter outro nome conforme a fabricante (Foto: Reprodução/Felipe Junqueira) 3. Desfocar foto usando o Instagram Em 2018, os usuários do Instagram receberam a função Focus, que trouxe o modo retrato para fotos e vídeos. Embora não seja perfeito, já que é feito via software, desfocar o fundo da foto no Instagram é ideal para smartphones com apenas uma câmera, como os iPhones mais antigos. Para desfocar o fundo das fotos e vídeos usando o Instagram: Passo 1: vá à página principal dos Stories; Passo 2: procure o efeito Foco; Passo 3: tire a foto quando estiver com a pessoa ou objeto enquadrado. Modo retrato do Instagram é feito via software (Foto: Reprodução/Diego Sousa) Dica extra Se seu smartphone não possuir duas câmeras para fazer o modo retrato, há alguns editores de foto de simulam o efeito, como o PicsArt Photo Studio. Ele está disponível para Android e iOS e inclui algumas opções de desfoque, além das ferramentas tradicionais de edição. O melhor de tudo: tem versão gratuita. Conseguiu desfocar o fundo nas suas fotos? Deixe-nos saber nos comentários! Se você conhece outros aplicativos que simulam o efeito, diga para nós. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo SÓ HOJE | Tem Smart TV Samsung a partir de R$ 1.199 em 10x sem juros no Magalu Veja Mais

Disney interrompe produções live-action por conta do novo coronavírus

Disney interrompe produções live-action por conta do novo coronavírus

canaltech A essa altura todo mundo sabe que vários eventos, serviços e produções vêm sendo interrompidas por conta da pandemia global do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Alguns grandes grupos ainda tentam manter o ritmo, mas a rápida propagação da ameaça torna o ambiente de trabalho perigoso, de forma que não há como argumentar contra a pressão da população e autoridades. A Disney, que vinha tentando manter o cronograma de suas atrações, decidiu então interromper todas as gravações dos títulos live-action. MWC, E3, Lollapalooza: eventos cancelados ou confirmados devido ao coronavírus Os filmes afetados incluem o remake de A Pequena Sereia, que vinha sendo gravada durante nove dias em Londres. Peter Pan & Wendy e Shrunk, continuação de Querida Encolhi as Crianças, também foram adiados. O reboot de Esqueceram de Mim, o drama da época The Last Duel, de Ridley Scott, e Nightmare Alley, thriller de Guillermo del Toro, também ficam com os trabalhos suspensos. Adaptação de A Pequena Sereia também vai ficar parada (Imagem: Reprodução/The Hollywood Reporter) Shang-Chi and The Legend of the Ten Rings, do Marvel Studios, já havia sido interrompido pelo próprio diretor Destin Daniel Cretton. "Embora não tenham havido casos confirmados da COVID-19 em nossas produções, tomamos a decisão de interromper o desenvolvimento de alguns de nossos filmes de ação live-action por um breve período, após considerar o ambiente atual e os melhores interesses de nosso elenco e equipe", disse um porta-voz da Disney, em comunicado. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! "Continuaremos avaliando a situação e reiniciaremos o mais rápido possível", complementou a companhia. A mudança acontece um dia depois que a Disney avisou o atraso dos próximos lançamentos, Mulan (27 de março), Novos Mutantes (3 de abril) e o terror cósmico Antlers, produzido por Guillermo del Toro (17 de abril). Viúva Negra (1 de maio) e Artemis Fowl: O Mundo Secreto (29 de maio) continuam no cronograma. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo SÓ HOJE | Tem Smart TV Samsung a partir de R$ 1.199 em 10x sem juros no Magalu Veja Mais

Juiz determina transferência de esfaqueador de Bolsonaro para Barbacena

O Tempo - Política Destino de Adélio Bispo, autor da facada do então candidato Jair Bolsonaro durante as eleições de 2018, será o Hospital Psiquiátrico e Judiciário Jorge Vaz Veja Mais

Bolsas dos EUA disparam nesta sexta-feira, após fala de Trump

G1 Economia O presidente norte-americano declarou estado de emergência nos Estados Unidos, o que dá acesso ao governo a US$ 50 bilhões em recursos para combater a pandemia Os índices acionários de Nova York fecharam em alta acentuada nesta sexta-feira (13), apagando a maior parte das perdas de quinta (12), quando Wall Street fechou a pior sessão desde 1987. Os índices oscilaram em terreno positivo ao longo da sessão, mas ganharam mais fôlego na última meia hora do pregão, depois que o presidente americano, Donald Trump, declarou estado de emergência nos Estados Unidos. A declaração dá acesso ao governo a US$ 50 bilhões em recursos para combater a pandemia do novo coronavírus (covid-19). Wall Street Lucas Jackson/Reuters Trump também disse que instruiu o secretário de Energia americano a comprar "grandes quantidades" de petróleo para a reserva estratégica nacional. A medida ajudou a dar suporte aos preços da commodity, que despencaram na segunda-feira (9) e causaram um "sell-off" (onda de vendas) no mercado acionário americano, que levou o S&P 500 a acionar o "circuit breaker" ao cair 7% durante a sessão — evento que ocorreria mais uma vez na quinta. Após os comentários de Trump, o Dow Jones fechou em alta de 9,36%, a 23.185,62 pontos, o S&P 500 subiu 9,29%, a 2.711,02 pontos, e o Nasdaq avançou 9,35%, a 7.874,87 pontos. Com os ganhos de hoje, o Dow Jones acumulou perdas de 10,36% na semana, o S&P 500 recuou 8,79%, no período, enquanto o Nasdaq desvalorizou 8,17%. Além das medidas em si, o anúncio de Trump traz algum alívio simplesmente pelo fato de que o governo americano começou a se movimentar, após os investidores demostrarem frustração ao longo da semana com a aparente paralisia do governo da maior economia do mundo. A falta de ação do governo americano também ficava em forte contraste com a prontidão do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), que liderou a investida ao anunciar, ontem, a injeção de US$ 1,5 trilhão de dólares em três operações de recompra reversa (repo) nesta semana. Hoje, o Fed anunciou compras líquidas de mais de US$ 30 bilhões em títulos do Tesouro americano. As ações do setor financeiro lideraram os ganhos nesta sexta, fechando a sessão em alta de 13,23%. Todos os setores do S&P 500 fecharam em alta de mais de 6% na sessão de hoje, mas acumulam perdas na semana, no mês e no ano. Veja Mais

Lollapalooza Brasil é adiado por causa do coronavírus, veja nova data

Lollapalooza Brasil é adiado por causa do coronavírus, veja nova data

R7 - Música O Lollapalooza Brasil será adiado para dezembro de 2020, por causa do novo coronavírus (Covid-19), e as recomendações para que aglomerações sejam evitadas. Veja Mais

Lollapalooza Brasil é adiado para dezembro de 2020 por causa do coronavírus

G1 Pop & Arte Festival será entre 4 e 6 de dezembro. Atrações principais, Guns N' Roses, Strokes e Travis Scott foram confirmados no line-up do evento. Público ocupa barranco diante das letras infláveis do Lollapalooza na lateral de palco do Lollapalooza Brasil 2018 Fábio Tito/G1 O Lollapalooza Brasil, festival que aconteceria nos dias 3, 4 e 5 de abril no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, foi adiado para 4, 5 e 6 de dezembro de 2020 por causa do coronavírus. O anúncio foi feito pela organização do evento, nesta sexta-feira (13). Guns N' Roses, Strokes e Travis Scott foram confirmados no line-up, após a mudança de datas. As outras atrações serão anunciadas nos próximos dias. A programação para abril também tinha Lana Del Rey, Gwen Stefani e outros. "A saúde e a segurança de nossos fãs, artistas, funcionários e parceiros e comunidades são a nossa prioridade. Nossos headliners Guns N' Roses, The Strokes e Travis Scott estão confirmados para as três datas remarcadas", disse a produtora do festival. Todos os ingressos comprados para as datas originais serão válidos nas datas remarcadas. Informações sobre reembolso de ingressos serão divulgadas em breve. O Lollapalooza do Chile e da Argentina foram confirmados para o final de semana anterior, de 27 a 29 de novembro. LISTA de eventos culturais afetados por coronavírus Initial plugin text Lollapalooza 2020: Vídeo mostra primeiras impressões do line-up do festival Veja Mais

Circa Waves lança o ótimo “Sad Happy” e explica cada faixa ao TMDQA!

Circa Waves lança o ótimo “Sad Happy” e explica cada faixa ao TMDQA!

R7 - Música Circa Waves Tenho Mais Discos Que Amigos A banda britânica Circa Waves nasceu em Liverpool, no ano de 2013, e de lá pra cá mostrou que sabe fazer indie rock como poucos. Bebendo em fontes clássicas da música alternativa, adicionando seus próprios elementos e tornando a sonoridade interessante para os dias de hoje, o grupo é um prato cheio para quem sente falta da sonoridade dos Anos 80 e das festinhas indie dos Anos 2000, além de flertar com guitarras de bandas como Queens Of The Stone Age. Pois hoje, dia 13 de Março, o Circa Waves está lançando na íntegra o disco Sad Happy, que foi disponibilizado em duas partes para caracterizar um álbum duplo, naturalmente o 'Sad' ('triste') e o 'Happy' ('feliz'). Novo Disco do Circa Waves Circa Waves - Sad Happy Tenho Mais Discos Que Amigos Para explicar tudo nos mínimos detalhes, o líder do Circa Waves, Kieran Shudall, percorreu cada uma das 15 canções do álbum em um faixa-a-faixa exclusivo para o Tenho Mais Discos Que Amigos! que você pode ver logo abaixo. Divirta-se! https://open.spotify.com/album/38ErckJaH8dqWOAih39ZZg?si=-aIZkOIDSs-6gBrxS0E2og 'Jacqueline' https://youtu.be/hXwozor5qz8 Jacqueline é sobre uma mãe batalhadora. Ela se aplica a todas as pessoas que estão superando um período difícil. A mensagem é sobre continuar e seguir em frente. 'Be Your Drug' https://www.youtube.com/watch?v=_toJsk7hNCk 'Be Your Drug' é uma música para festas. É sobre uma pessoa desejando outra. Muitos riffs inspirados em Queens of the Stone Age. 'Move to San Francisco' https://www.youtube.com/watch?v=mp8_fh7gUtY 'Move to San Francisco' é uma observação sobre o efeito da “grama do vizinho ser sempre mais verde”. San Francisco é um lugar maravilhoso mas com uma população em situação de rua enorme. Nem tudo é tão perfeito quanto parece à primeira vista. 'Wasted on You' https://www.youtube.com/watch?v=UR7c0WOnbNQ 'Wasted On You' é sobre estar em uma área de backstage enorme cheia de pessoas pretensiosas que só estão lá para tirar fotos com celebridades e dizer que estão no backstage. Eu não gosto dessas pessoas. Prefiro tomar uma cerveja com a minha mãe. 'The Things We Knew Last Night' https://www.youtube.com/watch?v=UrJNcqEiyLM 'The Things We Knew Last Night' é sobre o meu amor pelas multidões em apresentações ao vivo. Uma coleção de pessoas totalmente dispostas a se deixarem livres por algumas horas é algo muito mágico. 'Call Your Name' https://www.youtube.com/watch?v=ZcKN53Rp41Q Call your name é sobre amizade e meu amor por Liverpool. 'Love You More' https://www.youtube.com/watch?v=-CieEAWNOHI 'Love You More' é sobre meu amor por Liverpool e minha família. Foi uma tentativa de fazer algo realmente cinematográfico. 'Sad Happy' https://www.youtube.com/watch?v=5_8MAhaoyVk 'Sad Happy' é sobre duas emoções se manifestando ao mesmo tempo. Essa combinação de tristeza e felicidade é sempre presente na vida das pessoas. 'Wake Up Call' https://www.youtube.com/watch?v=Fv4BbfVRkAg 'Wake Up Call' é sobre uma pessoa que consegue te deixar centrado e te faz sentir amado e em casa. 'Sympathy' https://www.youtube.com/watch?v=bkr1xAa5N3E 'Sympathy' é sobre minha vida e a sociedade atual. Essa obsessão consigo mesmo que parece que temos. É meio triste. Eu sou meio triste. E você também é. 'Battered and Bruised' https://www.youtube.com/watch?v=6rfrUr0lJa4 'Battered and Bruised' é sobre a dor da separação. 'Hope There's a Heaven' https://www.youtube.com/watch?v=tZFD80nFtnE 'Hope There’s a Heaven' é um teste de fé. Se estar perto da morte te faz acreditar em vida após a morte. 'Train To Lime Street' https://www.youtube.com/watch?v=76dDoRxWfcE 'Train To Lime Street' é tudo que a banda absorveu e eu coloquei na faixa. São as quatro vidas e como nós sempre encontramos Liverpool depois do trem para Lime Street. 'Birthday Cake' https://www.youtube.com/watch?v=eIfymfTSS5A 'Birthday Cake' é sobre amadurecer e como inacreditavelmente o tempo passa rápido. Isso também parece se intensificar quando ficamos mais velhos. Muito bizarro Veja Mais

'Grey's Anatomy' e 'The Flash' estão entre dezenas de séries com gravações suspensas por causa do coronavírus

G1 Pop & Arte Principais canais e estúdios de TV americanos pararam temporariamente suas produções por causa da pandemia da nova forma do vírus. Ellen Pompeo em cena de 'Grey's Anatomy' Divulgação Os principais canais e estúdios de televisão dos Estados Unidos suspenderam o desenvolvimento de no mínimo 70 séries, como "Grey's Anatomy" e "The Flash", por causa de preocupações com a pandemia do novo coronavírus. O número de mortos por Covid-19, infecção causada pela nova forma do vírus, ultrapassou os 5 mil em todo o mundo. Segundo o site da revista "Hollywood Reporter", séries dos três principais canais americanos, CBS, ABC e NBC, tiveram produções suspensas temporariamente. Entre as produções da ABC está "Grey's Anatomy", que ficará parada por no mínimo duas semanas. A série gravou recentemente o 21º episódio de sua 16ª temporada, que terá um total de 25 capítulos. Ainda não é possível dizer se isso afetará a programação de sua exibição na TV. O estúdio Warner Bros. Television Group tomou a decisão mais forte até o momento ao suspender desenvolvimento de todas as suas mais de 70 séries - entre elas, a série baseada nos quadrinhos da DC, "The Flash". Já o Disney Television Studios anunciou nesta sexta-feira (13) que pararia a produção do piloto de 16 novas séries. A pandemia causou um grande impacto na indústria cultural, com diversos festivais, shows, estreias de filmes e desfiles cancelados ou adiados nos últimos meses. Veja Mais

Governo publica norma que coloca ex-servidores do alto escalão em 'quarentena'

O Tempo - Política A partir de agora, ocupantes de cargos do primeiro escalão que deixarem o Estado devem esperar quatro meses para assumirem cargo ou função que possa gerar conflito de interesse Veja Mais

Por causa do coronavírus, McFly adia turnê no Brasil

O Tempo - Diversão - Magazine Show em Uberlândia acontece no dia 29 de setembro e em BH no dia 3 de outubro Veja Mais

teste - TV Câmara - Teste

teste - TV Câmara - Teste

Câmana dos Deputados Assista o vídeo Veja Mais

QUE SUFOCO NO FINAL!!! Melhores momentos de Franca 81 x 79 Bauru pelo NBB

QUE SUFOCO NO FINAL!!! Melhores momentos de Franca 81 x 79 Bauru pelo NBB

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #NBB #Basquete #FRANCA Veja Mais

Saiba como Taiwan conseguiu parar o coronavírus usando a tecnologia

Saiba como Taiwan conseguiu parar o coronavírus usando a tecnologia

canaltech O novo coronavírus (SARS-CoV-2) teve origem na China e muita gente até se esqueceu que países vizinhos, como Taiwan e Hong Kong, e outros próximos, como Cingapura, não tiveram a mesma alta incidência de contágios e mortes. Quando olhamos para a Itália, que é bem mais distante e vive uma situação muito mais crítica, fica a pergunta: como essas localidades tão próximas conseguiram parar a pandemia? Basicamente, agindo proativamente e de maneira muito rápida, a partir das experiências com crises anteriores — em especial a SARS, que em 2003 deixou relativamente menos vítimas que a COVID-19 na China, mas assustou bastante a população e causou tanto estrago quanto a nova ameaça. Em 2004, Taiwan, que fica a apenas 130 quilômetros da China continental, criou mecanismos de defesa com uma lista de 124 "itens de ação", incluindo controles de fronteiras, políticas escolares e de trabalho, planos de comunicação pública e avaliações de recursos de hospitais. Imagem: Reprodução/DW Assim, no final de 2019, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) recebeu da China notificações sobre uma “pneumonia desconhecida” em Wuhan, as autoridades taiwanesas já ficaram em alerta, antes mesmo dos vizinhos perceberem que se tratava do novo coronavírus. No dia 20 de janeiro, o Centro de Controle de Doenças entrou em contato com o Centro Nacional de Saúde e equipes treinadas identificaram a possibilidade de surto e a gravidade da situação. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Um estudo do Centro de Dinâmicas de Doenças Transmissíveis da Universidade de Harvard estima que Cingapura detecta quase três vezes mais casos que a média global devido à sua forte vigilância de doenças e rastreamento rigoroso de contato dos infectados. Banco de dados foi essencial Taiwan, Cingapura e Hong Kong agiram de forma semelhante, cruzando os bancos de dados sobre a situação dos pacientes e as ações no sistema médico dos países. Todos que apresentaram condições da COVID-19 foram analisadas em tempo real, a partir do dia 27 de janeiro, e tiveram prioridade no atendimento — o histórico de viagens e sintomas foi registrado e, de forma ágil, estava à disposição dos médicos. Todos que chegaram a Taiwan foram averiguados com formulários online, criados especialmente para esse tipo de ameaça. Quem não havia viajado nos últimos 14 dias nas áreas de risco receberam mensagens por celular com um atestado de saúde, para facilitar a entrada no país. Em 72 horas, o governo conseguiu separar as pessoas com possibilidade de contágio de todas as outras, com a ajuda do monitoramento via dispositivos móveis. Os diagnósticos chegaram determinar a doença em até 20 minutos. Um dos contaminados foi encontrado no meio de 133 pessoas por meio de registros de saúde. Todos os pacientes com sintomas respiratórios graves foram avaliados e o infectado foi imediatamente levado para o processo de recuperação. Quem ficou de quarentena também recebeu um tratamento especial, com avaliações constantes, suporte psicológico diante do isolamento e exames sobre o estado de saúde. Esquema especial para viagens marítimas Além de tudo o que foi citado acima, foram criados protocolos especiais para viagens, como um esquema especial para os passageiros que chegavam pelo mar, principalmente os cruzeiros. Enquanto a China, por exemplo, concentrava-se nos aeroportos, Taiwan não somente verificava as chegadas aéreas como também as pluviais. Tudo isso teve apoio financeiro do governo. Em Cingapura, por exemplo, trabalhadores independentes foram alistados e receberam cerca de US$ 75 por dia para auxiliar os profissionais já presentes na rede pública. Imagem: Reprodução/DW Linhas telefônicas gratuitas foram disponibilizadas para receber relatos das pessoas com suspeitas da COVID-19. E mesmo quando o atendimento ficou congestionado, as redes municipais foram acionadas pelas autoridades federais, que exigiram soluções locais para cada praça, incluindo checagem constante. Como dá para notar, o fato de Taiwan, Cingapura e Hong Kong não apresentarem tantas confirmações do novo coronavírus e casos fatais da COVID-19 não se trata de sorte. Planejamento, execução ágil e correta, e integração de dados com união de esforços de várias agências e da própria população foram determinantes. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Disney interrompe produções live-action por conta do novo coronavírus Veja Mais

Câmara é Notícia 21h | 13/03/2020

Câmara é Notícia 21h | 13/03/2020

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Anúncios em redes sociais: como gerar bons resultados

Anúncios em redes sociais: como gerar bons resultados

canaltech As redes sociais são vistas como um dos principais alvos da publicidade na internet. Afinal, é nessas plataformas que os usuários costumam passar a maior parte do tempo através de celulares e computadores. Segundo a pesquisa Digital 2020, realizada em conjunto pelo Hootsuite e o We Are Social, os brasileiros são a terceira população no mundo com maior tempo médio gasto em redes sociais, com 3 horas e meia por dia. Isso faz com que as redes sejam uma grande vitrine para a exposição de marcas. Entretanto, anunciar em redes sociais não significa ter sucesso imediato. É preciso conhecer a marca, o público que deve ser impactado e os reais objetivos para que uma campanha consiga ter bons resultados. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- O primeiro passo para uma publicidade eficaz é saber em qual rede social faz mais sentido anunciar a marca. Redes como o Twitter, que possui grande engajamento e instantaneidade, podem parecer atrativas, mas tudo depende do que a empresa propõe e como ela pode dialogar com o público dessa plataforma. Tudo isso depende também do objetivo da campanha. Fechar novas vendas, ampliar o alcance da marca, conscientizar sobre uma determinada situação são algumas das metas que podem ser alcançadas. Cabe descobrir qual plataforma se aplica melhor para a ocasião. A segmentação do público é outro fator muito importante. Redes como o Facebook e o Instagram permitem um detalhamento da audiência baseada em características como localização, idade, gênero, gostos e comportamentos. Esse tipo de fragmentação ajuda a construir um anúncio mais direto e com chance maior de impactar a audiência desejada. Com a audiência conhecida, é hora de pensar no tipo de conteúdo que será veiculado. Textos simples, fotos e vídeos possuem rendimentos diferentes em alcance e engajamento, e variam conforme as mudanças nos algoritmos nas redes. Portanto, é necessário ter um acompanhamento de quais anúncios possuem a melhor performance. Quer anunciar no Canaltech? Entre em contato com nossa equipe comercial! Na questão financeira, é essencial conhecer a diferença entre uma publicação orgânica e patrocinada. Os resultados de uma postagem paga variam conforme o dinheiro investido, mas o retorno em visibilidade é muito maior do que em postagens não-pagas. Isso ocorre porque as próprias redes sociais possuem mecanismos que facilitam a penetração de seus anúncios conforme o público desejado. Por fim, as métricas também são determinantes para descobrir a qualidade dos resultados. Conhecer a métrica necessária significa ter um norte para a campanha, seja ele engajamento, visualização, alcance ou qualquer outro tipo de objetivo. Tenha sempre em mente quais são os Key Performance Indicators, ou KPIs (“Indicadores chave de performance”, em tradução livre). Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

A Voz do Brasil | 13/03/2020

A Voz do Brasil | 13/03/2020

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis

MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis

canaltech *IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais. Esta matéria é fruto de uma parceria com o Magazine Luiza e traz uma oferta especial para os leitores do Canaltech. Saiba tudo sobre a loja Magazine Você no vídeo que gravamos na sede do Magalu:   Alguém aí vive sem música? Para os que responderem "não", se liguem nesta oferta imperdível do Magazine Luiza, que derrubou o preço da caixa de som JBL Flip 5! Sem fios e à prova d'água, o produto é versátil, já que pode ser transportado para lá e para cá, garantindo a diversão em qualquer ambiente. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Sobre a JBL Flip 5 Ideal para quem pretende viajar para a praia ou curtir muitas festas à beira da piscina, a caixa de som portátil JBL Flip 5 é à prova d'água e não é danificada com eventuais respingos que podem acontecer nessas situações. Equipada com Bluetooth e microSD, você pode ouvir as músicas que estão salvas no celular ou no computador diretamente pela caixa de som, ou ainda salvar tudo o que desejar no cartão e garantir a diversão mesmo sem ter outro dispositivo por perto. Seu som estéreo é poderoso, mesmo em um produto tão compacto — que mede apenas 6,9 cm de altura por 18m1 cm de largura e 7,6 cm de profundidade. A bateria tem 4.800 mAh e garante 12 horas contínuas de uso, com potência de 20 W e resposta de frequência entre 65 e 20 mil Hz. Por fora, a caixa é coberta por materiais têxteis duráveis, e seu viva-voz tem cancelamento de ruídos e ecos para chamadas de voz. Por fim, a tecnologia Connect+ da JBL permite que você conecte mais de 100 caixas de som compatíveis, tudo com um simples pressionar de um botão. Muito mais barato — e por pouco tempo! A JBL Flip 5, na promoção do Magalu, deixa de custar R$ 939 e está saindo por apenas R$ 399 à vista ou em 7x de R$ 60,00 sem juros! O frete é grátis para a maioria das regiões brasileiras, mas se você estiver muito ansioso para colocar logo as mãos em sua JBL nova, você pode escolher retirar o produto em alguma unidade física do Magazine Luiza. Isso pode ser feito depois de duas horas da aprovação do pagamento. *O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas. O que é o Magazine Você? Acessou os links e não entendeu o que é o Magazine Você? Trata-se do canal de divulgação das ofertas do site Magazine Luiza, conforme consta em comunicado oficial. Somos um dos parceiros oficiais de divulgação e nossa loja chama-se Magazine Canaltechbr. Todo o processo de cobrança, faturamento e logística é feito pelo próprio Magazine Luiza que, além do site, possui mais de 800 lojas físicas espalhadas pelo Brasil. Uma dúvida comum de nossos leitores é o motivo dos preços em nossa loja serem muitas vezes diferentes dos anunciados no site principal do Magazine Luiza. O motivo é que o Magazine Você recebe ofertas exclusivas que não são divulgadas no site principal. Então aproveite as promoções e acesse nossa loja para garantir ofertas exclusivas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

CT News - 13/03/2020 (SP prevê 45 mil infectados pelo coronavírus em 4 meses)

CT News - 13/03/2020 (SP prevê 45 mil infectados pelo coronavírus em 4 meses)

canaltech SP prevê 45 mil infectados pelo coronavírus em 4 meses // Microsoft libera correção a vulnerabilidade no Windows // Venda de celulares cresce 3,3% em 2019 // Galaxy Note dobrável? Patente da Samsung indica que sim // Xiaomi comemora venda de 110 milhões de Redmi Notes Ouça ao podcast. Veja Mais

Pennywise anuncia cancelamento de shows que faria no Brasil

Pennywise anuncia cancelamento de shows que faria no Brasil

R7 - Música Pennywise Tenho Mais Discos Que Amigos A lendária banda de hardcore Pennywise anunciou o cancelamento dos shows que faria no Brasil. Em suas redes sociais, o grupo falou que a saúde das pessoas envolvidas com as apresentações deve estar em primeiro lugar, e publicou um comunicado que pode ser lido na íntegra, em português, logo abaixo. A banda tocaria em Uberlândia (17 de Março), Ribeirão Preto (19 de Março) e Rio de Janeiro (21 de Março) ao lado do The Offspring, que ainda não anunciou o cancelamento. Shows do The Offspring No seu Twitter, a última atualização a respeito, publicada no dia 12, a banda disse que o show na Argentina havia sido cancelado mas 'todos os outros na América do Sul' estavam confirmados. Comunicado do Pennywise Sempre colocamos a segurança dos nossos fãs em primeiro lugar. Sendo extremamente cautelosos e compatíveis com o resto da indústria atual, iremos cancelar os nossos shows no Chile e no Brasil. Queremos mais do que qualquer coisa estar aí com vocês mas seguindo as orientações de especialistas médicos e governos ao redor do mundo, sentimos que não existe maneira segura de fazê-lo. A ÚLTIMA coisa que queremos é colocar nossos fãs em perigo. Mal podemos esperar para descer até aí com vocês em breve! Veja Mais

'Eu não faço ideia de quem é ele', diz Trump sobre Wajngarten

O Tempo - Mundo O secretário da Secom, que participou da comitiva de Bolsonaro aos EUA, foi diagnosticado com coronavírus quando voltou Veja Mais

Bill Gates deixa conselho da Microsoft

G1 Economia Cofundador da empresa quer dedicar mais tempo à filantropia. Bill Gates ama ler e compartilha recomendações de leitura em seu blog Getty Images Bill Gates deixou o conselho da Microsoft, em decisão anunciada nesta sexta-feira (13). O bilionário e cofundador da empresa quer dedicar mais tempo a atividades de filantropia. Veja Mais

Lollapalooza Chile e Argentina anunciam novas datas

Lollapalooza Chile e Argentina anunciam novas datas

R7 - Música Lollapalooza Chile 2019 Tenho Mais Discos Que Amigos Foto do Lollapalooza Chile por Daniel Rodríguez E já temos datas para as edições sul-americanas do festival Lollapalooza Brasil. Se a versão brasileira em São Paulo irá acontecer entre os dias 04 e 06 de Dezembro, as vizinhas em Buenos Aires e Santiago acontecerão, ambas, entre os dias 27 e 29 de Novembro. Assim como no comunicado oficial do Lollapalooza Brasil, os festivais também dizem que os headliners Guns N' Roses, Travis Scott e The Strokes estão confirmados, e que o resto do line-up será revelado em breve. Você pode ler as notas oficiais do Lollapalooza Chile e Lollapalooza Argentina logo abaixo. https://www.instagram.com/p/B9r_QKWApK3/ https://www.instagram.com/p/B9r_IecnAiH/ Veja Mais

Derrubada de veto ao BPC e crise econômica mundial

Derrubada de veto ao BPC e crise econômica mundial

Câmana dos Deputados Benefício de Prestação Continuada – em mais uma semana de sessões do Congresso, deputados e senadores discutiram e votaram vetos presidenciais. O mais polêmico foi o que barrou o aumento do limite de renda familiar para ter acesso ao Benefício de Prestação Continuada – o BPC. O dilema estava entre ampliar recursos para os brasileiros mais necessitados e a restrição orçamentária; O veto ao aumento do limite de renda familiar para ter acesso ao Benefício de Prestação Continuada foi derrubado. Agora, para receber o BPC, a renda por pessoa da família será de meio salário mínimo. Orçamento Impositivo – ainda seguem os debates relativos a parte do orçamento da União que caberá ao Congresso e ao presidente da República. O ponto agora é a aprovação dos projetos enviados pelo presidente Bolsonaro para regulamentar os parâmetros de execução das emendas das comissões da Câmara e do Senado ao Orçamento. São cerca de 30 bilhões de reais a serem destinados a obras e ações governamentais. Deputados e senadores de vários partidos não querem a aprovação dos projetos. Esses projetos sobre a participação do Governo e Congresso no direcionamento dos 30 bilhões de reais ainda estão em debate na Comissão Mista de Orçamento. Um grupo de 75 deputados, de vários partidos, publicou uma carta em que pedem ao presidente Bolsonaro para retirar os projetos. Crise econômica – a temática econômica continuou em debate ao longo de toda a semana. Deputados aliados ao presidente Bolsonaro, elogiaram ações do governo para enfrentar a crise mundial. Os oposicionistas, por outro lado, interpretam que faltam medidas governamentais para esse momento de tensão. Bolsonaro nos Estados Unidos – vários deputados criticaram uma fala do presidente Jair Bolsonaro a respeito de uma possível fraude no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018. O presidente fez o comentário durante viagem aos Estados Unidos. Outros congressistas disseram que o importante seria destacar os resultados da visita. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #CongressoNacional #Plenário Veja Mais

Após suspensão de aulas e visitas a presos, Witzel anuncia gabinete de crise

O Tempo - Política A comissão criada vai monitorar durante todo o dia os desdobramentos da propagação do coronavírus no Rio de Janeiro Veja Mais

FALA, JOBSON! Meio-campista do Santos concede entrevista coletiva direto do CT Rei Pelé

FALA, JOBSON! Meio-campista do Santos concede entrevista coletiva direto do CT Rei Pelé

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Santos #Meio #Jobson Veja Mais

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

canaltech Desde o começo de 2020, não há assunto mais comentando que o novo coronavírus, conhecido como SARS-CoV-2. Descoberto na China no final de dezembro, o vírus é responsável por milhares de internações e óbitos. A doença COVID-19 chegou a pelo menos 114 países — inclusive, ao Brasil —, é oficialmente uma pandemia, como anunciou a Organização Mundial da Saúde (OMS). "Nas últimas duas semanas, o número de casos da COVID-19 fora da China aumentou 13 vezes e o número de países afetados triplicou", afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, a respeito da mudança de classificação. Isso acontece porque muitos países são afetados ao mesmo tempo por essa enfermidade. Para organizar todos os dados e fontes sobre o tema, pesquisadores da Johns Hopkins University construíram e atualizam regularmente um painel online que rastreia a disseminação mundial do surto de coronavírus, conhecido como SARS-CoV-2. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Universidade lança mapa interativo sobre os casos do coronavírus no mundo (Captura de tela: Fidel Forato/ Canaltech) Entenda o mapa do coronavírus Segundo Lauren Gardner, professora de engenharia civil e co-diretora da CSSE, na Johns Hopkins, "criamos esse painel porque achamos importante que o público entenda a situação do surto à medida que ela se desenvolve com fontes de dados transparentes".  "Para a comunidade de pesquisa, esses dados se tornarão mais valiosos à medida que continuarmos a coletá-los ao longo do tempo", completa uma das responsáveis pelo projeto. Por isso mesmo, o site exibe estatísticas sobre mortes e casos confirmados de coronavírus em um mapa mundial. Nele também é possível que os visitantes baixem os dados gratuitamente. Fique por dentro: Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Novo coronavírus: tire suas dúvidas e descubra como se proteger Com coronavírus e enchentes, home office é a melhor opção para jovens adultos Para Gardner, disponibilizar os dados para download é "crítico" para os pesquisadores. Por enquanto, a plataforma ainda não prevê para onde o vírus, provavelmente, se espalhará. Essa função que depende de estáticas e algoritmos mais calibrados. No ano passado, Gardner e uma equipe de pesquisadores identificaram 25 regiões dos EUA com maior probabilidade de sofrer com os surtos de sarampo. Essa análise preditiva foi publicada na revista The Lancet Infectious Diseases e estava baseada no volume de viagens aéreas internacionais, isenções não médicas de vacinas infantis, dados populacionais e informações relatadas sobre surtos de sarampo. Como funciona? As estatísticas que permitem a visualização de dados são coletadas de diferentes fontes, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, da Comissão Nacional de Saúde da República Popular da China e do Dingxiangyuan — uma espécie de rede social chinesa para profissionais de saúde que fornece, em tempo real, informações sobre novos casos. Gardner explica que esses levantamentos, provenientes de diferentes fontes, "podem fornecer avaliações mais oportunas do surto, em comparação com as organizações de relatórios em nível nacional, que levam mais tempo para filtrar." Inclusive, alguns veículos de imprensa como Newsweek, PBS News Hour e ABC News já citaram o novo painel em seus relatórios sobre o surto. Atualmente, o site registra mais de 137 mil casos da COVID-19 e 5 mil óbitos em decorrência da infecção no mundo todo. De acordo com o que pode ser visto, a maioria dos casos registrados ainda é na China (são mais de 80 mil), mas em segundo lugar está a Itália (mais de 15 mil). Além disso, o Brasil já registra 151 casos na plataforma. Confira o mapa aqui. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. SÓ HOJE | Tem Smart TV Samsung a partir de R$ 1.199 em 10x sem juros no Magalu CHEGARAM COM DESCONTO! Compre Galaxy S20/S20+ e ganhe um Galaxy Watch Active 2 Veja Mais

Samsung divulga imagens e ficha técnica do Galaxy A11 sem alarde

Samsung divulga imagens e ficha técnica do Galaxy A11 sem alarde

canaltech A Samsung ainda não anunciou oficialmente, mas divulgou imagens e todas as principais informações sobre o sucessor do Galaxy A10, smartphone Android mais vendido no mundo em 2019. Entre os destaques do Galaxy A11, está a tela maior, de 6,4 polegadas, bateria também com mais capacidade, agora 4.000 mAh, e um conjunto de câmeras triplos na traseira. Samsung Galaxy A10 foi o Android mais vendido de 2019 Rumor | Samsung aposta em mais bateria nos novos Galaxy M21 e Galaxy A31 Outro ponto de novidade do Galaxy A11 para seu popular antecessor é a existência de um leitor de impressão digital. A Samsung realmente levou para o mercado um dispositivo sem essa opção biométrica no ano passado, e mesmo assim conseguiu vender mais unidades que qualquer outro dispositivo com o sistema do robozinho no mundo, perdendo apenas para dois modelos de iPhone, segundo dados da Canalys. Samsung Galaxy A11: ficha técnica Sendo assim, podemos resumir os aspectos do Galaxy A11 da seguinte maneira: tela TFT de 6,4 polegadas Infinity-O (ou seja, com furo para a câmera frontal, localizado neste caso na parte superior esquerda) com resolução HD+, plataforma não divulgada com processador de oito núcleos, opções de 2 GB ou 3 GB de memória RAM, 32 GB de armazenamento interno com possibilidade de expandir com cartão micro SD. A bateria tem 4.000 mAh e o dispositivo vem com carregador rápido de 15W. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Galaxy A11 tem mais câmeras, tela maior, mais bateria e leitor de impressão digital (Foto: Divulgação) Samsung Galaxy A11: câmera Falando em câmeras, o conjunto principal tem um sensor principal de 13 MP f/1.8 e um ultra-wide de 5 MP f/2.2, além de um sensor de profundidade de 2 MP f/2.4. A frontal tira selfies com 8 MP de resolução e abertura f/2.0. O dispositivo ainda conta com reconhecimento facial, além do já mencionado leitor de impressão digital na parte traseira. Samsung Galaxy A11: data de lançamento e preço As cores que chegarão ao mercado: preto, branco, azul e vermelho. Quais chegarão para quais mercados é um mistério, assim como preço e data de início das vendas. O dispositivo já está homologado na Anatel, então pode ser anunciado no Brasil a qualquer momento. Não há preço oficial. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. SÓ HOJE | Tem Smart TV Samsung a partir de R$ 1.199 em 10x sem juros no Magalu Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

Banda McFly adia shows no Brasil por causa de coronavírus

Banda McFly adia shows no Brasil por causa de coronavírus

R7 - Música McFly adiou show no Brasil por causa de coronavírus Divulgação/ McFly A banda britânica McFly adiou nesta sexta-feira (13), os shows que iriam realizar no Brasil a partir do dia 19 de março por causa do coronavírus.  O grupo usou as redes sociais para informarem que estão "muito tristes com a notícia".  "Por conta das consequências causadas pela crise de saúde no mundo e o alerta de pandemia liberado pela OMS do coronavírus, as datas da turnê do McFly no Brasil foram adiadas. As novas datas [serão em setembro] e os ingressos estarão válidos para esses dias." Ver essa foto no Instagram We are gutted not to be coming next week! Nothing will stop us from coming back though!! We will see you in September and October Brazil   Uma publicação compartilhada por McFly (@mcflymusic) em 13 de Mar, 2020 às 11:38 PDT Os internautas responderam à notícia da banda. Muitos demonstraram tristeza com o adiamento.                 Não tem definição melhor Hahah É esse sentimento— Brubs ✨ (@BrubsFletcher) March 13, 2020 pic.twitter.com/HSqs9OFohy— chapada do rivotril (@dzleninha) March 13, 2020 pic.twitter.com/5z06Ze6nQT— Brazil i'm devasted (@mnllyv) March 13, 2020 Não há felicidade no Brasil pra mim— giovannamdrs galaxy defender (@giovannamdrs) March 13, 2020 Brazil im devastated pic.twitter.com/OrAehX1mCm— Andrezza (@andrezzaag) March 13, 2020 eu vo MATA o corongavirus— Aerolety (@aboutish) March 13, 2020 ok ne quem esperou anos espera mais uns meses ehehehe— duh #favreout (@reusIand) March 13, 2020               Veja Mais

Google tem problemas para exibir resultados da busca nesta sexta, dizem usuários

G1 Economia Pessoas relataram o problema no Twitter. Primeira página da busca não exibe resultados procurados. Usuários da busca do Google relataram problemas na exibição de resultados na tarde desta sexta-feira (13). Segundo quem teve problemas, a ferramenta não exibia os resultados na primeira página. A partir da segunda página, porém as buscas eram exibidas. Os relatos do problema começaram por volta das 16h. Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text Veja Mais

Servidores da segurança farão manifestação do lado de fora da Assembleia

O Tempo - Política Decisão veio após ALMG anunciar medidas que restringem o aceso à Casa Veja Mais

Turnê do McFly no Brasil é adiada para setembro e outubro por causa do coronavírus

G1 Pop & Arte Shows iriam acontecer nas próximas semanas, mas foram remarcados para 2º semestre, de acordo com post no Instagram da banda. McFly anuncia retorno aos palcos Reprodução/Instagram Assim como o Tokio Hotel, o McFly adiou os sete shows que faria no Brasil nas próximas semanas por conta do coronavírus. "Devido às consequências impostas pela crise mundial da saúde e pela pandemia de Coronavírus, alertada pelo OMS, os shows do McFly no Brasil foram adiados", diz comunicado publicado no Instagram da banda nesta sexta-feira (13). A banda, no entanto, já anunciou que as apresentações no Brasil vão acontecer em setembro e outubro. 24 de setembro - São Paulo 25 de setembro - Curitiba 27 de setembro - Porto Alegre 29 de setembro - Uberlândia (MG) 01 de outubro - Ribeirão Preto (SP) 03 de outubro - Belo Horizonte 04 de outubro - Rio de Janeiro O comunicado ainda diz que os ingressos já comprados serão válidos para as novas datas. O primeiro show aconteceria no dia 19 de março em Uberlândia (MG) e o último no dia 29, em Porto Alegre. O G1 procurou a Time for Fun, produtora responsável pelos shows no Brasil, mas até a última atualização desta reportagem não obteve retorno. Turnês de Maroon 5, Madonna e Billie Eilish foram canceladas no mundo e festivais como Coachella e Lollapalooza no Chile e na Argentina também foram adiados. Veja lista de eventos atingidos pelo coronavírus no mundo Initial plugin text Initial plugin text Veja Mais

Ampliação do BPC só será feita se houver corte de despesa ou aumento de receita, define TCU

G1 Economia Ministro Bruno Dantas atendeu a pedido do Ministério da Economia. Em 2019, tribunal definiu que leis que ampliam gasto sem indicar fonte de recursos não têm aplicação imediata. O ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), decidiu nesta sexta-feira (13) que a ampliação do Benefício de Prestação Continuada (BPC) só poderá ser executada se houver "medidas compensatórias". Ou seja, o ministro decidiu que só poderá haver a ampliação se o Congresso Nacional indicar um corte permanente em outras despesas ou se houver aumento de receita. Na última quarta (11), o Congresso derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro ao projeto que amplia a faixa de renda para beneficiários do BPC. Com isso, a renda máxima por pessoa para que a família tenha direito ao benefício subiu, de um quarto do salário mínimo vigente para metade do mínimo. Considerando o salário mínimo atual, de R$ 1.045, a renda máxima para obter o BPC passou de R$ 261,25 para R$ 522,50. Com a derrubada do veto, o texto voltou às mãos de Bolsonaro para a promulgação. Se o prazo acabar, caberá ao próprio Congresso promulgar a nova regra. Decisão Dantas atendeu a um pedido de cautelar do Ministério da Economia, protocolado nesta sexta. O governo usou como base um entendimento de 2019 do TCU, que impede a aplicação imediata de leis que ampliam o gasto público sem indicar de onde virá o dinheiro. Segundo o governo, o Congresso não fez essa indicação de fonte ao aprovar a ampliação do benefício. Esse foi, inclusive, o argumento do presidente Jair Bolsonaro para vetar o projeto. O BPC é pago a idosos ou pessoas com deficiência de baixa renda. Por mês, cada beneficiário recebe um salário mínimo. Para ter direito, é preciso estar dentro da faixa de renda e comprovar que a família também não tem condições de prestar auxílio financeiro. Governo recorrerá de decisão do Congresso de derrubar veto de Bolsonaro a aumento do BPC Impacto financeiro A área econômica do governo estima que, com a mudança aprovada pelo Congresso, o número de beneficiários deve dobrar. O impacto nos primeiros 12 meses é estimado em R$ 20 bilhões. Em uma década, a mudança deve custar R$ 217 bilhões aos cofres públicos. Se a regra fosse aplicada de imediato, a projeção do Ministério da Economia é de um custo adicional de R$ 16 bilhões até dezembro. Veja Mais

Oito países da Europa fecham fronteiras para estrangeiros

O Tempo - Mundo Medidas acompanham a expansão da doença pelo continente: a OMS anunciou hoje que é a Europa, e não mais a Ásia, o epicentro da pandemia global Veja Mais

Após encontro com Bolsonaro, prefeito de Miami recebe diagnóstico de coronavírus

O Tempo - Mundo O exame do chefe da Secom, Fabio Wajngarten, que estava com o presidente no evento, também deu positivo para a doença Veja Mais

KLM cortará até 2 mil empregos com impacto do coronavírus

G1 Economia Companhia aérea também vai reduzir o horário de trabalho dos funcionários. Empresa tem 33 mil empregados. A companhia aérea holandesa KLM informou nesta sexta-feira (13) que cortará até 2 mil empregos ao combater o impacto do novo surto de coronavírus e anunciou outras medidas de redução de custos. O CEO Pieter Elbers disse que a KLM - que tem cerca de 33.000 funcionários - também pedirá que à sua equipe que trabalhe em horário reduzido, enquanto aterra sua frota de seis Boeing 747 a partir de 1º de abril. "Nos próximos meses, reduziremos de 1.500 a 2.000 empregos, o que significa que não apenas nas próximas semanas, mas nos próximos meses teremos menos colegas", disse Elbers em uma mensagem de vídeo publicada no site da KLM. Entenda os impactos da pandemia de coronavírus nas economias global e brasileira Avião da KLM Divulgação A principal autoridade da companhia aérea disse que os cortes de empregos incluem principalmente trabalhadores de meio período, destinados à aposentadoria. "Acreditamos que isso é adequado para garantir que não haja outros cortes forçados", disse Elbers. A companhia holandesa, que se fundiu com a Air France em 2004, previa que os números de voos cairiam 20% em março e 30% em abril, quando a companhia aérea suspendeu os vôos para a China e a Itália como resultado do surto de Covid-19. A KLM da Air-France alertou na terça-feira que o surto de coronavírus afetará mais seus negócios nos próximos meses, depois que o número de passageiros em fevereiro caiu 0,5%. No mês passado, a Air France-KLM elevou o custo do coronavírus para a companhia aérea entre 150 e 200 milhões de euros até abril. "Muita coisa aconteceu nos últimos cinco dias", disse Elbers, enquanto o número de casos globalmente subia para 140.720, com 5.347 mortes em 124 países e territórios. Veja Mais

Slack tem queda de 20% em suas ações após previsão morna de crescimento

Slack tem queda de 20% em suas ações após previsão morna de crescimento

canaltech O mercado financeiro tem suas idiossincrasias. Mesmo relatando crescimento no último trimestre do ano fiscal de 2020, período que terminou no último dia 31 de janeiro, o Slack registrou forte queda no valor de suas ações por conta do prognóstico "morno" que a empresa revelou aos acionistas e investidores. As perdas foram de 20% e ocorreram logo depois da amostragem desse panorama. De acordo com o Yahoo Finance, a expectativa de crescimento para o ano fiscal de 2021 (que acabou de iniciar e se finaliza em janeiro do ano que vem), será um pouco abaixo do que os investidores imaginavam ou queriam - mas não tão abaixo. A projeção do Slack é de que no primeiro trimestre do próximo ano fiscal, as receitas de US$ 185 milhões a US$ 188 milhões, representando um crescimento anual de 37% a 39% e perda líquida não-GAAP (Generally Accepted Accounting Principles ou princípios contábeis aceitos) por ação de US$ 0,07 a US$ 0,06. Para o ano, a empresa espera receita total de US$ 842 milhões a US$ 862 milhões, um aumento anual de 34% a 37% com perda líquida não-GAAP por ação de US $ 0,21 a US $ 0,19. Já os investidores... Pelo lado dos investidores, os desejos, por assim dizer, eram um pouco maiores. Para eles, o Slack deveria estipular receita total do primeiro trimestre em US$ 188,37 milhões com perdas não-GAAP de US$ 0,07. Para o ano, os acionistas esperavam US$ 854,45 milhões em receitas e US$ 0,21 de perdas. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Para efeito de comparação e contexto, no quarto trimestre fiscal de 2020 a receita do Slack aumentou para US$ 181,9 milhões, um ganho de 49% em relação mesmo período do ano anterior. Os investidores esperavam que o Slack alcançasse US$ 174,14 milhões em receita líquida, ou seja, as expectativas foram superadas. Para completar os dados, a empresa também reportou margens brutas de 86,6% no período, um grande prejuízo operacional de US$ 91,2 milhões e lucro líquido negativo de US$ 89,1 milhões. Por que, então, a queda? A explicação dada pelo pessoal do TechCrunch é de que, por ser dominante no campo das empresas SaaS (Software as a Service), a ideia do mercado e dos acionistas era de que o Slack superasse todas as expectativas, e não apenas apresentasse margens idênticas ao que seus próprios investidores queriam. Somado isso ao fato de que o mundo vive uma grande instabilidade por conta do coronavírus e o futuro parece incerto. Portanto, com a previsão morna do Slack e o atual momento econômico global, deu-se a queda de 20%. De todo modo, só teremos certeza mesmo quando o mercado se estabilizar, o que pode ocorrer nas próximas semanas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

Ministro e governo de SP falam sobre ações contra o coronavírus

Glogo - Ciência Ministro e governo de SP falam sobre ações contra o coronavírus Brasil tem 98 casos confirmados e 1,4 mil suspeitas de coronavírus; veja os números por estado. Ministério diz que há caso de transmissão comunitária no Rio de Janeiro e em São Paulo. Ela ocorre nos casos em que não é possível identificar a trajetória de infecção do vírus. Mais cedo, o governo recomendou isolamento de 7 dias a quem chegar do exterior, mesmo que sem sintomas. Coronavírus no mundo: confira as últimas notícias sobre a pandemia Veja Mais

Após encontro com Eduardo Bolsonaro, político adia viagem devido ao coronavírus

O Tempo - Política Pré-candidato à Prefeitura de Parauapebas foi aconselhado a não deixar Brasília até resultado de exame ficar pronto Veja Mais

Veja o que empresas aéreas e ligadas ao turismo anunciaram sobre seus serviços após a crise do coronavírus

G1 Economia Operações estão sendo modificadas com o surto mundial. Novo coronavírus aumenta procura por cancelamento de viagens Com o avanço do coronavírus pelo mundo, diversos serviços no setor turístico e de viagens estão sendo suspensos, alterados ou cancelados. Veja abaixo o que foi anunciado por companhias aéreas e grandes empresas ligadas a viagens e turismo sobre suas operações. Vamos atualizar essa nota conforme forem divulgadas anúncios relacionados ao Covid-19 por companhias do setor. Aviação Gol: "Até o momento não há recomendações para evitar os destinos operados pela Gol no Brasil, nos Estados Unidos ou nos países da América do Sul e América Central. Nossa programação de voos passará por ajustes que visam garantir o equilíbrio entre o novo cenário de demanda e a qualidade e amplitude da nossa malha aérea", diz nota enviada pela companhia. Sobre cancelamento ou remarcação de passagens, a Gol informou que não opera voos para Itália, epicentro do novo coronavírus na Europa. A empresa diz que cumpre os regulamentos da Anac e que seus canais estão à disposição de passageiros para sanar dúvidas. Latam: a empresa anunciou um corte de 30% na capacidade de voos internacionais. A rota São Paulo-Milão foi suspensa entre os dias 2 de março e 16 de abril. Todos os clientes com passagens dentro desse período com origem ou destino na Itália poderão remarcar data e/ou destino do bilhete sem multa (mas com diferença tarifária) ou pedir reembolso completo, de acordo com a validade do bilhete. Voos com origem ou destino na Itália programados até o dia 30 de abril poderão ter remarcados data e/ou destino para viajar até 31 de dezembro deste ano Passageiros com voo para Israel, país que exigiu quarentena para ingresso no país, poderão remarcar data ou destino do voo sem multa (mas com diferença tarifária) para viajar até 31 de dezembro deste ano Todos os voos internacionais com reservas feitas entre 6 e 22 de março poderão remarcar data e/ou destino do voo sem multa (mas com diferença tarifária). A alteração poderá ser feita uma única vez, até 14 dias antes da partida do voo original, e para viagens até 31 de dezembro deste ano Para demais voos e destinos, a Latam informou que mantém a programação normal e que avaliará pontualmente caso a caso questões de flexibilização de regras. Azul: assim como a Latam, a empresa anunciou um corte de 30% na capacidade de voos internacionais. "Para equilibrar a demanda e os custos, a Azul informa que está reajustando a oferta internacional. Entre as adequações, o voo Campinas-Nova York terá o início das operações adiado para 1º de setembro de 2020. A Azul ressalta que já está trabalhando na reacomodação de clientes impactados pelas alterações". A companhia havia informado que disponibiliza reembolso integral sem cobrança de multa para clientes com conexão em Lisboa ou Porto que têm como destino ou origem a Itália. Air China: diz que permite a alteração ou cancelamento para as passagens adquiridas antes do dia 28 de janeiro sem custo adicional. KLM: mantém a posição de que clientes só podem solicitar reembolso em caso de voos cancelados ou com atraso de mais de três horas. A empresa informou que está realizando mudanças operacionais diariamente conforme as atualizações referente ao surto de coronavírus. Segundo a KLM, os voos para Milão e Veneza foram interrompidos temporariamente. A companhia continua operando nas cidades de Bolonha, Turim, Florença, Roma, Gênova, Nápoles e Catânia. Na China, a companhia suspendeu as operações em Hong Kong, Chengdu, Hangzhou e Xiamen até o dia 3 de maio. American Airlines: voos de Dallas para São Paulo serão suspensos entre 19 de março e 3 de junho. Viagens de Los Angeles para São Paulo ficam interrompidas entre 19 de março e 24 de outubro. A empresa pede para que procure seus canais de comunicação sobre alterações em relação a passagens. A companhia aérea anunciou que irá renunciar às taxas de mudança para clientes que compraram passagens antes de 11 de março para viajar para a Europa, incluindo o Reino Unido, até 31 de maio. Sobre os clientes que tiveram os voos cancelados, a empresa informou que entrará em contato com diretamente por e-mail ou telefone. Os clientes que optarem pelo reembolso total poderão realizar a solicitação online. Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav): informou que está discutindo diretamente com os fornecedores de passagens e hospedagens para que eles facilitem "remarcações ou reembolso, sem custo, aos passageiros que não se sentirem confortáveis em viajar neste momento". Veja também: qual é a posição do Ministério Público Federal e do Procon-SP sobre o direito de cancelar passagem sem multa Coronavírus: veja perguntas e respostas Hospedagem Booking: site de buscas de hospedagem diz que está "monitorando de perto os acontecimentos, inclusive os anúncios da Organização Mundial da Saúde (OMS), dos governos e das autoridades locais relevantes, a fim de apoiar as partes impactadas. Isto inclui oferecer cancelamento gratuito ou modificação da reserva para as pessoas viajando para ou oriundas de áreas afetadas". A companhia recomenda contato para mais informações pelo serviço de atendimento. Airbnb: o app que faz intermediação entre hóspedes e donos de imóveis afirma que está atualizando "diariamente as políticas de causas de força maior, que prevê o cancelamento de hospedagens sem cobrança". Também anuncia que criou um programa para facilitar o cancelamento de hospedagens não somente dos lugares incluídos na política de causa de força maior e diz que os hóspedes que utilizarem o Airbnb para realizar uma reserva terão acesso a filtros de pesquisa que mostram a política de cancelamento mais adequada com o perfil de cada viajante (flexível, moderada ou severa) e as perspectivas atuais do Covid - 19. Os anfitriões terão acesso a novas ferramentas para autorizar reembolsos extras diretamente na plataforma". Trivago: em nota, a Trivago informou que é uma plataforma que apenas agrega hospedagens, e não realiza as reservas diretamente. "Qualquer cancelamento é resolvido entre o proprietário do imóvel e o hóspede, ou hotéis no caso." Cruzeiros O Ministério da Saúde determinou o cancelamento de cruzeiros turísticos no país. Viagens que já estão em curso devem concluir as atividades. Os que ainda não estão em alto mar, serão notificados sobre a decisão pelo ministério. Costa Cruzeiros: a empresa antecipou o fim da temporada brasileira e interrompeu operações no país a partir da próxima terça (17). Embarques programadas para datas posteriores estão cancelados. A companhia declarou que "já está em contato com os hóspedes e as agências de viagens afetadas por essas mudanças, oferecendo créditos para a realização dos cruzeiros em outro período".  Pontos turísticos conhecidos com atividades suspensas Veja como famosos pontos turísticos ou de grande circulação pelo mundo foram afetados pelo coronavírus Torre Eiffel (França) Museu do Louvre (França) Disneyland (Califórnia) Walt Disney World (Flórida) Veja Mais

Djonga celebra as origens em seu novo disco, “Histórias da Minha Área” – ouça

Djonga celebra as origens em seu novo disco, “Histórias da Minha Área” – ouça

R7 - Música Djonga - Histórias da Minha Área Tenho Mais Discos Que Amigos 13 de Março virou uma data especial para o rapper mineiro Djonga. Nesse dia, em 2017, ele lançou o disco Heresia, seguido de O Menino Que Queria Ser Deus na mesma data em 2018 e Ladrão, também no décimo terceiro dia do terceiro mês em 2019. Pois quando achávamos que Djonga quebraria a sequência em 2020, há alguns minutos ele disponibilizou o álbum História da Minha Área no YouTube, como você pode ouvir logo abaixo. O novo disco do rapper estará nas plataformas de streaming a partir da meia noite de domingo para segunda-feira. Novo Disco do Djonga Ao falar a respeito do seu novo disco, Djonga disse que contou algumas de suas histórias bem como de amigos próximos, e também disse ter certeza de que os relatos da 'sua área' também retratam 'áreas do Brasil inteiro'. Histórias da Minha Área tem participações especiais de nomes como a cantora, compositora e atriz mineira Bia Nogueira em 'O Cara de Óculos', em uma espécie de introdução ao que serão as faixas dispostas nos 35 minutos seguintes. A produção do disco é de Coyote Beatz e Djonga diz que 'as crianças dão mais melodia pra vida da gente', falando sobre como o nascimento da filha Iolanda, hoje com 4 meses, anunciou a sonoridade das novas canções. Outra participação se dá com MC Don Juan em 'Não Sei Rezar', que mostra as influências do funk na sonoridade do músico mineiro, além da rapper Cristal, que junta forças com o dono do álbum em 'Deus Dará'. Já em 'Gelo', as parcerias aparecem com NGC Borges e FBC. Aperte o play e divirta-se com o novo disco de Djonga em tempos de ficar em casa ouvindo bons discos e relaxando, longe do coronavírus. https://www.youtube.com/playlist?list=PLEE-L5Au_Xzdqbmn9zyIWh0e3NBEE-FkH Veja Mais

Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado

Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado

canaltech Diante de tantos novos casos do novo coronavírus (SARS-CoV-2), eis uma boa notícia para acalmar os ânimos: o primeiro paciente confirmado com a COVID-19 no Brasil, um homem de 61 anos que voltou da Itália no dia 25 de fevereiro e reside em São Paulo, está curado, de acordo com o Ministério da Saúde. A informação foi comemorada pelo secretário estadual de Saúde da capital paulista, Luiz Henrique German, em reunião nesta sexta-feira (13) com o governador João Dória. De acordo com os médicos, o paciente já voltou às atividades normais. Vale destacar que um outro homem, de 60 anos, do Rio Grande do Sul, também está recuperado. Ele chegou da Itália, um dia depois do passageiro de São Paulo, mas foi diagnosticado com a COVID-19 dez dias depois, após apresentar os sintomas no dia 29 de fevereiro. Vale destacar que, embora já sejam mais de 145 mil infectados em todo o mundo e 5.408 mortes, há um grande número de recuperações — nesta sexta, foram registradas quase 80 mil pessoas que conseguiram superar a COVID-19 em todo o mundo. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.-   Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo SÓ HOJE | Tem Smart TV Samsung a partir de R$ 1.199 em 10x sem juros no Magalu Veja Mais

O 'jeitinho italiano' para driblar quarentena e bloqueios contra o coronavírus

Glogo - Ciência Enquanto país amplia cuidados para conter a pandemia do covid-19, Ferrari não fecha fábrica, mas trabalha com equipe reduzida, comerciantes apostam em delivery e jovens buscam parques para escapar do tédio. Enquanto país amplia cuidados para conter o coronavírus, comerciantes apostam em delivery e comida 'para viagem', e jovens buscam parques para fugir do tédio Yara Nardi/Reuters A quarentena na Itália tem gente na rua e comerciante driblando as restrições cada vez mais severas impostas pelo governo nos últimos dias para conter o avanço do novo coronavírus. Além do uso de luvas e máscaras ou cachecol tapando boca e nariz, o "jeitinho" italiano para escapar da quarentena inclui idas a parques e venda de comida "para viagem" e por aplicativo de entrega. Cafés que deveriam estar fechados deixaram de vender bebidas e oferecem apenas comida. Há ainda cidades onde algumas lojas ignoram as restrições e seguem abertas. Até a fábrica da Ferrari anunciou, segundo o jornal italiano "La Repubblica", que não vai fechar, apesar de garantir medidas rigorosas de prevenção e equipe mínima trabalhando na cidade de Maranello. Até esta sexta-feira (13), foram confirmados na Itália mais de 17 mil casos e o número de mortes já havia ultrapassado 1,2 mil. Depois da China, a Itália é o país que enfrenta o pior surto de Covid-19, como é chamada oficialmente a doença causada pelo novo coronavírus. Na segunda-feira (9), primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, pediu que as pessoas ficassem em casa. Viagens dentro e fora do país foram limitadas — podem ser realizadas apenas por motivo de trabalho e emergência. Bares e restaurantes deveriam fechar as portas às 18h. Apesar de mais vazias, as principais cidades italianas continuaram funcionando. Conte, então, ordenou o fechamento do comércio. O premiê determinou na noite de quarta-feira (11) que somente serviços essenciais como supermercados, lojas de alimentos, farmácias, bancos, correios, tabacarias, postos de combustível e transporte coletivo poderiam funcionar. A medida provocou uma corrida aos supermercados e às farmácias, onde as pessoas precisam manter uma distância de um metro umas das outras e o acesso está sendo controlado. No caso dos hipermercados, entram pequenos grupos de cada vez. Em lojas menores, apenas uma pessoa por vez. 'Comida para viagem' Em Bolonha, cidade universitária da Emiglia Romana, região do norte, pessoas continuam pedalando e caminhando pela cidade. Os ônibus estão cada vez mais vazios e nem todos os motoristas usam máscaras, como determinado pelo governo. No centro da cidade, bares e cafés que deveriam estar fechados anunciam que só vendem "comida para viagem". O dono de uma dessas lojas, que pediu para não ser identificado, limitou as vendas a salame, queijo, bacon e sanduíches. Ele diz que não pode se dar ao luxo de fechar nem de jogar fora as comidas que preparou. Alguns bares e cafés seguem funcionando, mas apenas fazendo entregas Remo Casilli/Reuters Diferentemente de Roma, onde a polícia tem feito patrulha para exigir o fechamento de lojas e assegurar que as pessoas fiquem passeando pelas ruas, Bolonha parece estar sendo menos controlada. Nesta sexta, foi possível ver numa das principais vias da cidade uma loja de uma empresa de telefonia com as portas abertas, atendendo clientes. Na porta, apenas um aviso para as pessoas manterem um metro de distância umas das outras. Era uma das poucas a desafiar o bloqueio em Bolonha. A igreja de São Felipe Giacomo, construída em 1641, também pregou um anúncio na porta suspendendo missas e festividades. Mas segue aberta, diz o aviso, para oração individual. "As pessoas acharam, no início, que seria como tirar férias. Mas, desde ontem, passaram a levar mais a sério esse negócio de ficar em casa. Finalmente entenderam os riscos. Só ontem Bolonha começou a se fechar", diz a comerciante italiana Sonia Ferrine. Ela colou na porta do restaurante um cartaz anunciando que as vendas estão restritas ao delivery. "O decreto do governo é duro, mas é para o nosso bem. Por isso estamos vendendo só por meio de aplicativo", disse, chamando atenção para a quantidade de entregadores cruzando as esvaziadas ruas da cidade de moto e bicicleta. Sonia diz não ter medo do coronavírus, mas garante que tem mantido a distância exigida e respeitado as regras impostas pelo governo. O maior problema, diz ela, é a falta de leitos e respiradores nos hospitais. Para ajudar a combater o coronavírus na Itália, uma delegação da China levou para o país europeu respiradores artificiais, máscaras e suprimentos médicos. Tédio em casa A estudante canadense Julia Nuth, de 20 anos, também diz não ter medo de ficar doente. Na Itália há dois meses, ela decidiu seguir a orientação do primeiro-ministro. Comprou 60 euros em mantimentos e se preparou para quarentena. Mas, depois de uma semana trancada em casa, decidiu ir sozinha a um parque ler um livro e aproveitar. "Estava ficando entediada dentro de casa", diz a canadense. Nuth veio para a Itália fazer um intercâmbio de seis meses. Largou o estágio, aprendeu a falar italiano e, dois meses depois de chegar, não sabe se fica ou se volta para o Canadá. "Estou triste. Todo mundo que eu conheci foi embora, mas ainda tem muita coisa da Itália que quero ver. Agora, não sei se ficou ou se volto para casa. Não vejo as coisas melhorarem aqui. Apesar de ser jovem e, por isso ter menos chances de ficar muito doente, sei que posso representar um risco para as pessoas se voltar ao Canadá", diz Nuth, enquanto toma sol, sentada na grama de um parque em Bolonha. Apesar de o decreto do primeiro-ministro não tratar especificamente de parques e praças, a prefeitura da cidade decidiu fechar 35 áreas verdes da cidade para evitar conglomerados. Mas como a porta do parque estava aberta, muitas pessoas, em sua maioria jovens, decidiram aproveitar o sol, correr ou caminhar com seus cachorros. Initial plugin text Veja Mais

Cotações do petróleo têm pior semana em uma década com coronavírus e guerra de preços

G1 Economia No acumulado da semana, o Brent cedeu 25% e o WTI despencou cerca de 23%, maiores quedas percentuais desde 2008. Plataforma de exploração de petróleo Reprodução/ TV Globo Os preços do petróleo encerraram nesta sexta-feira (13) a pior semana desde a crise financeira de 2008, abalados pela pandemia de coronavírus e por esforços da Arábia Saudita e aliados para inundar o mercado com níveis recordes de oferta. Nesta sexta-feira, as cotações chegaram a registrar alta, recuperando-se depois de os Estados Unidos e outros países assinarem planos de suporte a economias em enfraquecimento. O Brent fechou esta sexta em alta de 1,90%, a US$ 33,85 por barril, enquanto o WTI subiu 0,70%, a US$ 31,73. No acumulado da semana, porém, o Brent cedeu 25%, maior queda semanal desde a crise financeira global de 2008. Já os contratos futuros do petróleo dos EUA despencaram cerca de 23% na semana, também maior recuo percentual desde 2008. A rara combinação de choques severos tanto de oferta quanto de demanda levou o mercado de petróleo ao colapso, à medida que produtores de todo o mundo se preparam para um inesperado excesso do combustível fóssil a partir das próximas semanas. "O problema é uma guerra de preços em meio a um mercado que já se contraía, com as paredes se fechando", disse Daniel Yergin, historiador norte-americano especializado em energia. "Há expectativas de que todos os estímulos estabilizem a economia e compensem parte das preocupações relacionadas ao enfraquecimento da demanda, mantendo partes da economia fortes o suficiente para sustentar os preços do petróleo", disse Phil Flynn, analista do Price Futures Group em Chicago. Initial plugin text Veja Mais

Lollapalooza Brasil é oficialmente adiado para Dezembro

Lollapalooza Brasil é oficialmente adiado para Dezembro

R7 - Música Lollapalooza Brasil 2020 Tenho Mais Discos Que Amigos É, o coronavírus chegou com força ao Brasil e o Lollapalooza Brasil teve a sua edição de 2020 adiada para Dezembro, entre os dias 04 e 06 daquele mês. A informação já vinha circulando há algum tempo e ganhou força depois que as edições de Chile e Argentina anunciaram o adiamento para o segundo semestre desse ano. Em uma declaração oficial, a T4F, produtora do Lollapalooza Brasil, disse que Guns N' Roses, Travis Scott e The Strokes estão confirmados como headliners do evento, e que mais informações sobre o line-up serão reveladas em breve. Por lá, também disse que os ingressos comprados para o Lolla que aconteceria em Abril serão válidos para as datas remarcadas. Você pode ver a íntegra da nota a seguir: Seguindo as medidas preventivas recomendadas pelo Ministério da Saúde, o Lollapalooza Brasil será realiado de 4 a 6 de dezembro de 2020. A saúde e a segurança de nossos fãs, artistas, funcionários, parceiros e comunidades são a nossa prioridade. Nossos headliners Guns N' Roses, The Strokes e Travis Scott estão confirmados para as três datas remarcadas. Iremos fornecer uma atualização sobre o line-up completo o mais rápido possível. Todos os ingressos comprados para as datas originais serão válidos para as datas remarcadas. Informações mais detalhadas serão enviadas a todos os titulares de ingressos e também estarão disponíveis em breve no site do Lollapalooza Brasil, inclusive sobre a política de reembolsos dos ingressos caso não possa comparecer às novas datas. https://open.spotify.com/episode/479B5Kml4bvSWzXdW3ldOM?si=-iWS4GR9QpSGm3mzbotRnA Adiamento do Lollapalooza Brasil 2020 — Nota Oficial https://www.instagram.com/p/B9r_HJZnI6b/ Veja Mais

Servidor que viajar ao exterior deve trabalhar à distância se tiver sintomas de coronavírus

G1 Economia Recomendação foi divulgada nesta sexta (13) pelo Ministério da Economia. Segundo a pasta, órgãos públicos também deverão reavaliar necessidade de eventos e reuniões. O Ministério da Economia divulgou uma nota nesta sexta-feira (13) na qual afirmou que os servidores que viajarem ao exterior deverão trabalhar à distância por 14 dias se apresentarem sintomas de contaminação pelo coronavírus. A Organização Mundial de Saúde (OMS) já declarou pandemia, isto é, reconheceu que o coronavírus se espalhou por diversos continentes, com transmissão contínua entre as pessoas. Segundo o Ministério da Saúde, só no Brasil são 98 casos confirmados e mais 1.485 suspeitos. "Os servidores e empregados públicos que realizarem viagens internacionais, a serviço ou privadas, e apresentarem sintomas associados ao Covid-19, conforme estabelecido pelo Ministério da Saúde, deverão executar suas atividades remotamente até o décimo quarto dia contado da data do seu retorno ao país", afirmou o Ministério da Economia na nota divulgada. Em meio à crise do coronavírus, o Supremo Tribunal Federal (STF), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) restringiram o acesso de pessoas a julgamentos e suspenderam visitas aos tribunais. Orientações Saiba as orientações aos servidores divulgadas pelo Ministério da Economia: Os órgãos e entidades integrantes do Sipec deverão organizar campanhas de conscientização dos riscos e das medidas de prevenção para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Covid-19, observadas as informações e diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Saúde. Os órgãos e entidades deverão reavaliar criteriosamente a necessidade de realização de viagens internacionais a serviço programadas enquanto durar o estado de emergência de saúde pública decorrente do Covid-19. Os servidores e empregados públicos que realizarem viagens internacionais, a serviço ou privadas, e apresentarem sintomas associados ao Covid-19, conforme estabelecido pelo Ministério da Saúde, deverão executar suas atividades remotamente até o décimo quarto dia contado da data do seu retorno ao País. Os órgãos e entidades da Administração Pública Federal deverão reavaliar criteriosamente a necessidade de realização de eventos e reuniões com elevado número de participantes, enquanto durar o estado de emergência de saúde pública. Deverá ser avaliada a possibilidade de adiamento ou de realização do evento ou da reunião por meio de videoconferência ou de outro meio eletrônico. Enquanto permanecer o estado de emergência de saúde pública, os atestados de afastamento por motivo de saúde poderão ser entregues no formato digital, no prazo de até cinco dias após a sua emissão. Veja Mais

MIKA, atração do Lollapalooza, cancela turnê na América do Sul e do Norte devido ao coronavírus

MIKA, atração do Lollapalooza, cancela turnê na América do Sul e do Norte devido ao coronavírus

R7 - Música Vagalume Vagalume A agenda de shows para o primeiro semestre no Brasil segue com cancelamentos devido à pandemia do coronavírus. MIKA, que estava marcado para se apresentar no país em abril, no Lollapalooza Brasil e no Lolla Party, em São Paulo, e também no Rio de Janeiro, anunciou o cancelamento de sua turnê pela América do Sul e do Norte por conta da disseminação da doença pelo mundo. O cantor, que viria com a "Revelation Tour", publicou um comunicado em suas redes sociais, nesta sexta-feira (13), lamentando as mudanças de planos e afirmando a importância da segurança dos fãs com relação às medidas de prevenção que estão sendo impostas nos países. “É com um extremo pesar no coração que, devido aos perigos apresentados pelo COVID-19, somos obrigados a cancelar as datas de nossa turnê na América do Norte e do Sul. Nossa prioridade aqui é para que todos sempre se sintam seguros, e dada à rápida mudança de informações todos os dias por causa do COVID-19, nós ficamos sem escolhas", escreveu ele. Clique para ver no Vagalume Ainda segundo a postagem, o ressarcimento poderá ser feito através dos pontos de vendas dos ingressos.Fonte: Vagalume Veja Mais

Show do Renaissance em BH é transferido para agosto

O Tempo - Diversão - Magazine Banda se apresentaria no Palácio das Artes no dia 22 de março; show de Uberlândia também foi adiado em função do coronavírus Veja Mais

CEO da Redmi descarta sensor de 108 MP para o K30 Pro

CEO da Redmi descarta sensor de 108 MP para o K30 Pro

canaltech A Redmi deverá apresentar o Redmi K30 Pro no próximo dia 27 de março e, ao que tudo indica, seremos apresentados a um smartphone com Snapdragon 865 e redes 5G por um preço inferior do que o praticado pelas concorrentes. Redmi K30 vende mais de um milhão de unidades na China em apenas três meses Grande parte dessa prática da Redmi se dá pelo corte em alguns componentes-chave, como será o caso de suas câmeras. Isso porque o CEO da Redmi, Manu Kumar Jain, utilizou sua conta no Twitter para confirmar que o Redmi K30 Pro não contará com o sensor principal de 108 MP. Segundo ele, o módulo de câmera custa muito caro, o que não se encaixa na proposta de um smartphone Redmi. Só para se ter uma noção de preço, o site TechInsights descobriu que apenas o conjunto de câmeras do Galaxy S20 Ultra, que é equipado com o novo sensor de 108 MP, custa cerca de US$ 107,50. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- 108MP on #RedmiNote phone? Hopefully one day, but not tomorrow!The incredible price at which we launch #RedmiNote, makes it tough to integrate 108MP. This camera module costs lot more.For now, 108MP will only be in our flagship #Mi series devices.#Xiaomi ❤️ #ILoveRedmiNote https://t.co/xQBSn5BVWr — Manu Kumar Jain (@manukumarjain) March 11, 2020 Tradução: “108 MP em um #RedmiNote? Espero que um dia, mas não no próximo! O incrível preço que cobramos pelo #RedmiNote torna difícil a integração de um sensor de 108 MP. Este módulo custa caro de mais. Por enquanto, o sensor de 108 MP está presente apenas nos nossos principais dispositivos da série #Mi.” Redmi K30 Pro deverá vir também com câmera frontal pop-up (Foto: Reprodução/4gNews) A afirmação do executivo faz sentido, uma vez que a linha Redmi serve como opções igualmente potentes, porém contando com alguns cortes pontuais para se diferenciar da linha principal da Xiaomi - até no preço. Ao invés do sensor de 108 MP da Samsung, é bem provável que o Redmi K30 Pro seja equipado com o Sony IMX686, de 64 MP. Esse sensor é o mesmo que já equipa o seu irmão menor, além do recente Oppo Reno 3. Inclusive, rumores indicam que ele também estará presente no iPhone 12. Confira mais detalhes na matéria abaixo: iPhone 12 poderá ter sensor de 64 MP desenvolvido pela Sony Possível ficha técnica do Redmi K30 Pro: Tela: 6,67 polegadas Full HD+ AMOLED; Sensor biométrico: sim, na tela; Processador: Qualcomm Snapdragon 865 5G; Câmeras: quatro sensores na traseira, sendo a principal de 64 MP; Bateria de 4.700 mAh; Carregamento rápido: sim, de 33 W; Preço médio: 400 euros. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo SÓ HOJE | Tem Smart TV Samsung a partir de R$ 1.199 em 10x sem juros no Magalu CHEGARAM COM DESCONTO! Compre Galaxy S20/S20+ e ganhe um Galaxy Watch Active 2 Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

Conferência anual de desenvolvedores da Apple será apenas on-line

G1 Economia Evento seria realizado em junho e, geralmente, reúne mais de 5 mil pessoas. Tim Cook, presidente-executivo da Apple, durante o WWDC 2017, conferência da empresa para desenvolvedores Stephen Lam/Reuters A Apple anunciou nesta sexta-feira (13) que a WWDC, conferência anual de desenvolvedores da empresa, realizada em San Jose, Califórnia, em junho, será totalmente on-line, citando a "atual situação de saúde" envolvendo a pandemia de coronavírus. Coronavírus: perguntas e respostas A conferência anual da Apple normalmente atrai mais de 5 mil participantes. A empresa afirmou em comunicado que comprometeria US$ 1 milhão para organizações locais de San Jose para compensar a perda de receita associada à conferência. Apple reabre todas as lojas na China depois de fechamento por coronavírus Na segunda-feira, autoridades do condado de Santa Clara, onde San Jose está localizada, proibiram aglomerações de mil pessoas ou mais por pelo menos três semanas. Na última quarta-feira, o escritório do governador Gavin Newsom proibiu reuniões de mais de 250 pessoas no Estado até o final de março. Os principais eventos de tecnologia já foram cancelados por medo da propagação da pandemia, entre eles as conferências com desenvolvedores do Google (i/o) e Facebook (F8), o festival SXSW (South by Southwest), todos nos EUA, e o Mobile World Congress (MWC), maior feira de telefonia móvel do mundo, em Barcelona. Veja Mais

Figurinhas de Whatsapp e app informam sobre coronavírus

O Tempo - Mundo Aplicativo gratuito detalha sintomas e indica centros médicos próximos a usuário Veja Mais

Coronavírus: Nepal fecha Everest e nega visto a atleta brasileiro

O Tempo - Mundo João Saci, que não tem uma perna e parte do pulmão, subiria montanha Veja Mais

Por R$ 300, mouse Razer Viper Mini chega ao mercado brasileiro em maio

Por R$ 300, mouse Razer Viper Mini chega ao mercado brasileiro em maio

canaltech A Razer, como é de praxe, lança variantes de todos os seus mouses gamers com o propósito de expandir a gama de opções para seus clientes e fãs. Dessa vez, o Razer Viper, novo mouse topo de linha da marca, ganhou uma versão mais leve e compacta, que tem como foco atingir pessoas com mãos menores: o Razer Viper Mini. Leia também: Análise | Switch óptico do Razer Viper sobe barra de mouses gamers profissionais Segundo a fabricante, o Viper Mini é seu mouse mais leve, com o peso de, apenas, 61g. Apesar do tamanho diminuto, o aparelho mantém algumas das características do seu irmão maior, como a ergonomia, fato de ser ambidestro e a utilização dos switches ópticos, que oferecem tempo de acionamento dos botões três vezes menor que os de switches mecânicos tradicionais.   No campo do desempenho para os jogos, o Viper Mini também promete agradar. O mouse é equipado com o sensor óptico 5G da Razer, sensor de 8.500 DPI com rastreamento de 300 IPS para alta precisão responsiva, cabo com tecnologia Razer Speedflex que minimiza o arrasto na mesa, e seis botões programáveis. O produto também tem iluminação Razer Chroma RGB Underglow e armazenamento de perfil de memória integrado. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Imagem: Razer Confira a ficha técnica do Razer Viper Mini: Switches ópticos da Razer para mouses para resposta ultrarrápida Sensor óptico da Razer com sensor 5G e 8500 DPI IPS (Inches per Second) de até 300 polegadas por segundos e aceleração de 35G Design leve (61g) para movimentações rápidas e precisas Cabo com tecnologia Speedflex da Razer para mínimo arrasto e controle suave Seis botões customizáveis Design ambidestro do Razer Viper convencional, otimizado para tamanhos de mão pequenos Switches ópticos programados para suportar 50 milhões de cliques Razer Chroma RGB com 16.8 milhões de opções de cores customizáveis O Razer Viper Mini chega ao mercado brasileiro pelo preço sugerido de R$ 299,00. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado Saiba como Taiwan conseguiu parar o coronavírus usando a tecnologia Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Veja Mais

Diagnosticado com coronavírus após festa com Gabriela Pugliese conta que tem 'febre intermitente'

G1 Pop & Arte Cerca de 500 pessoas compareceram ao casamento da irmã da influencer em Itacaré, na Bahia, no sábado (7). Blogueira contraiu o vírus. Paciente diagnosticado com Covid-19 após festa de irmã de Pugliesi passa bem Um dos convidados do casamento em que a influenciadora Gabriela Pugliese possivelmente contraiu coronavírus também testou positivo para o COVID-19 e contou à GloboNews que apresentou melhoras nesta sexta-feira (13). “Estou com sintomas de gripe normal, febre baixa, dor de cabeça, dor de garganta, moleza no corpo. A febre é bem intermitente, chegou a bater 37 alto, voltava para 36,5, e agora estou estável em 37 baixo, 37,2”, contou o advogado Tiago Porto em entrevista à GloboNews nesta sexta-feira (13). “Tem que ficar em isolamento mesmo, tomar os remédios paliativos, específicos para os sintomas, e ao longo do tempo você vai ficando melhor. Eu particularmente estou bem melhor", acrescentou. Tiago apresentou os primeiros sintomas da doença na terça-feira (10), assim como a blogueira Gabriela Pugliese. Com tosse e febre, ela fez exames para teste do coronavírus na terça, três dias depois do casamento da irmã dela realizado em Itacaré, no sul da Bahia. Casamento de Marcela Minelli e Marcelo Bezerra ocorreu em resort de Itacaré, no sul da Bahia Reprodução/Redes Sociais Em seguida, ela confirmou nas redes sociais o resultado positivo para o COVID-19 e o marido, Erasmo Viana, postou no Instagram que dois convidados que estavam no casamento foram diagnosticados com coronavírus. Entre os 500 convidados, estava Tiago, de 26 anos. “Pela minha idade e por não ter nenhuma outra doença, eu não tive muitas preocupações, embora a preocupação com a disseminação tenha sido total", disse. "A preocupação com a disseminação foi maior do que a preocupação com a doença em si”, continuou. Ele disse que o "isolamento" tem significado estar o tempo todo no quarto, contando com o auxílio da mãe, que deixa as refeições na porta do cômodo e retira as louças, separadas exclusivamente para ele, munida de luvas e máscara. "O isolamento é 100%. Ninguém além da minha mãe teve contato comigo, e ela só tem contato em condições extremamente necessárias para alimentação, água e para eventualmente qualquer outra necessidade que eu tenha", disse Tiago, que foi orientado a ficar em isolamento pelo período de até 14 dias. VÍDEO: Gabriela Pugliesi confirma ter sido diagnosticada com coronavírus Coronavírus no estado A Secretaria da Saúde afirmou nesta sexta que o estado de São Paulo contabiliza 50 casos confirmados do novo coronavírus e 555 casos suspeitos da doença. Na quinta-feira (12), o infectologista David Uip havia dito que São Paulo já tem transmissão comunitária da doença, que, segundo o Centro de Contingência do Novo Coronavírus, é o terceiro estágio epidemiológico. Dicas de prevenção contra o coronavírus Arte/G1 Initial plugin text Veja Mais

Empresas listadas na bolsa perdem R$ 592 bilhões em valor de mercado na semana

G1 Economia Somente no mês de março, o valor das companhias despencou R$ 798,8 bilhões. No ano a queda é de R$ 1,16 trilhão. Bovespa - Painel da bolsa de valores de São Paulo, B3, nesta quarta-feira (11). Cris Faga/Estadão Conteúdo As empresas listadas no principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, perderam R$ 592,6 bilhões em valor de mercado nesta semana, segundo dados da Economatica. A semana foi marcada por fortes turbulências no mercado acionário com a notícia de pandemia do coronavírus e queda dos preços do petróleo. Apesar de ter fechado em alta nesta sexta (13), a bolsa brasileira registrou o seu pior desempenho semanal desde outubro 2008, quando a economia global enfrentava a crise financeira. Somente no mês de março, o valor das companhias despencou R$ 798,8 bilhões. No ano a queda é de R$ 1,16 trilhão. Na semana, a Petrobras lidera a lista de empresas que mais perderam valor de mercado, com queda de R$ 102,6 bilhões no período. Logo depois da estatal, está a Ambev (R$ 41,213 bilhões) e os principais bancos do país: Itaú Unibanco (R$ 27,190 bilhões), Bradesco (R$ 27,030) e Santander (R$ 22,693 bilhões). Empresas que mais perderam valor de mercado Economia/G1 Veja Mais

Preços da gasolina e do diesel recuam nos postos nesta semana, diz ANP

G1 Economia Valor médio do litro da gasolina para o consumidor recuou 0,35%, a R$ 4,515. Já o preço do diesel teve queda de 1,17%no período, para R$ 3,618. Aumento dos preços de combustíveis para consumidor final fica a critério de distribuidoras e postos Marcelo Brandt / G1 Os preços do diesel e da gasolina seguiram em queda nesta semana nos postos do país, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (13) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Segundo levantamento da ANP, o valor médio do litro da gasolina para o consumidor recuou 0,35%, a R$ 4,515. O preço do litro do diesel caiu 1,17% no período, para R$ 3,618, pela sétima semana seguida. O litro do etanol teve alta de 0,12%, para R$ 3,253 o litro. Os valores são uma média calculada pela ANP com dados coletados em postos em diversas cidades pelo país. Os preços, portanto, variam de acordo com a região. Preços nas refinarias Com o tombo do preço do petróleo, a Petrobrás reduziu o preço do diesel em 6,5% e o da gasolina em 9,5% nas refinarias nesta sexta. O movimento ocorreu num momento em que a cotação do petróleo acumula forte queda diante do avanço coronavírus no mundo e dos possíveis impactos do vírus na atividade econômica global. Os preços do petróleo já recuaram cerca de 50% desde máximas tocadas em janeiro. Na segunda-feira, eles tiveram a maior queda percentual diária desde 1991, com a Guerra do Golfo, após a Arábia Saudita ter iniciado a guerra de preços. Veja Mais

Foguete SLS gasta bilhões de dólares além do orçamento; pouso lunar pode atrasar

Foguete SLS gasta bilhões de dólares além do orçamento; pouso lunar pode atrasar

canaltech Apesar dos esforços da NASA para cumprir o objetivo de levar novos astronautas à Lua em 2024, atrasos podem levar a agência espacial a adiar seus planos. É que os preparativos para o Programa Artemis estão cada vez mais caros, e o desenvolvimento do foguete Space Launch System (SLS) sofreu vários atrasos devido a “desafios técnicos”. De acordo com um relatório do Escritório do Inspetor-Geral da NASA, divulgado nessa semana, cada um dos principais elementos do SLS “enfrentou vários desafios técnicos, problemas de desempenho e alterações de requisitos que resultaram em US$ 2 bilhões em custos excedentes e aumentos e pelo menos 2 anos de atraso no cronograma”. O programa de desenvolvimento do SLS começou em 2010 e veio para substituir o Projeto Constellation, cancelado pela administração Obama, que incentivava a participação do setor privado na exploração espacial norte-americana. A fase de design do SLS foi concluída em 2014 e os contratos para testes e fabricação vieram logo depois disso. No final de 2018, NASA finalmente se comprometeu oficialmente com uma data para apresentar o veículo de lançamento pronto para voar. Essa data, no entanto, foi adiada várias vezes. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Recentemente, a NASA disse que o lançamento em novembro deste ano não era mais viável. Além disso, esses atrasos e dificuldades fizeram com que o programa ultrapassasse seu orçamento original. Parte dos atrasos são da própria agência, enquanto outras dificuldades foram encontradas pelas empresas contratadas para desenvolver parte das tecnologias do foguete. Conceito do SLS sendo lançado (Imagem: NASA) Como afirma o relatório, “até o final do ano fiscal de 2020, a NASA gastará mais de US$ 17 bilhões no Programa SLS - incluindo quase US$ 6 bilhões não rastreados ou relatados como parte do ABC [Agency Baseline Commitment]". Isso não significa que a data para o pouso humano na Lua em 2024 já esteja comprometida. Ainda há boas chances de que a NASA consiga cumprir o prazo, mas a agenda fica cada vez mais apertada devido aos atrasos. Estima-se que esse primeiro lançamento do SLS ocorra no segundo trimestre de 2021 - mais de dois anos após a estimativa original. Um atraso que pode ser desanimador, mas ainda a tempo de cumprir a meta de 2024. Seja como for, não é nenhuma surpresa que acelerar um programa de pouso na Lua seria mais difícil e mais caro do que imaginava - lembre-se que a ideia original da NASA era lançar astronautas à Lua apenas em 2028, antes de aceitar o desafio proposto pela administração Trump. Esse é um dos motivos que levaram a NASA e alguns representantes do Congresso a uma disputa para decidir o melhor cronograma e o orçamento que será concedido à agência espacial para o ano fiscal de 2021. Por outro lado, o Escritório do Inspetor-Geral da NASA fez algumas sugestões sobre como controlar melhor os gastos e manter a agência e as empresas parceiras em dia com os prazos e gastos. Ainda assim, as repetidas advertências de atrasos parecem indicar que o objetivo de chegar à Lua em 2024 está bem perto de não ser mais possível. Até porque o Programa Artemis é um projeto de levar norte-americanos à Lua para ficar. Isso exige muito mais preparo e garantias de que os astronautas voem com segurança e a agenda política não deverá ser mais importante do que as vidas a bordo do SLS. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

Firjan propõe ao Governo Federal plano de apoio às empresas do RJ após expansão do novo coronavírus

G1 Economia Documento prioriza saúde financeira das empresas e preservação dos postos de trabalho. Federação pede maior prazo para pagamento de tributos e facilidade para trabalho remoto. Frijan pede desburocratização para empresas adotarem trabalho remoto Bench Accounting/Unsplash A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) elaborou um documento com propostas para a manutenção da saúde financeira das empresas e para a preservação dos postos de trabalho do estado. O Programa de Apoio à Resiliência Produtiva foi produzido após a expansão da pandemia do novo coronavírus. O ofício será encaminhada ao Governo Federal. O Rio de Janeiro tem 16 casos de Covid-19 e outros 76 pessoas suspeitas de estarem infectadas. A Firjan pede a prorrogação do prazo para pagamento dos tributos federais, diante da dificuldade das empresas na geração de fluxo de caixa. Entre esses impostos estão o PIS, Cofins, IPI, Simples Nacional, IRPJ e CSLL lucro presumido. A federação pede também a ampliação imediata de linhas de crédito existentes do BNDES, especialmente para pequenas e médias empresas, com a criação de uma linha dedicada, com características parecidas as da “Disater Assistance”, criadas nos EUA. “É imprescindível criar condições para que as empresas, principalmente, as pequenas e médias, atravessem os impactos que o avanço do coronavírus está trazendo para a economia. Medidas que ajudem essas empresas a suportar a demanda, mantendo sua produção e preservando postos de trabalho”, afirmou o presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira. A Firjan sugere, no documento, flexibilização provisória e emergencial dos custos trabalhistas, com desburocratização para adoção do trabalho remoto, de férias compulsórias e coletivas. Initial plugin text Veja Mais

Coronavírus: pessoas se amontoam em supermercado de Barcelona para fazer estoque

O Tempo - Mundo Nos postos de combustível, consumidores fazem vigília e correm para encher o tanque de carros e motos; assista ao vídeo Veja Mais

Governo de SP fala sobre ações contra o coronavírus

Glogo - Ciência Governo de SP fala sobre ações contra o coronavírus Brasil tem 98 casos confirmados e 1,4 mil suspeitas de coronavírus; veja os números por estado. Ministério diz que há caso de transmissão comunitária no Rio de Janeiro e em São Paulo. Ela ocorre nos casos em que não é possível identificar a trajetória de infecção do vírus. Mais cedo, o governo recomendou isolamento de 7 dias a quem chegar do exterior, mesmo que sem sintomas. Coronavírus no mundo: confira as últimas notícias sobre a pandemia Veja Mais

Google apresentou falhas em algumas buscas nesta sexta-feira (13)

Google apresentou falhas em algumas buscas nesta sexta-feira (13)

canaltech O Google não estava exibindo alguns resultados de buscas, segundo relatos que começaram a circular nesta sexta-feira (13) nas redes sociais. Em testes, a redação do Canaltech comprovou que, de fato, o serviço de buscas estava apresentando falhas, mas logo depois de o problema viralizar, rapidamente parece ter sido definitivamente corrigido. Ao buscar pela palavra "Google", por exemplo, nada era exibido na primeira página, mas clicando nas páginas seguintes, a busca aparentava normal. Segundo dados do site Downdetector, em que os usuários podem registrar falhas em vários serviços, o Google teve o seu pico de reclamações entre 15:10 e 17h10. Caption Ao perceberem o erro, os usuários logo foram às redes sociais, como o Twitter, reclamar sobre o que estava acontecendo. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- - pandemia- reclusão domiciliar- google fora do arbom, o fim é evidente pic.twitter.com/FJ6mgIfdD7 — Felipe Azevedo (@felipecoazz) March 13, 2020 E a assistente do Google parece que foi a primeira a pegar o vírus e está fora do ar... — Gildenilson Silveira (@gildenilson) March 13, 2020 Google fora do ar pra mais alguém? — Flavianna Gasparetto (@flavinhateles) March 13, 2020 Em nota, a assessoria do Google no Brasil disse apenas que a empresa estava investigando os relatos de problemas nas buscas e que mais informações seriam liberadas em breve. Aparentemente, o problema se tratou de um bug rápido, visto que a falha não se encontra na página do Google Dashboard como algo que está passando por erros. Se houver um pronunciamento oficial sobre o que acontece, esta nota será atualizada. Caso você ainda esteja presenciando falhas na busca do Google, conte-nos aqui nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo SÓ HOJE | Tem Smart TV Samsung a partir de R$ 1.199 em 10x sem juros no Magalu Veja Mais

Ouça aqui: Djonga apresenta faixas do novo disco, 'Histórias da Minha Área!'

O Tempo - Diversão - Magazine Trabalho do rapper mineiro conta com dez músicas Veja Mais

Lollapalooza é oficialmente adiado. Festival acontecerá em dezembro

Lollapalooza é oficialmente adiado. Festival acontecerá em dezembro

R7 - Música Vagalume Vagalume A edição brasileira do Lollapalooza está oficialmente adiada por conta da pandemia do coronavírus. O festival que ocorreria nos dias 3,4 e 5 de abril agora será realizado de 4 a 6 de dezembro. Os três headliners, Guns N' Roses (foto), Travis Scott e The Strokes estão mantidos, mas o resto da grade poderá sofrer alterações. Quem já comprou ingressos poderá utilizá-los nas novas datas. Os que não puderem estar no Autódromo de Interlagos em São Paulo no final do ano poderão pedir o reembolso do valor pago. Leia a íntegra do pronunciamento oficial:"Seguindo as medidas preventivas recomendadas pelo Ministério da Saúde, O Lollapalooza Brasil será realizado de 4 a 6 de dezembro de 2020. A saúde e a segurança de nossos fãs, artistas, funcionários, parceiros e comunidades são a nossa prioridade. Nossos headliners Guns N' Roses, The Strokes e Travis Scott estão confirmados para as três datas remarcadas. Iremos fornecer uma atualização sobre o line-up completo o mais rápido possível. Todos os ingressos comprados para as datas originais serão validos nas datas remarcadas. Informações mais detalhadas serão enviadas a todos os titulares de ingressos e também estarão disponíveis em breve no site do Lollapalooza Brasil, inclusive sobre a política de reembolsos dos ingressos caso não possa comparecer às novas datas."Fonte: Vagalume Veja Mais

Lollapalooza Brasil é adiado para dezembro e mantém headliners

O Tempo - Diversão - Magazine Pandemia de coronavírus levou a organização do evento a tomar a decisão Veja Mais

Lollapalooza Brasil é adiado devido ao coronavírus 

Lollapalooza Brasil é adiado devido ao coronavírus 

R7 - Música Lollapalooza Brasil foi adiado devido ao coronavírus Divulgação O Lollapalooza Brasil, festival de música que aconteceria nos dias 3, 4 e 5 de abril, no autódromo de Interlagos, em São Paulo, foi adiado devido ao coronavírus. O evento será realizado de 4 a 6 de dezembro.  Em comunicado oficial, divulgado nesta quinta-feira (12), a Time for Fun, produtora do evento, afirmou que "a saúde dos fãs, artistas, funcionários, parceiros e comunidades são a prioridade deles".  O grupo também contou que os headliners da edição de 2020, Guns and Roses, The Strokes e Travis Scott continuam confirmados.  Comunicado Lollapalooza Brasil: pic.twitter.com/veDzlBXpWI— Lollapalooza Brasil (@LollapaloozaBr) March 13, 2020 A decisão segue a lógica do que já havia sido feito em países como Argentina e Chile, que receberiam o festival nos dias 27, 28 e 29 de março e também anunciaram o adiamento, pouco antes do Brasil. O festival conta com atrações principais similares, como Guns N' Roses, Travis Scott, Gwen Stafani e Lana Del Rey. Veja Mais

Coronavírus no espaço? O que a NASA faria caso um vírus do tipo chegasse à ISS

Coronavírus no espaço? O que a NASA faria caso um vírus do tipo chegasse à ISS

canaltech Em tempos de pandemia do novo coronavírus, uma curiosidade acabou pairando na mente de muitos: o que seria feito caso um astronauta enviado à Estação Espacial Internacional (ISS) levasse um vírus do tipo para lá? Ou melhor, quais são os protocolos da NASA com relação ao assunto? Astronautas já ficaram doentes em algumas raras ocasiões desde o início da habitação contínua na ISS, no ano 2000. Foram registrados casos de infecções do trato respiratório superior, de pele e do trato urinário, por exemplo. Mas, muito antes disso, astronautas já chegaram a adoecer em missões espaciais, como aconteceu em 1968 com a tripulação da Apollo 7, quando os membros ficaram resfriados durante a missão — um dos astronautas provavelmente embarcou com um resfriado leve, espalhando-o aos colegas. E situações semelhantes aconteceram nas Apollo 8 e 9, cujos tripulantes também ficaram resfriados durante a viagem. Depois disso, a NASA decidiu impor uma quarentena antes de qualquer voo espacial, garantindo que todos os astronautas da missão em questão estivessem realmente saudáveis antes do lançamento. Ainda assim, as experiências mais recentes na ISS mostram que é possível adoecer no espaço, mesmo saindo saudável da Terra. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Bactérias presentes na ISS evoluíram, mas ainda respondem bem a antibióticos O espaço afeta homens e mulheres de jeitos diferentes? Descubra! Doenças se manifestam de um jeito diferente no espaço (Imagem: Shutterstock) Sem um centro médico à disposição no laboratório orbital, os astronautas a bordo da ISS precisam "se virar nos 30" caso apresentem qualquer sintoma de alguma doença. Contudo, eles contam com assistência remota de médicos aqui na Terra, como aconteceu recentemente quando um astronauta teve uma trombose venosa enquanto estava na ISS — graças ao atendimento rápido, ainda que a distância, ele soube exatamente o que fazer para impedir um problema ainda maior. Para que tal atendimento seja mesmo eficaz, é preciso considerar que doenças se manifestam de um jeito diferente no ambiente de microgravidade em comparação com a maneira como elas ocorrem aqui na Terra. Voos espaciais alteram a forma como o organismo funciona de várias maneiras, e tudo isso ainda vem sendo estudado, inclusive usando os astronautas da ISS como espécies de "cobaia" nessas pesquisas. Quando estão fora da Terra, humanos apresentam alterações nos níveis do hormônio do estresse e seus sistemas imunológicos também são afetados, o que abre caminho para uma gama de potenciais problemas de saúde. Afinal, um sistema imunológico prejudicado deixa o indivíduo suscetível a doenças oportunistas, e até mesmo reações alérgicas podem surgir, aparentemente "do nada". Jonathan Clark, ex-cirurgião da NASA que atuou no programa dos ônibus espaciais, conta que vírus, como o da gripe ou mesmo o novo coronavírus, podem ser ainda mais facilmente transmitidos em um ambiente de microgravidade como a ISS. "A ausência de gravidade impede que as partículas se depositem, então elas ficam suspensas no ar e podem ser transmitidas com mais facilidade. Para evitar isso, os compartimentos são ventilados e os filtros HEPA do ar removem as partículas", explica. Ainda assim, é preciso lembrar que, recentemente, descobriu-se que vírus adormecidos reagem ao estresse dos voos espaciais, e alguns deles, como o da herpes simples, acabam "despertando" por conta disso. Além disso, estudos recentes também mostraram ser possível que a virulência bacteriana, aumentada no espaço, torne os tratamentos tradicionais com antibióticos menos eficazes. Impactos na saúde dos astronautas podem estar ligados ao traje espacial Turismo espacial | Como ficará a saúde dos candidatos a viajantes siderais? O que fazer se uma doença for disseminada no espaço? Em Star Trek, a nave Enterprise é equipada com uma ala médica, um médico dedicado, e enfermeiros. Na vida real, isso ainda não acontece Aqui na Terra, ainda estamos descobrindo como se dá a propagação da COVID-19 para que surjam medidas de contenção da pandemia. Mas o que fariam astronautas em um futuro habitat lunar, por exemplo, ou em uma colônia marciana, caso algum viajante leve um vírus do tipo para lá? Especialmente ao considerar que vírus se espalham mais facilmente no espaço e que os tratamentos convencionais podem funcionar de um jeito diferente? Neste cenário hipotético, a primeira medida a ser tomada, segundo Clark, seria a quarentena — ainda que isso seja desafiador em uma nave espacial ou habitat pequeno. "É muito difícil implementar uma quarentena em pequenos espaços, mas um membro infectado na equipe seria isolado em seu dormitório enquanto estivesse sintomático, usando uma máscara para contenção", explica. Além disso, culturas seriam obtidas e analisadas para identificar o microorganismo presente em seu sistema, para que um tratamento apropriado fosse providenciado com urgência. Depois disso, caso a missão em questão não conte com um médico a bordo, o jeito será fazer como, hoje, fazem os astronautas da ISS: contar com a assistência remota emergencial. Mas fica a pergunta: "Como assim missões espaciais não têm médico a bordo?". Calma, pois não é como se os astronautas fossem enviados ao espaço totalmente despreparados para lidar com eventuais emergências médicas. Conheça os próximos experimentos biológicos que a NASA realizará na ISS Saiba como a biotecnologia permitirá a permanência de humanos na Lua e em Marte Astronautas têm treinamento médico (Imagem: Phil Smith) A NASA fornece treinamento médico intensivo a astronautas que estão se preparando para irem ao espaço, prevendo um preparo para a maioria dos problemas de saúde que podem acontecer quando o indivíduo estiver fora da Terra. São ensinadas coisas como técnicas de reanimação, costurar feridas, aplicar injeções e até mesmo extrair dentes. Esse treinamento prevê os problemas médicos mais comuns que podem ser enfrentados na ISS, incluindo como lidar com enjoos, dores de cabeça e nas costas, afecções de pele, queimaduras, etc. Mas claro que se trata apenas de um treinamento e, por mais intensivo que possa ser, não substitui o conhecimento de um médico que estuda o assunto por anos a fio. O kit médico existente na ISS é básico, incluindo itens de primeiros socorros, um livro sobre condições médicas e alguns equipamentos de utilidade geral, como um desfibrilador, um ultrassom portátil, um dispositivo para se observar os olhos profundamente, e soluções salinas. Sendo assim, espera-se que a maioria dos problemas de saúde enfrentados por astronautas no espaço, seja na ISS ou nas futuras missões tripuladas à Lua e a Marte, sejam contornados sem grandes problemas — com a ação dos próprios astronautas, ou com auxílio médico à distância. Contudo, no caso de uma infecção viral mais grave, como a do novo coronavírus, a coisa pode mudar de figura: é possível que tal astronauta infectado precise ser enviado de volta à Terra em caráter emergencial. Por isso, a NASA precisa ter um plano B caso esse tipo de situação aconteça, ainda que as chances sejam extremamente baixas de um astronauta infectado ser lançado ao espaço — afinal, hoje em dia eles passam por uma avaliação médica completa antes do embarque, incluindo quarentena preventiva. Esse plano B envolveria ter ao menos uma nave espacial à disposição para trazer o astronauta doente de volta ao planeta. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. SÓ HOJE | Tem Smart TV Samsung a partir de R$ 1.199 em 10x sem juros no Magalu Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

"Blinding Lights" de The Weeknd segue no topo da parada britânica de singles

R7 - Música Vagalume Vagalume "Blinding Lights" de The Weeknd passou mais uma semana, a quinta não consecutiva, no topo da parada britânica de singles. O top 10 teve ainda duas alterações em relação ao último divulgado, com "Rain (With AJ Tracey feat. Tay Keith)" de Aitch estreando no terceiro lugar e "Physical" de Dua Lipa subindo cinco posições e ficando no oitavo posto (isso, ao mesmo tempo em que "Don't Start Now" subiu da sexta para a quinta colocação). O top 40 teve ainda mais cinco novidades: "Self-Obsessed (Feat. Krept & Konan, D-Block Europe, Deno)" de Da Beatfreakz ficou em 26°, seguida por "I Love Me" de Demi Lovato (35°), "Baby Pluto" e "P2" (36° e 37°), ambas de Lil Uzi Vert e "Supalonely (Ft. Gus Dapperton)" de Benee (39°). O top 10 ficou assim: 1 - "Blinding Lights" - The Weeknd (mesma posição) 2 - "Roses" - Saint JHN (mesma posição) 3 - "Rain (With AJ Tracey feat. Tay Keith)" - Aitch (estreia) 4 - "The Box" - Roddy Ricch (caiu uma posição) 5- "Don't Start Now" - Dua Lipa (subiu uma posição) 6 - "No Time To Die" - Billie Eilish (caiu duas posições) 7 - "Lonely" - Joel Corry (mesma posição) 8 - "Physical" - Dua Lipa (subiu cinco posições) 9 - "Say So" - Doja Cat (subiu uma posição) 10 - "Someone You Loved" - Lewis Capaldi (caiu duas posições)Parada de Álbuns Vagalume Vagalume O primeiro lugar no Reino Unido foi para uma dupla muita querida por lá, mas praticamente desconhecida por aqui: Paul Heaton & Jacqui Abbott com "Manchester Calling". Heaton, foi o vocalista dos Housemartins, autores do grande hit oitentista "Build" (que aqui ganhou o apelido de "Melô do Papel") e que ainda tinha em sua formação o baixista Norman Cook, que depois encontraria a fama na música eletrônica quando passou a se chamar Fatboy Slim. A banda encerou suas atividades em 1988 e Heaton formou o Beautiful South, que se tornou extremamente popular no Reino Unido , e só lá. A partir de 1988 foram dez álbuns no top 10 sendo três no primeiro lugar. O grupo acabou em 2007, com Heaton se reunindo novamente com Jacqui Abbott, que era vocalista da banda, em 2011. "Manchester Calling" é o quarto disco que eles gravam juntos e o primeiro que chega no topo da parada (os outros ficaram entre o segundo e o quarto lugar). O ranking teve ainda outras três novidades no top 10, os mais recentes lançamentos de Lil Uzi Vert (3°), Deacon Blue (4°) e Lauv (9°) e quatro no top 40: "Chilombo" de Jhene Aiko (13°), "Gold" de David Soul (28°) e "Smokes & Mirrors" do Fizz (29°), além de um lançamento de arquivo, o álbum "Check Shirt Wizard - Live 77" do saudoso guitarrista de blues rock Rory Gallagher (26°). Aqui o top 10: 1 - "Manchester Calling" - Paul Heaton and Jacqui Abbot (estreia) 2 - "Divinely Uninspired to a Hellish Extent" - Lewis Capaldi (caiu uma posição) 3 - "Eternal Atake" Lil Uzi Vert (estreia) 4 - "City Of Love" - Deacon Blue (estreia) 5 - "When We All Fall Asleep, Where Do We Go?" - Billie Eilish (caiu três posições) 6 - "Fine Line" - Harry Styles (caiu duas posições) 7 - "Heavy Is The Head" - Stormzy (caiu duas posições) 8 - "No.6 Collaborations Project" - Ed Sheeran (mesma posição) 9 - "How I'm Feeling" - Lauv (estreia) 10 - "Hollywood's Bleeding" - Post Malone (subiu quatro posições)Fonte: Vagalume Veja Mais

Donald Trump declara estado de emergência nos EUA devido ao coronavírus

O Tempo - Mundo Medida permite ao executivo usar US$ 50 bilhões para combate à pandemia Veja Mais

Faculdades e escolas mantêm aulas e se organizam para tentar coibir o coronavírus; UFG suspende cerimônias de colação

Glogo - Ciência Governo de Goiás anunciou que grandes eventos devem ser suspensos depois da confirmação de três casos de Covid-19 no estado. Unidades de ensino avaliam situação periodicamente. UFG mantêm aulas normalmente, mas cerimônias de colação estão suspensas Vanessa Chaves/G1 As escolas e faculdades das redes públicas e privadas estão mantendo as aulas normalmente após a confirmação do Governo de Goiás de três casos coronavírus no estado. Apesar disso, as entidades estão se organizando para prevenir uma eventual propagação do contágio. A Universidade Federal de Goiás (UFG), por exemplo, suspendeu todas as cerimônias de colação de grau. O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Goiânia (Sepe), que representa as escolas particulares, informou que enviou cartilhas para as unidades como forma de orientar alunos e funcionários contra o coronavírus. Governo suspende eventos, proíbe torcidas em jogos e muda rotina dos servidores "Estamos em consonância com o governo. A princípio, não é preciso suspender as aulas. No momento, a orientação é prevenir", disse Flávio Roberto de Castro, presidente do Sepe. Nas universidades privadas, o entendimento é o mesmo, e as aulas seguirão, por ora, ocorrendo. UFG A UFG também manteve as aulas, mas em reunião realizada nesta sexta-feira (13), adotou algumas medidas para prevenir a possibilidade de contágio. A primeira delas refere-se à suspensão das cerimônias de colação de grau. "Quem tiver interesse pode fazer procurar a universidade e agendar uma coleção individual ou com um grupo pequeno de colegas. Mas as cerimônias com todos os familiares estão suspensas neste mês. Pode causar um problema para entrar no mercado, mas é necessário", disse ao G1 o professor José Garcia Neto, diretor do Hospital das Clínicas da UFG. Além disso, servidores, docentes ou alunos que estiveram no exterior - a trabalho ou a passeio - devem ficar em isolamento domiciliar de 14 dias antes de retornar para as atividades acadêmicas. A instituição também cancelou eventos que pudessem ocasionar grande aglomeração de pessoas, como simpósios e congressos. Por telefone, as assessorias da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e do Instituto Federal de Goiás (IFG) informaram que as aulas seguem normalmente, mas que comitês foram formados para avaliar a situação periodicamente. Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão e sintomas da doença Infografia/G1 Initial plugin text Veja Mais

Europa é agora o centro da pandemia de coronavírus, diz OMS

O Tempo - Mundo Com 30.330 casos de infecção e 1.208 mortos, o continente tirou o foco da Ásia Veja Mais