Meu Feed

No mais...

Cinemas drive-in nos EUA vendem o dobro de ingressos na quarentena

Cinemas drive-in nos EUA vendem o dobro de ingressos na quarentena

Tecmundo Com o fechamento de salas de projeção devido ao coronavírus, os cinemas drive-in estão recuperando a popularidade nos Estados Unidos. Antes esquecidos, agora as sessões ao ar livre se tornaram uma alternativa de diversão durante a quarentena.Em reportagem do Los Angeles Times, os gerentes do Paramount Drive-In revelaram que a venda de ingressos praticamente dobrou nos últimos dias. Localizado em Lakewood, na Califórnia, esse é um dos pouco mais de 300 teatros drive-ins nos EUA.Leia mais... Veja Mais

Governo restringe entrada de passageiros estrangeiros de voos internacionais

G1 Economia Restrição começa no dia 23 e foi adotada em razão do coronavírus; ato não se aplica a brasileiros nascidos ou naturalizados nem a imigrantes com autorização de residência. Veja lista de países. Governo restringe entrada de estrangeiros por voos internacionais por 30 dias O governo federal decidiu nesta quinta-feira (19) restringir por 30 dias a entrada de passageiros estrangeiros de voos internacionais de uma série de países. A medida vale a partir do dia 23 e foi adotada em razão da pandemia do novo coronavírus. A portaria foi publicada no "Diário Oficial da União" e lista os países, entre os quais China, Austrália e Japão, além de países da União Europeia (confira a lista completa mais abaixo). Ainda de acordo com a norma do governo, a restrição não se aplica a brasileiros, nascidos ou naturalizados, nem a imigrantes com prévia autorização de residência no Brasil. Assinam o ato os ministros Walter Souza Braga Netto (Casa Civil), Sergio Moro (Justiça), Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde). A decisão do governo de publicar a portaria já havia sido antecipada pelo colunista do G1 e da GloboNews Gerson Camarotti. Brasil fecha fronteiras para entrada de estrangeiros vindos de países vizinhos na América Fechamento das fronteiras Mais cedo, nesta quinta, o governo também publicou uma portaria na qual determinou o fechamento de fronteiras do Brasil com países vizinhos da América do Sul, em decorrência da pandemia de coronavírus. A medida vale para estrangeiros que estejam nesses países e queiram entrar no Brasil. Cidadãos brasileiros que estiverem nesses locais podem entrar no Brasil. O fechamento vai valer inicialmente por 15 dias, a partir desta quinta. Íntegra Leia abaixo a íntegra da portaria: PORTARIA Nº 126, DE 19 DE MARÇO DE 2020 Dispõe sobre a restrição excepcional e temporária de entrada no País de estrangeiros oriundos dos países que relaciona, conforme recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa. OS MINISTROS DE ESTADO CHEFE DA CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA, DA INFRAESTRUTURA E DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhes conferem o art. 87, parágrafo único, incisos I e II, da Constituição, e os art. 3º, art. 37 e art. 47 da Lei nº 13.844, de 18 de junho de 2019, e tendo em vista o disposto no art. 3º, caput, inciso VI, da Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, e Considerando a declaração de emergência em saúde pública de importância internacional pela Organização Mundial da Saúde em 30 de janeiro de 2020, em decorrência da infecção humana pelo coronavírus SARS-CoV-2 ( covid-19 ); Considerando que é princípio da Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social, previsto no VI do caput do art. 4º da Lei nº 13.675, de 11 de junho de 2018, a eficiência na prevenção e na redução de riscos em situações de emergência que possam afetar a vida das pessoas; Considerando a necessidade de dar efetividade às medidas de saúde para resposta à pandemia da covid-19 previstas na Portaria nº 356/GM/MS, de 11 de março de 2020, do Ministério da Saúde; e Considerando a Nota Técnica nº 27/2020/SEI/GIMTV/GGPAF/DIRES/ANVISA, de 18 de março de 2020, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa, com recomendação de restrição excepcional e temporária de entrada no País, resolvem: Art. 1º Esta Portaria dispõe sobre a restrição excepcional e temporária de entrada de estrangeiros no País, conforme o disposto no inciso VI do caput do art. 3º da Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Art. 2º Fica restringida, pelo prazo de trinta dias, a entrada no País, por via aérea, de estrangeiros provenientes dos seguintes países: I - República Popular da China; II - Membros da União Europeia; III - Islândia, Noruega, Suiça, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte; IV - Comunidade da Austrália; VI - Japão; VII - Federação da Malásia; e VIII - República da Coréia. Art. 3º A restrição de que trata esta Portaria decorre de recomendação técnica e fundamentada da Anvisa por motivos sanitários relacionados aos riscos de contaminação e disseminação do coronavírus SARS-CoV-2. Art. 4º A restrição de entrada no país não se aplica ao: I - brasileiro, nato ou naturalizado; II - imigrante com prévia autorização de residência em território brasileiro; III - profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que devidamente identificado; IV - funcionário estrangeiro acreditado junto ao Governo brasileiro. V - estrangeiro que se enquadre na hipótese de reunião familiar com cidadão brasileiro nato ou naturalizado que se encontre em território nacional; VI - estrangeiro cujo ingresso seja autorizado especificamente pelo Governo brasileiro em vista do interesse público; VII - estrangeiro portador de Registro Migratório Nacional; ou VIII - transporte de cargas; Art. 6º O descumprimento das medidas disciplinadas nesta Portaria implicará em: I - responsabilização civil, administrativa e penal do agente infrator; II - repatriação ou deportação imediata do agente infrator; e III - inabilitação de pedido de refúgio. Art. 7º As hipóteses previstas nos incisos V, VI e VII do art. 4º ficam estendidas ao rol de exceção previsto no art. 4.º da Portaria nº 125, de 19 de março de 2020.. Art. 8º Esta Portaria entra em vigor em 23 de março de 2020. WALTER SOUZA BRAGA NETTO SÉRGIO MORO TARCISIO GOMES DE FREITAS LUIZ HENRIQUE MANDETTA Initial plugin text Veja Mais

Após discussões, Tesla paralisa fábricas na Califórnia e em Nova Iorque

Após discussões, Tesla paralisa fábricas na Califórnia e em Nova Iorque

canaltech Depois de várias conversas entre a Tesla e autoridades locais, a companhia de Elon Musk decidiu interromper temporariamente os trabalhos em suas fábricas de carros na Califórnia e de painéis solares em Nova Iorque. A paralisação começa na segunda-feira (23) e faz parte dos protocolos de prevenção à pandemia global do novo coronavírus (SARS-CoV-2). "Apesar de tomar todas as precauções de saúde conhecidas, a operação contínua em determinados locais causou desafios para nossos funcionários, familiares e fornecedores. Como tal, decidimos suspender temporariamente a produção nas duas fábricas”, diz o comunicado da companhia, emitido pela chefe de Recursos Humanos da companhia, Valerie Workman. Os funcionários que trabalham por hora em ambas as fábricas "continuarão recebendo seu pagamento normal até segunda-feira, após o qual forneceremos férias remuneradas durante as operações suspensas", complementa. “Quem está trabalhando em casa deve continuar fazendo isso e considerar os negócios como de costume. Entendemos que você terá muitas perguntas e forneceremos recursos adicionais nas próximas horas e dias”, adianta Valerie. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Fábrica da Tesla em Nevada (Imagem: Reprodução/Wikipedia) A Tesla diz que manterá algumas "operações básicas" em funcionamento, como o trabalho em sua infraestrutura de recarga de baterias. A Gigafactory, em Nevada, continuará operando normalmente, apesar de uma recente iniciativa do governador do estado pedir que todas as empresas “não essenciais” fechem. As entregas dos veículos devem continuar durante o período, ainda indeterminado. A companhia afirma que está alavancando a conectividade de aplicativos e smartphones de seus veículos para implementar "entregas sem contato físico" em "muitos locais". “Os clientes podem destrancar seus carros novos em um estacionamento de entrega, por meio do aplicativo Tesla, assinar qualquer documento relevante restante que foi colocado no carro e devolvê-lo para um local de entrega antes de sair”, informa a Tesla. Segundo o comunicado o grupo de Elon Musk, os US$ 6,3 bilhões em dinheiro que possuía no final de 2019, bem como os US$ 2,3 bilhões arrecadados em fevereiro, serão "suficientes para navegar com sucesso por um longo período de incerteza". Fechamento ocorre depois de discussões com autoridades Os líderes de seis municípios da área da baía de São Francisco anunciaram a ordem de fechamento de todos os “negócios não essenciais” na segunda-feira (16). Entretanto, a Tesla manteve sua fábrica de automóveis aberta. Na noite de terça (17), o xerife do condado de Alameda disse que a companhia se encaixava nessa categoria e que a empresa deveria realizar somente as operações mais básicas, como pagamentos. Fábrica da Tesla em São Francisco (Imagem: Reprodução/Wikipedia) Ainda assim, a unidade permaneceu funcionando normalmente. A justificativa de Valerie aos funcionários foi que a Tesla havia sido considerada "infraestrutura crítica nacional" pelo Departamento de Segurança Interna, embora a agência governamental não tenha confirmado isso. As orientações divulgadas pela sua agência de segurança cibernética, nesta quinta (19), não incluíram a fabricante entre os listados de "infraestrutura crítica". Ainda hoje, o departamento de polícia local destacou que o chefe de polícia e os membros da equipe de administração da cidade estavam programados para se reunir com a "gerência da fábrica Tesla" para "discutir a cooperação para conformidade com a ordem do oficial de saúde do condado". Assim, algumas horas depois, a Tesla anunciou o fechamento da fábrica. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/03/2020) 30 DIAS GRÁTIS | Filmes e séries exclusivas no Prime Video da Amazon, aproveite! Disney disponibiliza pacote de canais na TV aberta durante período de isolamento Veja Mais

Província chinesa onde começou pandemia de Covid-19 não registra casos da doença pelo 2º dia seguido

Glogo - Ciência Número de mortes na Itália ultrapassou o total de vítimas na China. Equipe médica atende paciente com coronavírus em Wuhan Stringer/AFP A província de Hubei, na China, voltou não registrar nenhum caso de Covid-19 nesta quinta-feira (19), informou o governo local. É o segundo dia consecutivo sem contaminações na região onde começou a pandemia do novo coronavírus. Considerando todo o país, a China registrou 39 novos casos da doença nesta quinta, totalizando 80.967 infecções. Ainda não se sabe a origem desses registros mais recentes. Entretanto, as autoridades chinesas não detectaram mais transmissão local da doença. VEJA TAMBÉM: Últimas notícias de coronavírus de 19 de março PANDEMIA: veja quais países já registraram casos da doença GUIA ILUSTRADO: sintomas, transmissão e prevenção Com o fim do pico da Covid-19 na China, o número de mortes no país foi ultrapassado pelo total de vítimas na Itália, veja: Mortes na Itália: 3.405 Mortes na China: 3.248 Coronavírus na Itália Itália tem mais mortos por Covid-19 do que a China, onde surto começou Segundo autoridades italianas, o país europeu registrou 427 mortes somente em um dia. É um número levemente menor do que as 475 vítimas registradas na véspera. No total de casos da doença, a Itália tem 41.035, uma alta de 14,9% em apenas um dia. Para conter a disseminação do novo coronavírus, o governo da Itália impôs restrições na circulação em todo o país. Italianos não devem sair de casa, a não ser em caso de extrema necessidade — na maioria dos casos, é preciso levar uma declaração de punho próprio para apresentar às autoridades, em caso de abordagem. Além disso, a Itália ordenou ao exército que retire corpos de uma cidade do norte do país que está no centro do surto de coronavírus onde os serviços funerários estão sobrecarregados, e o governo se prepara para prolongar medidas de interdição de emergência em todo o país. Initial plugin text Veja Mais

Potencial tratamento para o coronavírus citado por Trump já tem escassez, dizem farmacêuticos

Glogo - Ciência Presidente dos EUA pediu rapidez na liberação de remédios contra coronavírus; agência reguladora defende testes clínicos Trump chama testes de tratamento para Covid-19 de animadores Os estoques de uma droga para tratar malária - que foi testada com algum sucesso contra o coronavírus em estudos - estão agora com oferta pequena com o aumento da demanda no meio da propagação da doença, dizem farmácias independentes e a Sociedade Americana de Farmacêuticos do Sistema de Saúde (ASHP).  Trump pede rapidez na liberação de remédios contra coronavírus; agência reguladora defende testes clínicos Remédios têm resultados positivos em pesquisas para o tratamento do coronavírus; veja 4 possibilidades A ASHP, que tem uma lista de drogas em escassez independente da lista da Administração de Alimentos e drogas dos Estados Unidos (FDA), planeja acrescentar o genérico hidroxicloroquina à sua lista de substâncias em falta, segundo Erin Fox, diretora sênior de informação de medicamentos na Universidade Utah Health, que cuida da lista de medicamentos em falta para a ASHP. A FDA não pode ser encontrada imediatamente para comentários, mas a hidroxicloroquina não está atualmente na sua lista de medicamentos em escassez.  O presidente dos EUA, Donald Trump, pediu nesta quinta-feira aos reguladores de saúde do país para acelerar a aprovação de terapias potenciais com o objetivo de tratar a Covid-19, para a qual ainda não há tratamentos ou vacinas aprovadas.  Trump disse que o governo avalia a hidroxicloroquina e o medicamento antiviral exprimental da Gilead Sciences, o Remdesivir, que passa por testes clínicos para a doença respiratória.  "Atualmente trabalhamos com quatro distribuidores diferentes e desde hoje temos impossibilidades de encomendar tanto a cloroquina quanto a hidroxicloroquina", que estão em atraso, disse David Light, chefe executivo da farmácia online Valisure, em um comunicado por e-mail.  "Kaletra e losartan estão sendo racionados, o que significa que podemos pedir apenas quantidades limitadas", acrescentou.  Kaletra, medicamento que faz parte do coquetel de tratamento para o HIV e é vendido pela AbbVie, e o genérico para tratamento de pressão arterial losartan também foram considerados com potencial para tratar o vírus, embora investigadores chineses tenham reportado que o Kaletra fracassou em melhorar os resultados para os pacientes da Covid-19 em estado grave.  Jeff Bartone, dono da Hock's Pharmacy em Ohio, disse que conseguiu comprar cinco frascos de hidroxicloquina nesta quinta, mas que em um intervalo de uma hora seu distribuidor já estava sem estoque do medicamento. Ele disse ter quatro fornecedores reserva mas que todos também estavam sem o medicamento.  Initial plugin text Veja Mais

BRF vê maior suprimento a supermercados em meio a vírus, diz fonte

R7 - Economia RIO DE JANEIR/SÃO PAULO (Reuters) - A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do Brasil, tem operado normalmente apesar das restrições impostas para a contenção do coronavírus no país, mas se prepara para realizar uma mudança nos canais de suprimento, com supermercados e mercearias demandando mais do que o segmento de "food service", que atende consumidores que comem fora de casa."O que admitimos que pode haver é mudança de canal. Como as pessoas vão deixar de comer fora, você diminui suprimento para 'food service' e aumenta para supermercados e mercearias", disse a fonte próxima da companhia, que pediu para não ser identificada."O que muda é mix do canal de venda", acrescentou.Após ser procurada, a empresa afirmou que "está atendendo ao mercado, que apresentou migração entre canais, no entanto sem expectativa de alterações relevantes na demanda agregada neste momento"."A BRF tem um compromisso com o atendimento da demanda da população por alimentos no Brasil e no mundo", acrescentou. Segundo a fonte, a companhia não registrou aumento da produção neste momento em que há maior demanda de supermercados, mas opera dentro de relativa normalidade, adotando as práticas recomendadas para evitar a disseminação da doença.Na semana passada, a empresa disse em nota que diversas medidas e protocolos vêm sendo adotados para preservar a segurança de todas as pessoas envolvidas em seu contexto operacional, "além de se determinar planos de contingência para sustentação de suas operações".Apesar dos protocolos, a empresa está "entregando normalmente, embarcando e suprindo clientes", disse a fonte."Do lado da BRF, não vemos risco de falta de produtos ou desabastecimento e não há preocupação", destacou, ressaltando que os governos precisam de coordenação, para evitar medidas que eventualmente possam interromper fluxos de mercadorias.Com relação ao mercado externo, mesmo no auge da crise do coronavírus na China, principal mercado do Brasil, os contratos asseguraram a entrega sem problema, completou.NoneAURORA TAMBÉM NORMAL A Cooperativa Central Aurora Alimentos --outra grande produtora e exportadora de alimentos, incluindo carnes de aves e suínos, como a BRF-- afirmou em nota nesta quinta-feira que sua base produtiva no campo, com o apoio das 11 cooperativas agropecuárias filiadas, opera normalmente para a geração das matérias-primas essenciais, como aves, suínos, leite e grãos, e que tem seguido as orientações das autoridades para evitar a disseminação do coronavírus.A companhia disse que "aliando-se aos esforços da sociedade brasileira no combate à pandemia de coronavírus e atendendo orientações do Ministério da Saúde e das autoridades sanitárias, adotou todas as providências para assegurar a saúde, a segurança e o bem-estar de seus mais de 31.000 empregados diretos, bem como o universo de parceiros e terceirizados".Declarou também que, "nesse momento particularmente preocupante da vida nacional, a Aurora manifesta seu inarredável compromisso de continuar produzindo alimentos de qualidade para o Brasil e o mundo".Na avaliação da Aurora, "essa postura é essencial, pois a eventual falta ou escassez de comida na mesa dos brasileiros tornaria caótico e imprevisível --sob o aspecto de segurança alimentar-- um quadro que já é delicado e preocupante sob o aspecto de saúde pública".None (Por Rodrigo Viga Gaier e Roberto Samora; com reportagem adicional de Nayara Figueiredo) Veja Mais

Netflix e YouTube limitam serviços para evitar colapso na rede

Netflix e YouTube limitam serviços para evitar colapso na rede

Tecmundo A União Europeia (UE) solicitou ao YouTube e à Netflix que limitem seus serviços temporariamente para evitar problemas imediatos nas redes de banda larga, devido ao enorme fluxo de acessos que tem acontecido nos últimos dias, em decorrência da quarentena imposta em diversos países.Com as pessoas ficando em casa para evitar a contaminação pelo Coronavírus, é cada vez maior a procura pelos serviços de streaming, jogos online e a busca por notícias, além de muitas empresas estarem adotando o home office, situações que aumentam consideravelmente o tráfego na internet.Leia mais... Veja Mais

Em casa, para se precaver do coronavírus, Hopkins toca para seu gato

O Tempo - Diversão - Magazine O ator, que recentemente deu mostras de seu talento em "Dois Papas", fez os fãs de felinos soltarem um "own" Veja Mais

As medidas do governo para manter o emprego em meio à pandemia

As medidas do governo para manter o emprego em meio à pandemia

R7 - Economia Novas medidas estão sendo anunciadas diariamente Carolina Antunes/PR - 18.3.2020 O governo federal anunciou nos últimos dias diversas medidas para reduzir os efeitos da pandemia de coronavírus na economia brasileiros. As liberações já anunciadas vão custar mais de R$ 169 bilhões aos cofres públicos e têm o objetivo de preservar a população mais idosa e manter os empregos. Em um dos anúncios, o ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou que "o sistema brasileiro é muito sólido, muito estável e tem condições para estagnar a crise" e disse que novas medidas poderão ser anunciadas diariamente. Leia também: Brasil tem 621 casos confirmados de coronavírus Entre os principais pontos já divulgados, aparecem a liberação de R$ 200 para apoiar trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores, o pagamento pelos primeiros 15 dias de afastamento do funcionário com coronavírus e a destinação de uma parcela do seguro-desemprego para quem tiver o salário e a jornada reduzida. Também figuram entre as medidas o corte de impostos para produtos médicos e a antecipação das duas parcelas do 13º para aposentados do INSS e o dos pagamentos do abono salarial do PIS/Pasep. Confira as principais medidas anunciadas pelo ministério da Economia: • A primeira medida para atenuar os efeitos do coronavírus foi tomada ainda na semana passada, com a assinatura de uma medida provisória para destinar cerca de R$ 5 bilhões aos Ministérios da Saúde e Educação; • Já na segunda-feira (16), o governo suspendeu por três meses o prazo para empresas pagarem o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e também a parte referente à parcela da União no Simples Nacional. A medida tem o objetivo de dar mais capital de giro para as empresas; • No mesmo anúncio foi informado que as contribuições devidas ao Sistema S sofrerão redução de 50% por três meses para não afetar o caixa das empresas; • O também governo antecipou as duas parcelas do 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS para os meses de maio e abril. • Para colocar ainda mais recursos na praça para movimentar a economia, foi comunicado que os valores não sacados do PIS/Pasep serão transferidos para o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para permitir novos saques; • Os pagamentos do abono salarial do PIS/Pasep foram antecipados para junho; • Para reforçar a Saúde, o governo vai destinar o saldo de mais de R$ 4,5 bilhões do fundo do DPVAT para o SUS (Sistema Único de Saúde); • Foi também cortado temporariamente o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para bens produzidos internamente ou importados, que sejam necessários ao combate do coronavírus, tais como máscaras e álcool gel; • A renegociação de operações de créditos de empresas e de famílias foram facilitadas para dispensar os bancos de aumentarem a poupança que têm de deixar em caixa (provisionamento) caso essa repactuação ocorra nos próximos seis meses; • Os bancos ganharam mais artilharia para realizar as eventuais renegociações e de manter o fluxo de novos empréstimos. Para isso, o governo reduziu a necessidade de capital próprio para a chamada "alavancagem". Na prática, os bancos vão precisar ter menos dinheiro em caixa para fazerem as operações. Só essa mudança pode aumentar a capacidade de concessão de crédito em torno de R$ 637 bilhões; • Foi também anunciada a redução da taxa de juros do empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) dos atuais 2,08% ao mês para 1,8% ao mês. Ao mesmo tempo, a taxa para o cartão de crédito será reduzida de 3% ao mês para 2,7% ao mês; • O governo solicitou que o Congresso Nacional declare Estado de Calamidade para poder gastar mais recursos para garantir a saúde e o emprego dos brasileiros. Com isso, o Ministério da Economia poderá reavaliar a meta de resultado primário de 2020; • As alíquotas de importação de produtos de uso médico-hospitalar foram cortadas; • O Ministério da Economia zerou Imposto de Importação de 50 produtos para o combate ao coronavírus. A Resolução abrange desde luvas, máscaras e álcool etílico até respiradores, para facilitar o atendimento da população e minimizar os impactos econômicos da pandemia; • A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional comunicou a suspensão dos atos de cobrança e a facilitação da renegociação de dívidas em decorrência da pandemia; • A Receita Federal simplificou o despacho aduaneiro de produtos de uso médico-hospitalar destinados ao combate da Covid-19; • A exigência de recadastramento anual de aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis, e também da realização de visitas técnicas, para comprovação de vida, foi suspensa por 120 dias; • Foram ainda ampliados os valores destinados às medidas emergenciais de até R$ 147,3 bilhões, inicialmente, para R$ 169,6 bilhões. Desse total, R$ 11,8 bilhões serão destinados diretamente ao combate à pandemia; até R$ 98,4 bilhões para assistência a população mais vulnerável; e até R$ 59,4 bilhões para manutenção de empregos; • O governo anunciou também a criação de um auxílio emergencial no valor R$ 200, por pessoa, durante três meses, para apoiar trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais que integrem família de baixa renda. A medida vai beneficiar de 15 a 20 milhões de brasileiros e injetar até R$ 5 bilhões por mês na economia custeados com recursos da União; • Também foi anunciada a criação do Programa Antidesemprego para evitar demissões neste período de pandemia. O objetivo da iniciativa é facilitar as negociações trabalhistas de modo a reduzir os custos do contrato de trabalho e preservar os vínculos empregatícios, dentro dos limites previstos na Constituição Federal. • O Programa Antidesemprego prevê teletrabalho, antecipação de férias individuais, decretação de férias coletivas, adoção e ampliação de banco de horas, redução proporcional de salários e jornada de trabalho, antecipação de feriados não religiosos, além do diferimento do recolhimento do FGTS durante o estado de emergência, que já havia sido anunciado; • A realização do Censo do IBGE para 2021 foi adiada e os R$ 2,3 bilhões que seriam gastos para a realização da coleta serão direcionados para a Saúde; • Foi anunciada a adoção da licença não automática para exportação de produtos necessários ao combate ao Covid-19, como álcool em gel, antissépticos, máscaras e respiradores. O objetivo é priorizar o abastecimento desses produtos no mercado interno; • O governo comunicou que vai arcar com o pagamento dos primeiros 15 dias de afastamento do funcionário diagnosticado com coronavírus; • O Planalto também garantiu que vai arcar com uma parcela do seguro-desemprego a trabalhadores que tiverem o salário e a jornada reduzidos como medida de enfrentamento aos impactos econômicos do novo coronavírus. Veja Mais

Cemig demite diretores da gestão Pimentel e anuncia substitutos

O Tempo - Política Comunicado foi feito após reunião do Conselho de Administração; demissão foi antecipada por O Tempo no dia 13 Veja Mais

Cinemark suspende operações temporariamente, em decorrência do coronavírus

O Tempo - Diversão - Magazine "Ressaltamos que tomamos essa decisão para zelarmos pela sua saúde e bem-estar e também dos nossos colaboradores", diz comunicado Veja Mais

Coronavírus: Como ficam contratos de cursos, academias e eventos

R7 - Economia Medidas contra o coronavírus têm suspendido aulas e eventos; Entenda os seus direitos. Veja Mais

Redes de cinema fecham salas no país durante pandemia

Redes de cinema fecham salas no país durante pandemia

Tecmundo Devido à pandemia do novo coronavírus, diversas redes de cinema encerraram suas atividades temporariamente no Brasil. Cinemark, Kinoplex, UCI, Cinecystem, Espaço Itaú de Cinema e Cinépolis foram algumas das empresas que já divulgaram o fechamento das salas, que estão ocorrendo desde ontem (18), para evitar o aumento no número de casos da Covid-19.Em nota, a Cinemark afirmou que “em função dos esforços para a contenção da Covid-19 e seguindo a decisão de autoridades estaduais e municipais, estamos suspendendo as nossas operações temporariamente”.Leia mais... Veja Mais

Aviso Prévio: Você tem dúvidas?

R7 - Economia Para começar a acabar com essas dúvidas em relação ao aviso prévio, é bom saber, que todo trabalho regido pelas regras da Consolidação das Leis do Trabalho -- CLT permite a demissão a qualquer momento, seja por decisão da empresa ou do empregado que decide se demitir. Quando isso acontece, será necessário cumprir o aviso [...] O post Aviso Prévio: Você tem dúvidas? apareceu primeiro em Jornal Contábil - contabilidade, direito, INSS, Microempreendedor. Veja Mais

Companhias aéreas terão um ano para reembolsar passagens - 19/03/20

Companhias aéreas terão um ano para reembolsar passagens - 19/03/20

Câmana dos Deputados Medida provisória editada pelo governo dá prazo de um ano para que companhias aéreas reembolsem consumidores que tiveram passagens canceladas. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #PassagensAéreas Veja Mais

30 DIAS GRÁTIS | Filmes e séries exclusivas no Prime Video da Amazon, aproveite!

30 DIAS GRÁTIS | Filmes e séries exclusivas no Prime Video da Amazon, aproveite!

canaltech *IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais. Com tantas empresas liberando seus funcionários para trabalhar em home office na tentativa de conter a disseminação do novo coronavírus, acaba sobrando um tempinho a mais no dia para se distrair pela internet. Afinal, elimina-se o tempo que seria gasto no transporte entre a casa e o trabalho. Mas muita gente já não aguenta mais a mesmice do catálogo dos serviços de streaming que já assinava, então como matar o tédio nessas horas? A resposta é: dando uma chance ao Prime Video, streaming de vídeos da Amazon que, no pacote Prime, acaba custando muito mais barato do que uma assinatura da Netflix — e você ainda leva um montão de outros serviços no pacote, sem pagar nada a mais por isso. E para melhorar ainda mais, os primeiros 30 dias são gratuitos! -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Assinando o Prime, você tem acesso a todo o catálogo do Prime Video (o maior concorrente da Netflix), que também é repleto de produções originais imperdíveis, como Star Trek: Picard, Hunters, The Expanse, Electric Dreams, American Gods, e muito mais! Ainda, você também usufrui do Prime Music (similar ao Spotify), do Prime Reading (cheio de e-books) e do streaming de games Twitch Prime, além de contar com frete gratuito em uma imensidão de produtos vendidos e entregues pela própria Amazon. Prime Video é o destaque do pacote Além de entregas rápidas com frete gratuito ilimitado e sem valor mínimo de compra, e acesso antecipado a promoções relâmpago, o Amazon Prime oferece acesso a serviços de entretenimento também. Destaque vai para o Prime Video, o serviço de streaming da empresa e principal concorrente da Netflix aqui no Brasil. A plataforma traz séries, filmes, documentários e coisas do tipo, tanto produzidos pela própria Amazon, quanto licenciados de outras produtoras e estúdios de cinema. O catálogo é constantemente atualizado e vem ganhando novas produções cada vez mais rapidamente, com o crescimento na plataforma. Então, ao ser usuário Prime Video você curte um serviço de streaming bastante completo e diversificado, pagando mais barato do que uma assinatura básica da Netflix! Os demais serviços que fazem parte do pacote são: Prime Music: assim como o Prime Video é o principal rival da Amazon, o Music chega para competir com o Spotify. O acervo tem mais de 2 milhões de músicas sem anúncios, e ainda permite o download das mesmas para escutar offline quando você desejar. Prime Reading: aqui você acessa milhares de eBooks dos mais diversos gêneros, incluindo também títulos em inglês para você que gosta de praticar outro idioma. Ainda, é possível acessar revistas da Editora Abril, e é só baixar o app gratuito do Kindle para ler os livros do Prime Reading pelo celular ou tablet. Twitch Prime: é uma plataforma de streaming de jogos, e membros do Amazon Prime têm acesso a loot de jogos para aproveitar títulos de imenso sucesso como Apex Legends, Grand Theft Auto Online e Call of Duty: Black Ops 4. Além disso, uma seleção gratuita de games será oferecida todos os meses. Ou seja: por um valor fixo mensal, você tem acesso a tudo isso e paga menos do que assinando apenas a Netflix, que não oferece músicas, livros ou games! Não é demais? Quanto custa essa maravilha? Antes de a gente passar o precinho (é baixo mesmo, pode confiar!), vamos começar dizendo que os primeiros 30 dias são gratuitos, e você pode cancelar a qualquer momento sem nenhum tipo de taxa para tal. A assinatura mensal custa R$ 9,90 após o período grátis, e se você já se apaixonar pelo serviço durante os primeiros dias de teste, pode escolher a assinatura anual de R$ 89,90 — fazendo isso, você economiza 25% em comparação com o pagamento mensal! E aí, vamos assinar? Se você ainda tem dúvidas, confira esta matéria que preparamos com perguntas e respostas para entender melhor como o Amazon Prime funciona aqui no Brasil! Descontos e vantagens do Amazon Prime O serviço funciona assim: por uma assinatura fixa mensal, você faz parte de uma espécie de "clube" seleto em que as entregas têm frete gratuito ilimitado, sem valor mínimo de compra e, às vezes, com desconto no valor do produto. E, claro, tem acesso a todos os serviços que destacamos acima. As entregas são feitas com prazo a partir de dois dias úteis na maioria das regiões, e o Brasil é o país com o pacote mais completo de serviços Amazon Prime. Vale ressaltar que os produtos que fazem parte do "esquema" do Prime são aqueles comercializados pela própria Amazon, tá bom? Então aqueles que pertencem à modalidade de marketplace não entram no plano. Ainda assim, a Amazon tem uma imensidão de itens em seu catálogo que são vendidos por ela mesma: são mais de 20 categorias com milhões de coisas como livros, games, eletrônicos, brinquedos, e até mesmo produtos de beleza, para a casa, vestuário, e muitos outros. Para não haver confusão, todos os produtos disponíveis para a entrega gratuita via Amazon Prime contam com um selo do serviço, então fica bem fácil identificá-los no site. Agora quer mais uma vantagem do Amazon Prime? Pois, veja: os assinantes têm ainda acesso antecipado de 30 minutos a ofertas relâmpago antes que elas sejam divulgadas ao público geral! E quem não quer garantir uma boa compra pelo menor preço antes de todo mundo, certo? *O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Boletim oficial: Brasil registra 6 óbitos e 621 infectados pelo novo coronavírus SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! COVID-19 | Bill Gates prevê que mundo começará a se recuperar em até três meses Nokia volta ao Brasil e você poderá comprar celulares da marca em breve Veja Mais

SENSACIONAL! Clubes colocam suas áreas à disposição para tratamento de pessoas com coronavírus

SENSACIONAL! Clubes colocam suas áreas à disposição para tratamento de pessoas com coronavírus

Fox Sports Brasil Clubes se movimentam e colocam suas áreas físicas à disposição para o tratamento de pessoas acometidas pelo novo coronavírus. Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Coronavirus #FOXSports #Futebol Veja Mais

China responde Eduardo e diz que quem ataca povo chinês dá 'tiro no pé'

O Tempo - Política A instituição disse que o deputado, ao invés de contribuir para o combate do coronavírus, tem gastado tempo e energia contra o país asiático e espalhado boatos Veja Mais

Coronavírus: Zema determina que ônibus circulem com 50% da lotação; veja outras

O Tempo - Política Governador do Estado divulgou outras medidas para frear transmissão da Covid-19 entre as pessoas Veja Mais

Bank of America se junta a outros bancos e prevê contração do PIB do Brasil em 2020

G1 Economia Na América Latina, Venezuela (-20,0%), México (-4,5%) e Argentina (-3,0%) sofrerão os baques mais fortes. O Bank of America (BofA) passou a estimar retração do PIB brasileiro em 2020, na sequência de outras instituições financeiras que também agora veem queda devido ao surto do coronavírus. O BofA calcula que o PIB retrairá 0,5% em 2020, expressiva mudança ante o número anterior, que indicava crescimento de 1,5%. Na América Latina, Venezuela (-20,0%), México (-4,5%) e Argentina (-3,0%) sofrerão os baques mais fortes. O Chile deve cair 0,7%, e a economia peruana ainda deve crescer 0,5%, segundo o banco. "Chile, Peru e Brasil são os países mais sensíveis ao choque combinado China/commodities, mas ajustamos nossas previsões de crescimento de maneira geral", disseram profissionais do banco em relatório. Outras instituições financeiras já haviam cortado suas projeções para o PIB brasileiro nos últimos dias. Coronavírus: governo anuncia pacote que vai injetar R$ 147 bilhões na economia O JPMorgan espera recuo de 3,5% da economia no primeiro trimestre deste ano e um tombo de 10% no segundo trimestre, com a economia fechando o ano em contração de 1,0%. O Goldman Sachs baixou suas estimativas de expansão de 1,5% para declínio de 0,9% em 2020. A Itaú Asset Management passou a ver queda do PIB de 0,3% em 2020. E o Credit Suisse havia reduzido sua projeção de alta de 1,4% para zero. O UBS cortou a 0,5% sua expectativa de crescimento para o PIB neste ano, depois de uma taxa já revisada para baixo de 1,3% (contra 2,1% antes). Dos citados, o Santander Brasil ainda tem a projeção de 1%, mas a metade da taxa de expansão de 2% com a qual o banco trabalhava antes. O Citi ainda não revisou sua estimativa nesta semana e segue com projeção de crescimento de 1,6% para este ano. Mas o banco reconhece que seu prognóstico está "subestimando amplamente o impacto negativo do Covid-19 na economia, especialmente no setor de serviços", que corresponde a cerca de 70% do PIB. "Estamos monitorando a escalada significativa desse processo esta semana para ter uma melhor avaliação sobre a extensão de nossa revisão significativa do PIB a ser implementada nos próximos dias", disse o banco em relatório. A expectativa é que a onda de revisões já seja sentida na pesquisa Focus da próxima segunda-feira. Na edição mais recente da pesquisa, divulgada no último dia 16, o mercado estimava crescimento da economia de 1,68% em 2020, segundo a mediana das projeções. Veja Mais

PGR quer usar recursos parados da Lava Jato no combate ao coronavírus

O Tempo - Política Inicialmente, o dinheiro recuperado pela investigação seria destinado para a educação Veja Mais

O que é hidroxicloroquina? Remédio pode combater o Coronavírus

O que é hidroxicloroquina? Remédio pode combater o Coronavírus

Tecmundo A hidroxicloroquina, um remédio utilizado para o tratamento da malária e da artrite reumatoide, entre outras enfermidades, é a aposta do governo dos Estados Unidos para combater o novo Coronavírus, conforme anunciado por Donald Trump nesta quinta-feira (19).Confira: Trump quer usar remédio para malária em tratamento contra o coronavírusLeia mais... Veja Mais

Volkswagen antecipa paralisação de todas as fábricas no Brasil para o dia 23

R7 - Economia A Volkswagen anunciou nesta quinta-feira, 19, por meio de nota, que vai suspender a produção de todas as fábricas que tem no Brasil a partir de segunda-feira, dia 23 de março, por um período de três semanas, como parte do esforço para evitar o contágio do novo coronavírus. Até então, a expectativa era que a paralisação começasse só no dia 31, por 10 dias. Na nota, a montadora explicou que, a partir do dia 23, os empregados das linhas de produção terão folgas administrativas por banco de horas. Do dia 31 em diante eles entram em férias coletivas, por duas semanas. Segundo a empresa, as duas medidas são parte das ferramentas de flexibilização previstas em acordo coletivo de trabalho. Os funcionários das áreas administrativas seguem em trabalho remoto. No Brasil, a Volkswagen tem 15 mil empregados, espalhados em quatro fábricas: São Bernardo do Campo (SP), Taubaté (SP), São José dos Pinhais (PR) e São Carlos (SP), um centro de peças em Vinhedo (SP) e escritórios regionais. Mais cedo, na noite desta quinta-feira, a Anfavea informou, em nota, que todas as montadoras associadas têm analisado e se preparado para tomar medidas de paralisação das fábricas no Brasil, em função do agravamento da crise gerada pelo novo coronavírus. Cada caso tem sido discutido com os sindicatos de metalúrgicos de cada região. Veja Mais

Potencial tratamento para o coronavírus anunciado por Trump já tem escassez, dizem farmacêuticos 

R7 - Economia Por Michael ErmanNOVA YORK (Reuters) - Os estoques de uma droga para tratar malária e que foram testados com algum sucesso contra o coronavírus estão agora com oferta pequena com o aumento da demanda no meio da propagação da doença, dizem farmácias independentes e a Sociedade Americana de Farmacêuticos do Sistema de Saúde (ASHP). A ASHP, que tem uma lista de drogas em escassez independente da lista da Administração de Alimentos e drogas dos Estados Unidos (FDA), planeja acrescentar o genérico hidroxicloroquina à sua lista de substâncias em falta, segundo Erin Fox, diretora sênior de informação de medicamentos na Universidade Utah Health, que cuida da lista de medicamentos em falta para a ASHP.A FDA não pode ser encontrada imediatamente para comentários, mas a hidroxicloroquina não está atualmente na sua lista de medicamentos em escassez. O presidente dos EUA, Donald Trump, pediu nesta quinta-feira aos reguladores de saúde do país para acelerar a aprovação de terapias potenciais com o objetivo de tratar a Covid-19, para a qual ainda não há tratamentos ou vacinas aprovadas. Trump disse que o governo avalia a hidroxicloroquina e o medicamento antiviral exprimental da Gilead Sciences, o remdesivir, que passa por testes clínicos para a doença respiratória. "Atualmente trabalhamos com quatro distribuidores diferentes e desde hoje temos impossibilidades de encomendar tanto a cloroquina quanto a hidroxicloroquina", que estão em atraso, disse David Light, chefe executivo da farmácia online Valisure, em um comunicado por e-mail. "Kaletra e losartan estão sendo racionados, o que significa que podemos pedir apenas quantidades limitadas", acrescentou. Kaletra, medicamento que faz parte do coquetel de tratamento para o HIV e é vendido pela AbbVie, e o genérico para tratamento de pressão arterial losartan também foram considerados com potencial para tratar o vírus, embora investigadores chineses tenham reportado que o Kaletra fracassou em melhorar os resultados para os pacientes da Covid-19 em estado grave. Jeff Bartone, dono da Hock's Pharmacy em Ohio, disse que conseguiu comprar cinco frascos de hidroxicloquina nesta quinta, mas que em um intervalo de uma hora seu distribuidor já estava sem estoque do medicamento. Ele disse ter quatro fornecedores reserva mas que todos também estavam sem o medicamento. (Reportagem de Michael Erman) Veja Mais

Células-tronco ajudarão a proteger astronautas da radiação espacial; entenda

Células-tronco ajudarão a proteger astronautas da radiação espacial; entenda

canaltech Quando astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam expostos a níveis altamente elevados de radiação cósmica. Com a aproximação de uma nova era da exploração espacial com tripulações humanas, a Agência Espacial Europeia (ESA) está focada em pesquisas para reduzir esses riscos. Como parte desses esforços, a agência promoveu no ano passado a primeira “escola de verão” focada em treinar estudantes no assunto e estimular novas ideias para pesquisas sobre os efeitos da radiação espacial em seres humanos. Os jovens pesquisadores receberam uma introdução à física e biologia das radiações e tiveram de pensar em experimentos para executar em vários aceleradores de partículas, em toda a Europa. As melhores propostas ganharam a oportunidade de acionar o acelerador e disparar partículas atômicas em seu experimento. O primeiro prêmio dessa iniciativa foi para Emiliano Bolesani, da Alemanha, que busca identificar a resposta fisiopatológica (ou seja, alterações anormais) das células cardíacas quando expostas à radiação cósmica. Emiliano propôs usar células-tronco para estimular o crescimento de estruturas de tecido cardíaco, que serão colocadas na extremidade receptora do acelerador de partículas. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Com isso, o pesquisador quer descobrir que tipo de célula é mais suscetível a danos por radiação - cardiomiócitos, células endoteliais, células musculares lisas ou fibroblastos. Além disso, os resultados ajudarão a criar um modelo para prever como essas células vão interagir umas com as outras diante da radiação. Radiação exposta nas viagens espaciais é prejudicial à memória e ao humor Protegendo a saúde cerebral de astronautas em viagens espaciais de longa duração O espaço afeta homens e mulheres de jeitos diferentes? Descubra! A Terra é protegida da radiação espacial pelo seu campo magnético De acordo com Emiliano, “essa estratégia pode ser estendida a outros órgãos no futuro e pode ajudar a proteger a saúde dos astronautas enquanto exploram o espaço profundo”. Ele trabalhou com uma equipe para propor uma ideia mais detalhada que consiste em coletar células de astronautas antes e depois de um voo espacial. Tecidos e órgãos cultivados a partir dessas células poderão, assim, ser colocados em um acelerador de partículas para ver como reagem à radiação. Este estudo pode revelar detalhes fundamentais sobre a resposta individual. “Cada um de nós tem uma suscetibilidade diferente à radiação”, explica Emiliano. “Este é um problema para a terapia com radiação, pois pode influenciar a eficiência dos tratamentos na Terra, além de ter implicações para os astronautas expostos à radiação espacial”. Outra pergunta que pode ser respondida por esse tipo de estudo é se as células se adaptam durante o voo espacial e se elas se “lembram” depois de voltar à Terra. A ESA começará a próxima Space Radiation Summer School entre 13 e 29 de setembro de 2020. O curso incluirá palestras e visitas ao centro de operações espaciais da agência, bem como ao acelerador de partículas da Sociedade para Pesquisa sobre Íons Pesados (GSI, na sigla em alemão). No final do curso, os alunos enviam suas propostas de pesquisa e as melhores ideias poderão ser incluídas no programa de pesquisa de radiação da ESA. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Boletim oficial: Brasil registra 6 óbitos e 621 infectados pelo novo coronavírus PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Veja Mais

PGR defende repasse de R$ 1,6 bi da Lava Jato para conter coronavírus

PGR defende repasse de R$ 1,6 bi da Lava Jato para conter coronavírus

R7 - Economia "Cenário exige que ações emergenciais", afirma Aras Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo - 18.09.2019 O procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu nesta quinta-feira (19), no STF (Supremo Tribunal Federal), que R$ 1,6 bilhão recuperados pela Operação Lava Jato sejam destinados ao Ministério da Saúde para o combate ao novo coronavírus. Segundo Aras, o valor refere-se ao montante que seria destinado para a área da Educação, mas ainda não foi utilizado. A decisão cabe ao ministro Alexandre de Moraes, relator do caso. “Esse cenário, portanto, exige que ações emergenciais e extraordinárias sejam adotadas com o fim não apenas de conter a propagação e contágio do vírus, mas também de cuidar dos doentes e públicos prioritários˜, afirmou Aras. Leia mais: Bretas libera mais de R$ 660 milhões apreendidos na Lava Jato No ano passado, Alexandre de Moraes suspendeu o acordo feito entre a força-tarefa da Operação Lava Jato e o governo dos Estados Unidos para ressarcimento dos prejuízos causados a investidores norte-americanos pelos casos de corrupção na Petrobras. Moraes entendeu que a PGR (Procuradoria-Geral da República) tem a prerrogativa para atuar nesses casos, e não a primeira instância do Ministério Público. Em agosto de 2019, um acordo homologado pelo ministro estipulou que R$ 2,6 bilhões do fundo seriam divididos — R$ 1,6 bilhão seriam destinados a ações voltadas ao incentivo à educação e R$ 1 bilhão para a proteção ao meio ambiente. Veja Mais

Apple faz doações para conter COVID-19; Razer vai fabricar máscaras

Apple faz doações para conter COVID-19; Razer vai fabricar máscaras

Tecmundo Em meio a ações de uma série de empresas de tecnologia que liberaram serviços ou conteúdos para os usuários em isolamento voluntário, duas gigantes da indústria anunciaram medidas de apoio no combate ao novo Coronavírus (COVID-19).Para começar, a Apple anunciou que fará uma "doação substancial" de suprimentos médicos e verba para a Protezione Civile. Esse é o órgão do governo da Itália que lida com situações de emergência — e o país europeu é um dos que mais sofre com a pandemia em número de mortos e na escala de infectados.Leia mais... Veja Mais

BofA se junta a outros bancos e passa a ver contração do PIB do Brasil em 2020 por coronavírus

R7 - Economia Por José de CastroSÃO PAULO (Reuters) - O Bank of America passou a estimar retração do PIB brasileiro em 2020, na sequência de outras instituições financeiras que também agora veem queda devido ao surto do coronavírus.O BofA calcula que o PIB retrairá 0,5% em 2020, expressiva mudança ante o número anterior, que indicava crescimento de 1,5%.Na América Latina, Venezuela (-20,0%), México (-4,5%) e Argentina (-3,0%) sofrerão os baques mais fortes. O Chile deve cair 0,7%, e a economia peruana ainda deve crescer 0,5%, segundo o banco."Chile, Peru e Brasil são os países mais sensíveis ao choque combinado China/commodities, mas ajustamos nossas previsões de crescimento de maneira geral", disseram profissionais do banco em relatório.Outras instituições financeiras já haviam cortado suas projeções para o PIB brasileiro nos últimos dias.O JPMorgan espera recuo de 3,5% da economia no primeiro trimestre deste ano e um tombo de 10% no segundo trimestre, com a economia fechando o ano em contração de 1,0%. O Goldman Sachs baixou suas estimativas de expansão de 1,5% para declínio de 0,9% em 2020.A Itaú Asset Management passou a ver queda do PIB de 0,3% em 2020. E o Credit Suisse havia reduzido sua projeção de alta de 1,4% para zero.O UBS cortou a 0,5% sua expectativa de crescimento para o PIB neste ano, depois de uma taxa já revisada para baixo de 1,3% (contra 2,1% antes). Dos citados, o Santander Brasil ainda tem a projeção de 1%, mas a metade da taxa de expansão de 2% com a qual o banco trabalhava antes.O Citi ainda não revisou sua estimativa nesta semana e segue com projeção de crescimento de 1,6% para este ano. Mas o banco reconhece que seu prognóstico está "subestimando amplamente o impacto negativo do Covid-19 na economia, especialmente no setor de serviços", que corresponde a cerca de 70% do PIB."Estamos monitorando a escalada significativa desse processo esta semana para ter uma melhor avaliação sobre a extensão de nossa revisão significativa do PIB a ser implementada nos próximos dias", disse o banco em relatório.A expectativa é que a onda de revisões já seja sentida na pesquisa Focus da próxima segunda-feira. Na edição mais recente da pesquisa, divulgada no último dia 16, o mercado estimava crescimento da economia de 1,68% em 2020, segundo a mediana das projeções. Veja Mais

Economia esclarece que teto do programa antidesemprego é R$ 453,26

R7 - Economia O Ministério da Economia esclareceu nesta quinta-feira, 19, que o programa antidesemprego pagará uma parcela que vai de R$ 261,25 a R$ 453,26 aos trabalhadores. Pelo programa, o governo bancará 25% do valor do seguro-desemprego a que o trabalhador teria direito quando ele tiver jornada e salário reduzidos durante a crise do novo coronavírus. O benefício será concedido por três meses. A informação inicial era de que o valor partiria de um piso de R$ 250 mensais, e não havia ficado claro que haveria um teto. Como os valores do seguro-desemprego vão de R$ 1.045 (um salário mínimo) a R$ 1.813,03, a aplicação dos 25% resulta na faixa de valores informada agora pela pasta. Veja Mais

CT News - 19/03/2020 (Celulares | Nokia anuncia retorno ao Brasil em breve)

CT News - 19/03/2020 (Celulares | Nokia anuncia retorno ao Brasil em breve)

canaltech No episódio de hoje no CT News: Nokia volta ao Brasil e você poderá comprar celulares da marca em breve; Bill Gates prevê que mundo começará a se recuperar em até três meses; Facebook, Twitter, Google e outras gigantes anunciam parceria contra COVID-19 e mais. Ouça ao podcast. Veja Mais

Cursos online e conteúdos gratuitos durante quarentena do Coronavírus

Cursos online e conteúdos gratuitos durante quarentena do Coronavírus

Tecmundo Para tentar conter o avanço do novo Coronavírus no Brasil, uma das recomendações recorrentes das autoridades é ficar em casa. Pensando nesse período de isolamento compulsório, empresas de streaming, livros digitais e instituições de ensino liberam acesso gratuito ao seu conteúdo durante a quarentena do COVID-19.Separamos aqui algumas das melhores oportunidades para consumir conteúdo enquanto evitamos o convívio social para preservar a saúde da comunidade:Leia mais... Veja Mais

Mais um do elenco de "Game of Thrones" com Coronavírus: "Ellaria"

O Tempo - Diversão - Magazine A atriz britânica de origem indiana Indira Varma cancelou seus projetos por ora Veja Mais

Número de mortos pelo coronavírus na Itália já supera o da China

Número de mortos pelo coronavírus na Itália já supera o da China

canaltech A China foi o epicentro inicial da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e acumulou um total de 80 mil casos confirmados, com 3.245 mortes e quase 70,5 mil pessoas recuperadas. Embora os números sejam alarmantes, o país já considera ter controlado a COVID-19, pois os testes positivos caíram consideravelmente — foram somente 34 nos últimos dias. Já na Itália a situação é grave: segundo o Worldometer, que vem atualizando em tempo real a partir de fontes oficiais, mais de 41 mil pacientes estão com a doença e cerca de 5,3 mil confirmações apareceram nos últimos dias, com o número de mortes atingindo o pico em todo o mundo, com 3.405 óbitos. As autoridades de saúde da Itália disseram, nesta quinta-feira (19), que 427 pessoas faleceram somente nas últimas 24 horas, com 475 mortes registradas no dia anterior. Depois de varrer a China no início de 2020, o vírus se espalhou pela Europa e a região norte da Lombardia, que abriga o centro financeiro de Milão, tornou-se o novo epicentro do novo coronavírus. Assim como em outros países, a população permanece em isolamento domiciliar para evitar que o patógeno continue se espalhando. E a quarentena deve se estendidos para além da atual data final de 3 de abril, confirmou o primeiro-ministro Giuseppe Conte na manhã desta quinta. Em declarações ao jornal italiano Corriere della Sera, ele disse que o fechamento das escolas e universidades deve ser mantido, assim como a restrição do transporte e movimentação por toda a Itália. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Imagem: Reprodução/Worldometer As regras de bloqueio permitem que as pessoas só saiam de casa para comprar alimentos e remédios, por isso, apenas supermercados e farmácias estão abertos. A maioria das lojas foi obrigada a fechar as portas até o dia 25 de março e a circulação de profissionais está bem limitada. A prioridade é para quem executa serviços essenciais e precisa trabalhar presencialmente. Enquanto isso, a China conseguiu parar as novas transmissões domésticas do coronavírus no país pela primeira vez desde o surto. Pequim confirmou apenas 21 novas infecções “importadas”, de pessoas que retornavam de viagens ao exterior. Até agora, são quase 242 mil confirmações em todo o mundo, com 9.982 mortes e aproximadamente 86,7 mil pessoas recuperadas. De acordo com o último boletim do Ministério da Saúde, o Brasil possui 621 testes positivos e seis óbitos por COVID-19 até o momento. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Boletim oficial: Brasil registra 6 óbitos e 621 infectados pelo novo coronavírus SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

Fim da guerra? China zera casos locais de coronavírus nesta quinta (19)

Fim da guerra? China zera casos locais de coronavírus nesta quinta (19)

canaltech País considerado o primeiro epicentro da COVID-19, a China não registrou, hoje (19), novas infecções locais pela primeira vez desde o início da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Em outras palavras, para os habitantes do país, os casos foram controlados, o que é um importante sinal de esperança nesses tempos sombrios. É também um marco para a nação, que é alvo de xenofobia e enfrenta inúmeras críticas pelo modo como lidou com os primeiros casos da infecção. Inclusive, uma das maiores críticas internacionais veio após o silenciamento do primeiro médico, em dezembro do ano passado, que alertou sobre os riscos antes que a situação ficasse fora de controle. Esse comportamento, segundo críticos, permitiu que o vírus se espalhasse pela cidade de Wuhan, no centro da China, e forçou o governo a impor restrições drásticas a viagens, além de quarentena para centenas de milhões de pessoas. Coronavírus é cada vez mais um problema do ocidente, enquanto pandemia é controlada na China (Imagem: iNews) Coronavírus | Morte de médico que alertou sobre a doença causa revolta na China "É como se a guerra tivesse terminado", afirma Stefan Kirkeby, um americano que esteve "preso" obrigatoriamente na China pelo fechamento das fronteiras frente ao surto de COVID-19. "Ainda não podemos deixar Hubei, mas a liberdade local das pessoas foi restaurada", comenta. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Atualmente, o novo epicentro da COVID-19 é a Europa, ao lado do Irã, o terceiro país em números gerais de casos de infecções pelo novo coronavírus. COVID-19 em números Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o novo coronavírus já matou 3.238 pessoas na China até agora, o que representa cerca de um terço do número global de vítimas — outro terço das mortes se concentra na Itália, que registra 3.130 óbitos. Ainda ontem (18), oito pessoas morreram, todas em Hubei, província cuja capital é Wuhan. Em Hubei, mais de 50 milhões de pessoas foram submetidas a uma rígida quarentena desde o final de janeiro, e a taxa de mortalidade de casos da província, de 4,6%, foi várias vezes maior que a do restante do país. Mesmo com os bons resultados, a China não está fora de perigo. Isso porque ainda há infecções na região, ou seja, não é zero o número de novos casos. Autoridades de saúde locais afirmaram que, só hoje (19), 34 novos casos foram confirmados, só que entre viajantes — não habitantes da região —, apontando o quão difícil será para a China (ou qualquer país) livrar-se da COVID-19 completamente. Na nação asiática, muitas províncias e cidades se fecharam para viajantes de outros lugares e assim a pandemia foi controlada. Agora, o medo é que o vírus ressurja assim que essas barreiras forem liberadas e as pessoas voltem a cruzar o país novamente. Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Segunda onda?  "Está muito claro que as ações adotadas na China quase acabaram com sua primeira onda de infecções", afirma Ben Cowling, chefe da divisão de epidemiologia e bioestatística da Escola de Saúde Pública da Universidade de Hong Kong. "A questão é o que acontecerá se houver uma segunda onda, porque o tipo de medidas que a China implementou não é necessariamente sustentável a longo prazo", alerta o pesquisador. Por isso mesmo, máscaras faciais, medidas de distanciamento social, lavagem frequente das mãos e verificações de temperatura nas entradas de edifícios e restaurantes se tornaram o novo padrão. Assim, nas últimas semanas, as autoridades de todo o país permitiram que partes da economia voltassem à rotina. Coronavírus tem cura? Por que não tomar ibuprofeno? O que fazer, afinal? Em cidades como Pequim e Xangai, restaurantes e lojas reabrem. Empresas e fábricas também são instruídas a reabrirem gradualmente. A maioria das escolas permanece fechada, e os alunos continuam a aprender pela educação remota, onde participam, inclusive, de cerimônias virtuais diárias para hastearem a bandeira — marca cultural do império. Todas as atividades cerimoniais das escolas permanecem vivas, através de um link para transmissão ao vivo. Em Wuhan, os centros de quarentena que foram criados para manter pacientes infectados com sintomas leves foram fechados. Até mesmo as áreas rurais da China baixaram a guarda. Em pelo menos uma vila na província de Shaanxi, no centro da China, barreiras improvisadas foram desmontadas, segundo relatos de moradores locais. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Boletim oficial: Brasil registra 6 óbitos e 621 infectados pelo novo coronavírus SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! COVID-19 | Bill Gates prevê que mundo começará a se recuperar em até três meses Nokia volta ao Brasil e você poderá comprar celulares da marca em breve Veja Mais

Luta contra coronavírus ganha novos aliados: robôs

Luta contra coronavírus ganha novos aliados: robôs

canaltech Parece sinopse de filme futurista, mas sim, há robôs ajudando na luta contra o coronavírus. Acontece que, como parte de seu esforço para conter a disseminação da COVID-19, a China está utilizando robôs de patrulha 5G desenvolvidos pela Guangzhou Gosuncn Robot Co., Ltd, que possui tecnologia Advantech, para monitorar o uso de máscaras e temperatura do corpo em locais públicos. Após o surto de COVID-19, a empresa atualizou seu robô de patrulha com novos recursos para auxiliar policiais de primeira linha na condução de prevenção de doenças. Como a aferição manual da temperatura corporal expõe o pessoal de segurança pública a riscos potenciais à saúde, esses robôs estão equipados com 5 câmeras de alta resolução e termômetros infravermelhos capazes de escanear a temperatura de 10 pessoas simultaneamente em um raio de 5 metros. Luta contra Coronavírus ganha novos aliados: robôs Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Com amostra de saliva, novo exame revela presença de coronavírus em 15 minutos Coronavírus pode reduzir a venda de smartphones pela metade na China Se uma temperatura alta ou a ausência de uma máscara for detectada, os robôs enviam um alerta às autoridades relevantes. Todos os dados podem ser transmitidos para um centro de controle para resposta em tempo real e tomada de decisão. Além disso, embora esses robôs sejam máquinas autônomas, eles também podem ser controlados remotamente, impedindo a infecção cruzada. Não é surpresa, portanto, que esses robôs de patrulha 5G de última geração já tenham sido vistos em aeroportos e shopping centers nas cidades de Guangzhou, Xangai, Xi'an e Guiyang. Esses modelos integram tecnologias de IoT, IA, computação em nuvem e big data para realizar detecção ambiental, tomada de decisão dinâmica, controle autônomo de movimento, bem como detecção e interação comportamental.  -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Clínicas e hospitais   Nas alas dos hospitais, um verdadeiro exército de robôs com rodas e luz UV circula pelos corredores e desinfeta as áreas, enquanto humanoides com tela embutida entregam alimentação e remédios, realizando procedimentos como extrair os sinais vitais dos pacientes ao mesmo tempo em que se comunicam com eles e a equipe médica, através de videoconferência. Robôs e drones têm sido igualmente adotados nos Estados Unidos para proteção de pacientes e funcionários nas unidades de saúde e é só uma questão de semanas para que vários hospitais, de vários países, passem a adotar robôs nas condutas médicas. Brasil Nosso país também conta com tecnologias dotadas de inteligência artificial capazes de ajudar no controle e combate a doenças e no bem-estar dos pacientes. Segundo André Araújo, CEO da XRobô, startup brasileira especializada em aplicações para robôs de atendimento, a tecnologia robótica também anda lado a lado com a área da saúde, seja em tempos de coronavírus ou outras emergências e situações médicas. “Há robôs que possuem telas, sensores, câmeras e bateria de alta capacidade. Se embarcados com aplicações especificamente customizadas para o setor de saúde, são capazes de monitorar pacientes 24 horas por dia, sete dias por semana, registrando atividades e a evolução dos doentes para ajudar médicos e equipes hospitalares a cumprir protocolos de forma rápida, prática e segura”. De acordo com o executivo, inúmeros modelos robóticos e tecnologias disruptivas passarão a ser utilizados com maior frequência devido à urgência do momento. No caso dos robôs, há ainda uma gama de possibilidades que vai além, o que inclui desde a atuação de humanoides como agentes de disseminação de informação em salas de espera de consultórios, clínicas e hospitais ou como provedores de entretenimento e interação para pacientes em isolamento hospitalar – ajudando, inclusive, a amenizar os efeitos colaterais do confinamento, como ansiedade e depressão. “No Brasil já há robôs com aplicações customizadas da XRobô em diferentes setores corporativos, como nas redes hoteleira e de varejo, mas em tais casos a interação ainda é circunscrita ao estabelecimento e ao ato de recepcionar o público e prestar informações ao cliente". Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/03/2020) 30 DIAS GRÁTIS | Filmes e séries exclusivas no Prime Video da Amazon, aproveite! Disney disponibiliza pacote de canais na TV aberta durante período de isolamento Veja Mais

Anvisa alerta que uso de hidroxicloroquina contra o coronavírus não é recomendado

Glogo - Ciência Presidente dos EUA pediu rapidez na liberação de remédios contra o novo coronavírus; agência reguladora defende continuidade dos testes clínicos. Pesquisadores testam remédios para combater novo coronavírus A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou nesta quinta-feira (19) que não tem recomendação para uso de medicamentos que contém hidroxicloroquina e cloroquina no tratamento da Covid-19. A agência afirma que esses medicamentos são registrados para o tratamento da artrite, lupus eritematoso, doenças fotossensíveis e malária. "Apesar de promissores, não existem estudos conclusivos que comprovam o uso desses medicamentos para o tratamento da COVID-19. Assim, não há recomendação da Anvisa, no momento, para o uso em pacientes infectados ou mesmo como forma de prevenção à contaminação. Ressaltamos que a automedicação pode representar um grave risco à sua saúde." - Anvisa Ao menos quatro medicamentos apresentaram resultados positivos – mas ainda preliminares – em pesquisas científicas no tratamento da Covid-19. A cloroquina foi testada em um grupo muito pequeno em Marselha, na França, em 20 pacientes. O vírus desapareceu depois de seis dias. O teste com o kevzara vai começar com pacientes em Nova York e vai ser expandido para 16 lugares. A intenção é estudar a reação em 400 pacientes em estado grave para entender o impacto na febre e falta de ar. VÍDEOS: incubação, sintomas e mais perguntas e respostas BOATOS: O que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus GRUPOS VULNERÁVEIS: veja quais grupos podem ter mais complicações SINTOMAS: febre, tosse e dificuldade de respirar, entenda em detalhes A China prometeu publicar em breve um estudo detalhado do uso do favipiravir, desenvolvido no Japão que, segundo médicos chineses, mostrou resultados promissores em 340 pacientes. O Remdesivir salvou a vida de um paciente com a Covid-19 nos Estados Unidos, segundo o New England Journal of Medicine. Na Universidade de Nebraska, o médico brasileiro André Kalil lidera os testes com essa droga e espera ter um resultado preliminar nos próximos meses. Apesar dos testes trazerem esperança, ainda é muito cedo para saber se esses remédios realmente serão eficazes no tratamento da Covid-19. Os especialistas são unânimes no alerta de que a automedicação pode causar um problema ainda maior do que o próprio coronavírus. “Se simplesmente as pessoas começarem a receber qualquer tipo de medicação, não só vai haver o risco de pessoas morrerem em função das drogas em vez de morrerem em função do vírus, mas também, no final do surto, nós não vamos saber o que funciona e o que não funciona”, explicou Kalil. Trump chama testes de tratamento para Covid-19 de animadores Sem estoques Nos EUA, farmácias independentes e a Sociedade Americana de Farmacêuticos do Sistema de Saúde (ASHP) dizem que os estoques da hidroxicloroquina - droga para tratar malária - estão agora com oferta pequena com o aumento da demanda no meio da propagação do novo coronavírus.  Trump pede rapidez na liberação de remédios contra coronavírus; agência reguladora defende testes clínicos Remédios têm resultados positivos em pesquisas para o tratamento do coronavírus; veja 4 possibilidades O presidente dos EUA, Donald Trump, pediu nesta quinta-feira aos reguladores de saúde do país para acelerar a aprovação de terapias potenciais com o objetivo de tratar a Covid-19, para a qual ainda não há tratamentos ou vacinas aprovadas.  Trump disse que o governo avalia a hidroxicloroquina e o medicamento antiviral exprimental da Gilead Sciences, o Remdesivir, que passa por testes clínicos para a doença respiratória.  "Atualmente trabalhamos com quatro distribuidores diferentes e desde hoje temos impossibilidades de encomendar tanto a cloroquina quanto a hidroxicloroquina", que estão em atraso, disse David Light, chefe executivo da farmácia online Valisure, em um comunicado por e-mail.  "Kaletra e losartan estão sendo racionados, o que significa que podemos pedir apenas quantidades limitadas", acrescentou.  Kaletra, medicamento que faz parte do coquetel de tratamento para o HIV e é vendido pela AbbVie, e o genérico para tratamento de pressão arterial losartan também foram considerados com potencial para tratar o vírus, embora investigadores chineses tenham reportado que o Kaletra fracassou em melhorar os resultados para os pacientes da Covid-19 em estado grave.  Jeff Bartone, dono da Hock's Pharmacy em Ohio, disse que conseguiu comprar cinco frascos de hidroxicloquina nesta quinta, mas que em um intervalo de uma hora seu distribuidor já estava sem estoque do medicamento. Ele disse ter quatro fornecedores reserva mas que todos também estavam sem o medicamento.  Initial plugin text Veja Mais

Frota apresenta pedido de impeachment contra presidente Bolsonaro

O Tempo - Política Deputado que foi um dos principais aliados do presidente durante a campanha eleitoral de 2018 se tornou um dos principais críticos de Bolsonaro Veja Mais

Disney disponibiliza pacote de canais na TV aberta durante período de isolamento

Disney disponibiliza pacote de canais na TV aberta durante período de isolamento

canaltech Com as recomendações para ficar em casa e evitar contato social em decorrência da pandemia de COVID-19, focar no conforto do lar tem se tornado uma tendência entre os serviços de entretenimento. Depois de os estúdios, preocupados com as baixas bilheterias, começaram a ver as plataformas de streaming como uma solução para lançamentos dos filmes, agora chegou a vez dos canais pagos darem uma ajuda para quem compreendeu a importância do isolamento. Imagem: Disney A Disney foi a primeira a dar essa força. No Brasil, o grupo de canais que inclui Disney Channel, Fox Channel, ESPN, National Geographic, Disney XD, e Nat Geo Kids estarão disponíveis de graça na TV até o dia 31 de março. Não se sabe quanto tempo irá durar a situação atual, mas, se o prazo de duas semanas de isolamento for aumentado, talvez tenhamos ainda mais novidades nesse sentido. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! É interessante notar que muitos dos canais são voltados para o público infantil, principal grupo afetado pelo fechamento das escolas. A lista completa de canais disponibilizados na TV aberta é a seguinte: -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- • FOX Channel• FX Brasil• FOX Life• FOX Premium 1• FOX Premium 2• National Geographic• National Geographic Wild• Nat Geo Kids• Disney Channel• Disney XD• Disney Junior• ESPN Brasil• ESPN• ESPN 2• ESPN Extra Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (17/03/2020) 30 DIAS GRÁTIS | Filmes e séries exclusivas no Prime Video da Amazon, aproveite! Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Veja Mais

Coronavírus força varejistas brasileiras a fechar portas e dobrar apostas no comércio eletrônico

R7 - Economia Por Gabriela MelloSÃO PAULO (Reuters) - Varejistas brasileiras começaram a sentir o impacto da epidemia de coronavírus, conforme shopping centers fecham as portas e a população atende aos apelos de autoridades para ficar em casa, mas um segmento da indústria ainda pode se beneficiar da crise: o comércio eletrônico.A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) informou nesta quinta-feira que deve em breve revisar a estimativa de faturamento em 2020, já que alguns sites têm registrado desde 12 de março alta de até 180% nas vendas, em especial de itens alimentares e farmacêuticos.Antes do coronavírus, a ABComm previa alta de 18% da receita do comércio eletrônico do país em 2020, a 106 bilhões de reais.Com o número de casos confirmados subindo para 621 ante 193 na quarta-feira, os brasileiros estão restringindo hábitos de consumo a mercadorias essenciais encontradas especialmente em farmácias e supermercados, os chamados setores "defensivos".As ações da subsidiária local do grupo varejista francês Carrefour subiram mais de 12% em relação ao fechamento de sexta-feira, superando o desempenho do rival GPA, cujos papéis caíram 1,6% no mesmo período.Ainda assim, ambas vem tendo desempenho significativamente melhor que outras varejistas de bens duráveis como Via Varejo e Magazine Luiza, cujas ações desabaram mais de 47% e 27%, respectivamente, entre o fechamento do dia 13 de março e o desta quinta-feira."Eletrodoméstico, eletrônicos e vestuário são hábitos de compra que podem ser adiados, diferentemente de alimentos e remédios que são sempre necessários", explicou a co-chefe de renda variável da Eleven Financial Research, Daniela Bretthauer.Ela também observou que muitas das varejistas de eletrônicos e eletrodomésticos têm lojas dentro de shopping centers, que agora estão fechando as portas para cumprir com as recomendações de autoridades para evitar a concentração de pessoas.Somente nesta quinta-feira, o fluxo de visitantes em shopping centers brasileiros desabou quase 50% em relação ao mesmo período do ano passado, conforme levantamento da FX Retail Analytics em parceria com a startup de finanças F360º e com a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC).Desde 14 de março, a queda acumulada beira 26% ano a ano.Considerando lojas físicas de rua, a pesquisa aponta recuo superior a 22% no fluxo de visitantes entre 14 e 18 de março, em relação a igual intervalo de 2019.Enquanto algumas varejistas são forçadas a suspender as atividades, outras estão tomando a iniciativa de fechar as lojas físicas para concentrar as operações no comércio eletrônico.Uma delas é a Lojas Renner, maior varejista de moda do país, que mais cedo anunciou o fechamento de todas as lojas no Brasil, Argentina e Uruguai por tempo indeterminado a partir de 20 de março. A operação de comércio eletrônico da empresa seguirá funcionando no Brasil, com menos colaboradores.None (Reportagem de Gabriela Mello) Veja Mais

Riachuelo suspende atividades de fábricas em prevenção ao avanço do coronavírus

G1 Economia A companhia informou em comunicado que deu férias coletivas a todos os 12 mil funcionários que trabalham nos parques fabris. A Guararapes, dona da varejista de moda Riachuelo, decidiu suspender as atividades das fábricas que possui em Fortaleza e Natal. A medida é uma prevenção ao avanço da pandemia de coronavírus no Brasil. A companhia informou, em comunicado, que deu férias coletivas a todos os 12 mil funcionários que trabalham nos parques fabris. A decisão passou a valer na quarta-feira (18) para o parque fabril de Fortaleza e hoje para Natal, e foi comunicada diretamente aos funcionários. Além do fechamento das fábricas, a Riachuelo reduziu o quadro de funcionários e o horário de funcionamento de lojas, centros de distribuição e centro de atendimento ao cliente. A empresa também adotou regime de “home office” para funcionários com funções possíveis de serem executadas remotamente. E ainda reforçou rotinas de limpeza e higienização e afastou funcionários pertencentes ao grupo de risco, seguindo as recomendações das autoridades de saúde. Veja Mais

MEI: garante aposentadoria e auxílio-doença

R7 - Economia A pessoa que trabalha por conta própria e se formaliza como Microempreendedor Individual (MEI) passa a ser reconhecido como segurado pela Previdência Social e a ter benefício como aposentadoria por idade, tempo de serviço ou invalidez; auxílio-doença e salário-maternidade. Mas, não tem direitos trabalhistas, pois não é regido pela CLT. Quando passa a recolher, mensalmente, [...] O post MEI: garante aposentadoria e auxílio-doença apareceu primeiro em Jornal Contábil - contabilidade, direito, INSS, Microempreendedor. Veja Mais

Indira Varma, atriz de 'Game of thrones', é diagnosticada com novo coronavírus

G1 Pop & Arte 'Estou de cama com isso e não é legal. Fiquem seguros e saudáveis', escreveu britânica. Indira Varma em cena de 'Game of thrones' Divulgação A atriz Indira Varma, mais conhecida por interpretar Ellaria Sand em "Game of thrones" entre 2014 e 2017, divulgou nesta quarta-feira (18) que foi diagnosticada com o novo coronavírus. "Estou de cama com isso e não é legal. Fiquem seguros e saudáveis e sejam gentis com o próximo", escreveu a britânica em sua conta no Instagram. Initial plugin text A peça em que Varma trabalhava em Londres, "The seagull", foi adiada por causa da nova forma do vírus. Emilia Clarke, com quem ela tinha trabalhado em "Game of thrones", também fazia parte do elenco. Com isso, Varma se junta a uma lista crescente de celebridades com testes positivos, que já conta com nomes como Tom Hanks, Idris Elba, Di Ferrero e Kristofer Hivju, também de "Game of thrones". Veja Mais

Cotação do petróleo nos EUA dispara 35% após três dias de liquidação

R7 - Economia Por Jessica Resnick-AultNOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo nos Estados Unidos subiram mais de 35% nesta quinta-feira, recuperando parte das perdas de uma liquidação que levou as cotações a mínimas de quase 20 anos, mas analistas viram o repique apenas como um breve alívio, antecipando mais fraqueza em meio à disseminação do coronavírus, que afeta a demanda global pela commodity.A pandemia colocou os mercados sob pressão à medida que escolas e negócios são fechados, suprimindo a atividade econômica ao redor do mundo. Ao mesmo tempo, a guerra de preços entre Arábia Saudita e Rússia está inundado os mercados globais com ofertas baratas de petróleo.As cotações do combustível fóssil ampliaram ganhos já na parte final do dia, depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmar que vai se envolver na disputa entre russos e sauditas no momento apropriado.Tanto a cotação de referência norte-americana quanto o petróleo Brent, "benchmark" internacional, que perderam metade de seus valores em menos de duas semanas, tiveram algum respiro nesta quinta-feira, enquanto investidores nos mercados financeiros avaliam o impacto das enormes medidas de estímulos dos bancos centrais.O petróleo dos EUA fechou em alta de 4,85 dólares, ou 24%, a 25,22 dólares por barril, depois de recuar quase 25% na sessão anterior, quando bateu uma mínima de 18 anos. A cotação estendeu ganhos nos negócios pós-fechamento.Já o petróleo Brent avançou 3,59 dólares, ou 14,4%, para 28,47 dólares por barril, após ter despencado para 24,52 dólares na quarta-feira, menor nível desde 2003."Depois da queda de ontem, as pessoas estão vindo ao mercado, porque elas já veem alguns cortes de produção pela frente, embora isso não seja suficiente para compensar o declínio de demanda que o mercado verá em abril e maio", disse Andrew Lipow, presidente da Lipow Oil Associates.(Reportagem adicional de Aaron Sheldrick e Ron Bousso) Veja Mais

Coronavírus: PGFN suspende prazos e atos de cobrança

R7 - Economia Atos de cobrança serão suspensos pelos próximos 90 dias Veja Mais

Bianco: Antecipação do valor de seguro-desemprego depende do valor de salário

R7 - Economia O secretário Especial de Trabalho e Previdência, Bruno Bianco, esclareceu durante coletiva a imprensa que os 25% de antecipação do valor do seguro-desemprego se referem ao montante que o funcionário teria direito caso fosse demitido. Para saber o valor específico que cada pessoa terá à disposição, será necessário analisar o salário do empregado. Segundo a pasta, o valor referente aos 25% será recebido por três meses. Bianco ainda afirmou que, como essa antecipação não é um direito "líquido e certo" do trabalhador, não haveria como realizar uma antecipação de 100%, o que poderia trazer riscos aos recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador, que já é deficitário, e impossibilitar o atendimento de todas as pessoas que a medida abrangerá. Os técnicos disseram não ser possível precisar o momento em que o trabalhador que recebeu o seguro e não foi demitido terá o valor integral novamente à sua disposição. Segundo eles, isso depende do período de trabalho na empresa. "Depende prazo de permanência dentro da empresa, se passar tempo suficiente para reunir condições de elegibilidade, passa a ter parcelas normais", disse. Veja Mais

Klabin diz que não sofreu impactos ligados ao coronavírus até agora

R7 - Economia SÃO PAULO (Reuters) - A produtora de papel e celulose Klabin afirmou nesta quinta-feira que suas atividades produtivas seguem normais e que não vê problemas de liquidez até agora devido aos desdobramentos da pandemia do coronavírus."Apesar de enfrentar grande volatilidade nos mercados financeiros, a Klabin conta com robusta situação de caixa, perfil da dívida alongado e Projeto Puma II 100% financiado. Portanto, não enxergamos nesse momento qualquer sinal de risco de liquidez na companhia", afirmou a empresa em comunicado.A empresa afirmou ainda que até agora não observou impactos significativos em suas operações e que as previsões de produção, vendas e expedição dos produtos seguem por ora inalteradas. Veja Mais

Viracopos protocola pedido de relicitação do terminal na Anac

G1 Economia Aeroporto em Campinas passará por uma qualificação por órgãos do governo federal para saber se reúne as condições de relicitação. Medida foi tomada para solucionar a crise da concessão, que soma R$ 2,88 bilhões em dívidas. Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas Reprodução/EPTV A concessionária que administra o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), protocolou nesta quinta-feira (19) o pedido de relicitação do terminal na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A medida foi aprovada no plano de recuperação judicial como forma de solucionar a crise financeira da concessão, que soma R$ 2,88 bilhões em dívidas. Veja o passo a passo do processo de relicitação de Viracopos A partir desse protocolo, o aeroporto deve passará por uma qualificação na Anac, Secretaria de Aviação Civil (SAC) e Programa de Parcerias de Investimento (PPI) para saber se reúne as condições de relicitação. "A adesão à relicitação é um ato voluntário da concessionária e consiste na devolução amigável do ativo com a consequente realização de novo leilão e assinatura de contrato de concessão com outra empresa, nos termos da Lei nº 13.448/2017 e do Decreto nº 9.957/2019. Originalmente, o contrato de concessão de Viracopos expiraria em 2042", destaca a Anac. Ainda segundo o órgão, conforme aprovado no plano de recuperação, "todos os créditos devidos pela concessionária à União serão compensados do valor de indenização a ser paga à concessionária pelos investimentos realizados e que ainda não tenham sido amortizados até a extinção antecipada do contrato". Os próximos passos Viracopos deverá deixar o processo de recuperação judicial, o que será automático, uma vez que o plano já foi aprovado. Definição sobre quem pagará as indenizações à concessionária pelos investimentos feitos no aeroporto desde o início da privatização, em 2012. Assinatura do termo aditivo com o governo federal para a devolução da concessão. Governo federal abre o edital para receber as propostas do novo concessionário. Viracopos estuda elevar voos, melhorar pontualidade e reduzir emissões de gases de efeito estufa em 5 anos Ricardo Lima A crise A crise de Viracopos se agravou na metade de 2017, quando manifestou o interesse da relicitação, mas, por conta da não regulamentação da lei, apostou na recuperação judicial para solucionar a crise. A Aeroportos Brasil protocolou o pedido em maio de 2018 na 8ª Vara Cível de Campinas. Viracopos foi o primeiro aeroporto do Brasil a pedir recuperação. Em janeiro de 2019, o governo federal publicou, no Diário Oficial da União, o edital de chamamento para que empresas manifestem interesse e façam estudos de viabilidade para a nova licitação do aeroporto. À época, de acordo com o Executivo, o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) era apenas um "plano B" caso o terminal não encontrasse uma solução para a dívida e precisasse relicitar a concessão, o que deve acontecer agora. O aeroporto briga ainda por reequilíbrios no contrato de concessão por parte da Anac. De acordo com a concessionária, a agência descumpriu itens que contribuíram para a perda de receita da estrutura. Entre os pedidos de Viracopos, estão o valor de reposição das cargas em perdimento - que entram no terminal e ficam paradas por algum motivo -, além da desapropriação de áreas para construção de empreendimentos imobiliários e um desacordo no preço da tarifa teca-teca, que é a valorização de cargas internacionais que chegam no aeroporto e vão para outros terminais. A não desapropriação das áreas inclusive foi incluída na liminar da Justiça Federal favorável a Viracopos e foi uma das razões para a redução do valor das outorgas. Veja mais notícias da região no G1 Campinas Veja Mais

Em carta, governadores pedem à União repasse de recursos e suspensão de dívidas

O Tempo - Política Os governadores dos 26 Estados brasileiros e do Distrito Federal endereçaram carta ao presidente Jair Bolsonaro; Romeu Zema também assina documento Veja Mais

Betim e outras quatro cidades exigem da Vale R$ 677 milhões em indenizações

O Tempo - Política Valor é referente aos danos causados pela mineradora nos municípios de Betim, Igarapé, Juatuba, Mário Campos e São Joaquim de Bicas devido ao rompimento da barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho Veja Mais

Por coronavírus, Cineart decide fechar temporariamente todas as salas de cinema

O Tempo - Diversão - Magazine Além de BH, empresa atende às cidades de Betim e Contagem, na região metropolitana, Barbacena, no Campo das Vertentes, e Pouso Alegre, no sul de Minas Veja Mais

Playboy encerra edição impressa nos EUA para investir no digital

Playboy encerra edição impressa nos EUA para investir no digital

Tecmundo A Playboy anunciou que está encerrando a sua edição impressa nos Estados Unidos, passando a investir somente em sua versão digital no país. A revista que chega às bancas norte-americanas esta semana, na edição de Primavera, será a última em papel da tradicional publicação.O curioso por trás desta decisão é que a pandemia do Coronavírus teve uma certa parcela de culpa na opção da empresa por não investir mais na sua versão impressa, ao afetar a cadeia de suprimentos necessários para a impressão da revista e também atingir a produção de conteúdos.Leia mais... Veja Mais

iFood cria fundo de R$ 50 milhões para ajudar restaurantes

iFood cria fundo de R$ 50 milhões para ajudar restaurantes

Tecmundo Com o objetivo de ajudar restaurantes associados durante a atual crise gerada pelo Coronavírus, o iFood anunciou, nesta quarta-feira (18), uma série de medidas, incluindo a criação de um fundo de assistência no valor de R$ 50 milhões.Essas medidas serão detalhadas em 25 de março e vão começar a valer a partir de 2 de abril, como informa o Estadão. Vale destacar que todos os 131 mil restaurantes do Brasil podem ser contemplados pela assistência.Leia mais... Veja Mais

Empresas de Feira de Santana oferecem vagas para serviço gerais e outros; veja

G1 Economia Veja oportunidades e saiba como se candidatar. Empresas de Feira de Santana oferecem vagas para manicure, serviço gerais e outros; veja Letícia Mori/BBC Empresas localizadas na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 quilômetros de Salvador, divulgaram as vagas de emprego disponíveis para a sexta-feira (20). Confira oportunidades Serviços gerais 1 vaga, Rua das Rosas 39, Brasilia Manicure 1 vaga, ligar para (75) 99121-5497 Conferente 1 vaga, com experiencia que resida nas proximidades de Tomba e Feira 7 com transporte próprio. Enviar currículo por e-mail fabricabellano@hotmail.com ou ligar (75) 3622-4443. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia. Veja Mais

Coronavírus no mundo: brasileiros devem ser repatriados até domingo

O Tempo - Mundo Ministério do Turismo anunciou retorno de 1.708 pessoas que estão em Portugal, Marrocos e Peru Veja Mais

Cidades registram aplausos a favor dos profissionais de saúde que atuam no combate ao coronavírus

Glogo - Ciência Manifestações aconteceram em São Paulo, Brasília, Recife, Salvador e Florianópolis na noite desta quinta-feira (19). Também houve panelaços contra o presidente Bolsonaro. Brasileiros aplaudem trabalho dos profissionais da saúde no combate ao coronavírus São Paulo, Brasília, Recife, Salvador e Florianópolis foram algumas das cidades brasileiras que registraram na noite desta quinta-feira (19) aplausos aos profissionais de saúde que atuam no combate à pandemia do novo coronavírus. Houve também, pelo terceiro dia seguido, panelaços contra o presidente Jair Bolsonaro. Em países como Portugal e Espanha, já ocorreram atos para ovacionar e agradecer equipes médicas de hospitais que atendem pessoas com a Covid-19. APLAUSOS PARA OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE São Paulo Moradores aplaudem porfissionais da saúde no bairro do Paraíso, em São Paulo Aplausos a profissionais da saúde em SP Moradores aplaudem profissionais na saúde que atuam no combate ao coronavírus em SP Brasília Moradores do DF batem palmas em homenagem a profissionais de saúde Salvador Moradores da Pituba, em Salvador, aplaudem profissionais da saúde Recife Moradores do Recife aplaudem profissionais de saúde que estão enfrentando coronavírus PANELAÇO CONTRA BOLSONARO NESTA QUINTA Rio de Janeiro Bairros do Rio fazem panelaço contra o governo pelo terceiro dia seguido Bolsonaro é alvo de panelaço pelo terceiro dia seguido em SP Os primeiros panelaços contra Bolsonaro ocorreram nesta terça-feira (17). Em cidades como São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Recife, foram ouvidos gritos de "Fora, Bolsonaro!". Na noite desta quarta-feira (18), houve novas manifestações contrárias ao presidente durante e após pronunciamento no Palácio do Planalto. Ocorreram também, em número bem menor, manifestações favoráveis ao presidente. Initial plugin text Veja Mais

Vale diz que pode continuar operando terminal na Malásia após avaliação sobre coronavírus

R7 - Economia SÃO PAULO (Reuters) - A mineradora Vale informou nesta quinta-feira que pode continuar operando o terminal marítimo Teluk Rubiah, na Malásia, após avaliações sobre riscos de coronavírus, segundo comunicado da empresa."Com base em comunicações e em nossas discussões com autoridades e agências locais e nacionais, a Vale considera, a partir da atual situação, que pode continuar operando o TRMT", disse a companhia, acrescentando que está em contato com o governo e trabalha em um plano de contingência para manter o terminal operando enquanto salvaguarda seus empregados e contratados.Na véspera, a Vale informou que poderia interromper temporariamente operações de seu centro de distribuição na Malásia, em meio a medidas do governo local e damineradora devido à pandemia do novo coronavírus.Uma interrução teria impacto de aproximadamente 800 mil toneladas nas vendas de minério de ferro do primeiro trimestre, segundo comunicado da quarta-feira.O terminal enviou 23,7 milhões de toneladas de minério deferro em 2019, de acordo com dados da companhia. None (Por Roberto Samora) Veja Mais

Não alcançaremos crescimento esperado, lamenta Bolsonaro

Não alcançaremos crescimento esperado, lamenta Bolsonaro

R7 - Economia Bolsonaro: "Houve um tremendo balanço na economia" Adriano Machado/Reuters O presidente Jair Bolsonaro manifestou otimismo com a redução da taxa Selic para 3,75% ao ano, mas destacou que a economia brasileira não crescerá mais em 2020 conforme a previsão inicial, de 2,1%. O governo deve reduzir para zero a projeção de crescimento da economia neste ano, devido aos efeitos da pandemia de coronavírus. A projeção foi ajustada para 2,1% no dia 11 de março. Na quarta-feira (18), o Banco Central reduziu a Selic (a taxa básica da economia) para 3,75% ponto porcentual, de 4,25%. As medidas do governo para manter o emprego em meio à pandemia "Isso é bem-vindo aqui para o Brasil. Agora, não há dúvida que houve um tremendo balanço na economia não só do Brasil, mas do mundo todo, e aquilo que esperávamos crescer este ano infelizmente não alcançaremos este objetivo", disse o presidente em transmissão no Facebook. Ao falar das medidas anunciadas pelo Ministério da Economia, Bolsonaro afirmou que os negócios têm de funcionar no Brasil. As pessoas, exemplificou, não podem ficar desabastecidas na alimentação. Além disso, a redução de um ponto porcentual da taxa Selic gera economia de R$ 30 bilhões em juros por ano, disse. O decreto de calamidade pública, aprovado pela Câmara e pautado no Senado para sexta sexta-feira, 20, vai permitir ao governo extrapolar o texto de gastos sem risco de punição pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), lembrou Bolsonaro. Fronteira Durante a trasmissão, Bolsonaro afirmou também que ainda costura um acordo sobre fechamento de fronteiras com o Uruguai. Usando máscara cirúrgica e tendo ao seu lado apenas a tradutora de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais), o presidente disse que tem a certeza que será um acordo "muito bem costurado" com o presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou. "Não fechamos apenas com Uruguai estamos em comum acordo de fazer algo de alguma maneira que interesse aos dois países", afirmou. Nesta quinta-feira, o governo federal determinou o fechamento das fronteiras terrestres com Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana Francesa; Guiana, Paraguai, Peru e Suriname. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. A determinação não afeta a circulação de mercadorias. "Foram medidas [de fechamento] que ajudam a prevenir um pouco a entrada de pessoas possivelmente infectadas no Brasil", explicou. Bolsonaro destacou ainda que "o trabalho de todos os países agora é alongar a curva da infecção". "Se for muito rápida (a curva de infecção) não temos meios de atendê-los com hospitais, equipamento, UTIs", disse. O presidente voltou a dizer que a fronteira com a Venezuela, na cidade de Pacaraima (RR), é a maior preocupação do governo. "Não é fácil fechar uma fronteira dessa que não tem acidentes geográfico, não tem rios, mas vamos fazer o possível para cumprir esse papel já que é uma determinação presidencial." Seguindo a linha de declarações anteriores, o presidente falou ainda sobre evitar o pânico da população. "Obviamente estamos tomando as medidas cabíveis. O meu trabalho é não levar pânico à população brasileira", acrescentou. Veja Mais

Anac diz que cabe somente à União determinar fechamento de aeroportos

G1 Economia A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou uma nota nesta quinta-feira (19) na qual afirmou que cabe somente à União o fechamento de aeroportos. Mais cedo, nesta quinta, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, determinou a suspensão de voos nacionais para o estado oriundos de locais onde foram registrados casos de coronavírus, além de todos os voos internacionais. A medida vale a partir de sábado (21). A nota da Anac não menciona especificamente a decisão de Witzel, mas ressalta que não há recomendação de interdição de aeroportos neste momento porque a medida pode prejudicar as pessoas "de forma irresponsável" . "Aeroportos são bens públicos da União Federal, atendendo a interesse de toda a nação, além das localidades imediatamente servidas. Visando o interesse público, cabe à União determinar o fechamento de aeroportos e de fronteiras", diz um trecho da nota. "A interdição de um aeroporto não é uma conduta indicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) neste momento e pode prejudicar de forma irresponsável o deslocamento de pessoas, profissionais de saúde, materiais hospitalares e medicamentos para os estados brasileiros", acrescentou a agência. Íntegra Leia a íntegra da nota da Anvisa: Aeroportos são bens públicos da União Federal, atendendo a interesse de toda a nação, além das localidades imediatamente servidas. Visando o interesse público, cabe à União determinar o fechamento de aeroportos e de fronteiras. No que diz respeito a questões fitossanitárias, esta determinação segue as orientações do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Vale esclarecer, ainda, que a interdição de um aeroporto não é uma conduta indicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) neste momento e pode prejudicar de forma irresponsável o deslocamento de pessoas, profissionais de saúde, materiais hospitalares e medicamentos para os estados brasileiros. A ANAC seguirá sempre as determinações das autoridades federais que possuem a competência para tratar do assunto e que pautam suas ações no máximo cuidado com a população. A ANAC reforça a necessidade de utilização de equipamentos de proteção (luvas e máscaras) a todos os agentes que atuam nos aeroportos, além de reiterar a conduta orientada pela Anvisa para a higienização de aeronaves e tripulação. Veja Mais

McDonald's vai atender apenas via delivery, drive-thru e viagem no Brasil

G1 Economia A companhia opera mais de 1.000 lojas no Brasil e afirmou que tomou a decisão por conta da expansão da pandemia de coronavírus no país. Lanches do McDonald's Divulgação A Arcos Dorados, maior franqueada independente do McDonald's do mundo, vai atender no Brasil apenas via delivery, drive-thru e pedidos para viagem a partir de 23 de março, informou a companhia nesta quinta-feira. A companhia opera mais de 1.000 lojas no Brasil e afirmou que tomou a decisão por conta da expansão da pandemia de coronavírus no país. O McDonald's anunciou decisão semelhante nos Estados Unidos na segunda-feira. Nesta quinta-feira, o número de mortos pela doença no Brasil subiu para 7, com 621 casos confirmados, um avanço de 193 em relação à véspera, segundo dados do Ministério da Saúde. Veja Mais

Mais de 5,8 milhões contribuintes entregaram a declaração do IR

R7 - Economia Serviço para envio da declaração fica disponível 20 horas por dia Veja Mais

A Voz do Brasil - 19/03/2020

A Voz do Brasil - 19/03/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Parlamentares sugerem transferência direta de renda para lidar com Covid-19 ✔️Emendas à MP do Coronavírus repassam verbas do fundo eleitoral para Saúde ✔️Aprovado na Câmara, pedido de calamidade libera os gastos do governo Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #Coronavírus Veja Mais

Como denunciar no Procon preço abusivo do álcool gel e máscaras

Como denunciar no Procon preço abusivo do álcool gel e máscaras

canaltech A pandemia de COVID-19 tem levado ao aumento da busca por álcool gel e máscaras em drogarias e outros estabelecimentos, como supermercados e lojas de conveniência, uma vez que ambos produtos são essenciais para evitar a propagação do vírus, auxiliando na higienização das mãos e prevenção no contato com pessoas idosas. Essa alta demanda já era esperada desde quando se começou a falar nos riscos trazidos pela doença, mas os preços abusivos assustaram os consumidores que, por sorte, ainda conseguiram encontrar os produtos nas prateleiras. Confira as últimas notícias sobre a COVID-19 Por que denunciar o preço alto do álcool gel É importante que o consumidor tenha em mente o que ele está denunciando ao recorrer ao Procon de seu estado ou cidade. O aumento abusivo no preço de produtos, ou seja, a venda por um preço muito acima do praticado naturalmente no mercado sem justificativa, é uma infração ao artigo 39 da Lei Federal nº 8.078/90, do Código de Defesa do Consumidor (CDC). -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Logo, quando um comerciante vende produtos com preços impraticáveis, ele se torna passível de investigação ou punição pelo órgão de defesa do consumidor. Álcool gel: junto com as máscaras e o sabonete, o produto é eficaz para a proteção contra o Covid-19 (Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília) As justificativas mais comuns dadas por estabelecimento, geralmente, consideram gastos maiores com a aquisição do produto. Entretanto, vale lembrar que o aumento deve ser proporcional às despesas, logo, o preço final não pode ultrapassar o valor necessário garantir o funcionamento do local. Em casos mais complexos também é possível recorrer ao artigo 187 do Código Civil, onde “também comete ato ilícito o titular de um direito que, ao exercê-lo, excede manifestamente os limites impostos pelo seu fim econômico ou social, pela boa-fé ou pelos bons costumes”. Vender álcool gel e máscaras por preços exorbitantes, portanto, configura abuso de direito. Procon investiga venda abusiva de máscara e álcool gel Em alguns estados, o Procon tem atuado com rigor para proteger os consumidores com campanhas voltadas para o combate a preços abusivos para álcool gel e máscaras durante a pandemia do Covid-19. O Procon do Paraná, por exemplo, conta com um formulário que pode ser encontrado em seu site e serve exclusivamente para denúncias a este respeito. Para denunciar, basta preencher o documento com os dados do fornecedor, foto da nota fiscal do produto e dados do consumidor. O Procon-SP também está ciente do abuso por parte de comerciantes e, logo na primeira página de seu site, recomenda que os consumidores publiquem suas denúncias e marquem os perfis da instituição nas redes sociais através do nome de usuário @ProconSP, indicando o endereço do local. Além disso, os consumidores também podem recorrer ao aplicativo Procon SP, que pode ser baixado gratuitamente para Android e iOS. Já o Procon-RJ, por sua vez, também está fazendo um levantamento dos preços do álcool gel e também de máscaras. Até agora, cerca de 80 estabelecimentos comerciais já foram fiscalizados no período de 28 de fevereiro até 16 de março. Assim como em São Paulo, você fazer denúncias através do aplicativo Procon-RJ (App Store | Google Play) ou no próprio site. O Procon-MT possui um canal de comunicação que, atualmente, dá prioridade para denúncias de aumentos abusivos nos preços de álcool gel e máscaras de proteção: o e-mail fiscalizacaoproconmt@setas.mt.gov.br. A denúncia deve abranger o nome do estabelecimento acompanhado do endereço, marca do produto, preço, foto que mostre o preço ou da nota fiscal e, se possível, o CNPJ da empresa. Todos os dados são importantes para facilitar a investigação dos preços. Procon-SP faz camapanha para denúncias de álcool gel e máscaras com preços irregulares (Captura de tela: Ariane Velasco) Na última segunda-feira (16), o Procon-DF também aderiu a uma campanha que reforça combate ao abuso nos preços do álcool gel e máscaras para prevenção do COVID-19: a instituição realizou uma reunião com representantes das principais redes de farmácia do Distrito Federal, onde o aumento abusivo pautado e os estabelecimentos foram notificados para que apresente justificativas plausíveis para os preços atuais. O Procon de Fortaleza também passou a realizar uma operação para fiscalizar aumentos abusivos em farmácias e outros estabelecimentos, conforme determinado pelo prefeito Roberto Cláudio no último sábado (14). O órgão responsável pela fiscalização no estado de Minas Gerais também começou uma operação semelhante, onde agentes estão visitando farmácias e verificando o preço dos produtos. Já o Procon de Teresina, no Piauí, adotou métodos de fiscalização e atendimento adaptados para a crise do Covid-19 e, em uma nota emitida através do site oficial, afirmou que irá concentrar “parte de suas atividades na fiscalização de fornecedores que vendem álcool em gel e máscaras a partir desta quarta-feira (18)”. Desde o dia 16, a mesma força-tarefa vem sendo empregada pelo Procon-GO, Procon-BA e pelo Procon de Natal - RN, que em nota reforçou a necessidade do cumprimento da lei por parte dos comerciantes e fornecedores. O Procon-PB, além da fiscalização, realizou uma pesquisa que divulga o preço dos produtos que auxiliam na prevenção do Covid-19 na cidade de João Pessoa. A medida visa informar os consumidores e impedir que comerciantes se aproveitem da situação de emergência. Como denunciar no Procon preço abusivo do álcool gel e máscaras Embora alguns estados tenham dado ênfase a ações de fiscalização contra o aumento excessivo de preços, a lei do Código de Defesa do Consumidor é válida em todo o território nacional e, por isso, todas as unidades do Procon, seja em âmbito federal ou municipal, podem recolher denúncias feitas por consumidores. O número para fazer sua denúncia ao Procon de cada capital dos 26 estados e do Distrito Federal é 151. Caso você more em outra cidade dentro do estado, é necessário contatar a unidade do município. Veja abaixo uma lista com os e-mails e aplicativos do Procon de cada estado: Procon-DFSite: procon.df.gov.brE-mail: 151@procon.df.gov.br Procon-ACSite: procon.ac.gov.br Procon-ALSite: procon.al.gov.br Procon-AMSite: amazonas.am.gov.brAplicativo: Procon Amazonas (App Store)E-mail: gabsec.procon@procon.am.gov.br Procon-APSite: procon.ap.gov.br Procon-BAAplicativo: PROCON BA Mobile (App Store e Google Play) site: ouvidoria.ba.gov.br Decon-CE Site: mpce.mp.br Procon-GOSite: procon.go.gov.br Procon-ESAplicativo: Procon-ES (Google Play)Site: procon.es.gov.br Procon-MAAplicativo: Procon-MA (App Store) e Procon MA 3.0 (Google Play)Site: procon.ma.gov.br Procon-MGSite: mpmg.mp.br Procon-MTSite: procon.mt.gov.br Procon-MSAplicativo: Procon-MS (Google Play)Site: procon.ms.gov.br Procon-PASite: procon.pa.gov.br Procon-PBAplicativo: Procon PB (Google Play)Site: procon.pb.gov.br Procon-PRSite: procon.pr.gov.br Procon-PESite: procon.pe.gov.br Procon-PISite: mppi.mp.br Procon-RJAplicativo Procon RJ (App Store e Google Play)Site: procon.rj.gov.br Procon-RNSite: natal.rn.gov.br Procon-RSSite: procon.rs.gov.br Procon-ROSite: rondonia.ro.gov.br Procon-RRTelefone: (95) 4009-4826Site: al.rr.leg.br Procon-SCSite: procon.sc.gov.br Procon-SESite: procon.se.gov.br Procon-SPAplicativo Procon SP (App Store e Google Play)Site procon.sp.gov.br Procon-TOSite: procon.to.gov.br Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Boletim oficial: Brasil registra 6 óbitos e 621 infectados pelo novo coronavírus PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Veja Mais

Volkswagen também suspende produção no Brasil por combate ao coronavírus

G1 Economia Ford e Volvo Caminhões também anunciaram parada nesta quinta, 19. Fábrica da Volkswagen em Taubaté (SP) Divulgação A Volkswagen anunciou que vai suspender atividades de todas as suas fábricas no país a partir da próxima segunda-feira (23), por 3 semanas. A medida visa preservar a saúde de seus empregados e familiares em decorrência do avanço da epidemia de coronavírus, segundo comunicou a montadora. Mais cedo, Ford e Volvo Caminhões anunciaram paradas pelo mesmo motivo. Elas se juntam a General Motors, dona da Chevrolet e líder de mercado, e à Mercedes-Benz (carros, caminhões e ônibus), que anunciaram medidas semelhantes durante a semana. Vice-líder em vendas de carros, a Volkswagen produz carros em São Bernardo do Campo (SP) — unidade Anchieta —, Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR). Segundo a montadora, empregados da área administrativa continuarão em trabalho remoto e os empregados da linha de produção terão folgas administradas por banco de horas até 30 de março. Depois, estarão em férias coletivas por duas semanas. Ford Na Ford, a parada será em todas as suas fábricas na América do Sul. Na próxima segunda a produção será suspensa em Camaçari (BA), Taubaté (SP) — onde produz motores e transmissão — e também na fábrica da Troller, em Horizonte (CE). Na quarta-feira (25), será paralisada a produção em General Pacheco, na Argentina. Confira VÍDEOS com perguntas e respostas sobre o coronavírus A Ford afirmou que a decisão "tem como objetivo principal manter os funcionários em segurança e ajudar a limitar a propagação do vírus, além de ajustar os volumes de produção à redução na demanda dos consumidores gerada por essa situação sem precedentes". A data prevista para o retorno das atividades é diferente para Brasil e Argentina. As unidades brasileiras devem retomar os trabalhos em 13 de abril. Já a fábrica argentina deve ter a operação reativada em 6 de abril. A Ford, porém, não afirmou se vai colocar os funcionários em férias coletivas. Volvo Fábrica de Volvo no Paraná Divulgação A Volvo anunciou, também nesta quinta-feira, que vai dar férias coletivas para os 3,7 mil trabalhadores de sua fábrica de caminhões e ônibus em Curitiba. Os funcionários ficarão afastados de suas atividades por quatro semanas, a partir do dia 30 de março. GM e Mercedes A GM vai colocar todos seus funcionários de produção férias coletivas entre os dias 30 de março e 12 de abril. A empresa tem unidades em São José dos Campos, São Caetano do Sul, Mogi das Cruzes (SP), Gravataí (RS) e Joinville (SC). A Mercedes-Benz também informou que vai dar férias coletivas para os funcionários das fábricas de São Bernardo do Campo, Iracemápolis (SP) e Juiz de Fora (MG). A medida vale entre os dias 30 de março e 21 de abril. Initial plugin text Veja Mais

Bianco: 'Não faria sentido proibir demissões. Quebraríamos empresas'

R7 - Economia O secretário Especial da Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, esclareceu que não haverá qualquer tipo de proibição de demissões para os casos em que houver adiantamento de seguro-desemprego. "Existem duas maneiras de preservar emprego: a fórceps e por estímulo. Não faria sentido proibir demissões. Nós quebraríamos as empresas", disse, durante entrevista coletiva à imprensa. Ele também explicou que a iniciativa de adiantamento dependerá de aprovação do Congresso. Segundo Bianco, o texto deve ser encaminhado por meio de Medida Provisória nos próximos "um ou dois dias". Secretário de Trabalho da pasta, Bruno Dalcolmo, esclareceu ainda que o programa será arcado por recursos do Tesouro, como já vem ocorrendo com as iniciativas bancadas pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que está deficitário. Dalcolmo disse também que não haverá qualquer restrição ou condicionante para os acordos de redução de jornada e salário, ou seja, a medida poderá ser usada por todas as empresas. Ele pontuou que muitas empresas não precisarão fazer redução de carga e jornada. Inclusive, acrescentou, alguns setores vão registrar aquecimento na atividade econômica durante a crise causada pelo novo coronavírus, como os de alimentação, farmácia e saúde."Vai precisar contratar bastante pessoas", disse. O governo anunciou hoje que todas as pessoas que recebem até dois salários mínimos (R$ 2.090) e tiverem a redução de salário e jornada (que pode ser de até 50%, segundo informou ontem a pasta) receberão uma antecipação de 25% do valor de seguro-desemprego a que teriam direito mensalmente. Veja Mais

CNJ suspende prazos na Justiça e estabelece regime de plantão até 30 de abril

O Tempo - Política O adiamento só não vai valer para processos de natureza urgente ou que envolvam a preservação de direitos Veja Mais

Olga Kurylenko fala sobre estar com o coronávirus

O Tempo - Diversão - Magazine A ucraniana relatou, no Instagram, os sintomas e explicou o motivo de estar em casa Veja Mais

Site de triagem gratuita do coronavírus esclarece como funciona nos EUA

Site de triagem gratuita do coronavírus esclarece como funciona nos EUA

canaltech No final de semana passado, vários usuários estadunidenses ficaram confusos sobre um suposto formulário online do Google que poderia ajudar as pessoas a identificarem positivo para o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Claro que, com a rápida evolução da COVID-19 em todo o mundo, o site passou a ser bastante procurado. Mas, agora, as companhias envolvidas explicam melhor como tudo funciona, para não haver mal-entendido. A empresa de tecnologia da saúde Verily é de propriedade da Alphabet, empresa-mãe do Google, e possui um utilitário na web que serve como uma preparação para encaminhar possíveis pacientes para unidades nos condados de Santa Clara e San Mateo, na Califórnia. A página fornece triagem e possíveis testes gratuitos para aqueles que são elegíveis, com base em seus critérios: além de estarem localizados nesses locais, os participantes também devem ter 18 anos ou mais; serem residentes nos Estados Unidos, capazes de falar e ler em inglês; e estarem dispostos a assinar um formulário de autorização de saúde pública COVID-19. Imagem: Reprodução/Hit Consultant Esse formulário fornece permissão à companhia para coletar as informações das pessoas envolvidas. Quem pretende usar também deve ter ou criar uma conta Google. Sobre o armazenamento dessas informações, a Verily afirma que "segue as normas federais e estaduais que regem a coleta e o uso dos dados de um indivíduo" e guarda os dados de forma segura, “em um formato criptografado”. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Base de dados sobre saúde A equipe da Verily diz que essas informações serão compartilhadas com profissionais de saúde, pessoal de laboratório e autoridades do setor. Os dados também poderão ser compartilhados com o fornecedor de tecnologia de dados da Verily parceiros, incluindo o Google. Vale destacar que tanto a gigante de Mountain View quanto a Amazon e a Apple têm se interessado cada vez mais por esse tipo de coleta nos últimos anos. A Verily adiantou que não compartilhará conteúdo específico com provedor algum, e nem mesmo com médicos, sem o consentimento direto — e prometeu também que não usará o que foi obtido nos formulários para publicidade. O site destaca que o que realmente fornece aos participantes é uma pesquisa com várias perguntas, capazes de determinar a elegibilidade inicial, seguidas de um questionário mais aprofundado, destinado a avaliar o risco de uma pessoa em relação a realmente ter contraído o coronavírus. Imagem: Reprodução/Verily Isso é usado para determinar essas pessoas serão direcionadas a um site de testes físicos, que incluem o recebimento de um cotonete nasal, para coleta de amostra. Depois de alguns dias, os pacientes recebem os resultados. A companhia escreveu um comunicado, no final de semana, afirmando que vem trabalhando ao lado do governador da Califórnia, Gavin Newsom, para expandir a ferramenta para outras áreas do estado. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Boletim oficial: Brasil registra 6 óbitos e 621 infectados pelo novo coronavírus SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

Como a NASA vai lidar com a poeira lunar nas próximas viagens tripuladas?

Como a NASA vai lidar com a poeira lunar nas próximas viagens tripuladas?

canaltech Quando os astronautas das missões Apollo voltaram da Lua, estavam com seus trajes e equipamentos cheios de regolito, o pó que cobre a superfície lunar. Os grãos do regolito podem grudar em qualquer superfície e representar um dos grandes desafios para a permanência humana por lá. Por isso, a NASA está se preparando para superar o problema, especialmente no que diz respeito aos pousos e decolagens. As equipes de estudo da agência espacial estão analisando os dados da alunissagem das Apollo para avaliar quanto regolito foi ejetado no espaço. É que, quando as espaçonaves se aproximam para pousar na superfície lunar, a poeira começa a se agitar. Isso pode ser um problema para alcançar o objetivo de transformar as viagens à Lua em rotina. Neil Armstrong, da Apollo 11, explica isso quando relatou que, a menos de 100 pés (aproximadamente 30 metros) de distância, a equipe começou a ficar com uma “camada transparente de poeira em movimento que obscurecia um pouco a visibilidade; à medida que diminuímos, a visibilidade continuou a diminuir”. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Na Apollo 12, Pete Conrad ficou sem visibilidade por causa do regolito ao fazer sua última descida à superfície com a nave. Mais tarde, ele contou que “a poeira foi tão longe quanto eu podia olhar, em qualquer direção e crateras completamente destruídas e qualquer outra coisa [...] eu não sabia dizer o que havia debaixo de mim”. Isso torna as manobras de pouso mais difíceis de realizar. Planos ambiciosos, desafios maiores Imagem capturada pela missão Apollo 11 mostra a superfície lunar coberta pelo regolito (Foto: NASA) Antes de conseguir pousar na Lua, a NASA ainda não tinha preocupações com o regolito - afinal, ainda não era possível saber o tipo de dificuldades que ele iria oferecer. Agora, a agência tem bastante tempo para criar maneiras de mitigar o problema. “Tendo analisado os pousos da Apollo”, disse Chirold Epp, gerente responsável pelas tecnologias de aterrissagem da NASA, “cheguei a duas conclusões: uma, essas tripulações fizeram um ótimo trabalho”. A segunda conclusão de Epp foi de que os “dados de vários desses pousos sustentam a ideia de que devemos fornecer aos futuros astronautas da lua mais informações para aumentar a probabilidade de sucesso na missão”. Ele cita um exemplo: se um módulo lunar parar em um ângulo além de 12 graus, os astronautas podem não ser capazes de voar para fora da superfície e voltar para casa. Foguetes podem ter muita dificuldade na Lua. Além de o satélite ser um corpo de baixa gravidade e sem ar, o que faz com que o veículo enfrente efeitos físicos diferentes dos que há na Terra, o regolito também pode prejudicar as peças dos motores. Quando uma nave pousa por lá, a exaustão do motor de alunissagem lunar sopra poeira, cascalho e rochas em alta velocidade, e tudo isso pode danificar o que estiver por perto. Os problemas não param por aí. Futuros astronautas terão dificuldades ainda maiores com os efeitos do regolito do que teriam na época das Apollo, porque eles estarão em naves com motores de maior impulso. Se a NASA pretende criar uma base para a permanência humana na Lua, com postos avançados, áreas de mineração e estruturas, é preciso minimizar o quanto for possível o efeito negativo desses ejectos. Buscando soluções Conceito de módulo lunar do Programa Artemis (Imagem: Nasa) Nos últimos 20 anos, os pesquisadores desenvolveram simulações consistentes da física causada pela exaustão dos foguetes soprando no solo lunar, mas ainda existem lacunas a serem preenchidas e os modelos ainda não são capazes de prever completamente os efeitos. Por isso, membros da equipe do Center for Lunar and Asteroid Surface Science (CLASS) da Universidade da Flórida Central dizem que as plataformas de pouso na Lua são necessárias para que as missões possam ir e vir repetidamente. A pesquisa do CLASS mostrou que o arremesso de regolito que ocorrerá em um posto lunar é inaceitável, pois prejudicará partes da nave, como células solares, as articulações em movimento dos mecanismos, entre outros. Rochas sopradas também podem quebrar o equipamento. Pesquisadores do Instituto Espacial da Flórida estão pesquisando métodos para mitigar esses problemas. Eles também estão estudando robótica para escavadeiras e a possibilidade de construir de uma espécie de acostamento - para isso, considera-se até mesmo uso de cascalho ou pavimentação. Há uma série de competições de robótica para criar tecnologias de construção de plataformas de pouso, em parceria com empresas de aprendizado de máquina para aprimorar ainda a tecnologia robótica necessária. Uma das estratégias para investigar ainda mais a fundo o comportamento do regolito durante o pouso de uma nave será lançar câmeras à Lua. São quatro câmeras estereoscópica que serão levadas a bordo do módulo de aterrissagem lunar Nova-C, da Intuitive Machines, programado para ser lançado em 2021 no Falcon 9, da SpaceX. Essas câmeras vão capturar imagens e vídeos desde o momento em que o módulo de pouso começar a se aproximar da superfície lunar até o desligamento do motor. Com isso, os pesquisadores poderão analisar os dados e conferir o efeito do regolito e das rochas arremessadas pela propulsão da nave. Isso será de grande valor para futuras missões à Lua e em Marte. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Boletim oficial: Brasil registra 6 óbitos e 621 infectados pelo novo coronavírus SÓ R$ 999 | São 7 dias pra conhecer a Disney em Orlando, com hotel e passagens! Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

Coronavírus: Governo pede isolamento total de idosos e pessoas com gripe

O Tempo - Política Ministério da Saúde afirma que todas as pessoas acima de 60 anos e familiares de indivíduos com sintomas de gripe devem permanecer em casa para Brasil conter o coronavírus Veja Mais

Cenas finais de 'Éramos Seis' foram gravadas em 2 dias por causa do coronavírus

O Tempo - Diversão - Magazine Segundo o diretor Carlos Araújo, as cenas finais que estavam programadas para serem gravadas em cinco dias; capítulo final vai ao ar na próxima sexta, dia 27 Veja Mais

PEC 199/19 - Prisão em 2ª Instância - Participação do jurista Nabor Bulhões - 18/03/19 - 14:23

PEC 199/19 - Prisão em 2ª Instância - Participação do jurista Nabor Bulhões - 18/03/19 - 14:23

Câmana dos Deputados Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição nº 199-A, de 2019, do Sr. Alex Manente e outros, que "altera os arts. 102 e 105 da Constituição, transformando os recursos extraordinário e especial em ações revisionais de competência originária do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça" Reunião Deliberativa, Audiência Pública e Deliberação de Requerimentos apresentados até a véspera da reunião. Audiência Pública Convidado: Nabor Bulhões, Jurista e representante da Ordem dos Advogados do Brasil - OAB - Reqs. 5/19, 9/19, 12/19 e 8/20 https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/59502 Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #SegundaInstância Veja Mais