Meu Feed

No mais...

O que esperar para o mercado de TVs premium em 2020?

O que esperar para o mercado de TVs premium em 2020?

canaltech Anualmente, a CES, principal evento de tecnologia do mundo, é considerada o marco inicial do ano para o setor. Realizada todos os anos em janeiro, a feira se adianta ao apresentar as principais novidades e tendências das fabricantes que serão destaques no ano, principalmente na área de televisores. Neste ano, as inovações das telas, que ressignificam o papel das TVs nas casas das pessoas, foram alguns dos elementos que mais chamaram a atenção dos visitantes nos estandes. Smart speakers da Amazon continuarão na liderança em 2020 e 2021, diz pesquisa Os produtos mais inusitados da Xiaomi que você não conhecia As TVs que enrolam e se escondem dentro do móvel ou, então, os painéis tão finos que podem ser transformados em obras de arte são alguns dos exemplos do que foi apresentado. Essas soluções comprovam os investimentos constantes das fabricantes em tecnologias de ponta, com o intuito de permitir oferecer produtos cada vez mais diferenciados aos consumidores. Todas essas inovações são possíveis por conta dos avanços das telas OLED. Considerada a mais avançada do mercado pela mídia especializada internacional, a tecnologia conta com pixels que se autoiluminam e, assim, eliminam a necessidade de camada de iluminação traseira existente nos painéis LED. A diferença entre as duas tecnologias garante experiências diferentes aos consumidores. Enquanto a OLED tem o controle total de iluminação, uma vez que os pixels acesos são os realmente necessários para a formação da imagem, as telas LED têm a iluminação feita por uma camada de backlight, que é controlada por zonas, dessa forma, o preto da imagem não consegue ser tão preciso. Já as telas OLED garantem o preto puro e cores muito mais vibrantes por oferecerem um controle total de iluminação. Além da experiência de imagem superior, as telas OLED contam com painéis mais finos e flexíveis, que possibilitam o desenvolvimento de soluções cada vez mais surpreendentes, como as vistas na CES esse ano. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Agora, passado o evento, o mercado já começa a se questionar quais tecnologias serão realmente lançadas ao mercado e, principalmente, quando elas chegarão ao Brasil. As telas OLED já são uma realidade no mercado de TVs premium brasileiro. A LG detém grande fatia do mercado nacional, assim como mundial. É a marca que mais vende TVs OLED no mundo há 7 anos consecutivos. As novidades relacionadas a essa tecnologia na CES, como, por exemplo, a TV enrolável, chegarão primeiro nos Estados Unidos e na Coreia. Aqui no país, 2020 será o ano para mostrar que a tecnologia 8K realmente chegou para ficar, com mais opções de modelos com a resolução chegando ao mercado. Além disso, os consumidores também se surpreenderão com telas cada vez mais finas e minimalistas, que mostram que as televisões já deixaram de ser apenas fontes de informação e entretenimento e assumiram papel decorativo fundamental nos ambientes. *Igor Krauniski é gerente geral de produtos televisores da LG Electronics do Brasil Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.927 nas Casas Bahia PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! COVID-19 | Cingapura dá show de tecnologia e inovação para combater a doença Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Veja Mais

Fundação de Michael Jackson faz doação de R$ 1,5 milhão para o combate ao coronavírus

Fundação de Michael Jackson faz doação de R$ 1,5 milhão para o combate ao coronavírus

R7 - Música Vagalume Vagalume A fundação que toma conta da fortuna Michael Jackson anunciou uma doação de R$ 1,5 milhão parra o combate ao coronavírus. Três entidades nos Estados Unidos irão dividir o valor. A Recording Academy's MusicCares, a Three Square Food Banks de Las Vegas e a Broadway Cares Initiative de Nova Iorque receberão US$ 100 mil (aproximadamente R$ 500 mil), cada. A quantia ajudará pessoas ligadas à música que estão sem trabalho, além de fornecer 300 mil refeições para os necessitados. John Branca e John McClain, representantes da fundação, falaram sobre a doação realizada. "O espírito de generosidade do Michael em ajudar outras pessoas durante a sua vida é lendário (...) essas doações foram inspiradas por ele".Fonte: Vagalume Veja Mais

Envelhecer com harmonia, ritmo e melodia

O Tempo - Diversão - Magazine Em tempos de coronavírus, onde os idosos estão mais vulneráveis, compositores da MPB dão a sua visão sobre a passagem do tempo Veja Mais

VOZ DO BRASIL | 26/03/2020

VOZ DO BRASIL | 26/03/2020

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Inspiração em quarentena: 5 personalidades que inovaram durante confinamento

Inspiração em quarentena: 5 personalidades que inovaram durante confinamento

canaltech O isolamento durante a pandemia da COVID-19 em praticamente todo o mundo fez com que as pessoas precisassem mudar suas rotinas repentinamente. Por um lado, há a parte ruim de não poder curtir uma cervejinha com os amigos, tampouco bater perna nos centros comerciais para comprar uns mimos. Por outro, além de o isolamento garantir a proteção das pessoas e frear a disseminação do novo coronavírus, a parte boa é que, ao passar mais tempo em casa, é possível usar a criatividade para produzir coisas novas e, quem sabe, até mesmo mudar o mundo. E a história da humanidade já deu exemplos de como isso acontece. Coronavírus | Qual a diferença entre quarentena e isolamento? Diversas sociedades já precisaram ser mantidas em isolamento por causa de epidemias e pandemias fatais. Mas esse confinamento não impediu que grandes mentes da ciência, arte e literatura pudessem criar projetos e fazer descobertas. Confira algumas delas! -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- 1. Giovanni Boccaccio O poeta italiano Giovanni Boccaccio escreveu Decamerão, uma de suas obras mais famosas, durante um período de isolamento no surto da Peste Negra na Itália. O livro é um compilado de contos sobre jovens que saem de suas respectivas cidades e se isolam em uma casa de campo para fugir da doença. Coronavírus: como manter a saúde mental em meio ao isolamento social Decamerão é uma obra muito importante para a literatura por retratar a realidade vivida na Europa durante o século XIV, inclusive durante a pandemia. Além disso, é um dos livros que rompem com o estilo medieval de literatura e abrem caminho para a escrita realista. Retrato do escritor italiano Giovanni Boccaccio, que viveu de 1313 a 1375 (Foto: Wikimedia Commons) 2. Thomas Nashe O escritor inglês Thomas Nashe ficou confinado durante as crises de peste bubônica na Inglaterra. Recluso no interior do país, em 1952 Nashe escreveu a peça Summer’s Last Will and Testament (“Último Desejo e Testamento do Verão”, em tradução livre), que traz suas observações e experiências durante o tempo da quarentena. A peça foi apresentada no mesmo ano e publicada em 1600. Capa de "Summer's Last Will and Testament", de Thomas Nashe (Foto: Reprodução/Amazon) 3. William Shakespeare William Shakespeare foi um dos primeiros nomes a usar sua criatividade em períodos de isolamento. No século XVII, a Inglaterra sofreu com diversos surtos de peste bubônica, resultando no fechamento de locais com grandes aglomerações, o que afetou principalmente bares e teatros. Sem poder fazer novas apresentações, o escritor inglês começou a escrever. Uma delas foi Rei Lear, apresentada para a família real inglesa em dezembro de 1606. É uma das histórias mais sombrias de Shakespeare, e possui uma grande influência do período de epidemia. Estima-se, também, que o autor tenha escrito peças como Macbeth e Antonio e Cleópatra durante o período em que os teatros estavam fechados. O Retrato de Chandos, pintura que supostamente retrata o rosto de Shakespeare (Foto: Wikimedia Commons) 4. Isaac Newton Em 1665, a cidade de Londres, na Inglaterra, sofreu uma epidemia de peste bubônica, resultando em um período chamado de Grande Praga de Londres. Como uma das medidas para conter o avanço da doença, a universidade de Cambridge decidiu enviar seus alunos para casa. Isso incluía um jovem chamado Isaac Newton. Isolado na casa de sua família, Newton continuou com seus estudos e experimentos. No isolamento, ele concluiu teorias de matemática de sua faculdade e fez experimentos com prismas e iluminação, que seriam fundamentais para a elaboração de suas teorias sobre ótica. Avistou, também, a famosa macieira no quintal de sua casa. Essa árvore inspirou Isaac Newton a elaborar as suas teorias sobre a gravidade, deixando seu nome marcado como uma das mentes mais importantes da ciência em toda a história. 10 cursos online e gratuitos que você pode fazer durante a quarentena Isaac Newton em retrato de Godfrey Kneller (Foto: Wikimedia Commons) 5. Edvard Munch O pintor norueguês Edvard Munch é mundialmente famoso por sua obra O Grito, mas possui um extenso acervo com muitas outras obras, sendo ele um dos precursores do impressionismo e expressionismo alemão. "Autorretrato com a Gripe Espanhola", obra de Munch (Foto: Wikimedia Commons) No surto da gripe espanhola, em 1919, Munch foi uma das vítimas da doença, mas felizmente sobreviveu à infecção. O artista, morando na Noruega, decidiu fazer um autorretrato chamado Autorretrato com a Gripe Espanhola. Na pintura, vemos Munch com cabelos ralos e grisalhos, pele em um tom amarelado e também vemos cobertores em seu colo — o que pode ser interpretado como uma metáfora à situação de enfermidade na qual ele se encontrava. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.751 nas Casas Bahia Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim: após 30 dias do primeiro caso, Brasil tem 2.919 infectados e 77 óbitos São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Veja Mais

Como usar o Co-Watching no Instagram para ver posts com amigos

Como usar o Co-Watching no Instagram para ver posts com amigos

Tecmundo O Instagram anunciou uma série de novidades na plataforma para aproximar ainda mais as pessoas. Recentemente, foi criado o story compartilhado por meio da figurinha "Em casa", conectando os usuários que estão em distanciamento social. Agora, o destaque vai para a função Co-Watching.Com ela, postagens curtidas ou salvas por você podem ser compartilhadas durante uma chamada de vídeo. Ou seja, trata-se de uma maneira intuitiva de adicionar conteúdo à conversa e, por que não, fazer aquela fofoca sem ter de tirar prints ou encaminhar post por post. Assim, o distanciamento físico é suavizado e as risadas são garantidas.Leia mais... Veja Mais

Presidente da Caixa Econômica Federal anuncia novas reduções nas taxas de juros

G1 Economia Taxa do cheque especial e do parcelamento do cartão de crédito será de 2,9% ao mês. Presidente da Caixa fez o anúncio em transmissão ao vivo ao lado do presidente Jair Bolsonaro. O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou nesta quinta-feira (26) uma nova redução na taxa de juros do cheque especial e do parcelamento do cartão de crédito. A taxa do cheque especial do banco passará de 4,9% para 2,9% ao mês. “Uma taxa recorde em termos de ser menor – 41% de redução em relação à taxa que já era a menor do mercado”, afirmou ao lado do presidente Jair Bolsonaro durante transmissão ao vivo em uma rede social. Guimarães também anunciou a redução para 2,9% da taxa de juros cobrada no parcelamento do cartão de crédito. “Este parcelado é aquele que você entra em 36 meses. Ainda estava alta, em 7,7% ao mês. E nós reduzimos mais de 60%. Também foi para 2,9%”, disse. Aguarde mais informações Veja Mais

Pink Floyd: se emocione com última performance de “Echoes” com Richard Wright e David Gilmour

R7 - Música Guitarrista prometeu que nunca irá tocar a faixa sem Wright Veja Mais

Vírus questiona heteronormatividade em clipe dirigido por Baco Exu do Blues

R7 - Música O clipe contou com direção de Baco Exu do Blues Veja Mais

Dave Lombardo (ex-Slayer): “maconha não é porta de entrada para outras drogas”

R7 - Música Baterista que hoje toca com o Suicidal Tendencies ainda criticou uso de álcool e nicotina Veja Mais

Novos vídeos: Poppy, Me and That Man, Giraffage, Sparta e NOFX

R7 - Música Da excêntrica Poppy a mais um novo single da reunião do Sparta, veja esses lançamentos em vídeo! Veja Mais

Flamengo e Jorge Jesus: SAI OU NÃO SAI ESSA RENOVAÇÃO?

Flamengo e Jorge Jesus: SAI OU NÃO SAI ESSA RENOVAÇÃO?

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Flamengo #JorgeJesus #FOXSports Veja Mais

Bolsas dos EUA avançam e têm 3º dia consecutivo de ganhos

G1 Economia O Dow Jones avançou 6,38%, para 22.552,17 pontos, o S&P 500 teve alta de 6,24%, para 2.630,07 pontos, e o Nasdaq Composite ganhou 5,6%, para 7.797,54 pontos. As bolsas dos Estados Unidos subiram pela terceira sessão consecutiva nesta quinta-feira (26), quando pedidos recordes semanais de auxílio-desemprego vieram abaixo dos piores temores dos investidores e com o mercado concentrado em um estímulo sem precedentes de US$ 2 trilhões que aguarda aprovação da Câmara dos Deputados dos EUA. O Dow Jones avançou 6,38%, para 22.552,17 pontos, o S&P 500 teve alta de 6,24%, para 2.630,07 pontos, e o Nasdaq Composite ganhou 5,6%, para 7.797,54 pontos. Bandeira dos EUA em frente à Bolsa de Chicago John Gress/Reuters O número de pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos atingiram um recorde de mais de 3 milhões na semana passada, conforme medidas estritas para conter a pandemia de coronavírus paralisam o país, desencadeando uma onda de demissões que provavelmente puseram fim ao maior 'boom' de emprego na história norte-americana, segundo a Reuters. Para minimizar os impactos da disseminação do coronavírus sobre a economia, o Senado dos EUA aprovou na quarta-feira (25) à noite, por unanimidade, um pacote "histórico" de estímulos de US$ 2 trilhões para aliviar as consequências da pandemia do coronavírus sobre a economia do país. O plano deverá auxiliar trabalhadores, empresas e o sistema de saúde. Apoiado pelo governo Donald Trump e resultado de longas negociações entre senadores e Casa Branca, o texto foi aprovado por 96 a 0. Agora, a medida será votada pela Câmara dos Representantes, controlada pelos democratas, na sexta-feira (27), antes de ser promulgada por Trump. Veja Mais

Deputados querem tráfego livre de produtos agrícolas - 26/03/20

Deputados querem tráfego livre de produtos agrícolas - 26/03/20

Câmana dos Deputados A Frente Parlamentar da Agropecuária apoia a ideia da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, de criar corredores sanitários para a circulação de alimentos entre o Brasil e a América do Sul. Esses corredores seriam uma alternativa ao decreto do governo de fechar as fronteiras terrestres com os países vizinhos. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Agronegócio #Coronavírus Veja Mais

Scooter Braun conta que Ariana Grande insistiu para que ele cuidasse da carreira de Demi Lovato

Scooter Braun conta que Ariana Grande insistiu para que ele cuidasse da carreira de Demi Lovato

R7 - Música Vagalume Vagalume Ariana Grande pode ter sido o maior incentivo para que seu empresário Scooter Braun também assinasse um contrato com Demi Lovato. Durante uma entrevista ao podcast "Pretty Big Deal", Braun revelou que a voz de "7 Rings" o encorajou bastante a trabalhar com Demi após a overdose que a deixou afastada por um tempo de sua carreira. O empresário, que também cuida da carreira de nomes como Justin Bieber, Usher entre outros, contou que decidiu se encontrar com Demi Lovato para falar sobre o assunto, mas que não pretendia aceitar a função por conta da quantidade de clientes em sua agenda. "Eu disse, 'vou à reunião, mas não vou fazer isso, já temos muita coisa acontecendo'. Mas eu encontrei com ela e pensei, 'Eu preciso fazer isso. Ela é especial. Eu quero fazer isso'". No entanto, Braun explicou que antes de fechar o contrato, precisava da aprovação de duas de suas maiores clientes, Ariana Grande e Tori Kelly. Segundo o empresário, Ariana o impressionou por ter se mostrado bastante animada, chegando até a insistir para que ele trabalhasse com a artista. "A Ariana saiu para tomar um café com a Demi, e depois me ligou e disse, 'Você precisa fazer isso. Eu a quero com a gente! Ela é nossa família. Ela estará protegida, é minha amiga. Eu a quero com a gente! Quero ajudá-la.' E eu achei que isso foi muito, muito legal, e bem diferente do que esperamos da indústria da música atualmente", contou ele. Clique para ver no Vagalume Scooter Braun e Demi Lovato assinaram contrato em maio do ano passado. Em uma recente entrevista à Ellen DeGeneres, a cantora rasgou elogios a Braun, revelando que pela primeira vez tinha ganhado um bolo de aniversário de um empresário. "Eu lembro de chorar, porque finalmente eu estava comendo bolo com um empresário que não exigia nada de mim, que me amava por quem eu era e que apoiava minha jornada", disse ela, após revelar que sua antiga equipe controlava rigorosamente sua alimentação. "Se eu estivesse em meu quarto do hotel à noite, eles tiravam o telefone para que eu não pudesse pedir serviço de quarto, ou se tivesse alguma fruta ali, eles retiravam por conta do excesso de açúcar. Não estamos falando de brownies, biscoitos e doces e coisas assim, era fruta."Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume Veja Mais

Câmara abre sessão que pode votar auxílio a informais e projetos contra Covid-19

O Tempo - Política O presidente da Casa, Rodrigo Maia, defende que o benefício deve ser de R$ 500 Veja Mais

Jorge Jesus? Pep Guardiola? Seleção precisa de técnico estrangeiro?

Jorge Jesus? Pep Guardiola? Seleção precisa de técnico estrangeiro?

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #FOXSports Veja Mais

Príncipe Harry e Meghan Markle deixam o Canadá para morar em Los Angeles

O Tempo - Mundo Devido à pandemia do novo coronavírus, o casal se encontra isolado na cidade Veja Mais

Câmara aprova R$ 600 a informais e R$ 1.200 a mães chefes de família

O Tempo - Política Intenção é amenizar o impacto da crise do coronavírus sobre a situação financeira dos trabalhadores e das mães Veja Mais

Novidades em filmes e séries no Amazon Prime Video Brasil em abril

Novidades em filmes e séries no Amazon Prime Video Brasil em abril

Tecmundo O Amazon Prime Video Brasil divulgou sua agenda de novidades em filmes e seriados para o mês de abril, com destaque para a série inédita Tales From The Loop e o longa Crime Sem Saída (de 2019).Além das estreias, novos episódios do reality show Soltos em Floripa serão lançados toda semana ao longo do mês de abril: às sextas serão disponibilizados os episódios regulares, e às terças os episódios de Soltos em Floripa - A Resenha.Leia mais... Veja Mais

CT News - 26/03/2020 (Huawei P40, P40 Pro e P40 Pro+ são anunciados)

CT News - 26/03/2020 (Huawei P40, P40 Pro e P40 Pro+ são anunciados)

canaltech Hoje no CT News em Podcast: Huawei P40, P40 Pro e P40 Pro+ são anunciados; confira detalhes e preços; UFRJ trabalha para desenvolver terapia com células-tronco contra a COVID-19; mutação do novo coronavírus entre humanos é baixa, afirmam cientistas. Ouça ao podcast. Veja Mais

'O presidente sou eu', diz Bolsonaro sobre fala de Mourão acerca de isolamento

O Tempo - Política Segundo o presidente, o general é o 'reserva' do povo brasileiro e, se ele 'empacotar aí', as pessoas 'vão ter que engolir' o vice Veja Mais

Google Drive simplifica compartilhamento de arquivos com uso de atalhos

Google Drive simplifica compartilhamento de arquivos com uso de atalhos

canaltech O Google vem realizando mudanças estruturais em seu serviço de armazenamento em nuvem e, agora, uma funcionalidade que vinha sendo testada por alguns usuários começa a ser liberada para todos. Os usuários poderão criar atalhos de seus arquivos e espalhá-los pelas pastas do Google Drive sem ter que movê-los ou gerar outras cópias. A ideia é simplificar a distribuição de um mesmo conteúdo e manter a matriz em um só lugar, o que favorece as alterações e o gerenciamento do texto. Funciona assim: ao clicar com o botão direito na versão web ou selecionar o documento no app mobile, a caixa de opções exibe o recurso “Adicionar atalho no Drive”. Em seguida, é só escolher o destino, que então passará a exibir um ícone que avisa se tratar de um atalho. Além de manter mais controle sobre o arquivo original, isso também economiza espaço e mantém a origem das reproduções sinalizado e organizado. GIF: Divulgação/Google Como há um grande apelo corporativo nessa novidade, as restrições de visibilidade e edição continuam sob poder do administrador do conteúdo o original. Com isso, a alternativa “Adicionar ao Meu Drive” foi substituída por “Adicionar atalho no Drive” em todos os tipos de documentos disponíveis no ecossistema, seja em Documentos, Apresentações ou Planilhas. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Além disso, o Google adiantou que a partir do dia 30 de setembro não será mais possível colocar o mesmo arquivo em várias pastas no Meu Drive, nem por meio da API do sistema, pois cada documento "viverá apenas em um único local". Nesse prazo, a empresa transformará todos os conteúdos iguais em diferentes locais do Drive em atalhos. Essa ferramenta deve ser distribuída gradualmente a partir desta quinta-feira (26), tanto na versão web quanto para o Drive do iOS e Android. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.751 nas Casas Bahia Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim: após 30 dias do primeiro caso, Brasil tem 2.919 infectados e 77 óbitos São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Veja Mais

Cometa Borisov pode estar explodindo após passar perto do Sol

Cometa Borisov pode estar explodindo após passar perto do Sol

Tecmundo Ano passado, falamos do cometa C/2019 Q4, descoberto no final de agosto. Ele chamou a atenção por ser apenas o segundo corpo interestelar a cruzar o Sistema Solar – o primeiro foi o Oumuamua. Mais tarde apelidado de Borisov, em homenagem ao seu descobridor, o astrônomo Gennady Borisov, o cometa agora parece estar explodindo. Desde o começo de março, ele brilhou mais forte em duas ocasiões, indicando fragmentações contínuas em seu núcleo.Isso estaria acontecendo porque o cometa Borisov é feito de detritos gelados, mas sua trajetória o aproximou muito do Sol. Em dezembro de 2019, ele esteve a 190 milhões de quilômetros de nossa estrela, e a alta temperatura pode ter causado mudanças nas estruturas internas. Um mês antes, os astrônomos capturaram imagens do cometa que exibiam sua impressionante cauda com quase 160 mil quilômetros.Leia mais... Veja Mais

EUA se tornam o país com o maior número de casos de coronavírus no mundo

O Tempo - Mundo Norte-americanos passaram a China e a Itália em infectados pela Covid-19 Veja Mais

Drive-thru faz testes rápidos do coronavírus; veja como funciona

Drive-thru faz testes rápidos do coronavírus; veja como funciona

Tecmundo A Verily, empresa que faz parte da divisão de ciências da vida do grupo Alphabet, lançou um programa piloto que vai permitir aos cidadãos norte-americanos realizar testes rápidos para detectar se estão infectados pela covid-19. Os testes serão realizados de dentro dos carros por meio de um sistema parecido com um drive-thru.A iniciativa é uma das soluções para tentar conter o avanço da covid-19 nos Estados Unidos e vai atender, inicialmente, a quatro condados do estado da Califórnia.Leia mais... Veja Mais

Marshall lança caixas de som portáteis estilosas e com comandos de voz

R7 - Música Fabricante de amplificadores já vem investindo em caixas de som portáteis há algum tempo Veja Mais

Maestrina do Theatro Municipal de SP morre por coronavírus

Maestrina do Theatro Municipal de SP morre por coronavírus

R7 - Música Naomi Munakat tinha 64 anos Reprodução/Instagram Morreu na tarde desta quinta-feira (26), aos 64 anos, a maestrina Naomi Munakata, diagnosticada com o novo coronavírus. A informação foi confirmada pelo Theatro Municipal de São Paulo, onde ela era titular do Coral Paulistano.  "A direção do Theatro Municipal de São Paulo, o Instituto Odeon, bem como as equipes do Coral Paulistano, da Orquestra Sinfônica Municipal, do Balé da Cidade, da Orquestra Experimental de Repertório e demais funcionários, se solidarizam com a dor da família. A música perde um talento extraordinário e nós perdemos uma grande amiga", escreveu a equipe do teatro em uma rede social. Naomi estava internada há uma semana no Hospital Oswald Cruz. Ela apresentava complicações pulmonares e precisou ser entubada. A maestrina também desenvolveu insuficiência renal e, por isso, estava em hemodiálise contínua. Trajetória Naomi Munakata iniciou os estudos musicais ao piano com apenas quatro anos de idade e começou a cantar aos sete, no coral regido pelo pai – Motoi Munakata. Estudou violino, harpa e formou-se em Composição e Regência em 1978 pela Faculdade de Música do Instituto Musical de São Paulo, na classe de Roberto Schnorrenberg. Por duas décadas foi regente do Coro da Osesp e foi diretora e professora da Escola Municipal de Música de São Paulo, diretora artística e regente do Coral Jovem do Estado, regente-assistente do Coral Paulistano e professora na Faculdade Santa Marcelina e na FAAM. Era regente titular do Coral Paulistano desde julho de 2016.   Veja Mais

Deputados analisam as regras trabalhistas durante a pandemia de coronavírus

Deputados analisam as regras trabalhistas durante a pandemia de coronavírus

Câmana dos Deputados A MP 927 enviada pelo governo foi criticada por exigir mudanças radicais em leis trabalhistas. Os deputados Paulo Ganime (Novo-RJ) e Enio Verri (PT-PR) analisam a proposta do governo que quer defender o mercado de trabalho na crise de Covid-19 no Brasil. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Coronavírus #Brasil Veja Mais

Estados Unidos podem se tornar o novo epicentro do coronavírus, afirma OMS

Estados Unidos podem se tornar o novo epicentro do coronavírus, afirma OMS

canaltech Há uma nova mudança na direção do novo coronavírus (SARS_CoV-2). Isso porque o primeiro epicentro da COVID-19 foi a China, mais especificamente, a cidade Wuhan. Atualmente, isso fica a cargo da Europa, concentrando-se na Itália e na Espanha. E segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o próximo país a se tornar o novo epicentro são os Estados Unidos, devido a uma aceleração considerável no número de infecções. A COVID-19 já infectou mais de 69 mil pessoas nos Estados Unidos, segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o que tem levado mais autoridades norte-americanas a endossarem recomendações de que os americanos fiquem em casa. Só na segunda-feira (23), 85% dos novos casos registrados, em todo o mundo, vieram da Europa e dos Estados Unidos, afirma a porta-voz da OMS Margaret Harris. Ainda dessa porcentagem, 40% eram de casos centrados nos EUA. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Número de casos da COVID-19 cresce nos Estados Unidos e ultrapassa os 69 mil registros (Foto: John Angelillo/UPI)   Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Quando questionada se os Estados Unidos poderiam se tornar o novo epicentro do coronavírus, Harris afirmou: “Agora estamos vendo uma aceleração muito grande nos casos dos EUA. Portanto, há esse potencial... Ainda não podemos dizer que é o caso, mas o país tem esse potencial”. "Eles [os Estados Unidos] têm um surto muito grande e que está aumentando em intensidade", completou Harris. No entanto, a porta-voz da OMS identifica alguns sinais positivos no combate da pandemia, como testes mais abrangentes e esforços adicionais para isolar os doentes e rastrear seus contatos imediatos expostos ao vírus. Coronavírus tem cura? Por que não tomar ibuprofeno? O que fazer, afinal? No mundo e na Itália Segundo os últimos dados globais da pandemia, já são registrados oficialmente mais de 495 mil casos da COVID-19. Sendo que a maioria absoluta de casos segue sendo da China (cerca de 81 mil), depois da Itália (cerca de 74 mil) e dos Estados Unidos (cerca de 69 mil). Para Harris, novos registros são e serão esperados, diariamente, até que novas medidas de confinamento entrem em vigor para um número maior de países. Até agora, a Europa tem sido o centro de transmissão com a Itália, o país com o maior número de mortes no mundo que já registra mais de sete mil. Questionada sobre um possível ponto de inflexão no país ao Sul da Europa, Harris comentou: “Há um vislumbre de esperança lá. Nos últimos dois dias, vimos menos casos novos e mortes na Itália, mas ainda é muito, muito cedo." Quanto aos italianos, parece existir mais um dado problemático, porque nos últimos dias, parece que a COVID-19 está migrando para o Sul da Itália e, não mais se concentrando no Norte, como em Bérgamo, na região da Lombardia. Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-10 na Espanha Quarto país do mundo em número de casos da COVID-19, a Espanha registra mais de 56 mil infecções e não demonstra sinais de que alcançou o pico da doença. Essa é uma importante questão que deve ainda manter a Europa, pelo menos nas próximas semanas, como o epicentro do coronavírus no mundo. A Espanha também registrou um número recorde de mortes em um dia pelo vírus, com 514 pessoas que faleceram na quarta-feira (25), sendo que no dia anterior foram 462, segundo a OMS. Desde o início da pandemia, mais de quatro mil pessoas foram a óbito pela infecção, principalmente na capital, a cidade de Madri, onde estão registrados o maior número de infecções. Dada a pressão sem precedentes sobre hospitais, funerárias e crematórios em torno da capital espanhola, uma pista de gelo na cidade foi transformada em um necrotério temporário. Conhecido como o Palacio Hielo, o local recebeu os primeiros caixões na segunda-feira (23). A ideia é que as baixas temperaturas do local protejam os corpos até que as casas funerárias tenham capacidade para realizarem os enterros ou cremações. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.751 nas Casas Bahia São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

Artistas do indie cantam blink-182 para zoar celebridades e “Imagine”

R7 - Música Mac DeMarco, Danny Brown e integrantes de Lucius e Fleet Foxes estão entre os que aparecem no vídeo Veja Mais

O que é bitrate e como isso influencia na qualidade dos vídeos?

O que é bitrate e como isso influencia na qualidade dos vídeos?

canaltech Em meio à pandemia que enfrentamos e autoridades pedindo cada vez mais que as pessoas fiquem em casa, o uso da internet, especialmente de serviços de streaming, cresce vertiginosamente. Amazon Prime Video, Netflix, YouTube, Twitch e outros já anunciaram medidas para tentar garantir que todos acessem seus vídeos sem engasgos, mas há diferenças entre as medidas de algumas plataformas. Netflix reduz a qualidade de vídeo no Brasil para evitar sobrecarga na internet YouTube reduz qualidade de vídeo padrão para SD em todo o mundo A Netflix, por exemplo, optou pela redução na taxa de dados, ou bitrate, sem diminuir a resolução do vídeo em si. Já o YouTube é uma das plataformas que passou a forçar o carregamento em uma resolução menor, mantendo a taxa de dados, ou seja, a qualidade final, além de permitir o aumento do tamanho da imagem manualmente pelo usuário. Opa, peraí! Então, baixar a resolução não reduz qualidade e quantidade de dados a serem transferidos? Não exatamente. A resolução não é a única coisa que define a qualidade de uma imagem em vídeo — ou mesmo de uma imagem em JPG, de um áudio e afins —, há uma série de fatores. Entre eles, além do tamanho da imagem, a taxa de bits a ser transferida de um servidor para um dispositivo, por exemplo. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Taxa de dados versus largura de banda Reduzir o volume de dados enviado para cada usuário pode ajudar a garantir serviço para todos (Foto: Pixabay) Para entender a medida na Netflix, é necessário primeiro compreender a diferença entre taxa de dados de um arquivo de mídia e a largura de banda da conexão. Ambos podem ser chamados de bitrate e de taxa de transferência, e se esses termos estão corretos ou não, pouco importa. O que interessa é que confunde, portanto é necessário esclarecer. A taxa de dados de um arquivo de mídia se refere ao tamanho máximo que um segundo do vídeo vai ter. Um vídeo, como você já deve saber, é dividido em frames, sendo a taxa mais comum a de 30 fps (30 quadros por segundo). Cada quadro tem seu conjunto de informações, e o total dos 30 (ou 24, 60, 120 e afins) forma o bitrate. Já a largura de banda da conexão é a velocidade da sua internet. O 4G brasileiro, por exemplo, tem uma média de 20 Mbps. Algumas operadoras de banda larga fixa oferecem pacotes de 100 Mbps, 200 Mbps ou até mais. Essa taxa é a quantidade máxima de dados que a sua internet consegue receber de um servidor central. Volume de dados YouTube optou por reduzir a resolução padrão, sem diminuir o volume de dados (Foto: Pixabay) O bitrate de um arquivo de mídia, portanto, é o volume de dados que cada segundo dele possui. A Netflix reduziu essa taxa para diminuir a quantidade de informação que seus servidores precisam enviar para cada usuário conectado à plataforma. Isso reduz a qualidade da imagem porque são menos dados, o que pode diminuir um pouco a nitidez e causar ruídos, que alguns chamam de "pixelização", especialmente em áreas muito escuras do quadro. Não é a resolução que está menor: é que aquela imagem tem menos informação. Ao ser carregada em uma tela grande, como a de uma televisão, faltam detalhes para serem exibidos. Em telas menores, você dificilmente vai notar a diferença. Facebook e Instagram reduzirão qualidade de vídeo no Brasil Globoplay vai reduzir qualidade de vídeos para dar conta da demanda Em resumo, a decisão da Netflix garante a resolução, mantendo a nitidez um pouco mais perto do que o usuário está acostumado, mas reduz a quantidade de dados transferidos, resultando em imagens com nível de detalhamento menor, e às vezes até mais ruídos, mesmo. Enviando menos informações para cada usuário, a Netflix, assim como o Facebook, Globoplay e outros serviços com medida semelhante, a plataforma evita o que chamamos de gargalo nos servidores. Isso poderia causar engasgos e falhas de conexão. A medida do YouTube também alivia o tráfego porque não é todo mundo que vai aumentar manualmente a resolução, o que por si só já reduz quantidade de informação a ser transferida. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.751 nas Casas Bahia São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais

COVID-19: Airbnb oferece acomodações gratuitas para profissionais de saúde

COVID-19: Airbnb oferece acomodações gratuitas para profissionais de saúde

canaltech O novo coronavírus (SARS-CoV-2) vem mobilizando várias comunidades em empresas, em solidariedade às pessoas que precisam de assistência e, principalmente, aos profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à doença. O Airbnb entrou nessa corrente e anunciou uma iniciativa global para “ajudar a conectar aqueles que respondem à pandemia do COVID-19 com lugares seguros e convenientes para ficar enquanto realizam seu trabalho crítico”. Como encontrar farmácias online durante a quarentena Esses esforços pretendem abrigar 100 mil agentes de saúde, profissionais de assistência e socorristas em todo o mundo, com a renúncia de taxas de estadias. "Ouvimos inúmeros anfitriões em todo o mundo que desejam oferecer um lar reconfortante para socorristas heróicos. Estamos conectando nossos parceiros sem fins lucrativos, agências governamentais e outros com nossa incrível comunidade anfitriã para trabalharmos juntos nesses tempos extraordinários”, destaca Joe Gebbia, co-fundador do Airbnb. Imagem: Divulgação/Airbnb O projeto começa com dois programas-piloto na Itália e na França, onde quase 6 mil pessoas ofereceram seu lares para abrigar os socorristas. Os voluntários podem abrir suas casas gratuitamente através da plataforma Open Homes da Airbnb, criada em 2012 para atender às necessidades das pessoas que precisam de moradias de emergência. Caso os donos das residências não possam abdicar de valores, Airbnb diz que vai cobrir as taxas. A veiculação dos anúncios também tem apoio de empresa, organizações sem fins lucrativos e agências governamentais. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Cuidados especiais A acomodação para profissionais de assistência médica que estão mais expostos à COVID-19 requer práticas preventivas robustas e padrões de segurança rigorosos. O Airbnb afirma que “trabalhou com os principais especialistas e autoridades, para desenvolver um protocolo para os anfitriões que apóiam esse esforço coletivo de saúde”. Todos falam, mas poucos viram: confira imagens reais do coronavírus em ação Imagem: Divulgação/Airbnb Entre as recomendações de hospedagem segura estão a apresentação de todos os cômodos no site, limpeza profunda, distanciamento social com seus hóspedes e uma janela de 72 horas entre as estadias — além, claro, de todas as recomendações já amplamente veiculadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como a higienização constante das mãos. Para saber mais como abrir suas casas para o projeto, os voluntários podem acessar o endereço airbnb.com/covid19relief. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.927 nas Casas Bahia PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! COVID-19 | Cingapura dá show de tecnologia e inovação para combater a doença Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Veja Mais

Bolsonaro volta a minimizar Covid-19 e diz que Saúde estuda isolamento vertical

O Tempo - Política O presidente defende que se restrinja a circulação apenas dos idosos e pessoas com doenças crônicas para conter o coronavírus Veja Mais

Guedes diz que pacote de R$ 750 bi protegerá 'mar' de pessoas que nunca pediram nada ao governo

G1 Economia Ministro da Economia detalha pacote para irrigar economia e garantir renda e crédito. Paulo Guedes com máscara durante coletiva de imprensa no último dia 18 Reuters/Adriano Machado O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou ao blog na noite desta quinta-feira (26) que será de R$ 750 bilhões o pacote fechado pela equipe econômica do governo, por bancos públicos e pelo Banco Central para fazer frente aos impactos econômicos da pandemia do coronavírus no Brasil. O volume de recursos inclui as medidas já anunciadas – como reforço do programa Bolsa Família, liberação de depósitos compulsórios do Banco Central e antecipação de 13º salário para aposentados – e ações ainda a serem oficialmente anunciadas. Entre essas ações a serem anunciadas estão ajuda para manutenção de empregos – com o governo arcando até 100% dos salários de funcionários de microempresas – e um crédito imediato a ser dividido com bancos privados para aquelas empresas que comprovarem que não têm como arcar com a folha de pagamento. O foco, segundo o ministro, é, em primeiro lugar, assegurar recursos para a saúde; depois, garantir uma rede de proteção para idosos, informais, autônomos e beneficiários do Bolsa Família. "Não vão faltar recursos para a defesa da saúde, do emprego e, principalmente, para os mais vulneráveis", disse o ministro. Mesmo reconhecendo que parte dos recursos dos R$ 750 bilhões são apenas antecipações de gastos que o governo teria neste ano, Guedes afirma que adiantar os valores ajuda a irrigar a economia em um momento de grande crise e falta de recursos. Nas contas do ministro, o impacto fiscal do plano já é de cerca de R$ 300 bilhões. Entre as medidas ainda não anunciadas estão recursos extras do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Caixa Econômica Federal, além de um capital de giro, a ser dado como contrapartida de bancos privados para pequenas empresas que comprovem que não conseguem arcar com a folha de pagamento. O ministro afirmou que encomendou à sua equipe especial cuidado com os informais e autônomos. Um projeto aprovado nesta quinta pela Câmara destina R$ 600 a cada pessoa que comprovar não ter renda. No último dia 18, o governo chegou a anunciar que o auxílio seria de R$ 200. "Este mar de pessoas, entre 20 e 38 milhões de brasileiros, que nunca pediram nada ao governo, vão ser protegidos", afirmou o ministro. Do Rio de Janeiro, onde está desde o fim da semana passada, Guedes afirma estar fazendo dezenas de reuniões por telefone e vídeo ao dia. Depois de ter realizado o teste para a Covid-19, que deu negativo, ele promete estar de volta a Brasília na próxima segunda-feira, embora tenha 72 anos e faça parte do grupo de risco. O ministro afirmou que neste momento é preciso tomar ações emergenciais para a saúde e para garantir bem estar, mas nem por isso deixou de defender que o Congresso siga votando as reformas estruturantes. Como exemplo, falou da chamada PEC Emergencial, que pode ajudar os Estados a lidarem com a queda de arrecadação em 2020, sem ter os recursos para a saúde consumidos por despesas obrigatórias. As contas do plano de Guedes Os R$ 750 bilhões anunciados pelo ministro da Economia serão distribuídos da seguinte maneira: R$ 200 bilhões de liberação de depósitos compulsórios pelo Banco Central R$ 147 bilhões de antecipação de 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS, abono salarial R$ 3 bilhões para ampliação do Bolsa Família R$ 35 bilhões do BNDES para rolagem de empréstimos de empresas R$ 21 bilhões de destinação do PIS/PASEP para o FGTS, para liberação do fundo de garantia R$ 70 bilhões em linha de crédito e rolagem de empréstimos da Caixa Econômica Federal R$ 88 bilhões para Estados A serem anunciados: R$ 36 bilhões para cobrir salários de empregados R$ 80 bilhões para ajudar autônomos (R$ 20 bilhões ao mês) R$ 20 bilhões extras a serem anunciados pelo BNDES para empréstimo a empresas R$ 30 bilhões extras a serem anunciados pela Caixa Econômica Federal R$ 20 bilhões para a folha de pagamento de empresas, capital de giro para empresas que comprovem não conseguir arcar com a folha de pagamento – a ser feito com contrapartida de bancos privados Initial plugin text Veja Mais

Trump: 'Tivemos ótima reunião com líderes do G20, estamos trabalhando juntos'

O Tempo - Mundo Para o presidente norte-americano, foi uma decisão 'ótima' restringir as viagens entre os países, para conter o coronavírus Veja Mais

Gilberto Gil faz cover de Britney Spears com a sua neta Flor. Veja o vídeo

Gilberto Gil faz cover de Britney Spears com a sua neta Flor. Veja o vídeo

R7 - Música Vagalume Vagalume Gilberto Gil fez um post inusitado em suas redes sociais. Uma das maiores vozes da MPB se juntou à neta, Flor, para fazer um cover da estrela pop Britney Spears. Juntos, eles apresentaram uma versão acústica de "...Baby One More Time". Flor faz os vocais e é acompanhada por Gilberto Gil no violão. Seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), o cantor e compositor está em isolamento devido ao coronavírus. Gilberto Gil precisou também adiar e cancelar algumas de suas próximas apresentações, incluindo uma participação no famoso festival Glastonbury, que aconteceria em junho. na Inglaterra. Veja o vídeo do cover de Britney Spears:Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume Veja Mais

Governo autoriza repasse de recursos do BNDES via empresas de tecnologia de serviço financeiro

G1 Economia Decisão do Conselho Monetário vale somente para as 'fintechs' classificadas como Sociedades de Crédito Direto. Pela decisão, empresas também poderão emitir cartão de crédito. O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou nesta quinta-feira (26) o repasse de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) por meio de empresas de tecnologia de serviço financeiro, as chamadas "fintechs". A decisão começa a valer em 4 e maio e define que o repasse só poderá ser feito por empresas classificadas como Sociedades de Crédito Direto (SCD). Pela decisão, as empresas também poderão emitir cartões de crédito. "Fintechs" são pequenas empresas de tecnologia de serviço financeiro que oferecem crédito e contas pela internet. Como repassadoras de recursos do BNDES, poderão emprestar dinheiro mesmo sem fonte própria de recursos. Segundo o Banco Central, a decisão torna as instituições "um importante canal de realização de políticas públicas". O que diz o BC Segundo o BC, ao atuarem com uma estrutura de baixo custo operacional, essas entidades se especializaram em atender segmentos com reduzido histórico de crédito no país, tais como os micro e pequenos empresários e podem contribuir no atual momento de crise decorrente do avanço do coronavírus no país. “Na avaliação feita pelo Banco Central, a emissão de cartões de crédito está de acordo com o modelo de negócio dessas instituições, que hoje já podem realizar operações de crédito e emitir moeda eletrônica”, afirmou. A regulação do BC sobre fintechs foi criada em 2018 e dividiu em Sociedades de Crédito Direto (SCD) e em Sociedade e Empréstimo entre Pessoas (SEP), que são as instituições que funcionam como intermediárias entre investidores e pessoas que pedem crédito. As fintechs que não tem aval do BC para virar instituição financeira funcionam apenas como correspondentes bancários e precisam de um banco para formalizarem o empréstimo. Veja Mais

Como o Google Assistente e Alexa podem te ajudar durante a pandemia

Como o Google Assistente e Alexa podem te ajudar durante a pandemia

canaltech Com o avanço no número de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil, e a declaração de uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ficar em casa é um ato de solidariedade e pode evitar que mais pessoas sejam contaminadas. Porém, ficar em quarentena pode fazer com que muitas pessoas se sintam entediadas com a monotonia de algumas atividades. Além disso, cuidar da saúde mental é essencial em casos como o que a população está vivendo agora. Amazon Echo | 200 comandos super bacanas para usar a Alexa em português Ferramenta da Alexa deixa você criar novas funcionalidades para a assistente 10 funções e dicas para usar o assistente virtual da Google Em momentos como este, utilizar assistentes de voz pode ser uma saída para auxiliar a rotina de quem está em casa com mais frequência. Existem diversos recursos que as ferramentas podem oferecer, como perguntas, sugestões de afazeres domésticos e até mesmo indicações de fontes confiáveis para leitura. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Confira neste artigo como assistentes de voz como o Google Assistente e a Amazon Alexa podem ajudar as pessoas a aproveitarem melhor o tempo durante a sua estadia em casa. Busque por informações úteis Em um período que há muitas notícias e informações que mudam com frequência, estar atualizado e ter acesso a informações sérias é crucial para vencer a desinformação. Perguntar aos assistentes de voz sobre a doença pode trazer diversas respostas significativas para as dúvidas que temos em nosso cotidiano. A Alexa pode informar um breve histórico do vírus e da doença, enquanto o Google Assistente é capaz de oferecer, além artigos com a definição da OMS, outros links confiáveis de notícias e conteúdos sobre a COVID-19. Faça perguntas aos asisstentes de voz e obtenha informações confiáveis (Captura de tela: Matheus Bigogno) Para reafirmar a garantia de acesso a informação séria, a Amazon removeu diversos aplicativos de voz com Skills para a Alexa, pois continham informações falsas. Já o Google se encarregou de remover uma série de questionários que tentavam verificar se a pessoa estava com a doença ou não. Sendo assim, todas estas informações serão úteis para que os usuários estejam sempre atualizados com notícias e artigos confiáveis sobre a situação na sua região e no mundo. Porém, é importante que os usuários busquem outros tipos de conteúdo além de notícias para passarem um tempo em casa. Sugestões sobre o que fazer em casa Um dos maiores desafios de ficar em casa está diretamente relacionado ao isolamento. O ser humano é um ser social, e precisa de interação com outros. Ainda há aqueles que têm crianças que também foram mandadas para casa porque as escolas estão fechadas. Porém, a boa utilização dos assistentes de voz pode fazer com que os dispositivos sejam conectados a novos jogos e até mesmo novos recursos. E todas estas sugestões permitem que as atividades sejam feitas em conjunto, além de ocuparem a mente das pessoas. O Google Assistente possui um recurso de recomendação de jogos disponíveis na Play Store, que pode indicar diferentes jogos à medida que você for enjoando dos atuais. Já a Alexa consegue interpretar comandos de vários jogos, como Akinator, Uno e muitos outros. Utilize assistentes de voz para criar rotinas Ambos os assistentes de voz permitem que seus usuários adicionem itens de rotinas para que sejam lembrados no decorrer do dia. Com este recurso, os usuários poderão mudar suas atividades e testar novas opções enquanto estão em casa. É possível adicionar à lista exercícios físicos, yoga, jogos de raciocínio lógico, leitura, estudar música e diversas outras atividades capazes de ocupar a mente dos usuários. O importante é diversificar as atividades realizadas durante o dia para não cair na monotonia. Crie e gerencie suas rotinas utilizando o Google Assistente (Captura de tela: Matheus Bigogno) Atualmente, é extremamente crucial que as pessoas passem a mudar seus hábitos e testar novas rotinas. Isto pode incluir até a forma como as pessoas realizam procedimentos de higiene, como lavar as mãos da forma correta. Nos Estados Unidos, o Google Assistente implementou uma ação que irá tocar uma música infantil para ensinar às crianças a maneira correta de lavar as mãos em 40 segundos. No Brasil, se você pesquisar “Me ensine a lavar as mãos”, a ferramenta irá recomendar um artigo ensinando o procedimento correto para crianças e adultos. Faça chamadas de voz rápida com frequência Um recurso que diversos assistentes possuem e que pode ser utilizado com maior frequência é a chamada de voz. Estar em casa não implica necessariamente em estar distante das pessoas. Utilizar a tecnologia em nossas mãos para unir os amigos e a família em um chat com imagem e voz pode fazer com que as pessoas passem bem o tempo e sintam-se mais próximas umas das outras. O recurso de chamadas é excelente para aqueles que querem manter contato com familiares e amigos, mesmo que seja apenas para mandar um "Oi", ou até mesmo saber como estão as coisas. Esta prática ainda fará com que o contato não seja perdido mesmo com a distância. Cuidados com as respostas da Alexa e Google Assistente Apesar de os assistentes de voz priorizarem as respostas sobre o vírus com as informações oficiais retiradas de bancos de dados como os da OMS, é muito importante entender que as inteligências artificiais que compõem os dispositivos não são perfeitas. Existe a chance de a informação que foi repassada estar desatualizada ou ter sido retirada de algum site de notícias, ou um aplicativo não confiável. Até mesmo uma pergunta que não foi bem compreendida, pode direcionar a sites que podem ter informações desatualizadas. Ainda existe a chance de o assistente de voz não compreender exatamente qual o contexto da pergunta que você fez e pode oferecer uma resposta diferente do que era esperado. Nestes casos, sempre que houver alguma dúvida sobre a sua saúde, o mais indicado é ficar em casa e, caso necessário, contatar virtualmente um médico de sua confiança. Os assistentes de voz como o Google Assistente e a Alexa podem ser bastante úteis para aqueles que estão passando um tempo maior em casa, permitindo que seus usuários mantenham uma boa rotina e mantenham contato com familiares e amigos. Porém, é preciso utilizar seus recursos de forma sadia e com sabedoria. E você? Está utilizando recentemente algum assistente de voz enquanto passa um tempo maior em casa? Deixe nos comentários contando um pouco da sua experiência. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.751 nas Casas Bahia São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Boletim: após 30 dias do primeiro caso, Brasil tem 2.919 infectados e 77 óbitos Veja Mais

Pacheco afirma que Bolsonaro tem sido 'infeliz' ao minimizar a pandemia

O Tempo - Política Em entrevista à rádio Super, o senador ainda criticou a guerra política que tem sido travada entre o presidente, governadores e prefeitos Veja Mais

COVID-19 | Cingapura dá show de tecnologia e inovação para combater a doença

COVID-19 | Cingapura dá show de tecnologia e inovação para combater a doença

canaltech A China e a Itália são os países mais afetados pelo novo coronavírus, com o país europeu superando o asiático com bastante rapidez. Cingapura, no entanto, que se tornou o terceiro a relatar casos de COVID-19, dois meses depois do seu início, vem sendo referência quando o assunto é achatar a curva. Assim que o novo coronavírus desembarcou no país, com 80 casos registrados, logo suas estratégias de defesa se mostraram eficientes, arrancando elogios da Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo informações da Johns Hopkins, até o momento o local conta com 683 casos, sendo 172 pessoas recuperadas e apenas duas mortes. COVID-19 | Entenda o termo "achatar a curva" e por que ele é importante A fins de comparação, a cidade norte-americana de Nova York, que conta com tamanho e densidade populacional parecidos com os de Cingapura, registrou mais de 20 mil casos até o momento, sendo o primeiro deles de 1º de março. Já o primeiro caso do país asiático aconteceu em 23 de janeiro. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- O que vem sendo feito em Cingapura? As medidas tomadas por Cingapura para conter a propagação do novo coronavírus envolvem a combinação de uma força-tarefa criada pelo governo, implementando a proibição de reuniões de larga escala, exigência de isolamento domiciliar e restrições nos hospitais, além do fechamento de fronteiras para viajantes chineses. Vernon Lee, que atua como diretor da divisão de doenças transmissíveis do Ministério da Saúde de Cingapura, disse que o objetivo do país é ficar um ou dois passos à frente do vírus, dizendo que "se você perseguir o vírus, você sempre estará atrás da curva". Imagem: Reprodução Cingapura ainda recorre a um processo chamado rastreamento de contatos, que mobiliza uma equipe de mais de 100 colaboradores. Quando um caso é confirmado, dentro de duas horas essas pessoas criam um relatório de atividade completo dos movimentos e interações dos pacientes nos últimos 14 dias, perguntando ao infectado quem são as pessoas que ele encontrou durante o período, quais refeições comeram, entre outras questões. Com base nas respostas, as autoridades conseguem identificar quem pode ter corrido risco de ser infectado, pedindo para que elas se isolem o quanto antes, e isso permite ainda que a polícia, profissionais de saúde e funcionários públicos possam fazer o mapeamento de atividades e encontrar em contato com os possíveis infectados. De acordo com as autoridades, os pacientes diagnosticados com COVID-19 estão cooperando no compartilhamento de informações. A força-tarefa dos rastreadores de contatos vem sendo tão eficaz que cerca de 40% das pessoas descobriram, pela primeira vez, que poderiam ter sido infectadas devido à ligação do Ministério da Saúde de Cingapura. Além do contato telefônico, são analisadas imagens de vigilância de locais privados ou empresas que o paciente pode ter passado, conferindo ainda quando houveram pagamentos com cartões ou saques em caixas eletrônicos. Na última sexta-feira (20), o país deu um passo à frente no rastreamento dos pacientes lançando o aplicativo TraceTogether, incentivando os cidadãos de Cingapura a fazer o download para ajudar as autoridades a identificar pessoas que foram expostas a pacientes infectados pelo novo coronavírus. O app usa sinais Bluetooth do smartphone, que são trocados entre pessoas que estão a dois metros de distância. A novidade pode ajudar os rastreadores a entrar em contato com possíveis contaminados quando não houver muitas informações detalhadas. App TraceTogether (Imagem: Reprodução) Mas e a privacidade? A medida, claro, foi criticada por envolver a invasão de privacidade da população de Cingapura. No entanto, especialistas no assunto já disseram que essa perda é válida quando se trata de questões de saúde e de bloquear a disseminação da doença. Clarence Tam, professor assistente da Universidade Nacional de Cingapura, contou ao CNET que o país vem trabalhando na sua capacidade e infraestrutura para lidar com surtos há cerca de 15 anos. Nos últimos dias, cerca de 70% dos casos registrados de COVID-19 em Cingapura são de pessoas que voltaram de outros países. O local pode ainda implementar medidas de distância social caso a transmissão aumente, mas as autoridades deverão analisar questões sociais e econômicas antes de tornar oficial. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.751 nas Casas Bahia São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Boletim: após 30 dias do primeiro caso, Brasil tem 2.919 infectados e 77 óbitos Veja Mais

My Chemical Romance: fã “stalker” pode ter antecipado inéditas

R7 - Música Fã identifica o registro de duas faixas por Gerard Way, e público se pergunta se algo novo está por vir Veja Mais

OMS reforça proposta de isolamento social contra coronavírus

O Tempo - Mundo O diretor-geral da instituição afirmou, no entanto, que é preciso fazer mais para combater a doença Veja Mais

Dave Matthews transmite show beneficente feito de casa nesta quinta-feira

R7 - Música Icônico músico americano tocará por 30 minutos às 21h no horário de Brasília Veja Mais

The Office: livro conta que Steve Carell foi forçado a sair da série pela NBC

R7 - Música Michael Scott se despediu dos colegas de trabalho na sétima temporada, mas voltou para um especial Veja Mais

Agência “brasileira” adapta capas de discos icônicas para o isolamento social

R7 - Música A Activista, do brasileiro Beto Fernandez, fez ajustes em capas como "Abbey Road" e "Highway to Hell" Veja Mais

Startup usa nanossatélites para enviar SMS de local sem acesso a torre celular

Startup usa nanossatélites para enviar SMS de local sem acesso a torre celular

canaltech Talvez você conheça a história da empresa que tenta criar uma rede de nanossatélites para servir como alternativa às torres celulares terrestres. Trata-se da Lynk, que informa agora que os primeiros testes foram bem sucedidos e se mostra otimista para oferecer o serviço a operadoras do mundo inteiro. Empresa quer lançar milhares de satélites que funcionarão como torres de celular Empresa que fabrica módulos espaciais demite todos os seus empregados A companhia, que se chamada UbiquitiLink até setembro do ano passado, relata que conseguiu fazer o envio de SMS de um celular posicionado nas Ilhas Malvinas, onde não há acesso a torres celulares. Para isso, foi usado como rede um dos nanossatélites de baixa órbita (LEO, na sigla em inglês) da empresa. “Ele estava em uma mesa, do lado de fora, e repetimos diversas vezes desde então - segurando, usando em diferentes posições”, contou Charles Miller, diretor-executivo da Lynk. “Era um smartphone. Estamos usando vários modelos de telefones”, relatou. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Lynk quer criar rede de nanossatélites para garantir sinal onde torres terrestres não chegam (Foto: ) A ideia da empresa não é substituir as torres terrestres, até porque a conexão com um satélite demanda muito mais energia do aparelho, além de ser mais demorada. O que a Lynk pretende é levar o sinal de redes móveis para locais afastados, onde a comunicação com as torres é difícil ou até inexistente. E, principalmente, como serviço de roaming, para que viajantes não fiquem sem sinal quando visitarem locais distantes.“Preencheremos todas as lacunas”, garantiu Miller. Serviços de emergência Outra ideia é garantir conectividade em cidades cujas torres tenham sido desligadas por algum motivo, como catástrofes naturais (terremotos, furacões). Em vez de deixar a população sem sinal por várias semanas, a rede satelitar poderia fornecer conexão em pouco tempo, enquanto as torres são reconstruídas ou passam por manutenção. Não seria necessária nenhuma ação por parte do usuário. Tudo seria feito entre as operadoras locais e a Lynk. Além disso, a empresa também foca em garantir sinal para serviços de emergência, principalmente nestas situações. No caso de uma pessoa se perder e acabar em uma situação difícil em que não pode se locomover, as equipes de resgate poderão encontrá-la com o GPS, graças ao Lynk. Torres terrestres têm sinal mais forte, porém mais limitado que satélites (Foto: Pixabay) “Se alguém quebrar a perna, estiver perdido no oceano, ou cair em um desfiladeiro, se tiver um celular no bolso e acabar numa situação muito ruim, as equipes de resgate saberão exatamente onde essa pessoa está, porque o GPS no telefone vai dizer, mesmo que ela não possa”, explicou. Meio caminho andado Mas os testes ainda estão apenas no começo. A empresa ainda tem um longo caminho até poder oferecer o serviço comercialmente. Isso inclui homologação junto a agências reguladoras no mundo todo e parcerias com operadoras. A expectativa é começar a operar oficialmente até o final deste ano. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.927 nas Casas Bahia PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! COVID-19 | Cingapura dá show de tecnologia e inovação para combater a doença Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Veja Mais

Westworld: 7 perguntas que a terceira temporada deve responder

Westworld: 7 perguntas que a terceira temporada deve responder

Tecmundo Atenção! Este texto contém spoilers de Westworld.A terceira temporada de Westworld ainda está no começo, mas já existem muitas perguntas para serem respondidas — além das que ficaram sem resposta nas temporadas anteriores. Com dois episódios indicando os vários caminhos que a série pode tomar, listamos abaixo sete dúvidas para já saber o que esperar nas próximas semanas.Leia mais... Veja Mais

Bill Gates diz que EUA deveriam ter agido antes contra a pandemia da COVID-19

Bill Gates diz que EUA deveriam ter agido antes contra a pandemia da COVID-19

canaltech O fundador da Microsoft, Bill Gates, se pronunciou sobre a pandemia do novo coronavírus na última terça-feira (24). O executivo afirmou que, nos Estados Unidos, a ação demorou muito para ter início, perdendo a chande de evitar a exigência de isolamento contra a contaminação. De acordo com Gates, o país deveria ter começado a fazer algo ainda em janeiro, quando o primeiro caso foi confirmado no estado de Washington. A declaração foi feita em um debate com Chris Anderson, da organização sem fins lucrativos TED. "É muito complicado dizer às pessoas 'hey, continue indo a restaurantes, vá comprar novas casas, ignore a pilha de corpos na esquina, nós queremos que vocês continuem gastando porque algum político acha que o PIB é o que conta'", disse o executivo. Bill Gates afirmou ainda que a situação é, de fato, desastrosa para a economia, mas que quanto antes algo difícil for feito, mais cedo tudo voltará ao normal. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Coalizão COVID Brasil: governo e mais de 40 hospitais testam novos tratamentos Para o bilionário, o isolamento ainda deve permanecer por cerca de seis a 10 semanas em todo o país norte-americano. Coincidentemente, ou não, Bill Gates fez um discurso em 2015 chamado "O próximo surto? Nós não estamos prontos", que até o momento já conta com mais de 16 milhões de visualizações no YouTube. Parece que, por tudo o que está acontecendo, o executivo estava certo. A fundação de Bill Gates e sua esposa, Melinda Gates, fez a doação de US$ 100 milhões para o combate ao novo coronavírus em todo o mundo, além de mais US$ 5 milhões para ajudar as autoridades do estado de Washington no controle da crise. COVID-19 | Os efeitos da quarentena em diversos setores "Nós podemos descobrir quais drogas antivirais funcionam em duas ou três semanas e aprimorá-las, e podemos fazer a vacina se realmente estivermos prontos, em provavelmente seis meses", completou. A palestra de Bill Gates pode ser assistida com legendas em português no YouTube:   Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.927 nas Casas Bahia PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! COVID-19 | Cingapura dá show de tecnologia e inovação para combater a doença Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Veja Mais

Descendents vs. Rancid: quem venceria em um duelo de linhas de baixo?

R7 - Música De um lado, Tony Lombardo, Doug Carrion e Karl Alvarez juntam forças; do outro, temos "apenas" Matt Freeman Veja Mais

Oi sofreu prejuízo de R$ 9 bilhões em 2019, segundo relatório

Oi sofreu prejuízo de R$ 9 bilhões em 2019, segundo relatório

Tecmundo Durante a madrugada desta quinta-feira (26), a Oi divulgou resultados do balanço financeiro de 2019. O prejuízo da empresa atingiu os R$ 9 bilhões, segundo o relatório mais recente. Isso pode ter sido gerado, além dos custos e despesas usuais da empresa, por uma série de fatores, como a variação cambial que ocorreu em 2019, os juros sobre arrendamentos em razão da implementação do IFRS 16, além da atualização monetária das provisões para contingências.Leia mais... Veja Mais

Bolsonaro diz que voucher para trabalhadores informais poderá chegar a R$ 600

O Tempo - Política Presidente, no entanto, ainda não sabe qual será o impacto da medida nos cofres públicos Veja Mais

WhatsApp agora tem bot do Ministério da Saúde com dicas sobre coronavírus

WhatsApp agora tem bot do Ministério da Saúde com dicas sobre coronavírus

canaltech Todo mundo que usa WhatsApp sabe que muita gente costuma compartilhar informações que muitas vezes não são verdadeiras ou estão desatualizadas. E, em tempos de grandes eventos e crises, infelizmente ainda é comum recebermos diversos links duvidosos. Para aumentar a veiculação das recomendações oficiais e evitar fake news na prevenção ao novo coronavírus (SARS-CoV-2), o Ministério da Saúde disponibiliza a partir desta quinta-feira (26) um canal para tirar dúvidas sobre o assunto diretamente pelo mensageiro. Mutação do novo coronavírus entre humanos é baixa, afirmam cientistas Boletim: após 30 dias do primeiro caso, Brasil tem 2.919 infectados e 77 óbitos Estados Unidos podem se tornar o novo epicentro do coronavírus, afirma OMS Como encontrar farmácias online durante a quarentena Para usar, é simples: basta acessar o link https://bit.ly/sauderesponde para usar no WhatsApp Web ou adicionar o contato +55 (61) 9938-0031 e iniciar a conversa com “Oi”. A partir daí, o bot de atendimento automático oferece uma lista com números representando os principais tópicos, como sintomas, transmissão, tratamento e até protocolo de atendimento para profissionais dos postos de saúde. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- “Desde o início da circulação do coronavírus no mundo, o Ministério da Saúde trata com total transparência as informações referentes ao tema. Esta ferramenta permitirá o contato imediato do cidadão com as diretrizes oficiais e informações verídicas, diretamente da fonte, evitando equívocos em um momento de cuidado extremo”, reforça o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Imagem: Captura/Canaltech O robô digital é baseado no Robbu/Positus, da API do WhatsApp Business. A novidade segue uma iniciativa que vem funcionando em outras partes do mundo, como em Cingapura, Israel, África do Sul, Argentina e Indonésia. O Ministério da Saúde adiantou que outros serviços de informação devem ser lançados nos próximos dias e semanas. Na semana passada, a Organização Mundial da Saúde (OMS) também apresentou seu alerta de saúde sobre o novo coronavírus no WhatsApp. Vale destacar que o Facebook, que é dono do WhatsApp, disponibilizou ontem (25) créditos para o Ministério da Saúde criar campanhas na rede social e passou a mostrar notificações sobre o assunto, tanto na sua plataforma quanto no Instagram. O próprio mensageiro também conta, desde o início do mês, com 11 figurinhas relacionadas à COVID-19, a exemplo de “Lave bem as mãos”, “Desinfete os objetos usados”, “Evite tocar nariz, boca e olhos”, “Fique informado”, entre outros. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.751 nas Casas Bahia São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Boletim: após 30 dias do primeiro caso, Brasil tem 2.919 infectados e 77 óbitos Veja Mais

Eduardo Cunha vai para prisão domiciliar devido ao coronavírus

O Tempo - Política Juíza que tomou a decisão disse que o ex-deputado se enquadra no grupo de risco Veja Mais

Análise | Sony MDR-E9LP Fashion Earbuds valem a pena?

Análise | Sony MDR-E9LP Fashion Earbuds valem a pena?

canaltech Surfando na crista da onda dos baratinhos da Sony, hoje vamos colocar à prova um foninho bem simples, mas que é encontrado em praticamente qualquer esquina. Ok, nem tanto, mas é um modelo facilmente achado em lojas de eletroeletrônicos, hipermercados, papelarias e lojas de periféricos para celular, PC e consoles de videogame. Agora os holofotes vão para o Sont MDR-E9LP Fashion Earbuds — que levam este nome por virem em diversas cores, como branca, preta, cinza, azul, roxa, rosa... São fones de ouvido bastante leves, bastante simples e também bastante baratos, então não espere um super resultado de um modelo com graves poderosos e alta definição por aqui. Esse foninho é o legítimo quebra-galho, mas tal qual os irmãos maiores que analisamos no Canaltech… será que surpreende pelo custo-benefício? É isso que você vai ler nas próximas linhas deste review. Design & Ergonomia Blisters... Ah, os blisters! Quando um fone de ouvido é mais baratinho, pode apostar que ele virá embalado em um blister, com um manual e pronto. Esteja certo de ter perto de você uma tesoura para ajudar a abrir o invólucro, ou poderá machucar as mãos e/ou perder a paciência antes de testar o brinquedo. Recebemos o brinquedo na cor branca e a primeira impressão que tive ao tirá-lo do blister foi a de relacioná-lo imediatamente àqueles foninhos que ganhamos de brinde em viagens de avião. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Leve e extremamente frágil, o MDR-E9LP tem um cabinho bastante fino, mas nada diferente do que vem na grande maioria dos celulares intermediários e de entrada, por exemplo. Como é um modelo passivo, ele tem na ponta do cabo um conector P2 simples, em L, sem banho de ouro, stereo. O material dos buds é um plástico bastante leve e econômico, ou seja... não é resistente nem passa a impressão de ser durável. O fone vem como uma opção super em conta para quem está com pouca grana para comprar um modelo Bluetooth, mas quer estar sempre ouvindo as músicas no celular, sem se importar com os fios. Cabinho fino, material plástico super econômico, conector em L são as características do MDR-E9LP O modelo não tem microfone nem controle de volume e músicas no cabo, sendo um dos mais econômicos da Sony, e voltado principalmente aos jovens estudantes que precisam de um fone para ouvir música, assistir a vídeos, assistir a aulas na web e estudar. Aliás, além disso, como é baratinho e não é feito para durar, seu coração não vai se espedaçar em frangalhos caso você deixe o modelo cair ou danifique seu cabo. Não são in-ears com aquelas ponteiras de silicone que adentram o canal auricular e vedam o mundo exterior, te inserindo em sua própria bolha. O esquema das pontas é todo plástico, mais simples, trazendo apenas uma espuminha fininha opcional para revestir os os fones, que têm encaixe universal. Dependendo do formato da sua orelha, os fones podem passar insegurança, ameaçando cair a todo momento — bom, pelo menos rolou comigo, que desde o primeiro in-ear tenho aversão a esse tipo de ponta dos in-ears, justamente por não conseguir um bom encaixe. Justamente por essa má adaptação na orelha, os fones não têm um selamento bom o suficiente para segurar o som direto para dentro dos seus ouvidos, e isso traz duas desvantagens: má adaptação, o que pode machucar a cartilagem da orelha em longos períodos de uso; e comprometimento da qualidade sonora, já que o som não é totalmente direcionado aos tímpanos. Aqui nos nossos testes a dor surgiu com poucos minutos de uso e fazer o review destes fones foi um pouco cansativo, já que ficar tirando e colocando o brinquedo na orelha para analisar o som causou incômodo inicial, seguido de dor na cartilagem que entra em contato com a parte superior do fone. Mas… há vantagem nisso tudo? Há sim, ainda mais se você considerar o investimento que fará para ter um fone desses. Cuidando bem, vc terá seus fones por um bom tempo. Então basta não puxar os cabos com força, enrolar o fone nos dedos antes de guardar e, se possível, arrumar uma caixinha para eles. Nada de tacar o fone de qualquer jeito para embaraçar no espiral do caderno dentro da mochila, hein? Conectividade Esse modelo da Sony conta com um conector de 3,5 mm na ponta, isto é, é um fone de ouvido analógico. Isso quer dizer que é necessário ter uma fonte compatível para funcionar. Por isso, dependendo do seu computador, smartphone ou qualquer outro aparelho que emita som, é necessário verificar essa compatibilidade ou então usar um adaptador para fazer seu fone funcionar. O legal dos fones cabeados é poder usá-los para assistir a filmes, séries e vídeos no celular sem a famigerada latência (atraso) dos fones sem fio. O mercado está cada vez mais próximo de fabricar fones com latências imperceptíveis, ainda mais com as tecnologias de pareamento sem fio que temos atualmente, mas nada substitui, pelo menos por enquanto, o bom e velho cabo. Se você gosta de usar o celular para assistir a vídeos ou mesmo jogar e não quer atrapalhar ninguém ao seu redor, terá a vantagem do fone cabeado entregar o áudio em tempo real, sem atraso nenhum em relação à imagem que aparece na tela. Áudio Um fone baratinho, "simplão", sem muita firula seria capaz de nos surpreender? Pode até ser, como foi o caso dos irmãos MDR-EX15AP e MDR-EX15LP, que analisamos aqui no Canaltech, mas esse cara aqui é o fone mais pelado da Sony atualmente vendido no Brasil. Então não espere um baita resultado, nem muitas surpresas. Como mencionado anteriormente, um grande inimigo da qualidade sonora é o vedamento comprometido pela falta de ponteiras que se encaixam bem no canal auditivo. Ou seja: o fone vaza muito áudio para quem está perto de você, e esse áudio que "escapa" era para estar entrando nos seus ouvidos… portanto há perda de qualidade, de ganho, de definição, de tudo. Pelo menos na minha experiência, com design anatômico de orelhas que não se deram muito bem com os fones. A parte interna dos fones é plástica, mas a embalagem traz almofadinhas para amortecer um pouco o contato (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Graves Que graves? Brincadeiras à parte, a questão dos graves do MDR-E9LP muito tem a ver com esse lance da má adaptação na orelha, já que o som não "entra" completamente. Aliás, além disso, mesmo pressionando com os dedos cada bud nas orelhas, percebe-se que não temos aqui drivers bons de graves. As músicas soam mais médias, enlatadas e pouco definidas. Mas… como é isso, zero graves??? Não exatemente zero, mesmo sendo um modelo super de entrada. Tem algum gravezinho, mas bem fraquinho, que não te dá boa definição em instrumentos dessa gama de frequência, como surdos, contrabaixos, bumbos e tons. De modo geral, as músicas saem perdendo muito espaço para vocais, instrumentos de base e principalmente caixa de bateria. Se você for ouvir um jazz com uma linha de rabecão em walking-bass, por exemplo, vai se decepcionar. Por exemplo: I Want You Back, clássico motown do Jackson Five, parece estar sendo reproduzida diretamente de um radinho de pilha, de ouvir jogo na rádio AM. Exatamente nessa música, o baixo fica médio, a voz do menino Michael fica média, a bateria fica média, os backing-vocals ficam médios, tudo muito opaco, sem definição, sem profundidade e sem brilho. Os pianos parecem de brinquedo e o contrabaixo parece estar sendo tocado em um berimbau. Escolhi Só Danço Samba, na versão do Zimbo Trio, para falar sobre o rabecão (aquele baixo vertical, gigante, que parece um violoncelo) e os pianos. A faixa mostra como o MDR-E9LP entrega os graves mais suaves, como os walking basses do jazz e da bossa nova. Bom, o fone praticamente não entrega. Você percebe o instrumento fazendo sua parte lá no fundo, enquanto os pianos estouram em seu pico de médios e alguns agudos mais-ou-menos. Mas lembre-se: um fone baratinho não deveria entregar a definição de um fone de milhares de reais, certo? Médios Já deu para perceber que o MDR-E9LP não é um ás do áudio e que, pelo preço de prateleira, entrega justamente o que dá para entregar. Em questão de frequências médias, temos aqui o que a maioria dos fones chineses que ganhamos de brinde em cinemas e aviões podem nos oferecer, com a diferença de um pouquiiinho mais de definição do que a média dos genéricos de 20 reais que encontramos por aí. Tem médio, bastante médio, médio demais. Em I Want to Break Free, do Queen, que é uma música com bastante instrumentos na faixa média, falta punch. É que, por ter drivers que não se comprometem com graves precisos, nem com agudos brilhantes, as músicas ficam mornas, independente do estilo. Essa faixa do Queen leva ênfase nos teclados (desde a frase que abre a canção até os efeitos mais graves de sintetizador), na guitarra, nos vocais, nos violões e na caixa (marcação) da bateria. Não dá muito bem para identificar onde está o bumbo, nem o contrabaixo no primeiro trecho cantado. Mas se o que você gosta de ouvir é voz, então sim, ele entrega a voz lá na frente de todo o restante. Dependendo da gravação, o resultado até fica legal. É o que acontece com Pescador de Ilusões, de O Rappa, que por ter sido mixada com um contrabaixo super presente e marcante, soa legalzinha em médio-graves. Mesmo assim, a bateria marca muito forte e opaca ao mesmo tempo. Os vocais soam até bem, e com isso percebemos que a gama média é a melhor das três neste modelo. Agudos Não tanto quanto os graves, os agudos também se mostram um pouco tímidos nesse modelo de entrada. Mas, dependendo do que você estiver ouvindo, essa percepção não fica assim tão evidente. É o caso de músicas pop, rock e hits de rádio. O fone apresenta agudos recuados em relação a graves e médios, mas eles aparecem — não trazendo o brilho e a abertura de um modelo de 200 reais, por exemplo, mas ainda assim permitindo que o ouvinte escute palmas, chimbais, precussões e vocais infantis e femininos com certa dose de presença. I Love Me, da Demi Lovato, começa com uns tecladinhos calminhos, a voz da cantora passeando em médios-agudos e leve marcação eletrônica. Soa bem ok nos fones essa introdução. Quando a música cresce e mais instrumentos aparecem, puxando a tonalidade para os graves, você percebe que falta baixos, mas não tem esse mesmo impacto com os agudos. Apesar de a música tocar como se estivesse com muitos cortes de frequência nas pontas, quem busca um fone só para ouvir seus hits preferidos e cantar junto enquanto trabalha, passeia, vai às compras, tá bom demais. Brisa, hit da brasileira Iza, também se comporta ok nos fones. Apesar do recuo dos agudos e do sumiço dos graves, se para você é a voz da cantora que importa, ela vai aparecer sim, pode ficar tranquilo. A marcação da bateria eletrônica também se faz presente, embora pouco detalhada. Instrumentos e fraseados como o de sax/metais nessa faixa, têm seu espaço. Isolamento passivo de ruído Como este modelo é um in-ear que não se projeta para o interior do conduto auditivo, ficando estritamente alojado na cartilagem externa da orelha, não espere que ele vede bem o som que vem de fora, muito menos que as pessoas ao redor não saibam o que você está ouvindo. Nos dois quesitos, ele é bem basicão. Lembra do encaixe mais-ou-menos, pelo menos que eu senti nos meus ouvidos? Por causa disso, consegui ouvir ruídos dos mais leves aos mais altos, óbvio, e isso inclui desde o digitar macio das teclas do notebook ao miado do gato e latido do cachorro — com ambos os bichos bem ao meu lado enquanto testava esse recurso com a música em volume médio. Para usar em um escritório ou em casa do lado de pessoas, vale dizer que o som vaza para o ambiente, ou seja: dependendo do volume que você curte suas músicas (de médio a alto), quem estiver pelo menos a um ou dois metros de você vai ouvir tudinho. Então, fique esperto com aquele áudio particular que chega pelo WhatsApp! Preço e onde comprar O MDR-E9LP vem em diversas cores, por isso é chamado de "fashion". Rosa, azul, roxo, amarelo, preto, cinza, branco... e você encontra esse brinquedo no e-commerce por valores em torno de R$ 40. É o preço médio praticado na Amazon, vale dizer. Além da Amazon, você pode encontrar esse fone em uma enorme variedade de lugares, na internet e fora dela. O que vem na caixa O Sony MDR-E9LP vem num blisterzinho de plástico transparente, que contém: os fones duas almofadinhas de espuma (ponteiras) manual (rótulo) Caixinha com manuais, fone e almofadinhas para os earbuds (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Specs Driver: dinâmico de 13,5 mm (dome) Resposta de frequência (Hz):18 Hz a 22.000 Hz Comprimento do cabo: 1,2 m Vale a pena? Um fone na faixa dos trinta e poucos reais é um brinquedinho barato, feito para quem quer curtir um som individualmente e sem frufru. Se você está apertado de grana e só quer mesmo um fone para ouvir seus áudios numa boa ou curtir suas músicas enquanto faz suas atividades diárias, super ok investir no MDR-E9LP. Como analista, a gente deixa claro os pontos mais técnicos de cada fone que passa por aqui, e com modelos de entrada não pode ser diferente. Esse é um fone voltado a um público que não liga muito para detalhes e quer mesmo é ouvir o cantor, os vocais. Para quem não se importa com profundidade de instrumentos ou brilho dos pratos da bateria. E também para quem presta atenção é na letra, e não no instrumental. Se você tem 40 reais para gastar e quer um fone para isso, pronto! Achou! O MDR-E9LP é um fone de ouvido cabeado, super simples, econômico em sua construção e barato — ou seja, não é um fone Bluetooth. Ao adquirir um, você precisa ter em mente que se não cuidar bem dele, o cabinho pode quebrar fácil, por exemplo. E é preciso se lembrar que o celular precisa ter entrada para fone de ouvido, ou no mínimo um adaptador que receba o conector do fone e te deixe ouvir suas músicas. Não espere boas respostas em agudos, aqui. Muito menos em graves. O fone é super simples e não usa componentes caros que oferecem uma experiência mais aprofundada, brilhante, detalhada. Modesto no design e no som: vale a pena para você? (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech) Agora, se você está apertado de grana mas, ao mesmo tempo, quer um pouco de qualidade no seu som, para ouvir detalhes de instrumentos que compõem a gravação, aí é melhor pensar duas vezes. Até porque a própria Sony tem modelos de entrada muito melhores, custando um pouquinho só mais caro, como o MDR-EX15AP (que traz microfone e controle no cabo, te deixando gravar áudio e falar ao telefone) e o MDR-EX15LP, que é exatamente o mesmo fone, mas sem esse extra que serve para ligações. Análise | MDR-EX15AP e MDR-EX15LP, dois fones legais e bem baratinhos da Sony Usar um equalizador em forma de app para celular pode ajudar, mas não faz milagre. Então se você quiser dar uma maquiada no seu som usando o MDR-E9LP, pode entrar na App Store ou no Google Play e baixar um app que ajuda a melhorar o áudio, equalizando-o e deixando-o mais próximo do seu perfil como ouvinte. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.751 nas Casas Bahia São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Boletim: após 30 dias do primeiro caso, Brasil tem 2.919 infectados e 77 óbitos Veja Mais

Filhos de Bolsonaro agem em gabinete paralelo para tentar melhorar imagem do pai

O Tempo - Política A atuação do senador Flávio, do vereador Carlos e do deputado federal Eduardo tem incomodado auxiliares presidenciais Veja Mais

Vídeo: e se Chris Cornell tivesse gravado o tema de 007 de Billie EIlish?

R7 - Música Anthony Vincent, do canal Ten Second Songs, fez uma cover incrível de Billie Eilish usando sua "imitação" de Cornell Veja Mais

The Knack transforma “My Sharona” em “Bye, Corona” e cutuca políticos

R7 - Música Guitarrista do hit de 1979 ensinou o solo da canção e fez "paródia" ao lado do baixista da banda Veja Mais

Biscoito Fino coloca shows de Chico Buarque, Bethânia, Dussek e outros na rede

O Tempo - Diversão - Magazine Em meio à pandemia de coronavírus, gravadora tem disponibilizado uma apresentação por dia em seu canal no YouTube Veja Mais

Receita já recebeu mais de 7,5 milhões de declarações do IR

G1 Economia Prazo para o envio vai até as 23h59 do dia 30 de abril. Receita Federal espera receber 32 milhões de declarações. A Receita Federal informou que recebeu mais de 7,5 milhões de declarações de Imposto de Renda até as 16 horas desta quinta-feira (26). O número corresponde a cerca de 23% das 32 milhões de declarações esperadas pelo órgão. O prazo para o envio vai até as 23h59 do dia 30 de abril. O sistema da Receita Federal para receber as declarações funciona 20 horas por dia – fica indisponível somente na madrugada, entre 1 hora e 5 horas. Saiba tudo sobre Imposto de Renda A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo será correspondente a 20% do imposto devido. Imposto de renda 2020 Arte G1 Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda, se tiverem direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade. Receita Federal divulga regras do Imposto de Renda 2020 Quem deve declarar? Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado; Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado; Quem obteve, em qualquer mês de 2019, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; Quem teve, em 2019, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; Quem tinha, até 31 de dezembro de 2019, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2019; Quem optou pela isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda. Veja Mais

Coronavírus: Kalil pede seriedade e diz que mortes aumentarão na próxima quarta

O Tempo - Política Prefeito de Belo Horizonte disse que o aumento na contaminação pelo vírus deverá ocorrer na próxima semana Veja Mais

Cardíacos, homens e acima de 60 anos: conheça grupos que tiveram mais vítimas no 1º mês do Covid-19 no Brasil

Glogo - Ciência Ministério da Saúde mostrou que 58% dos casos graves e 68% das mortes são de pessoas do sexo masculino. Diabetes e asma também estão entre comorbidades frequentes em internações. Pessoas com problemas no coração, do sexo masculino e com mais de 60 anos. Esse é o perfil da maioria dos casos graves e mortes pelo coronavírus Sars-CoV-2 no Brasil, de acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (26). Maior parte dos casos graves e óbitos ocorreu com em brasileiros com mais de 60 anos 58% dos casos graves e 68% das mortes são de pacientes homens Esta reportagem está em atualização. Veja Mais

Como encontrar farmácias online durante a quarentena

Como encontrar farmácias online durante a quarentena

canaltech O período de isolamento social provocado pela pandemia de coronavírus (COVID-19) impede que muitas pessoas saiam de suas casas para realizar tarefas tão simples quanto ir até à farmácia para comprar remédios. Felizmente a internet é uma grande aliada em períodos de crise e existem diversas delas online que aceitam pedidos e entregam remédios na porta da sua casa. Acesse os cupons de desconto do Canaltech também para farmácias online Como fazer compras pela internet com segurança? 10 aplicativos para pedir comida pelo tablet ou smartphone O Canaltech preparou uma lista de sites confiáveis para você fazer seu pedido sem precisar sair de casa. Confira a seguir. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Farmácias online: como comprar pela internet Cuidados a serem tomados Embora redes grandes de farmácia sejam as primeiras a serem consideradas ao fazer um pedido online, também é possível comprar em sites especializados com base na sua localização. No entanto, vale ressaltar que os sites só são realmente confiáveis se a drogaria em questão possuir lojas físicas e devidamente regulamentadas. Desconfie de preços excessivamente abaixo da média do mercado. Dê sempre preferência a sites de farmácias que você já conheça, mesmo que o estabelecimento seja pequeno e só exista em sua cidade, por exemplo. Outra característica a ser analisada antes de comprar em uma farmácia online é ver se o site apresenta informações como a razão social do estabelecimento, CNPJ, endereço físico, farmacêutico(a) responsável, telefone para contato e horário de funcionamento regular. Farmácias online: redes mais conhecidas Drogaria Onofre A Drogaria Onofre já é bem conhecida, principalmente por conta de suas promoções. É possível navegar por categorias de produtos mais vendidos, mais vistos e pelos “queridinhos”, ou seja, os que mais costumam agradar os clientes. Para encontrar o produto desejado, é só digitar o nome na barra de pesquisas. Naturalmente, remédios que precisem de receita médica não podem ser vendidos online, conforme regulamentado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Para fazer sua compra no site da Onofre, é necessário um cadastro com seu e-mail, senha, nome, sobrenome, telefone para contato e data de nascimento. O prazo de entrega é de até 4h em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, mas os pedidos feitos após às 20h chegam até o dia seguinte. Para mais informações, acesse a página de entregas da drogaria. Além do site, também é possível comprar através da central de televendas da Drogaria Onofre. O número é 4007-2526. O SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) pode ser contatado pelo e-mail sac@onofre.com.br. As formas de pagamento aceitas são cartão de crédito (Visa, MasterCard, Hipercard, Diners Club, ELO, American Express e Hipercard), débito online (Bradesco, Itaú e Banco do Brasil) e boleto bancário. Drogaria São Paulo Outra rede com farmácia online muito conhecida é a Drogaria São Paulo, cujas lojas físicas estão espalhadas por toda a cidade. O site divide os produtos em categorias como “Medicamentos”, “Genéricos”, “Beleza e Higiene”, entre outras. Logo na página inicial é possível consultar as ofertas especiais e produtos com venda exclusiva no site. O número para televendas é o 4003-3393, já as formas de pagamento aceitas são cartão de crédito (Visa, MasterCard, American Express, ELO, Dinners e Hipercard), débito bancário via Safety Pay, boleto, convênio empresarial, cheque à vista ou dinheiro (ambos disponíveis somente para entregas Normal e Expressa). Também é possível comprar na farmácia online da Drogaria São Paulo através do aplicativo disponível para Android e iOS. O SAC, por sua vez, pode ser acionado através do 0800 779 8767. Farmácias online: site da Drogaria São Paulo conta com diversas ofertas (Captura de tela: Ariane Velasco) Ultrafarma A farmácia online da Ultrafarma possui frete grátis para todo o Brasil - o que ajuda muito na hora de economizar - e, assim como a Drogaria São Paulo, também divide seus produtos em categorias como “Medicamentos”, “Genéricos”, “Saúde” e “Beleza”. Vale lembrar, contudo, que os preços podem variar por estado, por isso, é fundamental observar, no canto superior direito da página, se você está vendo os preços corretos para sua localidade. Através do chat online é possível tirar dúvidas rápidas sobre preços, produtos disponíveis ou qualquer outra pergunta. É possível parcelar seu pedido em até 3x sem juros no cartão de crédito, desde que as parcelas tenham o valor mínimo de R$ 20. As formas de pagamento aceitas são cartão de crédito (MasterCard, Visa, Amex, ELO e Hipercard), débito (Visa e MasterCard para Bradesco, Banco do Brasil, Santander, Itaú e Citibank), boleto (somente para compras à vista) e transferência bancária (somente para Banco do Brasil). Fazendo o cadastro no site, é possível acompanhar o seu pedido e saber a hora aproximada em que ele chegará até a sua residência. Para reclamações, dúvidas ou sugestões, contate o SAC através do e-mail sac@ultrafarma.com.br. Drogarias Pacheco As Drogarias Pacheco são famosas no Rio de Janeiro, mas fazem entregas em todo o território nacional. As categorias englobam medicamentos, produtos de beleza, higiene e cuidados com o lar, com as principais ofertas logo na primeira tela. Também é possível navegar pelas marcas mais buscadas. As formas de pagamento são via cartão de crédito (Visa, MasterCard, American Express, ELO, Dinners e Hipercard), débito bancário (Safety Pay), boleto, cheque à vista e dinheiro (ambos somente para entregas Normal e Expressa). O cadastro para a finalização do pedido é bem rápido e o telefone da Central de Pedidos é o 3003-3727. Já o SAC pode ser contatado no 0800 282 1010. Farmácias online: diversas formas de pagamento são aceitas pelas Drogarias Pacheco (Captura de tela: Ariane Velasco) PagueMenos A farmácia online da rede PagueMenos pode ser acessada via web ou pelo aplicativo, disponível na App Store e Google Play. As entregas são realizadas em todo o território nacional e os principais produtos são exibidos logo na tela principal, juntamente com as ofertas em destaque e os produtos mais visitados. As formas de pagamento aceitas pela drogaria são: cartão de crédito (Visa, Master, American Express, ELO e Diners), débito (Visa Eletron e Maestro) e dinheiro para algumas lojas - a disponibilidade deve ser verificada no momento da compra). Para mais informações, acesse a central de atendimento. O prazo de entrega varia de acordo com o local e pode ser calculado através do CEP de sua residência, na opção “Saiba mais sobre nossa entrega”, na página do produto selecionado. Já o SAC pode ser contatado pelo 0800 275 1313. Drogasil Outra rede com farmácia online bem conhecida é a Drogasil, que realiza entregas para todo Brasil com frete grátis - desde que as regras sejam atendidas. As principais promoções podem ser acessadas logo na primeira tela e o prazo de entrega varia de acordo com cada uma das modalidades abaixo: Entrega convencional: no próximo dia útil a partir da confirmação do pagamento - desde que ele seja confirmado até as 19h; Entrega rápida: realizada todos os dias das 8h às 18h, exceto durante feriados; Entrega expressa: válida para pagamentos que tenham sido aprovados até as 13h, mas é necessário confirmar se ela está disponível para o seu CEP; Entrega turbo: realizada até 1h após a confirmação do pagamento, desde que ele tenha sido aprovado até as 17h. Disponível de segunda a sábado, com exceção de feriados e desde que ela esteja disponível para seu CEP; Entrega agendada: de segunda a sexta, das 8h às 23h, mas dividida em turnos. Para mais informações, acesse a Central de Atendimento. O SAC da Drogasil pode ser contatado através do e-mail atendimento@drogasil.com.br ou pelo 3004-8007. As formas de pagamento aceitas pela farmácia online são cartões de crédito (Visa, MasterCard, American Express, ELO, Diners e Hipercard) e transferência bancária (Itaú e Bradesco). Farmácias online: a Drogasil realiza entregas em todo o território nacional (Captura de tela: Ariane Velasco) Farmácias online: usando o Rappi Outra plataforma que pode ser utilizada para fazer compras nas principais farmácias do Brasil é o Rappi, aplicativo de entregas disponível para Android e iOS. Disponível em mais de 40 cidades em todo o Brasil, ele permite pagamentos via dinheiro, PayPal, Google Pay e cartões de crédito. Para usar o aplicativo é só fazer o download, criar sua conta e fazer seu pedido. Além disso, é possível assinar o Rappi Prime, que custa cerca de R$ 19/mês e permite que compras acima de R$ 20 sejam isentas de frete. Útil, não é mesmo? Para saber mais sobre como funciona o aplicativo, consulte este link. Quais plataformas e aplicativos têm sido utilizados por você durante o período de isolamento social por conta do coronavírus? Conte pra gente nos comentários. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu PREÇO DESPENCOU | iPhone XR por apenas R$ 2.789 em até 12x sem juros! PREÇO DESPENCOU! iPhone 11 Pro e Pro Max a partir de R$ 4.751 nas Casas Bahia São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Veja Mais