Meu Feed

Últimos dias

Angry Birds ganha nova série animada pelas mãos da Netflix

Angry Birds ganha nova série animada pelas mãos da Netflix

canaltech Depois de Angry Birds: O Filme (2016) e Angry Birds 2: O Filme (2019), os pássaros raivosos agora ganharão uma versão seriada pelas mãos da Netflix, com estreia prevista para 2021. A série animada, intitulada Angry Birds: Summer Madness (ainda sem título em português), irá estrear seus 40 episódios diretamente na plataforma de streaming. A previsão é de que os capítulos tenham 11 minutos cada. Amazon Prime chegou ao Brasil e está todo mundo assinando. Já fez seu teste grátis de 30 dias? Clique aqui! A atração promete trazer todos os pássaros do jogo da mesma forma que têm sido apresentados nos filmes, além de diversos personagens ainda desconhecidos. Voltado para o público infantil, a ideia é que ela traga uma nova onda de popularidade para os jogos da Rovio Entertainment. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- A produção da Netflix está sendo feita em parceria com a Rovio e com a Cake, que já produz séries de Angry Birds como Angry Birds Blues e Angry Birds Stella. Ed Galton, um dos diretores da Cake, falou que “os Angry Birds estão prestes a esmagar a tela pequena [TV] e estamos emocionados por fazer a jornada com a Netflix como nosso parceiro global." 10 jogos baseados em filmes que merecem respeito Os 10 melhores filmes nerds de todos os tempos 10 jogos de videogame que dariam ótimas séries de TV Angry Birds: Summer Madness ainda não tem uma data específica para estreia, mas já podemos apreciar a arte que foi divulgada pela Cake: Angry Birds: Summer Madness (Imagem: Netflix) Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Crítica | O Poço é um elogio à educação como elemento revolucionário Coronavírus | Evangeline Lilly pede desculpas por postagem no Instagram Espanhol bate recorde de maior live de um jogo no YouTube Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Veja Mais

J.K. Rowling (Harry Potter) pede para que fãs brasileiros fiquem em casa

R7 - Música Autora usou o Twitter para responder a apelo de uma fã Veja Mais

Coronavírus | Evangeline Lilly pede desculpas por postagem no Instagram

Coronavírus | Evangeline Lilly pede desculpas por postagem no Instagram

canaltech Depois da repercussão que os polêmicos comentários de Evangeline Lilly tiveram no Instagram, que renderam inclusive alfinetadas por parte de outros famosos, como Sophie Turner, a atriz resolveu esclarecer sua atitude e pediu desculpas. Com a pandemia tendo sua crescente nos países da América, Lilly havia dito que priorizava sua liberdade, deixando a saúde (dela e de seus familiares) em segundo lugar. Sophie Turner lembrou, no entanto, que ficar em casa é uma questão de empatia e responsabilidade com o outro. Evangeline Lilly (Imagem: Divulgação) Em um novo post no Instagram, Lilly deixou claro que está fazendo a sua parte e começou explicando que estava escrevendo na sua casa, onde tem mantido o distanciamento social recomendado desde o dia 18 de março, data instituída pela comunidade na qual ela vive. Com isso ela justificou que o post do dia 16 de março mostrava ela e sua família sob outras diretrizes, quando a recomendação das autoridades era de que não acontecessem aglomerações em grupos de mais de 250 pessoas e de que lavassem as mãos regularmente, que é justamente o que ela diz no post original ao escrever que os filhos haviam cumprido as recomendações de higiene. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Dois dias depois, essas diretrizes mudaram e, apesar da minha intensa apreensão com relação às repercussões socioeconômicas e políticas desse curso de ação, POR FAVOR SAIBAM QUE ESTOU FAZENDO MINHA PARTE PARA DIMINUIR A CURVA, PRATICANDO O DISTANCIAMENTO SOCIAL E FICANDO EM CASA COM MINHA FAMÍLIA. Tendo esclarecido sua publicação anterior, a atriz pediu desculpas e reconheceu a repercussão do seu posicionamento: “Quero oferecer minhas sinceras e profundas desculpas pela insensibilidade que mostrei em meu post anterior ao sofrimento e medo muito reais que dominaram o mundo através do COVID-19. Avós, pais, filhos, irmãs e irmãos estão morrendo, o mundo está se reunindo para encontrar uma maneira de acabar com essa ameaça muito real e meu silêncio subsequente enviou uma mensagem desdenhosa, arrogante e enigmática.” Ela direcionou parte das desculpas às pessoas que foram mais afetadas pelos seus comentários por estarem vivendo a realidade de contato cotidiano com a face mais terrível da catástrofe mundial: “Minhas desculpas diretas e especiais às pessoas mais afetadas por esta pandemia. Eu nunca quis machucar vocês. Quando escrevi aquele post há 10 dias, eu pensei que estava infundindo calma na histeria. Percebo, agora, que estava projetando meus próprios medos em uma situação já assustadora e traumática.” Amazon Prime chegou ao Brasil e está todo mundo assinando. Já fez seu teste grátis de 30 dias? Clique aqui! Lilly então se abriu um pouco mais e falou de suas preocupações e medos de uma forma muito mais empática: “Fico triste com a perda contínua de vidas e com as decisões impossíveis que os médicos ao redor do mundo devem tomar ao tratar os afetados. Estou preocupada com nossas comunidades – pequenas empresas e famílias vivendo de salário em salário – e estou tentando seguir recomendações responsáveis sobre como ajudar. Como muitos de vocês, temo pelas consequências políticas dessa pandemia e estou orando por todos nós.” A atriz finalizou o texto, com uma mensagem otimista: Ao mesmo tempo, estou animada com a beleza e a humanidade que vejo tantas pessoas demonstrarem umas com as outras nesse período vulnerável. Quando eu estava lutando com meus próprios medos sobre o distanciamento social, uma pessoa gentil, sábia e graciosa me disse "faça isso por amor, não por medo" e isso me ajudou a perceber meu lugar em tudo isso. Estou enviando amor a todos, mesmo que não possam devolvê-lo agora. EL Sophie Turner alfineta Evangeline Lilly sobre gravidade do coronavírus Por causa da COVID-19, indústria do cinema pode ter milhares de desempregados A mensagem de Evangeline Lilly veio acompanhada de uma foto em que seus filhos estão em casa jogando Monopoly. O pedido de desculpas teve uma boa recepção por parte dos fãs e diversas mensagens de apoio tem sido enviadas à atriz. Ver essa foto no Instagram Hello everyone. I am writing you from my home where I have been social distancing since Mar 18th – when social distancing was instituted in the small community where I am currently living. At the time of my Mar 16th post, the directives from the authorities here were that we not congregate in groups of more than 250ppl and that we wash our hands regularly, which we were doing. Two days later, those directives changed and, despite my intense trepidation over the socioeconomic and political repercussions of this course of action, PLEASE KNOW I AM DOING MY PART TO FLATTEN THE CURVE, PRACTICING SOCIAL DISTANCING AND STAYING HOME WITH MY FAMILY. I want to offer my sincere and heartfelt apology for the insensitivity I showed in my previous post to the very real suffering and fear that has gripped the world through COVID19. Grandparents, parents, children, sisters and brothers are dying, the world is rallying to find a way to stop this very real threat, and my ensuing silence has sent a dismissive, arrogant and cryptic message. My direct and special apologies to those most affected by this pandemic. I never meant to hurt you. When I wrote that post 10 days ago, I thought I was infusing calm into the hysteria. I can see now that I was projecting my own fears into an already fearful and traumatic situation. I am grieved by the ongoing loss of life, and the impossible decisions medical workers around the world must make as they treat those affected. I am concerned for our communities – small businesses and families living paycheck-to-paycheck – and I am trying to follow responsible recommendations for how to help. Like many of you, I fear for the political aftermath of this pandemic, and I am praying for us all. At the same time, I am heartened by the beauty and humanity I see so many people demonstrating toward one another in this vulnerable time. When I was grappling with my own fears over social distancing, one kind, wise and gracious person said to me “do it out of love, not fear” and it helped me to realize my place in all of this. Sending love to all of you, even if you can’t return it right now. EL Uma publicação compartilhada por Evangeline Lilly (@evangelinelillyofficial) em 26 de Mar, 2020 às 1:29 PDT Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Crítica | O Poço é um elogio à educação como elemento revolucionário Espanhol bate recorde de maior live de um jogo no YouTube Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Lançamentos da Netflix na semana (27/03/2020) Veja Mais

‘Fomos atingidos por um meteoro’, diz Guedes sobre impacto do coronavírus

G1 Economia Ministro listou as medidas já tomadas pelo governo no campo econômico para mitigar os efeitos da crise e afirmou que deverá anunciar também a rolagem da dívida dos municípios. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse neste sábado (28) que o Brasil foi atingido por um “meteoro” ao comentar o impacto financeiro da pandemia de coronavírus no país. Diante do aumento de casos da doença, diversos estados e municípios adotaram medidas, em diferentes graus, para conter o contágio na população, como o fechamento de comércio e empresas. Em videoconferência realizada por uma corretora de valores, o ministro afirmou que a tramitação das reformas estruturantes, como a tributária e o pacto federativo, já estava acertada com o Legislativo e que a expectativa era de que o trimestre na economia fosse “excepcional”, “quando chegou o coronavírus”. “Nós fomos atingidos por um meteoro. Isso que aconteceu é um meteoro. Mas nós sabemos sair da formação. Vamos combater o meteoro. E no ano seguinte estamos de volta para o trilho das reformas estruturantes de novo. Aliás, nesse ano mesmo. Vamos retomar as estruturantes este ano mesmo”, declarou. Guedes descartou ainda deixar o governo em meio à crise. “Isso é conversa fiada [sobre a minha saída]. Esquece. Esquece. Esquece. Conversa fiada total. O presidente tem confiança no meu trabalho. Eu tenho confiança de que o presidente quer consertar essa parte econômica. Não existe isso de sair. Não tem esse negócio de sair. Como eu vou deixar o país no momento mais grave sabendo que eu tenho condições de ajudar? Estou 24h por dia dedicado a isso”, afirmou. Dívidas dos municípios O ministro listou as medidas já tomadas pelo governo no campo econômico para mitigar os efeitos da crise e afirmou que deverá anunciar também a rolagem da dívida dos municípios. "Não anunciamos ainda, mas vamos fazer os municípios também. Rolamos a dívida dos estados, mas vamos rolar também a dívida dos municípios", afirmou. Segundo Guedes, as ações voltadas para reduzir o impacto do coronavírus somarão uma injeção de cerca de R$ 750 bilhões, representando 4,8% do PIB. "Quando você coloca tudo isso junto [todas as medidas do governo], já passou de 750 bi. Está subindo. Já estamos em 4,8% do PIB. Vai ser realmente um déficit extraordinário, de déficit primário. Não tem problema. Não vamos deixar os brasileiros para trás. Isso vai passar", disse. Veja Mais

Coronavírus: Batman, Matrix 4 e mais filmes que podem ser adiados

Coronavírus: Batman, Matrix 4 e mais filmes que podem ser adiados

Tecmundo Até o momento, Hollywood vive uma incerteza com relação aos seus próximos lançamentos devido à pandemia do novo coronavírus. Os grandes estúdios já adiaram todos os lançamentos previstos para os próximos meses, e as produções que estavam em andamento foram interrompidas. Mas, apesar de a expectativa de poder retornar às atividades a partir de julho ou agosto, o cronograma das produções pode ser afetada por outros motivos.De acordo com a Variety, quando os estúdios puderem voltar com suas produções, alguns atores poderão ter que lidar com conflitos de agenda, devido ao atraso nas filmagens. Seria o caso de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, na Marvel, e Red Notice, filme da Netflix com Gal Gadot, Dwayne Johnson e Ryan Reynolds.Leia mais... Veja Mais

Primavera Sound 2020 é adiado e ganha novas datas em Agosto

R7 - Música The Strokes, Iggy Pop, Lana Del Rey e mais estão no line-up do festival em Barcelona Veja Mais

Como limpar o histórico de vídeos assistidos no YouTube e ter mais privacidade

Como limpar o histórico de vídeos assistidos no YouTube e ter mais privacidade

canaltech Por uma questão de privacidade ou simplesmente por conta das sugestões automáticas geradas pelos algoritmos da web, muitas pessoas não gostam que seu histórico de buscas seja visualizado por outras. Assim como outros sites, o YouTube permite apagar todo o histórico e, além disso, impedir que a plataforma volte a gravar esse tipo de informação. 10 dicas e truques do YouTube para iniciantes 3 dicas para ganhar dinheiro no YouTube Como criar um canal no YouTube? Como limpar o histórico de vídeos do YouTube Passo 1: acesse o YouTube e clique no botão de três linhas ao lado do logo do site, no canto superior esquerdo. Limpar o histórico do YouTube é muito simples e leva apenas alguns segundos (Captura de tela: Ariane Velasco) Passo 2: clique na opção “Histórico”. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- O histórico de buscas mostra todos os vídeos que foram assistidos por sua conta (Captura de tela: Ariane Velasco) Passo 3: para apagar o seu histórico do YouTube, clique em “Limpar todo o histórico de exibição”, no canto inferior esquerdo. O histórico de exibição será apagado em todos os apps do YouTube onde sua conta esteja conectada (Captura de tela: Ariane Velasco) Passo 4: clique em “Limpar histórico de exibição” para confirmar a ação. Pode ser que você tenha que repetir o processo, dependendo da quantidade de vídeos que já foram assistidos no YouTube. Confirme a ação para concluir o processo (Captura de tela: Ariane Velasco) Passo 5: a tela abaixo irá aparecer quando o processo tiver sido concluído: A mensagem "Esta lista não tem vídeos" confirma que o histórico do YouTube foi limpo (Captura de tela: Ariane Velasco) Passo 6: já, para impedir que o YouTube volte a gravar seu histórico de pesquisas, clique em “Pausar o histórico de visualizações”. Após limpar o histórico do YouTube, é possível impedir que o site volte a gravá-lo (Captura de tela: Ariane Velasco) Passo 7: confirme a ação em “Pausar”. A partir de agora, o seu histórico de busca do Youtube não será mais gravado. Confirme a ação em "Pausar" (Captura de tela: Ariane Velasco) Você sabia que era tão fácil assim limpar o histórico do YouTube e impedir que ele volte a ser gravado? Conte pra gente nos comentários. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência Boletim oficial: Brasil tem 114 óbitos e 3.904 casos confirmados de COVID-19 Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Veja Mais

"É DIFÍCIL FICAR EM CASA COM FOME": Rivaldo faz apelo emocionante ao mundo do esporte!

Fox Sports Brasil O Pentacampeão do mundo pela seleção brasileira relembrou sua origem humilde, e pediu ajuda para as pessoas que mais estão precisando de apoio nesse momento difícil. Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #ExpedienteFutebol #Rivaldo #Futebol Veja Mais

Fantastic Negrito manda mensagem de esperança na inédita “Chocolate Samurai”

R7 - Música Clipe de nova música mostra fãs do cantor contando o que estão fazendo na quarentena do Coronavírus Veja Mais

Itália supera 10 mil mortes provocadas pelo coronavírus

O Tempo - Mundo A Itália é o primeiro país com maior número de mortos por causa do coronavírus, em seguida vem Espanha Veja Mais

Chico César e Geraldo Azevedo cogitam perpetuar em disco o show 'Violivoz'

G1 Pop & Arte Prevista para maio, estreia da turnê está adiada para o segundo semestre. ♪ Por conta da pandemia do coronavírus, Chico César e Geraldo Azevedo tiveram que adiar a estreia da turnê com que vão percorrer o Brasil com o show Violivoz. Prevista para chegar à cena em maio, no Nordeste, a turnê nacional deverá efetivamente começar no segundo semestre, possivelmente na cidade de São Paulo (SP). Qualquer que seja a rota efetiva da turnê, permanece inalterada a ideia de perpetuar o show Violivoz em gravação ao vivo, em data e local ainda a serem escolhidos. Nada é oficial, por ora, mas existe da parte dos artistas a vontade natural de registrar o show. Até porque a parceria em cena já rendeu uma música assinada pelos dois compositores e já garantida no roteiro do show, Tudo de amor, com melodia de Geraldo e letra de Chico. Veja Mais

Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência

Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência

canaltech Após a Vivo, TIM, Claro e Oi se unirem em campanha publicitária contra a COVID-19, as principais operadoras de telefonia, assim como a Algar, Sercomtel e Nextel anunciaram, na última sexta-feira (27), medidas que visam a flexibilidade de suas políticas de negociação de dívidas por inadimplência. COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? TIM quer monitorar base de clientes para controlar avanço do coronavírus Durante o período de isolamento social e com tempo indeterminado de duração, cada operadora passa a oferecer melhores condições de prazo e isenção de juros a seus clientes que tiverem dificuldades em manter a adimplência, seja pela dificuldade em se locomover até agências bancárias ou situação financeira desfavorecida pelo momento. “Cientes do momento complexo pelo qual passa o país e do papel central que seus serviços e redes desempenham, as operadoras foram além e anunciam neste momento novas medidas para auxiliar especialmente as pessoas que, em função do isolamento, terão maior dificuldade de manter seus negócios ou sua geração de renda durante este período”, revela o comunicado divulgado pelo SindiTeleBrasil. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Vale ressaltar que outras medidas já implementadas anteriormente pela maioria das operadoras estão a liberação do sinal de canais na TV por assinatura, bônus de internet móvel, envio de mensagem SMS com conteúdos informativos do Ministério da Saúde, além de acesso ilimitado e sem desconto na franquia ao aplicativo “Coronavírus SUS”. Aplicativo SUS - Coronavírus / Foto: Canaltech Aplicativos fitness e de saúde em alta no país Com o fechamento temporário de academias e parques pelo país, os brasileiros têm procurado alternativas para manter o corpo em forma. Segundos dados da AppsFlyer, aplicativos de saúde e fitness mais que dobraram suas instalações orgânicas (sem impulsionamento), registrando aumento de 116% no período entre 14 a 26 de março. Melhores aplicativos para treinar em casa durante a quarentena Aplicativos que ajudam a exercitar e manter a forma Quando verificadas as instalações não orgânicas no Brasil (com impulsionamento), o número fica ainda maior e cresceu 226%. Para tal, a empresa analisou 1,5 bilhão de instalações orgânicas, 850 milhões de instalações não orgânicas e 370 bilhões de interações em smartphones conectados à internet de todo o mundo. Outros segmentos, como aplicativos voltados para educação e games mobile, também registraram crescimento exponencial no mesmo período. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo P40 Pro vs. Galaxy S20+ vs. iPhone 11 Pro: quais são as diferenças? Aplicativo oferece 30 dias grátis para crianças aprenderem inglês em casa Veja Mais

Alice Marcone estreia no “travanejo” com o clipe de “Noite Quente”

R7 - Música Clipe conta com a participação do ator Thomás Aquino (Bacurau) Veja Mais

Lançamentos nacionais: Duda Brack, Vulgo Bonança, Lllucas, Black Mantra e Astralplane

R7 - Música Conheça os novos materiais de grupos e artistas brasileiros! Veja Mais

Golpe no WhatsApp promete 7 GB de internet móvel grátis

Golpe no WhatsApp promete 7 GB de internet móvel grátis

canaltech Um novo dia, um novo golpe tentando se aproveitar da pandemia do coronavírus e do estado de isolamento social nas cidades brasileiras. A nova tentativa de fraude chega pelo WhatsApp e promete 7 GB de internet móvel gratuita para os usuários, usando o nome da Anatel e de diferentes operadoras nacionais que estariam, supostamente, em um momento de conscientização quanto à crescente necessidade dos clientes em relação ao uso de dados. Tudo, claro, não passa de uma isca para levar vítimas a sites que tentam roubar dados ou infectar seus smartphones. O método, inclusive, é o mesmo que tradicionalmente aparece em tentativas de fraude dessa categoria — a vítima é levada a um site onde responde diversas perguntas sobre a operadora que utiliza ou os cuidados com o coronavírus, de acordo com a versão usada pelos criminosos. As respostas não importam e, ao final, para liberar o benefício, é preciso compartilhar o link da fraude com contatos por meio do WhatsApp. Na sequência, o usuário deve inserir um e-mail para ter acesso à oferta que, claro, não existe.  Anatel e operadoras de telefonia móvel são usadas como isca em golpe que promete 7 GB de internet móvel gratuita. Usuário é levado a sites de phishing e pode ter dados roubados (Imagem: Reprodução/ESET) De acordo com o alerta emitido pela ESET, empresa especializada em segurança digital, o objetivo do golpe é o roubo de dados, com a vítima se tornando alvo de tentativas de phishing e outros comprometimentos de suas informações pessoais. Além disso, claro, a fraude é levada adiante pelo mensageiro, com os hackers se aproveitando da tendência das pessoas confiarem mais em informações recebidas por contatos conhecidos. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Como as versões do golpe variam, também mudam as etapas finais. Ao inserir seu e-mail, a vítima pode receber comunicações falsas em nomes de operadoras, bancos e outros serviços, sendo levadas a sites que exigem o download de soluções maliciosas, incluem cadastros falsos em busca de mais dados ou páginas que trazem uma grande quantidade de anúncios, cuja renda é revertida aos criminosos. A Kaspersky, outra empresa especializada em segurança da informação, também emitiu alerta sobre a mesma tentativa de fraudes. De acordo com o pesquisador de segurança sênior da firma, Fabio Assolini, os bandidos se aproveitam da pandemia e das necessidades de trabalhadores em home office ou confinados em casa para aplicarem golpes que envolvem não apenas a Anatel e operadoras de telefonia, mas também serviços de streaming e até programas do governo. “A distração causada pelo trabalho de casa, bem como a falta de políticas de TI que estão presentes em muitas empresas, acabam aumentando a eficácia desse tipo de ataque”, explica o especialista. Ele aponta, por exemplo, para um aumento de 350% nas tentativas de ransomware apenas neste primeiro trimestre de 2020 e golpes voltados aos usuários comuns, trazendo páginas falsas de venda de álcool gel ou promoções como a citada no aviso emitido pela ESET. Sites usados para ataques de phishing cresceram 211% desde 2017 Ataques hackers crescem à medida que pandemia da COVID-19 se alastra Principais ameaças cibernéticas apontadas pelo Fórum Econômico Mundial para 2020 A recomendação, como sempre, é manter o olho vivo quanto a promoções dessa categoria. Caso elas pareçam boas demais para serem verdade, provavelmente não são. O usuário deve evitar clicar em links que cheguem por e-mail ou mensageiros instantâneos, mesmo que venham de contatos conhecidos, e jamais entregar dados ou fazer downloads em páginas que pareçam suspeitas. Vale a pena observar endereços de e-mail ou os sites em que tais ofertas estão hospedadas, já que eles geralmente não corresponderão aos oficiais. Caso acredite que a comunicação é real, o ideal é tirar dúvidas diretamente com a empresa ou serviço em questão. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Crítica | O Poço é um elogio à educação como elemento revolucionário P40 vs. Galaxy S20 vs. iPhone 11: quais são as diferenças? Veja Mais

"CAMPELLO NÃO ESTÁ VENDENDO ILUSÃO": Debate Final avalia momento do Vasco

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Vasco #Campello #Futebol Veja Mais

Com isolamento social, Second Life vive novo boom de usuários

Com isolamento social, Second Life vive novo boom de usuários

canaltech Uma empresa virtual pode estar se dando bem com toda a questão pandêmica da COVID-19: o Second Life. Sim, estamos falando do universo virtual criado em 2003 e que fez um sucesso tremendo na década de 2000. Em entrevista ao site The Telegraph, o CEO da Liden Lab, Ebbe Altberg, disse que a companhia está vendo um novo boom de usuários por conta do isolamento social em função do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Desde professores que querem dar aulas no espaço, até artistas em busca de eventos, a demanda por criar espaços dentro da plataforma está crescendo. “As pessoas estão presas em casa, estão com medo, estão estressadas. Esta é uma forma de terem uma vida mais normal, apesar do que está acontecendo no mundo lá fora”, disse o CEO em entrevista concedida dentro do Second Life. Os números refletem isso. A busca pelo serviço dobrou em serviços como Google e a quantidade de usuários ativos voltou para a casa do milhão, aponta o executivo. O grande atrativo estaria na impessoalidade que o Second Life oferece em relação a apps de mensagens e videoconferência. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Coronavírus | Qual a diferença entre quarentena e isolamento? COVID-19 | Os efeitos da quarentena em diversos setores “Às vezes você vai andar de trem, outras esquiar, ou participar de uma batalha de bexiga d’água”, disse Anya Kanevsky, vice-presidente de produtos. Apesar de os números ainda serem modestos para as redes sociais atuais, a empresa sente o mesmo barulho do início da plataforma, no começo dos anos 2000. Vale lembrar que o serviço já contou com comércio interno, totalmente virtual, e companhias inteiras lançando campanhas milionárias no Second Life. Contudo, esse investimento ainda não voltou à plataforma. Outro lado Apesar do momentâneo sucesso, a Linden Lab está vendendo sua plataforma Social chamada Sansar. Anunciada em setembro do ano passado, a ideia não durou nem mesmo um semestre na mão da empresa. A proposta era transformar o Second Life em um ambiente de realidade virtual com o Sansar. Agora, a Linder Lab anunciou a venda da plataforma para uma startup chamada Wookey Project Corp. Segundo comunicado, a proposta é “estreitar o foco em Second Life”. No comunicado sobre o negócio, a empresa não disse por qual preço vendeu a plataforma. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Boletim oficial: Brasil tem 114 óbitos e 3.904 casos confirmados de COVID-19 Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Veja Mais

COVID-19 | Depois de reabrir salas de cinema, China decide fechá-las novamente

COVID-19 | Depois de reabrir salas de cinema, China decide fechá-las novamente

canaltech Depois de ser o epicentro do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e acumular grande número de infectados e mortos, a China vem conseguindo conter com sucesso o avanço da COVID-19, mas ainda está com alerto ligado, devido a um número baixo, mas ainda perigoso, de infecções “importadas”. Nas últimas duas semanas, órgãos reguladores pressionaram os planos de reabrir gradualmente os cinemas do país e mais de 600 salas receberam luz verde para voltarem ao funcionamento normal. Mas, nesta sexta-feira (27), essa decisão foi revogada. Sucessos de bilheteria devem ajudar cinemas chineses a se reerguerem O Film Bureau de Pequim divulgou um aviso ordenando que todos fechassem suas portas novamente. Nenhuma explicação oficial foi emitida, contudo, especialistas do setor começaram a especular que a medida deva estar atrelada a uma possível segunda onda de contaminações pelo novo coronavírus. O comunicado, pegou de surpresa a prefeitura de Xangai, nesta quinta-feira (26) havia comemorado a permissão para retomar os negócios a partir de sábado (28). Imagem: Reprodução/Dutch Culture No início da semana, o China Film Group, maior distribuidor do país e que possui aval do governo federal, divulgou um plano para permitir às redes relançar sucessos de bilheteria para que o setor possa se recuperar do recente baque. Entre os principais títulos que voltariam às salas estavam as produções chinesas Wolf Warrior 2 e Terra à Deriva e hits norte-americanos, a exemplo da franquia completa dos Vingadores e do vencedor de Melhor Filme Oscar de 2019, Green Book: O Guia. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Produtoras e distribuidores estão preocupados A reabertura em fases da vasta rede de 70 mil cinemas na China prometeu um raro ponto positivo no mapa de distribuição global neste momento, já que salas estão fechados em praticamente todos os principais mercados do mundo, incluindo América do Norte, Europa, Japão e outros lugares. Mas, a decisão de Pequim de reabrir as portas, e logo depois dizer que vão baixá-las novamente, deixou os empresários do setor ainda mais em dúvida sobre o futuro de seus negócios. "Esse segundo fechamento não será algo resolvido em uma ou duas semanas. Eles (autoridades do governo) serão ainda mais cautelosos quando tentarem reabrir novamente — e isso nos atrasará por muito tempo", lamentou um executivo de uma grande cadeia de exibição, que preferiu manter seu nome no anonimato. Imagem: Reprodução/The Wall Street Journal Outra coisa que frustra o setor no país é o fato dos reguladores estarem impedindo que produtoras e distribuidoras vendam seus filmes para plataformas de streaming locais, alegando que isso trará um impacto negativo na eventual reabertura das salas. "Não temos permissão para entrar no mercado online com nossos filmes e não podemos levá-los aos cinemas porque eles estão novamente fechados, então, é como se não houvesse saída", disse outro executivo de uma das principais empresas de distribuição do país. "Eles precisam apresentar uma nova política e liberar alguns de nossos filmes online; caso contrário, muitas de nossas empresas fecharão”, destacou. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Isso tudo é reflexo de uma nova tomada de ações para conter uma segunda onda do novo coronavírus no país, depois que o número de transmissões voltaram a subir. Na quinta, a China cancelou a maioria dos voos e proibiu a entrada de estrangeiros, mesmo com permissão de trabalho. O impacto no mercado já é visível. As ações da IMAX, presente em mais de 700 salas no país, o que representa metade de sua rede global, caíram US$ 1,11 (R$ 5,64), ou quase 11%, e foram negociadas a US$ 9,14 (R$ 46,47) na manhã desta sexta. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência Boletim oficial: Brasil tem 114 óbitos e 3.904 casos confirmados de COVID-19 Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Veja Mais

Vendas de discos têm a pior marca em 60 anos por causa do Coronavírus

R7 - Música Streaming caiu, vendas caíram e só os discos de vinil se salvam: veja os números Veja Mais

Como usar o Rappi para pedir remédio em farmácias 24 horas

Como usar o Rappi para pedir remédio em farmácias 24 horas

canaltech Comprar remédios é muito importante durante os períodos de isolamento. E isso pode ser feito sem sair de casa. Através de aplicativos como o Rappi, disponível para computador, iOS e Android, é possível fazer pedidos de mantimentos em farmácias 24 horas e recebê-los em casa a qualquer momento. Como encontrar farmácias online durante a quarentena Como fazer compras de supermercado usando aplicativos durante a quarentena O que é o PayPal? Saiba tudo sobre a plataforma de pagamentos O Rappi é um aplicativo de entregas rápidas com integração com diversos estabelecimentos comerciais. As farmácias 24 horas, além de fornecerem mantimentos essenciais para quem precisa de cuidados durante a pandemia da Covid-19, são acessíveis em qualquer horário, auxiliando em momentos de emergência. Veja como pedir remédios pelo Rappi. Como pedir remédio em farmácias pelo Rappi Passo 1: faça o download do aplicativo na App Store e Google Play Store ou abra o site do Rappi; -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Tela inicial do Rappi para computadores (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 2: inicie uma sessão clicando no botão do canto superior direito. O cadastro pode ser feito através de um código recebido por WhatsApp ou pelo Facebook; Cadastro pode ser feito através de validação por WhatsApp (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: verifique se sua cidade está inclusa na lista do aplicativo; Rappi oferece lista com cidades atendidas (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: em seguida, digite o endereço de entrega. É possível salvar como a localização de casa, trabalho ou outras opções; Complete as informações de endereço de entrega (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: no menu do Rappi, são disponibilizadas opções de estabelecimentos. Escolha “Farmácia 24h”; Farmácias são retratadas na tela inicial da plataforma (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 6: o aplicativo mostrará quais redes estão inclusas e entregam no endereço. Selecione a de sua preferência; Rappi lista as redes que entregam no endereço cadastrado (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 7: os produtos estarão listados por categorias. Para escolher, clique em “adicionar”. Em seguida, selecione a quantidade de itens; Produtos são listados com preço e divididos em categorias (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 8: clique no ícone do carrinho para verificar os produtos da compra; Ícone do carrinho mostra o resumo do pedido (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 9: com o pedido feito, clique em “Vai pagar” para prosseguir com o checkout e pagamento; Resumo do pedido, com valores dos produtos e do frete (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 10: uma nova janela será aberta para inserir as informações de pagamento. Pode ser feito através de cartões de crédito ou débito, PayPal ou Rappi Pay; Opções de pagamento do Rappi (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 11: insira as informações do cartão; Cadastro de cartão dentro do Rappi (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 12: verifique pela última vez todas as informações e clique em “Fazer pedido”. O próprio aplicativo enviará notificações de confirmação e de saída para entrega. Finalização de pedido no Rappi (Foto: Reprodução/André Magalhães) Prático e eficiente! Você já fez pedidos online de remédios? Conte como foi a experiência! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Lançamentos da Netflix na semana (27/03/2020) Veja Mais

Brasil tem 111 mortes e 3.904 casos confirmados de coronavírus, diz ministério

Glogo - Ciência Balanço acrescentou 19 mortes e 487 casos confirmados ao total. O Ministério da Saúde divulgou neste sábado (28) o mais recente balanço dos casos da Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-Cov-2. Os principais números são: 111 mortes 3.904 casos confirmados 2,8% é a taxa de letalidade São Paulo concentra 1.406 casos, e o Rio, 558 O balanço acrescentou 19 mortes e 487 casos confirmados ao total. No balanço anterior, da sexta-feira (27), o Brasil tinha 92 mortes e 3.417 casos confirmados. Das 19 mortes acrescentadas ao total no país neste sábado, o estado de São Paulo teve 16 mortes. São 84 mortes em SP. VÍDEOS: incubação, sintomas e mais perguntas e respostas BOATOS: O que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus GRUPOS VULNERÁVEIS: veja quais grupos têm mais complicações SINTOMAS: febre, tosse e dificuldade de respirar, entenda em detalhes Unidades Prisionais de São Paulo já estão produzindo máscaras O número de casos do novo coronavírus no Brasil passa de 3.500 Initial plugin text Veja Mais

DÍVIDAS, ABEL, FLA E PROCURA POR JESUS! Campello, presidente do Vasco, no "Fox Sports Rádio"

DÍVIDAS, ABEL, FLA E PROCURA POR JESUS! Campello, presidente do Vasco, no

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Vasco #Alexandre Campello #FSRádioBrasil Veja Mais

Portugal regulariza imigrantes para dar acesso a sistema de saúde durante crise

O Tempo - Mundo De acordo com dados oficiais deste sábado (28), o país tem 5.170 casos confirmados de Covid-19 e cem mortes Veja Mais

Alice In Chains: assista à live de William DuVall em quarentena

R7 - Música Vocalista da banda pegou seu violão e tocou para os fãs no Facebook Veja Mais

Abronca denuncia violência contra população periférica em “174”

R7 - Música O clipe foi dirigido pelo diretor turco naturalizado inglês Taylan Mutaf Veja Mais

Coronavírus: Rússia fecha totalmente as fronteiras para frear a pandemia

O Tempo - Mundo A medida terá algumas exceções e serão autorizados a circular os diplomatas ou cidadãos russos que desejam sair do país em consequência da morte de um parente no exterior Veja Mais

Para maratonar na quarentena: 8 episódios mais ouvidos do Podcast TMDQA!

R7 - Música Pra dar um gás nas tarefas domésticas durante a quarentena, coloque o fone de ouvido e conheça nossos episódios mais queridos Veja Mais

Júnior Groovador manda ver em versão groovada de clássico do Queen; vídeo

R7 - Música Como não amar essa cover de "I Want To Break Free" forrozada? Veja Mais

Weezer luta contra alien gigante em novo jogo online 8-bit

R7 - Música Escolha seu membro favorito da banda e tente vencer o chefão! Veja Mais

Segundo dia do Movimento Ubuntu terá lives de Emicida, Pedro Bial e mais

R7 - Música Projeto da LAB Fantasma começou neste sábado (28) com Lázaro Ramos, China e mais Veja Mais

Justiça dá até terça para Bolsonaro e Congresso decidirem sobre fundo eleitoral

O Tempo - Política Ação pediu que os R$ 2 bilhões sejam destinados para o combate ao novo coronavírus Veja Mais

Antônio Jorge será referência do governo federal sobre coronavírus em Minas

O Tempo - Política Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, pediu a liberação do ex-secretário d Saúde junto à ALMG Veja Mais

Notícia Boa do Dia: Turma da Mônica libera gibis históricos gratuitamente

R7 - Música Banca da Mônica terá conteúdo liberado até o dia 25 de Abril Veja Mais

Konami desmente rumores de novo jogo de Silent Hill

Konami desmente rumores de novo jogo de Silent Hill

canaltech Foi bom enquanto durou a boataria, mas a Konami veio a público e enfaticamente negou a veracidade dos rumores que rodeavam a marca Silent Hill nos últimos meses. Falando ao site de notícias Rely on Horror, um porta-voz da empresa disse que não há fundamento nas informações passadas. “Estamos cientes dos rumores e matérias [sobre o retorno de Silent Hill], mas podemos confirmar que eles não são verdadeiros. Eu sei que essa não é a resposta que os fãs querem ouvir… Não estamos dizendo que fechamos a porta para a franquia, mas ela não virá da forma que vem sendo relatado”. Silent Hill Downpour foi um dos últimos jogos inéditos a da franquia, originalmente lançado em 2012 O rumor mais recente indicava que a Sony estaria interessada em comprar a marca Silent Hill da Konami para produzir dois jogos — sendo o primeiro um soft reboot da franquia com os artistas originais de áudio e visual; e o segundo a retomada do projeto Silent Hills (P.T.). Esse rumor, aliás, também dizia que Hideo Kojima e a Kojima Productions assumiriam a produção dos jogos. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Leia mais: Sony estaria conversando com Kojima e Konami para produzir novo Silent Hill Pouco antes disso, um rumor conectado à suposta compra da franquia pela Sony também indicava a execução de dois jogos para marcar o retorno da franquia — também um reboot e uma edição inédita, mas desta vez pelas mãos da própria Konami. Pelas palavras do porta-voz, há quem possa interpretar que a Konami está, porém, de fato trabalhando na volta da série, mas de uma forma que ainda não antecipamos. Seguindo essa linha de pensamento, o Rely on Horror pediu à Konami por maiores esclarecimentos, mas não obteve nenhuma resposta. Leia mais: Konami quer desenvolver dois novos jogos da franquia Silent Hill, aponta rumor Silent Hills (P.T.) seria o retorno da série à sua essência de terror psicológico, mas problemas internos levaram ao cancelamento do projeto por parte da Konami Quase uma década sem medo… Os dois últimos lançamentos da franquia vieram, ambos, em 2012: Silent Hill Downpour e Silent Hill: Book of Memories foram lançados, respectivamente, para PlayStation 3/Xbox 360 e o portátil PlayStation Vita. Ambos tiveram uma recepção mediana pela crítica especializada e pelos fãs, com os dois lados apontando que as falhas cometidas por vários jogos, bem como experimentações estranhas à essência da franquia, impediram que os jogos passassem a “real experiência” de Silent Hill. Não que isso impedisse Book of Memories de se tornar o quarto título mais vendido do Vita. Leia mais: Análise do Jogo: Silent Hill Downpour Posterior a isso, a série pareceu ganhar fôlego renovado com o anúncio de Silent Hills (P.T.), um jogo para PlayStation 4 a ser encabeçado por Hideo Kojima, com parceria com o diretor de cinema Guillermo del Toro e o ator Norman Reedus (o Daryll Dixon de The Walking Dead). O título chegou a ter uma demo jogável que foi aclamada pela crítica especializada pelo seu ambiente de terror psicológico e alucinógeno, resgatando a essência dos primeiros jogos da franquia.   Desavenças financeiras, porém, levaram à saída de Kojima da Konami e a publisher efetivamente cancelou o projeto e removeu a demo jogável das plataformas online. Kojima viria a desvincular a Kojima Productions da Konami, assinando um acordo de exclusividade com a Sony — parceria essa que levou ao desenvolvimento do excelente Death Stranding. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência Lançamentos da Netflix na semana (27/03/2020) Veja Mais

Evangeline Lilly (LOST, Marvel) pede desculpas por comentários sobre o Coronavírus

R7 - Música "Arrogante": atriz admite erro e pede desculpas Veja Mais

Médico leva idoso pra ver o sol após um mês de isolamento por causa da Covid-19

O Tempo - Mundo Foto se espalhou pelas redes sociais e foi considerada 'a cena mais adorável em meio à pandemia' Veja Mais

Casal brasileiro faz bela cover de hit da Florence & The Machine; assista

R7 - Música Ligia Vieira e Gui Coutinho cantaram a clássica "The Dog Days Are Over" Veja Mais

DISNEY 2021 IMPERDÍVEL | Pacote de 7 dias com voos e hotel por 12x de R$ 108

DISNEY 2021 IMPERDÍVEL | Pacote de 7 dias com voos e hotel por 12x de R$ 108

canaltech *IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do serviço poderá ser alterado de acordo com a localidade e possíveis impostos. Chegou a hora de realizar o sonho de conhecer a Disney nos Estados Unidos! Ou o complexo da Universal, com o Beco Diagonal de Harry Potter e muito mais! O Hurb está com uma oferta de pacote especial para Orlando, com 7 dias por R$ 1.299 já com passagens e hospedagem inclusas. É uma oportunidade única de garantir suas férias de 2021 em um momento de alta do dólar com preço que não pagaria nem em 2007 em que nossa moeda estava forte. Sobre o Pacote -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- A oferta é parte de um pacote promocional do Hurb chamado Pacote de Data Flexível. Funciona assim: você compra um pacote e recebe, por e-mail, um formulário para preencher com três sugestões de data, dentro de um período disponível - neste caso, entre março e novembro de 2021 (exceto mês de julho e feriados) - e espera o retorno da agência sobre a possibilidade de reservar em cada um. O retorno é feito até 45 dias antes da primeira data sugerida por você com todas as informações de data, voo e dados para você confirmar. No valor promocional, dá para escolher a saída e retorno de duas cidades brasileiras: Rio de Janeiro ou São Paulo. O pacote mais barato, com sete dias, fica R$ 1.299. É o preço final do pacote, promete a empresa. O pacote inclui passagens aéreas de ida e volta para Orlando, além da hospedagem com café da manhã por uma semana. Os ingressos para as atrações não estão inclusos no pacote. A hospedagem em Orlando será no Hotel Destiny Palms ou outro de mesma categoria: padrão 3 estrelas, com café da manhã. O que fazer em Orlando?   Você pode conhecer o parque da Universal Studios, onde existem atrações do mundo de Harry Potter e filmes da Marvel, além dos parques Islands of Adventure e o aquático Volcano Bay. Juntos, esses três locais formam o segundo maior complexo de entretenimento da Flórida. Dividido em cidades, você pode conhecer o Beco Diagonal de Harry Potter, a Nova York do Universo da Marvel, a Springfield dos Simpsons e muito mais. São atrações baseadas em diversos filmes de sucesso dos estúdios Universal, como Indiana Jones, A Vingança da Múmia, Beetlejuice, Madagascar e muito mais. O maior é o complexo Walt Disney World, que fica na cidade de Bay Lake, bem perto de Orlando. Você também pode aproveitar a estadia para conhecer ao menos uma parte do mundo mágico da Disney, com parques temáticos e aquáticos. São quatro parques temáticos: Magic Kingdom, Animal Kingdom, Disney's Hollywood Studios e Epcot; mais os parques aquáticos Disney's River Country, Blizzard Beach e Typhoon Lagoon e várias outras atrações. Tem bastante coisa para conhecer do mundo Disney, além de história e um pouco do mundo real e algumas previsões para o futuro (no parque Epcot).   Ambos são gigantescos. Se você quiser mais tempo para conhecer cada complexo, ou mesmo focar em um deles, pode adquirir pacotes com 11 ou 15 diárias, também. Sobre o Hurb Também conhecido como Hotel Urbano, o Hurb é uma agência de viagens brasileira fundada em janeiro de 2011 e que já soma mais de 20 milhões de viajantes cadastrados, que foram a mais de 35 mil destinos mundo afora. Com a missão de tornar as viagens cada vez mais simples, o Hurb prioriza preços acessíveis, e seu principal produto é a venda de diárias em hotéis — mas também trabalha com passagens aéreas, passeios, traslado, e muito mais. Além de vantagens exclusivas, a agência permite pagamento também via boleto bancário, parcelamento em até 12x sem juros e cancelamentos grátis. Com mais de 12 milhões de seguidores no Facebook, o Hurb possui o selo Disney Select, ou seja, a agência faz parte do grupo de operadoras que representam o Walt Disney World Resort no Brasil, autorizada, portanto, a vencer pacotes específicos para esse destino tão cobiçado. Esses pacotes incluem ingressos, hospedagem nos hotéis Disney, refeições nos restaurantes do local, transporte, cruzeiros e conteúdos Disney exclusivos. Menor preço já registrado! Sua chance de conhecer Orlando é agora. O Hurb está com uma promoção imperdível no pacote de data flexível com preço a partir de R$ 1.299 com passagens aéreas de ida e volta, mais hospedagem com café da manhã incluso. Você ainda pode parcelar em até 12x sem juros no boleto ou cartão de crédito. No processo de compra, você poderá sugerir três datas entre março e novembro de 2021 (exceto julho e feriados). *O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no WhatsApp para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Crítica | O Poço é um elogio à educação como elemento revolucionário P40 vs. Galaxy S20 vs. iPhone 11: quais são as diferenças? Veja Mais

Deezer libera todos os planos gratuitamente por três meses para novos usuários

Deezer libera todos os planos gratuitamente por três meses para novos usuários

canaltech Depois das operadoras de TV a cabo liberaram o sinal de vários canais exclusivos no período de quarentena, agora é a vez dos serviços de streaming adotarem medida semelhante. O Deezer, por exemplo, anunciou na última quinta-feira (26) a oferta de 3 meses gratuitos para acesso em todos os seus planos. Deezer lança Lyrics no Chromecast e transforma TVs em karaokê Como criar uma assinatura de estudante no Spotify, Deezer e Apple Music “Estamos enfrentando um período delicado, e nós queremos ajudar as pessoas a passarem por esse momento da melhor forma possível. A nossa forma de contribuir é oferecer o melhor conteúdo de áudio para todos”, revela Marcos Swarowsky, diretor geral do serviço de streaming aqui no Brasil. Apesar do objetivo de colaborar com a prevenção ao coronavírus, a ação tem foco em trazer novos usuários para experimentarem o serviço de streaming, sendo válida somente para os planos pagos Premium (sem anúncios e com modo offline), Family (até seis contas), Student (exclusivo para estudante e pela metade do preço) e o Hi-Fi (sem perda de qualidade). -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Ou seja, para obter os três meses grátis é necessário assinar um dos planos citados acima e se você já era assinante anteriormente não terá o pagamento suspenso. Nada muda em relação ao plano Free (com anúncios e escuta aleatória) e TIM by Deezer (exclusivo para os usuários TIM Beta).   Aos interessados, a oferta pode ser ativada até o dia 30 de abril e para liberar o catálogo completo do Deezer, que contempla mais de 56 milhões de músicas, é só acessar a plataforma via site ou app para Android e iOS, optar por um dos planos disponíveis e depois na opção “Experimentar agora”. Após o período de teste a cobrança acontece normalmente pelo método de pagamento escolhido. Spotify Kids chega ao Brasil para ajudar pais a cuidarem dos filhos na quarentena Disponível no mercado internacional desde outubro, na semana passada o Spotify liberou aqui no Brasil - em caráter beta, o seu novo aplicativo (Android e iOS) voltado exclusivamente par o público infantil. De acordo com a descrição do app na Google Play Store, há uma série de conteúdos como playlists, músicas, sons, audiobooks e até podcasts, todos selecionados por um time de especialistas e filtrados pela idade, disponíveis também no modo offline e livre de anúncios. COVID-19 | Serviços de streaming se unem em programa de apoio a músicos afetados Quantas vezes um artista precisa tocar no Spotify para ganhar um salário mínimo? A novidade é exclusiva para os assinantes do plano Premium Familiar e se faz necessário a liberação da conta da criança por adulto para que ela tenha acesso ao Spotify Kids em seu tablet ou smartphone. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Crítica | O Poço é um elogio à educação como elemento revolucionário P40 vs. Galaxy S20 vs. iPhone 11: quais são as diferenças? Veja Mais

Famosos raspam barba para prevenir coronavírus, mas ação não é comprovada

O Tempo - Diversão - Magazine Médicos alertam que não existem evidências de que a barba é um transmissor do vírus e recomendam deixá-las curtas Veja Mais

Parques da Disney não têm previsão de abrir por conta do coronavírus

R7 - Música Antes fechados apenas durante março, parques continuarão sem receber visitantes Veja Mais

Daniel Azulay estava preparando leilão beneficente antes de falecer

R7 - Música Aclamado desenhista brasileiro faleceu após contrair COVID-19 Veja Mais

Espionagem chinesa na Lua? Especialistas discordam de preocupação dos EUA

Espionagem chinesa na Lua? Especialistas discordam de preocupação dos EUA

canaltech Enquanto os EUA continuam discutindo o orçamento para o próximo ano fiscal da NASA e suas futuras missões lunares, a China tem se destacado com suas missões Chang'e, em especial a mais recente, que pousou no lado afastado da Lua em 2019. E parece que alguns políticos norte-americanos estão preocupados com uma possível espionagem espacial chinesa no espaço. Uma versão do projeto de lei que prevê o próximo orçamento da NASA, aprovada na Câmara no final de janeiro, pede ao Conselho de Segurança Nacional "que coordene uma avaliação das capacidades de exploração espacial da República Popular da China", incluindo "qualquer ameaça aos ativos dos Estados Unidos no espaço". Também pede que sejam avaliados os planos da China de fazer parceria com outros países. Entre os preocupados com espionagem está o deputado Doug Lamborn, do Colorado. Ele disse em fevereiro que, se a China tiver uma presença permanente na Lua, isso pode significar problemas para os EUA. Um dos argumentos é que a China não separa seus programas espaciais científicos dos militares. No caso dos EUA, a NASA é uma agência civil. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Quando surgiram relatos em outubro de que a China estava construindo uma espaçonave que, segundo fontes, seriam capazes de transportar humanos para a Lua, alguns norte-americanos temiam que a mudança de missões robótica para humana poderia resultar em um tipo de militarização no solo lunar. Mas um especialista no programa espacial da China afirma que os planos chineses, que incluem a quinta missão Chang'e, não parecem uma ameaça militar. "Pode, na opinião de alguns americanos, apresentar algum tipo de desafio geopolítico ou psicológico", disse Gregory Kulacki, gerente de projetos da Union of Concerned Scientists. "Mas acho difícil ver como um pouso chinês na Lua está ameaçando os Estados Unidos ou qualquer outra nação", afirma. Sonda chinesa Chang'e 4 na superfície do lado escuro da Lua Conheça a trajetória das missões Chang'e, que levaram a China à Lua Sonda chinesa Chang'e 4 pode ter confirmado teoria antiga sobre cratera lunar China libera foto panorâmica do lado afastado da Lua, tirada pela Chang'e 4 Kulacki, na verdade, vai além e diz que os EUA devem considerar colaborar com a China no espaço. Isso é algo pouco provável - o Congresso norte-americano proibe a NASA de cooperar com a China sem aprovação prévia desde 2011. Tampouco a China parece interessada em se aliar aos EUA, ainda mais considerando que os planos atuais da China são baseados em algo da década de 1980 chamado Projeto 921. Ele exigia que uma habilidade chinesa - não uma habilidade multinacional - pudesse mandar uma pessoa em órbita ao redor da Terra. Não há nenhum indício, no entanto, de que a China esteja realmente planejando enviar taikonautas (astronautas chineses) para a Lua. Até agora, os planos de enviar pessoas ao espaço seguem o Projeto 921, ou seja, a ideia de lançar taikonautas à órbita terrestre. E se a China mudar seu foco para uma humana na Lua, eles estarão longe de chegar tão rápido quanto a NASA, que pretende pousar em superfície lunar em 2024. Portanto, "não há razão" para pensar que uma alunissagem humana chinesa acontecerá entre 2021 e 2026, de acordo com Dean Cheng, pesquisador de Estudos Asiáticos na Heritage Foundation. É que o Long March 5, foguete de lançamentos da China, que supostamente seria usado para missões humanas na Lua, ainda não foi aprovado para transportar pessoas. Uma missão lunar tripulada só deve ser possível no final da década de 2020, disse Cheng, mas seria algo "extraordinariamente ambicioso", uma vez que a China atualmente lança pessoas na órbita terrestre uma vez a cada dois anos e não reuniu as informações detalhadas sobre o desempenho humano no espaço. Essas informações seriam de vital importância para uma missão mais longa, rumo à Lua. Assim, Cheng conclui que uma missão lunar chinesa tripulada deve acontecer só entre 2031 e 2035. “Mas essa é a opinião de Dean Cheng. Não há política oficial chinesa”, disse ele. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Boletim oficial: Brasil tem 114 óbitos e 3.904 casos confirmados de COVID-19 Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Veja Mais

Tesouro indica flexibilidade para pagar auxílio aos informais, e diz que rombo fiscal vai superar R$ 300 bi em 2020

G1 Economia Secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse que 'é melhor deixar algumas pessoas que não sejam [elegíveis ao auxílio] entrar e depois você resolve'. Mansueto disse ainda que o rombo fiscal vai superar os R$ 300 bilhões neste ano. O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, em foto de fevereiro de 2020 Daniel Resende/Futura Press/Estadão Conteúdo O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou neste sábado (28) que o governo quer incluir os trabalhadores informais no chamado Cadastro Único (CADÚnico) para realizar o pagamento do benefício de R$ 600 como forma de auxílio por conta da pandemia do coronavírus. "O CADÚnico é maior que o Bolsa Família. Tem bases de dados que mostra que aquela pessoa não tinha nenhum vínculo. A gente vai acreditar no cadastramento dessas pessoas, depois você checa. Pode usar toda essa estrutura grande da Caixa, INSS, para chegar a essas pessoas", disse Mansueto Almeida, durante teleconferência promovida por um banco. Ele também indicou flexibilidade nesse pagamento. "É melhor deixar algumas pessoas que não sejam [beneficiários] entrar [neste momento] e depois você resolve". "Esse 'know how' do Brasil de fazer programa social nos deixa orgulhosos nessas horas. Vai ser difícil achar essas pessoas no espaço de duas semanas", acrescentou o secretário do Tesouro Nacional. Além disso, também informou que o déficit primário das contas públicas (despesas maiores do que receitas, sem contar juros da dívida pública) vai superar a barreira dos R$ 300 bilhões neste ano por conta dos gastos para combater a pandemia do coronavírus, e evitar impactos maiores na economia brasileira e no desemprego. (Veja mais abaixo nessa reportagem). Benefício de R$ 600 O governo tem informado que esse cadastramento dos trabalhadores informais poderá ser feito autodeclaração via plataforma digital. O Cadastro Único é um conjunto de informações sobre as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza. Essa base de dados é utilizada pelo governo federal, pelos estados e municípios para implementação de políticas públicas capazes de promover a melhoria da vida dessas famílias. Estão inscritos no CadÚnico as famílias de baixa renda que ganham até meio salário mínimo por pessoa; ou que ganham até três salários mínimos de renda mensal ​tota​l. Atualmente, há mais de 28 milhões de famílias cadastradas, mas não estão incluídos nessa base de dados todos os mais de 46 milhões de trabalhadores informais do país - elegíveis ao benefício de R$ 600 por mês, durante três meses. Nesta sexta-feira (27), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o benefício de R$ 600 para trabalhadores informais e autônomos, em função da pandemia do novo coronavírus, custará R$ 45 bilhões aos cofres públicos. O projeto que cria o auxílio foi aprovado pela Câmara e precisa agora passar pelo senado. Ele prevê que os informais receberão a ajuda por três meses. O pagamento será feito pela Caixa Econômica Federal em agências lotéricas e até via celular, mas a data de início ainda não foi definida. A proposta de auxílio aos autônomos partiu do governo federal que, inicialmente, previa a transferência de R$ 200 ao mês. Depois de críticas, foi acordado com o Congresso o aumento do valor para R$ 600. Rombo fiscal acima de R$ 300 bilhões Durante a teleconferência, o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, também informou que o déficit primário das contas do governo ficará acima de R$ 300 bilhões neste ano, por conta dos gastos extraordinários relacionados com a pandemia do coronavírus. "E de um déficit primário que vai com certeza ultrapassar 300 bilhões. É um déficit primário que com certeza vai superar 4% do PIB", disse ele. Mansueto afirmou que, somente a gente vai ter de perda adicional de arrecadação por conta da desaceleração da economia neste ano, o déficit primário já ficaria em cerca de R$ 200 bilhões em 2020. "Em cima de 200 bilhões [de rombo fiscal só com a perda de arrecadação], a gente vai ter a expansão de despesas acima de 100 bilhões", declarou. Ele citou, por exemplo, o programa de R$ 600 para autônomos e informais, com impacto de aumento de 45 bilhões em gastos neste ano, além de outro programa em estudo, a ser anunciado nos próximos dias, de adiantamento do seguro desemprego, em que a empresa reduz o salário e o governo federal com a antecipação paga parte do salário. "É um programa que deve ser algo superior a 30 bilhões", afirmou. O secretário do Tesouro também citou o programa de empréstimo para empresas, coordenado pelo Banco Central, que envolve R$ 34 bilhões em recursos (relativo à parcela do governo no valor total de R$ 40 bilhões anunciado). Retração do PIB Questionado sobre a projeção do governo sobre o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, que atualmente está em zero (estabilidade, sem crescimento nem retração), Mansueto Almeida observou que essa estimativa foi feita duas semanas atrás e que, no momento, isso já está defasado. "A projeção de PIB zero é de duas semanas atrás. Possivelmente, em uma nova projeção o PIB pode vir negativo. Mas a gente está em uma situação de incerteza. A gente nunca teve um 'shut dowm' [paralisação] no setor de serviços. Tanto faz o crescimento do PIB ser 0, -1 ou -2. Não muda nada o custo da ação. Não pode faltar nada para a saúde nos municípios", declarou ele.] Para proteger as pessoas mais vulneráveis, haverá, segundo ele, um crescimento da dívida pública acima do projetado anteriormente. "Não podemos é exagerar na dosagem do remédio que comprometa nos próximos anos. E nós sociedades vamos ter que pagar essa conta, uns mais do que outros", concluiu. Veja Mais

Boletim oficial: Brasil tem 114 óbitos e 3.904 casos confirmados de COVID-19

Boletim oficial: Brasil tem 114 óbitos e 3.904 casos confirmados de COVID-19

canaltech Neste sábado, o Ministério da Saúde atualizou os números oficiais da COVID-19 em suas redes sociais, diretamente da tradicional live da coletiva de imprensa. De acordo com os dados informados pelas secretarias estaduais da saúde, o país registra 3.904 casos confirmados e 114 óbitos, o que eleva o percentual de letalidade da doença no país para 2,9%, ante a 2,7% registrados na última sexta (27). Em comparação com último boletim divulgado, a doença causada pelo novo coronavírus traz um aumento de 23% no número de mortes. Quanto às confirmações, este é o segundo maior aumento diário de casos no Brasil até o momento, subindo 14% em relação a ontem. Dez estados apresentaram óbitos, sendo eles AM, CE, PE, PI, RJ, SP, GO, PR, SC e RS. Todas as unidades da federação já contam com casos confirmados da doença. Apenas o estado de São Paulo conta com 1.406 pessoas contaminadas e 84 óbitos, ainda de acordo com o Ministério. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- #Atualização - O @minsaude atualiza a situação do #coronavírus no Brasil - 28/03▶️3.904 casos confirmados▶️114 óbitos▶️2,9% de letalidadeTodos os estados registraram casos e dez apresentaram óbitos: AM, CE, PE, PI, RJ, SP, GO, PR, SC e RS. Saiba mais: https://t.co/UYm3jliCGA pic.twitter.com/v3PPIxHD6B — Ministério da Saúde (@minsaude) March 28, 2020 Segundo João Gabbardo, secretário executivo do Ministério da Saúde, o governo está entregando equipamentos de proteção a profissionais da saúde e instalando novos leitos. "Estamos com mais de 40 caminhões, pelo país, entregando EPIs, e vários voos para entregar vacinas, EPIs e equipamentos de UTIs. Nesta semana completamos a instalação dos 540 leitos que prometemos no primeiro momento". Ao todo, o Ministério deve distribuir 22,9 milhões de testes para o diagnóstico da COVID-19, de dois diferentes tipos: aqueles que detectam o vírus na amostra (RT-PCR) e outros que verificam a resposta do organismo ao vírus — o chamado teste rápido de sorologia, quando são verificados os anticorpos, avaliando a resposta imunológica do corpo ao microorganismo invasor. ▶️O @minsaude atualiza a situação do #coronavírus no Brasil - 28/03 https://t.co/ztFjTrTd0e — Ministério da Saúde (@minsaude) March 28, 2020 Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Lançamentos da Netflix na semana (27/03/2020) Veja Mais

Governo pede a prefeitos manutenção do funcionamento de serviços à beira de estradas

G1 Economia Objetivo é assegurar atendimento a caminhoneiros para não prejudicar abastecimento durante a crise do coronavírus. Ministério da Infraestrutura enviou modelo de decreto para os municípios. Caminhoneiros não param durante a pandemia de coronavírus O Ministério da Infraestrutura pediu às prefeituras a manutenção do funcionamento de restaurantes, borracharias, oficinas mecânicas, autopeças e demais estabelecimentos localizados às margens de rodovias, a fim de assegurar atendimento aos caminhoneiros durante a crise do coronavírus. O objetivo do governo federal é evitar que eventuais medidas de restrição adotadas pelos prefeitos atrapalhem o transporte de mercadorias entre os estados. O ministério enviou à Confederação Nacional de Municípios (CNM) um modelo de decreto que será distribuído às prefeituras. O modelo de decreto também prevê manter em funcionamento terminais e estações ferroviárias, além de serviços destinados ao transporte e distribuição de alimentos, medicamentos e outras atividades essenciais ao abastecimento. Veja Mais

Discos para descobrir em casa – 'Traço de união', Beth Carvalho, 1982

G1 Pop & Arte Capa do álbum 'Traço de união', de Beth Carvalho Arte de Elifas Andreato ♪ DISCOS PARA DESCOBRIR EM CASA – Traço de união, Beth Carvalho, 1982 ♪ Em 1982, Beth Carvalho (1946 – 2019) mudou o disco. Sem sair do nobre quintal do samba carioca, a cantora arriscou álbum diferente dos discos que vinha fazendo, colhendo na fonte os melhores frutos dos pagodes. Traço de união foi álbum nascido do sonho de concretizar um sonho. Sim, Beth sonhou que dava voz a parcerias inéditas de compositores até então dissociados uns dos outros no universo musical brasileiro. E foi atrás da realização do sonho, aglutinando compositores e promovendo parcerias inusitadas como a de Luiz Carlos da Vila (1949 – 2008) com Fátima Guedes – que ofereceram Presente da natureza – e como a de Caetano Veloso com Ivone Lara (1922 – 2018), criadores de Força da imaginação, único samba mais conhecido de repertório pouco difundido. O samba que dá título ao disco, Traço de união, foi a primeira parceria de João Bosco com Martinho da Vila, compositores que bisariam a parceria quatro anos mais tarde com Odilê, Odilá (1986). Produzido por Rildo Hora dentro dos moldes habituais da obra fonográfica de Beth, Traço de união é dos títulos menos ouvidos da coesa discografia da cantora, embora a artista vivesse na época um período de auge artístico e comercial iniciado com a explosão do álbum De pé no chão (1978). Com menor apelo popular, o disco preserva o alto padrão de qualidade da obra fonográfica da artista. Basta ouvir o lírico samba-canção Camarim, parceria de Cartola (1908 – 1980) com Hermínio Bello de Carvalho que ganharia a voz de Elizeth Cardoso (1920 – 1990) em show com o violonista Raphael Rabello (1962 – 1995) perpetuado no disco ao vivo Todo o sentimento (1991). Coração poeta bateu feliz, contrariando a melancolia geralmente entranhada no cancioneiro de Nelson Cavaquinho (1911 – 1986), unido por Beth em parceria com Paulinho Tapajós (1945 – 2013). O partido alto Enquanto a gente batuca juntou Ivan Lins com os letristas Vitor Martins e Nei Lopes com a aguçada consciência social que caracterizava as respectivas obras destes compositores. Belos sambas, Disfarce (Noca da Portela e Edmundo Souto) e Meu reino (Toquinho, Almir Guineto e Luverci Ernesto) também sobressaíram no disco, mostrando que as parcerias soavam naturais, embora abertas por sugestão de Beth Carvalho. Instinto (Wilson Moreira e Sérgio Cabral), Lua vadia (Guilherme de Brito e Gracia do Salgueiro) e Mestre coração (Monarco e Dalmo Castelo) soaram menos sedutores sem destoar do conjunto harmonioso do disco. Encerrado com Vou deixar pra amanhã (João Nogueira, Maurício Tapajós e Aldir Blanc), Traço de união se ressentiu da falta de um samba arrasta-povo como tantos gravados por Beth Carvalho em álbuns anteriores. Ainda assim, é disco que conjugou o bom gosto da cantora com a obstinação de ir atrás de um sonho para concretizar a força da imaginação. Veja Mais

Apple Watch 6: rumores apontam Touch ID sob a tela e melhor resistência à água

Apple Watch 6: rumores apontam Touch ID sob a tela e melhor resistência à água

canaltech Ao que tudo indica, o Touch ID pode retornar com força aos dispositivos da Apple em 2020. Após rumores indicarem que o conhecido sistema de impressões digitais pode estar presente no iPhone 9/SE 2, o site israelense The Verifier afirma que o leitor biométrico virá equipado no Apple Watch de última geração junto a outras inovações importantes. Apple pode lançar AirPods Pro Lite em breve; cancelamento de ruído é dúvida Apple Watch: mesmo que o relógio seja inteligente, ele não substitui um médico O relatório obtido pela fonte aponta que a companhia de Cupertino considera duas alternativas para o TouchID: implementar o leitor de digitais na Digital Crown ou sob a tela do wearable, o que seria novidade para os dispositivos da Apple, uma vez que a empresa segue apostando no reconhecimento facial. Seja qual for a opção escolhida, a ideia é incentivar a utilização do Apple Pay a partir do dispositivo, além de oferecer maior praticidade e segurança aos usuários, principalmente aqueles que não gostam de digitar um PIN para realizar pagamentos móveis. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.-   O documento cita ainda a presença de outros recursos esperados com o lançamento do WatchOS 7 como os comandos de voz “Hey Siri”, detecção de oxigênio no sangue, rastreamento nativo de sono e resistência à água aprimorada, uma vez que o Apple Watch Series 5 conta com classificação IPX7. Em contrapartida, o relatório desmente outros rumores que davam conta da adoção de formato redondo no Apple Watch Series 6, tal como que a segunda geração do dispositivo não seria contemplada com a atualização para o WatchOS 7. iPhone 5G deve chegar depois do esperado Segundo informações do Business Insider, a pandemia do coronavírus pelo mundo pode não só postergar o lançamento do iPhone 9/SE 2, como também da sua nova linha de smartphones em 2020, que deve incluir o aguardado iPhone 5G, para até maio de 2021. Com a paralisação das atividades de fábricas próprias e parceiras pelo mundo, principalmente na China, a Apple, assim como outras empresas de tecnologia, teve o fornecimento de peças e componentes afetados, atrasando todo o cronograma de produção e lançamento, que acontece tradicionalmente no mês de setembro. Fornecedores da Apple negam atraso do iPhone em razão do 5G Apple vai corrigir problema de conectividade em hotspot com iOS 13.4 Além disso, pegando o Galaxy S20 como exemplo, que segue com as vendas abaixo do esperado, a companhia estaria preocupada com o baixo interesse dos consumidores em trocar de aparelho em um momento delicado em todas as economias do mundo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Lançamentos da Netflix na semana (27/03/2020) Deezer libera todos os planos gratuitamente por três meses para novos usuários Veja Mais

Alerta de Oferta: Samsung Galaxy A30s a partir de R$ 900

tudo celular Sucessor do popular Galaxy A30, o A30s agora também entra na briga pelo posto de ótimo celular Android intermediário em custo x benefício. Veja Mais

Pará é o 10º estado a ter dívida com União suspensa pelo STF para usar dinheiro contra coronavírus

G1 Economia Pedidos de Alagoas e do município do Rio de Janeiro estão pendentes de decisão. Ministro Alexandre de Moraes ordenou comprovação do uso do dinheiro com saúde. O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta sexta-feira (27) suspender por seis meses a dívida do Pará com a União a fim de que os recursos sejam usados para conter a disseminação do coronavírus. Como uma das parcelas de R$ 5 milhões venceria nesta segunda-feira (30), o ministro determinou que a Advocacia Geral da União (AGU) seja notificada por meio de uma rede social para não efetuar a cobrança. O governo paraense informou que o valor total da dívida com a União até o fim deste ano é de R$ 67 milhões. O Pará foi o décimo estado a obter o benefício por decisão do ministro. Os anteriores são Bahia, São Paulo, Paraíba, Paraná, Maranhão, Pernambuco, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Acre. Estão pendentes ainda pedidos de Alagoas e do município do Rio de Janeiro. Os pleitos dos estados foram direcionados para o ministro Alexandre de Moraes, mas o da Prefeitura do Rio está com o ministro Luiz Fux. Os estados argumentaram ao Supremo que as medidas de combate à doença vão gerar gastos públicos e que os reflexos da pandemia na economia vão diminuir a arrecadação. O ministro Alexandre de Moraes concordou com a suspensão, mas destacou que os estados precisam comprovar que os recursos não utilizados na dívida sejam aplicados em medidas locais de combate ao novo coronavírus. Uma audiência virtual entre União e estados beneficiados será marcada para discutir a questão, mas ainda não há data prevista. Dívidas por estado Pernambuco informou que as dívidas de 2020 com a União e bancos públicos somam R$ 1,6 bilhão. Santa Catarina argumentou que vai precisar para conter o coronavírus de cerca de R$ 3,7 bilhões. Bahia tem dívida com a União de R$ 5,3 bilhões. Maranhão tem dívidas com bancos públicos que somam R$ 7,4 bilhões. Para 2020, a previsão é de R$ 1,1 bilhão. Paraná tem parcelas mensais a pagar de R$ 53 milhões. O valor total do débito é de R$ 106 bilhões. São Paulo paga por mês aproximadamente R$ 1,2 bilhão para abater a dívida com a União. Paraíba informou que tem a pagar, de abril a dezembro, R$ 193,2 milhões. Mato Grosso do Sul informou que tem parcelas a pagar de R$ 31,3 milhões por mês. Já o Acre paga mensalmente R$ 2,6 milhões à União e outros R$ 20,5 milhões a bancos públicos. Pará informou que a dívida é de R$ 5 milhões mensais e totaliza R$ 67 milhões até o fim do ano. Alagoas, cujo pedido está pendente, informou que as parcelas mensais da dívida com a União são de R$ 32 milhões (soma de R$ 385 milhões ao ano). Initial plugin text Veja Mais

Ozzy Osbourne fica de “coração partido” por não poder abraçar a filha

R7 - Música Foto mostra Ozzy, Kelly e Sharon Osbourne praticando o distanciamento social para evitar Coronavírus Veja Mais

Covid-19: Japão prepara pacote de estímulos após atingir fase crítica

O Tempo - Mundo A intenção do governo japonês é enviar ao Parlamento, em 10 dias, um orçamento extra para o ano fiscal de 2020 Veja Mais

'Superpropagador': Guru indiano pode ter contaminado até 15 mil pessoas

O Tempo - Mundo Medidas de quarentena mais fortes foram tomadas nas áreas afetadas pela visita de Baldev Singh Veja Mais

Lançamentos nacionais: Forte Norte, Bravaguarda, Mind Reverse, Tatiana e PAZ-ME

R7 - Música Conheça os novos materiais de artistas e grupos brasileiros! Veja Mais

Smells Like “Chill” Spirit: músico faz versão relaxante de clássico do Nirvana

R7 - Música Usando apenas uma guitarra, Tom Misch deu sonoridade jazz ao hit grunge Veja Mais

P40 Pro vs. Galaxy S20+ vs. iPhone 11 Pro: quais são as diferenças?

P40 Pro vs. Galaxy S20+ vs. iPhone 11 Pro: quais são as diferenças?

canaltech Os novos P40, P40 Pro e P40 Pro+, anunciados na última quinta-feira (25), trazem  grande foco no sistema de câmeras e estão prontos para o 5G. Eles têm pela frente a importante missão de conduzir a Huawei novamente ao top 3 das maiores fabricantes de smartphones e, para isso, devem se garantir na disputa contra os seus principais concorrentes — Galaxy S20 e o iPhone 11. iPhone 11 PRO e PRO MAX [Análise/Review] Samsung Galaxy S20 anunciado: conheça o novo topo de linha com supercâmera P40 Pro+ vs. Galaxy S20 Ultra vs. iPhone 11 Pro Max: quais são as diferenças? O Canaltech já comparou o P40 Pro+ com o Galaxy S20 Ultra e iPhone 11 Pro Max, e chegou a hora do P40 Pro ser colocado lado a lado com as versões Plus e Pro dos modelos da Samsung e Apple. Será que as novidades trazidas pela Huawei conseguem se equiparar aos concorrentes? Confira abaixo: Novo P40 Pro traz melhorias na câmera e tecnologia 5G (Foto: Huawei) Tela Huawei P40 Pro: painel OLED curvo de 6,58 polegadas, resolução Full HD+ (2640x1080 pixels) 90 Hz de taxa de atualização; Samsung Galaxy S20+: painel Dynamic AMOLED 2X de 6,7 polegadas, resolução Quad HD+ (3200x1440 pixels) e 120 Hz de taxa de atualização; iPhone 11 Pro: painel OLED de 5,8 polegadas, resolução 1242x2688 pixels e 120 Hz de sensibilidade do touch. Assim como as versões mais potentes, os modelos "do meio" trazem painel OLED e as mesmas taxas de atualização. Ou seja, a tela do S20+ pode apresentar mais fluidez e maior densidade de pixel por polegada devido à melhor resolução em um tamanho reduzido. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Na prática, a diferença permanece mínima, com exceção do tamanho da tela e as bordas, menor e mais presentes, respectivamente, no modelo da Apple. O P40 Pro+ trouxe uma variação da tela curva do Mate 30 Pro, portanto consegue alcançar o maior aproveitamento de tela entre os três (cerca de 91%). Processador Os três processadores são potentes (Foto: Reprodução) Huawei P40 Pro: HiSilicon Kirin 990 5G (2x2.86 GHz Cortex-A76 & 2x2.36 GHz Cortex-A76 & 4x1.95 GHz Cortex-A55); Samsung Galaxy S20+: EUA: Qualcomm Snapdragon 865 5G (1x2.84 GHz Kryo 585 & 3x2.42 GHz Kryo 585 & 4x1.8 GHz Kryo 585)Global: Exynos 990 5G (2x2.73 GHz Mongoose M5 & 2x2.50 GHz Cortex-A76 & 4x2.0 GHz Cortex-A55); iPhone 11 Pro: Apple A13 Bionic (2x2.65 GHz Lightning + 4x1.8 GHz Thunder). Os três smartphones são equipados com os mesmos chipsets da versão mais potente. Ou seja, são capazes de executar qualquer tarefa de inteligência artificial, realidades mistas, jogos pesados e aplicações disponíveis atualmente. Embora os números indiquem que o Kirin 990 5G seja inferior nesse quesito, o P40 Pro não deve nada para os demais. A diferença mais notável fica pela indisponibilidade da rede 5G no A13 Bionic, já que se trata de um modelo do ano passado — o vindouro A14, do "iPhone 12", deverá trazer a tecnologia. Memória RAM e armazenamento Huawei P40 Pro: 8 GB de RAM + 256 GB; Samsung Galaxy S20+: 8 GB de RAM + 128 GB; iPhone 11 Pro: 4 GB de RAM + 64, 256 ou 512 GB. Aqui há um teórico empate entre os modelos P40 Pro e S20+, pois ambos apresentam 8 GB de memória RAM, diferindo apenas na capacidade de armazenamento. Na prática, isso quer dizer fluidez em todas as aplicações e jogos por bastante tempo. Apesar de trazer "apenas" 4 GB de RAM, o iPhone conta com a já conhecia otimização do iOS, fazendo com que esse número inferior se torne irrelevante. A garantia é de vida longa para todo o trio. Câmeras Conjunto de câmeras é inovador (Foto: Reprodução) Huawei P40 Pro: principal de 50 MP RYYB, f/1.9, PDAF, OISUltrawide de 40 MP, f/1.8, PDAFTelefoto de 12 MP RYYB, f/3.4, PDAF, OIS, zoom óptico de 5xSensor ToF 3DCâmera frontal de 32 MP com sensor ToF 3D Samsung Galaxy S20+: principal de 12 MP, f/1.8, Dual Pixel PDAF, OISTelefoto de 64 MP, f/2.0, PDAF, OIS, zoom híbrido de 3xUltrawide de 12 MP, f/2.2, Super Steady VideoSensor ToF 3DCâmera frontal de 10 MP iPhone 11 Pro+: principal de 12 MP, f/1.8, dual pixel PDAF, OISTelefoto de 12 MP, f/2.0, PDAF, OIS, zoom óptico de 2xUltrawide de 12 MP, f/2.4Câmera frontal de 12 MP Para diferenciar os principais modelos, o P40 Pro "perdeu" a lente periscópica de 8 MP e o zoom de 100x, mas o restante é o mesmo. O S20+ também não traz o super sensor de 108 MP da versão Ultra. Já o iPhone 11 Pro mantém as três câmeras na traseira. Na frontal do P40 Pro, mantém-se a câmera de 32 MP e um sensor ToF 3D para desbloqueio facial e noções de profundidade. O Galaxy S20+, por sua vez, acompanha uma câmera de 10 MP, enquanto o iPhone 11 Pro tem 12 MP. Bateria Huawei P40 Pro: bateria de 4.200 mAh com carregamento ultrarrápido com ou sem fio de 40 W; Samsung Galaxy S20+: bateria de 4.500 mAh com carregamento rápido de 45 W e 15 W wireless; iPhone 11 Pro: bateria de 3.046 mAh com carregamento rápido de 18 W e wireless. O P40 Pro não muda em relação ao P40 Pro+, já que traz o mesmo tamanho de tela e processamento. O S20+ tem 500 mAh a menos que o S20 Ultra, mas é acompanhado por um sistema de câmeras menos poderoso e um diplay menor — o que deve reduzir o consumo de energia do dispositivo. O destaque do modelo da Huawei é o suporte ao carregamento ultrarrápido sem fio de 40 W, enquanto o S20+ traz "apenas" 25 W de potência. Em relação aos listados acima, o iPhone 11 Pro tem a pior bateria, mas seu sistema otimizado deve garantir longas horas longe da tomada. Extras e software Huawei P40 Pro: certificação IP68, Bluetooth 5.1, NFC, USB-C 3.1, leitor de digitais sob a tela, Android 10 sem serviços do Google; Samsung Galaxy S20+: certificação IP68, Bluetooth 5.0, NFC, USB-C 3.2, leitor de digitais sob a tela, rádio FM, Android 10; iPhone 11 Pro: Face ID, Bluetooth 5.0, NFC, USB 2.0, iOS 13.4. Os três smartphones possuem resistência à água e poeira, mas o iPhone 11 Pro se destaca por conseguir ficar até 30min em uma profundidade de até 4m. O P40 Pro traz tecnologia Bluetooth mais atualizada, enquanto o S20+ possui rádio FM. Especificações completas Modelos Huawei P40 Pro Galaxy S20+ iPhone 11 Pro Construção Certificação IP68 (resistente à água até 1,5m por 30min) Vidro e metal Certificação IP68 (resistente à água até 1,5m por 30min) Vidro e metal Certificação IP68 (resistente à água até 4m por 30min) Vidro e metal Tela OLED curvo de 6,58 polegadas, resolução Full HD+ (2640x1080 pixels) 90 Hz de taxa de atualização Dynamic AMOLED 2X de 6,7 polegadas, resolução Quad HD+ (3200x1440 pixels) e 120 Hz de taxa de atualização OLED de 6,5 polegadas, resolução 1242x2688 pixels e 120 Hz de sensibilidade do touch Processamento Kirin 990 5G 2x2.86 GHz Cortex-A76 + 2x2.36 GHz Cortex-A76 + 4x1.95 GHz Cortex-A55 Snapdragon 865 (EUA) 1x2.84 GHz Kryo 585 + 3x2.42 GHz Kryo 585 + 4x1.8 GHz Kryo 585 Exynos 990 (Global) 2x2.73 GHz Mongoose M5 + 2x2.50 GHz Cortex-A76 + 4x2.0 GHz Cortex-A55 Apple A13 Bionic 2x2.65 GHz Lightning + 4x1.8 GHz Thunder Memória e armazenamento 8 GB + 256 GB UFS 3.0 8 GB + 128 GB UFS 3.0 4 GB + 64 GB, 256 GB ou 512 GB Câmera traseira Principal de 50 MP RYYB, f/1.9, PDAF, OIS Ultrawide de 40 MP, f/1.8, PDAF Telefoto de 12 MP RYYB, f/3.4, PDAF, OIS, zoom óptico de 5x Sensor ToF 3D Principal de 12 MP, f/1.8, Dual Pixel PDAF, OIS Telefoto de 64 MP, f/2.0, PDAF, OIS, zoom híbrido de 3x Ultrawide de 12 MP, f/2.2, Super Steady Video Sensor ToF 3D Principal de 12 MP, f/1.8, dual pixel PDAF, OIS Telefoto de 12 MP, f/2.0, PDAF, OIS, zoom óptico de 2x Ultrawide de 12 MP, f/2.4 Câmera frontal 32 MP, f/2.0 + IR ToF 3D 10 MP, f/2.2 12 MP, f/2.2 + SL 3D Bateria 4.200 mAh com carregamento rápido com ou sem fio de 40 W 4.500 mAh com carregamento rápido de 45 W e wireless de 15 W 3.069 mAh com carregamento rápido de 18 W e wireless charging Sistema operacional EMUI 10.1 baseado no Android 10 Android 10 iOS 13.4 Recursos extras Leitor de digitais na tela, NFC, gestos, Bluetooth 5.2, USB-C 3.1, 5G Leitor de digitais na tela, NFC, Bluetooth 5.0, 5G, rádio FM, USB-C 3.2, entrada 3.5mm Face ID, USB 2.0, Bluetooth 5.0, NFC Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Crítica | O Poço é um elogio à educação como elemento revolucionário P40 vs. Galaxy S20 vs. iPhone 11: quais são as diferenças? Veja Mais