Meu Feed

Últimos dias

Melhor que Netflix? Amazon Prime Video tem filmes, séries e muitos benefícios

Melhor que Netflix? Amazon Prime Video tem filmes, séries e muitos benefícios

canaltech *IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais. O Amazon Prime está disponível no Brasil! Não sabe do que estamos falando? Se liga aqui, então, que a gente explica do que se trata o "clube" por assinatura da maior varejista do mundo, suas vantagens e, claro, o precinho amigo de sempre quando o assunto é a Amazon.com.br. E ó, spoiler: os primeiros 30 dias são gratuitos, e você ainda tem acesso a todo o catálogo do Prime Video (o maior concorrente da Netflix), que também é repleto de produções originais imperdíveis, como Good Omens, Modern Love, American Gods, The Expanse e Star Trek: Picard! Adiantando umas coisas aqui: a maior vantagem do pacote é que, por um preço bastante modesto, você ainda usufrui do Prime Music (similar ao Spotify), do Prime Reading (cheio de e-books) e do streaming de games Twitch Prime, além de contar com frete gratuito em uma imensidão de produtos vendidos e entregues pela própria Amazon. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Prime Video é o destaque do pacote Além de entregas rápidas com frete gratuito ilimitado e sem valor mínimo de compra, e acesso antecipado a promoções relâmpago, o Amazon Prime oferece acesso a serviços de entretenimento também. Destaque vai para o Prime Video, o serviço de streaming da empresa e principal concorrente da Netflix aqui no Brasil. A plataforma traz séries, filmes, documentários e coisas do tipo, tanto produzidos pela própria Amazon, quanto licenciados de outras produtoras e estúdios de cinema. O catálogo é constantemente atualizado e vem ganhando novas produções cada vez mais rapidamente, com o crescimento na plataforma. Então, ao ser usuário Prime Video você curte um serviço de streaming bastante completo e diversificado, pagando mais barato do que uma assinatura básica da Netflix! Os demais serviços que fazem parte do pacote são: Prime Music: assim como o Prime Video é o principal rival da Amazon, o Music chega para competir com o Spotify. O acervo tem mais de 2 milhões de músicas sem anúncios, e ainda permite o download das mesmas para escutar offline quando você desejar. Prime Reading: aqui você acessa milhares de eBooks dos mais diversos gêneros, incluindo também títulos em inglês para você que gosta de praticar outro idioma. Ainda, é possível acessar revistas da Editora Abril, e é só baixar o app gratuito do Kindle para ler os livros do Prime Reading pelo celular ou tablet. Twitch Prime: é uma plataforma de streaming de jogos, e membros do Amazon Prime têm acesso a loot de jogos para aproveitar títulos de imenso sucesso como Apex Legends, Grand Theft Auto Online e Call of Duty: Black Ops 4. Além disso, uma seleção gratuita de games será oferecida todos os meses. Ou seja: por um valor fixo mensal, você tem acesso a tudo isso e paga menos do que assinando apenas a Netflix, que não oferece músicas, livros ou games! Não é demais? Quanto custa essa maravilha? Antes de a gente passar o precinho (é baixo mesmo, pode confiar!), vamos começar dizendo que os primeiros 30 dias são gratuitos, e você pode cancelar a qualquer momento sem nenhum tipo de taxa para tal. A assinatura mensal custa R$ 9,90 após o período grátis, e se você já se apaixonar pelo serviço durante os primeiros dias de teste, pode escolher a assinatura anual de R$ 89,90 — fazendo isso, você economiza 25% em comparação com o pagamento mensal! E aí, vamos assinar? Se você ainda tem dúvidas, confira esta matéria que preparamos com perguntas e respostas para entender melhor como o Amazon Prime funciona aqui no Brasil! Descontos e vantagens do Amazon Prime O serviço funciona assim: por uma assinatura fixa mensal, você faz parte de uma espécie de "clube" seleto em que as entregas têm frete gratuito ilimitado, sem valor mínimo de compra e, às vezes, com desconto no valor do produto. E, claro, tem acesso a todos os serviços que destacamos acima. As entregas são feitas com prazo a partir de dois dias úteis na maioria das regiões, e o Brasil é o país com o pacote mais completo de serviços Amazon Prime. Vale ressaltar que os produtos que fazem parte do "esquema" do Prime são aqueles comercializados pela própria Amazon, tá bom? Então aqueles que pertencem à modalidade de marketplace não entram no plano. Ainda assim, a Amazon tem uma imensidão de itens em seu catálogo que são vendidos por ela mesma: são mais de 20 categorias com milhões de coisas como livros, games, eletrônicos, brinquedos, e até mesmo produtos de beleza, para a casa, vestuário, e muitos outros. Para não haver confusão, todos os produtos disponíveis para a entrega gratuita via Amazon Prime contam com um selo do serviço, então fica bem fácil identificá-los no site. Agora quer mais uma vantagem do Amazon Prime? Pois veja: os assinantes têm ainda acesso antecipado de 30 minutos a ofertas relâmpago antes que elas sejam divulgadas ao público geral! E quem não quer garantir uma boa compra pelo menor preço antes de todo mundo, certo? *O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Whatsapp para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Pesquisa do Google começa a mostrar animais em realidade aumentada pelo celular Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Crítica | O Poço é um elogio à educação como elemento revolucionário Veja Mais

John Prine, ídolo de Bob Dylan, Johnny Cash e Roger Waters, está em estado crítico com sintomas da COVID-19

R7 - Música Infelizmente, notícias da família não são as mais animadoras Veja Mais

Fã cria vídeo mostrando como seria crossover de Mulher-Maravilha com Vingadores

Fã cria vídeo mostrando como seria crossover de Mulher-Maravilha com Vingadores

canaltech   Almas gêmeas nascidas em universos cinematográficos diferentes. É assim que o canal Adeel of Steel imaginou um relacionamento entre a Mulher-Maravilha (DC) e o Capitão América (Marvel). Além disso, a super-heroína ainda aparece na batalha final de Vingadores: Ultimato e acaba com Thanos, que, inclusive, parece ter medo da amazona. O fan-vídeo mostra o poder da montagem: o canal conseguiu padronizar a fotografia de dois filmes diferentes e unir as imagens nos momentos certos para que tudo pareça ser do mesmo filme. Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? A descrição do curta diz que "a Mulher-Maravilha aparece e ajuda os Vingadores a dorrotarem Thanos em Vingadores: Ultimato. Estrelando Gal Gadot (Mulher-Maravilha), Chris Evans (Capitão América), Robert Downey Jr (Homem de Ferro), Benedict Cumberbatch (Doutor Estranho), Chris Hemsworth (Thor) e Josh Brolin (Thanos)". -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Fan-art reúne Mulher-Maravilha e Capitão América (Imagem: Lyn Draws) Oficialmente, a protagonista do curta poderá ser vista novamente em Mulher-Maravilha 1984, de Patty Jenkins, que tem previsão de estreia para 13 de agosto de 2020 no Brasil. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Pesquisa do Google começa a mostrar animais em realidade aumentada pelo celular Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Crítica | O Poço é um elogio à educação como elemento revolucionário Veja Mais

Em meio à pandemia de covid-19, Microsoft aumenta preço do Office

Em meio à pandemia de covid-19, Microsoft aumenta preço do Office

Tecmundo Nessa última quinta-feira (26), começou a valer o novo preço do Microsoft Office 365 Home anunciado em fevereiro pela empresa. Com um aumento de quase 25%, a assinatura do pacote subiu de R$ 299 para R$ 369 anuais. A novidade é que, anteriormente, esse reajuste valeria somente para novos compradores. No entanto, segundo a empresa, assinantes também vão ter que desembolsar R$70 a mais se quiserem continuar usufruindo do serviço.Leia mais... Veja Mais

Latam Airlines corta mais voos com avanço do vírus

R7 - Economia SANTIAGO (Reuters) - A empresa aérea Latam Airlines informou neste domingo que suspenderá mais rotas internacionais até o final de abril devido a restrições de viagens e menor demanda em meio a uma pandemia global de coronavírus. A companhia aérea já havia anunciado na semana passada que reduziria suas operações internacionais em 90% e as operações domésticas em 40% em resposta à disseminação da doença, que já matou mais de 30.000 pessoas em todo o mundo. A companhia aérea disse que as únicas rotas que continuarão operando com frequência limitada serão entre a capital chilena, Santiago, e São Paulo, e algumas rotas entre essas cidades e Miami, Nova York e Los Angeles. As principais companhias aéreas da América Latina reduziram fortemente os voos internacionais e regionais em meio à pandemia. A Latam Airlines disse neste mês que reduziria pela metade os salários de seus 43.000 funcionários. A companhia aérea afirmou ainda que os passageiros afetados poderão reagendar suas viagens até o final do ano sem nenhum custo extra e que o valor dos bilhetes será automaticamente colocado como crédito para futuras viagens. (Reportagem de Natalia Ramos) Veja Mais

Autor do clássico “I Love Rock And Roll” morre aos 69 anos com a COVID-19

R7 - Música Filha disse que teve 2 minutos para se despedir de Alan Merrill no hospital Veja Mais

A Máfia dos Tigre: Joe Exotic exige US$ 94 milhões em indenização

A Máfia dos Tigre: Joe Exotic exige US$ 94 milhões em indenização

Tecmundo A nova série documental da Netflix, A Máfia dos Tigres, narra uma história surreal envolvendo Joe Exotic, um homem que foi preso após ter sido considerado culpado em 17 acusações de abuso de animais e duas acusações de assassinato por aluguel. Agora que seu nome voltou a ganhar espaço na mídia, ele pede que o presidente Donald Trump conceda o perdão a ele, além de uma indenização de US$ 94 milhões. Confira o pedido feito em sua página no Facebook:Leia mais... Veja Mais

Covid-19: Ex-goleiro turco Rustu Recber é internado com sintomas do vírus

O Tempo - Mundo O ex-goleiro da seleção turca, está hospitalizado depois de testar positivo para o novo coronavírus, informou sua esposa neste domingo Veja Mais

Bolsonaro cogita publicar decreto para liberar volta ao trabalho

Bolsonaro cogita publicar decreto para liberar volta ao trabalho

R7 - Economia Bolsonaro: estou com vontade de baixar um decreto amanhã Isac Nóbrega/PR O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (29) que cogita assinar um decreto para permitir que todas as profissões possam voltar a trabalhar. Leia mais: Coronavírus: shoppings manterão emprego e salário na quarentena? O presidente tem sido crítico a medidas restritivas impostas por governadores em alguns Estados em razão da pandemia do novo coronavírus. Leia mais: Prefeitos vão enviar cadastro para informal receber auxílio de R$ 600 Segundo ele, a paralisação de comércio e da circulação de pessoas causará um grande impacto na economia, o que pode levar a uma onda de desemprego e falta de sustento para trabalhadores informais. Leia mais: Sete microempresárias falam sobre o efeito coronavírus nos negócios "Eu estou com vontade, não sei se vou fazer, mas estou com vontade de baixar um decreto amanhã: toda e qualquer profissão legalmente existente, ou aquela voltada para a informalidade, mas que for necessária para o sustento dos seus filhos, para levar o leite para os seus filhos, levar arroz e feijão para a sua casa vai poder trabalhar", afirmou ao chegar no Palácio da Alvorada neste domingo, depois de fazer uma visita a vários locais da capital federal, como padarias, postos de combustível, mercados e farmácias. Leia mais: Guedes diz que medidas anunciadas equivalem a mais de 4,8% do PIB A entrevista do presidente foi transmitida nas redes sociais. Bolsonaro disse ainda que irá recorrer da decisão judicial que derrubou decreto que permitia funcionamento de lotéricas no Brasil. Segundo ele, o serviço é, muitas vezes, a única agência bancária da cidade. Leia mais: Indústria, comércio e serviços já pedem retomada contra demissões "(A pessoa) vai ter que mudar de cidade para pagar o boleto, para receber seu dinheiro do Bolsa Família. Derrubaram e vou ter que recorrer. Vamos começar agora uma guerra de liminares", afirmou. Veja Mais

Instagram Stories: como desativar notificações de vídeos ao vivo

Instagram Stories: como desativar notificações de vídeos ao vivo

canaltech A frequência de transmissões ao vivo no Instagram aumentou desde que a quarentena foi decretada em inúmeras cidades e estados do país. O 'ao vivo' do Instagram se transformou no principal recurso de usuários comuns e personalidades que buscam entreter quem está confinado em casa durante a pandemia. É fato que o número de lives no Instagram tem aumentado diariamente em consequência da quarentena, e nem todo o conteúdo transmitido pode ser interessante para alguns usuários. Esse aumento de publicações elevou, consequentemente, a quantidade de notificações sobre usuários que estão se exibindo ao vivo. Filtro no Instagram: como fazer e encontrar novas opções para os seus Stories Instagram | Aprenda a fazer sua retrospectiva de Stories Se você se cansou de receber notificações sobre usuários que entraram ao vivo no Instagram, então você está no tutorial certo. Aprenda a seguir como silenciar ou desativar perfis e notificações sobre lives. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Instagram Stories: como silenciar notificações de vídeos ao vivo A primeira opção, e também mais prática, é silenciar notificações de perfis que já estão se transmitindo ao vivo. Faça o seguinte: Passo 1: entre em sua conta do Instagram. Na barra superior onde aparecem os Stories, clique e pressione o perfil que está ao vivo. Passo 2: um menu irá se abrir na parte inferior da tela, clique em "Silenciar". Pronto! A partir de agora você não receberá mais. Silenciando notificações de perfis ao vivo / Captura de tela: Bruno Salutes Agora, se você quer silenciar um perfil que não está mais online, terá que fazer outro caminho. Veja a seguir: Passo 1: busque o perfil que você quer silenciar, pode ser de um usuário comum, serviço, produto, celebridade ou qualquer outro. Silenciando todas as notificações de um perfil que você segue / Captura de tela: Bruno Salutes Passo 2: agora, clique em "Seguindo" e clique em "Silenciar". Escolha como você quer silenciar o perfil que vocês escolheu, entre: silenciar todas as notificações (não apenas transmissões ao vivo), receber algumas notificações ou desativar todas as notificações. Silenciando notificações de transmissões ao vivo / Captura de tela: Bruno Salutes Instagram Stories: como desativar ou pausar notificações de vídeos ao vivo Agora, se você não suporta ver notificações de nenhum tipo no seu celular, então pode optar por desativar por completo todos os avisos do Instagram. Isso incluir não receber alertas sobre comentários, curtidas em fotos ou vídeos, novos seguidores e vídeos ao vivo, por exemplo. Para isso, faça o seguinte: Passo 1: acesse seu perfil no Instagram. Clique nos três traços no canto superior direito da tela e selecione "Configurações". Passo 2: agora, selecione o meu "Notificações". Dentro dessa tela você poderá escolher em pausar tudo ou selecionar as categorias que você não quer mais receber notificação. Neste caso, vamos optar por Live e IGTV. Entrando no menu de configuração de notificações / Captura de tela: Bruno Salutes Passo 3: escolhendo essa opção, basta marcar os tipos de notificações que você não quer receber, como: vídeos ao vivo, novos vídeos no IGTV e contagem de visualizações (para quem publica vídeos no iGTV). Pausando ou desativando notificações / Captura de tela: Bruno Salutes Pronto! Essas são as três formas de reduzir ou deixar de receber notificações de vídeos ao vivo no Stories, ou no IGTV. Lembre-se de refazer essas alterações caso queira voltar a ver os avisos no seu celular. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Diretora de Mulher-Maravilha explica porque recusou fazer Thor: O Mundo Sombrio Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Pesquisa do Google começa a mostrar animais em realidade aumentada pelo celular Veja Mais

Latam Airlines anuncia suspensão de parte de suas rotas internacionais

G1 Economia Companhia aérea informou que suspensão é temporária e que deve manter operando rotas para Santiago, Nova York e Miami. O Grupo Latam Airlines anunciou neste domingo que vai suspender temporariamente parte de suas rotas internacionais até 30 de abril. A medida foi tomada em decorrência das restrições de viagem por causa da pandemia de coronavírus e pela queda na demanda. Passageiros que tiveram os voos cancelados terão o valor das passagens mantido como crédito, ou poderão reagendar o voo até o fim de 2020. A Latam vai manter, em menor quantidade, os voos entre Santiago e São Paulo, de São Paulo para Miami e Nova York, e os voos de Santiago para Miami e Los Angeles. Veja direitos dos consumidores diante da pandemia do coronavírus. Voos cancelados em aeroporto da Indonésia durante a pandemia de coronavírus Nicolas Puglisi Initial plugin text Veja Mais

Pioneiro no uso de cloroquina, médico francês é alvo de controvérsia

O Tempo - Mundo Enquanto diversos países discutem a utilização da cloroquina e da hidroxicloroquina contra o coronavírus, o médico Didier Raoult tenta convencer as autoridades quanto à eficácia da substância Veja Mais

Notícia Boa do Dia: Austin City Limits TV abre arquivo de programas em vídeo

R7 - Música De B.B. King até Arctic Monkeys passando por Rosalía e St. Vincent, assista aos shows do programa de televisão na íntegra Veja Mais

Fãs, redes sociais e Billie Eilish: conversamos com HRVY, uma grande aposta da cena pop britânica

R7 - Música Cantor britânico lançou recentemente o single "Me Because of You", baseado em comentários de fãs em seu Instagram Veja Mais

Trump volta atrás e pede que americanos fiquem em casa até 30 de abril

O Tempo - Mundo Na semana passada, o republicano havia sugerido que poderia "reabrir" a economia americana na Páscoa, mas mudou de ideia Veja Mais

Morre, devido à Covid-19, o cantor e compositor Joe Diffie

O Tempo - Diversão - Magazine Ao longo de sua carreira, ele lançou 13 discos, e cunhou sucessos como "Pickup Man" Veja Mais

Picard: Patrick Stewart fala sobre final da 1ª temporada da série

Picard: Patrick Stewart fala sobre final da 1ª temporada da série

Tecmundo Atenção! Este texto contém spoilers de Star Trek: Picard A primeira temporada de Star Trek: Picard teve um final intenso e contou com uma despedida que deixou muitos fãs emocionados. Embora os eventos da série não representem o fim de Picard, que deve retornar para as próximas temporadas, a decisão de matá-lo foi inesperada, inclusive para Patrick Stewart.Leia mais... Veja Mais

EXPEDIENTE FUTEBOL com Marcelinho Carioca, Edmundo, Zinho e cia.

EXPEDIENTE FUTEBOL com Marcelinho Carioca, Edmundo, Zinho e cia.

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #FOXSports #ExpedienteFutebol #FOXAoVivo Veja Mais

Ministro do STF libera regra mais flexível para gastos na pandemia

O Tempo - Política Alexandre de Moraes autorizou a flexibilização para combate ao coronavírus e para a proteção da população afetada pela crise Veja Mais

Brasil libera Huawei para participar do leilão de redes 5G sem restrições

Brasil libera Huawei para participar do leilão de redes 5G sem restrições

canaltech Ao contrário dos Estados Unidos, o governo brasileiro não colocou restrições à Huawei no leilão de licitação para o fornecimento e implementação das redes 5G aqui no país. O anúncio foi feito pelo GSI (Gabinete de Segurança Institucional) e publicado no diário oficial na última sexta-feira (27). Com isso, a entidade certifica que a fabricante chinesa atende a todos os requisitos de segurança cibernética exigidos no edital e pode concorrer livremente ao leilão, previsto para acontecer no final do ano. Xiaomi ultrapassa Huawei em mês de forte queda nas vendas de smartphones Huawei P40, P40 Pro e P40 Pro+ são anunciados; confira detalhes e preços Vale ressaltar que há pouco tempo a relação diplomática entre o Brasil e a China ficou estremecida após declarações do deputado Eduardo Bolsonaro de que a empresa poderia oferecer risco de espionagem ao país em sua participação no leilão 5G. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- EUA não dá folga para a Huawei Se por um lado a Huawei afirma que a pandemia do coronavírus não terá impacto na fabricação do P40, por outro o surto da doença não é o bastante para que o embate comercial entre a companhia e os Estados Unidos cessem, mesmo que em caráter temporário. De acordo com informações da Reuters, o governo norte-americano planeja uma repressão maciça ao fornecimento global de chips da Huawei com o objetivo de impedir que a fabricante chinesa tenha acesso a tecnologias de ponta desenvolvidas por empresas dos EUA. Entre as empresas afetadas estão a KLA Corp, Lam Research, Applied Materials e a TSMC, que fabrica componentes para uma subsidiária da Huawei chamada HiSilicon e, caso a medida seja aprovada pelo presidente Donald Trump, necessitaria de um alvará especial para poder continuar a parceria de negócios. Alternativa da Huawei ao Google Mobile Services alcança 400 milhões de usuários Celia é a nova assistente virtual da Huawei que ainda não fala português Entretanto, essa restrição pode ter efeito contrário e trazer inúmeras consequências para as fabricantes norte-americanas, uma vez que a Huawei tem encontrado alternativas próprias - vide a solução com os produtos da Google em seus smartphones, e pode fabricar ela mesma ou então procurar parceiros orientais para a cadeia de produção. Vale ressaltar que a licença temporária concedida à Huawei tem sido renovada de três em três meses desde que o veto à empresa foi assinado em maio de 2019 e com essa medida parece que esse prazo não deverá ser renovado. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Diretora de Mulher-Maravilha explica porque recusou fazer Thor: O Mundo Sombrio Pesquisa do Google começa a mostrar animais em realidade aumentada pelo celular Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Veja Mais

Cédulas de dinheiro podem espalhar Coronavírus, saiba mais

R7 - Economia Um porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS), em fala ao jornal britânico Telegraph, indicou que as pessoas deveriam optar por realizar transações por pagamento digital para evitar contato e possível risco de disseminação do coronavírus. “Nós sabemos que o dinheiro troca de mão frequentemente e pode acumular todos os tipos de vírus e bactérias”, [...] O post Cédulas de dinheiro podem espalhar Coronavírus, saiba mais apareceu primeiro em Jornal Contábil - Contabilidade, direito, INSS, Microempreendedor. Veja Mais

Montezano quer disponibilizar debêntures conversíveis a todas companhias aéreas

R7 - Economia O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai utilizar até o final de abril o modelo de debêntures conversíveis em ações para socorrer as companhias aéreas que estão sendo fortemente afetadas pela queda da demanda diante da pandemia do coronavírus, e pode replicar o modelo em outros setores, informou o presidente do banco, Gustavo Montezano, em entrevista pela Web neste domingo, 29. Segundo ele, as debêntures terão prazo de cinco anos e "taxas modestas", e serão extensivas a todas as empresa do setor aéreo. Também está sendo estudo junto ao Ministério de Infraestrutura o mesmo socorro a outras empresas do setor de transporte. Ele descartou a recompra de ações de empresas, como vem sendo solicitado por agentes de mercado, diante das fortes quedas nas bolsas, mas afirmou que a solução é uma "quase equity", com a ressalva que poderá trazer ganho para o banco depois que as ações dessas companhias aéreas voltarem a se valorizar. Ele lembrou que banco vendeu nos últimos 90 dias R$ 25 bilhões em ações da carteira da BNDESPar, braço de investimentos do banco, mas que ainda tem uma carteira de R$ 60 bilhões. "O ideal teria sido ter nos desfeito de mais ações para ter mais fôlego (financeiro) neste momento. Agora é mais eficiente aportar capital primário do que comprar ações", disse Montezano. "Essa é mais uma etapa dessa jornada. O dinheiro está indo para onde é necessário nesse momento crítico", declarou o executivo. Veja Mais

Discos para descobrir em casa – 'Sujeito estranho', Ney Matogrosso, 1980

G1 Pop & Arte Capa do álbum 'Sujeito estranho', de Ney Matogrosso Vânia Toledo ♪ DISCOS PARA DESCOBRIR EM CASA – Sujeito estranho, Ney Matogrosso, 1980 ♪ Existem dois álbuns de Ney Matogrosso conhecidos somente pelos seguidores mais fiéis do cantor. Quem não vive tem medo da morte (1988) até fez jus ao ostracismo por conta dos equivocados arranjos da produção orquestrada por Marco Mazzola. Lançado oito anos antes, em 1980, Sujeito estranho merecia ter obtido mais exposição na época. Até porque o álbum ainda resulta interessante 40 anos após a edição original. Trata-se de álbum originado do show Seu tipo (1979), no qual Ney se apresentou pela primeira vez de cara limpa. Sete anos mais tarde, a retirada da fantasia seria aclamada no show O pescador de pérolas (1986). Mas foi no show Seu tipo que o cantor, pela primeira vez, confiou somente no poder da voz de contratenor. Com repertório composto basicamente por regravações, o álbum Sujeito estranho herdou músicas do roteiro do show Seu tipo. Das 11 músicas do álbum, somente duas eram inéditas em disco em 1980. Uma – Napoleão (alfinetada nos ditadores de plantão) – vinha com a assinatura de Luhli (1945 – 2018) e Lucina, amigas de Ney e compositoras associadas à trajetória do cantor deste antes da explosão do trio Secos & Molhados. A dupla também figurava no disco com Coração aprisionado (1979), lançada por Luli & Lucina no ano anterior. A outra inédita, Sujeito estranho, era de Oswaldo Montenegro, cantor e compositor que despontara em festival de 1979. A música Sujeito estranho explicitou a sexualidade do cantor, expondo sensualidade já amplificada no álbum anterior Seu tipo. Essa sensualidade também reverberou em Doce vampiro (1979), música da amiga simpatizante Rita Lee, fornecedora do primeiro hit radiofônico da carreira solo de Ney, Bandido corazón (1976). Orquestrado sem o tom tecnopop que começava a se insinuar na MPB, o álbum Sujeito estranho foi produzido pelo pianista e maestro uruguaio Miguel Cidras (1937 – 2008), autor do arranjo em clima da gafieira do samba-exaltação Rio de Janeiro (Isto é o meu Brasil) (Ary Barroso, 1950). Esse flash da era do rádio e a regravação do fado Barco negro (Caco Velho e Piratini em versão brasileira de David Mourão Ferreira, 1954) soaram até inusitados em disco que dialogava basicamente com a MPB dos anos 1970. Sempre atento aos sinais, Ney já deu voz no álbum a duas músicas de Angela RoRo, Balada da arrasada e Não há cabeça, ambas lançadas em 1979 (a primeira na voz da autora e a segunda em antológica gravação de Marina Lima). Guti Carvalho assinou a direção de produção deste disco em que Ney também regravou duas músicas lançadas em 1976 pelo grupo Os Doces Bárbaros. Um índio (Caetano Veloso) e O seu amor (Gilberto Gil) – esta bafejada pelo sopro da flauta (de Zé Carlos) que sobressaiu no envolvente arranjo de Miguel Cidras – são faixas que valorizaram o álbum. Sucesso do terceiro álbum do grupo Os Mutantes, Ando meio desligado (Arnaldo Baptista, Rita Lee e Sérgio Dias, 1970) completou o repertório deste disco ignorado pelo próprio Ney na época. É que, a bem da verdade, o cantor gravou o álbum Sujeito estranho para cumprir o contrato com a gravadora WEA e migrar para a então recém-aberta Ariola e, nessa companhia fonográfica, reencontrar o produtor Marco Mazzola. A estratégia deu certo do ponto de vista mercadológico. Na sequência, Mazzola foi o arquiteto dos dois álbuns, Ney Matogrosso (1981) e Mato Grosso (1982), mais bem-sucedidos da discografia solo de Ney Matogrosso. Dois grandes discos, justiça seja feita. O cantor embarcou na onda tecnopop com Mazzola até a fórmula se desgastar, em meados dos anos 1980, e Ney decidir tirar novamente a fantasia no recital O pescador de pérolas. Mas ficou na história este inquieto Sujeito estranho, joia rara da obra fonográfica do cantor. Veja Mais

'É preciso gastar de qualquer maneira'

R7 - Economia As medidas de distanciamento social da população para evitar a disseminação do coronavírus seriam necessárias ainda que se levasse em consideração apenas o impacto econômico. A avaliação é do economista brasileiro José Alexandre Scheinkman. Segundo ele, a economia vai se desorganizar com ou sem isolamento e o governo precisa "gastar dinheiro de qualquer maneira" para atravessar a crise gerada como consequência da pandemia. Professor da Universidade de Columbia e professor emérito da Universidade de Princeton, Scheinkman diz que o governo brasileiro precisa fortalecer o caixa da saúde, proteger pequenas e médias empresas e os trabalhadores informais. Leia os principais trechos da entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo: Na última semana algumas vozes no Brasil, especialmente no governo, colocaram a manutenção da atividade econômica em polo oposto ao que os especialistas recomendam como estratégia de combate ao vírus, que é o isolamento da maior parte da população. É correto tratar isso como um cabo de guerra? Não, não é um cabo de guerra. Ainda que alguém coloque as coisas puramente sob ponto de vista econômico, e não é o que eu estou dizendo que deva acontecer, em todos os cenários você precisa criar isolamento. Se, por um lado, quando você separa as pessoas também restringe atividade econômica, por outro lado, se você tem o sistema de saúde limitado, como em todo lugar do mundo, você vai perder um grande número de vidas se não fizer isolamento e isso também tem um valor econômico grande. Os cálculos do Imperial College diziam que, sem nenhuma proteção e distanciamento, os EUA perderiam de 2 a 3 milhões de pessoas. O custo econômico disso, o valor da vida, é enorme. E há outro custo, o de pessoas que ficariam sem produzir por tempo longo. Há casos de jovens ficando até um mês em Centro de Tratamento Intensivo. Essa ideia de que os jovens estão sobrevivendo tem a ver com o fato de que até agora os sistemas de saúde foram capazes de tomar conta deles. Até mesmo na Itália, onde já há racionamento de serviço médico, a ética profissional é de proteger quem vai viver mais. Jovens têm se beneficiado disso. O peso econômico seria muito grande de qualquer maneira. Em países como Brasil, o isolamento visa a achatar a curva. A quantidade de pessoas doentes é eventualmente a mesma, mas você resolve o problema de manter serviço médico para as pessoas que ficam doentes. O sr. mencionou que estava, antes dessa entrevista, em um seminário online com economistas sobre o tema. O entendimento sobre a necessidade do distanciamento social é o mesmo? Nessa conversa, com economistas americanos, europeus e eventualmente de outros lugares do mundo, não houve entre os expositores e nem entre os que fizeram perguntas quem levantasse a ideia de que podemos acabar com o distanciamento social. Houve discussão sobre os casos dos EUA e da Itália, em um momento em que a taxa de infecção e de utilização dos hospitais em certas áreas é muito alta. Se olharmos para onde o Brasil está indo, está em uma curva que vai levar o país até lá (alto número de infecções) muito rapidamente. O senhor tem defendido uma linha de crédito emergencial para pequenas e médias empresas. As PMEs devem ser uma das prioridades do governo na crise? Por que essa é uma questão importante? A economia vai se desorganizar de uma maneira ou de outra. Ou será de uma maneira um pouco organizada, com o distanciamento social, ou porque, de repente, tantas pessoas estarão doentes que o sistema médico entra em colapso e a população terá medo de sair de casa. Seja como for, a economia vai se desorganizar. O que forma uma empresa? O seu capital, mas também sua rede de conhecimento. O sujeito já tem a maneira de fazer, os empregados certos, o contrato de aluguel. Se, de repente, essas empresas desaparecem, demora muito tempo para reconstruir isso depois. Na crise atual, o problema é menor para o sistema financeiro, para as grandes empresas que podem fazer empréstimo em banco. Mas as PMEs no Brasil sempre tiveram pouco acesso a crédito, os spreads são absurdamente altos para a pequena empresa. É muito pouco provável que uma pequena empresa se mantenha viva depois de dois meses sem faturamento e isso tem um impacto enorme no emprego, na vida das pessoas. É muito diferente da crise de 2008. Algumas pessoas no início estavam vendo uma repetição do filme de 2008. E não é uma repetição, há grandes diferenças. O que está faltando nos anúncios da equipe econômica? Outro número que tem que aparecer é dinheiro para saúde. O Banco Central já fez o que pode fazer para as empresas grandes, que é dar crédito barato e fazer que os bancos repassem isso. Se você for uma empresa grande, a chance de que o bancos repassem o crédito barato é bastante alta. Estou mais preocupado com saúde, informais e PME. O mais importante agora são esses três pilares: dinheiro na saúde, a questão dos informais e das pequenas e médias empresas. Achar verba para suportar esses três pilares é extremamente importante, mesmo na situação fiscal que estamos. Sobre o resto podemos falar mais tarde. Continuo a favor das reformas, mas elas não vão passar a tempo de ajudar a atual crise, não é uma questão para discutirmos agora. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Cantor português lança clipe sobre os tempos de novo coronavírus

O Tempo - Diversão - Magazine Cristóvam usou imagens em P&B para mostrar cenas que se incorporaram ao nosso cotidiano nas últimas semanas Veja Mais

BNDES anuncia novas medidas focadas na compra de materiais e ampliação de leitos

R7 - Economia O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou neste domingo, 29, um novo pacote para o combate aos efeitos da pandemia do coronavírus. As medidas anunciadas há pouco são voltadas à ajuda para compra de materiais para UTIs e ampliação do número de leitos e não são de apoio setorial, como era esperado. Nesse sentido, o banco de fomento anunciou uma nova linha de R$ 2 bilhões para a ampliação da oferta de leitos emergenciais, assim como de materiais e equipamentos médicos e hospitalares. Empresas de outros setores que buscam converter suas produções em equipamentos e insumos para saúde serão contempladas, informou. O BNDES disse que o Programa buscará apoiar a ampliação do número de leitos de UTI, especialmente em regiões que apresentam níveis elevados de carência em infraestrutura. A estimativa do BNDES é de que a quantidade de leitos de UTI seja ampliada em 3 mil, o equivalente a mais de 10% da disponibilidade atual de leitos do SUS no País, disse a instituição financeira. O número de respiradores pulmonares deverá aumentar em 15 mil, o correspondente a 50% da demanda total do SUS prevista para os próximos três meses, informou. O BNDES estima que o número de monitores aumentarão em 5 mil e que o número de máscaras cirúrgicas deverá aumentar em 88 milhões. Com as novas medidas, o BNDES disse que os programadas anunciados levarão a um impacto positivo na economia de R$ 97 bilhões. Na semana passada, R$ 55 bilhões foram aprovados, sendo R$ 20 bilhões de transferência de recursos do fundo PIS/PASEP para o FGTS, R$ 19 bilhões para suspensão de pagamentos de operações diretas, R$ 11 bilhões para suspensão de pagamentos de operações indiretas e R$ 5 bilhões para reforço da linha BNDES Crédito Pequenas Empresas). Ainda na semana passada, o BNDES lançou uma linha emergencial de crédito para folha de pagamento de pequenas e médias empresas, num total de R$ 40 bilhões, que poderá ser acessada por empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões, exclusivamente para o pagamento da folha de salários de funcionários, por meio de bancos credenciados. O banco explicou que os recursos serão depositados para pagamento dos trabalhadores e estão limitados a dois salários mínimos (até R$ 2.090,00), permanecendo o restante, se houver, a cargo do caixa da empresa. O pagamento do empréstimo será feito pela empresa que contratar o crédito junto aos bancos. Para esse programa destinado às PMEs, haverá aporte de R$ 34 bilhões do Tesouro Nacional e de R$ 6 bilhões de recursos dos bancos. Assim, 85% do risco de crédito será do governo e os 15% restantes, dos bancos. O BNDES destacou que o Conselho Monetário Nacional (CMN) concedeu uma autorização exclusiva ao BNDES para repassar recursos às fintechs autorizadas como Sociedade de Crédito Direto (SCDs). Com isso, a partir de maio, as fintechs cadastradas na plataforma online de solicitação de crédito do BNDES, o Canal MPME, passarão a operar com recursos do banco de fomento. Veja Mais

Alan Merrill, compositor de 'I love rock 'n' roll', morre aos 69 anos devido ao coronavírus

G1 Pop & Arte Ele escreveu uma das músicas mais conhecidas do rock, lançada em 1975 e depois popularizada por Joan Jett em 1982. Filha do músico disse que teve dois minutos para se despedir. Alan Merrill Divulgação / Laura Merrill Alan Merrill, músico americano que compôs a música "I love rock 'n' roll", morreu aos 69 em Nova York devido ao novo coronavírus, disse sua filha, Laura, neste domingo (29). Alan lançou a música "I love rock 'n' roll" em 1975, com sua banda Arrows. Em 1982, a canção foi regravada por Joan Jett and the Blackhearts, e se tornou uma das mais conhecidas da história do rock. Ele estava internado no hospital Mount Sinai, em Nova York. Sua filha disse no Facebook que teve dois minutos para se despedir do pai antes de ser retirada da sala do hospital. "A gente provavelmente não vai conseguir fazer um funeral para velar seu corpo. Eu acabo de perder o grande amor da minha vida e não vou poder abraçar ninguém porque eu fui exposta e preciso de me isolar por duas semanas... sozinha", escreveu Laura. "Por favor fiquem seguros... Ninguém é imune e isso é muito real", ela disse. Initial plugin text Veja Mais

Giulia Be propaga cena romântica no single 'Se essa vida fosse um filme'

G1 Pop & Arte Giulia Be apresenta outra música do EP que lançará neste primeiro semestre de 2020 Divulgação ♪ Duas semanas após lançar o single autoral (Não) era amor, Giulia Be apresenta mais uma amostra do primeiro EP da carreira, previsto para este primeiro semestre de 2020. Se o single anterior nega o amor que asfixiava relacionamento abusivo, o atual Se essa vida fosse um filme eterniza cena romântica da vida da artista carioca. A música foi composta por Giulia Be com inspiração no namoro da cantora com Kim Rocha. A mudança de tom de um single para outro é intencional. “Cada música do EP vai mostrar um lado diferente que, espero, resulte no final em um lindo trabalho”, justifica Giulia em nota oficial sobre o single Se essa vida fosse um filme. Capa do single 'Se essa vida fosse um filme', de Giulia Be Divulgação Veja Mais

CÁSSIO É UM DOS MAIORES ÍDOLOS DO CORINTHIANS? Goleiro completa 8 anos no clube e Mano rasga elogios

CÁSSIO É UM DOS MAIORES ÍDOLOS DO CORINTHIANS? Goleiro completa 8 anos no clube e Mano rasga elogios

Fox Sports Brasil O goleiro completou 8 anos como profissional do #Corinthians. Com muito humor, Mano sugeriu que se o Papa soubesse dos feitos que Cássio tem com a camisa do Timão, é capaz de canonizá-lo. E aí, galera, é ídolo ou muito ídolo do Corinthians? Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #FOXSports #Corinthians #Cássio Veja Mais

Pesquisador americano diz que vacinas podem não funcionar em idosos

O Tempo - Mundo Diversos países estão desenvolvendo vacinas contra o Covid-19 Veja Mais

Ator de Hellboy diz que reboot não deu certo por causa dos fãs de del Toro

Ator de Hellboy diz que reboot não deu certo por causa dos fãs de del Toro

canaltech No Rotten Tomatoes, as 207 críticas de Hellboy geraram uma avaliação média de 17%, enquanto os quase 4500 espectadores votantes não conseguiram fazer o filme passar dos 49%. Mas David Harbour, que interpreta o personagem-título, acredita que o reboot não vingou por causa dos fãs dos filmes de Guillermo del Toro. Durante uma live no Instagram, Harbour fez uma declaração polêmica: “Acho que [Hellboy] falhou antes de começarmos a filmar, porque acho que as pessoas não querem que façamos o filme”. Na sequência, o ator citou os filmes de 2004 e 2008: “Guillermo del Toro e Ron Perlman criaram essa coisa icônica que pensávamos que poderia ser reinventada.” Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! David Harbour sendo maquiado como Hellboy (Imagem: Lionsgate) Harbour, então, culpou os fãs das versões de del Toro, dizendo que, na época do reboot, a internet toda estava gritando algo como “Não queremos que vocês toquem nisso”. De fato, houve fãs que ficaram horrorizados com a ideia de um reboot ao invés de uma sequência dirigida novamente por del Toro, mas as críticas dirigidas ao Hellboy de Neil Marshall foram feitas por fãs e não-fãs da franquia anterior. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Por fim, Harbour disse que aprendeu uma lição: “[...] fizemos um filme que eu acho divertido e que teve seus problemas, mas foi um filme divertido, e as pessoas foram muito contra e isso é verdade, mas eu aprendi minha lição de várias maneiras diferentes.” Crítica | Hellboy e sua pegada digital trash 6 filmes de quadrinhos que mereciam ganhar o Oscar Os 10 melhores filmes nerds de todos os tempos Além de reprisar seu papel como Jim Hopper na série Stranger Things, David Harbour poderá ser visto também na ação dramática Out of the Fire e como Guardião Vermelho no filme solo Viúva Negra. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Diretora de Mulher-Maravilha explica porque recusou fazer Thor: O Mundo Sombrio Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Pesquisa do Google começa a mostrar animais em realidade aumentada pelo celular Veja Mais

Bolsonaro vai recorrer de decisão das lotéricas e fala em 'guerra de liminares'

O Tempo - Política Presidente concedeu entrevista na entrada do Palácio da Alvorada após visitar comércios nas cidades satélites do DF Veja Mais

Ciência computacional: uma nova arma contra o coronavírus

Ciência computacional: uma nova arma contra o coronavírus

Tecmundo Utilizar conhecimentos e tecnologias de mineração de eventos para criar ferramentas de previsão de comportamentos já é uma realidade em áreas como agricultura e educação. Com o apoio das principais agências de fomento à pesquisa do Brasil, estudos para encontrar padrões e frequências de determinados aspectos se baseiam em notícias de fontes confiáveis para tecer cenários futuros. Agora, a tática está sendo aplicada ao coronavírus – e isso pode ser uma arma e tanto contra a pandemia.Empenhados em coletar informações mencionando o novo coronavírus ou a doença covid-19, pesquisadores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP se dedicam ao aprimoramento das técnicas de inteligência artificial da Websensors, ferramenta que utiliza a extração automática de eventos a partir de notícias. Com ela, é possível identificar assuntos, nomes de pessoas e organizações, tudo isso com localidades georreferenciadas.Leia mais... Veja Mais

blink-182 quer seus vídeos da quarentena para clipe de “Happy Days”

R7 - Música Banda está pedindo material dos fãs para lançar novo vídeo Veja Mais

Senador sugere taxar grandes fortunas para bancar combate ao coronavírus

R7 - Economia Senador propõe taxas de tributação para grandes fortunas para auxiliar no combate do Coronavírus. Veja Mais

Apple pode introduzir sensor biométrico no Apple Watch [rumor]

Apple pode introduzir sensor biométrico no Apple Watch [rumor]

Tecmundo De acordo com o 9To5Mac, rumores recentes indicam que a Apple estaria planejando adicionar um leitor de impressões digitais sob a tela das próximas gerações do iPhone. O recurso seria uma opção extra para os usuários que queiram desbloquear a tela do smartphone sem usar o Face ID. Agora, há indícios de que a companhia também pode introduzir um leitor biométrico aos novos Apple Watches.No caso do relógio inteligente da Maçã, o dispositivo é desbloqueado por meio da inserção de um PIN de segurança. Ele ainda pode ser desbloqueado automaticamente, quando o iPhone ao qual ele está pareado é desbloqueado.Leia mais... Veja Mais

Os 10 filmes mais pirateados da semana (29/03/2020)

Os 10 filmes mais pirateados da semana (29/03/2020)

canaltech O período de isolamento social para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus no Brasil proposto pelos especialistas em saúde chega à sua primeira semana e com tanta gente em casa o consumo de entretenimento está nas alturas. Para conter a alta demanda por banda larga, muitos serviços e plataformas de streaming têm optado por reduzir a qualidade dos vídeos, mas isso não tem impedido muitas pessoas de recorrerem à pirataria em busca da mais alta qualidade. Netflix reduz a qualidade de vídeo no Brasil para evitar sobrecarga na internet YouTube reduz qualidade de vídeo padrão para SD em todo o mundo O que é bitrate e como isso influencia na qualidade dos vídeos? O número de downloads ilegais na semana passada era alto e, embora não tenha sido divulgada nenhuma atualização nesta semana, dá para perceber pelo ranking de filmes mais pirateados que a movimentação no submundo da internet continua movimentadíssimo. Dos 10 filmes listados aqui, seis são inéditos ou estão retornando ao páreo porque tiveram arquivos de alta qualidade disponibilizados nos trackers torrent. Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? E não é como se eles tivessem chegado timidamente, não. O pódio, por exemplo, foi tomado de assalto e quem estava por lá recebendo medalha foi espanado para lá da quinta posição. Inclusive, é nessa segunda metade da lista que estão filmes já conhecidos de quem acompanha o levantamento exclusivo feito pelo Canaltech no Brasil, incluindo Aves de Rapina, O Homem Invisível e Sonic: O Filme. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Confira a seguir o ranking completo dos 10 filmes mais pirateados da semana feito pelo Canaltech para fins informativos. Os lançamentos da Netflix em março de 2020 Os lançamentos do Amazon Prime Video em março de 2020 10. Sonic: O Filme   Quem foi criança ou adolescente na década de 1990 e era ligado no mundo dos videogames certamente acompanhou a guerra travada entre SEGA e Nintendo, Sonic e Mario. Agora, o porco-espinho azul mais famoso do mundo chega aos cinemas em uma aventura com seus amigos para derrotar o terrível Doutor Robotnik (Jim Carrey). O cientista maluco tem planos de dominar o mundo e, para isso, quer transformar todos os animais em robôs. Leia também: Crítica | Simples e divertido, Sonic: O Filme é como uma volta ao passado 9. Parasita   Vencedor do Oscar de Melhor Filme em 2020, Parasita acompanha a história da família de Ki-taek, que está desempregada e vivendo em um porão sujo e apertado. Uma obra do acaso faz com que o filho adolescente da família comece a dar aulas de inglês a uma garota de uma família rica. Fascinados com a vida luxuosa dessas pessoas, pai, mãe, f ilho e filha bolam um plano para se infiltrarem na família burguesa, um a um. Mas os segredos e mentiras necessários para ascender na sociedade custarão caro a todos. Leia também: Crítica | Parasita mostra a sociedade em canibalismo Leia também: Além de Parasita: 10 filmes sul-coreanos para assistir na Netflix 8. Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa   Você já ouviu aquela piada sobre a policial, a cantora, a psicopata e a princesa da máfia? Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa é um conto distorcido narrado por Harley (Margot Robbie), como só ela poderia contar. Quando o mais terrível e narcisista vilão de Gotham, Roman Sionis (Ewan McGregor), e seu braço direito, Victor Zsasz (Chris Messina), começam a caçar uma jovem chamada Cass, a cidade é virada de cabeça para baixo em busca da garota. Os caminhos de Arlequina, Caçadora (Mary Elizabeth Winstead), Canário Negro (Jurnee Smollett-Bell) e Renee Montoya (Rosie Perez) se encontram e o quarteto improvável não tem escolha a não ser se unir para derrubar Roman. Leia também: Crítica | Aves de Rapina confirma escalada da DC Films com boa diversão 7. Vivarium   Estrelado por Jesse Eisenberg e Imogen Poots, Vivarium é um suspense de ficção científica que mostra um casal procurando pela casa ideal para que possam finalmente morar juntos. Porém, eles acabam se vendo presos em uma espécie de labirinto feito por casas idênticas. Claro, não demora para eles notarem que o local não é nada do que pensavam e que precisam agir rápido antes que seja tarde demais. 6. O Homem Invisível   Depois de fugir das garras do ex-abusivo, Cecilia (Elisabeth Moss) recebe a notícia de que ele tirou a própria vida e lhe deixou sua fortuna. Apesar disso, ela não se sente segura e começa a suspeitar que a morte dele foi uma farsa. Suas dúvidas aumentam quando uma série de coincidências começam a lhe tirar o sossego, ameaçando até mesmo a vida dela. Agora caberá a Cecilia provar que está sendo caçada por alguém que ninguém pode ver. Leia também: Crítica | O Homem Invisível é terror de peso para compreender relações abusivas Leia também: Os 10 melhores filmes de terror da nova geração 5. Magnatas do Crime   Um dos filmes que estrearia nos cinemas, mas teve seu lançamento online antecipado devido à pandemia do novo coronavírus, Magntas do Crime mostra a vida do chefão do crime Mickey Pearson (Matthew McConaughey), que construiu um império traficando maconha no Reino Unido. Agora, ele quer vender seu negócio lucrativo, mas acaba virando alvo de conspirações, esquemas, subornos e chantagens. 4. O Chamado da Floresta   Buck é um doguinho que por anos viveu na casa de uma família na Califórnia, mas sua vida muda repentinamente e ele precisa entrar em contato com seus instintos mais selvagens para enfrentar as grandes adversidades do Alasca. Com o tempo, seu lado feroz toma conta de Buck e ele acaba se tornando o líder de uma grande matilha. 3. Ameaça Profunda   Um grupo de pesquisadores confinados em um laboratório subaquático a 11 mil metros de profundidade é atingido por um terremoto que destrói o local e expõe a equipa à morte. Obrigados a caminhar nas profundezas do mar, com pouco oxigênio, para tentar sobreviver, eles acabam se deparando com uma criatura mortal que ninguém sabe quem é nem de onde veio. Leia também: Crítica | Ameaça Profunda diverte sendo esquecível 2. Bloodshot   Adaptado dos quadrinhos da Valiant Comics, Bloodshot chega às telonas sendo interpretado por Vin Diesel. Na trama, o personagem é um ex-soldado capaz de se regenerar e de se metamorfosear, cortesia de um processo de ressurreição a que foi submetido depois de ser morto ao lado de sua esposa. O efeito colateral disso, entretanto, é que ele teve sua memória apagada várias vezes e não se lembra de quem é nem da vida que um dia teve. Porém, ao começar a ter lampejos disso, parte para se vingar daqueles que mataram sua família. Leia também: Quem é Bloodshot? Conheça o anti-herói da nova adaptação de HQs com Vin Diesel Leia também: Crítica | Bloodshot convence e pode ser o início de uma nova franquia de heróis 1. Bad Boys: Para Sempre   Quem acompanhou os filmes de ação e porradaria dos anos 1990 e 2000 com certeza lembra dos policiais Mike Lowery (Will Smith) e Marcus Burnett (Martin Lawrence). Agora, depois de 17 anos, eles estão de volta e se juntam para derrubar o líder de um cartel de drogas em Miami. Ao lado deles está a recém-criada equipe de elite do departamento de polícia de Miami para enfrentar o implacável Armando Armas. Leia também: Crítica | Bad Boys para Sempre revigora a franquia com “ação tiozão ostentação” Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Pesquisa do Google começa a mostrar animais em realidade aumentada pelo celular Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Crítica | O Poço é um elogio à educação como elemento revolucionário Veja Mais

Fernanda Paes Leme anuncia alta médica após contaminação por coronavírus: 'sorriso tá largo'

G1 Pop & Arte Em postagem, atriz diz ainda: 'não posso mais transmitir o corona a ninguém". Fernanda testou positivo para a Covid-19 após participar de festa de casamento de irmã de Gabriela Pugliesi. A atriz Fernanda Paes Leme fez uma postagem neste domingo (29) em uma de suas redes sociais anunciando que recebeu alta médica após 14 dias de isolamento domiciliar devido ao coronavírus. Fernanda Paes Leme Reprodução/Instagram "Botei até vestido e o sorriso tá largo porque após 14 dias desde o primeiros sintoma, em isolamento domiciliar e agora assintomática, estou de alta médica. Não posso mais transmitir o corona a ninguém", disse em um dos trechos. Fernanda também afirmou que está aliviada , mas não tranquila. "Saio de um isolamento e continuo de quarentena. Sigo nossa jornada de dúvidas, medos e incertezas com o mundo e comigo. Ainda irei fazer uma série de exames, quando tiver a oportunidade, para descobrir como estou por dentro, se existe uma consequência disso tudo". Initial plugin text A atriz agradeceu à família, amigos e aos vizinhos que deixaram comida na porta da casa dela durante o período de isolamento. "Meus vizinhos do bem, fofos e queridos que faziam brotar um sorriso no meu rosto a cada toque de campainha.", escreveu Fernanda. Há três dias, a atriz tinha relatado uma piora em alguns sintomas apresentados após ser diagnosticada com coronavírus. Fernanda testou positivo para a Covid-19 após participar do casamento da irmã da influencer Gabriela Pugliesi, na Bahia. Fernanda está no 14º dia de isolamento. Na ocasião, ela relatou dor de barriga e vômito. "E eu achando que tava acabando. Mas está acabando. Estou no 14º dia de confinamento, mas faltam dois dias”, afirmou. Fernanda, explicou que se isolou antes de apresentar os primeiros sintomas da doença. Veja Mais

Espanha endurece quarentena; Reino Unido tem 209 novas mortes

O Tempo - Mundo Para tentar conter a disseminação do coronavírus, país proibiu todo o trabalho não essencial Veja Mais

Falha em SSDs da HP inutiliza componentes após 40 mil horas de uso

Falha em SSDs da HP inutiliza componentes após 40 mil horas de uso

canaltech A HP está notificando clientes de que um problema em seus SSDs pode inutilizar os componentes após 40 mil horas de uso. A companhia emitiu nota em seu site oficial, avisando que uma atualização é necessária para evitar a questão. O problema é bastante amplo e pode afetar modelos da companha tanto para servidores quanto para consumidores domésticos. Veja a lista das versões afetadas: Tabela: Divulgação/HP A questão está no firmware dos aparelhos. Por padrão, os SSDs da companhia rodam uma versão mais antiga que a HPD7, motivo pelo qual eles podem parar de funcionar com 40 mil horas de utilização. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Parece muito, mas isso representa apenas cerca de 4 anos e meio de uso, enquanto a garantia do produto fala em 5 anos de funcionamento sem problemas. Após esse período — ou ao atingir o TBW —, a companhia já não garante mais o funcionamento adequado do componente. Contudo, a boa notícia é que o primeiro modelo vendido ainda não bateu mais de 40 mil horas de uso. Assim, a estimativa da HP é de que a data limite para que o primeiro modelo sem o patch seja afetado em outubro deste ano. Ou seja, ainda dá tempo de sobra para atualização. Esta é a segunda vez que a empresa emite um comunicado deste tipo. Em novembro do ano passado, a fabricante também pediu para que seus usuários atualizassem o firmware dos equipamentos para evitar falhas. Na época, a “data” da morte era depois de 32.768 horas de utilização. Contudo, no ano passado, já havia pessoas que poderiam estar na iminência de sofrer com o bug. A questão ainda pode não ser somente resumida a produtos da HP. A Dell também comunicou usuários sobre modelos de SSD da SanDisk que também podem sofrer problemas após 40 mil horas de uso. Os modelos são: LT0200MO LT0400MO LT0800MO LT1600MO LT0200WM LT0400WM LT0800WM LT0800RO LT1600RO A atualização está disponível no site da Dell. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Diretora de Mulher-Maravilha explica porque recusou fazer Thor: O Mundo Sombrio Pesquisa do Google começa a mostrar animais em realidade aumentada pelo celular Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Veja Mais

Brasil tem 136 mortes e 4.256 casos confirmados de coronavírus, diz ministério

Glogo - Ciência O Ministério da Saúde divulgou neste domingo (29) o mais recente balanço dos casos da Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-Cov-2. Os principais números são: 136 mortes 4.256 casos confirmados 3,2% é a taxa de letalidade O balanço acrescentou 22 mortes ao total. No balanço anterior, de sábado (28), o Brasil tinha 114 mortes. Foi o mesmo acréscimo de sábado, em que tinham aumentado 22 mortes em relação à sexta. O número de casos confirmados aumentou em 352 no balanço deste domingo. Até o sábado, eram 3.094 confirmados. A taxa de letalidade subiu de 2,8% até o sábado para 3,2% neste domingo. VÍDEOS: incubação, sintomas e mais perguntas e respostas BOATOS: O que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus GRUPOS VULNERÁVEIS: veja quais grupos têm mais complicações SINTOMAS: febre, tosse e dificuldade de respirar, entenda em detalhes Initial plugin text Veja Mais

LG G9 ThinQ: rumores indicam que smartphone não será lançado

LG G9 ThinQ: rumores indicam que smartphone não será lançado

canaltech Após a LG ter apresentado o V60 ThinQ como seu carro-chefe mês passado, vários rumores surgiram acerca do LG G9 ThinQ, como a possibilidade do aparelho chegar ao mercado equipado com processador intermediário. Contudo, novas informações veiculadas na mídia sul-coreana dão conta que o smartphone nem mesmo será lançado. LG equipa a linha básica K com câmera de 48 megapixels LG volta a registrar queda nas vendas de smartphones Engana-se quem pensa que a pandemia do coronavírus é a culpada, uma vez que o surto da doença tem afetado a produção de componentes, como no caso do iPhone 9/SE 2, e contribuído para o baixo desempenho em vendas, video o exemplo do Galaxy S20. Segundo as fontes, operadoras de telefonia da Coréia do Sul foram comunicadas sobre o possível “fim” da linha de smartphones em uma recente reunião sobre produtos. O motivo, segundo especialistas, seria uma mudança de estratégia da LG. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Retorno do LG Chocolate e aposta no 5G De olho nas oportunidades de mercado - vide o lançamento do LG G8X com duas telas, a fabricante sul-coreana pretende concentrar seus esforços no segmento de aparelhos 5G e até mesmo ressuscitar a linha Chocolate, que no passado fez muito sucesso no território sul-coreano, para ocupar o espaço deixado pelo G9 ThinQ.   Caso a LG priorize os desejos de seus conterrâneos, podemos esperar um novo LG Chocolate (ou outro nome) com as seguintes especificações: tela de 6,7 a 6,9 polegadas, conjunto quádruplo de câmeras traseiras com sensor primário de 48MP, bateria de 4.000mAh ou maior, além de um processador intermediário como o Snapdragon 765G, que tem suporte ao 5G. É importante destacar que tudo são rumores e, até o momento, a LG não confirmou o lançamento do LG G9 ThinQ e nem mesmo o cancelamento do aparelho. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Diretora de Mulher-Maravilha explica porque recusou fazer Thor: O Mundo Sombrio Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Pesquisa do Google começa a mostrar animais em realidade aumentada pelo celular Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Veja Mais

Na contramão do restante da economia, setores essenciais aceleram contratações

R7 - Economia Em meio à crise causada pela pandemia do novo coronavírus, que deixou o brasileiro em quarentena e promete provocar mais desemprego, empresas que são parte de setores essenciais (como supermercados, hospitais e farmácias) estão contratando. Para dar conta da maior demanda, esses negócios vão na contramão do resto da economia. Desde a semana passada, é como se todo dia fosse feriado para o comércio de diversas cidades brasileiras: com lojas fechadas, exceto os serviços essenciais. Com a maior parte das pessoas em casa e com o que não é considerado de primeira necessidade sem funcionar, as novas oportunidades de emprego se concentram nos setores de alimentação e saúde. O ex-feirante Willian dos Santos, de 30 anos, comemora o emprego novo, de separador de itens orgânicos. "O momento é triste para todos nós, mas, como tenho uma filha, ter conseguido emprego fixo agora foi muito bom", diz. Juntas, as redes Carrefour, GPA e Big devem contratar mais de 11 mil pessoas - entre vagas temporárias e efetivas. Só o Carrefour abriu 5 mil postos em todo o País, temporários e efetivos. Segundo a varejista, a necessidade de contratações ocorre pela maior busca por itens de alimentação, artigos de higiene e limpeza. A intenção é reforçar as equipes de atendimento. Segundo o vice-presidente de Recursos Humanos do Grupo Carrefour no Brasil, João Senise, todo o processo de contratação será digital, exatamente para cumprir os protocolos para evitar a contaminação. "Vivemos um momento atípico e queremos contribuir para que todos tenham oportunidades de trabalho", diz o executivo. "Conseguir um emprego já é bom, mas, neste momento, parece ainda mais importante", conta Gisele Costa, de 22 anos, que trabalha como operadora de caixa desde terça-feira em uma unidade na zona sul de São Paulo. "Agora, trabalhar em supermercado é também alertar as pessoas, pedir para evitarem aglomerações e apoiar os clientes idosos que não têm quem faça compras por eles." O Big é outra rede que vai reforçar a equipe. A empresa abriu mais de 500 vagas, desde operador de caixa a repositor, para as unidades e centros de distribuição, com processo seletivo digital. "A tecnologia é uma opção, até para tornar a seleção menos desgastante", diz a diretora executiva de RH, Cátia Porto. Reforço As empresas também tentam substituir os funcionários com mais de 60 anos, no grupo de risco da Covid-19, que devem assumir outras funções. Para reforçar o time durante o período de maior procura nas lojas físicas, de bandeiras como Extra e Pão de Açúcar, e nos canais online, o GPA fez o cadastro de currículos para seleção de mais de 5 mil temporários. Eles vão trabalhar por 30 dias, que podem ser prorrogados. Rodolpho Tobler, coordenador da Sondagem do Comércio do Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), pondera que o movimento de contratações tende a ser pontual, acompanhando a alta nas vendas dos primeiros dias de quarentena. "No varejo, supermercados e medicamentos têm se saído melhor do que outros segmentos, como os de eletrodomésticos e roupas, o que se reflete nas contratações. Esse movimento de empregar mais, porém, não deve ser sustentável pelos próximos meses, a não ser que a quarentena se prolongue muito." As varejistas no Brasil seguem o movimento de empresas pelo mundo. Em meio à pandemia, o Walmart, maior empregador privado dos Estados Unidos, prometeu contratar 150 mil trabalhadores temporários. A rival Amazon abriu 100 mil vagas. Mesmo fora das grandes redes, há contratações. Fundador da Raízs, serviço de venda e entrega de produtos orgânicos, Tomás Abrahão conta que o número de pedidos quadruplicou nas últimas semanas. A empresa dobrou o número de colaboradores e vai contratar mais. "Não dá para ficar feliz com a situação atual, mas temos um papel importante a cumprir." Saúde Somados, cinco hospitais de São Paulo e do Rio têm mais de 3 mil vagas, para ajudar a suprir a demanda. Na linha de frente do combate à covid-19 no País, o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, vai chamar 1.426 temporários - 509 deles para o hospital de campanha no estádio do Pacaembu. Além dele, abriram seleções o Hospital São Camilo (216 vagas) e o A.C. Camargo (130 postos), em São Paulo, o hospital público Ronaldo Gazolla (841 temporários), no Rio, e a rede D'or (400 vagas), nas duas cidades. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Coronavírus já contaminou mais de 700 mil pessoas no mundo

O Tempo - Mundo Somente a Itália registra 97.689 infectados e 10.779 mortes Veja Mais

Depois de Gusttavo Lima, Maraisa propõe live com Marília Mendonça

Depois de Gusttavo Lima, Maraisa propõe live com Marília Mendonça

R7 - Música Maiara e Maraísa e Marília Mendonça podem fazer live Purepeople A cantora sertaneja Maraisa, irmã de Maiara e amiga íntima de Marília Mendonça, sugeriu no Twitter que as três se reunissem em uma transmissão ao vivo. A postagem aconteceu após Gusttavo Lima quebrar um recorde relacionado às lives: o 'embaixador' transmitiu um show de sua casa e teve mais de 10 milhões de visualizações. Confira mais detalhes a seguir! Marília Mendonça recebe 'proposta' de Maraisa, dupla de Maiara, para live. Entenda em matéria neste domingo, dia 29 de março de 2020.   Gusttavo Lima entrou em alto estilo para o time de famosos que está organizando eventos online por conta da pandemia de coronavírus. O marido da modelo Andressa Suita movimentou a web com uma transmissão ao vivo recordista na noite de sábado (28): pelas redes sociais por cinco horas, teve mais de 10 milhões de visualizações e arrecadou toneladas de alimentos para instituições no combate a doença. A novidade, é claro, mexeu com os fãs do gênero musical e eles logo lembraram de Marília Mendonça, desafiando, em tom divertido, a cantora a superar o colega de trabalho. E parece que Maraisa, dupla de Maiara, está determinada a unir forças com a amiga. "Nos aguardem", escreveu a namorada de Fabrício Marques ao responder uma postagem da intérprete de "Graveto" no Twitter. Ela ainda adicionou a hashtag Live das Patroas, título pelo qual as três se apresentam juntos em shows. Confira! Web 'pira' com proposta Diante da interação das sertanejas, não faltou torcida no Twitter para que tal evento virtual, de fato, acontecesse. "Quando acontecer eu surto", admitiu uma. "Arrocha! Aqui já pronta para essa Live das Patroas", escreveu outra. "Expectativas foram criadas", respondeu um terceiro.   Veja Mais

Singapura prevê até 6 meses de prisão para quem quebrar regras de distanciamento

O Tempo - Mundo Além de poder ser preso, a pessoa pode ficar sujeita ao pagamento de uma multa Veja Mais

FOX SPORTS RÁDIO AO VIVO! Programa completo (29.03.2020)

FOX SPORTS RÁDIO AO VIVO! Programa completo (29.03.2020)

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! http://bit.ly/yt_cnbra ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #FOXSports #FOXSportsRádio#FOXAoVivo Veja Mais

Aclamado compositor Krzysztof Penderecki morre aos 86 anos

O Tempo - Diversão - Magazine Sua música foi utilizada em filmes de sucesso como "O Iluminado" e "O Exorcista", o que aumentou sua popularidade Veja Mais

Em meio a apoiadores, Bolsonaro diz que país não pode parar

Em meio a apoiadores, Bolsonaro diz que país não pode parar

R7 - Economia Presidente Bolsonaro conversa com trabalhador informal em Brasília Reprodução/Twitter Em meio a apoiadores, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil não pode parar por conta da pandemia de covid-19 e que é necessário que o governo trabalhe em duas frentes: saúde e economia. Bolsonaro visitou comércios locais em diferentes regiões do Distrito Federal neste domingo (29). Foi a padarias, supermercados, postos de gasolina e até mesmo ao Hospital das Forças Armadas. Bolsonaro disse que não há como negar que existe um problema em relação à propagação do coronavírus, mas que o desemprego também pode ser uma doença. "O povo tem que trabalhar ou a fome vem aí. O desemprego é terrível. O Brasil não pode parar. O povo tem dito para mim, se é que devemos seguir o povo e eu acho que sim, todo mundo está pedindo para trabalhar", disse em um açougue em Taguatinga, a cerca de 30 km do Palácio da Alvorada. - Agora, em Taguatinga/DF. pic.twitter.com/oVRmRWPE11— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) March 29, 2020 Ele voltou a afirmar que os trabalhadores informais serão os mais prejudicados com a crise por conta da propagação da doença no país. "São 38 milhões de informais, mas parte considerável não é que perdeu emprego, não tem onde buscar sustento", disse. "Está chegando ajuda do governo?, vai chegar R$ 600, mas não é o suficiente", acrescentou para uma apoiadora que relatou não ter comida em casa. Para populares, Bolsonaro defendeu que sejam tomadas medidas de precaução contra a doença, mas principalmente para idosos e pessoas do grupo de risco. O presidente afirmou que, nestes casos, "a gripe" pode ser mais grave e serão tratados com hidroxicloroquina. O medicamento, que tem sido usado em hospitais brasileiros, ainda não tem sua eficácia comprovada. Apesar de falar em medidas de precaução, Bolsonaro não seguiu todas as recomendações do Ministério da Saúde. O presidente sorriu e brincou todas as vezes em que populares chegaram para cumprimentá-lo com apertos de mãos, mas dizia que "não podia". Mas ficou em meio a aglomerações para tirar fotos e selfies com apoiadores. A atitude e o discurso de Bolsonaro, aplaudido por populares, vai na contramão do que é defendido pelo seu ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Como revelou à colunista do jornal O Estado de S. Paulo Eliane Cantanhêde, durante uma reunião nesse sábado, 28, Mandetta pediu para que Bolsonaro não menospreze a gravidade da pandemia em suas manifestações públicas. Veja Mais

'Vamos sair dessa crise antes dos outros países', diz Paulo Guedes

'Vamos sair dessa crise antes dos outros países', diz Paulo Guedes

R7 - Economia Ministro Paulo Guedes estima que país voltará a crescer em cinco meses Marcos Corrêa/PR - 18.3.2020 O ministro da Economia, Paulo Guedes, considera que o Brasil voltará a crescer em um período de cinco meses, após superar a crise decorrente da pandemia do novo coronavírus. O ministro estima que será necessário cerca de três meses de isolamento social no País para atender a área da saúde durante o pico das contaminações. Leia mais: Brasília tem a primeira morte por coronavírus "Daqui a cinco meses estamos crescendo de novo. Nós vamos surpreender. Vamos sair dessa crise antes dos outros países, vamos fazer dinheiro chegar nas prefeituras", disse o ministro ao encerrar a sua participação em videoconferência promovida pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). No encontro, Guedes defendeu aumentar os repasses para os municípios, mas relatou dificuldades para fazê-lo porque considera que o Brasil "está cheio de dinheiro carimbado, bloqueado em fundos". Segundo ele, 96% dos recursos estão nessa situação. Leia mais: Coronavírus: isolamento social precisa durar ao menos dois meses O ministro voltou a defender a aprovação do pacto federativo para que cada município possa decidir a destinação dos recursos. "O dinheiro tem que estar livre para que o prefeito decida. Não há substituto para o gestor local", declarou. Veja Mais

OnePlus 8: imagens revelam versões coloridas, câmera tripla e tela de 90Hz

OnePlus 8: imagens revelam versões coloridas, câmera tripla e tela de 90Hz

canaltech Enquanto empresas como a Apple, por exemplo, podem adiar seus próximos lançamentos em virtude da pandemia do coronavírus, a OnePlus se prepara para anunciar o seu novo carro-chefe, o OnePlus 8, no dia 15 de abril. As informações são do insider Roland Quandt, que em seu perfil no Twitter também divulgou imagens do smartphone top de linha. OnePlus 8 Pro surge em benchmark atrás dos principais concorrentes OnePlus lança apps de pagamentos por aproximação na China Ao que tudo indica, a OnePlus seguirá o design já visto em vazamento anterior e finalmente apostará em cores mais vivas para a série, sendo comercializada em três tons distintos: Interstellar Glow, Glacial Green e Onyx Black. A few #OnePlus8 pics, more at the link above pic.twitter.com/e31TgoKQeQ -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- — Roland Quandt (@rquandt) March 29, 2020 Nas imagens também é possível observar detalhes como a câmera de selfie, que deve manter os 16MP vistos desde o OnePlus 3T, posicionada no canto superior esquerdo da tela, além do conjunto triplo de câmeras traseiras com um sensor principal de 48MP, grande angular de 16MP e sensor de profundidade de 2MP. Outra novidade em relação à geração anterior está na taxa de atualização da tela AMOLED, agora em 90Hz. Já na parte traseira do OnePlus 8 se destaca o acabamento curvo em vidro, enquanto na inferior estão a porta USB Type-C e os dois recortes para o alto-falante. OnePlus 8 não terá entrada para fone de ouvido (Imagem: WinFuture) No mais, o OnePlus 8 virá equipado com bateria de 4.300 mAh e suporte para carregamento rápido de 30W, processador Snapdragon 865 com 8 GB ou 12 GB de RAM, opções com 128 GB ou 256 GB de armazenamento e o Android 10 sob a nova versão do OxygenOS como sistema operacional. OnePlus 8: ficha técnica Tela AMOLED de 6,55 polegadas com resolução Full HD+ (2220 x 1080 pixels) e taxa de atualização em 90Hz; Processador Qualcomm Snapdragon 865; 8 GB ou 12 GB de memória RAM; 128 GB ou 256 GB de armazenamento interno; Câmera frontal de 16MP; Câmera traseira tripla de 48 MP + 16 MP + 2 MP; Bateria de 4300 mAh com carregamento de 30W; Sistema operacional: Android 10 com a interface OxygenOS; Sensor biométrico sob a tela. E aí, o que achou das possíveis especificações e imagens do OnePlus 8? Conta para a gente aqui nos comentários abaixo! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer? Diretora de Mulher-Maravilha explica porque recusou fazer Thor: O Mundo Sombrio Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Coronavírus: operadoras de telefonia adotam medidas contra a inadimplência Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (28/03/2020) Veja Mais

Motim em prisão por temor de Covid-19

O Tempo - Mundo Dezenas de prisioneiros quebraram móveis e quebraram janelas durante um motim em uma prisão tailandesa Veja Mais

Twitter deleta duas publicações de Bolsonaro visitando comércio em Brasília

O Tempo - Política A plataforma conta agora com medidas que preveem a exclusão de conteúdos que neguem ou distorçam orientações dos órgãos de saúde Veja Mais

Fernanda Paes Leme comemora no Instagram a alta médica

O Tempo - Diversão - Magazine "Não posso mais transmitir o corona a ninguém. Isso já me alivia muito. A sensação de ser um 'risco' à vida de alguém é horrível", confessou Veja Mais

Joe Diffie, lenda da música country, morre vítima da COVID-19

R7 - Música Vencedor do Grammy havia se pronunciado sobre o Coronavírus na sexta-feira Veja Mais

Ator David Schramm, da série 'Wings', morre aos 73 anos nos EUA

G1 Pop & Arte Motivo da morte não foi anunciado até a noite deste domingo (29). Ele interpretou o personagem Roy Biggins na série de TV nos anos 90 nos EUA. David Schramm Divulgação O ator David Schramm, que ficou conhecido nos EUA com o personagem Roy Biggins na série de TV "Wings", morreu aos 73 anos, disse neste domingo (29) o site especializado "Deadline". A causa da morte não foi divulgada até a publicação desta reportagem. A série de TV, que ganhou no Brasil o título "De Pernas Pro Ar", foi produzida entre 1990 e 1997, com sucesso nos EUA. David Schramm também atuou em produções como a série limitada "Kennedy" (1983) e o filme "Um rosto sem passado" (1989). Veja Mais

Nova York começa a montar hospital de campanha no Central Park

em - Internacional Organização humanitária evangélica iniciou montagem de estrutura. Aumento de casos de coronavírus nos Estados Unidos preocupa. COVID-19 já matou 2,1 mil no país Veja Mais

Itália registra 756 novas mortes; Trudeau segue em auto-isolamento

O Tempo - Mundo Depois do recorde de 969 novas mortes na sexta (27), a Itália vê o número diminuir pelo segundo dia consecutivo; no sábado (28), foram 889 novos óbitos Veja Mais

Petrobras fará importação adicional de GLP que chega a partir desta 2ª, 30

R7 - Economia O Ministério de Minas e Energia (MME) informou que a grande procura por Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) pelas famílias causou "uma escassez pontual" do combustível, mas que a situação deverá ser normalizada nos próximos dias. Segundo o MME, a Petrobras fará uma importação adicional de GLP, que chegará amanhã (30) ao mercado. A Petrobras é responsável por praticamente 100% do fornecimento de GLP consumido no País. A decisão foi tomada após reunião por teleconferência entre a Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (SPG) do MME com diversos agentes do setor envolvidos no abastecimento do gás de cozinha (GLP 13 kg), Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e Petrobrás. "Os técnicos concluíram que, por conta da necessidade de isolamento domiciliar como medida de contenção do avanço do coronavírus, em algumas regiões as famílias brasileiras anteciparam suas compras, a fim de manter o GLP em estoque nas residências", explicou o MME em nota neste domingo, 29. Veja Mais

Cantor country Joe Diffie morre aos 61 anos por causa do coronavírus

G1 Pop & Arte Ele foi diagnosticado na sexta-feira (27) e morreu neste domingo (29). Cantor ganhou um Grammy e teve mais de 20 músicas no top 10 das rádios country dos EUA. Joe Diffie Divulgação O cantor country Joe Diffie morreu aos 61 anos neste domingo (29) nos EUA, por causa do novo coronavírus. Ele havia sido diagnosticado na sexta-feira (27). Joe Diffie teve uma carreira de sucesso nos EUA nos anos 90. Ele ganhou um Grammy em 1998 com a faixa Same Old Train", com Marty Stuart. Ele lançou mais de 13 discos e emplacou 20 faixas no top 10 das paradas country nos EUA, como "Home," "Ships That Don't Come In," "If The Devil Danced," "John Deere Green", "Pickup man" e "Honky Tonk Attitude." Initial plugin text Veja Mais

BNDES anuncia linha de crédito de R$2 bi para ampliação de leitos e oferta de material médico

R7 - Economia Por Rodrigo Viga GaierRIO DE JANEIRO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou neste domingo mais um pacote de medidas para enfrentar o avanço do coronavírus no Brasil, incluindo uma nova linha de crédito de 2 bilhões de reais para financiar a ampliação da oferta de leitos hospitalares e de materiais e equipamentos médicos essenciais para o combate à pandemia.A contratação do empréstimo será feita diretamente com o BNDES, que poderá financiar até 100% da operação.O banco vai emprestar os recursos para empresas que atuam na área médica e de outro setores que pretendem, neste momento de pandemia, converter sua produção de equipamentos e insumos para a área da saúde. "O programa estima que a quantidade de leitos de UTI seja ampliada em 3 mil, o equivalente a mais de 10% da disponibilidade atual de leitos do SUS no país”, disse o banco em comunicado. A previsão do BNDES é que a nova linha de crédito permitirá também uma oferta adicional de 15 mil respiradores, ou seja, 50% da demanda do Sistema Único de Saúde prevista para os próximos 3 meses. O banco projeta que o novo programa poderá também ampliar em 88 milhões o número de máscaras cirúrgicas.Para agilizar a disponibilidade dos recursos, o BNDES disse que "simplificou e acelerou" as etapas da concessão do financiamento para poder liberar o empréstimo em um prazo de até 15 dias. O programa emergencial vai também flexibilizar garantias para operações de até 75 milhões de reais e tem taxas limitadas a Taxa de Juro de Longo Prazo (TLP) mais 5,26% ao ano. A carência é de 24 meses, com prazo total de até 60 meses. "É uma linha inovadora para o setor de saúde para o combate ao coronavírus. São linhas semi-automáticas, com até 100% de financiamento, facilidade de garantias e estimamos que a linha vai atender quem produz monta e transporta esses equipamentos. Vamos ser céleres como a crise requer", disse o presidente do banco, Gustavo Montezano, em vídeoconferência. "Vamos facilitar quem está provendo bens e serviços que estão atendendo a demanda do Ministério da Saúde", acrescentou.None (Edição de Eduardo Simões) Veja Mais

Aos 69 anos, Alan Merrill sucumbe ao novo coronavírus em NY

O Tempo - Diversão - Magazine Ele era o compositor de "I Love Rock 'n Roll", que fez sucesso com Joan Jett Veja Mais

Na contramão da economia, setores essenciais aceleram contratações

Na contramão da economia, setores essenciais aceleram contratações

R7 - Economia Farmácias abrem vagas de trabalho WALLACEMARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 16/03/2020 Em meio à crise causada pela pandemia do novo coronavírus, que deixou o brasileiro em quarentena e promete provocar mais desemprego, empresas que são parte de setores essenciais (como supermercados, hospitais e farmácias) estão contratando. Para dar conta da maior demanda, esses negócios vão na contramão do resto da economia. Desde a semana passada, é como se todo dia fosse feriado para o comércio de diversas cidades brasileiras: com lojas fechadas, exceto os serviços essenciais. Com a maior parte das pessoas em casa e com o que não é considerado de primeira necessidade sem funcionar, as novas oportunidades de emprego se concentram nos setores de alimentação e saúde. O ex-feirante Willian dos Santos, de 30 anos, comemora o emprego novo, de separador de itens orgânicos. "O momento é triste para todos nós, mas, como tenho uma filha, ter conseguido emprego fixo agora foi muito bom", diz. Juntas, as redes Carrefour, GPA e Big devem contratar mais de 11 mil pessoas — entre vagas temporárias e efetivas. Só o Carrefour abriu 5 mil postos em todo o País, temporários e efetivos. Segundo a varejista, a necessidade de contratações ocorre pela maior busca por itens de alimentação, artigos de higiene e limpeza. A intenção é reforçar as equipes de atendimento. Segundo o vice-presidente de Recursos Humanos do Grupo Carrefour no Brasil, João Senise, todo o processo de contratação será digital, exatamente para cumprir os protocolos para evitar a contaminação. "Vivemos um momento atípico e queremos contribuir para que todos tenham oportunidades de trabalho", diz o executivo. "Conseguir um emprego já é bom, mas, neste momento, parece ainda mais importante", conta Gisele Costa, de 22 anos, que trabalha como operadora de caixa desde terça-feira em uma unidade na zona sul de São Paulo. "Agora, trabalhar em supermercado é também alertar as pessoas, pedir para evitarem aglomerações e apoiar os clientes idosos que não têm quem faça compras por eles." O Big é outra rede que vai reforçar a equipe. A empresa abriu mais de 500 vagas, desde operador de caixa a repositor, para as unidades e centros de distribuição, com processo seletivo digital. "A tecnologia é uma opção, até para tornar a seleção menos desgastante", diz a diretora executiva de RH, Cátia Porto. Reforço As empresas também tentam substituir os funcionários com mais de 60 anos, no grupo de risco da Covid-19, que devem assumir outras funções. Para reforçar o time durante o período de maior procura nas lojas físicas, de bandeiras como Extra e Pão de Açúcar, e nos canais online, o GPA fez o cadastro de currículos para seleção de mais de 5 mil temporários. Eles vão trabalhar por 30 dias, que podem ser prorrogados. Rodolpho Tobler, coordenador da Sondagem do Comércio do Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), pondera que o movimento de contratações tende a ser pontual, acompanhando a alta nas vendas dos primeiros dias de quarentena. "No varejo, supermercados e medicamentos têm se saído melhor do que outros segmentos, como os de eletrodomésticos e roupas, o que se reflete nas contratações. Esse movimento de empregar mais porém, não deve ser sustentável pelos próximos meses, a não ser que a quarentena se prolongue muito." As varejistas no Brasil seguem o movimento de empresas pelo mundo. Em meio à pandemia, o Walmart, maior empregador privado dos Estados Unidos, prometeu contratar 150 mil trabalhadores temporários. A rival Amazon abriu 100 mil vagas. Mesmo fora das grandes redes, há contratações. Fundador da Raízs serviço de venda e entrega de produtos orgânicos, Tomás Abrahão conta que o número de pedidos quadruplicou nas últimas semanas. A empresa dobrou o número de colaboradores e vai contratar mais. "Não dá para ficar feliz com a situação atual, mas temos um papel importante a cumprir." Saúde Somados, cinco hospitais de São Paulo e do Rio têm mais de 3 mil vagas, para ajudar a suprir a demanda. Na linha de frente do combate à covid-19 no País, o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, vai chamar 1.426 temporários - 509 deles para o hospital de campanha no estádio do Pacaembu. Além dele, abriram seleções o Hospital São Camilo (216 vagas) e o A.C. Camargo (130 postos), em São Paulo, o hospital público Ronaldo Gazolla (841 temporários), no Rio, e a rede D'or (400 vagas), nas duas cidades.  Veja Mais

Financiamento para ajudar empresas aéreas estará disponível em abril, diz presidente do BNDES

G1 Economia Gustavo Montezano afirmou que a linha não vai ter subsídio e que deve ser usada na operação das companhias. De acordo com ele, a taxa de juros será competitiva. O presidente do BNDES, Gustavo Montezano Divulgação/Ministério da Economia O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, afirmou neste domingo (29) que espera disponibilizar ainda em abril uma linha de financiamento para ajudar as companhias aéreas. Segundo Montezano, o financiamento será exclusivo para a operação brasileira das companhias e não vai ter subsídios. A situação das aéreas, que vêm sofrendo com a queda na demanda por voos internacionais e nacionais diante da crise de coronavírus, preocupa o governo. As empresas têm registrado quedas de mais de 70% no mercado doméstico e de mais de 90% no mercado internacional. “Estamos em discussão intensa e o nosso objetivo é disponibilizar a linha em abril, que em abril esteja no caixa das empresas”, disse Montezano durante entrevista coletiva transmitida pela internet. Segundo ele, a taxa do financiamento deve ser "baixa", mas sem subsídio. “O objetivo é dar taxa competitiva, taxa baixa, que não pressione o fluxo de caixa dessas empresas, mas sem a presença de subsídios. A ideia é que o Tesouro, o BNDES, o setor público tenha alguma remuneração da operação que pague suas contas. Não faremos operação subsidiada”, afirmou . Montezano destacou que todas as companhias poderão ter acesso à linha de financiamento. Ele disse ainda que os recursos não poderão ser usados para pagar outros financiamentos e, sim, para a operação das empresas. “Os outros credores terão, sim, como o BNDES, que fazer um esforço de alongamento, de refinanciamento para que as empresas possam passar por esse período temporário de redução da demanda”, declarou. De acordo com Montezano, o financiamento será feito por uma debenture reversível. Nesse sistema, o dinheiro é disponibilizado para as companhias a uma taxa de juro baixa. Se, no futuro, as ações da empresa aérea tiverem uma valorização acima de determinado ponto, o BNDES receberia uma remuneração extra. No dia 18 de março, o governo anunciou algumas medidas para ajudar as empresas, entre elas uma ampliação no prazo para devolução do valor pago pelas passagens aéreas canceladas. Financiamento para saúde Durante a entrevista, o presidente do BNDES comentou as medidas já anunciadas pelo banco e citou a linha de crédito, anunciada na sexta (27), de R$ 2 bilhões para financiar empresas que produzam, comprem ou transportem equipamentos usados para o combate à crise do coronavírus devem beneficiar cerca de 30 empresas. Segundo o presidente do BNDES, essas 30 empresas mapeadas podem ter potencial para produzir 15 mil ventiladores, 5 mil monitores, 3 mil leitos de UTI e 80 milhões de máscaras cirúrgicas. Estimativa do banco aponta que a produção extra desses equipamentos representará: 15 mil ventiladores - 50% da necessidade do SUS para 90 dias; 5 mil monitores - 20% da necessidade do SUS para os próximos 120 dias; 80 milhões de máscaras cirúrgicas - 1/3 da necessidade do SUS para os próximos 120 dias; 3 mil leitos de UTI - aumento de 10% na capacidade atual. Outra medida adotada pelo banco foi a permissão para a suspensão do pagamento de empréstimos dados pelo BNDES por seis meses. Ele informou que, em apenas dois dias, 259 empresas pediram a suspensão. Segundo o presidente da instituição, a partir do dia 1º de abril, quem tem financiamentos indiretos com o BNDES também poderá solicitar a interrupção do pagamento de juros e do principal do empréstimo por seis meses. Para isso, as empresas terão que procurar o banco que fez o repasse do financiamento. A previsão do BNDES é que sejam refinanciados R$ 19 bilhões de crédito direto com o BNDES e R$ 11 bilhões em crédito indireto disponibilizado por algum repassador bancário. Initial plugin text Veja Mais

Coronavírus: Na Suíça, negativa em cortar salário faz clube demitir 9 jogadores

O Tempo - Mundo Em outros países da Europa, atletas têm aceitado reduzir salários; no Brasil, clubes deram férias de 20 dias aos atletas e ainda discutem redução salarial Veja Mais

Latam suspende rotas internacionais adicionais até 30 de abril

R7 - Economia O Grupo Latam Airlines informou neste domingo, 29, que, devido a restrições de viagens determinadas pelas autoridades e menor demanda após a pandemia de covid-19, suspenderá temporariamente rotas internacionais adicionais até 30 de abril. Em nota, a empresa diz que todos os passageiros com voos cancelados não precisam tomar nenhuma ação imediata. O valor do bilhete, explica, será automaticamente mantido como crédito para futuras viagens, ou o passageiro poderá reagendar a data do seu voo, sem nenhum custo, até 31 de dezembro deste ano. A empresa manterá rotas internacionais, mas com frequência limitada, como voos entre Santiago e São Paulo; de São Paulo para Miami e Nova York, além de voos de Santiago para Miami e Los Angeles. "A continuidade dessas rotas, ou a reabertura de outras rotas internacionais, dependerá de alterações nas restrições de viagem e fechamento de fronteiras impostas pelos diferentes países onde a empresa opera", afirma. Veja Mais

Itália tem mais 756 mortes pelo coronavírus no dia

O Tempo - Mundo Com isso, são 10.779 mortes no país europeu em decorrência do novo coronavírus Veja Mais

Principal especialista de Trump para Covid-19 prevê que haverá de 100 a 200 mil mortes pela doença nos EUA

Glogo - Ciência Anthony Fauci, um dos infectologistas mais respeitados no mundo, faz parte da força-tarefa montada pelo presidente americano para tentar conter a doença, que já tem mais de 125 mil casos e 2 mil mortes nos Estados Unidos. O infectologista Anthony Fauci, atrás de Trump, em foto de coletiva de imprensa no dia 25 de março. Mandel Ngan/AFP O infectologista Anthony Fauci, um dos mais respeitados do mundo, declarou neste domingo (29) em um programa da rede de televisão americana CNN que calcula que haverá entre 100 e 200 mil mortes por Covid-19 nos Estados Unidos. Fauci faz parte da força-tarefa montada por Donald Trump para tentar conter a doença. "Eu diria entre 100 mil e 200 mil casos", disse Fauci, que em seguida se corrigiu para dizer que se referia ao número de mortes. "Teremos milhões de casos", disse, acrescentando que não queria ficar preso aos números porque a pandemia é um "alvo em movimento". Até as 13h20 deste domingo (29), os EUA haviam registrado mais de 125 mil casos de Covid-19 no mundo, o maior número de infecções, e 2.197 mortes, segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins. Nova York, o estado mais atingido, tem mais de 53 mil casos e pode ficar sem equipamentos médicos. No sábado (28), Trump chegou a considerar uma possível quarentena para o estado, mas, depois, desistiu da medida. Últimas notícias de coronavírus de 29 de março No dia 16 de março, o governo Trump anunciou orientações, para cerca de metade do país, para frear a disseminação do vírus, incluindo o fechamento de escolas. O presidente também pediu às pessoas que evitassem grupos de mais de 10 pessoas, viagens, bares, restaurantes e praças de alimentação. A cada 3 pessoas nos EUA, uma está vivendo sob ordens de governos estaduais ou municipais para que fique em casa, diz a Associated Press. EUA têm mais de 100 mil casos de coronavírus, e Trump pede que as pessoas fiquem em casa Agora, o governo americano considera se vai ou não afrouxar as regras de distanciamento social em áreas que não foram tão atingidas pelo novo coronavírus. Trump chegou a falar em encerrar o distanciamento social até a Páscoa, no dia 12 de abril, mas, nos últimos dias, profissionais de saúde têm alertado que o prazo é curto demais para as áreas urbanas do país, bastante afetadas, diz a agência Associated Press. Segundo o jornal americano "The New York Times", 19 dos 50 estados do país têm pelo menos 1.000 casos de Covid-19. Mas mesmo os estados com poucos casos até agora têm que se preparar, alertou a chefe da força-tarefa da Casa Branca para conter o vírus, Deborah Birx. Deborah Birx, chefe da força-tarefa da Casa Branca para conter a Covid-19, em coletiva no dia 23 de março. Drew Angerer/Getty Images/AFP "Nenhum estado, nenhuma região metropolitana será poupada", disse Birx em entrevista à NBC. Fauci disse que só apoiaria o afrouxamento das medidas de distanciamento social em áreas menos atingidas se mais testes forem produzidos para monitorar esses locais. Na Louisiana, no sudeste do país, o governador alertou que "continuamos numa trajetória para sobrecarregar a nossa capacidade de fornecer cuidados médicos". O estado é um dos que têm mais casos da doença - eram 3.315 até a última atualização do "The New York Times"). Profissionais de saúde fazem testes para Covid-19 em Nova Orleans, na Louisiana, sudeste dos Estados Unidos, na sexta-feira (27). Kathleen Flynn/Reuters "No fim da primeira semana de abril, acreditamos que o verdadeiro problema serão os ventiladores [mecânicos]. E achamos que, no dia 4 ou 5 de abril ou antes, não conseguiremos colocar pessoas em ventiladores em Nova Orleans", disse o governador, John Bel Edwards. "E aí, alguns dias depois, não teremos mais camas". Edwards disse que as autoridades do estado têm pedidos para mais de 12 mil ventiladores, mas, até agora, só foram recebidos 192. 'Negação' no início foi 'mortal', diz líder da Câmara A líder da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, em coletiva na sexta-feira, 27 de março. Alex Edelman/AFP A líder da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, afirmou que a "negação" inicial de Trump em relação à Covid-19 foi "mortal". Ela disse, ainda, que o presidente não deveria remover as medidas de distanciamento social tão rápido. "Deveríamos estar tomando todas as precauções. O presidente, a negação dele no começo foi mortal", disse Pelosi à rede de televisão americana CNN neste domingo (29). No início dos casos nos EUA, Trump minimizou a extensão que a crise teria repetidas vezes. Quando questionada sobre isso, Pelosi disse acreditar que isso custou vidas americanas. "Agora, eu acho que a melhor coisa seria evitar mais perdas de vidas em vez de abrir as coisas, porque nós simplesmente não sabemos", declarou. Initial plugin text Veja Mais

Covid-19: Guaidó propõe 'governo de emergência' para conter vírus, na Venezuela

O Tempo - Mundo O plano do opositor "inclui medidas urgentes como insumo para nossos médicos, enfermeiros e hospitais Veja Mais