Meu Feed

Hoje

Devo abater o financiamento imobiliário com uma herança?

Valor Econômico - Finanças Considere uma reserva entre seis meses e um ano de despesas na moeda local para sua reserva financeira Sou funcionário em regime CLT em uma empresa de médio porte. Tenho um financiamento imobiliário e recebi uma herança, com a qual poderia pagar 80% do meu saldo devedor. Mas agora estou inseguro: com toda essa crise pela qual estamos passando, devo seguir com os meus planos e usar o meu recurso para isso? Ou não? Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Delivery sustenta as vendas na área de alimentação

Valor Econômico - Finanças Recorrer a marketplaces ou plataformas próprias ajuda a manter o faturamento de 2019 Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Soluções avançadas substituem práticas tradicionais de segurança

Valor Econômico - Finanças Capacidade de analisar dados, aprender novos padrões e responder às ameaças alia IA à cibersegurança A capacidade de analisar imensas quantidades de dados como pistas de ataques cibernéticos, aprender novos padrões e responder às ameaças alia as tecnologias de inteligência artificial (IA) à cibersegurança, apesar de trazerem desafios como riscos por adoção em movimentos de transformação digital e pelos atacantes. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Bancos facilitam linhas e treinam especialistas para atender o setor

Valor Econômico - Finanças Caixa, Santander, Bradesco e Banco do Brasil firmam convênios com a ABF Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Soluções contribuem para inclusão financeira

Valor Econômico - Finanças Fintechs adotam tecnologia para refinar análises de concessão de crédito e diminuir taxas de inadimplência Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

IA prepara caminho para as cidades inteligentes

Valor Econômico - Finanças Base de dados com informações seguras ajuda a reduzir custos de infraestrutura Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Na área de telecom, uso vai além da assistente virtual

Valor Econômico - Finanças Com a pandemia tráfego migrou para as residências, exigindo modelos preditivos que foram obtidos com a ajuda da inteligência artificial A parte mais notável do uso de inteligência artificial pelas operadoras de telecomunicações são as assistentes virtuais voltadas ao atendimento. Mas o emprego da IA também avança por várias áreas operacionais, de marketing e de redes. Wilson Cardoso, diretor de soluções para a América Latina da Nokia, destaca que, no início da pandemia, o tráfego migrou das áreas centrais, onde estão as empresas, para as residências, exigindo modelos preditivos que foram obtidos com a ajuda da inteligência artificial. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Algoritmos definem da cesta de produtos à comunicação com o cliente

Valor Econômico - Finanças Hub de informações que une dados comerciais e relacionamento com o cliente eleva compras recorrentes dos sites O comércio eletrônico depende cada vez mais da análise dos dados de cada clique dos consumidores para entender suas preferências, oferecer produtos sob medida e aumentar as taxas de conversão de vendas. Softwares de inteligência artificial (IA) alimentam algoritmos que encontram padrões e "pontos de encontro" entre os produtos e a demanda. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Franquias estrangeiras desaceleram expansão no Brasil

Valor Econômico - Finanças Pandemia afetou planos mais ambiciosos de algumas redes O cenário econômico difícil e as restrições impostas pela pandemia podem ter retardado os planos de expansão de franquias estrangeiras no Brasil neste ano, mas não tiraram o ânimo das redes com o mercado nacional. “Não temos os números atualizados, mas nossa percepção é de que seria um ano mais positivo, porém houve planos postergados ou suspensos. No entanto, a depreciação do real e a maior disponibilidade de pontos comerciais podem estimular a chegada de novos grupos na medida em que a recuperação gradual que já estamos experimentando se fortaleça”, afirma o diretor internacional da ABF, Jae Ho Lee. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

BC enfrenta dilema de preços em alta

Valor Econômico - Finanças Analistas revisam cenários e começam a projetar inflação acima da meta, de 3,75%, em 2021 Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Modelos em revisão

Valor Econômico - Finanças Com previsão de queda de até 10% na receita em 2020, mercado acumula aprendizados e acelera investimento em tecnologia Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Com melhor retorno financeiro, restaurante virtual ganha mercado

Valor Econômico - Finanças Todo o controle de demanda, logística, pagamento e contato com os consumidores é feito por meio de aplicativos A expansão do delivery na área de alimentação está estimulando investidores do setor a explorarem um nicho de mercado já bastante comum nos Estados Unidos, mas ainda novos no Brasil. São as chamadas “dark kitchens” - também conhecidas como “cloud kitchens” ou restaurantes virtuais - que operam apenas com entrega direta ao cliente. Todo o controle de demanda, logística, pagamento e contato com os consumidores fica por conta dos aplicativos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Sistemas evitam gasto com fraude

Valor Econômico - Finanças Empresas de diferentes áreas reforçam soluções de segurança com IA Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Plataformas facilitam operações das seguradoras

Valor Econômico - Finanças Empresas apostam na tecnologia em todas as vertentes do negócio para massificar seguros no mercado brasileiro Uma das áreas mais tradicionais e conservadoras do mercado financeiro, o segmento de seguros se rendeu às tecnologias disruptivas e a inteligência artificial (IA) vem se tornando a principal ferramenta dessa revolução. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Redes atrasam adaptação à LGPD

Valor Econômico - Finanças Falta de clareza dificulta atendimento ao disposto pela Lei Geral de Proteção de Dados A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrou em vigor no mês de setembro e boa parte das redes de franquias ativas no mercado está atrasada no processo de conformidade por falta de clareza sobre os seus requisitos. Há dúvidas também a respeito do papel atribuído aos agentes da cadeia de valor quanto a observância e impacto da adequação nos negócios. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Multifranqueados dão melhor resultado para as bandeiras

Valor Econômico - Finanças Franqueador vê aumento de lucros, queda do índice de mortalidade das lojas e maior profissionalismo na gestão dos negócios O crescimento do mercado de multifranquias, aquelas com várias lojas de uma mesma marca ou várias marcas simultaneamente, é hoje fator de maior contribuição para a expansão do setor como um todo. Inicialmente pouco afeitos à diversificação de marcas por parte de seus franqueados, os donos das bandeiras passaram a ver com bons olhos tal movimento ao perceberam aumento de lucros, queda do índice de mortalidade das lojas e maior profissionalismo na gestão dos negócios. Atualmente cerca de 85% das redes contam com multifranqueados, sejam de multibandeiras ou monomarcas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Tempo de atendimento recua e interação com os clientes é simplificada

Valor Econômico - Finanças Na Neonergia, taxa média de encaminhamento de solicitações para atendentes caiu de 35% em março para 25% Empresas mais de 14 milhões de clientes estão usando chatbots para encurtar o tempo de atendimento e o volume de ligações direcionadas para os operadores. Na TIM Brasil, desde setembro, o tempo de assistência por contato caiu 60%, enquanto na Neonergia, do setor elétrico, a taxa média de encaminhamento de solicitações para os atendentes recuou de 35% a 40%, em março, para 25%. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Projeto mapeia uso de IA no Judiciário

Valor Econômico - Finanças O estudo revela que soluções drásticas são necessárias para melhorar a eficiência O Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS) realizou um estudo sobre o uso da inteligência artificial no Judiciário, em parceria com pesquisadores da escola de administração pública internacional da Universidade de Columbia (EUA) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O objetivo do projeto foi mapear o uso da IA no Judiciário a fim de subsidiar o CNJ para desenhar uma estrutura de governança e para fazer uma ação mais coordenada com outras iniciativas. Uma delas é o Processo Judiciário Eletrônico (PJe), sistema que converte, digitaliza e autentica documentos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

TRF adota julgamento ampliado em caso da Gerdau sobre ágio interno

Valor Econômico - Finanças Como não houve unanimidade na 2ª Turma, novos julgadores analisarão a questão A discussão sobre a autuação fiscal sofrida pela Gerdau Aços Especiais no valor de R$ 367 milhões, que trata de ágio interno, ganhou um novo capítulo no Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, com sede em Porto Alegre. Como não houve unanimidade em julgamento na 2ª Turma, mais dois desembargadores foram convocados para analisar a questão, como prevê o Código de Processo Civil (CPC). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Curta

Valor Econômico - Finanças Crédito em outubro Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Serviços de entrega impulsionam vários segmentos

Valor Econômico - Finanças Delivery só não cresceu mais por causa da complexidade fiscal do franchising Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Ganhos de escala

Valor Econômico - Finanças Utilização crescente de IA nas empresas melhora experiência dos clientes, reduz custo de processos e do atendimento, além de trazer eficiência para as cadeias de valor Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Agricultura de precisão eleva ganho do produtor

Valor Econômico - Finanças Soluções digitais se viabilizaram graças aos sensores baratos, à computação em nuvem e ao smartphone Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Desemprego alto favorece formato mais enxuto

Valor Econômico - Finanças Investimento baixo atrai quem recebeu verbas rescisórias O cenário de elevado desemprego criou um terreno mais fértil para a expansão do modelo de negócio que exige investimento inicial de no máximo R$ 90 mil. Mesmo assim, houve queda de 17% no número de micro franquias este ano, com 562 redes operando hoje, informa José Rubens Oliva Rodrigues, coordenador da comissão de micro franquias da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Houve, contudo, interesse por negócios nas áreas de alimentação, crédito ou seguro, saúde, serviços residenciais, higiene e limpeza e tecnologia. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Tecnologia traz respostas rápidas e eficientes à crise

Valor Econômico - Finanças Pandemia acelera mudança de processos nas redes de franquia Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Concessionárias aprimoram gestão de redes de energia

Valor Econômico - Finanças Análise de imagens por computador detectam anomalias e verificam melhor momento para poda de árvores Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Investimento alto é obstáculo para muitos varejistas

Valor Econômico - Finanças Tecnologia se tornou imprescindível para a competitividade das empresas do setor Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Órgãos de controle reduzem custos e ficam mais produtivos

Valor Econômico - Finanças Em 2019, o TCU teve uma economia de R$ 70 milhões e diminuiu em 45% o tempo de análise desses processos Os principais órgãos de controle brasileiros já são veteranos no uso de inteligência artificial para facilitar a gestão de seus processos de auditoria e supervisão. Felipe Leitão Valadares Roquete, coordenador-geral de análise antitruste do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), diz que o desafio hoje é conduzir as investigações em processos administrativos sem que elas estejam comprometidas por algum tipo de viés. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Destaques

Valor Econômico - Finanças Dívida na pandemia Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Plataforma sim;paul entra na disputa por agentes e aposta em transparência

Valor Econômico - Finanças Serviço estreia com 150 fundos na prateleira, além de ações e renda fixa Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Marcas consagradas testam novos formatos

Valor Econômico - Finanças Unilever cria OMO Lavanderia, tendo o franchising como modelo de expansão Evoluir de uma experiência de marca para o consumidor para uma solução completa de cuidado com as roupas, entregando o serviço via aplicativo. Foi com esse objetivo que a Unilever criou a OMO Lavanderia, tendo o franchising como modelo de expansão. “Para garantirmos crescimento rápido e capilaridade num modelo aprovado, decidimos comprar uma rede já em operação”, diz Teo Figueiredo, diretor de novos negócios. “Com a aquisição das unidades do grupo Acerte, chegamos ao mercado com know-how e mais de 120 lavanderias, cuja bandeira vem sendo migrada paulatinamente.” Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Tecnologia avança com simplificação e mais casos de uso

Valor Econômico - Finanças Aplicações em diversos níveis e oferta em nuvem popularizam e ampliam o consumo de IA Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Experiência digital melhora interação com consumidores

Valor Econômico - Finanças Ferramentas possiblitam atendimento cada vez mais personalizado Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Empresa de cuidadores tem boa procura

Valor Econômico - Finanças Home Angels apresentou entre maio e julho, no auge da pandemia, crescimento de 25% no total de franqueados Um nicho do mercado de micro franquias promissor, em tempos de crise sanitária, é o de cuidadores de idosos. A Home Angels, rede de franquias do Grupo Zaiom, especializada na prestação de serviços de assistência à saúde, física e emocional para idosos, apresentou entre maio e julho, no auge da pandemia, um crescimento de 25% do seu plantel de franqueados. “Nesse ritmo, nossa perspectiva para 2021 é encerrar o ano com mais 50 unidades e chegar a um faturamento de R$ 200 milhões”, diz Artur Hipólito, sócio-diretor do grupo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Negócios “home based” têm forte crescimento

Valor Econômico - Finanças Prestadores de serviços oferecem investimento inicial baixo e boas perspectivas de ganhos As micro franquias “home based” estão na contramão da crise. Boa parte delas descobriu que a sala da casa pode se transformar em escritório, reduzindo custos. Em plena pandemia essa foi a forma encontrada por pequenos investidores para aumentar a renda. Na outra ponta, franqueadores ampliam o leque de negócios e exploram novos segmentos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Mercado de chatbots deverá crescer 30% anuais até 2024

Valor Econômico - Finanças Demanda por atendimento 24x7 amplia o uso Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Sistema “traduz” desejo de compra

Valor Econômico - Finanças Software estabelece correlações entre palavras digitadas e as terminologias corretas usadas nos e-commerces Grandes varejistas no Brasil e no exterior contam com ferramenta genuinamente brasileira para impulsionar vendas on-line. Foi desenvolvida pela startup Simplex, que utiliza inteligência artificial para identificar termos e expressões mais usados por consumidores nos mecanismos de busca e sugerir aqueles que eles estão procurando na página do site de um e-commerce. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Casamento com RPA traz ganhos para processos de automação

Valor Econômico - Finanças Parceria envolve em especial as empresas do setor financeiro, energia, serviços e telecom Redução de custos, melhoria do atendimento aos clientes e aumento da produtividade justificam o movimento acelerado de implantação em grandes corporações brasileiras dos projetos de automação robótica de processos (RPA, na sigla em inglês), sob o guarda-chuva dos sistemas de inteligência artificial (IA). O aumento da parceria entre IA e o RPA, sistemas interativos de voz e chatbots, envolve em especial as empresas do setor financeiro, energia, serviços, distribuição de combustíveis e telecomunicações. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Pela proteção da lei tributária nacional

Valor Econômico - Finanças Apesar da importância da lei, o que temos presenciado com julgamentos pelo STF é um aviltamento do instituto A Constituição Federal tratou de estabelecer os principais contornos ao sistema tributário nacional, de modo que, dentre os princípios resguardados pela Carta Magna brasileira para regular a tributação, encontra-se o da lei complementar tributária. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Últimos dias

Biden sofre fratura no pé e terá de usar bota por ‘várias semanas’

Valor Econômico - Finanças O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, torceu o tornozelo no fim de semana enquanto brincava com seu cachorro, Major, o que causou uma fratura discreta no pé. disseram seus assessores neste domingo. O acidente exigirá que Biden, 78 anos, use uma bota protetora "por várias semanas", segundo seu médico. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Com 12,97% de apuração, Sebastião Melo tem 53,25% dos votos em Porto Alegre

Valor Econômico - Finanças Manuela D'Ávila, do PCdoB, tem 46,75% dos votos; brancos são 2,57% e nulos, 3,73% Com 12,97% das urnas apuradas em Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB) aparece com 53,25% dos votos válidos, enquanto Manuela D'Ávila (PCdoB) tem 46,75%, segundo dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Votos em branco são 2,57% e nulos, 3,73%. O resultado parcial contraria a tendência de crescimento da candidata do PCdoB apresentada pelas pesquisas às vésperas da eleição. De acordo com levantamento divulgado no sábado pelo Ibope, Manuela tinha 51% das intenções de voto contra 49% de Melo. Veja Mais

Internado, Maguito Vilela (MDB) lidera corrida eleitoral em Goiânia

Valor Econômico - Finanças O candidato do MDB, Maguito Vilela, lidera a corrida pela prefeitura de Goiânia com 50,68% dos votos. Até o momento, 23,2% das urnas foram apuradas. Viela está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, após complicações causadas pela covid-19. O candidato Vanderlan Cardoso (PSD) tem 49,32% dos votos válidos. Maguito Vilela cumpriu agenda de campanha no 1º turno por 21 dias até que foi diagnosticado com covid-19, em setembro. Depois de internado na UTI de um hospital da cidade, precisou ser transferido às pressas para o hospital Albert Einstein, na capital paulista, onde está intubado. Veja Mais

Blecaute pode levar à revisão do modelo de governança no setor elétrico, diz Pepitone

Valor Econômico - Finanças Em entrevista exclusiva ao Valor, diretor-geral da Aneel diz que mudança é necessária para evitar que novas comunicações de falhas ou indisponibilidade de equipamentos passem despercebidas Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Eleição resgata plano nacional do PSDB, afirma Doria

Valor Econômico - Finanças Hoje é “dia de democracia”, diz governador de São Paulo, que não quis falar sobre 2022 O governador de São Paulo, João Doria, afirmou que o resultado das eleições deste ano é importante para o resgate do plano nacional do PSDB, e disse que o partido caminha para terminar o pleito atual como o partido com o maior número de eleitores. Ainda assim, não quis falar sobre 2022 e disse que “não há visão pessoal, há visão coletiva”. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

FHC defende frente ampla contra Bolsonaro e vê Doria como ‘forte candidato’ em 2022

Valor Econômico - Finanças Ex-presidente não descartou, porém, que o partido tenha um candidato próprio ao Planalto O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou que o PSDB pode participar de uma frente ampla para derrotar o bolsonarismo na eleições de 2022, mas não descartou que o partido tenha um candidato próprio à presidência. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

São Paulo registra substituição de 36 urnas; 26 na capital e 10 no interior

Valor Econômico - Finanças Ao todo, são 16 municípios paulistas com segundo turno neste domingo O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) divulgou, no boletim das 9 horas, que 36 urnas eletrônicas precisaram ser substituídas em todo o Estado, 0,11% do total, sendo que 26 (0,09%) foram na capital e 10 (0,06%) no interior. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Morre David Prowse, o Darth Vader de Star Wars, aos 85 anos

Valor Econômico - Finanças "Que a força esteja com ele, sempre!", escreveu o agente Thomas Bowington O ator David Prowse, que interpretou Darth Vader nos três filmes originais da saga "Star Wars", morreu aos 85 anos, na manhã deste domingo. "É com grande pesar e tristeza de partir o coração, para nós e para os milhões de fãs ao redor do mundo, que anunciamos a notícia", ressaltou a Bowington Management, empresa responsável pela carreira do artista britânico, em comunicado no Twitter. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Em Campinas, Dário Saadi tem 55% dos votos válidos, e Rafa Zimbaldi, 45%, aponta Ibope

Valor Econômico - Finanças Candidato do Republicanos está à frente do rival do PL Pesquisa Ibope divulgada neste sábado mostra o candidato Dário Saadi (Republicanos) à frente de Rafa Zimbaldi (PL) na véspera do segundo turno em Campinas (SP). Saadi aparece com 55% dos votos válidos, contra 45% do adversário. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Justiça vai repassar mais R$ 755 milhões para Estados e DF

Valor Econômico - Finanças Com isso, transferências do FNSP em 2020 devem chegar a R$ 1,2 bilhão, maior valor da história O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que iniciará os trâmites administrativos na próxima segunda-feira (30) para garantir o repasse adicional de R$ 755 milhões do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP) aos Estados e Distrito Federal para investimentos na área. De acordo com a pasta, será alcançado o montante de R$ 1,2 bilhão em transferências do FNSP em 2020, o que o classifica como o “maior valor da história” já repassado às forças de segurança pública locais. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Irã jura vingar cientista nuclear assassinado, mas descarta conflito imediato

Valor Econômico - Finanças Ao mesmo tempo, Israel se recusou a comentar as alegações iranianas de que estaria por trás do crime O presidente iraniano, Hassan Rouhani, acusou Israel de tentar desestabilizar o Oriente Médio após a morte de um importante cientista nuclear iraniano, mas descartou uma retaliação imediata. Ao mesmo tempo, Israel se recusou a comentar as alegações iranianas de que estaria por trás do assassinato. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

MEC vai vetar prorrogação do ensino remoto até dezembro de 2021

Valor Econômico - Finanças Na prática, as redes de ensino público e privada não poderão, a partir de janeiro, continuar com o ensino remoto O Ministério da Educação (MEC) avisou ao Conselho Nacional de Educação (CNE), em reunião na última sexta-feira, que vai vetar a prorrogação do ensino remoto até dezembro de 2021. A informação foi confirmada a "O Globo" por duas fontes envolvidas com as negociações. Na prática, as redes de ensino público e privada não poderão, a partir de janeiro, continuar com o ensino remoto. Essa seria uma forma do governo federal forçar a volta presencial às aulas. No entanto, cada conselho estadual de educação pode, localmente, decidir pela prorrogação do ensino remoto em sua unidade da federação, afirma Cecília Motta, secretária estadual de educação do Mato Grosso do Sul e presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). “Os estados vão precisar ainda do ensino remoto. Se houver um pico de casos, vamos precisar voltar às aulas apenas à distância. E mesmo que tenhamos aulas presenciais, como vou fazer recuperação e dividir as turmas? Vamos precisar de aulas remotas de qualquer maneira. Se o MEC não homologar, os sistemas estaduais podem regular”, diz Motta. A prorrogação do ensino emergencial remoto foi aprovada por unanimidade pelo CNE (do qual fazem parte dois integrantes do MEC) em outubro. No entanto, para passar a valer, o MEC precisa homologá-lo. Em reunião nesta sexta-feira, há pouco mais de um mês para o fim do ano, o MEC informou ao conselho que vai homologar a resolução vetando apenas esse artigo. Segundo uma pessoa ouvida pela agência, o ministério alega que a recuperação dos conteúdos perdidos em 2020 devem ser feitos presencialmente. A resolução foi feita para regulamentar a Lei 14.040, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em 18 de agosto, que desobriga as escolas de cumprirem os 200 dias letivos. O texto da lei prevê que o CNE formule as diretrizes nacionais para implementá-la. Entre outras medidas, o parecer do CNE também libera que estados e municípios optem pela fusão dos anos letivos de 2020 e 2021 por meio da adoção de um "continuum curricular" de dois anos, na educação básica e que um ano letivo "suplementar" para estudantes do 3º ano do ensino médio.  Veja Mais

Após episódio de violência policial, milhares protestam na França contra lei de segurança

Valor Econômico - Finanças Organizações afirmam que "projeto de lei pretende restringir a liberdade de imprensa, a liberdade de informar e de ser informado, a liberdade de expressão, as liberdades públicas fundamentais de nossa República” Milhares de franceses foram hoje para as ruas contra um projeto de lei sobre segurança que é considerado uma mordaça por críticos, informa o site G1 com informações da agência AFP. O país entrou em ebulição após novo caso de violência policial. O presidente da França, Emmanuel Macron, disse ontem que as imagens que mostram policiais parisienses atacando brutalmente um produtor musical negro em Paris "envergonham" o país. Gravadas por câmeras de vigilância, as imagens de 21 de novembro mostram Michel Zecler sendo agredido na entrada de seu estúdio na capital francesa. Ao depor, o ele disse que os agentes de segurança também proferiram xingamentos racistas não captadas por câmeras. Os protestos de hoje se concentram em três artigos do projeto de lei de Segurança Global aprovado na Assembleia Nacional semana passada, que enquadram a divulgação de imagens da polícia, o uso de drones, assim como imagens das forças de segurança feitas por cidadãos com telefones celulares. Segundo a reportagem, milhares de pessoas protestaram durante a manhã nas cidades de Lille (norte) e Montpellier (sudeste). Em Paris, centenas de manifestantes começaram a se reunir no início da tarde na Praça da República, de onde caminharam por pouco mais de dois quilômetros até a Praça da Bastilha. As organizações que convocaram os protestos afirmam que o "projeto de lei pretende restringir a liberdade de imprensa, a liberdade de informar e de ser informado, a liberdade de expressão, as liberdades públicas fundamentais de nossa República.” Veja Mais

Caixa abre hoje 762 agências para pagar auxílio emergencial

Valor Econômico - Finanças Ao todo, foram creditados R$ 6,1 bilhões para 7,3 milhões de beneficiários dos ciclos 3 e 4 A Caixa Econômica Federal abre hoje 771 agências para o pagamento do auxílio emergencial a 7,3 milhões de beneficiários dos ciclos 3 e 4, nascidos em agosto e setembro. O atendimento será feito das 8h ao meio-dia. Ao todo, foram creditados R$ 6,1 bilhões para esse público. Desse total, R$ 2,58 bilhões são referentes às parcelas do auxílio emergencial, de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras). O restante, R$ 3,52 bilhões, corresponde às parcelas do auxílio emergencial extensão, de R$ 300 (R$ 600 para mães solteiras). Não é preciso chegar antes do horário de abertura. Em comunicado, a Caixa esclareceu que todas as pessoas que procurarem as agências dentro do período de funcionamento serão atendidas. Além do saque, será possível transferir de forma gratuita os valores, por meio do aplicativo Caixa Tem, para outra conta — seja da Caixa ou de outras instituições financeiras. Do total de beneficiários, 3,6 milhões nasceram em agosto e 3,7 milhões, em setembro. Entre os beneficiários do ciclo 3, o dinheiro foi depositado na conta poupança digital em 21 de outubro, para os nascidos, em agosto, e em 25 de outubro, para os nascidos em setembro. No ciclo 4, os depósitos na poupança digital ocorreram em 13 de novembro, para os nascidos em agosto, e em 15 de novembro, para os nascidos em setembro. Até agora, os recursos podiam ser movimentados apenas por meio do Caixa Tem, que permite compras por cartão de débito virtual, compras por QR Code (versão avançada do código de barras) em estabelecimentos parceiros e o pagamento de boletos e de contas residenciais. Desde o início do programa, em abril, o auxílio emergencial alcançou 67,8 milhões de brasileiros, num montante de R$ 264,8 bilhões creditados em cinco parcelas regulares e até três parcelas do auxílio extensão. A lista das agências está disponível no endereço www.caixa.gov.br/agenciasabado Veja Mais

Eleitor tem até 23h59 de hoje para baixar e cadastrar e-Título

Valor Econômico - Finanças Acesso de novos usuários ao aplicativo ficará restrito ao longo de todo o domingo, retornando apenas na segunda-feira O eleitor que estiver fora de seu domicílio eleitoral no segundo turno das eleições municipais, que ocorre amanhã, poderá justificar a ausência durante o horário de votação, entre as 7h e 17h, por meio do aplicativo e-Título, mas somente se fizer o cadastro no serviço até as 23h59 de hoje. O serviço online também esteve disponível no domingo do primeiro turno (15 de novembro), mas apresentou falhas. Muitos eleitores reclamaram não conseguir justificar a ausência durante o horário de votação. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, atribuiu a instabilidade aos cadastros de última hora. Para o segundo turno, o TSE informou que o acesso de novos usuários ao aplicativo (app) ficará restrito ao longo de todo o domingo, retornando apenas na segunda-feira (30). O tribunal disse ter realizado na quarta-feira “novos testes de desempenho no e-Título e em seus sistemas para calibrar os serviços para o 2º turno.” A justificativa pelo aplicativo no dia da eleição dispensa comprovação documental, pois o e-Título se vale do georreferenciamento presente nos celulares para certificar a ausência do eleitor. Também é possível justificar a ausência pelo app depois da votação, num prazo de 60 dias, mas nesse caso a Justiça Eleitoral pede que seja anexado algum tipo de comprovação, como uma passagem ou uma reserva de hotel, por exemplo. De acordo com dados da Justiça Federal, até agora foram processadas 1 milhão de justificativas relativas ao primeiro turno enviadas pelo e-Título. Dessas, cerca de 600 mil foram feitas no domingo de votação. Até o primeiro turno, o e-Título havia sido baixado 16 milhões de vezes, segundo o TSE. O Brasil tem cerca de 148 milhões de eleitores. O e-Título dá acesso também a outros serviços projetados pela Justiça Eleitoral para facilitar o voto. No dia da votação, por exemplo, o aplicativo pode servir como documento oficial de identificação para o eleitor que já tenha feito o cadastramento biométrico na Justiça Eleitoral. No dia da votação, o aplicativo também permite ao eleitor checar sua seção eleitoral, que pode ter mudado devido a remanejamentos provocados pela pandemia do novo coronavírus. Veja Mais

Debate no Rio tem troca de ofensas e ameaças de prisão entre Crivella e Paes

Valor Econômico - Finanças Debate foi marcado pela virulência das acusações e pouco dedicado a propostas Num início quente de debate, com uma série de acusações e concessão de direitos de respostas, o prefeito do Rio Marcelo Crivella (Republicanos) afirmou que o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) será preso, se for eleito, porque “cometeu os mesmos erros” dos ex-governadores Sergio Cabral e Luiz Fernando Pezão, ambos do MDB. Crivella repetiu, em vários momentos, que tem ouvido da população que o adversário “rouba, mas faz”, mas que o que precisa ser avaliado é o caráter do candidato, e não as propostas para a cidade, que Paes insistiu que fossem discutidas. “Vocês vão perceber o desespero dele a noite inteira. Ele é o pai da mentira, rei da incompetência. Nunca enriqueci na política”, rebateu, durante o debate promovido pela Rede Globo, o último antes do segundo turno, no domingo. O segundo bloco do debate foi dedicado aos temas da diversidade, transportes, educação e emprego, mas o prefeito do Rio Marcelo Crivella (Republicanos) e o ex Eduardo Paes (DEM) voltaram a trocar acusações, sobretudo pela estratégia de Crivella de atacar o adversário o tempo todo, o que tem gerado muitos pedidos de direito de resposta. Crivella reafirmou que Paes será preso por corrupção, se eleito. Em reação ao prefeito, o antecessor afirmou que o atual “vai terminar igualzinho ao ex-juiz Wilson Witzel”, governador afastado por denúncias de corrupção. “Eu não sou Witzel. Tenho 20 anos de experiência”, rebateu Crivella. Ao falar sobre empregos, o prefeito disse que Paes quebrou “um monte de empreiteiras”. “Ele foi inocentado, é verdade; mas as empreiteiras quebraram”, afirmou. Paes retrucou: “Pelo menos falou uma verdade, que eu fui inocentado”. O ex-prefeito disse então que “o próprio tio” de Crivella, Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, o tirou da igreja “por sua incompetência”, contra-atacou. No terceiro e último bloco do debate, marcado pela virulência das acusações e pouco dedicado a propostas, o prefeito do Rio Marcelo Crivella (Republicanos) e o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) se acusaram de ter o estrategista de campanha envolvido em corrupção. Paes disse que sua diferença para Crivella é que “botou para correr” de sua equipe quem esteve envolvido em suspeita de desvio de recurso público. Entre os nomes citou o ex-deputado federal Rodrigo Bethlem, ex-secretário em sua gestão e hoje estrategista de campanha de Crivella. O ex-prefeito questionou o sucessor sobre o episódio da busca e apreensão na casa do empresário Rafael Alves, em março, quando a polícia flagrou uma ligação de Crivella para o celular do investigado, que acabava de ser apreendido. A operação faz parte do que ficou conhecido como QG da Propina. Ao rebater, Crivella mencionou a descoberta de várias mensagens trocadas, durante a investigação, entre Alves e Marcello Faulhaber, estrategista da campanha de Paes, que trabalhou para a eleição do prefeito em 2016, antes de voltar a prestar seus serviços ao ex-prefeito. Faulhaber foi alvo de um mandado de busca e apreensão em setembro, sendo supostamente afastado da equipe de Paes, mas apareceu assessorando o candidato no primeiro debate do segundo turno, na Band, na quinta-feira, 19. A permanência de Faulhaber seria uma contradição do discurso de Paes ao afirmar que não tolera malfeitos. Crivella, ao elaborar a pergunta que gerou o debate sobre corrupção, iniciou sua fala com um erro proposital, chamando o adversário de “Eduardo Cabral”, numa tentativa de associar Paes ao ex-governador do Estado preso desde 2016, Sergio Cabral. Ao responder, Paes tratou o prefeito como “Crivella Witzel”, numa referência ao governador, eleito em 2018 mas afastado neste ano por denúncias de corrupção. Veja Mais

Live traz experts revelando tendências de inovação para 2021

Valor Econômico - Finanças Marcello Miguel, Ricardo Cappra, Ronaldo Lemos e Silvio Meira discutem tecnologias que estarão em evidência no debate que será transmitido no dia 2 de dezembro, às 14 horas Convidado da terceira edição da live "Vamos criar juntos o próximo nível?" Divulgação A pandemia global fará de 2020 um divisor de águas em muitos sentidos, especialmente na relação com a tecnologia e a conectividade. As empresas precisaram se adaptar rapidamente, negócios foram obrigados a alterar seu funcionamento de forma brusca, e todos os consumidores foram habituados a cobrar e consumir daqueles que melhor fizessem a transição do presencial para o digital. Diante desse novo cenário, como se preparar para o que vem pela frente? Grande referências em tecnologia vão responder essa pergunta na terceira edição da live "Vamos criar juntos o próximo nível?", realizada pelo Valor Econômico e apresentada pela Embratel. Silvio Meira, cientista-chefe da Digital Strategy Company, professor extraordinário da Cesar School e professor emérito da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Ricardo Cappra, pesquisador de cultura analítica e cientista-chefe do Cappra Institute for Data Science, e Marcello Miguel, diretor executivo de Marketing e Negócios da Embratel, são os especialistas que compõem o painel. Advogado especialista em tecnologia, mídia e propriedade intelectual, Ronaldo Lemos faz a mediação da conversa, que será transmitida no Facebook, Linkedin e Youtube do Valor Econômico e da Época Negócios. Inscreva-se aqui e acompanhe ao vivo o debate imperdível Veja Mais

Em Vitória, com 34,01% das seções apuradas, Delegado Pazolini lidera com 60,22%

Valor Econômico - Finanças O deputado estadual Delegado Pazolini (Republicanos) lidera com certa folga a apuração da eleição para a Prefeitura de Vitória. Com 34,01% das seções apuradas, Pazolini tem 60,22% dos votos válidos, enquanto João Coser (PT) tem 39,78%. A última pesquisa do Ibope, divulgada ontem, apresentava um empate, com 50% dos votos válidos para ambos. Veja Mais

Com 22,25% apurados, Dr Pessoa (MDB) lidera em Teresina com 63,5% dos votos

Valor Econômico - Finanças Com 22,25% da apuração do segundo turno das eleições municipais em Teresina, o candidato a prefeito pelo MDB, Dr Pessoa, ex-vereador e ex-deputado estadual, aparece com grande liderança: 63,5% dos votos. Kleber Montezuma, do PSDB, ex-secretário municipal, tem 36,50% dos votos abertos até o momento. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Paulo Guedes permanece em Brasília neste domingo

Valor Econômico - Finanças Ministro, que não compareceu às urnas no primeiro turno, tem 71 anos e não tem mais obrigação de votar Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

DEM deve ter excelente resultado no segundo turno, avalia Maia

Valor Econômico - Finanças Presidente da Câmara não veio acompanhado para sua seção eleitoral O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM) afirmou hoje que, em sua análise, o seu partido teve um ótimo resultado no primeiro turno das eleições municipais. A expectativa dele é que sua legenda mantenha resultado favorável no segundo turno. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Crivella crítica greve de ônibus em domingo de votação no Rio

Valor Econômico - Finanças De acordo com o atual prefeito, cerca de 70% do transporte na zona oeste da cidade foi afetado Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Bolsonaro deixa Brasília para votar na Vila Militar, no Rio

Valor Econômico - Finanças Presidente embarcou em avião oficial por volta das 9h25 e tem votação prevista entre 10h e 11h30 em sua seção eleitoral Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Pan convoca AGE para eleger Celso Barbosa para o conselho

Valor Econômico - Finanças Executivo foi indicado pela Caixa, que controla o Banco Pan em conjunto com o BTG Pactual O Banco Pan convocou uma assembleia geral extraordinária para 14 de dezembro, para votar a proposta de eleição de Celso Leonardo Derziê de Jesus Barbosa para o conselho de administração. Ele foi indicado pela Caixa, que controla o Pan em conjunto com o BTG Pactual. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Cielo diz que vendas no varejo caíram 14,5% na Black Friday

Valor Econômico - Finanças Índice considera as vendas gerais e não apenas as transações processadas na maquininha da empresa A Cielo informou que as vendas no varejo brasileiro caíram 14,5% na Black Friday deste ano, comparado com a data no ano passado. O índice considera as vendas gerais, e não apenas as transação processadas nas maquininhas da Cielo. A queda geral foi puxada pelo varejo físico, que teve contração de 25,5%, enquanto no comércio eletrônico as vendas cresceram 21,2%. Outro impacto claro da pandemia do novo coronavírus no resultado se reflete na divisão por setores. As vendas em turismo e transporte caíram 50,7%. Outros segmentos com queda foram cosméticos e higiene pessoal (-41,4%) e vestuário (-36,7%). Já os setores com maior expansão foram materiais para construção (9,9%), drogarias e farmácias (2,6%) e veterinárias e pet-shops (1,7%). Na divisão geográfica, a região Sudeste liderou as quedas, com baixa de 31,1%. Na sequência aparecem Nordeste (-21,8%), Sul (-21,4%), Centro-Oeste (-13,3%) e Norte (-10,2%). De acordo com o superintendente-executivo de inteligência da Cielo, Gabriel Mariotto, o crescimento do e-commerce está relacionado com a maior familiaridade das pessoas em comprar pela internet. “Desde o início da pandemia, com as medidas de isolamento, as pessoas buscaram o e-commerce para realizar compras. Essa mudança de comportamento se reflete nos resultados da black friday, uma data tradicionalmente mais forte nesse canal”, afirma em nota. Considerando a Black Friday e a véspera, as vendas no varejo brasileiro tiveram queda de 8,6% este ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Veja Mais

Wiz anuncia renúncia do conselheiro Camilo Godoy, envolvido em esquema investigado pela PF

Valor Econômico - Finanças Segundo a PF, entre 2014 e 2016, três diretores da companhia teriam praticado atos de gestão fraudulenta e desviado valores que podem chegar a R$ 28,3 milhões A corretora Wiz, que foi alvo de uma operação da Polícia Federal na quinta-feira, anunciou a renúncia do membro do conselho de administração Camilo Godoy. “A companhia esclarece que o conselheiro renunciante outorga a Wiz a mais plena, irrevogável, irretratável, ampla, rasa e geral quitação, para nada mais reclamar, receber ou repetir, seja a que título for”. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

No último dia de campanha, Covas diz que pandemia está estável em São Paulo

Valor Econômico - Finanças Candidato à reeleição passou o último dia da campanha em visitas a casas de militantes históricos do PSDB em cinco bairros da zona leste O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição Bruno Covas (PSDB) afirmou neste sábado que, apesar da alta de internações pelo novo coronavírus, os dados de óbitos e contaminações mostrariam que a pandemia está estável na capital paulista. O candidato passou o último dia da campanha eleitoral em visitas a casas de militantes históricos do PSDB em cinco bairros da zona leste da cidade, onde tomou café com simpatizantes. Segundo Covas, dados da Prefeitura de São Paulo não indicam aceleração da contaminação e das mortes por covid-19 na cidade Divulgação Questionado sobre a possibilidade de que o governo estadual volte a declarar medidas restritivas na capital devido ao recente aumento do número de casos de covid-19, Covas disse que qualquer atualização se dá com base em dados da prefeitura, que segundo ele não indicam aceleração da contaminação e dos óbitos na cidade. “Aqui na cidade de SP, a gente teve um aumento na quantidade de internações, mas há uma estabilidade em relação ao número de casos e óbitos. Os dados não são produzidos pelo prefeito, são da vigilância sanitária. Há uma estabilidade da pandemia na cidade de São Paulo”, afirmou Covas. Integrantes do Centro de Contingência contra a covid-19 em São Paulo afirmaram que foram encaminhadas ao governo Doria recomendações para aumentar restrições diante do avanço do novo coronavírus nos últimos dias. A atualização do Plano São Paulo, que determina a fase das restrições às atividades em cada região do estado, estava prevista para 16 de novembro, quando já havia um aumento de 18% no número de internações em uma semana no Estado, mas foi adiada pelo governo Doria para a próxima segunda, 30 de novembro, um dia depois das eleições. Essa decisão do governo estadual, que tem sido questionada como eleitoreira por adversários, foi atribuída ao governador João Doria (PSDB) a uma recente falha no sistema do Ministério da Saúde que compila dados referentes à pandemia. “Os dados que o governo do Estado tem são os da Prefeitura de São Paulo, não tem como ter dados diferentes daqueles que estão sendo mostrados diariamente para a população. Na cidade, há uma estabilidade da pandemia. Não há espaço para o discurso alarmista dizendo que estamos escondendo os dados, como também não há para dizer que a pandemia acabou”, afirmou o prefeito. Segundo a última pesquisa Datafolha, divulgada na última quinta-feira, Covas aparece com 47% das intenções de voto e Boulos com 40% no segundo turno. Veja Mais

Kátia Abreu recebe alta após uma semana internada com covid-19

Valor Econômico - Finanças Senadora foi internada após exames mostraram um avanço na inflamação dos pulmões A senadora e ex-ministra da Agricultura Kátia Abreu (PP-TO) recebeu alta hospitalar neste sábado, após passar uma semana internada no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, para tratar da Covid-19. Kátia Abreu continuará a recuperação em casa. A informação foi divulgada pela assessoria da senadora. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

SP reforçará linhas de transportes públicos amanhã

Valor Econômico - Finanças Ao todo, 16 municípios paulistas irão definir prefeitos no segundo turno A Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) informou que irá reforçar suas linhas, para facilitar o deslocamento da população amanhã, quando ocorre o segundo turno das eleições municipais. Estão vinculadas à pasta a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU/SP) e a Companhia do Metropolitano de São Paulo, responsável pelas linhas de metrô. Em nota, o órgão esclarece que todas as linhas da CPTM, com exceção da 13 — Jade, irão circular com um intervalo de 15 minutos entre os trens. Em geral, a empresa deixa para realizar obras aos fins de semana normais, o que acaba aumentando o tempo de espera para os passageiros. O intervalo também será reduzido nas linhas 1 — Azul, 2 — Verde, 3 — Vermelha e 15 — Prata do metrô. As Linhas 4 — Amarela e 5 — Lilás, operadas pela ViaQuatro e ViaMobilidade, respectivamente, devem manter a frota inalterada. Portanto, o tempo de espera será o mesmo de todo domingo. A STM acrescenta que a operação será monitorada "ininterruptamente" e que podem ser disponibilizados mais trens, caso a demanda aumente. "Também haverá reforço no quadro de agentes de estação e de segurança para auxiliar no embarque e desembarque de idosos e pessoas com deficiência", diz. Já a EMTU/SP, que gerencia ônibus intermunicipais, decidiu, em princípio, manter a tabela de horários da frota que atende aos domingos. Caso haja um aumento no número de passageiros em alguma linha específica, a empresa poderá ampliar a quantidade de viagens. Ao todo, 16 municípios paulistas irão definir prefeitos no segundo turno. Além da capital paulista, o pleito será realizado em Bauru, Campinas, Diadema, Franca, Guarulhos, Limeira, Mauá, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Praia Grande, Ribeirão Preto, São Vicente, Taboão da Serra e Taubaté. Veja Mais

PF prende em Portugal suspeito de invadir sistema do TSE

Valor Econômico - Finanças Operação foi realizada em conjunto com a polícia portuguesa; mais buscas são realizadas no Brasil A Polícia Federal prendeu hoje, em Portugal, o suspeito de invadir o sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no primeiro turno das eleições municipais. A operação foi realizada em conjunto com a polícia portuguesa. Mais buscas são realizadas no Brasil. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Decisão de adiar primeira fase do open banking foi acertada, diz CEO do Guiabolso

Valor Econômico - Finanças Etapa inicial prevê compartilhamento de informações sobre canais de atendimento e oferta de produtos e serviços relacionados a contas à vista ou de poupança, contas de pagamento e operações de crédito O Conselho Monetário Nacional (CMN) tomou a melhor decisão ao adiar, para fevereiro, a primeira etapa da implementação do open banking no Brasil, disse o fundador e CEO do Guiabolso, Thiago Alvarez, que também é membro conselheiro do Open Banking Brasil, órgão responsável por definir essa implementação. A primeira fase aconteceria no próximo dia 30. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

China: atividades industrial e de serviços apontam retomada consistente

Valor Econômico - Finanças O principal indicador oficial da atividade fabril da China atingiu um pico de três anos em novembro, sinalizando a recuperação estável da segunda maior economia do mundo após o baque da paralisação econômica com o surto de novo coronavírus no começo de 2020. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Em SP, Covas está à frente de Boulos na apuração

Valor Econômico - Finanças Com 8,80% das urnas apuradas em São Paulo, o prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), tem 58,94% dos votos e Guilherme Boulos (Psol), 40,06%. São os dados parciais divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral neste domingo, depois do encerramento da votação do segundo turno, às 17h. Bruno Covas e Guilherme Boulos Patrícia Cruz e Filipe Araújo / Fotos Publicas Veja Mais

Em João Pessoa, Lucena esta à frente de Ferreira na apuração

Valor Econômico - Finanças O candidato do Progressistas à prefeitura de João Pessoa (PB), Cícero Lucena, lidera a disputa na apuração dos votos, segundo dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com 58,40% das urnas apuradas, o candidato tem 55,49% dos votos válidos. Seu oponente, Nilvan Ferreira (MDB), tem 44,51%. O resultado, por enquanto, confirma a tendência apontada nas pesquisas de intenção de voto realizadas pelo Ibope, que já mostravam Lucena na liderança entre os eleitores. Cícero Lucena, candidato a prefeito de João Pessoa Divulgação (Instagran) Veja Mais

Covas diz que ficará até fim do mandato se for reeleito hoje

Valor Econômico - Finanças “Hoje é o dia do julgamento popular”, sustentou o prefeito que busca a reeleição O prefeito Bruno Covas afirmou que, se reeleito, cumprirá todo o mandato e só entregará o cargo em janeiro de 2025. Em conversa rápida com jornalistas após votar na Zona Oeste da capital paulista, disse que “hoje é o dia do julgamento popular” e o fim de uma campanha limpa e propositiva. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Erundina vota em SP e diz que tem esperança na vitória

Valor Econômico - Finanças Antes de votar, candidata a vice ligou para Boulos, que pediu a ela que votasse por ele Candidata a vice na chapa de Guilherme Boulos (Psol) para a Prefeitura de São Paulo, a ex-prefeita Luiza Erundina votou na manhã de domingo em uma escola no bairro Mirandópolis, zona sul da cidade. A jornalistas, ela disse que já se sente vitoriosa pela campanha e que tem esperança na vitória contra Bruno Covas (PSDB), que aparece na frente em pesquisas eleitorais. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

TSE: 364 mil eleitores já justificaram ausência pelo e-Título

Valor Econômico - Finanças Segundo o tribunal, até o momento, o aplicativo tem funcionado adequadamente e sem instabilidade O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que, até as 10 horas, 364.414 eleitores justificaram ausência por meio do e-Título. Segundo o tribunal, até o momento, o aplicativo tem funcionado adequadamente e sem instabilidade. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Ministério da Justiça registra 91 crimes eleitorais nas primeiras horas de votação

Valor Econômico - Finanças Até às 9 horas, dez eleitores foram presos ou conduzidos à delegacia, segundo a pasta O boletim da Operação Eleições 2020 do Ministério da Justiça e Segurança Pública registrou, até às 9 horas, 125 incidências de ocorrências. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Witzel comemora absolvição do governador de SC em processo de impeachment

Valor Econômico - Finanças Assim como governador catarinense, ex-juiz também foi afastado do governo do Rio por um tribunal misto, formado por deputados e desembargadores A absolvição do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, decidida na última sexta-feira (27) por seis votos a três pelo tribunal misto que analisava o processo de impeachment, foi celebrada pelo governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. O ex-juiz também responde junto a um tribunal misto, formado por cinco deputados e cinco desembargadores, e entrega sua defesa no processo na próxima segunda-feira (30). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Carlos Fernandes toma posse como diretor-presidente da BRB Financeira

Valor Econômico - Finanças Segundo o Banco de Brasília (BRB), executivo foi interino no Ministério das Cidades e Integração O Banco de Brasília (BRB) informou que Carlos Antônio Vieira Fernandes tomou posse como diretor-presidente da BRB Financeira. Ele é graduado em estudos sociais pela Faculdade de Ciências Filosóficas e Letras de Guarabira, com MBAs em finanças empresariais pela FGV, executivo internacional pelo Instituto Amana-Key, comércio externo pela Universidade Católica de Brasília e estratégias empresariais pelo Centro Universitário de João Pessoa. Fernandes atuou em diversos cargos e funções, como diretor operacional da BRB Financeira, ministro interino no Ministério das Cidades e Integração, presidente do conselho de administração da Empresa Brasileira de Transportes Urbanos (CBTU) e membro do conselho da Litel e Vale. Funcionário aposentado da Caixa, também foi diretor-presidente da Funcef. Veja Mais

Site do TSE passará por manutenção e serviços ficarão instáveis entre 16h30 e 19h30

Valor Econômico - Finanças Manutenção será feita para garantir "o pleno funcionamento" no dia de votação do segundo turno O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou neste sábado que o seu site oficial passará por “manutenção preventiva” e, por conta disso, alguns serviços oferecidos ao eleitor, como consulta ao local de votação e emissão de certidões, poderão ficar instáveis hoje, de 16h30 às 19h30. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

França e Bélgica começam a afrouxar medidas contra segunda onda de covid-19

Valor Econômico - Finanças Bares e restaurantes, contudo, permanecerão fechados nos dois países A França iniciou neste sábado o afrouxamento das novas medidas de isolamento social contra a covid-19, à medida que a segunda onda da pandemia começou a refluir no país. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Em Fortaleza, Sarto (PDT) lidera com 54%; Capitão Wagner (Pros) tem 35%, aponta Ibope

Valor Econômico - Finanças Considerando-se os votos válidos, Sarto tinha 61% e Capitão Wagner, 39% A um dia do segundo turno das eleições municipais, o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, José Sarto (PDT), é o favorito para ser o próximo prefeito de Fortaleza. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

“Ainda que o site do TSE caia, a eleição não cai”, afirma especialista em segurança digital

Valor Econômico - Finanças Segundo analista, invasões criminosas durante o primeiro turno não significam risco para a segurança da contagem de votos Ataques reportados ao site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante o primeiro turno não significam risco para a segurança da contagem de votos. Essa é a opinião do especialista em segurança digital Hiago Kin, presidente da Associação Brasileira de Segurança Cibernética. Segundo Kin, um ataque ao site não é o mesmo que invadir o sistema das urnas. O especialista também reforça que a lentidão na contagem de votos se deu por uma decisão errada do Tribunal ao centralizar a apuração. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Caixa inicia em dezembro pagamento do Bolsa Família por meio da poupança digital

Valor Econômico - Finanças Beneficiários poderão sacar recursos com o cartão Bolsa Família e movimentar por meio do aplicativo Caixa Tem No que classifica como “maior ação de inclusão bancária da população brasileira”, a Caixa inicia em dezembro o pagamento do Bolsa Família por meio da poupança digital. Cerca de 9 milhões de brasileiros ainda não têm nenhuma conta bancária, informou a instituição na manhã de hoje. Ao receber o benefício por meio da conta digital, as pessoas poderão sacar os recursos com o cartão Bolsa Família e movimentar o dinheiro por meio do aplicativo Caixa Tem. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Empresas de logística aumentam investimentos e contratações para atender à Black Friday

Valor Econômico - Finanças Aumento de custos devido aos investimentos e à pressão de preços, como o do combustível, não deve se refletir em tarifas Esperando volumes bastante superiores em relação ao ano passado, as companhias do setor de logística investiram na ampliação de estruturas e contrataram mais mão de obra para a Black Friday deste ano. O aumento de custos devido a esses investimentos e também à pressão de preços, como o do combustível, não deve se refletir em tarifas, mais altas segundo empresas do setor. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Com 5,15% das urnas apuradas no Rio, Paes tem 67,03% dos votos

Valor Econômico - Finanças Abstenções somam 36,75% O ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) lidera o início da apuração de votos para a prefeitura do Rio de Janeiro. Com 5,15% das seções totalizadas, Paes tem 67,03% dos votos válidos, enquanto o atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) aparece com 32,97% dos votos válidos. Os resultados confirmam até o momento as pesquisas divulgadas ontem por Ibope e Datafolha. Os dois institutos mostraram ontem que Paes tinha 68% das intenções de votos válidos, enquanto Crivella aparecia com 32%. Votos em branco somam 4,5% e, nulos, 13,49%. As abstenções somam 36,75%. Veja Mais

Shell Talks aponta caminhos para um mercado de energia forte e sustentável

Valor Econômico - Finanças Apostando em meta ambiental ambiciosa, Shell amplia debate da transição energética e trabalha em parceria com clientes para zerar emissões na cadeia do petróleo Clarissa Lins, presidente do IBP, e André Araujo, presidente da Shell Brasil, estarão no debate de CEOs por uma agenda propositiva para o Brasil Divulgação O Brasil reúne elementos para ter um mercado de energia altamente produtivo e competitivo, que atenda à demanda crescente da população, sem deixar de ser sustentável. Os caminhos para tornar esse cenário ainda mais concreto serão discutidos no Shell Talks, uma série de debates on-line gratuitos desenvolvidos pela Shell em parceria com os jornais O GLOBO e Valor Econômico, de 1 a 3 de dezembro. A transmissão do evento será feita diretamente de um estúdio na sede do GLOBO, no Rio de Janeiro, para a plataforma digital do Shell Talks (shell.com.br/rog) na Rio Oil & Gas 2020, maior evento do setor de petróleo e gás na América Latina, da qual a Shell é uma das principais patrocinadoras. A transição energética é um assunto importante não apenas para o mercado de energia, mas para toda a sociedade. Neste sentido, o Shell Talks traz para o debate CEOs de outros segmentos e expoentes da universidade, além especialistas da própria Shell. "Mesmo sendo um operador ativo em águas profundas, entendemos que há muita coisa para ser feita em transição energética. Seguramente, isso financiará nossos investimentos em outras áreas renováveis, em novas energias", pontua André Araujo, presidente da Shell Brasil. O Brasil é um país importante globalmente para a Shell no desenvolvimento do negócio de geração elétrica. Entre outros fatores, esse protagonismo brasileiro se deve a disponibilidade de recursos renováveis — energia solar, eólica, biomassa —, consumo energético crescente e a relação centenária e forte da companhia com o país. "Esperamos, de forma objetiva, prover melhor qualidade de vida, oferecendo mais energia e atendendo aos desafios do Acordo de Paris. A transição energética tem que somar o objetivo de promover mais energia com o de preservar o meio ambiente", afirma Guilherme Perdigão, diretor de Novas Energias da Shell Brasil. Guilherme ressalta a importância do gás do pré-sal para atender à demanda crescente de energia no país. "O Brasil tem a oportunidade do gás do pré-sal, uma fonte de recursos abundante. O desafio é não desperdiçar, inserindo o gás na matriz elétrica brasileira. É um exemplo de que é possível gerar energia competitiva e confiável. Há potencial para atender 2,5 milhões de residências". Outro ponto fundamental na transição energética é a redução na emissão de carbono. A Shell Brasil trabalha para cumprir a meta de ser uma empresa de emissões de zero carbono até 2050. Guilherme Perdigão, diretor de Novas Energias da Shell Brasil Divulgação "É um desafio enorme para gente, mas temos a ambição de cumprir e estamos trabalhando para isso. Queremos diminuir em 65% a pegada de carbono nos produtos que usamos. Também estamos trabalhando com nossos clientes, porque 85% das emissões estão no uso do petróleo, não na exploração. Queremos que toda a nossa cadeia seja emissão zero também", destaca Denise Maranhão, assessora de Relações com Stakeholders Externos da Shell Brasil. Clarissa Lins, presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), entende que a transição energética é uma pauta que mobiliza todo o segmento de energia: "Este é o nosso caminho inevitável: contribuir para o bem-estar da sociedade, sabendo lidar cada vez melhor com os impactos de nossas operações. Nossa visão é a de tornar a indústria de petróleo e gás do Brasil referência global em competitividade e sustentabilidade. Mais uma vez, nossa indústria de óleo e gás será determinante para recolocar o Brasil na rota do crescimento sustentável." Veja todos os painéis do Shell Talks shell.com.br/rog Veja Mais

Em Belém, Edmilson é eleito no segundo turno

Valor Econômico - Finanças Capital mais adiantada na apuração dos votos, segundo a divulgação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Belém do Pará elegeu como prefeito o candidato do Psol, Edmilson Rodrigues. Com 98,56% das seções apuradas, ele ficou com 51,76% dos votos e não pode mais ser alcançado pelo adversário, o Delegado Eguchi. O candidato do Patriota teve 48,24% dos votos. Edmilson Rodrigues é político tradicional e já foi prefeito da cidade duas vezes. Outsider da política, Delegado Eguchi surpreendeu ao passar ao segundo turno e capitalizava o voto bolsonarista. Veja Mais

Empresas de ônibus do Rio pedem retorno de rodoviários em paralisação

Valor Econômico - Finanças A Rio Ônibus acrescenta que entende as demandas dos rodoviários e valoriza o papel da categoria na rotina de milhões de passageiros, "mas apela para que as negociações sejam retomadas" O Rio Ônibus, entidade que representa as empresas de transporte de ônibus no Rio, informou em nota que a paralisação de rodoviários que vem impedindo a operação das viações Redentor e Futuro na manhã deste domingo é “um movimento isolado e pontual, e que não tem causado impacto sobre as atividades das demais empresas que circulam na capital fluminense”. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Paes se diz animado com pesquisas e faz apelo contra greve de ônibus

Valor Econômico - Finanças Na visão do candidato, a abstenção favorece o seu oponente, o atual prefeito Marcelo Crivella Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

TSE substitui 194 urnas eletrônicas em 15 Estados

Valor Econômico - Finanças O número maior de substituições ocorreu no Estado de São Paulo Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil O primeiro boletim informativo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), divulgado neste domingo, mostra que 194 urnas em 15 Estados precisaram ser substituídas até as 9h27. O número maior de substituições foi no Estado de São Paulo (65), seguido por Rio de Janeiro (56), Ceará (15), Sergipe (14), Rio Grande do Sul (11), Espírito Santo (8), Goiás (6), Minas Gerais (6), Roraima (3), Pará (3), Rondônia (2), Bahia (2), Maranhão (1), Pernambuco (1) e Santa Catarina (1). Neste segundo turno, mais de 38 milhões de eleitores estão aptos a votar, em 97.024 urnas, todas eletrônicas, pelo país. Segundo o TSE, são 48.231 urgências de contingência. O boletim do TSE foi divulgado às 10 horas com informações atualizadas até as 9h27. Veja Mais

Boulos aparece na sacada de sua casa com cartaz: "Vamos virar"

Valor Econômico - Finanças Indagado sobre seu estado de saúde, candidato do Psol disse que estava bem. Ele testou positivo para a covid-19 na última semana Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Em Ribeirão Preto, Duarte Nogueira tem 61% dos votos, e Suely Vilela, 39%, aponta Ibope

Valor Econômico - Finanças Tucano subiu nove ponto em relação à pesquisa anterior O candidato Duarte Nogueira (PSDB) tem 61% dos votos válidos na disputa pela Prefeitura de Ribeirão Preto (SP), aponta pesquisa Ibope divulgada neste sábado (28). Já Suely Vilela (PSB) aparece com 39% dos votos válidos, que excluem brancos, nulos e indecisos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Banco Inter diz que Rubens Menin transferiu fatia de 24,14% das ações para nova holding

Valor Econômico - Finanças Família Menin, dona da construtora MRV, também é a controladora do Banco Inter O Banco Inter informou que Rubens Menin transferiu suas 176.275.468 ações ordinárias e 8252.121 ações preferenciais, representando aproximadamente 24,14% do total de ações emitidas pelo banco, para integralizar o capital de uma nova holding financeira, chamada Inter HoldFin. Menin controla e detém 99,99% da holding. A família Menin, dona da construtora MRV, também é a controladora do Banco Inter. Menin é presidente do conselho de administração do banco e seu filho, João Victor Menin, é o CEO da instituição. Veja Mais

Em áudio, chefe de gabinete do prefeito do Recife cobra de volta “ajudinha” dada à candidata

Valor Econômico - Finanças Rodrigo Farias diz que não há qualquer irregularidade no áudio divulgado Uma gravação de ligação telefônica mostra o chefe de gabinete do prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), Rodrigo Farias, cobrando de volta uma “ajudinha” dada à candidata a vereadora Charmainne Almeida (Solidariedade). No áudio ao qual o Valor teve acesso, com 3min27seg, Farias discute com Charmainne e diz que vai mandar uma pessoa para buscar o dinheiro. Ela responde que vai chamar a polícia. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Comandante do Exército fratura fêmur e vai passar por cirurgia

Valor Econômico - Finanças General Edson Pujol sofreu um acidente neste sábado quando andava a cavalo O comandante do Exército, general Edson Pujol, sofreu um acidente neste sábado, quando andava a cavalo. O militar, segundo pessoas próximas, fraturou o fêmur e foi levado ao Hospital das Forças Armadas (HFA). Ele será submetido a cirurgia. Veja Mais

Diagnosticado com covid-19, Boulos tem febre e leve dificuldade respiratória

Valor Econômico - Finanças Candidato à Prefeitura de São Paulo recebeu visita de infectologista, que atestou sintomas brandos da doença Diagnosticado com covid-19 ontem, o candidato do Psol à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, apresentou neste sábado febre, dor no corpo e uma leve dificuldade respiratória. O infectologista Esper Kallas realizou uma consulta médica nesta tarde e, durante a avaliação, atestou sintomas brandos da doença, incluindo cansaço leve e dor no corpo. Ele recomendou ao candidato que permaneça em casa, sem contato social. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Justiça obriga prefeito de Recife a parar de convocar comissionados e terceirizados para campanha de Campos

Valor Econômico - Finanças Se comprovada a prática de crime eleitoral, o desfecho poderá ser a cassação da chapa do PSB A Justiça Eleitoral determinou que o prefeito de Recife (PE), Geraldo Júlio (PSB), e três servidores parem de convocar comissionados e terceirizados da prefeitura, para fazer campanha para o deputado João Campos (PSB). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Recadastramento de aposentados está suspenso até o fim do ano

Valor Econômico - Finanças Quem não fez o procedimento entre março e dezembro não terá o benefício bloqueado até o fim de janeiro A exigência da prova de vida anual de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está suspensa até o fim do ano. A Secretaria de Previdência do Ministério da Economia informou, no início da noite, que publicará, na segunda-feira (30), uma portaria com a prorrogação da medida. A prova de vida anual obrigatória deixou de ser exigida desde 18 de março deste ano, como medida de proteção no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. A medida, no entanto, não afeta o recebimento de proventos e pensões. Com o adiamento da retomada da prova de vida, quem não fez o procedimento entre março e dezembro desse ano não terá o benefício bloqueado até o fim de janeiro. Realizada todos os anos no mês de aniversário do beneficiário, a comprovação de vida é exigida para a manutenção do pagamento do benefício. A prova de vida exige o comparecimento do segurado ou de algum representante legal ou voluntário à instituição bancária onde saca o benefício. Desde agosto do ano passado, o procedimento pode ser feito por meio do aplicativo Meu INSS ou pelo site do órgão por beneficiários com mais de 80 anos ou com restrições de mobilidade. A comprovação da dificuldade de locomoção exige atestado ou declaração médica. Nesse caso, todos os documentos são anexados e enviados eletronicamente. Veja Mais

Em debate em Belém, Edmilson e Eguchi usam covid e Bolsonaro em ataques

Valor Econômico - Finanças Disputa na capital do Pará entre esquerda e direita está sendo disputada palmo a palmo O enfrentamento da pandemia e a linha adotada pelo presidente Jair Bolsonaro foram os momentos mais contundentes do último debate entre os candidatos a prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, do Psol, e o Delegado Federal Eguchi, do Patriota, realizado pela TV LIberal e transmitido pelo G1. “A covid já levou 6.892 vidas até hoje no Pará. Em Belém foram quase dois mil mortos. O senhor seguirá a mesma orientação do presidente que o apoia?”, perguntou Edmilson ao adversário. “Covid é uma pandemia real, que ceifou vidas. Mas a partir de janeiro de 2021 não haverá lockdown, só em último caso, se a equipe da área de saúde impor estas medidas. Se a máscara, o álcool e o distanciamento resolvem o problema no supermercado, na farmácia, no ônibus lotado ou na Caixa Econômica, porque não vão resolver num restaurante, escola ou casa noturna? A covid é pontual?”, respondeu Eguchi. Emendou dizendo que a população só não passou fome “por causa do auxílio emergencial do presidente Bolsonaro”. Edmilson reagiu: “Nós vamos obedecer a ciência. Se o protocolo científico disser que é necessário (o lockdown) para proteger vidas, especialmente das pessoas mais humildes. Porque o rico pega o jatinho e vai se cuidar em São Paulo. Mas os pobres têm que ter assistência do município. Temos compromisso com a vida”. Eguchi procurou atacar Edmilson em várias ocasiões. “O lockdown vai ceifar mais vidas do que a covid", disse, na linha defendida por Bolsonaro. O tom de sua fala era vinculado ao ataque à corrupção e questões de segurança. “Sou do Psol. Somos nós que entramos com processo de impeachment do corrupto ex-presidente [da Câmara dos Deputados] Eduardo Cunha, como agora estamos aí com um pedido de impeachment do senador, filho do presidente, que está envolvido com milícias e com desvio do dinheiro público”, disse Edmilson, sem citar nomes. Lembrou que o Patriota, partido de Eguchi, foi contra ampliar o auxílio emergencial à população a partir de janeiro. Durante o debate, Edmilson buscou contar suas propostas para a gestão de Belém – programas sociais de renda à população, de solução à crise do lixo e implantação de coleta seletiva, da drenagem de canais para combater as inundações constantes da cidade e integração de modais de transporte. Deixou claro que o atual prefeito, Zenaldo Coutinho, do PSDB, que é mal avaliado pela população, apoia o adversário. “Belém está abandonada”, disse, várias vezes. Eguchi falou menos em propostas para a capital paraense – a não ser no caso de monitorar a cidade para diminuir a violência – e teve como estratégia atacar seguidamente o opositor. Várias vezes citou que o vice de Edmilson, Edilson Moura, é do PT, buscando capitalizar a oposição da classe média de Belém ao Partido dos Trabalhadores. A disputa em Belém entre esquerda e direita está sendo disputada palmo a palmo. Edmilson foi prefeito de Belém duas vezes, de 1997 a 2004. Eguchi é um outsider que surpreendeu ao passar ao segundo turno. Veja Mais