Meu Feed

No mais...

Temperatura deverá cair com frente fria nas regiões Sul e Sudeste

Folha Vitória - Editoria Geral A formação de uma nova frente fria sobre o Sul do País deverá provocar queda na temperatura e chuvas fortes a partir da próxima sexta-feira, 18, de acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A partir do sábado, aponta a previsão, o frio chegará no Sudeste, avançando também sobre o Centro-Oeste, atingindo ainda Estados do Norte, como Rondônia e Acre. O instituto acredita que chuvas fortes poderão ocorrer em razão do fenômeno.Em nota, o Inmet informou nesta quarta-feira, 16, que a temperatura deverá cair de forma significativa em todo o centro-sul do País a partir do sábado. "O amanhecer do domingo será de muito frio na Região Sul, Mato Grosso do Sul, São Paulo e sul de Minas Gerais, com formação de geada ampla no Sul do país. as demais áreas do Sudeste, Centro-Oeste e sul da Região Norte, o frio vai ganhando força no decorrer do domingo, apesar do predomínio de sol nestas áreas destaca-se que a tarde será fria."Segundo o órgão, a massa de ar frio atuará até a segunda-feira, 21, com condições para formação de geada no Sul, na Serra da Mantiqueira e no Vale do Ribeira. "Outro destaque é a intensificação dos ventos nas Regiões Sul e Sudeste do país no decorrer do final de semana, devido à influência de um ciclone extratropical que estará sobre o Oceano Atlântico. No domingo as rajadas de vento poderão variar entre 70 e 90 km/h no litoral dessas regiões, onde eventualmente em alguns pontos poderá atingir os 100 km/h."A capital paulista realizará neste fim de semana a Virada Cultural, evento com shows em palcos montados em diferentes pontos da cidade, a céu aberto, e que se estende da noite do sábado à noite do domingo. Portanto, os participantes deverão ficar atentos para a queda na temperatura. Veja Mais

Ex-PM ligado a morte de Marielle presta depoimento e nega envolvimento

Folha Vitória - Editoria Geral Apontado por uma testemunha do caso Marielle Franco como um dos mandantes do assassinato, o ex-PM Orlando Oliveira de Araujo prestou depoimento à polícia durante toda a tarde desta quarta-feira, 16, no presídio de segurança máxima de Bangu 1, onde está preso. Araújo afirmou aos policiais que está sendo usado como bode expiatório e negou envolvimento com o crime."Ele disse que caiu de bucha nessa história, que não tem nada a ver com o assassinato", afirmou o advogado Paulo Andrade, que o acompanhou no depoimento. Segundo o ex-PM, a testemunha que o acusou de participação no crime é um PM que já trabalhou com ele em serviços de segurança e que, por conta do rompimento dessa parceria, teria um motivo pessoal para incriminá-lo.Investigações do Ministério Público apontam Araujo como líder de milícia em Curicica, na zona oeste, onde nasceu, foi criado e é conhecido como Orlando de Curicica. Sua defesa nega a informação e diz que ele é um líder comunitário da região. Araújo está preso sob a acusação de homicídio, mas não tem nenhuma condenação.Ele estava preso em Bangu 9, mas, desde a semana passada foi transferido para o presídio de segurança máxima de Bangu 1, onde cumpre um regime restritivo. Desde então, ele não se alimentou porque teme ser envenenado e está muito debilitado, segundo o advogado. A justiça autorizou a transferência dele para um dos quatro presídios federais de segurança máxima, para que ele não interfira na investigação do caso Marielle. Sua defesa já impetrou um habeas corpus tentando reverter essa decisão.A defesa pediu ainda à corregedoria o afastamento do delegado Giniton Lages, da Divisão de Homicídios, da investigação. O delegado esteve em Bangu 1 para ouvir Araujo na quinta-feira passada, mas o ex-PM disse que não quis falar com o delegado porque se sentiu ameaçado. Veja Mais

Ônibus panorâmico de turismo faz teste em Vitória e começa a circular no feriadão

Ônibus panorâmico de turismo faz teste em Vitória e começa a circular no feriadão

Folha Vitória - Editoria Geral A praça Costa Pereira, no Centro Histórico de Vitória, teve uma nova atração na manhã desta quarta-feira (16). Na ocasião, foi apresentado o ônibus panorâmico de turismo, que possui a parte superior aberta para os passageiros terem uma visão privilegiada e ampla da cidade.O serviço de city tour terá início no feriadão de Corpus Christi e passará pelas seguintes atrações: Escola de Ciência - Biologia e História, Basílica de Santo Antônio, Palácio Anchieta, Catedral Metropolitana, Theatro Carlos Gomes, Praça do Papa, Curva da Jurema, Monumento Vitória 360° e praia de Camburi. O veículo tem 49 lugares disponíveis, inclusive para idosos, gestantes e pessoas com mobilidade reduzida.A saída e a chegada do passeio ocorrerão no primeiro bolsão de estacionamento da praia de Camburi (na altura do píer de Iemanjá). O valor do bilhete e o horário de operação ainda estão sendo definidos pela empresa prestadora do serviço. A tarifa ficará próxima ao preço praticado em outras capitais e cidades que já oferecem o ônibus turístico.Curitiba (PR), Porto Alegre e Gramado (RS), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ) e Florianópolis (SC) já oferecem esse tipo de passeio. A iniciativa conta com investimento 100% privado, sem uso do dinheiro público.TesteApós apresentação do ônibus panorâmico, foi realizado também um passeio de teste pela cidade, saindo da praça Costa Pereira e indo até a praia de Camburi. Nos próximos dias, de acordo com a empresa Capixaba Turismo, que prestará o serviço de city tour, ocorrerão novos testes pelas vias da cidade para ajustes."Precisamos ainda fazer um mapeamento de quilometragem, tempo de parada e tempo de permanência em cada ponto turístico para que possam ser definidos o roteiro final, o dia e o horário de saída, bem como o preço a ser oferecido", afirmou o proprietário da Capixaba Turismo, Gustavo André.De acordo com Gustavo, já estão previstas saídas às quartas, aos sábados e aos domingos, assim como nos feriados. Esses dias foram escolhidos para minimizar o impacto do veículo nas vias públicas da cidade. À medida que a demanda for aumentando, será possível também fazer passeios em outros dias da semana, bem como implementar mais saídas por dia, de acordo com a empresa."A gente espera no feriadão de Corpus Christi fazer a primeira saída comercial com o ônibus panorâmico", disse. ConfortoO prefeito de Vitória, Luciano Rezende, destacou que o ônibus panorâmico vai dar mais conforto às milhares de pessoas que vêm a Vitória como destino turístico, fazendo com que os visitantes se encantem com a capital por um outro ângulo, a partir de veículo aberto, confortável e panorâmico."A vocação de Vitória é o turismo. Agora, os visitantes poderão confirmar como é linda a nossa cidade vista de um ônibus panorâmico, que vai encantar certamente os turistas, inclusive, fazendo em breve a travessia da Terceira Ponte, indo para o Convento da Penha, integrando assim a Região Metropolitana", apontou o prefeito.Desenvolvimento do setorPara o presidente da Companhia de Desenvolvimento, Inovação e Turismo de Vitória (CDV), Leonardo Krohling, a capital tem colecionado novos produtos turísticos, e o ônibus panorâmico é mais uma e importante ação do desenvolvimento do setor para a cidade e também para a Região Metropolitana."A gente entende que o turismo deve ser feito somando forças entre as cidades. Somente assim teremos um produto mais atrativo, no qual os visitantes poderão conhecer os pontos turísticos com guia credenciado, num veículo com conforto e, dessa forma, possam falar bem, divulgar a cidade e voltar sempre, trazendo mais pessoas para conhecer a nossa capital, que possui belezas inigualáveis", enfatizou Krohling.DecretoDecreto publicado no ano passado permite que empresas que tiverem interesse em operar o serviço possam dar entrada no pedido na Prefeitura. O serviço só pode ser prestado por transportadoras turísticas e por agências de turismo com frota própria, devidamente cadastradas no Ministério do Turismo.No ano passado, uma outra empresa de transporte turístico também solicitou cadastramento, mas ainda não começou a operar porque o ônibus, que é montado de forma diferenciada para cada cidade, está sendo fabricado. Veja Mais

CBTU nega aumento abusivo e entra com recurso contra suspensão de reajuste

Folha Vitória - Editoria Geral A Companhia Brasileira de Trens Urbanos entrou com recurso contra a decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais que suspendeu o aumento da passagem do metrô em Belo Horizonte. A companhia afirma que reajuste previsto não é abusivo. Na última sexta-feira, 11, o preço do bilhete subiu de R$ 1,80 para R$ 3,40, mas foi revisto nesta segunda, 14."Não há qualquer traço de abusividade ou ofensa à legalidade e à modicidade tarifária no reajuste proposto", justificou a CBTU, em agravo enviado ao TJMG. "A recomposição tarifária está lastreada em ato administrativo presumidamente legal e legítimo, subsidiado por estudos técnicos e expedido por ente competente."De acordo com a CBTU, a Justiça mineira não tem competência para julgar o aumento, uma vez que a companhia é sociedade de economia mista vinculada ao Ministério das Cidades. O caso, portanto, seria de responsabilidade da Justiça Federal. O aumento da passagem do metrô de Belo Horizonte foi suspenso na última sexta-feira, 11, após decisão liminar do juiz Mauro Pena Rocha, da 4ª Vara da Fazenda Pública de Belo Horizonte. O magistrado atendeu pedido do deputado federal Fábio Ramalho (MDB-MG), que entrou na Justiça contra o reajuste. No entanto, a medida só entrou em vigor nesta segunda-feira, 14, após a CBTU ser formalmente notificada da decisão.O processo foi encaminhado à Câmara de Direito Privado, que deverá julgar a ação nos próximos dias.PernambucoEm Recife, o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) ajuizou ação semelhante para barrar o aumento da tarifa. Na capital pernambucana, o preço do bilhete subiu de R$ 1,60 para R$ 3. No entanto, pedido de liminar foi negado pela Justiça. Veja Mais

Unidade Móvel da Mulher estaciona em Alfredo Chaves no Dia Nacional de Combate a Exploração Sexual Infantil

Unidade Móvel da Mulher estaciona em Alfredo Chaves no Dia Nacional de Combate a Exploração Sexual Infantil

Folha Vitória - Editoria Geral A Unidade Móvel da Mulher ficará estacionada na Praça Colombo Guardia.O Dia Nacional de Combate a Exploração Sexual Infantil, comemorado na próxima sexta-feira (18), vai contar com uma ação cidadã para divulgar a data e atender as mulheres do município de Alfredo Chaves. A ação é feita pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania em parceria com a Secretaria de Estado e Direitos Humanos (SEDH).Esse ano a ação terá uma novidade, a Unidade Móvel da Mulher, um ônibus da SEDH que ficará estacionado realizando integração social, de atendimento à mulher, de conscientização em relação ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, além de atendimentos jurídicos, psicossociais e serviços de saúde, como testes de glicemia e aferição da pressão arterial.De acordo com os organizadores, acontecerá a tradicional caminhada de enfrentamento e diversas atividades para ressaltar a importância de participar dessa campanha, como apresentações culturais. O evento também promoverá atividades recreativas e distribuição de doces.“Nunca podemos deixar de participar de lutas como esta, em defesa de todas as meninas e meninos. Eles têm direito a proteção e ao desenvolvimento saudável, livres de todo e qualquer abuso e exploração sexual”, relatou a secretária Municipal de Assistência Social e Cidadania, Caroline Maróquio.O ônibus ficará estacionado, sexta-feira (18), na Praça Colombo Guardia, das 08h às 16h, com ações gratuitas para atender a comunidade. Unidade MóvelA unidade móvel de atendimento às mulheres serve como espaço de interação entre sociedade civil e Governo, ampliando o alcance das políticas públicas e adequando-as a diferentes realidades. O serviço disponibilizado nos ônibus é de atendimento multidisciplinar.A ação é desenvolvida pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, por meio da Subsecretaria de Políticas para a Mulher, em parceria com o Fórum Permanente de Enfrentamento da Violência contra as Mulheres do Campo e com as prefeituras municipais.Confira a programação:08h30 – Início do atendimento à Mulher na Unidade Móvel (ônibus).9h – Caminhada 18 de maio – Combate ao abuso e à exploração sexual da Criança e do Adolescente (saída em frente ao Destacamento Polícial Militar (DPM)).10h – Fala das autoridades sobre o tema da caminhada.10h20 – Apresentação Cultural da Escola Família Agrícola (Mepes).10h30 – Declamação de Poesia – Escola Municipal Ana Araújo.10h40 – Atividade com a equipe de Saúde Mental.13h30 – Apresentação Cultural com os alunos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) – Praça Colombo Guardia.14h – Pula-pula e distribuição de pipoca e algodão doce para as crianças.14h – Atividade com a equipe de Saúde Mental.16h – Encerramento Veja Mais

Número de tiroteios subiu 25% no Rio durante intervenção federal

Folha Vitória - Editoria Geral Nos três meses de intervenção federal na segurança do Rio, foram registrados 2309 tiroteios ou disparos de arma de fogo na Região Metropolitana, uma média de 25,9 por dia e um aumento de 25,3% em relação aos três meses anteriores (1842 casos). O número de mortos foi 393, e o de feridos, 302; no período anterior, haviam sido registrados 390 mortos e 377 feridos. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 16, pelo Fogo Cruzado, serviço que analisa dados da violência armada e os disponibiliza por meio de um aplicativo e de um mapa colaborativo.No período de 16 de fevereiro a 15 de maio, a maior parte dos tiroteios/disparos, 1387, se concentrou no município do Rio, justamente onde foram realizadas as operações da intervenção, em sua maioria. Os bairros da Região Metropolitana que tiveram mais notificações são Praça Seca (100 registros), Cidade de Deus, Rocinha (ambas com 68), Complexo do Alemão (65) e Vila Kennedy (63). Esta última comunidade recebeu uma série de operações das Forças Armadas e da polícia, com derrubada de barricadas impostas pelo tráfico de drogas para evitar o trânsito de forças de segurança.Os tiroteios e disparos em áreas de Unidades de Polícia Pacificadora somaram 538 no período, seis por dia, com 44 mortos e 44 feridos. As mais violentas: Cidade de Deus, Rocinha, Alemão, Vila Kennedy e Complexo de São Carlos. O Fogo Cruzado também compila dados sobre a presença policial nos momentos dos tiroteios/disparos - por exemplo, se havia operação em andamento ou se foi o caso de um policial assaltado, com reação a tiros. Dos 2309 registros, a presença se verificou em 350 casos. Depois do Rio, os municípios com mais tiroteios de fevereiro até aqui foram São Gonçalo (236), Belford Roxo (177), Niterói (122) e Nova Iguaçu (106), mostrou o levantamento.Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), braço estatístico da Secretaria de Segurança Pública do Estado, mostraram que o Estado teve recorde no roubo de veículos em março. O número de veículos roubados, 5.358, registrou alta de 7,1% em comparação com o mesmo mês de 2017 (5.002). As ocorrências de abril ainda não foram divulgadas.A secretaria não comentou o levantamento do Fogo Cruzado, tampouco o gabinete de intervenção. Na segunda-feira, 14, os militares informaram que as Forças Armadas e a PM estão reassumindo "o protagonismo completo do policiamento na área do 14º BPM (Bangu), na zona oeste do Rio" e que "a nova etapa do projeto piloto - iniciado em fevereiro pela intervenção federal - prevê a retomada das áreas de atuação do batalhão, incluindo as comunidades da Vila Kennedy e do Batan".No começo da intervenção, conforme nota oficial, foram tomadas medidas "visando recuperar a capacidade operativa dos órgãos de segurança pública e reduzir os índices de criminalidade na região". Mais detalhes sobre ações futuras não foram informados. Veja Mais

Muro de residência desaba em São Roque, interior de SP

Folha Vitória - Editoria Geral Um muro de uma residência desabou na rua Stevox, 190, em São Roque, no interior de São Paulo, no início da tarde desta quarta-feira, 16. Segundo o Corpo de Bombeiros, não há registro de feridos até o momento. Quatro viaturas prestam atendimento no local.As causas do acidente ainda não foram divulgadas. Veja Mais

Vila irregular do MTST tem 10 mil pessoas em Sumaré (SP)

Folha Vitória - Editoria Geral Um bairro com 32 ruas e cerca de 70 pontos de comércio, sem rede de água e esgoto nem coleta de lixo, abriga hoje 2,5 mil famílias (10 mil pessoas), em Sumaré, interior de São Paulo. Com urbanização precária, a "cidade" de cerca de 1 milhão de m² do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) se chama Vila Soma, é do tamanho de Heliópolis (na capital) e cresce ao lado do centro da cidade. Maior ocupação urbana dos sem-teto no Estado de São Paulo, após uma invasão em junho de 2012, a área avaliada R$ 100 milhões estava destinada ao pagamento judicial de 200 credores com dívidas trabalhistas, tributárias e outros serviços da massa falida das empresas Melhoramentos Agrícolas Vifer e Soma Equipamentos Industriais, que quebraram em 1990, com falência desde 2008. O caso foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF), onde há dois anos aguarda julgamento. Depois de ter vivido a tensão de estar na mira de uma reintegração de posse - em janeiro de 2016, suspensa por decisão do ex-presidente do STF Ricardo Levandowski -, o clima de incerteza na região ainda persiste. Vivendo no improviso, os moradores da Vila Soma criaram um sistema de vigilância próprio para os barracos e as casas de alvenaria que se multiplicam no local. Uma rede de informantes controla a entrada e o trânsito de estranhos desde o acesso da Avenida Soma, a principal ligação com o bairro vizinho Parque Manoel de Vasconcelos. A eventual presença de indesejáveis é imediatamente informada a líderes por celulares."A gente já sofreu muito preconceito aqui na Soma", explica uma moradora na entrada da vila, na quarta-feira da semana passada, enquanto falava ao celular com uma pessoa que chamava de "pastor". Ela avisava o homem sobre a presença reportagem do jornal O Estado de S. Paulo na entrada. "Aqui, cada rua tem seu coordenador", diz Maria do Socorro Silva, uma das integrantes da direção. Sob sol forte do meio-dia, caminhões-pipa circulam e ônibus e vans escolares entregam e embarcam crianças nas ruas centrais do assentamento.Na Barbearia Duzotus, na entrada da avenida principal, Fabrício Santos, de 24 anos, atende clientes de seu improvisado salão, cortando cabelos a R$ 10. E elogia a "ocupação", que é como o MTST caracteriza os imóveis invadidos para moradia popular com recursos de programas como o Minha Casa Minha Vida. "A gente faz também mutirão para atender de graça na comunidade", conta Fabrício, explicando ser seguidor de uma igreja evangélica. Caminhão-pipaSem ligação regular de água e luz, os moradores se viram como podem para viver no isolamento da Soma. "A gente compra a água do caminhão-pipa", relata uma moradora. Ela diz que vive no local há dois anos com o marido e um filho de 5 anos. "Eu pago R$ 10 para o caminhão encher a caixa de 500 litros", explica a mulher, reclamando que também não há rede de esgoto no assentamento. Outra moradora, que caminha pela avenida de terra vermelha, se queixa da ausência de pavimentação e linhas de ônibus no bairro. "Quando a gente sai, tem de levar outro sapato para trocar por causa da poeira", comenta. Segundo ela, que mora na Vila Soma com o marido, a família paga R$ 60 por mês pelo abastecimento de água. "É de poço", diz. "E a luz é gato (irregular)", emenda. De acordo com a CPFL, a Vila Soma não recebe energia por não ser área regularizada no município.Desconfiados nas entrevistas, os moradores negam que haja pagamento de aluguel ou compra e venda na vila. "Não há isso, não", protesta Edson Gordiano da Silva, um dos moradores, que há dois anos e meio é coordenador. Para Maria do Socorro Silva, moradora e também coordenadora do movimento, que tem uma pequena loja de roupas em um cômodo da casa onde mora, já houve denúncias de comércio "mas esse pessoal não vem mais aqui".Venda de lotesAs denúncias de venda e aluguel de lotes e também de coação de moradores para que se filiem ao MTST, porém, constam em relatos feitos ao Ministério Público sobre casas sendo vendidas com preços que variam de R$ 15 mil a R$ 20 mil, dependendo da localização no terreno e da cobrança por ligações de luz e água. "Isso ocorreu no passado; não acontece mais", rebate o advogado do MTST, Alexandre Mandl, que presta assistência jurídica aos moradores. "Esse processo já foi extinto", diz ele. Mandl refere-se à Ação Civil Pública 4003957-21.2013.8.26.0604, que correu na 1.ª Vara Cível de Sumaré, denunciando irregularidades na ocupação.Responsável pelo processo da massa falida na 2.ª Vara de Sumaré, o juiz André Gonçalves Fernandes lembra que os moradores já foram alertados para a situação irregular das transações imobiliárias. "Avisei os desavisados para que não comprem", explica.Ele critica a invasão das terras da Soma pelo MTST. Neste caso, disse o magistrado, havia direitos de trabalhadores anteriores ao direito à moradia e à função social da área. "Eu acho lamentável. Esse argumento deles atropela um direito anterior: o dos trabalhadores das empresas de receber seus direitos trabalhistas", diz o juiz. "Minha intenção é encerrar esse processo até o fim do ano", afirma Fernandes.TerrenoA empresa Fema4 Administradora de Bens, uma das credoras da massa falida, arrematou o terreno da Vila Soma em dezembro em um acordo promovido pelo juiz André Gonçalves Fernandes, da 2.ª Vara Cível de Sumaré, mediante o compromisso da empresa de depositar R$ 6 milhões, em seis parcelas de R$ 1 milhão, dinheiro para pagamento das dívidas trabalhistas da falência. Pelo plano, a operação com a Fema4 ajudaria a saldar as dívidas trabalhistas e também resolveria os débitos da massa falida com a própria Fema4. "Tentei tudo o que foi possível para resolver essa questão", disse nesta segunda-feira, 14, o sócio da Fema4, Paulo Magalhães. Segundo ele, "a situação do caso é bem difícil". Magalhães afirmou que em 2015 houve um acordo judicial, assinado pelos movimentos sociais, para a desocupação. "Mas eles não saíram", disse.A empresa tem até projeto para a construção de moradias sociais em área de 33% do terreno. O projeto prevê 1.380 moradias pelo programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) e mais 1.104 pelo sistema de Habitação de Interesse Social (HIS), em um total de 2.484 unidades. "Mas a decisão do STF cristalizou uma situação na área que está se consolidando", relatou Magalhães. "Nós queremos é uma solução. Não queremos a área para construir. Só queremos recuperar os nossos créditos", argumentou.Em fevereiro, o ministro do STF, Dias Toffoli, voltou ao processo e quis saber das "tratativas com vistas à solução conciliatória". Segundo o advogado Eduardo Foz Mange, da Melhoramentos, a resposta foi enviada ao ministro. "O local está sendo favelizado. Esperamos pela reintegração de posse da área." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Canteiro na avenida principal do BNH recebe revitalização

Canteiro na avenida principal do BNH recebe revitalização

Folha Vitória - Editoria Geral O canteiro lateral na principal via da região do BNH, em Cachoeiro, será revitalizado. Servidores da prefeitura visitaram recentemente o trecho, que passa por dois bairros, acompanhados por representantes da comunidade.Da prefeitura, estiveram presentes técnicos das secretarias municipais de Serviços Urbanos (Semsur), de Meio Ambiente (Semma) e de Desenvolvimento Urbano (Semdurb). As duas primeiras integram o setor de Parques e Jardins, que coordena o trabalho de revitalização na área.Essa estrutura divide a rodovia ES 482 da via paralela, dividida em duas avenidas, que dá acesso ao conjunto residencial. Próximo ao clube da AABB, no bairro Waldir Furtado (BNH de baixo), a paralela é a Raul Nassar, e no bairro Luiz Tinoco (BNH de cima), é a Allan Kardek.“É uma das principais entradas da cidade e estamos avaliando, junto com a comunidade, as melhores ações para a região para agendar o início do trabalho. E já temos equipes dos Parques e Jardins na avenida Lacerda de Aguiar, outra entrada da cidade com um excelente trabalho de revitalização”, ressalta o secretário municipal de Serviços Urbanos, Paulo Miranda. Acesso à localidade de São Joaquim e a municípios como Castelo e Jerônimo Monteiro, o trecho da 482 tem muito movimento de caminhões e de ônibus, também, em horários de aula nas faculdades de Direito (FDCI) e de Ciências Contábeis (Faccaci), em Morro Grande.Entre as ações já previstas estão a readequação da arborização, para que a rede elétrica não seja comprometida, correção no meio-fio, nova iluminação e o plantio de plantas ornamentais e de grama.Ações também no entorno do Circo da CulturaHá alguns dias, o serviço dos Parques e Jardins teve início também na Praça de Fátima, área muito frequentada por praticantes de atividades físicas e por famílias que buscam o local para diversão. O entorno do tradicional Circo da Cultura, por exemplo, ganhou grama, plantas e pedras decorativas.“O serviço na Praça de Fátima está muito bonito e temos certeza que vai agradar muito os frequentadores. O trabalho de paisagismo do setor tem integrado o ambiente urbano ao meio ambiente, revitalizando os logradouros de nossa cidade com o verde, pequenos reparos na estrutura e flores”, destaca Miranda. Veja Mais

Europa prepara barreiras às sanções dos EUA no Irã

Folha Vitória - Editoria Geral A União Europeia estuda formas de impedir que as sanções dos EUA afetem empresas do bloco com investimentos no Irã. Sob pressão da França, que informou nesta terça-feira, 15, não aceitar as represálias americanas, Bruxelas estuda a criação de um mecanismo para evitar transações em dólar. As sanções foram restabelecidas após Donald Trump retirar os EUA do acordo nuclear com o Irã. Os três países europeus signatários - França, Alemanha e Reino Unido - pretendem cumprir o tratado, também assinado por China e Rússia. A decisão, porém, expõe empresas europeias que têm contratos em vigor ou negociam com os iranianos. Pela decisão de Trump, todas as companhias terão entre 90 e 180 dias para encerrar suas atividades no Irã, sob pena de sofrerem multas ou serem proibidas de atuar nos EUA. Mesmo empresas que não têm atividades diretas em território americano serão passíveis de punição se utilizarem o dólar como moeda em suas transações. Segundo fontes no governo francês, as primeiras retaliações serão fixadas em 6 de agosto e envolverão companhias de aviação civil, como Airbus, e da indústria automobilística, como Renault e Peugeot. Em 4 de novembro, seria a vez de empresas de energia, como Total, e do setor financeiro. "A extraterritorialidade das sanções americanas é inaceitável", afirmou o chanceler francês, Jean-Yves Le Drian. Por isso, Paris pediu à UE que analise formas de proteção. A primeira medida é a ampliar uma norma de 1996 criada para anular os efeitos das sanções americanas contra Cuba. O Irã seria incluído no texto, mas a medida não resolveria o problema. A segunda proposta é a criação de uma instituição que drible o sistema financeiro dos EUA. A última seria utilizar recursos do Banco Europeu de Investimentos ou dos bancos centrais para financiar empresas privadas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

PM é morto na zona norte do Rio; Estado registra 48 policiais assassinados no ano

Folha Vitória - Editoria Geral Um sargento da Polícia Militar foi morto na manhã desta quarta-feira, 16, no bairro de Cascadura, na zona norte do Rio de Janeiro. Robert Nogueira de Almeida, 42 anos, estava em uma motocicleta a caminho do trabalho quando criminosos em outra moto anunciaram um assalto e acabaram atirando contra ele. Almeida foi o 48º policial morto no Estado do Rio de Janeiro em 2018.O crime aconteceu na Rua Souto, e quando policias do 9º BPM chegaram ao local já encontraram o sargento sem vida. A perícia foi acionada, e até a publicação desta matéria, ninguém havia sido preso.Robert Nogueira de Almeida era lotado na Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP). Ele estava na Polícia Militar desde 1996. O sargento era casado e tinha dois filhos. Veja Mais

No Rio, 15 crianças foram vítimas de bala perdida neste ano

Folha Vitória - Editoria Geral Atingido por uma bala perdida no ombro, o bebê Caíque de Carvalho, de 6 meses, foi a décima quinta criança alvejada em 2018 na região metropolitana do Rio, onde houve em média 24 disparos por dia este ano, segundo o aplicativo Fogo Cruzado. Caíque foi atingido quando estava no colo da mãe, dentro de um colégio particular. O bebê foi submetido a uma cirurgia nesta terça-feira, 15, e está fora de perigo. O pai do garoto, Carlos Figueiredo, desabou em uma rede social contra a violência no Estado."Nem na escola e no aconchegante colo da mãe nossos filhos estão livres do perigo", escreveu Figueiredo. Caíque foi baleado quando estava em um ambiente supostamente seguro, o Colégio São Vicente de Paulo, escola particular no Cosme Velho, bairro da zona sul.Na noite de segunda-feira, dia 14, sua mãe o tinha nos braços enquanto esperava pelo irmão do bebê, de 6 anos. O garoto mais velho estava em uma aula de futebol. Ninguém relatou ter ouvido tiroteio próximo da escola.A polícia ainda não sabe de onde partiu o disparo. O colégio fica a um quilômetro da Favela do Cerro Corá, mas não havia troca de tiros na comunidade no momento da ocorrência, segundo policiais. A escola também afirmou que não houve registro de ações envolvendo tiros no entorno. Ainda não se sabe de qual tipo de armamento veio o projétil.Caíque está internado no Centro Pediátrico da Lagoa, onde foi submetido a cirurgia de mais de duas horas. O quadro é estável e ele movimenta os quatro membros. "A bala entrou pelo ombro e se alojou perto da medula, daí os cuidado para retirá-la", afirmou Gina Sgorlon, diretora do Prontobaby, rede que controla o Centro Pediátrico. A família, abalada, não quis dar entrevista. Entre os pais de outras crianças do Colégio São Vicente, o ambiente nesta terça era de consternação e medo. "Uma bala perdida em casa ou numa escola assusta porque esses são territórios que consideramos sagrados, onde deveríamos estar todos protegidos", disse Claudia Lamego, mãe de um aluno de 9 anos, que não foi à aula nesta terça.Em nota, o São Vicente disse estar em atividade há 59 anos e ter sido "abruptamente inserido no mapa da violência que assola o Estado do Rio".NúmerosDe acordo com o app Fogo Cruzado, entre 1.º de janeiro e as 11 horas desta terça, foram registrados 3.269 tiroteios ou disparos de armas de fogo na região metropolitana do Rio, média de um por hora. Foram relatados 596 mortos e 505 feridos no período. Em 484 casos, havia presença policial (em operações, ações e assaltos a agentes, por exemplo). O aplicativo analisa dados da violência armada e os divulga por meio de um mapa colaborativo. O bairro campeão de disparos entre janeiro e abril foi a Praça Seca, na zona oeste, com 120 registros. Em seguida, vem Cidade de Deus (108), na zona oeste; Complexo do Alemão (78), na zona norte e Rocinha (76),na zona sul carioca. O Cosme Velho é um bairro de classe média onde não são registradas ocorrências policiais com frequência. Em 16 de fevereiro, o governo federal decretou intervenção na segurança do Rio. Depois disso, as polícias estão sob comando das Forças Armadas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Vulnerabilidade no Largo do Paiçandu pode afastar crianças de pais, diz MP

Folha Vitória - Editoria Geral O Ministério Público do Estado de São Paulo orientou o Conselho Tutelar da Sé a buscar informações sobre a situação de vulnerabilidade a que estão expostas crianças e adolescentes cujas famílias seguem acampadas no Largo do Paiçandu, no centro da capital, após o desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida, que aconteceu no dia 1º de maio. Desde então, as famílias ocuparam o entorno da Igreja Nossa Senhora do Rosário, no largo, e se recusam a deixar o local, segundo a Prefeitura. O MP diz que a situação, caso seja configurado o risco, pode fazer com que as crianças sejam afastadas do convívio dos pais.Ofício recebido nesta terça-feira, 15, pela Secretaria de Direitos Humanos detalhou a orientação do promotor Luís Gustavo Castoldi ao Conselho Tutelar da Sé. Primeiro, ele diz que os pais devem ser informados sobre os deveres em relação aos mais novos. "A insistência de permanecerem em situação de extrema vulnerabilidade na companhia de menores, mesmo diante da atuação do poder público em lhes fornecer condições ou abrigos, expondo aqueles a essas situações, pode implicar situação de risco do artigo 98, inciso II do ECA, e eventual acolhimento institucional dos infantes, afastando-os do convívio com os pais ou responsáveis", escreveu em ofício de duas páginasO artigo 98 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) diz que "medidas de proteção à criança e ao adolescente são aplicáveis sempre que os direitos reconhecidos nesta Lei forem ameaçados ou violados: I - por ação ou omissão da sociedade ou do Estado; II - por falta, omissão ou abuso dos pais ou responsável; III - em razão de sua conduta." Famílias que moravam na ocupação destruída pelo incêndio se instalaram no Largo do Paiçandu, onde nos primeiros dias receberam assistência e doações de alimentos e roupas. A Prefeitura diz ter insistido para que eles se acomodassem em abrigos públicos, mas a maioria não aceitou. As famílias não dão um motivo claro para permanecer no local. Alguns falam da importância de todo o grupo permanecer junto, outros citavam a necessidade de acompanhar as buscas por parentes e amigos, que foram encerradas nesta semana, e uma outra parte cobrava uma transferência para hotel em vez de abrigos. Veja Mais

Polícia inclui advogado na lista de desaparecidos no desabamento no centro

Folha Vitória - Editoria Geral Um advogado de 40 anos foi incluído na lista de desaparecidos no desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paiçandu, centro de São Paulo, ocorrido no dia 1º. Alexandre de Menezes já vinha sendo procurado por familiares, mas uma informação, depois desmentida pela Polícia Civil, de que ele teria sido visto após a tragédia atrasou a constatação do desaparecimento. Menezes vivia há pelo menos dois anos no décimo andar do edifício. Assim que o prédio caiu, sua irmã procurou a Polícia Civil para relatar o sumiço. Segundo o delegado seccional do centro, Marco Antonio de Paula Souza, a mulher contou que "religiosamente, todos os domingos, ele se encontrava com a avó na Estação República. Ela pegava sua sacola de roupas sujas e entregava uma com roupas limpas", disse. A idosa, de 80 anos, também dava algum dinheiro ao homem e, mensalmente, entregava os R$ 160 que ele pagava para viver na ocupação do antigo prédio da Polícia Federal. A dúvida virou certeza no domingo seguinte ao desastre, quando ele não compareceu ao encontro. Entretanto, entre os diversos depoimentos de ex-moradores coletados pela polícia, um dos sobreviventes afirmou acreditar que teria visto o advogado após o acidente. Por isso, a confirmação do desaparecimento não ocorreu de imediato. Mas, ao investigar o caso, os policiais constataram que Menezes não havia recebido nenhum atendimento do poder público, não estava no Largo do Paiçandu nem havia sido acolhido nos albergues municipais. Eles encontraram uma companheira de Menezes, uma peruana com quem ele havia vivido junto em outra ocupação da cidade, no prédio do Cine Marrocos, a um quarteirão do Wilton Paes de Almeida. Ela confirmou o desaparecimento. "Ela nos disse que era muito amiga dele e que, se ele estivesse vivo, já a teria procurado", afirmou o delegado. Ela disse ainda que o advogado vinha consumindo álcool em excesso, mas que certamente estava no prédio na hora do incêndio que antecedeu o desabamento.A Polícia Civil solicitou que a mãe e a irmã de Menezes cedessem material genético para tentar auxiliar na comparação entre o DNA delas com a restos mortais já retirados dos escombros. O material passará por análise. Veja Mais

Centros de Formação de Condutores são multados em quase R$ 40 mil por fraude no ES

Centros de Formação de Condutores são multados em quase R$ 40 mil por fraude no ES

Folha Vitória - Editoria Geral Dois Centros de Formação de Condutores (CFCs), localizados na região da Grande Vitória, foram multados no valor de R$ 18.219,70, cada um. A penalidade é aplicada após decisão da Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont), publicada no Diário Oficial desta terça-feira (15), com base na na Lei Anticorrupção (Lei nº 12.846/2013).De acordo com a decisão, os CFC's  são acusados de terem criado, de modo fraudulento ou irregular, pessoa jurídica com o objetivo de burlar o cumprimento de sanção administrativa imposta pelo Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran/ES). Cabe recurso ao Conselho do Controle e da Transparência (Consect).O Processo Administrativo de Responsabilização (PAR), instaurado por meio da Portaria SECONT nº 044-S/2016, foi aberto após o encaminhamento pelo Detran/ES de documentação que apontava indícios de irregularidades.Após a investigação realizada pela Subsecretaria de Integridade Governamental e Empresarial (Subint), foi constatado que, para burlar os efeitos da pena de descredenciamento de cinco anos aplicada um dos CFC's, logo após o encerramento das suas atividades foi criada uma nova pessoa jurídica, a fim de continuar as atividades da antecessora.O secretário de Estado de Controle e Transparência, Marcos Pugnal, destacou que o Espírito Santo é referência na aplicação da Lei Anticorrupção e que o objetivo é tornar o ambiente cada vez menos fértil para esse tipo de prática ilícita. “Estamos investindo também na prevenção e nosso trabalho é para que as empresas saibam que o Estado não tem espaço para esse tipo de conduta”, disse.O subsecretário de Integridade, Rafael Grossi, também ressaltou que esse trabalho tem efeito pedagógico. “Queremos promover um ambiente mais íntegro, em que as relações entre os fornecedores e o Estado sejam revestidas de honestidade e transparência. Assim, eventuais punições têm o objetivo de reprimir as condutas não adequadas, mas sobretudo, têm caráter pedagógico”, afirmou.PuniçõesO Espírito Santo foi o primeiro a aplicar a Lei Anticorrupção e também o primeiro a multar, totalizando 15 condenações. Ao todo, já foram instaurados 42 PARs, com 18 empresas punidas e mais de R$ 3,2 milhões em multas. O valor arrecadado com as punições é direcionado ao Fundo Estadual de Combate à Corrupção, sendo investido também em ações de prevenção aos atos ilícitos. Veja Mais

Venda Nova do Imigrante investe em controle de animais de rua

Venda Nova do Imigrante investe em controle de animais de rua

Folha Vitória - Editoria Geral As ruas do município serrano de Venda Nova do Imigrante vêm sendo disputadas entre os animais e a população, situação que gera muitas reclamações dos moradores locais que alegam incômodo com gatos e cachorros que tomam conta das ruas. Por esse motivo, a Prefeitura Municipal de Venda Nova está produzindo um planejamento que resolva o problema de forma humanizada.De acordo com Marcio Sergio Bissoli Vargas, coordenador da Vigilância em Saúde e Médico Veterinário, o planejamento vem sendo colocado em prática aos poucos. “Estamos trabalhando com o projeto desde 2017 e elaboramos um programa para controle populacional de cães e gatos da região. Esse programa contempla algumas ações: uma ligada à educação da população, conscientização sobre a posse responsável de animais e outra sobre a vacinação antirrábica. Tudo começou com um senso da quantidade de cães e gatos de rua, para entender o grau do problema e achar a forma mais eficiente de resolver isso”, destacou Marcio. Ainda segundo ele, apesar de muita gente pedir a castração dos bichos, essa não é a melhor solução. “Castração não é a solução do problema, é apenas mais um meio. Simplesmente castrar não ajuda, porque o animal passa por um ato cirúrgico, depois precisa de uma recuperação, fato que impede castrar e deixar na rua novamente”, afirmou. Desde o ano passado a prefeitura está promovendo ações de conscientização sobre o assunto, com palestras nas escolas, feira de adoção e discussões para encontrar soluções definitivas.  Veja Mais

Crianças dão exemplo e cuidam de horta em escola pública de Venda Nova do Imigrante

Crianças dão exemplo e cuidam de horta em escola pública de Venda Nova do Imigrante

Folha Vitória - Editoria Geral Os estudantes da escola municipal James Yung, em Alto Caxixe, no município de Venda Nova do Imigrante, desenvolvem projeto de horta na escola e dão exemplo de sustentabilidade e preocupação com o meio ambiente. Os pequenos são responsáveis pela horta, desde o plantio à colheita e consumo dos alimentos, praticando a valorização da comida e boa alimentação desde a infância.São cerca de 15 estudantes envolvidos no projeto, com idade média de 2 anos. A diretora da escola, Lucilene Nunes, explica que a ideia é convidar os alunos a olhar a comida de forma diferente. “Este projeto foi pensado para que as crianças tenham mais contato com o plantio e cultivo das hortaliças, e com isso, sintam mais vontade de saborear o que colheram”, afirmou. Além de incentivar uma boa relação das crianças com a alimentação saudável, também vale ressaltar que a grande maioria vem de família que trabalha com a produção rural e inevitavelmente, vivem nesse meio. Os alunos já plantaram as mudinhas, doadas por um estabelecimento local e agora vão cuidar para que cresçam e possam ser colhidas.  Veja Mais

Conheça os benefícios do Jejum Intermitente com um cardápio para começar hoje mesmo!

Conheça os benefícios do Jejum Intermitente com um cardápio para começar hoje mesmo!

Folha Vitória - Editoria Geral O Jejum Intermitente é um dos temas mais discutidos na atualidade e o que muitos não sabem é que os benefícios de ficar algumas horas sem comer vão muito além do emagrecimento. De acordo com várias pesquisas científicas atuais, e também com o biologista celular, ganhador do Prêmio Nobel de Medicina de 2016, Yoshinori Ohsumi, o jejum é uma estratégia poderosa à favor da saúde e pode ser um ótimo aliado para quem está em busca de mais qualidade de vida.Segundo a nutricionista Estela Reginatto, o jejum redução o colesterol LDL, os triglicérides, glicose e resistência à insulina, que são fatores de risco para as doenças no coração, reduz a inflamação, que é uma das principais causas de doenças crônicas e diminui os riscos do desenvolvimento de diabetes do tipo 2. Na manhã desta terça-feira (15), ela participou de uma entrevista no jornal online Folha Vitória para tirar dúvidas e deixar dicas de como começar a fazer o Jejum Intermitente. COMO POSSO INICIAR O JEJUM INTERMITENTE?A nutricionista Estela Reginatto sugere que para iniciar o JI, o paciente faça da seguinte forma: Realizar o jantar mais rico em gorduras boas (azeite de oliva) e carnes brancas (frango ou peixe) e verduras cruas e cozidas (abobrinha, abóbora, berinjela, brócolis, couve-flor, chuchu, repolho, vagem, palmito natural, taioba, vagem).HOMENS: Iniciar o Jejum intermitente de 14 a 16 horas até duas vezes na semana (de 3 dias em 3 dias). INICIO DO JEJUM: 20:00 horas com o término no dia seguinte às 10:00 ou 12:00 horas.MULHERES: Iniciar o Jejum intermitente de 12 a 14 horas até duas vezes na semana (de 3 dias em 3 dias).INICIO DO JEJUM: 20:00 horas com o término no dia seguinte às 8:00 ou 10:00 horas.O QUE POSSO INGERIR NO PERÍODO DO JEJUM? - Água (muito importante o consumo de água para evitar a desidratação e a dor de cabeça que é comum nas primeiras semanas)-  Café puro (sem exageros)- Chá de Plantas secas (Sugestão: Camomila, Hortelã, Cavalinha)Receitado Chá:Ferva 1 litro de água e após ferver, apague o fogo e acrescente 2 colheres de sopa (2 gramas da planta seca) e deixe em infusão (tampado) por 20 minutos. Beba esta mistura em até 8 horas.QUEM NÃO DEVE FAZER:O jejum intermitente é desaconselhado para: Gestantes e Lactantes, Idosos e Crianças, Diabéticos e pessoas em uso de medicamentos controlados. O grupo de crianças e gestantes não existe indicação já que são grupos que estão em uma fase de “construção” do organismo e limitar o tempo de ingestão de alimentos pode trazer sérias consequências ao desenvolvimento da criança.Já os idosos ou pessoas em uso de medicamentos controlados precisam de acompanhamento de médico e nutricionista.CARDÁPIO SUGESTIVO PARA INICIAR O JEJUM INTERMITENTE:BEBER BASTANTE ÁGUA E CHÁ (SEM ADOÇANTE) NA MANHÃ DO JEJUMCAFÉ DA MANHÃ:1 xícara de café puro (adoçante somente 100% Stevia ou Xylitol ou Eritritol);Chá de Camomila ou Cavalinha ou HortelãBeber bastante água no período da manhã. Cerca de 1 litro.LANCHE DA MANHÃ: 10:00 horas – (Se for este horário o fim do sei jejum)Sugestão 1:Vitamina Antioxidante: 1 iogurte natural (sem açúcar) + 1 xícara de morangos (ou 1 polpa de morangos) + 1 banana pequena + 2 cubos de gelo + 150 ml de água.Sugestão 2:1 a 2 ovos mexidos ou cozidos ou omelete com tomate e cebola e temperinhos frescos e sal. Pode untar com 1 fiozinho de óleo de coco ou azeite em fogo baixo.ALMOÇO:2 a 3 colheres de sopa de arroz + 1 concha pequena de feijão + Verduras: À VONTADE (abobrinha, abóbora, berinjela, brócolis, couve-flor, chuchu, repolho, vagem, palmito natural, taioba, vagem) + Carne: 1 pedaço médio (Prefira frango, peixes e prefira carnes vermelhas até 3x na semana) + 1 fio de azeite extra virgemLANCHE DA TARDE:Sugestão 1:1 porção de fruta (1 maçã ou 1 goiaba ou 1 banana ou ½ unidade de mamãopequeno ou 1 laranja + 1 unidade de iogurte natural (acrescente adoçante caso goste) + 1 colher de sopa de granola sem açúcar (para colocar no iogurte)Sugestão 2:100 gramas de Batata doce ou aipim ou inhame + 1 a 2 ovos inteiros mexidos ou cozidosJANTAR (REALIZAR ESTA REFEIÇÃO ÁTE ÀS 20:00 HORAS E APÓS ESTE HORÁRIO INICIAR O JEJUM INTERMITENTE:2 a 3 colheres de sopa de arroz+ 1 concha pequena de feijão + Verduras: À VONTADE (abobrinha, abóbora, berinjela, brócolis, couve-flor, chuchu, repolho, vagem, palmito natural, taioba, vagem) + Carne: 1 pedaço médio (Prefira frango, peixes e prefira carnes vermelhas até 3x na semana) + 1 fio de azeite extra virgemQUAIS OS BENEFÍCIOS DO JEJUM?- Diminuição de risco de câncer através da autofagia celular (as células promovem uma autolimpeza, onde elas digerem e removem proteínas velhas e disfuncionais de dentro delas. Essas proteínas velhas podem levar ao surgimento de câncer quando acumuladas);- Diminuição de riscos em desenvolver o Diabetes tipo 2;- Diminuição da resistência à insulina (a sensibilidade à insulina melhora e os níveis de insulina no sangue caem dramaticamente);- Emagrecimento;- Redução da inflamação (Estudos demostram uma redução nos marcadores de inflamação, que é uma das principais causas de várias doenças crônicas)- Protege o coração (O jejum reduz o colesterol LDL, os triglicérides, glicose e resistência à insulina, que são fatores de risco para doenças no coração) Veja Mais

Samarco deve voltar às atividades com apenas uma usina funcionando

Samarco deve voltar às atividades com apenas uma usina funcionando

Folha Vitória - Editoria Geral A Samarco vai retornar com uma usina operando, das quatro existentes em Anchieta.Após vários ensaios de retorno, a mineradora continua sem previsão da volta das atividades e segue dependendo do andamento dos processos de licenciamento ambiental. Desde o rompimento da barragem em Mariana, Minas Gerais, em 2015, diversos prazos de retomada das atividades foram dados, mas, para a liberação, são necessárias autorizações ambientais que precisam ser liberadas.De acordo com a mineradora, a Samarco precisa de duas licenças, uma referente a um novo local para a disposição de rejeitos (Cava de Alegria Sul); e a outra relativa ao Licenciamento Operacional Corretivo (LOC) do Complexo de Germano, localizado em Mariana e Ouro Preto (MG). “A empresa está empenhada em cumprir todas as etapas desses processos de licenciamentos, que incorporam novas soluções no tratamento de rejeitos, com aumento da segurança e da recirculação da água no processo produtivo”, ressaltou em nota.Ainda segundo a empresa, além da obtenção das licenças (SDR Cava de Alegria Sul e LOC), também será preciso realizar obras de preparação na Cava de Alegria Sul e de implantação para os novos processos de tratamento de rejeitos. Ainda não há previsão de retorno das atividades. A mineradora já possui a anuência do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); a aprovação da proposta de compensação de Mata Atlântica; a aprovação dos conselhos de Cultura e Patrimônio Histórico de Matipó e de Mariana e trabalha para obter todas as anuências e autorizações necessárias para o processo do LOC ao longo deste ano. O processo de licenciamento segue o seu curso normal de análise pelas autoridades competentes.A nota também cita que o retorno será de forma gradual, como prevê o Estudo de Impacto Ambiental EIA /RIMA do Licenciamento Operacional Corretivo. “No primeiro momento, a solução encontrada é do retorno das atividades produtivas com a operação de uma usina no ES e um concentrador em MG, equivalente a uma capacidade produtiva de 26%, atendida pelo quadro atual de empregados que gira em torno de 1135 entre MG e ES”, descreveu.Licenciamento Operacional Corretivo (LOC)O licenciamento traz uma revisão de todas as etapas do processo operacional e das estruturas do Complexo de Germano. Ele foi iniciado em setembro de 2017, após o protocolo do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). As audiências públicas com relação ao LOC foram realizadas em Matipó, Mariana e Ouro Preto, em dezembro do ano passado.AnchietaAs manutenções corretivas nas usinas da Samarco no município estão ajudando empresas locais e aumentando as expectativas de prestação de serviço com a mineradora. Com isso, se espera mais geração de empregos e aquecimento da economia da cidade. Veja Mais

Quatro pessoas são presas em operação no camelódromo no centro do Rio

Folha Vitória - Editoria Geral A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e de Inquéritos Especiais (Draco/IE) prendeu na manhã desta terça-feira, 15, quatro pessoas acusadas de participar de uma organização criminosa que explora irregularmente boxes no camelódromo da Rua Uruguaiana, no centro do Rio, e de praticar extorsões. Também há indícios de que boxes foram comercializados por R$ 30 mil - a venda é proibida pela prefeitura. É investigada associação com milícia. Um comerciante procurou a delegacia denunciando que foi cobrada dele uma taxa de R$ 5 mil para ter o boxe, além de uma outra, de R$ 120 por mês (R$ 30 por semana), a título de manutenção do espaço comum. O centro de comércio popular é localizado no coração da região central, área de enorme circulação de pessoas e de venda de produtos de baixo preço, como eletrônicos, roupas e acessórios para celular - parte dos itens, contrabandeada. "Ainda não temos prova concreta de participação de milícia, seria prematuro afirmar. Esse é o primeiro passo. Não havia interesse da associação apenas de administrar, mas também de auferir lucro. E existe uma forma de coação, fechando boxes de quem não paga. É uma ação policial que nunca foi desenvolvida aqui", afirmou o delegado Alexandre Herdy.Os mandados foram expedidos pela 36ª Vara Criminal da Capital contra o presidente da associação de comerciantes, o vice-presidente, o chefe da segurança e outros dois integrantes. Todos foram presos, à exceção do chefe da segurança, Sidney Nascimento dos Santos, o Grande, que não foi encontrado. A equipe da Draco foi para as ruas às 6h e cumpriu os mandados na capital e arredores. Foram apreendidos documentos da associação.O presidente da entidade, João Lopes do Nascimento, um dos comerciantes fundadores do camelódromo e há dois anos na função, negou qualquer irregularidade. "Cobramos taxa associativa de manutenção para luz, água, limpeza, mas só 30% deles pagam. É uma única cobrança. Ninguém foi ameaçado", declarou à imprensa ao ser preso. Comerciantes ouvidos pela reportagem disseram que a taxa semanal é justa, porque arca com custos de segurança (eles temem que boxes sejam roubados de madrugada) e limpeza. Eles contaram que luz e água são pagos à parte. Todos negaram a presença de milicianos no local.A Draco investiga os crimes de associação criminosa, falsidade ideológica, extorsão, venda de boxes por permissionários, além de venda e locação de espaços públicos.Os boxes funcionam há mais de 20 anos num terreno entre a Avenida Presidente Vargas e a Rua Uruguaiana onde no passado havia um estacionamento. Os comerciantes são permissionários. À época da instalação do camelódromo, eles foram sorteados pela prefeitura, e ficou proibido o repasse de boxes.O comerciante que denunciou o esquema à Draco disse que comprou nove boxes e que depois eles foram fechados pela associação. Os R$ 5 mil exigidos para que voltassem a funcionar foram cobrado para cada boxe, de modo que o montante somou R$ 45 mil. No dia 19 de abril, a prefeitura realizou uma ação no local e demoliu boxes construídos de forma irregular. Veja Mais

Prefeitura de Cachoeiro convoca 400 candidatos do programa Minha Casa, Minha Vida

Prefeitura de Cachoeiro convoca 400 candidatos do programa Minha Casa, Minha Vida

Folha Vitória - Editoria Geral A Secretaria de Desenvolvimento Urbano de Cachoeiro (Semdurb), por meio da subsecretaria de planejamento urbano, começou nesta semana o trabalho de atendimento a 400 candidatos pré-selecionados a beneficiários locais do 'Minha Casa, Minha Vida', para empreendimentos destinados à faixa 1 do programa (famílias que ganham até R$ 1.800,00).Eles têm até 24 de maio para irem ao setor de habitação da Semdurb (rua Brahim Antônio Seder, 96/102, Centro), com documentação exigida em edital publicado no Diário Oficial do município no último dia 9, por meio do qual foram convocados. O atendimento é das 9h às 17h. “Nesta etapa inicial, fazemos a verificação dos cadastros dos pré-selecionados. Uma vez que atendem aos critérios estabelecidos em lei e às condições de participação no programa, juntamos seus documentos para montarmos os dossiês e, depois, enviá-los para a Caixa Econômica Federal, que vai avaliar cada um deles”, esclarece o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Jonei Petri. Mãe de três filhos, a autônoma Fabiana de Souza Fagundes está entre os convocados. Ela foi ao setor da Semdurb, nesta segunda-feira (14), para entregar sua documentação. “Fiquei muito contente quando recebi a notícia. Para mim, que moro ‘de favor’, é motivo de alegria dar mais esse passo em busca do sonho da minha casa própria”, confessou.O Diário Oficial com a lista com todos os nomes pré-selecionados e a documentação necessária pode ser acessado clicando aqui. Veja Mais

Polícia prende piloto acusado de participar da morte do traficante Gegê do Mangue

Folha Vitória - Editoria Geral A Polícia Civil de Goiás prendeu nesta segunda-feira, 14, o piloto de helicóptero suspeito de envolvimento na emboscada que levou à morte Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC) - e tidos como chefes de uma das maiores quadrilhas de tráfico de drogas do País.Felipe Ramos Morais, de 31 anos, foi localizado em uma casa em um condomínio de luxo na cidade turística de Caldas Novas, a 167 km da capital de Goiás, e conduzido à Delegacia Estadual de Investigação Criminal (Deic), em Goiânia. Felipe era procurado desde fevereiro, quando os crimes ocorreram, no Ceará.Ele teria levado os dois traficantes a uma reserva indígena, em Aquiraz, a 30 quilômetros de Fortaleza, onde estava preparada uma emboscada. Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, foram mortos na manhã do dia 15 de fevereiro e os corpos foram encontrados no dia seguinte em uma mata.De acordo com o delegado Valdemir Pereira da Silva, os policiais foram ao local para averiguar o desaparecimento de um piloto de Anápolis, suspeito de trazer drogas do Paraguai a Goiás. No entanto, na abordagem, o suspeito apresentou uma CNH falsa. "Pensávamos que se tratava do caso de Anápolis. Porém, o piloto se identificou como Felipe Ramos. Checamos seus antecedentes e descobrimos que havia esse mandado de prisão temporária no Estado do Ceará".O suspeito alegou à polícia que portava o documento falso por estar sendo perseguido por integrantes de facções criminosas e que temia ser morto. Ainda segundo o delegado, Felipe foi autuado em Goiás em flagrante pelo crime de uso de documento falso, mas será encaminhado ao Ceará em breve para responder ao processo. Veja Mais

PF prende oito em operação contra lavagem de dinheiro do tráfico

Folha Vitória - Editoria Geral A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira, 15, oito investigados durante a deflagração da Operação Efeito Dominó contra lavagem de dinheiro de tráfico internacional de drogas. Em nota, a PF informou que identificou "uma complexa e organizada estrutura destinada à lavagem".A PF identificou a "atuação concreta e direta" de dois operadores financeiros (doleiros) já conhecidos de operações anteriores da Polícia Federal - Operação Farol da Colina (Caso Banestado) e Operação Lava Jato. Ambos foram alvos de tais investigações pelas práticas dos mesmos crimes investigados. Um dos alvos é o doleiro Carlos Alexandre, o Ceará, delator da Lava Jato. "Quanto ao operador financeiro ("doleiro") já investigado da Operação Lava Jato, chama atenção o fato de ter retornando às suas atividades ilegais mesmo tendo firmado acordo de colaboração premiada com a Procuradoria Geral da República e posteriormente homologado pelo Supremo Tribunal Federal. A Procuradoria Geral da República e Supremo Tribunal Federal serão comunicados sobre a prisão do réu colaborador para avaliação quanto a 'quebra' do acordo firmado", afirma a PF.Cerca de 90 policiais federais estão cumprindo 26 ordens judiciais, sendo 18 mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão preventiva e três mandados de prisão temporária nos Estados do Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e São Paulo.A ação é um desdobramento de investigações iniciadas em 2017 e que resultaram na Operação Spectrum. No ano passado, a Polícia Federal desarticulou uma enorme estrutura estabelecida para o tráfico internacional de drogas e comandada por Luiz Carlos da Rocha, o Cabeça Branca, um dos maiores traficantes de drogas da América do Sul com conexões em dezenas de países."As investigações demonstram robustos indícios acerca do modus operandi da organização criminosa, consistente na convergência de interesses das atividades ilícitas dos 'clientes dos doleiros' investigados, pois de um lado havia a necessidade de disponibilidade de grande volume de reais em espécie para o pagamento de propinas e de outro, traficantes internacionais como Luiz Carlos da Rocha possuíam disponibilidade de recursos em moeda nacional e necessitavam de dólares para efetuar as transações internacionais com fornecedores de cocaína", informou a PF.A ação desta fase tem, dentre outros, o objetivo de reunir informações complementares da prática dos crimes de lavagem de dinheiro, contra o Sistema Financeiro Nacional, organização criminosa e associação para o tráfico internacional de entorpecentes.A denominação Efeito Dominó é uma alusão ao fato de existir um efeito em cascata no tráfico internacional de entorpecentes pois, por se tratar de crime que visa lucro, os recursos ilícitos amealhado, especialmente no vultoso volume identificado nesta operação, necessitam de forte estrutura de lavagem de dinheiro, consistentes na movimentação de recursos em espécie no país com a intervenção de operadores financeiros ("doleiros").A referência também se baseia na identificação dos procedimentos sobrepostos de lavagem de dinheiro identificados, sempre com o objetivo de ocultar a origem e o real beneficiário dos recursos provenientes do tráfico internacional de drogas.Os presos serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba onde permanecerão à disposição da Justiça Federal. Veja Mais

Mudança nos Jardins ainda esbarra na Lei de Zoneamento e no contrato inicial

Folha Vitória - Editoria Geral Uma vida campestre perto do centro paulistano é o que propôs a Companhia City ao criar o loteamento do Jardim América nos anos 1910, na zona oeste de São Paulo. Para assegurar a continuidade do conceito "subúrbio jardim", o contrato previa regras de construção (como medidas de recuos frontais e laterais dos imóveis, por exemplo), que permanecem. Por sua importância histórica, ele é o que mais tem restrições dentro do tombamento estadual do desenho urbano dos Jardins, de 1986.Essas determinações foram encampadas no tombamento e na Lei de Zoneamento, o que transforma em uma "questão jurídica" possíveis alterações na região, como aponta o professor de Arquitetura e Urbanismo José Geraldo Simões Junior, da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Questão semelhante abrange os demais bairros desse tombamento.Como lembra o professor, o projeto do Jardim América data dos anos 1910, com as primeiras casas entregues naquela década e na seguinte. O principal público-alvo eram profissionais liberais, como advogados e engenheiros, pois as elites, que chegaram à área décadas depois, até então viviam na Avenida Paulista e em Higienópolis, mais próximas do centro. "Tinha uma boa infraestrutura, com bonde e rede elétrica", diz.O projeto do bairro era sofisticado para a época e inspirou loteamentos de toda a cidade, até de outros "Jardins", como o Europa, aponta Simões Junior. Dentre as características estão ruas curvas, com rotatórias e voltadas para o trânsito local, e os "bolsões residenciais", com casas unifamiliares no meio de grandes lotes, de 500 a 1,2 mil metros quadrados, além de muita área verde. Com o crescimento do entorno, especialmente da Avenida Faria Lima, o bairro começou a atrair a especulação imobiliária. Isso preocupou parte dos moradores que, em 1985, solicitou o tombamento dos Jardins, que teve a área modificada duas vezes até ser aprovada a resolução atual, de 1986. Para Simões Junior, houve "muita mudança" no bairro em cem anos. Especialmente depois dos anos 1990, as pequenas casas originais com muretinhas ou muros vivos deram origem a "megacasas", que consolidaram o Jardim América como de "altíssimo padrão", aponta.Como lembra o professor, o tombamento dos Jardins não envolve edificações em específico, mas o "desenho urbano" do polígono delimitado, como altura e tamanho de lotes. Isto é, o proprietário pode derrubar e construir uma nova casa, desde que obedeça às regras. A exceção é para imóveis tombados em outras resoluções, como a sede da Sociedade Harmonia de Tênis, do Jardim Europa, protegida desde 1992.Por isso, uma possível mudança nas características poderia mudar o conceito de "cidade jardim". "Tudo depende de um bom projeto, mas a tendência histórica é de se fazer maus projetos para ter mais lucro." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Uma happy hour com a Ciência

Folha Vitória - Editoria Geral "Demorou muito tempo para eu sair do armário, mas hoje eu admito com tranquilidade: sou cientista." Com essa confissão cômica, o psicólogo Altay Lino de Souza abriu a programação do Pint of Science no Gola Solta, na Vila Clementino, um dos 12 bares que participam do festival de divulgação científica neste ano em São Paulo.As mesas ficaram lotadas para ouvir o pesquisador do Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) falar sobre seus estudos envolvendo questões biológicas e culturais ligadas à barba. Sim, da barba humana - aqueles pelos que brotam no rosto dos homens, fertilizados pelo hormônio testosterona. Pouca gente já parou para pensar sobre porque a barba existe e como ela influencia a percepção social das pessoas em diferentes culturas. Mas ele parou. E a plateia também parou para ouvir o que ele tinha a dizer sobre isso - porém, sem abrir mão da cervejinha e dos petiscos, que os garçons não paravam de levar de um lado para o outro."Essa é a proposta do Pint", disse a doutoranda da Unifesp e coordenadora do evento no bar, Marcela Nunes. "O objetivo é que as pessoas fiquem o mais soltas possível; e evitar que isso vire uma aula."Originalmente, o evento iria acontecer no andar de cima do bar - com capacidade para cerca de 50 pessoas -, mas teve de ser movido para o salão maior, no andar de baixo, com 70 lugares, por causa da demanda. "Superou em muito a nossa expectativa", disse a gerente Jane Rodrigues. O bar abriu nesta segunda-feira, 14, só para o evento, e além das 70 reservas, havia uma lista de espera com mais 50 nomes. "Não é lindo isso?", vibrou Marcela. "E depois dizem que o brasileiro não gosta de ciência."Muitos dos presentes eram alunos ou professores universitários, mas nem todos. "Achei a proposta do evento fantástica", disse Ana Aurélia Pereira, de 42 anos, que é formada em Propaganda e Marketing e trabalha como profissional de pesquisa mercadológica. Ela ficou sabendo do Pint of Science pelo Facebook e veio por conta própria, com um amigo estatístico. "Viemos por 'nerdisse' mesmo", brincou. "Adoro ciência."Iniciado em 2013, na Inglaterra, o Pint of Science ganhou rapidamente o mundo, e hoje é considerado o maior festival internacional de divulgação científica. Este ano vai acontecer em 21 países. No Brasil, já são 56 municípios participantes, com mais de 500 eventos distribuídos ao longo de três dias.A proposta é tirar os cientistas de dentro dos muros da universidade, despi-los da formalidade acadêmica e botá-los em uma mesa de bar ou restaurante para "sair do armário". Lá, podem conversar com a sociedade sobre ciência de forma descontraída, simples e divertida. Câncer, transgênicos, esquizofrenia e partículas elementares do universo eram alguns dos temas disponíveis no cardápio paulista nesta segunda-feira.SucessoNo ano passado, o festival atraiu cerca de 20 mil pessoas, em "apenas" 22 cidades do País - comparado a 56 hoje. "Quase chorei (de alegria) quando vi os números", disse a coordenadora nacional do Pint of Science no Brasil, Natalia Pasternak Taschner, pesquisadora do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP). O festival brasileiro já é o maior do mundo, empatado com o da Inglaterra. Entre os demais municípios que recebem a iniciativa no Estado, também estão São Carlos e Araraquara. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Capixaba será indenizado após camisa que comprou desbotar em lavagem

Capixaba será indenizado após camisa que comprou desbotar em lavagem

Folha Vitória - Editoria Geral Um morador de João Neiva que adquiriu uma camisa, que apresentou grande perda de tinta após a lavagem, receberá indenização de R$ 262,43, a título de danos materiais, de uma empresa de confecção e moda. O autor da ação também pediu indenização por danos morais. Entretanto, o juiz da Vara Única da Comarca negou o pedido.“No presente caso, não reputo caracterizado o dano moral. Tendo em vista que a situação experimentada pelo Requerente configura mero aborrecimento, desses que são comuns no meio comercial. Não houve dor física ou psíquica exagerada, nem mácula à honra do Autor, isto é, não foram atingidos os direitos da personalidade”, disse o magistrado em sua decisão.Segundo o processo, o consumidor teria comprado duas camisas da empresa, totalizando o valor de R$ 637,33. Após a lavagem da primeira camisa, o cliente verificou grande perda de tinta e fez contato com a requerida, que realizou o estorno no valor de R$ 374,90. O autor da ação alegou, então, que a segunda camisa veio a apresentar o mesmo problema de perda de tinta, entretanto, a empresa não teria efetuado o reembolso do valor pago pelo produto.O homem disse ainda, que a requerida, em diversos contatos, teria enviado fotos de produtos, pelos quais não se interessou, almejando a substituição da camisa. E que, por diversas vezes, teria solicitado o reembolso do valor pago.Segundo a decisão do juiz, “constatado o defeito no produto e não sanado o vício no prazo máximo de 30 dias, o consumidor pode, alternativamente, exigir a substituição do produto, a restituição da quantia paga, sem prejuízo de eventuais perdas e danos, bem como o abatimento proporcional do preço (artigo 18, parágrafo 1º, incisos I, II e III)”.Dessa forma, o magistrado julgou parcialmente procedente o pedido do consumidor para que a empresa de confecção realize o ressarcimento no valor de R$ 262,43, a título de danos materiais. Veja Mais

Avião de pequeno porte cai em Sorocaba

Folha Vitória - Editoria Geral Um avião de pequeno porte caiu nesta quarta-feira, 16, na Fazenda Bonanza em Sorocaba. Segundo o Corpo de Bombeiros, duas pessoas que estavam na aeronave saíram ilesas, sem ferimentos. A queda do monomotor, modelo PRWLL CESNA 150, ocorreu na Estrada Roberto Ferraz de Souza, em Salto de Pirapora, região metropolitana de Sorocaba. Veja Mais

Domingos Martins promove campanha para discutir violência sexual nesta sexta-feira

Domingos Martins promove campanha para discutir violência sexual nesta sexta-feira

Folha Vitória - Editoria Geral No Brasil, só nos anos de 2015 e 2016, foram realizadas mais de 37 mil denúncias de violência sexual, o que representa apenas 10% dos casos, de acordo com os dados da Secretaria Especial de Direitos Humanos. Na intenção de lutar contra essa estatística, nesta sexta-feira (18), o município de Domingos Martins vai promover uma campanha para discutir o tema, informando a população e incentivando as denúncias de abuso.Os participantes receberão flores, símbolo da campanha, junto aos materiais informativos e as equipes estarão à disposição para orientações, das 9h ao 12h. A iniciativa é da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Em Domingos Martins, o Creas é o órgão social que acompanha os casos em que ocorre a violação dos direitos das crianças e adolescentes. Por meio de atendimento especializado, vítimas e familiares têm à disposição uma rede de serviços que incluem assessoria jurídica e psicológica, entre outros. Além da prevenção, o combate a essa realidade exige que os casos sejam denunciados. Portanto, se você souber de algum caso de violência sexual infantil, procure o Conselho Tutelar, Creas, Delegacias Especializadas, Polícia Militar, Federal ou Rodoviária ou ligue de qualquer lugar do País para o Disque Denúncia Nacional, disque 100. Caso AraceliO dia 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes porque é data também de um dos mais bárbaros crimes cometidos contra crianças. Ocorrido em 1973, a menina Araceli, 8 anos, foi sequestrada, brutalmente abusada e assassinada por jovens de classe média de Vitória, no Espírito Santo. Em todo o País, são realizados atos de mobilização social para conscientizar a população sobre a importância da denúncia e estimular o desenvolvimento de políticas públicas para o enfrentamento a esse tipo de violência. Veja Mais

Candidata de Trump para chefiar CIA ganha voto de comissão do Senado

Folha Vitória - Editoria Geral A candidata do presidente americano, Donald Trump, para dirigir a Agência Central de Inteligência (CIA), Gina Haspel, ganhou o apoio da comissão de inteligência do Senado dos Estados Unidos nesta quarta-feira, 16. A aprovação abre caminho para que ela seja confirmada pelo plenário como nova diretora da instituição, o que deve ocorrer ainda nesta semana.O resultado do painel foi de 10 - 5 a favor de aconselhar a Casa a confirmar Gina. Sua indicação ao cargo renovou o debate sobre o programa de interrogatórios que a CIA realizou com suspeitos de terrorismo após os ataques de 11 de setembro de 2001. Ela supervisionou uma base secreta na Tailândia em 2002, onde suspeitos foram interrogados e torturados, mas disse ao Congresso que a agência não deveria ter utilizado tais táticas de interrogação e prometeu não retomá-las."Gina Haspel é a pessoa mais qualificada que o presidente pode escolher para liderar a CIA e a candidata mais preparada nos 70 anos de história da agência", disse o republicano Richard Burr, presidente da comissão. "Ela tem atuado moral, ética e legalmente ao longo de uma distinta carreira de 30 anos e é a pessoa certa para guiar a agência por um futuro incerto e desafiador."Já o senador democrata Ron Wyden se opôs e disse que sua nomeação por Trump é um dos "maiores abusos de poder em benefício próprio da história recente". Ele afirmou que a agente, enquanto diretora interina da CIA, fez parte da tomada de decisões sobre quais partes de sua carreira seriam tiradas da confidencialidade. Wyden ressaltou que vai continuar em busca dos detalhes sobre os trabalhos passados de Gina na agência.Agora, a atenção se volta para a votação no plenário, que ainda não foi agendada, mas pode acontecer antes do final desta semana. Gina já tem o apoio de vários democratas e os únicos republicanos que não devem apoiá-la são Rand Paul, do Kentucky, e John McCain, do Arizona, que faz tratamento contra um câncer e provavelmente não participará da votação.No entanto, os oponentes à nomeação continuam engajados no debate. "A senhora (Gina) Haspel está cinicamente tentando oferecer meras palavras numa tentativa de ganhar votos", disse o general Charles Krulak, ex-comandante do Corpo de Fuzileiros Navais. "A definição de coragem moral é fazer a coisa certa no momento certo pelas razões certas quando ninguém está olhando. Gina Haspel falhou no teste." Krulak organizou uma carta assinada por mais de 100 generais aposentados e almirantes expressando preocupação com a indicação de Gina.Daphne Eviatar, da Anistia Internacional, disse que a candidatura é uma "afronta aos direitos humanos". "Este país não responsabilizou nenhum funcionário pelo uso de tortura, então é ainda mais escandaloso que o governo esteja considerando alguém para a posição de chefe da inteligência, apesar de sua suposta participação nessa atividade claramente ilegal e imoral." Veja Mais

Acordo prevê aumento de passagem de ônibus no Rio de Janeiro

Folha Vitória - Editoria Geral A passagem de ônibus do Rio de Janeiro deve subir de R$ 3,60 para R$ 4. O reajuste foi acordado em protocolo firmado entre a Prefeitura do Rio e o Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro (Rio Ônibus), como forma de dar fim às disputas judiciais em relação ao serviço de transportes do município.Em nota, a Procuradoria Geral do Município do Rio informa que o protocolo prevê o aumento de R$ 0,40 na passagem, mas alerta que "alteração no valor não será imediata, uma vez que o acordo depende de autorização da Justiça". O reajuste pode ocorrer ainda neste mês.Em contrapartida ao aumento da tarifa, o Rio Ônibus deverá reativar as linhas que foram suspensas e garantir a climatização de toda a frota municipal de forma escalonada até 2020. Até o fim deste ano, 60% dos ônibus deverão contar com ar condicionado. Além disso, o sindicato deverá entregar 150 novos veículos em até 90 dias após a homologação do protocolo. A Prefeitura também determinou que a vida útil dos ônibus em circulação não poderá ultrapassar nove anos e as empresas deverão assumir os custos das gratuidades previstas em lei. ReavaliaçãoO protocolo firmado entre a Prefeitura do Rio e o Rio Ônibus determina que o valor da passagem passará por reavaliações a partir de balanços trimestrais das empresas de transporte. O termo prevê que a Secretaria Municipal de Transportes realize auditorias para averiguar as operações contáveis e financeiras das empresas para decidir se passagem poderá ser reduzida de acordo com os resultados apresentados nas planilhas.Vai e vem. Nos últimos meses, o preço da passagem do Rio de Janeiro sofreu alterações para mais e para menos.Em agosto de 2017, a Justiça considerou abusivo o aumento previsto pela Prefeitura e ordenou a redução do bilhete de R$ 3,80 para R$ 3,60. Em novembro do mesmo ano, a Justiça novamente abaixou o valor da passagem, que caiu para R$ 3,40.O último reajuste ocorreu em fevereiro deste ano, quando a passagem subiu para R$ 3,60 após pedido judicial do Rio Ônibus e liminar do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Veja Mais

WhatsApp anuncia novidades para grupos: veja quais são!

WhatsApp anuncia novidades para grupos: veja quais são!

Folha Vitória - Editoria Geral O WhatsApp anunciou novas ferramentas para os grupos de amigos e familiares. De acordo com informações do TecMundo, agora os usuários do aplicativo poderão adicionar descrições, ter mais controles nas configurações e também na busca por mensagens que envolvam o seu nome."Os grupos do WhatsApp são uma parte importante da experiência dos usuários, seja com membros da família se conectando ao redor do mundo ou amigos de infância mantendo contato ao longo dos anos", escreveu a empresa."Há também pessoas que se unem através dos grupos do WhatsApp quando possuem objetivos em comum, como por exemplo, pais de primeira viagem à procura de dicas, estudantes ao organizarem grupos de estudo, e até mesmo líderes de comunidades que acabaram de sofrer com algum desastre natural coordenando estratégias para trazer ajuda de forma eficiente e rápida a estas comunidades", adicionou.Segundo o WhatsApp, essas são as novidades:Descrição do grupo: Um breve resumo encontrado nos dados do grupo que permite definir o propósito, as diretrizes ou os tópicos do grupo. Quando uma nova pessoa entrar em um grupo, a descrição aparecerá no topo da conversa.Controles de administrador: Nas configurações do grupo, agora há uma opção permitindo que os administradores restrinjam quem pode alterar o assunto, a imagem e a descrição do grupo.Fique por dentro: Quando você estiver fora de uma conversa em grupo, acompanhe rapidamente as mensagens que mencionam ou respondam a você tocando no ícone @ exibido no canto inferior direito da conversa.Busca por participante: Encontre alguém em um grupo pesquisando os participantes na página de informações do grupo.Administradores: agora podem remover as permissões de administrador de outros participantes do grupo e os criadores do grupo não podem mais ser removidos do grupo iniciado.Sem volta: usuários que saírem de grupos não poderão ser adicionados repetidamente após a saída Veja Mais

Ator Marcello Novaes é assaltado na Barra da Tijuca, zona oeste do RJ

Folha Vitória - Editoria Geral O ator Marcello Novaes foi assaltado na noite desta terça-feira, 15, na Barra da Tijuca, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com informações da Polícia Militar do Estado, que citou o comando do 31º BPM (Recreio), o ator estava andando de moto quando criminosos o abordaram e levaram o veículo. O crime ocorreu na Avenida Érico Veríssimo. A PM não soube informar se houve registro da ocorrência em alguma Delegacia de Polícia. Veja Mais

Pesquisa abre caminho para novos testes sobre sexo de bebês

Folha Vitória - Editoria Geral Estudo coordenado pelo pesquisador Gustavo Barra publicado na revista Prenatal Diagnosis mostra ser possível identificar o sexo do bebê a partir de algumas gotas de sangue retirada da ponta de dedo da gestante. Com o resultado do trabalho, realizado pelo Setor de Pesquisa e Desenvolvimento do Sabin Medicina Diagnóstica, a equipe parte agora para a construção de kits de coleta que permitam o uso da descoberta na rotina dos laboratórios, semelhantes àqueles que são usados para identificação de taxas de glicose no sangue. "Será um conforto para as gestantes. Além de permitir que a amostra seja obtida mesmo em locais onde não haja profissionais especializados para fazer a coleta de sangue", afirmou o coordenador.Atualmente, a identificação do sexo do bebê pode ser feita pela análise de sangue, coletado a partir da punção das veias da gestante. Isso é possível porque o DNA da porção fetal da placenta percorre a circulação sanguínea da gestante antes de ser eliminado pelos rins, fígado e enzimas presentes no sangue. Quando é encontrado o cromossomo Y, há a indicação de que o feto é masculino.O estudo mostrou que a identificação também é possível quando o sangue é retirado de vasos sanguíneos de diâmetros reduzidos, os capilares. Assim como ocorre com o teste tradicional, a punção no dedo pode ser feita a partir da 8ª semana de gestação. A pesquisa foi feita com 101 voluntárias.O estudo revelou, no entanto, que o sucesso da técnica depende do preparo na área onde a punção será feita. "Em algumas análises, o cromossomo Y era encontrado, mas constatávamos depois que se tratava de um feto feminino." Pesquisadores então identificaram que o erro ocorria porque na ponta dos dedos das gestantes havia também o DNA de outras pessoas. "A contaminação poderia ocorrer de diversas formas. Seja num aperto de mão, seja pegando objetos que acabaram de ser tocados por um outro homem", conta Barra.A solução encontrada foi limpar a área onde seria feita a punção com hipoclorito de sódio, mesma substância usada para fazer a higienização de água. Barra conta que, depois da publicação do trabalho, a equipe já foi procurada por empresas dos Estados Unidos e da América Latina interessadas em parcerias para o desenvolvimento de kits de diagnóstico. Não há ainda prazo para que o produto entre no mercado. Mas Barra estima que o processo não deverá ser demorado. Veja Mais

Apae de Cachoeiro recebe novos veículos em solenidade nesta sexta

Apae de Cachoeiro recebe novos veículos em solenidade nesta sexta

Folha Vitória - Editoria Geral Dois novos veículos serão entregues para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Cachoeiro de Itapemirim. A entrega acontecerá em uma solenidade que será promovida pela prefeitura do município nesta sexta-feira (18), às 16h, na sede da entidade, no bairro São Geraldo.Com isso, a instituição poderá voltar a oferecer transporte próprio ao público atendido no local, formado hoje por 489 usuários dos serviços de assistência social, educação e saúde.Um dos automóveis, um furgão, é fruto de contrato de concessão, firmado por meio de lei sancionada pelo prefeito Victor Coelho, no último mês de abril. Já o outro, um ônibus, é proveniente de doação feita pelo Consórcio Novotrans.Diretora administrativa da Apae, Vanir Carvalho ressalta a importância dessas entregas. “Nossas expectativas são as melhores. O furgão será essencial para atendermos os alunos com dificuldade motora”, comenta.Mãe de dois alunos assistidos pela entidade, a dona de casa Gabriely Betini Pereira comemora a aquisição dos veículos. “Estou bastante feliz com essa conquista que, beneficia, principalmente, nossas crianças, que agora terão mais segurança e mobilidade para chegar à Apae”, destaca. Veja Mais

Quadrilha explode caixa e destrói agência bancária em Mombuca, no interior de SP

Folha Vitória - Editoria Geral Uma quadrilha fortemente armada invadiu a área central de Mombuca e usou explosivos para assaltar uma agência do banco Bradesco na madrugada desta quarta-feira, 16. O município está localizado no interior de São Paulo. Durante a ação, os criminosos fizeram disparos com fuzil para manter afastados os agentes de segurança. Um caixa eletrônico foi explodido, mas não havia informação se o dinheiro foi levado. Os bandidos tentaram explodir também o cofre central da agência, mas não conseguiram abrir o equipamento. O prédio da agência ficou parcialmente destruído. Um dos disparos feitos pelos criminosos atingiu um transformador de energia. Houve vazamento de uma substância oleosa do interior do equipamento. No interior da agência, a polícia encontrou marcas de sangue, indicando que ao menos um dos assaltantes se feriu durante as explosões. Até a publicação desta matéria, nenhum suspeito tinha sido preso. Essa foi a sétima agência bancária atacada no interior de São Paulo desde o último dia 8, quando foram explodidos dois bancos em Nazaré Paulista. Na sequência, dia 9, quadrilhas armadas atacaram agências em Populina e Bocaina. No dia seguinte, o ataque foi a uma agência no centro de Piracicaba e, no dia 11, nova ação aconteceu em Arandu.Dados da Secretaria da Segurança Pública indicam que os roubos a banco ainda estão em queda no Estado. No primeiro trimestre de 2017 foram registrados 35 casos - enquanto que nos três primeiros meses deste ano foram apenas 13. Veja Mais

“Ela estava transbordando de felicidade”, diz filha de vítima de acidente na Serra

“Ela estava transbordando de felicidade”, diz filha de vítima de acidente na Serra

Folha Vitória - Editoria Geral O grave acidente que aconteceu no Km 244, na BR-101, na altura do distrito de Timbuí, em Fundão, interrompeu os sonhos de uma mulher de 46 anos. De acordo com a filha de Cleidiane Carvalho Barros, a mãe estava na melhor fase da vida.“É bem triste. Ela estava em uma fase muito boa. Ela começou a fazer faculdade, estava começando um trabalho que ela sempre sonhou, de ser costureira. Estava transbordando de felicidade. Nós nos casamos juntas e quatro meses depois tudo acaba assim. É difícil”, contou Antonielly Carvalho.Emocionada, ela ainda procura entender o acidente que matou a mãe dela e deixou o padrasto ferido. “Primeiro foi uma ligação da irmã do meu padrasto sobre uma suspeita de acidente. A gente tentou entrar em contato e não conseguia. Meu esposo entrou na internet e achou notícias do acidente e começamos a ligar para a PRF e hospital. Foi assim que confirmamos”, disse a filha. Cleidiane estava acompanhada do marido, que dirigia o veículo, quando o acidente aconteceu. Ele, identificado como Jesuíno Barros, de 54 anos, foi socorrido e levado para um hospital. “Ele está em estado grave. A informação inicial era de que ele também tinha falecido, mas graças a Deus ele estava em processo cirúrgico e depois foi encaminhado para a UTI, mas ainda está em estado grave”, informou Antonielly .A mãe da jovem, que estava no banco do carona do veículo, ficou presa às ferragens e morreu na hora. O Corpo de Bombeiros precisou cortar a lataria do carro para retirar o corpo da vítima. Outros dois carros de passeio, um caminhão e uma carreta também se envolveram no acidente. Além de Jesuíno, outras três pessoas ficaram feridas. Segundo testemunhas, depois que o motorista do caminhão bateu no carro branco, ele perdeu o controle da direção e atingiu outro veículo branco. Em seguida bateu no barranco. Veja Mais

Novo proprietário de triplex tem condenação na Justiça por fraude em licitação

Novo proprietário de triplex tem condenação na Justiça por fraude em licitação

Folha Vitória - Editoria Geral Dono do lance que arrematou o triplex no Guarujá, o empresário Fernando Gontijo também tem pendências com a Justiça. Ele foi condenado em primeira instância pela Justiça Federal por improbidade no âmbito da Operação Confraria, deflagrada na Paraíba em 2005 contra fraudes em licitações na prefeitura de João Pessoa.Além de Gontijo, outros oito sentenciados - entre eles, Cícero de Lucena Filho (PSDB), ex-governador do Estado e ex-prefeito de João Pessoa, que chegou a ser preso na ação da Polícia Federal - devem pagar multa de R$ 852 mil. O valor é referente ao superfaturamento de obras públicas de infraestrutura bancadas com dinheiro de convênios entre a União e a prefeitura. Na ação, Gontijo é apontado como representante da Via Engenharia em uma licitação que teria sido fraudada. Ele recorre da decisão no Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Ao jornal O Estado de S. Paulo, Gontijo afirmou que, em 2001, enquanto executivo da Via, assinou "um contrato na qualidade de procurador da empresa". "O contrato estava parado, inativo, mas, infelizmente, a juíza liberou o procurador de outra empresa, houve uma confusão do meu nome com o de um acionista da empresa e acabou me condenando", afirmou ele."Isso não faz o menor sentido, num contrato de 20 anos atrás. Infelizmente, a nossa Justiça é lenta, né?", afirmou o empresário, que disse ter visto processo sobre os mesmos fatos ser arquivado na área criminal. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Novo dono do triplex do Guarujá afirma que existe uma história por trás do imóvel

Novo dono do triplex do Guarujá afirma que existe uma história por trás do imóvel

Folha Vitória - Editoria Geral O empresário Fernando Costa Gontijo, de 64 anos, é o novo dono de um dos imóveis mais comentados do País: o triplex 164-A, no condomínio Solaris, no Guarujá. O apartamento foi o pivô da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato. Ele foi arrematado pelo valor mínimo estipulado no edital, de R$ 2,2 milhões. Gontijo tem 3 dias para realizar o pagamento e oficializar o negócio. "O triplex tem mais de 200m², uma vista privilegiada e, por trás dele, existe uma história. É uma aposta, mas acredito que pode ser um bom negócio", disse.Gontijo atua no mercado imobiliário há mais de 30 anos, confessa nunca ter votado em Lula e se diz apolítico. Ele criou a empresa Guarujá participações especificamente para comprar o imóvel. Em sua carreira de executivo, consta uma passagem pela companhia Via Engenharia - investigada no chamado mensalão do DF (escândalo que veio à tona em 2009 e envolveu o ex-governador do DF José Roberto Arruda).O apartamento foi arrematado a apenas 5 minutos do fim da primeira fase do leilão virtual - quando a página já registrava 54.900 visitantes.Para o leiloeiro responsável, Afonso Marangoni, a compra do imóvel já na primeira rodada foi surpreendente. "Imaginava que ele sairia apenas naquilo que chamamos de segunda praça (segunda rodada de venda), quando o preço cairia para 80% do valor estipulado. Nesse caso, R$ 440 mil a menos do que foi gasto para arrematá-lo", disse Marangoni.Um lance pelo imóvel já havia sido dado anteriormente, por volta das 21h de segunda-feira, 14, por um interessado de Piracicaba, interior de São Paulo. "O próprio interessado solicitou a retirada do lance. Ele, na verdade, tinha dado um lance que não correspondia ao mínimo possível nessa fase do leilão. O cancelamento foi feito através de ordem judicial - que é a única forma de se cancelar uma oferta já dada", comentou Marangoni. Segundo o leiloeiro, foi o juiz Sergio Moro quem autorizou o cancelamento desse primeiro lance.CondenaçãoEm agosto do ano passado, na sentença em que Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o imóvel havia sido avaliado em R$ 2,4 milhões. Portanto, ele já teria sofrido uma depreciação de R$ 200 mil no leilão desta terça, 15.Apesar disso, corretores ouvidos pela reportagem afirmam que o imóvel ainda saiu caro. Muito caro.O consenso entre os corretores é que o metro quadrado na região está valendo de R$ 7 mil a R$ 8 mil - isso se o imóvel for novo. Em caso de imóvel usado, a variação seria de R$ 5 mil a R$ 6 mil. "Um apartamento no Solaris está avaliado em mais ou menos R$ 600. O triplex, com muito boa vontade, vale R$ 1,8 milhão. Mas poderia ser muito bem adquirido por R$ 1,5 milhão", disse Luiz Lang, proprietário da corretora Verde Mar, que atua no Guarujá.O apartamento e suas reformas, supostamente custeadas pela OAS, foram apontadas por Moro e pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) como propinas de R$ 2,4 milhões da empreiteira ao ex-presidente.O site do leilão descreveu o imóvel, e diz que o eventual comprador terá de arcar com suas dívidas. "De acordo com informação da Administração do Condomínio, sobre o imóvel recaem débitos condominiais pendentes de pagamento no importe de R$ 47.204,28 (quarenta e sete mil, duzentos e quatro reais e vinte e oito centavos) atualizados até 10 de abril de 2018, que serão de responsabilidade do arrematante".Segundo a descrição no site do leilão eletrônico, "no primeiro pavimento há uma sala com varanda, cozinha e área de serviço, lavabo e uma suíte (conforme informações da sra. Mariuza, da empresa OS, a suíte não existia na planta original, havendo modificações e inclusão deste dormitório)"."No segundo pavimento existem três quartos compactos (sendo um deles suíte), um banheiro e um hall de distribuição."O site do Canal Judicial, que promove o leilão, também ressalta que o "imóvel possui piso frio em todos os cômodos e armários planejados nos quartos, cozinha, área de serviço, área externa e banheiros". "No local havia, ainda, um fogão, um exaustor e uma geladeira, sem uso e desligados"."Existe um elevador que integra os três andares, sendo que não foi possível verificar seu funcionamento visto que a luz da unidade não está ligada. Imóvel e móveis (armário e camas) em bom estado de conservação, com exceção dos móveis da área externa (coifa e armários), que apresentam sinais de desgaste e ferrugem. O imóvel possui localização privilegiada, em frente da praia, no bairro jardim Astúrias e atualmente está desocupado", completa. Veja Mais

PM embriagado é preso após matar vendedor e atingir carro em rodovia

Folha Vitória - Editoria Geral Um policial militar matou a tiros um vendedor que estava com a mulher numa loja de conveniência, na noite de segunda-feira, 14, em Porto Ferreira, interior de São Paulo. Após os disparos, que foram antecedidos por uma discussão, o PM Denílson Felipe Francisco, de 20 anos, fugiu pela rodovia Anhanguera. Perseguido por outros policiais, ele bateu na traseira de um carro parado na cabine de um pedágio e arrastou o veículo por 40 metros. Os dois ocupantes se feriram. Na abordagem, foi constatado que o PM estava embriagado.De acordo com a Polícia Civil, o vendedor William Carlino Fadel, de 39 anos, estava com a mulher e um grupo de amigos na loja de um posto de combustível, à margem da rodovia, quando o policial teria vomitado próximo do local. Fadel teria comentado o fato e os dois começaram a discutir. O PM foi até o carro, um Hyundai Tucson, e voltou empunhando a pistola calibre .40. Em seguida, apontou a arma na direção do vendedor e fez vários disparos. Atingido no rosto e na barriga, Fadel foi levado até o Pronto-Socorro Municipal, mas não resistiu.Outros policiais que estavam próximos ao posto ouviram os tiros e saíram atrás do atirador. Depois de atingir e empurrar o automóvel Palio que estava no pedágio de Pirassununga, o suspeito acabou perdendo o controle do veículo e foi parar no canteiro central. Ao ser abordado, ele contou que era policial e apresentou a arma. Os policiais relataram que Denílson exalava odor etílico e tinha andar vacilante. O exame do bafômetro constatou 0,98 mg/l de álcool, três vezes acima do limite para ser considerado crime.O PM foi indiciado por homicídio doloso qualificado, tentativa de homicídio em relação às pessoas do carro – uma professora e a filha de oito anos - e embriaguez ao volante. Ele passou a noite no plantão da Polícia Judiciária e foi levado para a audiência de custódia, nesta terça-feira, 15. Por decisão da Justiça, o policial permanecerá preso e foi encaminhado ao Presídio Romão Gomes, na capital. O corpo do vendedor, que é pai de três filhos, foi sepultado nesta terça, em Porto Ferreira. Mãe e filha que estavam no carro atingido pelo policial tiveram apenas ferimentos leves. A reportagem entrou em contato com o advogado que acompanhou o PM na audiência de custódia, mas não obteve retorno. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) não havia se manifestado até o início da noite. Veja Mais

Sargento e dois suspeitos são mortos em assalto a ônibus no DF

Folha Vitória - Editoria Geral Um policial militar foi morto durante tentativa de assalto a um ônibus na madrugada desta terça-feira, 15, no Distrito Federal. Após tiroteio, os dois assaltantes morreram no local e outros dois passageiros ficaram feridos. O sargento Hernandes José Rosa viajava de São Paulo a Brasília quando, por volta das 4h, dois homens entraram no veículo e anunciaram o assalto. Segundo a Polícia Militar, o sargento morava em Catalão (GO) e estava viajando a trabalho. Ele estava fardado.De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os assaltantes identificaram Hernandes e gritaram "é policial" e "mata! mata". O PM tentou reagir, mas acabou atingido por tiros de um revólver calibre 12 - a perícia vai identificar se ele chegou a efetuar algum disparo. Ferido, foi levado à Unidade de Pronto Atendimento de Luiziânia, mas não resistiu.Um agente penitenciário que também estava no ônibus, mas não conhecia o policial, reagiu e matou os dois assaltantes. Em meio ao tiroteio, uma mulher e um homem acabaram atingidos. A mulher está em estado grave no Hospital de Base, em Brasília, e o homem levou um tiro na mão e apresenta quadro estável.Em nota, a PMDF divulgou que o sargento "transbordava amizade, profissionalismo, ética e humanidade". Ele estava na corporação há 20 anos. Procurada, a assessoria da Polícia Rodoviária Federal ainda não se manifestou. Veja Mais

Vacinação contra gripe continua até dia 1º de junho

Vacinação contra gripe continua até dia 1º de junho

Folha Vitória - Editoria Geral A campanha de vacinação contra o vírus da gripe segue até o dia 1º de junho, em todas as unidades de saúde da região serrana do Espírito Santo. Os grupos prioritários definidos pelo Governo Federal serão imunizados contra três tipos do vírus Influenza: H1N1, H3N2 e tipo B.Até o momento, a vacina gratuita é ofertadas aos grupos de risco aos seguintes grupos de risco: crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias, grávidas em qualquer idade gestacional, trabalhadores de saúde que estejam atuando na área, puérperas (mulheres no período de 45 dias após o parto), idosos, portadores de doenças crônicas (com prescrição médica) e professores que atuam em sala de aula em escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Fundamental, Médio e Superior.Se você faz parte de algum desses grupos, não perca a oportunidade de se proteger da gripe que está em sua época de maior contágio. Confira o cronograma: Domingos Martins• BIRIRICAS18/05 Usina jucu 10:00 – 13:30Vale da Estação - 14:00 – 14:30 • PSF PEDRA AZUL17/05 Igreja Católica Nossa Senhora do Carmo - 09:00 – 09:30Ao lado do bar do Beraba, Vivendas - 10:00 – 11:00 21/05CASA VERDE – CANARINHO - 09:30 – 10:00POSTO ATENDIMENTO SANTA LUZIA - 10:30 – 11:00• PSF TIJUCO PRETO17/05ESCOLA DA FAZENDA BRINGER - 09:00ESCOLA DE ALTO RIO PONTE II - 10:00CASA DE ALERIA EM ALTO RIO PONTE I – 10:30• PSF PARAJU21/05RAPADURA – IGREJA LUTERANA - 13:0029/05SANTA TEREZINHA – IGREJA LUTERANA - 08:00 • PSF PONTO ALTOIGREJA CATÓLICA DE GUOIABEIRAS - 08:00IGREJA CATÓLICA DE ALTO AREINHA - 10:00IGREJA CATÓLICA DE RIO PONTE - 12:30IZIDORO NEITZEL - 13:00ESCOLA DE ALTO PENA - 14:30IGREJA CATÓLICA DE ALTO PENA - 15:00:: Nos municípios de Marechal Floriano e Venda Nova do Imigrante, a vacinação vai acontecer apenas nas unidades de saúde locais, de 08h às 16h.  Veja Mais

Boas práticas para reduzir custos na lavoura de café

Boas práticas para reduzir custos na lavoura de café

Folha Vitória - Editoria Geral As despesas na colheita de café podem representar cerca de 30% a 40% do custo de produção em decorrência da demanda elevada de mão de obra, especialmente em regiões montanhosas com restrição para mecanização, como nos municípios da região serrana do Espírito Santo. É essencial ter um planejamento para reduzir os custos e permitir o máximo do seu potencial de qualidade do café.Por esse motivo, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) divulgou uma lista de boas práticas agrícolas e de gestão a serem seguidas, para preservar o café colhido: • Verificar instalações, equipamentos, materiais e pessoal necessários para a colheita;• Manter as plantas daninhas controladas sob as copas dos cafeeiros, facilitando a colocação dos panos de colheita, se for o caso;• Programar o início da colheita dos talhões com maturação dos frutos mais precoces, e depois colher os frutos médios e tardios; • Vistoriar a colheita para impedir excessos no arranquio de folhas, quebra de ramos e permanência de frutos na planta; • Transportar no mesmo dia o café colhido para o processamento e/ou secagem, evitando amontoar ou deixar o café secar na lavoura; • Efetuar o repasse, recolhendo frutos que ficaram na planta ou no chão após a colheita, evitando o desenvolvimento da broca-do-café na lavoura e sua futura infestação.Sem essas boas práticas para a plantação, colheita e comercialização, o café colhido pode sofrer baixa de qualidade em alguns aspectos importantes, como na colheita de frutos verdes e de frutos que ultrapassaram o ponto de maturação ideal e sinais de senescência.Para ficar por dentro dessas e demais regras do Embrapa, conheça o Manual do Café – Colheita e Preparo, disponível no Observatório do Café, coordenado pela empresa.  Veja Mais

Em 24 horas chove em Vitória mais do que o esperado para todo o mês de maio

Em 24 horas chove em Vitória mais do que o esperado para todo o mês de maio

Folha Vitória - Editoria Geral Em apenas 24 horas, o volume de chuva registrado em Vitória foi maior do que a média normal prevista para todo o mês de maio. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), entre 09h de segunda-feira (14) e 09h desta terça (15), foram 75,9 milímetros de chuvas na Capital. A média de chuva (1981-2010) para maio é de aproximadamente 74mm. Em 15 dias, a capital do Espírito Santo acumulou 144,0 mm, praticamente o dobro da média de chuva para maio.  Segundo informações do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o dia segue com muitas nuvens e ainda há previsão de chuva em todo o Espírito Santo. Já na quarta-feira (16), as temperaturas voltam a subir. O dia começa com predomínio de sol e poucas nuvens pela manhã em todo o Espírito Santo. Há previsão de pancadas de chuva isolada a partir da tarde apenas na região Sul e no sul serrano. Nas demais áreas, o tempo segue aberto, sem chance de chuva. Veja a previsão completa do Incaper para quarta-feira!Na Grande Vitória, sol e poucas nuvens, sem chuva. Temperatura mínima de 20 °C e máxima de 28 °C. Vitória: mínima de 21 °C e máxima de 28 °C. Na Região Sul, sol e pancadas de chuva isolada a partir da tarde. Nas áreas menos elevadas: temperatura mínima de 20 °C e máxima de 26 °C. Nas áreas altas: mínima de 17 °C e máxima de 23 °C.Na Região Serrana, poucas nuvens pela manhã em toda a região. Pancadas de chuva isolada a partir da tarde apenas no trecho sul da região. Nas áreas menos elevadas: temperatura mínima de 20 °C e máxima de 26 °C. Nas áreas altas: mínima de 16 °C e máxima de 22 °C.Na Região Norte, sol e poucas nuvens, sem chuva. Temperatura mínima de 21 °C e máxima de 27 °C.Na Região Noroeste, sol e poucas nuvens, sem chuva.Nas áreas menos elevadas: temperatura mínima de 20 °C e máxima de 27 °C. Em Mantenópolis e Alto Rio Novo, mínima de 19 °C e máxima de 26 °C.Na Região Nordeste, sol e poucas nuvens, sem chuva. Temperatura mínima de 21 °C e máxima de 27 °C. Veja Mais

Manifestação deixa trânsito complicado no Centro de Vitória

Manifestação deixa trânsito complicado no Centro de Vitória

Folha Vitória - Editoria Geral Uma manifestação do Sindicato da Construção Civil deixou o trânsito complicado nas principais avenidas do Centro de Vitória no início da tarde desta terça-feira (15).De acordo com a central de Videomonitoramento da capital, por volta do meio dia os manifestantes saíram da Praça Costa Pereira, e iniciaram uma caminhada em direção ao Palácio Anchieta, sede do Governo Estadual, e posteriormente seguiram para a Vila Rubim.Os manifestantes ocuparam todas as faixas das avenidas Jerônimo Monteiro e Florentino Avidos, por onde passaram. Por conta da manifestação, o trânsito ficou lento e os carros seguiam na medida em que os participantes do ato avançavam. Veja Mais

Câmera flagra momento em que carro capota em rodovia de Vila Velha

Câmera flagra momento em que carro capota em rodovia de Vila Velha

Folha Vitória - Editoria Geral Dirigir em dias chuvosos exige uma atenção especial dos motoristas. Além de diminuir a visibilidade do condutor, a chuva pode deixar a situação de algumas vias um pouco mais complicadas, e é justamente aí que aumentam as chances de acidentes de trânsito. Na manhã desta terça-feira (15), a Central de Videomonitoramento de Vila Velha flagrou um capotamento na Rodovia Darly Santos, decorrente de uma aquaplanagem,  que acontece quando há excesso de água na pista.Veja o vídeo:Apesar do susto, ninguém ficou ferido e nenhum outro veículo foi atingido. Segundo informações da Central, o condutor deixou o carro no acostamento e foi embora do local. O coordenador de Trânsito da Guarda Municipal, o subinspetor Wagner Sotele, alerta que é preciso ter atenção redobrada em dias de chuva. "Em tempo chuvoso, tem que diminuir a velocidade pela metade, não pode cumprir a velocidade da via porque o tempo não vai contribuir. É preciso também se preocupar com a via. Se estiver alagada, o motorista tem que ter cautela, observar os pontos que existem água e dirigir com atenção para identificar essas possíveis ameaças", alerta Sotele. Uma outra questão importante, segundo o coordenador,  é ficar atento à distância dos outros veículos. " Tem que ficar em uma distância segura, que dá para ele frear facilmente e parar o veículo dele. O motorista não pode dirigir da forma que dirige no tempo seco quando está chovendo.  Tem que ter cautela", afirma.  Veja Mais

Igreja luterana se une pela reconstrução de templo que desabou no Paiçandu

Folha Vitória - Editoria Geral Mesmo danificados, tijolos, arcos de madeira e vitrais da Igreja Martin Luther têm uma importância fundamental na reconstrução da paróquia que foi atingida no desabamento do prédio Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo. Ainda sem saber a dimensão total dos estragos, a comunidade luterana já se organiza para que a restauração chegue o mais próximo possível de como era o imóvel. Oito dias após o acidente, a igreja já tinha arrecadado R$ 80 mil em doações de outras comunidades luteranas do Brasil e também do exterior. O pastor Frederico Carlos Ludwig também pediu ao Corpo de Bombeiros para não retirar o entulho da paróquia. "Ali nos escombros, tem muito material valioso. Os tijolos podem ser reaproveitados, os bancos podem ser consertados, até mesmo os vitrais podem ser reconstruídos mesmo que a gente use só parte deles", diz o pastor. A intenção da comunidade é reconstruir a igreja no mesmo local, já que a torre frontal e o altar não foram afetados. "Só o miolo foi afetado. É possível que ela volte a ser exatamente como era antes", disse o pastor Ludwig.O religioso afirmou que não é possível, por ora, estimar o custo da reforma, já que ainda não há um parecer final do estado do imóvel pela Defesa Civil. O projeto de reconstrução também vai precisar de aprovação do Condephaat e Conpresp, conselhos de defesa do patrimônio histórico do Estado e município de São Paulo, respectivamente, responsáveis pelo tombamento da igreja.O valor arrecadado ainda está muito longe do que a eventual reconstrução deve custar. O último restauro da igreja, que havia sido concluído há dois anos, custou R$ 1,3 milhão apenas para a parte interna. Mesmo sem um laudo final, o que se sabe sobre a situação do imóvel é que 90% do telhado e a parede do lado direito foram derrubados. Para o professor de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP) Lucio Gomes Machado, é possível restaurar a igreja "da forma como foi concebida" e manter o tombamento do imóvel. "O valor dele não está na originalidade da construção, mas no seu valor cultural e arquitetônico. Na correspondência do projeto com a religião", diz. Segundo Machado, por ser uma construção do início do século 20, a maioria dos materiais foi feita industrialmente, como os tijolos. Assim, mesmo que estejam destruídos, podem ser reproduzidos no mesmo formato e tamanho. "É perfeitamente possível remontar a igreja a partir do que sobrou", conclui. Veja Mais

Grave acidente entre caminhão e carros de passeio deixa uma pessoa morta na BR 101, em Fundão

Grave acidente entre caminhão e carros de passeio deixa uma pessoa morta na BR 101, em Fundão

Folha Vitória - Editoria Geral Equipes realizam atendimento no local do acidente. | Fotos: Ana Carolina Monteiro.Um grave acidente entre um caminhão e carros de passeio deixou uma pessoa morta no Km 244, na BR-101, na altura do distrito de Timbuí, em Fundão. O acidente ocorreu na manhã desta terça-feira (15), 6 km após o posto da Polícia Rodoviária Federal, na Serra. O acidente ocupa as duas vias da rodovia. O local é de pista duplicada pra quem segue sentido Serra. Ainda não há informações sobre o estado de saúde de outras vítimas do acidente. Equipes da PRF e da concessionária Eco 101, que administra a via, foram acionadas e estão no local para atendimento. Há vítimas presas às ferragens. Mais informações em instantes.  Com informações da repórter Ana Carolina Monteiro Veja Mais

PM do Rio reassume policiamento completo da Vila Kennedy

Folha Vitória - Editoria Geral A Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro reassumiu o policiamento da Vila Kennedy, comunidade considerada "tubo de ensaio" das Forças Armadas desde o início da intervenção federal, em fevereiro. A comunidade na zona norte do Rio passará a contar a plena atuação dos militares do 14º BPM a partir desta terça-feira, 15.Em nota, o Gabinete de Intervenção Federal informa que as primeiras fases da atuação na comunidade buscou "recuperar a capacidade operativa dos órgãos de segurança pública" e "reduzir os índices de criminalidade" na região. "A nova etapa do processo - iniciado em fevereiro pela Intervenção Federal - prevê a retomada das áreas de atuação do batalhão, incluindo as comunidades Vila Kennedy e do Batan."A Vila Kennedy, favela de 41 mil habitantes que nasceu de um conjunto habitacional dos anos 1960, foi considerada um "tubo de ensaio" e alvo de constantes operações conjuntas entre a Polícia Militar e as Forças Armadas.Em fevereiro, os moradores foram "fichados" durante pelos militares ao ter os rostos e documentos fotografados. À época, a Defensoria Pública do Rio afirmou que a prática configurava constrangimento ilegal e remetia às práticas da ditadura militar (1964-1985). O Comando Militar do Leste, por sua vez, respondeu que ação era legal e feita regulamente.No mês seguinte, uma operação da Prefeitura do Rio na região, com apoio dos militares, demoliu barracas e quiosques de comerciantes informais da Praça Miami, no centro da comunidade, que não tinham licença. A atuação causou revolta e comoção entre os moradores da Vila Kennedy. No mesmo dia, à noite, o prefeito Marcelo Crivella (PRB) se desculpou pela ação dos agentes municipais, condenou o "uso desproporcional da força" e disse que a ideia foi da Polícia Militar.De acordo com o Gabinete de Intervenção Federal, as ações na Vila Kennedy nos últimos meses resultaram em 21 prisões em flagrante, recuperação de 844 motos e 791 carros, apreensão de 892 quilos de maconha, além de cocaína e crack. Além disso, a pasta diz que realizou a capacitação de policiais militares e reforço na infraestrutura do 14º Batalhão, que contará com novos veículos, munições e fuzis. Veja Mais

SP: Condephaat quer rever tombamento e flexibilizar uso e ocupação dos Jardins

Folha Vitória - Editoria Geral O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico de São Paulo (Condephaat) marcou uma audiência pública para a próxima segunda para discutir o tombamento dos Jardins, que engloba bairros dos Jardins América, Europa, Paulista e Paulistano, preservados desde 1986. A discussão, que envolve desde o uso dos imóveis até a vegetação, é polêmica e já mobiliza organizações de moradores. O encontro do dia 21 é para discutir restrições da resolução de tombamento, como a altura de muros (a legislação estabelece gradil com até 80 centímetros); os recuos de frente, lateral e fundo, como a restrição de reforma entre a casa e a edícula de cada lote; o uso (hoje se prevê só residências unifamiliares e se impede outras utilizações, como comércios, prestação de serviços, escolas, hospitais e farmácias); a junção de lotes para a ampliação de terrenos; e a derrubada de árvores e arbustos. O presidente do Condephaat, Carlos Augusto Mattei Faggin, aponta que o evento pretende ouvir sugestões e esclarecer pontos que não estariam claros no texto original, o que poderá resultar em modificações de algumas diretrizes. "Não se cogita destombar (na totalidade)", garante. Faggin exemplifica que em 1986 não havia, por exemplo, a "lei das vilas" que permite a construção de conjuntos habitacionais horizontais em regiões da cidade. Da mesma forma, comenta que cidades como Paris e Londres permitem a subdivisão de casas em apartamentos para moradias. Ele admite que há "uma pressão enorme do mercado há muito tempo", mas garante que a solicitação atende a demandas da própria população. "Têm surgido situações de difícil solução. Por exemplo: alguns moradores propõem ao Condephaat a substituição de árvores porque querem ampliar as construções."Faggin considera ainda que é preciso rever o conceito de moradias unifamiliares. "Tem havido um número crescente de casas vazias para alugar ou vender há muitos anos", afirmou. "As famílias tentam alugar e não conseguem porque a restrição (de uso e ocupação) é sempre de cunho familiar."Segundo ele, essa limitação também provoca o uso irregular dos lotes. "Andando a pé pelos Jardins, você vai ver muitas casas que têm uso irregular, com escritórios de advocacia e empresas de engenharia."Ele destaca que, além do uso irregular das casas no Jardins, ocupações de sem-teto já têm começado a ocorrer em imóveis do bairro, "criando problemas muito grandes para reintegração de posse". Ele disse temer que a situação saia do controle e o Condephaat seja responsabilizado. "E se houver problema do tipo que aconteceu no Edifício Wilton Paes Almeida (que desabou no dia 1.º). O Condephaat vai ser acusado de ter criado uma legislação tão forte que impede o uso daquelas casas?", indaga.A AME Jardins, entidade que representa moradores da região, fez uma reunião neste domingo, 13, para discutir o assunto e ainda deve posicionar-se. Coordenador da Comissão de Uso e Ocupação do Solo da associação, Fernando Sampaio diz que, embora desconheça as alterações propostas, "uma revisão do tombamento pode ser algo muito delicado". "Entendemos o tombamento como garantia para a qualidade de vida do bairro. Mas não podemos ser contra, antes de ouvir o Condephaat", afirma Sampaio.LotesPara a diretora executiva do movimento Defenda São Paulo - que tem entre os associados a Sociedade dos Amigos do Jardim Europa e Paulistano -, a arquiteta e urbanista Lucila Lacreta, é preciso conhecer quem tem interesse nas alterações. "A restrição contratual fala que os lotes não podem ser juntados, por exemplo. Mas agora querem unir os lotes para terem terrenos maiores", afirma Lucila. "Estão visando apenas ao interesse pessoal, e não ao interesse público."A advogada e integrante da Sociedade dos Amigos, Moradores e Empreendedores do Cerqueira César (Samorcc), Célia Marcondes, diz estar preocupada. "São bairros importantes para a cidade. É um oásis, que 'sequestra' clorofila e gás carbônico. É um exemplo de algo que funciona bem", diz.Outros bairrosA audiência pública do dia 21 será a terceira do tipo em seis meses. Após a entrega do relatório, ele é avaliado pelo Condephaat em reunião, e votado. Caso preveja mudanças, é encaminhado para ser sancionado pelo secretário da Cultura do Estado de São Paulo. No caso dos Jardins, Faggin estima que o processo possa ser concluído ainda em 2018 "com otimismo". Em abril, uma audiência pública já discutiu o tombamento do bairro Santa Ifigênia, no centro, datado de 1986. Já, em novembro, outro evento discutiu o tombamento do Polígono da Saúde, na zona sul. SecoviA discussão de possíveis mudanças no tombamento dos Jardins em audiência pública é bem vista pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi), que representa o mercado imobiliário. "É saudável. Uma restrição enorme desvaloriza um bem tombado, que poderia ser usado em sua plenitude", diz o presidente da entidade, Claudio Bernardes.Segundo ele, os Jardins atendem um público restrito pelo alto valor de renda e de locação e também pela menor flexibilidade para construção. "São regiões quase exclusivamente residenciais. Não é uma área possível de empreender do ponto de vista imobiliário. Não tem operação do mercado nessas áreas", diz.Bernardes aponta que grandes restrições podem resultar na desocupação de imóveis, que ficariam até mesmo sujeitos a usos irregulares, como ocorre no centro do Município. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Triplex que levou Lula à prisão vai a leilão nesta terça-feira e não recebeu lances

Triplex que levou Lula à prisão vai a leilão nesta terça-feira e não recebeu lances

Folha Vitória - Editoria Geral O leilão do apartamento triplex atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acontece às 14h desta terça-feira (15) e ainda não recebeu nenhuma oferta de compra pela internet. O lance mínimo para se tornar dono do imóvel é de R$ 2,2 milhões.Caso não seja arrematado, apartamento que levou o ex-presidente à prisão volta a receber lances a partir de R$ 1,760 milhão (80% do valor inicial) até o dia 22 de maio, conforme decisão judicial.Para visitar o imóvel, os interessados devem depositar R$ 1.000 na conta do leiloeiro, que devolverá o montante após a visita. A cobrança foi autorizada por Moro.O leilão público do triplex foi determinado pelo juiz federal Sérgio Moro após o TRF4 (Tribunal Federal Regional da 4ª Região) confirmar a condenação do ex-presidente. Na decisão, o magistrado afirmou que o apartamento está em situação de abandono e com o valor em depreciação.A grana obtida com o arremate do imóvel poderá ser repassada aos cofres Petrobras, caso a sentença contra o petista seja confirmada, ou à empreiteira OAS, em caso de revisão da condenação. De acordo com as especificações do imóvel no site do leilão, o comprador deverá também arcar com o pagamento R$ 47.204,28 referente a débitos condominiais pendentes de pagamento até o mês de abril.O triplexO apartamento 164-A do condomínio Solaris, localizado na praia das Astúrias, no litoral sul de São Paulo, possui área privativa de 215.200 m², área comum de 82.692 m² e duas vagas de garagem.Dentro do imóvel, há uma sala com varanda, cozinha e área de serviço, lavabo e uma suíte, que teria sido incluída nas melhorias supostamente pagas pela OAS. No segundo andar do apartamento, há três dormitórios (uma suíte), um banheiro e um hall.Já na cobertura, o arrematante do imóvel poderá desfrutar de uma área externa com churrasqueira, piscina e uma vista para a praia das Astúrias, no Guarujá.A descrição do leiloeiro aponta ainda que o imóvel “possui piso frio em todos os cômodos e armários planejados nos quartos, cozinha, área de serviço, área externa e banheiros” e tem um elevador “que integra os três andares”. O novo proprietário ainda ficará com um fogão, um exaustor e uma geladeira novas. Veja Mais

STJ determina indenização da CPTM a passageira que sofreu assédio em trem

Folha Vitória - Editoria Geral A 3ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em julgamento na manhã desta terça-feira, 15, fixou entendimento inédito para garantir que a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) indenize uma passageira que sofreu assédio sexual em vagão. O valor fixado foi de R$ 20 mil, segundo divulgado inicialmente pelo site jurídico Migalhas. O caso julgado foi da ministra Nancy Andrighi, relatora, que buscou informações e descobriu o aumento vertiginoso desse tipo de fato no transporte público e, especialmente, na estação de Guaianazes, local em que ocorreu o fato julgado.A jovem sofreu assédio enquanto usava o transporte no horário das 18h. No interior do vagão, um homem se postou atrás, esfregando-se na região das nádegas da mulher, e ao se queixar com o agressor verificou que estava com o órgão genital e foi hostilizada por demais passageiros, que lhe chamaram de "sapatão".Lembrando que toda a jurisprudência não aponta para a responsabilização da companhia, a ministra Nancy, com emoção, disse que o fato realizado por terceiro é ligado às atividades prestadas pela transportadora e assim há responsabilidade do prestador de serviços. "Os atos de caráter sexual ou sensual alheios à vontade da pessoa, como cantada, gestos obscenos, olhares, toques, revelam manifestações de poder do homem sobre a mulher mediante a objetificação dos seus corpos."A ministra mencionou doutrina no sentido de que, para além de um problema do transporte coletivo, a questão da liberdade sexual das mulheres nos espaços públicos trata-se de problema cultural, e que na sociedade patriarcal como a brasileira, a transição da mulher para o espaço do homem revela e dá visibilidade à histórica desigualdade de gênero."É inegável que a vítima do assédio sexual sofre evidente abalo em sua incolumidade físico-psíquica, cujos danos devem ser reparados pela prestadora de serviços dos passageiros. O agressor tocou a vítima, de maneira maliciosa, por inúmeras vezes. O ciclo histórico que estamos presenciando exige passo firme e corajoso muitas vezes contra doutrina e jurisprudência consolidadas."Para Nancy, é chegada a hora de questionar a jurisprudência. "O momento é de reflexão, pois não se pode deixar de ouvir o grito de socorro das mulheres, vítimas costumeiras dessa prática odiosa, que poderá no futuro ser compartilhada pelos próprios homens."Afirmando que a CPTM, a despeito do aumento do número de casos do tipo, nada mais fez para evitar que os fatos ocorram, e que há várias ações que podem reduzir a ocorrência desse evento ultrajante, Nancy disse que a ocorrência do assédio sexual guarda conexidade com os serviços prestados pela CPTM e a transportadora permanece objetivamente responsável pelos danos causados à recorrente.Pedindo desculpas pela emoção, e novamente afirmando que o fato "viola os princípios que temos de mais sagrado", fixou a indenização por danos morais em R$ 10 mil, valor aumentado após sugestões do colega.Rotina. O ministro Paulo de Tarso Sanseverino acompanhou a relatora: "Quando esse fato se torna rotineiro, corriqueiro, realmente se torna necessária maior segurança por parte da prestadora de serviço, o que não está ocorrendo." Sanseverino lembrou precedente da 4ª turma, que não entrou no mérito da indenização, mas abriu a possibilidade da transportadora de passageiros ser acionada na Justiça.Seguiram também a relatora Moura Ribeiro e o ministro Cueva, tendo este dito que "quando se olha na internet a evolução desse tipo de conduta, é assustador. A cada dois dias, o metrô e a CPTM registram um crime dessa natureza. São pontos de virada, de inflexão da jurisprudência. Esse comportamento execrável tem que ser isolado dos outros e merecer atenção especial e é determinando a indenização para que haja cuidado específico e maior dos transportadores para minorar as possibilidades de que isso venha a ocorrer no futuro". Ficou vencido o ministro Bellizze, presidente.TreinamentoEm nota, a CPTM disse que ainda não foi intimada sobre essa decisão e "desconhece os argumentos da Ministra Nancy Andrighi". "A Companhia recorrerá da decisão e ressalta que repudia o abuso sexual dentro e fora dos trens. A CPTM intensificou o treinamento dos empregados para atendimento às vítimas de abuso sexual e as campanhas de conscientização, inclusive em parceria com o TJ-SP e MP-SP. " A companhia disse ainda que a segurança nas dependências da CPTM é feita por 1.300 agentes uniformizados e à paisana, além de um sistema de monitoramento com mais de 5.000 câmeras de vigilância em toda a rede. "Além disso, os usuários podem fazer denúncias pelo SMS 9 7150-4949." Veja Mais

Bala deflagrada é achada em frente a colégio onde bebê foi baleado

Folha Vitória - Editoria Geral Um projétil deflagrado foi encontrado na tarde desta quarta-feira, 16, na calçada em frente ao Colégio São Vicente de Paulo, no Cosme Velho, na zona sul do Rio, onde a Polícia Civil realizou, no início da tarde, uma reprodução simulada (reconstituição) para tentar determinar de onde veio a bala que atingiu no ombro Caíque Carvalho, de apenas seis meses de idade.O bebê foi ferido no colo da mãe no início da noite da última segunda-feira, quando estava no pátio da instituição, esperando o irmão do menino, que estava em uma aula de futebol. Submetido a cirurgia, o bebê se recupera bem, segundo médicos.A bala deflagrada foi achada por um fotógrafo que tentava registrar a reconstituição, à qual os jornalistas não tiveram acesso. Pouco depois da simulação, que durou cerca de 1 hora e 20 minutos, um policial retornou para recolher o projétil. Não é possível dizer, ainda, se tem a munição usada tem relação com o ferimento sofrido por Caíque. A Polícia não divulgou oficialmente nenhuma informação, nem comentou o achado.A mãe da criança, Tatiana Rosenthal, participou da reconstituição. Os agentes utilizaram um boneco de pano para simular o bebê. Os agentes, que chegaram e saíram em três viaturas (uma delas descaracterizada), não falaram com os jornalistas. As aulas no colégio transcorreram normalmente.Caíque Carvalho foi operado em um hospital na região da Lagoa para a retirada do projétil. A bala extraída foi encaminhada para a perícia, que poderá determinar o calibre e até mesmo a distância aproximada do disparo. O Colégio São Vicente de Paulo fica a cerca de um quilômetro da Favela do Cerro Corá, mas segundo a Polícia Militar informou ainda na noite do incidente, não houve registro de tiroteios na região naquele dia.O estado de saúde de Caíque é considerado bom pela equipe médica. Ele movimenta normalmente pernas e braços. Após se recuperar da cirurgia na UTI, ele deverá ir para um quarto. Veja Mais

"Elas Empreendedoras" motiva mulheres em Guarapari

Folha Vitória - Editoria Geral Riane Vilela, Regina Bretas e Camila Amaral, convidadas do painel.Três empreendedoras de Guarapari expuseram as histórias por trás de cada negócio ou atividade que desempenham durante o 2º encontro do “Elas Empreendedoras, café com negócios”, realizado no Hotel Porto do Sol na noite de terça-feira (15). O público presente pode conhecer as particularidades e as nuances das trajetórias dessas mulheres, que serviram de inspiração e motivação nesse contexto de empoderamento econômico e social feminino. “Neste segundo encontro, tivemos a oportunidade de conhecer histórias de mulheres empreendedoras da cidade, mostrando que é possível sim empreender. E mais, conhecer os bastidores do sucesso delas é uma forma de inspiração, recebi um retorno excelente”, destacou Carolina do Valle, idealizadora do evento. O objetivo do evento é incentivar o empreendedorismo feminino em Guarapari.Com mais de 20 anos de empreendedorismo da área da odontologia, Riane Vilela foi uma das convidadas para o painel e destacou que a administração do tempo é peça chave, principalmente para a mulher que assume inúmeros papéis. “Costumo dizer que tenho sete vidas, entre elas a administração da clínica, a atuação professora universitária e mãe, por exemplo. Para que tudo isso funcione bem, é preciso foco para conseguir cumprir com o planejado”, aconselhou a dentista.As apresentações mostraram que por mais que a empresária domine o negócio, há sempre o que aprender. “Acho esses eventos e que esses momentos são sempre muito bacanas, acrescentam algo novo para o nosso dia a dia. Mesmo em áreas diferentes, todo conhecimento compartilhado agrega para melhor o que já temos”, ponderou Cláudia Ribeiro Silva, que atua como autônoma na administração de condomínios. O evento “Elas Empreendedoras, café com negócios” tem 2º encontro em Guarapari. De acordo com a organização do “Elas Empreendedoras, café com negócios”, uma pesquisa apontou que a taxa de empreendedorismo feminino é de 15,4%, contra 12,6% dos homens, considerando os novos empreendedores que possuem um negócio com até três anos. “Eu criei o evento para promover encontros das empreendedoras da cidade com o objetivo de gerar relacionamento, fortalecer o networking, conhecer novas clientes e promover possíveis parcerias”, enumerou Carolina.Enquanto isso, o próximo evento está previsto para agosto. Mais uma oportunidade de renuir e motivar cada vez mais mulheres empreendedoras de Guarapari. “Para mim, este encontro já entrou no calendário da cidade. Espero uma novidade a cada edição e a participação ainda maior das nossas mulheres que estão por aí, produzindo, gerando negócios e trabalho”, comentou a empresária Elisa Santos. Veja Mais

Confira a programação das comemorações de Corpus Christi em Domingos Martins

Confira a programação das comemorações de Corpus Christi em Domingos Martins

Folha Vitória - Editoria Geral As 10 comunidades da Paróquia de Santa Isabel, em Domingos Martins, iniciaram a produção de 400 metros de tapetes, na Rua Padre Francisco Albers, começando pela Gruta São Judas Tadeu. A partir disso, os religiosos seguem para o momento mais importante do dia: A missa de Corpus Christi, que acontece no antigo Seminário do Verbo Divino, uma casa de retiro do distrito de Santa Isabela, a partir das 10h.O feriado de Corpus Christi é considerado uma das datas mais importantes do calendário capixaba, trazendo centenas de turistas para apreciar os tradicionais tapetes produzidos pelos religiosos. Neste ano, o feriado cai no último dia do mês de maio (31) e as paróquias da região serrana do Espírito Santo já estão com as programações definidas para começar as comemorações desse dia. Confira: Corpus Christi em Domingos Martins:: 30 de junho 10h - Confecção dos tapes:: 31 de junho Missa de Corpus Christi na casa de retiro :: 03 de junho 10h - Missa campal11h30 - Procissão eucarística 12h - Benção solene do Santíssimo Sacramento e encerramento dos eventos religiosos14h - Show do Forró Trio Estrada18h - Show do Padre Heucio Grespani  Veja Mais

Prefeitura libera dois imóveis no Largo do Paiçandu

Folha Vitória - Editoria Geral A Prefeitura Regional da Sé liberou nesta quarta-feira, 16, dois dos cinco edifícios que tinham sido interditados após o incêndio e desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida. Segundo a Prefeitura, foi constatado o saneamento do risco na ocupação dos imóveis localizados no largo do Paiçandu, números 132 e 138.Em nota, a Defesa Civil esclarece que os demais edifícios que permanecem interditados foram liberados apenas para a avaliação de quais intervenções serão necessárias para a desinterdição. Segundo o texto, a liberação ainda não permite que os moradores voltem a se estabelecer nos edifícios. Esses imóveis só serão desinterditados após os proprietários apresentarem os laudos necessários na Prefeitura Regional da Sé. Veja Mais

Amigos prestam homenagem à jovem morta após tentativa de roubo de celular

Folha Vitória - Editoria Geral Familiares e amigos homenagearam Soraia Macedo de Lemos, de 17 anos, nas redes sociais nesta quarta-feira, 16. A adolescente foi morta, na noite de terça-feira, 15, na Ilha do Governador, na zona norte do Rio de Janeiro, após uma tentativa de roubo de celular. Soraia levou um tiro na cabeça, foi encaminhada para o Hospital Municipal Evandro Freire, mas não resistiu aos ferimentos. Os bandidos teriam se irritado porque não conseguiram desbloquear o aparelho.Em nota, a Polícia Militar do Rio informa que policiais do 17º BPM (Ilha do Governador) foram acionados na noite desta terça-feira para uma ocorrência na rua Estocolmo, no bairro Guarabu, na Ilha do Governador, na zona norte do Rio, para verificar um caso de roubo. No local, não encontraram vítimas. Os agentes procederam para o Hospital Evandro Freire e localizaram a adolescente de 17 anos, ferida. Os militares foram informados que a jovem foi rendida por dois bandidos em uma moto que tentaram levar seu celular. Veja Mais

Polícia descobre quadrilha que falsificou 24 mil carteiras de estudante

Folha Vitória - Editoria Geral A Polícia Civil de Patos de Minas (MG) descobriu nesta terça-feira, 15, um esquema de falsificação de carteiras de estudante. Mais de 24 mil documentos falsos teriam sido confeccionados e distribuídos para todo o Brasil. Cinco pessoas foram ouvidas por participação no esquema que contava até com uma pessoa que seria ligada à União Nacional dos Estudantes (UNE).A operação "Terceiro Grau", como foi chamada, apreendeu impressoras e outros equipamentos, tendo ainda resultado na localização de 1.147 carteiras falsas já confeccionadas e 754 em branco. Durante a ação foram vistoriados seis imóveis na cidade vinculados à falsificação das carteirinhas, que eram vendidas a R$ 30 cada.Esses documentos são usados principalmente por pessoas interessadas em se beneficiar da Lei da Meia-Entrada (Lei 12.933/2013), que garante desconto de 50% para estudantes em eventos e no transporte urbano. Uma análise preliminar nos computadores apreendidos apontou uma lista com 24.336 nomes de supostos alunos espalhados por todo o Brasil. CrimeO delegado Luiz Mauro falou que as pessoas que forem pegas com essas carteiras podem ser presas em flagrante por uso de documento falso. Já a UNE divulgou nota em que diz apoiar o trabalho da polícia e que também "atua de forma enérgica contra a emissão fraudulenta de carteiras estudantis". Veja Mais

Pará registra mais uma morte por suspeita de raiva humana

Folha Vitória - Editoria Geral A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) confirma que uma criança internada com suspeita de raiva humana morreu na terça-feira, 15, no Hospital Regional de Breves, na região do Marajó. De acordo com a pasta, já são 12 casos notificados para a doença, com seis óbitos, sendo um deles já confirmado. Outra criança morreu na sexta-feira, 11, após ser mordida por um morcego e contaminada por raiva, em uma comunidade em Melgaço, também no Marajó, segundo informações da Sespa, divulgadas na segunda-feira, 14. Este foi o primeiro caso confirmado desde 2005. Até o momento, quatro crianças seguem internadas na Santa Casa de Misericórdia em Belém e mais duas vítimas estão no Hospital Regional de Breves, sendo um adulto. A maioria permanece em estado grave. Coletas sorológicas foram realizadas em todos os pacientes que foram internados, inclusive os que morreram, as quais a Sespa já encaminhou para o Instituto Pasteur, em São Paulo, referência no diagnóstico de raiva. A secretaria paraense reforça que continua o trabalho de investigação e prevenção da raiva humana no município de Melgaço. Para intensificar as ações, a Sespa enviou na segunda-feira mil doses de vacinas antirrábicas e 300 frascos de soro antirrábico. As ações se concentram na localidade de Rio Laguna, que fica a cerca de 70 km de Melgaço, onde residem aproximadamente mil pessoas. Até a publicação desta matéria, 500 pessoas já tinha sido vacinadas.Desde o dia 4 de maio, equipes da Vigilância Epidemiológica e Vigilância em Saúde estão no local para investigar as suspeitas, em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) e o Ministério da Saúde. Todas as pessoas com suspeita da doença apresentam quadro semelhante, com sinais e sintomas como febre, dispneia, cefaleia, dor abdominal e sinais neurológicos - paralisia flácida ascendente, convulsão, disfagia (dificuldade de deglutir), desorientação, hidrofobia e hiperacusia (sensibilidade a sons, principalmente agudos). Veja Mais

Aberto credenciamento para parque de diversões da Festa de Cachoeiro

Aberto credenciamento para parque de diversões da Festa de Cachoeiro

Folha Vitória - Editoria Geral A Secretaria de Cultura e Turismo de Cachoeiro (Semcult) abriu credenciamento para empresas que tenham interesse em instalar parque de diversões no Parque de Exposições Carlos Caiado Barbosa, para a programação da festa da cidade no local, que vai de 28 de junho a 1º de julho.Para participar, é preciso protocolar Atestado de Capacidade Técnica, até o dia 29 deste mês, na Secretaria Municipal de Fazenda. O edital que regulamenta o chamamento público (número 011/2018) foi publicado nesta terça-feira (15), no Diário Oficial do Município, que pode ser acessado pelo site www.cachoeiro.es.gov.br. Entre os pré-requisitos exigidos, estão a instalação de no mínimo 10 brinquedos e comprovante de participação em outros eventos. Além disso, é preciso que os responsáveis respeitem todas as regras relativas à segurança das pessoas que vão usar o espaço e submetam-se à visita técnica para análise e avaliação dos brinquedos, sendo que estes deverão estar, sem exceção, montados em um único local.O espaço será concedido a apenas uma empresa credenciada. Por isso, caso haja mais de uma, a definição será por sorteio a ser realizado pela Semcult, com a presença dos representantes das pessoas jurídicas. A concessão da área pelo município se dará mediante pagamento de contrapartida via Documento de Arrecadação Única Municipal (DAM), no valor correspondente ao espaço ocupado. Veja Mais

Comitê do Senado divulga detalhes sobre reunião entre campanha de Trump e russos

Folha Vitória - Editoria Geral O Comitê Judiciário do Senado dos Estados Unidos, comandado pelo Partido Republicano, divulgou milhares de páginas de registros sobre uma reunião em 2016 entre representantes da campanha de Donald Trump e um grupo de russos que prometeu informações comprometedoras sobre sua rival democrata na eleição presidencial, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton. Mais de 2.500 páginas de testemunhos, notas e declarações foram tornadas públicas sobre o evento.A reunião de junho de 2016 foi realizada para discutir supostas informações que pudessem incriminar Hillary, que teriam sido oferecidas pelo governo da Rússia para apoiar o candidato republicano. Os participantes disseram publicamente que boa parte da pauta foram as sanções contra a Rússia em resposta a violações aos direitos humanos. O genro de Trump, Jared Kushner, e o então gerente de campanha, Paul Manafort, participaram. Também estavam a advogada Natalia Veselnitskaya, o lobista russo-americano Rinat Akhmetshin, o tradutor Anatoli Samochornov, o empresário Ike Kaveladze e o britânico Rob Goldstone.O caso também é investigado pelo promotor especial Robert Mueller, que apura a suposta interferência russa na campanha de 2016. Trump e sua equipe negam qualquer conluio e Moscou também rechaça que tenha interferido. Fonte: Dow Jones Newswires. Veja Mais

Concessão inclui naming rights do Pacaembu

Folha Vitória - Editoria Geral Com aval para a venda do "naming rights" (direito de exploração comercial do nome), a gestão do prefeito Bruno Covas (PSDB) lança nesta quarta-feira, 16, o edital de concessão do Estádio do Pacaembu, na zona oeste de São Paulo, por 35 anos. A concorrência será internacional e terá lance mínimo de R$ 36,8 milhões. A previsão é de que o contrato seja assinado até agosto e garanta cerca de R$ 400 milhões em benefícios para o município, incluindo os investimentos do concessionário, desoneração e arrecadação com impostos. No ano passado, o estádio deu prejuízo de R$ 6 milhões.Segundo o edital, o futuro dono poderá negociar o "naming rights" do estádio com outra empresa desde que nele também conste o nome Pacaembu, como ocorreu na Itaipava Arena Fonte Nova, estádio concedido na Bahia. A receita do negócio ficará com o concessionário. Entre as intervenções exigidas pela Prefeitura de São Paulo estão a instalação de novo sistema de iluminação, assentos nas arquibancadas e construção de mais banheiros. Os órgãos de proteção ao patrimônio permitiram a demolição do tobogã e a instalação de cobertura, desde que a fachada seja preservada.ShowsO estádio também poderá receber eventos não esportivos, como shows musicais, desde que seja respeitado o limite de ruído determinado por liminar da Justiça. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Partidos italianos repudiam esboço de programa de governo vazado para a mídia

Folha Vitória - Editoria Geral Os partidos antiestablishment da Itália que estão tentando formar um governo de coalizão repudiaram um esboço de programa de governo vazado para a imprensa em que eles defenderam a introdução de procedimentos que permitissem a países na Europa a abandonar o euro.Em comunicado conjunto, o Liga e o Movimento 5 Estrelas disseram que o esboço com data de 14 de maio publicado pelo Huffington Post Italia no fim da terça-feira foi alterado significativamente desde então."Em relação ao euro, por exemplo, as contrapartes já decidiram não contestar a moeda comum (da zona do euro)", afirmaram os dois partidos.Em outra nota, porém, as duas agremiações pedem que as regras econômicas da zona do euro, como as que impõem restrições orçamentárias aos países que usam a moeda única, sejam repensadas.Segundo o esboço, o Liga e o Movimento 5 Estrelas também planejavam pedir ao Banco Central Europeu (BCE) que perdoasse o pagamento de 250 bilhões de euros (US$ 297,13 bilhões) em bônus do governo italiano. Os comunicados dos partidos, no entanto, não fizeram referência a essa proposta específica.Claudio Borghi, advogado e porta-voz de economia do Liga, porém, disse que o cancelamento da dívida nunca apareceu em qualquer esboço oficial do programa de governo.Os dois partidos estão em negociações desde a semana passada numa tentativa de fechar um programa de governo, como parte de um possível acordo de coalizão. Há mais de dois meses, a eleição parlamentar na Itália terminou sem um claro vencedor.Os mercados financeiros reagiram negativamente ao vazamento do esboço de programa de governo. Mais cedo, o spread do bônus italiano (BTP) de 10 anos e do bônus equivalente da Alemanha (Bund) se alargou em quase 12 pontos-base, a 142 pontos-base, segundo a Tradeweb. Já o rendimento do BTP atingiu máximas em pelo menos dois meses, a 2,037%.Entre as bolsas europeias, a de Milão tinha o pior desempenho às 7h48 (de Brasília), com queda de 1,77%. No mesmo horário, o euro se enfraquecia a US$ 1,1786, de US$ 1,1843 no fim da tarde de ontem. Fonte: Dow Jones Newswires. Veja Mais

Vereador pede cassação de colega após empurrão em parque

Folha Vitória - Editoria Geral O vereador Camilo Cristófaro (PSB) foi alvo de um pedido de cassação entregue na segunda-feira, 14, à Presidência da Câmara Municipal de São Paulo pelo também vereador George Hato (MDB), que o acusa de agressão e quebra de decoro parlamentar. A briga entre os parlamentares envolve os créditos pela abertura de uma área verde anexa ao Parque da Independência, no Ipiranga, zona sul da capital.A Presidência informou que "o caso em questão será encaminhado para a Corregedoria da Casa, com instrução para que seja aberto o procedimento de apuração." É a segunda vez que Cristófaro é alvo de um pedido de cassação. O primeiro, do ano passado, terminou arquivado.A confusão que resultou no ofício ocorreu na manhã de segunda-feira e terminou com postagens de vídeos nas redes sociais pelos dois parlamentares. Em um, publicado por Cristófaro em sua página no Facebook, é possível ouvir Hato o xingar. No postado pelo emedebista, é possível ver o momento em que Cristófaro o empurra, fazendo Hato cair alguns degraus na escada onde estava.A briga tem origem na abertura de uma área anexa ao Parque da Independência, de 28 mil metros quadrados, que deverá ser feita pela Prefeitura Regional do Ipiranga. Hato foi ao local com uma equipe de filmagens gravar a limpeza da área. Estava acompanhado de garis.Cristófaro, que busca também se associar à abertura do espaço, com ao menos três vídeos sobre o tema publicados nas duas últimas semanas, também gravou novo vídeo, em que homens começam a questionar se Hato pertenceria à região.Nesta terça, na Câmara, Hato foi ao plenário e discursou relatando a agressão, mas sem citar diretamente Cristófaro, que chegou na sessão após a fala do adversário. Ele tentou fazer uso da palavra, mas Hato requereu a suspensão da sessão. A votação do pedido mostrou que a sessão não tinha quórum suficiente, e terminou suspensa.Em sua representação, Hato afirma que "as agressões foram iniciadas pelo denunciado sem qualquer motivo, simplesmente pela presença do denunciante, que estava exercendo as funções de seu mandato". Diz ainda que "além de proferir as ofensas de "oportunista", "mentiroso" e "babaca", passou a ofender diretamente a esposa do denunciante ao afirmar "vai de sábado na Iracema ver ele de bermuda com as namoradinhas""Já Cristófaro afirma ter sido xingado ao procurar Hato. "Eu cheguei e falei para ele: George, essa área é de minha responsabilidade, é das minhas emendas. Foi quando ele me xingou". O vereador do PSB voltou a atenção então ao carro que teria trazido Hato: um veículo oficial da Assembleia Legislativa do Estado. A assessoria do vereador afirmou que Hato estava acompanhado do pai, o deputado estadual e ex-vereador Joogi Hato (MDB), que tem direito ao uso do carro oficial para a execução de suas atividades parlamentares. "O pedido de cassação tem de ser dele. Não teve quebra de decoro nenhum", disse Cristófaro.O vereador do PSB já se envolveu em confusões antes. No episódio mais grave, foi acusado pela então vereadora Isa Penna (PSOL) de tê-la xingado de "vagabunda" e "terrorista". Um processo também chegou a ser aberto na Corregedoria da Câmara, mas terminou arquivado. Veja Mais

Empresa de telefonia deve indenizar companhia de produtos químicos em R$ 6 mil

Empresa de telefonia deve indenizar companhia de produtos químicos em R$ 6 mil

Folha Vitória - Editoria Geral Uma empresa de telefonia foi condenada a pagar indenização, a título de danos morais, a uma companhia fornecedora e transportadora de produtos químicos e petroquímicos. A decisão é do juiz de direito da 11ª Vara Cível de Vitória.Segundo as informações dos autos, a parte autora alegou que firmou contrato de prestação de serviços de telefonia móvel com a ré, no entanto, por diversas vezes, recebeu cobranças indevidas de valores.Ainda segundo as informações do processo, em março de 2014, a empresa de telefonia, de forma injustificada, suspendeu o fornecimento dos serviços prestados, o que causou prejuízos para a imagem e para o nome da companhia fornecedora e transportadora de produtos químicos.Diante do exposto e com base no Código de Defesa do Consumidor (CDC), a parte autora pediu a condenação da ré para pagar indenização pelos danos morais causados à organização.Com base no exposto, o magistrado responsável pelo caso julgou procedente o pedido autoral e condenou a empresa de telefonia a indenizar em R$ 6 mil, a título de danos morais, a companhia de produtos químicos. Veja Mais

Buraco na Avenida Norte Sul deixa oito carros com pneus furados em Vitória

Buraco na Avenida Norte Sul deixa oito carros com pneus furados em Vitória

Folha Vitória - Editoria Geral Oito carros tiveram os pneus furados ao passarem pelo mesmo buraco na Avenida Norte Sul, em Jardim Camburi, Vitória, na tarde desta terça-feira (15). A informação é de uma professora que voltava para casa. Segundo ela, o buraco está sem sinalização e em frente a um supermercado do bairro.A professora informou que os motoristas prejudicados criaram grupo no aplicativo de mensagens WhatsApp para entrar com uma ação judicial contra o responsável pela via. ''Outros motoristas que passam diariamente pela avenida falaram que, desde segunda-feira (14), a via já estava com o buraco, porém, estava menor'' ressalta. De acordo com a Central de Videomonitoramento de Vitória, da Guarda Civil Municipal, o fato não interfere na fluidez do trânsito no local, já que os carros seguem parados na calçada da via. Veja Mais

Inscrições abertas para a 15ª edição do Parlamento Jovem Brasileiro

Inscrições abertas para a 15ª edição do Parlamento Jovem Brasileiro

Folha Vitória - Editoria Geral Está chegando mais uma edição do Parlamento Jovem Brasileiro (PJB), uma iniciativa que tem como objetivo oferecer a vivência do processo democrático aos jovens de escolas públicas e particulares, por meio de uma jornada parlamentar na Câmara dos Deputados. O evento será realizado entre os dias 1º e 5 de outubro.Para participar, o estudante interessado precisa estar regulamente matriculado nos 2º e 3º anos do Ensino Médio ou 2º, 3º e 4º anos do Ensino Técnico de escolas públicas ou privadas, de qualquer parte do Brasil e ter entre 16 e 22 anos. Ao todo, serão 78 selecionados. Cada participante deve elaborar um projeto de lei com o tema livre, mas que proponha mudanças para melhorar a realidade do país em âmbito nacional. O PJB receberá a proposta e a ficha de inscrição na Secretaria de Educação do Estado, no qual o aluno reside, até o dia 28 de maio. Inscreva-se aqui. Mais informações aqui.  Veja Mais

Novo projeto de lei deve desburocratizar a produção e a venda de queijos e embutidos artesanais

Novo projeto de lei deve desburocratizar a produção e a venda de queijos e embutidos artesanais

Folha Vitória - Editoria Geral No próximo dia 05 de junho, a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) discutirá sobre a importância cultural dos queijos artesanais. O Projeto de Lei 3859/2015, visa desburocratizar a regularização da produção e venda de queijos e embutidos artesanais.O objetivo é garantir a comercialização dos produtos da agroindústria artesanal de origem animal a partir de um selo específico, em todo país. Atualmente, o produto só pode ser vendido fora do estado de procedência caso tenham o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF). O deputado federal Evair de Melo é o autor do projeto de lei que já foi aprovado com unanimidade pela Câmara dos Deputados, pela Comissão de Agricultura do Senado e segue para avaliação da Plenário da Casa.   Veja Mais

PF abre Asclépio contra esquema de propina sobre produtos hospitalares

Folha Vitória - Editoria Geral A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, 15, a Operação Asclépio contra um suposto esquema de cobrança de vantagens indevidas e fraude em procedimentos licitatórios para aquisição de produtos hospitalares. A investigação aponta que o esquema abrangia profissionais de um hospital pertencente a uma organização militar.Em nota, a PF informou que cerca de trinta policiais federais cumprem 8 mandados de busca e apreensão expedidos pela 5ª Vara Federal Criminal/RJ, todos no município do Rio de Janeiro.As investigações apontaram que médicos teriam cobrado vantagens indevidas para aquisição de materiais cirúrgicos de firmas específicas; tendo buscado influenciar na elaboração de editais visando direcionar licitações para empresas previamente contatadas e integrantes do esquema criminoso. Foi identificada, também, a cobrança de uma porcentagem sobre o valor de faturas emitidas em favor de estabelecimentos médicos como contrapartida para liberação do pagamento.A Operação Asclépio tem o apoio do Ministério Público Federal e da Marinha. São investigados os crimes de corrupção, fraude à licitação, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Asclépio ou Esculápio é o deus da medicina e da cura na mitologia romana. Veja Mais

Venezuela aposta em banco russo para negociar criptomoeda diante de sanções

Folha Vitória - Editoria Geral Os investidores que queiram comprar a nova criptomoeda venezuelana, o Petro, terão que recorrer a um banco pouco conhecido de Moscou, o Evrofinance Mosnarbank. Seus maiores acionistas são o governo do presidente Nicolás Maduro e duas empresas estatais russas que atualmente operam sob sanções dos Estados Unidos. O banco emergiu como a única instituição em todo o mundo até agora disposta a desafiar a campanha americana para inviabilizar a primeira moeda digital apoiada por um Estado, mesmo antes do início de sua operação.Os investidores que se registraram junto ao governo venezuelano e baixaram o software de gerenciamento da Petro, disponível em espanhol, inglês e russo, foram convidados a comprar o Petro em pacotes mínimos de 1000 euros. O dinheiro deve ser depositado antecipadamente em uma conta do governo venezuelano no Evrofinance.O papel do banco no lançamento do Petro é mais uma prova da participação da Rússia na criação de uma criptomoeda que grande parte do mundo digital tem evitado, mas que Maduro espera que ajude a Venezuela a contornar as sanções financeiras impostas pelos Estados Unidos.No lançamento do Petro, em 21 de fevereiro, Maduro elogiou dois cidadãos russos que trabalharam com empresários ricos ligados ao Kremlin e agradeceu duas startups desconhecidas - Zeus Exchange e Aerotrading - por seu papel no desenvolvimento da criptomoeda contra o domínio econômico americano. Um dia depois, ele enviou seu ministro de Economia para Moscou para informar sua contraparte financeira russa.Em março, a Associação Russa de Criptomoedas e Blockchain premiou o governo venezuelano por seu papel ao "desafiar os poderes do sistema financeiro internacional".O interesse da Rússia no Petro vem de seu status cada vez mais pária no Ocidente, de acordo com o ex-chefe da unidade de integridade bancária do Departamento de Justiça dos EUA, Claiborne W. Porter. Segundo ele, à medida em que as relações com os EUA e União Europeia se tornam mais tensas, os dois países (Venezuela e Rússia) buscam maneiras de demonstrar força política ao mesmo tempo em que transferem dinheiro para fora do sistema financeiro americano. "Como as crianças no playground, a Venezuela e a Rússia acham que estão combatendo um valentão comum nas sanções dos EUA, então vão tentar formar uma frente unida", disse Porter.A Rússia forneceu à Venezuela bilhões de dólares para aliviar sua dívida ao longo dos anos e é uma grande investidora na indústria de petróleo do país. Esse financiamento se tornou mais importante desde que a administração Trump proibiu americanos de emprestar dinheiro para o quase falido governo venezuelano. Agora, o presidente americano ameaça impor sanções sobre a nação membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) caso Maduro realize eleições presidenciais neste mês, amplamente vistas como uma farsa. Em março, Trump assinou uma ordem executiva que proibia os americanos de fazerem qualquer negociação com o Petro.Nem o Evrofinance ou seus executivos retornaram os repetidos pedidos por e-mail de comentários. No entanto, depois dos questionamentos da Associated Press, todas as referências ao banco foram retiradas do aplicativo da criptomoeda, deixando seus compradores em potencial sem qualquer orientação sobre como realmente comprá-la, apesar de continuar listada para venda em rublos e euros, além de outras três criptomoedas populares.O governo venezuelano comprou 49% das ações da Evrofinance em 2011, tornando o banco um veículo para transições e projetos binacionais de comércio e investimento. A instituição remonta um século como posto financeiro e ocidental da União Soviética. O resto das ações é detido por dois grandes bancos, o VTB e o Gazprombank, ambos controlados pelo Estado russo, e sancionados por EUA e nações da Europa em 2014, devido à anexação da Crimeia por Vladimir Putin.Ainda não se sabe quantos Petros o governo venezuelano vendeu. Maduro se gabou, neste mês, de que seu governo levantou US$ 3,3 bilhões apenas na fase de pré-venda. No entanto, até agora, uma pequena fração da criptomoeda parece ter sido distribuída a seus comprados, segundo o Blockchain, onde os movimentos da moeda digital são publicamente rastreados.Especialistas afirmam que o Petro é de pouco interesse para estrangeiros que não sejam narcotraficantes ou atuem no crime da Venezuela. Até mesmo plataformas de negociação offshore como a Bitfinex têm se recusado a negociar no Petro, por medo de violar as sanções americano-europeias. O site de classificação ICOindex.com, que acompanha as ofertas iniciais de criptomoedas chamou a moeda de "golpe"."Uma esmagadora maioria de ICOs não cumpre o que promete porque seus promotores são golpistas ou não têm a expertise técnica necessária", disse o cientista da computação Alejandro Machado, consultor para startups de criptografia. "No caso do governo venezuelano, ambas as razões se aplicam". Apesar da pressão, Maduro não demonstra sinais de desaceleração e ganhar a aceitação internacional ainda é uma batalha difícil.Yuri Pripachkin, presidente do grupo de blockchain russo que homenageou a Venezuela, disse que apesar de o Kremlin estar de olho no Petro, ele não está envolvido em seu desenvolvimento. Ainda assim, afirmou que, enquanto as sanções forem utilizadas como ferramenta de política externa para punir os governos que desafiam os EUA, os incentivos para buscar meios alternativos de financiamento vão permanecer.Ele ainda rejeitou a ideia de que o Petro poderia ser utilizado para financiar atividades criminosas. "Esse é um conto de fadas", disse Pripachkin. "A moeda mais popular para terroristas e criminosos em todo o mundo é o dólar americano, e não a criptografia, e ninguém está sugerindo banir o dólar. Esta é apenas uma tentativa de impedir que a criptografia se expanda". Fonte: Associated Press Veja Mais

Prazo para Declaração de Operações Tributáveis termina neste mês em Cachoeiro

Prazo para Declaração de Operações Tributáveis termina neste mês em Cachoeiro

Folha Vitória - Editoria Geral Contadores e contribuintes devem ficar atentos: termina no próximo dia 30 de maio o prazo para a Declaração de Operações Tributáveis (DOT) relativa a 2017/2018. A declaração é obrigatória para todos os estabelecimentos sobre os quais incide o Imposto Sobre Circulação de Bens e Serviços (ICMS) – indústria, comércio, empresas de transporte, entre outros -, exceto os que estão enquadrados no Simples Nacional. Quem não a fizer, está sujeito a multas.Por meio da DOT, o contribuinte informa aos órgãos de Fazenda as movimentações econômicas do estabelecimento, com os respectivos valores, relativas ao ano em questão, tais como aquisições de mercadorias e serviços. As informações servem de base para o cálculo do Índice de Participação dos Municípios (IPM) e definirá o repasse de ICMS à prefeitura de Cachoeiro para o exercício de 2019. A declaração deve ser feita pela internet, por meio de programa disponível no site da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz): internet.sefaz.es.gov.br/downloads/ - clique no ícone "Arquivos" e faça a busca por "DOT". A página também apresenta um manual com instruções para o procedimento.A Secretaria Municipal de Fazenda (Semfa) de Cachoeiro também está à disposição para prestar auxílio aos contribuintes do município. O órgão fica localizado na rua 25 de Março, Centro, em frente ao Shopping Cachoeiro. O telefone de contato é o (28) 3155-5230. Veja Mais

Bebê de 6 meses é atingido por bala perdida na zona sul do Rio

Folha Vitória - Editoria Geral Um bebê de apenas seis meses de idade foi baleado na noite desta segunda-feira, 14, no pátio do Colégio São Vicente de Paulo, uma escola de classe média alta localizada no Cosme Velho, bairro da zona sul do Rio. A criança, atingida no ombro, passará por uma cirurgia na tarde desta terça-feira, 15, para retirada da bala.De acordo com o 2º Batalhão da Polícia Militar (BPM), a PM foi acionada para a ocorrência por volta das 20h desta segunda-feira. O bebê foi atingido por uma bala perdida no ombro esquerdo e levado para um hospital particular na região.Mães de outros alunos contaram que a mulher estaria esperando o filho mais velho, de seis anos, terminar uma aula de futebol na quadra, com o bebê no colo. A quadra da escola fica perto da comunidade do Cerro Corá, mas a polícia informou que não houve registro de tiroteios na região. O bebê não corre risco de morte. Veja Mais

Delegado da PF é morto em casa no Morumbi, na zona sul de SP

Folha Vitória - Editoria Geral O delegado da Polícia Federal Mauro Sérgio Salles Abdo foi baleado na manhã desta segunda-feira, 14, dentro da própria casa, no Morumbi, na zona sul de São Paulo, nas proximidades do Palácio dos Bandeirantes, durante uma tentativa de assalto. Ele foi socorrido e morreu no hospital.Dois homens foram detidos, um deles atingido na troca de tiros com Abdo. O criminoso baleado havia recebido o benefício da saída temporária da prisão para o Dia das Mães na última sexta-feira, dia 11.Segundo o major da Polícia Militar Marcelo Tasso, os dois bandidos relataram ter entrado no fim da tarde de domingo, 13, em um imóvel abandonado ao lado da casa do delegado. Eles pretendiam fazer um furto na residência, mas não encontraram nada de interesse. Por isso, decidiram pelo roubo a outro imóvel na manhã seguinte.Por volta de 7h de segunda-feira, eles pularam o muro entre as duas casas e encontraram o delegado na cozinha, onde tomava café. Salles Abdo estava em casa com a mulher e a filha, de 16 anos. O delegado reagiu, atirando contra a dupla. Atingiu um deles na perna e no antebraço. Eles revidaram e acertaram três disparos no policial.Em seguida, os bandidos escaparam separados. O homem baleado voltou para a casa abandonada. Já o outro fugiu para casas vizinhas, pulando muros. Ele, que deixou a prisão em 2011 após passagens por roubo e furto, entrou em pelo menos cinco residências antes de ser preso. Os dois são de Taboão da Serra, na Grande São Paulo. A polícia ainda investiga se há mais envolvidos no crime. A Secretaria de Administração Penitenciária disse que o ferido cumpre pena em regime semiaberto e preenchia "os requisitos necessários" para a saída temporária, conforme a Justiça. VizinhoAntonio Carlos Barros, de 67 anos, é o dono do imóvel invadido pelos bandidos no domingo, ao lado da casa de Salles Abdo. Segundo ele, a residência está vazia, mas ele dorme no local para evitar que seja depredado. "Estou tentando vender a casa há seis meses. Nesse tempo, ela já foi invadida cinco vezes. Por isso, passei a dormir aqui. Se fica desocupada, quebram tudo", diz ele, que deixa no local um bilhete para eventuais ladrões, informando que a casa não tem nada e sobre a existência de câmeras de segurança.Ele conta ter chegado em casa por volta das 20h de domingo e não ter escutado ou visto nada. Na segunda, acordou às 4h e saiu às 5h10 para uma consulta médica. "Saio sempre muito cedo. Tenho uma lanterna para vistoriar o lado de fora e a garagem antes de sair. Não vi nada", disse. Segundo Barros, a casa do delegado já tinha sido assaltada duas vezes nos últimos anos. A residência tem portão elétrico, cerca elétrica, alarme e um cachorro. "Temos todo um aparato de segurança e mesmo assim não estamos seguros", reclama.Outros moradores também relatam crescente sensação de insegurança. "Aumentamos os muros, depois colocamos cerca elétrica, câmeras. A cada novo assalto na residência, investimos em mais segurança", diz uma aposentada, de 68 anos, que não quis se identificar. "O Morumbi tem muitas mansões abandonadas, por diversos motivos, o que atrai pessoas mal intencionadas de fora, como é o caso desses dois", explica o major Tasso. A sensação de insegurança, de acordo com ele, se deve à repercussão dos casos na região. Mas os índices de criminalidade, diz, caíram nos últimos anos. ReaçõesEm nota, a PF de São Paulo manifestou "pesar". Com mais de 32 anos de PF, Abdo era da delegacia de Repressão e Combate aos Crimes Previdenciários. Já o Sindicato dos Delegados de PF paulista disse acompanhar o caso, para que os responsáveis "sejam responsabilizados e encarcerados". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Arcebispo de Vitória chega para depor no 2° dia de audiência sobre a greve da PM

Arcebispo de Vitória chega para depor no 2° dia de audiência sobre a greve da PM

Folha Vitória - Editoria Geral O depoimento do arcebispo começou por volta de 08h20 desta terça-feira (15). | Foto: Marcelo RosaO segundo dia de audiência de instrução sobre a paralisação da Polícia Militar no Espírito Santo acontece nesta terça-feira (15). Desde a última segunda-feira (14), 11 testemunhas de defesa das 14 mulheres denunciadas pelo Ministério Público Estadual (MPES) por incitar e organizar o movimento foram ouvidas. Nesta terça-feira, haverá o depoimento do arcebispo de Vitória, Dom Luiz Mancilha Vilela. Ele chegou antes das 8 horas ao Fórum de Vitória, no Centro da Capital, onde disse para a imprensa que apenas vai conversar com a Justiça. Por volta de 08h20, o arcebispo iniciou o depoimento. "Não tenho conhecimento do motivo da convocação. Cheguei a pedir à dispensa por meio do meu advogado. Mas, como todo cidadão, estou à disposição para colaborar com a Justiça. Meu compromisso é com a verdade", disse o arcebispo na chegada ao Fórum.  Na segunda- feira, uma das testemunhas ouvidas foi o presidente da Associação dos Oficiais Militares do Espírito Santo (Assomes), tenente-coronel Rogério Lima. Ele disse que as entidades de classe ficaram longe da paralisação da Polícia Militar."Durante o início do movimento, as entidades representativas de classe sofreram uma ação judicial, por parte do Governo do Estado, e que impunha uma multa de R$ 3 milhões. E nós tínhamos que manter um distanciamento dessa relação das mulheres e o movimento", ressaltou Rogério Lima durante o depoimento. A TV Vitória/Record TV teve autorização para gravar parte da sessão, mas não os depoimentos. Ao todo, foram ouvidos um procurador do estado, três soldados, um oficial dos bombeiros e seis oficiais da PM. Os militares contaram como foi a greve nos batalhões onde estavam em fevereiro do ano passado.Para todas as testemunhas policiais militares, um dos advogados repetia sempre duas perguntas: se eles ouviram de alguém que aquele movimento era nacional e se alguma ordem do comando foi descumprida. Todos responderam não para as duas questões.O advogado Alexandre Hegner, que representa seis acusadas, disse que, com essas perguntas, consegue provar que o movimento não tinha lideranças. "Era, na verdade, um movimento social de mulhares, que estavam ali para tentar persuadir o governo em melhorias salariais para seus maridos. E isso foi entendido pelo Ministério Público como uma liderança no movimento, que elas eram responsáveis pela paralisação, mas não é nada disso. É isso que a gente tenta comprovar com esses testemunhos", destacou.Durante a manhã, quatro testemunhas indicadas pela acusação prestaram depoimento. Os trabalhos tiveram início por volta das 9 horas e não puderam ser acompanhados pela imprensa. DeputadosNo final da manhã de segunda-feira, foram ouvidos três deputados estaduais como testemunhas: Euclério Sampaio (PSDC), Bruno Lamas (PSB) e Janete de Sá (PMN). Os parlamentares se reuniram com representantes do movimento das mulheres e todos disseram não ter percebido se havia algum líder ou grupo de líderes.Bruno Lamas, que não participou de reuniões com a comissão de mulheres porque, segundo ele, não foi comunicado a tempo, disse, em depoimento, que foi surpreendido com a greve, como todos os capixabas. Já Euclério Sampaio declarou que se reuniu poucas vezes com as acusadas e que, pelo que soube, havia insatisfação entre os militares, mas que o movimento não tinha um líder. Por fim, Janete de Sá disse que, desde as primeiras reuniões, no início da greve, observou que o movimento não teria sucesso, justamente por não haver entendimento entre as mulheres e uma liderança no grupo.O deputado estadual Theodorico Ferraço (DEM) e a esposa dele, a deputada federal Norma Ayub (DEM) chegaram a ser chamados para depor, mas acabaram sendo dispensados. Ambos participaram de reuniões com as mulheres de militares e disseram não ter entendido a dispensa e que poderiam contribuir muito para o processo.Com informações dos repórteres Marcelo Rosa e Suellen Araújo Veja Mais

Homem que agrediu faxineira em Vitória tem habeas corpus negado

Homem que agrediu faxineira em Vitória tem habeas corpus negado

Folha Vitória - Editoria Geral A Justiça negou, na última sexta-feira (11), o Habeas Corpus solicitado pela defesa do bacharel em direito Bertrand Aron Franceschi, de 31 anos, que vai ser submetido a júri popular por tentativa de homicídio qualificado contra a a auxiliar de serviços gerais Creonice Coutinho dos Santos, de 43 anos.A decisão, tomada pelo desembargador substituto Marcelo Menezes Loureiro, relator da sentença, foi acatada por unanimidade e não aceitou a tese da defesa, de que Franceschi seria inimputável, ou seja, quando o indivíduo não pode responder por seus próprios atos. "A jurisprudência dos tribunais consolidou-se no sentido de que a dúvida deve favorecer a sociedade (in dubio pro societate), motivo pelo qual a tese da inimputabilidade somente deve ser acolhida quando a prova for incontestável, o que não é o caso dos autos, tendo em vista o uso preordenado e voluntário de drogas e bebidas alcóolicas, podendo assim, ser aplicada a teoria da actio libera in causa", diz. Franceschi está preso preventivamente desde dezembro de 2016, acusado de agredir a faxineira enquanto trabalhava em um prédio na Praia do Canto, em Vitória, mesmo local onde o bacharel mora.De acordo com o texto do desembargador, "o homicídio em questão somente não foi consumado porque três pessoas se aproximaram ordenando que o réu cessasse as agressões, uma delas munida de um extintor de incêndio nas mãos e o fizeram cessar as agressões, sendo a vítima rapidamente socorrida e recebido atendimento médico. O crime foi cometido por motivo fútil, já que o réu acreditava que a vítima tinha lhe roubado".A defesa do acusado informou que vai aguardar os próximos trâmites do processo para se manifestar. O crimeDe acordo com a vítima, ela estava limpando a garagem quando um dos moradores do edifício chegou de carro. As câmeras de segurança do prédio flagraram toda a ação. Nas imagens, Bertrand apareceu estacionando o veículo e caminhando. De repente ele passou mal e caiu. A auxiliar de serviços gerais viu a situação e correu para pedir ajuda. O suspeito sentou e a mulher estendeu a mão oferecendo ajuda. Nesse momento o bacharel em Direito começou a se afastar dela. Mas depois voltou para agredi-la.Logo no início, a auxiliar de serviços gerais desmaiou. Foram vários socos na cabeça e chutes. Tanto a vítima quando o agressor foram levados para o Hospital São Lucas, também em Vitória. Creonice precisou passar a noite no local. Ela não teve nenhuma fratura, mas perdeu cabelo e ficou com muitos hematomas pelo corpo.   Veja Mais

Jungmann diz que crescimento da população carcerária do Brasil é "insustentável"

Folha Vitória - Editoria Geral O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o atual nível de crescimento da população carcerária do Brasil é "insustentável" e que "é preciso encarar" a situação. Jungmann foi o entrevistado do programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira, 15. "Um dado que me preocupa muito é o que está acontecendo com o sistema penitenciário. Em 1990, nós tínhamos 90 mil presos. Hoje são 726 mil. Nós temos a terceira maior população carcerária do mundo. As duas primeiras, Estados Unidos e China, estabilizaram. Continuamos crescendo a uma ordem de 7%", disse, citando dados do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen). Segundo o relatório, divulgado em dezembro de 2017, o déficit de vagas do sistema é de mais de 358 mil. O ministro trouxe outros dados para comparar o avanço da população carcerária com o crescimento populacional do Brasil. "De 1990 a 2000, a população brasileira cresceu na ordem de aproximadamente 30%. Entre 1990 e 2012, a população carcerária cresceu 417%. Isso é insustentável. Em 2019, teremos alguma coisa como 1 milhão de detentos", disse, reforçando que, hoje, o sistema penitenciário é controlado pelas grandes facções criminosas. O ministro saiu em defesa da intervenção do governo federal no Rio de Janeiro. Segundo ele, melhorias foram alcançadas em alguns pontos (como nos crimes patrimoniais, que teriam recuado), mas houve perdas em outros (crimes contra a vida, que não cederam). Sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), ocorrido em 14 de março no Rio, ele afirmou que as investigações estão em andamento e que os principais indícios ainda apontam para a atuação de milicianos. Jungmann anunciou que, ainda nesta semana, o governo deve publicar uma medida provisória que vai carimbar recursos para o setor de segurança pública, prática que nunca foi feita na área e que seria fundamental. A proposta já havia sido anunciada pelo ministro no início do mês passado. "Minha grande preocupação é dar um rumo à segurança pública. Em primeiro lugar, precisa ter recurso." ) Veja Mais

Testemunhas e réus voltam a prestar depoimentos sobre paralisação da PMES

Testemunhas e réus voltam a prestar depoimentos sobre paralisação da PMES

Folha Vitória - Editoria Geral A 4º Vara Criminal de Vitória retoma, nesta quinta-feira (17), as audiências de instrução do processo que está averiguando a responsabilidade de dez policiais militares no movimento de paralisação da Polícia Militar do Espírito Santo, ocorrida em fevereiro de 2017.As audiências do “Núcleo dos Policiais” irão ocorrer até sexta-feira (18), a partir das 8h, no Salão do Tribunal do Júri, no 4º andar do Fórum Criminal de Vitória. A pauta da audiência de amanhã, sujeita a ajustes, prevê a tomada do depoimento de 20 testemunhas, sendo nove pela manhã e outras onze a partir das 13 horas. O processo é o de número 00168506820178080024.As audiências serão conduzidas pela juíza titular da 4ª Vara Criminal, Gisele Souza de Oliveira, que também conduziu as audiências relativas ao “Núcleo dos familiares”, realizadas durante os dias 14 e 15 deste mês, com o objetivo de instruir o processo que verifica o envolvimento de 14 mulheres, familiares de policiais, na paralização de 2017. Juntas, as duas etapas irão totalizar quatro dias de audiências, envolvendo 24 réus e cerca de 60 testemunhas.As audiências de instruçãoAs audiências de instrução, realizadas durante toda essa semana, fazem parte do ato uno previsto no Código de Processo Penal que se chama audiência de instrução e julgamento. Esse primeiro momento é dedicado à produção das provas, que irão subsidiar a magistrada na análise dos fatos, provas essas necessárias para sua tomada de decisão final neste processo.Durante a instrução, devem ser ouvidas todas as testemunhas e interrogados todos os réus, para que, de posse de todas as provas, as partes envolvidas possam emitir a peça final chamada “alegações finais”. Assim, somente depois de feitas todas essas considerações, a juíza poderá proferir sua sentença, ou seja, realizar o julgamento.Dessa forma, o julgamento dos processos relacionados ao “Núcleo dos familiares” não aconteceu durante as audiências dos dias 14 e 15, uma vez que restam ainda, os depoimentos de três testemunhas. A decisão da magistrada será proferida posteriormente.O julgamento do “Núcleo dos Policiais” também não deve acontecer nos dias 17 e 18, durante as audiências de instrução. Segundo a juíza Gisele Souza de Oliveira, é pouco provável que, diante de um processo com mais de dez volumes e uma grande quantidade de depoimentos, o Ministério Público e a defesa das rés consigam apresentar suas alegações ainda essa semana.Segundo a magistrada, as partes têm o direito de requisitar que a alegação seja realizada por escrito, em razão do grande volume de informações. “Cada um terá um prazo para apresentar, primeiro fala o Ministério Público, depois as defesas, e só depois que será realizado o julgamento”, concluiu. Veja Mais

Campeonato Estadual de Taekwondo acontece neste domingo (20), em Domingos Martins

Campeonato Estadual de Taekwondo acontece neste domingo (20), em Domingos Martins

Folha Vitória - Editoria Geral Para os amantes de artes maciais, neste domingo (20), acontece a etapa estadual de Taekwondo, no Ginásio Polivalente, no centro do município serrano de Domingos Martins, a partir das 08h30. A intenção é reunir adeptos do esporte e atletas para arrecadar alimentos para a Maternidade Dr. Arthur Gerhard, o hospital local.As inscrições ficam abertas até amanhã (17) e devem ser feitas no site da Federação Espírito-Santense de Taekwondo e aberta para atletas mirins e na categoria poomsae. O evento é aberto ao público e é preciso doar 1kg de alimento perecível na entrada. Qualquer pessoa pode participar do evento e a comissão organizadora conta com a presença de todos os moradores da cidade de Domingos Martins, para incentivar o esporte na região e os atletas locais.  Veja Mais

Selo SIM: Garantia de crescimento na agroindústria

Selo SIM: Garantia de crescimento na agroindústria

Folha Vitória - Editoria Geral Nos últimos anos, a agroindústria em Domingos Martins cresceu e, para regularizar a a atividade e garantir a valorização do produtor local, criou-se o Serviço de Inspeção Municipal (SIM). Desde 2014, a iniciativa contribui para o fortalecimento da agroindústria local por meio da regularização de fábricas de laticínios, entrepostos de carnes, leite, ovos, pescados e mel, além de abatedouros.Com o SIM, os produtores recebem orientação para regularizar a produção de artigos de origem animal de acordo com a legislação sanitária e fiscal. O Título de Registro concedido pelo SIM, permite o uso do selo de inspeção, garante ao consumidor final que os produtos foram beneficiados de acordo com padrões de qualidade e mais segurança industrial e sanitária.Crescimento além do município A Agroindústria Bullerjahn, localizada a 20 km do centro de Domingos Martins, produz centenas de linguiça de porco defumada por semana e encontrou no Serviço de Inspeção Municipal o apoio necessário para ficar em dia com a lei e garantir a expansão do negócio. “Tive uma fábrica caseira e até pensei em parar porque achei que era muita burocracia para fazer a regularização. No entanto, fiz uma fábrica nova e, orientado pelo pessoal do SIM, nos regularizamos e o negócio cresceu. Hoje vendemos no varejo e entregamos a clientes fixos. Além disso, temos parceria com criadores da região e de outros municípios que nos fornecem a matéria-prima”, contou com orgulho Erlineu Bullerjahn.Mais informações pelo telefone (27) 99735-6437 ou no site(LINK) da Prefeitura de Domingos Martins.  Veja Mais

Bitcoin poderá consumir 0,5% da energia elétrica do mundo até o fim do ano

Folha Vitória - Editoria Geral Imagine a quantidade de energia elétrica consumida por residências, comércio e iluminação pública em toda a cidade de São Paulo. Essa é aproximadamente a quantidade de eletricidade gasta para produzir a moeda virtual bitcoin, de acordo com um novo estudo.De acordo com a pesquisa realizada com uma nova metodologia pelo economista holandês Alex de Vries, especialista em bitcoins do Experience Center da PwC na Holanda, a rede de computadores envolvida na produção de bitcoins consome no mínimo 2,55 gigawatts por hora - um valor semelhante ao da energia elétrica consumida na cidade de São Paulo, ou em um país como a Irlanda.Especialistas têm manifestado preocupação com a enorme quantidade de energia elétrica necessária para o processo industrial envolvido na emissão da moeda virtual bitcoin, mas até agora, esse consumo não havia sido medido por nenhum estudo científico rigoroso. Com a crescente valorização do bitcoin, o autor afirma que esse consumo deverá crescer de forma expressiva até o fim de 2018, alcançando 7,7 gigawatts - cerca de 0,5% do consumo mundial de energia elétrica. A pesquisa teve seus resultados publicados nesta quarta-feira, 16, na Joule, a revista científica do grupo Cell dedicada a estudos sobre energia. "Temos visto muitos cálculos improvisados, mas nós precisamos de uma discussão mais científica sobre o rumo dessa rede. Neste momento, de forma geral, a informação disponível tem qualidade bastante baixa. Por isso espero que esse artigo seja utilizado como fundamento para mais pesquisas", disse De Vries ao jornal O Estado de S. Paulo.O economista, que é fundador do blog Digiconomist, dedicado a fornecer informações usuários de "criptomoeadas", afirma que uma única transação com bitcoin consome tanta eletricidade como a média de uma residência holandesa durante um mês. Se até o fim do ano o consumo subir mesmo para 7,7 gigawatts, ele será equivalente ao de um país como a Áustria."Para mim, 0,5% já é bastante chocante. É uma diferença extrema em comparação ao sistema financeiro convencional e essa demanda crescente de eletricidade definitivamente não vai nos ajudar a alcançar nossas metas climáticas", afirmou De Vries.De acordo com o economista, se o preço do bitcoin continuar a crescer da maneira como os especialistas estão prevendo, a rede poderá chegar a consumir nos próximos anos algo em torno de 5% da eletricidade do mundo. "Isso seria terrível", afirmou.Embora o bitcoin seja uma moeda virtual, sua produção causa problemas bastante concretos como a emissão de carbono na atmosfera. Na China, país que concentra o maior número de "mineradores" de bitcoins, a maior parte da energia elétrica é produzida pela queima do combustível fóssil. "A eletricidade com base em carvão está disponível na China com taxas muito baixas e país concentra mais da metade das 'minas' de bitcoin", disse De Vries.Um estudo feito por ele em dezembro de 2017 em uma "mina" de bitcoins na Mongólia - onde a matriz energética também se baseia no carvão - estimou que uma única transação com o bitcoins pode ter uma "pegada de carbono" semelhante à de um passageiro voando por uma hora em um Boeing 747. "Pelos nossos cálculos, são emitidas mais de 440 quilos de carbono para cada transação com o bitcoin."Energia para "mineração"Os bitcoins são criados por um processo complexo no qual supercomputadores processam continuamente cálculos matemáticos de alta complexidade, em milésimos de segundos, por meio de um software específico. A cada 10 minutos, o software lança uma equação matemática diferente. Ligados em uma espécie de rede paralela na web, os computadores competem pela chance de desvendar essas equações, para criar a próxima cadeia de transações. O usuário do comutador que decifrar primeiro os códigos é premiado com um lote de 12,5 bitcoins. Esse processo é conhecido como "mineração"."Você está gerando números o tempo todo e as máquinas que são usadas para isso gastam eletricidade. Se você quiser uma fatia maior do bolo, vai precisar aumentar seu poder computacional. Com isso, há um grande incentivo para que as pessoas aumentem seus gastos em computadores e em eletricidade", explica De Vries.MetodologiaA metodologia de estimativa do gasto de energia utilizada por De Vries se baseia em calcular em que momento o incentivo deixa de ser economicamente viável. Os princípios econômicos, segundo ele, sugerem que toda a rede de bitcoins em determinado momento alcançará um equilíbrio no qual os custos dos computadores e da eletricidade utilizados na mineração chegarão a igualar o valor do bitcoin produzido. A partir da obtenção desse dado, ele consegue quantificar a eletricidade que a rede utilizará até alcançar o ponto de equilíbrio.Outros pesquisadores já haviam utilizado o mesmo princípio em estudos anteriores, mas De Vries foi mais longe. Ele utilizou as informações do Bitmain, o maior fabricante de máquinas de mineração de bitcoins, para estimar quanto dos custos de mineração estão associados aos gastos com hardware, excluindo a eletricidade. Embora De Vries tenha confiança em suas estimativas, ele afirma que o problema de seu método é que os fabricantes dos computadores são extremamente sigilosos com seus dados. "Às vezes a melhor informação que temos é um relato instável de testemunhas oculares. É com esse problema que temos que trabalhar a partir de agora."Segundo De Vries, fazer uma boa estimativa do consumo de eletricidade pelo bitcoin é importante para determinar a sustentabilidade das criptomoedas e para ajudar a formular as políticas relacionadas a elas. Ele afirma que, nos Estados Unidos, alguns estados já começaram a impor restrições à mineração de bitcoins. "Mas é preciso que essas políticas tenham fundamento em estudos sérios. Acredito que meu método é importante nesse aspecto, porque ele permite olhar para frente. O seu foco não é o que fazemos agora, mas para onde estamos indo. Acho que isso é algo que realmente precisamos conhecer para poder traçar políticas sobre o assunto", disse.De Vries afirma, porém, que seus resultados deixam espaço para discussões sobre o método. "Acho que todos concordarão com os números que obtivemos sobre o consumo mínimo de energia utilizada para a produção do bitcoin. Mas as estimativas futuras realmente deixam grande espaço para discussão. De fato, não temos uma abordagem consensual, neste momento, para estimar o consumo de eletricidade no futuro. Espero que meu trabalho abra essa discussão. Eu estou fazendo essa pesquisa, mas tem muita gente que também deve estar estudando isso", declarou. Veja Mais

CCJ do Senado aprova criação do Susp; matéria segue para plenário

Folha Vitória - Editoria Geral A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, nesta quarta-feira, 16, o projeto que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp). O presidente da Casa, Eunício Oliveira (MDB-CE), é um dos principais defensores da proposta e já se comprometeu a levar o tema para apreciação do plenário até a próxima semana. Se for aprovada, a matéria seguirá para sanção presidencial.A expectativa de alguns senadores é tentar votar o tema ainda hoje no plenário, porém a articulação teria que ser firmada por acordo unânime entre os líderes para driblar prazos regimentais da Casa. A matéria é considerada importante por parlamentares de diferentes correntes políticas por tratar da segurança pública, um dos principais temas a serem debatidos na eleição deste ano. O relator da matéria na CCJ, Antonio Anastasia (PSDB-MG), apresentou parecer favorável ao texto aprovado pela Câmara, em abril. Ele afirmou que o projeto é oportuno porque até hoje não foi editada uma lei prevista em trecho da Constituição Federal para disciplinar "a organização e o funcionamento dos órgãos responsáveis pela segurança pública, de maneira a garantir a eficiência de suas atividades"."O projeto não apenas supre essas omissões como também cria o Susp, inspirado no Sistema Único de Saúde (SUS)", elogiou o tucano em seu parecer. Anastasia fez apenas emendas de redação, ou seja, não sugeriu modificações no mérito da proposta, assim a matéria não precisaria voltar para análise dos deputados.Eunício Oliveira e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ajudaram a elaborar o texto em reuniões reservadas com técnicos e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes no início do ano. Algumas reuniões não apareceram nas agendas oficiais das autoridades. Pela proposta, o sistema integrado será coordenado e gerido pelo Ministério Extraordinário de Segurança Pública, chefiado pelo ministro Raul Jungmann. Abrangerá os três entes da Federação: governos federal, estaduais e municipais. Veja Mais

Conjunto histórico e doces de Pelotas (RS) são declarados patrimônio brasileiro

Folha Vitória - Editoria Geral O "conjunto histórico" e os tradicionais doces do município de Pelotas (RS) foram reconhecidos como patrimônio nacional na terça-feira, 15. A decisão foi tomada na 88ª Reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, ligado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).O Conjunto Histórico de Pelotas passa a ser considerado Patrimônio Cultural Brasileiro. Ele reúne a Chácara da Baronesa (atual sede do Museu da Baronesa), a Charqueada São João (de 1810, onde foi filmada parte da minissérie "A Casa das Sete Mulheres", da TV Globo), o Parque Dom Antônio Zattera e as praças José Bonifácio, Coronel Pedro Osório, Piratinino de Almeida e Cipriano Barcelos.Segundo o Iphan, o conjunto tem "significativo valor histórico, artístico e paisagístico". Por isso, poderá ser inscrito em três livros de tombo: "Livro do Tombo Histórico", "Livro do Tombo de Belas Artes" e "Livro do Tombo Arqueológico", etnográfico e paisagístico. "Juntos, apresentam valor histórico diretamente relacionado a, pelo menos, dois momentos de desenvolvimento econômico regional: o do charque (1800 a 1900) e o do início da industrialização (1900 a 1930)", informou a instituição.O conjunto reúne remanescente da arquitetura colonial luso-brasileira e, também, de arquitetura eclética. "A riqueza do charque permitiu o desenvolvimento de uma arquitetura eclética de alta qualidade, com manifestações significativas que chegaram às duas primeiras décadas do século XX. Em seu tempo, a qualidade urbana e arquitetônica de Pelotas foi complementada e potencializada com ações pioneiras de embelezamento, abastecimento e saneamento urbanos, o que pode ser constatado pelo desenho das praças públicas, pelo conjunto de caixa d'água e chafarizes do século XIX e pelo urbanismo sanitarista do início do século XX", divulgou o Iphan.DocesO Conselho Consultivo também decidiu reconhecer como patrimônio imaterial do Brasil as "Tradições Doceiras da Região de Pelotas e Antiga Pelotas" - que abrange também os municípios gaúchos de Arroio do Padre, Capão do Leão, Morro Redondo e Turuçu. Dentre os doces, divididos entre finos e coloniais, estão a marmelada, o quindim, a pessegada, o camafeu e o figo em calda.Com a decisão, as "Tradições Doceiras" serão inscritas no Livro dos Saberes nacional. "Mais do que simples quitutes, eles representam um importante contexto histórico e cultural que elevam seu significado para além da função de alimento", informou o Iphan.De origem majoritariamente portuguesa, os doces também têm influência da imigração de africanos, alemães, franceses e espanhóis, dentre outros, no século 19. "Essas tradições, nascidas da combinação do sal com o açúcar, se articularam na formação da sociedade local e se integram em processos mais amplos, relativos à constituição da fronteira meridional brasileira e à construção simbólica da nacionalidade, processos nos quais se fazem presentes temas sensíveis como a escravidão, o acesso à terra, a imigração, dentre outros", divulgou o Iphan.Entre 2006 e 2008, os doces da região foram inventariados pelo Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Atualmente eles passam por um processo de certificação de origem da Associação dos Produtores de Doces de Pelotas. O pedido de registro foi feito pela Secretaria Municipal de Cultura de Pelotas e pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Pelotas (CDL). De acordo com nota divulgada pelo Iphan, o "registro das 'Tradições Doceiras' tem por finalidade reconhecer e valorizar bens de natureza imaterial em seu processo dinâmico de evolução, possibilitando uma apreensão do contexto pretérito e presente dessas manifestações em suas diferentes versões". Veja Mais

Copa do Mundo: funcionários podem ou não ter folga nos jogos? Entenda!

Copa do Mundo: funcionários podem ou não ter folga nos jogos? Entenda!

Folha Vitória - Editoria Geral Álbuns de figurinhas completos, jogadores convocados e  contagem regressiva: 28 dias para a Copa do Mundo da Rússia! O evento é realizado a cada quatro anos e mesmo aqueles que não acompanham e não torcem para nenhum time de futebol, entram no clima 'Verde e Amarelo' para participar da festa. Afinal, é o Brasil!No entanto, além da apreensão de um novo 7x1, muitos brasileiros estão preocupados também em como acompanhar o mundial, já que alguns jogos acontecem durante a semana e em horário comercial. A má notícia para quem estava na expectativa de conseguir uma folga, é que as empresas não têm obrigação de liberar os funcionários. O advogado trabalhista, Leandro Fraga, esclarece que, apesar da sensação de feriado, os jogos não traduzem modificações no dia-a-dia do trabalho. Por isso, não é obrigatório dar folga ou liberar os funcionários, a não ser que o empregador faça um acordo e queira liberar. "A Copa do Mundo faz parte da cultura dos brasileiros, então temos uma tendência a acreditar que é feriado, mas não é. Os jogos não traduzem nenhum tipo de modificação do dia-a-dia do trabalho, então o empregador não tem nenhuma obrigação de liberar seus funcionários. O fato de sair mais cedo ou entrar mais tarde vai de cada empregador e é uma questão simplesmente de acordo entre as partes", afirma. Para o funcionário que conseguir sair da empresa apenas para acompanhar os jogos na condição de voltar depois, o advogado faz um alerta: não consumir bebidas alcoólicas. Segundo ele, ir para o local de trabalho sob efeito de álcool pode ser motivo até mesmo para demissão por justa causa. "O principal cuidado do empregado é com relação à bebida, principalmente se tiver que voltar para o trabalho depois. Às vezes toma uma cerveja na empolgação, mas se tem que voltar depois, não pode beber. Isso, inclusive, seria motivo para uma justa causa. Caso ele seja liberado e não retorne depois do jogo, como combinado, poderá ter o dia de trabalho descontado", conclui Fraga.  Veja Mais

Evento de gastronomia reúne food trucks e apresentações musicais em Vitória

Evento de gastronomia reúne food trucks e apresentações musicais em Vitória

Folha Vitória - Editoria Geral O bairro Jardim Camburi, em Vitória, vai unir música e gastronomia na segunda edição do Vix Gourmet. O evento acontece nestas quinta (17) e sexta (18), às 19 horas, e no sábado (19), a partir das 15 horas, com apresentações musicais e uma série de food trucks, com comida e cervejas artesanais, na rua Silvino Grecco, no trecho entre a avenida Ranulfo Barbosa dos Santos e a rua Wellington de Freitas.Na quinta, a banda Overphone abre a programação cultural. Na sexta, rola o show do Espírito Black. No sábado, acontece a apresentação da banda Dona Fran e o projeto Dobradíssimas, com o músico Nano Viana e Duas Casas, banda de São Paulo, que conta com a cantora Nô Stopa, integrante da banda Teatro Mágico, que trará músicas autorais de ambos e releituras de grandes nomes da música mundial.Além dessas atrações musicais, o evento apresenta novidades, como espaço kids monitorado, artesanato e a estação 'Pão e Vinhos'. O público também vai poder apreciar cervejas artesanais e 12 food trucks com comida saudável, funcional, low carb, massas, comida mexicana e uma variedade de opções gastronômicas.O evento é uma realização da Cultura Livre Produções, Growler Station American Beer e Restaurante Mango's, com o apoio da Prefeitura de Vitória.Vix GourmetOnde: rua Silvino Grecco, no trecho entre a avenida Ranulfo Barbosa dos Santos e a rua Wellington de Freitas, em Jardim CamburiQuinta Feira (17)19 horas: abertura do evento20 horas: apresentação da Banda OverphoneSexta Feira (18)19 horas - abertura do Evento20 horas - apresentação da Banda Espírito BlackSábado (19)15 horas - abertura do evento17 horas - Apresentação do Projeto Dobradíssimas - edição Nano Viana & Duas Casas 20h30 - e show da Banda Dona Fran Veja Mais

Crime ambiental é descoberto após operação em Guarapari

Crime ambiental é descoberto após operação em Guarapari

Folha Vitória - Editoria Geral O local foi notificado por crime ambiental. Em uma operação programada na manhã desta terça-feira (15), na localidade de Setiba Ville, Guarapari, foi encontrada uma construção irregular e constatada reabertura de estrada de forma indevida, além de retirada de vegetação e movimentação de terra.Na ação, foi constatado crime ambiental no local. A Semag notificou uma construção irregular e está apurando o caso de acordo com as providências cabíveis na legislação vigente. Veja Mais

Comitê do Senado dos EUA aprova nomeação de Gina Haspel para diretora da CIA

Folha Vitória - Editoria Geral O Comitê de Inteligência do Senado dos EUA recomendou nesta quarta-feira a aprovação da nomeação de Gina Haspel para assumir como próxima diretora da Agência Central de Inteligência (CIA, pela sigla em inglês), abrindo o caminho para sua confirmação no plenário do Senado.Haspel, de 61 anos, seria a primeira mulher na história dos EUA a comandar a CIA. Líderes republicanos no Senado esperam que ela seja confirmada no cargo ainda esta semana, embora a votação possa ficar para a semana que vem.Haspel conta com o apoio de pelo menos cinco democratas no Senado. Ela foi indicada para substituir Mike Pompeo, que recentemente se tornou Secretário de Estado dos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires. Veja Mais

Médico que se revoltou em Unidade de Saúde de Cariacica fala com exclusividade

Médico que se revoltou em Unidade de Saúde de Cariacica fala com exclusividade

Folha Vitória - Editoria Geral O médico Aurédio Couto conversou com exclusividade com a equipe da TV Vitória/Record TV, na manhã desta quarta-feira (16), no jornal ES no Ar. Ele explicou os motivos que o levaram a promover um quebra-quebra na Unidade de Saúde de Jardim América, em Cariacica.De acordo com ele, as condições de trabalho no local não atendem as necessidades dos pacientes. Ele alega faltar material e até espaço para atendimento."Infelizmente é o sistema. Os pacientes precisando de ajuda, de atendimento, todos na chuva, chegam de madrugada, depois ficam em pé na fila, pois não tem uma cadeira. Isso é desumano. Eu vim aqui e parece que não tem sala para eu atender novamente, mas estou à disposição, pois depois podem cortar meu ponto por não comparecer ao trabalho", destacou.Sobre o possível afastamento, ele disse que não recebeu nenhum comunicado, por isso foi trabalhar normalmente. "Eu já pedi ficha, sala para atender os pacientes, mas eles falaram que não sabem. Estou aqui para trabalhar normalmente, igual ontem. Os pacientes não tem nada com isso. Muita gente reclamou porque não foi atendido. As pessoas que vieram na chuva, se estavam com gripe, pegaram pneumonia. Isso eles não calculam. Não sabem que chegam pacientes de madrugada", disse o médico. Emocionado, ele afirma que está no local para ajudar as pessoas que precisam e fica constrangido com o que vem acontecendo. "Eu estou aqui defendendo essas pessoas necessitadas. Isso não é só aqui. É no Estado, no país. Que isso possa servir de exemplo. Não tem condições de trabalho, não tem cadeira, o teto está prestes a desabar, e até a secretária quer me afastar por lutar pelas necessidades dos que estão aqui. Eu estou constrangido. Já fui secretário, trabalhei nesse município, fundei o Posto de Saúde de Itacibá, fundei a Maternidade de São João Batista. Fico emocionado por eles [os pacientes]. E eles vão aprender com isso a reagir, pois tem direito".Auredio Couto ainda afirmou que trabalha há 46 anos e pretende continuar ajudando as pessoas. Ele disse que se revolta com o descaso. "Eu sempre fui lutador. Luto contra tudo isso e vou continuar lutando. Eu tenho uma relação de tudo que falta na unidade. Não tem um termômetro, um aparelho para ver o pulmão, não tem um aparelho de pressão. Se vocês tiverem cadeira em casa, escondam ela de mim [risos]", finalizou. Um fato inusitado aconteceu na manhã de terça-feira (15). Um vídeo feito por pacientes registrou o momento em que o médico estava na recepção da unidade. Muito alterado, ele retirou as gavetas e jogou no chão. Toda a reação do profissional foi acompanhada por pacientes que aguardavam atendimento no local. Segundo pacientes, ele teria feito a mesma coisa no consultório onde atenderia.A Secretaria de Saúde informou que a Unidade de Jardim América passa por reforma para receber um Centro de Reabilitação. Por conta disso, o médico foi orientado a realizar o atendimento em uma sala diferente da que ele costuma usar. O profissional ficou um pouco nervoso e quebrou quatro cadeiras plásticas e duas gavetas do armário. O atendimento foi normalizado ainda na manhã desta terça-feira. Veja Mais

Casos de malária devem crescer 50% no Brasil este ano

Folha Vitória - Editoria Geral Projeção feita pelo pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz Cláudio Maierovitch aponta que o Brasil poderá ter um aumento de 50% nos casos de malária neste ano. Até março, o País registrou 50 mil infecções. Pelos cálculos do pesquisador, com base nos dados de janeiro e fevereiro, até o fim do ano os registros poderão chegar a 293 mil. O avanço esperado é de proporção semelhante à que foi identificada em 2017.Depois de seis anos de queda, a malária voltou a aumentar no País no ano passado e a preocupar autoridades sanitárias e especialistas. "Estávamos em ritmo de declínio muito significativo. Mas a doença perdeu prestígio político, as ações de prevenção foram deixadas de lado e os casos voltaram a aumentar", afirmou o professor da Universidade de Brasília (UnB) Pedro Tauil. Em 2017, foram notificados no País 193 mil casos, 50% a mais do que o registrado no ano anterior.Diante do aumento de casos, um comitê assessor decidiu na semana passada preparar uma carta de alerta para o governo brasileiro. "O programa perdeu prioridade para outras doenças que atingem grupos com maior poder de reivindicação, como a população urbana. Os recursos foram transferidos para dengue, zika e chikungunya. A malária perdeu recursos financeiros e recursos humanos", resume Tauil.A retomada de crescimento da doença por dois anos consecutivos ocorre pouco tempo depois de o Brasil comemorar o avanço no combate à malária. "Em 2016, chegamos a alcançar 128 mil infecções, o menor número da história", diz Maierovitch. Na época, avisos já haviam sido dados para autoridades não baixarem a guarda. "Esse é um problema comum. Quando a doença começa a cair, a atenção se dispersa."MunicípiosSecretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Osnei Okumoto atribuiu o aumento de casos nos últimos dois anos a falhas na prevenção que deveria ser feita por municípios. Assim como Tauil, ele disse que algumas cidades acabaram priorizando o combate ao Aedes aegypti, deixando em segundo plano as medidas de contenção da doença, transmitida pela picada do mosquito Anopheles infectado. Okumoto observa que o avanço foi mais expressivo em 35 cidades da Amazônia Legal. "Juntas, elas respondem por 80% dos casos atuais." O secretário ainda afastou qualquer relação do aumento com a imigração de pessoas procedentes da Venezuela.Com a retomada do avanço, fica ainda mais distante a meta de se eliminar a transmissão de uma das formas da doença, provocada pelo protozoário Plasmodium falciparum. Integrantes do comitê julgam essencial controlar a malária no País o quanto antes, sobretudo diante da ameaça de que o medicamento usado para tratar a doença se torne pouco eficaz. Na Ásia, o plasmódio já desenvolveu resistência ao medicamento. "O que desejávamos era evitar que isso ocorresse, eliminar a transmissão no Brasil antes da chegada do protozoário resistente." Okumoto reforça a preocupação. "Por enquanto, a medicação tem sido eficaz. Mas o ideal é reduzir ao máximo o número de casos."Uma das providências para evitar a expansão da doença é o uso de mosquiteiros impregnados por inseticidas. A medida começou a ser usada no País em 2011. Em um projeto piloto, 1,1 milhão de peças foram distribuídas em municípios prioritários. Posteriormente, nenhuma outra compra centralizada foi realizada. Okamoto afirmou que recursos foram repassados para que Estados e municípios fizessem a operação.Outra recomendação é reforçar o diagnóstico rápido e o tratamento precoce. "Isso evita o ciclo. Se há poucas pessoas doentes, menor o risco de o mosquito se contaminar e, com picadas, transmitir a doença", afirma o secretário. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Equador:presidente nomeia economista ligado ao mercado como ministro de Finanças

Folha Vitória - Editoria Geral O presidente do Equador, Lenin Moreno, nomeou Richard Martinez, um economista conservador com laços estreitos com a comunidade empresarial do país, como o ministro de Finanças, substituindo Maria Elsa Viteri. Na avaliação da consultoria de risco político Eurasia Group, a medida é uma tentativa de Moreno de "aumentar a confiança dos investidores", já que o Equador procura cerca de US$ 4,5 bilhões em financiamento externo neste ano."O fato de ele ter escolhido Martinez mostra, claramente, que Moreno está preocupado com a recente mudança no sentimento do mercado e reconheceu a necessidade de enviar um sinal forte", disse a Eurasia. A nomeação de Martinez poderia deixar Moreno mais dependente dos partidos de centro-direita, já que ele perde o apoio das siglas mais alinhadas à esquerda e alinhadas ao ex-presidente Rafael Correa, na visão da Eurasia. Fonte: Dow Jones Newswires. Veja Mais

Com câmera no capacete, motociclista é vítima de assalto e filma criminosos

Folha Vitória - Editoria Geral Um homem de 58 anos que pilotava a própria moto e usava uma câmera no capacete foi vítima de um assalto, por volta das 9h desta terça-feira, 15, quando trafegava pela Avenida Marechal Rondon, no Riachuelo, zona norte do Rio. A ação dos dois assaltantes foi filmada, e a Polícia Civil já os identificou, mas eles não haviam sido encontrados até as 18h desta terça-feira.A vítima, identificada apenas como Luis Carlos, tirou habilitação para dirigir moto há pouco tempo. Comprou seu veículo e, segundo familiares, gravava seus trajetos para avaliar como estava dirigindo.Na manhã desta terça, enquanto dirigia, foi abordado por dois rapazes em outra moto - um deles dirigia e o outro, armado com uma pistola, anunciou o assalto. Luis Carlos foi obrigado a parar e descer da moto. O ladrão armado reclamou da demora da vítima para sair do veículo: "Você vai morrer", ameaçou. Ao fim da ação, esse assaltante disparou um tiro na perna de Luis Carlos.Os ladrões fugiram com a moto, enquanto um motorista que flagrou o assalto parou para socorrer a vítima e levou-a ao Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier (zona norte). Segundo familiares, na tarde desta terça Luis Carlos continuava internado, mas não corria risco de morte e estava bem.O caso foi registrado na 25ª DP (Engenho Novo). Segundo a Polícia Civil, os dois assaltantes são maiores de idade e moram no Morro de São João, no mesmo bairro da zona norte. Veja Mais

Supermercado de Porto Alegre é condenado por racismo

Folha Vitória - Editoria Geral A rede de supermercados Zaffari foi condenada por racismo devido à "abordagem abusiva e exposição vexatória por parte de seus seguranças a três jovens negros". A companhia deverá pagar indenização de R$ 60 mil por danos morais aos três e multa de dez salários mínimos por litigância de má-fé. Na sentença, a juíza enfatizou que os jovens "foram expostos, sem qualquer fundamento, a não ser pelo fato de serem negros, à situação vexatória, humilhante e violenta".O caso aconteceu em abril de 2013l, em uma filial do supermercado, na zona Sul de Porto Alegre.Na época, três estudantes, dois de 14 anos e um de 15, saíram da escola e foram até o supermercado em horário de movimento intenso, localizado nas proximidades, para comprar quatro pacotes de bolacha.Ao efetuarem o pagamento no caixa, os adolescentes foram abordados de maneira abusiva por cinco seguranças da empresa, os quais ordenaram que abrissem as mochilas escolares e esvaziassem os bolsos para revista.Na ação, os jovens relataram que após a revista perante diversas pessoas, foi constatada a inocorrência de furto e foi ordenada a imediata saída de todos do local.Em nota, a rede Zaffari informou que "lamenta o referido fato ocorrido no ano de 2013, e considera o evento uma exceção à regra de seus procedimentos representativos".Segundo depoimentos de testemunhas, logo após os adolescentes passarem pelo caixa, os seguranças disseram "vamos ver se esses neguinhos não tem alguma coisa aí". Eles foram revistaram na frente de todas as pessoas, não encontrando produtos do supermercado junto aos pertences dos adolescentes."Exatamente assim, como meros 'neguinhos', pessoas sem importância, adolescentes sem defesa, não humanos, seres invisíveis e sem valor, foram vistos Ronaldo, Alessandro e Ygor naquele final de tarde, quando expostos a uma revista desmotivada, humilhante e truculenta", considerou a juíza Karla Aveline de Oliveira, da Vara Cível do Foro Regional da Tristeza (Porto Alegre), em sua sentença.A magistrada ressalta que "não havia qualquer amparo fático para a suspeição do furto, a não ser a cor da pele dos jovens, considerando que a abordagem resultou em abalo moral e psíquico".De acordo com a sentença, a conduta discriminatória e humilhante do supermercado se repetiu com o pai de um dos jovens que procurou o estabelecimento para esclarecer o ocorrido e não foi atendido.O supermercado também foi condenado por litigância de má-fé por negar veementemente a verdade dos fatos, apostar na inexistência de testemunhas que pudessem narrar o ato ilícito e imputar aos jovens conduta processual de má fé por interesse em obter vantagem indevida.Em sua defesa, primeiramente, a empresa alegou que nenhum fato foi registrado ou ocorreu na data e hora alegada pelos estudantes, sustentando se tratar de uma história fantasiosa.Na sentença, a juíza discorre sobre o fato de o supermercado não resguardar, durante mais de dois anos de tramitação do processo, um DVD com imagens do circuito interno de segurança do estabelecimento que comprovam a abordagem dos seguranças aos jovens.Ao apresentar as imagens, a defesa alegou que os adolescentes, propositadamente, induziram os adultos em erro colocando o próprio energético em suas mochilas, provocando a abordagem.A defesa não arrolou testemunhas, ainda que os nomes de dois dos seguranças tenham sido informados na inicial, segundo a magistrada.Karla Aveline avaliou que a medida tem caráter educativo. "Não se vê nos autos, ainda, qualquer movimento de empatia ou respeito com os adolescentes, circunstância que permite concluir que a empresa ainda não fez a devida reflexão sobre o ocorrido, muito menos está considerando com seriedade a responsabilidade de bem instruir os prepostos para que estes saibam agir de modo democrático para com as pessoas", observou.DefesaCom a palavra, a Companhia Zaffari Comércio e Indústria LTDA"A empresa lamenta o referido fato ocorrido no ano de 2013, e considera o evento uma exceção à regra de seus procedimentos representativos. Reforça ainda que refuta veementemente atos de preconceito de qualquer natureza.Desde o caso, foram aprimoradas as práticas e treinamentos de abordagem nas lojas, tendo sempre em mente os princípios que construíram a história da empresa junto às comunidades onde atua há 83 anos." Veja Mais

Governo divulga dados oficias da produção agropecuária no Brasil

Governo divulga dados oficias da produção agropecuária no Brasil

Folha Vitória - Editoria Geral Nesta segunda-feira (14), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) divulgou os dados oficias da produção agropecuária do Brasil, em 2018. De acordo com os números divulgados, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) está estimado em R$ 542 bilhões, resultado 2,4% menor que o ano passado. As lavouras e a pecuária também ficaram abaixo do resultado passado, com R$ 366,2 bilhões e R$ 175,8 bilhões, respectivamente.Diferente dos demais estados, o cenário capixaba obteve resultados positivos. A produção de banana alcançou o valor de R$ 264,5 milhões, o cacau chegou a R$ 578,7 milhões e o café total ficou com R$ 453,6 milhões. Já a pimenta do reino tem o VBP de R$ 407,5 milhões, o bovino R$ 708,5 milhões e os ovos somaram R$ 758,3 milhões. Além dos dados gerais, o MAPA divulgou os números por cada região do país. Confira: Centro Oeste R$ 153,3 bilhõesSul R$ 136,4 bilhõesSudesteR$ 129,9 bilhõesNordesteR$ 49,4 bilhõesNorteR$ 32,8 bilhões Veja Mais

Ibama multa garimpos ilegais no Pará em R$ 49,4 milhões

Folha Vitória - Editoria Geral O Ibama multou em R$ 49,4 milhões uma série de garimpeiros que exploravam ouro ilegalmente dentro da terra indígena munduruku e da Floresta Nacional (Flona) do Crepori, no sul do Pará.Ao todo, foram aplicados 33 autos de infração contra os garimpeiros. A ação de combate ao garimpo ilegal foi realizada em parceria com a Polícia Federal, o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Polícia Militar do Pará.Além das multas, foram destruídas oito escavadeiras hidráulicas e um trator usados nas operações na floresta. Por meio de nota, o Ibama informou que a destruição de equipamentos foi determinada pela Justiça após denúncias de lideranças indígenas.Por lei, é proibido explorar ouro em terras indígenas demarcadas ou unidades de conservação. A terra indígena munduruku tem 2,3 milhões de hectares, onde vivem cerca de 3,3 mil indígenas, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Flona do Crepori, criada em 2006, possui 740,6 mil hectares. Veja Mais

Polícia não sabe de onde partiu bala que feriu bebê em escola

Folha Vitória - Editoria Geral O Colégio São Vicente de Paulo, no Cosme Velho, zona sul do Rio, onde o bebê Caique de Carvalho, de 6 meses, foi baleado no ombro nesta segunda-feira, 14, informou que o projétil não teve a origem detectada. A escola divulgou que não houve registro de ações envolvendo troca de tiros em seu entorno, segundo lhe explicou a polícia. A região metropolitana do Rio registrou média de 24,2 tiroteios por dia de janeiro até hoje, de acordo com o serviço de compilação de dados Fogo Cruzado.O bebê estava no colo da mãe, que aguardava o filho mais velho sair da aula de futebol quando foi surpreendida pelo tiro. Caique está internado no Centro Pediátrico da Lagoa. Ele passou a noite bem e será submetido a uma cirurgia para retirada do fragmento de bala, alojado no ombro, às 17h desta terça-feira, 15.A polícia esteve no colégio e no hospital para colher depoimentos. A reportagem esteve na clínica e a família, muito abalada, não quis dar entrevista.Ainda não se sabe de qual tipo de armamento partiu o projétil. O São Vicente divulgou nota informando que está em atividade há 59 anos e que "foi abruptamente inserido no mapa da violência que assola o Estado do Rio de Janeiro" com o caso. A instituição expressou "profunda tristeza" com a situação e se solidarizou com a família de Caique. Na nota pública, pediu que a população não se deixe levar pelo "desespero e pela falta de esperança" gerados pela violência. "Como é de conhecimento geral, estamos imersos numa sociedade que tem vivido em meio a polarizações e à violência generalizada, com tiroteios espalhados por diversos locais, roubos e furtos em proporção imensurável, o que nos leva a evocar as palavras de São Vicente de Paulo, patrono dessa casa: 'É preciso passar do amor afetivo ao amor efetivo'", escreveu a instituição.Caique foi o 15º caso de criança baleada este ano na região metropolitana do Rio, divulgou o Fogo Cruzado, serviço que analisa dados da violência armada e os disponibiliza por meio de um aplicativo e de um mapa colaborativo. Conforme esses números, entre 1º de janeiro e às 11h desta terça-feira, foram registrados 3.269 tiroteios ou disparos de armas de fogo - uma média de 24,2 por dia.Foram contabilizados 596 mortos e 505 feridos no período. Em 484 casos, havia presença policial (operações, ações, assaltos a agentes, por exemplo).Na tarde de segunda-feira, uma bala perdida atingiu um apartamento de um prédio que fica na Praia de Botafogo, na zona sul. Ninguém se feriu. O morador notou um buraco feito no vidro da janela da frente, que tem vista livre para a praia, e fez um vídeo. Não se sabe de onde partiu a bala.A reportagem presenciou disparos feitos por um segurança contra um suspeito numa motocicleta, por volta das 14h de segunda-feira, e é possível que um deles tenha atingido a janela. Veja Mais

Bebê de 6 meses baleado na zona sul do Rio passa bem e será operado nesta terça

Folha Vitória - Editoria Geral O bebê Caique de Carvalho, de seis meses, baleado no ombro na noite desta segunda-feira, 14, no pátio do Colégio São Vicente de Paulo, escola de classe média alta no Cosme Velho, na zona sul do Rio, passa bem, e será submetido a uma cirurgia às 17h desta terça-feira, dia 15.O Grupo Prontobaby, controlador do Centro Pediátrico da Lagoa (CPL), onde ele está internado, informou que Caique chegou ao centro por volta das 22h desta segunda-feira. O bebê foi atingido no ombro por um tiro subcutâneo e se encontra estável. Caíque, que passou bem a noite no hospital, irá se submeter a uma cirurgia para remoção do fragmento do projétil.A Polícia Militar (PM) foi acionada para a ocorrência por volta das 20h de segunda-feira. Caique foi atingido no colo da mãe. Foi o 15º caso de criança baleada no Rio em 2018. A mãe do menino estava esperando o filho mais velho, de seis anos, terminar uma aula de futebol na quadra, para irem para casa. A quadra da escola fica perto da comunidade do Cerro Corá, mas a polícia informou que não houve registro de tiroteios na região nesta segunda-feira. Veja Mais

Cerca de 22 mil pessoas já vacinaram contra a gripe em Cachoeiro

Cerca de 22 mil pessoas já vacinaram contra a gripe em Cachoeiro

Folha Vitória - Editoria Geral Com o Dia D de vacinação contra a gripe, realizado no último sábado (12), subiu para quase 22 mil o número de pessoas imunizadas em Cachoeiro, desde o início da campanha, há três semanas. Com isso, a cobertura vacinal alcançou 53% do grupo prioritário, formado por pouco mais de 40 mil moradores. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é chegar, pelo menos, aos 90%.Para o Dia D, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) disponibilizou 34 pontos de atendimento na sede e no interior do município, sendo o Centro Municipal de Saúde Bolívar de Abreu, no bairro Santo Antônio, o local que registrou maior procura. A campanha segue até 1º de junho. Precisam ser vacinados crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, mulheres até 45 dias depois do parto, idosos, trabalhadores da área da saúde, professores do ensino regular (fundamental, médio e superior), população privada de liberdade, trabalhadores do sistema prisional e portadores de doenças crônicas não transmissíveis. Também devem ser imunizados jovens e adolescentes em medidas socioeducativas, de 12 a 21 anos.“Estamos entrando na quarta semana da campanha com uma cobertura vacinal dentro do esperado. O público que tem menor cobertura é o das crianças, com 37% (4,3 mil). Por isso, alertamos os pais que levem o quanto antes seus filhos da faixa etária de seis meses a menores de cinco anos à unidade de saúde mais próxima de casa para que sejam imunizados.A vacina está disponível nas unidades básicas de saúde com sala de vacinação. O atendimento é feito das 7h às 16h. Quem preferir pode agendar pelo site agendamento.cachoeiro.es.gov.br um horário para atendimento em uma das dez unidades disponíveis no sistema. Para receber a dose é importante apresentar o cartão de vacina e um documento oficial. Além disso, estão sendo solicitados laudo médico para os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e, para os trabalhadores da saúde, declaração emitida pelo serviço no qual estão empregados, crachá ou contracheque, além do documento de identidade. No caso dos professores, declaração da escola, assinada pelo gestor, afirmando que o profissional atua em sala de aula. Veja Mais

Secretária de SP quer tirar filhos dos pais acampados no Largo do Paiçandu

Folha Vitória - Editoria Geral A secretária municipal de Direitos Humanos, Eloísa Arruda, afirmou nesta segunda-feira, 14, que a Prefeitura de São Paulo pedirá que o Ministério Público Estadual (MPE) solicite à Justiça a suspensão do poder familiar das mães que mantêm crianças no Largo do Paiçandu, no centro da cidade. As famílias estão acampadas no local desde o desabamento do Edifício Wilton Paes De Almeida, ocorrido no dia 1º de abril.A secretária argumenta que o local em que as crianças estão é insalubre e que os pais se recusam a ir para abrigos. O Ministério Público Estadual informou à reportagem que ainda não recebeu ofício a respeito. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

Secretaria de Segurança de SP desconsidera letalidade em bônus a PMs

Folha Vitória - Editoria Geral A Secretaria de Segurança Pública (SSP) paulista parou de aplicar um desconto previsto no bônus pago a policiais civis e militares em caso de alta nas mortes cometidas por esses agentes. A letalidade policial foi recorde em 2017. O secretário, Mágino Alves Barbosa Filho, decidiu que a redução de até 20% no bônus trimestral não seria aplicada em razão de um suposto "novo paradigma no comportamento criminal": os bandidos estariam atuando com mais violência e usando fuzis, por exemplo, com maior frequência. O bônus pode chegar a R$ 2 mil por agente.A decisão mais recente foi publicada no Diário Oficial do Estado do dia 8 passado, relativo ao bônus do 4º trimestre de 2017. Nesse período, as polícias, pela terceira vez em 16 trimestres desde que a política foi implementada, atingiram nível considerado satisfatório para as três metas: roubos comuns, roubos de veículos e homicídios. Esses são os três crimes em que a pasta fixa metas de redução para serem cumpridas no trimestre. Tanto a letalidade policial como os latrocínios são considerados como fatores de redução. Ou seja, ainda que as polícias cumpram as metas integralmente, porém matem mais pessoas, o bônus tem desconto. "A redução devia ser regra, não decisão do secretário, que pode estar sujeito a pressões das corporações", defende Carolina Ricardo, do Instituto Sou da Paz. "Há outras maneiras de analisar se, de fato, há aumento profundo da violência contra a polícia." Procurada, a SSP disse que não aplicou o redutor, pois as mortes foram em confronto. "O índice de criminosos que morreram é de 18%, enquanto a vida de 82% foi preservada. O confronto nunca é opção do policial, mas do criminoso." Nos últimos três dias, houve ao menos três mortes por policiais de folga em tentativas de assalto no Estado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Veja Mais

MP e Polícia Civil deflagram operação contra tráfico na Baixada Fluminense

Folha Vitória - Editoria Geral A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro prenderam, até o início da manhã desta terça-feira, 14 suspeitos acusados de tráfico de drogas na Baixada Fluminense. As autuações ocorrem no âmbito da Operação Metástase II, deflagrada nesta terça-feira, 15. Objetivo é cumprir 27 mandados de prisão nos municípios de Duque de Caxias, Belford Roxo, São João de Meriti, Magé e Nova Iguaçu.As ações estão sendo coordenadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado com apoio da Delegacia de Combate às Drogas da Polícia Civil. Ao todo, 27 pessoas foram acusadas de tráfico de drogas - e quatro deles também são procuradas por roubo de cargas.As investigações que desencadearam a Operação Metástase II tiveram início em 2016 após a detenção de uma adolescente que transportava drogas da comunidade Nova Holanda, no Complexo da Maré, para a favela Igrejinha, em São João do Meriti. Com a jovem, foi apreendido um celular cujos contatos passaram a ser alvo de monitoramento.Os policiais descobriram que a maioria dos contatos listados pertenciam a diversos núcleos envolvidos com tráfico de drogas que pertenciam à mesma facção. O grupo atuava em várias comunidades da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. De acordo com o Ministério Público, os traficantes identificados criaram um esquema de trabalho no qual adolescentes eram captados para vender drogas e servir de "braço armado" nos confrontos com a Polícia Militar. O transporte dos entorpecentes era feito por pessoas sem antecedentes criminais, principalmente mulheres. Um dos núcleos investigados também atuava no roubo de cargas. Veja Mais

Terça-feira começa com chuva em grande parte do Espírito Santo

Terça-feira começa com chuva em grande parte do Espírito Santo

Folha Vitória - Editoria Geral A manhã desta terça-feira (15) começou com chuva em grande parte do Espírito Santo. Devido a isso, os municípios de Vila Velha e Vitória registram pontos de alagamentos na manhã desta terça-feira. Em Vila Velha, um trecho da avenida Carlos Lindenberg, na altura do bairro Cobilândia, encontra-se alagado. Já na capital, um morador registrou alagamento no bairro Redenção, na região de Grande São Pedro. Já na Serra, de acordo com a Prefeitura, não há ocorrências por conta da chuva nesta madrugada. A Defesa Civil segue de prontidão, e de plantão 24 horas no telefone 9 9938-9500.Previsão do TempoSegundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a terça-feira será de muitas nuvens e há previsão de chuva fraca ocasional em todo o Espírito Santo. Na Grande Vitória, muitas nuvens e chuva ocasional. Temperatura mínima de 21 °C e máxima de 27 °C. Vitória: mínima de 22 °C e máxima de 27 °C.Na Região Sul, muitas nuvens e chuva ocasional. Nas áreas menos elevadas: temperatura mínima de 21 °C e máxima de 28 °C. Nas áreas altas: mínima de 17 °C e máxima de 26 °C.Na Região Serrana, muitas nuvens e chuva ocasional. Nas áreas menos elevadas: temperatura mínima de 17 °C e máxima de 27 °C. Nas áreas altas: mínima de 14 °C e máxima de 23 °C.Na Região Norte, muitas nuvens e chuva ocasional. Temperatura mínima de 22 °C e máxima de 29 °C. Na Região Noroeste, muitas nuvens e chuva ocasional. Nas áreas menos elevadas: temperatura mínima de 20 °C e máxima de 29 °C. Em Mantenópolis e Alto Rio Novo, mínima de 19 °C e máxima de 27 °C.Na Região Nordeste, muitas nuvens e chuva ocasional. Temperatura mínima de 21 °C e máxima de 29 °C. Veja Mais

Greve da PM: movimento não tinha lideranças, diz advogado de mulheres denunciadas

Greve da PM: movimento não tinha lideranças, diz advogado de mulheres denunciadas

Folha Vitória - Editoria Geral Onze pessoas foram ouvidas durante a tarde desta segunda-feira na audiência de instruçãoOnze testemunhas de defesa das 14 mulheres denunciadas pelo Ministério Público Estadual (MPES) por incitar e organizar a paralisação da Polícia Militar foram ouvidas na tarde desta segunda-feira (14), durante o primeiro dia das audiências de instrução sobre o movimento. Os trabalhos foram rápidos durante a tarde e todas elas foram ouvidas em cerca de três horas.Uma das testemunhas ouvidas nesta segunda foi o presidente da Associação dos Oficiais Militares do Espírito Santo (Assomes), tenente-coronel Rogério Lima. Ele disse que as entidades de classe ficaram longe da paralisação da Polícia Militar."Durante o início do movimento, as entidades representativas de classe sofreram uma ação judicial, por parte do Governo do Estado, e que impunha uma multa de R$ 3 milhões. E nós tínhamos que manter um distanciamento dessa relação das mulheres e o movimento", ressaltou Rogério Lima.A TV Vitória/Record TV teve autorização para gravar parte da sessão, mas não os depoimentos. Ao todo, foram ouvidos um procurador do estado, três soldados, um oficial dos bombeiros e seis oficiais da PM. Os militares contaram como foi a greve nos batalhões onde estavam em fevereiro do ano passado. Para todas as testemunhas policiais militares, um dos advogados repetia sempre duas perguntas: se eles ouviram de alguém que aquele movimento era nacional e se alguma ordem do comando foi descumprida. Todos responderam não para as duas questões.O advogado Alexandre Hegner, que representa seis acusadas, disse que, com essas perguntas, consegue provar que o movimento não tinha lideranças. "Era, na verdade, um movimento social de mulhares, que estavam ali para tentar persuadir o governo em melhorias salariais para seus maridos. E isso foi entendido pelo Ministério Público como uma liderança no movimento, que elas eram responsáveis pela paralisação, mas não é nada disso. É isso que a gente tenta comprovar com esses testemunhos", destacou.Durante a manhã, quatro testemunhas indicadas pela acusação prestaram depoimento. Os trabalhos tiveram início por volta das 9 horas e não puderam ser acompanhados pela imprensa.DeputadosNo final da manhã desta segunda-feira, foram ouvidos três deputados estaduais como testemunhas: Euclério Sampaio (PSDC), Bruno Lamas (PSB) e Janete de Sá (PMN). Os parlamentares se reuniram com representantes do movimento das mulheres e todos disseram não ter percebido se havia algum líder ou grupo de líderes.Bruno Lamas, que não participou de reuniões com a comissão de mulheres porque, segundo ele, não foi comunicado a tempo, disse, em depoimento, que foi surpreendido com a greve, como todos os capixabas. Já Euclério Sampaio declarou que se reuniu poucas vezes com as acusadas e que, pelo que soube, havia insatisfação entre os militares, mas que o movimento não tinha um líder. Por fim, Janete de Sá disse que, desde as primeiras reuniões, no início da greve, observou que o movimento não teria sucesso, justamente por não haver entendimento entre as mulheres e uma liderança no grupo.O deputado estadual Theodorico Ferraço (DEM) e a esposa dele, a deputada federal Norma Ayub (DEM) chegaram a ser chamados para depor, mas acabaram sendo dispensados. Ambos participaram de reuniões com as mulheres de militares e disseram não ter entendido a dispensa e que poderiam contribuir muito para o processo.Nesta terça-feira (15) serão ouvidos os deputados estaduais Marcelo Santos (PDT) e Josias Da Vitória (PPS). Também deverá depor o arcebispo de Vitória, dom Luiz Mancilha Vilela. Veja Mais