Meu Feed

Hoje

Bioimpressão 3D já consegue criar carne artificial no espaço

Bioimpressão 3D já consegue criar carne artificial no espaço

Tecmundo Astronautas da Estação Espacial Internacional utilizaram uma impressora 3D para criar carne artificial no espaço. Segundo a Agência Espacial Federal Russa, a Roscosmos, essa é a primeira vez que o experimento é realizado em condições de ausência de peso. Uma bioimpressora foi utilizada para reproduzir tecidos de carne, coelho e peixe que podem ser consumidos por pessoas. Fabricado pelo laboratório russo 3D Biopriting Solutions, o aparelho utiliza campos magnéticos em microgravidade para criar os alimentos. Leia mais... Veja Mais

Últimos dias

NASA mostra o novo traje espacial da primeira mulher na Lua

NASA mostra o novo traje espacial da primeira mulher na Lua

Tecmundo Na última terça-feira, a NASA revelou novos protótipos de trajes espaciais que serão usados pela primeira mulher a caminhar na Lua.Num evento realizado no quartel-general da agência espacial em Washington, o chefe Jim Bridenstine e os engenheiros responsáveis pelo traje promoveram o "desfile" dos dois trajes espaciais de nova geração, especialmente desenhados pelo Programa Artemis com o objetivo de vestir o próximo casal a visitar a Lua em 2024.Leia mais... Veja Mais

Astrofísico brasileiro registra nascimento de estrelas

Astrofísico brasileiro registra nascimento de estrelas

Tecmundo Um grupo de astrofísicos liderado pelo mineiro Felipe Alves registrou recentemente o nascimento de duas estrelas. A imagem inédita foi realizada no rádio-observatório Atacama Large Millimeter Array (ALMA), localizado no Deserto do Atacama, no Chile.A fotografia em alta resolução mostra as "estrelas bebês" dentro de um "pretzel" de gás e poeira, encontradas na Nebulosa do Cachimbo, próximo ao centro da Via Láctea, na constelação Ophiuchus, que fica a 600 anos-luz do planeta Terra.Leia mais... Veja Mais

Agência chinesa revela imagem da nave que explorará Marte em 2020

Agência chinesa revela imagem da nave que explorará Marte em 2020

Tecmundo A Agência Espacial Chinesa mostrou ao mundo a primeira foto da sua nave que será lançada com destino a Marte em 2020, em uma viagem com previsão de duração de sete meses. A missão, em fase final de desenvolvimento, terá três importantes tarefas a cumprir, entre as quais examinar a atmosfera marciana.Na imagem divulgada pelo site CGTN não é possível ver maiores detalhes, apenas a nave em uma espécie de casulo. Mas autoridades locais já informaram que a missão engloba um rover para exploração do solo e uma sonda orbital, além do módulo de pouso.Leia mais... Veja Mais

Nobel de Física não acredita que humanos colonizarão exoplanetas

Nobel de Física não acredita que humanos colonizarão exoplanetas

Tecmundo Conforme noticiamos na semana passada, os comitês da Real Academia Sueca de Ciências anunciaram os vencedores de alguns dos prêmios Nobel deste ano. Entre os laureados em Física, está Michel Mayor, cientista que, em 1995 e em parceria com Didier Queloz, descobriu o 1º exoplaneta da História – o chamado 51 Pegasi b. Este se trata de um planeta gasoso que se encontra a 50 anos-luz de distância de nós, na Constelação de Pégaso.Pois Mayor comentou nesta semana que não acredita que a humanidade algum dia venha a colonizar um planeta de outro sistema planetário. Aliás, o astrofísico tachou a ideia de maluca!Leia mais... Veja Mais

'Mercúrio retrógrado apenas é uma ilusão de ótica', diz cientista

'Mercúrio retrógrado apenas é uma ilusão de ótica', diz cientista

Tecmundo Mercúrio retrógrado é um termo utilizado pela astrologia como explicação para quando as coisas não estão indo bem. Porém, o fenômeno é muito conhecido pela ciência e, de acordo com pesquisadores, não tem nenhuma relação com a vida na Terra, como destaca Rebecca Smethurst. A astrofísica da Universidade de Oxford conversou com a BBC e explicou o que realmente ocorre."Mercúrio retrógrado é uma definição científica real, que descreve o que acontece quando esse planeta parece estar se movendo para trás, da perspectiva da Terra", disse a cientista. "Mas não é assim. É simplesmente uma ilusão de ótica que ocorre porque o observamos da Terra", complemente Smethurst.Leia mais... Veja Mais

Impressoras 3D e IA: o futuro da construção de foguetes em Marte

Impressoras 3D e IA: o futuro da construção de foguetes em Marte

Tecmundo A Relativity Space não é a única empresa de foguetes que usa impressoras 3D para imprimir partes dos equipamentos e dispositivos que usam. Mas o objetivo dessa startup é unir a impressão em 3D com inteligência artificial e tornar a fabricação de foguetes uma linha de produção que pode ser montada em qualquer lugar – inclusive em Marte.Na sede da Relativity, quatro das maiores impressoras em 3D em metal do mundo produzem peças dia e noite, incluindo 95% do primeiro foguete da empresa, o Terran-1 (os 5% restantes são eletrônicos, cabos e juntas de borracha, que não podem ser impressos).Leia mais... Veja Mais

No mais...

Primeiro astronauta a “andar” no espaço morre aos 85 anos

Primeiro astronauta a “andar” no espaço morre aos 85 anos

Tecmundo Nesta sexta-feira (11), Alexei Leonov, o primeiro astronauta a sair de uma espaçonave e entrar em contato direto com o espaço, morreu na Rússia. Leonov conseguiu o feito histórico no dia 18 de março de 1965, em uma atitude de extrema coragem, já que os cientistas não sabiam ao certo quais riscos ele estava correndo.Em sua missão, denominada Vuskhod 2, Leonov passou por períodos de adrenalina quando seu traje se expandiu, mantendo-o preso por 12 minutos dentro da cápsula que o levou ao espaço. Para se soltar, ele precisou liberar a pressão do traje. Foram minutos de tensão que, felizmente, não acabaram em um desastre.Leia mais... Veja Mais

Acidente nuclear na Rússia em 2017 foi ocultado, dizem cientistas

Acidente nuclear na Rússia em 2017 foi ocultado, dizem cientistas

Tecmundo Um acidente nuclear não revelado pelas autoridades pode ter acontecido na Rússia em 2017. A afirmação é de um grupo de cientistas intitulado "‘Ring of 5" (algo como "círculo de cinco" em português), que vasculha a Europa desde a década de 1980 em busca de níveis elevados de radiação, e foi divulgada em um estudo publicado no último mês de julho.Na pesquisa, os cientistas afirmam ter detectado uma liberação sem precedentes de radiação na Europa e na Ásia, que provavelmente tenha como origem a instalação nuclear de Mayak, onde funcionava o antigo programa soviético de armas nucleares, localizada a 150 quilômetros de distância da cidade de Ecaterinburgo.Leia mais... Veja Mais

Cientistas observam molécula ocupar 2 lugares ao mesmo tempo

Cientistas observam molécula ocupar 2 lugares ao mesmo tempo

Tecmundo Uma equipe internacional de cientistas conseguiu uma proeza e tanto: observar uma molécula de grande proporsão ocupar 2 lugares ao mesmo tempo – depois de colocá-la em um estado conhecido como “Superposição Quântica”. E o que isso tem de interessante, exatamente? Primeiro que esse foi o maior corpo já observado nesse estado até agora e, segundo, que o experimento sugere que, em um futuro distante, as viagens no tempo poderão se tornar possíveis (e isso, caro leitor, você há de concordar que é muito interessante!).Como você deve saber, uma questão que tira o sono dos cientistas se refere a encontrar uma forma de conciliar a física clássica, aquela que rege as leis do Universo na escala de estrelas, sistemas planetários, galáxias etc., com a física quântica que, por sua vez, se atém ao que rola na escala das partículas elementares – uma vez que as duas não “conversam”  e as regras que definem o que acontece no mundo macro normalmente não se aplicam ao micro.Leia mais... Veja Mais

3 buracos negros supermassivos são descobertos em rota de colisão

3 buracos negros supermassivos são descobertos em rota de colisão

Tecmundo Cientistas da Universidade George Mason, na Virginia, EUA, não encontraram 1 nem 2 buracos negros supermassivos, mas um sistema composto por 3 dessas estruturas – todas em plena rota de colisão! Segundo Shane McGlaun, do site Slash Gear, os buracões se encontram a por volta de 1 bilhão de anos-luz de distância da Terra (ainda bem que essa trombada vai ocorrer bem longe de nós) e foram descobertos graças a observações realizadas por diversos telescópios, incluindo alguns da NASA, como o WISE, o Chandra, o Hubble e o NuSTAR.De acordo com Shane, o sistema foi batizado com a sigla SDSS J084905.51+111447.2 e foi identificado por meio da combinação de dados coletados por vários equipamentos – situados no nosso planeta e em órbita. No entanto, em um primeiro momento, os cientistas pensaram que, em vez de um trio de buracos negros supermassivos, se tratava de galáxias em colisão.Leia mais... Veja Mais

Galáxias formadas na infância do universo são encontradas

Galáxias formadas na infância do universo são encontradas

Tecmundo Olhar para o céu é ver o passado do universo, e foi isso que uma equipe internacional de astrônomos vislumbrou ao descobrir um agrupamento (ou cluster) de 12 galáxias com cerca de 13 bilhões de anos. Este é o protoagrupamento mais antigo já encontrado. A descoberta sugere que grandes estruturas como protoclusters já existiam quando o Universo tinha apenas 800 milhões de anos (6% da sua idade atual).O grupo de pesquisadores, liderado pelo astrônomo Yuichi Harikane, do observatório Astronômico Nacional do Japão, usou três telescópios (Subaru, Keck e Gemini North, todos no Havaí) para combinar observações e, assim, criar mapas 3D de galáxias em dois setores distantes do espaço.Leia mais... Veja Mais

Pesquisas contra câncer e HIV podem ser afetadas com corte no CNPq

Pesquisas contra câncer e HIV podem ser afetadas com corte no CNPq

Tecmundo Você deve estar acompanhando as discussões sobre os cortes no orçamento público – e em como eles afetarão os investimentos em pesquisas e o pagamento de bolsas de estudo. O setor sofrerá uma redução de 90% em 2020, e o montante destinado ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) neste ano já está esgotado e, a partir de novembro, não haverá verbas para pagar as 84 mil bolsas que são custeadas pelo órgão. Aliás, para realizar o pagamento de outubro a entidade provavelmente terá que remanejar fundos de outras áreas.Evidentemente, o CNPq vem tentando negociar a situação com o governo, mas, até que se chegue a uma solução, pode que inúmeras pesquisas – muitas de interesse direto para a população e focadas no desenvolvimento tecnológico do país – acabem “morrendo”. João Paulo Vicente, do UOL / Tilt, conversou com diversos pesquisadores que serão afetados e cujos estudos poderão ser seriamente comprometidos e até encerrados por conta dos cortes, e você pode conferir algumas de suas linhas de pesquisa a seguir:Leia mais... Veja Mais

NASA projeta telescópio para detectar asteroides perigosos para a Terra

NASA projeta telescópio para detectar asteroides perigosos para a Terra

Tecmundo A notícia divulgada pelo site Space.com, mostra que a intenção da NASA é construir e lançar no espaço um telescópio infravermelho que seja capaz de prever, antecipadamente, até dois terços de asteroides que possam estar em rota de colisão com a Terra. O projeto está estimado entre US$ 500 e 600 milhões para ser posto em prática.A ideia de usar este tipo de ferramenta está associada à limitação que os telescópios atuais têm. Atualmente, apenas 30% de objetos de ao menos 140 metros de diâmetro que podem colidir com o planeta foram detectados. Assim sendo, a ideia é de que a nova tecnologia possa identificar 65% de asteroides com este tipo de característica em um primeiro momento, e depois aumentar para 90%.Leia mais... Veja Mais

Casos graves relacionados ao cigarro eletrônico crescem nos EUA

Casos graves relacionados ao cigarro eletrônico crescem nos EUA

Tecmundo Os casos de doenças pulmonares relacionadas ao uso de cigarros eletrônicos subiram para 530 nos Estados Unidos, enquanto oito mortes já foram confirmadas. A vítima mais recente faleceu em setembro. De acordo com informações divulgadas pelo jornal norte-americano New York Times, um homem de cerca de 40 anos deu entrada no hospital em agosto com problemas respiratórios e teve morte confirmada cerca de um mês depois. Ele começou a usar o produto em maio para tratar de dores crônicas.O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC em inglês) ainda busca respostas sobre as possíveis causas do problema, uma vez que os pacientes não sabem ao certo quais substâncias consumiram através do aparelho que simula um cigarro. O que se sabe é que muitos utilizaram THC, principal componente ativo da maconha, e nicotina. Além disso, especialistas não conseguiram identificar a evolução da doença até então.Leia mais... Veja Mais

Dragonfly: esse drone pequenino vai explorar uma lua de Saturno

Dragonfly: esse drone pequenino vai explorar uma lua de Saturno

Tecmundo Cientistas da NASA divulgaram recentemente mais detalhes sobre o “Dragonfly”, um pequeno drone que deverá ser enviado ao espaço com destino a Saturno. Entretanto, desta vez, o objetivo da missão não será o de estudar o “Senhor dos Anéis” do Sistema Solar, mas sim Titã, a maior das 62 luas conhecidas que orbitam ao redor do planeta gasoso.Com 80% mais massa do que a nossa Lua – e com dimensões 50% maiores –, Titã, que é maior do que Mercúrio, detém o título de maior satélite natural de Saturno, consistindo no segundo maior de todo o Sistema Solar, perdendo em tamanho apenas para Ganímedes, de Júpiter.Leia mais... Veja Mais

Pesquisa que ligava celular à deformação no crânio é desmentida

Pesquisa que ligava celular à deformação no crânio é desmentida

Tecmundo Você se lembra daquele estudo científico divulgado em junho deste ano que tinha como destaque a acusação de que o uso de celular por jovens causaria deformações em forma de "chifre" na parte de trás do crânio? Na época, a pesquisa já era bastante contestada e levantou algumas suspeitas. Agora, elas foram confirmadas.A própria revista Nature publicou um comunicado afirmando que várias partes do artigo foram reescritas e substituídas por trechos mais claros. Em resumo, a pesquisa não chega a ser mentira, já que de fato detectou uma alta incidência nesse tipo de problema. Entretanto, ela agora não cita mais qualquer relação entre o uso de smartphones e a tal deformação no crânio — simplesmente porque o fator "causa e efeito" entre os itens não foi provado no texto.Leia mais... Veja Mais

Você sabia que chove no Sol? Entenda melhor esse fenômeno

Você sabia que chove no Sol? Entenda melhor esse fenômeno

Tecmundo O Sol parece sempre o mesmo, gigante e imutável. Mas para quem dedica a vida a estudar o astro-rei, ele é bem mais complexo do que pode parecer para as pessoas que apenas o apreciam.Há dois grandes mistérios que envolvem o Sol e motivam a maioria das pesquisas em física solar. A primeira é como a coroa – parte mais externa de sua atmosfera – pode atingir temperaturas na casa dos milhões de kelvins enquanto a superfície imediatamente abaixo dela é de apenas alguns milhares de kelvins. Essa é uma pergunta feita há mais de 50 anos e apesar dos avanços, os pesquisadores ainda não chegaram a uma resposta conclusiva.Leia mais... Veja Mais

NASA: cometa 'C/2019 Q4' veio de fora do sistema solar

NASA: cometa 'C/2019 Q4' veio de fora do sistema solar

Tecmundo O cometa recém descoberto C/2019 Q4 pode ser o segundo objeto identificado como interestelar já observado pelos humanos em todos os tempos. Descoberto no dia 30 de agosto, por Gennady Borisov, do observatório MARGO, na Crimeia, o cometa está sendo estudado pela NASA.O motivo pelo qual os cientistas desconfiam que o C/2019 Q4 se originou fora do sistema solar é a velocidade com a qual ele viaja: aproximadamente 150 mil quilômetros por hora. Quanto mais rápido um corpo celeste trafega, maiores são as chances de que sua origem seja de fora do nosso sistema planetário.Leia mais... Veja Mais

Pedreiros espaciais: astronautas misturam cimento na ISS

Pedreiros espaciais: astronautas misturam cimento na ISS

Tecmundo Astronautas que se encontram na Estação Espacial Internacional (ISS) conduziram um experimento inédito no espaço: eles misturaram cimento em órbita para verificar como esse material se comportaria em ambientes de microgravidade – uma vez que ele poderia facilitar a construção de bases e colônias que ofereceriam maior proteção a futuros exploradores espaciais contra os rigores e perigos do cosmos. E o teste deu certo?O experimento consistiu em mesclar os ingredientes básicos para a obtenção de cimento – um composto chamado silicato tricálcico, um dos componentes mais comuns dos cimentos comerciais usados pelos terráqueos, e uma solução à base de água – e deixaram a mistura descansar por um período de 42 dias, até que ela endurecesse completamente.Leia mais... Veja Mais

Peixe descoberto na Amazônia produz descarga de 860 volts

Peixe descoberto na Amazônia produz descarga de 860 volts

Tecmundo Ao contrário do que se acreditava há mais de 250 anos, a Bacia Amazônica não serve de lar para apenas uma espécie de peixe-elétrico. Essa foi a conclusão à qual uma equipe de cientistas chegou depois de conduzir exames de DNA em mais de 100 desses animais e os resultados apontarem que, na verdade, existem (pelo menos) 3 espécies diferentes deles na Amazônia – sendo que uma é capaz de produzir descargas elétricas de 860 volts, a mais poderosa já registrada no Reino Animal.Desde meados do século 18, os cientistas pensavam que o único peixe-elétrico que habitava na Amazônia era o da espécie Electrophorus electricus – descrita pela primeira vez por Carolus Linnaeus, médico, botânico e zoólogo sueco considerado como o “pai da taxonomia moderna”. Contudo, após desconfiar que podiam existir mais espécies desses animais, os pesquisadores decidiram coletar exemplares e submetê-los a análises para investigar.Leia mais... Veja Mais

Saiba como funciona a tecnologia das velas solares

Saiba como funciona a tecnologia das velas solares

Tecmundo Você deve ter ouvido falar do lançamento recente da LightSail 2, uma nave diminuta dotada de velas que pegou uma carona com o foguete Falcon Heavy, da SpaceX, para entrar em órbita e iniciar uma porção de testes. Desenvolvido por iniciativa da Planetary Society através de uma campanha de crowdfunding e parcerias com instituições de ensino e times de cientistas, a LightSail 2 é composta por um satélite do tipo cubesat um pouco menor que um pão de forma e um conjunto de velas que, abertas, têm o tamanho de um ringue de luta.Conforme explicou Bill Nye, CEO da Planetary Society, ao pessoal do site Wired – você pode conferir o vídeo no final desta matéria –, atualmente, uma das maiores dificuldades com relação às viagens espaciais é a questão do combustível necessário para se colocar um foguete em órbita e permitir que ele siga em seu trajeto pelo cosmos. A tecnologia das velas solares vem sendo desenvolvida para superar essa dificuldade, uma vez que, em vez de serem movidas por propelentes, elas funcionam a partir dos fótons emitidos pelo Sol.Leia mais... Veja Mais

Teste para detectar energia escura tem resultados nulos – e isso não é ruim

Teste para detectar energia escura tem resultados nulos – e isso não é ruim

Tecmundo Sabe aquela história do “copo meio cheio ou meio vazio”? Ela se aplica a um experimento recente, conduzido na tentativa de se detectar a energia escura, um dos mistérios sobre o Universo que mais intrigam os cientistas. Os testes não deram em absolutamente nada, mas, em vez de simplesmente ser engavetada, a pesquisa pode servir para limitar opções dos pesquisadores e tornar estudos posteriores mais assertivos na busca da enigmática força.Como você deve saber, o Universo está em constante expansão – embora, teoricamente, ele devesse estar involuindo e atraindo tudo para o seu centro por conta da ação da gravidade. No entanto, não é isso o que se vem observando e, para explicar essa curiosa contradição, os astrofísicos sugeriram a existência de uma força que se contrapõe à gravitacional, a chamada “energia escura”.Leia mais... Veja Mais

Cientistas encontram 'mensagem 'invisível' em antigo papiro egípcio

Cientistas encontram 'mensagem 'invisível' em antigo papiro egípcio

Tecmundo Uma equipe de físicos do BESSY-II, um instituto de pesquisas baseadas no uso da radiação sincrotrônica situado em Berlim, na Alemanha, conseguiu revelar a existência de letras em papiros que, até então, todos acreditavam não conter nada escrito.Os artefatos foram descobertos no início do século 20, mas a tinta usada pelos escribas para criar os textos se tornou completamente invisível devido à ação da luz ao longo dos séculos – e agora voltou a ficar legível graças ao emprego de uma combinação de tecnologias.Leia mais... Veja Mais

Mini cérebros feitos por time liderado por brasileiro geram ondas cerebrais

Mini cérebros feitos por time liderado por brasileiro geram ondas cerebrais

Tecmundo Uma equipe de pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego, liderados por Alysson Muotri, um cientista brasileiro, conseguiram criar cérebros do tamanho de ervilhas em laboratório capazes de emitir ondas cerebrais. Os mini órgãos foram desenvolvidos com o objetivo de permitir que estudos e experimentos possam ser conduzidos em cérebros humanos vivos e, para a surpresa do time, eles geraram atividade neural semelhante à observada em bebês prematuros – algo jamais conseguido antes.Os cientistas produziram os mini cérebros a partir de células-tronco que foram colocadas em culturas que reproduziam as mesmas condições às quais os cérebros em desenvolvimento de embriões humanos são expostos. Nesse ambiente, as células se diferenciaram em classes distintas, se organizaram e formaram uma estrutura tridimensional – e, com apenas 2 meses, começaram a apresentar alguns picos esporádicos de atividade. Depois, com 10, os sinais foram se tornando mais regulares e a atividade neuronal atingiu seu ápice.Leia mais... Veja Mais

Cientistas criam novo supercondutor com estrutura parecida ao 'Jenga'

Cientistas criam novo supercondutor com estrutura parecida ao 'Jenga'

Tecmundo Como você deve saber, faz tempo que os cientistas estão em busca de desenvolver supercondutores – materiais que não oferecem qualquer resistência à condução de eletricidade –, uma vez que suas aplicações podem ser revolucionárias. Mas esses materiais geralmente exigem temperaturas baixíssimas, na ordem dos -180 °C, para manifestar as suas propriedades.Pois, cientistas do Centro de Aceleração Linear do Departamento de Energia da Universidade de Stanford anunciaram a criação de um novo material cuja estrutura química se parece com um jogo de “Jenga” – e ele teria a capacidade de transmitir corrente elétrica sem perdas e com potencial para fazer isso em temperaturas mais elevadas.Leia mais... Veja Mais

HIV: descoberta segunda mutação em gene que torna células imunes ao vírus

HIV: descoberta segunda mutação em gene que torna células imunes ao vírus

Tecmundo Chamada uma vez de "flagelo moderno" da humanidade, a Aids continua incurável, mas a certeza de que esta não é uma verdade imutável surgiu inesperadamente para pesquisadores espanhóis. Uma rara mutação genética, presente em uma centena de pessoas portadoras de uma doença muscular, provoca a imunidade contra o vírus HIV.A revelação foi feita no dia 26 de julho por pesquisadores do Instituto de Saúde Carlos III, em Madri. A primeira mutação descoberta está presente no gene CCR5, é rara e foi detectada no americano Timothy Brown, ex-soropositivo, o primeiro ser humano a ser curado de Aids. Depois de passar por um tratamento experimental contra leucemia com células-tronco de um doador resistente ao HIV, ele se viu livre do vírus por conta da imunidade adquirida com o procedimento.Leia mais... Veja Mais

Procura-se quem encontre, mapeie e explore cavernas lunares

Procura-se quem encontre, mapeie e explore cavernas lunares

Tecmundo Em 2017, a sonda japonesa Selene descobriu uma gigantesca caverna lunar na região das Colinas de Marius, composta por um corredor com 50 metros de altura e mesma profundidade desembocando em uma cavidade subterrânea com 500 km de comprimento e 100 metros de largura.Desde então, a grande questão que surgiu foi se formações como essa seriam ideais para abrigar as primeiras missões permanentes em solo lunar. Com isso em mente, a Agência Espacial Europeia (ESA) está à procura de um sistema que encontre, mapeie e ajude a explorar cavernas lunares.Leia mais... Veja Mais

Geoengenharia x vulcão: qual seria mais eficaz contra o aquecimento global?

Geoengenharia x vulcão: qual seria mais eficaz contra o aquecimento global?

Tecmundo Pense cá conosco: existem inúmeros registros de erupções vulcânicas violentas que ocorreram ao longo dos milênios e que provocaram quedas nas temperaturas no planeta – como foi o caso do Krakatoa, por exemplo, que explodiu no final do século 19 e lançou uma quantidade de detritos na atmosfera estimada em 45 quilômetros cúbicos que se espalharam por uma imensa área e fizeram com que as temperaturas caíssem em mais de 1 °C em todo o mundo por pelo menos 5 anos. Então, e se replicássemos erupções como essas para combater o aquecimento global?O que as erupções colossais fazem é que, ao lançar gigantescas quantidades de material na atmosfera, as partículas acabam formando uma camada que reflete parte da luz solar de volta ao espaço, impedindo que ela chegue à superfície, o que, por sua vez, resulta na redução das temperaturas.Leia mais... Veja Mais

NASA anuncia importante avanço em missão para exploração de lua de Júpiter

NASA anuncia importante avanço em missão para exploração de lua de Júpiter

Tecmundo Um dos locais em que os cientistas acreditam que poderia abrigar formas de vida alienígena no Sistema Solar é a lua jupteriana Europa, que consiste em um satélite ligeiramente menor do que a nossa Lua, mas que abriga um imenso oceano.Para explorar essa possibilidade, a NASA decidiu investir em uma missão espacial, a “Europa Clipper”, e a agência anunciou nesta semana que o projeto fez um importante avanço e está pronto para passar à fase final de design que, por sua vez, dará lugar à etapa de construção e testes da nave.Leia mais... Veja Mais

Algum animal na Terra poderia se tornar tão inteligente quanto os humanos?

Algum animal na Terra poderia se tornar tão inteligente quanto os humanos?

Tecmundo Não restam dúvidas de que existem muitos animais inteligentes na Terra, mas também não restam dúvidas de que nenhum outro atingiu o nível de complexidade dos humanos. No entanto, será que existe a possibilidade de que, através da evolução, algum organismo vivendo em nosso planeta hoje possa chegar a se tornar tão inteligente quanto nós? Pois Daniel Kolitz, do site Gizmodo, entrou em contato com cientistas de diversas áreas para tentar responder a essa questão, e as opiniões dos pesquisadores foram pra lá de interessantes!Para Suzana Herculano-Houzel, da Universidade Vanderbilt, nos EUA, existem muitos animais tão capazes quanto nós no que diz respeito à memória visual, à capacidade de resolver problemas e de criar redes hierárquicas de tarefas, por exemplo.Leia mais... Veja Mais

Serviço robótico de manutenção de satélites entra em órbita

Serviço robótico de manutenção de satélites entra em órbita

Tecmundo Enquanto a Space X mudou o cenário dos lançamentos de foguetes usando seu Falcon em repetidas idas e vindas ao espaço, a Space Logistics faz sua parte usando o Mission Extension Vehicle 1 (MEV 1), que subiu ao espaço nesta quarta (9) com o objetivo de reanimar o satélite de comunicações Intelsat 901 (IS 901), lançado em 9 de junho de 2001 (e com vida útil de 13 anos). A linha MEV consiste em espaçonaves projetadas para consertar, realinhar e abastecer satélites em órbita da Terra.O MEV 1 precisará ainda de três meses e meio para subir até onde o IS 901 (agora quase sem combustível) está. Enquanto isso, os controladores da Intelsat enviarão comandos para o satélite elevar sua altitude em 300 quilômetros até a chamada órbita cemitério, onde a atracação vai acontecer (uma forma de reduzir o risco de outros satélites ativos serem atingidos por detritos espaciais, em caso de acidente).Leia mais... Veja Mais

Tempestade solar cataclísmica pode atingir a Terra em 100 anos

Tempestade solar cataclísmica pode atingir a Terra em 100 anos

Tecmundo A Terra pode ser atingida por uma tempestade solar de proporções cataclísmicas nos próximos 100 anos, causando falhas de satélites, apagões e outros problemas. O alerta foi dado em um novo estudo do Serviço Geológico dos Estados Unidos, conduzido pelo geofísico Jeffrey J. Love.No artigo, publicado em julho pela revista Space Weather, foram analisados dados das duas maiores tempestades geomagnéticas que atingiram a Terra. A conclusão: existe uma possibilidade relativamente alta de que um evento mais poderoso ocorra em breve, provavelmente dentro de 100 anos.Leia mais... Veja Mais

Vidro flexível e inquebrável poderá substituir o aço no futuro

Vidro flexível e inquebrável poderá substituir o aço no futuro

Tecmundo Imagine só quantas aplicações um tipo de vidro mais maleável que o convencional e tão denso e resistente quanto o aço não poderia ter! Pois uma equipe de pesquisadores Instituto Politécnico Rensselaer, nos EUA, está trabalhando no desenvolvimento desse material – e em breve a equipe começará a produzir os primeiros protótipos para submetê-los a todo tipo de testes.De acordo com Torie Wells, em um artigo para o site Phys Org, simulações conduzidas pelos cientistas revelaram que os vidros óxidos, aqueles que normalmente são usados na produção de telas para celulares e outros dispositivos eletrônicos, são formados por átomos de silício que se unem a 4 de oxigênio, formando uma estrutura cristalina rígida e pouco resistente que se rompe facilmente quando submetida à pressão ou a deformações mecânicas.Leia mais... Veja Mais

Descoberto planeta gigante inusitado que não deveria existir

Descoberto planeta gigante inusitado que não deveria existir

Tecmundo Os cientistas andaram descobrindo diversas esquisitices cósmicas recentemente – e uma delas foi anunciada há alguns dias por pesquisadores do Instituto de Estudos Espaciais da Catalunha, na Espanha. Desta vez, o astro bizarro consiste em um Gigante Gasoso que orbita uma anã vermelha pequenina a uma distância menor do que Mercúrio viaja ao redor do nosso Sol e, segundo os astrônomos, o planeta é grande demais para sua estrela e, portanto, além de teoricamente não dever existir, levanta questões sobre como sistemas planetários como esse inclusive chegam a se formar.O gigante gasoso em questão é conhecido pela sigla GJ 3512 b – enquanto a anãzinha vermelha se chama GJ 3512 e produz apenas 0,2 % da energia que o nosso Sol gera – e possui uma órbita excêntrica de 204 dias, dos quais a maioria é passada próximo à pequena estrela, e se encontra a 31 anos-luz de distância de nós. E por que esse planeta nem sequer deveria existir?Leia mais... Veja Mais

Satélite da NASA capta buraco negro devorando estrela

Satélite da NASA capta buraco negro devorando estrela

Tecmundo "Imagine que você está em pé no topo de um arranha-céu e, de lá de cima, joga uma bolinha de gude e ela tem que passar entre as grades de um bueiro na rua. O que houve é mais difícil de acontecer do que isso”. Assim o astrônomo Chris Kochanek explicou a detecção, por um satélite da NASA, de um buraco negro despedaçando e engolindo uma estrela. O evento, segundo os astrônomos, acontece em média uma vez a cada 10 mil a 100 mil anos em uma galáxia. Até hoje, só foram observador 40, entre bilhões de galáxias no universo.A carnificina estelar é chamada de evento de perturbação das marés e foi captada primeiro pelo satélite de pesquisa Transiting Exoplanet Survey (TESS) da NASA. Em 29 de janeiro, quando o All-Sky Automated Survey for Supernovas (ou ASAS-SN), uma rede mundial de 20 telescópios, tomou conhecimento do evento (batizado de ASASSN-19bt), o TESS já estava olhando para a mesma área há pelo menos um ano, o que permitiu aos astrônomos ver a explosão do começo ao fim.Leia mais... Veja Mais

Modelo de estufa espacial surpreende com produção de alimentos

Modelo de estufa espacial surpreende com produção de alimentos

Tecmundo Uma estufa montada na Antártida com foco na realização de testes para produção de alimentos no espaço completou seu 1º ano de experimentos com resultados muito animadores. Desenvolvida por cientistas da Deutsches Zentrum für Luft- und Raumfahrt – DLR ou Centro Aeroespacial Alemão –, a estrutura, que mede 12,5 metros quadrados, produziu um total de 268 quilos de verduras e legumes em apenas 9,5 meses, superando o esperado para a safra nesse período.Batizada de Eden ISS, a estufa foi construída na Antártida justamente por conta das condições extremas encontradas no continente gelado, cujas características se assemelham ao inóspito ambiente espacial. Por conta disso, evidentemente, a produção de alimentos não ocorre da forma tradicional: o cultivo se baseia em técnicas de aeroponia, onde não existe o uso de terra, as plantas são expostas a fontes de luz artificial e recebem os nutrientes necessários para o seu crescimento e floração através de soluções específicas.Leia mais... Veja Mais

Este maluco levou mais de 200 picadas de cobra em nome da Ciência

Este maluco levou mais de 200 picadas de cobra em nome da Ciência

Tecmundo Nem precisamos dizer que o veneno de cobras como a mamba-negra (Dendroaspis polylepis), a cascavel (Crotalus durissus) ou a taipan-costeira (Oxyuranus scutellatus) podem ser letais, certo? Pois um norte-americano chamado Tim Friede não só levou mais de 200 picadas dessas e outras criaturas igualmente perigosas voluntariamente, como injetou nele próprio as toxinas desses animais mais de 700 vezes, mesmo sabendo que corria sérios riscos de morrer. Por quê? Para ajudar cientistas a desenvolverem um soro antiofídico universal – e evitar que milhares de mortes decorrentes de picadas de cobras aconteçam todos os anos no mundo.Já faz mais de 20 anos que Tim – residente de Wisconsin de 51 anos de idade que nunca foi à universidade e trabalhava como caminhoneiro antes de se transformar em cobaia humana – se dedica a esse projeto incrivelmente perigoso. A ideia consiste em levar picadas ou injetar em seu corpo as toxinas produzidas pelas cobras mais letais do planeta para, assim, desenvolver defesas imunológicas contra a ação do veneno. Coisa de louco e algo que jamais deveria ser feito? Sem dúvidas! Mas parece que o norte-americano conseguiu conquistar progressos com essa maluquice.Leia mais... Veja Mais

Encélado dispara “canhões de neve” contra outras luas de Saturno

Encélado dispara “canhões de neve” contra outras luas de Saturno

Tecmundo Encélado, como você pode saber, consiste em um dos 62 satélites naturais conhecidos de Saturno – e o sexto maior deles, medindo cerca de 500 quilômetros de diâmetro. Além disso, essa lua, por ser coberta de gelo, está entre os objetos que mais refletem luz no Sistema Solar. Agora, conforme descobriu um grupo de cientistas, Encélado parece ser responsável por converter 2 de suas vizinhas em objetos brilhantes também, botando “canhões de neve” para funcionar e disparando partículas de gelo contra Tétis e Mimas.Os cientistas – um time composto por astrônomos franceses e norte-americanos – fizeram essa descoberta depois de examinar 60 observações conduzidas pela sonda espacial Cassini entre os anos de 2004 e 2017 e notar que Mimas e Tétis brilhavam bem mais do que as demais luas saturnianas. Segundo acreditam os pesquisadores, esse fenômeno é, em parte, resultado do lançamento de material a partir de Encélado, que possui um imenso oceano interno que se encontra sob a espessa camada de gelo que recobre a sua superfície.Leia mais... Veja Mais

Cientistas criam 'biorrobô' capazes de se mover sozinhos

Cientistas criam 'biorrobô' capazes de se mover sozinhos

Tecmundo Pesquisadores da Universidade de Illinois, nos EUA, criaram um dispositivo maleável movido a partir de células nervosas motoras ativadas pela luz. O biorrobô é o primeiro aparato desse tipo capaz de caminhar e nadar de forma autônoma e o seu funcionamento se dá através das contrações de células do tecido muscular esquelético – ou tecido muscular estriado, que é composto por fibras com formato cilíndrico e que podem chegar a medir alguns centímetros de comprimento.Na realidade, a mesma equipe de cientistas já vem trabalhando no projeto de biorrobôs autônomos faz alguns anos, e o primeiro dispositivo que o time desenvolveu foi inspirado no formato de espermatozoides e era movido a partir da pulsação de células do tecido muscular estriado cardíaco obtidas a partir de ratinhos de laboratório. No entanto, como esses modelo inicial não tinha qualquer percepção do ambiente ou capacidade de tomar decisões de forma autônoma, os pesquisadores aprimoraram o projeto.Leia mais... Veja Mais

Saiba o que rolou após colisão de asteroide há 65 milhões de anos

Saiba o que rolou após colisão de asteroide há 65 milhões de anos

Tecmundo Há cerca de 65 milhões de anos, uma rocha espacial com dimensões estimadas entre 10 e 80 quilômetros de diâmetro colidiu contra o nosso planeta, desencadeando uma cadeia de eventos que levou não só à extinção dos dinossauros – não aviários –, como também ao desaparecimento de 75% da vida na Terra. Não restam dúvidas de que o impacto teve efeitos devastadores no longo prazo, mas, e logo após a tragédia, como foi? Segundo um estudo recente, realizado por cientistas da Universidade do Texas, nos EUA, os dias que se seguiram foram marcados pela destruição, caos, escuridão e morte.O impacto deu origem a uma gigantesca cratera com 180 km de diâmetro na Península de Yucatán, no México, conhecida pelo nome de Chicxulub – a única cratera no mundo que, além da típica borda circular, conta com um anel interno formado por rochas. Veja uma imagem a seguir para entender melhor o que acabamos de descrever:Leia mais... Veja Mais

Brasil é o 65º país mais poluído do mundo, revela estudo

Brasil é o 65º país mais poluído do mundo, revela estudo

Tecmundo Não há dúvidas de que poluição é coisa séria e algo que preocupa cada vez mais a população. Diversos estudos surgem de tempos em tempos para mostrar o panorama de diversas nações, e o mais recente coloca o Brasil como um dos países mais poluídos do mundo.Segundo dados compilados pelo Cuponation, nosso país aparece em um ranking com 109 países por apresentar cerca de 56% de poluição. Entre as cinco cidades citadas do nosso país, as mais poluídas são as seguintes:Leia mais... Veja Mais

Célula noturna é capaz de gerar energia a partir da escuridão

Célula noturna é capaz de gerar energia a partir da escuridão

Tecmundo Pesquisadores desenvolveram um novo dispositivo para geração de energia que funciona de maneira contrária aos painéis solares. Isso porque, em vez de produzir eletricidade por meio da obtenção de calor do Sol durante o dia, a nova tecnologia gera a energia a partir da escuridão da noite – e tem potencial para superar algumas das limitações das células solares tradicionais.A equipe – composta por cientistas da Universidade de Stanford, Universidade de Los Angeles e Universidade da Califórnia – desenvolveu um dispositivo que funciona a partir de diferenças de temperatura registradas nas duas faces de uma cerâmica com propriedades condutivas criada pelo time.Leia mais... Veja Mais

Japão e Índia mandarão um rover para procurar água na Lua em 2023

Japão e Índia mandarão um rover para procurar água na Lua em 2023

Tecmundo Apesar do aparente fracasso de sua missão Chandrayaan-2, a Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO, seu acrônimo em inglês) já tem planos de retomar o projeto de exploração da Lua, agora tendo como parceira a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA). A informação foi confirmada no último dia 9 de setembro, em comunicado da embaixada japonesa em Nova Delhi."JAXA e ISRO estão planejando uma exploração polar lunar conjunta, a ser lançada no início dos anos 2020. Estamos confiantes de que a Índia continuará a contribuir para a exploração lunar, empreitada para a qual o Japão caminha orgulhosamente".Leia mais... Veja Mais

Afinal, quanto o iPhone 11 e suas variantes têm de bateria e RAM?

Afinal, quanto o iPhone 11 e suas variantes têm de bateria e RAM?

Tecmundo Sempre que um novo iPhone é revelado, os fãs começam a procurar por informações técnicas que a Apple não costuma divulgar a respeito dos seus celulares. Uma delas é a RAM do aparelho — um detalhe que às vezes não é encontrado nem mesmo na página oficial da empresa. A capacidade da bateria em miliampere-hora (mAh) também costuma ficar escondida.Desta vez, surgiram duas possibilidades. Para começar, o especialista em vazamentos responsável pela conta  @OnLeaks no Twitter publicou uma postagem com os supostos dados. O iPhone 11 seria o único da família com 4 GB de RAM, enquanto os outros dois modelos (iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max) teriam 6 GB. Além disso, a bateria melhorou em todos os dispositivos, com destaque para o salto do modelo do meio: o 11 Pro tem 3.190 mAh, contra 2.658 mAh do seu equivalente da geração anterior, o iPhone Xs.Leia mais... Veja Mais

Asteroide passou pertinho da Terra a quase 26 km/s e ninguém viu

Asteroide passou pertinho da Terra a quase 26 km/s e ninguém viu

Tecmundo Na última quinta-feira (5), uma rocha espacial passou a uma distância do nosso planeta menor do que em que muitos satélites de comunicação se encontram em órbita e adivinhe: ninguém viu a aproximação! Por sorte, não se tratava de nenhum cometa ou asteroide colossal e o pedregulho seguiu adiante em suas andanças pelo Sistema Solar sem causar problemas – mas o incidente reforça o alerta que já foi dado por muitos cientistas, de que é apenas uma questão de tempo até que um desses objetos colida conosco.De acordo com Eric Mack, do site C|Net, a rocha espacial da última quinta foi batizada de 2019 RP1 e teve o seu tamanho estimado entre 7 e 17 metros. Segundo o pessoal da NASA, o objeto passou a 37,4 mil quilômetros do nosso planeta – o que, em termos astronômicos, significa que ele passou raspando por nós – e a uma velocidade de 25,9 km/s, o que faz desse asteroide o 2º mais rápido a viajar dentro de uma distância lunar da Terra e o 3º que mais se aproximou do nosso mundo neste ano.Leia mais... Veja Mais

IA deve aprender sobre valores sociais para não termos problemas

IA deve aprender sobre valores sociais para não termos problemas

Tecmundo Segundo uma dupla de pesquisadores, os profissionais que trabalham na criação e desenvolvimento de IAs precisam “ensinar” às suas máquinas valores sociais e humanos se não quisermos ter problemas no futuro. De acordo com os cientistas – Mona Sloane e Emanuel Moss, da Universidade de Nova York e da Universidade da Cidade de Nova York, respectivamente –, já existem indícios de que a IA pode perpetuar a discriminação, intensificar desigualdades e inclusive ocasionar danos nesse sentido e, portanto, os desenvolvedores devem cuidar para que suas criações, em vez de prejudicar, sirvam a sociedade da melhor forma possível.Os pesquisadores defendem que estamos diante da emergência de um complexo sistema “tecnossocial” e, para que ele seja mais justo, democrático e equilibrado, engenheiros e programadores precisam incluir a mais ampla gama de noções sociais em suas IAs para reduzir o risco de que elas venham a causar danos à nossa sociedade.Leia mais... Veja Mais

Transistores de fios de linho prometem revolucionar eletrônicos flexíveis

Transistores de fios de linho prometem revolucionar eletrônicos flexíveis

Tecmundo Pesquisadores da Universidade Tufts, nos EUA, desenvolveram um tipo de transistor que tem potencial para tornar dispositivos eletrônicos completamente flexíveis. A novidade, ademais, pode ser entrelaçada para produzir tecidos ou ser incorporada a eles, podendo ser usados sobre a pele, ou até implantados em órgãos e estruturas do corpo humano para o monitoramento de doenças e realização de diagnósticos, além de apresentar outras possíveis aplicações.Os transistores consistem em fios de linho revestidos com nanotubos de carbono que, depois, são envoltos em um gel eletrolítico que confere à linha alta maleabilidade e liberdade de movimentos sem que ocorra interferência em sua funcionalidade. Mais especificamente, os nanotubos fazem com que as linhas se tornem semicondutoras, e o sistema funciona com a inclusão de 2 fios de ouro finíssimos (que atuam como “positivo” e “negativo” do circuito) e um terceiro com função de aterramento.Leia mais... Veja Mais

Chandrayaan-2: missão indiana divulga sua 1ª imagem da Lua

Chandrayaan-2: missão indiana divulga sua 1ª imagem da Lua

Tecmundo A missão indiana Chandrayaan-2 enviou sua primeira imagem da Lua. A nave chegou à órbita lunar na última terça-feira (20) e já deu início à manobra para pousar na superfície do satélite natural. A informação foi confirmada pela Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO, na sigla em inglês), em sua conta no Twitter.A imagem da Lua também foi compartilhada na rede social, acompanhada da mensagem: "Dê uma olhada na primeira imagem da Lua capturada por #Chandrayaan2 #VikramLander tirada a uma altura de aproximadamente 2.650 km da superfície lunar em 21 de agosto de 2019. A bacia de Mare Orientale e as crateras de Apollo podem ser vistas na foto".Leia mais... Veja Mais

Buracos negros holográficos podem ajudar a desvendar mistérios do Universo

Buracos negros holográficos podem ajudar a desvendar mistérios do Universo

Tecmundo Apesar de o entendimento da Ciência sobre buracos negros ter dado grandes saltos nas últimas décadas, ainda existem muitos mistérios envolvendo essas regiões do espaço. Para ajudar a esclarecer alguns deles, pesquisadores da Universidade Chuo, da Universidade Nihon e da Universidade de Osaka, todas no Japão, desenvolveu um sistema teórico que permite criar hologramas de buracos negros.Embora os cientistas não consigam observar buracos negros diretamente – afinal, essas regiões do espaço possuem uma força gravitacional tão colossal que nem sequer a luz consegue escapar de sua atração –, eles sabem que essas estruturas existem. Tanto que uma das imagens mais famosas que circularam pelo mundo neste ano foi a “foto” de um buraco negro, criada a partir do processamento de leituras obtidas por radiotelescópios espalhados por todo o mundo. Veja:Leia mais... Veja Mais

Administrador da NASA declara Plutão como planeta novamente

Administrador da NASA declara Plutão como planeta novamente

Tecmundo Chamado agora de Região de Tombaugh, o Coração de Plutão bate no peito de muitos inconformados com o fato de o pequenino não ser mais um planeta. O coro engrossou na última sexta-feira (23), quando o administrador da NASA, Jim Bridenstine, compartilhou a mágoa de milhões de pessoas em frente às câmeras.My favorite soundbyte of the day that probably won't make it to TV. It came from NASA Administrator Jim Bridenstine. As a Pluto Supporter, I really appreciated this. #9wx #PlutoLoversRejoice @JimBridenstine pic.twitter.com/NdfQWW5PSZLeia mais... Veja Mais

Vantablack: conheça o 'material mais escuro do mundo' [vídeo]

Vantablack: conheça o 'material mais escuro do mundo' [vídeo]

Tecmundo Há alguns anos, a Surrey NanoSystems desenvolveu um material chamado Vantablack. O composto formado por nanotubos de carbono foi descoberto por acaso e ficou conhecido como o material mais escuro do mundo. Por conseguir absorver mais de 99% da luz, cria a aparência de um buraco fundo ou uma estrutura lisa mesmo quando está posicionado sobre objetos tridimensionais. A explicação para isso está na maneira como a luz penetra no Vantablack.Os nanotubos podem estar dispostos de modo relativamente organizado, como fios de cabelo, ou de maneira bagunçada. Em ambos os casos, a natureza da estrutura "prende" as partículas de luz, como se estivessem dentro de um labirinto. Isso faz com que a luz seja absorvida e se torne praticamente impossível ver qualquer forma que tenha sido pintada com o Vantablack.Leia mais... Veja Mais

Cientistas criam estufa capaz de cultivar vegetais até em Marte

Cientistas criam estufa capaz de cultivar vegetais até em Marte

Tecmundo Pesquisadores do Centro Aeroespacial Alemão estão desenvolvendo projetos que podem servir tanto para a Terra quanto para futuros planetas colonizados. A equipe atualmente gerencia a EDEN ISS, uma espécie de estufa em que é possível cultivar alimentos bem variados, independente das condições externas.Com isso, os cientistas podem desenvolver formas fechadas de agricultura em desertos e locais muito frios, por exemplo, ou até em missões em outros planetas — algo no estilo "Perdido em Marte", mas com Matt Damon tendo um equipamento profissional e próprio para as batatas.Leia mais... Veja Mais

Robô humanoide russo já está à bordo da Estação Espacial Internacional

Robô humanoide russo já está à bordo da Estação Espacial Internacional

Tecmundo “Desculpe pelo atraso. Preso no trânsito. Pronto para continuar.” Com esse tweet, FEDOR comunicou ao mundo que, depois de não conseguir atracar na Estação Espacial Internacional (ISS) quando chegou, já está a bordo.????? ???????? ?? ????????. ??????? ? ??????. ????? ? ??????????? ??????. pic.twitter.com/iR277q5MxoLeia mais... Veja Mais

Vencedor do Nobel de Física 2019 ajudou a explicar a 'evolução do Universo'

Vencedor do Nobel de Física 2019 ajudou a explicar a 'evolução do Universo'

Tecmundo Tal como ocorre todos os anos, comitês da Academia Real das Ciências da Suécia concedem os prestigiosos prêmios Nobel – um dos mais importantes reconhecimentos concedidos a indivíduos ou instituições por suas descobertas, avanços e contribuições para a humanidade. Os anúncios dos vencedores deste ano estão ocorrendo nesta semana e já sabemos quem levou os de Medicina, Física e Química.Começando com o  Nobel de Física. O prêmio foi concedido a James Peebles, Michel Mayor e Didier Queloz, com Peebles recebendo o prêmio por suas pesquisas sobre a evolução e estrutura do Universo, e os outros dois, Mayor e Queloz, por serem os responsáveis pela descoberta do primeiro exoplaneta da História.Leia mais... Veja Mais

Sistema de WiFi pode identificar pessoas através de paredes

Sistema de WiFi pode identificar pessoas através de paredes

Tecmundo Se você nunca imaginou poder identificar quem está dentro de uma casa por meio de medições de energia, pode começar a pensar nisso como realidade porque é exatamente essa identificação de pessoas através de paredes que um novo sistema por meio de vídeo WiFi está fazendo.O XModal-ID já foi testado pela equipe de desenvolvimento e poderá auxiliar em ações de vigilância e segurança. A pesquisadora Yasamin Mostofi explica que a abordagem proposta é de possibilitar determinar se uma pessoa por trás de uma parede é a mesma captada em uma filmagem e, para isso, utilizam apenas um par de transceptores WiFi. “Essa abordagem utiliza apenas medições de energia recebidas de um link WiFi”, diz.Leia mais... Veja Mais

Planeta Nove pode ser, na verdade, um buraco negro primordial

Planeta Nove pode ser, na verdade, um buraco negro primordial

Tecmundo De um lado, a dupla Batygin e Brown, do Time Planeta Nove, até agora à frente do placar; do outro ldado, Scholtz e Unwin, do Time Buraco Negro Primordial, que, em um lance sensacional, mudou os rumos da partida. Quem ganhará a disputa para saber o que distorce as órbitas do que está além de Netuno?Os astrônomos Jakub Scholtz, da Universidade de Durham, e James Unwin, da Universidade de Illinois, publicaram em 24 de setembro um estudo sugerindo que o objeto misterioso que existe depois de Netuno seria um buraco negro primordial (PBH), formado não pelo colapso gravitacional de uma estrela, mas sim pela extrema densidade da matéria encontrada nos primórdios da expansão do universo.Leia mais... Veja Mais

Biomineração espacial começa a ser testada na ISS

Biomineração espacial começa a ser testada na ISS

Tecmundo Mineração espacial é tema de todo bom seriado de ficção científica. Um futuro real pode estar agora em um compartimento da Estação Espacial Internacional (ISS), onde repousam 18 reatores biominerais. Do tamanho de caixas de fósforos, os protótipos serão usados para estudar como organismos microscópicos podem ser usados para recuperar minerais e metais das rochas espaciais – o processo chamado de biomineração, já usado na Terra.O projeto BioRock, de astrobiólogos da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, levou uma década para ser desenvolvido. Em cada reator biomineral, foram postos pedaços de rocha de basalto imersos em soluções contendo bactérias. Os pesquisadores querem ver como a baixa gravidade afeta a capacidade das bactérias de extrair materiais como ferro, cálcio e magnésio das rochas no espaço.Leia mais... Veja Mais

Desenvolveram uma cerâmica maleável e resistente a trincas

Desenvolveram uma cerâmica maleável e resistente a trincas

Tecmundo As cerâmicas podem ser incrivelmente resistentes, além de ser excelentes isolantes térmicos, poderem ser usadas como isolantes ou condutores elétricos e apresentar alta resistência química. Mas, apesar de serem superversáteis, uma coisa que normalmente não associamos a elas é a maleabilidade. Entretanto, uma equipe de pesquisadores da Universidade Purdue, nos EUA, desenvolveu um processo capaz de tornar esse material mais flexível e durável.Os pesquisadores criaram um método chamado “sinterização flash”, que consiste na aplicação de uma corrente elétrica durante o processo de fabricação da cerâmica. Nos primeiros testes, realizados no ano passado, os cientistas conseguiram produzir amostras desse material tão maleáveis quanto alguns metais, mas observaram o surgimento de algumas trincas depois de colocar a cerâmica à prova.Leia mais... Veja Mais

Fato x Ficção: os erros e acertos de Ad Astra – Rumo às Estrelas

Fato x Ficção: os erros e acertos de Ad Astra – Rumo às Estrelas

Tecmundo Se você é fã de astronomia e exploração espacial e, de quebra, adora um cineminha e obras de ficção científica, então deve estar por dentro do lançamento de Ad Astra – Rumo às Estrelas, longa que acompanha a jornada do engenheiro espacial Roy McBride, interpretado por Brad Pitt, enquanto ele viaja através do Sistema Solar em busca de seu pai, Clifford McBride, vivido por Tommy Lee Jones, que desapareceu durante uma missão a Netuno.O filme promete muitas cenas de tirar o fôlego e sequências de bastante tensão, e os produtores consultaram astrônomos e outros cientistas – incluindo astronautas e o pessoal da NASA – para evitar gafes. Mas, até onde o que é mostrado em Ad Astra é cientificamente correto ou plausível e onde os roteiristas tomaram liberdades cinematográficas (por assim dizer) que foram um pouquinho longe demais? Um cinéfilo chamado Andy Howell – que, por sinal, é professor de Astrofísica na Universidade Rochester, nos EUA – analisou o longa e compartilhou seus pareceres com o pessoal do site Gizmodo, os quais você pode conferir a seguir. Ah... E vão rolar spoilers, então, fique avisado desde já!Leia mais... Veja Mais

UFG lançará 1ª graduação de Inteligência Artificial do Brasil

UFG lançará 1ª graduação de Inteligência Artificial do Brasil

Tecmundo Universidade Federal de Goiás (UFG) criou a primeira graduação de Inteligência Artificial do Brasil. O novo curso foi aprovado pelo conselho universitário da instituição de modo unânime recentemente, e terá suas atividades iniciadas em 2020. Nesse sentido, serão ofertadas 40 vagas no Sistema de Seleção Unificada (SiSU), para as quais será possível fazer candidatura com uso das notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).O bacharelado será conduzido em período integral pelo Instituto de Informática (INF) da UFG no Câmpus Samambaia, em Goiânia. Essa unidade é considerada referência nacional em ensino e pesquisa em Inteligência Artificial. Segundo o doutor Anderson Soares, professor do INF, esse tipo de abordagem costuma ser oferecido somente em nível de pós-graduação; agora poderá ser melhor explorado para atender à crescente necessidade de profissionais capacitados no país.Leia mais... Veja Mais

Cosmonautas russos voltarão a ter armas no kit de viagens espaciais

Cosmonautas russos voltarão a ter armas no kit de viagens espaciais

Tecmundo Pouca gente sabe, mas entre 1982 e até meados de 2007 as equipes de cosmonautas tinham uma arma em seu kit de emergência. Agora, a Rússia está testando um novo armamento para tomar o lugar da antiga pistola de três canos, especialmente criada para a missão espacial soviética. Segundo o chefe da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin, é hora de trazer de volta as armas, já que os lançamentos tripulados estão se deslocando para o Extremo Oriente russo.“É possível que desembarques também aconteçam em áreas escassamente povoadas, extensas florestas e estepes. A arma já está sendo testada e, em um ano e meio, provavelmente, será incorporada ao kit de emergência dos cosmonautas, que poderão usá-la tanto para se proteger de animais como para disparar sinalizadores”, disse Rogozin.Leia mais... Veja Mais

Astrônomos detectam estrela de nêutrons que desafia as Leis da Físicas

Astrônomos detectam estrela de nêutrons que desafia as Leis da Físicas

Tecmundo Os pulsares estão entre os astros mais densos – e estranhos – do Universo, mas cientistas do Observatório Green Bank, situado na Virginia, nos EUA, descobriram um que não só é bizarro, como, de acordo com os modelos, não deveria nem existir. O objeto, uma estrela de nêutrons batizada com a sigla J0740+6620, consiste no corpo dessa classe mais massivo já encontrado e é tão, tão denso que, segundo estimaram os astrônomos, ele se encontra no limite de entrar em colapso e se converter em um buraco negro.As estrelas massivas, com massas entre 8 e 30 vezes à do nosso Sol, quando chegam ao final de suas vidas, entram em colapso – formando os pulsares (ou estrelas de nêutrons) que, como mencionamos antes, são corpos ultradensos e massivos dotados de fortes campos magnéticos e que apesentam rápida rotação. Tipicamente, esses objetos contam massas equivalentes ou superiores à do nosso Sol concentrada em um espaço equivalente ao de uma cidade, então, imagine!Leia mais... Veja Mais

Australianos estão perto de estudar as primeiras estrelas

Australianos estão perto de estudar as primeiras estrelas

Tecmundo Desde a construção da sociedade como conhecemos, o ser humano busca estudar os primórdios da existência. Um dos maiores focos de estudo é a sopa primordial, que gerou o universo em que vivemos. Do big bang ao buraco negro, cientistas tentam entender como a vida surgiu e se desenvolveu, entretanto, no meio de descobertas tão grandiosas para a ciência, coisas aparentemente simples, como as estrelas, não receberam a mesma atenção. O que sabemos sobre as estrelas é que a maioria das que podemos observar no céu à noite existiram há milhões de anos e já morreram, e o que visualizamos são apenas feixes de luz que ainda ecoam no Universo. Tendo essa compreensão, muitos cientistas australianos afirmam que equipamentos que temos atualmente não são potentes o suficiente para realizar tal pesquisa, entretanto, estão sendo aprimorados para que a história das estrelas possa ser observada mesmo que indiretamente.Leia mais... Veja Mais

Sem plástico: McDonald's testa restaurante sustentável em Berlim

Sem plástico: McDonald's testa restaurante sustentável em Berlim

Tecmundo Em comunicado oficial para a imprensa divulgado no dia 28 de agosto, a rede de fast-food McDonald's apresentou diversas soluções como teste para afirmar a sua preocupação com a sustentabilidade. Além deste cuidado, a marca demonstrou atenção à necessidade do cumprimento de novas normas sobre a utilização de plástico que deverão entrar em vigor em 2021 na União Europeia.Segundo Diana Wicht, chefe do departamento de sustentabilidade da empresa na Alemanha, a ideia desta vez foi abrir alguns espaços experimentais exatamente para captar a opinião real do público antes do lançamento efetivo das soluções: “Normalmente, o McDonald's apresenta soluções perfeitas. Desta vez, dissemos: 'Ainda não temos soluções perfeitas... Por favor, ajude-nos!'”,  comentou em nota.Leia mais... Veja Mais

Prótese biônica tem resposta mais rápida do que mão humana

Prótese biônica tem resposta mais rápida do que mão humana

Tecmundo Cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, anunciaram o desenvolvimento de uma prótese biônica capaz de traduzir os comandos enviados pelo cérebro dos usuários e responder mais depressa do que uma mão humana. O dispositivo combina elementos de robótica com tecnologias de neuroengenharia e permite que pessoas amputadas tenham muito mais controle sobre os movimentos e funções da mão prostética.   O funcionamento da prótese está baseado em sensores que são colocados no coto da pessoa amputada e que são capazes de detectar a atividade muscular quando o paciente tenta movimentar os dedos – que já não estão lá. Além disso, os pesquisadores desenvolveram um algoritmo de machine learning que, ademais de decodificar os impulsos neuromusculares enviados pelo cérebro da pessoa e que são registrados pelos sensores, interpreta os sinais e aprende os movimentos para treinar o sistema e melhorar o desempenho da prótese. Veja a seguir:Leia mais... Veja Mais

NASA começa a industrialização do espaço por um fio

NASA começa a industrialização do espaço por um fio

Tecmundo A startup Made in Space ganhou atenção quando recebeu da NASA, sua principal cliente e investidora, US$ 74 milhões para colocar em órbita, em 2022, um satélite-robô que montará no espaço sua própria fonte de energia. Mas foi outra invenção que alvoroçou o mercado: o ZBLAN.O composto de fluoretos de metais pesados em vez da sílica usual foi descoberto na década de 1970 e tem propriedades de absorção e dispersão que podem torná-lo excelente em aplicações que vão de lasers de ponta a cabos submarinos. O problema é que, por conta das diferentes densidades dos elementos que o compõem, ao ser fabricado o ZBLAN desenvolve microcristais à medida que esfria, arruinando seu potencial.Leia mais... Veja Mais

Telescópio chinês capta sinais misteriosos vindos do espaço profundo

Telescópio chinês capta sinais misteriosos vindos do espaço profundo

Tecmundo De cerca de três bilhões de anos-luz da Terra estão chegando sinais misteriosos, e os astrônomos chineses que os captaram não conseguem decifrar. As rajadas de rádio, curtas e rápidas (denominadas FRB, sigla em inglês de Fast Radio Bursts), foram captadas pelo gigantesco disco do telescópio chinês FAST (acrônimo de Five-hundred-meter Aperture Spherical Telescope, ou Telescópio Esférico de Abertura de quinhentos metros) no fim de agosto.Segundo a agência chinesa de astronomia Xinhua, a detecção passou por uma série de checagens e reavaliações que confirmaram a região do espaço de onde os sinais vêm (mas não sua origem). Entre o fim de agosto e início de setembro, mais de uma centena de rajadas foram detectados, o maior número até agora registrado na observação da FRB121102, descoberta pelo observatório Arecibo em 2015, cuja origem é uma galáxia anã, na constelação de Auriga. Leia mais... Veja Mais

Índia localiza módulo enviado à Lua, mas contato é nulo

Índia localiza módulo enviado à Lua, mas contato é nulo

Tecmundo A estação espacial da Índia (ISRO, na sigla em inglês) localizou o módulo Vikram, que foi enviado à superfície da Lua na sexta-feira (06), e cuja tentativa de pouso foi transmitida ao vivo pelo YouTube. Na ocasião, o contato entre a ISRO e o módulo foi perdido faltando apenas 2,1 quilômetros para que ele chegasse ao solo lunar, o que, em termos espaciais, podemos dizer que ele chegou extremamente perto.No sábado (07), a agência informou à mídia local que conseguiu localizar o módulo na superfície da Lua, porém, o contato ainda não foi restabelecido. Como o Vikram possui um sistema de pouso autônomo que é acionado em caso de falha de comunicação entre ele e a estação terrestre, é possível que ele tenha conseguido pousar e esteja intacto.Leia mais... Veja Mais

'Rebocadores espaciais' moverão satélites e limparão a órbita da Terra

'Rebocadores espaciais' moverão satélites e limparão a órbita da Terra

Tecmundo A SpaceX lançará em órbita um grupo de pequenos satélites com o foguete Falcon 9. A bordo da missão estará também o primeiro rebocador espacial a ser lançado oficialmente, um equipamento de transporte que tem a responsabilidade de manobrar os minissatélites, que nem sempre são deixados na órbita adequada em "lançamentos compartilhados".Esses transportadores deverão carregar os satélites a partir de onde forem deixados pelos foguetes para o local mais adequado e limpar a órbita da Terra, retirando aqueles não mais utilizados. A operação custará US$ 2,25 milhões (cerca de R$ 9,28 milhões na cotação de hoje) e está incluída em uma iniciativa denominada SmallSat Rideshare Program.Leia mais... Veja Mais

IA desenvolve nova molécula com propriedades medicinais

IA desenvolve nova molécula com propriedades medicinais

Tecmundo Tendo em mente o gigantesco custo e investimento de tempo necessários para se desenvolver um novo medicamento e disponibilizá-lo no mercado, uma startup norte-americana escalou sua IA para produzir uma droga e ver o que acontecia. A coisa toda não passou de um teste, mas as máquinas não só demonstraram ter um enorme potencial para encurtar o processo atual – e cortar dramaticamente custos –, como conseguiram produzir uma nova molécula com propriedades medicinais.Segundo Gregory Barber, do site Wired, de acordo com algumas estimativas, o processo entre o desenvolvimento e comercialização de novos fármacos pode ser incrivelmente lento e necessitar do investimento de bilhões de dólares, dependendo do medicamento. Mas, conforme apostam muitos especialistas, a IA poderia entrar em cena e reduzir dramaticamente o tempo de pesquisas e, consequentemente, o custo de criação de novas drogas.Leia mais... Veja Mais

Equipe simula expedição em Marte escalando vulcão com traje espacial

Equipe simula expedição em Marte escalando vulcão com traje espacial

Tecmundo Uma equipe de exploradores e pesquisadores liderada pela Agência Espacial da Islândia (ISA) se reuniu em locais remotos do país para simular uma exploração a Marte. Equipados com o traje MS1 Mars, desenvolvido na Rhode Island School of Design pelo coordenador da NASA, Michael Lye, o grupo foi até a calota de gelo Vatnajökull para ter acesso ao interior do vulcão Grímsvötn. O teste aconteceu entre o fim de junho e o início de agosto e teve duração de 11 dias.O cenário glacial, terroso e desértico se assemelha muito à região polar do Planeta Vermelho, com superfície idealmente desafiadora para testar as habilidades dos 7 participantes. A vestimenta criada por Lye também foi colocada à prova; inspirado no protótipo do traje Z-2 da NASA, o MS1 Mars, que pesa 23 kg, não é exatamente adequado às condições de Marte, mas o seu peso simula o que o Z-2 pesaria na gravidade do globo marciano (na Terra, ele pesa 65 kg).Leia mais... Veja Mais

“Sol artificial”: como a fusão nuclear poderá impactar o futuro energético?

“Sol artificial”: como a fusão nuclear poderá impactar o futuro energético?

Tecmundo Você soube do projeto chinês de criar um “Sol artificial” aqui na Terra? Na realidade, a iniciativa está focada no desenvolvimento de novas tecnologias para a obtenção de energia limpa – uma vez que os modelos atuais, especialmente os baseados na queima de carvão, gás natural ou petróleo, precisam ser revistos, já que, além de a demanda energética não parar de aumentar, eles produzem um gigantesco volume de emissões.Mais especificamente, a iniciativa chinesa consiste na construção de um reator de fusão nuclear – muito mais eficiente do que os de fissão nuclear em atividade atualmente no mundo – que gera o mesmo tipo de calor produzido pelo Sol e pode revolucionar a forma como se obtém energia no futuro.Leia mais... Veja Mais

Como a exploração da Floresta Amazônia pode ajudar a protegê-la?

Como a exploração da Floresta Amazônia pode ajudar a protegê-la?

Tecmundo Nas últimas semanas, as queimadas que vêm acontecendo na Amazônia colocaram não só o Brasil, mas principalmente a floresta sob os holofotes. A atenção do mundo se voltou para nós e não param de chegar propostas e ofertas de ajuda de toda classe focadas na preservação da nossa biodiversidade.Também não faltaram duras críticas e o surgimento de acalorados debates sobre o estabelecimento de mais restrições e criação de leis de proteção ambiental mais duras e o desenvolvimento de planos de manejo sustentáveis para a floresta. Mas uma iniciativa que talvez devesse ser levada mais à sério é a “bioprospecção”.Leia mais... Veja Mais

Estudo revela idade exata da Lua e reforça teoria do Grande Impacto

Estudo revela idade exata da Lua e reforça teoria do Grande Impacto

Tecmundo Um estudo encabeçado pelas universidades alemãs de Bonn e Colônia e pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) analisou materiais coletados na superfície da Lua a fim de definir com mais precisão a sua "data de nascimento". Pesquisas anteriores estimam que o surgimento do satélite tinha se dado entre 30 e 200 milhões de anos após o início da formação do Sol e do sistema que o rodeia, como consequência do choque do planeta Theia com a Terra.Ao que tudo indica, o extinto globo de proporções similares às de Marte colidiu de raspão com o nosso planeta a 40 mil quilômetros por hora, causando o desprendimento de materiais rochosos de ambos os corpos celestes. Esse evento foi batizado pelos cientistas como Big Splash, ou Grande Impacto,  e os pedaços gigantes se juntaram no espaço, formando o nosso satélite natural.Leia mais... Veja Mais

Grafeno pode servir como campo de força contra mosquitos

Grafeno pode servir como campo de força contra mosquitos

Tecmundo De acordo com um artigo publicado ontem (26) por um grupo de pesquisadores da Brown University, em Providence (Estados Unidos), a aplicação de óxido de grafeno em tecidos pode criar uma camada protetora contra mosquitos. A equipe estava trabalhando em um composto resistente a produtos químicos, mas percebeu que a roupa parecia protegê-los das picadas.De acordo com o artigo, o grafeno funciona como uma espécie de campo de força que impede que o mosquito pique a pessoa. Isso acontece de duas maneiras. No primeiro caso, o óxido de grafeno provoca algum tipo de reação no organismo do mosquito, o que faz com que ele perca a força necessária para projetar sua probóscide (apêndice utilizado para perfurar a pele e sugar o sangue).Leia mais... Veja Mais

Novas luas de Júpiter ganham nomes oficiais após concurso na internet

Novas luas de Júpiter ganham nomes oficiais após concurso na internet

Tecmundo Em julho de 2018, novas luas ao redor de Júpiter foram descobertas, totalizando em 79 a quantidade de satélites naturais que orbitam em torno do planeta. A novidade é que, para descontrair um pouco e se aproximr da comunidade, o Instituição Carnegie para a Ciência, nos Estados Unidos, resolveu pedir ajuda da internet para batizar alguns desses corpos celestes.O resultado do concurso foi revelado nesta semana. Para participar, era preciso seguir uma série de regras bem específicas — ou seja, nada de tentar homenagear a si mesmo ou fazer uma piadinha. As luas precisam ter nomes de personagens da mitologia grega ou romana, sendo eles descendentes ou companheiros de Zeus (Júpiter, na perspectiva greco-romana).Leia mais... Veja Mais

Astronautas ficam 7 horas no espaço, fora da Estação Espacial

Astronautas ficam 7 horas no espaço, fora da Estação Espacial

Tecmundo No último domingo (06), dois astronautas fizeram uma caminhada de 7 horas ao redor da Estação Espacial Internacional. A jornada teve como principal objetivo trocar baterias que estavam do outro lado da estrutura. Desta forma, Christina Koch e Andrew Morgan fizeram a primeira de uma série de cinco trajetórias desta natureza previstas para ocorrer no espaço durante o mês de outubro.A dupla foi bem sucedida em instalar baterias de íons de lítio para atualizar os sistemas de energia da estação, que acabou 15h40 (horário de Brasília) de domingo. Com este movimento, será possível contar com uma nova forma de armazenamento de energia, por meio de captação dos painéis solares do local quando estes não estiverem recebendo luz direta do Sol.Leia mais... Veja Mais

PS5 tem detalhes revelados, “desfragmentação” do Android – Hoje no TecMundo

PS5 tem detalhes revelados, “desfragmentação” do Android – Hoje no TecMundo

Tecmundo No programa de hoje, temos novidades reveladas oficialmente pela Sony acerca do PS5, a possibilidade de a Oi ser repartida entre as três principais concorrentes e também a Google tentando padronizar o Android. A Gigante das Buscas só vai liberar licenças do Robô se as fabricantes usarem a versão 10 e também vai buscar fazer com que todo mundo use o mesmo padrão de carregamento rápido. Tem ainda algumas novidades sobre o Brasil.Leia mais... Veja Mais

Bioplástico de seda de aranhas e madeira vira alternativa ao plástico comum

Bioplástico de seda de aranhas e madeira vira alternativa ao plástico comum

Tecmundo Pesquisadores da Universidade Aalto e do Centro de Pesquisas Tecnológicas VTT, ambos situados na Finlândia, estão trabalhando no desenvolvimento de uma alterativa para, no futuro, substituir os plásticos produzidos a partir do petróleo ou carbono. Trata-se de um novo material feito de uma mistura de seda de aranhas e fibras de madeira que, além de ser extensível e tão ou mais forte do que os plásticos tradicionais, é completamente biodegradável.O material consiste em um biopolímero híbrido composto por fibras de celulose – obtidas a partir da madeira de bétula – e fibras proteicas sintéticas semelhantes às encontradas nas sedas que compõem as teias de aranhas. Na realidade, como o sequenciamento genético dessa fibra já foi realizado, os cientistas finlandeses conseguiram reproduzir uma seda idêntica à produzida pelos aracnídeos em laboratório, o que significa que nenhum desses animais foi usado como doador de teias durante os experimentos.Leia mais... Veja Mais

Startup espacial testa com sucesso propulsor à base de água

Startup espacial testa com sucesso propulsor à base de água

Tecmundo Quando a Agência Espacial Europeia (ESA) começou a buscar projetos para acampamentos na Lua, um dos requisitos era que fossem especificados os meios de transformar a água achada no satélite em combustível. Esse problema já foi resolvido pela Momentus, uma startup do Vale do Silício que está trabalhando (e com sucesso) em um sistema de propulsão a plasma de água.Desde julho, o cubeset El Camino Real realiza testes na órbita da Terra e, nos próximos meses, a Momentus planeja continuar disparando o propulsor de plasma de água em manobras da nave no espaço. A missão vai também por à prova outros sistemas, como software de voo, sensores de atitude e sistema de energia.Leia mais... Veja Mais

Simulação da NASA mostra buraco negro engolindo matéria e luz

Simulação da NASA mostra buraco negro engolindo matéria e luz

Tecmundo Esta semana, a NASA divulgou uma nova lustração mostrando com mais nitidez como é um buraco negro. Segundo o astrofísico Jeremy Schnmittman, autor da simulação, ela mostra como a matéria capturada, como gás, poeira e até luz, se concentra ao redor do horizonte de eventos do fenômeno, formando um alo extremamente quente e fino.Próximo do buraco negro, o material orbita quase à velocidade da luz, enquanto nas partes externas ele gira mais lentamente. Essa diferença é responsável por produzir faixas claras e escuras, como as vistas na imagem.Leia mais... Veja Mais

Galáxias estão morrendo pelo cosmos – e ninguém sabe a razão

Galáxias estão morrendo pelo cosmos – e ninguém sabe a razão

Tecmundo Levantamentos apontaram que galáxias distantes, situadas em regiões extremas do cosmos, estão morrendo – sua existência lentamente desaparecendo do Universo, e ninguém sabe dizer o porquê. Mais especificamente, essas estruturas cósmicas se encontram presas no tempo e, pouco a pouco, as estrelas que as compõem estão se apagando ou entrando em colapso através de eventos violentos e explosivos conhecidos como “supernova”, arrastando as galáxias à morte, em vez de gerar a formação de novas estrelas. Poético? Que nada! Os cientistas andam muito intrigados com o que vem acontecendo e um time iniciou uma porção de trabalhos para tentar descobrir o que está por trás desse misterioso fenômeno.De acordo com o que explicaram os cientistas, as galáxias não estão morrendo assim, de uma hora para outra. É a formação de novas estrelas que vem sendo afetada por fatores que os pesquisadores desconhecem ainda. Assim, uma equipe – liderada pelo astrofísico Toby Brown, da Universidade McMaster, de Ontário, no Canadá – começou a investigar uma região conhecida como Aglomerado de Virgem e que serve de lar para mais de 1,3 mil galáxias, e a ideia inicial do grupo é a de investigar se o fenômeno de mortes inexplicáveis também está acontecendo por lá e, se sim, entender o que o está causando.Leia mais... Veja Mais

NASA testa tecnologia para aumentar resistência de eletrônicos no espaço

NASA testa tecnologia para aumentar resistência de eletrônicos no espaço

Tecmundo Como você deve saber, as missões espaciais não vão equipadas com eletrônicos convencionais, desses que tipicamente podemos adquirir em lojas aqui na Terra, uma vez que os aparelhos não resistiriam à radiação e aos rigores do espaço. Os dispositivos precisam ser projetados especialmente para as funções que vão exercer e receber blindagem para não sucumbirem à radiação, o que, além de ter custo elevado, torna a criação de eletrônicos mais lenta e resulta no surgimento de tecnologias que não são necessariamente de ponta.No entanto, um time de cientistas da NASA vem realizando testes com transistores a vácuo em nanoescala que podem ajudar no surgimento de dispositivos eletrônicos mais tecnologicamente avançados, eficazes e estáveis para a participação em missões espaciais – e, claro, capazes de sobreviver às duras condições do espaço.Leia mais... Veja Mais

Europa lançará satélites com inteligência artificial na órbita da Terra

Europa lançará satélites com inteligência artificial na órbita da Terra

Tecmundo Em breve, a Agência Espacial Europeia (ESA) deverá lançar em órbita uma dupla de satélites em miniatura conhecidos como CubeSats para estudar o nosso planeta e a novidade é que os equipamentos levarão a bordo um sistema de inteligência artificial batizado de PhiSat – ou ?-Sat. A iniciativa faz parte da missão FSSCat, proposta pela Universitat Politècnica de Catalunya, na Espanha, foi desenvolvida por um consórcio europeu e a IA terá como tarefa tornar o envio dos dados coletados à Terra mais eficiente e rápido.Os CubeSats têm tamanho equivalente ao de uma caixa de sapato e, além de levar o sistema de inteligência artificial a bordo, contarão com uma câmera hiperespectral e instrumentos de micro-ondas, além de dispositivos para a realização de experimentos em órbita e testes relacionados com a tecnologia de comunicação entre satélites.Leia mais... Veja Mais

Hambúrguer de 'carne sem carne' chega a mercados amanhã

Hambúrguer de 'carne sem carne' chega a mercados amanhã

Tecmundo A empresa Impossible Foods, que desenvolve carne com base em vegetais, começará a vender em mercados o seu produto a partir de amanhã, 20. Atualmente, só é possível consumir os hambúrgueres sem carne feitos pela startup por meio de lanchonetes e restaurantes parceiros da firma.O sul da Califórnia será o primeiro lugar em que os consumidores poderão comprar o Impossible Burguer fora de um lanche. A carne vegetal estará disponível nas 27 unidades da rede Gelson's. O produto poderá ser adquirido em pacotes custando US$ 8,99, mas o mercado disse que vai limitar a compra para 10 unidades por cliente.Leia mais... Veja Mais

Mapa mostra (quase) todas as explosões nucleares da História

Mapa mostra (quase) todas as explosões nucleares da História

Tecmundo Já se passaram mais de 70 anos desde que o primeiro teste com explosão nuclear foi realizado no deserto do Novo México e levou a sociedade para uma nova era. Com ela, vieram mais de 2 mil explosões ao redor do mundo.Para você entender um pouco melhor a dimensão disso tudo, mostramos alguns mapas com pontos luminosos que representam essas explosões. As artes foram criadas por Peter Atwood, um modelista especialista na técnica. Leia mais... Veja Mais

Robô astronauta retorna à Terra depois de viagem espacial

Robô astronauta retorna à Terra depois de viagem espacial

Tecmundo Teve fim a aventura de Fedor, nome dado ao robô humanoide que embarcou em uma aventura espacial para ficar 2 semanas dentro da Estação Espacial Internacional (ISS). O robô criado por cientistas russos foi treinado, por dois astronautas que estão morando na ISS atualmente, para ser um ajudante da tripulação. Fedor, ou Skybot F850, é uma invenção robótica para ser um "faz-tudo" em missões espaciais.Após 15 dias no espaço, o robô russo voltou para a atmosfera terrestre um uma aeronave não tripulada — pelo menos não por humanos. O pouso contou com a ajuda de um paraquedas acionado automaticamente depois que a sonda cruzou a atmofera no último dia 6 de setembro.Leia mais... Veja Mais

Descoberto exoplaneta onde há vapor de água – e talvez até chova

Descoberto exoplaneta onde há vapor de água – e talvez até chova

Tecmundo Um time de astrônomos da Universidade de Montreal, no Canadá, anunciou ter identificado vapor de água na atmosfera de um exoplaneta distante e, como você bem pode imaginar, essa notícia foi recebida com um enorme entusiasmo pela comunidade científica. Isso porque, a água é imprescindível para o surgimento e suporte de formas de vida – como conhecemos –, e é por isso que os “caçadores” de planetas vivem de olho na presença desse ingrediente.O exoplaneta em questão recebeu o nome de K2-18b e foi descoberto pelo telescópio espacial Kepler, da NASA, em 2015. Ele se encontra a 111 anos-luz da Terra, é pouco mais do que 2 vezes maior do que o nosso planeta e a sua massa foi estimada em 9 vezes à do nosso mundo. Além disso, o exoplaneta orbita ao redor de uma anã vermelha a uma distância semelhante à que o nosso mundo viaja em torno do Sol, na famosa “zona habitável”, o que significa que o K2-18b pode receber uma quantidade de energia de sua estrela semelhante à que nós recebemos da nossa.Leia mais... Veja Mais

MIT cria tinta que muda de cor pela ação da luz

MIT cria tinta que muda de cor pela ação da luz

Tecmundo Tatuagens que trocam de cor ou maquiagens que mudam suas paletas em um piscar de olhos: o limite que o metafórico céu representa hoje pode ser encontrado na natureza na forma de camaleões e na tecnologia com o sistema PhotoChromeleon, desenvolvido pela equipe do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial do Massachusetts Institute of Technology (CSAIL/MIT).O PhotoChromeleon se baseia em uma tinta reprogramável que é, na verdade, uma mistura dos corantes fotocrômicos ciano, magenta e amarelo (sistema CMY). Ele é uma evolução do ColorMod, que usa uma impressora 3D para fabricar itens com a mesma capacidade de mudar de cor. Porém, o projeto tinha limitações, como paleta de cores pequena e resultados de baixa resolução. A nova tinta, pulverizável, elimina a necessidade de imprimir os pixels em 3D, individualmente.Leia mais... Veja Mais

Nova técnica permite que metais se “regenerem” como ossos humanos

Nova técnica permite que metais se “regenerem” como ossos humanos

Tecmundo Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, desenvolveram uma nova técnica que permite que metais porosos – como é o caso das espumas metálicas, cuja estrutura interna lembra a dos ossos humanos – possam se “regenerar” sem a necessidade do uso de soldas ou maçaricos. A novidade pode representar um grande avanço para as engenharias, especialmente a mecânica, e essa propriedade autorreparadora poderá ser de grande utilidade no conserto das mais variadas peças e itens metálicos, como braços robóticos, partes automotivas e componentes de bases e estações espaciais, para mencionar alguns usos potenciais.Atualmente, quando uma peça de metal se rompe, a opção disponível consiste em aplicar calor sobre as regiões avariadas, normalmente através do uso de soldas e maçaricos que expõem os componentes a temperaturas que podem chegar até os 3 mil graus Célsius. O problema é que existem situações em que essa prática não é recomendada, como, por exemplo, no caso das espumas metálicas, uma classe de material leve e super-resistente que combina as qualidades físicas, químicas e mecânicas dos metais com as vantagens estruturais da espuma. Veja:Leia mais... Veja Mais

Robô pousa no asteroide Ryogu e capta imagens surpreendentes

Robô pousa no asteroide Ryogu e capta imagens surpreendentes

Tecmundo Imagens captadas pelo robô MASCOT (Mobile Asteroid Surface Scout) na superfície do asteroide Ryogu e divulgadas na revista Science mostram aspectos do solo que se assemelham ao da Terra. Segundo os autores do trabalho, o aspecto do material presente na foto é similar aos meteoritos condritos carbonáceos encontrados no nosso planeta. As rochas não apresentam poeira, outro fato que interessou a equipe de pesquisa.O resultado foi conseguido graças à missão Hayabusa 2, a sonda japonesa que tem como objetivo estudar o asteroide Ryogu, que orbita entre a Terra e Marte e mede cerca de 900 metros. Os cientistas acreditam que esse material pode auxiliar o entendimento da formação da Terra.Leia mais... Veja Mais

Sonda indiana deve pousar na lua hoje; acompanhe ao vivo!

Sonda indiana deve pousar na lua hoje; acompanhe ao vivo!

Tecmundo No dia 22 de julho, a Índia deu início à missão Chandrayaan-2, que tem como objetivo explorar o solo lunar. Os planos da agência espacial indiana preveem que a sonda Vikram aterrisse na lua logo mais, o que será transmitido ao vivo, pelo YouTube.Desde seu lançamento, a espaçonave Chandrayaan-2 ficou orbitando em volta do nosso satélite natural. Hoje, depois de se aproximar o bastante da superfície lunar, ela vai enviar a sonda que, por sua vez, vai liberar o robô Pragyan.Leia mais... Veja Mais

Empresa chinesa realiza primeira clonagem de gato

Empresa chinesa realiza primeira clonagem de gato

Tecmundo Situada em Pequim, a Sinogene é considerada pela imprensa chinesa como a primeira companhia do país a realizar a clonagem de um gato. A empresa foi a responsável por copiar os genes do animal de estimação do jovem Huang Yu.Após a morte do seu amigo felino, o rapaz de 22 anos desembolsou 35 mil dólares para ter um clone do animal. Sete meses depois, ele conheceu a nova "versão" de Ajo, que tem mais de 90% das características físicas do pet original.Leia mais... Veja Mais

Sonda japonesa Hayabusa 2 pousa no asteroide Ryugu novamente [vídeo]

Sonda japonesa Hayabusa 2 pousa no asteroide Ryugu novamente [vídeo]

Tecmundo A sonda Hayabusa 2, lançada em dezembro de 2014 em uma missão que foi estipulada em 4 anos, 9 meses e 1 dia, teve seu segundo contato com o asteroide Ryugu registrado em vídeo pela JAXA (Agência Espacial do Japão). Com o intuito de recolher amostras de rocha para enviá-las à Terra, esse registro aconteceu pouco antes do fim de seu retorno ao nosso planeta, em 2020.Em fevereiro de 2019, a sonda fez seu primeiro pouso em Ryugu para coletar materiais de sua superfície. Neste segundo momento, com um mecanismo de explosão de bala de tântalo, a sonda "cavou a superfície", formando pequenas crateras, e recursos foram coletados com sucesso, apesar de ainda não haver certeza sobre o que exatamente pode ter sido capturado.Leia mais... Veja Mais

Mapeamento genético deve revolucionar o diagnóstico de doenças super-raras

Mapeamento genético deve revolucionar o diagnóstico de doenças super-raras

Tecmundo Infelizmente, apesar de todos avanços científicos e tecnológicos das últimas décadas, ainda existem muitos problemas de saúde cujas causas são desconhecidas e para os quais não existe tratamento. No entanto, a parceria fortuita formada entre um pai inconformado em não encontrar um diagnóstico para a doença do filho e um geneticista especializado em bioinformática vem mudando esse cenário. Isso porque a “odisseia diagnóstica” vivida pelos 2 deu origem a uma abordagem revolucionária baseada no mapeamento do genoma dos pacientes e seus pais para não só identificar a origem do problema, mas também ajudar na seleção do melhor tratamento.De acordo com Sarah Elizabeth Richards, do site Wired, tudo começou há cerca de 10 anos, quando o sistema nervoso de Massimo, de apenas 11 meses, entrou em colapso e nenhum médico conseguia encontrar uma causa para o problema. Em um período de somente 90 dias, o bebê perdeu a habilidade de engatinhar ou sentar sozinho e não conseguia mais se comunicar. O garotinho foi submetido a toda classe de exames, incluindo tomografias e biopsias musculares, teve tubos inseridos em seu corpinho e sabe-se lá quantas injeções, anestesias e picadas o pobrezinho levou enquanto os mais variados especialistas tentavam descobrir o que ele tinha.Leia mais... Veja Mais

MIT cria sensor submarino que gera sua própria energia para funcionar

MIT cria sensor submarino que gera sua própria energia para funcionar

Tecmundo Um sensor submarino que não precisa de bateria, inventado por pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology, pode ser a chave para a exploração tanto das profundezas dos oceanos da Terra como dos mares  de Titã, uma das luas de Saturno. Por aqui, os pesquisadores pretendem construir uma rede submersa de sensores interconectados que enviam dados à superfície – uma “internet das coisas” subaquática.O novo sensor transmite dados absorvendo ou refletindo ondas sonoras e, simultaneamente, armazena energia (a piezoeletricidade é a capacidade de alguns cristais gerarem tensão elétrica por resposta a uma pressão mecânica)Leia mais... Veja Mais

ONU: em 30 anos, oceano engolirá cidades e deixará milhões sem água potável

ONU: em 30 anos, oceano engolirá cidades e deixará milhões sem água potável

Tecmundo Desta vez, não houve meias palavras: segundo o último relatório emitido pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) da Organização das Nações Unidas (ONU), até 2050, megacidades localizadas à beira do mar e pequenos países insulares sofrerão os efeitos mais catastróficos.O quarto relatório do IPCC diz respeito à criosfera – oceanos e zonas congeladas da Terra. Mesmo que o mundo consiga limitar o aquecimento global em 2°C, a linha de água dos oceanos subirá até 2100 o suficiente para deslocar mais de 200 milhões de pessoas. Leia mais... Veja Mais

Pesquisadores desenvolvem protótipo de bafômetro que detecta maconha

Pesquisadores desenvolvem protótipo de bafômetro que detecta maconha

Tecmundo Uma equipe formada por pesquisadores do Departamento de Química e da Escola de Engenharia Swanson, da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, desenvolveu um protótipo de bafômetro que permite a detecção da maconha.  O dispositivo criado mensura a quantidade do composto psicoativo da maconha, o tetrahidrocanabinol (THC), presente no ar alveolar. O artigo detalhado foi recentemente publicado no periódico ACS Sensors e mostra que o protótipo é similar a um bafômetro para detecção de álcool, incluindo um invólucro de plástico, bocal e display digital. O dispositivo já foi testado em laboratório e é capaz de detectar o THC em uma amostra de respiração que também contém outros componentes como etanol, metanol, acetona, além de dióxido de carbono e água. Leia mais... Veja Mais

Cientistas desenvolvem extração de combustível limpo a partir do petróleo

Cientistas desenvolvem extração de combustível limpo a partir do petróleo

Tecmundo Cientistas da Universidade de Calgary, no Canadá, desenvolveram um método econômico de extração em larga escala de gás hidrogênio (H2) a partir de fontes de betume natural e de petróleo. O gás pode ser usado para alimentar veículos adaptados, além da possibilidade de gerar eletricidade. O hidrogênio é considerado um combustível limpo. A tecnologia foi desenvolvida pelos pesquisadores Jacky Wang e Ian Gates em parceria com a Proton Technologies Inc, que agora detém a patente do método. O trabalho foi apresentado na Conferência de Geoquímica Goldschmidt, que aconteceu durante esta última semana, em Barcelona, e nos fornece um procedimento promissor que une uma metodologia economicamente viável e sustentável.Leia mais... Veja Mais