Meu Feed

Tecnologia

Sem coronavírus: em quais territórios a COVID-19 não chegou?

Com mais de 50 mil mortes e a menos de 20 mil casos para chegar na marca de um milhão de infectados pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) no mundo, segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, será que ainda existem países e territórios que não registraram casos da COVID-19? A resposta é sim! Mas, onde estão essas nações? Como se comportam e o que fazem para se proteger? De acordo com os números da Organização Mundial da Saúde, a COVID-19 já foi detectada em, pelo menos, 180 países e territórios. No entanto, cerca de 40 locais, espalhados pelo globo, ainda não registraram nenhuma infecção, ao menos oficialmente. Por conta do isolamento, Antártida é o único continente do mundo a não registrar casos da COVID-19 até agora (Foto: Reprodução/ Getty Images)   Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Baixa circulação O coronavírus tem "ganhado" o mundo a partir da circulação de pessoas, principalmente assintomáticas, que transmitem o patógeno. É por isso que muitos países levantaram barreiras contra a chegada de estrangeiros, como muitas nações da Europa fecharam seus aeroportos. Então, países com baixíssima circulação de pessoas encontram uma vantagem nessa característica durante a pandemia.  -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- São os casos de ilhas remotas, com populações pequenas e baixo fluxo de viajantes (mesmo sendo considerados destinos turísticos, mas para poucos), como Samoa e as ilhas Marshall, na Oceania; a Micronésia, no Pacífico Ocidental; e Santa Helena, no Atlântico Sul. O estado da Polinésia, Tuvalu, por exemplo, que é formado por um arquipélago, tem menos de 15 mil habitantes e nenhum caso oficial de COVID-19. A Antártida é o único continente inteiramente livre do novo coronavírus. Isso porque além seu isolamento geográfico gélido do resto do mundo, a Antártida é muito pouco povoada, com uma presença uma humana restrita, formada principalmente por pesquisadores internacionais. Quanto tempo pode durar a pandemia da COVID-19? Lei do silêncio Já em alguns outros lugares do globo, a situação é um pouco mais complicada para explicar a inexistência de casos. Com um dos regimes mais repressivos do mundo, o Turcomenistão proibiu a palavra "coronavírus". Isso significa que desde o momento em que a palavra não mais existe, é impossível diagnosticar a doença pelo que de fato é, e nenhum caso deve ser registrado, ao menos oficialmente.  Da mesma forma, há suspeitas sobre ausência de informações oficiais sobre pacientes confirmados da Coreia do Norte. Cercado por alguns dos países mais afetados, como a China, onde a pandemia começou, é muito difícil que não exista nenhum caso da COVID-19 no território.   Veja como fica o pulmão de um paciente com sintomas graves de COVID-19 Guerra civil Em pleno Oriente Médio, a situação do Iêmen chama atenção. A região está em guerra, o que faz dos testes para a COVID-19 e eventuais registros de casos uma tarefa quase impossível. No entanto, isso só a exclui dos casos oficiais, porque é próxima ao Irã, por exemplo, um país que registra mais de 50 mil casos do novo coronavírus. Também é importante lembrar que o Iêmen faz divisa com a Arábia Saudita (atualmente em guerra contra os rebeldes houthis no Iêmen) que, por sua vez, registra mais de 1.800 casos da infecção.   Outro fator a ser considerado é a disponibilidade de testes para a checagem de casos. Alguns países africanos, como Lesoto e Malauí, não relatam casos confirmados da doença até agora, mas essa aparente resistência ao coronavírus pode ser simplesmente explicada pela ausência de testagem. Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Livres da COVID-19? A seguir, confira uma lista de nações e territórios que ainda confirmaram casos da COVID-19: Samoa Americana; Macau; Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul; Antártida; Malauí; Sudão do Sul; Países Baixos Caribenhos; Ilhas Marshall; Ilhas Spratly; Ilha Bouvet; Micronésia; Svalbard e Jan Mayen; Território Britânico do Oceano Índico; Nauru; Tadjiquistão; Ilha Christmas; Ilhas Cocos (Keeling); Ilha Norfolk; Tonga; Comores; Coreia do Norte; Turcomenistão; Ilhas Cook; Palau; Tuvalu; Ilhas Malvinas; Ilhas Pitcairn; Santa Helena; Vanuatu; Ilha Heard e Ilhas McDonald; Saint-Pierre e Miquelon; Wallis e Futuna; Kiribati; Samoa; Lesoto; Ilhas Salomão; e Iêmen. No entanto, vale ficarmos atentos, porque essa situação pode mudar a qualquer momento. Ontem (1), três novos países relataram os primeiros casos do novo coronavírus em seus territórios, segundo a OMS. Foram eles: Botsuana, Burundi e Serra Leoa, todos no continente africano.  Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Auxílio emergencial: saiba quem tem direito e como receber Como está o Brasil depois de 30 dias do primeiro caso confirmado de COVID-19? Liberadas mais de mil aulas para alunos do Fundamental e Médio no YouTube TikTok | Canal oficial do Estado de SP faz sucesso no combate à pandemia Suposto Galaxy A21s aparece no GeekBench com processador inédito

Inteligência artificial é treinada para transformar atividade cerebral em texto

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, na cidade de São Francisco, estão desenvolvendo uma Inteligência Artificial (IA) que pode transformar a atividade cerebral em texto. De acordo com Joseph Makin, co-autor da pesquisa, o sistema pode ajudar na comunicação de pacientes que não conseguem se comunicar verbalmente ou por escrito. O projeto vem sendo financiado pelo Facebook, que apresentou a ideia ainda em 2017. Os cientistas dizem que ainda não chegaram a um produto final, mas acreditam que o que foi desenvolvido até então pode ser a base de uma futura prótese de fala. O projeto envolveu a participação de quatro voluntários que contam com eletrodos implantados no cérebro para o monitoramento de convulsões epilépticas. Imagem: Reprodução Os participantes dos testes precisaram ler em voz alta 50 frases várias vezes, fazendo então o rastreamento da atividade neural. Os dados obtidos alimentaram um algoritmo de aprendizado de máquina, um tipo de sistema de inteligência artificial que converte a atividade cerebral de cada frase falada em uma sequência de números. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Inicialmente, o sistema liberou frases sem sentido, com o seu desempenho melhorando conforme foi aprendendo como as sequências de números se relacionavam com as palavras. Os pesquisadores citaram alguns exemplos de como os erros surgiram, como confundir a frase "essas músicas harmonizam maravilhosamente" com "o espinafre era um cantor famoso". Quanto mais os sistemas forem treinados com voluntários, de acordo com os cientistas, menos treinamento poderá acontecer com o usuário final, sendo menos cansativo e com menores custos. Pesquisadoras dizem que ainda estamos bastante distantes da implementação deste recurso, sendo preciso considerar não só a precisão, como questões éticas. O Facebook Labs, que está investindo no projeto, conta ainda com outros focos com a mesma tecnologia, pensando em como criar formas de utilizar essa medida de forma menos invasiva. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Auxílio emergencial: saiba quem tem direito e como receber Como está o Brasil depois de 30 dias do primeiro caso confirmado de COVID-19? Liberadas mais de mil aulas para alunos do Fundamental e Médio no YouTube TikTok | Canal oficial do Estado de SP faz sucesso no combate à pandemia Máscaras caseiras de pano são mesmo eficientes contra o coronavírus?

CT News - 02/04/2020 (Como receber o auxílio emergencial do governo)

No episódio de hoje do CT News: auxílio emergencial: saiba quem tem direito e como receber; liberadas mais de mil aulas para alunos do Fundamental e Médio no YouTube; Moto G8 Power Lite é anunciado com bateria enorme e especificações básicas e mais. Ouça ao podcast.

Entretenimento

Shakira pede para governo deixar crianças saírem na quarentena

Shakira gerou indignação com proposta Reprodução Shakira gerou reações mistas dos fãs ao sugerir que o governo da Espanha, um dos países mais afetado pelo coronavírus no mundo, afrouxasse a quarentena para que as crianças pudessem brincar e passear nas ruas do país. A colombiana, que mora em Barcelona com dois filhos e o marido Gerard Piqué, zagueiro do Barça, publicou no perfil que tem sido muito difícil para os pequenos ficarem confinados em imóveis sem jardins e áreas externas. "Eu peço ao governo para considerar uma política que permita que um adulto responsável leve uma criança para passear, embora esteja sujeita às restrições orientadas por especialistas e sempre respeitando o distanciamento social. As crianças estão se tornando os verdadeiros campeões desse drama social e devemos pensar em seu bem-estar", desabafou. "Conhecendo a difícil situação dos pais com filhos pequenos neste período difícil de quarentena, eu simpatizo com aqueles que não têm quintal ou varanda externa para que seus filhos possam respirar ar fresco. Se sair para passear com cães é permitido ou se adultos podem sair para fazer compras, é necessário encontrar uma solução que conceda às crianças que precisam de sol e ar fresco para a sua saúde mental e física da mesma maneira", escreveu, ignorando que passear com os pets também é proibido no momento por lá. Em seguida, a cantora foi criticada por alguns seguidores, que viram na ideia dela uma falta de noção da gravidade da pandemia no país europeu. Contraditoriamente, no mês passado Shakira pediu que os líderes mundiais fora da Europa levassem o coronavírus a sério, fechando escolas e locais públicos como parte do "extremo distanciamento social" para impedir sua propagação. 

Lenda do jazz, Ellis Marsalis morre aos 85 anos vítima do coronavírus

Ellis Marsalis tinha 85 anos e era pai de Wynton e Brnadford Divulgação Uma das maiores lendas do jazz norte-americano, Ellis Marsalis morreu aos 85 anos vítima do novo coronavírus. O músico estava internado desde o último sábado (28), mas não resistiu aos desdobramentos da doença. A confirmação do óbito partiu inicialmente de um dos filhos do músico, o saxofonista Brandford Marsalis na quarta (1). "É com grande tristeza que anuncio o falecimento de meu pai, Ellis Marsalis Jr., como resultado das complicações do coronavírus", afirmou Branford em um comunicado publicado em seu site. O pianista Wynton Marsalis, outro filho de Ellis, também lamentou a perda no perfil de Twitter. "Ellis Marsalis, 1934-2020. Ele se foi do jeito que viveu: aceitando a realidade", publicou. Além de músico requisitado e mentor dos filhos, Ellis ficou conhecido como um dos maiores acadêmicos do estilo no mundo todo, sendo professor do Centro de Artes Criativas de Nova Orleans, da Universidade de Nova Orleans e da Universidade Xavier da Louisiana. Desde 2018 Ellis integrava o Hall da Fama Musical da Louisiana. O New York's Jazz no Lincoln Center, do qual Wynton é diretor gerente e artístico, anunciou: "Com tristeza e o coração partido, o Jazz no Lincoln Center diz adeus a Ellis Marsalis, um dos artistas e educadores musicais mais renomados desta ou de qualquer época".

Troye Sivan está de volta com "Take Yourself Home". Ouça!

Vagalume Vagalume Troye Sivan está de volta com "Take Yourself Home. A música é a primeira amostra de seu terceiro álbum que ainda não teve sua data de lançamento ou título anunciados. O australiano disse que esta é uma de suas composições favoritas, "uma espécie de conversa animada entre você e o seu local de origem". Em outro trecho do comunicado, ele diz que suas canções são escritas como se fossem mensagens em um diário. "Então assim como a vida e os lugares mudam, e também os relacionamentos, as músicas podem ganhar um significado totalmente novo. Isso certamente aconteceu com essa faixa, em relação ao que se passa no mundo agora", concluiu. Ouça:Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume

No mais...